VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência"

Transcrição

1 VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007

2 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo Requisitos técnicos e funcionais Visão geral Requisitos básicos Requisitos de desempenho Requisitos de sistema Requisitos operacionais Requisitos gerenciais Acordo de Nível de Serviço Taxa de sucesso na modalidade interativa Taxa de sucesso no acesso via ISDN Taxa de sucesso na modalidade streaming

3 1. Objetivo Definir os requisitos técnicos e funcionais e os níveis de serviço que deverão ser atendidos pelo CONTRATADO ao prover o serviço de videoconferência para os CONTRATANTES. 2. Requisitos técnicos e funcionais 2.1. Visão geral O serviço deverá permitir que usuários autorizados pelos CONTRATANTES participem de sessões de videoconferência multiponto, compostas por fluxos de vídeo, áudio e dados, nas modalidades interativa ou streaming. O acesso dos usuários às sessões de videoconferência poderá se dar através: da INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA - rede corporativa multimídia dos CONTRATANTES, baseada na tecnologia IP/MPLS; da Internet; da Rede Pública de Telefonia. Os usuários que fizerem acesso através da INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA ou da Internet, poderão utilizar equipamentos terminais específicos para videoconferência ou microcomputadores com software compatível com a modalidade de serviço utilizada. O acesso pela Rede Pública de Telefonia poderá ser feito via ISDN, nas velocidades de 128, 256 ou 384 Kbps, utilizando equipamentos terminais de videoconferência, ou através de telefones comuns (somente áudio) Requisitos básicos Na modalidade interativa, o serviço deverá : permitir a utilização do parque atual de terminais de videoconferência dos CONTRATANTES, formado por equipamentos Polycom ViewStation 512, sem qualquer restrição de funcionalidades e sem necessidade de upgrade de hardware ou software; suportar os seguintes padrões: G.711, G.722, G.728, G.723 e G.729; H.261, H.263 e H.264; 3

4 QCIF, CIF e 4CIF; VGA, SVGA e XGA; H.323; H.239 e T.120; permitir, numa mesma sessão, usuários operando em diferentes velocidades ou padrões de vídeo/áudio, de modo que cada um possa usufruir do máximo de qualidade que seu equipamento e banda permitirem; permitir que os usuários se conectem ao serviço ou sejam por ele chamados, qualquer que seja sua forma de acesso; suportar os seguintes recursos operacionais : presença contínua; ativação da imagem por voz; múltiplos layouts de tela; compartilhamento de apresentações; contabilizar a utilização do serviço na modalidade interativa por todos os usuários, gerando automaticamente registros de chamada (CDR) contendo, no mínimo, as seguintes informações: identificação do usuário; data/hora de início e de término do uso do serviço pelo usuário; tempo de conexão do usuário; forma de acesso do usuário ao serviço (INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA, Internet, ISDN ou telefone); identificação da sessão; tipo da sessão (assistida, não-assistida); permitir a gravação, sob demanda, do conteúdo (áudio, vídeo e dados) de qualquer sessão de videoconferência. O serviço deverá permitir a gravação em dois formatos, à livre escolha dos CONTRATANTES, para cada sessão a ser gravada: formato compatível com a visualização em aparelhos convencionais de DVD; formato compatível com a visualização em microcomputador com software Windows Media Player e Real Player. Cada gravação deverá ser entregue aos CONTRATANTES em DVD ou CD individual, conforme o caso, identificado por etiqueta impressa contendo os seguintes dados : data/hora de início e título da sessão. Na modalidade streaming, o serviço deverá : 4

5 permitir a codificação do conteúdo (áudio, vídeo e dados) de qualquer sessão de videoconferência nos formatos adequados para sua visualização pelo Windows Media Player e Real Player; permitir a transmissão on-line desse conteúdo codificado, por streaming, na velocidade especificada pelos CONTRATANTES, que poderá ser 128, 256 ou 384 kbps, através da INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA e da Internet, para os usuários autorizados pelos CONTRATANTES, que, de forma não-interativa, participarão das sessões de videoconferência; contabilizar a utilização do serviço na modalidade streaming por todos os usuários, gerando automaticamente registros de chamada (CDR) contendo, no mínimo, as seguintes informações: identificação do usuário; data/hora de início e de término do uso do serviço pelo usuário; tempo de conexão do usuário; identificação da sessão; velocidade de transmissão utilizada; As transmissões por streaming não precisarão ser armazenadas pelo CONTRATADO para utilização posterior Requisitos de desempenho O CONTRATADO deverá ter recursos suficientes para atender, sob demanda dos CONTRATANTES e sem nenhuma degradação de qualidade de áudio ou de vídeo, picos de utilização do serviço até os seguintes limites: 50 usuários acessando simultaneamente a 384 kbps, na modalidade interativa, em uma mesma sessão ou em até 5 sessões de videoconferência; desde que respeitado o limite global de 50 usuários interativos, poderão estar acessando simultaneamente o serviço, em uma ou mais sessões de videoconferência, qualquer combinação de: até 4 usuários a 384 kbps, via ISDN; até 6 usuários via telefone (somente áudio); até 10 usuários a 384kbps, via Internet; até 50 usuários a 384kbps, através da INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA. gravação, em qualquer dos formatos especificados em 2.2, de até 2 sessões de videoconferência simultâneas; 5

6 transmissão on-line por streaming, a 128 kbps, pela Internet, de até 2 sessões de videoconferência simultâneas, para um total de até 500 usuários Requisitos de sistema A MCU (Multipoint Control Unit) utilizada pelo CONTRATADO para prover os serviços de videoconferência interativa especificados neste ANEXO deverá ser: baseada em plataforma de hardware especializada para essa função; de fabricante com suporte técnico estabelecido no Brasil; com configuração adequada para atender os requisitos básicos definidos no Item 2.2 e aos picos de utilização especificados no Item 2.3. A MCU não precisará estar dedicada aos CONTRATANTES, desde que o CONTRATADO: atenda, sem nenhuma degradação de qualidade, todas as solicitações dos CONTRATANTES, até os limites especificados no Item 2.3 ; assegure o total isolamento entre as sessões de videoconferência dos CONTRATANTES e as sessões de outros clientes do CONTRATADO. A MCU utilizada para a prestação dos serviços objeto deste ANEXO deverá estar localizada, em território nacional, em prédio com energia ininterrupta para funcionamento por até 4 horas, em caso de falha da energia pública, e atendido, através de fibra óptica ou de rádio, por, pelo menos, duas Operadoras de Telecomunicações. Para ligação da MCU à INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA, os CONTRATANTES farão com que seja disponibilizada uma porta Ethernet de 10/100 Mbps em cada um dos roteadores ligados aos circuitos de acesso à INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA, sem custos para o CONTRATADO, desde que a MCU esteja localizada em Brasília ou nas Regiões Metropolitanas do Rio de Janeiro (Grande Rio) ou de São Paulo (Grande São Paulo). O CONTRATADO poderá utilizar MCU localizada em outros locais, desde que a qualidade do serviço não seja prejudicada e que todos os custos adicionais de conexão à INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA corram por sua conta. O CONTRATADO será responsável pelos custos dos seguintes itens: 6

7 espaço físico para instalação e energia elétrica para alimentação dos dois roteadores de acesso à INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA; cabos ou equipamentos necessários para interconexão desses roteadores às terminações dos circuitos de acesso à INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA; qualquer outro equipamento (switch, roteador, firewall, etc) que seja necessário para ligar a MCU à INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA, à Internet e à Rede Pública de Telefonia; banda de Internet e troncos telefônicos suficientes para atender, sob demanda, os picos de utilização especificados no Item Requisitos operacionais O CONTRATADO poderá operar o serviço de videoconferência de qualquer ponto, desde que assegure: o cumprimento do Acordo de Nível de Serviço especificado no Item 3; comunicação eficiente e sem custos para os CONTRATANTES entre os usuários do serviço e a equipe de operação do CONTRATADO; o atendimento aos requisitos operacionais especificados abaixo. O CONTRATADO deverá: possuir equipamentos e equipe de operação dimensionados para atender, sob demanda, a todas as solicitações dos CONTRATANTES até os limites especificados no Item 2.3; prover serviço de Help-Desk, em Português, para atendimento a solicitações, dúvidas e reclamações dos usuários do serviço, durante o horário de 8 às 20 horas, de 2a. a 6a. feira, acessível, sem custo para os CONTRATANTES, através de telefone, e videoconferência; disponibilizar, sem custos para os CONTRATANTES, linha telefônica hot-line, que permita acesso direto e imediato dos CONTRATANTES à equipe de operação do CONTRATADO para a resolução de problemas urgentes; no caso de conexões internacionais, alocar pessoal de operação com fluência em Espanhol ou Inglês, conforme o caso. 7

8 O controle do agendamento das sessões de videoconferência, incluindo a verificação da disponibilidade dos recursos locais (salas de reunião, equipamentos terminais, projetor, banda de transmissão), será feito por equipe dos CONTRATANTES, que passará a programação elaborada ao CONTRATADO, por , com antecedência mínima de 24 horas. No caso de sessões que envolvam acesso ISDN internacional, o aviso deverá ser feito com 48 horas de antecedência. As sessões de videoconferência ocorrerão no horário de 8 às 20 horas, de 2a. a 6a. feira. Eventualmente poderão ser marcadas sessões em outros horários, devendo, nesses casos, o CONTRATADO ser avisado com antecedência mínima de 72 horas. As sessões de videoconferência poderão ser de dois tipos: assistidas ou não-assistidas. Nas sessões assistidas, o CONTRATADO deverá disponibilizar uma pessoa de sua equipe de operação (e um equipamento terminal de videoconferência) para participar de toda a sessão de videoconferência e ser responsável pela manipulação dos diversos recursos (liberar microfones, mudar layout de tela, comutar imagens, incluir novos participantes, etc), seguindo instruções prévias dos CONTRATANTES ou solicitações feitas no momento da videoconferência. Nas sessões não-assistidas, nenhuma pessoa da equipe do CONTRATADO deverá participar da videoconferência, sendo o controle dos recursos da sessão executado por pessoa da equipe dos CONTRATANTES. Para tal, o CONTRATADO deverá fornecer ferramenta WEB que permita à equipe dos CONTRATANTES gerenciar todos os recursos de uma sessão de videoconferência (liberar microfones, mudar lay-out de tela, comutar imagens, chamar ou incluir participantes, iniciar/terminar a sessão, etc.). O uso dessa ferramenta deverá ser possível a partir de qualquer Web Browser dos CONTRATANTES, mas restrito, através de login+senha, à atuação sobre uma sessão específica. Tanto as sessões assistidas quanto as não-assistidas deverão ser sempre supervisionadas pela equipe de operação do CONTRATADO. Essa supervisão inclui: dar todo o suporte técnico necessário ao estabelecimento das conexões, especialmente as feitas por ISDN, buscando rotas ou operadoras alternativas, se necessário; atuar proativamente para o restabelecimento da sessão ou de um usuário, no caso de queda da conexão; enviar, por , à equipe dos CONTRATANTES relatório detalhado sobre qualquer problema encontrado em qualquer sessão 8

9 de videoconferência, em até 24 horas de sua ocorrência, mesmo que o problema não tenha sido causado por falha do CONTRATADO; prorrogar sessões, caso haja solicitação dos CONTRATANTES e disponibilidade de recursos para o atendimento; atender solicitações de suporte dos CONTRATANTES para resolução de problemas. Os CONTRATANTES informarão ao CONTRATADO, com antecedência mínima de 24 horas, se a sessão será assistida ou não-assistida. Caso os CONTRATANTES desejem marcar mais de duas sessões assistidas simultâneas, o CONTRATADO deverá ser avisado com, no mínimo, 72 horas de antecedência. Os CONTRATANTES poderão agendar sessões de teste multiponto, assistidas ou não-assistidas, com o objetivo de verificar o correto funcionamento de todos os recursos que serão usados numa sessão futura. Essas sessões serão tratadas como sessões comuns para todos os efeitos, inclusive cobrança. As sessões de teste, previamente agendadas, não devem ser confundidas com chamadas feitas pelos usuários por videoconferência, a qualquer momento, diretamente para o Help-Desk, mesmo que com o propósito de um teste. Chamadas para o Help-Desk nunca deverão gerar custos para os CONTRATANTES. Os CONTRATANTES poderão solicitar ao CONTRATADO, com antecedência mínima de 24 horas, que sessões sejam gravadas e/ou transmitidas por streaming. A equipe de agendamento dos CONTRATANTES definirá e informará ao CONTRATADO o perfil a ser utilizado, especificando: no caso de gravação, o formato e a mídia a serem utilizados; no caso de transmissão por streaming : o número máximo de usuários simultâneos que acessarão pela Internet e pela INFOVIA SISTEMA INDÚSTRIA; a velocidade de transmissão a ser usada; as regras de controle de acesso a serem aplicadas. Caso o número máximo de usuários simultâneos por streaming ultrapasse 50, o CONTRATADO deverá ser avisado com 72 horas de antecedência Requisitos gerenciais O CONTRATADO deverá fornecer mensalmente aos CONTRATANTES: 9

10 relatório gerencial mostrando a utilização e o custo do serviço por modalidade (interativa assistida, interativa não-assistida, streaming, gravação), por dia e por usuário, em formato a ser especificado pelos CONTRATANTES; esse relatório deverá ser baseado nos registros de bilhetagem do serviço e nas informações de agendamento; arquivo contendo todos os registros de bilhetagem do serviço naquele mês (CDRs), no nível de detalhe especificado no Item 2.2, e que poderá ser utilizado pelos CONTRATANTES para auditoria do relatório gerencial; relatório de acompanhamento das desistências, mostrando: para cada sessão na modalidade interativa, quais usuários agendados não participaram da sessão; para cada sessão na modalidade streaming, quantos usuários estavam definidos e quantos efetivamente assistiram a sessão; relatório gerencial consolidando todos os problemas ocorridos durante o mês, incluindo aqueles que não foram causados por falha do CONTRATADO; relatório gerencial de acompanhamento dos indicadores do Acordo de Nível de Serviço, especificados no Item 3; Essas informações deverão ser enviadas aos CONTRATANTES em até 10 dias após o encerramento de cada mês, sendo pré-requisito para o pagamento da fatura mensal. 3. Acordo de Nível de Serviço A seguir, são definidos os níveis mínimos de qualidade de serviço que o CONTRATADO deverá garantir Taxa de sucesso na modalidade interativa TS = [ Quantidade de Eventos com Sucesso] [ Quantidade Total de Eventos] onde: TS = Taxa de sucesso do serviço, na modalidade interativa, no mês; 10

11 [Quantidade de Eventos com Sucesso] = total de eventos COM SUCESSO no mês; [Quantidade Total de Eventos] = total de eventos agendados no mês. CADA sessão de videoconferência na modalidade interativa agendada para CADA USUÁRIO será contada como UM evento. Considera-se que um evento teve SUCESSO para um determinado usuário quando não tiver havido: atraso no estabelecimento da conexão; interrupção da conexão do usuário por mais de 5 minutos; mais de uma queda dessa conexão; problemas de qualidade de áudio ou de vídeo. Na contagem dos eventos, não serão considerados usuários acessando o serviço por ISDN. Serão também computados como eventos COM SUCESSO aqueles em que: a falha tenha sido causada por problemas fora da responsabilidade do CONTRATADO; tenha havido desistência do usuário de participar da videoconferência, não causada por falha. A Taxa de Sucesso na Modalidade Interativa nunca deverá ser inferior a 98% Taxa de sucesso no acesso via ISDN TS = [ Quantidade de Eventos com Sucesso] [ Quantidade Total de Eventos] onde: TS = Taxa de sucesso do serviço, no acesso via ISDN, no trimestre; [Quantidade de Eventos com Sucesso] = total de eventos COM SUCESSO no trimestre; [Quantidade Total de Eventos] = total de eventos agendados no trimestre. CADA acesso ao serviço via ISDN (chamada entrante ou sainte) será contado como UM evento. Considera-se que um evento teve SUCESSO quando não tiver havido: 11

12 atraso no estabelecimento da conexão; interrupção da conexão por mais de 5 minutos; mais de uma queda de conexão; problemas de qualidade de áudio ou de vídeo. Serão também computados como eventos COM SUCESSO os eventos em que: a falha tenha sido causada por problemas fora da responsabilidade do CONTRATADO; tenha havido desistência do usuário de participar da videoconferência, não causada por falha. A Taxa de Sucesso nunca deverá ser inferior a 80% Taxa de sucesso na modalidade streaming TS = [ Quantidade de Eventos com Sucesso] [ Quantidade Total de Eventos] onde: TS = Taxa de sucesso do serviço, na modalidade streaming, no trimestre; [Quantidade de Eventos com Sucesso] = total de eventos COM SUCESSO no trimestre; [Quantidade Total de Eventos] = total de eventos agendados no trimestre. CADA sessão de videoconferência transmitida por streaming será contada como UM evento, independentemente da quantidade de usuários para quem ela está sendo transmitida. Considera-se que um evento teve SUCESSO quando não tiver havido: atraso no início da transmissão; interrupção da transmissão durante a sessão; incapacidade de acesso simultâneo pela quantidade de usuários especificada pelos CONTRATANTES para aquele transmissão. Não serão consideradas falhas decorrentes de fatores fora da responsabilidade do CONTRATADO. A Taxa de Sucesso nunca deverá ser inferior a 95%. 12

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Pregão Conjunto nº 27/2007 Processo n 11554/2007 Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 ITEM QUE ALTERA O EDITAL: Pergunta n o 1: Entendemos que, pelo fato do protocolo

Leia mais

ERRATA. 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência;

ERRATA. 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; ERRATA Este documento tem por objetivo retificar: 1. Item 4.1.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; 2. Item 7.9.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO

Leia mais

Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo:

Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo: Termo de Referência: Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo: Item Descrição Qtdade 1 MCU Dedicada 1 2 Terminal de Vídeo-conferência para salas de médio porte

Leia mais

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

Joel Viana Rabello Junior

Joel Viana Rabello Junior Joel Viana Rabello Junior De: Fábio Mazelli Fruch Enviado em: quinta-feira, 2 de abril de 2015 10:26 Para: Joel Viana Rabello Junior Cc: Charles Rodrigo Assunto: Questionamento

Leia mais

Diretoria de Operação

Diretoria de Operação Diretoria de Operação Superintendência de Telecomunicações e Sistemas de Controle Departamento de Telecomunicações Divisão de Operação e Gerenciamento de Recursos de Telecomunicações TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos)

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos.

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Protocolo: 0383/2015 Processo: PREGÃO PRESENCIAL SESI/SENAI - PR Nº 157/2015 Objeto: Abertura: CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE VIDEOCONFERÊNCIA E LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS. 08/04/2015 - Suspensa Sine Die Impugnantes:

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

Soluções em Videoconferência Case - TJDFT. A.TELECOM TELEINFORMÁTICA LTDA www.atelecom.com.br

Soluções em Videoconferência Case - TJDFT. A.TELECOM TELEINFORMÁTICA LTDA www.atelecom.com.br Soluções em Videoconferência Case - TJDFT A.TELECOM TELEINFORMÁTICA LTDA www.atelecom.com.br Introdução A A.Telecom participou da licitação de soluções de videoconferência para o TJDFT (Tribunal de Justiça

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

Rede Corporativa. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro. Introdução

Rede Corporativa. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro. Introdução Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Rede Corporativa Introdução Rede corporativa é um sistema de transmissão de dados que transfere informações entre diversos equipamentos de uma mesma corporação, tais

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc Sumário: 1. Pré-requisitos de instalação física e lógica do Sisloc... 3 Servidores de Dados... 3 Servidores de Aplicação (Terminal Service)... 3

Leia mais

DAS CARACTERÍSTICAS MÍNIMAS

DAS CARACTERÍSTICAS MÍNIMAS TERMO DE REFERÊNCIA DO OBJETO Contratação de empresa especializada para elaboração de projeto, fornecimento de materiais e instalação de Circuito Fechado de TV (CFTV) para o Museu da Língua Portuguesa.

Leia mais

MicroPower Presence. Requisitos Técnicos e Roteiro de Acesso

MicroPower Presence. Requisitos Técnicos e Roteiro de Acesso MicroPower Presence Requisitos Técnicos e Roteiro de Acesso Esse documento tem como objetivo explicar o processo de instalação do Client Presence, fornecer as recomendações mínimas de hardware e software

Leia mais

Videoconferência Tandberg Modelo 990MXP. Novembro de 2014.- Edição 001

Videoconferência Tandberg Modelo 990MXP. Novembro de 2014.- Edição 001 Suporte Videoconferência Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação - NTIC Office: +55 53 3240 5432 #8505 Email: vconf@ntic.unipampa.edu.br Webpage: www.ntic.unipampa.edu.br/vconf

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Auto Download

Manual do usuário. Mobile Auto Download Manual do usuário Mobile Auto Download Mobile Auto Download Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano 093 Local Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano de serviço

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Via Fone Fale Simples Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano

Leia mais

Escolha dos equipamentos. Link de Internet. Equipamentos mínimos (hardw are)

Escolha dos equipamentos. Link de Internet. Equipamentos mínimos (hardw are) Cuidados, observações e dicas para obtenção de melhores resultados em sessões de eventos transmitidos pela I nternet (usando a tecnologia Smart.Seminar) Escolha dos equipamentos Equipamentos mínimos (hardw

Leia mais

Feira de História da Família da Estaca DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE MARÇO DE 2014

Feira de História da Família da Estaca DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE MARÇO DE 2014 Feira de História da Família da Estaca DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE MARÇO DE 2014 2014 Intellectual Reserve, Inc. Todos os direitos reservados. Impresso nos Estados Unidos da América. Aprovação do

Leia mais

Dia de Descoberta Familiar da RootsTech DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE OUTUBRO DE 2014

Dia de Descoberta Familiar da RootsTech DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE OUTUBRO DE 2014 Dia de Descoberta Familiar da RootsTech DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE OUTUBRO DE 2014 1. Visão Geral O conteúdo para seu Dia de Descoberta Familiar local será fornecido pela RootsTech, uma conferência

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

1- Onde se lia: ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

1- Onde se lia: ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Divinolândia, 05 de maio de 2010 Prezados senhores interessados, Esta comissão de Julgamento de Licitação do Conderg Hospital Regional de Divinolândia, esclarece através deste, alteração feita no Edital

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS Esclarecimento I PERGUNTA 1: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS 7.5.3. documentação técnica do fabricante dos componentes cotados, incluindo partes de manuais e catálogos, que comprovem o atendimento

Leia mais

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC Sumário Pré-Requisitos de Instalação Física e Lógica do SISLOC...3 Servidores de Dados...3 Servidores de Aplicação (Terminal Service)...3 Estações

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Requisito Descrição 6.1 - Produtos de Hardware 6.1.1. GRUPO 1 - IMPRESSORA TIPO I (MONOCROMÁTICA 20PPM - A4) 6.1.1.1. TECNOLOGIA DE IMPRESSÃO 6.1.1.1.1.

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de imagem via celular (isic) para sistema operacional BlackBerry

MANUAL DO USUÁRIO. Software de imagem via celular (isic) para sistema operacional BlackBerry MANUAL DO USUÁRIO Software de imagem via celular (isic) para sistema operacional BlackBerry Software de imagem via celular para sistema operacional BlackBerry Parabéns, você acaba de adquirir um produto

Leia mais

Em atenção a solicitação de esclarecimento de licitantes temos a informar o seguinte:

Em atenção a solicitação de esclarecimento de licitantes temos a informar o seguinte: DIRETORIA GERAL COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO - COPEL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 32/2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS DE LICITANTES: Em atenção a solicitação de esclarecimento de licitantes temos a informar o seguinte:

Leia mais

Streaming na pratica Shoutcast Flumotion

Streaming na pratica Shoutcast Flumotion Streaming na pratica Shoutcast Flumotion Felipe Santos dos Santos 1 1 Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas(FATEC) Rua Gonçalves Chaves, 602 Centro CEP: 96.015-560 Pelotas RS Brasil Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

Sony lança PCS-HG90, o novo modelo de videoconferência no mercado

Sony lança PCS-HG90, o novo modelo de videoconferência no mercado Sony lança PCS-HG90, o novo modelo de videoconferência no mercado Objectivo A Sony possui um leque muito variado de equipamentos de videoconferência que abrange praticamente todas as necessidades do Mercado.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC Empresa PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 095-LC Modalidade

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano Fale Light PAS 068 Modalidade do STFC Local. Descrição

Leia mais

Rede GlobalWhitepaper

Rede GlobalWhitepaper Rede GlobalWhitepaper Janeiro 2015 Page 1 of 8 1. Visão Geral...3 2. Conectividade Global, qualidade do serviço e confiabilidade...4 2.1 Qualidade Excepcional...4 2.2 Resiliência e Confiança...4 3. Terminais

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Você conectado ao mundo com liberdade APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ÍNDICE Sobre a TESA 3 Telefonia IP com a TESA 5 Portfólio de produtos/serviços 6 Outsourcing 6 Telefonia 7 Web

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 036 Modalidade

Leia mais

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 MANUAL DO USUÁRIO Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 Este aplicativo roda em plataforma Windows e comunica-se com a ITC 4000 via conexão USB. Através do ITC 4000 Manager, o usuário

Leia mais

Protocolos Sinalização

Protocolos Sinalização Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com São protocolos utilizados para estabelecer chamadas e conferências através de redes via IP; Os

Leia mais

Guia do Usuário. PCtel E1

Guia do Usuário. PCtel E1 Guia do Usuário PCtel E1 Conteúdo Conhecendo o Produto...05 Instalação Física...08 Módulo Supervidor...10 Política de Garantia...12 Aspectos gerais Conhecendo o produto A Pctel desenvolveu uma plataforma

Leia mais

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Para criar um grupo doméstico e compartilhar arquivos é necessário que tenhamos pelo menos dois computadores ligados entre si (em

Leia mais

Manual do Usuário. Copyright 2006 BroadNeeds 20061010-1600 Página 1 de 16

Manual do Usuário. Copyright 2006 BroadNeeds 20061010-1600 Página 1 de 16 Manual do Usuário Copyright 2006 BroadNeeds 20061010-1600 Página 1 de 16 Índice INTRODUÇÃO E UTILIZAÇÕES GERAIS Funcionalidades...03 Introdução...04 Requisitos Necessários...04 Instalando o xconference...05-07

Leia mais

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 INTERNET Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 Anexo I - página 1 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. VISÃO GERAL DO ESCOPO DO SERVIÇO... 3 3. ENDEREÇOS

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1.1 O serviço VPN IP (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de Redes Locais entre a matriz e

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO REDE ÚNICA DE DADOS MPLS TIPO DE SERVIÇO Serviço de Formação de Rede MPLS

Leia mais

Geral O que é Mediasite Live? O que é uma mídia de apresentação? Como se compara Mediasite Live a outras soluções de apresentação?

Geral O que é Mediasite Live? O que é uma mídia de apresentação? Como se compara Mediasite Live a outras soluções de apresentação? Geral O que é Mediasite Live? Mediasite Live é um poderoso sistema de comunicação via web que permitem os usuários a capturar rapidamente, publicar e assistir uma apresentação e transformando-o automaticamente

Leia mais

http://www.locamega.com.br

http://www.locamega.com.br Manual W indow s Media Ao vivo Com o Codificador do Microsoft Windows Media (Windows Media Encoder), você poderá converter seu sinal de áudio e vídeo, seja ele ao vivo ou pré gravado, no formato Windows

Leia mais

Multimídia. Conceitos Básicos (Parte II)

Multimídia. Conceitos Básicos (Parte II) Universidade do Estado de Minas Gerais Campus de Frutal Sistemas de Informação 7º Período Multimídia Conceitos Básicos (Parte II) Prof. Sérgio Carlos Portari Jr profsergio@frutalhost.com.br Carga Horária:

Leia mais

Introdução Redes de Computadores. Filipe Raulino

Introdução Redes de Computadores. Filipe Raulino <filipe.raulino@ifrn.edu.br> Introdução Redes de Computadores Filipe Raulino Introducão A comunicação sempre foi uma necessidade básica da humanidade. Como se comunicar a distância? 2 Evolução da Comunicação

Leia mais

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA EE Odilon Leite Ferraz PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA AULA 1 APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA Apresentação dos Estagiários Apresentação do Programa Acessa

Leia mais

Manual de Utilização Portal Petronect MT-212-00061-3

Manual de Utilização Portal Petronect MT-212-00061-3 Manual de Utilização Portal Petronect MT-212-00061-3 Última Atualização 26/05/2015 Portal Petronect Objetivo: Este documento tem como objetivo disponibilizar informações ao fornecedor de modo a auxiliar

Leia mais

O Que é Videoconferência e Como Funciona

O Que é Videoconferência e Como Funciona O Que é Videoconferência e Como Funciona Renato M.E. Sabbatini, PhD O objetivo da videoconferência é colocar em contato, através de um sistema de vídeo e áudio, duas ou mais pessoas separadas geograficamente.

Leia mais

Homologação de Clientes de Videoconferência: Roteiro principal

Homologação de Clientes de Videoconferência: Roteiro principal Homologação de Clientes de Videoconferência: Roteiro principal Jean Carlo Faustino Felipe Tocchetto Janeiro de 2009 Este documento apresenta o roteiro de implantação do plano de homologação dos clientes

Leia mais

POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB

POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - ME UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA NÚCLEO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - NTIC POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB Este documento descreve a política

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE FALE FIXO LOCAL PAS 107 - LC

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) UNISC Setor de Informática/Redes Atualizado em 22/07/2008 1. Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão de dados via

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br Manual do Usuário ccntelecom.com.br PD-FIBER (1 Gbps, 7 Ramais/Clientes) O PD-FIBER é um equipamento constituído de uma placa que concentra alguns produtos já conceituados da CCN Telecom, de forma a reduzir

Leia mais

AM@DEUS Manual do Usuário

AM@DEUS Manual do Usuário 80 P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

Política de uso: Serviço de Videoconferência

Política de uso: Serviço de Videoconferência Política de uso: Serviço de Videoconferência GSer Gerência de Gestão de Serviços Fevereiro de 2012 Este documento descreve a política de uso do serviço de Videoconferência. Sumário 1. Apresentação...3

Leia mais

Tabela de Preços MARKETING B2B

Tabela de Preços MARKETING B2B 1. SOLUÇÔES DE DADOS E ACESSO A INTERNET... 2 1.1. TC IP ECONÔMICO SAT... 2 1.2. TC VPN CONNECT... 4 1.3. TC DATA... 4 1.4. TC PAC... 6 1.5. TC PAC DEDICADO... 7 1.6. TC FRAME WAY... 12 1/15 1. SOLUÇÔES

Leia mais

Portal Petronect. Objetivo. Requisitos Mínimos - Hardware

Portal Petronect. Objetivo. Requisitos Mínimos - Hardware Requisitos Mínimos Objetivo Este documento tem como objetivo disponibilizar informações ao fornecedor de modo a auxiliar a utilização do Portal Petronect, tornando a Navegação mais rápida e eficiente Requisitos

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 Obrigado por escolher o DVR USB ST-104 DIMY S. Por favor, certifique-se que a operação do produto esta de acordo com este manual para garantir a estabilidade do sistema

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Software de Imagem via Celular (SIC) baseado no sistema operacional Windows Mobile

Software de Imagem via Celular (SIC) baseado no sistema operacional Windows Mobile MANUAL DO USUÁRIO Software de Imagem via Celular (SIC) baseado no sistema operacional Windows Mobile Software de Imagem via Celular (SIC) baseado no sistema operacional Windows Mobile Esse software possui

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PROCESSO: 2100-411/2013 LICITAÇÃO: Pregão Presencial em âmbito Internacional

Leia mais

1. EZ300 GENESIS II - 1 -

1. EZ300 GENESIS II - 1 - EZ300 GENESIS II 1. EZ300 GENESIS II O EZ300 GENESIS II é uma solução competitiva para acesso a serviços de terminal Windows, Linux e a emuladores terminais diversos. Possui um desenho arrojado e formato

Leia mais

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do hardware, software e usuários para monitorar, configurar, analisar,

Leia mais

Data) 31/08/2015. Empresa) Motorola. Questionamento 01. Questionamentos sobre itens do Projeto Básico. 1. Consoles de Despacho - CeCoCo

Data) 31/08/2015. Empresa) Motorola. Questionamento 01. Questionamentos sobre itens do Projeto Básico. 1. Consoles de Despacho - CeCoCo Questionamentos RDC 1/2015 Data) 31/08/2015 Empresa) Motorola Questionamento 01 Questionamentos sobre itens do Projeto Básico 1. Consoles de Despacho - CeCoCo 4.3 Instalação do Centro de Controle A maioria

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento)

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) Disciplina: Gerência de Redes Professor: Jéferson Mendonça de Limas 5º Semestre AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) 2014/1 Agenda de Hoje Evolução da Gerência

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SR. PRESIDENTE DA COMISSÃO GERAL DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ Nesta

ILUSTRÍSSIMO SR. PRESIDENTE DA COMISSÃO GERAL DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ Nesta Belém - PA, 9 de Dezembro de 2013 ILUSTRÍSSIMO SR. PRESIDENTE DA COMISSÃO GERAL DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ Nesta Ass.: CARTA DE IMPUGNAÇÃO Ref. : PREGÃO ELETRÔNICO nº. 073/TJPA/2013

Leia mais

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos)

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

Informática. Informática. Valdir

Informática. Informática. Valdir Informática Informática Valdir Questão 21 A opção de alterar as configurações e aparência do Windows, inclusive a cor da área de trabalho e das janelas, instalação e configuração de hardware, software

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Acordo de Nível de Serviço (SLA)

Acordo de Nível de Serviço (SLA) Faculdade de Tecnologia Acordo de Nível de Serviço (SLA) Alunos: Anderson Mota, André Luiz Misael Bezerra Rodrigo Damasceno. GTI 5 Noturno Governança de tecnologia da informação Prof. Marcelo Faustino

Leia mais

Breve descrição (clique no link para informações mais detalhadas)

Breve descrição (clique no link para informações mais detalhadas) SERVIÇO Conexão à Internet Breve descrição (clique no link para informações mais detalhadas) Conexão à Internet por meio da Intragov, com velocidades que variam de 512Kbps a 10Mbps para escolas e 2 a 34

Leia mais

TALKDOW 5.1 v Web. Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web

TALKDOW 5.1 v Web. Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web TALKDOW 5.1 v Web Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web Bem vindo ao manual operacional de controle e gerenciamento de arquivos para Afiliadas do Grupo Talk Radio. A partir de agora você irá aprender

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS/SISTEMAS EM CAMPO TESTE EM ESCALA REAL

AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS/SISTEMAS EM CAMPO TESTE EM ESCALA REAL ANEXO 4 AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS/SISTEMAS EM CAMPO TESTE EM ESCALA REAL CONCORRÊNCIA Nº 02/2012 ANEXO 4 - FL. 2 DA AVALIAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS A empresa LICITANTE detentora da melhor proposta, deverá

Leia mais

Especificação técnica do Software de Gerenciamento de Vídeo

Especificação técnica do Software de Gerenciamento de Vídeo Especificação técnica do Software de Gerenciamento de Vídeo 1. Esta Especificação destina-se a orientar as linhas gerais para o fornecimento de equipamentos. Devido às especificidades de cada central e

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO STREAMING

CONTRATO DE ADESÃO STREAMING AVISO IMPORTANTE CONTRATO DE ADESÃO STREAMING Por favor, tenha certeza que entendeu todas as políticas de uso antes de contratar nossos serviços. A suedhost reserva o direito de suspender ou cancelar o

Leia mais

Manual para participantes. Sala virtual multiplataforma

Manual para participantes. Sala virtual multiplataforma Sala virtual multiplataforma Informações importantes Antes do evento: Recomendamos que entre na sala virtual que temos aberta ao público, na página principal de nosso site, evitando qualquer tipo de transtorno

Leia mais

Requisitos Mínimos para Navegar no Portal Progredir

Requisitos Mínimos para Navegar no Portal Progredir Requisitos Mínimos para Navegar no Portal MT-411-00001-4 Última Atualização : 04/07/2013 Requisitos Mínimos para Navegar no Portal Objetivo: Este documento tem como objetivo disponibilizar informações

Leia mais

Videoconferência Tandberg Modelo 990MXP. Novembro de 2014.- Edição 001

Videoconferência Tandberg Modelo 990MXP. Novembro de 2014.- Edição 001 Suporte Videoconferência Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação - NTIC Office: +55 53 3240 5432 #8505 Email: vconf@ntic.unipampa.edu.br Webpage: www.ntic.unipampa.edu.br/vconf

Leia mais

(www.leiloesjudiciais.com.br). Existem duas modalidades de leilão: presencial e on-line e somente on-line.

(www.leiloesjudiciais.com.br). Existem duas modalidades de leilão: presencial e on-line e somente on-line. 5.4.1 PROCEDIMENTOS LEILÃO ON LINE 5.4.1.1 Como funciona o leilão online. O leilão é sempre realizado por um leiloeiro registrado nos órgãos próprios. O leilão é divulgado em vários tipos de mídia e devidamente

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Symbian

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Symbian MANUAL DO USUÁRIO Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Symbian Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Symbian Esse software possui tecnologia

Leia mais

Obrigado por comprar um Produto Comtac. Informações sobre marcas

Obrigado por comprar um Produto Comtac. Informações sobre marcas Obrigado por comprar um Produto Comtac Você comprou um produto de uma empresa que oferece alta qualidade e valor agregado. Conheça nossa linha completa através do site www.comtac.com.br As informações

Leia mais

Plataforma Interativa de Vídeo

Plataforma Interativa de Vídeo Plataforma Interativa de Vídeo Milonga DWM Soluções em Comunicação e Tecnologia Interativa, empresa do Grupo Ciclotron. Desenvolvemos soluções com foco na experiência do usuário, implantado um novo conceito

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

WEBCAST GUIA DE ACESSO. Índice

WEBCAST GUIA DE ACESSO. Índice WEBCAST GUIA DE ACESSO Índice REQUISITOS MÍNIMOS DE TECNOLOGIA...2 WEB CAST...3 ACESSANDO O WEB CAST (AULA AO VIVO)...4 ACESSANDO O WEB CAST (VIDEO TAPE)...6 CONFIGURANDO O MAC (APPLE) PARA ACESSO AO WEB

Leia mais

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio VoIP Peering Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio Histórico 2005 2004 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 1996 1995 1993 Plataformas de Suporte ao Cliente Final Suporte ao protocolo SIP POP em Miami

Leia mais

KVM CPU Switch 4 Portas Manual do Usuário

KVM CPU Switch 4 Portas Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais