Urbi et orbi? 1 Observe a imagem a seguir:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Urbi et orbi? 1 Observe a imagem a seguir:"

Transcrição

1 Urbi et orbi? 1 Observe a imagem a seguir: Figura 01 Você já viu essa imagem antes? Onde? O que ela representa? Por que há diferença nas cores? Você saberia dizer o que representam as partes luminosas e as partes opacas? Anote suas considerações para depois serem feitas as análises coletivamente. Para compreender esta imagem, vamos voltar no tempo. Pensar no mundo quando a humanidade era nômade e, em suas andanças, firmava acampamentos temporários a fim de explorar a caça, a pesca e a coleta nos arredores. Com a domesticação de animais e o domínio de algumas técnicas agrícolas estes acampamentos deixaram de ser temporários e os grupos passaram a fixar-se em lugares que lhes davam condições de sobrevivência. Diversos fatores naturais contribuíram para a escolha de onde seria esta fixação, entre eles a topografia*, o clima* e a hidrografia*. É sabido que as primeiras civilizações estavam bastante próximas de rios, o que lhes dava água para consumo e limpezas, possibilidade de pesca e de irrigação para a agricultura. Como exemplo podemos citar a relação da civilização mesopotâmica com os rios Tigre e Eufrates e a relação da civilização egípcia com o rio Nilo. (veja quadro 01) Quadro 01 A Mesopotâmia - nome grego que significa "entre rios" (meso - pótamos) - é uma região de interesse histórico e geográfico mundial. Trata-se de um platô de origem vulcanica localizado no Oriente Médio, delimitado entre os vales dos rios Tigre e Eufrates, ocupado pelo atual território do Iraque e terras próximas. Os rios desembocam no Golfo Pérsico e a região toda é rodeada por desertos. A civilização egípcia iniciou no nordeste da África, com seu território cortado pelo grande rio Nilo (6.500 km), ladeado por dois desertos (deserto da Líbia e da Arábia). Ao norte, o Mar Mediterrâneo favorecia a navegação e o comércio com outros povos. A leste, o Mar Vermelho, outra via de comunicação. (wikipédia: 1 "Urbi et orbi": do latim: cidade e mundo.

2 ATIVIDADE no laboratório de informática: 1. acesse o sítio do Ministério das Relações Exteriores, procure o Departamento de Oriente Médio e Ásia Central, na página do Iraque você encontrará informações sobre o país e um pequeno mapa onde poderá ver a importância dos rios Tigre e Eufrates para a região. 2. no mesmo sítio, procure o Departamento da África, saiba mais sobre o Egito e veja o mapa, localizando nele o rio Nilo. O endereço é: O crescimento destas aldeias, com o desenvolvimento cada vez maior das atividades agrícolas e pastoris, foi levando à estratificação da sociedade*. Isto é, foi tornando-se necessário, por exemplo, pessoas que dedicassem seu tempo em proteger as áreas cultivadas e os depósitos e pessoas que criassem e/ou construíssem as ferramentas que seriam utilizadas no plantio, na colheita e na transformação dos produtos. Assim, em diversos pontos do planeta, muitos destes lugares sem comunicação nenhuma com os outros, foram desenvolvendo civilizações que construíram cidades mais ou menos organizadas, protegidas ou desenvolvidas. Mas e as cidades como as conhecemos agora? Será que são apenas o evoluir das aldeias destas primeiras civilizações ou sofreram outras influências? Quadro 02 A EVOLUÇÃO DA CIDADE Revolução Industrial: nome dado ao processo de invenções e modificações técnicas produzidas inicialmente na Inglaterra na metade do séc. XVIII, que provocou transformações radicais nas formas e relações de produção de mercadorias manufaturadas. (GIOVANNETTI, G. e LACERDA, M.) Por muito tempo as pessoas viviam, quase exclusivamente, no campo. Campo? Em Geografia, chamamos de campo as áreas rurais, onde são feitas plantações, são criados animais para abate, leite, etc. Então, houve tempo em que a maioria da população vivia no campo, neste espaço, as pessoas produziam o que necessitavam para viver. Algumas coisas, aquelas que não eram produzidas por uma região, eram produzidas em outra. A organização do espaço, nesta época, era orientada pelas atividades do campo. Com o desenvolvimento da ciência* e da tecnologia*, as atividades do campo passaram a ser feitas, cada vez, por menos pessoas. Ao mesmo tempo, nas cidades, a produção de manufaturas sofreu transformações, também devido ao uso de tecnologia, o que a tornou mais intensa e a fez precisar de mais mão-de-obra. Essas transformações, a que chamamos de Revolução Industrial, levaram a organização do espaço a ser orientada pela presença da indústria (leia Quadro 02). O que aconteceu? Certamente você pensou: as pessoas que moravam no campo e ficaram sem atividades foram para as cidades trabalhar nas manufaturas. Você pensou certo. Assim foi acontecendo o processo de urbanização nos países que chamamos desenvolvidos. Vamos fazer algumas considerações a respeito deste processo. Um ponto importante que temos que ter em mente é que essas mudanças todas têm fundo ideológico. Isso quer dizer que as mudanças ocorreram para atender a interesses de algumas pessoas em detrimento das demais. As pessoas interessadas nestas mudanças eram aquelas que acumularam capital e queriam acumular mais ainda. Em outras palavras, essas

3 transformações marcaram a mudança no modo de produção, que passou de feudal para o chamado modo de produção capitalista (veja Quadro 03). Quadro 03 Modo de produção: conceito marxista que trata da forma como os homens organizam a produção dos bens necessários à sua existência em dada sociedade e contexto histórico, a partir das condições materiais herdadas das gerações anteriores. O modo como se articulam os meios de produção, fatores de produção e relações de produção em dado tempo e lugar. Para Marx ( ), a humanidade conheceu diferentes modos de produção ao longo da História [...]. (GIOVANNETTI, G. e LACERDA, M., 1996.) Nesta época, século XVIII, as cidades eram pequenas e não tinham a estrutura que as cidades têm hoje. O grande contingente de pessoas chegando causou um caos. Mesmo que para a maioria delas houvesse empregos, estes eram não especializados e pagavam baixos salários. As crianças e adolescentes que, no campo, ajudavam os pais nas tarefas da lavoura, também foram trabalhar; como a produção delas era menor, seus salários também o eram. As condições de trabalho eram desumanas: as fábricas mal tinham janelas para ventilação e iluminação. ATIVIDADE: Estamos fazendo um breve passeio pelo processo de mudança da sociedade: de sociedade rural para sociedade urbana. Falaremos de um modo geral, abrangendo acontecimentos que alteraram a organização do espaço no mundo todo e também falaremos de pontos específicos da urbanização no Brasil. Façamos um breve levantamento de informações da sua região: onde você mora: no campo ou na cidade? quem mora no campo, precisa da cidade para alguma coisa? quem mora na cidade, precisa do campo para alguma coisa? Na sua região, que relações existem entre a cidade e o campo? Com o avanço da tecnologia também crescia a necessidade de energia. Assim, as usinas que produziam energia por meio de combustível fóssil foram sendo mais e maiores. Ops!!! Vamos lembrar da questão ambiental aqui? Só lembrar que esta produção emite, na atmosfera, bastante Dióxido de Carbono ou Gás carbônico (CO 2 ), além de outros gases. Tanto o CO 2 como os demais gases expelidos por usinas termoelétricas, ao encontrar-se com os gases que formam a atmosfera [os principais são Nitrogênio (N), Oxigênio (O)] reagem formando substâncias que, em excesso, causam o efeito estufa, as chuvas ácidas e a abertura do buraco na camada de ozônio. Mas isso é outra história, voltemos às cidades. E no Brasil? O processo de urbanização também ocorreu no século XVIII? E, todas as cidades cresceram devido a industrialização? No Brasil, todas as cidades são industrializadas? A cidade que você mora (ou a cidade mais próxima de onde você mora) é industrializada? Se é, o que estas indústrias produzem? Por que estas indústrias estão sediadas aí? Elas indústrias utilizam que tipo de energia?

4 ATIVIDADE no laboratório de informática: localize sua cidade ou a cidade mais próxima de você - no Google maps (para isso, escreva no campo específico o nome da cidade e clique em pesquisar no mapa), identifique as indústrias, analisando seu entorno. Para sua análise aproveite as questões a seguir: O que tem ao redor das indústrias? Bairros residenciais? Escolas? Áreas de lazer? Áreas agrícolas ou pecuárias? Conversem em sala a respeito desta organização espacial. Após suas análises, procure no sítio do IBGE os dados oficiais sobre a cidade. Vejamos como se deu a urbanização no Brasil. Você deve saber que o Brasil sempre foi um país agrícola, ou seja, as principais atividades econômicas eram realizadas no campo. Só pra lembrar: atividade extrativista de pau-brasil, produção agrícola de cana-de-açúcar, produção agrícola de café. Paremos na produção de café, porque este processo tem muita relação com a urbanização de nosso país. Figura 02 No início do século XX o Brasil era grande produtor e exportador de café (a figura 01 mostra detalhes). A economia do país era calcada nesta produção, o café gerava empregos e impostos. Ora, como a produção de café é uma atividade agrícola, os empregos estavam no campo. A população era, essencialmente, rural. Neste período, porém, aconteceram muitas coisas no mundo todo e que tiveram conseqüências, também no mundo todo. A revolução russa (1917) e a primeira grande guerra ( ) mudaram completamente a organização geopolítica mundial, principalmente na Europa e no Oriente Médio. Alguns países tiveram alterações no seu território, outros passaram a existir a partir do conflito. Também houve a re-estruturação de centro de poder, que se deslocou da Europa para os Estados Unidos da América - EUA. Após a 1ª Grande Guerra o mundo teve que se reorganizar: reconstruir o que havia sido destruído, reiniciar a produção na Europa e rever as relações comerciais, entre outras coisas. O grande produtor e exportador de produtos industrializados, nesta época, eram os Estados Unidos da América, mas com a reorganização européia a importação dos produtos norte-americanos reduziu. O maior comprador de nosso único produto de exportação na época eram os EUA, nação que amargou grande crise econômica em 1929 por conta desta redução na exportação (sobre isso você pode buscar informações em um sítio de busca a partir de crack da bolsa ou crise de 29 ). Assim, em 1929 o Brasil teve uma grande produção e um pequeno mercado consumidor mundial. Como o café era a base da economia brasileira, o país entrou em crise. A saída foi diversificar a economia, foi quando, timidamente, começou a industrialização do país.

5 Figura 03 Onde aconteceu este processo de urbanização do Brasil? Vamos pensar juntos: que fatores são necessários para o desenvolvimento industrial? Capital (dinheiro), matériaprima, energia, mão-de-obra, transporte e mercado consumidor. O café contribuiu para que vários destes fatores fossem reunidos numa mesma região do Brasil: o Sudeste (ADAS, M. A crise da cafeicultura e a industrialização como nova forma de organização do espaço brasileiro. In: RUA, J. Para ensinar Geografia. 2005). A figura 02 mostra a produção de energia, a mecanização do campo e indústrias. As condições no Sudeste eram de fato favoráveis: o dinheiro dos fazendeiros e comerciantes de café que precisavam investir; a hidrografia em relevo acidentado facilitava a produção de energia; a saída dos trabalhadores do campo devido à crise do café e a imigração de europeus, em maior número italianos, compôs a mão-de-obra. Essa indústria tinha a finalidade de suprir o mercado consumidor interno pois, com a crise nos EUA, a exportação de produtos de lá reduziu. Apesar deste início, a economia brasileira passou a ser organizada e pautada na indústria e no urbano apenas após a II Guerra Mundial ( ). Parafraseando Bernardes, junto com as indústrias a urbanização, o êxodo rural e a integração do território nacional por meio dos transportes e da comunicação. Importante dizer que a urbanização traz em si o resultado do impacto da divisão social e territorial do trabalho ocorrido, ao longo do século XX, de forma desigual no território nacional. No Sudeste e no Sul, o desenvolvimento industrial e o dinamismo dos diversos tipos de trabalho asseguraram uma rede urbana mais complexa. A intensificação da industrialização, da mecanização do campo e da urbanização ocorreu na década de 70 do século XX. Foi aí que Milton Santos (2006) afirmou estarmos no período técnico-científico-informacional; onde ciência, técnica e informação são desenvolvidas, estão na própria base da produção, da utilização e do funcionamento do espaço e caminham juntas, a serviço do mercado. Esta desigualdade na distribuição tem, como causa, questões de interesses do capital nacional e internacional. Melgaço (2003) afirma que, no Brasil, desenvolvemos atividades mais voltadas à natureza do funcionamento do mundo do que às particularidades do processo de urbanização brasileiro. Esta realidade se repete com mais ou menos intensidade nos países pobres, que acabam a serviço do capital internacional. Figura 04

6 Assim temos, em todo o mundo, grandes cidades, altamente desenvolvidas e outras, com recursos apenas para dar suporte à produção dos grandes latifúndios agrícolas ou pecuários (a Figura 04 mostra vista aérea de algumas cidades brasileira: Batatais/SP, Frederico Westphanen/SC, São Paulo/SP e Foz do Iguaçu/PR). Com relação a estas diferenças no território brasileiro, Santos e Silveira (2005) afirmam: Mais recentemente, todas as áreas do país conheceram um revigoramento do seu processo de urbanização, ainda que em níveis e formas diferentes, graças às diversas modalidades do impacto da modernização sobre o território. A situação anterior de cada região pesa sobre os processos recentes. Enfim, podemos voltar à imagem do início deste Folhas, tratando dos espaços luminosos e dos espaços opacos. Esse retorno é para auxiliar a discussão a respeito da imagem com seu professor e colegas. Você tem como subsídios para a discussão suas anotações, este texto e a citação a seguir: Chamamos de espaços luminosos aqueles que mais acumulam densidades técnicas e informacionais, ficando assim mais aptos a atrair atividades com maior conteúdo em capital, tecnologia e organização. Por oposição, os subespaços onde tais características estão ausentes seriam os espaços opacos. (SANTOS e SILVEIRA, 2005, p.264. GLOSSÁRIO: Topografia: termo utilizado para designar a descrição e representação em um mapa de todas as características naturais ou artificiais da superfície de uma área. (GIOVANNETTI, G. e LACERDA, M.) Clima: é a síntese do tempo num dado lugar durante um período de aproximadamente anos. O clima, portanto, refere-se às características da atmosfera, inferidas de observações contínuas durante um longo período. (AYOADE, J.O.); Hidrografia: estudo das águas continentais e oceânicas do globo terrestre. (GIOVANNETTI, G. e LACERDA, M.); Estratificação da sociedade: indica a existência de diferenças, de desigualdades entre pessoas de uma determinada sociedade. Os principais tipos de são: econômica, política ou profissional. (Adaptado de Tecnologia: (2)Conjunto dos processos especiais relativos a uma determinada arte ou indústria; (4) Aplicação dos conhecimentos científicos à produção em geral: Nossa era é a da grande tecnologia. (http://michaelis.uol.com.br). Ciência: A ciência é um conjunto de conhecimentos racionais, certos ou prováveis, obtidos metodicamente, sistematizados e verificáveis, que fazem referência a objetos de uma mesma natureza (ANDER-EGG, 1978, p.15). REFERÊNCIAS: ANDER-EGG, Ezequiel. Introducción a las técnicas de investigación social: para trabajadores sociales. 7.ed. Buenos Aires Humanitas, 1978 AYOADE, J.O. A climatologia para os trópicos. São Paulo: Difel, BERNARDES, A. Urbanização. Disponível em: Acesso em: 19 de janeiro de CARLOS, A. F. A. A cidade. São Paulo: Contexto, 2003.

7 GIOVANNETTI, G. e LACERDA, M. Dicionário de Geografia: termos, expressões, conceitos. São Paulo: Melhoramentos, MELGAÇO, L. de M. entrevista concedida a Luiz Sugimoto e publicada no Jornal da Unicamp. Maio de Texto disponível em: BR&ct=clnk&cd=10&gl=br. Acesso em: 21 de janeiro de RUA, João et al. Para ensinar Geografia. Rio de Janeiro: Access, SANTOS, M. A natureza do espaço: tºecnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: USP, SANTOS, M. e SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, Consultas na web: htttp://www.mre.gov.br Terra a noite: Imagens: Acesso em 20 de outubro de Café: Paulo - SP&texto=. Acesso em 05 de fevereiro de Industria, usina e mecanização do campo: Paulo - SP&texto=. Acesso em 05 de fevereiro de Cidades: sempla.prefeitura.sp.gov.br

URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE

URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE. DA REPRODUÇÃO DA VIDA E PODE SER ANALISADO PELA TRÍADE HABITANTE- IDENTIDADE-LUGAR. OBJETIVOS ESPECÍFICOS A. Caracterizar o fenômeno da urbanização como maior intervenção humana

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA ATENÇÃO: Este trabalho deverá ser realizado em casa, trazendo as dúvidas para serem sanadas durante as aulas de plantão. Aluno (a): 5º ano Turma: Professora:

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

Diferenças entre o mundo rural e o urbano.

Diferenças entre o mundo rural e o urbano. Oficina Urbanização Esta oficina tem como objetivo analisar uma das principais características do mundo atual; a vida em cidades. Pretendemos compreender a evolução das cidades na história e como se configuram

Leia mais

PLANO DE RECUPERAÇÃO FINAL

PLANO DE RECUPERAÇÃO FINAL TURMA: 1 Ensino Médio Planeta e Cartografia As formas de relevo e a hidrografia Tipos climáticos e biomas da Terra Problemas ambientais Espaço Mundial e a industrialização Recursos minerais e fontes de

Leia mais

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A O capitalismo teve origem na Europa, nos séculos XV e XVI, e se expandiu para outros lugares do mundo ( Ásia, África,

Leia mais

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo A UA UL LA MÓDULO 7 Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo Nesta aula O café foi o principal produto de exportação durante a República Velha. Os cafeicultores detinham o controle da

Leia mais

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada 1º ano Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada A origem da Terra; A origem dos continentes; A teoria da deriva dos continentes; A teoria das placas tectônicas; Tempo geológico; A estrutura

Leia mais

1 (0,5) Dos 3% de água doce que estão na superfície terrestre, onde estão concentradas as grandes parcelas dessas águas? R:

1 (0,5) Dos 3% de água doce que estão na superfície terrestre, onde estão concentradas as grandes parcelas dessas águas? R: Data: / /2014 Bimestre: 3 Nome: 6 ANO Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Atividade: 2,0 (Dois) Nota: GRUPO 6 1 (0,5) Dos 3% de água doce que estão na superfície terrestre, onde estão

Leia mais

Lista de Recuperação de Geografia 2013

Lista de Recuperação de Geografia 2013 1 Nome: nº 9ºano Manhã Prof: Francisco Castilho Lista de Recuperação de Geografia 2013 Conteúdo da recuperação: Europa: industrialização e agropecuária, economia dos países europeues, Ásia: divisão regional,

Leia mais

Amazônia Brasileira e Brasil em Crise

Amazônia Brasileira e Brasil em Crise Amazônia Brasileira e Brasil em Crise 1. (UERJ-2009) Folha de São Paulo, 01/06/2008. Adaptado de Zero Hora, 16/06/2008. Diferentes critérios e objetivos podem orientar a divisão do espaço geográfico em

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Complete o quadro com as características dos tipos de clima da região Nordeste. Tipo de clima Área de ocorrência Características

Leia mais

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2012 DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PROFESSOR: ADEMIR REMPEL SÉRIE: 8º

Leia mais

A Revolução Industrial, iniciada na Grà-Bretanha, mudou a maneira de trabalhar e de pensar das pessoas

A Revolução Industrial, iniciada na Grà-Bretanha, mudou a maneira de trabalhar e de pensar das pessoas A Revolução Industrial, iniciada na Grà-Bretanha, mudou a maneira de trabalhar e de pensar das pessoas A industrialização mudou a história do homem. O momento decisivo ocorreu no século XVIII com a proliferação

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA Fundamentos teóricos da disciplina PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA O ensino da Geografia leva o educando a perceber que as relações sociais e as relações do homem com a natureza estão projetadas

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS 3º trimestre 2012

PLANO DE ESTUDOS 3º trimestre 2012 PLANO DE ESTUDOS 3º trimestre 2012 ano: 9º disciplina: geografia professor: Meus caros (as) alunos (as): Durante o 2º trimestre, você estudou as principais características das cidades globais e das megacidades

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 01

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 LISTA DE EXERCÍCIOS 01 01 - (Unicamp 2014) Desde o período neolítico, os povos de distintas partes do mundo desenvolveram sistemas agrários próprios aproveitando as condições naturais de seus habitats

Leia mais

China. 2012 1o bim. 9 os Anos 2012 ÁSIA CHINA. Prof a. Mônica Moraes Prof. Marcelo Duílio. prof_duilio@hotmail.com 1

China. 2012 1o bim. 9 os Anos 2012 ÁSIA CHINA. Prof a. Mônica Moraes Prof. Marcelo Duílio. prof_duilio@hotmail.com 1 9 os Anos 2012 ÁSIA CHINA Prof a. Mônica Moraes Prof. Marcelo Duílio prof_duilio@hotmail.com 1 CHINA - Um governo, dois sistemas DITATORIAL (NÃO DEMOCRÁTICO) parte CAPITALISTA parte SOCIALISTA A China

Leia mais

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade III Cidadania e Movimento Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. 2

Leia mais

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Capítulo 1: América: Um continente de Contrastes Capítulo 2: Estados Unidos e Canadá Apresentação elaborada pelos alunos do 8º Ano B Montanhas Rochosas

Leia mais

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA Valores eternos. TD Recuperação MATÉRIA Geografia ANO/TURMA SEMESTRE DATA 6º 2º Dez/13 ALUNO(A) PROFESSOR(A) Tiago Bastos TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS NOTA VISTO DOS PAIS/RESPONSÁVEIS 1. Analise e

Leia mais

TRABALHO DE GEOGRAFIA ESTUDOS ORIENTADOS 1º ANO ENSINO MÉDIO NOTURNO

TRABALHO DE GEOGRAFIA ESTUDOS ORIENTADOS 1º ANO ENSINO MÉDIO NOTURNO TRABALHO DE GEOGRAFIA ESTUDOS ORIENTADOS 1º ANO ENSINO MÉDIO NOTURNO 1) O gráfico baixo indica uma forma de organização do espaço rural. Sobre esse gráfico é possível inferir: a) Trata-se da representação

Leia mais

NOSSO PLANETA. O planeta Terra se caracteriza por uma história evolutiva complexa:

NOSSO PLANETA. O planeta Terra se caracteriza por uma história evolutiva complexa: NOSSO PLANETA O planeta Terra se caracteriza por uma história evolutiva complexa: Interações entre atmosfera, terra sólida, oceanos e a biosfera resultaram no desenvolvimento de uma grande e complexa variedade

Leia mais

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 8 ANO B Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1- (1,0) A mundialização da produção industrial é caracterizada

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio.

01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio. 01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio. Sobre essa questão, leia atentamente as afirmativas abaixo: I. Em 11 de setembro de 2001, os EUA sofreram um violento

Leia mais

UFSC. Resposta: 01 + 02 = 03. Comentário

UFSC. Resposta: 01 + 02 = 03. Comentário Resposta: 01 + 02 = 03 01. Correta. 04. Incorreta. O número de trabalhadores no setor primário, principalmente na agropecuária, continuou diminuindo devido à automação. O aumento ocorreu no setor de serviço.

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS EDUCANDO PARA UM AMBIENTE MELHOR Apresentação A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte SEMARH produziu esta

Leia mais

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006 PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- Observe os

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO 8ºANO Manhã e Tarde Professores: Mário e Walker GEOGRAFIA OBJETIVOS: MATERIAL DE TRABALHO E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O ESTUDO:

ESTUDO DIRIGIDO 8ºANO Manhã e Tarde Professores: Mário e Walker GEOGRAFIA OBJETIVOS: MATERIAL DE TRABALHO E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O ESTUDO: ESTUDO DIRIGIDO 8ºANO Manhã e Tarde Professores: Mário e Walker GEOGRAFIA Caro estudante, Este trabalho visa facilitar o processo de aprendizagem trabalhado em sala de aula durante o primeiro semestre

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CIÊNCIAS HUMANAS 3º ANO FILOSOFIA FILOSOFIA NA HISTÓRIA

Leia mais

Formas de uso da água

Formas de uso da água Formas de uso da água INTRODUÇÃO A água é utilizada para várias atividades humanas: uso doméstico, geração de energia, irrigação, navegação, lazer, entre outras atividades. Distribuição relativa do consumo

Leia mais

PETRÓLEO. Prof. Marcos Colégio Sta. Clara

PETRÓLEO. Prof. Marcos Colégio Sta. Clara PETRÓLEO Prof. Marcos Colégio Sta. Clara CONCEITO E ORIGEM Petróleo: do latim petrus (pedra) + oleum (óleo) = óleo de pedra É uma substância de origem orgânica, oleosa, inflamável, geralmente menos densa

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA Aluno (a): 4º ano Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação Sistema Solar. Mapa político do Brasil: Estados e capitais. Regiões

Leia mais

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar)

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Somos parte de uma sociedade, que (re)produz, consome e vive em uma determinada porção do planeta, que já passou por muitas transformações, trata-se de seu lugar, relacionando-se

Leia mais

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS.

A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS. A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS. EM 1950, O NÚMERO CORRESPONDIA A APENAS UM TERÇO DA POPULAÇÃO TOTAL. CERCA DE 90% DO AVANÇO DA POPULAÇÃO URBANA

Leia mais

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1 Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 1 5 Unidade 1 Nome: Data: 1. Verdadeiro ( V ) ou falso ( F )? Responda considerando a localização do território brasileiro no planeta. a) o oceano que banha

Leia mais

CARDOSO, Ciro Flamarion S. Sociedades do antigo Oriente Próximo. São Paulo: Ática, 1986. p. 56.

CARDOSO, Ciro Flamarion S. Sociedades do antigo Oriente Próximo. São Paulo: Ática, 1986. p. 56. Disciplina: HISTÓRIA Nome: Nº: Ensino Fundamental 2 Prova: P - TARDE Código da Prova: 1206205770 Data: / /2012 Ano: 6º Bimestre: 2º NOTA: Algumas dicas para fazer uma boa prova: 1 - Leia a prova na íntegra

Leia mais

ATIVIDADES EXTRAS. Data: Entrega:

ATIVIDADES EXTRAS. Data: Entrega: Geografia ATIVIDADES EXTRAS Tema: Data: Entrega: Valor: Nota: AVALIAÇÕES Conteúdo: Data: Valor: Nota: A Geopolítica no Oriente Médio Atlas National Geographic Visitante contempla a vista de um restaurante

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 8 o ano o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o :. Leia os textos e responda às questões e. Texto Na Grécia Antiga, Aristóteles (384 a.c.-3 a.c.) já defendia a ideia de que o Universo

Leia mais

Brasil e suas Organizações políticas e administrativas. Brasil Atual 27 unidades político-administrativas 26 estados e distrito federal

Brasil e suas Organizações políticas e administrativas. Brasil Atual 27 unidades político-administrativas 26 estados e distrito federal Brasil e suas Organizações políticas e administrativas GEOGRAFIA Em 1938 Getúlio Vargas almejando conhecer o território brasileiro e dados referentes a população deste país funda o IBGE ( Instituto Brasileiro

Leia mais

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo Ciências Humanas baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS HUMANAS Elementary School 2 K5 Conteúdos Gerais Conteúdos Específicos Habilidades

Leia mais

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO 1 CONTEXTO HISTÓRICO Crescimento econômico da Inglaterra no século XVIII: industrialização processo de colonização ficou fora. Ingleses se instalaram

Leia mais

HABILIDADES PARA RECUPERAÇÃO

HABILIDADES PARA RECUPERAÇÃO Componente Curricular: Geografia Professor (a): Oberdan Araújo Ano: 6º Anos A e B. HABILIDADES 1º Bimestre Conceituar e caracterizar: espaço cultural (urbano e rural) e espaço natural. Identificar e caracterizar

Leia mais

Marie Curie Vestibulares Lista 4 Geografia Matheus Ronconi AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL

Marie Curie Vestibulares Lista 4 Geografia Matheus Ronconi AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL 1) (UDESC - 2012) São exemplos da indústria de bens de consumo (ou leve): a) Indústria de autopeças e de alumínio. b) Indústria de automóveis

Leia mais

Processo Seletivo 2011-2 Geografia

Processo Seletivo 2011-2 Geografia Geografia 1) Gabarito oficial definitivo sem distribuição dos pontos - Questão 1 Para o movimento de Rotação: Causas: inclinação do eixo terrestre ou movimento da terra em torno dela mesma. Conseqüências:

Leia mais

Trabalhar as regiões

Trabalhar as regiões A U A UL LA Trabalhar as regiões Nesta aula, vamos aprender como a organi- zação espacial das atividades econômicas contribui para diferenciar o espaço geográfico em regiões. Vamos verificar que a integração

Leia mais

(Adaptado de: . Acesso em: 26 jul. 2014.)

(Adaptado de: <http://www2.sabesp.com.br/mananciais/divulgacaositesabesp.aspx>. Acesso em: 26 jul. 2014.) GEOGRFI 1 Leia o texto e as figuras a seguir. O conhecimento da geografia contribui para que a sociedade tenha uma melhor compreensão dos problemas ambientais. falta d água no Sistema Cantareira do estado

Leia mais

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R:

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R: Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 7 ANO A Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1-(1,0) A paisagem brasileira está dividida em domínios morfoclimáticos.

Leia mais

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Exercícios (ENEM 2006) Com base em projeções realizadas por especialistas, teve, para o fim do século

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum GEOGRAFIA QUESTÃO 11. TAXAS DE URBANIZAÇÃO EM PAÍSES SELECIONADOS, 2003 (em %)

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum GEOGRAFIA QUESTÃO 11. TAXAS DE URBANIZAÇÃO EM PAÍSES SELECIONADOS, 2003 (em %) GEOGRAFIA QUESTÃO 11 Observe a tabela. TAXAS DE URBANIZAÇÃO EM PAÍSES SELECIONADOS, 2003 (em %) * Estimativa. Fonte: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD, 2003. Com relação ao processo

Leia mais

Geografia (A) 1, 2, 4, 3 (D) 3, 1, 4, 2 (B) 2, 1, 3, 4 (E) 4, 3, 2, 1 (C) 2, 3, 1, 4

Geografia (A) 1, 2, 4, 3 (D) 3, 1, 4, 2 (B) 2, 1, 3, 4 (E) 4, 3, 2, 1 (C) 2, 3, 1, 4 46 As reformas neoliberais implementadas pelos dois últimos governos conferiram ao Brasil a imagem de um país conduzido segundo um determinado modelo econômico. O referido modelo busca um desenvolvimento:

Leia mais

O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento

O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento socioeconômico. Ao sul do continente, estão países

Leia mais

História/15 6º ano Turma: 2º trimestre Nome: Data: / / RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 6º ano

História/15 6º ano Turma: 2º trimestre Nome: Data: / / RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 6º ano História/15 6º ano Turma: 2º trimestre Nome: Data: / / 6ºhis302r RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 6º ano Aluno(a), Seguem os conteúdos trabalhados no 2º trimestre. Como base neles você deverá iniciar seus

Leia mais

ORIENTE MÉDIO CAPÍTULO 10 GRUPO 07

ORIENTE MÉDIO CAPÍTULO 10 GRUPO 07 ORIENTE MÉDIO CAPÍTULO 10 GRUPO 07 LOCALIZAÇÃO Compreende a região que se estende do Mar Vermelho e Canal de Suez, no Egito, até o Afeganistão, a leste. Também fazem parte do Oriente Médio a Ilha de Chipre,

Leia mais

PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA

PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA SÉRIE: 9º ANO PROFESSORA: ROSI MAGDA

Leia mais

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza).

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza). GEOGRAFIA 7ª Série/Turma 75 Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: MATERIAL DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL A GEOGRAFIA DO MUNDO SUBDESENVOLVIDO A diferença entre os países que mais chama a atenção é

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor da prova: 2.0 Nota: Data: / /2015 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 6º 4º bimestre Trabalho de Recuperação de Geografia Orientações: - Leia atentamente

Leia mais

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP)

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) PROBLEMAS AMBIENTAIS Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) Liga-se com a hemoglobina impedindo o O2 de ser conduzido INVERSÃO TÉRMICA *Inversão térmica é um fenômeno

Leia mais

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras...

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... Quem é responsável por enfrentar esta situação? Prefeitura? Entidades de defesa do ambiente?? Governo? Meios de comunicação? Cientistas? Organizações

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Município D 8.902 545 6,12 Município E 231.977 3.544 1,53 Município F 93.655 1.280 1,37

Município D 8.902 545 6,12 Município E 231.977 3.544 1,53 Município F 93.655 1.280 1,37 01 - Os problemas ambientais estão na ordem do dia dos debates científicos, das agendas políticas, da mídia e das relações econômicas. Até muito recentemente, ao se falar de meio ambiente, as instituições

Leia mais

MIGRAÇÃO E RELAÇÃO CAMPO-CIDADE 1

MIGRAÇÃO E RELAÇÃO CAMPO-CIDADE 1 MIGRAÇÃO E RELAÇÃO CAMPO-CIDADE 1 Débora Aparecida Tombini* Marcos Aurélio Saquet** INTRODUÇÃO Desde o surgimento da vida humana na Terra até o início do século XIX, a população cresceu em ritmo lento

Leia mais

GEOGRAFIA. O texto refere-se ao(à) (A) Índia. (B) Japão. (C) Coréia do Sul. (D) Cingapura. (E) China.

GEOGRAFIA. O texto refere-se ao(à) (A) Índia. (B) Japão. (C) Coréia do Sul. (D) Cingapura. (E) China. GEOGRAFIA 16ª QUESTÃO Com a criação de zonas econômicas especiais, nos últimos anos, este país asiático em transição econômica, do socialismo para o capitalismo, tem adotado uma política de abertura da

Leia mais

LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA

LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA AS ÁGUAS DE SUPERFÍCIE Os rios são cursos naturais de água doce. Eles podem se originar a partir do derretimento de neve e de geleiras, de um lago ou das águas das

Leia mais

Cidade e desigualdades socioespaciais.

Cidade e desigualdades socioespaciais. Centro de Educação Integrada 3º ANO GEOGRAFIA DO BRASIL A Produção do Espaço Geográfico no Brasil nas economias colonial e primário exportadora. Brasil: O Espaço Industrial e impactos ambientais. O espaço

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL Geografia Leituras e Interação 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta útil à análise e

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno.

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno. 1. ASPECTOS GERAIS Comércio é um conceito que possui como significado prático, trocas, venda e compra de determinado produto. No início do desenvolvimento econômico, o comércio era efetuado através da

Leia mais

PROF. RICARDO TEIXEIRA A DINÂMICA DA HIDROSFERA

PROF. RICARDO TEIXEIRA A DINÂMICA DA HIDROSFERA PROF. RICARDO TEIXEIRA A DINÂMICA DA HIDROSFERA A hidrosfera fonte para a vida A superfície do planeta Terra é constituída predominantemente de água. Os continentes e ilhas constituem cerca de 30% da superfície

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

REVISÃO NOVAFAP-FACID(geografia-Hugo)

REVISÃO NOVAFAP-FACID(geografia-Hugo) REVISÃO NOVAFAP-FACID(geografia-Hugo) 1. (Ufu) Na década de 1960, o geógrafo Aziz Nacib Ab'Saber reuniu as principais características do relevo e do clima das regiões brasileiras para formar, com os demais

Leia mais

REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO

REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO DIVISÃO DO CONTINENTE AMERICANO Os países que pertencem a América do Norte são: EUA, Canadá e México. Os países que pertencem a América Anglo Saxônica são: EUA

Leia mais

O que é preciso para desenvolver uma experiência global sobre florestas e mudanças climáticas?

O que é preciso para desenvolver uma experiência global sobre florestas e mudanças climáticas? O que é preciso para desenvolver uma experiência global sobre florestas e mudançasclimáticas? Entrevista com o Dr. Stuart Davies, Diretor do CentrodeCiênciasFlorestaisdoTrópico Em2007,oBancoHSBCdoou100milhõesde

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 CIÊNCIAS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação Ciências NOME: TURMA: escola: PROfessOR:

Leia mais

A distribuição da população mundial

A distribuição da população mundial A distribuição da população mundial Trabalho que pode ser visualizado na página da Internet: www.geografiafixe.com.sapo.pt Professor: José Maia Distribuição da população Quais são as principais razões

Leia mais

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SEMED DIVISÃO PEDAGÓGICA 2010 MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA 06 ANOS 07 ANOS 08 ANOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar GEOGRAFIA

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar GEOGRAFIA Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar GEOGRAFIA A proposta A proposta do Material Didático Positivo é a de construir um entendimento do geográfico com a perspectiva de que os

Leia mais

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME Programação Anual 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) 1 ọ 2 ọ O OLHAR GEOGRÁFICO: LENTES NOVAS PARA ENTENDER NOSSO MUNDO 1. O espaço em transformação Geografia para quê? O espaço geográfico:

Leia mais

Japão, Tigres asiáticos e China

Japão, Tigres asiáticos e China Japão, Tigres asiáticos e China Revisão Geral Prof. Josevaldo Aspectos socioeconômicos do Japão e dos Tigres Asiáticos Japão A partir do final da Segunda Guerra Mundial Transformou-se em exemplo de crescimento

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO É claro que o Brasil não brotou do chão como uma planta. O Solo que o Brasil hoje ocupa já existia, o que não existia era o seu território, a porção do espaço sob domínio,

Leia mais

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de A U A UL LA Observar a paisagem Nesta aula, vamos verificar como a noção de paisagem está presente na Geografia. Veremos que a observação da paisagem é o ponto de partida para a compreensão do espaço geográfico,

Leia mais

UD II - EUROPA FÍSICA

UD II - EUROPA FÍSICA UD II - EUROPA FÍSICA 7. Hidrografia 8. Tipos de mares 9. Hidrovias Referências: Geografia em Mapas (pgs. 46 e 47). Geoatlas 9º ANO 2º BIMESTRE - TU 902 AULA 2 7. HIDROGRAFIA As regiões mais elevadas do

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Marcus

GEOGRAFIA. Prof. Marcus GEOGRAFIA Prof. Marcus Migração e xenofobia Migração Trata-se de um fluxo de pessoas. Existe por diversos motivos, como: Fluxos globais, regiões superpovoadas, desemprego, desorganização, desigualdade,

Leia mais

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 C C A E A A E C B A

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 C C A E A A E C B A GABARITO 2ª CHAMADA DISCIPLINA: FÍS./GEO. COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 53 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João do Tauape/Fone/Fax:

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor do trabalho: 2.0 Nota: Data: /dezembro/2014 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 8º Trabalho de Recuperação Final de Geografia ORIENTAÇÕES: Leia atentamente

Leia mais

GEOGRAFA 01. Esse autor, porém, traria a grande contribuição para a formulação esquemática do conhecimento geográfico, com seu livro Antropogeografia e com a propagação das idéias deterministas, que consideravam

Leia mais

Concentração de serviços (hospitais, escolas, centros de pesquisas, transportes etc.);

Concentração de serviços (hospitais, escolas, centros de pesquisas, transportes etc.); ESPAÇO URBANO E ESPAÇO RURAL O espaço urbano é o espaço das cidades e se caracteriza pelo predomínio das atividades secundárias e te r- ciárias, ou seja, as atividades industriais, comerciais e de serviços.

Leia mais

Mudança climática, a ameaça ao futuro

Mudança climática, a ameaça ao futuro Domingo, 5 de setembro de 1976. Mudança climática, a ameaça ao futuro JAMES P. STERBA do New York Times ALBUQUERQUE Novo México Deveria ter sido apenas um ligeiro bate papo Nelson Bunker Hunt é um homem

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Capítulo 1: América: Um continente de contrastes Capítulo 2: Estados Unidos e Canadá Apresentação elaborada pelos alunos do 8º Ano C Montanhas Rochosas

Leia mais

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. OBS: EM NEGRITO OS ENUNCIADOS, EM AZUL AS

Leia mais

PRIMEIRO BIMESTRE. Compreenda o processo de formação, transformação e diferenciação das paisagens mundiais.

PRIMEIRO BIMESTRE. Compreenda o processo de formação, transformação e diferenciação das paisagens mundiais. COLÉGIO ESTADUAL NOVO HORIZONTE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) PROFESSORA: Cleunice Dias de Morais DISCIPLINA: Geografia ANO: 8º A PERÍODO: 2014 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES Dimensão

Leia mais

Geografia Por Tabata

Geografia Por Tabata Geografia Por Tabata População População Absoluta: total de habitantes de um dado lugar Ex.: China = maior população cerca 1 bilhão e 300 milhões de habitantes China = país populoso Populoso é o país que

Leia mais

Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado

Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado Colégio Salesiano São José 8º ano Geografia Professor: Juliano Mudanças no Espaço Geográfico Como ocorrem essas mudanças: Formas; Funções; Fluxos; Modos

Leia mais

AS TRANSFORMAÇÕES NA PAISAGEM A PARTIR DA IMPLANTAÇÃO DO LAGO DE FURNAS NO MUNICÍPIO DE FAMA-MG

AS TRANSFORMAÇÕES NA PAISAGEM A PARTIR DA IMPLANTAÇÃO DO LAGO DE FURNAS NO MUNICÍPIO DE FAMA-MG AS TRANSFORMAÇÕES NA PAISAGEM A PARTIR DA IMPLANTAÇÃO DO LAGO DE FURNAS NO MUNICÍPIO DE FAMA-MG Tamiris Batista Diniz tamirisbdiniz@hotmail.com Discente Geografia UNIFAL-MG 349 Ana Rute do Vale ana.vale@unifal-mg.edu.br

Leia mais

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE GEOGRAFIA Escola: Nome: Data: / / Turma: Leia: O planeta Terra foi formado há mais de 4 bilhões de anos após uma grande explosão. Na atmosfera havia muita água, gases

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA SÉRIE: 7º ANO PROFESSOR: MAGDA e ROSI

Leia mais

Geografia/Profª Carol

Geografia/Profª Carol Geografia/Profª Carol Recebe essa denominação porque parte dos territórios dos países platinos que constituem a região é banhada por rios que compõem a bacia hidrográfica do Rio da Prata. Países: Paraguai,

Leia mais