Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica. Lisboa, 11 de Fevereiro de 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica. Lisboa, 11 de Fevereiro de 2011"

Transcrição

1 Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica Lisboa, 11 de Fevereiro de 2011

2 A eficiência energética está na agenda da EDP Distribuição Aumento do consumo O consumo de energia eléctrica em Portugal tem aumentado significativamente. Ineficiência na utilização Parte deste aumento deve-se a ineficiência na utilização dos equipamentos ausência de boas práticas de consumo energético. e Envolvimento dos portugueses A EDP Distribuição tem trabalhado vivamente em eficiência energética. Para que o sucesso seja efectivo a uma escala nacional, a EDP Distribuição propôs-se envolver e mobilizar os portugueses para acções imediatas. Promotor desde o 1º PPEC Com este objectivo a EDP Distribuição aderiu desde logo ao Plano de Promoção da Eficiência no Consumo (PPEC) promovido pela ERSE. Materialização dos programas PPEC, com orçamentos sempre crescentes A EDP Distribuição propôs um conjunto de iniciativas que são uma clara demonstração do compromisso e capacidade desta empresa em oferecer produtos e serviços que contribuem, de uma forma efectiva, para a melhoria da eficiência energética no consumo da energia eléctrica.

3 implementando medidas, no âmbito do PPEC 2007, com grande envolvimento da Empresa e da comunidade PPEC 2007 Intangíveis Tangíveis Industria/Agricultura Tangíveis Comércio/Serviços Total dos Programas Medidas O Ambiente é de Todos EcoFamílias Ideias Luminosas Correcção do Factor de Potência Balastros Electrónicos e Lâmpadas Eficientes Top Ten Empresas / Equipam. Instalados - 89 Empresas 575 Equipam. 72 Empresas Equipam. 161 Empresas Equipam. Incentivo PPEC k 556 k k k Descritivo das Medidas Slides seguintes Eliminar a componente reactiva, mediante a instalação de baterias de condensadores nas instalações dos clientes. Promover a instalação de balastros electrónicos e lâmpadas eficientes, com o objectivo de reduzir os consumos.

4 O Ambiente é de Todos O Ambiente é de Todos PPEC 2007 Introdução de conceitos básicos de eficiência energética e de alterações climáticas aos alunos do 2º e 3º ciclo do ensino básico. Parcerias: Instituto do Ambiente, DGGE, Comissão Nacional da Unesco, Comissão Europeia (Programa Sustainable Energy Europe ), ADENE, Quercos.

5 O Ambiente é de Todos Nomeado para o prémio Energy Globe World Award na categoria Youth, como um dos 3 melhores projectos a nível mundial Do 5º ao 9º ano de escolaridade Mais de 760 escolas Do 5º ao 9º ano de escolaridade Mais de 760 escolas Mais de alunos Mais de professores Mais de alunos Mais de professores O Projecto Educativo O Ambiente é de Todos Vamos usar bem a energia, tem como objectivo proporcionar aos professores e alunos das escolas dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico uma abordagem mais activa às temáticas ambientais e, desenvolverem acções/projectos que contribuam para a eficiência energética.

6 O Ambiente é de Todos

7 O Ambiente é de Todos

8 O Ambiente é de Todos

9 O Ambiente é de Todos

10 EcoFamílias EcoFamílias PPEC 2007 Meio de sensibilização dos cidadãos para a redução e racionalização do consumo de energia eléctrica. Parceria: Quercos

11 EcoFamílias

12 EcoFamílias A medida EcoFamílias pretende ser um meio de sensibilização dos cidadãos para as questões ligadas ao consumo de energia no sector doméstico, nomeadamente para a melhoria da eficiência energética, através do aconselhamento directo e personalizado. Visa identificar os potenciais de poupança : nos consumos de stand-by e off-power, por mudança de hábitos e/ou instalação de multi-tomadas com interruptor. na iluminação, por recomendação de troca de lâmpadas; associados à substituição de equipamentos de frio e máquinas de lavar roupa e loiça, com um retorno de investimento no máximo de 6 anos.

13 Outras medidas na EDP Distribuição Ideias Luminosas Motivar a elaboração de projectos de fim de curso por alunos do ensino superior, tendo em vista a sua concretização imediata no aumento da eficiência energética nos sectores secundário, terciário e doméstico. Parceria: Universidade de Coimbra PPEC 2007 Top Ten Ferramenta de pesquisa online (htpp://www.topten.info), para orientação do consumidor na escolha de equipamentos domésticos, colocando a eficiência energética como critério fundamental. Parceria: Quercos Correcção do Factor de Potência Redução da factura energética no sector da industria suprimindo o custo da energia reactiva através da instalação de baterias de condensadores, corrigindo o factor de potência. Balastros Electrónicos e Lâmpadas Eficientes Esta medida pretende promover a instalação de balastros electrónicos e lâmpadas eficientes nos sectores de comércio e serviços, com o objectivo de reduzir os consumos e promover a aquisição futura destes equipamentos.

14 Ideias Luminosas

15 TopTen

16 Correcção do Factor de Potência Balastros Electrónicos e Lâmpadas Eficientes Vamos instalar baterias de condensadores para correcção do factor de potência

17 A EDP Distribuição continuou mobilizada para os anos seguintes PPEC 2008 PPEC 2009/2010 PPEC 2011/2012

18 sempre com orçamentos crescentes Medidas Incentivo PPEC TOTAL k PPEC 2008 O Ambiente é de Todos - Online Variadores Electrónicos de Velocidade (VEV) no sector Industria e Agricultura k k Ecofamílias II PPEC 2009/2010 Lâmpadas de descarga - T5 Lâmpadas T5 em Escolas Relógios Astronómicos Painéis Solares (AQS) k k Campanha de trocas de CFL A tua energia Projecto Itenerante de Educação para a Eficiência Energética PPEC 2011/2012 Variadores Electrónicos de Velocidade (VEV) em Sistemas de Ventilação Variadores Electrónicos de Velocidade (VEV) em Sistemas de Bombagem Instalação de Relógios astronómicos na Iluminação Pública Semáforos Led Instalação de sistemas de regulação de fluxo na IP de ambiente urbano Instalação de sistemas de regulação de fluxo na IP de acessos rodoviários k * * - Maior valor atribuído a um Promotor k

19 e iniciativas que complementam o PPEC Para além do PPEC, a EDP Distribuição tem levado a cabo projectos de envolvimento das famílias, das empresas, das autarquias e da própria EDP D, assumindo-se como um promotor activo de uma nova atitude, acelerando a adopção de medidas concretas.

20 A EDP Distribuição aplica internamente princípios de eficiência energética Candidatura ao Programa Greenlight Adopção de comportamentos Utilização Racional de Energia Eléctrica, nomeadamente em iluminação, em instalações próprias. A EDP foi distinguida com este prémio graças ao seu edifício sede, em Coimbra.

21 A EDP Distribuição é parceira activa no aconselhamento às Autarquias Eficiência energética em edifícios municipais Eficiência energética ao nível da Iluminação Pública Avenida LED na cidade de Estremoz

22 A EDP Distribuição, com o edponline, possibilita que um nº. sempre crescente de clientes possam consultar os seus consumos e diagramas de cargas

23 A EDP Distribuição promove o prémio edp energia eléctrica e ambiente, desde1990, premiando as Empresas que adoptam elevados padrões de eficiência energética Objectivo O prémio edp energia eléctrica e ambiente premeia as candidaturas que demonstrem ter conseguido melhorias de eficiência energética ou de produtividade em resultado da adopção de métodos e processos eléctricos adequados. Evolução histórica da participação Premiados em 2008 Categoria Industria C.A.C.I.A. Categoria Serviços e Outras Actividades Robinson Hotels Portugal, SA CUF Quimicos Industriais, SA Soc. Termal Unhais da Serra, SA

24

O Operador de Rede de Distribuição como facilitador na promoção da eficiência energética e a implementação no terreno de diferentes projectos

O Operador de Rede de Distribuição como facilitador na promoção da eficiência energética e a implementação no terreno de diferentes projectos O Operador de Rede de Distribuição como facilitador na promoção da eficiência energética e a implementação no terreno de diferentes projectos João Torres EDP Distribuição Coimbra, 8 de Setembro de 2011

Leia mais

Seminário: Eficiência energética no sector Agropecuário e Agroindústrias

Seminário: Eficiência energética no sector Agropecuário e Agroindústrias Seminário: Eficiência energética no sector Agropecuário e Agroindústrias EDP Comercial 30 de Abril de 2014 A EDP tem uma abordagem sectorial para os serviços de energia e eficiência energética, por forma

Leia mais

Plano de Promoção de Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Cristina Correia de Barros Setúbal, 13 Março 2012

Plano de Promoção de Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Cristina Correia de Barros Setúbal, 13 Março 2012 Plano de Promoção de Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Cristina Correia de Barros Setúbal, 13 Março 2012 Agenda O PPEC Objectivos e promotores elegíveis Exemplos de medidas elegíveis: tangíveis

Leia mais

Promoção da Eficiência no Consumo de Energia O programa PPEC

Promoção da Eficiência no Consumo de Energia O programa PPEC Promoção da Eficiência no Consumo de Energia O programa PPEC Pedro Verdelho Seminário: Conservação de Energia e Energias Renováveis no Sector Doméstico Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 21 de Maio

Leia mais

A eficiência energética e o Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC)

A eficiência energética e o Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) A eficiência energética e o Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Seminário Eficiência Energética no Setor Agropecuário e Agroindústrias Escola Superior Agrária de Coimbra

Leia mais

Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC)

Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Caracterização do PPEC Objetivos e promotores elegíveis O que é o PPEC O PPEC é estabelecido pela ERSE no Regulamento Tarifário do

Leia mais

PLANO NACIONAL DE ACÇÃO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA RESULTADOS 2010

PLANO NACIONAL DE ACÇÃO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA RESULTADOS 2010 PLANO NACIONAL DE ACÇÃO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA RESULTADOS 2010 0 Execução acima dos objectivos Será superada a meta a 2015, mantendo a actual tendência de crescimento Economias energéticas acumuladas

Leia mais

Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de candidaturas no quadro do programa GERE

Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de candidaturas no quadro do programa GERE Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de candidaturas no quadro do programa GERE Substituição de luminárias tradicionais por LED em monumentos e edifícios históricos (Medida financiada no âmbito

Leia mais

Eficiência Energética em Edifícios (Alto Alentejo)

Eficiência Energética em Edifícios (Alto Alentejo) Eficiência Energética em Edifícios (Alto Alentejo) = Como as autarquias encaram a problemática da eficiência energética = TIAGO GAIO tiago.gaio@areanatejo.pt Otimização de Soluções Construtivas Coimbra,

Leia mais

Castelo de Vide 16.02.2009. Mais eco. Mais futuro.

Castelo de Vide 16.02.2009. Mais eco. Mais futuro. Castelo de Vide 16.02.2009 Mais eco. Mais futuro. O mundo está nas nossas mãos... 1 O consumo energético mundial tem registado forte crescimento nos últimos anos, agravando o volume de emissões de CO 2

Leia mais

AUDITORIAS ENERGÉTICAS BENEFÍCIOS PARA A COMPETIVIDADE. CLÁUDIO CASIMIRO

AUDITORIAS ENERGÉTICAS BENEFÍCIOS PARA A COMPETIVIDADE. CLÁUDIO CASIMIRO AUDITORIAS ENERGÉTICAS BENEFÍCIOS PARA A COMPETIVIDADE CLÁUDIO CASIMIRO claudio.casimiro@ceeeta.pt A única coisa que sabemos sobre o futuro é que será diferente Peter Drucker Paradigma Actual - UE Nos

Leia mais

PROJECTO ECOCASA-ÁGUA PROGRAMA ECOFAMÍLIAS

PROJECTO ECOCASA-ÁGUA PROGRAMA ECOFAMÍLIAS PROJECTO ECOCASA-ÁGUA PROGRAMA ECOFAMÍLIAS Ana Rita Antunes e Sara Ramos Faro, 12 de Outubro de 2009 Projecto EcoCasa Início em 2004 40.000 visitas /ano Acções de sensibilização em escolas Participação

Leia mais

Eficiência Energética no Alto Alentejo: 2014_2020. Projetos ILUPub & EDIPub

Eficiência Energética no Alto Alentejo: 2014_2020. Projetos ILUPub & EDIPub Eficiência Energética no Alto Alentejo: 2014_2020 Projetos ILUPub & EDIPub Eficiência Energética no Alto Alentejo OBJETIVO: Reduzir o consumo e os custos energéticos dos Municípios do Alto Alentejo METODOLOGIA:

Leia mais

O papel dos comportamentos na utilização racional de energia. Coimbra, 19 Novembro 2013

O papel dos comportamentos na utilização racional de energia. Coimbra, 19 Novembro 2013 O papel dos comportamentos na utilização racional de energia Coimbra, 19 Novembro 2013 AREAC Quem somos? O que fazemos? A AREAC... Diretora Técnica e Gestora de Projetos Técnica de SIG Equipa técnica -

Leia mais

Apresentação da AMES

Apresentação da AMES Apresentação da AMES = Objectivos, Visão e Missão = Seminário Serviços Energéticos e contratos de Performance de Energia Guimarães, 14 de Fevereiro de 2011 AGÊNCIA MUNICIPAL DE ENERGIA DE SINTRA Associação

Leia mais

REALIZAÇÃO DE AUDITORIAS ENERGÉTICAS E FORMAÇÃO EM GESTÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA

REALIZAÇÃO DE AUDITORIAS ENERGÉTICAS E FORMAÇÃO EM GESTÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA REALIZAÇÃO DE AUDITORIAS ENERGÉTICAS E FORMAÇÃO EM GESTÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA Porto, 15 de Outubro de 2008 Hugo Carvalho, Luísa Fareleiro ÍNDICE Grupo Union Fenosa PPEC - Plano de Promoção da E. no consumo

Leia mais

Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC)

Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) Workshop Quercus - Eficiência Energética - Desafios e Oportunidades para Portugal Paulo Oliveira, ERSE 6 de março de 2015 Agenda 1.

Leia mais

Plano de Promoção da Eficiência no Consumo PPEC

Plano de Promoção da Eficiência no Consumo PPEC Plano de Promoção da Eficiência no Consumo PPEC 213-214 Quadros de apoio 23 de julho de 214 PPEC 213-214 Tipologia das medidas tangíveis aprovadas 2% 3% 16% 47% Iluminação Refrigeração Sistema Gestão de

Leia mais

Medidas aprovadas no âmbito do PPEC 2013/2014

Medidas aprovadas no âmbito do PPEC 2013/2014 Medidas aprovadas no âmbito do PPEC 2013/2014 Apresentação IBERDROLA A EMPRESA MISSÃO & VALORES IBERDROLA PORTUGAL Uma das 5 maiores companhias elétricas do mundo; Líder mundial em Energia eólica; Equipa

Leia mais

Medidas aprovadas PPEC Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica para

Medidas aprovadas PPEC Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica para Medidas aprovadas PPEC 2009-2010 Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica para 2009-2010 Medidas Intangíveis Aprovadas AdePORTO Agência de Energia do Porto INQUÉRITO À POPULAÇÃO

Leia mais

Case study. CGD Programa Caixa Carbono Zero EMPRESA ENVOLVIMENTO

Case study. CGD Programa Caixa Carbono Zero EMPRESA ENVOLVIMENTO Case study 2010 CGD Programa Caixa Carbono Zero EMPRESA Fundada em 1876, a Caixa Geral de Depósitos é o Banco que lidera o maior grupo financeiro Português. Presente em 23 países e 4 continentes, detém

Leia mais

Iluminação - Soluções de Eficiência Energética

Iluminação - Soluções de Eficiência Energética Iluminação - Soluções de Eficiência Energética Vivemos uma revolução na iluminação, quer ao nível das fontes de luz, quer ao nível dos equipamentos que as operam. A Directiva Europeia 2009/125/EC vem modificar

Leia mais

Soluções de Eficiência PME. Iluminação Eficiente

Soluções de Eficiência PME. Iluminação Eficiente A iluminação apresenta uma elevada importância no consumo elétrico A iluminação é um elemento essencial na vida moderna, apresentando um peso relevante no consumo de energia elétrica a nível mundial. Também

Leia mais

ANÁLISE DA EXECUÇÃO DO PLANO DE GESTÃO DA PROCURA NO PERÍODO DE REGULAÇÃO 2002 A 2004 E 2005

ANÁLISE DA EXECUÇÃO DO PLANO DE GESTÃO DA PROCURA NO PERÍODO DE REGULAÇÃO 2002 A 2004 E 2005 ANÁLISE DA EXECUÇÃO DO PLANO DE GESTÃO DA PROCURA NO PERÍODO DE REGULAÇÃO 2002 A 2004 E 2005 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1400-113 Lisboa Tel: 21 303

Leia mais

Gestão de Energia e Incorporação de Soluções Eficientes em Residências de Estudantes

Gestão de Energia e Incorporação de Soluções Eficientes em Residências de Estudantes Gestão de Energia e Incorporação de Soluções Eficientes em Residências de Estudantes Bolsa de Integração à Investigação Bolseiro: Rui Rafael Braga Rodrigues Ribeiro Professor Coordenador: Prof. Doutor

Leia mais

A Eficiência de Recursos Energéticos na Saúde

A Eficiência de Recursos Energéticos na Saúde A Eficiência de Recursos Energéticos na Saúde Desenvolvimentos e Oportunidades Programa ECO.AP no Ministério da Saúde Realidade do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), EPE Vasco Ribeiro Lisboa,

Leia mais

Cerca de 30% do consumo eléctrico no Comércio e Serviços

Cerca de 30% do consumo eléctrico no Comércio e Serviços Os motores elétricos apresentam um papel fundamental nas empresas, o que se reflete igualmente num peso elevado nos custos energéticos associados ao seu funcionamento. Cerca de 70% do consumo eléctrico

Leia mais

edp corporate edp corporate edp corporate edp corporate edp corporate edp corporate O desafio O compromisso europeu Agenda

edp corporate edp corporate edp corporate edp corporate edp corporate edp corporate O desafio O compromisso europeu Agenda Agenda Estratégia Mecanismos: os Serviços de Energia Energia, Ecoeficiência e Desenvolvimento Local Que estratégias e mecanismos para introdução de práticas ecoeficientes e energias renováveis nas Autarquias?

Leia mais

síntese dos resultados obtidos

síntese dos resultados obtidos síntese dos resultados obtidos a. consumos de energia A análise detalhada dos consumos energéticos incluiu uma visita técnica realizada no dia 10 de julho de 2013, a análise das faturas de eletricidade

Leia mais

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações

XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações Livro de actas do XI Congresso Nacional de Engenharia do Ambiente Certificação Ambiental e Responsabilização Social nas Organizações 20 e 21 de Maio de 2011 Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Leia mais

Num mercado altamente competitivo, o factor de produção energia pode ser decisivo para subsistência das empresas

Num mercado altamente competitivo, o factor de produção energia pode ser decisivo para subsistência das empresas Impactos internos da aplicação do SGCIE Num mercado altamente competitivo, o factor de produção energia pode ser decisivo para subsistência das empresas Tipicamente o potencial de poupança energética nas

Leia mais

Introdução. Ciência Encontro com a Ciência e a Tecnologia em Portugal

Introdução. Ciência Encontro com a Ciência e a Tecnologia em Portugal Introdução Programa Galp 20-20-20 / Objectivos Energéticos Europeus Redução de emissão de gases de efeitos de estufa Aumentar a eficiência energética (manter o mesmo resultado final empregando menos energia)

Leia mais

As Empresas de Serviços Energéticos

As Empresas de Serviços Energéticos As Empresas de Serviços Energéticos Lisboa, Março 2013 Miguel Matias Presidente da APESE Vice-Presidente Self Energy A Eficiência Energética na Cidade oportunidade na Reabilitação Urbana In Smart Grids

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR AGROPECUÁRIO E AGROINDÚSTRIAS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR AGROPECUÁRIO E AGROINDÚSTRIAS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR AGROPECUÁRIO E AGROINDÚSTRIAS Oportunidades de eficiência energética no setor agropecuário e agroindústrias Iluminação e Ar-Comprimido 30/Abril/2014 Carlos Patrão carlospatrao@isr.uc.pt

Leia mais

Substituição do antigo RSECE (Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização em Edifícios) (1)

Substituição do antigo RSECE (Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização em Edifícios) (1) A energia é indispensável para o funcionamento da generalidade das empresas, e em particular para os edifícios de comércio e serviços, responsáveis por mais de 40% do consumo de energia final na Europa.

Leia mais

Concepção e avaliação de medidas de promoção da eficiência no consumo de energia eléctrica

Concepção e avaliação de medidas de promoção da eficiência no consumo de energia eléctrica Concepção e avaliação de medidas de promoção da eficiência no consumo de energia eléctrica Carlos Henggeler Antunes Universidade de Coimbra (Iniciativa Energia para a Sustentabilidade - EfS) INESC Coimbra

Leia mais

IMPORTÂNCIA DO TEMA, NA PERSPETIVA DA ORGANIZAÇÃO E DOS SEUS STAKEHOLDERS

IMPORTÂNCIA DO TEMA, NA PERSPETIVA DA ORGANIZAÇÃO E DOS SEUS STAKEHOLDERS Missão POWER UP ÍNDICE ENQUADRAMENTO 3 CONTEXTO 3 IMPORTÂNCIA DO TEMA, NA PERSPETIVA DA ORGANIZAÇÃO E DOS SEUS STAKEHOLDERS 4 DESCRIÇÃO 4 ESTRUTURA DO PROJETO 5 RESULTADOS ATINGIDOS 6 CONCLUSÕES 6 REFERÊNCIAS

Leia mais

Regulação, Sustentabilidade e Eficiência Energética. O PPEC (Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica)

Regulação, Sustentabilidade e Eficiência Energética. O PPEC (Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica) Regulação, Sustentabilidade e Eficiência Energética O PPEC (Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica) IV Conferência Anual da RELOP Vitor Santos Brasília, 1 de Julho de 2011 Agenda

Leia mais

Évora Município SMART

Évora Município SMART 29 anos de elevação do Centro Histórico a Património Mundial da Humanidade, pela UNESCO Évora Município SMART Nuno Chorão Bilo Câmara Municipal de Évora A cidade de Évora no presente Com cerca de 55.000

Leia mais

REXEL CONSTRUINDO O FUTURO JUNTOS

REXEL CONSTRUINDO O FUTURO JUNTOS REXEL CONSTRUINDO O FUTURO JUNTOS Departamento de Marketing abril, 2013 2 ESPECIALISTA EM MATERIAL ELÉTRICO Estamos no centro das relações entre fabricantes e profissionais da construção, na manutenção

Leia mais

GESTÃO DE ENERGIA GESTÃO DO DIAGRAMA DE CARGAS

GESTÃO DE ENERGIA GESTÃO DO DIAGRAMA DE CARGAS GESTÃO DE ENERGIA GESTÃO DO DIAGRAMA DE CARGAS F. Maciel Barbosa 2004/2005 F.Maciel Barbosa 1 O DIAGRAMA DE CARGAS A ENERGIA ELÉCTRICA NÃO É UM PRODUTO SIMPLES, MENSURÁVEL ATRAVÉS DUM ÚNICO PARÂMETRO AS

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME)

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 17 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) REFERENCIAL IMPLEMENTAÇÃO DE MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Leia mais

REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA CONFERÊNCIA O FUTURO ENERGÉTICO EM PORTUGAL REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS Joaquim Borges Gouveia bgouveia@ua.pt DEGEI UAVEIRO 21 de Abril de 2009 Consumo de Energia

Leia mais

Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética

Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética Interreg CO 2 Programa ADENE 13.07.2017 Fernando Martins Diretor Executivo da Estrutura de Gestão do PNAEE Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética

Leia mais

Soluções BES Ambiente e Energia Sustentável 2011 (Eficiência Energética; Microgeração e Minigeração) Apresentação a clientes

Soluções BES Ambiente e Energia Sustentável 2011 (Eficiência Energética; Microgeração e Minigeração) Apresentação a clientes Soluções BES Ambiente e Energia Sustentável 2011 (Eficiência Energética; Microgeração e Minigeração) Apresentação a clientes Gestão Marketing da Poupança de Empresas e Institucionais. 1. Enquadramento

Leia mais

CONSULTORIA DE EXCELÊNCIA

CONSULTORIA DE EXCELÊNCIA CONSULTORIA DE EXCELÊNCIA ENERGIA AMBIENTE ENGENHARIA - 1 - PPEC 2013-2014 PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA (PPEC) Entidade Consultora: - 2 - Apresentação Acção de Sensibilização

Leia mais

FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO

FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO PROJECTO RURAL VALUE Desenvolvimento sustentável de sistemas agrícolas extensivos ameaçados Programa Castro Verde Sustentável Centro de Educação Ambiental do Vale

Leia mais

(RSCECE e RCCTE) e a posição ocupada por Portugal no ranking do potencial de crescimento do mercado das energias renováveis

(RSCECE e RCCTE) e a posição ocupada por Portugal no ranking do potencial de crescimento do mercado das energias renováveis As metas ambientais fixadas pela União Europeia para 2020 (aumento da eficiência energética e da utilização de energias renováveis em 20%), a recente legislação criada para o sector dos edifícios (RSCECE

Leia mais

1. MÁQUINAS ELÉCTRICAS vs. DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO 1.1 CONSERVAÇÃO DA ENERGIA, PAPEL SOCIAL E A INTER- ACTIVIDADE COM A POLÍTICA AMBIENTAL

1. MÁQUINAS ELÉCTRICAS vs. DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO 1.1 CONSERVAÇÃO DA ENERGIA, PAPEL SOCIAL E A INTER- ACTIVIDADE COM A POLÍTICA AMBIENTAL 1. MÁQUINAS ELÉCTRICAS vs. DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO 1.1 CONSERVAÇÃO DA ENERGIA, PAPEL SOCIAL E A INTER- ACTIVIDADE COM A POLÍTICA AMBIENTAL 1.2 ENERGIAS ALTERNATIVAS E AS ELECTROTECNOLOGIAS NO CAMINHO

Leia mais

Os Resultados da Verificação do RCCTE em Almada

Os Resultados da Verificação do RCCTE em Almada Workshop Os Aspectos Energéticos na Concepção de Edifícios Os Resultados da Verificação do RCCTE em Almada Carlos Sousa Elisabete Serra AGENEAL, Agência Municipal de Energia de Almada Fórum Romeu Correia

Leia mais

FICHAS DE AVALIAÇÃO DOS CRITÉRIOS MÉTRICOS PPEC

FICHAS DE AVALIAÇÃO DOS CRITÉRIOS MÉTRICOS PPEC FICHAS DE AVALIAÇÃO DOS CRITÉRIOS MÉTRICOS PPEC 2017-2018 AVALIAÇÃO NA PERSPETIVA DA REGULAÇÃO ECONÓMICA Novembro 2016 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão

Leia mais

AUDITORIAS AO DESEMPENHO DOS SISTEMAS DE REGA E BOMBAGEM NA OPTIMIZAÇÃO DO USO DA ÁGUA E ENERGIA

AUDITORIAS AO DESEMPENHO DOS SISTEMAS DE REGA E BOMBAGEM NA OPTIMIZAÇÃO DO USO DA ÁGUA E ENERGIA AUDITORIAS AO DESEMPENHO DOS SISTEMAS DE REGA E BOMBAGEM NA OPTIMIZAÇÃO DO USO DA ÁGUA E ENERGIA Auditoria energética O que é? Conjunto de observações e medições respeitantes às condições de utilização

Leia mais

Regulamento. Prémio Eu Reduzo

Regulamento. Prémio Eu Reduzo Regulamento Prémio Eu Reduzo Almada, Portugal 2016 PRÉMIO EU REDUZO Regulamento Artigo 1 (Projeto Missão Reduzir) a) Missão Reduzir é um projeto que visa sensibilizar, mobilizar e capacitar os munícipes

Leia mais

A ENERGIA NA INDÚSTRIA CERÂMICA CUSTO ENERGÉTICO

A ENERGIA NA INDÚSTRIA CERÂMICA CUSTO ENERGÉTICO A ENERGIA NA INDÚSTRIA CERÂMICA CUSTO ENERGÉTICO Eficiência no Consumo de Energia na Indústria - Comportamentos e Medidas APICER Coimbra,24-02-2016 Celso Pedreiras 1 A energia na indústria cerâmica Consumos

Leia mais

LINHA BPI/BEI EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

LINHA BPI/BEI EFICIÊNCIA ENERGÉTICA LINHA BPI/BEI EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ÍNDICE 1. ENQUADRAMENTO 2. BENEFICIÁRIOS E PROJECTOS ELEGÍVEIS 3. TIPO DE DESPESAS 4. INVESTIMENTOS ELEGÍVEIS 5. SUMÁRIO DAS CARACTERÍSTICAS DA LINHA 6. VANTAGENS PARA

Leia mais

Diodo emissor de luz. Jorge Leite Lneg 25 de Março 2010

Diodo emissor de luz. Jorge Leite Lneg 25 de Março 2010 Diodo emissor de luz Jorge Leite jorgel@jgdomotica.com Lneg 25 de Março 2010 EMPRESA A TEC IT é uma empresa preparada para atender aos mais altos padrões de exigência do mercado. Possuímos know how com

Leia mais

Contratos de Desempenho Energético. Jorge Borges de Araújo

Contratos de Desempenho Energético. Jorge Borges de Araújo 0 Contratos de Desempenho Energético Jorge Borges de Araújo 1 Agenda 1. APESE 2. Oportunidades de Eficiência Energética 3. Contratos de desempenho energético (Portugal) 2 1. APESE Associação Portuguesa

Leia mais

"A iluminação no contexto do sistema de certificação energética dos edifícios

A iluminação no contexto do sistema de certificação energética dos edifícios "A iluminação no contexto do sistema de certificação energética dos edifícios Ordem dos Engenheiros Lisboa ADENE Pedro Mateus A nova regulamentação de eficiência energética em edifícios 1. Sistema de Certificação

Leia mais

hoje a pensar no futuro

hoje a pensar no futuro hoje a pensar no futuro ÁGUAS DO ALGARVE AHETA Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve ALGAR Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A. AMAL Grande Área Metropolitana do Algarve

Leia mais

O concurso é uma iniciativa da DESTAC em parceria com a DOW Portugal, a SEMA e a Câmara Municipal de Estarreja.

O concurso é uma iniciativa da DESTAC em parceria com a DOW Portugal, a SEMA e a Câmara Municipal de Estarreja. PREÂMBULO O Concurso de Ideias é uma iniciativa promovida pela DESTAC em parceria com a DOW Portugal, a SEMA e a Câmara Municipal de Estarreja, com o objectivo estratégico de promover o Empreendedorismo

Leia mais

Eficiência Energética e Gestão da Procura no Contexto da Regulação do Sector Eléctrico

Eficiência Energética e Gestão da Procura no Contexto da Regulação do Sector Eléctrico Eficiência Energética e Gestão da Procura no Contexto da Regulação do Sector Eléctrico Pedro Verdelho Conservação de Energia & Energias Renováveis 18 de Novembro de 2005 Entidade Reguladora dos Serviços

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ENERGIA UNIDADE DE GÉNERO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ENERGIA UNIDADE DE GÉNERO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ENERGIA UNIDADE DE GÉNERO PLANO ESTRATÉGICO PARA A PROMOÇÃO DA IGUALDADE DO GÉNERO DO SECTOR DA ENERGIA (2008-2013) VIII Conselho Coordenador Nampula, 17 de Agosto

Leia mais

Carlos Nascimento Lisboa 16 de Fevereiro de 2012

Carlos Nascimento Lisboa 16 de Fevereiro de 2012 Carlos Nascimento Lisboa 16 de Fevereiro de 2012 Situação Energética nacional Entre 1990 e 2005, o Consumo Energia Primária aumentou 54%, situando-se hoje nos 30% face a 1990 (igual a 1998). Em 2010 o

Leia mais

O Kit da Produtividade componente de valorização da oferta nacional prevista no projecto promovido pela AEP designado Compro o que é Nosso"

O Kit da Produtividade componente de valorização da oferta nacional prevista no projecto promovido pela AEP designado Compro o que é Nosso A elaboração do Kit da Produtividade é uma iniciativa da AEP, em co-produção com o IAPMEI, visando o desenvolvimento de uma campanha de melhoria da competitividade das empresas portuguesas O Kit da Produtividade

Leia mais

Estratégia do Alto Alentejo

Estratégia do Alto Alentejo Por um Crescimento Sustentável nas Regiões Portuguesas Estratégia do Alto Alentejo TIAGO GAIO Director da AREANATejo Porto, 7 de Junho de 2013 Missão e Objectivos Promover e desenvolver actividades que

Leia mais

Alberto Mendes Ministério do Turismo, Indústria e Energia Cabo Verde

Alberto Mendes Ministério do Turismo, Indústria e Energia Cabo Verde Alberto Mendes Ministério do Turismo, Indústria e Energia Cabo Verde Rendimento per capita de 2008 foi de US$3.130, sendo que em 1975 era de US$190 Taxa de alfabetização: 83,8% para adultos e 97% para

Leia mais

Residência: Local de trabalho/estudo: Habilitações académicas: Profissão:

Residência: Local de trabalho/estudo: Habilitações académicas: Profissão: Inquérito O Plano de Ação para a Energia Sustentável do Concelho de Setúbal (PAESS) é um instrumento fundamental para assegurar o cumprimento, a nível local, do compromisso de atingir e ultrapassar o objetivo

Leia mais

PROJETO SESAM-ER Monte Trigo: primeira localidade de Cabo verde 100% renovável

PROJETO SESAM-ER Monte Trigo: primeira localidade de Cabo verde 100% renovável PROJETO SESAM-ER Monte Trigo: primeira localidade de Cabo verde 100% renovável ILHA DE SANTO ANTÃO CABO VERDE Localização Monte Trigo Tarrafal 2 Monte Trigo PROJECTO SESAM-ER (Serviço Energético Sustentável

Leia mais

PARTICIPAÇÃO JUVENIL NA DEMOCRACIA

PARTICIPAÇÃO JUVENIL NA DEMOCRACIA PARTICIPAÇÃO JUVENIL NA DEMOCRACIA Projecto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida nesta publicação (comunicação) Vincula exclusivamente o autor, não sendo a Comissão responsável

Leia mais

A sua iluminação eficiente O turbo da iluminação

A sua iluminação eficiente O turbo da iluminação A sua iluminação eficiente O turbo da iluminação 1 A iluminação é a principal área de enfoque das medidas de eficiência energética nos edifícios Energia final Impacto Certificação Média escritório (8 mil

Leia mais

Aviso de lançamento PPEC

Aviso de lançamento PPEC Aviso de lançamento PPEC 2017-2018 Anuncia-se que estão abertas até 15 de abril de 2016 as candidaturas ao Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC) 2017-2018. 1. O que é o

Leia mais

Ações Programa ECO EDP 2007-2010

Ações Programa ECO EDP 2007-2010 Ações Programa ECO EDP 2007-2010 Seminário PPEC - Avaliação de Resultados e Perspetivas Futuras Centro Cultural de Belém, 11 de fevereiro de 2011 Conjuntamente com o PPEC, o Programa ECO EDP estrutura

Leia mais

N/Refª.: /ES. Assunto: Consulta Pública das Regras do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo

N/Refª.: /ES. Assunto: Consulta Pública das Regras do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo 1 Ex. mos Senhores ERSE Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos Rua Dom Cristóvão da Gama, 1-3º 1400-113 Lisboa N/Refª.: 2006.264/ES. Assunto: Consulta Pública das Regras do Plano de Promoção da Eficiência

Leia mais

Sistemas de Incentivos do QREN

Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN 1. Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME 2. Sistema de Incentivos à Inovação 3. Sistema de Incentivos à Investigação

Leia mais

IMPORTÂNCIA DO TEMA, NA PERSPETIVA DA ORGANIZAÇÃO E DOS SEUS STAKEHOLDERS

IMPORTÂNCIA DO TEMA, NA PERSPETIVA DA ORGANIZAÇÃO E DOS SEUS STAKEHOLDERS Projetos Educativos ÍNDICE ENQUADRAMENTO 3 CONTEXTO 3 IMPORTÂNCIA DO TEMA, NA PERSPETIVA DA ORGANIZAÇÃO E DOS SEUS STAKEHOLDERS 4 DESCRIÇÃO 4 ESTRUTURA DO PROJETO 6 RESULTADOS ATINGIDOS 7 CONCLUSÕES 7

Leia mais

EDP Serviços. Colégio de Engenharia Geológica e de Minas. Optimização energética na indústria extrativa

EDP Serviços. Colégio de Engenharia Geológica e de Minas. Optimização energética na indústria extrativa EDP Serviços Colégio de Engenharia Geológica e de Minas Explorações a Céu Aberto:Novos desenvolvimentos Optimização energética na indústria extrativa Lisboa, 23 de Março de 2011 Agenda Contexto Consumos

Leia mais

Mitigação Laboratório Nacional de Energia e Geologia, I.P. Ricardo Aguiar Unidade de Análise Energética e Alterações Climáticas http://siam.fc.ul.pt/siam-cascais lobal G Sociedade Economia Tecnologia Local

Leia mais

MédioTejo Compromissos Governança Pacto de Autarcas Referências de Excelência Plataforma Tejo... 8

MédioTejo Compromissos Governança Pacto de Autarcas Referências de Excelência Plataforma Tejo... 8 1 BoPS MédioTejo 21 Índice MédioTejo 21... 4 Compromissos... 5 Governança... 5 Pacto de Autarcas... 6 Referências de Excelência... 7 Plataforma Tejo... 8 Plataforma Tejo... 8 Desenvolvimento sustentável...

Leia mais

Cerca de 30% do consumo eléctrico no Comércio e Serviços

Cerca de 30% do consumo eléctrico no Comércio e Serviços Os motores elétricos apresentam um papel fundamental nas empresas, o que se reflete igualmente num peso elevado nos custos energéticos associados ao seu funcionamento. Cerca de 70% do consumo eléctrico

Leia mais

Agência Local para a Gestão de Energia do Barreiro e Moita

Agência Local para a Gestão de Energia do Barreiro e Moita Agência Local para a Gestão de Energia do Barreiro e Moita 1 PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2008 Novembro de 2007 Índice 1. Introdução... 3 2. Associados e Composição dos Corpos Sociais... 4 3.

Leia mais

A abordagem do Tema Energia integrada no programa Ecoescolas na ESJD: Projecto Plano Energético Escolar

A abordagem do Tema Energia integrada no programa Ecoescolas na ESJD: Projecto Plano Energético Escolar Seminário Nacional Ecoescolas, Coimbra, Janeiro de 2010 A abordagem do Tema Energia integrada no programa Ecoescolas na ESJD: Projecto Plano Energético Escolar Helena Barracosa Escola Secundária João de

Leia mais

\ A NECESSIDADEDE MINIMIZAR OS CUSTOS DE ENERGIA NAS EMPRESAS

\ A NECESSIDADEDE MINIMIZAR OS CUSTOS DE ENERGIA NAS EMPRESAS \ A NECESSIDADEDE MINIMIZAR OS CUSTOS DE ENERGIA NAS EMPRESAS Como Atingir a Eficiência Energética nas Empresas NPF 27 e 28 de Junho de 2006 \Sumário Introdução Política Energética para Portugal Energia

Leia mais

ECO.AP. 29 de Março de 2011

ECO.AP. 29 de Março de 2011 ECO.AP 29 de Março de 2011 1 O SUCH como Empresa de Serviços Energéticos 2 Energia Concluído o quadro legislativo aplicável à formatação e execução de contratos de gestão de eficiência energética, a celebrar

Leia mais

Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente. Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia

Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente. Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia Definição Uma rede de aquecimento e arrefecimento urbano

Leia mais

eco.ap Programa de Eficiência Energética na Administração Pública Resolução do Conselho de Ministros n.º 2/2011

eco.ap Programa de Eficiência Energética na Administração Pública Resolução do Conselho de Ministros n.º 2/2011 eco.ap Programa de Eficiência Energética na Administração Pública Resolução do Conselho de Ministros n.º 2/2011 Resolução do Conselho de Ministros n.º 2/2011 Objectivo principal: Obtenção até 2020, nos

Leia mais

A RNAE E AS AGÊNCIAS DE ENERGIA E AMBIENTE DA REGIÃO DE LISBOA

A RNAE E AS AGÊNCIAS DE ENERGIA E AMBIENTE DA REGIÃO DE LISBOA A RNAE E AS AGÊNCIAS DE ENERGIA E AMBIENTE DA REGIÃO DE LISBOA Sessão de Esclarecimentos sobre o Aviso-Concurso Eficiência Energética nas Infraestruturas Públicas da Administração Local Lisboa, 13 de Fevereiro

Leia mais

PPDA PARECER RELATIVO À MONITORIZAÇÃO DA EEM MEDIDAS 28, 30 E 33

PPDA PARECER RELATIVO À MONITORIZAÇÃO DA EEM MEDIDAS 28, 30 E 33 PPDA 2009-2011 PARECER RELATIVO À MONITORIZAÇÃO DA EEM MEDIDAS 28, 30 E 33 JULHO 2001 PPDA 2009-2011 PARECERES RELATIVOS ÀS MEDIDAS 28, 30 E 33 MEDIDA 28 IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

Leia mais

Visão para o ordenamento do território e das cidades

Visão para o ordenamento do território e das cidades Visão para o ordenamento do território e das cidades Ganhos e Desafios Jeiza Barbosa Tavares Direcção Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano 16 de Maio de 2014 WS 4.1 Visão para o

Leia mais

Plano de Acção. (Provisório) Página 1 de 5

Plano de Acção. (Provisório) Página 1 de 5 Plano de Acção (Provisório) 2009-2010 Página 1 de 5 Diagnóstico Objectivos Acções Recursos Intervenientes Calendarização Água Resíduos Energia Transportes Biodiversidade Alterações Climáticas Elementos

Leia mais

PASSATEMPO À VELOCIDADE DO SOL - ADENDA AO REGULAMENTO -

PASSATEMPO À VELOCIDADE DO SOL - ADENDA AO REGULAMENTO - PASSATEMPO - ADENDA AO REGULAMENTO - 1. INTRODUÇÃO Dado que a organização da Semana da Energia e do Ambiente (SEA) recebeu solicitações por parte de alunos que estão a frequentar o 9º ano para participarem

Leia mais

Mais eco. Mais futuro. ERSE 23 Março de 2009

Mais eco. Mais futuro. ERSE 23 Março de 2009 Mais eco. Mais futuro. ERSE 23 Março de 2009 O que é o programa? é um programa integrado de iniciativas que visa mobilizar e ajudar os consumidores na adopção de comportamentos energeticamente mais eficientes:

Leia mais

Etiquetagem Energética de Elevadores ABRIL 2015

Etiquetagem Energética de Elevadores ABRIL 2015 Etiquetagem Energética de Elevadores ABRIL 2015 Conteúdos Os elevadores em Portugal O Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP) A etiquetagem energética de elevadores Aderir ao SEEP Próximos

Leia mais

Medida de apoio à inovação

Medida de apoio à inovação Medida de apoio à inovação Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 Maria Pedro Silva Organização: Apoio Institucional: Grupos Crescimento Valor Acrescentado Rentabilidade Económica Inovação Capacitação

Leia mais

Campanha de substituição de lâmpadas

Campanha de substituição de lâmpadas Campanha de substituição de lâmpadas Segmento Residencial PPEC 2007 AVALIAÇÃO DE RESULTADOS Medida EEM_TR2 - Instalação de equipamentos de iluminação eficientes. Campanha promovida pela EEM Empresa de

Leia mais

Compras Públicas Ecológicas: o papel do consumidor Estado. Paula Trindade LNEG

Compras Públicas Ecológicas: o papel do consumidor Estado. Paula Trindade LNEG Compras Públicas Ecológicas: o papel do consumidor Estado Paula Trindade LNEG Conferência Consumo Sustentável e Alterações Climáticas Alfragide, 26 Novembro 2009 Potencial das Compras Públicas Sustentáveis

Leia mais

edp distribuição em números

edp distribuição em números edp distribuição em números a better energy, a better future, a better world CLIENTES E CONSUMOS EDP DISTRIBUIÇÂO 46 508 GWh 6 137 7,6 MWh/Clientes Porto 10 480 GWh 1 107 9,5 MWh/Clientes Lisboa 12 863

Leia mais

Evolução do modelo de gestão de energia e medidas de eficiência energética na Águas do Douro e Paiva, S. A.

Evolução do modelo de gestão de energia e medidas de eficiência energética na Águas do Douro e Paiva, S. A. Evolução do modelo de gestão de energia e medidas de eficiência energética na Águas do Douro e Paiva, S. A. APDA Encontro "Alterações Climáticas Escassez de Água e Eficiências Energética e Hídrica no Ciclo

Leia mais

Produtos e soluções. Energias renováveis e eficiência energética. 3 principais vectores. Energia Solar Térmica. Energia Fotovoltaica

Produtos e soluções. Energias renováveis e eficiência energética. 3 principais vectores. Energia Solar Térmica. Energia Fotovoltaica 06/07/2012-3ª Convenção Daxis / Fagor Produtos e soluções António Ferreira Energias renováveis e eficiência energética. Instalações em Estarreja 3 principais vectores Energia Solar Térmica Energia Fotovoltaica

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DOS SISTEMAS INTELIGENTES DE TRANSPORTES PARA A INCLUSÃO SOCIAL

A CONTRIBUIÇÃO DOS SISTEMAS INTELIGENTES DE TRANSPORTES PARA A INCLUSÃO SOCIAL A CONTRIBUIÇÃO DOS SISTEMAS INTELIGENTES DE TRANSPORTES PARA A INCLUSÃO SOCIAL Rui D. Camolino Lisboa, 9 de Julho 2008 1 AGENDA Projecto MATISSE Conclusões do Projecto A Contribuição da Associação ITS

Leia mais

Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 073 GASP - Gabinete de Acção Social e Psicológica

Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA. Refª: 073 GASP - Gabinete de Acção Social e Psicológica Programa 2012 FICHA DE CANDIDATURA Refª: 073 GASP - Gabinete de Acção Social e Psicológica Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060

Leia mais