Geoprocessamento e Padrões OGC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Geoprocessamento e Padrões OGC"

Transcrição

1 Geoprocessamento e Padrões OGC Martin Pereira 36 slides

2 Agenda Geoprocessamento Definição Histórico SIG OGC Definição Importância Histórico Padrões Slide 2 de 36

3 Geoprocessamento Definição Disciplina do conhecimento que utiliza técnicas matemáticas e computacionais para o tratamento da informação geográfica. [Gilberto Câmara] Processamento de dados geográficos Técnicas e métodos de informatização da pesquisa geográfica Programa de informatização das geociências Slide 3 de 36

4 Geoprocessamento Histórico Anos 50 EUA e Inglaterra desenvolvem automação no processamento de dados com características espaciais (ainda não é considerado sistema de informação). Anos 80 Representa o momento em que inicia a tecnologia de Sistemas de Informação Geográfica Anos 90 - Consolidaram definitivamente o uso do Geoprocessamento como ferramenta de apoio à tomada de decisão Fim dos Anos 90 - Evolui e passa a fazer uso também do ambiente WEB. Slide 4 de 36

5 Geoprocessamento SIG Sistemas de Informação Geográfica são sistemas computacionais capazes de capturar, modelar, armazenar, recuperar, manipular, analisar e apresentar dados geográficos [Worboys & Duckman, 2004] Como se pode perceber o SIG substantifica a noção de Geoprocessamento Slide 5 de 36

6 Geoprocessamento Integração SIG e SGBD Tem como diferencial a capacidade de integrar dados alfanuméricos e dados referenciados geograficamente Arquitetura dual (Dados espaciais e alfa separados) Arquitetura integrada Software proprietário Software livre Slide 6 de 36

7 Geoprocessamento Arquitetura dual Dentre os diversos formatos para armazenar mapas, o Shape, ArcGIS, é o mais popular, o mapa "Brasil", por exemplo, teria três arquivos: brasil.shp (contém a informação vetorial) brasil.shx (contém os índices) brasil.dbx (banco de dados associado ao vetor) O banco de dados está separado do arquivo que contém o mapa. Para operações mais complexas, é necessário possuir um aplicativo que faça essa integração, permitindo a realização de joins entre tabelas e análise espacial. Slide 7 de 36

8 Geoprocessamento Arquitetura integrada Num banco de dados espacial, a informação do vetor é apenas mais uma coluna do tipo "geometry". BRASIL cod_estado nome_estado uf geometry 01 Amazonas AM polygon ( E ) Nesse número gigantesco estão as coordenadas (latitude e longitude) do polígono. Slide 8 de 36

9 Geoprocessamento Banco de dados espacial Consultas Espacias: São tipo de consultas realizadas por banco de dados Geográficos Consulta por Proximidade: São consultas que buscam um certo tipo de objeto a partir da proximidade a um ponto especificado. Consultas de Região: Consulta Que busca os objetos contido (integral ou parcialmente) em uma região espacial especificada Slide 9 de 36

10 Geoprocessamento Slide 10 de 36

11 Geoprocessamento Slide 11 de 36

12 Geoprocessamento Software Proprietário x Software Livre Em 2004, a cidade alemã de Munique selecionou o sistema operacional Linux para os computadores pessoais e servidores usados pela Prefeitura. O valor do contrato era de US$ 35 milhões, o CEO da Microsoft, Steve Ballmer, interrompeu suas férias para visitar Munique e pressionar o prefeito. A Microsoft tomou até uma atitude inusitada: ofereceu seu software essencialmente de graça, ao cobrar apenas os serviços de configuração e instalação. Mesmo assim, os responsáveis pela prefeitura optaram pelo Linux por princípio. O argumento foi que Munique não poderia depender de uma tecnologia proprietária. Slide 12 de 36

13 OGC - Definição O Open Geospatial Consortium (OGC) é um consórcio de 369 companhias, agências governamentais e universidades. Os produtos são apresentados sob forma de especificações de interfaces e padrões de intercâmbio de dados. Slide 13 de 36

14 OGC - Importância A criação desse consórcio foi fundamental para abrir o mercado de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) que até então se encontrava dominada por formatos proprietários e soluções de alto custo. Slide 14 de 36

15 OGC - Histórico 1994 OGC foi fundado com oito membros em seu primeiro conselho de administração. Patenteou a marca OpenGIS. Atualmente patenteada em 28 países. Recebe fundos da NASA Cooperative Agreement Notice (CAN) No fim de 1994 já possuía 20 membros Slide 15 de 36

16 OGC - Histórico 1995 O comitê técnico da OGC começa suas reuniões bimestrais e desenvolve estrutura formal dos grupos de trabalho e dos SIGs. Oracle se une ao Consórcio. Visualiza a oportunidade de usar seu software de base de dados para armazenar informação espacial complexa e para fazer essa funcionalidade dos dados e da base de dados Oracle disponível a outros sistemas de geoprocessamento através de interfaces OpenGIS. OGC atinge 38 membros no final desse ano. Slide 16 de 36

17 OGC - Histórico 1996 Microsoft entra para o Consórcio com foco em educar os outros membros nas oportunidades e obstáculos à computação móvel. Nesse ano, já são 87 o número de membros. Slide 17 de 36

18 OGC - Histórico 1997 Libera a especificação OpenGIS Simple Features baseada na geometria 2D. Os tipos suportados da geometria incluem pontos, linhas, cadeia de linhas, curvas, e polígono. Cada objeto geométrico é associado com um sistema de referência espacial, que descreva coordenada espacial em que o objeto geométrico está definido. Número de membros do OGC no fim do 1997: 112. Slide 18 de 36

19 OGC - Histórico 1999 OGC libera mais duas especificações chaves de OpenGIS : Cobertura de Grids e Serviços de Catálogo. Produz a especificação do serviço de interface para OpenGIS Web Map. Número de membros do OGC no fim do 1999: 182. Slide 19 de 36

20 OGC - Histórico 2000 Especificações dos Serviços de Transformação de Coordenadas e o Web Map Server OpenGIS (WMS) foram liberadas. Publica a Geographic Markup Language (GML) 1.0, influenciando as capacidades do XML da Web para suportar geoprocessamento ubíquo e standards-based. Número de membros do OGC no fim do 2000: 209. Slide 20 de 36

21 OGC - Histórico 2003 Aprova as seguintes especificações de OpenGIS : Catalog Services Specification; Geography Markup Language v3.0 (GML 3.0); Web Map Context Interface Specification; Web Map Service (WMS) 1.2 Specification; Web Coverage Service Specification 1.0; WMS 1.2. Lança as seguintes iniciativas de interoperabilidade: OGC Web Services (OWS); Critical Infrastructure Protection Initiative 1.1 (CIPI-1.1); Critical Infrastructure Protection Initiative (CIPI-2); Geospatial Objects Phase 1 (GO-1); Conformance and Interoperability Test and Evaluation (CITE) Initiative; Geospatial One-Stop - Portal Initiative (GOS-PI). Número de membros de OGC no fim do 2003: 254. Slide 21 de 36

22 OGC - Histórico 2004 Especificações: ISO aprova um padrão internacional baseado na especificação de interface OpenGIS (R) Web Map Service (WMS), ISO Esse trabalho foi habilitado pela participação do comitê de informação geográfica da ISO: ISO/TC211 Geographic Information/Geomatics. O Open GIS Consortium muda seu nome para Open Geospatial ConsortIum. Número de membros de OGC no fim do 2004: 270. Slide 22 de 36

23 OGC - Histórico 2008 Número de membros de OGC em jun/2008: 369. Slide 23 de 36

24 OGC - Padrões A Especificação Abstrata consiste de dois modelos. O primeiro é o Modelo Essencial, que representa os fatos do mundo real, e o segundo, é o Modelo Abstrato, que representa a descrição de como o software de SIG irá operar. Slide 24 de 36

25 OGC - Padrões O segundo é o modelo mais complexo, é o Modelo Abstrato que define como representar esses conceitos na implementação de software. O modelo abstrato é o modelo da Especificação da Implementação OpenGIS, e especifica os termos exclusivos da DCP, a funcionalidade das interfaces particulares do OpenGIS e os serviços que são implementados em DCPs específicos. DCP - Distributed Computing Plataform Slide 25 de 36

26 OGC - Padrões A OGC divide o Modelo Abstrato em 17 Tópicos, e para cada Tópico do Modelo Abstrato, é descrito o Modelo Essencial. Slide 26 de 36

27 OGC - Padrões Tópico 1 Feature Geometry (Geometria de Feições) Feição é o átomo da informação geográfica. É uma representação abstrata dos fenômenos do mundo real e está associada a uma localização relativa à terra. Ponto, Linha, Polígono. Slide 27 de 36

28 OGC - Padrões Tópico 5 The OpenGIS Feature (Feições do OpenGIS) Qualquer dos itens listados a seguir podem ser uma feição: um segmento de uma rodovia entre intercessões consecutivas; uma rodovia constituída de muitos segmentos; uma imagem de satélite geo-referenciada; um único pixel de uma imagem de satélite georeferenciada. Slide 28 de 36

29 OGC - Padrões Tópico 13 Catalog Services (Serviços de Catálogo) Um catálogo pode ser visto como um banco de dados especializado em informações sobre fontes geoespaciais disponíveis a um grupo ou comunidade de usuários. Essas fontes devem ter interfaces de feições, coleções de feições, catálogos e metadados do OpenGIS, ou podem ser serviços de geoprocessamento. Slide 29 de 36

30 OGC - Padrões Padronização O objetivo é forçar os desenvolvedores de software de SIG e Geoprocessamento adotarem padrões. Algumas especificações: GML - Geography Markup Language WMS - Web Map Service SFS - Simple Features - SQL O formato KMZ(Google) se popularizou, tornando-se um padrão de fato. Slide 30 de 36

31 OGC - Padrões Especificações de Implementação Geography Markup Language (GML): A GML é uma codificação XML para a representação de informação geográfica, incluindo geometria e propriedades das feições geográficas. Slide 31 de 36

32 OGC - Padrões <gml:polygon> <gml:outerboundaryis> <gml:linearring> <gml:coordinates>o,o 100,0 100,100 0,100 O,O</gml:coordinates> </gml:linearring> </gml:outerboundaryis> </gml:polygon> <gml:point> <gml:coordinates>100,200</gml:coordinates> </gml:point> <gml:linestring> <gml:coordinates>100, ,300</gm1:coordinates> </gml:linestring> Slide 32 de 36

33 OGC - Padrões Especificações de Implementação (WMS): Web Map Servíce Slide 33 de 36

34 OGC - Padrões Especificações de Implementação Simple Feature for SQL: O objetivo é definir um padrão SQL para dar suporte ao armazenamento, recuperação, consulta, análise e atualização de coleções de feições simples. Feição simples (simple feature) é definida nas Especificações Abstratas como uma feição que tem atributos espaciais e nãoespaciais. Slide 34 de 36

35 OGC - Padrões Diagrama de Classes - SFS Slide 35 de 36

36 OGC - Padrões Multi-Polígonos - SFS Slide 36 de 36

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo

Governo Federal / Governo Estadual. Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Governo Federal / Governo Estadual Imagem suportando a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais INDE Carlos Toledo Plenária Desafios comuns Governança de dados espaciais; Informação geográfica é um ativo

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc.

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. SUMÁRIO Apresentação da ementa Introdução Conceitos Básicos de Geoinformação Arquitetura de SIGs Referências Bibliográficas APRESENTAÇÃO

Leia mais

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs O objetivo deste documento é fazer uma revisão bibliográfica para elucidar as principais diferenças entre os SGBDs, apontando

Leia mais

OpenJUMP. Pontos fracos do OpenJUMP

OpenJUMP. Pontos fracos do OpenJUMP OpenJUMP No início foi chamado apenas de JUMP (JAVA Unified Mapping Platform), e se tornou popular no mundo livre de SIG(Sistema de informação Geográfica), desenhado por Vivid Solutions. Atualmente é desenvolvido

Leia mais

OFICINA USO DO I3GEO. Levindo Cardoso Medeiros. levindocm@gmail.com

OFICINA USO DO I3GEO. Levindo Cardoso Medeiros. levindocm@gmail.com OFICINA USO DO I3GEO Levindo Cardoso Medeiros levindocm@gmail.com ESTRUTURA INTRODUÇÃO UTILIZANDO O I3GEO Aprendendo a navegar pelo I3Geo Propriedades do mapa ADICIONANDO E MANIPULANDO CAMADAS Adicionando

Leia mais

Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento

Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org 1 Sumário Conceitos GIS e Software Livre Ferramentas: Jump Qgis Thuban MapServer

Leia mais

Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento. Lúbia Vinhas 13/05/2008

Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento. Lúbia Vinhas 13/05/2008 Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento Lúbia Vinhas 13/05/2008 Desejo saber estatísticas sobre áreas queimadas. Desejo fazer análises por localização, por classes de uso ou ainda por seleção

Leia mais

Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web

Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web Disseminação e Compartilhamento de Dados Geoespaciais na Web Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Diego Mendes Rodrigues Gerente Serviços e Soluções ERDAS diego.rodrigues@sccon.com.br Santiago

Leia mais

Mapserver Servidor de Mapas. João Araujo

Mapserver Servidor de Mapas. João Araujo Mapserver Servidor de Mapas João Araujo Por que fazer mapas? Mapas têm tido papel prepoderante nas atividades humanas por milhares de anos. Desde o início, mapas eram usados para mostrar onde as coisas

Leia mais

DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS BASEADOS EM LOCALIZAÇÃO VIA WEB SERVICES

DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS BASEADOS EM LOCALIZAÇÃO VIA WEB SERVICES DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS BASEADOS EM LOCALIZAÇÃO VIA WEB SERVICES GRACE KELLY DE CASTRO SILVA, PATRÍCIA MARIA PEREIRA e GEOVANE CAYRES MAGALHÃES (ORIENTADOR) CPqD Centro de Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

Introdução ao SIG. Objetivos Específicos 18/11/2010. Competência: Apresentar: Utilidade de um SIG

Introdução ao SIG. Objetivos Específicos 18/11/2010. Competência: Apresentar: Utilidade de um SIG MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE - ICMBio DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA - DIPLAN COORDENAÇÃO GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS -

Leia mais

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO A atuação do homem no meio ambiente, ao longo da história, fornece provas de suas ações em nome do progresso. Esta evolução tem seu lado positivo, pois abre novos horizontes, novas

Leia mais

Acesso ao Servidor de Mapas (ARCMAP)

Acesso ao Servidor de Mapas (ARCMAP) Acesso ao Servidor de Mapas (ARCMAP) Versão 1.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/03/2014 1.0 Criação do documento Frederico dos Santos Soares APRESENTAÇÃO O presente documento tem como

Leia mais

Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico

Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico Helton Nogueira Uchoa (1) Luiz Carlos Teixeira Coelho Filho (1) Paulo Roberto Ferreira (2) (1) Opengeo Consultoria de Informática

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho GEOPROCESSAMENTO Herondino Filho Sumário 1. Introdução 1.1 Orientações Avaliação Referência 1.2 Dados Espaciais 1.2.1 Exemplo de Dados Espaciais 1.2.2 Aplicações sobre os Dados Espaciais 1.3 Categoria

Leia mais

Clientes. Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ministério das Cidades. Agência Nacional de Águas. Correios IMBEL

Clientes. Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ministério das Cidades. Agência Nacional de Águas. Correios IMBEL Helton UCHOA OpenGEO A OpenGEO é uma empresa de Engenharia e Tecnologia que atua em 3 grandes segmentos: Sistemas de Gestão Corporativa (ERP & GRP), Geotecnologias e Treinamentos; Em poucos anos, a OpenGEO

Leia mais

POLÍTICA DE GEOPROCESSAMENTO DA ELETROSUL

POLÍTICA DE GEOPROCESSAMENTO DA ELETROSUL POLÍTICA DE GEOPROCESSAMENTO DA ELETROSUL Abril - 2013 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. CONCEITOS... 3 3.1. Geoprocessamento... 3 3.2. Gestão das Informações Geográficas... 3 3.3. Dado Geográfico

Leia mais

11 O Open Geospatial Consortium

11 O Open Geospatial Consortium 11 O Open Geospatial Consortium Clodoveu A. Davis Jr. Karla A. V. Borges Ligiane Alves de Souza Marco Antonio Casanova Paulo de Oliveira Lima Júnior 11.1 Introdução Este capítulo resume o modelo conceitual,

Leia mais

Uma introdução à Web Semântica no domínio dos Sistemas de Informações Geográficas

Uma introdução à Web Semântica no domínio dos Sistemas de Informações Geográficas Uma introdução à Web Semântica no domínio dos Sistemas de Informações Geográficas Angelo Augusto Frozza, Rodrigo Gonçalves {frozza,rodrigog}@inf.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Florianópolis

Leia mais

Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais. Open Geospatial Consortium

Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais. Open Geospatial Consortium Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais Clodoveu Davis Open Geospatial Consortium O OGC idealizou uma arquitetura de software para acesso distribuído a dados geo-espaciais e recursos de geoprocessamento

Leia mais

Guia de apoio à utilização. de serviços WFS

Guia de apoio à utilização. de serviços WFS Guia de apoio à utilização de serviços WFS maio de 2015 Ficha Técnica Referência: For ArcGIS for Desktop 10.3 Esri Portugal Sistemas e Informação Geográfica, S.A. Rua Julieta Ferrão, nº 10 10º 1600-131

Leia mais

Modelagem de Banco de Dados Geográficos

Modelagem de Banco de Dados Geográficos CBG 2013 Modelagem Conceitual de Dados Espaciais Modelagem de Banco de Dados Geográficos Paulo José de Alcantara Gimenez paulo.gimenez@ibge.gov.br Diretoria de Geociências Coordenação de Cartografia 1

Leia mais

Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos

Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos Eduilson L. N. C. Carneiro, Gilberto Câmara, Laércio M. Namikawa Divisão de Processamento de Imagens (DPI) Instituto

Leia mais

Conceitos Iniciais MARCEL SANTOS SILVA

Conceitos Iniciais MARCEL SANTOS SILVA Conceitos Iniciais MARCEL SANTOS SILVA DPI - INPE Criada em 1984, a Divisão de Processamento de Imagens (DPI) faz parte da Coordenação Geral de Observação da Terra/OBT do Instituto Nacional de Pesquisas

Leia mais

Centro de Trabalho Indigenista CTI

Centro de Trabalho Indigenista CTI Centro de Trabalho Indigenista CTI Termo de Referência para Contratação de Consultoria Técnica Junho de 2015 Projeto Proteção Etnoambiental de Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato na Amazônia

Leia mais

Uma solução para Arquitetura de Dados voltada para Integração e Interoperabilidade na área de Exploração da Petrobras

Uma solução para Arquitetura de Dados voltada para Integração e Interoperabilidade na área de Exploração da Petrobras Uma solução para Arquitetura de Dados voltada para Integração e Interoperabilidade na área de Exploração da Petrobras Eduardo Pereira da Cunha Petrobras-TIC-E&P epcunha@petrobras.com.br Ricardo Lomba de

Leia mais

TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS. Tecnologia. Geoprocessamento. Sistemas de Informações Geográficas. Sensoriamento Remoto. Geociências.

TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS. Tecnologia. Geoprocessamento. Sistemas de Informações Geográficas. Sensoriamento Remoto. Geociências. TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS Tecnologia Geoprocessamento Sistemas de Informações Geográficas Sensoriamento Remoto Geociências Geofísica www.hexgis.com PIONEIRISMO E INOVAÇÃO Idealizada a partir

Leia mais

SIGWeb Builder: Um Software Livre para Desenvolvimento de SIG Webs

SIGWeb Builder: Um Software Livre para Desenvolvimento de SIG Webs SIGWeb Builder: Um Software Livre para Desenvolvimento de SIG Webs Helder Guimarães Aragão 1,2,3, Jorge Campos 1 1 GANGES Grupo de Aplicações e Análises Geoespaciais Mestrado em Sistemas e Computação -

Leia mais

Integração de Sistemas de Gerenciamento de Redes de Telecomunicações Utilizando GML

Integração de Sistemas de Gerenciamento de Redes de Telecomunicações Utilizando GML Integração de Sistemas de Gerenciamento de Redes de Telecomunicações Utilizando GML Novembro/2003 Agenda Introdução Contexto Problema Objetivo Solução Integração de Sistemas de Telecom Rede Externa de

Leia mais

AULA 12 - Plugin WMS Cliente

AULA 12 - Plugin WMS Cliente AULA 12 - Plugin WMS Cliente Nessa aula será apresentado o plugin do TerraView chamado WMS Cliente que é uma das formas de acesso a fontes de dados externos ao banco de dados ao qual se está conectado,

Leia mais

Geoprocessamento com Software Livre. Anderson Maciel Lima de Medeiros Consultor em Geotecnologias

Geoprocessamento com Software Livre. Anderson Maciel Lima de Medeiros Consultor em Geotecnologias Geoprocessamento com Software Livre Anderson Maciel Lima de Medeiros Consultor em Geotecnologias SUMÁRIO O que é Software Livre? A GLP GNU Geoprocessamento Algumas Geotecnologias Geotecnologias Livres

Leia mais

NOÇÕES DE GEOPROCESSAMENTO. Módulo 2

NOÇÕES DE GEOPROCESSAMENTO. Módulo 2 NOÇÕES DE GEOPROCESSAMENTO Módulo 2 Sistema Metropolitano de Informações Georreferenciadas MetroGeo Curso Noções de Geoprocessamento Módulo 2 Oscar Ricardo M. Schmeiske Programação Curso Noções de Geoprocessamento

Leia mais

Geoinformação na Bahia

Geoinformação na Bahia IV Encontro de Produtores e Usuários de Informações Geoespaciais do Estado da Bahia Geoinformação na Bahia Produção, qualidade e acesso Das "Ilhas" de Geoinformação à Era do Compartilhamento Prof. Dr.

Leia mais

Apresentação. Maio de 2014

Apresentação. Maio de 2014 Apresentação Maio de 2014 Desafios para a disponibilização da geoinformação para o Monitoramento Ambiental Moderno Case: Ibama Objeto Auxiliar a promoção de um Monitoramento Ambiental Moderno apoiado por

Leia mais

PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA SERVIÇOS WEB

PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA SERVIÇOS WEB SERVIÇOS WEB World Wide Web Evolução de simples páginas com conteúdo estático para páginas com conteúdos dinâmicos (extraídos, principalmente, de Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados SGBD) Tecnologias

Leia mais

Pesquisa e Desenvolvimento de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) Utilizando QT

Pesquisa e Desenvolvimento de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) Utilizando QT Pesquisa e Desenvolvimento de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) Utilizando QT SILVA, Nilton Correia da PINHEIRO, Dhiancarlo Macedo Centro Universitário de Anápolis - UniEVANGÉLICA CEP: 75083-515

Leia mais

PROGRAMAS COMPUTACIONAIS LIVRES, GRATUITOS E DE CÓDIGO-ABERTO ABORDAGEM CONCEITUAL RELACIONADA A TECNOLOGIAS DA GEOINFORMAÇÃO

PROGRAMAS COMPUTACIONAIS LIVRES, GRATUITOS E DE CÓDIGO-ABERTO ABORDAGEM CONCEITUAL RELACIONADA A TECNOLOGIAS DA GEOINFORMAÇÃO PROGRAMAS COMPUTACIONAIS LIVRES, GRATUITOS E DE CÓDIGO-ABERTO ABORDAGEM CONCEITUAL RELACIONADA A TECNOLOGIAS DA GEOINFORMAÇÃO IVACELI DOS SANTOS BEZERRA 1 LUCILENE ANTUNES CORREIA MARQUES DE SÁ 2 Universidade

Leia mais

MEDRAL Geotecnologias 2011. Apresentação UNESP

MEDRAL Geotecnologias 2011. Apresentação UNESP Apresentação UNESP Julho de 2012 MEDRAL Geotecnologias Nossa História A Medral nasceu em 25 de abril de 1961, em Dracena (SP), oferecendo soluções de engenharia para o setor energético Aos poucos, a empresa

Leia mais

Nota 4 Técnica Campinas, SP

Nota 4 Técnica Campinas, SP Nota 4 Técnica Campinas, SP dezembro, 2014 Infraestrutura de Dados Espaciais do MATOPIBA Jaudete Daltio 1 Carlos Alberto de Carvalho 2 1 Mestre em ciência da computação e analista de TI da Embrapa - GITE.

Leia mais

Por que Geoprocessamento?

Por que Geoprocessamento? Um pouco sobre a NOSSA VISÃO Processamento Digital é um endereço da Web criado pelo geógrafo Jorge Santos com objetivo de compartilhar dicas sobre Geoprocessamento e Software Livre. A idéia surgiu no ano

Leia mais

Introdução Padrões OGC Instalação Configuração Formatos de Saída Aplicação AGENDA

Introdução Padrões OGC Instalação Configuração Formatos de Saída Aplicação AGENDA Introdução ao Introdução Padrões OGC Instalação Configuração Formatos de Saída Aplicação AGENDA INTRODUÇÃO GeoServer GeoTools INTRODUÇÃO GeoServer Servidor de informação geoespacial OGC; Utilizado para

Leia mais

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados TerraView O TerraView é um aplicativo desenvolvido pelo DPI/INPE e construído sobre a biblioteca de geoprocessamento TerraLib, tendo como principais objetivos: - Apresentar à comunidade um fácil visualizador

Leia mais

INFOAMBIENTE: GESTÃO AMBIENTAL DE RODOVIAS COM SIG-WEB

INFOAMBIENTE: GESTÃO AMBIENTAL DE RODOVIAS COM SIG-WEB Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 INFOAMBIENTE: GESTÃO AMBIENTAL DE RODOVIAS COM SIG-WEB Adriano Peixoto Panazzolo (*), Augusto Gattermann Leipnitz, Daniela Viegas, Társio Onofrio Cardoso da Silva, Thiago

Leia mais

As novas dimensões do GIS: 4D, cloud, móvel, tempo real

As novas dimensões do GIS: 4D, cloud, móvel, tempo real As novas dimensões do GIS: 4D, cloud, móvel, tempo real Wolmar Sabino Gerente Técnico da Área de Governo MundoGEO#Connect LatinAmerica 2013 18 a 20 de Junho São Paulo (SP) Brasil AGENDA BREVE HISTÓRICO

Leia mais

PADRÕES OGC PARA MODELAGEM E IMPLEMENTAÇÃO DE BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS

PADRÕES OGC PARA MODELAGEM E IMPLEMENTAÇÃO DE BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MARCELO FRANZON PADRÕES OGC PARA MODELAGEM E IMPLEMENTAÇÃO DE BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A DECISÃO EM MARKETING BASEADO EM GEOGRÁFICA

SISTEMA DE APOIO A DECISÃO EM MARKETING BASEADO EM GEOGRÁFICA SISTEMA DE APOIO A DECISÃO EM MARKETING BASEADO EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA Jhoni Conzatti Acadêmico Mauro Marcelo Mattos - Orientador Roteiro Introdução/Objetivos Fundamentação Teórica Desenvolvimento

Leia mais

Por que Geoprocessamento?

Por que Geoprocessamento? Um pouco sobre a NOSSA VISÃO Processamento Digital é um endereço da Web criado pelo geógrafo Jorge Santos com objetivo de compartilhar dicas sobre Geoprocessamento e Software Livre. A idéia surgiu no ano

Leia mais

Jonathan J. Campos, Jefferson de Faria, William de O. Sant Ana

Jonathan J. Campos, Jefferson de Faria, William de O. Sant Ana APLICAÇÕES GEOGRÁFICAS NA WEB PARA INTEGRACÃO DE DADOS DO MONITORAMENTO AMBIENTAL DE ÁREAS DEGRADADAS PELA MINERAÇÃO DE CARVÃO NA BACIA CARBONÍFERA DO SUL DO ESTADO DE SANTA CATARINA Jonathan J. Campos,

Leia mais

Metadados. Data 01/08/06

Metadados. Data 01/08/06 Metadados Data 01/08/06 Assuntos Clearinghouse Portal geodata.gov Metadados geoespaciais Padrões de documentação Padrão FGDC e perfis de metadados Implementação / Tarefas Clearinghouse Criada pela Executive

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING

ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING ESTRUTURAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS DE IMAGENS ORBITAIS PARA WEBMAPPING RAFAELA S. NIEMANN 1 ; SOPHIA D. RÔVERE 2 ; WILSON A. HOLLER 3 N 10508 RESUMO A organização de imagens de satélite direcionada à implementação

Leia mais

MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG. QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source

MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG. QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source 1 02 DESTINATÁRIOS Todos os que trabalhando ou que virão a trabalhar com tecnologia

Leia mais

SIGWeb Builder: Uma Ferramenta Visual para Desenvolvimento de SIG Webs

SIGWeb Builder: Uma Ferramenta Visual para Desenvolvimento de SIG Webs SIGWeb Builder: Uma Ferramenta Visual para Desenvolvimento de SIG Webs Helder Aragão, Jorge Campos GANGES Grupo de Aplicações e Análises Geoespaciais Mestrado em Sistemas e Computação - UNIFACS Salvador

Leia mais

Metodologia para Representação da Estrutura de Dados Geoespacial Vetorial da Mapoteca Nacional Digital em Bancos de Dados Geográficos Relacionais

Metodologia para Representação da Estrutura de Dados Geoespacial Vetorial da Mapoteca Nacional Digital em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Metodologia para Representação da Estrutura de Dados Geoespacial Vetorial da Mapoteca Nacional Digital em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Rogério Luís Ribeiro Borba 3, Guilherme L. A. Mota 1,3,

Leia mais

Infraestrutura de Dados Espaciais na REFER. João Carlos Silva (REFER)

Infraestrutura de Dados Espaciais na REFER. João Carlos Silva (REFER) João Carlos Silva (REFER) João Carlos Silva REFER / REFER Telecom OpenGIS Standards / RNID AGENDA Caso de Sucesso Desafio inicial e a Solução Solução Tecnológica Factos e Números Componente Financeira

Leia mais

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ROGER TORLAY 1 ; OSVALDO T. OSHIRO 2 N 10502 RESUMO O sensoriamento remoto e o geoprocessamento trouxeram importantes avanços

Leia mais

Solução espacial do GEOBANK, banco de dados do Serviço Geológico do Brasil, CPRM Autores:

Solução espacial do GEOBANK, banco de dados do Serviço Geológico do Brasil, CPRM Autores: Solução espacial do GEOBANK, banco de dados do Serviço Geológico do Brasil, CPRM Histórico Década de 70 Arquivos de dados de análises geoquímicas e de levantamentos aerogeofísicos Ambiente Computador de

Leia mais

Palavras-chave: i3geo, gvsig, Mapserver, integração, plugin. Contato: edmar.moretti@terra.com.br ou edmar.moretti@gmail.com

Palavras-chave: i3geo, gvsig, Mapserver, integração, plugin. Contato: edmar.moretti@terra.com.br ou edmar.moretti@gmail.com III Jornada Latinoamericana e do Caribe do gvsig Artigo: Integração do software i3geo com o gvsig Autor: Edmar Moretti Resumo: O i3geo é um software para a criação de mapas interativos para internet qu

Leia mais

O Sistema Nacional de Informação Geográfica. Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt. snig.igeo.pt

O Sistema Nacional de Informação Geográfica. Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt. snig.igeo.pt O Sistema Nacional de Informação Geográfica Rui Pedro Julião Subdirector-General rpj@igeo.pt snig.igeo.pt Tópicos Enquadramento IDE Contexto Antecedentes GeoPORTAL Estrutura Funcionalidades Próximos passos

Leia mais

O Termo SIG é aplicado para sistemas que realizam o tratamento computacional de dados geográficos

O Termo SIG é aplicado para sistemas que realizam o tratamento computacional de dados geográficos Prof. Herondino O Termo SIG é aplicado para sistemas que realizam o tratamento computacional de dados geográficos Inserir e integrar, numa única base de dados informações espaciais provenientes de: meio

Leia mais

Curso de Engenharia de Computação PROTÓTIPO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA

Curso de Engenharia de Computação PROTÓTIPO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA Curso de Engenharia de Computação PROTÓTIPO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA Caio Cesar Fantini Campinas São Paulo Brasil Novembro de 2009 Curso de Engenharia de Computação PROTÓTIPO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Site da disciplina: Site do Laboratório de Geotecnologias Aplicadas: https://moodleinstitucional.ufrgs.br. http://www.ufrgs.

Site da disciplina: Site do Laboratório de Geotecnologias Aplicadas: https://moodleinstitucional.ufrgs.br. http://www.ufrgs. Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Geociências Departamento de Geografia Sistemas de Informações Geográficas I GEO 01007 Professora: Eliana Lima da Fonseca Site da disciplina: https://moodleinstitucional.ufrgs.br

Leia mais

PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH PORTAL TO SHARE GEOGRAFICAL INFORMATION FROM SNIRH

PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH PORTAL TO SHARE GEOGRAFICAL INFORMATION FROM SNIRH PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH Maurício Silva 1 & Marco Silva 2 & Sergio Barbosa 3 Resumo O presente artigo apresenta os desenvolvimentos criados para a construção e disponibilização

Leia mais

Sistemas de Informações Geográficas. Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2

Sistemas de Informações Geográficas. Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2 Sistemas de Informações Geográficas Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2 Arquitetura em Camadas Separar as camadas de Armazenamento Manipulação Visualização Arquitetura em Camadas

Leia mais

Geoprocessamento e Internet

Geoprocessamento e Internet Geoprocessamento e Internet Lúbia Vinhas Divisão de Processamento de Imagens INPE Internet A internet é um sistema de global que liga bilhões de redes de computadores administradas, mantidas e sustentadas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável Prof. Pablo Santos 4 a Aula SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA - SIG Introdução Definições Necessárias

Leia mais

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Helio Larri Vist Geógrafo Mestre em Sensoriamento Remoto Ayr Müller Gonçalves Educador Físico e Graduando em Segurança da Informação Rai Nunes dos Santos

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS EMERSON LEITE DE MORAES J.O.W.S. CLIENT - UMA BIBLIOTECA PARA USO DE WEB SERVICES GEOGRÁFICOS

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS EMERSON LEITE DE MORAES J.O.W.S. CLIENT - UMA BIBLIOTECA PARA USO DE WEB SERVICES GEOGRÁFICOS FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS EMERSON LEITE DE MORAES J.O.W.S. CLIENT - UMA BIBLIOTECA PARA USO DE WEB SERVICES GEOGRÁFICOS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2011 EMERSON LEITE DE MORAES J.O.W.S. CLIENT

Leia mais

SOFTWARES DE GEOPROCESSAMENTO

SOFTWARES DE GEOPROCESSAMENTO SOFTWARES DE GEOPROCESSAMENTO Ferramentas Proprietário para SIG É um conjunto de aplicativos computacionais de Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) desenvolvido pela empresa norte americana Esri

Leia mais

O Impacto da Mudança do Referencial Geodésico para Usuários de SIG Urbano

O Impacto da Mudança do Referencial Geodésico para Usuários de SIG Urbano O Impacto da Mudança do Referencial Geodésico para Usuários de SIG Urbano Clodoveu Davis Centro de Desenvolvimento e Estudos da PRODABEL Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte

Leia mais

Sistemas de Informação Geográficas

Sistemas de Informação Geográficas Sistemas de Informação Geográficas Trabalhos em desenvolvimento pelo IMPA e INPE César Candido Xavier Mestrando CG pela COPPE/UFRJ/LCG 1 Objetivo Apresentar os principais conceitos relacionados com SIG

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática Programa de Pós-Graduação em Computação

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática Programa de Pós-Graduação em Computação Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática Programa de Pós-Graduação em Computação Um Estudo sobre o OpenGIS: A Proposta da OGC para Interoperabilidade e Distribuição em Sistemas

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA

ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA 3 ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA Gilberto Câmara Gilberto Ribeiro de Queiroz 3.1 DESCRIÇÃO GERAL O termo Sistemas de Informação Geográfica (SIG) é aplicado para sistemas que realizam

Leia mais

Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO. Direção-Geral do Território Paulo Patrício

Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO. Direção-Geral do Território Paulo Patrício Acesso à informação geográfica através do SNIG e da iniciativa IGEO Direção-Geral do Território Paulo Patrício Serviços de Conjuntos de Dados Geográficos Serviços de Conjuntos de Dados Geográficos: informação

Leia mais

OBSERVATÓRIO RIO DAS METROPOLES NÚCLEO RM NATAL (CCHLA-UFRN) & GRUPO DE GOPROCESSAMENTO DO NORDESTE (CRN INPE)

OBSERVATÓRIO RIO DAS METROPOLES NÚCLEO RM NATAL (CCHLA-UFRN) & GRUPO DE GOPROCESSAMENTO DO NORDESTE (CRN INPE) OBSERVATÓRIO RIO DAS METROPOLES NÚCLEO RM NATAL (CCHLA-UFRN) & GRUPO DE GOPROCESSAMENTO DO NORDESTE (CRN INPE) APRESENTAÇÃO 1. O ATLAS SOCIO-ECONÔMICO-AMBIENTAL DA RM NATAL, COM BASE EM APLICATIVO DESENVOLVIDO

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br]

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] Introdução ao Geoprocessamento Conceitos básicos Componentes de um SIG Exemplos de aplicações Conceitos Geoprocessamento

Leia mais

Capítulo 5 INTERNET E NOVAS TECNOLOGIAS

Capítulo 5 INTERNET E NOVAS TECNOLOGIAS Capítulo 5 INTERNET E NOVAS TECNOLOGIAS 5.1 - GEOPROCESSAMENTO E INTERNET...2 5.2 - BIBLIOTECAS DIGITAIS...4 5.2.1 - Introdução...4 5.2.2 - Natureza dos Dados Geográficos...4 5.2.3 - Apresentação dos Dados...5

Leia mais

Palavras chave Sistema de Informações Geográficas, Banco de Dados, Geoprocessamento

Palavras chave Sistema de Informações Geográficas, Banco de Dados, Geoprocessamento IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA O MUNICÍPIO DE TERESÓPOLIS, EM LABORATÓRIO DO UNIFESO José Roberto de C. Andrade Professor do Centro de Ciências e Tecnologia, UNIFESO Sergio Santrovitsch

Leia mais

Estudo do XML, GML, SVG e WEBSERVICES (WMS e WFS) para formatação e divulgação de informações geográficas. Fábio Brandão¹ João Araújo Ribeiro¹

Estudo do XML, GML, SVG e WEBSERVICES (WMS e WFS) para formatação e divulgação de informações geográficas. Fábio Brandão¹ João Araújo Ribeiro¹ Estudo do XML, GML, SVG e WEBSERVICES (WMS e WFS) para formatação e divulgação de informações geográficas. Fábio Brandão¹ João Araújo Ribeiro¹ 1 Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

EXPLORANDO TÉCNICAS E RECURSOS DO GERENCIADOR DE DADOS ABERTOS CKAN. TuaneFaria USP tuanefaria@yahoo.com.br

EXPLORANDO TÉCNICAS E RECURSOS DO GERENCIADOR DE DADOS ABERTOS CKAN. TuaneFaria USP tuanefaria@yahoo.com.br EXPLORANDO TÉCNICAS E RECURSOS DO GERENCIADOR DE DADOS ABERTOS CKAN Prof. Dr. José Eduardo Santarem Segundo USP santarem@usp.br TuaneFaria USP tuanefaria@yahoo.com.br Introdução Disponibilizar Dados Disponibilizar

Leia mais

Software livre como aporte em Transferência de tecnologia para o Instituto de Investigação Agronômica de Moçambique. Resumo

Software livre como aporte em Transferência de tecnologia para o Instituto de Investigação Agronômica de Moçambique. Resumo Software livre como aporte em Transferência de tecnologia para o Instituto de Investigação Agronômica de Moçambique Resumo A Embrapa, junto a outras instituições, iniciou um projeto de fortalecimento da

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica

Centro Federal de Educação Tecnológica Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina Unidade de Florianópolis Departamento Acadêmico da Construção Civil Curso Técnico de Geomensura Unidade Curricular: Geociências Extraido de www.wikipedia.org

Leia mais

Manual do Usuário BDGEx Versão: 2.3

Manual do Usuário BDGEx Versão: 2.3 Manual do Usuário BDGEx Versão: 2.3 Ministério da Defesa Exército Brasileiro Maio/2012 Sumário 1- Introdução...2 1.1- O que é o BDGEx?...2 1.2- Entrando no Sistema...2 1.3- Apresentando a Área de Trabalho

Leia mais

POTENCIALIDADES E APLICAÇÕES DE SERVIDORES DE DADOS GEOGRÁFICOS INTEROPERÁVEIS

POTENCIALIDADES E APLICAÇÕES DE SERVIDORES DE DADOS GEOGRÁFICOS INTEROPERÁVEIS POTENCIALIDADES E APLICAÇÕES DE SERVIDORES DE DADOS GEOGRÁFICOS INTEROPERÁVEIS ROMILDO TOSCANO DE BRITO NETO MARCELLO BENIGNO BORGES BARROS FILHO Universidade Federal da Paraíba - UFPB Instituto Federal

Leia mais

1 - Crie um novo documento no ArcMap. Com o programa aberto, selecione o Dataframe Layers

1 - Crie um novo documento no ArcMap. Com o programa aberto, selecione o Dataframe Layers Conversão de Raster para Polígono usando o ArcMap Nos posts anteriores, conhecemos uma situação onde uma empresa solicita, além do produto esperado, imagens no canal alfa para geração de polígonos envolventes

Leia mais

Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal.

Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal. Visualização de Informação Geográfica na WEB. O exemplo do Atlas de Portugal. INSPIRE e a Infra-estrutura Nacional de Informação Geográfica 17 de Novembro de 2006 1 Tópicos Atlas de Portugal na WEB A proposta

Leia mais

GeoBR: intercâmbio sintático e semântico de dados espaciais

GeoBR: intercâmbio sintático e semântico de dados espaciais Informática Pública vol. 4 (2): 251-281, 2002 GeoBR: intercâmbio sintático e semântico de dados espaciais PAULO DE OLIVEIRA LIMA JÚNIOR¹ GILBERTO CÂMARA² (recebido em 18/10/2002; aprovado em 26/11/2002)

Leia mais

A utilização de Sistema de Informação Geográfica baseada em software livre na área de Segurança Pública

A utilização de Sistema de Informação Geográfica baseada em software livre na área de Segurança Pública A utilização de Sistema de Informação Geográfica baseada em software livre na área de Segurança Pública Alan Peixoto Medeiros Universidade Presidente Antônio Carlos Rodovia MG 368 KM 12 Colônia Rodrigo

Leia mais

SIG - Sistemas de Informação Geográfica

SIG - Sistemas de Informação Geográfica SIG - Sistemas de Informação Geográfica Gestão da Informação Para gestão das informações relativas ao desenvolvimento e implantação dos Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica

Leia mais

SIGMACast: Sistema de Informação Geográfica focado em aplicações meteorológicas e ambientais

SIGMACast: Sistema de Informação Geográfica focado em aplicações meteorológicas e ambientais SIGMACast: Sistema de Informação Geográfica focado em aplicações meteorológicas e ambientais Cíntia Pereira de Freitas¹; Wagner Flauber Araujo Lima¹ e Carlos Frederico de Angelis¹ 1 Divisão de Satélites

Leia mais

Por que Geoprocessamento?

Por que Geoprocessamento? Um pouco sobre a NOSSA VISÃO Processamento Digital é um endereço da Web criado pelo geógrafo Jorge Santos com objetivo de compartilhar dicas sobre Geoprocessamento e Software Livre. A idéia surgiu no ano

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE DADOS OCEANOGRÁFICOS NO BRASIL: OPORTUNIDADES TECNOLÓGICAS Versus LACUNAS CULTURAIS. Rafael M. Sperb

INFRAESTRUTURA DE DADOS OCEANOGRÁFICOS NO BRASIL: OPORTUNIDADES TECNOLÓGICAS Versus LACUNAS CULTURAIS. Rafael M. Sperb INFRAESTRUTURA DE DADOS OCEANOGRÁFICOS NO BRASIL: OPORTUNIDADES TECNOLÓGICAS Versus LACUNAS CULTURAIS Rafael M. Sperb CONTEXTO Desenvolvimento do Macroprojeto do Instituto Nacional de Pesquisas Oceânicas

Leia mais

http://mapas.ipea.gov.br/i3geo/

http://mapas.ipea.gov.br/i3geo/ IPEAMAPAS Disponibilização de forma espacializada dos dados publicados pelo IPEA; Permite interatividade com outros dados disponíveis (infraestrutura, assistência social, saúde, educação, cultura e dados

Leia mais

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge. Projeto Demoiselle Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.net Palestrantes: Antônio Carlos Tiboni Luciana Campos Mota 20/07/2009

Leia mais

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de padrões espaciais; Controle e ordenação do espaço. Técnicas

Leia mais

Introdução ao gvsig portable v1.11 SIG-RB Módulo Básico

Introdução ao gvsig portable v1.11 SIG-RB Módulo Básico Introdução ao gvsig portable v1.11 SIG-RB Módulo Básico Equipe SIG-RB: Alex Joci dos Santos Arlei Benedito Macedo Fábio Rodrigo de Oliveira Gilberto Cugler Lays dias Silva Marcelo da Silva AUTORES Revisão:

Leia mais

Cloud Computing. O modelo no cenário Geoespacial. Technology Session Latin America Geospatial Forum. 15-17 August 2012 Rio de Janeiro

Cloud Computing. O modelo no cenário Geoespacial. Technology Session Latin America Geospatial Forum. 15-17 August 2012 Rio de Janeiro Cloud Computing O modelo no cenário Geoespacial Technology Session Latin America Geospatial Forum 15-17 August 2012 Rio de Janeiro Iara Musse Felix Diretora, Santiago e Cintra Consultoria, Brazil Alguns

Leia mais

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING - I 3 GEO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Apresentação Instalação do i 3 Geo Visão geral do i3geo Características e funcionalidades

Leia mais

Serviços de Dados Geográficos INSPIRE

Serviços de Dados Geográficos INSPIRE Serviços de Dados Geográficos INSPIRE Danilo Furtado dfurtado@dgterritorio.pt Agenda 1. Introdução 2. Fundamentos sobre Serviços de Dados Geográficos 3. Ferramentas Open Source para Serviços de Rede 4.

Leia mais

AULA 17 KML Manager. Nessa aula serão apresentadas as funcionalidades do KML Manager.

AULA 17 KML Manager. Nessa aula serão apresentadas as funcionalidades do KML Manager. 17.1 AULA 17 KML Manager Nessa aula serão apresentadas as funcionalidades do KML Manager. KML (Keyhole Markup Language) é um formato de arquivo e uma gramática XML que serve para modelar e armazenar características

Leia mais