Palavras Chave: segunda residência; produção do espaço urbano; dinâmica imobiliária; Santos SP; segregação socioespacial 2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palavras Chave: segunda residência; produção do espaço urbano; dinâmica imobiliária; Santos SP; segregação socioespacial 2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA"

Transcrição

1 INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: O turismo de segunda residência na Baixada Santista e a dinâmica imobiliária em Santos - SP Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): RESUMO Pensamos o turismo com um fenômeno espacial que estrutura e reestrutura os territórios, produzindo inúmeras dinâmicas espaciais. A pesquisa proposta busca analisar as cidades como localidade turística e as dinâmicas em que o fenômeno turístico estão evidentemente vinculadas. Associamos a produção de segundas residências a uma das dinâmicas espaciais no âmbito do fenômeno turístico, gerando inúmeros impactos na localidade turística em que se realiza. Deste modo, propomos a análise desta dinâmica na cidade de Santos- SP, situada na Região Metropolitana da Baixada Santista, onde o turismo litorâneo é dinâmico, diante da centralidade interurbana da cidade e a proximidade da Região Metropolitana de São Paulo. Metodologicamente a analise se pautará em investigação de dados relativos a produção do espaço urbano da cidade de Santos, especificamente a produção imobiliária e a concentração de imóveis destinados ao turismo de segunda residência. Busca- se compreender os impactos gerados por tal dinâmica imobiliária, sobretudo os referentes a constituição de centralidades sazonais e a acentuação da segregação socioespacial. Palavras Chave: segunda residência; produção do espaço urbano; dinâmica imobiliária; Santos SP; segregação socioespacial 2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A relação turismo e espaço são evidentes, primeiramente pelo fenômeno se desenvolver no espaço a partir do deslocamento de populações, um segundo aspecto, são as inúmeras transformações espaciais proporcionadas pela atividade turística. Este projeto de pesquisa busca propor a análise de alguns dos

2 impactos espaciais do fenômeno turístico, tendo como recorte territorial a cidade de Santos, situada na Região Metropolitana da Baixada Santista (IPEA/UNICAMP, 1999; EMPLASA, 2011). Tunik (1990) destaca as múltiplas transformações do espaço geográfico com o advento ou acentuação do fenômeno turístico em diversas localidades, desde as de origem, mas principalmente nos destinos turísticos, com alterações de cunho ambiental, social, econômico e cultural, ou seja, trata- se de um fenômeno multifacetado, no qual, determinado fluxo de turistas para um ou mais atrativos turísticos podem trazer repercussões para diversas esferas que compõem o espaço geográfico. Além de multifacetado, as mudanças no espaço geográfico proporcionadas pelo fenômeno turístico podem ser caracterizadas como multiescalar, pois suas repercussões e impactos podem ser observados e sentidos tanto no local, como também no regional, nacional ou mesmo global. O intuito deste projeto de pesquisa é analisar as repercussões e impactos do fenômeno turístico na dinâmica de estruturação do espaço urbano das cidades destino, principalmente relacionados à produção de segundas residências. Para isso, pretendemos analisar a produção do espaço urbano, nos moldes propostos por autores como Santos (2001; 2008) e Correa (1989), orientada por interesses de agentes econômicos e permeada por ações e descrições de cunho econômico. A produção do espaço urbano e dinâmica imobiliária nas localidades turísticas, principalmente praianas, o mercado imobiliário direciona grande parcela das suas ações na produção de segunda residência, destinados as populações residentes nas localidades de origem dos fluxos turísticos, ou mesmo para agentes imobiliários que adquirem imóveis com vistas a extrair renda fundiária por meio do aluguel de temporada. Assis (2008) destaca diversas representações espaciais do turismo de segunda residência, as dentre elas podemos destacar o dinamismo no preço da terra urbana, com a elevação nas áreas que concentram as segundas residências, sendo a concentração também uma representação espacial deste processo. Além desta podemos destacar a centralidade sazonais dos locais de concentração das segundas residências, com maior fluxo de pessoas e atividades comerciais em determinados dias da semana ou meses do ano, e sobretudo, a expulsão, via

3 aumento do preço da terra urbana, de populações locais no sentido das áreas continentais, como no caso das cidades litorâneas, acentuando contextos de segregação socioespacial. Diante deste contexto pretende- se realizar a análise do turismo de segunda residência na cidade de Santos, a qual podemos destacar como o centro da Região Metropolitana da Baixada Santista, que concentra grande parte dos fluxos interurbanos pendulares (trabalho e consumo), mas também os fluxos turísticos de final de semana e temporada na região. Buscando investigar as representações espaciais do mercado de segunda residência nesta localidade turística. Consideramos a pesquisa relevante a produção científica, tanto no campo da Geografia Urbana, por analisar aspectos da produção do espaço urbano em Regiões Metropolitanas, cidades litorâneas e turísticas, como para a análise do fenômeno turístico, diante do contexto de pouca produção científica deste fenômeno, mesmo sendo um fenômeno central da estrutura e estruturação de cidades e regiões. 3. OBJETIVOS Objetivo Geral Contribuir para análise do fenômeno turístico e produção do espaço urbano da Baixada Santista. Objetivos Específicos Compreender aspectos do fenômeno turístico na Baixada Santista; Analisar a produção do espaço urbano na cidade de Santos SP; Investigar a dinâmica imobiliária da cidade de Santos e a promoção de segunda residência. 4. MATERIAIS E MÉTODOS

4 4.1. Materiais A execução da pesquisa se dará no bojo do Campus do IFSP Cubatão, com a utilização de microcomputadores do Laboratório de Iniciação Científica e Laboratório de Turismo da unidade e também com microcomputador próprio do bolsista. Serão realizados trabalhos de campo para a Prefeitura Municipal de Santos e áreas de concentração das segundas residências, com vistas a realização de levantamento fotográfico, os quais são possíveis de execução diante da existência de linhas de ônibus que interligam o IFSP Campus Cubatão à Prefeitura Municipal de Santos e a diversos bairros da cidade, como se tratará de viagens diárias e a proximidade das cidades, os trabalhos serão diários, não necessitando de pousos Método e Procedimentos Metodológicos: A pesquisa se dará no bojo da análise materialista- histórica, utilizando de revisão bibliográfica sobre os temas pertinentes a investigação, com coleta de dados junto a banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE, da Fundação de Sistema Estadual de Análise de Dados SEADE e Prefeitura Municipal de Santos. Com o intuito de embasar teoricamente a pesquisa: 1. Levantamento bibliográfico dos temas: Turismo de segunda residência; produção do espaço urbano, mercado imobiliário, expansão territorial urbana da cidade de Santos. 2. Sistematizações do material bibliográfico levantado; Pretendendo- se compreender a dinâmica de produção do espaço urbano da cidade de Santos: 3. Coleta de dados junto a Prefeitura Municipal de Santos das leis de alteração dos limites municipais e mapas históricos da cidade de Santos; 4. Levantamento de dados junto ao IBGE e Fundação Seade da evolução e distribuição socioespacial da população e da área urbana e da cidade de Santos; 5. Elaboração de mapas temáticos da expansão urbana, da distribuição quantitativa e socioeconômica da população de Santos SP;

5 Buscando compreender a relação produção do espaço urbano, mercado imobiliário e o turismo de segunda residência: 6. Coleta de dados junto a Fundação Seade e Prefeitura Municipal de Santos do número de imóveis, licenças para construir e habite- se da cidade de Santos, dos últimos 15 anos. 7. Elaboração de tabelas e gráficos com a sistematização dos dados coletados. 8. Elaboração de relatório parcial; 9. Elaboração de relatório final; Com vistas a divulgação dos resultados parciais e finais da pesquisa: 10. Participação no Congresso de Iniciação Científica do IFSP. 5. PLANO DE TRABALHO Diante da descrição metodológica, propomos as seguintes metas: Tabela 5.1 Metas estabelecidas para a pesquisa. METAS DESCRIÇÃO 1 Revisão de bibliografia sobre turismo de segunda residência, produção do espaço urbano e mercado imobiliário; 2 Coleta de dados junto ao poder público e órgãos públicos sobre a produção e expansão urbana da cidade de Santos 3 Sistematização inicial do levantamento bibliográfico; 4 Sistematização e organização dos dados de produção e expansão urbana de Santos 5 Entrega do Relatório Parcial- até 10/08/15 6 Coleta de dados junto ao poder público municipal do número de imóveis, licença para construir e habite- se; 7 Produção de Mapas Temáticos de expansão urbana, distribuição quantitativa e socioeconômica da população de Santos; 8 Sistematização dos dados do número de imóveis, licença para construir e habite- se em gráficos e tabelas

6 9 Entrega do Relatório Final até 30/11/2015 Tabela 5.2 Cronograma proposta para cumprimento das metas. MESES METAS MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV 1 X X X 2 X X 3 X X 4 X X X 5 X 6 X X 7 X X X 8 X X 9 X 6. VIABILIDADE DE EXECUÇÃO Consideramos viável a execução do projeto proposto, diante da infraestrutura disponível no IFSP Campus Cubatão, com laboratórios de iniciação científica e de turismo com microcomputadores e impressoras, biblioteca com títulos relacionados ao turismo e seus impactos territoriais, como também a comunicação e acesso a biblioteca do IFSP Campus São Paulo, que conta com títulos relacionados à Geografia, principalmente a Geografia Urbana. Há acessibilidade ao recorte territorial da pesquisa via interligação rodoviária e diversas linhas de ônibus, permitindo o translado em aproximadamente 30 minutos. Diversos dados estão disponíveis online, nos banco de dados do IBGE e Fundação Seade, e acreditamos ser positivo o contato da instituição (IFSP) e do bolsista com o poder público municipal, com vista a estabelecer vínculos e conhecimento da estrutura de planejamento e gestão do turismo no município de Santos e na Região da Baixada Santista. 7. RESULTADOS ESPERADOS E DISSEMINAÇÃO

7 Espera- se com a execução deste projeto de pesquisa que a familiarização do bolsista com a elaboração e execução de projetos científicos e participação em grupos de pesquisa e divulgação em eventos científicos, a compreensão da produção do espaço urbano das cidades turísticas onde ocorre o turismo de segunda residência. Deste modo, entender alguns dos impactos territoriais do fenômeno turístico na Região da Baixada Santista. Busca- se também, contribuir para o debate em torno da produção do espaço urbano no Estado de São Paulo e incitar o debate critico do fenômeno turístico no âmbito das discussões no Grupo de Pesquisa Observatório do Turismo do Litoral Paulista do IFSP Campus Cubatão. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ASSIS, L. F. de, Turismo de segunda residência: a expressão espacial do fenômeno e as possibilidades de análise geográfica. Revista Território Rio de Janeiro Ano VII n 11, 12 e 13 set/out, AFONSO, C. M. A paisagem da Baixada Santista: urbanização, transformação e conservação. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: FAPESP, AZEVEDO, A. Vilas e cidades no Brasil colonial (Ensaio sobre geografia urbana retrospectiva) In. Terra Livre AGB/São Paulo, n. 10, jan- jul, 1992, pp BELTRÃO SPOSITO, M. E. O chão em pedaços: Urbanização, economia e cidades no Estado de São Paulo. Presidente Prudente: FCT/UNESP, 2004 (Livre Docência). CORREA, R. L. O espaço urbano. São Paulo. Ática, HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, HENRIQUES, E. B. A cidade, destino de turismo. Revista da Faculdade de Letras- Geografia. I Série, vol. XIX, Porto- Portugal, 2003, p

8 SANTOS, M. Manual de Geografia Urbana. EDUSP, São Paulo, A urbanização brasileira. São Paulo: Hucitec, SENA, M. F. A, de; QUEIROZ, O. T. M. M. Impactos ambientais e sócio- culturais do turismo de segunda residência: o caso de Ponta da Tulha, Ilhéus, BA. Caderno Virtual de Turismo, V. 6, n. 4, SILVA, J. A. S. A dimensão territorial no Planejamento do Desenvolvimento turístico no Brasil: modelo do polo de crescimento versus modelo territorialista endógeno. Turismo em Análise, v. 17, n. especial, janeiro, 2006, p TUNIK, Olga. Turismo e repercussões no espaço geográfico. Revista turismo em análise. V. 1, n. 2, ZUNDT, C. Baixada Santista: uso, expansão e ocupação do solo, estruturação de rede urbana regional e metropolização. In: CUNHA, J. M. P. (org). Novas Metrópoles Paulistas População, vulnerabilidade e segregação. 1. Ed. Campinas: Núcleo de Estudos da População, 2006, v. 1.

Palavras Chave: Produção do Espaço Urbano; Segregação Socioespacial; Cidades Litorâneas; Santos SP; Baixada Santista.

Palavras Chave: Produção do Espaço Urbano; Segregação Socioespacial; Cidades Litorâneas; Santos SP; Baixada Santista. INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: Urbanização e segregação socioespacial na Baixada Santista: Mapeamento do município de Santos a partir dos dados do Censo - IBGE Área do Conhecimento

Leia mais

A AÇÃO DO ESTADO E DO MERCADO IMOBILIÁRIO NO PROCESSO DE SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL EM ILHA COMPRIDA - SP

A AÇÃO DO ESTADO E DO MERCADO IMOBILIÁRIO NO PROCESSO DE SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL EM ILHA COMPRIDA - SP A AÇÃO DO ESTADO E DO MERCADO IMOBILIÁRIO NO PROCESSO DE SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL EM ILHA COMPRIDA - SP NASCIMENTO, R. S. Departamento de Geografia - IGCE, Universidade Estadual Paulista Júlio De Mesquita

Leia mais

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq):

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: Mundo do trabalho e lazer: um estudo a partir da história do Sindicato dos Estivadores do Porto de Santos Área do Conhecimento (Tabela do CNPq):

Leia mais

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq):

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: Sol e Alegria: a luta dos trabalhadores pelo direito ao lazer na visão da imprensa sindical Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): 0 0 0 0 7 0

Leia mais

A importância da análise da circulação de ônibus para o estudo das relações interurbanas: o caso da Região Administrativa de Presidente Prudente-SP

A importância da análise da circulação de ônibus para o estudo das relações interurbanas: o caso da Região Administrativa de Presidente Prudente-SP A importância da análise da circulação de ônibus para o estudo das relações interurbanas: o caso da Região Administrativa de Presidente Prudente-SP Introdução: Vitor Koiti Miyazaki Faculdade de Ciências

Leia mais

Título do Projeto: Diretrizes para o Sistema de Espaços Livres no Centro de Florianópolis

Título do Projeto: Diretrizes para o Sistema de Espaços Livres no Centro de Florianópolis Título do Projeto: Diretrizes para o Sistema de Espaços Livres no Centro de Florianópolis Área de Conhecimento Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas Área de conhecimento: Arquitetura e Urbanismo Justificativa

Leia mais

ARTHUR ARTEAGA DURANS VILACORTA A INFLUÊNCIA DO NÍVEL DE PERCEPÇÃO DE RISCO DA POPULAÇÃO NAS ESTATÍSTICAS DE INCÊNDIOS URBANOS NA CIDADE DE BELÉM

ARTHUR ARTEAGA DURANS VILACORTA A INFLUÊNCIA DO NÍVEL DE PERCEPÇÃO DE RISCO DA POPULAÇÃO NAS ESTATÍSTICAS DE INCÊNDIOS URBANOS NA CIDADE DE BELÉM ARTHUR ARTEAGA DURANS VILACORTA A INFLUÊNCIA DO NÍVEL DE PERCEPÇÃO DE RISCO DA POPULAÇÃO NAS ESTATÍSTICAS DE INCÊNDIOS URBANOS NA CIDADE DE BELÉM Plano de trabalho apresentado ao Programa de Pós-Graduação

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

GEOGRAFIA MÓDULO 9. Urbanização I. redes urbanas, o processo de urbanização, o espaço das cidades e especulação imobiliária. Professor Vinícius Moraes

GEOGRAFIA MÓDULO 9. Urbanização I. redes urbanas, o processo de urbanização, o espaço das cidades e especulação imobiliária. Professor Vinícius Moraes GEOGRAFIA Professor Vinícius Moraes MÓDULO 9 Urbanização I redes urbanas, o processo de urbanização, o espaço das cidades e especulação imobiliária O processo de urbanização apresenta diferentes dimensões,

Leia mais

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq):

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: Estudos da Astronomia Básica Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): 1. 0 4. 0 1. 0 1-6 1. RESUMO Este trabalho pretende verificar se as pessoas

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

PROJETO MILÊNIO: rio, Coesão Social e Governança a Democrática. Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário

PROJETO MILÊNIO: rio, Coesão Social e Governança a Democrática. Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário PROJETO MILÊNIO: Observatório rio das Metrópoles: Território, rio, Coesão Social e Governança a Democrática Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário rio-turísticas na transformação

Leia mais

Gestão metropolitana e a Macrometrópole Paulista. Planejamento Urbano e Regional Disciplina º semestre Abril de 2013

Gestão metropolitana e a Macrometrópole Paulista. Planejamento Urbano e Regional Disciplina º semestre Abril de 2013 Gestão metropolitana e a Macrometrópole Paulista Planejamento Urbano e Regional Disciplina 084005 8º semestre Abril de 2013 Gestão metropolitana Regiões metropolitanas Constituição de 1967 e Emenda Constitucional

Leia mais

ANÁLISE DA DINÂMICA DOS HOMICÍDIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DA VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE UTILIZANDO O GEOPROCESSAMENTO

ANÁLISE DA DINÂMICA DOS HOMICÍDIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DA VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE UTILIZANDO O GEOPROCESSAMENTO ANÁLISE DA DINÂMICA DOS HOMICÍDIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DA VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE UTILIZANDO O GEOPROCESSAMENTO RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE) Priscilla

Leia mais

ANEXO II. PROJETO DE PESQUISA inserir titulo. COORDENADOR Inserir nome do coordenador EQUIPE

ANEXO II. PROJETO DE PESQUISA inserir titulo. COORDENADOR Inserir nome do coordenador EQUIPE ANEXO II PROJETO DE PESQUISA inserir titulo COORDENADOR Inserir nome do coordenador EQUIPE Campus xx - BA de de TÍTULO DO PROJETO: ÁREA DO CONHECIMENTO (UTILIZAR TABELA DO CNPQ) RESUMO DO PROJETO Resumo

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGO VIA CONSTRUÇÃO CIVIL NA REGIÃOMETROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO

GERAÇÃO DE EMPREGO VIA CONSTRUÇÃO CIVIL NA REGIÃOMETROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO SEMINÁRIO MENOS GARGALOS E MAIS EMPREGOS. O QUE FAZER PARA RETOMAR AS OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO RIO? GERAÇÃO DE EMPREGO VIA CONSTRUÇÃO CIVIL NA REGIÃOMETROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO VICENTE DE PAULA LOUREIRO

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Problemas ambientais no setor paulista da Serra do Mar:

Problemas ambientais no setor paulista da Serra do Mar: Problemas ambientais no setor paulista da Serra do Mar: condicionantes físicos e DH associadas Lucí Hidalgo Nunes luci@ige.unicamp.br Antonio Carlos Vitte acvitte@ige.unicamp.br Departamento de Geografia,

Leia mais

MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO

MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO SEMINÁRIO RIO METROPOLITANO: DESAFIOS COMPARTILHADOS O FUTURO DA MOBILIDADE NA METRÓPOLE VERTICALIDADES Aspectos metropolitanos HORIZONTALIDADES Interações entre

Leia mais

EXPANSÃO DA MANCHA URBANA DO LITORAL PAULISTA

EXPANSÃO DA MANCHA URBANA DO LITORAL PAULISTA EXPANSÃO DA MANCHA URBANA DO LITORAL PAULISTA Saulo de Oliveira Folharini 1 saulo.folharini@ige.unicamp.br IG/UNICAMP Regina Célia de Oliveira reginacoliveira@ige.unicamp.br IG/UNICAMP Palavras-chave:

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I Data: 27/04/2012 Aluno(a): n 0 ano: 7º turma: NOTA: Prof.(a): Haide Mayumi Handa Honda Ciente do Responsável: Data: / /2012 Instruções: 1. Esta avaliação contém 5 páginas e 10

Leia mais

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA Fatores válidos para recolhimento em 01/02/2017 JANEIRO 3,4634 3,3316 3,1086 2,9486 2,7852 2,6042 2,3996 2,2471 2,0710 1,9331 1,8123 1,6867 FEVEREIRO 3,4534 3,3078 3,0941 2,9384 2,7727 2,5859 2,3888 2,2349

Leia mais

A CIRCULAÇÃO DE PESSOAS E A CENTRALIDADE NA REGIÃO DE GOVERNO DE DRACENA-SP.

A CIRCULAÇÃO DE PESSOAS E A CENTRALIDADE NA REGIÃO DE GOVERNO DE DRACENA-SP. A CIRCULAÇÃO DE PESSOAS E A CENTRALIDADE NA REGIÃO DE GOVERNO DE DRACENA-SP. Carla de Souza Leão carla_sleao@hotmail.com Mestranda do Programa de Pós-graduação em Geografia. PPGG/FCT /UNESP Campus de Presidente

Leia mais

PLANOS DE RECURSOS HÍDRICOS

PLANOS DE RECURSOS HÍDRICOS PLANOS DE RECURSOS HÍDRICOS INSTRUMENTOS DE GESTÃO Lei 10.179/2014 POLÍTICA ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS OUTORGA ENQUADRAMENTO COBRANÇA SISTEMA DE INFORMAÇÕES COMPENSAÇÃO FUNDÁGUA PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS

Leia mais

O CENTRO E A CENTRALIDADE EM PRESIDENTE PRUDENTE: A CONSOLIDAÇÃO DO NÚCLEO CENTRAL

O CENTRO E A CENTRALIDADE EM PRESIDENTE PRUDENTE: A CONSOLIDAÇÃO DO NÚCLEO CENTRAL O CENTRO E A CENTRALIDADE EM PRESIDENTE PRUDENTE: A CONSOLIDAÇÃO DO NÚCLEO CENTRAL Michelly Souza Lima Arthur Magon Whitacker (Orientador) Faculdade de Ciências e Tecnologia UNESP michellyslima@gmail.com

Leia mais

ATLAS ESCOLAR FÍSICO DO LITORAL SUL DA BAHIA

ATLAS ESCOLAR FÍSICO DO LITORAL SUL DA BAHIA ATLAS ESCOLAR FÍSICO DO LITORAL SUL DA BAHIA Heibe Santana Da Silva Discente do Curso de Licenciatura em Geografia e bolsista - FAPESB E-mail: heibe.geouesc@hotmail.com Ednice de Oliveira Fontes Profa.

Leia mais

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq):

Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: Empreendedorismo: orientação a planos de negócios em turismo Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): 6. 1 3. 0 0. 0 0-4 1. RESUMO A formação do

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS. Coordenador: Carlos André de Melo Alves. Endereço no Lattes:

INFORMAÇÕES GERAIS. Coordenador: Carlos André de Melo Alves. Endereço no Lattes: INFORMAÇÕES GERAIS Nome do projeto: A Divulgação da Governança Corporativa em Bancos Públicos e Privados no Brasil: Estudo Baseado em Princípios Recomendados pelo Comitê da Basileia Coordenador: Carlos

Leia mais

URBANIZAÇÃO, DINÂMICA ECONÔMICA E SOCIAL DA CIDADE DE UBERABA/MG: ESTUDO DA CIDADE NA PERSPECTIVA CRÍTICA E GEOGRÁFICA

URBANIZAÇÃO, DINÂMICA ECONÔMICA E SOCIAL DA CIDADE DE UBERABA/MG: ESTUDO DA CIDADE NA PERSPECTIVA CRÍTICA E GEOGRÁFICA URBANIZAÇÃO, DINÂMICA ECONÔMICA E SOCIAL DA CIDADE DE UBERABA/MG: ESTUDO DA CIDADE NA PERSPECTIVA CRÍTICA E GEOGRÁFICA Moizes Rodrigues da Silva 1, Frederico Tristão Cruvinel Silva 2 1,2 Universidade Federal

Leia mais

Atlas de Desastres Naturais de Caráter Hidrológico na Amazônia

Atlas de Desastres Naturais de Caráter Hidrológico na Amazônia Dianne Danielle Farias Fonseca Atlas de Desastres Naturais de Caráter Hidrológico na Amazônia Projeto de pesquisa apresentada ao curso de Pós-Graduação em Gestão de Risco e Desastre na Amazônia. Mestrado

Leia mais

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: Consecutivo web e a argumentação na matemática escolar Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): 7. 0 8. 0 4. 0 3-6 1. RESUMO O software Consecutivo

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO: O problema de empacotamento de figuras usando suas equações. Área do Conhecimento (Tabela do CNPq):

TÍTULO DO PROJETO: O problema de empacotamento de figuras usando suas equações. Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): INSTITUCIONAL/IFSP PROJETO DE PESQUISA TÍTULO DO PROJETO: O problema de empacotamento de figuras usando suas equações Área do Conhecimento (Tabela do CNPq): 3. 0 8. 0 2. 0 2-4 1. RESUMO O problema de empacotamento

Leia mais

PADRÕES, DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS EM CIDADES DE PORTE MÉDIO NO ESTADO DE SÃO PAULO: UMA ANÁLISE DE ASSIS, ITAPETININGA E BIRIGUI

PADRÕES, DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS EM CIDADES DE PORTE MÉDIO NO ESTADO DE SÃO PAULO: UMA ANÁLISE DE ASSIS, ITAPETININGA E BIRIGUI PADRÕES, DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS EM CIDADES DE PORTE MÉDIO NO ESTADO DE SÃO PAULO: UMA ANÁLISE DE ASSIS, ITAPETININGA E BIRIGUI Vitor Koiti Miyazaki Docente do Curso de Geografia - Faculdade de Ciências

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

A EXPANSÃO URBANA NA REGIÃO LESTE DA CIDADE DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA (SP) E A FORMAÇÃO DE NOVAS CENTRALIDADES

A EXPANSÃO URBANA NA REGIÃO LESTE DA CIDADE DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA (SP) E A FORMAÇÃO DE NOVAS CENTRALIDADES 47 A EXPANSÃO URBANA NA REGIÃO LESTE DA CIDADE DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA (SP) E A FORMAÇÃO DE NOVAS CENTRALIDADES Nathália Oliveira Silva Costa 1 ; Alexandre Carvalho de Andrade 2. 1 nathaliacosta40@hotmail.com;

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS HABITACIONAIS E A QUESTÃO DA MORADIA NO MUNICÍPIO DE DEODÁPOLIS MS

POLÍTICAS PÚBLICAS HABITACIONAIS E A QUESTÃO DA MORADIA NO MUNICÍPIO DE DEODÁPOLIS MS POLÍTICAS PÚBLICAS HABITACIONAIS E A QUESTÃO DA MORADIA NO MUNICÍPIO DE DEODÁPOLIS MS Edmilson Batista Santana 1, Mara Lúcia Falconi da Hora Bernardelli 2 1 Estudante do Curso de Geografia - UEMS, Unidade

Leia mais

MAPEAMENTO URBANO E SOCIOECONÔMICO DA ZONA LESTE PLANO DE TRABALHO

MAPEAMENTO URBANO E SOCIOECONÔMICO DA ZONA LESTE PLANO DE TRABALHO MAPEAMENTO URBANO E SOCIOECONÔMICO DA ZONA LESTE PLANO DE TRABALHO Fonte: Emplasa 2007/ SMDU 2013 Base Cartográfica: MDC/SMDU; Emplasa, 2007 Elaboração: SMDU/SPurbanismo, 2013 Plano de Trabalho MAPEAMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de aula: -Data: 24

Leia mais

FORMULÁRIO DE PROJETO DE PESQUISA

FORMULÁRIO DE PROJETO DE PESQUISA FORMULÁRIO DE PROJETO DE PESQUISA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Título do projeto: Tecnologias de gestão e seus impactos na subjetividade dos trabalhadores. (continuação) Pesquisador responsável: Profa.

Leia mais

Edição 2015/2016. Justificativa. Finalidade e Relevância

Edição 2015/2016. Justificativa. Finalidade e Relevância PROGRAMA UNIFICADO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO Edição 2015/2016 Justificativa Finalidade e Relevância Por um lado, a parceria já consolidada com a iniciativa privada e o poder público

Leia mais

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE SANTA RITA - FASAR CENTRO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA - CEPIC PROJETOS DE PESQUISA RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA Ano: 2015 Semestre: 1º P R O J E T O D

Leia mais

EMPREGO E SALÁRIO DE SERVIÇOS DE SALVADOR (BA) - AGOSTO

EMPREGO E SALÁRIO DE SERVIÇOS DE SALVADOR (BA) - AGOSTO EMPREGO E SALÁRIO DE SERVIÇOS DE SALVADOR (BA) - AGOSTO 2010 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico AD HOC Revisão Técnica: José Varela Donato SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS

Leia mais

OS LIMITES ENTRE O URBANO E O RURAL: UMA ANÁLISE SOBRE AS DECISÕES NORMATIVAS DA CÂMARA MUNICIPAL NO MUNICÍPIO DE LAJEADO-RS

OS LIMITES ENTRE O URBANO E O RURAL: UMA ANÁLISE SOBRE AS DECISÕES NORMATIVAS DA CÂMARA MUNICIPAL NO MUNICÍPIO DE LAJEADO-RS OS LIMITES ENTRE O URBANO E O RURAL: UMA ANÁLISE SOBRE AS DECISÕES NORMATIVAS DA CÂMARA MUNICIPAL NO MUNICÍPIO DE LAJEADO-RS Juliana Cristina Franz 1 Carlos Vinícius da Silva Pinto 2 Giancarla Salamoni

Leia mais

INTERAÇÕES ESPACIAIS E A QUESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO: proposições nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar

INTERAÇÕES ESPACIAIS E A QUESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO: proposições nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar INTERAÇÕES ESPACIAIS E A QUESTÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO: proposições nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar Juan Guilherme Costa Siqueira (UEMA) Juan_siqueira16@Hotmail.com

Leia mais

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 2013 ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

Sena Madureira e Manoel Urbano

Sena Madureira e Manoel Urbano Plano de Manejo Sena Madureira e Manoel Urbano Contexto - entorno PM1 Conselho Deliberativo PM2 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 PM1 12 meses PM2 16 meses (aprovação do CD) Diagnóstico 2003 (jun a out)

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS CURSO DE PEDAGOGIA Tatiane Moreira da Silva - Pedagogia/ B

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS CURSO DE PEDAGOGIA Tatiane Moreira da Silva - Pedagogia/ B CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS CURSO DE PEDAGOGIA Tatiane Moreira da Silva - Pedagogia/2013 4 B Thaís Aparecida dos Santos Pedagogia/2013 4 B (voluntária)

Leia mais

O III PLANO DIRETOR E A ZONA NORTE: A questão do rururbano na cidade de Pelotas-RS

O III PLANO DIRETOR E A ZONA NORTE: A questão do rururbano na cidade de Pelotas-RS O III PLANO DIRETOR E A ZONA NORTE: A questão do rururbano na cidade de Pelotas-RS Carlos Vinícius da Silva Pinto Juliana Cristina Franz Giancarla Salamoni 1 INTRODUÇÃO A expansão do perímetro urbano,

Leia mais

USO DE GEOTECNOLOGIAS PARA ANALISE GEOMORFOLÓGICA USANDO O USO E COBERTURA DE TERRA NO MUNICÍPIO DE NITERÓI-RJ.

USO DE GEOTECNOLOGIAS PARA ANALISE GEOMORFOLÓGICA USANDO O USO E COBERTURA DE TERRA NO MUNICÍPIO DE NITERÓI-RJ. USO DE GEOTECNOLOGIAS PARA ANALISE GEOMORFOLÓGICA USANDO O USO E COBERTURA DE TERRA NO MUNICÍPIO DE NITERÓI- RJ. Costa, B.L. 1 ; Marins, L.S. 2 ; Neto, D.S. 3 ; 1 UERJ - FFP Email:brunolopescosta@gmail.com;

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016 01. Título do Projeto Diagnóstico da ovinocaprinocultura

Leia mais

Pesquisa Mensal de Atividade em Serviços. Junho de 2014

Pesquisa Mensal de Atividade em Serviços. Junho de 2014 Pesquisa Mensal de Atividade em Serviços Junho de 2014 Definições A Pesquisa de Emprego em Serviços é desenvolvida pela CNS/FESESP com base em dados do sistema RAIS- CAGED do Ministério do Trabalho e Emprego

Leia mais

Ações Convênio SEOBRAS - SEBRAE

Ações Convênio SEOBRAS - SEBRAE Ações Convênio SEOBRAS - SEBRAE Planejamento Estratégico Parque Natural de Visconde de Mauá Por: Paola Tenchini Analista SEBRAE/RJ Premissas do Trabalho PBA Programa de Ordenamento Territorial Plano Estratégico

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2º TRIMESTRE

PLANO DE ENSINO 2º TRIMESTRE Componente Geografia Professor: Talita, Renata, Gilberto E Caio. Curricular: Segmento: Anos Finais Ano/Série: 7 ano Apresentação da disciplina Os objetivos de aprendizagem estão relacionados a características

Leia mais

REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO PARA A REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO PARA A REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO PARA A REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PROGRAMAÇÃO DAS REUNIÕES DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL 19h00 - ABERTURA 19h15 - APRESENTAÇÃO SOBRE PLANO DIRETOR 19h30 - MOMENTO DE

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego em Serviços. Março de 2014

Pesquisa Mensal de Emprego em Serviços. Março de 2014 Pesquisa Mensal de Emprego em Serviços Março de 2014 Definições A Pesquisa de Emprego em Serviços é desenvolvida pela CNS/FESESP com base em dados do sistema RAIS- CAGED do Ministério do Trabalho e Emprego

Leia mais

Estruturação do Complexo Metropolitano Expandido

Estruturação do Complexo Metropolitano Expandido (volta Metrópoles em Dados) Estruturação do Complexo Metropolitano Expandido No momento, técnicos da Emplasa desenvolvem estudos para melhor definição, estruturação e caracterização do Complexo Metropolitano

Leia mais

Pesquisa Mensal de Atividade em Serviços. Junho de 2015

Pesquisa Mensal de Atividade em Serviços. Junho de 2015 Pesquisa Mensal de Atividade em Serviços Junho de 2015 Definições A Pesquisa de Emprego em Serviços é desenvolvida pela CNS/FESESP com base em dados do sistema RAIS- CAGED do Ministério do Trabalho e Emprego

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego em Serviços. Abril de 2013

Pesquisa Mensal de Emprego em Serviços. Abril de 2013 Pesquisa Mensal de Emprego em Serviços Abril de 2013 Definições A Pesquisa de Emprego em Serviços é desenvolvida pela CNS/FESESP com base em dados do sistema RAISCAGED do Ministério do Trabalho e Emprego

Leia mais

AULA 6 GEOGRAFIA URBANA. Reestruturação urbano industrial

AULA 6 GEOGRAFIA URBANA. Reestruturação urbano industrial AULA 6 GEOGRAFIA URBANA Reestruturação urbano industrial Indutor: Reestruturação produtiva em São Paulo: Crescimento maior do INTERIOR (perda de peso relativo da metrópole no crescimento industrial). Dados

Leia mais

Compreender o que é Estrutura Geológica, identificar as camadas internas da Terra e atentar para a história e formação dos continentes (Pangeia).

Compreender o que é Estrutura Geológica, identificar as camadas internas da Terra e atentar para a história e formação dos continentes (Pangeia). UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: Produto

Leia mais

PRODUÇÃO E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO URBANO: O CASO DOS NOVOS LOTEAMENTOS DE ALFENAS-MG

PRODUÇÃO E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO URBANO: O CASO DOS NOVOS LOTEAMENTOS DE ALFENAS-MG 428 PRODUÇÃO E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO URBANO: O CASO DOS NOVOS LOTEAMENTOS DE ALFENAS-MG INTRODUÇÃO: ¹ Ariádina Aparecida Lelis Ribeiro Orientador: ² Dr. Flamarion Dutra Alves ¹ ariadinaribeiro@bol.com.br

Leia mais

O CONCEITO DE TERRITÓRIO COMO CATEGORIA DE ANÁLISE

O CONCEITO DE TERRITÓRIO COMO CATEGORIA DE ANÁLISE O CONCEITO DE TERRITÓRIO COMO CATEGORIA DE ANÁLISE (Autor) Tiago Roberto Alves Teixeira Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão tiago.porto@hotmail.com (Orientadora) Áurea Andrade Viana

Leia mais

A PAISAGEM COMO FOMENTO À ATIVIDADE TURÍSTICA NA OCUPAÇÃO DA ORLA E ÁREA CENTRAL DE TORRES/RS: APONTAMENTOS PRELIMINARES

A PAISAGEM COMO FOMENTO À ATIVIDADE TURÍSTICA NA OCUPAÇÃO DA ORLA E ÁREA CENTRAL DE TORRES/RS: APONTAMENTOS PRELIMINARES A PAISAGEM COMO FOMENTO À ATIVIDADE TURÍSTICA NA OCUPAÇÃO DA ORLA E ÁREA CENTRAL DE TORRES/RS: APONTAMENTOS PRELIMINARES Autores : Ana Karollina ESPÍNDULA; Patrícia Fagundes GOMES; Fabrine dos Santos GARCIA;

Leia mais

TERRITÓRIO, POLÍTICA E ELEIÇÃO NO ESTADO DO TOCANTINS: ANÁLISE DOS RESULTADOS ELEITORAIS MUNICIPAIS DE 1996 À 2012.

TERRITÓRIO, POLÍTICA E ELEIÇÃO NO ESTADO DO TOCANTINS: ANÁLISE DOS RESULTADOS ELEITORAIS MUNICIPAIS DE 1996 À 2012. TERRITÓRIO, POLÍTICA E ELEIÇÃO NO ESTADO DO TOCANTINS: ANÁLISE DOS RESULTADOS ELEITORAIS MUNICIPAIS DE 1996 À 2012. Nome do Aluno: Robson Francisco Barros dos Santos; Nome do Orientado: Prof. Jean Carlos

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PARA DOCENTES -GEOGRAFIA MATRIZ CURRICULAR

PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PARA DOCENTES -GEOGRAFIA MATRIZ CURRICULAR PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PARA DOCENTES -GEOGRAFIA MATRIZ CURRICULAR DISCIPLINAS NÚCLEO PEDAGÓGICO Psicologia da Educação e da Aprendizagem Política e organização da Educação Brasileira

Leia mais

A EMPRESA TERRA E INFRAESTRUTURA

A EMPRESA TERRA E INFRAESTRUTURA A EMPRESA TERRA E INFRAESTRUTURA A FAZENDAS BRAZIL AGRONEGÓCIOS é uma empresa com mais de 15 anos no mercado do agronegócio brasileiro. Atualmente a FAZENDAS BRAZIL é possuidora de uma grande quantidade

Leia mais

ANÁLISE DE POTENCIAL LOCAL PARA RECEBER ESTAÇÕES FERROVIÁRIAS NO SISTEMA URBANO DE BELO HORIZONTE, USANDO SIG

ANÁLISE DE POTENCIAL LOCAL PARA RECEBER ESTAÇÕES FERROVIÁRIAS NO SISTEMA URBANO DE BELO HORIZONTE, USANDO SIG ANÁLISE DE POTENCIAL LOCAL PARA RECEBER ESTAÇÕES FERROVIÁRIAS NO SISTEMA URBANO DE BELO HORIZONTE, USANDO SIG ANDRE CORREA JOIA FERNANDO RODRIGUES LIMA D. Sc. 23ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

Leia mais

Geografia - 6º AO 9º ANO

Geografia - 6º AO 9º ANO 5ª Série / 6º Ano Eixos norteadores Temas Conteúdo Habilidades Competências A Geografia como uma - Definição de Geografia - Noções de tempo e -Compreender processos - Identificar diferentes formas de representação

Leia mais

O Programa Minha Casa Minha Vida em cidades médias.

O Programa Minha Casa Minha Vida em cidades médias. Aline Fernanda Coimbra 1 alinefcoimbra@hotmail.com FCT/UNESP Campus de Presidente Prudente O Programa Minha Casa Minha Vida em cidades médias. INTRODUÇÃO O estudo se desenvolve a partir da Rede de Pesquisadores

Leia mais

Profª Ana Claudia Ramos Sacramento

Profª Ana Claudia Ramos Sacramento Universidade do Estado do Rio de Janeiro Faculdade de Formação de Professores Coordenação de Pesquisa CPesq Projetos DGEO (Atualização em Julho de 2015) Profª Ana Claudia Ramos Sacramento Um estudo sobre

Leia mais

Nível de Emprego Regional - CIESP

Nível de Emprego Regional - CIESP Diretorias Regionais do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Indústria de Transformação Setembro de 2005 Nota metodológica: Pesquisa mensal, realizada pelo CIESP/Sede entre suas Diretorias

Leia mais

PROPOSTA ATIVIDADES COM O JCLIC

PROPOSTA ATIVIDADES COM O JCLIC PROPOSTA ATIVIDADES COM O JCLIC 1 Título: Fisionomia do Relevo 2 Autor: Nilse Lúcia Girotto 3 Aplicativo utilizado: JClic: Palavras Cruzadas 4 Disciplina: Geografia 5 Objetivos / Expectativas de aprendizagem:

Leia mais

Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5

Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5 Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5 Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5 1. (UEMG) circunscrito aos países que primeiro se industrializaram. Após

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO. TÍTULO O FORTALECIMENTO DO CIRCUITO INFERIOR NA REGIÃO DO POTENGI: projeto ambiental para a feira livre de São Paulo do Potengi

PROJETO DE EXTENSÃO. TÍTULO O FORTALECIMENTO DO CIRCUITO INFERIOR NA REGIÃO DO POTENGI: projeto ambiental para a feira livre de São Paulo do Potengi PROJETO DE EXTENSÃO TÍTULO O FORTALECIMENTO DO CIRCUITO INFERIOR NA REGIÃO DO POTENGI: projeto ambiental para a feira livre de São Paulo do Potengi COORDENADOR: Thiago Augusto Nogueira de Queiroz RESUMO

Leia mais

Dinâmica da paisagem e seus impactos em uma Floresta Urbana no Nordeste do Brasil

Dinâmica da paisagem e seus impactos em uma Floresta Urbana no Nordeste do Brasil http://dx.doi.org/10.12702/viii.simposfloresta.2014.261-610-2 Dinâmica da paisagem e seus impactos em uma Floresta Urbana no Nordeste do Brasil Mayara M. de L. Pessoa 1, Daniel C. de Carvalho 1, Luis M.

Leia mais

MAPEAMENTO DO USO DA TERRA E DA EXPANSÃO URBANA EM ALFENAS, SUL DE MINAS GERAIS

MAPEAMENTO DO USO DA TERRA E DA EXPANSÃO URBANA EM ALFENAS, SUL DE MINAS GERAIS MAPEAMENTO DO USO DA TERRA E DA EXPANSÃO URBANA EM ALFENAS, SUL DE MINAS GERAIS BRENO FURTADO LIMA 1 e RÚBIA GOMES MORATO 2 brenogeo@yahoo.com.br, rubiagm@gmail.com 1 Bolsista de iniciação científica FAPEMIG

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CÂMPUS ITAPORANGA CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES (INTEGRADO)

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CÂMPUS ITAPORANGA CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES (INTEGRADO) INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CÂMPUS ITAPORANGA CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES (INTEGRADO) DADOS DA COMPONENTE CURRICULAR Nome da Disciplina: GEOGRAFIA I Curso: Técnico Integrado

Leia mais

ONDE E COMO MORAR: A QUITINETE COMO OPÇÃO DE MORADIA DOS ESTUDANTES DA UNESP NA CIDADE DE RIO CLARO/SP.

ONDE E COMO MORAR: A QUITINETE COMO OPÇÃO DE MORADIA DOS ESTUDANTES DA UNESP NA CIDADE DE RIO CLARO/SP. ONDE E COMO MORAR: A QUITINETE COMO OPÇÃO DE MORADIA DOS ESTUDANTES DA UNESP NA CIDADE DE RIO CLARO/SP. Leticia Severina DE QUADROS 1. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Rio

Leia mais

1/9 O CONCEITO O TEMA O LOCAL FLUXOS DOS ÔNIBUS- ESTRATÉGIA DE IMPLANTAÇÃO ESTAÇÃO RODOVIÁRIA E CENTRO TURÍSTICO CULTURAL DE NOVA PETRÓPOLIS - RS

1/9 O CONCEITO O TEMA O LOCAL FLUXOS DOS ÔNIBUS- ESTRATÉGIA DE IMPLANTAÇÃO ESTAÇÃO RODOVIÁRIA E CENTRO TURÍSTICO CULTURAL DE NOVA PETRÓPOLIS - RS A CIDADE_NOVA PETRÓPOLIS REGIÃO CENTRAL BAIRRO CENTRO O LOCAL O TEMA O CONCEITO Desde 2014, o proprietário do edifício e concessionário da Estação Rodoviária alegava ter prejuízos e demostrava interesse

Leia mais

Residentes em Portugal realizaram 15,2 milhões de viagens turísticas

Residentes em Portugal realizaram 15,2 milhões de viagens turísticas 02 maio de 2012 PROCURA TURÍSTICA DOS RESIDENTES Janeiro a dezembro de 2011 Residentes em Portugal realizaram 15,2 milhões de viagens turísticas Em 2011, a população residente em Portugal efetuou 15,2

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, hospitalidade e Lazer CURSO: Tecnologia em Gestão de Turismo FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA

RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE SANTA RITA - FASAR CENTRO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA - CEPIC PROJETOS DE PESQUISA RELATÓRIO DE PROJETO DE PESQUISA - CEPIC INICIAÇÃO CIENTÍFICA Ano: 2014 Semestre: 2 P R O J E T O D E

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Geografia Departamento/Setor: Geografia Disciplina: Geografia e Sociedade Código: Ano: 2012 Distribuição De Carga Horária Carga

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Fevereiro de 2016 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Fevereiro de 2016 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Fevereiro de 2016 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento,

Leia mais

Vitor Koiti Miyazaki Universidade Federal de Uberlândia Campus Pontal INTRODUÇÃO:

Vitor Koiti Miyazaki Universidade Federal de Uberlândia Campus Pontal INTRODUÇÃO: LOCALIZAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS E DE SERVIÇOS COMO ELEMENTO PARA ANÁLISE DA MORFOLOGIA URBANA: UM ESTUDO SOBRE CIDADES DE PORTE MÉDIO DO ESTADO DE SÃO PAULO Vitor Koiti Miyazaki Universidade

Leia mais

IBEU LOCAL: REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS

IBEU LOCAL: REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS IBEU LOCAL: REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS Marcelo Gomes Ribeiro Gustavo Henrique P. Costa INTRODUÇÃO O Observatório das Metrópoles divulgou recentemente a publicação referente ao Índice de Bem Estar

Leia mais

SECOVI. Teotonio Costa Rezende. Diretor Executivo de Habitação Caixa Econômica Federal

SECOVI. Teotonio Costa Rezende. Diretor Executivo de Habitação Caixa Econômica Federal SECOVI Teotonio Costa Rezende Diretor Executivo de Habitação Caixa Econômica Federal Sumário Plano de Negócios Cenário Medidas para aumentar o crédito PMCMV Faixa 1,5 Expectativas PMCMV 2017 Histórico

Leia mais

Planejamento e produção do espaço na metrópole: uma contribuição ao debate sobre urbanização e mudanças climáticas

Planejamento e produção do espaço na metrópole: uma contribuição ao debate sobre urbanização e mudanças climáticas Planejamento e produção do espaço na metrópole: uma contribuição ao debate sobre urbanização e mudanças climáticas Heloisa Soares de Moura Costa Programa de Pós-Graduação em Geografia, Instituto de Geociências,

Leia mais

Santos: Diagnóstico Sócioeconômico

Santos: Diagnóstico Sócioeconômico Plano Diretor Participativo - Santos Santos: Diagnóstico Sócioeconômico Prof. Daniel Vazquez (Unisantos) Curso Por dentro do Plano Diretor Participativo, 12/05/2009. Plano Diretor Santos 1. Diagnóstico

Leia mais

ANÁLISE AMBIENTAL DE ÁREAS DE CONSTRUÇÃO EM RISCOS NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS PARAÍBA

ANÁLISE AMBIENTAL DE ÁREAS DE CONSTRUÇÃO EM RISCOS NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS PARAÍBA ANÁLISE AMBIENTAL DE ÁREAS DE CONSTRUÇÃO EM RISCOS NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS PARAÍBA Alex Iury Vidal Landim (1); Dário de Oliveira Neto (1); João Vitor Fragôso de Medeiros (2); Gastão Coelho de Aquino

Leia mais

LINHA DE PESQUISA: PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO

LINHA DE PESQUISA: PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO LINHA DE PESQUISA: PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO Redes urbanas, cidades médias e dinâmicas territoriais Eliseu Savério Sposito Arthur Magon Whitacker O projeto parte da diversidade de cidades que serão estudadas,

Leia mais

Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010

Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010 Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 11 nº 1 Janeiro 2011 Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010 Os resultados do Censo Demográfico, realizado pelo IBGE em

Leia mais

Anuário Estatístico do Turismo de Bonito

Anuário Estatístico do Turismo de Bonito Anuário Estatístico do Turismo de Bonito Ano Base - 2016 Realização: Apoio: ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO TURISMO DE BONITO ANO BASE 2016 O Anuário Estatístico do Turismo é a compilação dos dados coletados pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ GEOGRAFIA PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO I MUNDO 1. ESPAÇO MUNDIAL

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ GEOGRAFIA PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO I MUNDO 1. ESPAÇO MUNDIAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ GEOGRAFIA PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO I MUNDO 1. ESPAÇO MUNDIAL COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS 1. A reestruturação do espaço mundial:modos de 1. Entender a reestruturação

Leia mais

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Especial Conteúdo de Geografia 1. ESPAÇO MUNDIAL

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Especial Conteúdo de Geografia 1. ESPAÇO MUNDIAL Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Especial 4-2011 Conteúdo de Geografia 1. ESPAÇO MUNDIAL EIXO TEMÁTICO I MUNDO COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS 1. Entender a reestruturação do espaço mundial

Leia mais

ANÁLISE CARTOGRÁFICA DO PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DE POUSO ALEGRE/MG

ANÁLISE CARTOGRÁFICA DO PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DE POUSO ALEGRE/MG ANÁLISE CARTOGRÁFICA DO PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DE POUSO ALEGRE/MG Maria Itaiana Ferreira de Moraes 1 ; Thiago César Frediani Sant Ana 2 RESUMO: A vida social do homem está vinculada a ação de interação

Leia mais