O VALOR DA GOVERNANÇA FAMILIAR O QUE É, PARA QUE SERVE E POR ONDE COMEÇAR?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O VALOR DA GOVERNANÇA FAMILIAR O QUE É, PARA QUE SERVE E POR ONDE COMEÇAR?"

Transcrição

1 O VALOR DA GOVERNANÇA FAMILIAR O QUE É, PARA QUE SERVE E POR ONDE COMEÇAR?

2 EMPRESAS FAMILIARES O QUE SÃO? Empresas pequenas, geridas de forma intuitiva por um pai, uma mãe e seus filhos? NÃO EXATAMENTE!

3 EMPRESAS FAMILIARES As 500 MAIORES EMPRESAS FAMILIARES DO MUNDO somam $6.5 TRILHÕES DE FATURAMENTO = 3º maior economia do mundo! Empregam 21 MILHÕES DE PESSOAS (cerca de por companhia, em média) 44% das empresas desta lista estão na 4ª GERAÇÃO OU MAIS Idade média de 88 ANOS Brasileiras na lista: Itaú, JBS, Odebrecht, Gerdau, Votorantim, Camargo Corrêa, Sadia, TAM, Porto Seguro, Cosan, Globo, Gol, Magazine Luiza Fonte: Global Family Business Index (The Center for Family Business at the University of St. Gallen, Switzerland)

4 DESAFIOS DA EMPRESA FAMILIAR 8% 12% 27% 13% 16% 25% Rivalidade entre irmãos Não abrir mão do poder Divergências entre primos Desafios do negócio Nepotismo Dificuldade em atrair talentos Fonte: Palestra ministrada pelo Prof. John Ward, Harvard Business School, abril SE 87% DOS PROBLEMAS QUE GERAM DESCONTINUIDADE DAS EMPRESAS FAMILIARES ESTÃO FORA DOS DESAFIOS DO PRÓPRIO NEGÓCIO, PRECISAMOS CUIDAR DESTES ASSUNTOS!

5 OS 3 EIXOS: FAMÍLIA, PROPRIEDADE E EMPRESA G4 G3 Avós Filhos adultos Família Corporação Familiar Consórcio de Primos G2 Casal com crianças Casal Sociedade entre irmãos G1 Fundador Início Crescimento Profissionalização Empresa Reinvenção Propriedade

6 CONVENCIDOS DA IMPORTÂNCIA? ENTÃO VAMOS EM FRENTE

7 O QUE É PRECISO FAZER? Melhorar a COMUNICAÇÃO entre os membros da família Aumentar o ENGAJAMENTO e comprometimento dos familiares com a empresa Criar um ambiente de maior ALINHAMENTO entre todos Estimular o PLANEJAMENTO Favorecer o CUMPRIMENTO DE ACORDOS Estabelecer um PROCESSO DECISÓRIO construtivo para o futuro PLANEJAR A SUCESSÃO GOVERNANÇA FAMILIAR

8 O QUE É GOVERNANÇA FAMILIAR? É o sistema composto pelos ACORDOS (regras) e REUNIÕES familiares que visam regular a relação entre a família controladora e a empresa O sistema de Governança Familiar funciona em paralelo ao da Governança Corporativa e com este se comunica

9 POR ONDE COMEÇAR? Unir um grupo de pessoas de diferentes gerações Resgatar os VALORES da família: Relembrar histórias Frases repetidas Retirar a essência destas narrativas > princípios e valores

10 POR ONDE COMEÇAR? Com base nos valores e princípios, definir as REGRAS BÁSICAS: ENTRADA DE FAMILIARES na gestão da empresa (requisitos) SAÍDA DE FAMILIARES da gestão e/ou da sociedade Informações e espaço para CONTRIBUIÇÃO dos que estão de fora REMUNERAÇÃO DE FAMILIARES em funções de gestão ou em cargos de governança Distribuição de DIVIDENDOS USO DE BENS E SERVIÇOS da empresa Política de ESTÁGIOS para familiares

11 POR ONDE COMEÇAR? Definir uma ESTRUTURA, de acordo com as necessidades reais para tratar dos seguinte temas: COESÃO da família Relacionamento entre os familiares, CONFLITOS, divergências e ressentimentos ENGAJAMENTO dos familiares com a empresa A FORMAÇÃO dos sócios e familiares O compartilhamento de INFORMAÇÕES dos negócios para a família

12 SISTEMA DE GOVERNANÇA FAMILIAR Governança Corporativa Governança Familiar Assembleia de Acionistas Conselho de Acionistas Conselho de Administração Conselho de Família Comitês Family Office Projetos Sociais Ferramentas: Protocolo Familiar, Acordo de Acionistas, Regimentos,Agenda Anual, Modelo de Atas e Pautas

13 O CONSELHO DE FAMÍLIA O que fazer antes: Definir quem vai participar Propor um coordenador para a reunião Estabelecer uma agenda e pauta da reunião Enviar pauta e material de suporte antes da reunião para os participantes

14 O CONSELHO DE FAMÍLIA O que ocorre durante a reunião: Seguir a pauta e se ater à agenda planejada Eleger o líder da reunião (coordenador, presidente) Discutir a missão e objetivos do Conselho Definir uma agenda de temas prioritários, com responsáveis e prazos * Todos devem ter a oportunidade de contribuir com suas opiniões (exercício da construção do CONSENSO)

15 O CONSELHO DE FAMÍLIA O que ocorre depois da reunião: Enviar ata para todos Fazer follow up das tarefas Planejar as próximas reuniões Monitorar as ações

16 OUTROS AGENTES Os Comitês do Conselho de Família: Comunicação Eventos sociais Formação das novas gerações O Family Office A Fundação ou Instituto da Família (projetos sociais)

17 FERRAMENTAS IMPORTANTES O Protocolo ou Constituição da Família O Regimento do Conselho e seus Comitês A política de desenvolvimento das novas gerações Acordo de sócios Os encontros de família

18 GOVERNANÇA FAMILIAR LEMBRE-SE: AS BOAS PRÁTICAS ORIENTAM, MAS NÃO HÁ FÓRMULA PRONTA!

19 POR QUE GOVERNANÇA FAMILIAR TEM VALOR? Endereça questões sensíveis > CONFLITOS Promove um ambiente de CO-RESPONSABILIDADE Permite a CONTRIBUIÇÃO dos que estão de fora Gera mais CONFIANÇA e transparência Beneficia a COESÃO e união familiar em torno de um OBJETIVO COMUM

20 Obrigada!

Governança para Empresas de Controle Familiar

Governança para Empresas de Controle Familiar www.pwc.com.br Governança para Empresas de Controle Familiar Março, 2017 GEEF GV A empresa familiar é diferente! O que ela tem de diferente? Não é o seu tamanho Não é o segmento em que atua É a questão

Leia mais

DESAFIOS DAS EMPRESAS FAMILIARES

DESAFIOS DAS EMPRESAS FAMILIARES PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE ACIONISTAS PDA DESAFIOS DAS EMPRESAS FAMILIARES Volnei Pereira Garcia 2009 FUNDADORES VIVOS 35% 31% 19% 15% Nenhum Um Dois Três ou mais Fonte: Folha São Paulo INTEGRANTES

Leia mais

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A Junho /2010 PI.034.00000001 Rev. A SUMÁRIO 1. SUSTENTABILIDADE : ESSÊNCIA DA CAB AMBIENTAL 2. MISSÃO 3.VISÃO 4. OBEJTIVO 5. SUSTENTABILIDADE NA PRÁTICA 6. COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO CHAVES PARA O SUCESSO

Leia mais

Estratégia de sustentabilidade

Estratégia de sustentabilidade Estratégia de sustentabilidade Fusão I Itaú + Unibanco Visão I Itaú Unibanco Perguntas norteadoras I 2010 - Itaú Unibanco 1 2 3 O que é Performance Sustentável e qual a relação entre Performance Sustentável

Leia mais

ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NA LIGHT

ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NA LIGHT ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NA LIGHT Na estrutura de governança da companhia, o Fórum de Acionistas é o órgão responsável por consolidar o alinhamento das decisões dentro do grupo controlador. Ele é formado

Leia mais

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS O objetivo deste documento é estabelecer diretrizes para o modelo de governança corporativa da Petrobras, visando à atuação ativa do Conselho de Administração

Leia mais

NOVA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

NOVA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL NOVA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL - Objetivos - Evolução Grupo Governança Corporativa - Captura de Sinergias - Racionalização Processos - Viabilizar o Processo de Crescimento - Valorização dos Talentos Antecedentes

Leia mais

Melhores Práticas de Governança Corporativa

Melhores Práticas de Governança Corporativa Melhores Práticas de Governança Corporativa 27.11.2014 Melhores Práticas de Governança Corporativa A. Propriedade B. Conselho de Administração C. Gestão D. Auditoria Independente E. Conselho Fiscal F.

Leia mais

Sucessão: Familiar ou Externo?? Setembro de Eduardo Gentil e Helena McDonnell Cambridge Advisors to Family Enterprise

Sucessão: Familiar ou Externo?? Setembro de Eduardo Gentil e Helena McDonnell Cambridge Advisors to Family Enterprise Sucessão: Familiar ou Externo?? Setembro de 2014 Eduardo Gentil e Helena McDonnell Cambridge Advisors to Family Enterprise Agenda I. Tendência ao longo do tempo (3 círculos) II. Governança como bem necessário,

Leia mais

Acordo de Acionistas Política da de CPFL Sustentabilidade do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A.

Acordo de Acionistas Política da de CPFL Sustentabilidade do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Acordo de Acionistas Política da de CPFL Sustentabilidade Energia S.A. do Grupo CPFL Energia Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. 1 Sumário 1. Introdução 3 2. Objetivo 4 3. Âmbito de

Leia mais

16º Congresso IBGC. "20 anos IBGC: Passado, Presente e Futuro da Governança Corporativa" 17 de novembro de 2015 São Paulo - SP

16º Congresso IBGC. 20 anos IBGC: Passado, Presente e Futuro da Governança Corporativa 17 de novembro de 2015 São Paulo - SP 16º Congresso IBGC "20 anos IBGC: Passado, Presente e Futuro da Governança Corporativa" 17 de novembro de 2015 São Paulo - SP Agregando valor através das práticas de governança corporativa em empresas

Leia mais

DIMENSÃO GOVERNANÇA CORPORATIVA CRITÉRIO I - PROPRIEDADE

DIMENSÃO GOVERNANÇA CORPORATIVA CRITÉRIO I - PROPRIEDADE CRITÉRIO I - PROPRIEDADE INDICADOR 1. PROTEÇÃO AOS MINORITÁRIOS PERGUNTA 1 - A companhia tem ações preferenciais? 1.1 - Se SIM, a razão dada pelo número de ações preferenciais da companhia sobre o total

Leia mais

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE GOVERNANÇA E ÉTICA APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO

Leia mais

Planejamento Sucessório e Patrimonial

Planejamento Sucessório e Patrimonial Planejamento Sucessório e Patrimonial 140ª. turma = 8/dez/2016 Obrigado por seu interesse na 140ª turma do melhor programa brasileiro de planejamento sucessório, proteção patrimonial, discussão sobre holdings

Leia mais

A PETROBRAS E A GOVERNANÇA CORPORATIVA. Desenvolvimento de Sistemas de Gestão. Comunicação Institucional

A PETROBRAS E A GOVERNANÇA CORPORATIVA. Desenvolvimento de Sistemas de Gestão. Comunicação Institucional A PETROBRAS E A GOVERNANÇA CORPORATIVA Desenvolvimento de Sistemas de Gestão Comunicação Institucional A Petrobras já integra o grupo das grandes companhias que adotam as melhores práticas de governança

Leia mais

A disseminação da Governança Corporativa via Intranet. CPFL Energia

A disseminação da Governança Corporativa via Intranet. CPFL Energia 1 A disseminação da Governança Corporativa via Intranet CPFL Energia Marco da Camino A. Lopez Soligo Assessor de Governança Corporativa Junho de 2005 7º Encontro Nacional de Relações com Investidores e

Leia mais

Orientação para Conselheiros de Administração

Orientação para Conselheiros de Administração Orientação para Conselheiros de Administração Conceitos a. Missão 1. A missão básica do Conselho de Administração é proteger o patrimônio e maximizar o retorno do investimento dos acionistas. 2. O Conselho

Leia mais

Processos Decisórios do Conselho de Administração

Processos Decisórios do Conselho de Administração Processos Decisórios do Conselho de Administração Comissão de Conselho de Administração 1- Objetivos, Premissas e Definição O objetivo inicial deste trabalho, realizado no âmbito da Comissão de Conselho

Leia mais

Boas Práticas de Governança Corporativa. Treinamento Palestra para a ANS 06/02/2013. Gilberto Mifano

Boas Práticas de Governança Corporativa. Treinamento Palestra para a ANS 06/02/2013. Gilberto Mifano Boas Práticas de Governança Corporativa Subtítulo Agregam Valor ou Módulo de Treinamento Palestra para a ANS 06/02/2013 Gilberto Mifano O que é Governança Corporativa? Conflitos entre sócios? A defesa

Leia mais

Encontro de Líderes Supermercado Moderno - Porto Alegre -

Encontro de Líderes Supermercado Moderno - Porto Alegre - Encontro de Líderes Supermercado Moderno - Porto Alegre - Profissionalização da gestão e da governança: o desafio das empresas familiares Prof. Dalton Sardenberg 2014 O QUE CARACTERIZA UMA EMPRESA FAMILIAR?

Leia mais

Governança Corporativa Transparência e Sustentabilidade

Governança Corporativa Transparência e Sustentabilidade FECOMERCIO - 21/11 SÃO PAULO Governança Corporativa Transparência e Sustentabilidade LUIZ DE LUCA Coordenador Comissão GC em Saúde - IBGC Superintendente Corporativo Hospital Samaritano Governança Corporativa

Leia mais

Sucessão em Empresa Familiar

Sucessão em Empresa Familiar Sucessão em Empresa Familiar Daqui a um Ano você vai desejar ter começado Hoje!!!! Daniel Corrêa julho/2016 Daqui a um Ano você vai desejar ter começado Hoje!!!! Daniel Corrêa Coach E-mail: daniel.correa@camposcampos.com.br

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO Capítulo I - Objeto Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Comitê de Remuneração, observadas as disposições do Estatuto Social, as

Leia mais

Glossário Acordo entre sócios/acionistas Administração Agenda de reunião

Glossário Acordo entre sócios/acionistas Administração Agenda de reunião Glossário Acordo entre sócios/acionistas Regula os direitos e obrigações entre sócios/acionistas, as condições que regem as transferências de ações de emissão da organização, o exercício dos direitos políticos,

Leia mais

Conselhos de Administração que Criam Valor

Conselhos de Administração que Criam Valor Conselhos de Administração que Criam Valor Instituto Brasileiro de Governança Corporativa - IBGC Pedro P. Parente Presidente do Conselho de Administração da BM&FBOVESPA CONSELHOS 30/01/2014 DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A. Acordo de Acionistas Regimento da Interno CPFL dos Energia Comitês S.A. de Assessoramento do Atual Denominação Social Conselho da de Draft Administração II Participações S.A. da CPFL Energia S.A. 1 Sumário

Leia mais

ATLAS: UNINDO SUAS EQUIPES

ATLAS: UNINDO SUAS EQUIPES ATLAS: UNINDO SUAS EQUIPES UNA AS EQUIPES DE DESENVOLVIMENTO DE NEGÓCIOS DURANTE TODO O CICLO DE VIDA ANALISTA DE NEGÓCIOS E CLIENTE: DOIS PÚBLICOS-ALVO, O MESMO RESULTADO Os analistas de negócios e os

Leia mais

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 8 de maio de 2015 COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO 1. Regimento. O presente Regimento

Leia mais

Diretoria de Participações PREVI Marco Geovanne Tobias da Silva. Governança Corporativa na PREVI

Diretoria de Participações PREVI Marco Geovanne Tobias da Silva. Governança Corporativa na PREVI Diretoria de Participações PREVI Marco Geovanne Tobias da Silva Governança Corporativa na PREVI APIMEC RIO Novembro/ 2011 1 Modelo PREVI de Governança Corporativa - Histórico O crescimento do portfolio

Leia mais

Consultor: Caio Polizel

Consultor: Caio Polizel Consultor: Caio Polizel Tópicos principais Reestruturação Societária; Processos Sucessórios; Readequação e Profissionalização da Estrutura Organizacional; Conflitos de Relacionamento; Modelos de Governança

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ CONSULTIVO DA BEMTEVI INVESTIMENTO SOCIAL LTDA.

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ CONSULTIVO DA BEMTEVI INVESTIMENTO SOCIAL LTDA. REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ CONSULTIVO DA BEMTEVI INVESTIMENTO SOCIAL LTDA. Revisão: JANEIRO de 2015 Regimento Interno do Comitê Consultivo 1. DEFINIÇÃO Os seguintes termos e expressões, no singular ou

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO O Conselho de Administração da BM&FBOVESPA (respectivamente o Conselho e a Companhia ) será assessorado por quatro comitês permanentes: Auditoria; Governança

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade BRASILPREV SEGUROS E PREVIDÊNCIA S/A 24.09.2014 Sumário 1. INTRODUÇÂO 3 2. DEFINIÇÕES 4 3. PAPÉIS E RESPONSABILIDADES 6 4. DIRECIONAMENTO 7 5. PREMISSAS 9 6. DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

Pesquisa de Remuneração e Estruturas de Conselhos de Administração. Apresentação. 31 de Maio de 2005 W W W. W A T S O N W Y A T T. C O M.

Pesquisa de Remuneração e Estruturas de Conselhos de Administração. Apresentação. 31 de Maio de 2005 W W W. W A T S O N W Y A T T. C O M. Pesquisa de Remuneração e Estruturas de Conselhos de Administração Apresentação W W W. W A T S O N W Y A T T. C O M. BR 31 de Maio de 2005 Introdução Objetivo: Mapear as práticas e políticas de remuneração

Leia mais

Empresa Familiar. Profissionalização e Sucessão Prof. Armando Lourenzo. 1

Empresa Familiar. Profissionalização e Sucessão Prof. Armando Lourenzo. 1 Empresa Familiar Profissionalização e Sucessão Prof. Armando Lourenzo armando.lourenzo@uol.com.br 1 Contexto Mundial Participação das Empresas Familiares Espanha 80% Portugal 70% Itália 99% Inglaterra

Leia mais

PETS - SEMINÁRIO DE TREINAMENTO DE PRESIDENTES ELEITOS

PETS - SEMINÁRIO DE TREINAMENTO DE PRESIDENTES ELEITOS ROTARY INTERNATIONAL Distrito 4600 ANO ROTÁRIO 2015/2016. Gov. ANTONIO CUSTODIO FILHO PETS - SEMINÁRIO DE TREINAMENTO DE PRESIDENTES ELEITOS São José dos Campos, 14 de Março de 2015. VOCE COMO PRESIDENTE.

Leia mais

VIX LOGÍSTICA S/A COMITÊ DE GOVERNANÇA CORPORATIVA E GESTÃO DE PESSOAS

VIX LOGÍSTICA S/A COMITÊ DE GOVERNANÇA CORPORATIVA E GESTÃO DE PESSOAS VIX LOGÍSTICA S/A COMITÊ DE GOVERNANÇA CORPORATIVA E GESTÃO DE PESSOAS 1. Objetivo O Comitê de Governança Corporativa e Gestão de Pessoas é um órgão acessório ao Conselho de Administração (CAD) da VIX

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO O Conselho de Administração da BM&FBOVESPA (respectivamente o Conselho e a Companhia ) será assessorado por quatro comitês permanentes: Auditoria; Governança

Leia mais

Governança: Importância do Planejamento da Sucessão da Administração. Fernando Lohmann

Governança: Importância do Planejamento da Sucessão da Administração. Fernando Lohmann Governança: Importância do Planejamento da Sucessão da Administração Fernando Lohmann Tirem as 20 melhores pessoas da Microsoft e ela será uma companhia insignificante (Bill Gates) Estána hora das organizações

Leia mais

MEDIAÇÃO CORPORATIVA. Porque e Como Utilizar a Mediação na Solução de Conflitos Corporativos. 23 de Maio 2013 CRA-SP GEMA

MEDIAÇÃO CORPORATIVA. Porque e Como Utilizar a Mediação na Solução de Conflitos Corporativos. 23 de Maio 2013 CRA-SP GEMA MEDIAÇÃO CORPORATIVA Porque e Como Utilizar a Mediação na Solução de Conflitos Corporativos 23 de Maio 2013 CRA-SP GEMA GESTÃO DE CONFLITOS É ESTRATÉGIA PARA RELAÇÕES PRODUTIVAS CONFLITO - ESCALADA Litígio

Leia mais

Ciclo de Gente. Gustavo de Paula

Ciclo de Gente. Gustavo de Paula Ciclo de Gente Gustavo de Paula Pilares UA Gestão de Pipeline IV Movers V VI VII TO VIII Entrantes Qual é o efeito dessa estratégia de contratação em nossa estrutura? Precisamos desenvolver nossa gente

Leia mais

Governança corporativa no setor público

Governança corporativa no setor público Governança corporativa no setor público Renata Miranda Passos Camargo 2014 Governança Conflito x Equilíbrio Agente delegado Principal Enron Corporation - 2001 Resposta do governo - 2002 Resposta da academia

Leia mais

O Cooperativismo Estratégias de fidelização dos cooperados para sustentação do negócio cooperativo

O Cooperativismo Estratégias de fidelização dos cooperados para sustentação do negócio cooperativo O Cooperativismo Estratégias de fidelização dos cooperados para sustentação 1 28/05/2012 Mudanças no contexto organizacional Salvador Dali 2 28/05/2012 A nossa sociedade ( ) como prefiro denominá-la pós-moderna

Leia mais

w w w. g e s s a u d e. c o m. b r

w w w. g e s s a u d e. c o m. b r www.gessaude.com.br Roberto Gordilho Índice Diretor da GesSaúde Com a experiência de quem, entre 2011 a Ao visar uma constante atualização dos seus Ao fundar a GesSaúde, o seu 2016, coordenou a implantação

Leia mais

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação A prática de remuneração variável e gestão por competências no setor público brasileiro Agenda

Leia mais

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA NO VITÓRIA APART HOSPITAL. Estudo de Caso

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA NO VITÓRIA APART HOSPITAL. Estudo de Caso PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA NO VITÓRIA APART HOSPITAL Estudo de Caso Sobre o Vitória Apart Hospital Institucional Desde a sua fundação, em 2001, o Vitória Apart Hospital atua com o objetivo de

Leia mais

de fusões e aquisições no mercado brasileiro, criação de novas regras e estruturas jurídicas, o aperfeiçoamento

de fusões e aquisições no mercado brasileiro, criação de novas regras e estruturas jurídicas, o aperfeiçoamento FAMILY OFFICE Introdução Pai rico, filho nobre, neto pobre. São muito comuns histórias de famílias que conseguiram chegar a um bem- -sucedido patamar financeiro, mas que ao longo do tempo não formaram

Leia mais

O Engajamento, Papel da Liderança e Tendência de RH em Serviços de Saúde

O Engajamento, Papel da Liderança e Tendência de RH em Serviços de Saúde O Engajamento, Papel da Liderança e Tendência de RH em Serviços de Saúde Eliana Guglielmoni e Fernanda Borin Março 2017 2016 Korn Ferry. All rights reserved 1 Sobre nós A Korn Ferry Executive Search ajuda

Leia mais

Conflito de Interesses

Conflito de Interesses Congresso Internacional QualiHosp Conflito de Interesses SP 26 de abril de 2015 Governança Corporativa Transparência e Sustentabilidade LUIZ DE LUCA Coordenador Comissão GC em Saúde - IBGC Superintendente

Leia mais

Seminário Internacional Empresas Familiares: Novos Desígnios. O Norte em Perspetiva. AEP, 12 abril 2017

Seminário Internacional Empresas Familiares: Novos Desígnios. O Norte em Perspetiva. AEP, 12 abril 2017 Seminário Internacional Empresas Familiares: Novos Desígnios. O Norte em Perspetiva AEP, 12 abril 2017 Livro Branco da Sucessão Empresarial Estado da Arte Apontar caminhos, soluções 2010 - Observatório

Leia mais

PALESTRA SOBRE GOVERNANÇA CORPORATIVA NO MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS

PALESTRA SOBRE GOVERNANÇA CORPORATIVA NO MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS PALESTRA SOBRE GOVERNANÇA CORPORATIVA NO MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS GOVERNANÇA CORPORATIVA ORIGENS Na primeira metade dos anos 90, em um movimento iniciado na Europa e nos Estados Unidos os acionistas

Leia mais

A importância da liderança como diferencial competitivo. Leonardo Siqueira Borges 29 de Setembro de 2015

A importância da liderança como diferencial competitivo. Leonardo Siqueira Borges 29 de Setembro de 2015 A importância da liderança como diferencial competitivo Leonardo Siqueira Borges 29 de Setembro de 2015 Ellebe Treinamento em Gestão Organizacional A Ellebe atua em empresas públicas e privadas nas áreas

Leia mais

Funcionamento dos Grupos de Trabalho. Câmara Técnica de Planejamento Institucional - CTPI

Funcionamento dos Grupos de Trabalho. Câmara Técnica de Planejamento Institucional - CTPI Funcionamento dos Grupos de Trabalho Câmara Técnica de Planejamento Institucional - CTPI 25ª reunião Uberlândia, 19 de março de 2014 DeIvan Bispo Parasocieadecivilcbh@googlegroups.com, GT-São Marcos, CBH

Leia mais

INTRODUÇÃO. Definição e Objetivo. Princípios Básicos METODOLOGIA DE RATING DE GOVERNANÇA CORPORATIVA

INTRODUÇÃO. Definição e Objetivo. Princípios Básicos METODOLOGIA DE RATING DE GOVERNANÇA CORPORATIVA INTRODUÇÃO A Governança Corporativa é o conjunto de relações entre a administração de uma instituição, seu conselho, seus acionistas e outras partes interessadas. Adicionalmente, pode ser entendida como

Leia mais

CURSO 2014 SP GOVERNANÇA CORPORATIVA PARA ACIONISTAS E HERDEIROS DE EMPRESA FAMILIAR

CURSO 2014 SP GOVERNANÇA CORPORATIVA PARA ACIONISTAS E HERDEIROS DE EMPRESA FAMILIAR Apoio: CURSO 2014 SP GOVERNANÇA CORPORATIVA PARA ACIONISTAS E HERDEIROS DE EMPRESA FAMILIAR Com a criação de mecanismos que permitem aos acionistas uma visão panorâmica sobre as empresas, as boas práticas

Leia mais

abril/2016 Planejamento Estratégico

abril/2016 Planejamento Estratégico abril/2016 Planejamento Estratégico 2016-2020 Modelo Utilizado I - Definições Estratégicas Missão Visão Valores II - Análise do Ambiente (Pontos Fortes, Pontos Fracos, Oportunidades e Ameaças) Em que somos

Leia mais

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO 12/5/2017 INFORMAÇÃO PÚBLICA ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIAS... 4 4 CONCEITOS... 4 5 DIRETRIZES... 4 6 REGRAS... 5 7 RESPONSABILIDADES... 7 8 INFORMAÇÕES DE CONTROLE... 7 2 1 OBJETIVO

Leia mais

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Artigo 1 : O Comitê de Gestão de Pessoas e Governança Corporativa ( Comitê ) é um órgão de apoio ao Conselho de Administração

Leia mais

16º Congresso do IBGC O Acionista do Futuro

16º Congresso do IBGC O Acionista do Futuro 16º Congresso do IBGC O Acionista do Futuro Geraldo Soares Superintendente de Rl do Itaú Unibanco Holding S.A. Presidente do Conselho de Administração do IBRI Coordenador da Comissão de Comunicação do

Leia mais

Nossas soluções para o setor sucroenergético

Nossas soluções para o setor sucroenergético www.pwc.com.br Nossas soluções para o setor sucroenergético Centro PwC Brasil de Excelênca em Agribusiness Serviços PwC para o setor sucroenergético Agrícola Gestão de fornecedores de cana Revisão da estrutura

Leia mais

DEFINIÇÃO: De uma forma genérica , define-se Empresa Familiar como aquela

DEFINIÇÃO: De uma forma genérica , define-se Empresa Familiar como aquela O Percurso de uma Empresa Familiar DEFINIÇÃO: De uma forma genérica, define-se Empresa Familiar como aquela em que a propriedade e controle estão nas mãos de um grupo unido por relações de parentesco (uma

Leia mais

DURATEX S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE

DURATEX S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE ANEXO 2 DURATEX S.A. CNPJ. 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300154410 POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS (aprovada na RCA de 28.05.2012 e alterada nas RCAs de 11.09.2013, 28.10.2013,

Leia mais

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL Uma organização autossustentável e não Governamental, que atua através de um sistema de Rede de Comitês, utilizando trabalho voluntário. Agentes Multiplicadores

Leia mais

guia do Conselho fiscal da CPfL energia

guia do Conselho fiscal da CPfL energia guia do Conselho fiscal da CPfL energia 1 Sumário I Objetivo 3 II Atividades e Responsabilidades 4 a. Principais atividades e responsabilidades do Conselho Fiscal no papel de Comitê de Auditoria 4 b. Relacionamento

Leia mais

Gestão de pessoas e desempenho organizacional

Gestão de pessoas e desempenho organizacional Aula 12 Gestão de pessoas e desempenho organizacional Agenda 1 Seminário 2 Medindo a performance do RH 1 Seminário 5 Competing on talent analytics. Davenport, Harris & Shapiro. Harvard Business Review,

Leia mais

Arezzo&Co s Investor Day

Arezzo&Co s Investor Day Arezzo&Co s Investor Day Governança Corporativa e Encerramento Anderson Birman Presidente do Conselho Estrutura do Conselho A revisão das práticas de governança corporativa, apoiadas pelos Srs José Monforte

Leia mais

Remuneração executiva e geração de valor

Remuneração executiva e geração de valor 10Minutos Capital Humano Práticas de remuneração e desempenho em empresas de capital aberto no Brasil Remuneração executiva e geração de valor Maio de 2015 Destaques Abril 2015 Os modelos de remuneração

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 01/201 7 CRESCER CONSULTORIAS

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 01/201 7 CRESCER CONSULTORIAS ANEXO VI DAS ATRIBUIÇÕES GERAIS DOS CARGOS PERFIL DE COMPETÊNCIAS E DESEMPENHO CARGO ANALISTA / FUNÇÃO ANALISTA DE COOPERATIVISMO E MONITORAMENTO Missão do Cargo: Desenvolver atividades técnicas e prestar

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS 1. O Comitê de Finanças (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução, instituído pelo

Leia mais

Governança para redução de riscos de distorções relevantes. 14 e 15 de setembro de 2015 Renaissance São Paulo Hotel, Alameda Santos, 2233 São Paulo

Governança para redução de riscos de distorções relevantes. 14 e 15 de setembro de 2015 Renaissance São Paulo Hotel, Alameda Santos, 2233 São Paulo Governança para redução de riscos de distorções relevantes 14 e 15 de setembro de 2015 Renaissance São Paulo Hotel, Alameda Santos, 2233 São Paulo ESTRUTURA CORPORATIVA - SEGUNDO IBGC GOVERNANÇA GESTÃO

Leia mais

O que é governança corporativa?

O que é governança corporativa? O que é governança corporativa? Diante das necessidades impostas por cenários de instabilidade econômica e níveis de concorrência cada vez mais acirrados, é natural que as empresas e seus modelos organizacionais

Leia mais

Entrevistador: Catia Santana Entrevistado: Roberto Waack

Entrevistador: Catia Santana Entrevistado: Roberto Waack A governança corporativa, velha conhecida das empresas de capital aberto para as quais o sistema de gestão é obrigatório por lei, também pode ser uma grande aliada para organizações empresariais que desejam

Leia mais

Quando viabilizar? O mantenedor tiver 75 anos ou +; Em fases de troca de comando (transição); Momentos de crise/conflitos familiares/sócios;

Quando viabilizar? O mantenedor tiver 75 anos ou +; Em fases de troca de comando (transição); Momentos de crise/conflitos familiares/sócios; Quando viabilizar? O mantenedor tiver 75 anos ou +; Em fases de troca de comando (transição); Momentos de crise/conflitos familiares/sócios; Se as regras não estiverem claras e estabelecidas; A partir

Leia mais

SUMÁRIO. Proposta da Administração para a Assembleia Geral Extraordinária Anexo I Item 12.5 a do Formulário de Referência...

SUMÁRIO. Proposta da Administração para a Assembleia Geral Extraordinária Anexo I Item 12.5 a do Formulário de Referência... SUMÁRIO Proposta da Administração para a Assembleia Geral Extraordinária... 03 Anexo I Item 12.5 a 12.10 do Formulário de Referência... 06 2/8 CNPJ/MF 03.853.896/0001-40 NIRE 35.300.341.031 Companhia Aberta

Leia mais

INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL NAS EMPRESAS

INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL NAS EMPRESAS INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL NAS EMPRESAS E X E M P L O D A I N S T A L A Ç Ã O D E U M S I S T E M A D E I N O V A Ç Ã O O R G A N I Z A C I O N A L 1 R E L A T O DE UM C A S O DE U M A E M P R E S A Q U E

Leia mais

Agenda de. Cursos e Eventos 2018

Agenda de. Cursos e Eventos 2018 Agenda de Cursos e Eventos 2018 Cursos de Governança Corporativa Introdução à Governança Melhores Práticas de Governança Corporativa 24ª Edição SP 27 e 28 de março 25ª Edição SP 30 e 31 de outubro Governança

Leia mais

MIGRAÇÃO PARA O NOVO MERCADO MIGRATION TO THE NOVO MERCADO SEGMENT

MIGRAÇÃO PARA O NOVO MERCADO MIGRATION TO THE NOVO MERCADO SEGMENT MIGRAÇÃO PARA O NOVO MERCADO MIGRATION TO THE NOVO MERCADO SEGMENT 0 Migração para o Novo Mercado: Um Novo Caminho de Criação de Valor Conforme anunciado ao mercado por meio de fato relevante em 23 de

Leia mais

Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO

Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO Atual DE Denominação PÚBLICOS Social DE da Draft II Participações INTERESSE S.A. Sumário Introdução 3 Objetivo da Norma 4 Conceitos básicos

Leia mais

O PERFIL DA EMPRESA EMPRESA: VALE ADMINISTRAÇÃO DE CARGOS E SALÁRIOS. Integrantes: Conteúdo Programático. O Perfil da Empresa

O PERFIL DA EMPRESA EMPRESA: VALE ADMINISTRAÇÃO DE CARGOS E SALÁRIOS. Integrantes: Conteúdo Programático. O Perfil da Empresa ADMINISTRAÇÃO DE CARGOS E SALÁRIOS EMPRESA: VALE Integrantes: Conteúdo Programático Bruno Rezende Filipe Wendling José Humberto Lucas Roberto Lucas Marcel Pedro Guatimosim Rodrigo Mendes Recrutamento e

Leia mais

Questionário Estruturado Planeamento da Sucessão em Empresas Familiares

Questionário Estruturado Planeamento da Sucessão em Empresas Familiares Questionário Estruturado Planeamento da Sucessão em Empresas Familiares A Universidade Lusíada Norte, Porto, encontra-se a desenvolver um projeto de investigação que tem como objetivo identificar as modalidades

Leia mais

UNOPS e a Excelência em Gestão de Projetos nas Nações Unidas. 15 Encontro de Gerenciamento de Projetos PMI-DF

UNOPS e a Excelência em Gestão de Projetos nas Nações Unidas. 15 Encontro de Gerenciamento de Projetos PMI-DF UNOPS e a Excelência em Gestão de Projetos nas Nações Unidas 15 Encontro de Gerenciamento de Projetos PMI-DF 16 /10/ 2015 UNOPS - áreas principais e serviços Em 2010, a Assembléia Geral e a ONU reafirmaram

Leia mais

A Cultura empresarial como diferencial competitivo. Odino Marcondes

A Cultura empresarial como diferencial competitivo. Odino Marcondes A Cultura empresarial como diferencial competitivo Odino Marcondes Definição: Cultura é como nós fazemos as coisas por aqui As coisas como Cerveja Antarctica Brahma Ambev Normas, crenças idiossincráticas

Leia mais

ATACADÃO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE POLÍTICA DE REMUNERAÇÃO DE ADMINISTRADORES

ATACADÃO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE POLÍTICA DE REMUNERAÇÃO DE ADMINISTRADORES ATACADÃO S.A. CNPJ/MF nº 75.315.333/0001-09 NIRE 35.300.043.15-4 POLÍTICA DE REMUNERAÇÃO DE ADMINISTRADORES 1. Objetivo 1.1. Esta Política de Remuneração da Administradores ( Política ) tem por objetivo

Leia mais

4º Congresso Brasileiro de Governança Corporativa Panorama Atual da Governança Corporativa no Brasil

4º Congresso Brasileiro de Governança Corporativa Panorama Atual da Governança Corporativa no Brasil 4º Congresso Brasileiro de Governança Corporativa Panorama Atual da Governança Corporativa no Brasil São Paulo 10 de novembro de 2003 Este estudo teve como objetivo levantar o atual grau de aderência às

Leia mais

CS&OP Certified Sales and Operations Planning Professional

CS&OP Certified Sales and Operations Planning Professional O Workshop de S&OP Em mercados competitivos o profissional que dominar o processo de S&OP possuirá grande diferencial estratégico e vantagem competitiva no ambiente de negócios. Neste cenário onde os clientes

Leia mais

A Nova Auditoria. Rogerio Zanchi. Gerente de Auditoria Interna. Grupo Votorantim

A Nova Auditoria. Rogerio Zanchi. Gerente de Auditoria Interna. Grupo Votorantim A Nova Auditoria Rogerio Zanchi Gerente de Auditoria Interna Grupo Votorantim Precisamos mudar, mas por quê? Fatores Motivadores da Transformação Conservador ou Obsoleto? Atuação e Abordagem Pessoal Sinergia

Leia mais

Versão online:

Versão online: Versão online: www.profissionalenegocios.com.br Empresas Participantes Perfil das Empresas Participantes Perfil das Empresas Participantes Proporção RH x Total 1,8% Perfil das Empresas Participantes Proporção

Leia mais

Programa de Internacionalização de Empresas Apex-Brasil. Apresentação: Juarez Leal

Programa de Internacionalização de Empresas Apex-Brasil. Apresentação: Juarez Leal Programa de Internacionalização de Empresas Apex-Brasil Apresentação: Juarez Leal A APEX-BRASIL A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos é um Serviço Social Autônomo vinculado ao

Leia mais

Corporativa e Compliance

Corporativa e Compliance Lei 13.303 Lei 13.303 - Aspectos de Governança Corporativa e Compliance Aspectos de Governança 25a CONVECON Corporativa e Eliete Martins Compliance Sócia- Diretora Governança Corporativa - KPMG 25a CONVECON

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI Artigo 1º. O Comitê de TI ( Comitê ) é órgão de assessoramento vinculado diretamente ao Conselho

Leia mais

APRESENTAÇÃO Faculdades Integradas IPEP IPEP de Portas Abertas

APRESENTAÇÃO Faculdades Integradas IPEP IPEP de Portas Abertas 08 2 APRESENTAÇÃO As Faculdades Integradas IPEP, instituição de Ensino sem fins lucrativos, tem como missão desenvolver, orientar e estimular as competências pessoais e profissionais dos nossos alunos,

Leia mais

Registro Eletrônico de Saúde

Registro Eletrônico de Saúde Registro Eletrônico de Saúde Marizélia Leão Moreira GERPI - Gerência de Padronização e Interoperabilidade GGISE Gerência Geral de Integração Setoria DIDES Diretoria de Desenvolvimento Setorial ANS Agência

Leia mais

Focado na área de reorganização

Focado na área de reorganização DIREITO SOCIETÁRIO Introdução Focado na área de reorganização societária, planejamento sucessório, operações de cisão, fusão e incorporação e constituição de sociedades empresariais, Lima Junior, Domene

Leia mais

Emissão de Debêntures Conversíveis. Atualização - 02 de outubro de 2009

Emissão de Debêntures Conversíveis. Atualização - 02 de outubro de 2009 Ressalvas Este Documento é destinado aos acionistas da ALL América Latina Logística S.A. e tem por objetivo apresentar os mesmos fatos e eventos descritos nos Fatos Relevantes divulgados nos dias 16 de

Leia mais

Retratos de família. KPMG do Brasil, com o apoio do ACI Institute e do Board Leadership Center, e a colaboração de membros de empresas familiares,

Retratos de família. KPMG do Brasil, com o apoio do ACI Institute e do Board Leadership Center, e a colaboração de membros de empresas familiares, 12 Retratos de família Uma síntese da pesquisa realizada junto aos líderes de empresas familiares brasileiras (family business) mostrando o perfil de suas organizações, expectativas em relação ao mercado,

Leia mais

VI SEMINÁRIO FALE A COMUNICAÇÃO NAS EMPRESAS FAMILIARES 23.05

VI SEMINÁRIO FALE A COMUNICAÇÃO NAS EMPRESAS FAMILIARES 23.05 VI SEMINÁRIO FALE A COMUNICAÇÃO NAS EMPRESAS FAMILIARES 23.05 Índice Manifesto por Robert Juenemann...4 As organizações familiares...5 Desafios comuns das Empresas Familiares até 2021...6 Processo de Sucessão...7-8

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Classificação das Informações 24/9/2015 Confidencial [ ] Uso Interno [ X ] Uso Público CAPÍTULO I DO COMITÊ

Leia mais

O sistema de governança corporativa e familiar outubro 2016

O sistema de governança corporativa e familiar outubro 2016 www.pwc.com O sistema de governança corporativa e familiar outubro 2016 Conteúdo 1 O sistema de governança das empresas de controle familiar 2 A estrutura e as práticas de governança corporativa 2 outubro

Leia mais

Atitudes - Disseminação Valores Santher

Atitudes - Disseminação Valores Santher P-57 CASE SANTHER - Valores que Geram Atitudes - Disseminação Valores Santher Fernando Milani fernando.milani@santher.com.br Daniela Santos daniela.santos@santher.com.br Thiago Matos thiago.matos@santher.com.br

Leia mais