QUESTÕES DE CARTOGRAFIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUESTÕES DE CARTOGRAFIA"

Transcrição

1 QUESTÕES DE CARTOGRAFIA Introdução a cartografia - ficha de aula nº 3 (Questões de1-6) 1. Considere as afirmações sobre os mapas. (Prefeitura do Município de São Paulo / 2004) I. Os mapas resultam da redução da área representada, a qual é definida por uma proporção expressa na escala. II. Os mapas são produzidos a partir da definição de uma malha de coordenadas que garantem a localização precisa de qualquer ponto da Terra. III. No mapa, podem aparecer diversas perspectivas; assim pode-se observar objetos rebatidos, desdobrados, vistos a 90 ou a 45. IV. O mapa admite o uso de convenções ou representações pictóricas com predomínio de equivalente sanalógicos. Estão corretas SOMENTE as características (A)) I e II. (B) I e III. (C) I e IV. (D) II e III. (E) III e IV. 2. Cartas, para quem não aprendeu a lê-las e utilizá-las, sem dúvida, não tem qualquer sentido, como não teria uma página escrita para quem não aprendeu a ler. Yves Lacoste Para se representar na realidade do mapa um espaço geográfico faz-se necessário uma correspondência entre as dimensões mapa/espaço. Para tal, usa-se o (a): (Prefeitura Municipal de Itaituba / 2006) A) Símbolo ou sinal gráfico. B) Legenda. C) Escala. D) Projeção cilíndrica. 3. Uma das formas de representação espacial apropriada ao ensino de Geografia são os mapas, considerados recursos didáticos inerentes a essa disciplina escolar e de grande utilidade nas aulas. Sobre essa forma de representação espacial é verdadeiro afirmar que: (Prefeitura Municipal de Itaituba / 2006) A) sua significação prende-se ao fato de que permite, na maioria das vezes, uma representação do tamanho real do espaço representado, facilitando dessa forma o estudo desse espaço. B) é uma representação plana bidimensional que utiliza na sua confecção símbolos e signos, que são geralmente convenções e sinais gráficos que expressam fatos ou fenômenos geográficos são traduzidos através da legenda A categoria símbolos, signos e legendas é responsável pela leitura da linguagem cartográfica. C) é uma forma de representação detalhada de um lugar (sala de aula, apartamento, bairro, cidade, dentre outros), sendo necessariamente bidimensional, ou seja, representa apenas largura e comprimento do espaço representado. D) é um modelo de representação tridimensional do espaço, funcionando como uma espécie de é laboratório geográfico onde as interações sociais do aluno no seu dia-a-dia são possíveis de ser percebidas quase na totalidade e são de grande utilidade na Educação Infantil. Cartografia 1

2 4. Em uma sala de aula do 3. e 4.º ciclos do ensino fundamental, o professor de Geografia propõe uma atividade de leitura de mapas. Como avaliação da atividade, o professor pode considerar que o aluno realizou aquisições complexas se ele: (Governo do Estado de São Paulo / 2007) (A) soube reconhecer os pontos cardeais e encontrou as coordenadas de um ponto. (B) leu uma carta regional simples e explicou a localização de um fenômeno por correlação entre duas cartas. (C) conseguiu calcular a altitude de um ponto e a distância deste em relação a outro ponto. (D) mediu corretamente uma determinada distância sobre uma carta a partir de uma escala numérica. (E) diferenciou declives, reconheceu e situou as formas de relevo e de utilização do solo. 5. De acordo com Maria Elena Simielli, 1999, a alfabetização cartográfica deve se iniciar nos dois primeiros ciclos do ensino fundamental. Espera-se que, ao final do segundo ciclo, o aluno tenha desenvolvido noções de: (Governo do Estado de São Paulo / 2007) (A) proporção e escala. (B) correlação e dedução. (C) rede viária e hidrografia. (D) planta e croqui. (E) rotação e translação. 6. Ao longo da história, a cartografia tem apresentado uma série de transformações; atualmente tem a seu favor os vôos de satélites e naves tripuladas, bem como os computadores, para a leitura A cartografia não é uma ciência, nem uma arte, mas é, sem dúvida, um método científico das imagens e correções de desvio de dados. Segundo Castrogiovanni (2000), a cartografia, que se destina a expressar fatos e fenômenos observados na superfície terrestre, oferece ao professor a possibilidade de se trabalhar em três níveis: (Prefeitura do Município de Florianópolis / 2004) a) Representação, projeção, escala. b) Olhar espacial, escala cartográfica, escala geográfica. c) Análise, correlação, síntese. d) Análise, comparação, olhar espacial. História da Cartografia ficha de aula nº 4 (Questão 7) 7. Qualquer projeção expressa a perspectiva de quem a construiu, sendo assim, uma visão particular do mundo; ao mesmo tempo, expressa uma visão de mundo, uma ideologia. Assim, essa visão eurocêntrica que nos mostra o texto acima foi passada pela projeção de: (Prefeitura do Município de Florianópolis / 2004) a) Azimutal. b) Mollweide. c) Cônica. d) Mercator. Cartografia 2

3 Linguagem cartográfica ficha de aula nº 5 (Questões de 8-9) 8. Considere o mapa apresentado. (Governo do Estado de São Paulo / 2007) Assinale a alternativa que indica a ausência de um elemento fundamental na construção desse mapa. (A) As coordenadas geográficas, que apresentariam a correta localização deste espaço no globo terrestre. (B) A legenda, que é fundamental para a compreensão das informações codificadas como símbolos no mapa. (C) Os pontos cardeais, fundamentais para a orientação no processo de leitura das informações apresentadas. (D) As curvas de nível, pois este é uma mapa topográfico, que serve para representar elementos da natureza. (E) A visão tridimensional, normalmente utilizada em mapas de uso cotidiano em áreas urbanas ou lugares turísticos. 9- A cartografia, que tem linguagem própria, está intimamente ligada à Geografia. Considerando as definições que constituem a linguagem cartográfica, relacione a primeira coluna à segunda. (Prefeitura do Município de João Pessoa / 2007) I Escala, projeção cartográfica e título II Relação entre a distância ou o comprimento no mapa e a distância real correspondente à área mapeada III Representação plana da Terra IV Representação cartográfica sobre uma superfície esférica ( ) escala ( ) elementos do mapa ( ) globo terrestre ( ) mapa Cartografia 3

4 A seqüência correta é (A) II, I, IV, III. (B) I, II, III, IV. (C) III, IV, I, II. (D) IV, I, II, III. (E) I, III, IV, II. Cartografia temática ficha de aula nº 6 (Questões 10-11) 10. O IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística tem como uma de suas atribuições elaborar divisões regionais do território brasileiro, com finalidade de viabilizar a agregação e divulgação de dados estatísticos. A divisão regional evoluiu em decorrência das transformações no espaço brasileiro. Em 1970, foram definidas as macrorregiões, conforme o mapa abaixo. (Prefeitura e Câmara Municipal de Amargosa/BA 2006) A respeito da aplicabilidade das regionalizações de um território, assinale Falso (F) ou Verdadeiro (V). I Podem ser utilizadas para elaboração de políticas públicas. II Subsidiam o sistema de decisões quanto à localização de atividades econômicas. III Subsidiam o planejamento das estruturas espaciais como, por exemplo, as regiões metropolitanas. IV Tornam mais complexo o estudo e a identificação das estruturas espaciais de aglomerações urbanas e rurais V Têm por base, no mapa, as características geoeconômicas e a formação históricoeconômica do Brasil. Cartografia 4

5 São verdadeiros apenas os itens: (A) I, II e III. (B) I, IV e V. (C) II e III. (D) III e V. (E) IV e V. 11- Em 1967 o geógrafo Pedro P. Geiger elaborou uma proposta de divisão do país em três complexos regionais. Essa divisão se assentou em critérios diferentes daqueles que haviam orientado os técnicos do IBGE na delimitação das microrregiões oficiais. (Prefeitura de Itaboraí / 2007) A respeito dessa proposta de divisão regional do Brasil, considere as seguintes afirmativas: I - A delimitação dos complexos regionais é moldada pelos limites político-administrativos das unidades da federação. II - Os complexos apresentam níveis semelhantes de articulação interna, inter-regional e internacional. III - A circulação, o consumo e a gestão de atividades são verificados de forma diferenciada em cada complexo regional. IV - Os complexos regionais espelham, no plano espacial, os resultados da integração econômica promovida pela região de maior concentração industrial no país. Os fatores são corretamente apresentados apenas nos itens: A) I, II e IV B) II, III e IV C) II e III D) III e IV E) I e IV Cartografia 5

6 Sistemas de coordenadas geográficas e aplicações dos sistemas de coordenadas fichas de aula nº 9 e nº 10 (Questões 12-16) INSTRUÇÃO: As questões 12 a 15 devem ser respondidas com base no mapa da rede hidrográfica do Estado de Minas Gerais. (Prefeitura de Betim / 2007) 12- A localização da nascente do rio Jequitinhonha está definida aproximadamente nas coordenadas geográficas de: a) 17,5º lat. Sul e 42,5º long. Oriental. b) 18º lat. Sul e 44º long. Ocidental. c) 18,5º lat. Sul e 43,5º long. Ocidental. d) 21,5º lat. Sul e 43º long. Oriental. 13- A convergência dos rios e, aproximadamente a 20,5º lat. Sul e 51º long. Oeste, forma o rio. Os rios que preenchem CORRETAMENTE as lacunas são, respectivamente: a) Paranaíba, Paraná e Paraguai. b) Paraná, Paraguai e Paraíba do Sul. c) Grande, Paraná e Paraguai. d) Paranaíba, Grande e Paraná. Cartografia 6

7 14- Em território do Estado de Minas Gerais, a direção principal do vale do rio São Francisco é: a) Sul Norte. b) Norte Sul. c) Nordeste Sul. d) Sul Noroeste. 15- Considere as características fisionômicas do território de Minas Gerais. Observando a distribuição das suas bacias hidrográficas, é CORRETO afirmar: a) A região do Triângulo é a principal receptora de águas de bacias de outros territórios. b) A região central funciona como o principal dispersor de águas das bacias. c) A faixa Leste apresenta os espaços mais aplainados e favoráveis à dispersão de águas. d) A região Noroeste apresenta o maior conjunto de terras altas formadoras de bacias. 16. Sobre as coordenadas geográficas, podemos afirmar: (Poder Executivo do Município de Biguaçu / 2007) I. Meridiano é a semi-circunferência de círculo máximo limitada pelos pólos da Terra. A todo meridiano corresponde um antimeridiano. II. O meridiano de Greenwich é o paralelo inicial. A partir dele, contam-se 180º de longitude tanto para o Hemisfério Oriental como para o Hemisfério Ocidental. III. Latitude é o valor angular do arco do Meridiano compreendido entre o equador e o Paralelo do lugar de referência. Será sempre Norte ou Sul. IV. O plano de cada Meridiano contém o Eixo da Terra e todos eles têm como ponto comum os pólos verdadeiros. V. Meridiano Inferior ou Antimeridiano é aquele que se encontra diametralmente oposto ao Meridiano Superior. Assinale a alternativa CORRETA: a) Estão corretas apenas as assertivas I, III, IV e V. b) Estão corretas apenas as assertivas II e IV. c) Estão corretas apenas as assertivas I, III e V. d) Somente a assertiva II está correta. Cartografia 7

8 Projeções cartográficas ficha nº 12 (Questões 17-21) 17. Assinale (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. (Prefeitura do Município de Garanhus/PE 2006) ( ) Na projeção cilíndrica de Mercator, os paralelos e os meridianos são linhas retas que se cruzam, formando ângulos retos. ( ) As imagens obtidas por satélites podem ser utilizadas no mapeamento geológico, no conhecimento do uso da terra e nas pesquisas minerais. ( ) A representação cartográfica, através das projeções, elimina as deformações em relação às distâncias, às áreas ou aos ângulos. ( ) A projeção cônica apresenta os paralelos e meridianos retos e perpendiculares. ( ) Na projeção de Peters, os países ricos e desenvolvidos aparecem com dimensões exageradamente ampliadas, predominando no espaço mundial. A ordem correta é A) V, F, V, V e F. B) F, F, V, V e V. C) F, V, F, F e V. D) F, V, V, F e F. E) V, V, F, F e F 18. A linha do Equador não atravessa a metade do mapa-múndi, como aprendemos na escola. Há mais de meio século o investigador alemão Arno Peters constatou aquilo que todos tinham olhado e ninguém tinha visto: o rei da geografia estava nu. O mapa-múndi que nos ensinaram dá terços para o norte e um terço para o sul. No mapa, a Europa é mais extensa do que a América Latina, embora, na verdade, a América Latina tenha o dobro da superfície da Europa. A Índia parece menor do que a Escandinávia, embora seja três vezes maior. Os Estados unidos e o Canadá, no mapa, ocupam mais espaço que a África, embora correspondam a apenas duas terças partes do território africano. O mapa mente. A geografia tradicional rouba o espaço, assim como a economia imperial rouba a riqueza, a história oficial rouba a memória e a cultura formal rouba a palavra. (Galeano, Eduardo. De pernas pro ar. A escola do mundo ao avesso: Mapa-múndi, p. 323). Segundo o enunciado de Galeano, ler mapas não é apenas localizar um elemento cartográfico ou qualquer fenômeno, é ter domínio da sua linguagem, é decodificar, representar mentalmente sua mensagem. Essa representação se expressa de diversas formas que são: (Prefeitura do Município de Florianópolis / 2004) a) Escala cartográfica, leitura de mapas, projeções cartográficas, escala geográfica. b) Decodificação dos símbolos, escala de análise e projeções cartográficas. c) Relação topológica, escala de análise e relação euclidiana. d) Legenda, escala e projeção cartográfica. Cartografia 8

9 19. Observe a figura abaixo. (Prefeitura do Município de São Gonçalo / 2007) O símbolo da ONU (Organização das Nações Unidas) mostra uma representação do mundo a partir de uma projeção: A) cônica B) cilíndrica C) de Peters D) de Mollweide E) azimutal 20. O tipo de projeção cartográfica que mantém a posição dos contornos dos continentes exatamente na latitude e na longitude, a partir de uma malha de paralelos e meridianos que se cruzam perpendicularmente, é a: (Governo do Estado do Rio de Janeiro/SEE 2007) A) plana B) cônica C) conforme D) poliédrica E) gnomônica 21 - Na análise do espaço geográfico, são utilizadas representações cartográficas constituídas por mapas, cartas, croquis e plantas. Para tanto, existe uma linguagem que utiliza três elementos básicos, quais sejam: um sistema de signos, a redução do objeto e a sua projeção. (Estado do Paraná/SEED 2007) Sobre o tema, é correto afirmar: a) As porções da superfície terrestre em latitudes médias são representadas de maneira fidedigna, em forma, se for utilizado o sistema de projeção azimutal. b) Quando um mapa é construído no sistema de projeção cilíndrica, não há deformação do terreno representado. c) As projeções cônicas são muito utilizadas quando se quer representar áreas próximas à linha do Equador terrestre. d) Na projeção de Mercator, as áreas mais afastadas do Equador, tais como a Groenlândia e a Antártica, parecem ser maiores do que o continente sul-americano. e) Nas projeções equivalentes, as formas do terreno que se quer representar ficam preservadas, mas alteram-se as áreas, que não se mantêm em sua devida grandeza. Cartografia 9

10 Escala de representação ficha de aula nº 14 (Questões 22-26) 22. O professor desenvolve um trabalho cartográfico a partir da maquete da sala de aula com os alunos de 5a série. Estes observam a maquete sob a visão vertical e a desenham no papel. Ao final do trabalho, o professor observa que os desenhos formam dois grandes conjuntos: (Prefeitura do Município de São Paulo / 2004) I. os objetos desenhados aparecem dentro da sala de aula, mas apenas justapostos no espaço; II. houve conservação de ponto de vista em objetos da mesma categoria (carteiras, por exemplo) ou em todo o desenho. - Assinale a alternativa que identifica, correta e respectivamente, as representações realizadas pelos alunos. Conjunto I Conjunto II A topológicas projetivas e euclidianas B Topológicas e projetivas euclidianas C projetivas topológicas e euclidianas D projetivas e euclidianas topológicas E euclidianas projetivas e topológicas 23. Segundo Almeida (2001), determinados desenhos de representações do espaço, feitos por alunos de 4a e 5a séries, podem ser considerados como mapas de crianças. (Prefeitura do Município de São Paulo / 2004) Porém, esses desenhos apresentam importantes diferenças em relação ao mapa, que é uma representação de outra ordem, na qual I. usam-se simbologias com convenções ou da semiologia gráfica. II. os objetos são reduzidos por comparação e situados uns em relação aos outros. III. prevalece a representação pictórica, com predomínio de equivalentes analógicas. IV. a superfície terrestre é projetada sobre um plano usando-se projeção cartográfica. Estão corretos SOMENTE (A) I e II. (B) I e III. (C)) I e IV. (D) II e III. (E) III e IV. Cartografia 10

11 24. A partir das representações espaciais, é possível a análise, a interpretação e a compreensão do espaço geográfico. Observe o mapa abaixo. (Prefeitura da Cidade de Paulista/PE 2006) Nele não é possível identificar. A) A organização do espaço urbano-rural e o processo de ocupação do município de Paulista. B) As noções dos limites político-administrativos entre municípios, mesorregiões, microrregiões e estados. C) A localização do município de Paulista através da rede de coordenada geográfica e identificação dos pontos cardeais e colaterais. D) As escalas gráficas e numéricas, facilitando o entendimento da relação entre o real e a sua representação. E) Noções sobre a área territorial e a determinação da distância entre as redes municipais. 25- Um dos importantes instrumentos de que dispõe o professor de Geografia para lecionar essa disciplina são as cartas com curvas de nível. Essas curvas servem para: (Prefeitura do Município de Buíque 2006) A) a representação das isóbaras de superfície. B) a identificação das áreas densamente povoadas. C) o reconhecimento dos espaços geográficos economicamente desenvolvidos. D) a identificação dos compartimentos de relevo. E) o traçado das áreas de maior precipitação pluviométrica. Cartografia 11

12 26- Observe as curvas de nível no corte X Y do relevo representado abaixo. Assinale o perfil topográfico correspondente: (Prefeitura de Betim / 2007) Escala gráfica ficha de aula nº 15 (Questões 27-37) 27- Para retratarmos um distrito de uma cidade, com suas ruas e avenidas é melhor utilizar: (Prefeitura de Cubatão 2004) (A)um mapa em grande escala porque a área é grande. (B)um mapa em grande escala porque mostra detalhes. (C)um mapa em pequena escala porque mostra detalhes. (D)um mapa em pequena escala porque a área é pequena. (E)a escala não é importante. 28- Em um mapa onde a escala é de 1: , cada cm vale: (Prefeitura de Cubatão 2004) (A) 10 m (B) 100 m (C)1000 m (D)1km (E)100 km Cartografia 12

13 29- Num mapa político, de escala 1: , foram realizadas três medições, a saber: (Prefeitura do Município de Buíque 2006) AB= 7,3cm; BC = 8,2cm e CD= 9cm. Quais as distâncias correspondentes, respectivamente, no terreno? A) 73 km, 82km e 90km. B) 730km, 820km e 900km. C) 73 m, 82m e 90 m. D) 23 km, 280 km e 91 km. E) 71 km, 83 km e 91 km. 30. Um grupo de professores planeja realizar uma viagem do município de Amargosa até Salvador, para participar de um congresso de educação. Com este objetivo, eles pretendem contratar um serviço de transporte que cobra por km rodado. Para planejar melhor o custo da viagem, eles utilizaram o mapa abaixo, de escala 1: , onde a distância representada em linha reta entre as duas cidades é equivalente a 4,5 cm. Com base nestes dados, qual será a distância real encontrada por eles? (Prefeitura e Câmara Municipal de Amargosa/BA 2006) (A) 240 km (B) 247 km (C) 273 km (D) 337 km (E) 400 km 31. No mapa de Pernambuco, a distância entre o Recife e o município de Garanhuns é de 22,5cm com uma escala de 1: Qual a distância real entre as duas cidades? (Prefeitura do Município de Garanhus/PE 2006) A) 450m. D) 45Km. B) 420Km. E) 4,50m. C) 450Km. Cartografia 13

14 32- Assinale a opção correta acerca das escalas acima representadas. (Governo do Estado do Mato Grosso 2007) A) As escalas fracionária e gráfica, embora apresentadas sob formas diferentes, são iguais. B) Na escala representada sob forma fracionária (1/ ), a unidade corresponde a um comprimento real maior que o apresentado sob a forma gráfica. C) Mapas representados segundo a escala gráfica ilustrada acima possuem maior nível de detalhamento do que os apresentados segundo a escala fracionária. D) De acordo com a escala gráfica, um centímetro no mapa equivale a 20 quilômetros no terreno. 33-Em um desafio de verificação de conhecimento sobre cartografia feito a uma turma, um professor propõe um exercício para que os alunos determinem a escala do mapa para tanto, o professor apaga a escala do mapa e fornece apenas as seguintes informações à turma: (Prefeitura de Itaboraí 2007) 1ª distância em linha reta entre duas cidades no mapa: 13 centímetros. 2ª distância real em linha reta entre estas duas cidades: 65 quilômetros. Acertará o desafio o aluno que afirmar que a escala do mapa é: A) 1: B) 1: C) 1: D) 1: E) 1: Um professor de Geografia resolveu passar como tarefa de unidade um estudo de grupo sobre uma área do Estado de Pernambuco, voltado à questão socioeconômica. Os alunos informaram ao professor que, no levantamento bibliográfico, encontraram cinco mapas que contemplavam a área, mas em escalas numéricas diferentes. Qual dos mapas encontrados pelos alunos possui escala que permite uma maior riqueza de detalhes? (Prefeitura do Município de Bom Conselho 2007) A) 1: B) 1: C) 1: D) 1: E) 1: 1: Cartografia 14

15 35. A distância, em linha reta, entre duas cidades em um mapa é de 4,3 cm. A escala do mapa é de 1: A distância real entre as cidades é de: (Prefeitura do Município de São Gonçalo 2007) A) 1,505 km B) 15,05 km C) 150,5 km D) km E) km 36. A distância em linha reta entre duas localidades numa carta topográfica é 13,5 cm, equivalendo a uma distância real de 6,75 km. A escala da carta onde estão representadas as localidades é: (Governo do Estado do Rio de Janeiro/SEE 2007) A) 1: B) 1: C) 1: D) 1: E) 1: A escala, como relação linear entre duas dimensões, é um dos elementos básicos para a representação cartográfica. Sobre o tema, é correto afirmar: (Estado do Paraná/SEED 2007) a) A escala gráfica é representada por uma fração em que o numerador é sempre a unidade (1). b) Quanto maior o denominador da fração que indica a escala de um mapa, maior é a área representada. c) A escala 1:2000 é considerada uma escala maior se comparada com a escala 1:1000. d) Para reduzir um mapa, mostrando apenas aspectos gerais da área representada, deve-se reduzir a escala desse mapa. e) Quanto maior a escala de um mapa, mais elementos do terreno podem ser representados. Cartografia 15

16 Fuso horário ficha nº 20 (Questões 38-40) 38- No mapa a seguir estão delimitadas (os): (Prefeitura do Município de Buíque 2006) A) os fusos horários. B) os grandes domínios naturais. C) as florestas latifoliadas e as savanas. D) as principais fronteiras agrícolas. E) os domínios climáticos. 39. Suponha que são 9h em Salvador, cidade localizada no 2.º fuso brasileiro, e que você, estando naquela cidade, precisa planejar uma ligação interurbana para uma pessoa que se encontra em Rio Branco, Acre, que está localizada a oeste de Salvador, no 4.º fuso brasileiro. A pessoa só poderá ser encontrada às 11h, hora local deste estado. Você deve: (Prefeitura e Câmara Municipal de Amargosa/BA 2006) (A) aguardar duas horas para fazer sua ligação. (B) aguardar que sejam 11h em Brasília, hora oficial do país. (C) fazer sua ligação imediatamente. (D) telefonar quando forem 12h em Salvador. (E) ligar às 13h, horário de Salvador. Cartografia 16

17 40. Supondo-se que em uma cidade localizada no fuso de 45º Leste de Greenwich sejam 20 horas, quais as horas nos respectivos fusos: 75º Oeste e 60º Leste? (Prefeitura do Município de Garanhus/PE 2006) A) 6 e 22 horas. B) 12 e 21 horas. C) 21 e 15 horas. D) 5 e 15 horas. E) 10 e 21 horas. Cartografia 17

18 GABARITO CARTOGRAFIA 1 A 21 D 2 C 22 A 3 B 23 C 4 B 24 A 5 A 25 D 6 C 26 A 7 D 27 B 8 B 28 E 9 A 29 A 10 A 30 B 11 D 31 C 12 C 32 A 13 D 33 E 14 A 34 A 15 B 35 C 16 A 36 C 17 E 37 D 18 A 38 A 19 E 39 E 20 C 40 B Cartografia 18

1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir.

1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir. 1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir. ( ) Na projeção cilíndrica, a representação é feita como se um cilindro envolvesse a Terra

Leia mais

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V.

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V. Aula 1 1. Atividades A palavra cartografia é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez em 8 de dezembro de 1839. Seu uso aconteceu na carta escrita em Paris, enviada pelo português Visconde

Leia mais

Geografia Prof. Rose Rodrigues. Força Total módulo zero

Geografia Prof. Rose Rodrigues. Força Total módulo zero 1-(UNESP) Observe o mapa do Brasil. Geografia Prof. Rose Rodrigues Força Total módulo zero Faça o que se pede. a) Sabendo-se que o segmento AB possui 2 cm no mapa e equivale a 1112 km, qual a escala do

Leia mais

CARTOGRAFIA E O ENSINO DE GEOGRAFIA

CARTOGRAFIA E O ENSINO DE GEOGRAFIA CARTOGRAFIA E O ENSINO DE GEOGRAFIA O ensino da Geografia pode e deve ter como objetivo preparar os alunos para o exercício da cidadania, dando a idéia do pertencer a certa realidade, integrada pelas relações

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS PARA TRIMESTRAL 1

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS PARA TRIMESTRAL 1 COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS PARA TRIMESTRAL 1 Professor(a): Richard 1) Sobre as coordenadas geográficas, assinale a alternativa correta. a) A longitude é determinada pelo ângulo formado

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Um transatlântico, navegando pelo Oceano Índico, cruza o Trópico de Capricórnio e segue do Sul para o Norte. Observando

Leia mais

Coordenadas Geográficas

Coordenadas Geográficas Orientação A rosa-dos-ventos possibilita encontrar a direção de qualquer ponto da linha do horizonte. Por convenção internacional, a língua inglesa é utilizada como padrão, portanto o Leste muitas vezes

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

GEOGRAFIA DO BRASIL Cartografia

GEOGRAFIA DO BRASIL Cartografia GEOGRAFIA DO BRASIL Cartografia 1 Cartografia Referências Geográficas Grande São Paulo 2 Cartografia Referências Geográficas Porque é importante conhecer? 3 Cartografia Referências Geográficas Porque é

Leia mais

Engenharia Civil Topografia e Geodésia. Curso Técnico em Edificações Topografia GEODÉSIA

Engenharia Civil Topografia e Geodésia. Curso Técnico em Edificações Topografia GEODÉSIA e Geodésia GEODÉSIA e Geodésia GEODÉSIA O termo Geodésia, em grego Geo = terra, désia = 'divisões' ou 'eu divido', foi usado, pela primeira vez, por Aristóteles (384-322 a.c.), e pode significar tanto

Leia mais

Aula 2 LOCALIZAÇÃO, ORIENTAÇÃO E REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA

Aula 2 LOCALIZAÇÃO, ORIENTAÇÃO E REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA Aula 2 LOCALIZAÇÃO, ORIENTAÇÃO E REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA Orientação pelo Sol Leste = Nascente / Oeste = Poente Orientação por instrumentos (bússola) Consiste em uma agulha imantada que gira sobre um

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE Professor(a): Richard QUESTÃO 1 Considere a reprodução da obra intitulada La Escuela del Sur de autoria de Joaquin Torres García, artista

Leia mais

I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário. Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs

I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário. Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs 1. FORMA DA TERRA Geóide Elipsóide Esfera Modelos de representação da Terra O modelo que mais

Leia mais

Encontrando o seu lugar na Terra

Encontrando o seu lugar na Terra Encontrando o seu lugar na Terra A UU L AL A Nesta aula vamos aprender que a Terra tem a forma de uma esfera, e que é possível indicar e localizar qualquer lugar em sua superfície utilizando suas coordenadas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável Cartografia Sistemática e Temática (IAD319) Prof. pablosantos@ufba.br 08 a Aula INFORMAÇÃO E REPRESENTAÇÃO

Leia mais

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA Objetivos TOPOGRAFIA Gerais Visão geral de Sistemas de Referência Específicos Sistemas de Coordenadas; Sistema de Referência; Datum Geodésico; Sistemas de Referência De acordo

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Geografia Professor Marcelo saraiva Principais Temas: Noções básicas de cartografia Natureza e meio ambiente no Brasil As atividades econômicas e a organização do espaço Formação Territorial e Divisão

Leia mais

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS As coordenadas geográficas são de suma importância pra Geografia, pois a partir delas é possível localizar qualquer ponto na superfície terrestre. Devemos

Leia mais

2. (UFRN) Analise a figura abaixo e assinale a opção que corresponde, respectivamente, às coordenadas geográficas dos pontos X e Z.

2. (UFRN) Analise a figura abaixo e assinale a opção que corresponde, respectivamente, às coordenadas geográficas dos pontos X e Z. Lista de exercícios de Coordenadas Geográficas Professor: Jair Henrique 1.Examine atentamente as sentenças a seguir e assinale o grupo das que lhe parecerem corretas. 1 - Paralelamente ao Equador ficam

Leia mais

Professora Esp. Eliana V. Conquista

Professora Esp. Eliana V. Conquista Professora Esp. Eliana V. Conquista Estudo e elaboração de Mapas: Projeções e Escalas 1-Projeções Cartográficas (Formas: Cilíndrica, Cônica e Plana). 2-Escala (Gráfica e Numérica). Os mapas produzidos

Leia mais

2. A A FO F R O M R AÇ A ÃO Ã

2. A A FO F R O M R AÇ A ÃO Ã 2. A FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL 2.3 A cartografia e a definição das fronteiras no Brasil. 2.2 Os grandes eixos de ocupação do território e a cronologia do processo de formação territorial. 1 GPS: Global

Leia mais

Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários

Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários 1) (UFPE) Assinale, de acordo com o mapa, a alternativa correta. a) Londres é uma cidade localizada em baixa latitudes. b) Guayaquil

Leia mais

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade Escola E.B.,3 de António Feijó Ano letivo 04 05 Planificação anual 7º ano de escolaridade A Terra. Estudos e representações A representação da superfície terrestre A Geografia e o território Compreender

Leia mais

Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra a 23 27 de latitude norte denomina-se:

Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra a 23 27 de latitude norte denomina-se: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º Disciplina: GEOGRAFIA Data da prova: 22/02/14 Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra

Leia mais

Definição. Cartografia é a ciência que têm como principal. objetivo a representação do espaço geográfico, de

Definição. Cartografia é a ciência que têm como principal. objetivo a representação do espaço geográfico, de Definição Cartografia é a ciência que têm como principal objetivo a representação do espaço geográfico, de seus elementos e de suas diversas atividades por meio da confecção de mapas, assim como sua utilização.

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA: Geografia ANO: 7ºano TURMAS: B, C ed ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: A Terra: Estudos e Representações (1º Período) AULAS PREVISTAS:

Leia mais

Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas. Prof. Bruno

Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas. Prof. Bruno Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas Prof. Bruno Paralelos Linhas Imaginárias que cortam o mundo no sentido horizontal Latitude É a medida do ângulo dos Paralelos. Varia de 0 a 90 graus, de

Leia mais

Ensino Médio 3ª Série.

Ensino Médio 3ª Série. Ensino Médio 3ª Série. Divisão e Dinâmica Regional Brasileira INTRODUÇÃO 1ª PARTE: DIVISÃO REGIONAL DO BRASIL 2ª PARTE: DINÂMICA REGIONAL BRASILEIRA Regionalização A divisão de um espaço ou território

Leia mais

LATITUDE, LONGITUDE E GPS

LATITUDE, LONGITUDE E GPS LATITUDE, LONGITUDE E GPS Anselmo Lazaro Branco* ENTENDA O QUE É LATITUDE, LONGITUDE, E COMO FUNCIONA UM APARELHO DE GPS. GPS O GPS é um aparelho digital de localização, que determinada a posição exata

Leia mais

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO Para se orientar o homem teve de desenvolver sua capacidade de observação. Observando a natureza o homem percebeu que o Sol aparece todas as manhãs aproximadamente, num mesmo lado

Leia mais

A arte de conceber, de levantar, de redigir e de divulgar os mapas.

A arte de conceber, de levantar, de redigir e de divulgar os mapas. CARTOGRAFIA Cartografia (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas. Joly (1990, p. 7) considera a cartografia como:

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 46 CARTOGRAFIA: UMA FORMA DE REPRESENTAÇÃO DO PODER

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 46 CARTOGRAFIA: UMA FORMA DE REPRESENTAÇÃO DO PODER GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 46 CARTOGRAFIA: UMA FORMA DE REPRESENTAÇÃO DO PODER Analisadas as figuras acima, é CORRETO afirmar que: a) ambas as projeções são cilíndricas, sendo que a de Mercator é

Leia mais

Projeções cartográficas

Projeções cartográficas Projeções cartográficas - Não há como transformar uma superfície esférica em um mapa plano sem que ocorram distorções. - Cada projeção é adequada a um tipo de aplicação -Na impossibilidade de se desenvolver

Leia mais

Colégio SOTER - Caderno de Atividades - 6º Ano - Geografia - 1º e 2º Bimestre

Colégio SOTER - Caderno de Atividades - 6º Ano - Geografia - 1º e 2º Bimestre 1- Os inventos e descobertas são inseparáveis da ciência, já que para o desenvolvimento da indústria a burguesia necessitava de uma ciência que investigasse as forças da natureza para, dominando-as usá-las

Leia mais

GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos

GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos 01. Os jogos da última Copa do Mundo, realizados na Coréia do Sul e no Japão, foram transmitidos no Brasil com uma diferença de 12 horas, devido ao fuso horário. "Trabalhando

Leia mais

Exercícios de Cartografia I

Exercícios de Cartografia I Exercícios de Cartografia I 1. Veja os mapas a seguir: As diferentes representações cartográficas, como as apresentadas acima, são definidas a partir de: a) Um momento histórico-geográfico b) Uma orientação

Leia mais

PROVA COMENTADA GEOGRAFIA/ ÍRIS TIPO B

PROVA COMENTADA GEOGRAFIA/ ÍRIS TIPO B PROVA COMENTADA GEOGRAFIA/ ÍRIS TIPO B Questão 1 A partir de seus conhecimentos sobre projeções cartográficas e analisando a que foi utilizada no mapa a seguir, você pode inferir que se trata da projeção:

Leia mais

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 C E E A A E C B C C

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 C E E A A E C B C C GABARITO 2ª CHAMADA DISCIPLINA: FÍS./GEO. COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 53 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João do Tauape/Fone/Fax:

Leia mais

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a 37 Ao trabalhar questões socioambientais e o conceito de natureza, podemos estar investigando a noção de natureza que os alunos constroem ou construíram em suas experiências e vivências. Alguns alunos

Leia mais

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II 1 GEOGRAFIA 6º ANO ENS. FUNDAMENTAL II PROFESSOR (A): GRAZIELLA FERNANDES NOME: Nº Querido(a) aluno(a), para que eu possa lhe ajudar neste momento de recuperação será importante que estude o conteúdo listado

Leia mais

Geografia Fascículo 12 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis

Geografia Fascículo 12 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Geografia Fascículo 12 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Índice Noções de Cartografia e Astronomia Resumo Teórico...1 Exercícios...6 Gabarito...9 Noções de Cartografia e Astronomia Resumo Teórico

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. 2014-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no Mundo

Sistema de Ensino CNEC. 2014-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no Mundo TRABALHO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA Aluno: n o Data para entrega: _11/07/ Créditos distribuídos: 6 pontos / Créditos obtidos: 4º ano do Ensino Fundamental Turma: 1-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no

Leia mais

Projeção ortográfica da figura plana

Projeção ortográfica da figura plana A U L A Projeção ortográfica da figura plana Introdução As formas de um objeto representado em perspectiva isométrica apresentam certa deformação, isto é, não são mostradas em verdadeira grandeza, apesar

Leia mais

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 43 O ÂNGULO DE ELEVAÇÃO DO SOL E A ENERGIA SOLAR Antonio da Silva Gomes Júnior 1, José Paulo Rodrigues da Silveira,

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL 1ª SÉRIE. Professor(a): Richard

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL 1ª SÉRIE. Professor(a): Richard COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL 1ª SÉRIE Professor(a): Richard 1) Sabendo-se que as coordenadas geográficas correspondem a um dos elementos básicos das representações cartográficas,

Leia mais

Atividade Geografia 5º ano Unidade 1

Atividade Geografia 5º ano Unidade 1 1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. A S D F G B N J R M E R C U R I O E W G Y U I O P W T E R R A H X Z Y O C A D G H J E W T Y U E R T Y U I S P A F E R B A R A I E D S F R G

Leia mais

A Geografia é uma ciência... [...] Ela permite compreender as transformações promovidas no espaço e tem ajudado os grupos sociais a se posicionarem

A Geografia é uma ciência... [...] Ela permite compreender as transformações promovidas no espaço e tem ajudado os grupos sociais a se posicionarem A Geografia é uma ciência... [...] Ela permite compreender as transformações promovidas no espaço e tem ajudado os grupos sociais a se posicionarem de forma ética e crítica diante de questões ambientais,

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DO RELEVO

REPRESENTAÇÃO DO RELEVO REPRESENTAÇÃO DO RELEVO Nas cartas topográficas o relevo é representado através de curvas de níveis e pontos cotados com altitudes referidas ao nível médio do mar (datum vertical) Ponto Cotado - é a projeção

Leia mais

Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento. Bons Estudos!

Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento. Bons Estudos! EXERCÍCIO DE REVISÃO - GEOGRAFIA 6º ano Profª. Ms. Graziella Fernandes de Castro Queridos alunos, Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento.

Leia mais

muito como cartas náuticas faça para o watercraft, ou o a mapa rodoviário para excitadores. Usando estas cartas e outras ferramentas pilotos possa

muito como cartas náuticas faça para o watercraft, ou o a mapa rodoviário para excitadores. Usando estas cartas e outras ferramentas pilotos possa Carta Aeronáutica é a mapa projetou ajudar dentro navegação de avião, muito como cartas náuticas faça para o watercraft, ou o a mapa rodoviário para excitadores. Usando estas cartas e outras ferramentas

Leia mais

Laboratório de Cartografia Digital - CTUFES

Laboratório de Cartografia Digital - CTUFES Geotecnologias Planejamento e Gestão AULA 05 Fundamentos de Geodésia Geodésia - Definição: Geodésia é a ciência de medida e mapeamento das variações temporais da superfície da Terra, considerando seu campo

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Observe o mapa abaixo e responda

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Observe o mapa abaixo e responda Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia Observe o mapa abaixo e responda Questão 01) O Brasil é o maior país em

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / DIURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / DIURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / DIURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: CARTOGRAFIA E TOPOGRAFIA CÓDIGO: CRT003 CLASSIFICAÇÃO: Obrigatória PRÉ-REQUISITO: não tem CARGA HORÁRIA: TÉORICA : 30 horas

Leia mais

Exercícios de Cartografia II

Exercícios de Cartografia II Exercícios de Cartografia II 1. (UFRN) Um estudante australiano, ao realizar pesquisas sobre o Brasil, considerou importante saber a localização exata de sua capital, a cidade de Brasília. Para isso, consultou

Leia mais

COLÉGIO ADVENTISTA DE CIDADE ADEMAR

COLÉGIO ADVENTISTA DE CIDADE ADEMAR COLÉGIO ADVENTISTA DE CIDADE ADEMAR Roteiro de Geografia - Professor: Vilson P. Rodrigues - 7 Ano B Primeiro Bimestre de 2010 Observações Gerais: Alunos e Senhores Pais de Alunos - O roteiro sempre estará

Leia mais

Tópicos de Estatística Espacial Visualização de Dados

Tópicos de Estatística Espacial Visualização de Dados Tópicos de Estatística Espacial Visualização de Dados Anderson Castro Soares de Oliveira Visualização de Dados Espaciais Visualizar os dados é uma primeira ferramenta descritiva para gerar hipóteses ao

Leia mais

Componente curricular: Topografia e Cartografia. Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli

Componente curricular: Topografia e Cartografia. Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli Componente curricular: Topografia e Cartografia Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli 1. Introdução a Topografia. 1.1. Definição. Como seria uma cidade se os donos de propriedades

Leia mais

Cartografia Representação Espacial

Cartografia Representação Espacial Aula n ọ 04 Cartografia Representação Espacial 01. Justificando que um mapa é um meio de informação: I. Em uma luta armada, a interpretação de um mapa pode indicar o caminho a seguir ou o melhor lugar

Leia mais

Hoje adota novas tecnologias no posicionamento geodésico, como por exemplo o Sistema de Posicionamento Global (GPS)

Hoje adota novas tecnologias no posicionamento geodésico, como por exemplo o Sistema de Posicionamento Global (GPS) Geodésia A Geodésia é uma ciência que se ocupa do estudo da forma e tamanho da Terra no aspecto geométrico e com o estudo de certos fenômenos físicos relativos ao campo gravitacional terrestre, visando

Leia mais

Observe o mapa múndi e responda.

Observe o mapa múndi e responda. EXERCÍCIOS DE REVISÃO COM RESPOSTAS PARA O EXAME FINAL GEOGRAFIA 5ª SÉRIE 1) Escreva V para verdadeiro e F para falso: ( V ) No globo terrestre, no planisfério e em outros mapas são traçadas linhas que

Leia mais

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Professor (a): Fernando Parente Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Temas/Conteúdos Objetivos de Conceitos TEMA 1 - A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES 0. A GEOGRAFIA - O que é a Geografia - Como investigar em Geografia - Conhecer a superfície terrestre 1. DESCRIÇÃO DA PAISAGEM

Leia mais

PROVA GEOGRAFIA 1 o TRIMESTRE DE 2012

PROVA GEOGRAFIA 1 o TRIMESTRE DE 2012 PROVA GEOGRAFIA 1 o TRIMESTRE DE 2012 PROFª. JULIANA NOME N o 8 o ANO A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

NOME DO ALUNO: DISCIPLINA: Geografia ANO: 6º TURMA: FII 6 VALOR: 2,0 PROFESSOR(A): Tânia e Rita Aranda DATA: / /2013 NOTA:

NOME DO ALUNO: DISCIPLINA: Geografia ANO: 6º TURMA: FII 6 VALOR: 2,0 PROFESSOR(A): Tânia e Rita Aranda DATA: / /2013 NOTA: NOME DO ALUNO: Nº: DISCIPLINA: Geografia ANO: 6º TURMA: FII 6 VALOR: 2,0 PROFESSOR(A): Tânia e Rita Aranda DATA: / /2013 NOTA: Caro aluno, Com o objetivo de reforçar o conhecimento sobre a criação do Universo,

Leia mais

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto Questão1 Assinale a alternativa que descreve corretamente a metodologia utilizada na elaboração dos fusos horários: a) Divisão dos 360º da circunferência

Leia mais

Geografia/15 6º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / RECUPERAÇÃO FINAL 2015 GEOGRAFIA 6º ano

Geografia/15 6º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / RECUPERAÇÃO FINAL 2015 GEOGRAFIA 6º ano Geografia/15 6º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / 6ºgeo301r RECUPERAÇÃO FINAL 2015 GEOGRAFIA 6º ano Querido(a) Aluno(a) No primeiro trimestre buscamos entender o surgimento da Geografia, sua contribuição

Leia mais

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA ESCALA

CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA ESCALA CARTOGRAFIA SISTEMÁTICA ESCALA ESCALA Mapa representação convencional que apresenta elementos do mundo real reduzidos de acordo com uma proporção estabelecida previamente Proporção entre os elementos representados

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / QUESTÃO 1 Analise o mapa

Leia mais

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo Dantas SECRETÁRIA EXECUTIVA

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA Fundamentos teóricos da disciplina PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA O ensino da Geografia leva o educando a perceber que as relações sociais e as relações do homem com a natureza estão projetadas

Leia mais

Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria de Educação Escola Básica Municipal Osmar Cunha

Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria de Educação Escola Básica Municipal Osmar Cunha Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria de Educação Escola Básica Municipal Osmar Cunha Disciplina: Geografia Professora: Bianca de Souza PLANEJAMENTO ANUAL 2012 8ª SÉRIE - TURMAS 83 e 84 Primeiro

Leia mais

Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico

Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico Planificação Anual da disciplina de GEOGRAFIA 7 º Ano

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1 PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009 PROFESSORA: Bianca de Souza OBJETIVOS 1 Os objetivos para o terceiro trimestre com a turma N3-8 é o estudo e a construção de uma maquete da escola. Uma sequência

Leia mais

Topografia. Conceitos Básicos. Prof.: Alexandre Villaça Diniz - 2004-

Topografia. Conceitos Básicos. Prof.: Alexandre Villaça Diniz - 2004- Topografia Conceitos Básicos Prof.: Alexandre Villaça Diniz - 2004- 1 ÍNDICE ÍNDICE...1 CAPÍTULO 1 - Conceitos Básicos...2 1. Definição...2 1.1 - A Planta Topográfica...2 1.2 - A Locação da Obra...4 2.

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES GEOGRAFIA DESAFIO DO DIA. Aula 21.1 Conteúdo. Região Sudeste

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES GEOGRAFIA DESAFIO DO DIA. Aula 21.1 Conteúdo. Região Sudeste CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 21.1 Conteúdo Região Sudeste 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Leia mais

SISTEMAS DE 18 COORDENADAS UTILIZADOS EM ASTRONOMIA NÁUTICA E NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA

SISTEMAS DE 18 COORDENADAS UTILIZADOS EM ASTRONOMIA NÁUTICA E NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA SISTEMAS DE 18 COORDENADAS UTILIZADOS EM ASTRONOMIA NÁUTICA E NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA 18.1 CONCEITOS FUNDAMENTAIS Conforme visto no capítulo anterior, para determinar a posição de qualquer ponto na superfície

Leia mais

1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 7º ano classe: Profª. Débora Nome: nº

1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 7º ano classe: Profª. Débora Nome: nº . 1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 7º ano classe: Profª. Débora Nome: nº Valor: 10 Nota:. ASSINALE AS ALTERNATIVAS CONFORME PEDEM OS ENUNCIADOS E DEPOIS PREENCHA O GABARITO

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS DE CARTOGRAFIA ESCALA

LISTA DE EXERCÍCIOS DE CARTOGRAFIA ESCALA LISTA DE EXERCÍCIOS DE CARTOGRAFIA ESCALA 1 - (UFPE) Utilizando o mapa, calcule a distância real, em linha reta, entre as cidades de Florianópolis e Lajes, sabendo que a distância gráfica é de 1,7cm: Assinale

Leia mais

Introdução à Geodésia

Introdução à Geodésia UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS Disciplina: Leitura e Interpretação de Cartas Introdução à Geodésia Prof. Dr. Richarde Marques richarde@geociencias.ufpb.br

Leia mais

SISTEMAS DE COORDENADAS E PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS. Prof. M.Sc. César Vinícius Mendes Nery Email: vinicius.nery@ifnmg.edu.br Skipe: vinicius_nery

SISTEMAS DE COORDENADAS E PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS. Prof. M.Sc. César Vinícius Mendes Nery Email: vinicius.nery@ifnmg.edu.br Skipe: vinicius_nery SISTEMAS DE COORDENADAS E PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Prof. M.Sc. César Vinícius Mendes Nery Email: vinicius.nery@ifnmg.edu.br Skipe: vinicius_nery Objetivos Ao final da aula o aluno deve: Comparar os modelos

Leia mais

Lista de Geografia I Data da entrega: 21/03/2016

Lista de Geografia I Data da entrega: 21/03/2016 Lista de Geografia I Data da entrega: 21/03/2016 Questão 01) Aparecida de Goiânia, / /2016. Aluno(a): 1ª série Professor: Edu Marinho Considerando a posição geográfica do território brasileiro ilustrada

Leia mais

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de A U A UL LA Observar a paisagem Nesta aula, vamos verificar como a noção de paisagem está presente na Geografia. Veremos que a observação da paisagem é o ponto de partida para a compreensão do espaço geográfico,

Leia mais

Disciplina: Topografia I

Disciplina: Topografia I Curso de Graduação em Engenharia Civil Prof. Guilherme Dantas Fevereiro/2014 Disciplina: Topografia I Indrodução atopografia definição Definição: a palavra "Topografia" deriva das palavras gregas "topos"

Leia mais

Representando as cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil

Representando as cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil Projeto Didático: Representando as cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil Ensino Fundamental: 1º ao 5º ano Disciplina: Geografia 1. Tema Os principais pontos históricos e turísticos de cada cidade do

Leia mais

CARTOGRAFIA APLICADA AO E SI O DE HISTÓRIA. Ivison de Souza Silva 1, Universidade Federal de Alagoas.

CARTOGRAFIA APLICADA AO E SI O DE HISTÓRIA. Ivison de Souza Silva 1, Universidade Federal de Alagoas. CARTOGRAFIA APLICADA AO E SI O DE HISTÓRIA Ivison de Souza Silva 1, Universidade Federal de Alagoas. Resumo: Esse trabalho trata da necessidade do uso da Ciência Cartográfica para o entendimento da História,

Leia mais

Mapa. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz

Mapa. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz Mapa CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz SINOPSE geral da série Chico, 6 anos, adora passar as tardes na estamparia de fundo de quintal do seu avô. Nela, Vô Manu construiu um Portal por onde

Leia mais

Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2012. Adaptado.

Disponível em: <http://apaginaff1.blogspot.com.br/2010/03/dias-mais-curtos-climas- -mais-acentuados.html>. Acesso em: 08 ago. 2012. Adaptado. Revisão de Cartografia Professor: Jair 01 - (PUC RJ/2013) Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2012. Adaptado. Levando-se

Leia mais

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SEMED DIVISÃO PEDAGÓGICA 2010 MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA 06 ANOS 07 ANOS 08 ANOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

Organização da Aula. Política de Desenvolvimento Econômico. Aula 2. Contextualização

Organização da Aula. Política de Desenvolvimento Econômico. Aula 2. Contextualização Política de Desenvolvimento Econômico Aula 2 Prof. Nivaldo Vieira Lourenço Organização da Aula Aspectos conceituais do desenvolvimento regional Mudanças no conceito de região Regionalização brasileira

Leia mais

Sistemas de Coordenadas:

Sistemas de Coordenadas: Necessários para expressar a posição de pontos sobre a superfície (elipsóide, esfera, plano). Î Para o Elipsóide, empregamos o Sistema de Coordenadas Cartesiano e Curvilíneo: PARALELOS E MERIDIANOS. Î

Leia mais

Sugestões de Avaliação Conviver Geografia 5 ano 2 bimestre

Sugestões de Avaliação Conviver Geografia 5 ano 2 bimestre Unidade 2 Brasil: as diferentes paisagens Sugestões de Avaliação Caro Professor, durante muito tempo a avaliação em Geografia teve como privilégio a memorização e o que se avaliava ao final de cada estudo

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 5ª SÉRIE / 6º ANO DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia CAROS ALUNOS (AS): Roteiro de Estudos

Leia mais

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 CAP. 02 O território brasileiro e suas regiões.( 7º ano) *Brasil é dividido em 26 estados e um Distrito Federal (DF), organizados em regiões. * As divisões

Leia mais

Estudos Ambientais. Aula 4 - Cartografia

Estudos Ambientais. Aula 4 - Cartografia Estudos Ambientais Aula 4 - Cartografia Objetivos da aula Importância da cartografia; Conceitos cartográficos. O que é cartografia Organização, apresentação, comunicação e utilização da geoinformação nas

Leia mais

GEOGRAFIA 1. Cartografia 1 Aulas 1 e 2

GEOGRAFIA 1. Cartografia 1 Aulas 1 e 2 GEOGRAFIA 1 Cartografia 1 Aulas 1 e 2 O QUE É CARTOGRAFIA Cartografia é a área do conhecimento que se preocupa em produzir, analisar e interpretar as diversas formas de se representar a superfície, como

Leia mais

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 1 O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 Deisihany Armelin Santana 2 Carina Sala de Moreis 3 INTRODUÇÃO Este artigo analisa, criticamente,

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON

CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON faleconosco@fatimasoares.com.br 1 (UNESP) Sobre um mapa, na escala de 1:500 000, tenciona-se demarcar uma reserva florestal

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: ANDERSON JOSÉ SOARES Série: 1º

Aluno(a): Nº. Professor: ANDERSON JOSÉ SOARES Série: 1º Lista de Exercícios1-1 Aluno(a): Nº. Professor: ANDERSON JOSÉ SOARES Série: 1º Disciplina: GEOGRAFIA Data da prova: 01 - A linha imaginária, que corresponde ao marco inicial (0 ) dos fusos horários é:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA DISCIPLINA: GEOLOGIA ESTRUTURAL GEOLOGIA ESTRUTURAL - PRÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA DISCIPLINA: GEOLOGIA ESTRUTURAL GEOLOGIA ESTRUTURAL - PRÁTICA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA DISCIPLINA: GEOLOGIA ESTRUTURAL Cap. 01 - Mapas e Seções Geológicas GEOLOGIA ESTRUTURAL - PRÁTICA Antes que se comece a estudar

Leia mais

QUE HORAS SÃO? Neuza Machado Vieira Professora Assistente Doutora (aposentada) em Geografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP/Franca

QUE HORAS SÃO? Neuza Machado Vieira Professora Assistente Doutora (aposentada) em Geografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP/Franca QUE HORAS SÃO? Analúcia Bueno dos Reis Giometti Professora Doutora Titular do Departamento de Educação, Ciências Sociais e Políticas Públicas da Faculdade de História, Direito e Serviço Social UNESP/Franca.

Leia mais