Ano letivo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ano letivo"

Transcrição

1 ESCOLA SECUNDÁRIA DE EMÍDIO NAVARRO VISEU (401626) Critérios de avaliação das disciplinas do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância Ano letivo

2 DEPARTAMENTO: LÍNGUAS DISCIPLINA: PORTUGUÊS OBJETIVOS ATIVIDADES PESOS RELATIVOS ðcompreensão / Expressão Oral: Utilizar estratégias de escuta/visionamento ativo para interpretar textos/discursos orais e imagens fixas ou em movimento. Produzir textos orais de diferentes tipos e níveis distintos de formalização, de acordo com as situações e finalidades de comunicação. ð Leitura / Produção Escrita: Utilizar estratégias de leitura diversificadas para interpretar textos/discursos escritos de tipologias variadas, apresentados em diferentes suportes. Proceder a uma reflexão linguística e a uma sistematização de conhecimentos adquiridos sobre o código da língua e seu funcionamento. Produzir textos de tipologia variada, utilizando conhecimentos adquiridos sobre o sistema da língua e considerando a situação e as finalidades da comunicação. Desenvolver métodos de técnicas de avaliação de processos e produtos. Atividades de escuta / visionamento de texto e imagem: questionários; testes objetivos (V/F; escolha múltipla, completamento ). Atividades de leitura oral de texto: grelhas de avaliação. Atividades de produção de texto oral: grelhas de avaliação. Atividades decorrentes do Contrato de Leitura. Atividades de leitura (nas suas diversas modalidades) de texto escrito e/ou imagem: questionários; testes escritos (para avaliar o desenvolvimento das diferentes estratégias de leitura e o funcionamento da língua). Atividades de planeamento de produções orais e escritas: grelhas de observação. Atividades relativas ao funcionamento da língua: exercícios diversificados. Atividades de planificação, textualização e reformulação de textos de diferentes tipologias: grelhas de avaliação de produção escrita; trabalhos escritos diversificados. Atividades no âmbito da Oficina de Escrita e/ou do Contrato de Leitura. 35% 40% 25% Nota: A formação para a cidadania pelo desenvolvimento de espírito crítico, da construção de uma identidade pessoal, social e cultural, do sentido de responsabilidade, cooperação, respeito e solidariedade é transversal ao currículo do aluno.

3 DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DISCIPLINA: ÁREA DE INTEGRAÇÃO Os instrumentos de avaliação são os representados no quadro seguinte, fixando-se o peso de cada um na classificação final do módulo. Todos os instrumentos serão classificados de 0 a 20 valores. INSTRUMENTO PONDERAÇÃO I. TESTES e TRABALHOS 50% (10 valores) II. PARTICIPAÇÃO 30% (6 valores) III. COMPORTAMENTO 20% (4 valores) I O número de Testes e/ou Trabalhos será aquele que for considerado mais adequado à duração e natureza de cada um dos módulos, bem como à natureza da disciplina e da componente de formação em que se insere. No inicio de cada um dos módulos de formação, os alunos devem ser informados, do número de testes e/ou trabalhos a ser realizados e da respectiva ponderação. II - A participação terá um peso de 30% que será distribuído pelos parâmetros: - Intervenção oral na aula; - Realização de trabalhos na aula; - Interesse demonstrado na aula; - Dispor do material necessário à aula. III - No comportamento, o aluno deve apresentar um desempenho adequado que será valorizado em 20%, considerando os seguintes parâmetros: - Atitude na sala de aula; - Pontualidade. A classificação de cada módulo terá em conta todos os resultados dos instrumentos de avaliação recolhidos e a classificação final resultará de um juízo global sobre a totalidade desses elementos.

4 DEPARTAMENTO: LÍNGUAS DISCIPLINA: INGLÊS DOMÍNIO COGNITIVO 80% CRITÉRIOS Compreensão / expressão escrita testes 50% trabalhos de grupo / pares (pesquisa) fichas de trabalho Compreensão / expressão oral 30% - leitura correta - colocação de questões - competências de compreensão oral - competências de expressão oral INDICADORES - interpreta textos diversificados - planifica a produção de texto - produz diferentes tipos de texto - utiliza vocabulário apropriado e diverso - aplica conhecimentos - utiliza corretamente a norma linguística - recolhe e trata informação - lê com fluência, correção e expressividade - domina vocabulário diverso - aplica conhecimentos - exprime-se com correção linguística - distingue as ideias essenciais e as ideias acessórias de enunciados diversificados - recolhe e trata informação DOMÍNIO SOCIOAFETIVO 20% (comportamento, atitudes e valores) CRITÉRIOS Empenho Responsabilidade Relacionamento com os outros Autonomia Criatividade INDICADORES - está atento, participa com oportunidade: voluntariamente ou quando solicitado - é pontual, é assíduo, executa as tarefas da aula, colabora nas tarefas da sala de aula, traz os materiais necessários - respeita as regras estabelecidas, respeita as opiniões dos outros, partilha materiais, colabora na resolução de problemas - ultrapassa dificuldades sem a ajuda continua de outras pessoas, apresenta soluções para determinadas situações - revela originalidade

5 DEPARTAMENTO: MOTRICIDADE HUMANA DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA Saber Fazer/Saber Teórico e Condição Física (SF/ST e CF) O processo de avaliação considera o nível de prestação do aluno nas diversas habilidades motoras e capacidades físicas, bem como o resultado das suas intervenções orais e/ou escritas (solicitadas ou não), relacionadas com os conteúdos abordados. Neste domínio, a avaliação respeita o seguinte critério: - Ações técnico-táticas 60% - Intervenções orais e/ou escritas 15% Saber Ser e Estar (SSE) Considera ainda todo um conjunto de atitudes e de relações inter-individuais que se estabelecem na aula, como sejam a Disciplina, Cooperação, Assiduidade/Pontualidade e Participação (Falta de Material) /Motivação. Neste domínio, a avaliação respeita o seguinte critério: - *Participação /Motivação 10% - Cooperação 5% - Assiduidade/Pontualidade 5% - Disciplina 5% *A participação é considerada pela efetiva realização da parte prática da aula A avaliação é encarada como um processo contínuo e integrado nas atividades de ensino-aprendizagem, donde resulta que cada avaliação modular deve refletir a globalidade de informações sobre o aproveitamento do aluno. Assim sendo: Classif. Módulo Atividades Físicas = 0,6x SF+0,15xST + 0,25xSSE Classif. Módulo Aptidão Física = 5 valores por cada teste na ZSAF (Zona Saudável da Atividade Física) Classif. Módulo Teórico = Trabalho + Apresentação do trabalho (média aritmética), ou Teste Escrito

6 ALUNOS COM ATESTADO MÉDICO PROLONGADO Consideram-se abrangidos por estes critérios os alunos que apresentem atestado médico com duração superior a 30 dias e, cumulativamente, não tenha sido possível ao professor a aplicação dos critérios definidos para a generalidade dos alunos. Saber Fazer e Saber Teórico (SFST) À avaliação neste domínio respeita o seguinte critério : - Atividades de intervenção na aula 35% o Colaboração/organização das tarefas o Ajudas específicas aos exercícios o Conhecimento e aplicação das regras em diferentes modalidades o Abordagem dos conteúdos das modalidades desportivas o Realização de relatório de aula - Intervenções orais e/ou escritas 40% o Trabalhos sobre os conteúdos adaptados para as diferentes modalidades. o Realização de testes escritos. Saber Ser e Estar (SSE) Considera ainda todo um conjunto de atitudes e de relações inter-individuais que se estabelecem na aula, como sejam a Disciplina, Cooperação, Assiduidade/Pontualidade e Participação/Motivação. Neste domínio a avaliação respeita o seguinte critério: - *Participação /Motivação 10% - Cooperação 5% - Assiduidade/Pontualidade 5% - Disciplina 5% *A participação é considerada pela efetiva realização das atividades de intervenção na aula.

7 COMPOSIÇÃO DO CURRÍCULO 10º ANO 11º ANO 12º ANO FUTEBOL VOLEIBOL BASQUETEBOL Introdução (1) 1 - JDC I Introdução (2) 2 - JDC II Elementar (3) 3 - JDC III ANDEBOL I - GINÁSTICA DE SOLO/UM APARELHO Introdução 4-GIN I II - GINÁSTICA DE SOLO/OUTRO APARELHO Elementar Cont/Introd. 5- GIN II --- III - GINÁSTICA ACROBÁTICA PARES/TRIOS Introdução 6-GIN III ATLETISMO/RAQUETAS Introdução 7- ARP I Elementar Cont/Introd. 8- ARP II --- ORIENTAÇÃO / MONTANHISMO / ESCALADA Introdução 9 AEN DANÇA Introdução 10-DAN I Outra/ Introdução 11-DAN II Elementar 12- DAN III DESENVOLVIMENTO DAS CAPACIDADES MOTORAS Res/Força/Vel / Fle/Dest. G. 16- AF CONDICIONAIS E COORDENAT. Módulos teóricos CONHECIMENTO SOBRE CONDIÇÃO FÍSICA E CONTEXTOS ONDE SE REALIZAM AS ACTIVIDADES FÍSICAS ACTIVIDADE FÍSICA/CONTEX TOS E SAÚDE I ACTIVIDADE FÍSICA/CONTEX TOS E SAÚDE II ACTIVIDADE FÍSICA/CONTEX TOS E SAÚDE III (1) Escolher uma modalidade (2) Escolher outra modalidade (3) Num jogo desportivo coletivo Objectivos1,2 e 3 da parte II do programa AF/CS I Objetivos 4 e 5 da parte II do programa Objetivos 6 e da parte II do programa 14-AF/CSII AF/CS III

8 DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DISCIPLINA: PSICOLOGIA Os instrumentos de avaliação são os representados no quadro seguinte, fixando-se o peso de cada um na classificação final do módulo. Todos os instrumentos serão classificados de 0 a 20 valores. INSTRUMENTO PONDERAÇÃO I. TESTES e TRABALHOS 50% (10 valores) II. PARTICIPAÇÃO 30% (6 valores) III. COMPORTAMENTO 20% (4 valores) I O número de Testes e/ou Trabalhos será aquele que for considerado mais adequado à duração e natureza de cada um dos módulos, bem como à natureza da disciplina e da componente de formação em que se insere. No inicio de cada um dos módulos de formação, os alunos devem ser informados, do número de testes e/ou trabalhos a ser realizados e da respectiva ponderação. II - A participação terá um peso de 30% que será distribuído pelos parâmetros: - Intervenção oral na aula; - Realização de trabalhos na aula; - Interesse demonstrado na aula; - Dispor do material necessário à aula. III - No comportamento, o aluno deve apresentar um desempenho adequado que será valorizado em 20%, considerando os seguintes parâmetros: - Atitude na sala de aula; - Pontualidade. A classificação de cada módulo terá em conta todos os resultados dos instrumentos de avaliação recolhidos e a classificação final resultará de um juízo global sobre a totalidade desses elementos.

9 DEPARTAMENTO: MATEMÁTICA DISCIPLINA: MATEMÁTICA Para cada módulo, os parâmetros de avaliação disseminar-se-ão nos seguintes instrumentos e respetivas ponderações: ü Teste escrito final: 50% ü Outros trabalhos: 30% ü Participação: 20%

10 DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS ECONÓMICAS E CONTABILIDADE DISCIPLINA: SOCIOLOGIA MÓDULOS: 1;2;3;4;5;6;7 Os instrumentos de avaliação são os representados no quadro seguinte, fixando-se o peso de cada um na classificação final do módulo. Todos os instrumentos serão classificados de 0 a 20 valores. INSTRUMENTO PONDERAÇÃO I. TESTES e TRABALHOS 60% (12 valores) II. PARTICIPAÇÃO 20% (4 valores) III. COMPORTAMENTO 20% (4 valores) I O número de Testes e/ou Trabalhos será aquele que for considerado mais adequado à duração e natureza de cada um dos módulo, bem como à natureza da disciplina e da componente de formação em que se insere. No inicio de cada um dos módulos de formação, os alunos devem ser informados, do número de testes e/ou trabalhos a ser realizados e da respectiva ponderação. II - A participação terá um peso de 20% que será distribuído pelos parâmetros: - Intervenção oral na aula - Realização de trabalhos na aula - Interesse demonstrado na aula - Dispor do material necessário à aula III - No comportamento, o aluno deve apresentar um desempenho adequado que será valorizado em 20%, considerando os seguintes parâmetros: - Atitude na sala de aula - Pontualidade A classificação de cada módulo terá em conta todos os resultados dos instrumentos de avaliação recolhidos e a classificação final resultará de um juízo global sobre a totalidade desses elementos.

11 CURSO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO: TECNOLOGIAS DISCIPLINA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E MÓDULO(S): 1,2 E 3 COMUNICAÇÃO DOMÍNIO COGNITIVO (*) 70% INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Provas individuais de carácter prático ou teórico-prático... 40% Projetos de aplicação... 30% DOMÍNIO ATITUDINAL 30% PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO Cumprimento das regras de estar na sala de aula... 10% Cooperação e iniciativa... 10% Autonomia, capacidade para investigar e espírito crítico... 10% (*) No domínio cognitivo, nos módulos em que não seja necessário a realização de um dos instrumentos de avaliação, o respetivo peso parcial reverterá a favor do restante.

12 DEPARTAMENTO: MOTRICIDADE HUMANA DISCIPLINA: EXPRESSÃO CORPORAL MÓDULO(S): 1,4 E 7 Saber Fazer/Saber Teórico (SFST) O processo de avaliação considera o nível de prestação do aluno na apresentação dos trabalhos realizados, nas atividades desenvolvidas na sala de aula, bem como o resultado das suas intervenções orais e/ou escritas (solicitadas ou não), relacionadas com os conteúdos abordados. Neste domínio a avaliação respeita os seguintes critérios: - Trabalhos práticos individuais e em grupo - 30% - Teste Escrito - 30% - Intervenções orais e/ou escritas - 10% 70% Saber Ser e Estar (SSE) Considera ainda todo um conjunto de atitudes e de relações inter- -individuais que se estabelecem na aula, como sejam a motivação e participação, cooperação, disciplina e pontualidade/assiduidade. Neste domínio a avaliação respeita os seguintes critérios: - Motivação e participação 10% - Cooperação 5% - Disciplina 10% 30% - Pontualidade / Assiduidade 5% A avaliação será feita de forma contínua através dos trabalhos realizados nas atividades desenvolvidas em sala de aula e por meio da observação direta das operações realizadas durante a execução dos trabalhos e participação dos alunos. No processo de avaliação, será transversal a todos os módulos, a criatividade e a originalidade dos trabalhos apresentados. A avaliação será expressa no final de cada módulo de forma quantitativa, numa escala de zero a vinte e refletirá a globalidade de informações sobre o aproveitamento do aluno. Assim, a classificação final de cada módulo é: Classificação: SFST (70%) + SSE (30%) = 100%

13 DEPARTAMENTO: ARTES E EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DISCIPLINA: EXPRESSÃO PLÁSTICA DOMÍNIOS INDICADORES INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PONDERAÇÃO - Capacidade de ver observar - Compreensão e utilização das linguagens específicas DOMÍNIO COGNITIVO - Conhecimento e utilização das técnicas expressivas - Produção e reelaboração das mensagens visuais - Leitura de documentos do património cultural e artístico - Produção de soluções concretas para os fins solicitados Trabalhos individuais e/ou em grupo de carácter prático ou teórico-prático e observação direta das operações realizadas durante a execução dos mesmos. 70% - Capacidade de planificação e organização - Desenvolvimento da criatividade e sentido crítico - Responsabilidade, respeito e cumprimento das regras de conduta DOMÍNIO ATITUDINAL - Empenho, cooperação e iniciativa - Autonomia - Utilização e conservação de materiais, equipamentos e instalações Grelhas de observação 30%

14 DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS DA TERRA E DA VIDA DISCIPLINA: SAÚDE INFANTIL Na classificação a atribuir em cada módulo estabeleceram-se os seguintes critérios de avaliação:. Componente Teórica (Testes de avaliação, trabalhos de pesquisa individuais e de grupo, 65 % fichas de trabalho). Atitudes e Valores: Empenho/Interesse, Cumprimento de regras, Autonomia 35 %

15 DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DISCIPLINA: T.P.I.E Um teste escrito por módulo (Incidem sobre os conhecimentos e competências adquiridos, definidos pelo departamento e de acordo com as directrizes emanadas 50% = 10 Valores nos programas.) Valores 30% = 6 Trabalhos de grupo ou individuais e exposição Atitudes e valores Qualquer dos seguintes itens deverá ser avaliado de zero a vinte valores e terão os seguintes pesos: Assiduidade e pontualidade Atenção Respeito pelas regras, pessoas e bens Cooperação Responsabilidade 20% = 4 Valores 100% = 20 Valores TOTAL

EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º CICLO 3.º CICLO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES

EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º CICLO 3.º CICLO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES 20/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º CICLO 3.º CICLO EDUCAÇÃO FÍSICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES DEPARTAMENTO DE DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES 3. ÁREA Conhecimentos CAPACIDADES e CONHECIMENTOS

Leia mais

Critérios de Avaliação do Ensino Básico - 2º Ciclo. Língua Portuguesa

Critérios de Avaliação do Ensino Básico - 2º Ciclo. Língua Portuguesa Critérios de Avaliação do Ensino Básico - º Ciclo Língua Portuguesa DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS PONDERAÇÃO NA CLASSIFICAÇÃO TIPOLOGIA DOS INSTRUMENTOS DE FINAL AVALIAÇÃO POR PERÍODO Teste(s) de compreensão oral

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães Departamento Curricular do 1º Ciclo Ano Letivo 2015/2016 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Avaliação das Atitudes/Comportamentos

Leia mais

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013 Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático Língua Portuguesa 2012/2013 ATITUDES Formação para a cidadania. Apresentação dos materiais necessários, cumprimento de tarefas propostas, assiduidade,

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA. Departamento de EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO

EDUCAÇÃO FÍSICA. Departamento de EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO Ano letivo de 2016/2017 Departamento de EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS PROFISSIONAIS O Departamento de Educação Física, após consulta dos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS EÇA DE QUEIRÓS /2014

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS EÇA DE QUEIRÓS /2014 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS EÇA DE QUEIRÓS - 2013/2014 Disciplina: Educação Física (5º e 6º ano) 1. Introdução O modelo de avaliação sumativa a utilizar pelo Grupo de

Leia mais

Educação Física - 10º/11º/12º anos

Educação Física - 10º/11º/12º anos CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015 Educação Física - 10º/11º/12º anos CONSIDERAÇÕES GERAIS A avaliação na disciplina de Educação Física centra-se nas três áreas de desenvolvimento das aprendizagens, definidas

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%)

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%) PORTUGUÊS DOMÍNIOS DE Leitura / Educação literária (25) Escrita (25) Gramática (15) Oralidade (15) 80 Assiduidade/Pontualidade (2) Comportamento / Relação com os outros (6) Organização do material (2)

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÂO FÍSICA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÂO FÍSICA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÂO FÍSICA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo A avaliação das aprendizagens dos alunos em Educação Física decorre

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º e 3ºCICLOS e SECUNDÁRIO (cursos profissionais) Ano Letivo 2015/16 1. INTRODUÇÃO Os critérios de avaliação

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação. PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017

Critérios Específicos de Avaliação. PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017 Critérios Específicos de Avaliação PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017 Domínio de Avaliação Saber e Saber Fazer Instrumentos de Avaliação. Atividades de planeamento de produções orais: grelhas

Leia mais

Critérios de Avaliação. Departamento de Expressões

Critérios de Avaliação. Departamento de Expressões Critérios de Avaliação Departamento de Expressões 2015/2016 5.º ano Disciplina Educação Visual instrumental 60% Trabalhos realizados de acordo com a planificação da disciplina Interesse e empenho 10% Comportamento/adequação

Leia mais

DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA CURSOS PROFISSIONAIS - 11º ANO TAGD COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS

DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA CURSOS PROFISSIONAIS - 11º ANO TAGD COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA CURSOS PROFISSIONAIS - 11º ANO TAGD COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS Promoção da educação para a cidadania Promover: a iniciativa e a responsabilidade pessoal,

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS /Parâmetros de avaliação avaliação Técnicas (2): - Domínio - Expressão - Rigor - Clareza Testes e trabalhos equivalentes a testes 50% Conceitos (10%):

Leia mais

Elenco modular e critérios de avaliação dos Cursos Profissionais

Elenco modular e critérios de avaliação dos Cursos Profissionais AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCOCHETE Elenco modular e critérios de avaliação dos Cursos Profissionais Secundário Grupo disciplinar de Educação Física Ano Lectivo 2015/2016 Documento elaborado pelo Grupo

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS Educação Física Domínio Cognitivo (Saber e Saber Domínio Comportam ental (Saber Estar) Conhecimento e compreensão de conceitos e fatores de aptidão física e regulamentos

Leia mais

Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação ESCOLA BÁSICA SECUNDÁRIA MOUZINHO DA SILVEIRA

Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação ESCOLA BÁSICA SECUNDÁRIA MOUZINHO DA SILVEIRA Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação ESCOLA BÁSICA SECUNDÁRIA MOUZINHO DA SILVEIRA Departamento de Expressões e 1.º Ciclo CRITÉRIOS AVALIAÇÃO Critérios de Avaliação Documento

Leia mais

Critérios de Avaliação de Educação Física

Critérios de Avaliação de Educação Física Critérios de de Educação Física Agrupamento de Escola de Caneças Setembro de 2015 Sede: Escola Secundária de Caneças Telefone: 219 809 630 e-mail: geral@aecanecas.com Página 1 de 15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Leia mais

ESCOLAS E.B.1 C/ J.I. DA COCA MARAVILHAS E DE VENDAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO ( )

ESCOLAS E.B.1 C/ J.I. DA COCA MARAVILHAS E DE VENDAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO ( ) Critérios de Avaliação 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 ESCOLAS E.B.1 C/ J.I. DA COCA MARAVILHAS E DE VENDAS A avaliação incide sobre os conhecimentos e capacidades definidas no currículo nacional e nas

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Disciplina: Português Período: 1º Testes 15% Fichas de Trabalho 15% Trabalhos de grupo/ pares 5% Trabalhos individuais Criatividade/Imaginação -------------------------------------- Domínio de técnicas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento 1º Ciclo Grupos: 110 2016/2017 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEL CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO UTILIZADOR Critérios

Leia mais

Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo

Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo Objeto de avaliação Conhecimentos e Capacidades Específicos Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo 2016-2017 Itens/Parâmetros Compreensão histórica (Temporalidade Espacialidade

Leia mais

Planificação do trabalho a desenvolver com a turma

Planificação do trabalho a desenvolver com a turma Planificação do trabalho a desenvolver com a turma DISCIPLINA: PORTUGUÊS (METAS) Módulo 1 - (Poesia trovadoresca/ Fernão Lopes) Módulo 2- (Gil Vicente/ Rimas de Camões) Módulo 3 - Textos dos Media I Módulo

Leia mais

DEPARTAMENTO CURRICULAR: MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

DEPARTAMENTO CURRICULAR: MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS DEPARTAMENTO CURRICULAR: MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS A avaliação constitui um processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar e certificador dos conhecimentos adquiridos e capacidades

Leia mais

Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO

Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO ATITUDES E VALORES (5%) CONHECIMENTOS E CAPACIDADES (95%) Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN 2016/2017 Português Leitura/ Educação Literária Componente escrita: Compreensão de textos escritos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARELEJA. Critérios de avaliação do 3.º ciclo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARELEJA. Critérios de avaliação do 3.º ciclo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARELEJA Critérios de avaliação do 3.º ciclo Ano letivo 2017-18 Domínio das atitudes e valores nas disciplinas de Português, Inglês, Francês, Espanhol, Matemática, Ciências Naturais,

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL EDUCAÇÃO FÍSICA. Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva OBJETIVOS TRANSVERSAIS

PLANIFICAÇÃO ANUAL EDUCAÇÃO FÍSICA. Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva OBJETIVOS TRANSVERSAIS PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012.13 EDUCAÇÃO FÍSICA Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva OBJETIVOS TRANSVERSAIS COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS Promoção da educação para a cidadania Promover: a

Leia mais

EXTERNATO S. JOÃO BOSCO VIANA DO CASTELO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO ANO LETIVO 2016/2017

EXTERNATO S. JOÃO BOSCO VIANA DO CASTELO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO ANO LETIVO 2016/2017 EXTERNATO S. JOÃO BOSCO VIANA DO CASTELO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO ANO LETIVO 2016/2017 Aprovado em Conselho de Docentes em julho de 2016 Diretora Pedagógica Rosa Cândida Gomes Princípios Orientadores

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V Ensino Básico 2º Ciclo CIÊNCIAS NATURAIS Peso na Avaliação Final Testes de avaliação e/ou outros trabalhos escritos; Aquisição de conhecimentos; Domínio da Língua Portuguesa ao nível da expressão oral

Leia mais

Cursos Profissionais Disciplina: PORTUGUÊS Anos: 10º; 11º e 12º

Cursos Profissionais Disciplina: PORTUGUÊS Anos: 10º; 11º e 12º PARÂMETROS GERAIS DE AVALIAÇÃO Integração escolar e profissionalizante Intervenções e Atividades na sala de aula: PESOS PARÂMETROS ESPECÍFICOS INSTRUMENTOS Peso 2 Peso 5 Comportamento-assiduidade-pontualidadecumprimento

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2017-2018 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos Departamento do 1º ciclo CRITÉRIOS de AVALIAÇÃO 1º CICLO Enquadramento A avaliação interna das aprendizagens

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação do 1º Ciclo ANO LETIVO

Critérios Gerais de Avaliação do 1º Ciclo ANO LETIVO Critérios Gerais de Avaliação do 1º Ciclo ANO LETIVO 2015-2016 Avaliação (Decreto-Lei n.º 139/2012 de 5 de julho; Despacho Normativo nº 17-A/2015 de 22 de Setembro e Despacho Normativo nº 13/2014 de 15

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2012/13

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2012/13 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2012/13 Quadro de síntese 2º Ciclo Domínios da Avaliação 0 Saber / 0 Saber Fazer 70% "0 Ser / Saber Ser" 25% Língua Portuguesa Inglês "0 Ser / 5% /Saber Ser" " O Saber /

Leia mais

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínio das atitudes e valores Domínio Cognitivo Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014 Docente: Graça Silva Turma: 5.º A Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínios de Avaliação Instrumentos

Leia mais

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO A avaliação do aluno nas diferentes disciplinas e áreas curriculares disciplinares realiza-se em três domínios: afetivo, cognitivo, e psicomotor. Ou, usando uma terminologia

Leia mais

Departamento de Matemática, Ciências e Tecnologias. Critérios de Avaliação da disciplina de Ciências da Natureza 2º ciclo Ano Letivo: 2015/2016

Departamento de Matemática, Ciências e Tecnologias. Critérios de Avaliação da disciplina de Ciências da Natureza 2º ciclo Ano Letivo: 2015/2016 Departamento de Matemática, Ciências e Tecnologias Critérios de Avaliação da disciplina de Ciências da Natureza 2º ciclo Ano Letivo: 2015/2016 Parâmetros de avaliação: Domínio cognitivo 7 - Testes de avaliação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2017/2018 Quadro de síntese 2º Ciclo Domínios da Avaliação O Saber 65% Português O Saber Fazer 25% O Ser / Saber Ser 10% O Saber 75% Inglês O Saber Fazer 10% O Ser / Saber

Leia mais

Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda. Ensino Secundário CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016/2017

Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda. Ensino Secundário CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016/2017 16/17 Ensino Secundário 1. DOMÍNIO SÓCIO-AFETIVO (Formação pessoal Atitudes e valores) Assiduidade Pontualidade Atitudes (espírito desportivo, participação, interesse, responsabilidade, relações inter-pessoais)..

Leia mais

TÉCNICO DE RESTAURAÇÃO RESTAURANTE/BAR TÉCNICO DE ANALISE LABORATORIAL

TÉCNICO DE RESTAURAÇÃO RESTAURANTE/BAR TÉCNICO DE ANALISE LABORATORIAL Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro Núcleo de Ofertas Formativas CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS ANO LETIVO DE 2016/2017 TÉCNICO DE RESTAURAÇÃO

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2016 /2017

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2016 /2017 MÓDULOS ATIVIDADE FÍSICA: Jogos Desportivos Coletivos; Ginástica; Atletismo; Dança, Patinagem, Badminton e Orientação Habilidades Motoras 90 % Regulamentos 10 % Aplica as habilidades motoras características

Leia mais

3º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 7º Ano

3º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 7º Ano CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO A avaliação do aluno nas diferentes disciplinas e áreas curriculares disciplinares realiza-se em três domínios: afetivo, cognitivo, e psicomotor. Ou, usando uma terminologia

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO A lectivo:2016/2017 O trabalho desenvolvido na disciplina de Inglês,, visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo dos cinco as dos dois Ciclos, competências de comunicação s domínios da oralidade

Leia mais

Organização e Gestão do Desporto Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva

Organização e Gestão do Desporto Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Organização e Gestão do Desporto Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS Promoção da educação para a cidadania Promover: a iniciativa

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Loureiro

Agrupamento de Escolas de Loureiro GOVERNO DE PORTUGAL EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2016-2017 Agrupamento de Escolas de Loureiro GOVERNO DE PORTUGAL EDUCAÇÃO 2 o CICLO DO ENSINO BÁSICO EDUCAÇÃO VISUAL (5 o

Leia mais

Prova de Equivalência à Frequência 2011/2012 Escola Secundária da Ramada

Prova de Equivalência à Frequência 2011/2012 Escola Secundária da Ramada Prova de Equivalência à Frequência 2011/2012 Escola Secundária da Ramada Ensino Secundário Educação Física - 311 INFORMAÇÃO-PROVA Curso Científico-Humanísticos Formação Geral Ano 10º, 11º e 12º anos Legislação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º CICLO ANO LETIVO 2014 /15. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2014/15

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º CICLO ANO LETIVO 2014 /15. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2014/15 Quadro de síntese 2º Ciclo Domínios da Avaliação Ponderação 0 Saber / 0 Saber Fazer 70% Português Inglês "0 Ser / Saber Ser" 25% "0 Ser / 5% /Saber Ser" " O Saber

Leia mais

Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda. Ensino Secundário Critérios Específicos de Avaliação do Departamento de Física e Química 2016/2017

Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda. Ensino Secundário Critérios Específicos de Avaliação do Departamento de Física e Química 2016/2017 Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda 2016/2017 Ensino Secundário Critérios Específicos de Avaliação do Departamento de Física e Química 1 - Critérios Específicos de Avaliação Como complemento dos

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Domínio Cognitivo (Nível dos Conhecimentos) Compreensão oral e escrita; Conhecimento de formas e regras de funcionamento da língua materna; Conhecimento e compreensão de conceitos

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO A letivo: 2016/2017 O trabalho desenvolvido na disciplina de Francês, 3º Ciclo, visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo dos três as do Ciclo, competências de comunicação s domínios da oralidade

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO 170586 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS 2016-2019 Índice 1. CURSOS PROFISSIONAIS MATRIZES CURRICULARES... 5 1.1. Matriz Curricular dos Cursos Profissionais

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL EDUCAÇÃO FÍSICA - 12º Ano

PLANIFICAÇÃO ANUAL EDUCAÇÃO FÍSICA - 12º Ano PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 EDUCAÇÃO FÍSICA - 12º Ano OBJETIVOS TRANSVERSAIS Promoção da educação para a cidadania A língua materna enquanto dimensão transversal Utilização das novas tecnologias de informação

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 Sendo a avaliação um «processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO O trabalho desenvolvido na disciplina de,, visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo dos três as do Ciclo, competências linguística-comunicativas s domínios do oral e do escrito, competências de

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo A avaliação, como parte integrante do processo de ensino/ aprendizagem, deverá ter em conta: Os programas e as metas curriculares em vigor para o 1º ciclo;

Leia mais

Disciplina educação física

Disciplina educação física AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AMADORA OESTE Ano Letivo 2014/2015 Planificação Anual Disciplina educação física Curso Vocacional de 3º Ciclo A- Planificação da Área Curricular de Tendo em conta as Competências

Leia mais

Disciplina - Desporto

Disciplina - Desporto AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AMADORA OESTE Ano Letivo 2014/2015 Planificação Anual Disciplina - Desporto Cursos Vocacionais de 2º Ciclo A- Planificação da Área Curricular de Desporto Tendo em conta as Competências

Leia mais

Critérios de avaliação dos alunos 1º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2015/2016

Critérios de avaliação dos alunos 1º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2015/2016 6 Critérios de avaliação dos alunos 1º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2015/2016 1. Critérios Gerais Domínio Cognitivo/ Psicomotor Conhecimentos/ Capacidades Domínios de avaliação Verificação e aferição

Leia mais

Escola Secundária Jaime Moniz Avaliação dos Alunos

Escola Secundária Jaime Moniz Avaliação dos Alunos Escola Secundária Jaime Moniz Avaliação dos Alunos Quadriénio letivo 2014-2018 Índice RECOMENDAÇÕES 1. AVALIAÇÃO DOS ALUNOS 1. AVALIAÇÃO DOS ALUNOS... 1 1.1. RECOMENDAÇÕES GERAIS... 2 1.2. RECOMENDAÇÕES

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS CAPACIDADES INDICADORES INSTRUMENTOS Domínio Cognitivo (Saber) Componentes do Currículo Conceitos Identifica/Reconhece/Adquire conceitos; Domina

Leia mais

Realizam a prova os alunos que se encontram abrangidos pelos planos de estudo instituídos pelo Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho.

Realizam a prova os alunos que se encontram abrangidos pelos planos de estudo instituídos pelo Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho. Provas de equivalência à frequência INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA maio de 2017 PROVA /311 2017 Ensino Secundário O presente documento divulga informação relativa à prova

Leia mais

Critérios de Avaliação 2014/2015. Cursos Profissionalizantes

Critérios de Avaliação 2014/2015. Cursos Profissionalizantes Critérios de Avaliação 2014/2015 Cursos Profissionalizantes Índice Português 2 Comunicar em francês 3 Economia/Área de Integração/Gestão e Controlo/Comercializar e Vender/Comunicar no Ponto de Venda/Organizar

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento Ciências Sociais e Humanas Grupos: 200; 400; 410; 420; 430; 530 ESCOLA BÁSICA DO 2º CICLO DE PINHEL Critérios de Avaliação de Português- 2º Ciclo O R A L I D A D E Componente

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO 1.º CICLO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO 1.º CICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO I- Introdução Os critérios de avaliação são definidos de acordo com o currículo, os programas das disciplinas e as metas curriculares, sendo operacionalizados pelos professores da

Leia mais

Disciplina - 1º e 2º ano

Disciplina - 1º e 2º ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AMADORA OESTE Ano Letivo 2014/2015 Planificação Bianual Disciplina - 1º e 2º ano Cursos Vocacionais de 3º Ciclo A- Planificação da Área Curricular de Desporto Tendo em conta as Competências

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO A lectivo:2016/2017 O trabalho desenvolvido na disciplina de Inglês, 2ºciclo, visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo dos cinco as dos dois Ciclos, competências de comunicação s domínios da oralidade

Leia mais

Critérios específicos de avaliação

Critérios específicos de avaliação Critérios específicos de 1. Aspetos a considerar na específica A sumativa expressa-se de forma descritiva em todas as áreas curriculares, com exceção das disciplinas de Português e Matemática no 4º ano

Leia mais

Domínio Parâmetros Peso (%)

Domínio Parâmetros Peso (%) 2ºCiclo Matemática Testes. 75% Sócio afetivas Atitudes e valores: Responsabilidade e autonomia; Assiduidade e pontualidade; Cooperação e respeito; Postura na sala de aula; Espírito Crítico; Trabalhos de

Leia mais

Português 3.º ciclo Ano letivo 2013/ Critérios de avaliação 1.º Período

Português 3.º ciclo Ano letivo 2013/ Critérios de avaliação 1.º Período Domínio cognitivo Domínio das atitudes e valores Português 3.º ciclo Ano letivo 2013/ 2014 Docente: Malvina da Silva Teixeira Sousa Turma: 7.º A Critérios de avaliação 1.º Período Domínios de Avaliação

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Porto de Mós

Agrupamento de Escolas de Porto de Mós Prova de Equivalência à Frequência Educação Física Prova Código 26-2015 3º Ciclo do Ensino Básico 9º Ano de Escolaridade 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da Prova de

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA (exceto Cursos Profissionais) Ano Letivo 2011/2012 Índice 1. Introdução... 3 2. Áreas de avaliação...

Leia mais

I Competências / Domínios a avaliar

I Competências / Domínios a avaliar O trabalho desenvolvido na disciplina de Português 2º ciclo visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo dos dois as do ciclo, metas linguísticas s domínios do oral e do escrito, competências de leitura

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JÚLIO DANTAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Grupo de Educação Física Normas de Referência para a definição do sucesso em Educação Física Ano lectivo de 2016/ 2017 1. AVALIAÇÃO A avaliação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO Sede - Escola Secundária do Restelo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO Sede - Escola Secundária do Restelo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO Sede - Escola Secundária do Restelo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015 1º CICLO 1. Critérios Gerais Evolução da aquisição das aprendizagens; Utilização correta da língua

Leia mais

Escola Secundária com 3º Ciclo D. Manuel I de Beja

Escola Secundária com 3º Ciclo D. Manuel I de Beja Escola Secundária com 3º Ciclo D. Manuel I de Beja Psicologia B 12º ano Ano lectivo 2011/2012 Critérios de avaliação Competências: Equacionar a Psicologia no panorama geral das ciências; Capacidades de

Leia mais

DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO

DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS 2016/2017 Quanto ao domínio das Capacidades/Conhecimentos, nomeadamente nos testes e trabalhos escritos, estes serão

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE FRANCÊS Componente de Formação Complementar Curso Vocacional de Informática e Multimédia Ano letivo 2015/2016

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE FRANCÊS Componente de Formação Complementar Curso Vocacional de Informática e Multimédia Ano letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL DE FRANCÊS Componente de Formação Complementar Curso Vocacional de Informática e Multimédia Ano letivo 2015/2016 Competências Transversais Promoção da educação para a cidadania A língua

Leia mais

RESUMO DA PLANIFICAÇÃO

RESUMO DA PLANIFICAÇÃO Disciplina de EDUCAÇÃO FÍSICA 10º Ano Programa da disciplina: Período Temas Subtemas Aulas Previstas 1º Desporto colectivo. Dança/Raquetas Basquetebol. Dança/Raquetas 50-52 2º Ginástica. Desporto colectivo.

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. Prova

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. Prova INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA Abril de 2015 Prova 26 2015 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de Julho) O presente documento divulga informação relativa

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO O trabalho desenvolvido na disciplina de Português, Secundário, visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo do Ensi Secundário, competências de comunicação s domínios do oral e do escrito, competências

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE SANTO ANDRÉ ESCOLA BÁSICA 2/3 DE QUINTA DA LOMBA

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE SANTO ANDRÉ ESCOLA BÁSICA 2/3 DE QUINTA DA LOMBA AGRUPAMENTO ESCOLAS DE SANTO ANDRÉ ESCOLA BÁSICA 2/3 DE QUINTA DA LOMBA Critérios gerais de avaliação e Perfil do aluno na Área curricular de Educação Física 2º e 3º Ciclo (5º e 6º anos) (7º, 8º e 9º anos)

Leia mais

Dispositivo de Avaliação - Oficina Gráfica e Design Gráfico Ano letivo 2015/16 Ensino Secundário Curso Profissional de Técnico de Design Gráfico

Dispositivo de Avaliação - Oficina Gráfica e Design Gráfico Ano letivo 2015/16 Ensino Secundário Curso Profissional de Técnico de Design Gráfico Dispositivo de Avaliação - Oficina Gráfica e Design Gráfico Ano letivo 2015/16 Ensino Secundário Curso Profissional de Técnico de Design Gráfico 1. Critérios de avaliação AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS 1.

Leia mais

Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressão e Educação Físico Motora. Introdução

Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressão e Educação Físico Motora. Introdução s de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressão e Educação Físico Motora A definição de s de Aprendizagem na Área Curricular de Educação Física tem como base os seguintes instrumentos legais: Programas Nacionais

Leia mais

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*)

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Componentes do currículo Áreas disciplinares de frequência obrigatória: Português Matemática Estudo do Meio Expressões: Artísticas e Físico-Motoras. Apoio

Leia mais

DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Critérios de Avaliação

DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Critérios de Avaliação DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Critérios de Avaliação Níveis de Desempenho e Atribuição de Classificações (/ ) O processo de ensino em Educação Física visa desencadear nos alunos efeitos contínuos e progressivos,

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANIFICAÇÃO DOS S - DISCIPLINA:PORTUGUÊS S 10 TEMPOS INÍCIO TÉRMINUS Textos épicos e textos épico-líricos 36 48 16.09 19.11 11 Textos de teatro II 21 28 20.11 15.01 12 Textos narrativos/descritivos II

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PORTUGUÊS 2.º e 3.º CICLOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PORTUGUÊS 2.º e 3.º CICLOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PORTUGUÊS 2.º e 3.º CICLOS Domínios Avaliados Instrumentos de avaliação Ponderação Leitura - Educação Literária 30% Testes de avaliação escrita Gramática 12% (5/6) 60% Escrita

Leia mais

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo. 1º Ciclo do Ensino Básico

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo. 1º Ciclo do Ensino Básico Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo 1º Ciclo do Ensino Básico Ano lectivo 2009/2010 1 I. Introdução De acordo com a legislação em vigor (Portaria 72/2006 de 24 de Agosto), a avaliação deverá incidir

Leia mais

CURSO DE COMÉRCIO ARTES E INFORMÁTICA

CURSO DE COMÉRCIO ARTES E INFORMÁTICA Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro SETOR DE COORDENAÇÃO E SUPERVISÃO PEDAGÓGICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS VOCACIONAIS ANO LETIVO DE 2016/2017 CURSO DE

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÂO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS 2º CICLO ANO LETIVO 2015 / 2016 DOMÍNIOS DE APRENDIZAGEM DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA PONDERAÇÃO INSTRUMENTOS DE

Leia mais

COMPETÊNCIAS INSTRUMENTOS / PROCESSOS PESOS / % DOMÍNIO COGNITIVO. Compreensão/Expressão oral

COMPETÊNCIAS INSTRUMENTOS / PROCESSOS PESOS / % DOMÍNIO COGNITIVO. Compreensão/Expressão oral Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo Escola Secundária Poeta António Aleixo CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2016 / 2017 Departamento de Línguas - Grupo 300 Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

Metas de Aprendizagem Educação Física

Metas de Aprendizagem Educação Física Metas de Aprendizagem Educação Física A definição das Metas de Aprendizagem na Área Curricular de Educação Física tem como base o Programa Nacional de Educação Física, o Currículo Nacional de Educação

Leia mais

HORAS/ AULAS. MÓDULO 1 - Processos de conformação Cerâmica. MÓDULO 2 - Decoração alto fogo/cores a água

HORAS/ AULAS. MÓDULO 1 - Processos de conformação Cerâmica. MÓDULO 2 - Decoração alto fogo/cores a água MÓDULOS CONTEÚDOS HORAS/ AULAS Origem e propriedades da pasta cerâmica Variedades da argila e sua utilização MÓDULO 1 - Processos de conformação Cerâmica Iniciação ao processo cerâmico (homogeneização,

Leia mais

CRONOGRAMA ANUAL DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA

CRONOGRAMA ANUAL DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA CRONOGRAMA ANUAL DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA 1º e 2º Anos de Escolaridade 3º e 4º anos de Escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período ATIVIDADES FÍSICAS A ABORDAR Perícia e Manipulação Atividades

Leia mais

EDUCAÇÃO. Saber ser / saber estar 70% Saber/ saber fazer 30% 65% - Gramática 15% 21,25% - Realização de tpc Atitudinais/ - Iniciativa linguística

EDUCAÇÃO. Saber ser / saber estar 70% Saber/ saber fazer 30% 65% - Gramática 15% 21,25% - Realização de tpc Atitudinais/ - Iniciativa linguística a tua a tua escola teu o o teu o teu futuro teu projeto 2016/17 II Critérios de Cursos Avaliação REPÚBLICA PORTUGUESA EDUCAÇÃO Profissionais Na avaliação dos alunos que frequentam os cursos profissionais

Leia mais

Departamento Curricular de Línguas

Departamento Curricular de Línguas Escola Básica Integrada c/ji Fialho de Almeida- Cuba Departamento Curricular de Línguas Ano Lectivo de 2007/2008 Critérios de avaliação Em reunião de Departamento Curricular de Línguas e de acordo com

Leia mais

Deve ainda ser tido em consideração o Despacho Normativo n.º 24-A/2012, de 6 de dezembro, bem como o Despacho n.º 15971/2012, de 14 de dezembro.

Deve ainda ser tido em consideração o Despacho Normativo n.º 24-A/2012, de 6 de dezembro, bem como o Despacho n.º 15971/2012, de 14 de dezembro. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Física maio de 2015 Prova 26 2015 3º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova final do

Leia mais

Escrita: 90 minutos Oral: até 15 minutos

Escrita: 90 minutos Oral: até 15 minutos 3º CICLO DO ESCOLA SECUNDÁRIA BARCELINHOS Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro Ano Letivo 2016 / 2017 Prova de Equivalência à Frequência de LÍNGUA ESTRANGEIRA I - INGLÊS Código 21 2017 INFORMAÇÃO-PROVA

Leia mais

1. Princípios orientadores e funções da avaliação Objetivos da avaliação Processos de avaliação Avaliação Diagnóstica 3

1. Princípios orientadores e funções da avaliação Objetivos da avaliação Processos de avaliação Avaliação Diagnóstica 3 Índice 1. Princípios orientadores e funções da avaliação 2 2. Objetivos da avaliação 2 3. Processos de avaliação 3 3.1. Diagnóstica 3 3.2. Formativa 3 3.3. Instrumentos de avaliação 4 3.3. Períodos de

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO 2016-2017 A avaliação na disciplina de Educação Física tem um carácter diagnóstico e formativo, pelo que a atribuição dos níveis de aprendizagem atingidos

Leia mais

Currículo das Áreas Disciplinares/Critérios de Avaliação 5º Ano Disciplina: Português Metas Curriculares: Domínios/Objetivos

Currículo das Áreas Disciplinares/Critérios de Avaliação 5º Ano Disciplina: Português Metas Curriculares: Domínios/Objetivos Currículo das Áreas Disciplinares/Critérios de 5º Ano Disciplina: Português Metas Curriculares: Domínios/Objetivos Conteúdos Programáticos Critérios de Instrumentos de Comunicação oral Observação direta

Leia mais