EXPERIÊNCIA 8 CIRCUITOS ARITMÉTICOS: SOMADORES SUBTRATORES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXPERIÊNCIA 8 CIRCUITOS ARITMÉTICOS: SOMADORES SUBTRATORES"

Transcrição

1 MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 8 CIRCUITOS ARITMÉTICOS: SOMADORES SUBTRATORES 1 DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS: e e Planejamento: Laboratório: Relatório: INTRDUÇÃO Nos computadores, calculadoras, micro controlador e máquinas similares, as operações aritméticas são realizadas por meio de softwares. Tais operações também podem ser feitas por meio de hardware. Os circuitos que realizam estas operações são chamados de circuitos aritméticos e na sua construção, dependendo da complexidade, são utilizados vários CI s tais como portas lógicas, contadores, registradores, somadores e multiplexadores. Este capítulo apresenta alguns circuitos aritméticos, importantes para reforçar os conceitos fundamentais que levam à compreensão dos sistemas digitais mais complexos. OBJETIVOS Implementar um circuito meio somador e verificar o funcionamento; Implementar um circuito somador completo e verificar o funcionamento; Implementar um circuito somador de dois bits e verificar o funcionamento; Implementar um circuito meio subtrator e verificar o funcionamento; Implementar um circuito subtrator completo e verificar o funcionamento; Implementar um circuito subtrator de dois bits e verificar o funcionamento; Implementar um circuito somador/subtrator e verificar o funcionamento; Interpretar o diagrama esquemático e a TV do CI 7483; Fazer aplicação do CI 7483 para fazer operações de soma e subtração. TEMPO PARA REALIZAÇÃO 4 horas

2 2 CONCEITOS A teoria para esta experiência será fundamentada no livro texto da disciplina sobre circuitos aritméticos. Será necessário a interpretação da folha de dados do CI7483 disponível na página pessoal do professor e na Internet, ou em outros sítios. RELAÇÃO DE MATERIAL Qt Descrição 1 LED 1 Fonte de tensão 5V 1 Display 7 segmentos 1 Matriz de contatos 10 Resistores de 1kΩ, 270Ω 1 Multímetro 1 Cabos banana-banana 1 CI 7400, CI 7402, CI Módulo de chaves 1 CI 7408, CI 7432, CI Alicate / pinça 1 CI 7486, CI 7447 ou Fios rígidos para jump METODOLOGIA Ml Para implementar o circuito será feita a concepção da TV relativa a cada objetivo proposto, simplificada a função extraída da TV, para posterior implementação e teste do circuito. M2 Para facilitar o entendimento os primeiros circuitos meio somador e somador completo estão apresentado ao lado das respectivas tabelas, os quais devem ser analisados e entendidos antes de serem implementados na matriz de contatos. M3 Após a implementação dos circuitos meio somador, somador completo, do meio subtrator e do subtrator completo deve-se preservar os circuitos para composição do somador ou subtrator de dois bits. M4 As saídas dos circuitos implementados poderão ser observadas em LEDs ou em display de 7 segmentos. M5 Para a operação se subtração utilizando o CI 7483 será utilizada a propriedade de complemento. Para compor o somador subtrator será utilizado um arranjo de portas X-OU. M6 O acompanhamento para orientação e avaliação será feito nas bancada atribuindo-se o visto em cada conjunto de tarefas executadas. O visto será efetivado na tabela de acompanhamento da realização das tarefas, conforme tabela no final deste roteiro de experiência. É importante que a equipe já venha para o laboratório com os circuitos previamente montados na matriz de contatos.

3 3 PRATICANDO Meio somador P1 Interprete a TV do circuito meio somador, preencha as colunas das saídas da TV. Meio somador ENTRADAS SAÍDAS A B S Ts P2 Verifique a possibilidade de simplificação das funções geradas pela tabela. P3 Implemente os circuitos que realize as funções obtidas. P4 Verifique o funcionamento dos circuitos. Nota: Não desmonte o circuito implementado para o meio somador, para fazer uso posterior. Faça uma síntese conclusiva sobre a etapa da experiência sobre meio somador. Somador completo P5 Interprete a TV do circuito somador completo, preencha as colunas das saídas da TV. Somador completo A B Te S Ts

4 4 P6 Verifique a possibilidade de simplificação das funções geradas pela tabela. P7 Implemente os circuitos que realize as funções obtidas. P8 Verifique o funcionamento dos circuitos. Nota: Não desmonte o circuito implementado, para fazer uso posterior. Faça uma síntese conclusiva sobre a etapa do somador completo. P9 Obtenha um somador completo duas palavras de 2 bits. Faço uso dos circuitos das etapas anteriores meio somador e somador completo para facilitar esta montagem. Reveja o PPT da aula teórica. P10 Faça as seguintes operações: 3+2, 3+1, 2+1, 2+2. Faça uma síntese conclusiva sobre o somador de dois bits. Meio subtrator P11 Interprete a TV do circuito meio subtrator, preencha as colunas das saídas da TV. Meio subtrator ENTRADAS SAÍDAS A B S Ts P12 Verifique a possibilidade de simplificação das funções geradas pela tabela. P13 Implemente os circuitos que realize as funções obtidas. P14 Verifique o funcionamento dos circuitos. Nota: Não desmonte o circuito meio subtrator implementado, para fazer uso posterior. Faça uma síntese conclusiva sobre a etapa da experiência sobre meio subtrator.

5 5 Subtrator completo P15 Interprete a TV do circuito subtrator completo, preencha as colunas das saídas da TV. Subtrator completo A B Te S Ts P16 Verifique a possibilidade de simplificação das funções geradas pela tabela. P17 Implemente os circuitos que realize as funções obtidas. P18 Verifique o funcionamento dos circuitos. Nota: Não desmonte o circuito subtrator completo implementado, para fazer uso posterior. Faça uma síntese conclusiva sobre a etapa do somador completo. P19 Obtenha um subtrator completo de duas palavras de 2 bits. Faço uso dos circuitos das etapas anteriores meio subtrator e subtrator completo para facilitar esta montagem. P20 Faça as seguintes operações: 3-2, 3-1, 2-1, 2-2! Faça uma síntese conclusiva sobre a etapa do subtrator de dois bits.

6 6 P21 Interprete o diagrama esquemático do CI P22 Interprete a TV do CI P23 Implemente um somador de 4 bits utilizando o CI P24 Interprete o circuito da estrutura utilizando portas X OU CI 7486 (inversor controlado) P25 Implemente um subtrator de 4 bits utilizando o CI 7483 combinado com o CI (Veja a orientação da aula teórica) A tabela associada ao circuito arranjado privilegia apenas algumas linhas para o teste do circuito, se necessário alterne mais valores, ou se desejar elabore uma tabela completa para a palavra B. Tabela X-OU - arranjada ENTRADAS SAÍDAS B4 B3 B2 B1 C S1 S2 S3 S Estabeleça uma síntese conclusiva sobre o circuito analisado. P26 Implemente um somador/subtrator de 4 bits utilizando os CI 7483 e P27 Realize as seguintes operações para teste do circuito: a) b) 4 3 c) d) 3 4 e) f) 3 8 g) h) 5 3 Crie outras operações para certificar do funcionamento do circuito.

7 7 QUESTÕES PARA REFLEXÃO Q1 Em que condição se permite utilizar um circuito meio somador? Q2 Quando se faz necessário utilizar um somador completo? Q3 Em que condição se faz possível o uso do meio subtrator? Q4 Quando se faz necessário utilizar um subtrator completo? Q5 Explique como o CI 7483 pode efetuar a operação de subtração. Q6 Projete um circuito somador para palavras de quatro bits utilizando portas lógicas. Q7 Projete um circuito subtrator para palavras de quatro bits utilizando portas lógicas. Q8 Projete um circuito somador/subtrator para duas palavras de três bits utilizando portas lógicas. Q9 Projete um circuito somador subtrator de 8 bits utilizando CIs dedicados! E saídas para display de 7 segmentos. Q10 explique o funcionamento do circuito proposto em Q9. CONCLUSÃO

EXPERIÊNCIA 3 COMBINAÇÃO DE PORTAS LÓGICAS

EXPERIÊNCIA 3 COMBINAÇÃO DE PORTAS LÓGICAS 1 MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 3 COMBINAÇÃO DE PORTAS LÓGICAS DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS: 1. Introdução 1.1 Objetivos

Leia mais

EXPERIÊNCIA 4 CIRCUITOS COMBINACIONAIS

EXPERIÊNCIA 4 CIRCUITOS COMBINACIONAIS MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 4 CIRCUITOS COMBINACIONAIS DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS:,, OBJETIVOS Aplicar portas lógicas:

Leia mais

EXPERIÊNCIA 6 CIRCUITOS CODIFICADORES E DECODIFICADORES

EXPERIÊNCIA 6 CIRCUITOS CODIFICADORES E DECODIFICADORES MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 6 CIRCUITOS CODIFICADORES E DECODIFICADORES 1 DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS: e e Planejamento:

Leia mais

EXPERIÊNCIA 7 MUX e DEMUX

EXPERIÊNCIA 7 MUX e DEMUX 1 MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL Prof.: EXPERIÊNCIA 7 MUX e DEMUX DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS: e e Planejamento: Execução: Relatório:

Leia mais

Eletrônica Digital Lista de Exercícios

Eletrônica Digital Lista de Exercícios Eletrônica Digital Lista de Exercícios 1. Preencha a tabela abaixo para cada uma das funções indicadas. x 2 x 1 x 0 x 2 x 1 x 2 +x 1 x 2 x 1 x 2 x 1 + x 0 0 0 0 0 0 1 0 1 0 0 1 1 1 0 0 1 0 1 1 1 0 1 1

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 405 Lab. de Introdução aos Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 6

Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 405 Lab. de Introdução aos Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 6 Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 405 Lab. de Introdução aos Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 6 UNIDADE LÓGICA ARITMÉTICA (ULA) E DECODIFICADOR PARA

Leia mais

Divisão de Engenharia Eletrônica Laboratório de ELE-20

Divisão de Engenharia Eletrônica Laboratório de ELE-20 Versão original: Prof. Duarte Lopes de Oliveira Versão digital : TCel. Fábio Durante Prof. de Laboratório: Prof. Giovanni Fernandes Amaral Sala 183 IEEA gfamaral@ita.br Divisão de Engenharia Eletrônica

Leia mais

Relatório de Prática no LABORATORIO

Relatório de Prática no LABORATORIO Cod. Disc: TURMA: GRUPO: NOME: Sistemas Digitais Relatório de Prática no LABORATORIO Aula 6 Aula 7 e 8 a parte: Decodificador e Display 2ª etapa Projeto Prático Somador e Subtrator PROF. MSc. MÁRIO OLIVEIRA

Leia mais

Divisão de Engenharia Eletrônica Laboratório de ELE-20. Experiência 4: Síntese e Análise de uma Unidade Lógica Aritmética (ULA)

Divisão de Engenharia Eletrônica Laboratório de ELE-20. Experiência 4: Síntese e Análise de uma Unidade Lógica Aritmética (ULA) Versão original: Prof. Duarte Lopes de Oliveira Versão digital : Maj. Fábio Durante Prof. de Laboratório: Prof. Alexis Tinoco Sala 177 r. 6932 atinoco@ita.br Divisão de Engenharia Eletrônica Laboratório

Leia mais

EXPERIÊNCIA 2 PORTAS LÓGICAS BÁSICAS E UNIVERSAIS

EXPERIÊNCIA 2 PORTAS LÓGICAS BÁSICAS E UNIVERSAIS MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 2 PORTAS LÓGICAS BÁSICAS E UNIVERSAIS DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS: 1. Introdução 1.1

Leia mais

CALCULADORA SIMPLES COM ULA

CALCULADORA SIMPLES COM ULA CALCULADORA SIMPLES COM ULA Versão 2013 RESUMO 1 Esta experiência tem por objetivo a utilização de circuitos integrados de operações lógicas e aritméticas para o desenvolvimento de circuitos que executam

Leia mais

Aula 10. Circuitos Aritméticos. SEL Sistemas Digitais. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira

Aula 10. Circuitos Aritméticos. SEL Sistemas Digitais. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Aula Circuitos Aritméticos SEL 44 - Sistemas Digitais Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Somadores Circuitos Somadores l Circuitos que realizam operações aritméticas com números binários; l Geralmente

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 384 Laboratório de Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 4:

Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 384 Laboratório de Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 4: Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 384 Laboratório de Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 4: Circuitos combinacionais: somador completo e decodificador BCD

Leia mais

Pré-Laboratório (Para ser entregue no início da aula prática)

Pré-Laboratório (Para ser entregue no início da aula prática) UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Instituto de Engenharia de Sistemas e Tecnologia da Informação LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA DIGITAL I ELT 29 Atividade de Laboratório 6 Aluno: Aluno: Aluno: Mat.: Mat.: Mat.:

Leia mais

3 De acordo com a literatura, qual a faixa de tensão válida para a entrada de uma porta Inversora da família TTL?

3 De acordo com a literatura, qual a faixa de tensão válida para a entrada de uma porta Inversora da família TTL? UDESC/CCT/DEE Laboratório de Eletrônica Digital Experiência 1 Portas Lógicas e Funções Booleanas Objetivos: - Familiarização com simulador e com equipamentos didáticos; - Teste de portas lógicas; e - Implementação

Leia mais

PORTAS NAND (NE) INTRODUÇÃO TEÓRICA

PORTAS NAND (NE) INTRODUÇÃO TEÓRICA PORTAS NAND (NE) PORTAS NAND (NE) OBJETIVOS: a) Verificar experimentalmente o funcionamento de uma porta NAND; b) Utilizar uma porta NAND como inversor; c) Demonstrar que uma porta NAND é universal; d)

Leia mais

EXPERIÊNCIA 1 AMBIENTAÇÃO ORIENTAÇÃO PROCEDIMENTOS

EXPERIÊNCIA 1 AMBIENTAÇÃO ORIENTAÇÃO PROCEDIMENTOS MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 1 AMBIENTAÇÃO ORIENTAÇÃO PROCEDIMENTOS Data de realização: Data de entrega: Alunos: 1. Introdução

Leia mais

EPUSP PCS 2011/2305/2355 Laboratório Digital SOMADORES DECIMAIS

EPUSP PCS 2011/2305/2355 Laboratório Digital SOMADORES DECIMAIS SOMADORES DECIMAIS Versão 2012 RESUMO Nesta experiência será estudado um circuito aritmético de soma decimal a partir dos somadores binários de 4 bits (por exemplo, o circuito integrado 74283). A parte

Leia mais

EPUSP PCS 2011/2305/2355 Laboratório Digital CALCULADORA SIMPLES

EPUSP PCS 2011/2305/2355 Laboratório Digital CALCULADORA SIMPLES CALCULADORA SIMPLES E.T.M./2003 (revisão e adaptaçào) M.D.M. e E.T.M./2006 (revisão) E.T.M./2008 (revisão) E.T.M./20 (revisão) RESUMO Esta experiência tem por objetivo a utilização de circuitos integrados

Leia mais

Prof. André Rabelo LÓGICA DIGITAL INTRODUÇÃO

Prof. André Rabelo LÓGICA DIGITAL INTRODUÇÃO Prof. André Rabelo LÓGICA DIGITAL INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO Um sistema pode ser definido como sendo um conjunto de elementos que são interligados de alguma maneira para compor um todo e assim realizar funcionalidade

Leia mais

Somadores Binários E.T.M./2005 (revisão)

Somadores Binários E.T.M./2005 (revisão) Somadores Binários E.T.M./2005 (revisão) RESUMO Esta experiência tem por objetivo a familiarização com somadores binários, notadamente os paralelos, que realizam a soma simultânea de todos os bits de dois

Leia mais

AMPLIFICADORES OPERACIONAIS APLICAÇÕES LINEARES

AMPLIFICADORES OPERACIONAIS APLICAÇÕES LINEARES EN 2603 ELETRÔNICA APLICADA LABORATÓRIO Nomes dos Integrantes do Grupo AMPLIFICADORES OPERACIONAIS APLICAÇÕES LINEARES 1. OBJETIVOS a. Verificar o funcionamento dos amplificadores operacionais em suas

Leia mais

P U C E N G E N H A R I A PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA LABORATÓRIO DE SISTEMAS DIGITAIS. Prof. Dr. João Antonio Martino

P U C E N G E N H A R I A PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA LABORATÓRIO DE SISTEMAS DIGITAIS. Prof. Dr. João Antonio Martino P U C PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA E N G E N H A R I A LABORATÓRIO DE SISTEMAS DIGITAIS Prof. Dr. João Antonio Martino Prof. Dr. Aparecido S. Nicolett - V. 2006 PUC - SISTEMAS DIGITAIS - SD - 2006

Leia mais

Prof. Leonardo Augusto Casillo

Prof. Leonardo Augusto Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Aula 10 Circuitos Aritmeticos Prof. Leonardo Augusto Casillo Somador Binário Funções aritméticas como adição, subtração, podem ser

Leia mais

EPUSP PCS 2011/2305/2355 Laboratório Digital CALCULADORA SIMPLES

EPUSP PCS 2011/2305/2355 Laboratório Digital CALCULADORA SIMPLES CALCULADORA SIMPLES E.T.M./23 (revisão e adaptaçào) M.D.M. e E.T.M. (revisão) E.T.M./28 (revisão) RESUMO Esta experiência tem por objetivo a utilização de circuitos integrados de soma binária para o desenvolvimento

Leia mais

UFMT. Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO

UFMT. Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO UFMT 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Lógica Matemática e Elementos de Lógica Digital Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso:

Leia mais

3) PRÁTICA DE LABORATÓRIO

3) PRÁTICA DE LABORATÓRIO 3) PRÁTICA DE LABORATÓRIO Um semáforo inteligente é controlado por 4 sensores. O sensor A que é acionado pelo pedestre para atravessar uma avenida. Quando o sensor é acionado (sinal de A=1) o semáforo,

Leia mais

ÁLGEBRA BOOLEANA E LÓGICA DIGITAL AULA 04 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade

ÁLGEBRA BOOLEANA E LÓGICA DIGITAL AULA 04 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade ÁLGEBRA BOOLEANA E LÓGICA DIGITAL AULA 04 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade O conteúdo deste documento é baseado no livro Princípios Básicos de Arquitetura e Organização de Computadores

Leia mais

Aula 06 - Máquina Multinível e Von Neumann

Aula 06 - Máquina Multinível e Von Neumann Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Instalação e Organização de Computadores Aula 06 - Máquina Multinível e Von Neumann Prof. Diego Pereira

Leia mais

SOMADORES E SUBTRATORES

SOMADORES E SUBTRATORES SOMADORES E SUBTRATORES Em sistemas digitais, muitas vezes necessitamos de circuitos que realizem operações de soma e subtração. Em computação, esses circuitos ocupam uma posição de extrema importância,

Leia mais

Relatórios de Práticas no LABORATORIO

Relatórios de Práticas no LABORATORIO Cod. isc: TURMA: GRUPO: NOME: Sistemas igitais Relatórios de Práticas no LABORATORIO Aula 10 a 14 PROF. MSc. MÁRIO OLIVEIRA ORSI PROF. MSc. CARLOS ALEXANRE FERREIRA E LIMA MAIO 2014 1 1. Projeto Final

Leia mais

3 a Lista de Exercícios

3 a Lista de Exercícios Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Bacharelado em Ciências da Computação INE 5406 - Sistemas Digitais - semestre 2010/2 Prof. José Luís Güntzel guntzel@inf.ufsc.br

Leia mais

Roteiro para experiências de laboratório. AULA 5: Divisores de tensão. Alunos: 2-3-

Roteiro para experiências de laboratório. AULA 5: Divisores de tensão. Alunos: 2-3- Campus SERRA COORDENADORIA DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Disciplinas: Circuitos em Corrente Contínua Turma: AN1 Professor: Vinícius Secchin de Melo Roteiro para experiências de laboratório AULA 5: Divisores

Leia mais

LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA DIGITAL Experiência 5: Análise de Circuitos Multiplexadores e Demultiplexadores

LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA DIGITAL Experiência 5: Análise de Circuitos Multiplexadores e Demultiplexadores 22 1.Objetivos Utilizar um circuito multiplexador e um demultiplexador como elementos básicos de um sistema de transmissão de uma palavra de 8 bits. Utilizar o multiplexador para implementar uma função

Leia mais

Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos

Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos. Circuitos Aritméticos 1 - ADIÇÃO BINÁRIA Computadores digitais e calculadoras realizam as várias operações aritméticas sobre os números representados em forma binária. Na adição binária apenas quatro situações podem ocorrer

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Materiais Elétricos LAMATE

Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Materiais Elétricos LAMATE Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Materiais Elétricos LAMATE Experiência 4 Circuitos Lógicos- Inversor, Portas Nand/And, Portas Nor/Or, Memória Estática

Leia mais

Painel Luminoso com LEDs

Painel Luminoso com LEDs Painel Luminoso com LEDs Edson T. Midorikawa/2006 RESUMO Esta experiência consiste no projeto e na implementação do circuito de controle de um painel luminoso composto por LEDs (diodos emissores de luz).

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA P U C PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA E N G E N H A R I A LABORATÓRIO DE SISTEMAS DIGITAIS I SD I Prof. Dr. Aparecido S. Nicolett Prof. Dr. Sérgio Miranda Paz - Versão: 1. 2016

Leia mais

OHMÍMETRO DIGITAL. 1 O Projeto. 1.1 Sensor. 1.2 Conversor A/D

OHMÍMETRO DIGITAL. 1 O Projeto. 1.1 Sensor. 1.2 Conversor A/D Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Instrumentação Eletrônica Professor: Luciano Fontes Cavalcanti Aluno: Raphael Dantas Ciríaco OHMÍMETRO DIGITAL

Leia mais

Operações com números binários

Operações com números binários Operações com números binários Operações com sistemas de numeração Da mesma forma que se opera com os números decimais (somar, subtrair, multiplicar e dividir) é possível fazer essas mesmas operações com

Leia mais

Laboratório de Circuitos Digitais 1

Laboratório de Circuitos Digitais 1 Universidade Estadual Paulista Campus de Sorocaba Laboratório de Circuitos Digitais 1 Experimento 02: Montando circuitos combinacionais em protoboard Prof. Alexandre da Silva Simões 2005. Laboratório de

Leia mais

SSC510 Arquitetura de Computadores 1ª AULA

SSC510 Arquitetura de Computadores 1ª AULA SSC510 Arquitetura de Computadores 1ª AULA REVISÃO DE ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Arquitetura X Organização Arquitetura - Atributos de um Sistema Computacional como visto pelo programador, isto é a estrutura

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 405 Lab. de Introdução aos Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 3:

Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 405 Lab. de Introdução aos Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 3: Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação SEL 405 Lab. de Introdução aos Sistemas Digitais I Profa. Luiza Maria Romeiro Codá PRÁTICA Nº 3: GATES COLETOR ABERTO, TRI-STATE E SCHIMITT TRIGGER 1.

Leia mais

Painel Luminoso com LEDs

Painel Luminoso com LEDs Painel Luminoso com LEDs Versão 2007 RESUMO Esta experiência consiste no projeto e na implementação do circuito de controle de um painel luminoso composto por LEDs (diodos emissores de luz). Através da

Leia mais

Disciplina: Eletrônica Digital Aluno: Nº: Código: EL52M Turma: Prof.: Gustavo B. Borba Código: Data: / /

Disciplina: Eletrônica Digital Aluno: Nº: Código: EL52M Turma: Prof.: Gustavo B. Borba Código: Data: / / Ministério da Educação Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná Departamento Acadêmico de Eletrônica DAELN Curso Superior de Tecnologia em Mecatrônica Disciplina: Eletrônica Digital Aluno: Nº:

Leia mais

Circuitos Combinacionais. Arquitetura de Computadores I

Circuitos Combinacionais. Arquitetura de Computadores I Circuitos Combinacionais Arquitetura de Computadores I Roteiro } Introdução } Gerador e Verificador de Paridade } Comparadores } Circuitos aritméticos } Somador (Half Adder e Full Adder) } Subtrator (Meio

Leia mais

Operações Aritméticas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 2h/60h

Operações Aritméticas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 2h/60h Operações Aritméticas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara Carga Horária: 2h/60h Adição no Sistema Binário: É desenvolvida de forma idêntica ao sistema decimal; Apenas quatro casos podem ocorrer: Adição

Leia mais

Escola Politécnica de Pernambuco Departamento de Engenharia Elétrica PROGRAMA EMENTA OBJETIVOS

Escola Politécnica de Pernambuco Departamento de Engenharia Elétrica PROGRAMA EMENTA OBJETIVOS PROGRAMA Disciplina: ELETRÔNICA DIGITAL Código: ELET0037 Carga Horária Semestral: 60 HORAS Obrigatória: sim Eletiva: Número de Créditos: TEÓRICOS: 04; PRÁTICOS: 00; TOTAL: 04 Pré-Requisito: ELET0033 ELETRONICA

Leia mais

SOMADORES E SUBTRATORES

SOMADORES E SUBTRATORES SOMADORES E SUBTRATORES Em sistemas digitais, muitas vezes necessitamos de circuitos que realizem operações de soma e subtração. Em computação, esses circuitos ocupam uma posição de extrema importância,

Leia mais

Laboratório 6 (Trabalho com Relatório) Semana 25 de Outubro a 29 de Outubro

Laboratório 6 (Trabalho com Relatório) Semana 25 de Outubro a 29 de Outubro Laboratório 6 (Trabalho com Relatório) Semana 25 de Outubro a 29 de Outubro Realização de módulo somador-subtractor. Utilização de ambiente Xilinx WebPack de edição de esquemáticos e simulação. Realização

Leia mais

ROTEIRO OFICIAL 02 Circuitos com Diodo Semicondutor

ROTEIRO OFICIAL 02 Circuitos com Diodo Semicondutor - UTFPR DAELT Engenharia Elétrica e/ou Controle e Automação Disciplina: Laboratório de Eletrônica ET74C Prof.ª Elisabete Nakoneczny Moraes ROTEIRO OFICIAL 02 Circuitos com Diodo Semicondutor Visto Data

Leia mais

Aula 05 Circuitos lógicos combinacionais

Aula 05 Circuitos lógicos combinacionais ELT 054 (LAB) Turmas D1/D2 D3/D4 1º. Sem 2012 Aula 05 Circuitos lógicos combinacionais Objetivo 1. Resolver/simular problemas combinacionais simples usando portas lógicas Introdução Na eletrônica digital

Leia mais

AULA LAB 02 LABORATÓRIO DE CONVERSORES CC-CC 2 GERAÇÃO DOS SINAIS DE COMANDO (PWM) NO ARDUINO

AULA LAB 02 LABORATÓRIO DE CONVERSORES CC-CC 2 GERAÇÃO DOS SINAIS DE COMANDO (PWM) NO ARDUINO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA Eletrônica de Potência AULA LAB 02 LABORATÓRIO DE CONVERSORES CC-CC

Leia mais

3 Utilizando o CircuitMaker, simule circuito abaixo e preencha sua tabela. Analise que circuito é esse.

3 Utilizando o CircuitMaker, simule circuito abaixo e preencha sua tabela. Analise que circuito é esse. UDESC/CCT/DEE Eletrônica Digital 2ª Lista de Exercícios 1 Utilizando o CircuitMaker, simule circuito abaixo e preencha sua tabela. Analise que circuito é esse. SET RESET Q Q/ OBS 0 0 0 1 1 0 1 1 2 Para

Leia mais

Introdução teórica aula 12: Pisca- Pisca Controlado por Luz

Introdução teórica aula 12: Pisca- Pisca Controlado por Luz Introdução teórica aula 12: Pisca- Pisca Controlado por Luz IC555 O IC555 é um circuito integrado (chip) utilizado em uma variedade de aplicações como temporizador ou multivibrador. O CI foi projetado

Leia mais

CONTROLE PARA SEMÁFOROS DE UM CRUZAMENTO

CONTROLE PARA SEMÁFOROS DE UM CRUZAMENTO PARA SEMÁFOROS DE UM CRUZAMENTO Versão 2014 RESUMO Esta experiência tem como principal objetivo ilustrar a utilização de circuitos biestáveis, através do projeto de um circuito de controle das luzes de

Leia mais

Eletrônica Digital I TE050. Circuitos Combinacionais

Eletrônica Digital I TE050. Circuitos Combinacionais Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Elétrica Eletrônica Digital I TE5 Circuitos Combinacionais Prof. Lúcio Mauro M. Tonon Circuitos Combinacionais Circuitos Combinacionais

Leia mais

X Y Z A B C D

X Y Z A B C D 29) A seguinte tabela verdade corresponde a um circuito combinatório de três entradas e quatro saídas. Obtenha a tabela de programação para o circuito em um PAL e faça um diagrama semelhante ao apresentado

Leia mais

Associação de Resistores

Associação de Resistores Associação de Resistores Objetivo: Medir a corrente elétrica e a diferença de potencial em vários ramos e pontos de um circuito elétrico resistivo. Materiais: (a) Três resistências nominadas R 1, R 2 e

Leia mais

PORTAS NOR INTRODUÇÃO TEÓRICA

PORTAS NOR INTRODUÇÃO TEÓRICA PORTAS NOR OBJETIVOS: a) Verificar experimentalmente o funcionamento de uma porta NOR; b) Usar uma porta NOR como um inversor lógico; c) Demonstrar porque uma porta NOR é uma porta lógica universal; d)

Leia mais

Funções de Lógica Combinacional

Funções de Lógica Combinacional Fundamentos de Sistemas Digitais Funções de Lógica Combinacional prof. Dr. Alexandre M. Amory prof. Dr. Edson I. Moreno Referências Sugiro estudarem nesta ordem de preferência: Floyd, Cap 6. ppt segue

Leia mais

Aula 07 : Portas Lógicas e Álgebra Booleana

Aula 07 : Portas Lógicas e Álgebra Booleana ELE 0316 / ELE 0937 Eletrônica Básica Departamento de Engenharia Elétrica FEIS - UNESP Aula 07 : Portas Lógicas e Álgebra Booleana 1. 1 7.1 Portas Lógicas e Expressões Algébricas 1. 2 7.1 Portas Lógicas

Leia mais

Introdução teórica Aula 10: Amplificador Operacional

Introdução teórica Aula 10: Amplificador Operacional Introdução Introdução teórica Aula 10: Amplificador Operacional O amplificador operacional é um componente ativo usado na realização de operações aritméticas envolvendo sinais analógicos. Algumas das operações

Leia mais

Roteiro para experiências de laboratório. AULA 4: Resistência equivalente. Alunos: 2-3-

Roteiro para experiências de laboratório. AULA 4: Resistência equivalente. Alunos: 2-3- Campus SERRA COORDENADORIA DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Disciplina: Circuito em Corrente Contínua Turma: AN1 Professor: Vinícius Secchin de Melo Roteiro para experiências de laboratório AULA 4: Resistência

Leia mais

Aula 2. Dispositivos de entrada. Dispositivos controladores. Memórias. Processador

Aula 2. Dispositivos de entrada. Dispositivos controladores. Memórias. Processador 13 Aula 2 Dispositivos de entrada São dispositivos basicamente elétricos que são os responsáveis pela tradução da linguagem natural, humana para sinais elétricos, que posteriormente serão convertidos em

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA INDUSTRIAL. EXPERIÊNCIA N o 6

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA INDUSTRIAL. EXPERIÊNCIA N o 6 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA INDUSTRIAL Título: Circuito integrado TCA - 785. EXPERIÊNCIA N o 6 Objetivo: Verificar o princípio de funcionamento do

Leia mais

Unidade Lógica e Aritmética

Unidade Lógica e Aritmética Unidade Lógica e Aritmética J.L.R.B. e P.S.C./2001 (revisão) E.T.M./2002 (revisão e adaptação) E.T.M./2003 (revisão) E.T.M./2005 (revisão) E.T.M./2008 (revisão) E.T.M./2011 (revisão) RESUMO Esta experiência

Leia mais

ÁLGEBRA DE BOOLE Operações Fundamentais, Autoavaliação, Indução Perfeita e Simulação

ÁLGEBRA DE BOOLE Operações Fundamentais, Autoavaliação, Indução Perfeita e Simulação ÁLGEBRA DE BOOLE Operações Fundamentais, Autoavaliação, Indução Perfeita e Simulação OBJETIVOS: a) Conhecer na prática os principais fundamentos da álgebra de Boole; b) Comprovar na prática os teoremas

Leia mais

Introdução à Programação de Computadores Fabricação Mecânica

Introdução à Programação de Computadores Fabricação Mecânica Introdução à Programação de Computadores Fabricação Mecânica Edilson Hipolito da Silva edilson.hipolito@ifsc.edu.br - http://www.hipolito.info Aula 04 - Linguagens de Programação, Interpretador, compilador

Leia mais

O USO DO SIMULADOR PhET PARA O ENSINO DE ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES. Leonardo Dantas Vieira

O USO DO SIMULADOR PhET PARA O ENSINO DE ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES. Leonardo Dantas Vieira Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão Instituto de Física e Química Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física O USO DO SIMULADOR PhET PARA

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA Eletrônica Básica e Projetos Eletrônicos

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA Eletrônica Básica e Projetos Eletrônicos CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA Eletrônica Básica e Projetos Eletrônicos AULA LAB 04 DIODOS ZENER, LEDS E TRANSISTORES BIPOLARES 1 INTRODUÇÃO Os componentes

Leia mais

CONTROLE PARA SEMÁFOROS DE UM CRUZAMENTO

CONTROLE PARA SEMÁFOROS DE UM CRUZAMENTO PARA SEMÁFOROS DE UM CRUZAMENTO Versão 2013 RESUMO Esta experiência tem como principal objetivo ilustrar a utilização de circuitos biestáveis, através do projeto de um circuito de controle das luzes de

Leia mais

ROTEIRO AULA PRÁTICA UNIDADE 1. Medidas e materiais elétricos

ROTEIRO AULA PRÁTICA UNIDADE 1. Medidas e materiais elétricos ROTEIRO AULA PRÁTICA UNIDADE 1 Medidas e materiais elétricos DISPOSITIVOS SEMICONDUTORES Seção 1 Título da Unidade de Ensino: Materiais condutores e semicondutores Carga horária: 60 horas Palavras-chave:,

Leia mais

Portas Lógicas Básicas: Parte 1 - Montagem e Medidas

Portas Lógicas Básicas: Parte 1 - Montagem e Medidas CETEC - PUC Campinas Laboratório 1 Portas Lógicas ásicas: Parte 1 - Montagem e Medidas 1. Introdução Os circuitos lógicos, responsáveis pelo aparecimento da Eletrônica Digital entre 1930 e 1940, tiveram

Leia mais

Associação de resistores em série e em paralelo

Associação de resistores em série e em paralelo Aula Prática: Associação de resistores em série e em paralelo Introdução Suponha que você possua duas lâmpadas, cujas resistências elétricas sejam R 1 e R 2, e uma bateria cuja FEM (Força Eletro Motriz,

Leia mais

Guia da Experiência 10 Fonte PWM controlada por AVR em Microcontrolador

Guia da Experiência 10 Fonte PWM controlada por AVR em Microcontrolador 1 Experiência 10 Fonte PWM controlada por AVR PSI 3263 Práticas de Eletricidade e Eletrônica I 2016 Guia da Experiência 10 Fonte PWM controlada por AVR em Microcontrolador Materiais necessários: Este guia

Leia mais

Organização de Computadores

Organização de Computadores Faculdades SENAC Sistemas de Informação 27 de fevereiro de 2008 Contextualizando Aritmética Binária Os Computadores e as calculadoras digitais realizam várias operações aritméticas sobre números representados

Leia mais

Apresentação da Disciplina Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h

Apresentação da Disciplina Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h Apresentação da Disciplina Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara Carga Horária: 60h Introdução à Eletrônica É ciência que estuda a forma de controlar a energia elétrica por meios elétricos nos quais os

Leia mais

Representação da Informação no Computador

Representação da Informação no Computador Escola de Ciências e Tecnologia UFRN Representação da Informação no Computador Prof. Aquiles Burlamaqui Nélio Cacho Luiz Eduardo Eduardo Aranha ECT3 INFORMÁTICA FUNDAMENTAL Manter o telefone celular sempre

Leia mais

Computação Embarcada - Projeto

Computação Embarcada - Projeto Computação Embarcada - Projeto B - Detalhamento da proposta Rafael Corsi rafael.corsi@insper.edu.br 10 de março de 2017 Matheus Marotzke Engenharia da Computação INSPER 2017 INTRODUÇÂO A atividade consiste

Leia mais

Introdução ao Laboratório Digital

Introdução ao Laboratório Digital Introdução ao Laboratório Digital Versão 2014 RESUMO Esta experiência tem como objetivo um contato inicial com o Laboratório Digital. Ao final da experiência, os alunos terão conhecimento sobre os procedimentos

Leia mais

Sistemas Digitais Universidade Católica do Salvador Professor Marco Antônio C. Câmara. Aula 03 Simplificação de Expressões Lógicas.

Sistemas Digitais Universidade Católica do Salvador Professor Marco Antônio C. Câmara. Aula 03 Simplificação de Expressões Lógicas. Sistemas Digitais Universidade Católica do Salvador Professor Marco Antônio C. Câmara Aula 03 Simplificação de Expressões Lógicas Roteiro da Aula : Nesta aula conheceremos os métodos mais utilizados para

Leia mais

Tecnologia digital Trabalho nº 3 Miniprojeto de contadores digitais

Tecnologia digital Trabalho nº 3 Miniprojeto de contadores digitais Tecnologia digital Trabalho nº 3 Miniprojeto de contadores digitais Introdução: A capacidade de contar é uma operação fundamental em eletrónica digital. Um contador fornece uma saída binária igual ao número

Leia mais

Instrumentação Eletrônica

Instrumentação Eletrônica Instrumentação Eletrônica Introdução Descrição geral do projeto Componentes utilizados Implementação do software Simulação Resultados Referências O objetivo deste trabalho é a implementação de um ohmímetro

Leia mais

Comunicação Serial Assíncrona

Comunicação Serial Assíncrona Comunicação Serial Assíncrona Versão 2016 RESUMO O objetivo desta experiência é projetar circuitos digitais para comunicação serial de dados (transmissão de dados) com um terminal de dados, utilizando

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA DISCIPLINA DE INSTRUMENTAÇÃO ELETRÔNICA. Trena Ultrassônica

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA DISCIPLINA DE INSTRUMENTAÇÃO ELETRÔNICA. Trena Ultrassônica UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA DISCIPLINA DE INSTRUMENTAÇÃO ELETRÔNICA Trena Ultrassônica Desenvolvido por Thiago Ferreira Pontes Relatório Final da

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores. A Arquitetura no nível da lógica digital Prof.: Hugo Barros

Organização e Arquitetura de Computadores. A Arquitetura no nível da lógica digital Prof.: Hugo Barros Organização e Arquitetura de Computadores A Arquitetura no nível da lógica digital Prof.: Hugo Barros email@hugobarros.com.br Portas Lógicas e Álgebra de Boole Circuitos digitais o Construídos a partir

Leia mais

ROTEIRO OFICIAL 03 Circuito Retificador de Meia Onda

ROTEIRO OFICIAL 03 Circuito Retificador de Meia Onda - UTFPR Departamento Acadêmico de Eletrotécnica DAELT Engenharia Elétrica e/ou Controle e Automação Disciplina: Laboratório de Eletrônica ET74C Prof.ª Elisabete Nakoneczny Moraes ROTEIRO OFICIAL 03 Circuito

Leia mais

OBJETIVOS MATERIAL UTILIZADO

OBJETIVOS MATERIAL UTILIZADO OBJETIVOS Esta aula prática tem como objetivo apresentar aos alunos as portas lógicas TTL (Transistor-Transistor Logic). Através de montagens eletrônicas simples no protoboard, deverão ser verificados

Leia mais

Associação de Resistores

Associação de Resistores Exper. 4 Objetivo Associação de esistores dentificar em um circuito resistivo as associações serie, paralela e mista. Determinar a resistência equivalente entre dois pontos de um circuito elétrico resistivo,

Leia mais

1 Equacionar e implementar o seguinte dispositivo lógico:

1 Equacionar e implementar o seguinte dispositivo lógico: UDESC/CCT/DEE Eletrônica Digital Lista de Exercícios 1 Equacionar e implementar o seguinte dispositivo lógico: Seu funcionamento consiste no registro de uma senha certa de dois bits e na entrada de uma

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica Federal do Rio de Santa Grande Catarina do Sul

Pontifícia Universidade Católica Federal do Rio de Santa Grande Catarina do Sul DEPARTAMENTO: Engenharia Elétrica CURSO: Engenharia Elétrica DISCIPLINA: Sistemas Digitais CÓDIGO: EEL 7020 CRÉDITOS: 04 (02 Teoria e 02 Prática) CARGA HORÁRIA: 72 horas-aula REQUISITOS: OFERTA: Pré-requisito:

Leia mais

Introdução ao Laboratório Digital

Introdução ao Laboratório Digital Introdução ao Laboratório Digital Versão 2012 RESUMO Esta experiência tem como objetivo um contato inicial com o Laboratório Digital. Ao final da experiência, os alunos terão conhecimento sobre os procedimentos

Leia mais

AULA EXPERIMENTAL 03 ERRO EM MEDIDAS ELÉTRICAS

AULA EXPERIMENTAL 03 ERRO EM MEDIDAS ELÉTRICAS 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS ELETRÔNICOS Métodos e Técnicas de Laboratório em Eletrônica

Leia mais

Grupo:... (nomes completos) Prof(a).:... Diurno ( ) Noturno ( ) Data : / / Experiência 1 CIRCUITOS ELÉTRICOS SIMPLES

Grupo:... (nomes completos) Prof(a).:... Diurno ( ) Noturno ( ) Data : / / Experiência 1 CIRCUITOS ELÉTRICOS SIMPLES INSTITUTO DE FÍSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Laboratório de Eletromagnetismo (4300373) 2º SEMESTRE DE 2012 Grupo:......... (nomes completos) Prof(a).:... Diurno ( ) Noturno ( ) Data : / / Experiência

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA GERÊNCIA EDUCACIONAL DE ELETRÔNICA Fundamentos de Eletricidade LISTA DE EXERCÍCIOS 01

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA GERÊNCIA EDUCACIONAL DE ELETRÔNICA Fundamentos de Eletricidade LISTA DE EXERCÍCIOS 01 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA GERÊNCIA EDUCACIONAL DE ELETRÔNICA Fundamentos de Eletricidade LISTA DE EXERCÍCIOS 01 1) Um par de faróis de automóvel é ligado a uma bateria de

Leia mais

Experiência. Montagem Kit Didático. 2. Turma: Nota: 5. MICRO-I Prof. Mauricio. Identificação dos Alunos:

Experiência. Montagem Kit Didático. 2. Turma: Nota: 5. MICRO-I Prof. Mauricio. Identificação dos Alunos: Montagem Kit Didático MICRO-I Prof. Mauricio Curso: Eletrônica Industrial Experiência 01 Departamento de Sistemas Eletrônicos Identificação dos Alunos: 1. Data: 2. Turma: 3. 4. Nota: 5. I. OBJETIVOS -

Leia mais

Introdução aos processos de operação aritmética - Subtração

Introdução aos processos de operação aritmética - Subtração Introdução aos processos de operação aritmética - Subtração Cálculo de conversão de bases para responder às questões pertinentes à execução das especificações nas configurações de sistemas, comunicação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Campus de Guaratinguetá Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Professor Carlos Augusto Patrício Amorim

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Campus de Guaratinguetá Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Professor Carlos Augusto Patrício Amorim unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Guaratinguetá Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Professor Carlos Augusto Patrício Amorim 1 Atividades de Recuperação Final Sistemas Digitais II

Leia mais