COSTA RICA Comércio Exterior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COSTA RICA Comércio Exterior"

Transcrição

1 Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COSTA RICA Comércio Exterior ABRIL 2014

2 Índice. Dados Básicos. Principais Indicadores Econômicos. Comércio Exterior. Intercâmbio Comercial com o Brasil

3 Dados Básicos Nome oficial República da Costa Rica Superfície Km 2 Localização Capital Principais cidades Idioma oficial América Central São José São José, Alajuela, Cartago, Heredia, Puntarenas Espanhol Moeda Colón ( C ) População 4,76 milhões de habitantes Taxa de desemprego 9,0% Taxa de alfabetização 96,2% Expectativa de vida 79,4 anos Ranking IDH 62º Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base nas seguintes publicações: (1) EIU, Economist Intelligence Unit, Country Report Abril 2014; e (2) IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Com localização privilegiada na América Central (com saída para o mar do Caribe e para o Oceano Pacífico), a Costa Rica faz fronteira com a Nicarágua e com o Panamá. É o 130º país em extensão. A população de 4,76 milhões de habitantes, em 2013, é 96,2% alfabetizada e possui expectativa de vida de 79,4 anos. No ranking do IDH 2012 o país posicionou-se no 62º lugar.

4 Principais Indicadores Econômicos PIB Crescimento real 3,5% PIB nominal US$ 49,6 bilhões PIB nominal "per capita" US$ PIB PPP US$ 61,6 bilhões PIB PPP "per capita" US$ Origem do PIB Agricultura 6,2% Indústria 21,3% Serviços 72,5% Balanço de pagamentos Saldo em transações correntes US$ -2,48 bilhões Saldo da balança comercial de bens US$ -6,41 bilhões Saldo da balança comercial de serviços (2012) US$ 3,5 bilhões Reservas internacionais US$ 7,3 bilhões Outros indicadores Inflação (fim do período) 3,7% Dívida externa US$ 16,1 bilhões Câmbio (C / US$) 501,4 Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base nas seguintes publicações: (1) EIU, Economist Intelligence Unit, Country Report April 2014; (2) World Investment Report 2013; (3) UN/UNCTAD/ITC/Trademap April O PIB Nominal em 2013 foi da ordem de US$ 49,6 bilhões e crescimento de 3,5%. O setor de serviços é o principal ramo de atividade e respondeu por 72,5% do PIB em 2012, seguido do industrial com 21,3% e do agrícola com 6,2%. O país apresentou, em 2013, déficit em transações correntes de US$ 2,48 bilhões. O saldo da balança comercal de bens foi deficitário em US$ 6,41 bilhões. A balança de serviços, por sua vez, registrou saldo positivo de 3,5 bilhões.

5 Evolução do comércio exterior (1) US$ bilhões Discriminação Var.% Exportações (fob) 8,84 9,04 10,22 11,25 11,59 31,2% Importações (cif) 11,55 13,92 18,26 18,36 18,00 55,9% Intercâmbio comercial 20,39 22,96 28,49 29,61 29,59 45,1% Saldo comercial -2,71-4,88-8,04-7,11-6,41 n.c. Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do UN/UNCTAD/ITC/Trademap, April (n.c.) Dado não calculado Exportações (fob) Importações (cif) Intercâmbio comercial Saldo comercial O comércio exterior do país apresentou, em 2013, crescimento de 45,1% em relação a 2009, de US$ 20,39 bilhões para US$ 29,59 bilhões. No ranking da UN/UNCTAD de 2012, o país figurou como o 80º mercado mundial, sendo o 84º exportador e o 81º importador. O saldo da balança comercial apresentouse deficitário em todo o período sob análise,registrando saldo negativo de US$ 6,41 bilhões em 2013.

6 1 Direção das Exportações US$ milhões Descrição (1) Part.% no total 10 principais destinos das exportações Estados Unidos ,5% Países Baixos 837 7,2% Hong Kong 658 5,7% Panamá 581 5,0% Nicarágua 499 4,3% Guatemala 451 3,9% China 372 3,2% Honduras 324 2,8% Bélgica 318 2,7% El Salvador 311 2,7%... Brasil 33,8 0,3% Subtotal ,4% Outros países ,6% Total ,0% Estados Unidos Países Baixos Hong Kong Panamá Nicarágua Guatemala China Honduras Bélgica El Salvador 7,2% 5,7% 5,0% 4,3% 3,9% 3,2% 2,8% 2,7% 2,7% 38,5% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do UN/UNCTAD/ITC/Trademap, April (1) O país não informou seus dados à UNCTAD, portanto as estatísticas foram elaborados por "espelho", ou seja, com base nas informações fornecidas pelos parceiros comerciais. As vendas do país são direcionadas em grande parte para os países da América do Norte, que absorveram 66,7% do total; seguido dos países da América Latina e Caribe, com 27,4%. Individualmente, os Estados Unidos foram o principal destino das vendas costariquenhas com 38,5% do total em Seguiram-se: Países Baixos (7,2%); Hong Kong (5,7%); e Panamá (5%). O Brasil foi o 34º destino das vendas da Costa Rica, com 0,3% do total.

7 Origem das Importações US$ milhões Descrição (1) Part.% no total 10 principais origens das importações Estados Unidos ,7% China ,9% México ,2% Estados Unidos China 8,9% 48,7% Japão 529 2,9% México 6,2% Guatemala 386 2,1% Brasil 377,9 2,1% Coreia do Sul 340 1,9% Japão Guatemala 2,9% 2,1% Alemanha 339 1,9% Brasil 2,1% Panamá 331 1,8% Colômbia 323 1,8% Coreia do Sul Alemanha 1,9% 1,9% Subtotal ,4% Outros países ,6% Total ,0% Panamá Colômbia 1,8% 1,8% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do UN/UNCTAD/ITC/Trademap, April Os países da América, como nas exportações, também são os principais abastecedores do mercado costa-riquenho. Em 2013, somaram 71,2% do total, seguidos dos países da América Latina e Caribe, com 21,6% do total. Individualmente, os Estados Unidos foram o principal fornecedor de bens a Costa Rica, com 48,7% do total. Seguiram-se: China (8,9%); México (6,2%); Japão (2,9%); Guatemala (2,1%); e o Brasil em sexto lugar, fornecendo 2,1% do total da demanda externa do país.

8 Composição das Exportações US$ milhões Descrição (1) Part. % no total Principais grupos de produtos exportados Máquinas elétricas ,0% Frutas ,4% Instrumentos de precisão ,5% Preps alimentícias diversas 458 4,0% Plásticos 378 3,3% Preps hortícolas/frutas 348 3,0% Café, chá, mate e especiarias 313 2,7% Borracha 253 2,2% Farmacêuticos 238 2,1% Gorduras/óleos 185 1,6% Subtotal ,7% Outros produtos ,3% Total ,0% Gorduras/óleos 1,6% Farmacêuticos 2,1% Borracha 2,2% Outros produtos 25,3% Café, chá, mate e especiarias 2,7% Preps hortícolas/frutas 3,0% Plásticos 3,3% Instrumentos de precisão Preps alimentícias 13,5% diversas 4,0% Máquinas elétricas 27,0% Frutas 15,4% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do UN/UNCTAD/ITC/Trademap, April Máquinas elétricas (circuitos integrados eletrônicos) foram os principais produtos exportados pela Costa Rica em 2013, representando 27% do total das vendas do país. Seguiram-se: frutas (abacaxis, bananas) com 15,4%; instrumentos e aparelhos médicos e de precisão (seringas, agulhas, cateteres, cânulas e instrumentos semelhantes, outros artigos e aparelhos de prótese) com 13,5%; preparações alimentícias diversas (3%); e café (2,7%).

9 Composição das importações US$ milhões Descrição (1) Part. % no total Principais grupos de produtos importados Máquinas elétricas ,5% Combustíveis ,8% Outros produtos 31,9% Máquinas elétricas 21,5% Máquinas mecânicas ,0% Plásticos ,0% Automóveis ,6% Papel 615 3,4% Combustíveis 12,8% Farmacêuticos 586 3,3% Ferro e aço 486 2,7% Obras de ferro/aço 455 2,5% Instrumentos de precisão 411 2,3% Subtotal ,1% Outros produtos ,9% Instrumentos de precisão 2,3% Obras de ferro/aço 2,5% Ferro e aço 2,7% Farmacêuticos 3,3% Automóveis 5,6% Papel 3,4% Máquinas mecânicas 8,0% Plásticos 6,0% Total ,0% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do UN/UNCTAD/ITC/Trademap, April A pauta de importações da Costa Rica é concentrada em bens de alto valor agregado. Em 2013, máquinas elétricas (circuitos integrados eletrônicos, circuitos impressos) representaram 21,5% do total das compras. Seguiram-se: combustíveis (petróleo refinado) com 12,8%; máquinas mecânicas (máquinas automáticas para processamento de dados e suas unidades; leitores magnéticos ou ópticos, máquinas para registrar dados em suporte sob forma codificada, máquinas e aparelhos de impressão por meio de blocos, cilindros, outras impressoras, aparelhos de copiar e aparelhos de telecopiar (fax), partes e acessórios) com 8%; plásticos (6%); e automóveis (5,6%).

10 Evolução do intercâmbio comercial com o Brasil US$ milhões, fob Descrição (jan-mar) (jan-mar) VAR. % Exportações brasileiras ,0% Variação em relação ao ano anterior -56,0% 9,2% 6,2% 45,8% -32,6% -19,6% -3,1% Importações brasileiras ,6% Variação em relação ao ano anterior 44,8% 27,0% 14,6% 13,2% -11,1% -7,1% -33,4% Intercâmbio comercial ,5% Variação em relação ao ano anterior -29,9% 18,7% 11,0% 26,6% -21,2% -12,1% -22,4% Saldo comercial n.c. Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb. (n.c.) Dado não calculado Exportações brasileiras Importações brasileiras Intercâmbio comercial Saldo comercial Costa Rica foi o 65º parceiro comercial brasileiro, com participação de 0,16% no comércio exterior brasileiro, em Entre 2009 e 2013, o intercâmbio comercial brasileiro com o país cresceu 34,5%, de US$ 571 milhões para US$ 751 milhões. Nesse período, as exportações cresceram 14% e as importações, 46,6%. O saldo da balança comercial, desfavorável ao Brasil em todo o período, registrou déficit de US$ 146 milhões em

11 Exportações e importações brasileiras por fator agregado 2013 Exportações Básicos 11,6% Semimanufaturad os 4,4% As exportações brasileiras para o país são compostas, em sua maior parte, por produtos manufaturados, que representaram 84% do total em 2013, com destaque para a venda de máquinas mecânicas. Os básicos posicionaramse em seguida com 11,6% (milho e arroz) e os semimanufaturados, com 4,4%. Manufaturados 84,0% Importações Básicos 0,6% Os produtos manufaturados representaram quase a totalidade dos produtos costa riquenhos importados pelo Brasil, em 2013, com destaque para a compra de máquinas elétricas e mecânicas. Manufaturados 99,4% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX.

12 Composição das exportações brasileiras US$ milhões, fob Descrição Valor Part. % no total Principais grupos de produtos exportados pelo Brasil Máquinas mecânicas 27,2 31,3 37,2 12,3% Cereais 0,3 41,1 30,1 10,0% Máquinas mecânicas 12,3% Cobre 23,0 61,0 28,8 9,5% Cereais 10,0% Automóveis 26,1 33,3 27,6 9,1% Máquinas elétricas 30,1 19,1 19,8 6,5% Pastas/feltros/falsos tecidos 17,9 16,9 12,8 4,2% Borracha 19,8 16,1 12,8 4,2% Instrumentos de precisão 15,0 9,4 11,5 3,8% Cobre Automóveis Máquinas elétricas Pastas/feltros/fals os tecidos 4,2% 6,5% 9,5% 9,1% Diversos inds químicas 8,5 8,5 10,5 3,5% Borracha 4,2% Farmacêuticos 11,8 10,8 9,6 3,2% Subtotal 179,6 247,4 200,8 66,4% Outros produtos 127,8 200,9 101,5 33,6% Total 307,4 448,3 302,3 100,0% Instrumentos de precisão Diversos inds químicas Farmacêuticos 3,8% 3,5% 3,2% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb. Máquinas mecânicas (turbinas e rodas hidráulicas, outras carregadoras/pas-carregadoras de carregamento frontal, outras pás mecânicas, escavadores, carregadoras) foram os principais produtos brasileiros exportados para a Costa Rica em 2013, representando 12,3% do total das vendas ao país. Seguiram-se: cereais (milho e arroz) com 10%; cobre (fios de cobre refinado) com 9,5%; automóveis (carroçarias e chassis de motor para automóveis de transporte de de 10 ou mais pessoas ou carga, motocicletas, tratores) com 9,1%; máquinas elétricas (geradores de corrente alternada, aquecedores elétricos de água, incluindo de imersão, uso doméstico, aparelho transmissor de telefonia celular para estação base, transformadores) com 6,5%.

13 Composição das importações brasileiras US$ milhões, fob Descrição Valor Part. % no total Principais grupos de produtos importados pelo Brasil Máquinas elétricas 358,3 417,0 355,4 79,2% Máquinas mecânicas 45,3 49,5 50,9 11,3% Instrumentos de precisão 20,3 20,6 22,7 5,1% Borracha 6,6 6,8 7,2 1,6% Subtotal 430,5 493,9 436,3 97,3% Outros produtos 14,8 10,5 12,2 2,7% Total 445,4 504,3 448,5 100,0% Máquinas elétricas Máquinas mecânicas Instrumentos de precisão Borracha 1,6% 5,1% 11,3% 79,2% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb. Máquinas elétricas (outros circuitos integrados, microprocessadores) foram os principais produtos costa riquenhos importados pelo Brasil em 2013, representando 79,2% da pauta. Seguiram-se: máquinas mecânicas (placas de microprocessamento com dispositivo de dissipação de calor, outras partes para motores diesel e semidiesel) com 11,3%; instrumentos e aparelhos médicos e de precisão (sondas, catéteres e sondas, outros instrumentos e aparelhos para medicina, cirurgia) com 5,1%.

14 Composição do intercâmbio comercial (dados parciais) US$ milhões, fob DESCRIÇÃO (jan-mar) Part. % no total (jan-mar) Part. % no total Principais grupos de produtos exportados pelo Brasil Exportações Cobre e suas obras 16,9 23,7% 10,3 14,9% Automóveis 3,9 5,4% 5,9 8,5% Máquinas mecânicas 9,7 13,6% 5,6 8,1% Cobre e suas obras Automóveis 5,9 10,3 Cereais 0,0 0,0% 4,6 6,7% Pastas/feltros/falsos tecidos 3,8 5,3% 4,6 6,6% Químicos orgânicos 0,9 1,2% 4,1 5,9% Máquinas elétricas 2,1 2,9% 3,6 5,2% Borracha 3,1 4,3% 3,1 4,4% Farmacêuticos 3,4 4,8% 2,9 4,1% Ferro e aço 2,3 3,2% 2,6 3,8% Máquinas mecânicas Cereais Pastas/feltros/falsos tecidos Químicos orgânicos Máquinas elétricas Borracha 4,6 4,6 4,1 3,6 3,1 5,6 Subtotal 46,1 64,3% 47,3 68,1% Outros produtos 25,6 35,7% 22,1 31,9% Total 71,6 100,0% 69,4 100,0% Farmacêuticos Ferro e aço 2,9 2,6 Principais grupos de produtos importados pelo Brasil Importações Máquinas elétricas 108,9 86,4% 42,2 50,3% Máquinas mecânicas 8,0 6,4% 30,9 36,9% Instrumentos de precisão 4,6 3,6% 5,2 6,2% Máquinas elétricas Máquinas mecânicas 30,9 42,2 Borracha 1,6 1,3% 1,9 2,2% Papel 0,5 0,4% 0,9 1,1% Alumínio 0,0 0,0% 0,9 1,1% Instrumentos de precisão Borracha 1,9 5,2 Subtotal 123,6 98,1% 82,0 97,8% Outros produtos 2,4 1,9% 1,9 2,2% Total 126,0 100,0% 83,9 100,0% Papel Alumínio 0,9 0,9 Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb.

ALEMANHA Comércio Exterior

ALEMANHA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ALEMANHA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

LÍBANO Comércio Exterior

LÍBANO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC LÍBANO Comércio Exterior Junho de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

COLÔMBIA. Comércio Exterior

COLÔMBIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COLÔMBIA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

JAPÃO Comércio Exterior

JAPÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC JAPÃO Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

SUÉCIA Comércio Exterior

SUÉCIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC SUÉCIA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ANGOLA Comércio Exterior

ANGOLA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ANGOLA Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior Março de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

ESPANHA Comércio Exterior

ESPANHA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESPANHA Comércio Exterior Maio de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

ITÁLIA Comércio Exterior

ITÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ITÁLIA Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior

GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

MÉXICO. Comércio Exterior

MÉXICO. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC MÉXICO Comércio Exterior Março de 2016 Principais indicadores socioeconômicos

Leia mais

GUIANA Comércio Exterior

GUIANA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GUIANA Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Comércio Exterior

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice.

Leia mais

NEPAL Comércio Exterior

NEPAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC NEPAL Comércio Exterior Fevereiro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

PERU. Comércio Exterior

PERU. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PERU Comércio Exterior Março de 2016 Principais indicadores socioeconômicos

Leia mais

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R A Q U E

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R A Q U E Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R

Leia mais

CHILE. Comércio Exterior

CHILE. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHILE Comércio Exterior Fevereiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior

NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ARGENTINA. Comércio Exterior

ARGENTINA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

URUGUAI. Comércio Exterior

URUGUAI. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC URUGUAI Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

SENEGAL Comércio Exterior

SENEGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC SENEGAL Comércio Exterior Agosto de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

BOLÍVIA. Comércio Exterior

BOLÍVIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BOLÍVIA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

ISLÂNDIA. Comércio Exterior

ISLÂNDIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ISLÂNDIA Comércio Exterior Fevereiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

Comércio Exterior ÁFRICA DO SUL

Comércio Exterior ÁFRICA DO SUL Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ÁFRICA DO SUL Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

CHINA Comércio Exterior

CHINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHINA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

NOVA ZELÂNDIA. Comércio Exterior

NOVA ZELÂNDIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior Março de 2016 Principais indicadores

Leia mais

BRASIL Comércio Exterior

BRASIL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

VANUATU Comércio Exterior

VANUATU Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC VANUATU Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

SURINAME Comércio Exterior

SURINAME Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC SURINAME Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ARGENTINA Comércio Exterior

ARGENTINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

REINO UNIDO Comércio Exterior

REINO UNIDO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC REINO UNIDO Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL

BALANÇA COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL BALANÇA COMERCIAL Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Indicadores Sócioeconômicos dos Países do Mercosul 2010 BRASIL ARGENTINA PARAGUAI URUGUAI PIB (US$ bi) 2.090,3 370,3 18,5 40,3

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO DAS RELAÇÕES ECONÔMICAS E COMERCIAIS. BRASIL x CHINA

SUMÁRIO EXECUTIVO DAS RELAÇÕES ECONÔMICAS E COMERCIAIS. BRASIL x CHINA Ministério das Relações Exteriores MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos DPR Divisão de Inteligência Comercial DIC SUMÁRIO EXECUTIVO DAS RELAÇÕES ECONÔMICAS E COMERCIAIS BRASIL x CHINA

Leia mais

CHILE Comércio Exterior

CHILE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHILE Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

BANGLADESH Comércio Exterior

BANGLADESH Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BANGLADESH Comércio Exterior Fevereiro de 2015 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

PAPUA NOVA GUINÉ Comércio Exterior

PAPUA NOVA GUINÉ Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAPUA NOVA GUINÉ Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO São Paulo, 20 de março de 2016 Fevereiro 2016 BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO Em fevereiro, a corrente de comércio brasileira totalizou US$ 23,7 bilhões,

Leia mais

COREIA DO NORTE Comércio Exterior

COREIA DO NORTE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COREIA DO NORTE Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

PORTUGAL Comércio Exterior

PORTUGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PORTUGAL Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

AUSTRÁLIA Comércio Exterior

AUSTRÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC AUSTRÁLIA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Janeiro Atualizado até 10/02/2012.

Janeiro Atualizado até 10/02/2012. Janeiro 2012 crescem acima das exportações: o saldo da balança comercial brasileira iniciou o ano com um déficit de US$ 1,3 bilhão, após consecutivos saldos superavitários desde fevereiro de 2010. Em relação

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA SETEMBRO 2012

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA SETEMBRO 2012 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA SETEMBRO 2012 Período Dias Úteis US$ milhões FOB EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO CORR. COMÉRCIO SALDO Média Média Média Média Valor Valor Valor Valor p/dia útil p/dia útil p/dia útil

Leia mais

HAITI Comércio Exterior

HAITI Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC HAITI Comércio Exterior Outubro de 2015 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

CRESCEM AS EXPORTAÇÕES DE MANUFATURADOS PARA OS ESTADOS UNIDOS EM 2015

CRESCEM AS EXPORTAÇÕES DE MANUFATURADOS PARA OS ESTADOS UNIDOS EM 2015 São Paulo, 30 de novembro de 2015 Outubro 2015 CRESCEM AS EXPORTAÇÕES DE MANUFATURADOS PARA OS ESTADOS UNIDOS EM 2015 Em outubro, a corrente de comércio alcançou valor de US$ 30,1 bilhões, o que significou

Leia mais

BELIZE Comércio Exterior

BELIZE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BELIZE Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro

Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro DESTAQUES Déficit recorde do setor de manufaturados: O Brasil fechou o ano de 2010 com o maior déficit comercial de sua história do setor manufatureiro, de US$ 70,9

Leia mais

São Paulo, 10 de janeiro de 2012.

São Paulo, 10 de janeiro de 2012. São Paulo, 10 de janeiro de 2012. Dezembro 2012 Dezembro registrou superávit comercial de US$ 2,2 bilhões: o resultado é 41% menor do que o saldo do mesmo mês de 2011. No acumulado do ano, as exportações

Leia mais

COREIA DO SUL Comércio Exterior

COREIA DO SUL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COREIA DO SUL Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

Abril 2015 São Paulo, 19 de maio de 2015 BALANÇA COMERCIAL REGISTRA NOVO SUPERÁVIT EM ABRIL

Abril 2015 São Paulo, 19 de maio de 2015 BALANÇA COMERCIAL REGISTRA NOVO SUPERÁVIT EM ABRIL Abril 2015 São Paulo, 19 de maio de 2015 BALANÇA COMERCIAL REGISTRA NOVO SUPERÁVIT EM ABRIL A balança comercial brasileira registou superávit de pouco mais de US$ 500 milhões em abril, próximo ao resultado

Leia mais

Geografia. O Comércio Exterior do Brasil. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. O Comércio Exterior do Brasil. Professor Luciano Teixeira. Geografia O Comércio Exterior do Brasil Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia O BRASIL NO COMÉRCIO EXTERIOR O comércio exterior é a troca de bens e serviços realizada entre

Leia mais

NOTA TÉCNICA NICARÁGUA. Período: 2014 / 2015* BALANÇA COMERCIAL BRASIL X NICARÁGUA. Balança Comercial Brasil X Nicarágua US$ 2014 US$ 2015

NOTA TÉCNICA NICARÁGUA. Período: 2014 / 2015* BALANÇA COMERCIAL BRASIL X NICARÁGUA. Balança Comercial Brasil X Nicarágua US$ 2014 US$ 2015 NOTA TÉCNICA NICARÁGUA Período: 2014 / 2015* *Valores em US$ FOB. Fonte: Aliceweb/. Brasil BALANÇA COMERCIAL BRASIL X NICARÁGUA Gráfico 1. Balança Comercial Brasil X Nicarágua 97 94 2 3 US$ 2014 US$ 2015

Leia mais

RÚSSIA Comércio Exterior

RÚSSIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC RÚSSIA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

AUMENTO NAS IMPORTAÇÕES INFLUENCIAM SALDO NEGATIVO DA BALANÇA COMERCIAL

AUMENTO NAS IMPORTAÇÕES INFLUENCIAM SALDO NEGATIVO DA BALANÇA COMERCIAL Fevereiro 2014 São Paulo, 31 de março de 2014 AUMENTO NAS IMPORTAÇÕES INFLUENCIAM SALDO NEGATIVO DA BALANÇA COMERCIAL A balança comercial brasileira registrou um déficit de US$ 2,1 bilhões em fevereiro,

Leia mais

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS ESPANHA

Leia mais

Março 2014 São Paulo, 30 de abril de 2014

Março 2014 São Paulo, 30 de abril de 2014 Março 2014 São Paulo, 30 de abril de 2014 BALANÇA COMERCIAL REGISTRA O PRIMEIRO SALDO POSITIVO DO ANO,, MAS RESULTADO SEGUE MODESTO A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 112 milhões

Leia mais

Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS

Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS Apesar do superávit de US$ 293 milhões no último mês do ano, a balança comercial brasileira

Leia mais

Bahamas Comércio Exterior

Bahamas Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Bahamas Comércio Exterior Novembro de 215 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS BULGÁRIA

Leia mais

Relações Comerciais Brasil-Alemanha

Relações Comerciais Brasil-Alemanha Relações Comerciais Brasil-Alemanha Balança Comercial Brasil Alemanha / 2002 Mar 2015 (em mil US$ - FOB) Ano Exportação Importação Saldo Volume de Comércio 2002 2.539.954 4.418.971-1.879.016 6.958.926

Leia mais

EXPORTAÇÕES CATARINENSES - MARÇO/2016

EXPORTAÇÕES CATARINENSES - MARÇO/2016 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES MAR/2016 EXPORTAÇÕES CATARINENSES - As exportações catarinenses cresceram 16,4 no mês de março de 2016 em relação a fevereiro, totalizando US$ 633.694.574. Obtivemos

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016 As exportações do Estado do Paraná, em abril de 2016, foram de US$ 1,499 bilhão. As principais contribuições foram de produtos alimentares (complexo

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1

BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 BALANÇA COMERCIAL DE SC BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 EXPORTAÇÕES CATARINENSES - As exportações catarinenses declinaram 7,44 no mês de agosto de 2015 em relação a julho, totalizando

Leia mais

ILHAS SALOMÃO Comércio Exterior

ILHAS SALOMÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ILHAS SALOMÃO Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

PRIMEIRO MÊS DE 2014 MARCA DÉFICIT COMERCIAL DE US$ 4,1 BILHÕES

PRIMEIRO MÊS DE 2014 MARCA DÉFICIT COMERCIAL DE US$ 4,1 BILHÕES Janeiro 2014 São Paulo, 28 de fevereiro de 2014 PRIMEIRO MÊS DE 2014 MARCA DÉFICIT COMERCIAL DE US$ 4,1 BILHÕES O saldo da balança comercial brasileira ficou negativo em US$ 4,06 bilhões, o que significou

Leia mais

AUSTRÁLIA Comércio Exterior

AUSTRÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC AUSTRÁLIA Comércio Exterior Junho de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

São Paulo, 23 de maio de 2013.

São Paulo, 23 de maio de 2013. São Paulo, 23 de maio de 2013. Abril 2013 Saldo brasileiro é o mais alto dos últimos 12 meses: o Brasil registrou superávit de US$ 1,9 bilhão em abril, o valor mais elevado desde maio de 2012. No acumulado

Leia mais

Março 2015 São Paulo, 23 de abril de BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA REGISTRA O PRIMEIRO SUPERÁVIT DE 2015.

Março 2015 São Paulo, 23 de abril de BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA REGISTRA O PRIMEIRO SUPERÁVIT DE 2015. Março 2015 São Paulo, 23 de abril de 2015. BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA REGISTRA O PRIMEIRO SUPERÁVIT DE 2015. Após seis meses consecutivos de déficit, a balança comercial com a China encerrou o mês de

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ABRIL 2012

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ABRIL 2012 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ABRIL 2012 US$ milhões FOB Período Dias Úteis EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO CORR. COMÉRCIO SALDO Média Média Média Média Valor Valor Valor Valor p/dia útil p/dia útil p/dia útil p/dia

Leia mais

Fevereiro 2012 Déficit dobrou no primeiro bimestre do ano: Desempenho das exportações aprofunda déficit no acumulado de janeiro a fevereiro de 2012:

Fevereiro 2012 Déficit dobrou no primeiro bimestre do ano: Desempenho das exportações aprofunda déficit no acumulado de janeiro a fevereiro de 2012: Fevereiro 2012 Déficit dobrou no primeiro bimestre do ano: na comparação com os dois primeiros meses de 2011, o déficit comercial com a China cresceu 113%, saindo de US$ 700 milhões para US$ 1,6 bilhão.

Leia mais

São Paulo, 19 de março de 2013.

São Paulo, 19 de março de 2013. São Paulo, 19 de março de 2013. Fevereiro 2013 Déficit com a China cresce cerca de 60% em fevereiro: a balança comercial brasileira com o país asiático registrou saldo negativo de US$ 0,8 bilhões um aumento

Leia mais

Julho Principais produtos exportados

Julho Principais produtos exportados São Paulo, 06 de setembro de 2013. Julho 2013 Balança comercial mensal: em julho, o saldo comercial brasileiro com a China ficou positivo em aproximadamente US$ 700 milhões. O resultado representou uma

Leia mais

Balança comercial acumula saldo positivo de US$ 7,5 bilhões. Principais produtos exportados

Balança comercial acumula saldo positivo de US$ 7,5 bilhões. Principais produtos exportados São Paulo, 27 de setembro de 2013. Agosto 2013 Balança comercial com a China registra superávit de US$1,4 bilhão O resultado representou alta de pouco mais de 70% em relação a agosto de 2012. As exportações

Leia mais

Resultados de Junho de 2014

Resultados de Junho de 2014 Junho / 2014 Resultados de Junho de 2014 - Exportação: US$ 20,5 bi, em valor, e média diária de US$ 1,023 bilhão; sobre mai-14, aumento de 3,6%, pela média diária; sobre jun-13, redução de 3,5%, pela média

Leia mais

- Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões),

- Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões), Dezembro / 2014 Resultados de Dezembro de 2014 - Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões), redução de 19,9%, pela média diária; - Importação:

Leia mais

Janeiro 2015 São Paulo, 26 de fevereiro de BALANÇA COMERCIAL REGISTRA O MAIOR DÉFICIT MENSAL COM A CHINA.

Janeiro 2015 São Paulo, 26 de fevereiro de BALANÇA COMERCIAL REGISTRA O MAIOR DÉFICIT MENSAL COM A CHINA. 2015 São Paulo, 26 de fevereiro de 2015. BALANÇA COMERCIAL REGISTRA O MAIOR DÉFICIT MENSAL COM A CHINA. No primeiro mês de 2015, a balança comercial do Brasil com a China registrou déficit de US$ 2,4 bilhões,

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2016 As exportações paranaenses cresceram 1,2% em maio em relação ao mês anterior e em 20,9% em relação a maio de 2015. Em valores, as exportações de maio

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1

BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 BALANÇA COMERCIAL DE SC BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 EXPORTAÇÕES CATARINENSES - As exportações catarinenses declinaram 29,7 no mês de janeiro de 2016 em relação a dezembro,

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR MAIO

COMÉRCIO EXTERIOR MAIO MAIO EXPORTAÇÕES No mês de maio de 2017, as exportações catarinenses somaram US$ 802,8 milhões, o que representou um avanço de 15,8% frente a maio de 2016. Esse crescimento é o melhor para o mês desde

Leia mais

Fevereiro 2015 São Paulo, 23 de março de DÉFICIT COM A CHINA ALCANÇA US$ 3,6 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DE 2015.

Fevereiro 2015 São Paulo, 23 de março de DÉFICIT COM A CHINA ALCANÇA US$ 3,6 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DE 2015. Fevereiro 2015 São Paulo, 23 de março de 2015. DÉFICIT COM A CHINA ALCANÇA US$ 3,6 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DE 2015. Em fevereiro, a balança comercial brasileira com a China registrou saldo negativo

Leia mais

Balança comercial registra em junho o quarto superávit consecutivo de 2015.

Balança comercial registra em junho o quarto superávit consecutivo de 2015. São Paulo, 23 de julho de 2015 JUNHO DE 2015 Balança comercial registra em junho o quarto superávit consecutivo de 2015. Em junho de 2015, a balança comercial brasileira com a China foi superavitária em

Leia mais

Abril 2015 São Paulo, 22 de maio de BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA REGISTRA SEGUNDO SUPERÁVIT DO ANO

Abril 2015 São Paulo, 22 de maio de BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA REGISTRA SEGUNDO SUPERÁVIT DO ANO Abril 2015 São Paulo, 22 de maio de 2015. BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA REGISTRA SEGUNDO SUPERÁVIT DO ANO Em abril, a balança comercial brasileira com o país asiático foi superavitária em US$ 948 milhões,

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 21 de Agosto de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

Unidade de Inteligência Comercial Apex-Brasil Tel: Fax:

Unidade de Inteligência Comercial Apex-Brasil Tel: Fax: P E R F I L P A Í S A L E M A N H A Unidade de Inteligência Comercial Apex-Brasil Tel: +55 61 3426.0202 Fax: +55 61 3426.0263 www.apexbrasil.com.br ALEMANHA Indicadores Econômicos média 2002-2007 2008

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Dezembro/2011 jan/07 mar/07 mai/07 jul/07 set/07 nov/07 jan/08 mar/08 mai/08 jul/08 set/08 nov/08 jan/09 mar/09 mai/09 jul/09

Leia mais

LIBÉRIA Comércio Exterior

LIBÉRIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC LIBÉRIA Comércio Exterior Setembro de 2015 Tabela 1 Principais

Leia mais

Gráfico 1 Corrente de comércio Brasil - China entre 2006 e 2015 (US$ milhões)

Gráfico 1 Corrente de comércio Brasil - China entre 2006 e 2015 (US$ milhões) INFORMATIVO Nº. 48. JANEIRO de 216 COMÉRCIO BILATERAL BRASIL-CHINA Balança Comercial Em 215, a corrente de comércio Brasil-China totalizou 66,3 bilhões, de acordo com dados divulgados pelo Ministério do

Leia mais

Oportunidades no Panamá e Região. Camila Meyer Unidade de Inteligência Comercial

Oportunidades no Panamá e Região. Camila Meyer Unidade de Inteligência Comercial Oportunidades no Panamá e Região Camila Meyer Unidade de Inteligência Comercial Objetivos da Inteligência Comercial Desenvolver, aplicar e disseminar ferramentas capazes de gerar informações de mercado

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 28 de março de 2016 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2016 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

LUIZ AUGUSTO ROCHA Coordenação de Inteligência Comercial

LUIZ AUGUSTO ROCHA Coordenação de Inteligência Comercial LUIZ AUGUSTO ROCHA Coordenação de Inteligência Comercial AGENDA o Panorama Macroeconômico do México o Exportações Brasileiras para o México o Exportações Paranaenses para o México o Oportunidades para

Leia mais

Maio 2012 Superávit comercial crescente: Déficit na balança de manufaturas: Exportações brasileiras de manufaturados ganham espaço na pauta

Maio 2012 Superávit comercial crescente: Déficit na balança de manufaturas: Exportações brasileiras de manufaturados ganham espaço na pauta Maio 2012 Superávit comercial crescente: o saldo positivo da balança comercial brasileira com a China manteve trajetória de expansão, passando de US$ 1,6 bilhão em abril para US$ 2,4 bilhões em maio (alta

Leia mais

Balança Comercial dos Agronegócios Paulista e Brasileiro no Ano de 2016

Balança Comercial dos Agronegócios Paulista e Brasileiro no Ano de 2016 US$ bilhão v. 12, n. 1, janeiro 17 Balança Comercial dos Agronegócios Paulista e Brasileiro no Ano de 16 Em 16, as exportações 1 do Estado de São Paulo somaram US$46,21 bilhões (24,9% do total nacional),

Leia mais

Enfrentando la Revolución Industrial China

Enfrentando la Revolución Industrial China Instituto de Estrategia Internacional Enfrentando la Revolución Industrial China Rodrigo Tavares Maciel Agosto, 27 1. Alguns fundamentos da economia chinesa (e implicações para o comércio mundial) 8 7

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Dezembro/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

GRÉCIA Comércio Exterior

GRÉCIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GRÉCIA Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores Econômicos

Leia mais

Setembro 2014 São Paulo, 05 de novembro de BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA É DEFICITÁRIA EM US$ 458 MILHÕES EM SETEMBRO

Setembro 2014 São Paulo, 05 de novembro de BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA É DEFICITÁRIA EM US$ 458 MILHÕES EM SETEMBRO Setembro 2014 São Paulo, 05 de novembro de 2014. BALANÇA COMERCIAL COM A CHINA É DEFICITÁRIA EM US$ 458 MILHÕES EM SETEMBRO O mês de setembro foi marcado por uma retração de 17,0% na corrente de comércio

Leia mais

Presença da China na América do Sul

Presença da China na América do Sul Presença da China na América do Sul 1 1 Em 2008, 3% das exportações chinesas foram destinadas à América do Sul... Principais Destinos das Exportações Chinesas (2008) Estados Unidos 17,7% Japão 8,1% Coréia

Leia mais

- Exportação: US$ 13,7 bi, em valor, e média diária de US$ 652,6 milhões; sobre jan-14 (US$ 728,5 bilhões),

- Exportação: US$ 13,7 bi, em valor, e média diária de US$ 652,6 milhões; sobre jan-14 (US$ 728,5 bilhões), Janeiro / 2015 Resultados de Janeiro de 2015 - Exportação: US$ 13,7 bi, em valor, e média diária de US$ 652,6 milhões; sobre jan-14 (US$ 728,5 bilhões), redução de 10,4%, pela média diária; - Importação:

Leia mais

Exportações do Estado de São Paulo

Exportações do Estado de São Paulo Exportações do Estado de São Paulo Acumulado do ano de 2016 Janeiro/2017 O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgou o saldo comercial por município do Estado de São

Leia mais