Dispõe sobre a concessão de parcelamento e desconto sobre juros e multa de débitos junto a OAB/GO, de exercícios anteriores a 2013.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dispõe sobre a concessão de parcelamento e desconto sobre juros e multa de débitos junto a OAB/GO, de exercícios anteriores a 2013."

Transcrição

1 RESOLUÇÃO DO CONSELHO SECCIONAL Nº 08 /2013 Dispõe sobre a concessão de parcelamento e desconto sobre juros e multa de débitos junto a OAB/GO, de exercícios anteriores a O Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção de Goiás, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE, à unanimidade, na sessão plenária realizada em , aprovar a presente Resolução. Artigo 1º - Fica autorizada a concessão de descontos sobre juros e multas e o parcelamento do débito junto a OAB/GO, nas condições abaixo especificadas. 1º - A concessão de descontos sobre juros e multa, aplica-se somente para os débitos em atraso de exercícios anteriores a º - Nos pagamentos à vista, o desconto será de até 100% (cem por cento) sobre os juros e multa, de acordo com as datas de efetivação do pagamento abaixo especificadas; A - Em casos de pagamento do débito à vista, no período de a , o desconto será de 100% (cem por cento) sobre juros e multa; B - Em casos de pagamento do débito à vista, no período de a , o desconto será de 90% (noventa por cento) sobre juros e multa; C - Em casos de pagamento do débito à vista, no período de a , o desconto será de 80% (oitenta por cento) sobre juros e multa; D - Em casos de pagamento do débito à vista, no período de a , o desconto será de 70% (setenta por cento) sobre juros e multa; E - Em casos de pagamento do débito à vista, no período de a , o desconto será de 60% (sessenta por cento) sobre juros e multa.

2 3º - O pagamento do débito poderá ser efetuado através de depósito bancário identificado na conta corrente da OAB/GO de nº: , agência nº: , no Banco do Brasil S.A, sendo o código identificador o número do CPF do inscrito, ou junto à Tesouraria da Seccional. 4º - Cabe ao inscrito que efetuar pagamento através de depósito identificado, enviar o respectivo comprovante à Tesouraria da Ordem, sob pena da Seccional não se responsabilizar pelo registro e baixa em seus sistemas de controle, bem como das consequências advindas de dita omissão. 5º - Nos pagamentos parcelados mediante cheques pré-datados, o desconto será de até 50% (cinquenta por cento) sobre juros e multa, conforme abaixo especificado. A - Em casos de parcelamento do débito mediante cheques pré-datados, efetivado no período de a , o desconto será de 50% (cinquenta por cento) sobre juros e multa; B - Em casos de parcelamento do débito mediante cheques pré-datados, efetivado no período de a , o desconto será de 40% (quarenta por cento) sobre juros e multa; C - Em casos de parcelamento do débito mediante cheques pré-datados, efetivado no período de a , o desconto será de 30% (trinta por cento) sobre juros e multa; D - Os parcelamentos efetuados através de boletos, não farão jus a descontos nos juros e multa. 6º - O parcelamento do débito que trata a presente resolução poderá ser feito perante a uma das Subseções da OAB/GO e/ou junto à Tesouraria da Seccional. Artigo 2º - As regras quanto às formas de parcelamento das anuidades em atraso, de exercícios anteriores a 2013, são as seguintes: A - Para débito de anuidade referente ao exercício de 2012: Parcelamento em até 04 (quatro) vezes iguais, sendo a primeira parcela à vista e as demais parcelas com vencimento a cada 30 (trinta) dias, respectivamente;

3 B - Para os débitos de anuidades referentes aos exercícios de 2011 e 2012: Parcelamento em até 08 (oito) vezes iguais, com entrada à vista e as demais parcelas com vencimentos a cada 30 (trinta), respectivamente; C - Para os débitos referentes aos exercícios de 2010, 2011 e 2012: Parcelamento em até 10 (dez) vezes iguais, sendo a entrada à vista, e as demais parcelas com vencimento a cada 30 (trinta) dias, respectivamente; D - Para os débitos de anuidades referentes aos exercícios de 2009, 2010, 2011 e 2012: Parcelamento em até 12 (doze) vezes iguais, sendo a entrada à vista, e as demais parcelas com vencimento a cada 30 (trinta) dias, respectivamente. Artigo 3º - As condições gerais para o pagamento e/ou parcelamento das anuidades em atraso, de exercícios anteriores a 2013, são as seguintes: A - Os parcelamentos das anuidades em aberto serão efetuados através de contratos de negociação de débitos, distintos por ano, dependendo da situação do inscrito e do andamento do processo ético-disciplinar por inadimplência; B - Nenhuma parcela, de qualquer modalidade de pagamento, será inferior a R$ 150,00 (cento e cinquenta reais); C - As anuidades serão recebidas em ordem cronológica não podendo, em hipótese alguma, haver pagamento de um exercício estando o anterior em atraso; D - Antes de negociar os débitos referentes às anuidades em atraso o inscrito deverá negociar quaisquer outras dívidas eventualmente em aberto, especialmente cheques devolvidos e multas disciplinares; E - Serão aceitos cheques de terceiro desde que devidamente endossados e/ou avalizados pelo inscrito; F - Os advogados que estão suspensos por inadimplência, poderão pagar a dívida segundo as regras desta resolução, obedecendo aos critérios ora fixados;

4 G - Será permitido, quando for o caso, a estar parcelando juntamente com a anuidade, o valor devido a título de despesas de cobranças e taxas de relevação de pena por falta de pagamento; H - Quando o débito a ser parcelado, for objeto de contrato de confissão e negociação de débito, será permitida a renegociação, em até 03 (três) vezes, sendo que a primeira parcela da renegociação deverá ser paga à vista e corresponder a 50% (cinquenta por cento) do saldo do contrato renegociado, e o saldo remanescente em 02 (duas) parcelas iguais, com vencimento para 30 (trinta) e 60 (sessenta) dias, respectivamente; I - O não pagamento de 01 (uma) parcela, com o registro de atraso de 15 (quinze) dias, implicará no vencimento total da dívida, com acréscimo de juros, correção monetária e perda do desconto concedido nos juros e multa, bem como na sujeição do advogado aos ditames do regramento em vigor. Artigo 4º - As condições e regras gerais para resgate de Cheques Devolvidos, dados em pagamento de débito junto a OAB/GO, são as seguintes; 1º - No resgate de cheques devolvidos, na forma de pagamento à vista, aplicam-se as condições descritas no Artigo 1º, 2º. 2º - No resgate de cheques devolvidos, na forma de pagamento parcelado mediante cheques pré-datados, aplicam-se as condições descritas no Artigo 1º, 5º. 3º - No resgate de cheques devolvidos, não há a opção de parcelamento mediante boletos. 4º - O resgate de cheque devolvido poderá ser feito através de cheque de terceiro, desde que devidamente endossado e/ou avalizado pelo inscrito. Artigo 5º - Em caso de parcelamento descumprido, nos termos desta Resolução, não haverá hipótese de renovação, podendo a OAB/GO, a seu critério, ajuizar ação de execução por título extrajudicial e instaurar processo administrativo por inadimplência. 1º Na hipótese de já haver processo em curso, será dado andamento regular ao mesmo, restaurando-se eventual pena de suspensão, se esta for a situação do inscrito à época da realização do acordo.

5 Artigo 6º- Esta Resolução vigorará no período de 01 de agosto a 31 de outubro de 2013, revogadas as disposições em contrário. Sala de Sessões da OAB/GO, em Goiânia, aos 19 dias do mês de Junho de Henrique Tibúrcio Presidente Sebastião Macalé C. Cassimiro Vice-Presidente Julio Cesar Meirelles M. Ribeiro Secretário-Geral Márcia Queiroz Nascimento Secretária-Geral Adjunta Enil Henrique de Souza Filho Diretor Tesoureiro

RESOLUÇÃO Nº 22, DE 19 DE OUTUBRO DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº 22, DE 19 DE OUTUBRO DE 2010. RESOLUÇÃO Nº 22, DE 19 DE OUTUBRO DE 2010. FIXA O VALOR DA ANUIDADE, FORMAS DE PARCELAMENTO E PAGAMENTO, MULTAS E PREÇOS PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2011, NO ÂMBITO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL-SEÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº03/2014. I para a anuidade do ano de inscrição, 50% (cinquenta por cento) = R$ 300,00(Trezentos Reais) ;

RESOLUÇÃO Nº03/2014. I para a anuidade do ano de inscrição, 50% (cinquenta por cento) = R$ 300,00(Trezentos Reais) ; RESOLUÇÃO Nº03/2014 Fixa o valor das contribuições obrigatórias para o ano de 2015 e dá outras providências. O CONSELHO SECCIONAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL EM ALAGOAS, no uso das atribuições legais,

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO Nº 002/2016 - CP Programa de Regularização Financeira da Ordem dos Advogados Brasil Seccional Bahia. CONSELHO PLENO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCIONAL DO ESTADO DA BAHIA, reunido em 16

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 15/2013

RESOLUÇÃO Nº 15/2013 RESOLUÇÃO Nº 15/2013 Altera o Programa de Recuperação de Receitas das anuidades e demais créditos inadimplidos até 31/12/2012, regulamentando a sua execução e dando outras providências. O CONSELHO SECCIONAL

Leia mais

ARTIGO 65 DA LEI Nº , DE 11 DE JUNHO DE Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial ARTIGO 65

ARTIGO 65 DA LEI Nº , DE 11 DE JUNHO DE Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial ARTIGO 65 ARTIGO 65 LEI Nº 12.249, DE 11 DE JUNHO DE 2010 Art. 65. Poderão ser pagos ou parcelados, em até 180 (cento e oitenta) meses, nas condições desta Lei, os débitos administrados pelas autarquias e fundações

Leia mais

RESOLUÇÃO - N.º DE-001/2007 DO VALOR DAS ANUIDADES PARA O EXERCÍCIO DE 2007 DA FORMA DE PAGAMENTO DAS ANUIDADES PARA O EXERCÍCIO DE 2007

RESOLUÇÃO - N.º DE-001/2007 DO VALOR DAS ANUIDADES PARA O EXERCÍCIO DE 2007 DA FORMA DE PAGAMENTO DAS ANUIDADES PARA O EXERCÍCIO DE 2007 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO - N.º DE-001/2007 A DIRETORIA EXECUTIVA DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCIONAL DO ESTADO DA BAHIA, ad referendum do Conselho Pleno,

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 069/2015

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 069/2015 DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 069/2015 Aprova o Anteprojeto de Lei que Institui o Programa de Recuperação de Créditos - PRC, de natureza não tributária, consistentes em anuidades, semestralidades, cheques e parcelas,

Leia mais

Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região Mato Grosso do Sul

Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região Mato Grosso do Sul Resolução CREF11/MS nº 155/2015 Campo Grande, 01 de dezembro de 2015. Dispõe sobre valores e formas de pagamentos das anuidades do CREF11/MS para o Exercício de 2016 e dá outras providencias. O PRESIDENTE

Leia mais

CRESS / 7ª Região Conselho Regional de Serviço Social RJ

CRESS / 7ª Região Conselho Regional de Serviço Social RJ RESOLUÇÃO CRESS Nº 151, DE 28 DE SETEMBRO DE 2017. EMENTA: Estabelece as anuidades de pessoa física e de pessoa jurídica, no âmbito do CRESS - 7ª Região e determina outras providências. A Presidenta do

Leia mais

CRESS / 7ª Região Conselho Regional de Serviço Social RJ

CRESS / 7ª Região Conselho Regional de Serviço Social RJ RESOLUÇÃO CRESS Nº 151, DE 29 DE SETEMBRO DE 2017. EMENTA: Estabelece anuidades de pessoa física e de pessoa jurídica, no âmbito do CRESS - 7ª Região e determina outras providências. A Presidenta do Conselho

Leia mais

N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE D E C R E T A: Seção I Das Disposições Gerais

N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE D E C R E T A: Seção I Das Disposições Gerais D E C R E T O N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE 2013 DISCIPLINA O PARCELAMENTO DOS CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS E NÃO TRIBUTÁRIOS, INSCRITOS OU NÃO EM DÍVIDA ATIVA, DO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS, DE SUAS AUTARQUIAS

Leia mais

TABELA DE ANUIDADES PARA O EXERCÍCIO DE 2013

TABELA DE ANUIDADES PARA O EXERCÍCIO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 001, DE 24 DE JANEIRO DE 2013. Dispõe sobre a TABELA DE ANUIDADE, TAXAS E EMOLUMENTOS para o EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2013. O CONSELHO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECÇÃO DO CEARÁ, em

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. CP- 18/2009

RESOLUÇÃO Nº. CP- 18/2009 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO Nº. CP- 18/2009 Dispõe sobre contribuições, taxas, multas e preços de serviços devidos à OAB-BA, bem como normas correlatas. CONSELHO PLENO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Sidrolândia ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

Prefeitura Municipal de Sidrolândia ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL LEI COMPLEMENTAR N 32/2007. S Ú M U L A Institui e Autoriza o programa de Reabilitação Fiscal Municipal REFIM de débitos tributários e não tributários e dá outras providências O Prefeito Municipal de Sidrolândia,

Leia mais

Resolução CRESS 19ª Região GO nº 22, de 21 de novembro de 2013.

Resolução CRESS 19ª Região GO nº 22, de 21 de novembro de 2013. Resolução CRESS 19ª Região GO nº 22, de 21 de novembro de 2013. EMENTA: Dispõe sobre o valor da anuidade para o exercício de dois mil e quatorze (2014), de Pessoas Física e Jurídica, no âmbito do Conselho

Leia mais

Portaria PGFN Nº 967 DE 13/10/2016

Portaria PGFN Nº 967 DE 13/10/2016 Portaria PGFN Nº 967 DE 13/10/2016 Publicado no DO em 14 out 2016 Regulamenta as medidas de estímulo à liquidação de dívidas originárias de operações de crédito rural inscritas em dívida ativa da União,

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 003/2016/OAB/RO

RESOLUÇÃO nº 003/2016/OAB/RO RESOLUÇÃO nº 003/2016/OAB/RO Fixa a anuidade para o exercício financeiro do ano de 2017 e dá outras providências O Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Rondônia, em Sessão Ordinária

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º CP- 13/2008

RESOLUÇÃO N.º CP- 13/2008 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO N.º CP- 13/2008 Dispõe sobre contribuições, taxas, multas e preços de serviços devidos à OAB-BA, bem como normas correlatas. CONSELHO PLENO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 06/2016. Art. 1º Fica aprovada a seguinte TABELA DE ANUIDADES, TAXAS e EMOLUMENTOS a vigorar durante o exercício financeiro do ano 2017.

RESOLUÇÃO Nº 06/2016. Art. 1º Fica aprovada a seguinte TABELA DE ANUIDADES, TAXAS e EMOLUMENTOS a vigorar durante o exercício financeiro do ano 2017. RESOLUÇÃO Nº 06/2016 Dispõe sobre a TABELA DE ANUIDADE, TAXAS E EMOLUMENTOS para o EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2017. O CONSELHO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECÇÃO DO CEARÁ, em sua 6ª Sessão Ordinária,

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO Nº. CP-03/2010

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO Nº. CP-03/2010 RESOLUÇÃO Nº. CP-03/2010 Dispõe sobre contribuições, taxas, multas e preços de serviços devidos à OAB-BA, bem como normas correlatas. O CONSELHO PLENO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCIONAL DO ESTADO

Leia mais

CONSIDERANDO que compete ao Conselho Federal de Contabilidade (CFC) manter a uniformidade de ação e os procedimentos do Sistema CFC/CRCs,

CONSIDERANDO que compete ao Conselho Federal de Contabilidade (CFC) manter a uniformidade de ação e os procedimentos do Sistema CFC/CRCs, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.300/2010 Dispõe sobre os valores das anuidades, taxas e multas devidas aos Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs) para o exercício de 2011. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE,

Leia mais

RESOLUÇÃO CRESS Nº 38/2016

RESOLUÇÃO CRESS Nº 38/2016 RESOLUÇÃO CRESS Nº 38/2016 FIXA A ANUIDADE DE 2017 O Conselho Regional de Serviço Social - CRESS 12ª Região, em Reunião de Diretoria, realizada no dia 03 de novembro de 2016, no uso de suas atribuições

Leia mais

Lei Complementar nº 4.284, de 22 de setembro de 2015.

Lei Complementar nº 4.284, de 22 de setembro de 2015. Lei Complementar nº 4.284, de 22 de setembro de 2015. Institui o Programa de Recuperação Fiscal REFIS do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Taquaritinga SAAET, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

RESOLUÇÃO CRESS N.º 4211/ de outubro de 2013.

RESOLUÇÃO CRESS N.º 4211/ de outubro de 2013. RESOLUÇÃO CRESS N.º 4211/2013 31 de outubro de 2013. Estabelece o valor da anuidade para o exercício de 2014 de pessoa física e jurídica no âmbito do CRESS 6ª Região e determina outras providências. O

Leia mais

DECISÃO do Plenário do CFA na 19ª reunião, realizada em 11/12/2003,

DECISÃO do Plenário do CFA na 19ª reunião, realizada em 11/12/2003, RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA N.º 287, DE 14 DE JANEIRO DE 2004 (Revogada pela Resolução Normativa CFA n.º 339, de 5 de junho de 2007) Dispõe sobre o parcelamento de anuidades e outros débitos de exercícios

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º CP- 008/2007

RESOLUÇÃO N.º CP- 008/2007 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO N.º CP- 008/2007 Dispõe sobre contribuições, taxas, multas e preços de serviços devidos à OAB-BA, bem como normas correlatas. O CONSELHO

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº. 32/09

ATO NORMATIVO Nº. 32/09 ATO NORMATIVO Nº. 32/09 Dispõe sobre os valores das anuidades de pessoas físicas a serem pagas ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Espírito Santo - Crea-ES para o exercício

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL. Esse município. temautonomia. Índice do diário. Publicações de Atos Oficiais. Câmara Municipal de Miguel Calmon.

DIÁRIO OFICIAL. Esse município. temautonomia. Índice do diário. Publicações de Atos Oficiais. Câmara Municipal de Miguel Calmon. Câmara Municipal de Miguel Calmon Páginas: 06 Segunda-Feira Índice do diário Atos Oficiais Lei - Nº 569/2017 Lei - Nº 570/2017 Esse município temautonomia Diário Oficial Publicações de Atos Oficiais Página

Leia mais

DECRETO Nº , DE 10 DE MARÇO DE 2016.

DECRETO Nº , DE 10 DE MARÇO DE 2016. DECRETO Nº 19.332, DE 10 DE MARÇO DE 2016. Regulamenta a Lei nº 12.005, de 11 de fevereiro de 2016, que permite às instituições conveniadas com o Município ou mantidas pelo Estado e cadastradas como beneficiárias

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº10/2016

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº10/2016 PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº10/2016 Fixa anuidade para o exercício do ano de 2017, dispõe sobre a forma de pagamento e institui a tabela de emolumentos a serem observados para obtenção dos serviços no âmbito

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia RESOLUÇÃO CP Nº 002/2011 Dispõe sobre contribuições, taxas, multas e preços de serviços devidos à OAB-BA para o exercício de 2012, bem como normas correlatas. (com as alterações da Resolução nº. CP-07/2012

Leia mais

DECRETO N , DE 31 DE JULHO DE O Prefeito de Ituiutaba, no uso de suas atribuições, e de conformidade com a legislação em vigor,

DECRETO N , DE 31 DE JULHO DE O Prefeito de Ituiutaba, no uso de suas atribuições, e de conformidade com a legislação em vigor, DECRETO N. 7.672, DE 31 DE JULHO DE 2014 Disciplina o sistema de parcelamento de débito fiscal e dá ouras providências. O Prefeito de Ituiutaba, no uso de suas atribuições, e de conformidade com a legislação

Leia mais

RESOLUÇÃO CONFE nº 250 DE 26 DE NOVEMBRO DE 2001

RESOLUÇÃO CONFE nº 250 DE 26 DE NOVEMBRO DE 2001 RESOLUÇÃO CONFE nº 250 DE 26 DE NOVEMBRO DE 2001 DISPÕE SOBRE O VALOR DE ANUIDADE, TAXAS E MULTAS DEVIDAS AOS CONSELHOS REGIONAIS DE ESTATÍSTICA PARA O EXERCÍCIO DE 2002. O CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA,

Leia mais

POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA

POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DAS DEFINIÇÕES 1. A política de crédito da NOSSA TERRA COOPERATIVA DE CREDITO DOS EMPREGADOS DAS EMPRESAS DE AGRONEGÓCIO E AFINS é o meio pelo qual o Conselho de Administração

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 891/ CONFERE

RESOLUÇÃO Nº 891/ CONFERE RESOLUÇÃO Nº 891/2013 - CONFERE Corrige os valores máximos autorizados pela Lei nº 4.886, de 09.12.1965, com a alteração da Lei nº 12.246, de 27.05.2010, e fixa as anuidades para o exercício de 2014 que

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei: Institui o Programa Temporário de Pagamento Incentivado de Débitos para com a Fazenda Pública do Município de Poços de Caldas- POÇOS EM DIA II e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

LEI N /2016 A CÂMARA MUNICIPAL DE RIO VERDE - GO APROVA:

LEI N /2016 A CÂMARA MUNICIPAL DE RIO VERDE - GO APROVA: LEI N. 6.649 /2016 Dispõe sobre transação e parcelamento de débitos decorrentes de tributos, multas tributárias e não tributárias administrativas do Município de Rio Verde, a fim de atender o Programa

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 490, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2016

CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 490, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2016 Publicado no DOU nº 218, 14/11/2016, Seção 1 pag. 269 Publicado no DOU nº 222, 21/11/2016, Seção 1 pág. 127 Publicada no DOU nº 91, 15/05/2017, Seção 1 pág. 225 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 490, DE 01 DE

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015.

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. Institui o Programa de Recuperação Fiscal Refispoa 2015 e revoga a Lei nº 11.428, de 30 de abril de 2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 004/2017

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 004/2017 DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 004/2017 Aprova o Anteprojeto de Lei que Institui o Programa de Recuperação de Créditos (PRC) de natureza não tributária (anuidades e semestralidades) dos débitos que se encontram

Leia mais

DECISÃO da Diretoria Executiva em sua 8ª reunião realizada no dia 11 de novembro de 2015, ad-referendum do Plenário,

DECISÃO da Diretoria Executiva em sua 8ª reunião realizada no dia 11 de novembro de 2015, ad-referendum do Plenário, Publicado no D.O.U. nº 223 de 23/11/2015, Seção 1 pag. 138 e 139 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 472, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2015, (Alterada pela RN 482,09/06/2016) Dispõe sobre os valores das anuidades, taxas

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 388, DE 26 DE AGOSTO DE 2011.

LEI COMPLEMENTAR Nº 388, DE 26 DE AGOSTO DE 2011. LEI COMPLEMENTAR Nº 388, DE 26 DE AGOSTO DE 2011. Institui o Programa de Recuperação Fiscal Quatro de Caxias do Sul (REFIS IV Caxias), para pessoas físicas e jurídicas, e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 11/03

ATO NORMATIVO Nº 11/03 ATO NORMATIVO Nº 11/03 Dispõe sobre os valores das anuidades de pessoas jurídicas a serem pagas ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Espírito Santo Crea ES para o exercício

Leia mais

FUNDAÇÃO SEN. JOSÉ ERMÍRIO DE MORAES. Regulamento do Empréstimo FUNSEJEM

FUNDAÇÃO SEN. JOSÉ ERMÍRIO DE MORAES. Regulamento do Empréstimo FUNSEJEM FUNDAÇÃO SEN. JOSÉ ERMÍRIO DE MORAES Regulamento do Empréstimo FUNSEJEM 2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA FINALIDADE...3 CAPÍTULO II - DOS PARTICIPANTES...3 CAPÍTULO III - DOS LIMITES INDIVIDUAIS...3 CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 004/2015-DIR

RESOLUÇÃO Nº 004/2015-DIR RESOLUÇÃO Nº 004/2015-DIR Dispõe sobre a realização da eleição para escolha do substituto do cargo de VICE- PRESIDENTE da Ordem dos Advogados do Brasil Seção de Goiás, em virtude da renúncia do Vice-Presidente

Leia mais

RESOLUÇÃO CRESS Nº 91, de 29 de novembro de 2016.

RESOLUÇÃO CRESS Nº 91, de 29 de novembro de 2016. RESOLUÇÃO CRESS Nº 91, de 29 de novembro de 2016. EMENTA: Estabelece a fixação da anuidade para o exercício de 2017 de pessoa física e de pessoa jurídica e determina outras providências. A Presidente em

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA PARA O ANO 2017 NO COLÉGIO BERLAAR SAGRADO CORAÇÃO DE MARIA

EDITAL DE MATRÍCULA PARA O ANO 2017 NO COLÉGIO BERLAAR SAGRADO CORAÇÃO DE MARIA EDITAL DE MATRÍCULA PARA O ANO 2017 NO COLÉGIO BERLAAR SAGRADO CORAÇÃO DE MARIA O Colégio Berlaar Sagrado Coração de Maria mantido pela Rede Berlaar de Educação, agradece a confiança depositada nele durante

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº CRC-CE 0494/2007*

RESOLUÇÃO Nº CRC-CE 0494/2007* RESOLUÇÃO Nº CRC-CE 0494/2007* RESTABELECE OS EFEITOS DA RESOLUÇÃO CRCCE Nº 479/2006, TORNANDO VALIDA A CONCESSÃO PARCIAL DE REDUÇÃO DOS ACRESCIMOS REFERENTES AOS DÉBITOS ANTERIORES AO EXERCÍCIO DE 2007,

Leia mais

Dispõe sobre o Sistema de Parcelamento de Dívidas de Santana de Parnaíba.

Dispõe sobre o Sistema de Parcelamento de Dívidas de Santana de Parnaíba. 1/6 LEI Nº 3631, DE 21 DE JUNHO DE 2017 Dispõe sobre o Sistema de Parcelamento de Dívidas de Santana de Parnaíba. ELVIS LEONARDO CEZAR, Prefeito do Município de Santana de Parnaíba, Estado de São Paulo,

Leia mais

RESOLUÇÃO CONFE N.º 317. de 19 de OUTUBRO de DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, PARA O EXERCÍCIO DE 2017.

RESOLUÇÃO CONFE N.º 317. de 19 de OUTUBRO de DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, PARA O EXERCÍCIO DE 2017. FERAL RESOLUÇÃO CONFE N.º 317 de 19 de OUTUBRO de 2016. DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDA, TAXAS E MULTAS VIDAS AOS S REGIONAIS PARA O EXERCÍCIO 2017. O exercício de FERAL, no suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO PARANÁ LEI Nº 2.389/2012 EMENTA: Institui o Programa Municipal de Recuperação Fiscal (REFIS) ampliando sua abrangência. A CÂMARA MUNICIPAL DE ALTO PARANÁ, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO

Leia mais

Programa Regularize. Novo prazo para utilização de crédito acumulado

Programa Regularize. Novo prazo para utilização de crédito acumulado Programa Regularize Novo prazo para utilização de crédito acumulado Decreto 47.020/2016 O que é o Programa Regularize? O estado de Minas Gerais publicou o Decreto n.º 46.817/2015, instituindo o Programa

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil 25/10/12 GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil LEI Nº 17.817, DE 10 DE OUTUBRO DE 2012. Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Pública Estadual II RECUPERAR II

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ANEXO DA DECISÃO PL/SP Nº 1022/2014 ATO ADMINISTRATIVO Nº 28/2014 Dispõe sobre os valores de Anuidades de Pessoas Físicas e Jurídicas, de Anotação de Responsabilidade Técnica - ART, de Serviços e de Multas

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann RESOLUÇÃO Nº 02/2013-DIR Regulamenta Sessão Pública para formação da Lista Sêxtupla Constitucional para o preenchimento de vaga de Desembargador destinada à advocacia no Tribunal de Justiça do Estado de

Leia mais

RESOLUÇÃO CFESS Nº 658, de 30 de setembro de 2013.

RESOLUÇÃO CFESS Nº 658, de 30 de setembro de 2013. RESOLUÇÃO CFESS Nº 658, de 30 de setembro de 2013. EMENTA: Estabelece os patamares mínimo e máximo para fixação da anuidade para o exercício de 2014 de pessoa física e o patamar da anuidade de pessoa jurídica,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA RESOLUÇÃO CONFE N.º 311 de 14 de OUTUBRO de 2015. DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, TAXAS E MULTAS DEVIDAS AOS CONSELHOS REGIONAIS DE ESTATÍSTICA PARA O EXERCÍCIO DE 2016. O CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA RESOLUÇÃO CONFE N. º 296 de 08 de NOVEMBRO de 2011. DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, TAXAS E MULTAS DEVIDAS AOS CONSELHOS REGIONAIS DE ESTATÍSTICA PARA O EXERCÍCIO DE 2012. O CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA,

Leia mais

Autor: Poder Executivo Institui o Programa de Recuperação de Créditos do Estado de Mato Grosso Programa REFIS MT, e dá outras providências.

Autor: Poder Executivo Institui o Programa de Recuperação de Créditos do Estado de Mato Grosso Programa REFIS MT, e dá outras providências. Diário Oficial Número: 26865 Data: 20/09/2016 Título: LEI 10433 Categoria:» PODER EXECUTIVO» LEI Link permanente: https://www.iomat.mt.gov.br/portal/visualizacoes/html/14630/#e:14630/#m:865981 LEI Nº 10.433,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS

SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES n 1339/2017 de 04 de outubro de 2017. DISPÕE SOBRE PARCELAMENTO DE DÉBITOS REFERENTES ÀS

Leia mais

CREA-ES CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

CREA-ES CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ATO NORMATIVO Nº 53, DE 04 DE DEZEMBRO DE 2012 Dispõe sobre as alterações das tabelas de valores referentes ao registro de ART, Serviços, Multas e Anuidades de Pessoas Físicas e Jurídicas devidas ao Crea-ES,

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 427, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 427, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2012 Publicada no D.O.U nº 220, de 14/11/2012 Seção 1 p. 151 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 427, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2012 Fixa os valores das anuidades, taxas e multas devidas aos Conselhos Regionais de Administração

Leia mais

RESOLUÇÃO CFESS Nº 724, de 2 de outubro de 2015

RESOLUÇÃO CFESS Nº 724, de 2 de outubro de 2015 RESOLUÇÃO CFESS Nº 724, de 2 de outubro de 2015 EMENTA: Estabelece os patamares mínimo e máximo para fixação da anuidade para o exercício de 2016 de pessoa física e o patamar da anuidade de pessoa jurídica,

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA ANO LETIVO DE 2017

EDITAL DE MATRÍCULA ANO LETIVO DE 2017 EDITAL DE MATRÍCULA ANO LETIVO DE 2017 A SOCIEDADE COOPERATIVA DE TRABALHO SÓSTENES PEREIRA DE SCTSPB, mantenedora do - PA, neste ato representada, na forma de seu Estatuto Social e na conformidade do

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 003/2016 FOLHA nº 1 / 5 EMPRÉSTIMO FINANCEIRO. As definições a seguir são exclusivamente para fins desta Resolução:

RESOLUÇÃO N o 003/2016 FOLHA nº 1 / 5 EMPRÉSTIMO FINANCEIRO. As definições a seguir são exclusivamente para fins desta Resolução: RESOLUÇÃO N o 003/2016 FOLHA nº 1 / 5 A Diretoria da Fundação Assistencial dos Empregados da CESAN - FAECES, usando de atribuições que lhes são conferidas pelo Estatuto da Entidade, RESOLVE estabelecer

Leia mais

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS QUEM PODE SOLICITAR EMPRÉSTIMO PARTICIPANTES ATIVOS PARTICIPANTES ASSISTIDOS Manter vínculo empregatício remunerado

Leia mais

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL 1 LEI Nº 5.211, DE 6 DE NOVEMBRO DE 2013 (Autoria do Projeto: Poder Executivo) Institui a segunda fase do Programa de Recuperação de Créditos Tributários do Distrito Federal RECUPERA-DF e dá outras providências.

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI Nº 6.674, DE 04 DE JANEIRO DE 2006. Revogada pela Lei nº 7.114, de 05 de novembro de 2009. AUTORIZA OS PODERES DO ESTADO, O TRIBUNAL DE CONTAS E O MINISTÉRIO PÚBLICO, AS AUTARQUIAS E FUNDAÇÕES ESTADUAIS

Leia mais

DECRETO Nº , DE 7 DE JANEIRO DE 2015 (DOC de 08/01/2015)

DECRETO Nº , DE 7 DE JANEIRO DE 2015 (DOC de 08/01/2015) DECRETO Nº 55.828, DE 7 DE JANEIRO DE 2015 (DOC de 08/01/2015) Regulamenta o Programa de Parcelamento Incentivado de 2014 PPI 2014, instituído pela Lei nº 16.097, de 29 de dezembro de 2014, e o artigo

Leia mais

Art. 2º - Os débitos de que trata o artigo anterior, existente para com a Fazenda Municipal, poderão ser pagos de acordo com os seguintes critérios:

Art. 2º - Os débitos de que trata o artigo anterior, existente para com a Fazenda Municipal, poderão ser pagos de acordo com os seguintes critérios: LEI MUNICIPAL N.º 3.993/2015 INSTITUI PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO FISCAL (REFIS) E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. RENATO GEMELLI BONADIMAN, Prefeito Municipal, Seberi, Estado do Rio Grande do sul, no uso de suas

Leia mais

MARTA SUPLICY, Prefeita do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei,

MARTA SUPLICY, Prefeita do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, DECRETO No. 41.724, 26 DE FEVEREIRO DE 2002 Ano 47 - Número 37 - São Paulo, quarta-feira, 27 de fevereiro de 2002 Diário Oficial do Município de São Paulo Regulamenta a Lei no. 13.283, de 9 de janeiro

Leia mais

REFAZ 2015 POSSIBILITA PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE ICMS COM REDUÇÕES DE JUROS E MULTA E PAGAMENTO EM ATÉ 120 PARCELAS

REFAZ 2015 POSSIBILITA PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE ICMS COM REDUÇÕES DE JUROS E MULTA E PAGAMENTO EM ATÉ 120 PARCELAS REFAZ 2015 POSSIBILITA PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE ICMS COM REDUÇÕES DE JUROS E MULTA E PAGAMENTO EM ATÉ 120 PARCELAS O PROGRAMA DE PARCELAMENTO No dia 1º de setembro último, o Estado do Rio Grande do Sul

Leia mais

1) do termo final do período de apuração;

1) do termo final do período de apuração; RESOLUÇÃO NO 2.554, DE 17 DE AGOSTO DE 1994 (MG de 18 e ret. em 25) REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 2.880/97 Trata da atualização monetária dos créditos tributários do Estado, da cobrança de juros de mora,

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O Prefeitura Municipal de Jaciara INSTRUÇÃO NORMATIVA STB SISTEMA DE TRIBUTOS / DIVIDA ATIVA Nº. 002/2010 Versão: 01 Aprovação em: 23/12/2010 Ato de aprovação: Decreto n.º 2895/2010 Unidade Responsável: Secretaria Municipal de Finanças/

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL CRESS DA 17ª REGIÃO. RESOLUÇÃO CRESS/ES Nº 120, de 28 de novembro de 2015

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL CRESS DA 17ª REGIÃO. RESOLUÇÃO CRESS/ES Nº 120, de 28 de novembro de 2015 CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL CRESS DA 17ª REGIÃO RESOLUÇÃO CRESS/ES Nº 120, de 28 de novembro de 2015 Ementa: Estabelece o valor da anuidade e das taxas cobradas pelo CRESS da 17ª Região para o

Leia mais

uturo previden EMPRÉSTIMO PESSOAL Regulamento de

uturo previden EMPRÉSTIMO PESSOAL Regulamento de uturo Regulamento de EMPRÉSTIMO PESSOAL previden I DA FINALIDADE... 3 II DAS DEFINIÇÕES... 5 III DA SOLICITAÇÃO DO EMPRÉSTIMO... 8 IV DA APROVAÇÃO DO EMPRÉSTIMO... 10 V LIMITES DA CONCESSÃO DO EMPRÉSTIMO...

Leia mais

PORTARIA CRESS/SE Nº 06 DE 08 DE MAIO DE 2017

PORTARIA CRESS/SE Nº 06 DE 08 DE MAIO DE 2017 PORTARIA CRESS/SE Nº 06 DE 08 DE MAIO DE 2017 Estabelece normas de renegociação, emissão de documentos diversos através de e-mail e utilização do cartão de crédito no âmbito do CRESS 18 Região e dá outras

Leia mais

DECRETO N.º DE 07 DE MAIO DE 2014

DECRETO N.º DE 07 DE MAIO DE 2014 Decreto Publicado no D.O.E. de 08.05.2014, pág. 02 Este texto não substitui o publicado no D.O.E Índice Remissivo: Letra I - ICMS. DECRETO N.º 44.780 DE 07 DE MAIO DE 2014 Dispõe sobre o parcelamento e

Leia mais

POLÍTICA DE CONCESSÃO DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DA NESTLÉ

POLÍTICA DE CONCESSÃO DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DA NESTLÉ POLÍTICA DE CONCESSÃO DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DA NESTLÉ AS DEFINIÇÕES 1. A política de crédito da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

TRIBUTÁRIO Nº 651/14 - ASPECTOS RELACIONADOS AO REFIS

TRIBUTÁRIO Nº 651/14 - ASPECTOS RELACIONADOS AO REFIS TRIBUTÁRIO 17/11/2014 LEI 13.043/14 - CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651/14 - ASPECTOS RELACIONADOS AO REFIS No dia 14 de novembro de 2014 foi publicada a Lei nº 13.043/2014, resultado da conversão

Leia mais

Imoveis Localizados na Quadra Comercial:

Imoveis Localizados na Quadra Comercial: EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA 001/2016 PARA VENDA DE IMÓVEIS URBANOS A PREFEITURA MUNICIPAL DE TAPURAH, situada à Avenida Rio de Janeiro esquina com a Romualdo Allievi, Nº 125, Centro, em Tapurah MT,

Leia mais

CREDFACEM - FINANCIAMENTO PRÓPRIO

CREDFACEM - FINANCIAMENTO PRÓPRIO 2017 CREDFACEM - FINANCIAMENTO PRÓPRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT OUTUBRO/2016 CREDFACEM FINANCIAMENTO PRÓPRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO

Leia mais

PERT. Programa Especial de Regularização Tributária MP nº 783/2017 IN/RFB nº 1.711/2017 Portaria PGFN nº 690/2017

PERT. Programa Especial de Regularização Tributária MP nº 783/2017 IN/RFB nº 1.711/2017 Portaria PGFN nº 690/2017 PERT Programa Especial de Regularização Tributária MP nº 783/2017 IN/RFB nº 1.711/2017 Portaria PGFN nº 690/2017 PERT Programa Especial de Regularização Tributária A Medida Provisória nº 783/2017 instituiu

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 793, DE 31 DE JULHO DE 2017.

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 793, DE 31 DE JULHO DE 2017. MEDIDA PROVISÓRIA Nº 793, DE 31 DE JULHO DE 2017. Institui o Programa de Regularização Tributária Rural junto à Secretaria da Receita Federal do Brasil e à Procuradoria- Geral da Fazenda Nacional. O PRESIDENTE

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP N o 315, de 29 de dezembro de 2005. Dispõe sobre a concessão, pelas entidades abertas de previdência complementar e sociedades

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil Seção de Mato Grosso do Sul

Ordem dos Advogados do Brasil Seção de Mato Grosso do Sul RESOLUÇÃO OAB/MS n. 14/2016 Ordem dos Advogados do Brasil Fixa a anuidade de 2017, disciplina sua cobrança e dá outras providências. Considerando Ofício Circular nº 026/2016 do Conselho Federal da Ordem

Leia mais

Débitos-PIS,COFINS-Parcelamento-Lei Disposições-Alterações na Portaria PGFN RFB 08 13

Débitos-PIS,COFINS-Parcelamento-Lei Disposições-Alterações na Portaria PGFN RFB 08 13 Débitos-PIS,COFINS-Parcelamento-Lei 12.865 13 -Disposições-Alterações na Portaria PGFN RFB 08 13 Portaria Conjunta PGFN RFB nº 11/2013-DOU: 26.11.2013 Altera a Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 8, de 18 de

Leia mais

Disciplina o pagamento de tributos e contribuições federais nas condições estabelecidas nos arts. 13 e 14 da Lei nº , de 2002.

Disciplina o pagamento de tributos e contribuições federais nas condições estabelecidas nos arts. 13 e 14 da Lei nº , de 2002. Portaria Conjunta SRF/PGFN nº 07, de 8 de janeiro de 2003 DOU de 10.1.2003 Disciplina o pagamento de tributos e contribuições federais nas condições estabelecidas nos arts. 13 e 14 da Lei nº 10.637, de

Leia mais

Referência: Decreto Municipal-RJ Nº /14 - Rio de Janeiro/RJ - Créditos tributários - Parcelamento Alteração.

Referência: Decreto Municipal-RJ Nº /14 - Rio de Janeiro/RJ - Créditos tributários - Parcelamento Alteração. Of. Circ. Nº 004/14 Rio de Janeiro, 05 de janeiro de 2015. Referência: Decreto Municipal-RJ Nº 39.682/14 - Rio de Janeiro/RJ - Créditos tributários - Parcelamento Alteração. Senhor Presidente, informamos:

Leia mais

REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS ASSISTIDOS DO PLANO BÁSICO - BD.

REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS ASSISTIDOS DO PLANO BÁSICO - BD. REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS ASSISTIDOS DO PLANO BÁSICO - BD. Índice Capítulo I Da Carteira de Empréstimo Simples... 3 Capítulo II Dos Recursos Financeiros... 3 Capítulo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA CONFEA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA CONFEA ANEXO DA DECISÃO PL-2041/2015 (Atualização dos valores de anuidades, serviços e multas para o exercício 2016) SERVIÇOS As taxas de serviços devidas ao Confea e aos Creas no exercício 2016 constam na tabela

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA Serviço Público Federal

CONSELHO NACIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA Serviço Público Federal RESOLUÇÃO CONTER Nº 10, DE 16 DE OUTUBRO DE 2009. Estabelece o valor das anuidades, serviços e multas para o ano de 2010, para as pessoas físicas e jurídicas vinculadas ou não ao sistema CONTER/CRTRs e

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CONTRATANTE: RG nº / Data Expedição: / / Órgão Expedidor: CPF: - Endereço: Matrícula nº: Bairro: CEP: Cidade: UF: Telefones / DDD: / E-mail: CONTRATADA: UNIVERSIDADE

Leia mais

Resolução SICOOB Cooperplan nº 3, de 2017.

Resolução SICOOB Cooperplan nº 3, de 2017. Resolução SICOOB Cooperplan nº 3, de 2017. Define condições para a oferta de crédito. O Conselho de Administração da Cooperativa de Crédito de Servidores Públicos Cooperplan Ltda. SICOOB Cooperplan, com

Leia mais

VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. Regulamento do Plano de Empréstimos Simples VISÃO PREV

VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. Regulamento do Plano de Empréstimos Simples VISÃO PREV VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Regulamento do Plano de Empréstimos Simples VISÃO PREV PG. 2 SUMÁRIO PÁG. CAPÍTULO I - DA FINALIDADE...03 CAPÍTULO II - DOS PARTICIPANTES...03 CAPÍTULO

Leia mais

DECRETO Nº. 922 DE 07DE MAIO DE A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE SAQUAREMA, no uso de suas atribuições legais, nos termos da Lei, e

DECRETO Nº. 922 DE 07DE MAIO DE A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE SAQUAREMA, no uso de suas atribuições legais, nos termos da Lei, e DECRETO Nº. 922 DE 07DE MAIO DE 2010. Dispõe sobre os critérios para o parcelamento dos créditos tributários ou não, inscritos ou não em Dívida Ativa, e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO

CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO Publicada DOU nº 217, 13/11/2017, Seção 1 pág. 161. Retificada pelo DOU nº226, 27/11/2017, Seção 1 pág.245 Publicada DOU nº 236, 11/12/2017, Seção 1 pág. 147 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 525, DE 09 DE NOVEMBRO

Leia mais

PORTARIA Nº 44-N DE 14 DE MAIO DE 1997

PORTARIA Nº 44-N DE 14 DE MAIO DE 1997 PORTARIA Nº 44-N DE 14 DE MAIO DE 1997 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS E RENOVÁVEIS IBAMA, no uso das atribuições que lhe conferem o Art. 24, do anexo I, da

Leia mais