Regulamento de Barraquinhas do 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento de Barraquinhas do Integr@te 2012"

Transcrição

1

2 Regulamento de Barraquinhas do 2012 REGULAMENTO DE BARRAQUINHAS DO 2012 Artigo 1º Natureza e Âmbito 1. O presente regulamento regerá tudo o que diz respeito às Barraquinhas no Recinto do 2012, a decorrer de 2 a 6 de Outubro do ano de 2012, no parque de estacionamento do Estádio Municipal de Aveiro. 2. No número anterior estão incluídos, nomeadamente, as condições da concessão do espaço para a Barraquinha, os requisitos da mesma, a sua montagem e desmontagem, as condições de exploração e funcionamento, a forma de fornecimento de bebidas, as inspeções e as sanções. 3. Designar-se-ão Titulares as pessoas, singulares ou coletivas, que sejam titulares da Concessão de um Espaço para o funcionamento de Barraquinha. Artigo 2º Página 2

3 Concessão de Espaço para Barraquinha 1. A concessão de espaço para uma Barraquinha a um Núcleo da AAUAv far-se-á a quem cumulativamente cumpra os seguintes requisitos: a) Seja um Núcleo Cultural, Desportivo, de Curso ou Associativo da Associação Académica da Universidade de Aveiro; b) Apresente candidatura à concessão, nos termos deste Regulamento e dentro dos prazos nele fixados, nomeadamente no Artigo 6º, e que constam do Calendário (Anexo I); c) Declare que conhece o presente Regulamento e que o cumprirá integralmente, assinando e entregando o respetivo Termo de Aceitação (Anexo II); d) Esteja munido do Termo de Responsabilização (Anexo III), se for caso disso, entregando-o, nos termos do Artigo 6º deste Regulamento; 2. A concessão de espaço para uma Barraquinha a uma Comissão de Alunos (Curso, Faina ou Residentes), ou aluno da Universidade de Aveiro, far-se-á a quem cumulativamente cumpra os seguintes requisitos: a) Seja estudante da Universidade de Aveiro e esteja matriculado no ano letivo de 2012/2013, e disso fizer prova nos termos deste Regulamento; b) Apresente a candidatura à concessão, nos termos deste Regulamento e dentro dos prazos nele fixado, nomeadamente no Artigo 6º, e que constam do Calendário (Anexo I); c) Declare que conhece o presente Regulamento e que lhe dará integralmente cumprimento, assinando e entregando o respetivo Termo de Aceitação (Anexo II); d) Esteja munido do Termo de Responsabilização (Anexo III), se for caso disso, entregando-o, nos termos do Artigo 6º deste Regulamento; 3. A concessão de uma Barraquinha a uma Associação de Jovens far-se-á a entidades que cumulativamente cumpram os seguintes requisitos: a. Sejam Associações de um dos seguintes tipos: I. Associações Estudantes de uma Instituição de Ensino Superior do distrito de Aveiro, munidas de personalidade jurídica nos termos da Lei 23/2006 na redação em vigor, e disso fizer prova, se necessário; II. Associações Juvenis no âmbito da Universidade de Aveiro, munida de personalidade jurídica nos termos da Lei 23/2006 na redação em vigor, e disso fazer prova, se necessário; Página 3

4 b. Apresentem candidatura à concessão, nos termos deste Regulamento e dentro dos prazos nele fixados, nomeadamente no Artigo 6º, e que constam do Calendário (Anexo I); c. Declararem que conhecem o presente Regulamento e que lhe darão integralmente cumprimento, assinando o respetivo Termo de Aceitação (Anexo II). 4. A concessão de uma Barraquinha a uma pessoa coletiva ou individual far-se-á a quem cumulativamente cumpra os seguintes requisitos: a) Apresente candidatura à concessão, nos termos deste Regulamento e dentro dos prazos nele fixados, nomeadamente no artigo 6º, e que constam do Calendário (Anexo I); b) Declare que conhece o presente Regulamento e que lhe dará integralmente cumprimento, assinando o respetivo Termo de Aceitação (Anexo II) e entregando-o; 5. Em todos os casos não previstos nas alíneas anteriores, a concessão de uma Barraquinha far-se-á caso a Direção da AAUAv o permita e desde que cumpra cumulativamente os seguintes requisitos: a) Apresentem candidatura à Concessão, nos termos deste Regulamento e dentro dos prazos nele fixados, nomeadamente no Artigo 6º, e que constam do Calendário (Anexo I); b) Declare que conhece o presente Regulamento e que lhe dará integralmente cumprimento, assinando o respetivo Termo de Aceitação (Anexo II) e entregando-o; Artigo 3º Contrapartida 1. Pela Concessão de espaço para uma Barraquinha são devidos à AAUAv, como contrapartida: a) 150,00 (Cento e Cinquenta Euros), quando o Titular é um núcleo da AAUAv; b) 200,00 (Duzentos Euros) + IVA, quando o Titular é: I. Uma Associação de Jovens no âmbito da Universidade de Aveiro; II. Uma Associação de Estudantes de uma Instituição de Ensino Superior do distrito de Aveiro; III. Uma Comissão de Alunos (Curso, Faina ou Residentes); Página 4

5 a) 250,00 (Duzentos e Cinquenta Euros) + IVA, se o titular for: I. aluno da Universidade de Aveiro; II. Outra associação que não se enquadre em nenhuma das anteriores; a) 350,00 (Trezentos e Cinquenta Euros) + IVA em todos os casos não previstos nas alíneas anteriores. 2. O pagamento da quantia mencionada no número anterior será efetuado impreterivelmente até ao prazo estipulado no Artigo 7º, e no Calendário (Anexo I), através de cheque, datado do próprio dia, à ordem da Associação Académica da Universidade de Aveiro. 3. Aos montantes referidos no presente Artigo acresce a taxa de IVA em vigor, excetuando os casos previstos na alínea a) do ponto Caso o proprietário do cheque não seja o responsável pela barraquinha terá de estar anexa ao referido cheque, uma cópia do documento de identificação emitido pelo seu país de origem e uma cópia do cartão de contribuinte, ou em alternativa, do cartão de cidadão. Artigo 4º Requisitos da Barraquinha 1. A Barraquinha terá uma largura e uma profundidade máximas de três metros cada (9m 2 ), e uma altura máxima de cinco metros (5 m), sendo que podem ocorrer alterações nas medidas das Barraquinhas, sendo estas comunicadas mais próximo da data do evento. 2. A Barraquinha terá de possuir segurança e estabilidade estrutural evidentes, nos termos do artigo 13º. 3. Caso a Barraquinha não cumpra o disposto no número anterior, a Direção da AAUAv poderá proceder ao encerramento compulsivo e imediato da Barraquinha, por aparente insegurança ou instabilidade estrutural, perdendo o Titular todos os seus direitos e não havendo lugar à restituição de qualquer quantia paga por si à AAUAv. 4. A Barraquinha, balcões e alguns materiais para a sua construção poderão ser solicitados à AAUAv, não havendo garantia de que tal seja possível. Página 5

6 Artigo 5º Responsável 1. Cada Barraquinha cujo Titular seja um Núcleo da AAUAv tem dois responsáveis, o coordenador e o responsável financeiro do Núcleo, caso não se aplique o Termo de Responsabilização (Anexo III). 2. Cada Barraquinha cujo Titular seja uma Comissão de Alunos tem até dois responsáveis que integrem a comissão. 3. Cada Barraquinha cujo Titular seja uma pessoa singular tem um único responsável, que é o próprio Titular. 4. Cada Barraquinha cujo Titular seja uma pessoa coletiva tem até dois responsáveis, de entre as pessoas que legalmente vinculam o Titular. 5. Todos os responsáveis terão de ser sócios da AAUAv com as cotas em dia. 6. Todos os responsáveis terão de anexar à sua candidatura fotocópia dos seguintes documentos, devidamente atualizados, nos termos do Artigo 6º: a) Fotocópia de documento de identificação de cada responsável, emitido pelo seu país de origem e devidamente atualizado; b) Fotocópia do cartão de estudante, devidamente atualizado, ou certificado de matrícula de cada responsável, quando aplicável; c) Fotocópia do cartão de contribuinte português, caso o documento identificativo não seja o cartão de cidadão, alínea a. d) Fotocópia do cartão de sócio da AAUAv ou comprovativo de pagamento de cotas. Artigo 6º Candidatura 1. As candidaturas são compostas pelos elementos mencionados no número seguinte e considerar-se-ão incompletas, podendo ser liminarmente indeferidas, se faltar qualquer elemento. 2. Observado o disposto no número seguinte, constitui uma candidatura completa para os abrangidos pelos pontos 1, 2, 3 e 4 do artigo 2º: Página 6

7 a) Fotocópia do documento de identificação emitido pelo seu país de origem, devidamente atualizado, de cada responsável; b) Fotocópia do cartão de estudante, devidamente atualizado, ou certificado de matrícula de cada responsável, quando aplicável; c) Fotocópia do cartão de contribuinte português de cada responsável caso o documento identificativo não seja o cartão de cidadão, alínea a; d) Fotocópia do cartão de sócio ou comprovativo de pagamento de cotas, quando aplicável; e) Contacto telefónico e dos responsáveis que seja identificado e considerado válido, para todos os devidos efeitos legais; f) Termo de Aceitação (Anexo II), devidamente preenchido e assinado. g) Termo de Responsabilização (Anexo III), devidamente preenchido e assinado, nas candidaturas que assim o exijam segundo o Artigo 2º; h) Fotocópia da Ata da tomada de posse dos órgãos diretivos da Associação, caso o Titular seja uma Associação de Jovens. 3. Observando o disposto no número seguinte, constitui, para os abrangidos pelo ponto 5 do Artigo 2º, uma candidatura completa: a) Fotocópia do documento de identificação emitido pelo seu país de origem, devidamente atualizado, de cada responsável; b) Fotocópia do cartão de contribuinte português de cada responsável caso o documento identificativo não seja o cartão de cidadão, alínea a; c) Contacto telefónico e de cada responsável; d) Termo de Aceitação (Anexo II), devidamente preenchido e assinado; 4. As candidaturas terão de ser realizadas até data presente no calendário (em anexo), na sede da AAUAv, Campus Universitário de Santiago Agra do Crasto, no horário de funcionamento da Secretaria. 5. Qualquer atraso na apresentação da candidatura nos termos dos números anteriores, implica o pagamento adicional de 20,00 (vinte euros) por cada dia útil a acrescer ao valor da contrapartida pela Concessão de Espaço, com a exceção dos dias 20 e 21 de Setembro (prazo excecional de entrega de documentos sem que implique multas). Artigo 7º Tramitação subsequente Página 7

8 1. Findos os prazos de apresentação de candidaturas, as mesmas serão analisadas, averiguando-se eventuais irregularidades. 2. Finda a análise preliminar das candidaturas, será publicada a lista das candidaturas completas e aprovadas, através do sítio eletrónico da AAUAv, conforme data referida no Calendário (Anexo I). 3. Da lista mencionada no número anterior cabe reclamação para a Direção da AAUAv, a ser entregue obrigatoriamente por escrito no dia previsto no Calendário (Anexo I), na Secretaria da sede da AAUAv. 4. As reclamações serão devidamente analisadas e despachadas pela Direção da AAUAv até às 19 horas do dia em que apresentaram a reclamação, sendo os responsáveis pelas referidas reclamações notificados via Como consta no Calendário (Anexo I), decorrerá no Auditório da Casa do Estudante, na sede da AAUAv, uma reunião com os titulares das candidaturas, a qual servirá para esclarecer eventuais dúvidas, e na qual se procederá à assinatura de: a) Protocolo, para candidaturas nos termos do ponto 1 do Artigo 2º; b) Contrato, para as restantes candidaturas; 6. Na referida reunião, os responsáveis das Barraquinhas entregarão o cheque referente à contrapartida da Concessão do Espaço, nos termos do Artigo 3º e 5º. 7. Os responsáveis das Barraquinhas cuja candidatura não foi aprovada após reclamação, poderão levantar na sede da AAUAv o cheque referente à contrapartida da Concessão de Espaço, nos termos dos Artigos 3º e 5º, no horário de funcionamento da secretaria, em data prevista no Calendário (Anexo I). 8. Qualquer atraso no pagamento, por razões imputáveis ao Titular, implica o pagamento adicional de 50,00 (Cinquenta euros) a acrescer ao valor da contrapartida pela Concessão de Espaço, salvo o exposto no número 4 do Artigo 6º. 9. A Concessão da Barraquinha descrita no nº3 e nº4 do 2º Artigo e na alínea c) do 3º Artigo, só se tornará definitiva com a boa cobrança do cheque de pagamento da contrapartida da Concessão, momento até ao qual a candidatura é considerada temporária e anulável pela AAUAv. 10. Será publicada a lista definitiva das Barraquinhas em data prevista no Calendário (Anexo I), através do sítio eletrónico da AAUAv, Artigo 8º Cheques-Caução Página 8

9 1. No dia em que decorrerá a 1ª reunião no auditório da Casa do estudante deverão ser entregues, no mínimo cinco cheques-caução afetos às seguintes garantias / irregularidades: a) Três cheques de 150,00 (Cento e Cinquenta Euros) relativos a irregularidades diversas, como o incumprimento do disposto neste Regulamento ou outras; b) No mínimo um cheque de 525,00 (Quinhentos e Vinte e Cinco Euros) por cada máquina de cerveja a ser instalada na Barraquinha; 2. Todos os cheques serão passados à ordem de Associação Académica da Universidade de Aveiro ; 3. Os cheques-caução terão de ser datados de 2 de Outubro de 2012; 4. Os cheques-caução só serão movimentados no caso de verificação de irregularidades ou dos danos no material aos quais dizem respeito; 5. Os cheques-caução só serão movimentados após aviso de levantamento ao responsável da Barraquinha em questão; 6. Os cheques-caução das máquinas de cerveja, assim como os restantes, serão devolvidos na sede da AAUAv a partir do dia 10 de Outubro e até ao dia 15 de Outubro de 2012, após esse prazo serão rasgados pela AAUAv. 7. Caso o Titular de uma das Barraquinhas não entregue os cheques-caução até à data estabelecida para tal, a mesma será excluída do não sendo devolvido qualquer valor até então recebido pela AAUAv. 8. Caso o Titular seja um Núcleo da AAUAv a entrega de cheques-caução, é substituída pela assinatura de protocolo pelo coordenador e responsável financeiro do núcleo. Artigo 9º Sorteio 1. A atribuição dos espaços aos Titulares das Barraquinhas será feita por sorteio. 2. O Sorteio realizar-se-á em dia, local e horário designado no Calendário (Anexo I); 3. O Sorteio é público e far-se-á mesmo na ausência de alguns dos responsáveis; 4. A cada Titular caberá um único espaço, que será o seu durante o de 2012, excetuando-se os casos de permuta, nos termos do Artigo 10º. 5. Os titulares das Barraquinhas abrangidos pelo ponto 5 do artigo 2º estão isentos do sorteio. Página 9

10 Artigo 10º Permuta Os lugares sorteados poderão ser permutados entre Titulares, desde que essa permuta seja posta por escrito, devidamente assinada por todos os responsáveis intervenientes, e entregue à Direção da AAUAv no prazo de 2 (dois) dias úteis após o sorteio. Artigo 11º Montagem e Desmontagem 1. A Barraquinha terá de ser colocada no Recinto e montada no respetivo espaço até às 24 horas do último dia de montagem, que consta do Calendário (Anexo I); 2. A Barraquinha terá de ser retirada do Recinto no dia 7 de Outubro de 2012, até às 15 horas; 3. As máquinas de cerveja e os tubos de gás terão de ser entregues impreterivelmente no dia 7 de Outubro de 2012 até às 08 horas, autorizando os Titulares expressamente a AAUAv, a proceder à sua remoção após aquele prazo; 4. No caso de a Barraquinha não ser retirada até às 15 horas do dia 7 de Outubro de 2012, a mesma passa a ser posse da AAUAv, que dela fará o que lhe aprouver. 5. Os prazos anteriormente definidos não são suscetíveis de qualquer alargamento; Artigo 12º Furtos e Roubos A AAUAv, em casos de furtos ou roubos às Barraquinhas, não se responsabiliza por qualquer conteúdo existente no interior das mesmas. Artigo 13º Condições de Exploração e Funcionamento Página 10

11 1. O horário máximo de abertura das Barraquinhas será às 22 horas e o horário obrigatório de encerramento às 06 horas do dia seguinte; 2. A utilização do equipamento elétrico só é permitida para arcas frigoríficas, máquinas de cerveja e iluminação interna; 3. A Cervejeira Oficial do evento disponibilizará um técnico para resolver qualquer problema que ocorra com a máquina de cerveja, sendo este o exclusivo responsável pela mesma; 4. As ocorrências mencionadas no número anterior que surjam por descuido ou ingenuidade dos elementos da Barraquinha serão atribuídas ao responsável da mesma, que assumirá a reparação ou indemnização dos danos daí decorrentes; 5. Não poderão ser fornecidos quaisquer produtos alimentares (bebidas excluídas), sobremaneira com os que coincidam com outros disponíveis na Área de Restauração; 6. São exceção ao número anterior apenas açúcar, sal e fruta fresca para confeção de bebidas, cuja qualidade é da exclusiva responsabilidade dos Titulares das Barraquinhas; 7. De forma a poderem vender bebidas, as Barraquinhas terão de apresentar, obrigatoriamente, o preçário constante da Tabela de Preços Preços de Venda ao Público; 8. Os preços constantes da Tabela de Preços de Venda ao Público poderão ser modificados até à data do evento, caso em que serão comunicados aos Titulares; 9. É proibida a alusão a marcas, bens e serviços, bem como qualquer tipo de publicidade, além da colocada ou expressamente autorizada pela Direção da AAUAv, por escrito; 10. A limpeza da Barraquinha e da área circundante da mesma será assegurada pela equipa de cada Barraquinha, e as garrafas vazias terão de ser depositadas no local próprio aquando do fecho da mesma; 11. As bebidas serão obrigatoriamente servidas em copos de plástico descartáveis, não sendo permitida a reutilização dos mesmos; 12. É expressamente proibida a saída de garrafas ou copos de vidro para o exterior da Barraquinha; 13. O abastecimento de gelo é da responsabilidade de cada Barraquinha; 14. Em cada Barraquinha é obrigatória a existência de um extintor de 6Kg carregado e dentro do prazo de validade, bem como a afixação dos avisos legalmente exigíveis; 15. Qualquer dúvida interpretativa deste artigo deverá ser previamente remetida à Direção da AAUAv por escrito, que em qualquer caso decidirá sobre a mesma; 16. Da decisão referida no número anterior não haverá recurso. Página 11

12 Artigo 14º Fornecimento de Bebidas e copos 1. Todas as bebidas, e copos que as Barraquinhas comercializarem terão de ser adquiridas à AAUAv, que as disponibilizará aos preços constantes nas Tabelas de Preços de Compra pelas Barraquinhas, que será facultada aos seus Titulares. 2. Para o fornecimento atrás referido, a AAUAv irá ter um posto de venda, adiante denominado Central de Compras. 3. O processo de requisição, pagamento e entrega de bebidas será alvo de regulamentação própria, a ser entregue oportunamente aos Titulares. Artigo 15º Credenciais e Acesso ao Recinto 1. Cada Barraquinha terá, salvo os casos previstos no presente Regulamento, dois responsáveis, a quem serão confiadas credenciais individuais de responsável, que lhes permitirão aceder ao Recinto, durante o evento, a partir das 16 horas e até cerca das 05 horas do dia seguinte e à Central de Compras no seu período de funcionamento; 2. Cada Barraquinha terá ainda direito a duas credenciais de acesso ao Recinto durante o supra mencionado período das 16 horas até cerca das 05 horas do dia seguinte. Todas as restantes credenciais pretendidas terão de ser pagas e darão acesso ao recinto durante o supra mencionado período; 3. O número de credenciais por Barraquinha será limitado a 12 (doze), para além das 4 (quatro) já cedidas pela AAUAv e referidas nos pontos 1 e 2; 4. Para cada credencial deve constar a identificação de todos os elementos da Barraquinha, estes terão de apresentar fotocópia dos seguintes documentos: a) Documento de identificação emitido pelo seu país de origem, devidamente atualizado; b) Cartão de estudante, caso seja estudante; c) Cartão de sócio, caso seja núcleo da AAUAv ou Comissão, ou caso pretendam usufruir do desconto para sócio AAUAv; 5. As credenciais terão um custo unitário de: a) 30 para sócios da AAUAv; b) 45 para não sócios da AAUAv; Página 12

13 6. As credenciais terão ser todas pagas até: a) ao final da 1ª noite, para núcleos da AAUAv; b) ao dia do seu levantamento, para todos os restantes casos; Artigo 16º Devoluções 1. A Receção das Devoluções será feita na Central de Compras, no último dia do evento, das 06 horas às 08 horas. 2. Serão aceites para devolução: a) todos os barris de cerveja cheios e devidamente selados; b) barris de cerveja abertos, ate ao máximo de um por Barraquinha com o mínimo de 5L de cerveja; c) packs/embalagens de refrigerantes intactos (sem o plástico danificado); 3. Todos os produtos devolvidos nos termos deste Artigo terão de o ser no período referido no número 1, só assim se procedendo ao ressarcimento dos valores em causa, nos termos do número seguinte; 4. Não serão aceites devoluções de qualquer tipo de copos de plástico; 5. O pagamento das devoluções que for devido será efetuado através do desconto final, nos produtos consumidos pela referida Barraquinha na pessoa do Titular, no último dia do evento. Artigo 17º Inspeções 1. À Direção da AAUAv reserva-se o direito de fiscalizar as Barraquinhas sem qualquer aviso prévio, e de agir em conformidade com todas as irregularidades detetadas. 2. Para a fiscalização atrás referida, a AAUAv irá constituir uma equipa de Fiscalização das Barraquinhas. Artigo 18º Sanções Página 13

14 A Direção da AAUAv reserva-se o direito de aplicar as sanções que achar justas, nomeadamente através do depósito de cheques-caução, bastando para isso informar, previamente através de contacto telefónico, os responsáveis das respetivas Barraquinhas. Artigo 19º Disposições Finais Todos os casos omissos ou não claramente previstos no presente Regulamento serão apreciados e decididos pela Direção da AAUAv, decisão à qual não cabe qualquer recurso. Página 14

15 ANEXO I - CALENDÁRIO Setembro: 10 a 19 - Entrega de Candidaturas 20 a 21 Entrega de documentos em falta; 20 a 21- Entrega Excecional de Candidaturas e documentos em falta sujeita a multa; 23 Prazo para a publicação da lista de Candidaturas aprovadas Lista Provisória; 24-1ª Reunião de Barraquinhas Assinatura S T Q Q S S D Entrega de Candidaturas Entrega de Candidaturas Data limite da entrega de candidaturas Entrega Excecional de Candidaturas e documentos em falta (sujeita a multa) Divulgação da Barraquinhas (Lista Provisória) dos contratos e protocolos, pagamento das concessões e entrega dos cheques-caução; Reclamações Reclamações 2º Reunião de Barraquinhas e 1ª Reunião de Barraquinhas Publicação Final Sorteio Pedidos de permuta Montagem 24 e 25 - Reclamações sobre a lista publicada e apreciação das reclamações apresentadas (Até às 16h45 na secretaria) 25 - Prazo de publicação definitiva das Montagem 12 Desmontagem / Devoluções Devolução dos Cheques-caução Barraquinhas;

16 26 2ª Reunião de Barraquinhas (21h00) e Sorteio; 27 e 28 Pedidos de permutas; Outubro: 30 Set e 1 Out Montagem Barraquinhas no recinto da SI12; 2 a 6 7 Devolução de bebidas e desmontagem das Barraquinhas; 8 a 12 Devolução dos cheques-caução. Página 16

17 ANEXO II Termo de Aceitação Nome do(s) Responsável(eis): Nome do Titular [Responsável ou Associação] Eu(nós), abaixo assinado(s), declaro(amos) ter cópia integral do Regulamento das Barraquinhas relativa ao mais, declaro(amos) aceitar na sua totalidade o mesmo Regulamento e fazê-lo cumprir rigorosamente. Em caso de incumprimento, abdico(amos) dos direitos naquele Regulamento prescritos, que me(nos) fossem devidos, assumindo a responsabilidade por todos os danos ou incómodos causados. Junto anexo(amos) as cópias dos documentos necessários à candidatura. Aveiro, de de 2012

18 Anexo III Termo de Responsabilização Nós, abaixo assinados, (Coordenador) e (Responsável Financeiro) legítimos representantes do(a), declaramos que este Núcleo assume a responsabilidade da Barraquinha atribuída, cujo(s) responsável(eis) é(são) e, apesar de sabermos que este(s) estudante(s) não pertence(m) ao referido Núcleo. Mais, ao assumir esta responsabilidade, declaramo-nos como, pessoal e solidariamente, responsáveis por todos os danos provocados ou incómodos causados, respondendo ainda este Núcleo pelos atos daquele responsável, sejam eles de índole comportamental, material ou financeira. Aveiro, de de 2012

Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013

Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013 Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013 Comissões de 2.ª matrícula / Núcleos de Curso / Grupos Culturais/ Grupos de Alunos Artigo 1º Natureza e âmbito

Leia mais

Regulamento de Barraquinhas Queima das Fitas do Porto 2015

Regulamento de Barraquinhas Queima das Fitas do Porto 2015 Regulamento de Barraquinhas Queima das Fitas do Porto 2015 Página 1 de 25 Artigo 1.º Natureza e âmbito 1. O presente regulamento rege tudo o que diz respeito às barraquinhas no recinto das Noites da Queima,

Leia mais

Regulamento de Concessão de Bares Arraial de Engenharia 2015 Ano Letivo 2015/2016

Regulamento de Concessão de Bares Arraial de Engenharia 2015 Ano Letivo 2015/2016 Regulamento de Concessão de Bares Arraial de Engenharia 2015 Ano Letivo 2015/2016 ARTIGO PRIMEIRO (objeto do regulamento) O presente regulamento regerá todo o processo de Concessão de Bares no Arraial

Leia mais

Queima das Fitas 2011 Regulamento das Barraquinhas

Queima das Fitas 2011 Regulamento das Barraquinhas Queima das Fitas 2011 Regulamento das Barraquinhas Artigo 1º Natureza e Âmbito 1. O presente regulamento regerá tudo o que diz respeito às Barraquinhas no Recinto das Noites da Queima da Queima das Fitas

Leia mais

Regulamento para os Bares Profissionais das Monumentais Festas do Enterro da Gata 2016 Preâmbulo

Regulamento para os Bares Profissionais das Monumentais Festas do Enterro da Gata 2016 Preâmbulo Regulamento para os Bares Profissionais das Monumentais Festas do Enterro da Gata 2016 Preâmbulo A Associação Académica da Universidade do Minho, Instituição de Utilidade Pública, não é uma organização

Leia mais

Regulamento da concessão de bares das Noites de Engenharia 2015

Regulamento da concessão de bares das Noites de Engenharia 2015 Regulamento da concessão de bares das Noites de Engenharia 2015 1 2 Artigo 1º (do objeto do regulamento) O presente regulamento regerá tudo o que diz respeito à Concessão de Bares nas Noites de Engenharia,

Leia mais

Regulamento de Concessão de Bares no Arraial do Técnico 2013

Regulamento de Concessão de Bares no Arraial do Técnico 2013 Regulamento de Concessão de Bares no Arraial do Técnico 2013 Capítulo I Princípios Gerais Artigo 1º (Objecto) 1. O objecto deste regulamento é o concessionamento de bares no Arraial do Técnico 2013, organizado

Leia mais

TASQUINHAS. Critérios de Atribuição ÂMBITO OBJECTIVOS LOCAL E HORÁRIO

TASQUINHAS. Critérios de Atribuição ÂMBITO OBJECTIVOS LOCAL E HORÁRIO TASQUINHAS Critérios de Atribuição ÂMBITO 1. A Câmara Municipal de Moura em colaboração com diversas entidades locais, pretende realizar a XI Feira Empresarial de Moura / IV Fórum das Energias Renováveis

Leia mais

Prove Viseu Dão Lafões 2014

Prove Viseu Dão Lafões 2014 Prove Viseu Dão Lafões 2014 FICHA DE INSCRIÇÃO ORGANIZAÇÃO APOIO INSTITUCIONAL CO-FINANCIAMENTO 1/3 Prove Viseu Dão Lafões 2014 1. CALENDÁRIO HORÁRIO DO EVENTO 4 julho / 18:00 24:00 5 julho / 12:00 24:00

Leia mais

Festas do Barreiro 2015. Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional

Festas do Barreiro 2015. Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional Festas do Barreiro 2015 Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional As presentes normas de funcionamento dispõem sobre as regras da Mostra Empresarial e Institucional 2015, adiante designada

Leia mais

REGULAMENTO DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO TEMPORÁRIAS DA VIATURA DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS DO COMITÉ PARALÍMPICO DE PORTUGAL

REGULAMENTO DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO TEMPORÁRIAS DA VIATURA DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS DO COMITÉ PARALÍMPICO DE PORTUGAL REGULAMENTO DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO TEMPORÁRIAS DA VIATURA DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS DO COMITÉ PARALÍMPICO DE PORTUGAL CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto 1. O presente Regulamento estabelece

Leia mais

GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO ELETRÓNICO

GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO ELETRÓNICO AGRUPMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO I BAIXA DA BANHEIRA GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO ELETRÓNICO A Escola dos 2.º e 3.º Ciclos D. João I dispõe

Leia mais

REGULAMENTO DO AUDITÓRIO DA CASA DO ESTUDANTE DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

REGULAMENTO DO AUDITÓRIO DA CASA DO ESTUDANTE DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO Regulamento do Auditório da Casa do Estudante 2012 REGULAMENTO DO AUDITÓRIO DA CASA DO ESTUDANTE DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO Preâmbulo O Auditório da Casa do Estudante constitui um

Leia mais

CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO O Projecto SANDOCHA Sandes, Tostas e outras coisas é uma iniciativa do Município de Espinho. O evento pretende promover a gastronomia enquanto

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO

REGULAMENTO FINANCEIRO REGULAMENTO FINANCEIRO Artigo 1.º (Âmbito) 1. O presente regulamento aplica-se a todos os cursos ministrados pelo Instituto de Estudos Superiores Financeiros e Fiscais. Artigo 2.º (Regimes de Pagamento

Leia mais

GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO

GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO INTRODUÇÃO O Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo tem implementado um Sistema de Integração e Administração Escolar,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE QUINTA DA LOMBA ESCOLA BÁSICA 2+3 DE QUINTA DA LOMBA. Regulamento de utilização do cartão eletrónico - GIAE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE QUINTA DA LOMBA ESCOLA BÁSICA 2+3 DE QUINTA DA LOMBA. Regulamento de utilização do cartão eletrónico - GIAE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE QUINTA DA LOMBA ESCOLA BÁSICA 2+3 DE QUINTA DA LOMBA Regulamento de utilização do cartão eletrónico - GIAE OBJETO E ÂMBITO O Agrupamento de Escolas de Quinta da Lomba implementou,

Leia mais

Regulamento para concessão de bares nas festas da. XXX Semana de Economia

Regulamento para concessão de bares nas festas da. XXX Semana de Economia Regulamento para concessão de bares nas festas da XXX Semana de Economia Artigo 1º O presente regulamento rege a concessão de bares nas festas da XXX Semana de Economia: dia 25 de Fevereiro Festa Sabor

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ALFREDO DA SILVA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA ALFREDO DA SILVA REGULAMENTO. GIAE Gestão Integrada para Administração Escolar

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ALFREDO DA SILVA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA ALFREDO DA SILVA REGULAMENTO. GIAE Gestão Integrada para Administração Escolar REGULAMENTO (UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MAGNÉTICO) GIAE Gestão Integrada para Administração Escolar A partir de abril de 2014, a Escola Básica e Secundária Alfredo da Silva, a seguir designada por EBSAS, tem

Leia mais

REGULAMENTO FEIRA DO LIVRO PORTO 2015 I ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO FEIRA DO LIVRO PORTO 2015 I ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO FEIRA DO LIVRO PORTO 2015 I ORGANIZAÇÃO Artigo 1.º Âmbito 1. A Feira do Livro do Porto integra um espaço de venda de publicações cuja organização compete à Porto Lazer E.M. e um Festival Literário

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO. BAR da. Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche.

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO. BAR da. Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche. CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO BAR da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche Anúncio Programa de Concurso Caderno de Encargos A Direcção da Associação

Leia mais

Anexo I REGULAMENTO. Concessão de Exploração Comercial de Bebidas Espirituosas Zona dos concertos - Largo do Arnado Festas do Bodo 2015

Anexo I REGULAMENTO. Concessão de Exploração Comercial de Bebidas Espirituosas Zona dos concertos - Largo do Arnado Festas do Bodo 2015 Anexo I REGULAMENTO Concessão de Exploração Comercial de Bebidas Espirituosas Zona dos concertos - Largo do Arnado Festas do Bodo 2015 1.º 1. Este convite tem por objeto a concessão de espaços destinados

Leia mais

INMOTION 2016 REGULAMENTO DO PROJETO

INMOTION 2016 REGULAMENTO DO PROJETO INMOTION 2016 REGULAMENTO DO PROJETO 2015 nemaac.net facebook.com/nem.academica geral@nemaac.net Regulamento Projeto de Voluntariado Internacional InMotion 1. Definições Gerais 1.1. Geral 1.1.1. O Departamento

Leia mais

Regulamento para concessão de bares nas festas da Semana de Receção 2014

Regulamento para concessão de bares nas festas da Semana de Receção 2014 Regulamento para concessão de bares nas festas da Semana de Receção 2014 Artigo 1º O presente regulamento rege a concessão de bares nas festas da Semana de Receção 2014: dia 16 de Setembro Festa Sabor

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO APROVADO 30 de junho de 2014 O Presidente, ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO CURSO DE LICENCIATURA EM ENFERMAGEM E DAS PROVAS

Leia mais

Agrupamento de Escolas D.Sancho I. Anexo V REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES REGULAMENTO DO ALUGUER DE INSTALAÇÕES 1

Agrupamento de Escolas D.Sancho I. Anexo V REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES REGULAMENTO DO ALUGUER DE INSTALAÇÕES 1 Anexo V REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES REGULAMENTO DO ALUGUER DE INSTALAÇÕES 1 REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES Artigo 1.º Objeto O objeto do presente regulamento consiste

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS MUNICIPAIS DE POMBAL. Artigo 1º Disposições Gerais

REGULAMENTO GERAL DAS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS MUNICIPAIS DE POMBAL. Artigo 1º Disposições Gerais REGULAMENTO GERAL DAS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS MUNICIPAIS DE POMBAL Artigo 1º Disposições Gerais 1 - O presente regulamento estabelece os princípios, normas gerais e as condições de concessão, exploração

Leia mais

Claustros do Convento de Santa Clara (atual edifício da Câmara Municipal de Guimarães)

Claustros do Convento de Santa Clara (atual edifício da Câmara Municipal de Guimarães) Descrição do evento A Doçaria no Convento consiste numa mostra de doces de origem conventual que decorrerá de 18 a 20 de Março de 2016. Esta iniciativa pretende reavivar a memória de outros tempos, procurando

Leia mais

REGULAMENTO PARA VENDA HABITAÇÕES MUNICIPAIS A JOVENS, ATRAVÉS DE CONCURSO, POR SORTEIO

REGULAMENTO PARA VENDA HABITAÇÕES MUNICIPAIS A JOVENS, ATRAVÉS DE CONCURSO, POR SORTEIO REGULAMENTO PARA VENDA DE HABITAÇÕES MUNICIPAIS A, ATRAVÉS DE CONCURSO, POR SORTEIO REGULAMENTO PARA VENDA DE HABITAÇÕES MUNICIPAIS A, ATRAVÉS DE CONCURSO, POR SORTEIO PREÂMBULO No quadro das ações e planos

Leia mais

REGULAMENTO. Fundação Porto Social. 12ª FEIRA DO MUNDO RURAL Na Quinta de Bonjóia. 5, 6 e 7 de junho de 2015

REGULAMENTO. Fundação Porto Social. 12ª FEIRA DO MUNDO RURAL Na Quinta de Bonjóia. 5, 6 e 7 de junho de 2015 REGULAMENTO 5, 6 e 7 de junho de 2015 12ª FEIRA DO MUNDO RURAL Na Fundação Porto Social Índice Capitulo I DISPOSIÇÕES GERAIS 1. OBJETO... 3 2. ORGANIZAÇÃO... 3 3. LOCALIZAÇÃO... 3 4. FUNCIONAMENTO... 3

Leia mais

REGULAMENTO DE CARTÕES GIAE

REGULAMENTO DE CARTÕES GIAE REGULAMENTO DE CARTÕES GIAE O Agrupamento de Escolas de Miraflores dispõe de um Sistema de Integração e Administração Escolar, adiante designado GIAE, que substitui o anterior Sistema de Integração, SIGE.

Leia mais

GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MAGNÉTICO

GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MAGNÉTICO GIAE SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MAGNÉTICO A partir de 15 Setembro de 2014, o Agrupamento de Escolas de Rio Tinto, tem implementado um Sistema

Leia mais

REGULAMENTO GERAL PARA AS RESIDÊNCIAS DE ESTUDANTES DOS SERVIÇOS DE ACÇÃO SOCIAL DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA OBJETIVOS.

REGULAMENTO GERAL PARA AS RESIDÊNCIAS DE ESTUDANTES DOS SERVIÇOS DE ACÇÃO SOCIAL DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA OBJETIVOS. REGULAMENTO GERAL PARA AS RESIDÊNCIAS DE ESTUDANTES DOS SERVIÇOS DE ACÇÃO SOCIAL DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA OBJETIVOS Artigo 1º 1. A Residência dos Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico

Leia mais

REGRAS DE PARTICIPAÇÃO

REGRAS DE PARTICIPAÇÃO REGRAS DE PARTICIPAÇÃO 1. Condições de Participação 1. Realiza-se a 26, 27 e 28 de Junho de 2015 a recriação histórica designada Os Piratas ; 2. Podem participar no certame, artesãos e mercadores individuais,

Leia mais

Regulamento do Passatempo 12 anos SLB

Regulamento do Passatempo 12 anos SLB Regulamento do Passatempo 12 anos SLB 1. Identificação 1.1. O presente passatempo denominado 12 anos SLB (adiante abreviadamente designado por Passatempo ) é promovido pela EDP Comercial - Comercialização

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MAGNÉTICO GIAE Gestão Integrada para Administração Escolar.

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MAGNÉTICO GIAE Gestão Integrada para Administração Escolar. REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO MAGNÉTICO GIAE Gestão Integrada para Administração Escolar. A partir de janeiro de 2012, a Escola Básica e Secundária de Vila Cova, a seguir designada por EBSVC, tem

Leia mais

REGULAMENTO. Tesouraria. Elaborado por: Aprovado por: Versão Direção do ISPA - CRL. Direção do ISPA - CRL 1.14

REGULAMENTO. Tesouraria. Elaborado por: Aprovado por: Versão Direção do ISPA - CRL. Direção do ISPA - CRL 1.14 Tesouraria REGULAMENTO Elaborado por: Aprovado por: Versão Direção do ISPA - CRL Direção do ISPA - CRL O presidente da Direção do ISPA - CRL (Prof. Doutor Emanuel Gonçalves) O presidente da Direção do

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO. Atividades Culturais e Científicas Circum-Escolares. Enquadramento

REGULAMENTO DO CONCURSO. Atividades Culturais e Científicas Circum-Escolares. Enquadramento REGULAMENTO DO CONCURSO Atividades Culturais e Científicas Circum-Escolares 2015 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian tem vindo a apoiar praticamente desde o início da sua atividade, através do

Leia mais

REGULAMENTO DA FROTA AUTOMÓVEL DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

REGULAMENTO DA FROTA AUTOMÓVEL DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO Regulamento da Frota Automóvel da AAUAv 2012 REGULAMENTO DA FROTA AUTOMÓVEL DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO Preâmbulo A frota automóvel da Associação Académica da Universidade de Aveiro

Leia mais

MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS

MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS MUNICIPIO DE ALPIARÇA ALPIAGRA 2014 FEIRA AGRÍCOLA E COMERCIAL DE ALPIARÇA NORMAS A Alpiagra Feira Agrícola e Comercial de Alpiarça é uma organização da Câmara Municipal de Alpiarça. Artigo 1º (Condições

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014. Série. Número 27

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014. Série. Número 27 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS Portaria n.º 16/2014 Aprova o Regulamento do Programa Jovem

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. (Parques. Regulamento de utilização dos parques

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. (Parques. Regulamento de utilização dos parques UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA (Parques 2015/2016) Regulamento de utilização dos parques 1. Localização e lotação dos parques 2. Horários de utilização 3. Acesso aos parques 4. Inscrição para acesso

Leia mais

REGULAMENTO. GIAE - REGULAMENTO (Conforme o regulamento Interno homologado pelo Conselho Geral em 10 de setembro de 2012)

REGULAMENTO. GIAE - REGULAMENTO (Conforme o regulamento Interno homologado pelo Conselho Geral em 10 de setembro de 2012) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. BISSAYA BARRETO CASTANHEIRA DE PERA REGULAMENTO 1 Índice INTRODUÇÃO... 3 ARTIGO 1.º - PRINCIPAIS FUNCIONALIDADES DO GIAE... 3 ARTIGO 2.º - UTILIZADORES... 3 ARTIGO 3.º - CARTÃO

Leia mais

Cartão Almodôvar Solidário. Regulamento Municipal

Cartão Almodôvar Solidário. Regulamento Municipal Cartão Almodôvar Solidário Regulamento Municipal junho de 2015 Regulamento do Cartão Almodôvar Solidário Proposta de Regulamento aprovada por Deliberação da Câmara Municipal, na Reunião Ordinária de 11

Leia mais

83.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 23 de maio a 10 de junho 2013 Parque Eduardo VII REGULAMENTO

83.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 23 de maio a 10 de junho 2013 Parque Eduardo VII REGULAMENTO I - ORGANIZAÇÃO Artigo 1.º - Objetivo A Feira do Livro de Lisboa é organizada pela APEL - Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, tendo em vista promover e difundir livros e obras multimédia (em

Leia mais

ARRAIAL LISBOA PRIDE 2015

ARRAIAL LISBOA PRIDE 2015 ARRAIAL LISBOA PRIDE 2015 Regulamento de funcionamento dos Bares 1. EVENTO BARES Arraial Lisboa Pride 2015 27 de junho sábado 16h00 às 04h00 Terreiro do Paço Entrada livre Organizado pela Associação ILGA

Leia mais

PROGRAMA GULBENKIAN QUALIFICAÇÂO DAS NOVAS GERAÇÕES REGULAMENTO DO CONCURSO. Educação Especial. Enquadramento

PROGRAMA GULBENKIAN QUALIFICAÇÂO DAS NOVAS GERAÇÕES REGULAMENTO DO CONCURSO. Educação Especial. Enquadramento PROGRAMA GULBENKIAN QUALIFICAÇÂO DAS NOVAS GERAÇÕES REGULAMENTO DO CONCURSO Educação Especial 2014 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian tem vindo, desde há vários anos, a prestar particular atenção

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO. Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais. Enquadramento

REGULAMENTO DO CONCURSO. Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais. Enquadramento REGULAMENTO DO CONCURSO Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais 2015 Enquadramento A recuperação, tratamento e organização de acervos documentais com relevante interesse histórico,

Leia mais

associação académica da universidade de aveiro Regulamento Interno Genérico para Núcleos Desportivos

associação académica da universidade de aveiro Regulamento Interno Genérico para Núcleos Desportivos Regulamento Interno Genérico para Núcleos Desportivos 1 Regulamento Interno do Núcleo XXXXX da Associação Académica da Universidade de Aveiro CAPÍTULO I Princípios Gerais ARTIGO 1º (Denominação, âmbito

Leia mais

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO Regulamento do Programa de Bolsas de Educação Introdução Considerando a importância e oportunidade do Programa de Responsabilidade Social do Comité Olímpico de

Leia mais

Regulamento de Utilização do Campo de Futebol 7 Sintético do Complexo Desportivo da Granja - Resende. Lei Habilitante

Regulamento de Utilização do Campo de Futebol 7 Sintético do Complexo Desportivo da Granja - Resende. Lei Habilitante Regulamento de Utilização do Campo de Futebol 7 Sintético do Complexo Desportivo da Granja - Resende Lei Habilitante A utilização dos equipamentos municipais carece de regulamentação. A Câmara Municipal

Leia mais

REGULAMENTO DE TARIFAS DA MARINA DA PRAIA DA VITÓRIA

REGULAMENTO DE TARIFAS DA MARINA DA PRAIA DA VITÓRIA ÍNDICE Artigo 1º - Disposições Gerais...3 Artigo 2.º - Definições...3 Artigo 3.º - Aplicação de Tarifas...4 Artigo 4.º - Formas de pagamento...5 Artigo 5.º - Documentos...5 Artigo 6.º - Tipos de Estacionamento...6

Leia mais

Concessão Comercial de Bebidas Semana do Mar 2015 CADERNO DE ENCARGOS. 1.º Objeto e Âmbito

Concessão Comercial de Bebidas Semana do Mar 2015 CADERNO DE ENCARGOS. 1.º Objeto e Âmbito Concessão Comercial de Bebidas Semana do Mar 2015 CADERNO DE ENCARGOS 1.º Objeto e Âmbito 1. Serve o presente regulamento para estabelecimento de regras relativas à concessão comercial de bebidas, no âmbito

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCANENA CÂMARA MUNICIPAL. Regulamento Cartão Sénior Municipal

MUNICÍPIO DE ALCANENA CÂMARA MUNICIPAL. Regulamento Cartão Sénior Municipal Regulamento Cartão Sénior Municipal Artigo 1º Objeto 1- O Cartão Sénior Municipal é um cartão emitido pela Câmara Municipal de Alcanena que tem como destinatários os cidadãos residentes no concelho de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL. Artigo 2.º (Definições) As seguintes expressões utilizadas neste Regulamento terão o significado que aqui lhes é atribuído.

REGULAMENTO GERAL. Artigo 2.º (Definições) As seguintes expressões utilizadas neste Regulamento terão o significado que aqui lhes é atribuído. REGULAMENTO GERAL Artigo 1.º (Objeto) 1. O presente regulamento estipula as normas gerais e as condições de utilização do Ginásio. 2. O regulamento é parte integrante do Contrato de Adesão, ficando os

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 11 de novembro de 2014. Série. Número 210

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 11 de novembro de 2014. Série. Número 210 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 11 de novembro de 2014 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS Edital n.º 8/2014 Requerimento de José António de Sousa para

Leia mais

COOPERATIVA DE ENSINO DE BENFICA, C.R.L. NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA CEBE NO ANO LETIVO 2015/2016

COOPERATIVA DE ENSINO DE BENFICA, C.R.L. NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA CEBE NO ANO LETIVO 2015/2016 NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA CEBE NO ANO LETIVO 2015/2016 1. FREQUÊNCIA 1.1. A frequência da CEBE está condicionada a que um dos pais e/ou encarregado de educação da criança se tornem sócios da CEBE, para

Leia mais

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM Considerando o disposto na Portaria nº 268/2002 publicado em Diário da República, I Série-B, Nº61 de 13

Leia mais

REGULAMENTO DO ARGANIL COWORKING

REGULAMENTO DO ARGANIL COWORKING REGULAMENTO DO ARGANIL COWORKING Maio de 2013 Regulamento do ARGANIL COWORKING Centro Empresarial e Tecnológico de Arganil (CETA) Nota justificativa Atualmente vivemos no meio da crescente e global cultura

Leia mais

Termos e Condições Cartão de descontos em Serviços Auto

Termos e Condições Cartão de descontos em Serviços Auto Termos e Condições Cartão de descontos em Serviços Auto 1. A presente oferta é válida para Residentes em Portugal, maiores de 18 anos. Não pode ser usada conjuntamente com qualquer outra oferta promocional

Leia mais

Universidade do IVlinho Reitoria RT-71/2013. desdacho

Universidade do IVlinho Reitoria RT-71/2013. desdacho Universidade do IVlinho Reitoria desdacho RT-71/2013 As bibliotecas da Universidade são uma estrutura essencial de apoio ao trabalho dos alunos, professores e investigadores, representando um repositório

Leia mais

ÍNDICE. 1 - Disposições Gerais...3. 2 - Ensino Básico...4. 3 - Ensino Secundário...4. 4 - Alunos com Necessidades Educativas Especiais...

ÍNDICE. 1 - Disposições Gerais...3. 2 - Ensino Básico...4. 3 - Ensino Secundário...4. 4 - Alunos com Necessidades Educativas Especiais... MUNICÍPIO DE VILA FRANCA DE XIRA NORMAS DE PROCEDIMENTO DE CANDIDATURA AO SUBSÍDIO DE TRANSPORTE ÍNDICE 1 - Disposições Gerais...3 2 - Ensino Básico...4 3 - Ensino Secundário...4 4 - Alunos com Necessidades

Leia mais

84.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 29 de maio a 15 de junho 2014 Parque Eduardo VII REGULAMENTO

84.ª FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 29 de maio a 15 de junho 2014 Parque Eduardo VII REGULAMENTO I - ORGANIZAÇÃO Artigo 1.º - Objetivo A Feira do Livro de Lisboa é organizada pela APEL - Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, tendo em vista promover e difundir livros e obras multimédia (em

Leia mais

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA REITORIA DA UNESP Alameda Santos, 647 CEP. 01419 901 Fone Fax 3141 9410 Sede Própria Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂMARA MUNICIPAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂMARA MUNICIPAL NORMAS DE FUNCIONAMENTO DAS ZONAS DE ESTACIONAMENTO DA COROADA As zonas de estacionamento da Coroada, adiante designadas por parques ou Parques da Coroada, são parte integrante das áreas de estacionamento

Leia mais

Feira de Atividades Económicas e Produtos Locais. Normas de funcionamento 2015

Feira de Atividades Económicas e Produtos Locais. Normas de funcionamento 2015 Feira de Atividades Económicas e Produtos Locais Normas de funcionamento 2015 Feira Atividades Económicas e Produtos Locais Normas de funcionamento - 07 08 09 10 Agosto 2015 DISPOSIÇÕES GERAIS Objetivo

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa

da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

TERMINAIS FERROVIÁRIOS DE MERCADORIAS DE LEIXÕES E DA BOBADELA REGULAMENTO DE ACESSO E TARIFA DE UNIDADES DE TRANSPORTE INTERMODAL (UTI)

TERMINAIS FERROVIÁRIOS DE MERCADORIAS DE LEIXÕES E DA BOBADELA REGULAMENTO DE ACESSO E TARIFA DE UNIDADES DE TRANSPORTE INTERMODAL (UTI) TERMINAIS FERROVIÁRIOS DE MERCADORIAS DE LEIXÕES E DA BOBADELA REGULAMENTO DE ACESSO E TARIFA DE UNIDADES DE TRANSPORTE INTERMODAL (UTI) Artigo 1.º Objeto Pelo presente estabelece-se as condições que regem

Leia mais

CONCURSO Nº 5/DGP/2012 VENDA DE MORADIAS COM LOGRADOURO, EM TERRENO EM REGIME DE DIREITO DE SUPERFÍCIE, EM SALEMA

CONCURSO Nº 5/DGP/2012 VENDA DE MORADIAS COM LOGRADOURO, EM TERRENO EM REGIME DE DIREITO DE SUPERFÍCIE, EM SALEMA CONCURSO Nº 5/DGP/2012 VENDA DE MORADIAS COM LOGRADOURO, EM TERRENO EM REGIME DE DIREITO DE SUPERFÍCIE, EM SALEMA FREGUESIA DE BUDENS, CONCELHO DE VILA DO BISPO REGULAMENTO CONCURSO Nº 5/DGP/12 VENDA DE

Leia mais

Regulamento Municipal dos Transportes Escolares

Regulamento Municipal dos Transportes Escolares Regulamento Municipal dos Transportes Nota Justificativa Desde a entrada em vigor do Dec. Lei n.º 299/84, de 5 de setembro, as autarquias assumiram um conjunto de competências em matéria de organização,

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SAÚDE DO NORTE 1

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SAÚDE DO NORTE 1 REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SAÚDE DO NORTE 1 Artigo 1º Objeto e âmbito de aplicação 1. O presente regulamento define o processo para atribuição do

Leia mais

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM Considerando o disposto na Portaria nº 268/2002 publicado em Diário da República, I Série-B, Nº61 de 13

Leia mais

Regulamento Geral. das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada

Regulamento Geral. das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada Regulamento Geral das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada Capitulo I Dos Princípios Gerais Artigo 1º Lei Habilitante O presente Regulamento é elaborado e aprovado ao abrigo das competências conferidas

Leia mais

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM Considerando o disposto na Portaria nº 268/2002 publicada em Diário da República, I Série-B, Nº61 de 13

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estudos

Leia mais

regulamento da rede de bibliotecas

regulamento da rede de bibliotecas Sumário Preâmbulo... 2 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 Artigo 1.º Constituição... 2 Artigo 2.º Sistema de utilização... 2 CAPÍTULO II UTILIZADORES DA REDE DE BIBLIOTECAS DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE

Leia mais

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus Escola Superior de Educação João de Deus de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus na ESE João de Deus O Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior, aprovado

Leia mais

CONCURSO Nº 2/DAGP/12 VENDA DE PATRIMÓNIO EDIFICADO, LOTES E TERRENOS EM DIVERSOS LOCAIS REGULAMENTO

CONCURSO Nº 2/DAGP/12 VENDA DE PATRIMÓNIO EDIFICADO, LOTES E TERRENOS EM DIVERSOS LOCAIS REGULAMENTO CONCURSO Nº 2/DAGP/12 VENDA DE PATRIMÓNIO EDIFICADO, LOTES E TERRENOS EM DIVERSOS LOCAIS REGULAMENTO CONCURSO Nº 2/DAGP/12 VENDA DE PATRIMÓNIO EDIFICADO, LOTES E TERRENOS EM DIVERSOS LOCAIS REGULAMENTO

Leia mais

RE GU L AM EN T O O FI CI NA D E ART E S

RE GU L AM EN T O O FI CI NA D E ART E S - 1 - REGULAMENTO OFICINA DE ARTES PREÂMBULO A promoção do desenvolvimento do Concelho de Oeiras é um dos objetivos que o Município pretende alcançar através da adoção de medidas, procedimentos e políticas

Leia mais

CONSIDERANDOS PROGRAMA E CONDIÇÕES

CONSIDERANDOS PROGRAMA E CONDIÇÕES PROCEDIMENTO PARA ATRIBUIÇÃO, POR SORTEIO, DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DE 5 BANCAS NO ESPAÇO COMPLEMENTAR DE UTILIZAÇÃO COLETIVA INTEGRANTE DOS APOIOS DE PESCA CONSIDERANDOS No âmbito do Projeto da Valorização

Leia mais

Regulamento. Cartão. Giae. Pag. 1

Regulamento. Cartão. Giae. Pag. 1 Regulamento Cartão Giae Pag. 1 Regulamento Cartão GIAE I Objecto e Âmbito O presente documento define e regula o funcionamento do Sistema de Gestão Integrada para a Administração Escolar, designado de

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. (Parques 2011/2012) Regulamento de utilização dos parques

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. (Parques 2011/2012) Regulamento de utilização dos parques UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA (Parques 2011/2012) Regulamento de utilização dos parques 1. Localização e lotação dos parques 2. Horários de utilização 3. Acesso aos parques 4. Inscrição para acesso

Leia mais

Regulamento da Feira de Artesanato e Velharias do Príncipe Real

Regulamento da Feira de Artesanato e Velharias do Príncipe Real Junta de Freguesia da Misericórdia Regulamento da Feira de Artesanato e Velharias do Príncipe Real NIF: 510 833 349 E-mail geral@jf-misericordia.pt Telefone 213 425 982 Fax: 213 477 497 R E G U L A M E

Leia mais

REGULAMENTO 1. DATA E HORÁRIO

REGULAMENTO 1. DATA E HORÁRIO REGULAMENTO A 25ª Exposição/Feira Agrícola Comercial e Industrial de Cantanhede é uma iniciativa do Município de Cantanhede, e que é coordenada por uma Comissão Organizadora nomeada por este. A empresa

Leia mais

CONSIDERANDOS PROGRAMA

CONSIDERANDOS PROGRAMA PROCEDIMENTO DE HASTA PÚBLICA PARA ATRIBUIÇÃO A TÍTULO PRECÁRIO DA EXPLORAÇÃO COMERCIAL CONJUNTA DE DOIS ESPAÇOS MUNICIPAIS SITOS NA PISCINA SOLÁRIO ATLÂNTICO (RESTAURANTE) E BALNEÁRIO MARINHO (CAFETARIA)

Leia mais

NORMAS GERAIS DA CASA DA CRIATIVIDADE DE S. JOÃO DA MADEIRA

NORMAS GERAIS DA CASA DA CRIATIVIDADE DE S. JOÃO DA MADEIRA NORMAS GERAIS DA CASA DA CRIATIVIDADE DE S. JOÃO DA MADEIRA PREÂMBULO As presentes normas dispõem sobre as condições de utilização das instalações da Casa da Criatividade, equipamento que visa a promoção

Leia mais

FEIRA DE SÃO JOÃO 2015 NORMAS PARA ATRIBUIÇÃO DE TASQUINHAS E STANDS EXPOSITIVOS E DE FUNCIONAMENTO DO ESPAÇO AFTER HOURS

FEIRA DE SÃO JOÃO 2015 NORMAS PARA ATRIBUIÇÃO DE TASQUINHAS E STANDS EXPOSITIVOS E DE FUNCIONAMENTO DO ESPAÇO AFTER HOURS FEIRA DE SÃO JOÃO 2015 NORMAS PARA ATRIBUIÇÃO DE TASQUINHAS E STANDS EXPOSITIVOS E DE FUNCIONAMENTO DO ESPAÇO AFTER HOURS Integrado na Feira de S. João 2015, o Espaço After Hours, situado no Jardim Público,

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE AS ZONAS DE ESTACIONAMENTO TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMITADA NA VILA DE VIEIRA DO MINHO O Decreto-Lei nº 114/94, de 3 de maio, com a redação dada pelo Decreto-Lei nº 265-A/2001,

Leia mais

Termos e Condições Voo à Europa

Termos e Condições Voo à Europa Termos e Condições Voo à Europa 1. A presente oferta é válida para residentes em Portugal, maiores de 18 anos. Não pode ser usada conjuntamente com qualquer outra oferta promocional das entidades envolvidas

Leia mais

Regulamento do PASSATEMPO DELTA QOOL

Regulamento do PASSATEMPO DELTA QOOL Regulamento do PASSATEMPO DELTA QOOL 1 Regulamento dos Passatempos Delta Q 1. OBJECTO DO PASSATEMPO 1.1. O Passatempo Delta Q, adiante designados por Passatempo, é promovido pela Total Tim Serviços de

Leia mais

BAR TENDA ELECTRÓNICA FESTAS DE SÃO PEDRO 2014

BAR TENDA ELECTRÓNICA FESTAS DE SÃO PEDRO 2014 BAR TENDA ELECTRÓNICA FESTAS DE SÃO PEDRO 2014 REGULAMENTO ARTIGO 1º (Objecto e Âmbito) O presente Regulamento tem por objectivo a definição das condições de concessão e utilização do bar da Tenda Electrónica,

Leia mais

Regulamento de Propina

Regulamento de Propina Regulamento de Propina 2015 2015 ÍNDICE SECÇÃO I Curso de Licenciatura em Enfermagem... 4 Artigo 1º Valor da Propina... 4 Artigo 2º Modalidades de pagamento... 4 SECÇÃO II Cursos de Pós-Licenciatura e

Leia mais

Município de Leiria Câmara Municipal

Município de Leiria Câmara Municipal DELIBERAÇÃO DA REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE 13 DE MAIO DE 2014 Serviço responsável pela execução da deliberação Divisão de Desenvolvimento Social Epígrafe 8.1. Proposta de Alteração ao Regulamento Municipal

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

MUNICÍPIO DE CHAVES REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA O ENSINO SUPERIOR

MUNICÍPIO DE CHAVES REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA O ENSINO SUPERIOR REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA O ENSINO SUPERIOR Artigo 1.º Âmbito 1. O presente Regulamento estabelece as normas de atribuição de bolsas de estudo, por parte da Câmara Municipal de

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DA BOLSA DE TERRAS DE SANTO TIRSO NOTA JUSTIFICATIVA

REGULAMENTO MUNICIPAL DA BOLSA DE TERRAS DE SANTO TIRSO NOTA JUSTIFICATIVA REGULAMENTO MUNICIPAL DA BOLSA DE TERRAS DE SANTO TIRSO NOTA JUSTIFICATIVA Em resultado da conjuntura socioeconómica com que o país se depara, verifica-se um novo e crescente interesse na exploração de

Leia mais

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR

EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR EXAMES DO ENSINO SECUNDÁRIO E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR Resumo de: Guia Geral de Exames 2014 13 de março de 2014 Rua Professor Veiga Simão 3700-355 Fajões Telefone: 256 850 450 Fax: 256 850 452 www.agrupamento-fajoes.pt

Leia mais