Ministério da Educação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério da Educação"

Transcrição

1 Page 1 of 5 Ministério da Educação Nº Terça feira, 6 de janeiro de 2009 Gabinete do Ministro - Portaria nº 1, de 5 de janeiro de 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento de cursos superiores de Tecnologia do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. Gabinete do Ministro - Portaria nº 2, de 5 janeiro de de 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento de cursos de graduação - Bacharelados e Licenciaturas do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. Gabinete do Ministro - Portaria nº 3, de 5 de janeiro de 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento dos cursos de graduação em Direito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica - Portaria nº 563, de 30 de dezembro de 2008 Ministério da Educação PORTARIA Nº 1, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento de cursos superiores de Tecnologia do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES / , resolve: Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria. Art. 2º O Instrumento a que se refere o art. 1 será utilizado na avaliação de todas as propostas de reconhecimento de cursos superiores de Tecnologia do Sistema Federal da Educação Superior, e será disponibilizado na íntegra, na página eletrônica do MEC, em Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia - EXTRATO

2 Page 2 of 5 Dimensão Quantidade de Indicadores Pesos Dimensão 1: Organização Didático-pedagógica 8 40 Dimensão 2: Corpo docente Dimensão 3: Instalações físicas Projeto dos cursos: aspectos gerais Contexto educacional Objetivos do curso Perfil profissional do egresso Número de vagas 1.2 Projeto do curso: formação Estrutura Curricular Conteúdos curriculares Metodologia Atendimento ao discente 2.1 Administração acadêmica Composição do NDE Titulação do NDE Experiência Profissional do NDE Regime de trabalho do NDE Titulação, formação acadêmica e experiência do coordenador do curso Regime de trabalho do coordenador do curso 2.2 Perfil docente Titulação do corpo docente Regime de trabalho do corpo docente Tempo de experiência de magistério superior ou experiência na educação profissional Tempo de experiência profissional do corpo docente (fora do magistério) 2.3 Condições de trabalho Número de alunos por docente equivalente em tempo integral Número de alunos por turma em disciplinas teóricas Pesquisa e produção científica 3.1 Instalações gerais Sala de professores e sala de reuniões Gabinete de trabalho para professores Salas de aula Acesso dos alunos a equipamentos de informática 3.2 Biblioteca Livros da bibliografia básica Livros da bibliografia complementar Periódicos especializados, indexados e correntes 3.3 Instalações e laboratórios específicos Laboratórios especializados Infra-estrutura e serviços dos laboratórios especializados PORTARIA Nº 2, DE 5 JANEIRO DE DE 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento de cursos de graduação - Bacharelados e Licenciaturas do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES / , resolve: Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos de Graduação:

3 Page 3 of 5 Bacharelados e Licenciaturas, anexo a esta Portaria. Art. 2º O Instrumento a que se refere o art. 1 será utilizado na avaliação dos cursos de graduação - Bacharelados e Licenciaturas na modalidade presencial, do Sistema Federal da Educação Superior, e será disponibilizado na íntegra, na página eletrônica do MEC, em Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Curso de Graduação, Bacharelado e Licenciatura - EXTRATO DIMENSÃO QUANTIDADE DE INDICADORES PESOS 1. ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA CORPO DOCENTE INSTALAÇÕES FÍSICAS Implementação das políticas institucionais constantes do PDI, no âmbito do curso 1.2 Auto-avaliação do curso 1.3 Atuação do coordenador do curso 1.4 Objetivos do curso 1.5 Perfil do Egresso 1.6 Número de Vagas 1.7 Conteúdos Curriculares 1.8 Metodologia 1.9 Atendimento ao discente 1.10 Estímulo a atividades acadêmicas Estágio supervisionado e prática profissional 1.12 Atividades Complementares 2.1 Composição do NDE 2.2 Titulação e formação acadêmica do NDE 2.3 Regime de trabalho do NDE 2.4 Titulação e formação do coordenador de curso 2.5 Regime de trabalho do coordenador do curso 2.6 Composição e Funcionamento do colegiado de curso ou equivalente 2.7 Titulação do corpo docente 2.8 Regime de trabalho do corpo docente 2.9 Tempo de experiência de magistério superior ou experiência do corpo docente 2.10 Número de vagas anuais autorizadas por docente equivalente em tempo integral Alunos por turma em disciplina teórica 2.12 Número médio de disciplinas por docente 2.13 Pesquisa e Produção científica 3.1. Sala de professores e sala de reuniões 3.2 Gabinete de trabalho para professores 3.3 Salas de aula 3.4 Acesso dos alunos a equipamentos de informática 3.5 Registros acadêmicos 3.6 Livros da bibliografia básica 3.7 Livros da Bibliografia complementar 3.8 Periódicos especializados, indexados e correntes 3.9 Laboratórios especializados 3.10 Infra-estrutura e serviços dos laboratórios especializados PORTARIA Nº 3, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento dos cursos de graduação em Direito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES.

4 Page 4 of / , resolve: Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos de Graduação em Direito, anexo a esta Portaria. Art. 2º O Instrumento a que se refere o art. 1 será utilizado na avaliação de todos os cursos de graduação em Direito do Sistema Federal da Educação Superior, e será disponibilizado na íntegra, na página eletrônica do MEC, em manuais.htm MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Curso de Graduação em Direito - EXTRATO DIMENSÃO QUANTIDADE DE INDICADORES PESOS 1. ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA CORPO DOCENTE INSTALAÇÕES FÍSICAS Projeto dos cursos: aspectos gerais Objetivos do curso Número de vagas 1.2 Projeto do curso: formação Matriz Curricular Conteúdos curriculares Metodologia Atendimento ao discente 2.1 Administração acadêmica Composição do NDE Titulação do NDE Formação acadêmica do NDE Titulação, formação acadêmica e experiência do coordenador do curso 2.2 Formação Acadêmica e Profissional dos Docentes Titulação do corpo docente Regime de trabalho do corpo docente Tempo de experiência de magistério superior Tempo de Experiência profissional na área jurídica 2.3 Condições de trabalho Número de alunos por docente equivalente a tempo integral Número de alunos por turma em disciplina teórica Pesquisa e Produção científica Número médio de disciplinas por docente 3.1 Instalações gerais Instalações para docentes: sala de professores e sala de reuniões Gabinete de trabalho para professores Salas de aula Acesso dos alunos a equipamentos de informática 3.2 Biblioteca Livros da bibliografia básica Livros da bibliografia complementar Periódicos especializados 3.3 Instalações e laboratórios específicos Núcleo de prática jurídica: atividades básicas Núcleo de prática jurídica: Atividades de arbitragem, conciliação e mediação

5 Page 5 of 5 SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 563, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2008 O Secretário de Educação Profissional e Tecnológica, usando da competência que lhe foi outorgada pelo Decreto nº 5.773, de 09/05/2006, com alterações do Decreto nº 6.303, de 12/12/2007, o Decreto nº 6.320, de 20/12/2007, tendo em vista os Despachos da Diretoria de Regulação e Supervisão de Educação Profissional e Tecnológica, considerando a regularidade da instrução, o mérito do pedido, bem como a conformidade do Regimento e do Plano de Desenvolvimento Institucional respectivos, conforme consta dos processos abaixo listados, resolve: Art. 1 - Autorizar o funcionamento dos cursos superiores de tecnologia abaixo relacionados, a serem ofertados pela Faculdade Empreendedora Aurora, estabelecida à Rua Marechal Deodoro da Fonseca, n 150, Centro, no Município de Caçador, Estado de Santa Catarina, mantida pela Instituição de Ensino Selvino Caramori Ltda. Parágrafo Único - A instituição deverá solicitar o reconhecimento dos cursos neste ato autorizados nos termos do art. 35 do referido Decreto 5.773, ressalvados os cursos com duração de dois anos, cuja solicitação de reconhecimento deverá ser protocolada até a metade do prazo para sua conclusão. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO (DOU de 05/01/ Seção I - p.8) Processos: Nº SIDOC e Registro SAPIEnS Curso Superior de Tecnologia em Eixo Tecnológico Vagas totais anuais/turno Despacho DRS / Logística Gestão e Negócios 100 noturno 717/ / Gestão da Produção Industrial Controle e Processos Industriais 100 noturno 718/2008 O BDE on-line é um suplemento da Enciclopédia de Legislação e Jurisprudência da Educação Brasileira, produzido pela EDITAU - Edições Técnicas de Administração Universitária. Informações e assinaturas pelo telefone: (31) ou pelo

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria.

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria. SIC 01/09 Belo Horizonte, 06 de janeiro de 2009. RECONHECIMENTO. CURSOS DE TECNOLOGIA, BACHARE- LADO E LICENCIATURA, E DIREITO. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PORTARIAS Nºs 1, 2 E 3, PUBLICADAS DIA 06/01/09

Leia mais

AVALIANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Sérgio Roberto Kieling Franco

AVALIANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Sérgio Roberto Kieling Franco AVALIANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES Sérgio Roberto Kieling Franco SINAES Política de promoção de qualidade (combinado com política regulatória) Avaliação de instituições e de cursos

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional PDI -

Plano de Desenvolvimento Institucional PDI - Plano de Desenvolvimento Institucional PDI - Diretrizes para Elaboração Eixos Temáticos Essenciais do PDI Perfil Institucional Avaliação e Acompanhamento do Desenvolvimento Institucional Gestão Institucional

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 7 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: Enviada em: sábado, 16 de abril de 2005 00:08 Assunto: BDE on-line - Nº 688-15.04.2005 Nº 688

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional data Plano de Desenvolvimento Institucional PDI - 2016-2020 Prof. Esper Cavalheiro Pró-Reitor de Planejamento - PROPLAN Profa. Cíntia Möller Araujo Coordenadora de Desenvolvimento Institucional e Estudos

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI 2011-2015 1. PERFIL INSTITUCIONAL Com base no artigo 16 do Decreto Federal nº 5.773, de 09 de maio de 2006. 1.1 Missão (ASPLAN)

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação 1 de 6 26/02/2015 08:22 Ministério da Educação Nº 1873 - Quarta feira, 25 de fevereiro de 2015 PORTARIA Nº 129, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2015 - Distribui, do MEC para as Instituições Federais de Ensino -

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA Agosto de 2015 INTRODUÇÃO O Ministério de Educação (MEC) através do Sistema Nacional

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO N o 01/2011, DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Regulamenta a composição, as competências

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 5 Nº 900 - Quinta feira, 01 de março de 2007 Ministério da Educação Gabinete do Ministro - Portaria nº 210, de 27 de fevereiro de 2007 Altera a Portaria MEC nº 1.556, de 8 de setembro de 2006.

Leia mais

RESOLUÇÃO N 17/16 CAEPE RESOLVE

RESOLUÇÃO N 17/16 CAEPE RESOLVE Conselho de Administração, Ensino, Pesquisa e Extensão CAEPE RESOLUÇÃO N 17/16 CAEPE REVOGA A RESOLUÇÃO Nº 08/15 E DISPÕE SOBRE AS NORMAS E CRITÉRIOS PARA A OFERTA E O FUNCIONAMENTO DE COMPONENTES CURRICULARES

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Bibliotecas Universitárias e a Avaliação pelo MEC. Mírian Rocha Bibliotecária / Assessoria Educacional mqrocha@gmail.com (17) 8135-7993 PROCESSOS DE REGULAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR

Leia mais

Química Nível (Bacharelado, Licenciatura) Bacharelado Integral 3910 Horas. Reconhecimento

Química Nível (Bacharelado, Licenciatura) Bacharelado Integral 3910 Horas. Reconhecimento Curso Química Código INEP Código UFLA 1102560 592 Nível (Bacharelado, Licenciatura) Turno Carga Horária Bacharelado Integral 3910 Horas Processo e-mec- Tipo Número Reconhecimento Data 201110659 06-10-2011

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 142-CONSELHO SUPERIOR, de 26 de setembro de 2013.

RESOLUÇÃO Nº 142-CONSELHO SUPERIOR, de 26 de setembro de 2013. RESOLUÇÃO Nº 142-CONSELHO SUPERIOR, de 26 de setembro de 2013. ALTERA A RESOLUÇÃO Nº 040- CONSELHO SUPERIOR QUE ESTABELECE OS PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO E ADEQUAÇÃO CURRICULAR DOS PLANOS DOS CURSOS

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 10 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: Enviada em: sábado, 14 de maio de 2005 01:14 Assunto: BDE on-line - Nº 696-13.05.2005 Nº 696

Leia mais

NOME DO CURSO. . tipo de curso... (bacharelado, licenciatura ou CST)

NOME DO CURSO. . tipo de curso... (bacharelado, licenciatura ou CST) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PPC CAMPUS XXXXXXXXXXXXXXXXXXX.

Leia mais

IV Encontro Pedagógico do IFAM 2016 DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN

IV Encontro Pedagógico do IFAM 2016 DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN AVALIAÇÃO DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO DO IFAM Lei Nª 11.872/2008 Art. 7ª - Objetivos dos Institutos Federais: I - ministrar educação profissional

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação UNASP-EC - Marcelo Franca Alves De: BDE Online [bdeonline@editau.com.br] Enviado em: terça-feira, 4 de dezembro de 2007 18:00 Para: BDE Online Assunto: BDE on-line - Nº 988-04.12.2007 Anexos: ATT128920.jpg;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 07/92 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Reforma a estrutura curricular do Curso de Filosofia do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, e

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação 1 de 5 11/04/2012 11:16 Presidência da República Nº 1284 - Terça feira, 18 de janeiro de 2011 Casa Civil - Portarias de 17 de janeiro de 2011 - Secretaria de Educação Superior - Portarias de nºs 158 a

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Ministério da Educação Nº 2098 - Quinta feira, 29 de setembro de 2016 PORTARIA NORMATIVA Nº 19, DE 28 DE SETEMBRO DE 2016 - Dispõe sobre procedimentos para transferência de mantença de Instituições de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO N o 09/2016, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO Aprova alteração do Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de, Bacharelado, Campus Patos de Minas, e dá outras providências. O CONSELHO DE

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica - SETEC Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade:

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade: Resolução n 225, de 21 de junho 2016. Aprova emendas ao Regimento Geral da Universidade, cria setores e dá outras providências. O Conselho Universitário CONSUNI, da Universidade do Planalto Catarinense

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Nº 582 - Quarta feira, 12 de maio de 2004 O BDE on-line é um suplemento da Enciclopédia de Legislação e Jurisprudência da Educação Brasileira Ministério da Educação Gabinete do Ministro - Portaria nº 1.195

Leia mais

REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá

REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá Dispõe sobre a constituição e funcionamento do Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá. CAPÍTULO I DO CENTRO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS UNIVILLE Campus Joinville Universidade da Região de Joinville ADMINISTRAÇÃO Empresas (146) Noturno 74 Decreto Federal nº 76.148/75 ARQUITETURA E URBANISMO (147) Noturno

Leia mais

RESOLUÇÃO No 01, de 17 de junho de Normatiza o Núcleo Docente Estruturante e dá outras providências

RESOLUÇÃO No 01, de 17 de junho de Normatiza o Núcleo Docente Estruturante e dá outras providências SIC 28/10* Belo Horizonte, 29 de julho de 2010. NDE-NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE. NORMATIZAÇÃO. PARECER Nº 4 E RESOLUÇÃO Nº 1, DE 17 DE JULHO DE 2010. COMISSÃO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR-CONAES.

Leia mais

SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Página 1 de 5 SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PORTARIA Nº 244, DE 31 DE MAIO DE 2013 O SECRETÁRIO DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 79, DE 28 DE AGOSTO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 79, DE 28 DE AGOSTO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 79, DE 28 DE AGOSTO DE 2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 56ª Reunião Ordinária, realizada no dia 28 de agosto de 2014, no uso das atribuições que lhe são

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 5/6/2009, Seção 1, Pág. 92. Portaria n 507, publicada no D.O.U. de 5/6/2009, Seção 1, Pág. 92. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE

Leia mais

O Sistema de Avaliação da Educação Superior no Brasil

O Sistema de Avaliação da Educação Superior no Brasil O Sistema de Avaliação da Educação Superior no Brasil Jacqueline Moreno Theodoro Silva Outubro/2016 Avaliação Educacional Avaliar é o ato de atribuir valor ou mérito a alguma coisa. Avaliação educacional:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADA: IREP Sociedade de Ensino Superior, Médio e Fundamental UF: SP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADA: IREP Sociedade de Ensino Superior, Médio e Fundamental UF: SP PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 1/12/201, Seção 1, Pág. 86. Portaria n 108, publicada no D.O.U. de 1/12/201, Seção 1, Pág. 85. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE

Leia mais

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III SIC 38/10* Belo Horizonte, 3 de dezembro de 2010. MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III O MEC publicou a Portaria nº 1326, de 18/11/2010 (ver íntegra do texto abaixo). É preciso ser mágico

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (CONSEPE)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (CONSEPE) UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (CONSEPE) RESOLUÇÃO N.º 1022/2008 Publicado no D.O.E. de 18-12-08, p.45/46 Regulamenta as Atividades Complementares

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 010/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 010/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 RESOLUÇÃO N 010/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 Estabelece as normas para alocação de vagas docentes nas Unidades Acadêmicas da Universidade Federal da Integração Latino- Americana UNILA para fins de levantamento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 05/12/2008 (*) Portaria/MEC nº 1.476, publicada no Diário Oficial da União de 05/12/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Processo de Rematrículas para 2017/01. Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância

Processo de Rematrículas para 2017/01. Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância Processo de Rematrículas para 2017/01 Informativo para os cursos de graduação: Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância Com base na Portaria 1134/2016 (DOU nº 196, terça-feira, 11 de outubro de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 66/2014 CONSUNIV Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de História Segunda

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 66/2014 CONSUNIV Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de História Segunda UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 66/2014 CONSUNIV Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de História Segunda Licenciatura, oferecido pela UEA por meio do Centro de Estudos

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 08/2016 Aprova a estrutura curricular do Curso de Letras Libras, modalidade

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA PERÍODO 2015 TABELA 1 Adesão de docentes e discentes na avaliação 2015

Leia mais

Art. 2º - Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. CUMPRA-SE. Cuiabá, 11 de agosto de 2004.

Art. 2º - Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. CUMPRA-SE. Cuiabá, 11 de agosto de 2004. RESOLUÇÃO N. 265/2004-CEE/MT. Fixa roteiro a ser observado na verificação in loco com vistas ao credenciamento, recredenciamento de instituições de Ensino Superior, à autorização e ao reconhecimento de

Leia mais

PORTARIA Nº 1.323/2011 GR/UERN.

PORTARIA Nº 1.323/2011 GR/UERN. Estado do Rio Grande do Norte PORTARIA Nº 1.323/2011 GR/UERN. Autoriza despesas de custeio dos programas e atividades coordenadas pelo Gabinete da Reitoria, Pró-Reitorias, Direções de Unidades, Departamentos

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP

CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP 1 CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP Ouro Preto MG Abril de 2014 Luciano Miguel Moreira

Leia mais

A- INSTITUIÇÃO DE ENSINO

A- INSTITUIÇÃO DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE FISIOTERAPIA FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO PARA FINS DE AUTORIZAÇÃO

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 10 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: "BDE online" Enviada em: terça-feira, 14 de fevereiro de 6 22:38 Assunto: BDE on-line - Nº

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC. Regulamento de Atividades Complementares

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC. Regulamento de Atividades Complementares Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Regulamento de Atividades Complementares Aplicável aos cursos e alunos matriculados nas estruturas curriculares implementadas a partir do 1º semestre de

Leia mais

Curso: Administração

Curso: Administração REGULAMENTO ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES Curso: Administração Nova Serrana Fevereiro de 2017 Credenciada pelo MEC conforme Portaria 2.923 de 14/12/2001 DOU 2 de 18/12/2001 Seção 1 página 27. Recredenciamento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 034, DE 02 DE SETEMBRO DE 2010 Aprova

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD.

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. Processo CONSUN Nº 009-2011 ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. PROTOCOLADO EM: 24/03/2011 INTERESSADO: Universidade do Contestado PROCEDÊNCIA: Reitoria COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO

Leia mais

Conselhos de Fiscalização das Profissões Regulamentadas

Conselhos de Fiscalização das Profissões Regulamentadas Página 1 de 7 Nº 1730 - Quinta feira, 13 de março de 2014 Ministério da Educação e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação PORTARIA CONJUNTA Nº 30, DE 11 DE MARÇO DE 2014. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

I RELATÓRIO: II ANÁLISE:

I RELATÓRIO: II ANÁLISE: INTERESSADA: AUTARQUIA MUNICIPAL DO ENSINO SUPERIOR DE GOIANA FACULDADE DE INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE GOIANA ASSUNTO: RECONHECIMENTO DO CURSO NORMAL SUPERIOR RELATOR: CONSELHEIRO ARNALDO CARLOS

Leia mais

Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Conselhos de Fiscalização das Profissões Regulamentadas

Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Conselhos de Fiscalização das Profissões Regulamentadas 1 de 13 20/10/2014 12:19 Nº 1822 - Sexta feira, 17 de outubro de 2014 Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República PORTARIA Nº 629, DE 16 DE OUTUBRO DE 2014 - Altera o 1 do art. 4 do Anexo

Leia mais

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação RECONHECIMENTO DE SABERES E COMPETÊNCIAS RSC I ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO Fator de pontuação Unidade Quantidade Máximas de unidades Quantidade de unidades comprovadas obtida I - Experiência

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 04/2016 Altera a estrutura curricular do Curso de Ciências Contábeis, modalidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO QUE NORMATIZA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COAI COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PARTE I O DISCENTE AVALIA AS AÇÕES DO CURSO Prezado(a)

Leia mais

LISTA DE FIGURAS, GRÁFICOS, QUADROS E TABELAS

LISTA DE FIGURAS, GRÁFICOS, QUADROS E TABELAS iii LISTA DE FIGURAS, GRÁFICOS, QUADROS E TABELAS Capítulo I Tabela nº 1 Composição da amostragem: professores e alunos em relação às quantidades de questionários enviados/recebidos na pesquisa.. 6 Tabela

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 011/2010-CEP O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO APROVOU E EU, REITOR, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO:

R E S O L U Ç Ã O Nº 011/2010-CEP O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO APROVOU E EU, REITOR, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO: R E S O L U Ç Ã O Nº 011/2010-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 24/8/2010. Isac Ferreira Lopes, Secretário. Aprova Normas para Renovação

Leia mais

U n i v e r s i d a d e Es t a d u a l d e M a r i n g á

U n i v e r s i d a d e Es t a d u a l d e M a r i n g á R E S O L U Ç Ã O Nº 022/2012-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 4/10/2012. Isac Ferreira Lopes, Secretário. Aprova Normas para Renovação

Leia mais

Currículo do Curso de Pedagogia

Currículo do Curso de Pedagogia Currículo do Curso de Pedagogia Licenciatura ATUAÇÃO Em atendimento às Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), aprovadas em 2006 pelo Conselho Nacional de (CNE) e homologadas pelo Ministério da (MEC),

Leia mais

Sumário. 3. Ergonomia. 2. Engenharia da Qualidade 16/03/2011 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFPEL

Sumário. 3. Ergonomia. 2. Engenharia da Qualidade 16/03/2011 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFPEL Sumário PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFPEL Prof. Amauri Cruz Espírito Santo Prof. Rafael Lipinski Paes Prof. Alejandro Martins Prof. Wolmer Brod Peres Campos de atuação

Leia mais

PORTARIA 16/2016 DIRETORIA ACADÊMICA ADMINISTRATIVA

PORTARIA 16/2016 DIRETORIA ACADÊMICA ADMINISTRATIVA PORTARIA 16/2016 DIRETORIA ACADÊMICA ADMINISTRATIVA Dispõe sobre a organização pedagógica e o apoio logístico na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu. O Diretor Acadêmico Administrativo da Faculdade

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 08/2012 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 26 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: Enviada em: segunda-feira, 16 de maio de 2005 19:53 Assunto: BDE on-line - Nº 697-16.05.2005

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Page 1 of 9 Nº 877 - Quarta feira, 20 de dezembro de 2006 Ministério da Educação Gabinete do Ministro - Portarias de nºs 1.962 a 1.967, de 15 de dezembro de 2006 Gabinete do Ministro - Portarias de nºs

Leia mais

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG

MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG MINUTA REGULAMENTO- DIRETRIZES OPERACIONAIS PARA INCLUSÃO DE CARGA HORÁRIA SEMIPRESENCIAL EM CURSOS PRESENCIAIS DO IFG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

RETIFICAÇÃO Nº 01 DO EDITAL Nº 04/ IFAP

RETIFICAÇÃO Nº 01 DO EDITAL Nº 04/ IFAP SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO 2015.2 RETIFICAÇÃO Nº 01 DO EDITAL Nº 04/2015 - IFAP A PRESIDENTE DA COMISSÃO DO

Leia mais

PORTARIA ESP-MG Nº 28, DE 29 DE JULHO DE 2014

PORTARIA ESP-MG Nº 28, DE 29 DE JULHO DE 2014 PORTARIA ESP-MG Nº 28, DE 29 DE JULHO DE 2014 Regulamenta a remuneração dos profissionais prestadores de serviços educacionais junto a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais. O Diretor Geral

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADA: União de Faculdades de Alagoas Ltda./Faculdade Figueiredo UF: AL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADA: União de Faculdades de Alagoas Ltda./Faculdade Figueiredo UF: AL PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 9/7/2008, Seção 1, Pág. 23. Portaria n 937, publicada no D.O.U. de 20/11/2008, Seção 1, Pág. 26. Portaria n 938, publicada no D.O.U. de 20/11/2008,

Leia mais

MATRIZES CURRICULARES DOS CURSOS DE QUÍMICA DIUR O E OTUR O

MATRIZES CURRICULARES DOS CURSOS DE QUÍMICA DIUR O E OTUR O Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Colegiado do Curso de Graduação em MATRIZES CURRICULARES DOS CURSOS DE QUÍMICA DIUR O E OTUR O Alterações Aprovadas pelo Colegiado Coordenadora:

Leia mais

RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO CICLO VERDE CGARCES/DIREGSERES/MEC

RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO CICLO VERDE CGARCES/DIREGSERES/MEC RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO CICLO VERDE CGARCES/DIREGSERES/MEC A autorização e o reconhecimento de cursos, bem como o credenciamento de instituições de educação superior, terão prazos limitados, sendo

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011

RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011 COMISSÃO PROPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011 São Luis- MA 2011 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA - 2011 Programa de sensibilização de discente, coordenadores

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA Normatiza a realização dos estágios supervisionados previstos nas Matrizes Curriculares dos Cursos Superiores de Licenciatura

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA FACTU

RELATÓRIO FINAL DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA FACTU RELATÓRIO FINAL DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA FACTU Rua Rio Preto, 422 Centro UNAÍ MG CEP: 38.610-000 TELEFAX: (38) 3676 6222. Home Page: e-mail:factu@factu.br INTEGRANTES

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 12 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: "BDE online" Enviada em: quinta-feira, 1 de dezembro de 2005 20:14 Assunto: BDE on-line -

Leia mais

PDI Plano de Desenvolvimento Institucional AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PDI

PDI Plano de Desenvolvimento Institucional AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PDI PDI Plano de Desenvolvimento Institucional 2005-2009 6 AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PDI 6. AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Coordenação: Maria Helena Krüger Diretora de Desenvolvimento

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA Ribeirão Pires 2016 Missão da FIRP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA Portaria nº. 01/10 - CCE Regulamenta os conteúdos complementares flexíveis, fixados no

Leia mais

Resolução nº 037, de 22 de junho de 2011.

Resolução nº 037, de 22 de junho de 2011. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Conselho Superior Resolução nº

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO: Curso FIC de Reciclagem em NR-10 PARTE 1 (SOLICITANTE)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO: Curso FIC de Reciclagem em NR-10 PARTE 1 (SOLICITANTE) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA APROVAÇÃO DE CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PROCESSO N 603/15 PROTOCOLO Nº PARECER CEE/CEMEP Nº 450/15 APROVADO EM 14/09/15

PROCESSO N 603/15 PROTOCOLO Nº PARECER CEE/CEMEP Nº 450/15 APROVADO EM 14/09/15 PROTOCOLO Nº 13.285.820-9 PARECER CEE/CEMEP Nº 450/15 APROVADO EM 14/09/15 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL PAULO LEMINSKI ENSINO FUNDAMENTAL,

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE C.S.T. EM PROCESSOS QUÍMICOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, 14 DE SETEMBRO DE 2009

COORDENAÇÃO DO CURSO DE C.S.T. EM PROCESSOS QUÍMICOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, 14 DE SETEMBRO DE 2009 COORDENAÇÃO DO CURSO DE C.S.T. EM PROCESSOS QUÍMICOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, 14 DE SETEMBRO DE 2009 Institui as normas e as atividades aprovadas para o aproveitamento de carga horária para compor atividades

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Ser Educacional S.A. UF: PE ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Maurício de Nassau Manaus, com sede no município

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 10/2014 Cria norma para progressão funcional do cargo de professor das categorias Assistente e Adjunto. O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso da competência que lhe

Leia mais

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Reconhecido (renovado) pela Portaria SERES/MEC nº 01, de 06/01/2012, Publicada no DOU, de 09/01/2012

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Reconhecido (renovado) pela Portaria SERES/MEC nº 01, de 06/01/2012, Publicada no DOU, de 09/01/2012 RESOLUÇÃO Nº 002/ CONSELHO DO CURSO - MEDICINA VETERINÁRIA Regulamento para validação e registro das horas de Atividades Complementares Curso de Medicina Veterinária. O Conselho do Curso de Medicina Veterinária,

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES. Curso: Pedagogia. Nova Serrana Outubro de 2015

REGULAMENTO ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES. Curso: Pedagogia. Nova Serrana Outubro de 2015 REGULAMENTO ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES Curso: Pedagogia Nova Serrana Outubro de 2015 Curso de Pedagogia - Licenciatura: Autorizado conforme Portaria 601 de 29/10/2014 DOU 210 de 30/10/2014 Seção

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS SISTEMA DE BIBLIOTECAS BIBLIOTECA CENTRAL ADEQUAÇÃO DE DISCIPLINAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS SISTEMA DE BIBLIOTECAS BIBLIOTECA CENTRAL ADEQUAÇÃO DE DISCIPLINAS ADEQUAÇÃO DE DISCIPLINAS Este manual foi desenvolvido com a finalidade de contribuir com os docentes para os ajustes das bibliografias de disciplinas dos cursos de graduação, conforme o Instrumento de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUNI nº 54/16

RESOLUÇÃO CONSUNI nº 54/16 Conselho Universitário - CONSUNI RESOLUÇÃO CONSUNI nº 54/16 Aprova o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Engenharia Mecânica. O Vice-Reitor, no exercício da Presidência do Conselho

Leia mais

Considerando o disposto na Lei Estadual n /70, que aprovou o Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado do Paraná;

Considerando o disposto na Lei Estadual n /70, que aprovou o Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado do Paraná; RESOLUÇÃO Nº. /2015 UNESPAR Aprova o Regulamento do regime de Tempo Integral e Dedicação Exclusiva TIDE aos docentes da Universidade Estadual do Paraná. Considerando a necessidade de regulamentação do

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSOS DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UTFPR-DV

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSOS DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UTFPR-DV Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSOS DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UTFPR-DV APROVADO EM REUNIÃO ORDINÁRIA DO COLEGIADO

Leia mais

Tema 2 - Avaliação do estudante no ENADE

Tema 2 - Avaliação do estudante no ENADE Eixo 3 - Processos de avaliação na formação de qualidade em Enfermagem Tema 2 - Avaliação do estudante no ENADE Prof. Dr. Marcos Antonio Ferreira Júnior Universidade Federal do Rio Grande do Norte Comissão

Leia mais

Das atividades, atribuições e carga horária

Das atividades, atribuições e carga horária Edital de abertura de inscrições para o processo de qualificação de candidatos à função de Coordenador de Área Responsável pelo Núcleo de Gestão Pedagógica e Acadêmica das Escolas Técnicas do Centro Estadual

Leia mais

1º semestre de Calendário Acadêmico

1º semestre de Calendário Acadêmico Calendário Acadêmico Seja bem-vindo(a)! Agradecemos-lhe por confiar um momento tão importante da sua história pessoal à nossa instituição e asseguramos-lhe que faremos o que estiver ao nosso alcance para

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO 28/2009 Aprova a estrutura curricular do Curso de Licenciatura em, do Centro de

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CAMPUS DE RIO PARANAÍBA COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Campus Universitário - Caixa Postal 22 - Rio Paranaíba - MG - 38810-000 REGULAMENTO N. 1, DE 8 DE AGOSTO

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA ABERTURA

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM. RESOLUÇÃO CSA N 06/2010 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENFERMAGEM, BACHARELADO, DA FACULDADE DO MARANHÃO FACAM. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso

Leia mais

M I N I S T É R I O DA EDUCACÃO CONSELHO F E D E R A L DE INTERESSADO/MANTENEDORA INSTITUIÇÃO TOLEDO DE ENSINO

M I N I S T É R I O DA EDUCACÃO CONSELHO F E D E R A L DE INTERESSADO/MANTENEDORA INSTITUIÇÃO TOLEDO DE ENSINO M I N I S T É R I O DA EDUCACÃO CONSELHO F E D E R A L DE EDUCACÃO INTERESSADO/MANTENEDORA INSTITUIÇÃO TOLEDO DE ENSINO UF SP ASSUNTO: Aprovação das Alterações Curriculares dos cursos de Direito, Pedagogia,

Leia mais