INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO"

Transcrição

1 INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Editar este formulário Caro(a) aluno(a), este é um instrumento de avalia várias dimensões de sua vivência na universidade. Sua participação é muito importante para que possamos: a) Promover o levantamento contínuo de informações acerca da docência e do ensino, das disciplinas no contexto do curso e da infra-estrutura disponibilizada para o ensino de graduação na UFPE; b) Propiciar informações críticas sobre os processos e resultados do ensino aos gestores, professores e alunos, tendo em vista as decisões e implementação de ações que resultem em melhoria da qualidade da educação superior; c) Subsidiar a Comissão Própria de Avaliação (CPA) da UFPE com informações indicadoras da qualidade do ensino de graduação, como um dos elementos necessários para a prestação de contas à comunidade universitária e à sociedade; d) Construir de uma cultura de avaliação na instituição. Contamos com sua colaboração responsável neste processo para juntos fazermos uma universidade melhor! *Obrigatório Dados de Identificação Centro: Curso: Disciplina: Docente: Avaliação da atuação docente Durante o semestre, o docente: 1. Disponibilizou o plano da disciplina (ementa, objetivos, conteúdo, metodologia, avaliação e bibliografia básica e complementar) no início e/ou https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 1/9

2 durante o semestre * Apenas no início do semestre Algumas vezes durante o semestre Várias vezes durante o semestre 2. Discutiu o plano da disciplina (ementa, objetivos, conteúdos, metodologia, avaliação, bibliografia) no início e/ou durante o semestre * Apenas no início do semestre Algumas vezes durante o semestre Várias vezes durante o semestre 3. Trabalhou conteúdos pertinentes que contribuíram para a realização dos objetivos da disciplina * 4. Utilizou recursos didático-tecnológicos que contribuíram para o melhor entendimento dos conteúdos da disciplina: * 5. Desenvolveu estratégias de ensino significativas para a compreensão do conteúdo pelos alunos: * 6. Utilizou critérios e instrumentos de avaliação condizentes com o planejamento apresentado: * https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 2/9

3 7. Estabeleceu uma relação amigável com os alunos: * 8. Promoveu a participação dos alunos nas atividades das aulas: * 9. Foi pontual: * 10. Foi Assíduo (compareceu com regularidade às aulas): * 11. Foi disponível para atendimento aos alunos em horário fora da sala de aula: * https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 3/9

4 12. Você necessita de algum recurso didático que considere deficiências motoras, sensoriais ou intelectuais. * Sim Não 13. O seu professor utiliza algum recurso didático que considere deficiências motoras, sensoriais ou intelectuais dos alunos, quando necessário. * Poucas Vezes 14. Que outras atividades você sabe que seu professor realizou neste semestre? * Você pode assinalar mais de uma questão Faz parte de um Programa de Pós-Graduação Coordena ou participa de projetos de extensão Coordena ou participa de projetos de pesquisa Orienta Trabalhos de Conclusão de Curso na graduação Orienta Monitoria Orienta PIBIC Realiza atividade de gestão em algum órgão do Centro Acadêmico ou na Reitoria Faz parte de algum órgão fora da universidade Outro: Conheça um pouco mais as atividades que seu professor realiza - acesse aqui o lattes de seu professor Se você concluiu sua avaliação, clique aqui e envie suas respostas. Autoavaliação Discente Em relação às disciplinas deste semestre, você: 1. Se sentiu preparado para acompanhar os conteúdos das disciplinas deste semestre: * https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 4/9

5 2. Estudou o conteúdo das disciplinas utilizando apenas a bibliografia indicada pelos docentes: * 3. Estudou o conteúdo das disciplinas utilizando bibliografia extra, não indicada pelos docentes: * 4. Se dedicou aos estudos fora do horário das aulas: * 5. Foi assíduo às aulas: * 6. Cumpriu as atividades solicitadas pelos docentes nos prazos estipulados: * https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 5/9

6 7. Assistiu as aulas do começo ao fim: * 8. Procurou os docentes fora do horário das aulas para tirar dúvidas sobre as disciplinas: * 09. Buscou informações sobre o curso, procurando a sua coordenação: * 10. Está satisfeito com seu curso: * 11. Participou de outras atividades acadêmicas, além das disciplinas do curso? Se sim, quais: * Fez parte de um Projeto de Extensão Foi aluno pesquisador PIBIC Foi estagiário em algum órgão da universidade Foi monitor de alguma disciplina Foi estagiário fora da universidade Outro: Infraestrutura https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 6/9

7 Neste formulário considere a infraestrutura do Centro ao qual seu curso está diretamente vinculado. A infraestrutura necessária para o curso tem sido disponibilizada de forma: 1. Sala de aula * Ótima 2. Biblioteca (setorial) * A biblioteca localizada no centro ao qual o seu curso é vinculado. Ótima 3. Acervo da Biblioteca (Setorial) * A biblioteca localizada no centro ao qual o seu curso é vinculado. 4. Laboratório de informática * 5. Laboratório de estudo da área * https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 7/9

8 6. Gabinete do docente * 7. Espaço de Convivência * 8. Banheiros * 9. Acessibilidade * (condições para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida) Avaliação da Gestão https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 8/9

9 A gestão universitária é fundamental para a melhoria da qualidade dos processos de ensino e aprendizagem. Avalie aqui a gestão do centro, do curso e do(s) departamento(s) que estão ligados diretamente ao seu curso: 1. Você considera a direção do Centro ao qual você é vinculado Ótima 2. Você considera a coordenação do seu curso Ótima Enviar envie senhas em formulários do Google. Pow ered by Este conteúdo não foi criado nem aprovado pelo Google. Denunciar abuso - Termos de Serviço - Termos Adicionais https://docs.google.com/forms/d/1p_fgbnujj33irh20rrjzydnkojo258psuotvg9suete/viewform 9/9

Avaliação das condições de ensino - UFPE

Avaliação das condições de ensino - UFPE Avaliação das condições de ensino - UFPE Editar este formulário Prezado(a) professor(a), Considerando o ensino como uma das dimensões da docência na universidade (Ensino, pesquisa, extensão, gestão), este

Leia mais

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Docentes.

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Docentes. Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Docentes. AVALIAÇÃO DOCENTE DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL O processo de autoavaliação do Curso de Engenharia Civil constitui-se

Leia mais

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Discentes.

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Discentes. Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Discentes. AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL O processo de autoavaliação do Curso de Engenharia Civil constitui-se

Leia mais

Cadernos de Avaliação Institucional

Cadernos de Avaliação Institucional CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA Cadernos de Avaliação Institucional Administração Resultado da Avaliação do Curso Corpo

Leia mais

Questões Gerais Planejamento e Avaliação Institucional

Questões Gerais Planejamento e Avaliação Institucional Como você avalia a gestão ambiental da Instituição? Questões Gerais Planejamento e Avaliação Institucional 4 3,36% 8,53% Boa 28 23,53% 36,91% Como você avalia a divulgação dos resultados da Pesquisa de

Leia mais

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 DE CIÊNCIAS RURAIS

Leia mais

RELAÇÕES INTERNACIONAIS. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

RELAÇÕES INTERNACIONAIS. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: RELAÇÕES INTERNACIONAIS Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

Arquitetura e Urbanismo. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: Arquitetura e Urbanismo Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de

Leia mais

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1SEM2017 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1SEM2017 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1SEM2017 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Constituída em atendimento à Lei nº 10.861/2004, regulamentada pela Portaria

Leia mais

Enfermagem. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

Enfermagem. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: Enfermagem Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de agosto e novembro

Leia mais

Como você avalia a atuação do seu orientador em relação ao acompanhamento e orientação do seu projeto de pós-graduação?

Como você avalia a atuação do seu orientador em relação ao acompanhamento e orientação do seu projeto de pós-graduação? Na Unidade Des. sei/ se Pós- Co você avalia a atuação do seu orientador em relação ao acompanhamento e orientação do seu projeto de pós-graduação? 90,06% 6,63% 2,76% 0,55% Possuir currículos interdisciplinares,

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COAI COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PARTE I O DISCENTE AVALIA AS AÇÕES DO CURSO Prezado(a)

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA PERÍODO 2015 TABELA 1 Adesão de docentes e discentes na avaliação 2015

Leia mais

RELATÓRIO GERAL DE RESPOSTAS DA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 GESTOR: MODALIDADE PRESENCIAL

RELATÓRIO GERAL DE RESPOSTAS DA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 GESTOR: MODALIDADE PRESENCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO GERAL DE RESPOSTAS DA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 GESTOR: MODALIDADE

Leia mais

Segunda Reunião de Apresentação dos Resultados de Avaliação

Segunda Reunião de Apresentação dos Resultados de Avaliação Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Matemática e Estatística Segunda Reunião de Apresentação dos Resultados de Avaliação Relatório do Núcleo de Avaliação da Unidade 16 junho 2016 1 2

Leia mais

REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá

REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá REGIMENTO DO CEDUC Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá Dispõe sobre a constituição e funcionamento do Centro de Educação da Universidade Federal de Itajubá. CAPÍTULO I DO CENTRO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

E I X O S

E I X O S 0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 5 E I X O S 10 dimensões 5 eixos 8- Planejamento e Avaliação. 1- Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional. 0011 3- Responsabilidade 0010 1010 1101 Social 0001

Leia mais

Engenharia Civil. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

Engenharia Civil. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: Engenharia Civil Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de agosto

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COAI COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PARTE I O DOCENTE AVALIA AS AÇÕES DO CURSO Prezado(a)

Leia mais

Universidade Federal do Piauí. Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento Diretoria de Informação e Avaliação Institucional

Universidade Federal do Piauí. Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento Diretoria de Informação e Avaliação Institucional Universidade Federal do Piauí Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento Diretoria de Informação e Avaliação Institucional ABRIL/2011 FUNDAMENTOS LEGAIS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Constituição Federal (art. 205-214)

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG Diretoria Geral Prof. Dr Flávio Antônio dos Santos Vice-Diretoria Profa. Maria Inês Gariglio Diretoria de Graduação Profa. Dra. Suzana Lanna

Leia mais

Cadernos de Avaliação Institucional

Cadernos de Avaliação Institucional CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA Cadernos de Avaliação Institucional Engenharia de Minas Araxá Resultado da Avaliação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2009.1 CORPO DOCENTE 2009.1 Auto-avaliação docente - 2009.1 Pontualidade no início e término das aulas 14,29% 28,57% Compatibilidade

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Marketing na modalidade EaD

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Marketing na modalidade EaD Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do Curso Superior de Tecnologia em Marketing na modalidade EaD A presente pesquisa foi realizada em junho de 2016, no Polo

Leia mais

CPA. Comissão Própria de Avaliação

CPA. Comissão Própria de Avaliação CPA Comissão Própria de Avaliação CPA O espelho da instituição A Avaliação reflete os sentidos, sentimentos e percepções. A consciência é requisito básico para garantir a veracidade do diagnóstico. CPA

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO RELATÓRIOS DO PERÍODO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO RELATÓRIOS DO PERÍODO AVALIAÇÃO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA HABILITAÇÃO EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO RELATÓRIOS DO PERÍODO 2008 2010 FLORIANÓPOLIS, SC NOVEMBRO 2010 1 Comissão Permanente de Avaliação do Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO ANEXO II FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO DE PROGRESSÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO ANEXO II FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO DE PROGRESSÃO ANEXO II FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO DE PROGRESSÃO Classe/Nível: Código da Eu,, ocupante do cargo de professor do magistério superior, com exercício no, solicito que seja aberto processo de progressão conforme

Leia mais

Representante do corpo técnicoadministrativo. Comissão Gislei Amorim de Souza Rondon e Neiva Propodoski Representantes do corpo docente

Representante do corpo técnicoadministrativo. Comissão Gislei Amorim de Souza Rondon e Neiva Propodoski Representantes do corpo docente AVALIAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR Gláucia Cristina Negreiros Silva Fonseca Representante do corpo técnicoadministrativo e Coordenadora da Comissão Gislei Amorim de Souza Rondon e Neiva Propodoski

Leia mais

INFRAESTRUTURA FÍSICA E ACADÊMICA

INFRAESTRUTURA FÍSICA E ACADÊMICA INFRAESTRUTURA FÍSICA E ACADÊMICA Percentual 1) Como sua instituição viabiliza o acesso dos estudantes de graduação à Internet para atender às necessidades do curso? 60 50 48,65 47,64 40 30 20 10 0 3,37

Leia mais

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL. Avaliação Docente pelo Discente

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL. Avaliação Docente pelo Discente PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2 Semestre 2012 Sumário 1. Quesitos avaliados pelos Discentes... 3 2. Resultados... 4 2.1 Média Geral da FATECE sobre a... 4 2.2 Média Geral dos Cursos sobre a... 5

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO 2015 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS. Não acessaram. concluíram. Discentes ,3% Docentes ,2%

AUTOAVALIAÇÃO 2015 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS. Não acessaram. concluíram. Discentes ,3% Docentes ,2% AUTOAVALIAÇÃO 205 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS ) PARTICIPAÇÃO Aptos Não Não Concluíram % de acessaram concluíram concluintes 2.050 23 75.852 90,3% 7 7 5 95 8,2% 7 9 3 49 69,0% 2) INFRAESTRUTURA GERAL E SERVIÇOS

Leia mais

Portanto, a atividade de monitoria visa fornecer elementos que colaborem na formação de profissionais na área de Gastronomia.

Portanto, a atividade de monitoria visa fornecer elementos que colaborem na formação de profissionais na área de Gastronomia. PROJETO DE MONITORIA 2014 Centro Universitário SENAC: Águas de São Pedro Curso: Gastronomia Disciplina: Cozinha fria Professor responsável: Fabio Stoco Período letivo: 2 Período 1. Justificativa A monitoria

Leia mais

Discutindo o programa de monitoria no CAP-UFSJ

Discutindo o programa de monitoria no CAP-UFSJ Discutindo o programa de monitoria no CAP-UFSJ Programa de monitoria - Finalidade instrumento para a melhoria dos cursos de graduação -Objetivos estimular a iniciação à docência promover a cooperação entre

Leia mais

Visualização Completa do Questionários

Visualização Completa do Questionários Visualização Completa do Questionários Informações do Questionário Programa Autoavaliação Institucional UFSM 2016 Questionário Questões Gerais Descrição do Programa A ção do instrumento de autoavaliação

Leia mais

Relatório de Autoavaliação do Curso de Ciências Ambientais

Relatório de Autoavaliação do Curso de Ciências Ambientais Universidade Federal do Ceará Instituto de Ciências do Mar Relatório de Autoavaliação do Curso de Ciências Ambientais Período 2013.2 PRESIDENTA DA REPÚBLICA Dilma Vana Rousseff MINISTRO DA EDUCAÇÃO Aloizio

Leia mais

INFRAESTRUTURA O espaço físico do UniProjeção, no Campus I de Taguatinga, localizado na Área Especial 5/6, Setor "C" Norte s/n, Taguatinga-DF, é

INFRAESTRUTURA O espaço físico do UniProjeção, no Campus I de Taguatinga, localizado na Área Especial 5/6, Setor C Norte s/n, Taguatinga-DF, é INFRAESTRUTURA O espaço físico do UniProjeção, no Campus I de Taguatinga, localizado na Área Especial 5/6, Setor "C" Norte s/n, Taguatinga-DF, é composto por: 105 salas, 02 salas multimídia, 03 salas de

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG. Diretor-Geral Prof. Flávio Antônio dos Santos

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG. Diretor-Geral Prof. Flávio Antônio dos Santos CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG Diretor-Geral Prof. Flávio Antônio dos Santos Vice-Diretora Profª. Maria Inês Gariglio Diretora de Graduação Profª. Suzana Lanna Burnier

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR VOLUNTÁRIO

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR VOLUNTÁRIO COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR VOLUNTÁRIO CONSIDERANDO que a monitoria acadêmica consiste em propiciar condições para a iniciação

Leia mais

AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015

AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015 AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão das

Leia mais

Análise do Documento de Avaliação do MEC

Análise do Documento de Avaliação do MEC SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ARARANGUÁ CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA CAMPUS ARARANGUÁ JARDIM DAS AVENIDAS CEP: 88900-000 - ARARANGUÁ - SC

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Unidade Santo Amaro

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Unidade Santo Amaro AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2016 1 Unidade Santo Amaro CONAES Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior Instituída no âmbito do Ministério da Educação e vinculada ao Gabinete do Ministro de Estado

Leia mais

Questionário fechado, a ser aplicado aos discentes regulamente matriculado no curso. (Modelo CPA)

Questionário fechado, a ser aplicado aos discentes regulamente matriculado no curso. (Modelo CPA) Questionário fechado, a ser aplicado aos discentes regulamente matriculado no curso. (Modelo CPA) 1. A UFSCar definiu um perfil para o profissional/cidadão a ser formado em todos os seus cursos. A seguir

Leia mais

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - 2009-2010 AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES A CPA agradece sua participação no processo de Autoavaliação

Leia mais

Relatório da Avaliação pela CPA

Relatório da Avaliação pela CPA FACULDADES DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DO VALE DO JURUENA E INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA de novembro Relatório da Avaliação pela CPA 00 Visando atender a abrangência necessária

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA Agosto de 2015 INTRODUÇÃO O Ministério de Educação (MEC) através do Sistema Nacional

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA NO CURSO DE GASTRONOMIA Manaus -

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio PLANO DE ENSINO Curso Disciplina/Carga horária Professor Responsável Licenciatura em Matemática ESTG 03- Estágio Supervisionado III (60h.a) Nome: Marleide Coan Cardoso email:marleide@ifc-sombrio.edu.br

Leia mais

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1190

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1190 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1190 Cria o Programa de Monitoria da UFG, fixa os objetivos e estabelece as estruturas de funcionamento da Monitoria na UFG, e

Leia mais

Avaliação Institucional Estudantes

Avaliação Institucional Estudantes Avaliação Institucional Estudantes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino. Nesse sentido, a CPA (Comissão Própria de Avaliação) do Instituto

Leia mais

Relatório Setorial de Autoavaliação

Relatório Setorial de Autoavaliação COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AUTOAVALIAÇÃO 2011.2 Relatório Setorial de Autoavaliação Síntese das autoavaliações do CURSO DE GESTÃO PÚBLICA Divulgação restrita ao Curso de Gestão Pública Cruz das

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR BOLSISTA

COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR BOLSISTA COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO CONEX PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA TERMO DE COMPROMISSO MONITOR BOLSISTA CONSIDERANDO que a monitoria acadêmica consiste em propiciar condições para a iniciação da

Leia mais

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade:

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade: Resolução n 225, de 21 de junho 2016. Aprova emendas ao Regimento Geral da Universidade, cria setores e dá outras providências. O Conselho Universitário CONSUNI, da Universidade do Planalto Catarinense

Leia mais

PDI UNIVASF Notas sobre questões legais-normativas e sobre o processo de elaboração

PDI UNIVASF Notas sobre questões legais-normativas e sobre o processo de elaboração UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Propladi Av. José de Sá Maniçoba, s/n, Centro Petrolina-PE - CEP.: 56.304-917 Fone: (87) 2101-6804

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Alunos Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Indicador Objetivos do Curso 02 - Conheço o Projeto Pedagógico do Curso e os

Leia mais

2 Manual de Monitoria

2 Manual de Monitoria MANUAL DE MONITORIA 1 Manual de Monitoria 2 3 INTRODUÇÃO O presente manual visa proporcionar aos professores orientadores de alunosmonitores das FIPMoc informações sobre a MONITORIA, entendida como possibilidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE RELATÓRIO DA ANÁLISE DOS DADOS DA AVALIAÇÃO DO SEMESTRE 2014/2 DA FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS:

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DE MINAS GERAIS

FACULDADE ADVENTISTA DE MINAS GERAIS FACULDADE ADVENTISTA DE MINAS GERAIS Análise de 282 questionários referentes a avaliação institucional da FADMINAS campus II, localizado na cidade de Lavras/MG. O período contemplado por esta análise refere-se

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO Página 1 de 19 RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO BACHARELADO EM ENFERMAGEM - SÃO CARLOS INDICADORES - VISÃO DISCENTES Quadro 1: Classificação dos indicadores para o curso. INDICADOR CURSO CAMPUS SÃO CARLOS

Leia mais

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria.

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria. SIC 01/09 Belo Horizonte, 06 de janeiro de 2009. RECONHECIMENTO. CURSOS DE TECNOLOGIA, BACHARE- LADO E LICENCIATURA, E DIREITO. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PORTARIAS Nºs 1, 2 E 3, PUBLICADAS DIA 06/01/09

Leia mais

CONSTITUIÇÃO Comunidade Acadêmica da ESAMC

CONSTITUIÇÃO Comunidade Acadêmica da ESAMC CPA A CPA ESAMC tem como objetivo implementar o processo de auto avaliação da ESAMC de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Sistema Nacional da Educação Superior (SINAES), instituído pela Lei nº

Leia mais

Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011

Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011 Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011 Foram analisadas as respostas dos alunos da FACENE no período letivo 2011.1 e 2011.2, a um questionário estruturado, perfazendo um total de 358 alunos

Leia mais

FATEP Faculdade Pentágono

FATEP Faculdade Pentágono mantida pelo Instituto Pentágono de Ensino Superior. RELATÓRIO AUTO-AVALIAÇÃO 2012 I. DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome/ Código da IES - Faculdade Tecnologia Pentágono - 3978 Caracterização da IES: Particular,

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM FISIOTERAPIA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2016-2018 CURITIBA 2016 Página 2 de 7 DEPARTAMENTO DE PREVENÇÃO

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ODONTOLOGIA

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ODONTOLOGIA QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ODONTOLOGIA data: / / Prezado discente, este questionário faz parte do processo de reconhecimento do nosso curso junto ao MEC. E em razão disso, contamos

Leia mais

Fundamentos da avaliação institucional e o papel das instâncias avaliativas (CPA e NAUs) Prof. Cláudia M. Cruz Rodrigues TAE Nara Magalhães

Fundamentos da avaliação institucional e o papel das instâncias avaliativas (CPA e NAUs) Prof. Cláudia M. Cruz Rodrigues TAE Nara Magalhães Fundamentos da avaliação institucional e o papel das instâncias avaliativas (CPA e NAUs) Prof. Cláudia M. Cruz Rodrigues TAE Nara Magalhães Legislação Lei Federal nº 10.861/2004 Institui o Sistema Nacional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Psicologia - IPS Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGPSI MESTRADO ACADEMICO E DOUTORADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Psicologia - IPS Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGPSI MESTRADO ACADEMICO E DOUTORADO RESOLUÇÃO 02/2016 Institui critérios para o funcionamento da Disciplina IPSB42 - Estágio Docente nos cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado no Programa de Pós- Graduação em Psicologia da Universidade

Leia mais

ATUAÇÃO DA CPA. Roteiro. Avaliação do ensino superior. Avaliação do Ensino Superior. Autoavaliação na UFMS

ATUAÇÃO DA CPA. Roteiro. Avaliação do ensino superior. Avaliação do Ensino Superior. Autoavaliação na UFMS ATUAÇÃO DA CPA Avaliação do ensino superior Roteiro Avaliação do Ensino Superior Legislação SINAES Autoavaliação Institucional Dimensões Autoavaliação na UFMS Instrumentos AVALIAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR

Leia mais

Acesse o site e mantenha-se atualizado!

Acesse o site e mantenha-se atualizado! SEJAM BEM-VINDOS! www.saocamilo-sp.br Acesse o site e mantenha-se atualizado! CAMPUS POMPEIA Rua Raul Pompeia, 144 CAMPUS IPIRANGA Av. Nazaré, 1.501 Formação Acadêmica: MULTIDISCIPLINAR 1) Eixo Inter 2)

Leia mais

Débora Pereira Laurino Ivete Martins Pinto Universidade Federal do Rio Grande FURG

Débora Pereira Laurino Ivete Martins Pinto Universidade Federal do Rio Grande FURG Universidade Federal de Santa Catarina III Seminário de Pesquisa EAD: Experiências e reflexões sobre a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e seus efeitos no ensino superior brasileiro Débora Pereira Laurino

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Page 1 of 5 Ministério da Educação Nº 1087 - Terça feira, 6 de janeiro de 2009 Gabinete do Ministro - Portaria nº 1, de 5 de janeiro de 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento

Leia mais

PROFESSORES QUESTIONÁRIOS RESPONDIDOS

PROFESSORES QUESTIONÁRIOS RESPONDIDOS PROFESSORES QUESTIONÁRIOS RESPONDIDOS Roteiro para Análise dos questionários da FAMENE PROFESSORES 2005 Foi realizada uma entrevista com 21 professores da FAMENE no mês de agosto de 2005. Alguns professores

Leia mais

Avaliação do professor pelo discente

Avaliação do professor pelo discente Avaliação do professor pelo discente I INTRODUÇÃO Em 2012/1 foi realizado a avaliação do professor pelo aluno, a mesma é on line, realizada a cada final de período. Em virtude da greve dos docentes e técnicos

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA

PROGRAMA DE MONITORIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PROGRAMA DE MONITORIA Agosto/2010 2 1. O QUE É MONITORIA A Monitoria é a modalidade de ensino-aprendizagem,

Leia mais

Campus Sorriso. FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS DISCENTES Questionário Avaliação Discente CPA SRS 3 semestre Gestão ambiental

Campus Sorriso. FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS DISCENTES Questionário Avaliação Discente CPA SRS 3 semestre Gestão ambiental Campus Sorriso FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS DISCENTES Questionário Avaliação Discente CPA SRS 3 semestre Gestão ambiental Esta pesquisa tem por objetivo obter informações sobre as variáveis em

Leia mais

BOLETIM ESPECIAL CPA/2016

BOLETIM ESPECIAL CPA/2016 Unidade Guarapari BOLETIM ESPECIAL CPA/2016 Você sabe o que é CPA? CPA Comissão Própria de Avaliação - é uma comissão de Autoavaliação que tem o objetivo de coordenar e articular o processo interno de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CAMPUS I Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Estatística Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO INTERNA DE AUTOAVALIAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional PDI -

Plano de Desenvolvimento Institucional PDI - Plano de Desenvolvimento Institucional PDI - Diretrizes para Elaboração Eixos Temáticos Essenciais do PDI Perfil Institucional Avaliação e Acompanhamento do Desenvolvimento Institucional Gestão Institucional

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Monitoria, mantido pela Faculdade de Medicina de Itajubá,

Leia mais

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos INDICADOR CLASSIFICAÇÃO ÍNDICE DE AVALIAÇÃO GERAL SATISFAÇÃO

Leia mais

QUADRO DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DA UNCISAL

QUADRO DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DA UNCISAL QUADRO DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DA UNCISAL Competências/atribuições das Coordenações de Curso. Documento que é gerado a partir da competência ou atribuição do setor. Prazo

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AQUICULTURA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AQUICULTURA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AQUICULTURA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Diretrizes para o Estágio em Docência do Programa de Pós-Graduação em Aquicultura e Desenvolvimento Sustentável O Colegiado do Programa

Leia mais

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo.

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo. Cuiabá, Agosto de 2008. Prezado Professor/Coordenador, O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Precisamos da sua participação. Para tanto, você deve responder a todas

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOCENTE DE MONITORES EM DISCIPLINA QUESTIONÁRIO DO(A) ALUNO(A) DISCIPLINA: CURSO: MONITOR(A): PERÍODO DE REFERÊNCIA: INSTRUÇÃO Prezado(a)

Leia mais

sexta-feira, 30 de outubro de 2015 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 125 (203) 74

sexta-feira, 30 de outubro de 2015 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 125 (203) 74 sexta-feira, 30 de outubro de 2015 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 125 (203) 74 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA REITORIA Resolução Unesp-65, de 23-10-2015 Institui a avaliação obrigatória

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE DE INHUMAS

REGULAMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE DE INHUMAS FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE DE INHUMAS INHUMAS, JANEIRO DE 2015. SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA NATUREZA E DAS FINALIDADES... 3 CAPÍTULO II - DA

Leia mais

APÊNDICE A Questionários Aplicados

APÊNDICE A Questionários Aplicados APÊNDICE A Questionários Aplicados CPA Comissão Própria de Avaliação 60 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS SERTÃOZINHO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AUTOAVALIAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PAI 2011 ORGANIZAÇÃO: COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE AMADEUS

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PAI 2011 ORGANIZAÇÃO: COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE AMADEUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PAI 2011 ORGANIZAÇÃO: COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE AMADEUS REPRESENTANTES Presidente: Eduardo de Andrade Gonçalves Vice-presidente: Williams dos Santos

Leia mais

AI - RESULTADO ALUNOS GERAL - POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS

AI - RESULTADO ALUNOS GERAL - POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS AUTO AVALIAÇÃO 2010 A Avaliação Institucional é um dos pilares na construção de uma instituição de Ensino Superior democrática comprometida com os desafios que são impostos pela sociedade, portanto é importante

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 2014 / 1 1. Sobre a Avaliação Institucional A LDB (Lei de Diretrizes e Bases 9394/96) consolidou como pilar essencial da educação superior, a necessidade dos processos de avaliação,

Leia mais

PROJETO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO UNIVERSITÁRIO

PROJETO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO UNIVERSITÁRIO PROJETO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO UNIVERSITÁRIO GUARAPUAVA 2017 1. Introdução O Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAPP) é um órgão de apoio educacional, de caráter permanente e de natureza multidisciplinar

Leia mais

Relatório de Ações referente a avaliação Institucional de 2014

Relatório de Ações referente a avaliação Institucional de 2014 Relatório de Ações referente a avaliação Institucional de 2014 Questões Eixo/ Item EIXO 1 - PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Ações desenvolvidas para manter ou melhorar 1.1 Como você avalia a Comissão

Leia mais

Relatório Parcial Comissão Própria de Avaliação 2015

Relatório Parcial Comissão Própria de Avaliação 2015 Relatório Parcial Comissão Própria de Avaliação 15 Infraestrutura - DISCENTES Quadro 1. Questões respondidas pelos discentes em relação à estrutura da Instituição QUESTÕES ITEM AVALIADO 1 Espaço físico

Leia mais

RELATÓRIO AVALIAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO

RELATÓRIO AVALIAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO RELATÓRIO AVALIAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO Em 2016, foram oferecidos os seguintes cursos de Pós-graduação: Engenharia de Segurança no Trabalho; Engenharia de Softwares: ênfase Web; Gestão Ambiental; Psicopedagogia

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 1º SEMESTRE DE 2016

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 1º SEMESTRE DE 2016 ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 1º SEMESTRE DE 2016 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 NATAL/RN MARÇO/2012

Leia mais

01 UNINORTE ENADE. Faça também por você.

01 UNINORTE ENADE. Faça também por você. 01 UNINORTE ENADE Faça também por você. 02 ENADE UNINORTE Confira algumas questões e o seu significado 03 UNINORTE ENADE O curso propiciou experiências de aprendizagem inovadora? Apesar de ser confuso,

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DESEMBARGADOR SÁVIO BRANDÃO - FAUSB MANUAL DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO

FACULDADES INTEGRADAS DESEMBARGADOR SÁVIO BRANDÃO - FAUSB MANUAL DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO FACULDADES INTEGRADAS DESEMBARGADOR SÁVIO BRANDÃO - FAUSB MANUAL DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO VÁRZEA GRANDE - 2015 MANUAL DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO - FAUSB, Elaborada pela Coordenadora em exercício

Leia mais

PLANO DE MELHORIA ACADÊMICA DO CURSO DE JORNALISMO/CAMPUS VILHENA

PLANO DE MELHORIA ACADÊMICA DO CURSO DE JORNALISMO/CAMPUS VILHENA PLANO DE MELHORIA ACADÊMICA DO CURSO DE JORNALISMO/CAMPUS VILHENA O Núcleo Docente Estruturante do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, após análise do relatório do MEC, das orientações

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II MANTENEDORA: COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR DE CACHOEIRINHA MANTIDA: FACULDADE INEDI Coordenação: Profa Me Eliane

Leia mais