AVALIAÇÃO DE PRODUTOS ADQUIRIDOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AVALIAÇÃO DE PRODUTOS ADQUIRIDOS"

Transcrição

1 AVALIAÇÃO DE PRODUTOS ADQUIRIDOS Elaboração Juscelino Bourbon PRO - GADS Versão Data Histórico Aprovação 00 03/06/11 Emissão de Procedimento Katty Cavalcanti 01 18/11/11 Modificações no título e nos itens a Roquesberma Reis Avaliação da Necessidade de Treinamento Requer Treinamento? Justificativa Sim Não x 1. OBJETIVO Descrever o processo de aquisição de materiais e/ou serviços da Copergás. 2. APLICAÇÃO Este procedimento se aplica a todas as áreas da Copergás. 3. COMPETÊNCIA Compete à Gerência de Administração e de Suprimentos a aprovação deste documento e a Coordenadoria de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde (QSMS) a emissão, disponibilização e controle. Compete a GADS: Garantir que os produtos sejam avaliados quanto ao fornecimento dos materiais e serviços. Realizar a manutenção dos registros de avaliação nos arquivos de fornecedores. Realizar avaliações periódicas dos fornecedores. NOTA 01: A GADS através do Setor de Recebimento / Almoxarifado é responsável pela inspeção no recebimento e pelo início da verificação do produto adquirido e em caso de necessidades de conhecimentos específicos e técnicos o solicitante pode ser acionado para garantir que as especificações foram atendidas pelo fornecedor. 4. DETALHAMENTO 4.1. RESPONSABILIDADES Quando o material ou serviço adquirido tiver impacto sobre a qualidade do produto ou serviço produzidos pela COPERGAS, os fornecedores deverão ser PRO - GADS /11/2011 Folha: 1/5

2 avaliados e selecionados com base em sua capacidade de fornecer produtos e/ou serviços, devendo ser verificadas as seguintes questões : Se o fornecedor possui Certificação ISO 9001 (a GADS analisa e solicita, se for necessária, uma cópia do Certificado ou do Manual da Qualidade, arquivando-a) Se fornecedor fornece o material certificado deve enviar um Certificado de Análise junto com o material ou item Amostras do material ou item, quando for necessário, serão solicitadas para inspeção e ensaios. Neste caso: a) O requerente documenta o tamanho da amostra requisitada e a inspeção e ensaio a serem realizados, nos documentos de compra. b) Registros de inspeção e ensaios concluídos apresentam os critérios da aceitação e os resultados obtidos. Se os resultados forem aceitáveis, o requerente os envia à Área de Compras para serem mantidos no arquivo de fornecedores De acordo com a complexidade do produto ou serviço, poderá ser necessária uma auditoria no fornecedor para confirmar se existem elementos necessários a um Sistema de Gestão da Qualidade eficaz, A DIRETORIA e/ou Coordenadores das Áreas, determinará os responsáveis e o escopo desta auditoria Após a auditoria e relatórios aprovados pelo coordenador da Área, o fornecedor é aprovado e acrescentado à Lista de Fornecedores Qualificados. PRO - GADS Quando um produto ou serviço fornecido não atende às exigências do pedido, o Setor de Compras abre um PRO - QSMS Solicitação de ação corretiva ou preventiva Uma cópia da Solicitação de ação corretiva ou preventiva é colocada junto à lista de Fornecedores Qualificados. a) A GADS notifica o fornecedor sobre a abertura do Registro de Não Conformidade para a realização de acompanhamento. b) Todas as informações de acompanhamento recebidas de fornecedores serão anexadas ao Registro de Não Conformidade original O Setor de Compras prepara um resumo do arquivo de fornecedores não conformes para análise crítica. a) Para cada fornecedor que teve um a ou mais não conformidades, o Setor de Compras resumirá o número e a causa das não conformidades, e todas as informações ou ações de acompanhamento que foram tomadas com relação às não conformidades. PRO - GADS /11/2011 Folha: 2/5

3 b) A DIRETORIA analisará o resumo na reunião de análise crítica, seguindo o Procedimento Gerencial de Análise Crítica O produto adquirido é verificado antes de sua utilização, pelo Almoxarifado, que compara o pedido com os documentos de recebimento antes de dar sua aceitação, a fim de receber o produto O Almoxarifado vista os documentos de recebimento para indicar sua aceitação/aprovação Itens que requeiram inspeção no recebimento são enviados pelo Almoxarifado para inspeção pela área solicitante, a fim de se obter uma confirmação quanto à qualidade, aplicando o Formulário de Verificação do Produto Adquirido (Anexo I) A área solicitante verificará tais itens através de: a) Inspeção do pedido ou de uma amostra do pedido; b) Avaliação/Aprovação do Certificado de Análise ou do fabricante Se a verificação for realizada nas instalações do fornecedor, os preparativos da verificação e o método de liberação do produto deverão ser documentados nos documentos de compra. 5. CONTROLE DE REGISTROS Identificação Armazenamento Proteção Formulário de Verificação do Produto Adquirido 6. DEFINIÇÃO Recuperação Indexação Acesso Servidor Backup O:\COMPRAS Irrestrito Produto: É o produto ou serviço adquirido. Retençã o Últimos 2 anos Disposiç ão Arquivo permane -nte Fornecedor: Além do fabricante e do revendedor, inclui contratado, subcontratado e fornecedor de serviços. 7. REFERÊNCIA Norma ABNT ISO Sistema de Gestão da Qualidade - Requisitos PRO - GADS Avaliação e qualificação de fornecedores NOR - QSMS Norma para elaboração de documentos padrão e controle de documentos e de registros 8. RECURSOS NECESSÁRIOS Computadores e veículos. PRO - GADS /11/2011 Folha: 3/5

4 9. CONDIÇÕES DE SEGURANÇA Os riscos inerentes a este procedimento estão dispostos na Planilha de Análise e Levantamento dos Riscos Ocupacionais - ALRO. 10. RESPONSABILIDADE AMBIENTAL Os riscos inerentes a este procedimento estão dispostos na Planilha de Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais - LAIA. 11. INDICADORES DE DESEMPENHO Indicador de eficiência de compra por solicitação 12. AÇÕES EM CASO DE ANOMALIAS Em caso excepcional os produtos poderão ser adquiridos através de autorização expressas da Diretoria por outros meios legais. 13. ANEXOS ANEXO I - Formulário de Verificação do Produto Adquirido PRO - GADS /11/2011 Folha: 4/5

5 ANEXO I - Formulário de Verificação do Produto Adquirido VERIFICAÇÃO DO PRODUTO ADQUIRIDO Pedido nº : Fornecedor : Endereço : Fone / Fax : Segmento : Contato : Descrição / Aquisição: 1. O produto adquirido foi entregue conforme especificado? Sim X Não 2. O produto adquirido foi entregue com qualidade? Sim X Não 3. O produto adquirido veio devidamente embalado? Sim X Não Se for o caso, o produto veio devidamente lacrado? Sim X Não O produto adquirido veio com algum dano ou avaria? Sim Não X 6. Se for o caso, o produto adquirido foi devidamente testado? Sim --- Não --- OBSERVAÇÕES : Nome : Setor : RECEB. / ALMOX. Aprovação : Data : PRO - GADS /11/2011 Folha: 5/5

AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Elaboração Juscelino Bourbon PRO - GADS - 03-01 Versão Data Histórico Aprovação 00 30/05/11 Emissão de procedimento. Katty Cavalcanti Separação entre avaliação e 01 08/11/11 seleção

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

ISO 17025 Versão 2005

ISO 17025 Versão 2005 1º Fórum Regional de Química - ES ISO 17025 Versão 2005 Rev. 14 Samuel Vieira JUN/2010 1 Terminologia e Siglas ABNT NBR ISO 9000:2000 Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos e Vocabulário ABNT NBR

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 16/04/2007 Emissão inicial

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 16/04/2007 Emissão inicial HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 16/04/2007 Emissão inicial Elaborado: 16/04/2007 Superintendente e ou Gerente da unidade Análise Crítica e aprovação : 16/04/2007 Representante

Leia mais

REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO

REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO 1 REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO 2 1. CARACTERIZAÇÃO DO SETOR 1.1. Definição do Gerenciamento A definição do gerenciamento pode ser dada sob diversos enfoques, dentre os quais destacamos o texto escrito por

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

ANEXO I Planejamento e Implantação do Sistema

ANEXO I Planejamento e Implantação do Sistema Anexos ANEXO I Planejamento e Implantação do Sistema 309 Diagnóstico da Empresa para a Qualidade Identificação PLAN. 01/01 Data do Diagnóstico: Folha Nº: O presente diagnóstico deve ser aplicado aos escopos

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

Procedimento Sistêmico N⁰ do procedimento: PS 03

Procedimento Sistêmico N⁰ do procedimento: PS 03 1/ 5 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Emissão do documento baseado nos requisitos da ISO 9001:2008 01 Adequação as normas ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007, inclusão das auditorias de manutenção e alteração

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 7

PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 7 PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 7 1. OBJETIVO Orientar a condução dos processos de Coordenação e controle de obras, executadas pela Brookfield Incorporações S/A, de forma a garantir

Leia mais

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DA QUALIDADE

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DA QUALIDADE 1. OBJETIVO Estabelecer, documentar, implementar, aprimorar e manter um, que assegure a conformidade com os requisitos da norma de referência. 2. CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTRO 2. CONTROLE DE DOCUMENTOS

Leia mais

REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO

REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO OBJETIVO Demonstrar a documentação básica necessária para atender aos requisitos de acreditação para ensaios. ISO 9001 X ISO 17025 Abordagem Abrangência

Leia mais

M A N U A L D A Q U A L I D A D E

M A N U A L D A Q U A L I D A D E M A N U A L D A Q U A L I D A D E 14ª Versão Última atualização: MANUAL DA QUALIDADE - Rev. Data Elaborado por Descrição da alteração 01 10/06/2012 Hélio Lipiani Versão Inicial 02 20/07/2010 Hélio Lipiani

Leia mais

Comparação de requisitos para a gestão de qualidade em laboratórios segundo NBR ISO/ IEC 17025 e Boas Práticas de Laboratório (BPL)

Comparação de requisitos para a gestão de qualidade em laboratórios segundo NBR ISO/ IEC 17025 e Boas Práticas de Laboratório (BPL) ISSN 2177-4420 09 Comparação de requisitos para a gestão de qualidade em laboratórios segundo NBR ISO/ IEC 17025 e Boas Práticas de Laboratório (BPL) Apresentação Os laboratórios têm passado por intensas

Leia mais

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva Joel Alves da Silva, Diretor Técnico JAS-METRO Soluções e Treinamentos

Leia mais

SISTEMA ISO 9000. Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF

SISTEMA ISO 9000. Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF SISTEMA ISO 9000 Ghislaine Miranda Bonduelle UFPR/DETF Por que trabalhar com qualidade? Porque para começar a pensar em ser competitivo, é necessário fazer corretamente: na primeira vez, todas as vezes

Leia mais

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade.

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. ISO 9001 2008 Carolina Rothe Luiz Gustavo W. Krumenauer Paulo Emílio Paulo Saldanha Relação das principais normas da Série

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software Prof. Sam da Silva Devincenzi sam.devincenzi@gmail.com ISO International Organization for Standardization Organização não governamental que elabora normas internacionais, que visam

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Histórico de Revisões Rev. Modificações 01 30/04/2007 Primeira Emissão 02 15/06/2009 Alteração de numeração de PO 7.1 para. Alteração do título do documento de: Aquisição para: Aquisição / Qualificação

Leia mais

1º ENCONTRO NACIONAL DO PSQ ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO 2015

1º ENCONTRO NACIONAL DO PSQ ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO 2015 1º ENCONTRO NACIONAL DO PSQ ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO 2015 FABRICANTES, LOJISTAS, CONSTRUTORAS E CONSUMIDORES 1º ENCONTRO NACIONAL DO PSQ ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO 2015 PSQ Esquadrias de Alumínio 2015 Alberto

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade Revisão: 09 Folha: 1 de 20 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 2.1 PLANEJAMENTO E ESCOPO DO SISTEMA... 3 2.2 EXCLUSÕES... 5 2.3 CONSCIENTIZAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 5 2.3.1

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

OBJETIVO 2 APLICAÇÃO 3 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5 TERMINOLOGIA 6 DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE CONTROLE DE REGISTROS

OBJETIVO 2 APLICAÇÃO 3 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 5 TERMINOLOGIA 6 DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE CONTROLE DE REGISTROS Aprovado ' Elaborado por Daniel Trindade/BRA/VERITAS em 05/02/2013 Verificado por Cintia Kikuchi em 05/02/2013 Aprovado por Americo Venturini/BRA/VERITAS em 14/02/2013 ÁREA QHSE Tipo Procedimento Regional

Leia mais

DIVISÃO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ORIENTAÇÃO PARA FORNECEDORES DO COMAER SOBRE A ATIVIDADE DA GARANTIA GOVERNAMENTAL DA QUALIDADE

DIVISÃO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ORIENTAÇÃO PARA FORNECEDORES DO COMAER SOBRE A ATIVIDADE DA GARANTIA GOVERNAMENTAL DA QUALIDADE DIVISÃO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ORIENTAÇÃO PARA FORNECEDORES DO COMAER SOBRE A ATIVIDADE DA GARANTIA GOVERNAMENTAL DA QUALIDADE Rev. Abril 2011 1 1 - Objetivo Orientar o fornecedor requerente

Leia mais

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Revisão 02 Manual MN-01.00.00 Requisito Norma ISO 14.001 / OHSAS 18001 / ISO 9001 4.4.4 Página 1 de 14 Índice 1. Objetivo e Abrangência 2. Documentos Referenciados

Leia mais

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Anexo A (informativo) Correspondência entre, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Tabela A.1 - Correspondência entre, ISO 14001:1996 e ISO 9001:1994 Seção Seção ISO 14001:1996 Seção ISO 9001:1994

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL - CADEIA DE CUSTÓDIA REQUISITOS PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2014 - CERFLOR

RELATÓRIO DE AUDITORIA MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL - CADEIA DE CUSTÓDIA REQUISITOS PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2014 - CERFLOR RELATÓRIO DE AUDITORIA MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL - CADEIA DE CUSTÓDIA REQUISITOS PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2014 - CERFLOR EMPRESA AUDITADA: BIGNARDI INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PAPÉIS E ARTEFATOS LTDA.

Leia mais

Não há documentação de referência para o processo.

Não há documentação de referência para o processo. Código: MAN-SADM-004 Versão: 00 Data de Aprovação: 24/05/2010 Elaborado por: Coordenadoria de Serviços Gerais Aprovado por: Secretaria Administrativa 1 Objetivo Estabelecer os critérios e os procedimentos

Leia mais

SUMÁRIO. Este procedimento estabelece o processo de Gerenciamento de Contratadas. ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3.

SUMÁRIO. Este procedimento estabelece o processo de Gerenciamento de Contratadas. ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. Procedimento de Gestão Denominação: Gerenciamento de Contratadas OGX PG.SMS.009 SUMÁRIO Este procedimento estabelece o processo de Gerenciamento de Contratadas. ÍNDICE 1 Objetivo: 3 2 Aplicação e Alcance:

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

Manual da Qualidade. Controle de documentos 18/8/2011. A norma recomenda: A norma recomenda um procedimento documentado que contenha controles para:

Manual da Qualidade. Controle de documentos 18/8/2011. A norma recomenda: A norma recomenda um procedimento documentado que contenha controles para: Manual da Qualidade A norma recomenda: o escopo do sistema de gestão da qualidade, incluindo detalhes e justificativas para quaisquer exclusões os procedimentos documentados estabelecidos para o sistema

Leia mais

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS 1 de 15 msgq CONTROLE DE DOCUMENTOS MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTROLE DE DOCUMENTOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

PROVA DE NÍVEL SUPERIOR

PROVA DE NÍVEL SUPERIOR PROVA DE NÍVEL SUPERIOR CARGO: Técnico de Nível Superior Júnior I - QUÍMICA 1. PPHO são os Procedimentos-Padrão de Higiene Operacional. Um bom plano de PPHO deve ser estruturado sobre alguns pontos básicos.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 Versão: 01 Data de aprovação: 7 de outubro de 2014. Ato de aprovação: Resolução n.º 112 /2014 Unidade

Leia mais

Preparação da Auditoria da Qualidade. Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT

Preparação da Auditoria da Qualidade. Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT Preparação da Auditoria da Qualidade Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT O que é auditoria? Processo sistemático, independente e documentado de se obter evidências e avaliálas objetivamente para determinar

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

NBR ISO 14011 - DIRETRIZES PARA AUDITORIA AMBIENTAL - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA - AUDITORIA DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL

NBR ISO 14011 - DIRETRIZES PARA AUDITORIA AMBIENTAL - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA - AUDITORIA DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL NBR ISO 14011 - DIRETRIZES PARA AUDITORIA AMBIENTAL - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA - AUDITORIA DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL Sumário 1. Objetivo e campo de aplicação...2 2. Referências normativas...2 3.

Leia mais

POP 009: AUDITORIA DE CREDENCIAMENTO E DE EXTENSÃO DE ESCOPO DE LABORATÓRIOS

POP 009: AUDITORIA DE CREDENCIAMENTO E DE EXTENSÃO DE ESCOPO DE LABORATÓRIOS Página 1 de 9 POP 009: AUDITORIA DE CREDENCIAMENTO E DE EXTENSÃO DE ESCOPO DE LABORATÓRIOS ELABORAÇÃO E APROVAÇÃO Nome Data Assinatura 29/01/2014 Revisado por: Fernanda G. Brandão 26/03/2014 28/03/2014

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA 1/10 INFORMAÇÕES SOBRE A EMPRESA... 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 1. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE:... 4 - MANUAL DA QUALIDADE... 4 Escopo do SGQ e definição dos clientes... 4 Política

Leia mais

MUDANÇAS NA ISO 9001: A VERSÃO 2015

MUDANÇAS NA ISO 9001: A VERSÃO 2015 MUDANÇAS NA ISO 9001: A VERSÃO 2015 Está em andamento o processo de revisão da Norma ISO 9001: 2015, que ao ser concluído resultará na mudança mais significativa já efetuada. A chamada família ISO 9000

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000 GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL Modelo da Série NBR ISO 9000 Modelo da Série NBR ISO 9000 A Garantia da Qualidade requer uma ação coordenada de todo sistema produtivo da empresa, do fornecedor de insumos de

Leia mais

Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados

Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados Lívia Gebara Muraro Serrate Cordeiro Bolsista PCI/DTI, M.Sc. Maria Alice

Leia mais

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística Suprimentos e Logística Pág. 1 de 14 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 3 6 CONTEÚDO...

Leia mais

Saada Chequer Fernandez

Saada Chequer Fernandez Saada Chequer Fernandez Analista de Gestão em Saúde Coordenação da Qualidade CIQ/Direh/FIOCRUZ Gerenciamento da Qualidade em Laboratório de Anatomia Patológica VI Congresso Regional de Histotecnologia

Leia mais

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6.

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6. Sumário Resumo de Qualificações... 2 Atuação no Mercado... 3 Formação Profissional... 5 Contatos... 6 Página 1 de 6 Resumo de Qualificações Consultora responsável pela organização e gestão da RHITSolution,

Leia mais

Curso ISO 17025 orientado para Auditores Internos

Curso ISO 17025 orientado para Auditores Internos Curso ISO 17025 orientado para Auditores Internos Pierre Morel Ministério da Saúde ANVISA / GGLAS Slide 001 Qualidade e Sistemas em Laboratório Sistema da Qualidade : condição necessária e suficiente?

Leia mais

Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD)

Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) Proposto por: Equipe do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) PROMOVER AUDITORIAS DE GESTÃO Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Data Rev: MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Manual da Qualidade do Sistema de Gestão da Qualidade da Construtora Tardock Ltda. Folha: 2 de 19 I - ELABORAÇÃO E APROVAÇÃO DESTE MANUAL Nome Data Assinatura

Leia mais

POP 010: MONITORAMENTO DE LABORATÓRIOS DA REDE NACIONAL DE LABORATÓRIOS AGROPECUÁRIOS

POP 010: MONITORAMENTO DE LABORATÓRIOS DA REDE NACIONAL DE LABORATÓRIOS AGROPECUÁRIOS Página 1 de 9 POP 010: MONITORAMENTO DE LABORATÓRIOS DA REDE NACIONAL DE LABORATÓRIOS AGROPECUÁRIOS ELABORAÇÃO E APROVAÇÃO Nome Data Assinatura 27/01/2014 Revisado por: Rominik M. Fontenele 03/10/2014

Leia mais

CARRINHOS PARA CRIANÇAS

CARRINHOS PARA CRIANÇAS Página 1 de 1 Elaborado por: Diego Alves de Oliveira Verificado por: Karen Carolina Martins Aprovado por: Maria Lucia Hayashi Data Aprovação: 06/01/2015 1. OBJETIVO Estabelecer os critérios para o Programa

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA VERIFICAÇÃO DE DESEMPENHO DE RÁDIOS - GÊNIOS SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA VERIFICAÇÃO DE DESEMPENHO DE RÁDIOS - GÊNIOS SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO... Página 1de 5 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...3 4. REFERÊNCIAS...3 5. DEFINIÇÕES...3 6. QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE AUDITORES...3 7. CONDIÇÕES GERAIS...4 8 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS...4

Leia mais

GP01 FSC CoC eng v5.0 Bureau Veritas Certification

GP01 FSC CoC eng v5.0 Bureau Veritas Certification GP01 Forest Stewardship Council Cadeia de certificação de custódia Descrição do processo de certificação Referência do Documento: [GP01 FSC CoC Eng v5.0] Bureau Veritas Certification France Wood & Forest

Leia mais

CLAUSULA 4.0 DA NORMA ISO 9001:2008 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

CLAUSULA 4.0 DA NORMA ISO 9001:2008 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PÁGINA: 1 de 20 CLAUSULA 4.0 DA NORMA ISO 91:28 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 4.1 Requisitos gerais. A TIVOLITUR estabelece, documenta, implementa e mantêm seu sistema de gestão da qualidade, visando

Leia mais

FR 19 CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS DA NBR ISO/IEC 17025. Laboratório(s) avaliado(s): Nº

FR 19 CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS DA NBR ISO/IEC 17025. Laboratório(s) avaliado(s): Nº FR 19 CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS DA NBR ISO/IEC 17025 FORMULÁRIO REVISÃO: 04 NOV/2008 Laboratório(s) avaliado(s): Nº Período de Avaliação: Data inicial da avaliação: / / Data término

Leia mais

Portaria n.º 656, de 17 de dezembro de 2012.

Portaria n.º 656, de 17 de dezembro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 656, de 17 de dezembro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA...

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... MANUAL DA QUALIDADE Pág.: 1 de 21 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 2. OBJETIVO... 3 3. ESCOPO E EXCLUSÕES DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 4 4.1. Requisitos

Leia mais

livros indicados e / ou recomendados

livros indicados e / ou recomendados Material complementar. Não substitui os livros indicados e / ou recomendados Prof. Jorge Luiz - 203 Pág. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE - SGQ Sistema de Gestão da Qualidade SGQ é a estrutura a ser criada

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD)

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD) 1/22 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Emissão do documento baseado nos requisitos da ISO 9001:2008 Vendas Gestão de Contratos Service Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável

Leia mais

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3.

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3. Procedimento de Gestão OGX Denominação: Tratamento de não conformidades, ações corretivas e preventivas PG.SMS.015 SUMÁRIO Este procedimento define a sistemática utilizada na identificação, registro e

Leia mais

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores Gestão de Fornecedores OTIMIZA O ATENDIMENTO ÀS NORMAS ISO, ONA, OHSAS, TS, AS, PBQP-h, ABNT, NR, ANVISA, entre outras, além de se adaptar aos requisitos internos da empresa. TREINAMENTO E SUPORTE ONLINE

Leia mais

PLANEJAMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE - SIAC - NÍVEL C - EDIFICAÇÕES Empresa:

PLANEJAMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE - SIAC - NÍVEL C - EDIFICAÇÕES Empresa: 4. (b) Foi definido claramente o(s) subsetore(s) e tipo(s) de obra abrangido(s) pelo Sistema de Gestão da Qualidade. Não foi definido o subsetor e o tipo de obra abrangido pelo Sistema de Gestão pela Qualidade.

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

PROCEDIMENTO PADRÃO. Status: Aprovado

PROCEDIMENTO PADRÃO. Status: Aprovado 1 de 5 1 OBJETIVOS Identificar características mínimas para o desempenho de cada função; bem como descrever competências a serem desenvolvidas através de treinamento para o desempenho das atividades de

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01 Sumário 1 Objetivo 2 Últimas Alterações 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão de qualidade 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto 8 Medição, análise e melhoria.

Leia mais

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF SECRETARIA DA FAZENDA DE GOIÁS SUPERINTENDÊNCIA DA RECEITA ESTADUAL GEAF - GERÊNCIA DE ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO COAF - COORDENAÇÃO DE AUTOMAÇÃO FISCAL MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO

Leia mais

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DE GESTÃO INTEGRADO

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DE GESTÃO INTEGRADO 1. OBJETIVO Estabelecer, documentar, implementar, aprimorar e manter um Sistema de Gestão da Qualidade e de Energia, que assegure a conformidade com os requisitos da norma de referência. Outrossim, a responsabilidade

Leia mais

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu;

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Fazemos uma parceria total com o cliente, combinando redução de custos fixos e otimização de recursos

Leia mais

NORMA FSC. Norma para a certificação de operações da cadeia de custódia Multi-site. FSC-STD-40-003 (Versão 1-0) PT

NORMA FSC. Norma para a certificação de operações da cadeia de custódia Multi-site. FSC-STD-40-003 (Versão 1-0) PT FOREST STEWARDSHIP COUNCIL INTERNATIONAL CENTER NORMA FSC Norma para a certificação de operações da cadeia de custódia Multi-site FSC-STD-40-003 (Versão 1-0) PT 2007 Forest Stewardship Council A.C. Todos

Leia mais

ISO 9000-3 3 e ISO 9001

ISO 9000-3 3 e ISO 9001 QUALIDADE DO PROCESSO ISO 9000-3 3 e ISO 9001 Baseado no material do prof. Mario Lúcio Cortes http://www.ic.unicamp.br/~cortes/mc726/ 1 Normas da Série ISO 9000 Introdução ISO 9000 (NBR ISO 9000, versão

Leia mais

Garantia da qualidade em projeto de construção e montagem eletromecânica

Garantia da qualidade em projeto de construção e montagem eletromecânica Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão de Projetos - Turma nº 151 30 de novembro 2015 Garantia da qualidade em projeto de construção e montagem eletromecânica Renata Maciel da Silva renata.maciel55@gmail.com

Leia mais

3 RESPONSABILIDADE A responsabilidade pela revisão e pelo cancelamento desta norma é da Dqual/Divec.

3 RESPONSABILIDADE A responsabilidade pela revisão e pelo cancelamento desta norma é da Dqual/Divec. PROCEDIMENTO PARA AUDITORIA DAS ATIVIDADES DA ÁREA DA QUALIDADE EXECUTADA NA RBMLQ-I NORMA N o NIT-DIVEC-006 APROVADA EM AGO/2010 N o 1/13 1. Objetivo 2. Campo de Aplicação 3. Responsabilidade 4. Histórico

Leia mais

FAPARMAS. Torneados de Precisão LTDA. REQUISITO ESPECÍFICO

FAPARMAS. Torneados de Precisão LTDA. REQUISITO ESPECÍFICO FAPARMAS Torneados de Precisão LTDA. REQUISITO ESPECÍFICO Sistema de Gestão da Qualidade ISO/TS 16949:22 2 / 5 Autor/Data José Ferraz 04/10/26 Aprovação/Data Sergio De Bortoli 04/10/26 s Descrições das

Leia mais

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 4. 5 Responsabilidades: 5.

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 4. 5 Responsabilidades: 5. OG Procedimento de Gestão PG.SMS.014 Denominação: Auditoria Interna do Sistema de Gestão de SMS SUMÁRIO Este procedimento estabelece premissas básicas sobre os critérios de planejamento e princípios a

Leia mais

ISO 9000 ISO 9001:2008

ISO 9000 ISO 9001:2008 ISO 9001:2008 QUALIDADE II ISO 9000 A ISO 9000 - Qualidade é o nome genérico utilizado pela série de normas da família 9000 (ISO) que estabelece as diretrizes para implantação de Sistemas de Gestão da

Leia mais

Enviado por sanson@tecpar.br. em 19/12/11. Recebido por

Enviado por sanson@tecpar.br. em 19/12/11. Recebido por Pedido nº.: Destinatário/ Addressee: PREFEITURA MUNICIPAL DE COLOMBO ((41) 3656-8161) Data/Date: 16 / 12 / 2011 Nome/Name: ISMAILIN SCHROTTER Fax N : Remetente/Sender: TECPAR CERTIFICAÇÃO Páginas/Pages:

Leia mais

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL IECEx OD 314-3 Edição 1.0 2013-07 IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL Sistema de Certificação da IEC em relação às normas sobre atmosferas explosivas (Sistema IECEx) IEC System for Certification to Standards relating

Leia mais

Impresso em 26/08/2015 10:52:49 (Sem título)

Impresso em 26/08/2015 10:52:49 (Sem título) Aprovado ' Elaborado por Cintia Kikuchi/BRA/VERITAS em 08/01/2015 Verificado por Neidiane Silva em 09/01/2015 Aprovado por Americo Venturini/BRA/VERITAS em 12/01/2015 ÁREA QHSE Tipo Procedimento Regional

Leia mais

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 I. APROVAÇÃO Emitente: Função: Análise crítica e aprovação: Função: Liliane Alves Ribeiro da Silva Gerente Administrativa Roberto José da Silva Gerente Geral

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

SUMÁRIO. Este procedimento estabelece as condições que permitam identificar, avaliar e controlar os equipamentos críticos. ÍNDICE.

SUMÁRIO. Este procedimento estabelece as condições que permitam identificar, avaliar e controlar os equipamentos críticos. ÍNDICE. OGX Procedimento de Gestão Denominação: Gestão de Equipamentos Críticos SUMÁRIO Este procedimento estabelece as condições que permitam identificar, avaliar e controlar os equipamentos críticos. ÍNDICE

Leia mais

Ação Corretiva ação tomada para garantir que a não-conformidade real ou reclamação de cliente procedente volte a se manifestar.

Ação Corretiva ação tomada para garantir que a não-conformidade real ou reclamação de cliente procedente volte a se manifestar. : CONTROLE DE AÇÕES CORRETIVAS E PÁGINA: 1 de 7 1.0 OBJETIVO: Eliminar as causas das não-conformidades reais ou potenciais, identificadas por meio dos seguintes processos: Pesquisas de satisfação dos clientes,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA INTEGRIDADE OPERACIONAL

SISTEMA DE GESTÃO DA INTEGRIDADE OPERACIONAL SISTEMA DE GESTÃO DA INTEGRIDADE OPERACIONAL IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS À IMPARCIALIDADE E MECANISMO PARA SALVAGUARDAR A IMPARCIALIDADE GLOBAL PROCEDIMENTO OI-L3-703-SAM-(BR)-IND-9264 Revisão: 00 Data de

Leia mais

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 13/05/2011

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 13/05/2011 Data da 1/ 7 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento Diretoria de Negócios Vendas Service Qualidade Suprimentos Fabrica Gestão de Materiais Demais envolvidos na análise e aprovação

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro ABNT NBR ISO/IEC 27002 Introdução Termos e definições Ativo: Qualquer coisa que possua valor para organização; Controle: Forma

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 e SiAC nível-a. Relatório de Auditoria interna

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 e SiAC nível-a. Relatório de Auditoria interna 1/6 1. DADOS DA EMPRESA LATACHE ENGENHARIA E INSTALAÇÕES LTDA Situada na Rua Governador Seabra nº55 Apipucos - Recife - PE. 2. OBJETIVO, ESCOPO E PERÍODO DA AUDITORIA. Verificar a aderência do Sistema

Leia mais

SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO E OBJETIVO... 3 2 COORDENAÇÃO DO PROGRAMA E POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE... 4 3 ITEM DA COMPARAÇÃO, PARÂMETROS E RESULTADOS...

SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO E OBJETIVO... 3 2 COORDENAÇÃO DO PROGRAMA E POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE... 4 3 ITEM DA COMPARAÇÃO, PARÂMETROS E RESULTADOS... COMPARAÇÃO ENTRE ORGANISMOS EM INSPEÇÃO: ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS, MEDIÇÕES DE ESPESSURA POR ULTRASSOM Programa PEP REDE 1406 Rodada 012/2015 (Instruções aos Participantes, atualizado em 30/03/2015) SUMÁRIO

Leia mais

1 Objetivo Apresentar as atividades de pré-auditoria, execução e atividade pós-auditoria, para servir de base aos trabalhos dos auditores.

1 Objetivo Apresentar as atividades de pré-auditoria, execução e atividade pós-auditoria, para servir de base aos trabalhos dos auditores. Título: PLANEJAMENTO DE AUDITORIAS Palavra-chave: AUDITORIAS Código: PO 14.01 Elaboração: COUTINHO, S. V.; ZANELLA. G. Versão: 01 Revisão: PEREIRA, G.R; WACHHOLZ, F.D; ZANELLA, G. Aprovação: COMA Data:

Leia mais