MODELO DIDÁTICO PARA O TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MODELO DIDÁTICO PARA O TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA"

Transcrição

1 MODELO DIDÁTICO PARA O TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA CÂNDIDO, J. O. 1 ; EVANGELISTA, P.P. 1 ; MARAFIGO, P.S. 1 ; NEVES, W. 1 ; SILVA, C. V. da 2 1 Discentes do Curso de Ciências Biológicas da FAP 2 Docente da Faculdade de Apucarana RESUMO Tendo em vista a dificuldade de muitos alunos em entender como acontece o transporte de substâncias através da membrana plasmática. Este trabalho teve como objetivo a construção de uma maquete, na prática pedagógica da disciplina de Biologia Celular, que representasse este processo, destacando a diferença entre o tamanho das partículas que necessitam alcançar os meios intracelular ou extracelular, atravessando para isso a membrana das células. PALAVRA CHAVE: Transporte de Membrana; Maquete didática; Ensino de Biologia. ABSTRACT Given the difficulty many students understand how it happens in the transport of substances across the plasma membrane. This study aimed to construct a model, the pedagogical practice of the discipline of Cell Biology, who represents this process, highlighting the difference between the size of particles that need to reach media intracellular or extracellular, crossing it to the cell membrane. KEYWORDS: Membrane Transport; Didactic model; Teaching of Biology INTRODUÇÃO

2 A célula viva é um compartilhamento microscópio isolado do ambiente por uma finíssima película, que é a membrana plasmática, constituída basicamente por fosfolipídios e proteínas. A membrana é uma estrutura dinâmica, que permite a passagem de certas substâncias, mas impede a passagem de outras, mantendo o meio celular interno adequado à vida. No curso de Ciências Biológicas da FAP, os alunos são orientados a realizar determinadas práticas pedagógicas como parte integrante do sistema de avaliação das disciplinas. Com isso, muitos grupos de alunos têm optado por desenvolver modelos didáticos que possam simplificar, na visão dos alunos, os diferentes tipos de estruturas e processos biológicos. As principais informações disponíveis para os alunos encontram-se nos livros didáticos e interpretar diferentes conceitos biológicos não é tarefa fácil, o que pode resultar em interpretações erradas que podem comprometer a aprendizagem. A relação entre a teoria e a prática é um dos assuntos discutidos dentro da formação de professores de ensino de ciências. O ensino científico atual não pode ser mais baseado apenas na fundamentação teórica dos conteúdos, os alunos e futuros professores devem estar preparados para, em sua prática, aplicar a teoria aprendida durante a graduação. Com isso, o objetivo deste trabalho foi a construção e apresentação de um modelo didático para representar o processo de transporte através de membrana plasmática. REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS A disciplina de ciências envolve conteúdos abstratos e, muitas vezes, de difícil compreensão e, ainda hoje, sofre influência da abordagem tradicional do processo educativo, na qual prevalece à transmissão-recepção de informações, que acarreta na dissociação entre conteúdo, realidade e a memorização (Campos et al., 2002). Atualmente a educação tem sido compreendida como ciência aplicada, em que a prática educacional é baseada na aplicação de conhecimentos científicos e as questões educacionais são tratadas como problemas técnicos que podem ser resolvidos baseados em procedimentos racionais provenientes da ciência (PEREIRA, 2002). Vasconcellos (1992) discute a importância da construção de

3 outra concepção de educação, que vá além das metodologias expositivas, com o baixo nível de interação entre professor e aluno. O uso de modelos didáticos deve ser um procedimento didático bidimensional para o tridimensional, do concreto ao abstrato e não o contrário, para que o ensino seja significativo e prazeroso para os alunos (ALMEIDA e ZACHARIAS, 2004). CONCLUSÃO Para o desenvolvimento da maquete representativa do transporte através da membrana, seguimos o conceito descrito por BERNADELLI, 2004, que afirma que técnicas de ensino devem encantar para atingir seu objetivo motivador. Na construção deste projeto foram utilizadas bolas e placas de isopor, miçangas, canudos e um recipiente de vidro para simbolizar a estrutura da membrana. Foram feitos orifícios de diferentes tamanhos na placa de isopor para representar os diferentes tipos de proteínas transportadoras para tamanhos diferentes de substâncias (Figura 1). Figura 1. Modelo para representar o transporte através da membrana plasmática.

4 Este modelo foi apresentado ao 1º semestre de Ciências Biológicas da FAP na disciplina de Biologia Celular, onde representamos o processo de transporte a partir de bolinhas de isopor com tamanhos específicos para cada orifício presente na membrana (Figura 2). Figura 2. Apresentação da prática pedagógica sobre transporte através da membrana para os alunos do 1º Semestre de Ciências Biológicas. Pode-se concluir com a elaboração deste trabalho, a importância de modelos para representar processos que muitas vezes ficam difíceis de imaginar apenas nas figuras de livros ou em imagens apresentadas pelo professor. REFERÊNCIAS ALMEIDA, S. P. & ZACHARIAS, A. A. A leitura da Nova proposta do Relevo Brasileiro através da Construção de Maquete: o aluno do ensino fundamental e suas dificuldades. Revista Estudos Geográficos. Rio Claro, P , CAMPOS, L. M. L; BORTOLOTO, T. M.& FELÍCIO, A. K. C. A produção de jogos didáticos para o ensino de ciências e biologia: uma proposta para favorecer a aprendizagem, Disponível em:

5 Acesso em: 22 set PEREIRA, J. E. D. A pesquisa dos educadores como estratégia para a construção de modelos críticos de formação docente. IN: PEREIRA, J. E. D.; ZEICHNER,K. M. (orgs.). A pesquisa na formação e no trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, VASCONCELLOS, C. S. Metodologia dialética em sala de aula. Revista de Educação AEC. v.21, n.83,. Brasília, p.28-55, 1992.

MITOCÔNDRIA: MONTANDO A FÁBRICA DE ENERGIA DA CÉLULA

MITOCÔNDRIA: MONTANDO A FÁBRICA DE ENERGIA DA CÉLULA MITOCÔNDRIA: MONTANDO A FÁBRICA DE ENERGIA DA CÉLULA BAGGIO, L. 1 ; SIMOES, C.C.L. 1 ; SANTOS, M. D. 1 ; MEIRELLES O. 1 ; SILVA, C. V. 2 1 Discentes do Curso de Ciências Biológicas FAP 2 Mestre docente

Leia mais

MATERIAIS DIDÁTICOS NA PERCEPÇÃO DA INTERAÇÃO CÉLULAMATRIZ EXTRACELULAR: DO ABSTRATO AO CONCRETO

MATERIAIS DIDÁTICOS NA PERCEPÇÃO DA INTERAÇÃO CÉLULAMATRIZ EXTRACELULAR: DO ABSTRATO AO CONCRETO MATERIAIS DIDÁTICOS NA PERCEPÇÃO DA INTERAÇÃO CÉLULAMATRIZ EXTRACELULAR: DO ABSTRATO AO CONCRETO Juliana Ribeiro dos Reis 1, Adriana Oliveira de Souza 1, Laize Regina Palhares de Lima 1, Luana Lima de

Leia mais

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR ! UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, AMBIENTAIS E BIOLÓGICAS COORDENAÇÃO ACADÊMICA FORMULÁ RIO R0092 PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO

Leia mais

DRIELY CAROLINE ALMEIDA VIEIRA NEVES GABRIEL WILLIAN FOSSA GIOVANA OLIVEIRA MASCHIETTO GUILHERME HENRIQUE ARAUJO SILVA

DRIELY CAROLINE ALMEIDA VIEIRA NEVES GABRIEL WILLIAN FOSSA GIOVANA OLIVEIRA MASCHIETTO GUILHERME HENRIQUE ARAUJO SILVA E. E. PROFª SUELY MARIA CAÇÃO AMBIEL BATISTA DRIELY CAROLINE ALMEIDA VIEIRA NEVES GABRIEL WILLIAN FOSSA GIOVANA OLIVEIRA MASCHIETTO GUILHERME HENRIQUE ARAUJO SILVA IGOR GABRIEL CAVALCANTE DE CARVALHO BORGES

Leia mais

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR AULA 2 DISCIPLINA: FISIOLOGIA I PROFESSOR RESPONSÁVEL: FLÁVIA SANTOS Membrana Celular ou Membrana Plasmática Função 2 Membrana Celular ou Membrana Plasmática

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS MONITORIA

LISTA DE EXERCÍCIOS MONITORIA CITOLOGIA III - Transportes pela membrana 1. (UFCG) A membrana plasmática é o limitante entre o ambiente interno celular e o meio externo e participa efetivamente na seleção de elementos que entram e saem

Leia mais

MODELO DE MEMBRANA PLASMÁTICA COM MATERIAL RECICLÁVEL

MODELO DE MEMBRANA PLASMÁTICA COM MATERIAL RECICLÁVEL MODELO DE MEMBRANA PLASMÁTICA COM MATERIAL RECICLÁVEL SOUZA, A.G. 1 ; SILVA, G.F. 1 ; MARTINS, S.C. 1 ; SILVA, C. V. 2 1 Discentes do Curso de Ciências Biológicas FAP 2 Mestre docente da Faculdade de Apucarana

Leia mais

O ENSINO DE GEOMORFOLOGIA ATRAVÉS DE JOGO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS- GEOMORFOQUIZZ

O ENSINO DE GEOMORFOLOGIA ATRAVÉS DE JOGO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS- GEOMORFOQUIZZ O ENSINO DE GEOMORFOLOGIA ATRAVÉS DE JOGO DE PERGUNTAS E Liberato, G. 1 ; Silva, S. 2 ; Miyazaki, L. 3 ; 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLANDIA Email:gustavoliberato803@hotmail.com; 2 UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

UMA VISÃO DA CÉLULA PARA TODOS, NA BIOLOGIA DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO

UMA VISÃO DA CÉLULA PARA TODOS, NA BIOLOGIA DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO UMA VISÃO DA CÉLULA PARA TODOS, NA BIOLOGIA DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO MARCIA RODRIGUES PEREIRA marciarpster@gmail.com UERJ E COLÉGIO PEDRO II SIMONE JOSÉ MACIEL DA ROCHA sijmaciel@gmail.com COLÉGIO PEDRO

Leia mais

Tipo do produto: Plano de aula

Tipo do produto: Plano de aula UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano/ Relatório de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto:

Leia mais

Atividade extra. Questão 1. Questão 2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias Biologia

Atividade extra. Questão 1. Questão 2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias Biologia Atividade extra Questão 1 Uma célula, assim como uma casa, para se tornar individualizada, precisa que algo delimite o seu espaço interno. A rede de filamentos protéicos que dão forma e suporte às células,

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL: CITOLOGIA EM DESTAQUE

A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL: CITOLOGIA EM DESTAQUE A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL: CITOLOGIA EM DESTAQUE Joquebede Barbosa dos Santos 1,2, * (IC), Guilherme Augusto Montes 1 (PQ) 1 Reitoria - CEAR: Brasil Sul, N 2800, Jardim

Leia mais

Meio intracelular VS Meio extracelular

Meio intracelular VS Meio extracelular Meio intracelular VS Meio extracelular Gradiente de concentração É a diferença a de concentração entre a zona de maior concentração e a zona de menor concentração A FAVOR CONTRA Difusão Simples As moléculas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA Lillyane Raissa Barbosa da Silva 1 ; Renata Joaquina de Oliveira Barboza 2 ; José Geovane Jorge de Matos 3 ; Magadã

Leia mais

Zaqueu Vieira Oliveira Sala 128 do bloco A

Zaqueu Vieira Oliveira Sala 128 do bloco A Zaqueu Vieira Oliveira z.zaqueu@usp.br Sala 128 do bloco A Disciplinas Pedagógicas Teoria (Educação e Matemática) Metodologia do Ensino de Matemática I Disciplinas Específicas Prática (Sala de aula) Concepções

Leia mais

OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA

OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA Angeline Batista da Cruz Universidade Estadual da Paraíba pibidcruz@bol.com.br Clara Mayara de Almeida Vasconcelos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: FUNDAMENTOS DE SOCIOLOGIA 0560076 1.2.

Leia mais

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Médio

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Médio Plano Plano de de Trabalho Trabalho Docente Docente 2014 2015 Ensino Ensino Médio Médio ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: Município: Garça Área de conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular:

Leia mais

Tema 05: Membrana Plasmática Estrutura e Função

Tema 05: Membrana Plasmática Estrutura e Função Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas Tema 05: Membrana Plasmática Estrutura e Função Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos Visão Geral das Membranas

Leia mais

UMA VISÃO SOBRE JOGOS LÚDICOS COMO MÉTODO FACILITADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA

UMA VISÃO SOBRE JOGOS LÚDICOS COMO MÉTODO FACILITADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA UMA VISÃO SOBRE JOGOS LÚDICOS COMO MÉTODO FACILITADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA Maiane Sousa Pereira (1); Mairis Sousa Pereira (1); Adriely de Castro Silva (2); PEREIRA, Maiane S., SOUSA PEREIRA, Mairis,

Leia mais

Fisiologia celular II. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo

Fisiologia celular II. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo celular II celular II Objetivo Conhecer os aspectos relacionados a membrana plasmática quanto ao transporte através da membrana e o potencial de repouso da membrana Conteúdo Membrana plasmática Mecanismos

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. CURSO: Pedagogia. Período: Não definido. Semestre de Ingresso: 1º. C.H. Teórica: 40h

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. CURSO: Pedagogia. Período: Não definido. Semestre de Ingresso: 1º. C.H. Teórica: 40h PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Pedagogia Disciplina: Educação de Jovens e Adultos Professor: Renato Ribeiro Período Letivo: 2 sem/2016 Série: 5ª Série 6ª Série Período: Não definido C.H. Teórica:

Leia mais

ATIVIDADES LÚDICAS NO ENSINO DA CITOLOGIA. Palavras-chave: Citologia, jogos didáticos, atividades lúdicas.

ATIVIDADES LÚDICAS NO ENSINO DA CITOLOGIA. Palavras-chave: Citologia, jogos didáticos, atividades lúdicas. ATIVIDADES LÚDICAS NO ENSINO DA CITOLOGIA José Phillipe Joanou P. dos Santos (UFPE/CAV) Gisele de Oliveira Silva (EREM Antônio Dias Cardoso) Kênio Erithon Cavalcante Lima (UFPE/CAV) Resumo O objetivo do

Leia mais

CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2)

CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2) CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2) MUNICIPIOS CURSO / OFICINA / CH OBJETIVO PÚBLICO ALVO DATAS Água Branca Amarante Anísio de Abreu Estatística Básica aplicada a Educação 30h Computação

Leia mais

A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente

A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente Resumo: Jocimara Aparecida de Jesus 1 Dirce Aparecida Foletto de Moraes 2 Este

Leia mais

Subprojeto: Geografia

Subprojeto: Geografia A PRODUÇÃO DE MAQUETES ENQUANTO MATERIAIS DIDÁTICOS NO ENSINO DE GEOGRAFIA: PRÁTICA DESENVOLVIDA EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO DA ESCOLA POLIVALENTE, CAMPINA GRANDE, PB Nathália Rocha Morais; Daniela Santana

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DAS ANIMAÇÕES\ SIMULACÕES EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE BIOLOGIA

IDENTIFICAÇÃO DAS ANIMAÇÕES\ SIMULACÕES EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE BIOLOGIA IDENTIFICAÇÃO DAS ANIMAÇÕES\ SIMULACÕES EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE BIOLOGIA Maria Giselly Jorge de Matos 1 ; Patrícia Mariana Vasco de Góz²; Gerllane Jorge de Matos³; Ricardo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Área de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Componente Curricular: BIOLOGIA Série:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran

PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran / PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran OBJETIVO GERAL: Estabelecer a discussão crítica sobre os princípios e os pressupostos históricos, filosóficos,

Leia mais

Disciplina Professor(a) Titulação Tempo de casa Currículo Lattes Metodologia

Disciplina Professor(a) Titulação Tempo de casa Currículo Lattes Metodologia INTRODUÇÃO A SISTEMATICA FILOGNÉTICA PALEONTOLOGIA ZOOLOGIA IV-A GEOLOGIA Genética de Populações e Evolução BRUNO BUSNELLO KUBIAK Compartilhada com CAMILA AGUILAR BUSATTA DOUTOR 1 ANO e 2 MESES http://lattes.cnpq.br/4088007461231574

Leia mais

PLANEJAMENTO DE ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA

PLANEJAMENTO DE ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA Universidade Tecnológica Federal do Paraná Curso Ciências Biológicas Licenciatura Campus Santa Helena PLANEJAMENTO DE ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Docente:

Leia mais

STOP MOTION: UMA FERRAMENTA LÚDICA NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO ENSINO DAS LIGAÇÕES QUÍMICAS. Apresentação: Pôster

STOP MOTION: UMA FERRAMENTA LÚDICA NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO ENSINO DAS LIGAÇÕES QUÍMICAS. Apresentação: Pôster STOP MOTION: UMA FERRAMENTA LÚDICA NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO ENSINO DAS LIGAÇÕES QUÍMICAS Apresentação: Pôster Nairy Rodrigues de Oliveira 1 ; Adriana dos Santos Carvalho 2 ; Quêmele Braga de Amorim

Leia mais

METODOLOGIAS ADAPTADAS PARA AUTISTAS EM DUAS APAES DO PARANÁ

METODOLOGIAS ADAPTADAS PARA AUTISTAS EM DUAS APAES DO PARANÁ METODOLOGIAS ADAPTADAS PARA AUTISTAS EM DUAS APAES DO PARANÁ CARNEIRO, B. S. 1 ; OLIVEIRA, M. B. 1 ; PEDERSOLI, G. R. R. 1 ; SANTOS, L. F. 1 ; MENEGHIN, E. M. 1 ; SILVA, C. V. da 2 1 Discente do Curso

Leia mais

O USO DA MODELAGEM PARA CONSTRUÇÃO DOS CONCEITOS SOBRE ELEMENTO QUÍMICO E SUBSTÂNCIA NO ENSINO DE QUÍMICA RESUMO

O USO DA MODELAGEM PARA CONSTRUÇÃO DOS CONCEITOS SOBRE ELEMENTO QUÍMICO E SUBSTÂNCIA NO ENSINO DE QUÍMICA RESUMO O USO DA MODELAGEM PARA CONSTRUÇÃO DOS CONCEITOS SOBRE ELEMENTO QUÍMICO E SUBSTÂNCIA NO ENSINO DE QUÍMICA CEZÁRIO, A.F.R. (1); MATIAS, F. S. (1); RAMOS, N.B.(1); SALES, L. L. M.(2) 1. Aluno de graduação

Leia mais

Pedagogia. 1º Semestre. Biologia Educacional EDC602/ 60h

Pedagogia. 1º Semestre. Biologia Educacional EDC602/ 60h Pedagogia 1º Semestre Biologia Educacional EDC602/ 60h Ementa: Identificar os processos biológicos fundamentais diretamente relacionados à situação ensino-aprendizagem. Análise dos fatores genéticos e

Leia mais

Uma reflexão sobre o uso de materiais digitais em atividades de Matemática

Uma reflexão sobre o uso de materiais digitais em atividades de Matemática Uma reflexão sobre o uso de materiais digitais em atividades de Matemática Jurema de Souza Dalabona Justificativa: Um dos objetivos do CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO Qualificação de

Leia mais

DIDÁTICA DA MATEMÁTICA. Profª Violeta Maria Estephan

DIDÁTICA DA MATEMÁTICA. Profª Violeta Maria Estephan DIDÁTICA DA MATEMÁTICA Profª Violeta Maria Estephan Saber matemático & Saber escolar matemático O saber científico é apresentado por meio de teses, dissertações, artigos, livros científicos e relatórios.

Leia mais

SOCIEDADE E INDIVÍDUO EM DISCUSSÃO

SOCIEDADE E INDIVÍDUO EM DISCUSSÃO 1 SOCIEDADE E INDIVÍDUO EM DISCUSSÃO Acadêmica: Raquel Luchese Orientadora: SilandraBadch Rosa Universidade Luterana do Brasil- ULBRA raquelluchese@hotmail.com RESUMO O presente trabalho refere-se ao Estágio

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS

UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS Clélia de Almeida Agra Albuquerque Secretaria de Estado da Educação no Estado da Paraíba cleliaagra@hotmail.com INTRODUÇÃO Os jogos

Leia mais

A BRINCADEIRA AMARELINHA COMO MÉTODO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A BRINCADEIRA AMARELINHA COMO MÉTODO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL A BRINCADEIRA AMARELINHA COMO MÉTODO DE ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL Liliane A. LIMA 1 ; Miller M. SANCHES 2 ; Fabiana L. OLIVEIRA 3 RESUMO A educação não é apenas promover

Leia mais

PLANEJAMENTO DE ENSINO

PLANEJAMENTO DE ENSINO PLANEJAMENTO DE ENSINO ENSINO SUPERIOR PLANEJAMENTO DE ENSINO PLANEJAMENTO O planejamento revela o referencial teórico: Concepção: de educação de aprendizagem e ensino PLANEJAMENTO Planejamento de ensino

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-metodológicos

Leia mais

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL Município: São Francisco de Paula COOPESERRA - Colégio Expressão INTRODUÇÃO O

Leia mais

A aula como forma de organização do ensino.

A aula como forma de organização do ensino. 27/abr 5ª feira 19h às 22h Organização da Aula: Elementos estruturantes Método e estratégias de ensino. 04/mai 5ª feira 19h às 22h Organização da Aula: Elementos estruturantes - processo de avaliação da

Leia mais

Adaptação Curricular. Andréa Poletto Sonza Assessoria de Ações Inclusivas Março de 2014

Adaptação Curricular. Andréa Poletto Sonza Assessoria de Ações Inclusivas Março de 2014 Adaptação Curricular Andréa Poletto Sonza Assessoria de Ações Inclusivas Março de 2014 Currículo É um elo entre a teoria educacional e a prática pedagógica, entre o planejamento e a ação. É o projeto que

Leia mais

CUBO MÁGICO: uma estratégia pedagógica utilizada nas aulas de matemática 1

CUBO MÁGICO: uma estratégia pedagógica utilizada nas aulas de matemática 1 CUBO MÁGICO: uma estratégia pedagógica utilizada nas aulas de matemática 1 Renata Cleiton Piacesi Corrêa 2 ; Vitoria Cardoso Batista 3 INTRODUÇÃO O ensinar e aprender a matemática nas salas de aula da

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: LIBRAS Código da Disciplina: NDC139 Curso: Faculdade de Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 7 período Faculdade responsável: NDC Programa em vigência a partir

Leia mais

LINGUAGEM CARTOGRÁFICA NO ENSINO FUNDAMENTAL 1

LINGUAGEM CARTOGRÁFICA NO ENSINO FUNDAMENTAL 1 1 LINGUAGEM CARTOGRÁFICA NO ENSINO FUNDAMENTAL 1 INTRODUÇÃO Vera Luci Lisboa 2 O presente artigo relata as experiências vivenciadas no projeto de ensino cujo objetivo foi intervir por meio da aplicação

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CURSO: MATEMÁTICA DISCIPLINA: METODOLOGIA DO ENSINO DA MATEMÁTICA I SÉRIE: 2ª CARGA HORÁRIA: 72 HORAS PROFESSORA: CELINE MARIA PAULEK ANO LETIVO: 2013 EMENTA Metodologia do Ensino

Leia mais

Etapa: Professor(es):Eduardo Fernandes Bondan ª Carga horária: 2 horas-aula/semana

Etapa: Professor(es):Eduardo Fernandes Bondan ª Carga horária: 2 horas-aula/semana Unidade Universitária: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Curso: Nutrição Disciplina: Biologia Código da Disciplina: 020.1107.7 DRT: Etapa: Professor(es):Eduardo Fernandes Bondan 1137784 1ª Carga

Leia mais

A CONFECÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DE BIOLOGIA CELULAR NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE BIOLOGIA: ANÁLISE DA PRODUÇÃO ESCRITA DOS LICENCIANDOS

A CONFECÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DE BIOLOGIA CELULAR NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE BIOLOGIA: ANÁLISE DA PRODUÇÃO ESCRITA DOS LICENCIANDOS A CONFECÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DE BIOLOGIA CELULAR NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE BIOLOGIA: ANÁLISE DA PRODUÇÃO ESCRITA DOS LICENCIANDOS (Making didactic materials for Cell Biology in the initial teachers

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL PROGRAMA ESPORTE E LAZER DA CIDADE PELC FORMAÇÃO DE AGENTES SOCIAIS DE ESPORTE E LAZER PROGRAMAÇÃO 1 - IDENTIFICAÇÃO:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Educação Física. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Educação Física. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Educação Física Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) Educação Física: contextualização

Leia mais

CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN:

CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 PROMOVENDO O MELHOR APRENDIZADO DOS ALUNOS: ELABORAÇÃO DE APOSTILA DE CITOLOGIA Camilla Maria Campelo De Araújo

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 116 aprovado pela portaria Cetec nº 68 de 14/10/2010 Etec: Tiquatira Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico:

Leia mais

CORPO HUMANO: UM TODO FORMADO POR MUITAS PARTES

CORPO HUMANO: UM TODO FORMADO POR MUITAS PARTES CORPO HUMANO: UM TODO FORMADO POR MUITAS PARTES NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DA VIDA A Célula ( menor porção de um ser vivo) B - Tecido( Conjunto de células com funções semelhantes) C - Órgão ( Conjuntos de tecidos

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas Profa. Karina de M. Conte 2017 DIDÁTICA II Favorecer a compreensão do processo de elaboração, gestão,

Leia mais

FABIANA MENDONÇA DO CARMO LUCIANA MOTA MACHADO TONI D. OLIVEIRA DE MENEZES PLANEJAMENTO ARACAJU

FABIANA MENDONÇA DO CARMO LUCIANA MOTA MACHADO TONI D. OLIVEIRA DE MENEZES PLANEJAMENTO ARACAJU FABIANA MENDONÇA DO CARMO LUCIANA MOTA MACHADO TONI D. OLIVEIRA DE MENEZES PLANEJAMENTO ARACAJU 2011 FABIANA MENDONÇA DO CARMO LUCIANA MOTA MACHADO TONI D. OLIVEIRA DE MENEZES PLANEJAMENTO Atividade apresentada

Leia mais

Biofísica de Membranas

Biofísica de Membranas GUARANTÃ DO NORTE» AJES FACULDADE NORTE DE MATO GROSSO Biofísica de Membranas Prof. Me. Thiago Machado BIOFÍSICA DE MEMBRANAS Membrana celular Prof. Me. Thiago Machado Membrana celular Célula Internalizados

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM. Semestre Letivo: ( ) Primeiro ( X ) Segundo

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM. Semestre Letivo: ( ) Primeiro ( X ) Segundo PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MODALIDADE: ( X ) Bacharelado ( X ) Licenciatura DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO: DIDÁTICA II ( X ) OBRIGATÓRIA DO NÚCLEO COMUM ÁREA COMPLEMENTAR:

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E NUCLEO CENTRAL DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E NUCLEO CENTRAL DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E NUCLEO CENTRAL DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES LEMOS, Rita Maria - CEFET-MG/Araxá - ritamaria.lemos@gmail.com VIEIRA, Vânia Maria de Oliveira. UNIUBE - vaniacamila@uol.com.br

Leia mais

Palavras chaves: Núcleo interfásico. Oficina-pedagógica. Recurso-didático. Genética.

Palavras chaves: Núcleo interfásico. Oficina-pedagógica. Recurso-didático. Genética. IMPORTÂNCIA DE OFICINAS DIDÁTICAS NA DISCIPLINA DE GENÉTICA PARA A APRENDIZAGEM Ângela Tavares Martins 1 (an_gesinha@hotmail.com), Ana Paula Weiwanko², Eliane Grabowski 3, Eliziane Pinheiro 4, Emanuelli

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA. Profa Cristiane Oliveira

MEMBRANA PLASMÁTICA. Profa Cristiane Oliveira MEMBRANA PLASMÁTICA Profa Cristiane Oliveira MEMBRANA PLASMÁTICA Finíssima película que isola a célula do ambiente externo; Só é observável em microscópio eletrônico (8nm espessura); Em microscópio óptico,

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL PROGRAMA ESPORTE E LAZER DA CIDADE PELC FORMAÇÃO DE AGENTES SOCIAIS DE ESPORTE E LAZER PROGRAMAÇÃO 1 - IDENTIFICAÇÃO:

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fundamentos e Metodologia em Educação Infantil II Código da Disciplina: EDU 334 Curso: Pedagogia Período de oferta da disciplina: 6º Faculdade responsável: PEDAGOGIA

Leia mais

ÁREA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE. OFICINA DE LUDICIDADE

ÁREA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE.  OFICINA DE LUDICIDADE OFICINA DE LUDICIDADE O QUE É LÚDICO?? O lúdico tem sua origem na palavra "ludus" que quer dizer jogo, a palavra evoluiu levando em consideração as pesquisas em psicomotricidade, de modo que deixou de

Leia mais

DIFICULDADES RELATADAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO NO PROCESSO DE ENSINO DE QUÍMICA: ESTUDO DE CASO DE ESCOLAS ESTADUAIS EM GRAJAÚ, MARANHÃO 1

DIFICULDADES RELATADAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO NO PROCESSO DE ENSINO DE QUÍMICA: ESTUDO DE CASO DE ESCOLAS ESTADUAIS EM GRAJAÚ, MARANHÃO 1 DIFICULDADES RELATADAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO NO PROCESSO DE ENSINO DE QUÍMICA: ESTUDO DE CASO DE ESCOLAS ESTADUAIS EM GRAJAÚ, MARANHÃO 1 Camila Jorge Pires Graduanda em Licenciatura em Ciências Naturais/Química

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Centro Paula Souza 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 ETEC MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ/SP Área de conhecimento : Ciências da Natureza

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA E SUAS CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

A CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA E SUAS CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM Revista F@pciência, Apucarana-PR, ISSN 1984-2333, v.3, n. 6, p. 65 71, 2009. A CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA E SUAS CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM Loreni Aparecida Ferreira

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CARTOGRAFIA ESCOLAR PARA ALUNOS COM DEFICIENCIA VISUAL: o papel da Cartografia Tátil

A IMPORTÂNCIA DA CARTOGRAFIA ESCOLAR PARA ALUNOS COM DEFICIENCIA VISUAL: o papel da Cartografia Tátil A IMPORTÂNCIA DA CARTOGRAFIA ESCOLAR PARA ALUNOS COM DEFICIENCIA VISUAL: o papel da Cartografia Tátil Fernanda Taynara de Oliveira Graduando em Geografia Universidade Estadual de Goiás Campus Minaçu Kelytha

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO Curso: Pedagogia a Distância Departamento: Departamento de Pedagogia a Distância Disciplina:

Leia mais

CONFECÇÃO DOS MODELOS ATÔMICOS E UTILIZAÇÃO DO YOUTUBE: EXPLORANDO A VISÃO TRIDIMENSIONAL E O USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE QUÍMICA

CONFECÇÃO DOS MODELOS ATÔMICOS E UTILIZAÇÃO DO YOUTUBE: EXPLORANDO A VISÃO TRIDIMENSIONAL E O USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE QUÍMICA CONFECÇÃO DOS MODELOS ATÔMICOS E UTILIZAÇÃO DO YOUTUBE: EXPLORANDO A VISÃO TRIDIMENSIONAL E O USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE QUÍMICA Ana Carolina Nunes do Nascimento 1, Anayla dos Santos Sousa

Leia mais

Proposta Metodológica

Proposta Metodológica Palavras cruzadas Origem a partir do cruzamento de signos linguísticos nos séculos XIII a.c. e XII a.c. No dia 21 de dezembro de 1913 foi publicada a primeira palavra cruzada no jornal The World. No Brasil

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA MASSA DE MODELAR COMO FERRAMENTA PARA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DO CONTEÚDO DE DIVISÃO CELULAR

UTILIZAÇÃO DA MASSA DE MODELAR COMO FERRAMENTA PARA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DO CONTEÚDO DE DIVISÃO CELULAR UTILIZAÇÃO DA MASSA DE MODELAR COMO FERRAMENTA PARA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DO CONTEÚDO DE DIVISÃO CELULAR Iara Gilmony Farias Almeida 1 ; Fabrício André Lima Cavalcante 1 ; Cinthya Raquel dos

Leia mais

EDITAL DE TURMA ESPECIAL

EDITAL DE TURMA ESPECIAL Edital N 0133/ 2016. Cacoal, 31 de Outubro de 2016. EDITAL DE TURMA ESPECIAL A Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal FACIMED, no uso de suas atribuições legais, e tendo presente o disposto no Art.

Leia mais

Bingo das células: Jogo Didático para o ensino de Citologia

Bingo das células: Jogo Didático para o ensino de Citologia Bingo das células: Jogo Didático para o ensino de Citologia Décio Escobar de Oliveira Ladislau* RESUMO Buscou-se, no presente trabalho, a elaboração de um Jogo Didático como estratégia para o ensino de

Leia mais

Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05

Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05 Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05 Questões conceituais METODOLOGIA Etimologicamente : Origem Grega Methodos (objetivo, finalidade),

Leia mais

25/08/2014 CÉLULAS. Células Procariontes. Raduan. Célula Eucarionte Vegetal. Raduan

25/08/2014 CÉLULAS. Células Procariontes. Raduan. Célula Eucarionte Vegetal. Raduan CÉLULAS Células Procariontes Célula Eucarionte Vegetal 1 Célula Eucarionte Animal Núcleo Citoplasma Célula Animal Estrutura geral Membrana citoplasmática Mitocôndrias Retículo endoplasmático Complexo de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA EDC 284 DIDÁTICA DOCENTE: Amaleide Lima DISCENTES: Kleriston Fellipe Pinto da Conceição Marili Ribeiro Brito Rachel Nascimento da Rocha O planejamento

Leia mais

Estevam Bravo. 2ª Série E.M. Biologia. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Estevam Bravo. 2ª Série E.M. Biologia. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Biologia 2ª Estevam Bravo 2ª Série E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade C3 - CONSULTAR, ANALISAR E INTERPRETAR TEXTOS E COMUNICAÇÕES DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, VEICULADOS POR DIFERENTES MEIOS,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DOCENTE: ALESSANDRA ASSIS DISCENTE: SILVIA ELAINE ALMEIDA LIMA DISCIPLINA: ESTÁGIO 2 QUARTO SEMESTRE PEDAGOGIA A leitura de mundo precede a leitura da palavra Paulo Freire

Leia mais

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR)

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de aula oficina. 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO:

Leia mais

APRENDIZAGEM DE GEOGRAFIA FÍSICA ATRAVÉS DO USO DE MAQUETES

APRENDIZAGEM DE GEOGRAFIA FÍSICA ATRAVÉS DO USO DE MAQUETES APRENDIZAGEM DE GEOGRAFIA FÍSICA ATRAVÉS DO USO DE MAQUETES Daniela Pedraschi Universidade Luterana do Brasil (dani_geopedraschi@gmail.com) Stefani Caroline Bueno Rosa Universidade Luterana do Brasil (tefibueno@gmail.com)

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Estágio Curricular Supervisionado em Educação Infantil I Código da Disciplina: EDU Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Pedagogia

Leia mais

TÍTULO: Envoltório celular: investigando e construindo modelos na aprendizagem do transporte substâncias

TÍTULO: Envoltório celular: investigando e construindo modelos na aprendizagem do transporte substâncias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Caroline Pereira de Araújo 1 ; Josielma Priscila Pedro

Leia mais

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA Paulo Célio Soares 1 Luciano Alves Pereira, Flaviane Rezende De Almeida, Daniele Ouverney Francisco 2 Resumo Este artigo tem como objetivo

Leia mais

BIOLOGIA CITOLOGIA. Módulo 47 Página 04 à 09

BIOLOGIA CITOLOGIA. Módulo 47 Página 04 à 09 Módulo 47 Página 04 à 09 Microscopia - Hans e Zacharias Janssen (1595) Brinquedos - Antonie van Leeuwenhoek Estudos biológicos, aumento de 200x, glóbulos, espermatozóides, etc - Robert Hooke (1665) Célula

Leia mais

MatDigital Projeto Klein Livro Companheiro

MatDigital Projeto Klein Livro Companheiro Brasília, 27, 28 e 29 de setembro de 2013 MatDigital Projeto Klein Livro Companheiro Victor Giraldo (victor.giraldo@ufrj.br) Instituto de Matemática/UFRJ Projeto Klein É notável que os desenvolvimentos

Leia mais

TRABALHO DE BIOLOGIA A Química da Vida

TRABALHO DE BIOLOGIA A Química da Vida TRABALHO DE BIOLOGIA A Química da Vida Nomes: Leonardo e Samuel Turma: 103 Para iniciar o estudo das células (citologia) devemos primeiramente ter uma noção das estruturas básicas da célula ou as estruturas

Leia mais

ENCARTE DE APOIO AO PROFESSOR. 1. Titulo: Por dentro da célula. 2. Resumo:

ENCARTE DE APOIO AO PROFESSOR. 1. Titulo: Por dentro da célula. 2. Resumo: Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Autores: Evanoel Nunes 1 ; Sheila Alves 2 ; Ivaneide

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS.

A UTILIZAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS. A UTILIZAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS. Alvaro da Costa Freire 1 ; Sílvia Beatriz Fonseca de Melo 2, Gilberto Francisco da Silva 3, Nágila Naiara

Leia mais

1. A comunicação e a argumentação em sala de aula

1. A comunicação e a argumentação em sala de aula COMUNICAÇÃO, ARGUMENTAÇÃO E A APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAIS Profª Drª Regina Maria Pavanello Universidade Estadual de Maringá reginapavanello@hotmail.com Resumo: Os professores mostram,

Leia mais

USO DE ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NAS AULAS DE FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PARA O ESTUDO DA GRAVITAÇÃO

USO DE ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NAS AULAS DE FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PARA O ESTUDO DA GRAVITAÇÃO USO DE ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NAS AULAS DE FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PARA O ESTUDO DA GRAVITAÇÃO Maria Betania Guedes Cândido 1 ; Alessandro Frederico da Silveira 2 1 Escola Estadual de Ensino

Leia mais

CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE OBJETO DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR E TECIDUAL

CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE OBJETO DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR E TECIDUAL CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE OBJETO DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR E TECIDUAL Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas Instituto de Ciências Básicas da Saúde Universidade

Leia mais

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM Adeilma Matias de Medeiros 1 Universidade Estadual da Paraíba (UEPB/PIBID/CAPES) adeilmamedeiros22@gmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária:Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Curso:Farmácia Disciplina: Biologia Celular e Tecidual Professor:Yur Maria e Souza Tedesco Núcleo Temático: Análises Clínicas DRT: 106.908-6

Leia mais

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento.

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 1ª Série 6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 6DES002 ASPECTOS TEÓRICO-METODOLOGICOS DE MODALIDADES

Leia mais

ANEXO II. Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID. DETALHAMENTO DO SUBPROJETO (Licenciatura)

ANEXO II. Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID. DETALHAMENTO DO SUBPROJETO (Licenciatura) AEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA ISTITUCIOAL DE BOLSA DE IICIAÇÃO À DOCÊCIA - PIBID DETALHAMETO DO SUBPROJETO (Licenciatura) 1. ome da Instituição UF Universidade Federal de Roraima 2. Subprojeto

Leia mais

LICENCIATURA EM QUÍMICA

LICENCIATURA EM QUÍMICA LICENCIATURA EM QUÍMICA EMENTAS DAS DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA 5º SEMESTRE ATIVIDADES ACADÊMICO CIENTÍFICO CULTURAIS II 40 horas Os estudantes deverão cumprir 40 aulas ao longo do semestre em atividades

Leia mais

INICIAÇÃO DESPORTIVA INICIAÇÃO AO FUTSAL Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr.

INICIAÇÃO DESPORTIVA INICIAÇÃO AO FUTSAL Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr. INICIAÇÃO DESPORTIVA INICIAÇÃO AO FUTSAL Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr. INICIAÇÃO DESPORTIVA Primeiro contato da criança com o esporte de interesse. Suas regras, fundamentos, movimentações vão sendo

Leia mais