PEDAGOGIAS CULTURAIS E O MUNDO DA DISCOVERY KIDS BRASIL 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PEDAGOGIAS CULTURAIS E O MUNDO DA DISCOVERY KIDS BRASIL 1"

Transcrição

1 PEDAGOGIAS CULTURAIS E O MUNDO DA DISCOVERY KIDS BRASIL 1 Erika Mariana Abreu Soares 2 Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Muitas são as maneiras possíveis de analisar a interferência e a função da mídia na sociedade atual, visto que ela é responsável pela transmissão de informação e conhecimento através de suas imagens, sons e escritas. A televisão, como um representante desta mídia, desde a segunda metade do século XX, é utilizada como meio de interação entre os vários segmentos que compõem a sociedade (política, economia, cultura, social, educação, entre outros) numa relação interdinâmica. Essa relação interdinâmica entre sociedade e mídias é característica de uma lógica global onde todos os espaços estão conectados numa fração de segundos. A concepção de tempo e espaço passa a ser da instantaneidade, os indivíduos têm acesso à informação num prazo de tempo menor, permitindo conhecer e participar dos acontecimentos de outros países, regiões, outros espaços através da internet, da televisão, do telefone, entre outras mídias. As mídias, como meios de comunicação, são responsáveis pela disseminação das informações. Perante esta função, possuem o objetivo de conquistar e adquirir públicos consumidores, os quais consomem as informações oferecidas por elas. A televisão por assinatura doravante utilizarei a sigla TV para televisão, por sua vez, oferece diversos canais, como um cardápio de degustação, com o intuito de atender o maior público possível de grupos distintos de pessoas. Como por exemplo, canais de filmes, documentários, infantis, esportes, entretenimentos, culinária, música, entre outros. Os canais da TV por assinatura são estruturados a partir de interesses condizentes com a lógica de poder da sociedade atual, a capitalista. Mesmo dentro dessa lógica, as programações são construídas de forma singular por cada canal, que ressignifica os conteúdos sociais. Os canais infantis, especificamente o Discovery Kids Brasil, apresentam uma programação que tem por objetivo a relação da infância com a arte visual, a música, a relação com o mundo e a natureza. O canal apresenta desenhos e vinhetas com conteúdos de 1 Este artigo foi baseado nos dados da pesquisa desenvolvida no Mestrado de Psicologia no período de março de 2010 a março de Professora para Educação Infantil da Rede Municipal de Belo Horizonte/MG. Mestre em Psicologia pela Pontifícia universidade Católica de Minas Gerais.

2 problemas sociais, condutas morais e valores, intenções educativas, que em alguns momentos estão interligados ao mercado capitalista através de patrocínios de produtos mercadológicos. O Discovery Kids Brasil, como todo canal, é produtor de cultura e possui função socializadora por participar significativamente da relação do indivíduo com a sociedade. A infância não pode ser pensada como degraus de uma escada cujo ápice seria o adulto, mas como camadas entre camadas, acontecimentos, construção cultural entre construções. Admite-se que esse canal infantil direciona sua programação a um grupo de crianças conforme classes econômicas com maior potencial de consumo. Não se podem negligenciar os artefatos que se multiplicam a partir da programação como brinquedos, material escolar, roupas e outros itens que exploram as personagens de sua programação. Diante dessa formação do público alvo, aparentemente, o objetivo maior da programação é oferecer conteúdos educativos e valores morais que orientem as atitudes de uma pessoa ao lidar com os problemas do mundo e de relacionamento com o outro. No entanto, pode ser vista também uma proposta mercadológica da sociedade, de como ela espera que a criança seja ao lidar com essas questões atuais. Pode-se dizer, então, que a infância, além de ganhar espaço no consumo material da sociedade, passa a consumir também informações de uma concepção futura de sociedade? Ressalto que os canais compostos apenas por conteúdos infantis são exclusivos da TV por assinatura, que apresenta uma programação diferenciada pelas idades, evidenciando que a presença e a interferência da mídia na vida da criança denotam que a compreensão sobre a infância está além das teorias do desenvolvimento. Portanto, busco atentar para uma construção teórica das Pedagogias Culturais para compreender as relações que o Discovery Kids Brasil estabelece com o social e, também, como ele se apresenta na realidade. A infância na mídia e sua relação com o processo de socialização A sociedade do século XX e XXI é caracterizada de uma forma geral pela velocidade das transformações tecnológicas que desencadeiam significativas alterações nos modos de produção e nos modos de percepção que, segundo Pereira (2002, p.82), geram [...] novas bases para os processos de subjetivação do homem contemporâneo. As diversas atividades cotidianas deste cenário social desdobram-se num fluxo incessante que leva o sujeito a uma constante e [...] frenética reelaboração das suas experiências, do tempo, da espacialidade, dos modos de relacionar-se. (PEREIRA, 2002, p.82).

3 Para a criança, o desvendamento desse mundo, conforme Pereira (2002, p.82), [...] encontra-se circunscrito na esfera do lúdico e é atuando nessa esfera que originalmente a criança passa a tomar consciência das intervenções e a ressignificar o lugar social que ocupa. Gouvêa (2004) afirma, também, que o século XX foi o século da criança, no qual se inicia um processo de direcionamento de um mercado de bens simbólicos, objetos de consumo, apoiados numa distinção e singularidade da infância em relação à fase adulta. Há, também, uma preocupação com o desenvolvimento psíquico, educacional e social, acarretando criações de leis e direitos para garantir o lugar social da criança na sociedade. O termo infância surge na consolidação do capitalismo, que trouxe transformações na organização social: a delimitação entre as práticas privadas e públicas, o desenvolvimento de teorias científicas e a estruturação das instituições especializadas para atender as crianças. (PEREIRA, 2002). Com as transformações tecnológicas, a maior parte das informações centralizadas na mídia e com o aumento do consumo, a criança passa a ser vista como cliente potencial na sociedade que compra, gasta e consome. Mesmo não sendo provedora do dinheiro, ela ocupa um lugar social de um sujeito de escolhas, desejos e vontades. Para Kohan (2010) a infância, antes de ser uma etapa de desenvolvimento ou fator histórico-social, ela é uma condição da experiência humana. É tanto a ausência quanto a busca de linguagem. A infância é uma dimensão para além do humano, das fases do desenvolvimento e do biológico. Ela é, também, da ordem do inumano, porque extrapola o corpo de carne e osso para um fluxo que irá se constituir para habitar a humanidade, em cujo processo se aprendem os signos e os códigos da sociedade. A infância está num plano que permite a exploração e a perturbação dos limites humanos, o que dará sentido a uma vida. A TV assume, praticamente, um papel fundamental em todas as áreas da vida humana. Pode-se dizer que ela está presente hoje em mais de 98% das residências brasileiras, transformando-se em referência simbólica para os indivíduos. A TV é uma janela para o mundo e também uma janela sobre o sujeito (PEREIRA, 2002, p.86). A pesquisadora Rita Marisa Ribes Pereira na sua pesquisa sobre infância, televisão e publicidade desenvolvida em 2002 afirma que a televisão é o meio de comunicação preferido de 88% das crianças, que a assistem entre três e quatro horas diariamente. A presença da televisão no cotidiano da criança é evidente desde as décadas de 70 e 80, com o crescimento das campanhas publicitárias sobre o universo infantil que ofereciam produtos destinados a este público, reconhecendo as crianças como consumidores em potencial.

4 Pereira (2002) acredita que a cultura do consumo tenha transformado as intenções educativas da sociedade, abrangendo-as para todas as instituições sociais. De acordo com a autora, no início de século XX, a educação formal da criança era restrita à família e à escola. Nos dias atuais a educação [...] expande-se a todas as esferas da vida cotidiana, desde os discursos interpessoais até às formas tecnológicas mais complexas da comunicação humana [...]. (PEREIRA, 2002, p. 85). Essas transformações tecnológicas para as crianças são apresentadas de maneira lúdica, que as convidam a fazerem parte do mundo das imagens técnicas e audiovisuais. A televisão para o público jovem, de acordo com Belloni (2001), tem uma legitimidade em relação a uma fonte de saber que se assemelha à escola. Esta legitimidade assegura a assiduidade com que as crianças e adolescentes assistem à TV, tornando-se indicador da importância do papel da televisão no processo de socialização. Belloni (2001) ressalta que as escolas, principalmente as públicas, por serem instituições especializadas em socialização, não estão conseguindo lidar com as transformações que as mídias estão trazendo no modo de aprender das crianças. Muitas vezes, os laboratórios de informática, com suas linguagens multimídias e as potencialidades interativas, ficam em desuso pela falta de habilidade das professoras de utilizar as novas mídias. O processo de socialização, na concepção de Belloni (2001, p.33), [...] é o espaço privilegiado da transmissão social dos sistemas de valores, dos modos de vida, das crenças e das representações, dos papéis sociais e dos modelos de comportamento. Concordo com a autora no ponto em que ela afirma que o processo de socialização se dá pela transmissão de algo, no sentido de comunicar e apresentar os conteúdos sociais e educativos às crianças. O papel da televisão no processo de socialização, segundo Belloni (2001,p.35) será mais ou menos determinante segundo as diferentes formas de relação das crianças com o meio Avaliar a importância da televisão enquanto instituição de socialização é extremamente difícil devido à complexidade de se mensurar a intensidade da presença dos conteúdos que a TV fornece no cotidiano da criança. Porém, podemos apontar que a maioria das crianças utiliza os conteúdos da programação, principalmente a programação infantil, em seus jogos e brincadeiras, através da identificação com personagem e do desejo de querer adquirir os artefatos de consumo ligados ao personagem ou desenho favorito. Muitas vezes, esta identificação é de grande importância no processo de socialização entre a criança e seus

5 pares. Essa relação entre infância e mídia será mais bem descrita e analisada com o estudo de caso do canal Discovery Kids Brasil.. O Discovery Kids Brasil 3 O Discovery Kids Brasil é um canal infantil que faz parte da empresa de mídia Discovery Communications, disponível na TV por assinatura 4, a qual atingia cerca de 1,5 bilhões de assinantes em 180 países em O objetivo declarado pela empresa Discovery Communications é incentivar as pessoas a explorarem o mundo sem sair de casa através dos seus mais de 100 canais de transmissões, que são liderados por audiência pelo Discovery Channel, TLC, Animal Planet, Science Channel, Discovery Investigation, Planet Green e HD Theater. A Discovery Communications adotou esse princípio de explorar o mundo através das descobertas de novos conhecimentos em 1985, com John Hendricks, que apresentou o primeiro canal da empresa, o Discovery Channel. O criador do canal tinha como estratégia de programação fornecer conhecimento de qualidade, de não ficção, que envolvesse os telespectadores e, também, os conscientizasse e educasse para uma ação positiva em relação à sociedade e ao mundo. Hoineff (2001) ressalta que a empresa Discovery Communications possui quatro grandes subdivisões: a norte-americana, a América Latina, a Asiática a Europeia. Cada subdivisão estrutura seus canais e suas programações de acordo com os costumes, interesses e perfis culturais de sua região. Os canais de transmissão são adaptados aos contextos culturais e sociais de cada região, preservando o tema da empresa: descoberta e interação com o mundo. A empresa Discovery Communications se consolidou no mundo globalizado através da proposta de satisfazer a curiosidade e fazer a diferença na vida das pessoas a partir dos conteúdos apresentados e a preocupação com o desenvolvimento social e educacional dos telespectadores. Sua expansão vai além da programação televisiva de cada canal. A empresa utiliza-se de outras mídias para assegurar a audiência e a disseminação das informações que 3 As informações são baseadas no site da empresa Discovery Communications que são de livre tradução da autora. 4 Definição segundo o Anexo à Resolução Nº488, de 3 de dezembro de 2007 da ANATEL, TV por Assinatura é uma Telecomunicação privada. 5 Dados retirados do site da empresa Discovery Communications.

6 deseja comunicar. As informações possuem conteúdos que propõem a conscientização das pessoas a respeito de temas sociais com causas que julga importantes, como a prevenção de dirigir alcoolizado, conservação ambiental, envolvimento dos pais no desenvolvimento do filho, doenças na infância, conscientização do autismo e outras questões. A função social da mídia Discovery Communications desempenhada na sociedade pode ser acompanhada através de página na internet específica para esse fim 6, a qual relata a preocupação da empresa em relação aos problemas sociais do mundo; as divulgações dos compromissos dos canais com a sociedade que abrange mais do que o entretenimento do telespectador; e, também, as parcerias estabelecidas com as várias organizações cívicas sem fins lucrativos como: National Arbor Day Foundation, Nothing But Nets, Agência de Proteção Ambiental, American Red Cross, Energy Star, Global Giving, Sierra Club, a UNICEF, One Laptop Per Child, dentre outras. A Discovery Kids Brasil é um canal voltado para crianças com faixa etária de 0 a 6 anos e tem o objetivo de estimular no seu público alvo a descoberta do mundo através de desenhos interativos e educativos. Os desenhos apresentados pelo canal são estruturados para atenderem ao desenvolvimento da formação pessoal, social e o conhecimento de mundo, que pode ser interpretado como estimulação da capacidade de movimento, artes visuais, músicas, linguagem oral e percepção da sociedade e da natureza. O formato do canal Discovery Kids para crianças de até 6 anos é característico da subseção Discovery Communications América Latina. Nos Estados Unidos, a Discovery é direcionada para o público de 10 a 12 anos; nas outras subseções da Discovery Communications, não se encontram dados sobre canais com uma programação estruturada para crianças e adolescentes. A programação da Discovery Kids Brasil é estruturada em vinhetas, vinhetas vinculadas a propagandas, propagandas e desenhos. O consumo de descobertas: análise de vinhetas e propagandas As vinhetas e das propagandas são marcadas pela relação com o consumo. As primeiras convidam ao consumo da própria programação, enquanto as propagandas introduzem as marcas direcionadas ao público do canal: as crianças e os responsáveis por elas. 6 Site da empresa Discovery Communication (2010)

7 As vinhetas são conhecidas como pequenos trechos musicais tocados no início e no encerramento de programas de televisão ou rádio. Nesse estudo sobre o canal Discovery Kids Brasil e após as observações referentes ao mesmo, podem-se caracterizar como vinhetas pequenos trechos de imagens e sons com os personagens símbolos da empresa Discovery Kids Latina, Doki e Mundi, apresentando mensagens que conscientizam sobre o comportamento e a atitude que as crianças devem ter diante de uma situação ligada ao contexto social, climático e comemorativo da sociedade, de acordo com a exibição da programação, como mostram as Figuras 1 e 2. Figura 1 Doki Fonte: Print Screen da tela do site DISCOVERY KIDS BRASIL, Figura 2 - Mundi Fonte: Print screen da tela do site DISCOVERY KIDS BRASIL, 2011

8 O Quadro 1 mostra uma apresentação inicial das vinhetas pesquisadas: Vinhetas Vinheta 1 Quadro 1 Vinhetas Personagens e mensagem central Tradições natalinas, apresentada por Doki, com participação de Mundi. Vinheta 2 Passeios para se fazer nas férias, apresentada por Doki e Mundi. Vinheta 3 Preservação da natureza, apresentada por Doki. Fonte: dados da pesquisa de mestrado A exibição de cada vinheta no canal se dá nos intervalos dos desenhos e sua temática está de acordo com o contexto do mês. A vinheta 1 foi apresentada no mês dezembro, Natal. A vinheta 2 passou no mês de janeiro, período de férias. Já a vinheta 3 foi exibida nos meses de janeiro e fevereiro. Na vinheta exibida no período das férias Doki e Mundi sugerem fazer trilhas com bicicletas como uma alternativa de lazer. Essa vinheta possibilita a recuperação das discussões propostas por Belloni (2001), já que toma a mídia-educação como base para comunicar hábitos saudáveis. A vinheta retrata a possibilidade de aproveitar as férias andando de bicicleta, um modo de explorar o mundo e fazer descobertas. Belloni (2001) descreve que, através das mídias, há um amplo processo de transmissão de cultura: o saber acumulado (a ciência e a técnica), os valores e as normas coletivas. Santaella (2003) ressalta que as mídias, além de serem meios de comunicação responsáveis por transmitir a cultura presente na sociedade, elas também produzem suas próprias culturas. O canal Discovery Kids enfatiza, em toda sua programação, a importância de ter hábitos que priorizam o respeito pela natureza, a boa convivência entre seres humanos e o meio ambiente.

9 Esse princípio do respeito pelo planeta pode ser notado pelos personagens principais Doki e Mundi, dois animais incumbidos de informar as pessoas sobre os temas que o canal explora. A vinheta de preservação da natureza, que corresponde às Figuras 3 e 4, é um exemplo. Ela se inicia com um peixinho brincando no rio, indo ao encontro dos seus amiguinhos peixes. Ao atravessar uma queda d água entre as pedras, ele se vê impedido de seguir adiante por causa de uma garrafa de plástico. O peixinho recorre a Doki para ajudá-lo. O cãozinho retira a garrafa e enfatiza a importância de não jogarmos lixo nos rios, pois prejudicaríamos a natureza e outros seres vivos. O nosso dever é cuidar bem da natureza. O lugar do lixo é na lixeira. Figura 3 Poluição do rio Fonte: Print screen da tela Diskovery Kids Brasil do dia 17 de fevereiro de Figura 4 Doki limpando o rio Fonte: Print screen da tela Diskovery Kids Brasil do dia 17 de fevereiro de 2011.

10 Em diálogo com Belloni (2007), observo que as vinhetas apresentam mensagens com função educativa, as quais, muitas vezes, confrontam-se com outros meios de socialização, como a escola e a família. Estas instâncias de socialização têm dificuldades de se integrar com as imagens e os valores difundidos pelas mídias. A televisão passa a ser uma concorrente importante na comunicação de conhecimento, saber, costumes e hábitos sociais. A autora ressalta também que as crianças se apropriam de forma criativa da informação vinda das mídias para criar suas culturas de pares. Muitas são as vinhetas apresentadas pela Discovery Kids Brasil em sua programação. Elas são patrocinadas por um produto mercadológico, mostrando a relação de conscientizar sobre uma situação na sociedade, seja ela social ou climática, com o incentivo do consumo. A maneira lúdica e interativa pela qual o produto é apresentado através da Mundi personagem que representa o apelo ambiental e é frequente porta-voz da importância sobre o produto na sociedade agrega valor social, acentuando seu suposto diferencial em relação aos outros produtos da mesma categoria, como pode ser observado no Quadro 2: Vinhetas Vinheta 1 Vinheta 2 Vinheta 3 Quadro 2 Vinhetas vinculadas a propagandas Produto Personagens e mensagens centrais Desenhar com lápis sustentável, apresentada por Mundi. Protegendo-se dos raios solares, apresentada por Mundi. Higiene pessoal, apresentada por Doki. Fonte: dados da pesquisa de mestrado Lápis de colorir Faber-Castell. Protetor Solar Johnson s Baby. Sabonete Lifebuoy. Consumidor direto a que se direciona Criança Criança Criança As vinhetas têm a função de conscientizar as crianças com relação a alguns dos temas relativos aos problemas que a sociedade está enfrentando, como a preservação do ambiente e a tão importante questão de reciclar e cuidar da natureza. Mas elas também sugerem que as crianças podem brincar e se divertir bastante através de produtos que se preocupam com seu desenvolvimento, ao mesmo tempo em que respeitam os problemas sociais, tentando acoplar responsabilidade social e consumo. A programação exibe outras vinhetas que se preocupam com a proteção da criança e a importância de se cuidar. Algumas se dedicam a convidar as crianças a se proteger do sol,

11 indicando-lhes que precisamos ter respeito com o nosso corpo, devemos cuidar dele, pois a exposição ao sol, principalmente no verão, pode trazer sérios problemas à saúde. Mundi está arrumando sua mochila para brincar no parquinho. Sua mãe, ao ver a movimentação da filha no quarto para sair, lembra-a de levar o protetor solar para se proteger dos raios solares. Mundi, ao pegar o protetor solar, pensa como é importante seu uso naqueles dias de verão. Ela explica: o protetor solar funciona como um escudo dos raios ultravioleta, impedindo a exposição direta do corpo ao sol. Após passar o protetor solar, Mundi pega sua mochila e boneca para ir ao parquinho. Ao chegar no local, ela lembra que não protegeu sua boneca, que na brincadeira era sua filha. A vinheta finaliza com a fala do patrocinador: Oferecimentos da Johnson s, protetor solar que melhor protege seus filhos enquanto brincam. As vinhetas e as propagandas vinculadas a elas são mecanismos de comunicação que fazem parte da constituição do sujeito no interior da cultura. Andrade (2012) afirma que podemos compreender o quanto as pedagogias culturais, neste caso as vinhetas e propagandas, participam da constituição do sujeito, na composição de identidades, na disseminação de práticas e condutas, enfim, no delineamento de formas de ser e viver na contemporaneidade. (ANDRADE, 2012, p.18) As propagandas que compõem a programação do Discovery Kids Brasil são, em sua maioria, relacionadas a conteúdos do universo infantil. Elas podem ser dirigidas diretamente às crianças ou aos adultos que as acompanham como telespectadores. As propagandas selecionadas nesse estudo estão expostas no quadro que se segue: Quadro 3 - Propagandas Propaganda Produtos Consumidor direto a que se direciona Propaganda 1 Cartão MasterCard Aos adultos Propaganda 2 Boneca Little mommy Crianças do sexo feminino Propaganda 3 Fraldas Little Summers Bebês Fonte: dados da pesquisa de mestrado As propagandas são exibidas de acordo com o desenho que está passando naquele momento como, por exemplo, as propagandas de carrinhos são exibidas no intervalo de

12 desenhos direcionados aos meninos. No período da noite, elas tratam de assuntos da responsabilidade do adulto, enfatizando a importância do cuidado com o bem estar da criança, a raça adequada para o cachorro da família e as promoções que cartões de crédito podem oferecer. A presença da mídia televisiva como disseminadora de diversos conhecimentos e informações propicia a centralização do poder capitalista, uma vez que o ato comunicacional traz o efeito massificador da sociedade, dos consumidores. As propagandas na programação do Discovery Kids apresentam esta função da comunicação hegemônica em tempos de controle reforçando o consumo de produtos mercadológicos. A propaganda exibida sobre cartão de crédito MasterCard convoca o adulto que está assistindo a programação do canal para prestar atenção aos benefícios que pode ter ao participar das promoções de um cartão de crédito e acumular pontos em compras pagas com mesmo. Neste momento, cria-se uma conexão entre o universo infantil e o universo do adulto, quando o Discovery Kids traz informações sobre as atribuições da vida adulta, na medida em que o homem e a mulher da propaganda apresentam as vantagens de fazer parte do programa de acumulação de pontos. A propaganda enfatiza a ideia de que se você utiliza o cartão de crédito no seu dia a dia, por que não fazer parte do programa? Assim, poderá proporcionar ao seu filho as melhores lembranças de sua vida ao lado de seu melhor amigo, Mickey Mouse, no parque de diversões de Walt Disney nos Estados Unidos. No final da propaganda a empresa de cartão de crédito MasterCard reforça que viver a melhor lembrança com seu amigo do peito não tem preço. Enfatiza-se a força extraordinária que a mídia, neste caso da televisão, tem ao impregnar a cultura infantil se apropriando, de acordo com Belloni (2007, p.60), [...] criativamente da informação vinda do adulto para as crianças criarem suas próprias culturas de pares que, pode-se dizer, é baseada num consumismo. Isso pode ser visto também na propaganda da boneca Little Mommy que se inicia com o slogan Brincando e aprendendo: NO BANHEIRO, abordando o que deve ser aprendido pela criança ao utilizar o banheiro. Uma maneira de a menininha aprender é brincando. A boneca vem junto com um banheiro em miniatura, que simula situações de seu uso. A criança da propaganda aprende a dar descarga no vaso depois que fizer cocô e a lavar as mãos, ressaltando a importância da higiene pessoal. Esta propaganda mostra a interação que a criança pode estabelecer ao inverter criativamente, através da brincadeira com a boneca, as funções sociais de ser mãe e ser filha.

13 O processo comunicativo, descrito por Rodrigues (1997) no terceiro capítulo, mostra que os atos comunicacionais podem ser feitos de diversas maneiras, compreendendo-se várias dimensões expressivas através das imagens, falas, atitudes e comportamentos presentes na comunicação. Discovery Kids Brasil: pedagogia cultural O canal Discovery Kids Brasil estrutura-se em produzir significados que são apresentados através de imagens e de sons que destacam a preocupação educativa e socializadora na infância, através de desenhos, vinhetas e propagandas. Sua proposta, por um lado, enfatiza e incita ao consumo, mas, por outro lado, introduz aos seus espectadores valores atuais, como desenvolver a autonomia pautada no respeito ao planeta e aos seres vivos. Outros temas pertinentes às programações estão ligados a sentimentos, posturas socioeconômicas como amizade, solidariedade, criatividade, respeito, superação de dificuldades, conhecimento de mundo, entre outros. Estes temas são contemplados na sociedade e na formação do sujeito na instituição escolar, como pode ser visto nos Referenciais Curriculares na Educação Infantil proposto pelo Ministério da Educação no Brasil, o qual tem como objetivo nortear a educação na infância com base na formação de um cidadão ativo, criativo e presente no mundo. Wagner e Sommer (2007) aponta que a mídia estabelece normas que podem legitimar determinadas posições de sujeitos. Pois, a mídia tem dividido com as instituições escolares o papel e a função do educar. A Discovery Kids Brasil por ser estruturada em toda uma proposta de preocupação e responsabilidade no processo de formação do seu público alvo pode ser considerada uma pedagogia cultural. A noção de pedagogia cultural, para Wagner e Sommer (2007, p.2) considera a mídia como educativa porque nos ensinam determinadas formas de ser, de se ver, de pensar e agir sobre as coisas e sobre os outros. Contudo, constata-se que a Discovery Kids Brasil não tem objetivo de ocupar o lugar da instituição escolar, mas de proporcionar uma programação adequada para as crianças sem que elas fiquem expostas aos temas e conteúdos que não são pertinentes para sua formação psíquica e social. Percebe-se que o canal explora claro, de modo mercadológico também a

14 ação de experimentar, criar o novo na realidade, ressignificar os conteúdos sociais sem se fixar nos planos de organização, da repetição. Referências: ANDRADE, Paula Deporte de. Pedagogias Culturais em Ação: A formação da infância nos anúncios publicitários da revista veja. XVI ENDIPE- Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino UNICAMP Campinas Disponível em: /2119c.pdf. Acesso em: março de 2015 BELLONI, Maria Luiza. O que é mídia-educação. Campinas: Autores Associados, DISCOVERY Kids. Discovery Kids Brasil, Disponível em: <http://corporate.discovery.com/our-company/overview >. Acesso em: 25 ago FISCHER, Rosa Maria Bueno. Televisão e Educação: fruir e pensar na TV. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, GOUVÊA, Maria Cristina Soares. Tempos de aprender: a produção histórica da idade escolar. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, v. 8, p , HOINEFF, Nelson. A nova televisão: desmassificação e o impasse das grandes redes. Rio de Janeiro: Comunicação Alternativa: Relume Dumará, KOHAN, Walter Omar. Vida e Morte da Infância, entre o Humano e o Inumano. Educação Real., Porto Alegre, v.35, n.3, p , setembro/dezembro Disponível em: <http://www.ufrgs.br/edu_realidade>. Acesso em: 10 abr PEREIRA, Rita Marisa Ribes. Infância, Televisão e Publicidade: uma metodologia de pesquisa em construção. Cadernos de Pesquisa, n. 115, p , mar Disponível em: <www.scielo.br/pdf/%0d/cp/n116/14400.pdf>. Acesso em: out PERSONAGENS da Discovery Kids. Discovery Kids Brasil. Disponível em: <www.discoverykidsbrasil.com.br >. Acesso em: novembro 2011 RODRIGUES, Adriano Duarte. Estratégias da comunicação: questão comunicacional e formas de sociabilidade. 2. ed. Lisboa: Presença, 1997 SANTAELLA, Lúcia. Cultura das mídias. 3. ed. São Paulo: Experimento, WAGNER, Irmo; SOMMER, Luís Henrique. Mídia e Pedagogias Culturais. Artigo apresentado no seminário da ULBRA em Disponível em: Acessado em: março de 2015.

15

11º Congreso Argentino y 6º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

11º Congreso Argentino y 6º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 11º Congreso Argentino y 6º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias A mídia radiofônica utilizada como ferramenta para a Educação Física Escolar Joseane Alba josialba2014@gmail.com Gabriela Zucki

Leia mais

Palavras-chave: 1. Artes; 2. Audiovisual 3. Educação; 4. Rádio; 5. Vídeo

Palavras-chave: 1. Artes; 2. Audiovisual 3. Educação; 4. Rádio; 5. Vídeo Artes Audiovisuais: Estratégia cooperativa na modalidade Educação Jovem e Adulta - EJA STEFANELLI, Ricardo 1 Instituto Federal de Educação Tecnológica de São Paulo RESUMO O presente trabalho na disciplina

Leia mais

Questões de gênero. Masculino e Feminino

Questões de gênero. Masculino e Feminino 36 Questões de gênero Masculino e Feminino Pepeu Gomes Composição: Baby Consuelo, Didi Gomes e Pepeu Gomes Ôu! Ôu! Ser um homem feminino Não fere o meu lado masculino Se Deus é menina e menino Sou Masculino

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Josiane Lima Zanata (Seduc) josianezanata@hotmail.com Ivani Souza Mello (UFMT) ivanimello1@hotmail.com

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

o Movimento do corpo Infantil: uma linguagem da criança

o Movimento do corpo Infantil: uma linguagem da criança o Movimento do corpo Infantil: uma linguagem da criança Marynelma Camargo Garanhani Lorena de F. Nadolny Universidade Federal do Paraná Curitiba Resumo: Educadores e professores encontram-se em um processo

Leia mais

Mídia, linguagem e educação

Mídia, linguagem e educação 21 3 22 Mídia, Linguagem e Conhecimento Segundo a UNESCO (1984) Das finalidades maiores da educação: Formar a criança capaz de refletir, criar e se expressar em todas as linguagens e usando todos os meios

Leia mais

Conexão na Escola, o princípio para a Construção de Conhecimentos.

Conexão na Escola, o princípio para a Construção de Conhecimentos. Conexão na Escola, o princípio para a Construção de Conhecimentos. Elizabeth Sarates Carvalho Trindade 1 Resumo: A utilização e articulação das tecnologias e mídias pela educação no processo de aprendizagem

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 Autora: Maria Thaís de Oliveira Batista Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Email: taholiveira.thais@gmail.com

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR ANNA PAULA SILVA (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS), ELIANE FERREIRA PINTO (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS). Resumo A reciclagem tem como principal foco a conscientização

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Conhecendo o Rosquinha. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Balinha e Dentinho encontram um cachorro perdido

Leia mais

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR Carga Horária Semestral por Disciplina Disciplinas 1º semestre 2º semestre 3º semestre 4º semestre 5º semestre 6º semestre 7º semestre 8º semestre Total Obrigatórias Optativas Fundamentos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: 4001 Publicidade e Propaganda MISSÃO DO CURSO O curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem como missão formar

Leia mais

As diferentes linguagens da criança: o jogo simbólico

As diferentes linguagens da criança: o jogo simbólico As diferentes linguagens da criança: o jogo simbólico Mariana Antoniuk 1 Dêivid Marques 2 Maria Angela Barbato Carneiro ( orientação) 3 Abordando as diferentes linguagens da criança neste ano, dentro do

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Letrinhas Mágicas. 2. EPISÓDIO TRABALHADO Uma viagem de balão. 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO O Senhor Borracha fica sabendo de uma competição

Leia mais

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Elany Nogueira da Silva Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo Este presente artigo pretende refletir idéias sobre o brincar na Educação Infantil,

Leia mais

TELEVISÃO x CRIANÇA: novo alvo da publicidade televisiva.

TELEVISÃO x CRIANÇA: novo alvo da publicidade televisiva. TELEVISÃO x CRIANÇA: novo alvo da publicidade televisiva. Mariana Carneiro da Cunha CAMPELO 1 Resumo Ao longo dos anos, na publicidade televisiva brasileira, vem ocorrendo algumas mudanças na comunicação

Leia mais

PRÁTICAS E VIVÊNCIAS 1

PRÁTICAS E VIVÊNCIAS 1 1 PRÁTICAS E VIVÊNCIAS 1 Cintia Taiza Klein 2 Patrícia Luiza Klein Santos 3 Marilete Staub 4 Jair André Turcatto 5 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho busca apresentar algumas atividades e vivências desenvolvidas

Leia mais

SÍNTESE DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS NA ESCOLA.

SÍNTESE DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS NA ESCOLA. SÍNTESE DOS PROJETOS DESENVOLVIDOS NA ESCOLA. Caracterização da Escola. A escola define se como fonte de cultura e vida, subsidiando o indivíduo para exercer o papel participativo, consciente e crítico,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: COMUNICAÇÃO SOCIAL BACHARELADO MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL

Leia mais

Resolução SME N 24/2010

Resolução SME N 24/2010 Resolução SME N 24/2010 Dispõe sobre orientações das rotinas na Educação Infantil, em escolas e classes de período integral da rede municipal e conveniada, anexos I e II desta Resolução, com base no Parecer

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

A imagem do corpo e o brincar virtual: perspectivas sobre a infância contemporânea

A imagem do corpo e o brincar virtual: perspectivas sobre a infância contemporânea A imagem do corpo e o brincar virtual: perspectivas sobre a infância contemporânea Érica Fróis O objetivo deste trabalho é discutir o brincar na internet e a construção da Imagem do corpo na criança a

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO II A GRUPO II B GRUPO II C GRUPO II

Leia mais

Portal de conteúdos Linha Direta

Portal de conteúdos Linha Direta Portal de conteúdos Linha Direta Tecnologias Educacionais PROMOVEM SÃO Ferramentas Recursos USADAS EM SALA DE AULA PARA APRENDIZADO SÃO: Facilitadoras Incentivadoras SERVEM Necessárias Pesquisa Facilitar

Leia mais

No final desse período, o discurso por uma sociedade moderna leva a elite a simpatizar com os movimentos da escola nova.

No final desse período, o discurso por uma sociedade moderna leva a elite a simpatizar com os movimentos da escola nova. 12. As concepções de educação infantil Conforme OLIVEIRA, a educação infantil no Brasil, historicamente, foi semelhante a outros países. No Séc. XIX tiveram iniciativas isoladas de proteção à infância

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

MÍDIA EDUCAÇÃO: UM LONGO CAMINHO A PERCORRER

MÍDIA EDUCAÇÃO: UM LONGO CAMINHO A PERCORRER MÍDIA EDUCAÇÃO: UM LONGO CAMINHO A PERCORRER Maria Elisabeth Goidanich O presente seminário foi dividido em quatro partes para melhor entendermos o que é mídia educação e o que podemos fazer a respeito

Leia mais

CECIS, LABES e a elaboração de materiais de divulgação científica

CECIS, LABES e a elaboração de materiais de divulgação científica Estimulando crianças a práticas preventivas da dengue: o desenho de animação como recurso para mobilização Mariana de Queiroz Bertelli, Héliton da Silva Barros, Felipe Kolb Bernardes, Virgínia Torres Schall

Leia mais

II ENCONTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA A EDUCAÇÃO COMO MATRIZ DE TODAS AS RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS SALVADOR, BA 2013

II ENCONTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA A EDUCAÇÃO COMO MATRIZ DE TODAS AS RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS SALVADOR, BA 2013 II ENCONTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA A EDUCAÇÃO COMO MATRIZ DE TODAS AS RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS SALVADOR, BA 2013 TEMÁTICA: EDUCAÇÃO, QUESTÃO DE GÊNERO E DIVERSIDADE EDUCAÇÃO

Leia mais

A imagem idealizada de uma infância saudável e feliz hoje se

A imagem idealizada de uma infância saudável e feliz hoje se VOZ DO LEITOR ANO 4 EDIÇÃO 30 On/off-line: entreolhares sobre as infâncias X, Y e Z Amanda M. P. Leite A imagem idealizada de uma infância saudável e feliz hoje se prende a uma espécie de saudosismo da

Leia mais

Cartilha de conceitos e passo a passo para inscrição

Cartilha de conceitos e passo a passo para inscrição Cartilha de conceitos e passo a passo para inscrição Projeto PNE Sports Foto: André Valentim / Banco de Imagens Petrobras ÍNDICE APRESENTAÇÃO 06 INSCRIÇÃO 12 Passo a passo para Inscrição 13 TECNOLOGIA

Leia mais

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 Justificativa do Projeto Conhecer o corpo humano é conhecer a vida, poucos assuntos são tão fascinantes para os alunos quanto esse. Por menores que sejam as crianças,

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE Natália Maria G. Dantas de Santana- UAE/CFP/UFCG Mayrla Marla Lima Sarmento-UAE/CFP/UFCG Maria Thaís de Oliveira

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho 2. EPISÓDIO TRABALHADO Situação delicada 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO O episódio Situação delicada faz parte da série Balinha

Leia mais

LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. ANA PAULA CORDEIRO ARTE ARTE? O QUE É? QUAL SUA NECESSIDADE? QUAL SUA FUNÇÃO? ARTE: O QUE É? ARTE Uma forma de criação de linguagens- a linguagem visual,

Leia mais

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO SOUZA, Caio Henrique Bueno de 1 RODRIGUES, Davi 2 SANTOS, Edna Silva 3 PIRES, Fábio José 4 OLIVEIRA, Jully Gabriela

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Capítulo 18 Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Questões abordadas no capítulo Quais são as etapas envolvidas

Leia mais

Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria

Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria Autora: Ana Cristina Fonseca Instituição: PUC-Campinas Fonseca.cris@uol.com.br Co -autor 1: Maria Auxiliadora Bueno Andrade

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. www.dombosco.sebsa.com.br/colegio

EDUCAÇÃO INFANTIL. www.dombosco.sebsa.com.br/colegio EDUCAÇÃO INFANTIL www.dombosco.sebsa.com.br/colegio ESTRUTURA Cantina As crianças da Educação Infantil ainda não lidam com dinheiro. Quando optam pelo lanche da cantina (exceto para o Centro de Educação

Leia mais

A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA

A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA Sandro Onofre Cavalcante sandro-professor@hotmal.com José Carlos Lourenço FIP Faculdade Integrada de Patos JCLS956@hotmail.com Adriano Alves da Silveira

Leia mais

SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV

SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV SERVIÇOS DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS SCFV SOCIOASSISTENCIAL X SOCIOEDUCATIVO SOCIOASSISTENCIAL apoio efetivo prestado a família, através da inclusão em programas de transferência de renda

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I SÉRIE: EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL

Leia mais

Relatório de Pesquisa Qualitativa. Avaliação da Campanha de Fim de Ano 2010

Relatório de Pesquisa Qualitativa. Avaliação da Campanha de Fim de Ano 2010 Relatório de Pesquisa Qualitativa Avaliação da Campanha de Fim de Ano 2010 Dezembro de 2010 2 Sumário Introdução... 3 1. Avaliação do Filme Fim de Ano - 2010... 5 1.1. Percepção do Filme no Break... 5

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO QUANTO À IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO QUANTO À IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL ISBN 97-5-191-5-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 3 de outubro de 29 PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO QUANTO À IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NAS SÉRIES

Leia mais

As crianças, a cultura. Lisandra Ogg Gomes

As crianças, a cultura. Lisandra Ogg Gomes As crianças, a cultura lúdica e a matemática Lisandra Ogg Gomes Aprendizagens significativas: Como as crianças pensam o cotidiano e buscam compreendê-lo? (Caderno de Apresentação, 2014, p. 33). O que as

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA DUCADORAS DE BERÇÁRIO: EM FOCO O TRABALHO EDUCATIVO COM A LINGUAGEM MOVIMENTO

ESTRATÉGIAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA DUCADORAS DE BERÇÁRIO: EM FOCO O TRABALHO EDUCATIVO COM A LINGUAGEM MOVIMENTO ESTRATÉGIAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA DUCADORAS DE BERÇÁRIO: EM FOCO O TRABALHO EDUCATIVO COM A LINGUAGEM MOVIMENTO NADOLNY, Lorena de Fatima PMC e UFPR lorenaedf@gmail.com GARANHANI, Marynelma Camargo-

Leia mais

41% 21% 17% 55% 17% 28%

41% 21% 17% 55% 17% 28% Encontre aqui um apanhado de indicadores, estudos, análises e pesquisas de variadas fontes, todas vitais para avaliação e mensuração do desempenho e dos negócios no mundo digital sophia Mind Mulheres querem

Leia mais

13. A FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL, AS ÁREAS DE CONHECIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ATÉ OS 6 ANOS

13. A FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL, AS ÁREAS DE CONHECIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ATÉ OS 6 ANOS 13. A FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL, AS ÁREAS DE CONHECIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ATÉ OS 6 ANOS A importância da formação pessoal e social da criança para o seu desenvolvimento integral e para a

Leia mais

RESUMO. Palavras chave: Brinquedo. Brincar. Ambiente escolar. Criança. INTRODUÇÃO

RESUMO. Palavras chave: Brinquedo. Brincar. Ambiente escolar. Criança. INTRODUÇÃO A FUNÇÃO DO BRINQUEDO E OS DIVERSOS OLHARES Érica Cristina Marques de Oliveira- erikacmo06@hotmail.com Rafaela Brito de Souza - rafa_pdgg@hotmail.com.br Raquel Cardoso de Araújo- raquelins1@hotmail.com

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas:

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas: EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil, enquanto segmento de ensino que propicia um maior contato formal da criança com o mundo que a cerca, deve favorecer a socialização da criança, permitir a interação

Leia mais

SONDAGEM DE OPINIÃO DO LOJISTA SOBRE O DIA DAS CRIANÇAS 2011. Palmas TO

SONDAGEM DE OPINIÃO DO LOJISTA SOBRE O DIA DAS CRIANÇAS 2011. Palmas TO SONDAGEM DE OPINIÃO DO LOJISTA SOBRE O DIA DAS CRIANÇAS 2011 Palmas TO 1 APRESENTAÇÃO a. O Dia Mundial da Criança é oficialmente comemorado em 20 de novembro, pela Organização das Nações Unidas, em reconhecimento

Leia mais

na educação O Futuro começa EDUCAÇÃO

na educação O Futuro começa EDUCAÇÃO 19 EDUCAÇÃO ANDRÉA BARBIERI O Futuro começa na educação Passamos boa parte da vida nos bancos escolares. Desde o primeiro contato com a escola, ainda em fase da pré-alfabetização, até o momento em que

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

Feira de troca: trocar é mais divertido do que comprar

Feira de troca: trocar é mais divertido do que comprar Feira de troca: trocar é mais divertido do que comprar Feira de troca Natal, aniversário, Dia das Crianças, já pensou em quantos presentes você ganha o ano todo? Com quantos deles você ainda gosta de brincar?

Leia mais

O BRINCAR E A SEGREGAÇÃO DE GÊNERO NA ESCOLA: UMA ANÁLISE DO DOCUMENTO GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA

O BRINCAR E A SEGREGAÇÃO DE GÊNERO NA ESCOLA: UMA ANÁLISE DO DOCUMENTO GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA O BRINCAR E A SEGREGAÇÃO DE GÊNERO NA ESCOLA: UMA ANÁLISE DO DOCUMENTO GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA Samatha Cristina Macedo Périco (PICV), Maria Cristina Simeoni (Orientadora), e-mail gestaoadm@hotmail.com.

Leia mais

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio.

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio. Proposta Pedagógica Visão: Ser um centro de excelência em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio que busca alcançar a utopia que tem de pessoa e sociedade, segundo os critérios do evangelho, vivenciando

Leia mais

imediato, a magia (o âmbito da comunhão) da participação onde se tem a distância.

imediato, a magia (o âmbito da comunhão) da participação onde se tem a distância. A CRIANÇA EM WALTER BENJAMIN E FLORESTAN FERNANDES FLORES, Zilá Gomes de Moraes - UNIJUÍ GT: Educação de Crianças de 0 a 6 anos/ n.07 Agência Financiadora: Não contou com financiamento. Na atualidade muitos

Leia mais

Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Câmpus de Bauru PLANO DE DISCIPLINA

Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Câmpus de Bauru PLANO DE DISCIPLINA PLANO DE DISCIPLINA 1. UNIDADE: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação 2. PROGRAMA: Pós-graduação em Televisão Digital: Informação e Conhecimento 3. NÍVEL: Mestrado Profissional 4. ÁREA DE CONCENTRAÇÃO:

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

A participação nessas atividades será comprovada através de um formulário denominada Relatório de Atividades Complementares (RAC).

A participação nessas atividades será comprovada através de um formulário denominada Relatório de Atividades Complementares (RAC). Manual do Aluno OBJETIVO A Faculdade do Pará implantou o Programa de Treinamento Profissional (PTP) para que você possa realizar ações práticas, desde o primeiro período do curso, ligado a profissão que

Leia mais

Sequência Didática. Criança, a alma do negócio (2) http://tvescola.mec.gov.br/tve/video?iditem=7212. 1 - Título:

Sequência Didática. Criança, a alma do negócio (2) http://tvescola.mec.gov.br/tve/video?iditem=7212. 1 - Título: Sequência Didática 1 - Título: Criança, a alma do negócio (2) http://tvescola.mec.gov.br/tve/video?iditem=7212 2 Resumo: Você, educador(a), e você também que não tem a educação como profissão, mas se interessa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSO: PEDAGOGIA PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSO: PEDAGOGIA PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSO: PEDAGOGIA PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA I. Dados de Identificação: Escola:Escola Estadual Arthur Damé Professor (a): Professora supervisora do Pibid:

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA As letrinhas mágicas. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Uma visita ao zoológico. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO As Vogais vão ao zoológico e têm contato com

Leia mais

Projeto Integrado de Comunicação Do Bem Sucos Integrais: Peça de Mídia Impressa Recado do Bem 1

Projeto Integrado de Comunicação Do Bem Sucos Integrais: Peça de Mídia Impressa Recado do Bem 1 Projeto Integrado de Comunicação Do Bem Sucos Integrais: Peça de Mídia Impressa Recado do Bem 1 Amanda DIAS 2 Ana Carolina SACCOMANN 3 Beatriz REBELO 4 Bruna CLARA 5 Isabela SANTOS 6 Nathalia COBRA 7 Antonio

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA INTRODUÇÃO

RELATO DE EXPERIÊNCIA INTRODUÇÃO RELATO DE EXPERIÊNCIA INTRODUÇÃO Na EEMASA - Escola Estadual Maria Augusta Silva Araújo, antes do início do ano letivo, professores, coordenação pedagógica e direção da escola definem coletivamente, em

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Letrinhas Mágicas 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): Descendo as Corredeiras 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECíFICO(S) O episódio Descendo as Corredeiras

Leia mais

PLANEJAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA.

PLANEJAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA. PLANEJAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA. OLIVEIRA 1, Jordânia Amorim da Silva. SOUSA 2, Nádia Jane de. TARGINO 3, Fábio. RESUMO Este trabalho apresenta resultados parciais do projeto

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Política de Comunicação Institucional

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Política de Comunicação Institucional Política de Comunicação Institucional POLÍTICA PÚBLICA P DE COMUNICAÇÃO O homem é um ser social. O intercâmbio de suas experiências e de seus conhecimentos possibilitou que as pessoas se apropriassem dos

Leia mais

O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Simone Helen Drumond Ischkanian

O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Simone Helen Drumond Ischkanian O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. O projeto - o lúdico: jogos, brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprendizagem

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE MIDIAS NA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE MIDIAS NA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE MIDIAS NA EDUCAÇÃO ANGELA CRISTINA NUNES GUEDES HUERTAS ORIENTADOR: PROFESSOR: PAULO GUILHERMETI O ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL:

Leia mais

www.comoassimblog.com.br

www.comoassimblog.com.br O espaço virtual para dúvidas reais de pais e filhos. BLOG DE EDUCAÇÃO INFORMAL PARA CRIANÇAS, ADOLESCENTES, PAIS E RESPONSÁVEIS Educação formal, educação em família, educação religiosa... Estes assuntos

Leia mais

CONAR: NOVAS RESTRIÇÕES PARA A PUBLICIDADE DE BEBIDAS ALCOÓLICAS

CONAR: NOVAS RESTRIÇÕES PARA A PUBLICIDADE DE BEBIDAS ALCOÓLICAS : NOVAS RESTRIÇÕES PARA A PUBLICIDADE DE BEBIDAS ALCOÓLICAS Conheça todas as novidades que o Conar está implantando a partir de 10 de abril de 2008 para a publicidade de cervejas, vinhos, aguardentes,

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Programas Espaço de Convivência da Melhor Idade e LBV Criança: Futuro no Presente!

Mostra de Projetos 2011. Programas Espaço de Convivência da Melhor Idade e LBV Criança: Futuro no Presente! Mostra de Projetos 2011 Programas Espaço de Convivência da Melhor Idade e LBV Criança: Futuro no Presente! Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais.

Leia mais

Organização do espaço e do tempo na Educação Infantil. TEMA 03 Profª Luciana Ribeiro Pinheiro

Organização do espaço e do tempo na Educação Infantil. TEMA 03 Profª Luciana Ribeiro Pinheiro Organização do espaço e do tempo na Educação Infantil TEMA 03 Profª Luciana Ribeiro Pinheiro DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL (2010) (p. 19-20) Organização de Espaço, Tempo e

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE DESENHOS ANIMADOS NA CULTURA VISUAL EDUCAÇÃO INFANTIL

A UTILIZAÇÃO DE DESENHOS ANIMADOS NA CULTURA VISUAL EDUCAÇÃO INFANTIL 20 a 24 de outubro de 2008 A UTILIZAÇÃO DE DESENHOS ANIMADOS NA CULTURA VISUAL EDUCAÇÃO INFANTIL Caroline de Souza Gervazio 1 ; Luciana Figueiredo Lacanallo 2, Maria Ângela Garcia de Almeida 3 RESUMO:

Leia mais

ATIVIDADE INTEGRADA ENTRE CIÊNCIAS E INFORMÁTICA

ATIVIDADE INTEGRADA ENTRE CIÊNCIAS E INFORMÁTICA ATIVIDADE INTEGRADA ENTRE CIÊNCIAS E INFORMÁTICA EDUCATIVA: RECURSOS TECNOLÓGICOS E O ALUNO DO SÉCULO XXI Fabio DAMASCENO fabiodamasceno@gmail.com COLÉGIO PEDRO II/DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA Maria

Leia mais

O presente trabalho busca refletir a produção de significados relacionados ao universo lúdico e a importância do brincar, através da disseminação das

O presente trabalho busca refletir a produção de significados relacionados ao universo lúdico e a importância do brincar, através da disseminação das ESPALHANDO A ARTE DE BRINCAR: A EXPERIÊNCIA DO PROJETO DE EXTENSÃO LUDOTECA EM MOVIMENTO Área Temática: sociedade e educação. Anilde Tombolato Tavares da Silva (Coordenadora da Ação) Autores participantes:

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO INFANTIL

A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO INFANTIL A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria das Graças Oliveira Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas/SP, Brasil. Resumo Este texto é parte de uma Tese de Doutorado

Leia mais

Situando o uso da mídia em contextos educacionais

Situando o uso da mídia em contextos educacionais Situando o uso da mídia em contextos educacionais Maria Cecília Martinsi Dentre os pressupostos educacionais relevantes para a época atual, considera-se que as múltiplas dimensões do ser humano - intelectual,

Leia mais

Em 2009, a Fundação Padre Anchieta mais uma vez estará presente na Campus Party.

Em 2009, a Fundação Padre Anchieta mais uma vez estará presente na Campus Party. Mais uma vez, a cidade de São Paulo se prepara para receber a Campus Party entre os dias 19 e 25 de janeiro de 2009. Milhares de internautas vêm a cidade participar do evento, que é o maior encontro mundial

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares.

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares. NOSSA META Que todos os alunos entendam todas as nossas aulas! TUDO GIRA EM TORNO DA AULA COMO? Aula bem proposta (autor) Aula bem preparada (professor) Aula bem dada (professor) Aula bem assistida (aluno)

Leia mais

ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO

ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO CAMILA SONALY QUEIROZ TITO¹ MAÍSE RODRIGUES LÚCIO² O presente artigo tem por objetivo levar educadores da Educação Infantil a repensar sobre as concepções e metodologias

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA CRECHE. Projeto AMBIENTE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA CRECHE. Projeto AMBIENTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA CRECHE Projeto AMBIENTE Goiânia, outubro, 2009. PROJETO DE ENSINO 1. TÍTULO: PROJETO AMBIENTE 2.

Leia mais

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03 PROJETO RECICLAGEM 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: (x) Movimento (x) Musicalização (x) Artes Visuais (x) Linguagem Oral e Escrita (x) Natureza

Leia mais

OS RECURSOS AUDIOVISUAIS NO ESPAÇO ESCOLAR

OS RECURSOS AUDIOVISUAIS NO ESPAÇO ESCOLAR OS RECURSOS AUDIOVISUAIS NO ESPAÇO ESCOLAR Fundação Universidade Federal do Tocantins Maria Jose de Pinho mjpgon@mail.uft.edu.br Professora orientadora do PIBIC pedagogia Edieide Rodrigues Araújo Acadêmica

Leia mais

PROJETO TE VEJO NA ESCOLA

PROJETO TE VEJO NA ESCOLA PROJETO TE VEJO NA ESCOLA Flávia Oliveira Machado 1 Isabela Mayara Cheida José Leonardo Gallep Maria do Carmo Palhaci (coordenadora) Maria Helena Gamas (coordenadora) RESUMO O projeto em questão visa a

Leia mais

TÍTULO: O ENSINO DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: FONTE DE PRAZER E APRENDIZAGEM

TÍTULO: O ENSINO DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: FONTE DE PRAZER E APRENDIZAGEM TÍTULO: O ENSINO DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: FONTE DE PRAZER E APRENDIZAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE

Leia mais

EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DA CRIANÇA NA PRIMEIRA INFÂNCIA: O CAMPO DAS RESPONSABILIDADES

EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DA CRIANÇA NA PRIMEIRA INFÂNCIA: O CAMPO DAS RESPONSABILIDADES EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DA CRIANÇA NA PRIMEIRA INFÂNCIA: O CAMPO DAS RESPONSABILIDADES Ao longo de muitos séculos, a educação de crianças pequenas foi entendida como atividade de responsabilidade

Leia mais

Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos

Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos 11) Analisando a relação entre desenvolvimento e aprendizagem na perspectiva de Vygotsky, é correto afirmar que: a) Desenvolvimento e aprendizagem

Leia mais

Tripulação do Maternal A e as viagens com os piratas.

Tripulação do Maternal A e as viagens com os piratas. RELATÓRIO DE GRUPO MATERNAL A 2º SEMESTRE DE 2014 Professora: Jéssica Oliveira Professora auxiliar: Elizabeth Fontes Coordenação: Lucy Ramos Torres Tripulação do Maternal A e as viagens com os piratas.

Leia mais

O PROJETO PORQUE PATROCINAR

O PROJETO PORQUE PATROCINAR PAIXÃO NACIONAL O gosto pelo futebol parece ser uma das poucas unanimidades nacionais do Brasil. As diferenças sociais, políticas e econômicas, tão marcantes no dia a dia do país diluem-se quando a equipe

Leia mais

Criança e Comunicação: Nosso Bairro em Pauta 10 Anos 1. Michael da SILVA 2 Tiago FIORAVANTE 3 Saraí SCHMIDT 4 Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS

Criança e Comunicação: Nosso Bairro em Pauta 10 Anos 1. Michael da SILVA 2 Tiago FIORAVANTE 3 Saraí SCHMIDT 4 Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS Criança e Comunicação: Nosso Bairro em Pauta 10 Anos 1 Michael da SILVA 2 Tiago FIORAVANTE 3 Saraí SCHMIDT 4 Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS RESUMO O Livro Criança Comunicação é uma publicação

Leia mais