ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA"

Transcrição

1 ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES

2 Cognição - Definição Cognição refere-se a um conjunto de habilidades cerebrais/mentais necessárias para a obtenção de conhecimento. Tais habilidades envolvem pensamento, raciocínio, abstração, linguagem, memória, atenção, criatividade, capacidade de resolução de problemas, entre outras funções. Nosso cérebro se desenvolve e envelhece, no entanto a nossa capacidade cognitiva é infinita

3 Memórias- Modelo de Atkinson e Schiffrin 1968 Informação é captada pelo sistema sensorial (audição, visão, tato, olfato, etc) Memória sensorial = cerca de 02 segundos, exemplo: memória ecóica Memória sensorial é transmitida para a memória de curto prazo - são frágeis - Cerca de 30 segundos; exemplo: gravar número de telefone Material importante e repetido várias vezes pode passar para a memória de longo prazo relativamente permanente e difícil de ser perdida

4 Raciocínios Trabalhadores empregam com frequência variedades de inferências, baseadas em analogias e suposições, ao invés de deduções e conclusões (lógicas fortes) A semelhança entre uma situação atual e uma anterior substitui procedimento analítico clássico Raciocínio por aglomeração ou regras do tipo: SE- ENTÃO

5 ERGONOMIA COGNITIVA Definição: A ergonomia cognitiva aborda processos mentais, tais como, percepção, memória, raciocínio e resposta motora, conforme afetam as interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema. (IEA, 2000)

6 TÓPICOS RELEVANTES Os tópicos relevantes incluem: Carga Mental de Trabalho Tomada de Decisão Performance Especializada Interação Homem Computador Stress Qualidade de Vida Treinamento

7 Ergonomia Clássica Fatores Biomecânicos Mobiliários, equipamentos, controles, manivelas, teclados, manoplas, visores, carga, peso Operadores possam Se posicionar, visualizar e acionar corretamente, sem constrangimentos posturais e sobrecarga física Quantificável, observável, penoso, dramático a até revoltante

8 Ergonomia Cognitiva - Evolução Ergonomia Cognitiva Segunda Guerra Estudos de aviação militar - cockpit de aviões - acessos, campo de visão, apresentação das informações Mais Atualmente Qualquer atividade com demanda intelectual e de atenção, principalmente salas de controle, veículos, informática, sistemas automatizados... A dimensão cognitiva se tornou um elemento central na compreensão das atividades e para a promoção da qualidade de vida no trabalho

9 Trabalho Contemporâneo Mundo globalizado nos proporciona transformações aceleradas, velocidade da informação, mercado mais competitivo, redução de custo x aumento de produtividade exigências, competências aumento das Indicadores negativos para a Saúde DORT Burnout Doenças mentais Depressão, Estresse, Ansiedade, Síndrome do Pânico, Alcolismo, Fobias...

10 Sentimento de intensificação - limite das capacidades

11 Qualidade de Vida no Trabalho Programas de Qualidade de Vida - Cardápio de Atividades Natureza Paleativa e Compensatório A Análise Ergonômica do Trabalho/Ergonomia Cognitiva - Foco na atividade, em todos os seus aspectos Diagnóstico aprofundado sobre as CAUSAS de Sobrecarga Física e Mental

12 Qualidade de Vida no Trabalho Ótica das Organizações : QVT se expressa por um conjunto de normas, diretrizes e práticas no âmbito das condições, da organização e das relações socioprofissionais de trabalho, que visa à promoção do bem estar individual e coletivo, o desenvolvimento pessoal dos trabalhadores e o exercício da cidadania organizacional nos ambientes de trabalho (Ferreira, M. C., 2012ª) Ótica dos Trabalhadores: QVT se expressa por meio de representações globais e específicas que estes constroem, indicando o predomínio de experiências de bem estar no trabalho, de reconhecimento institucional e coletivo, de possibilidade de crescimento profissional e de respeito às características individuais (Ferreira, M. C., 2012ª)

13 Fatores de Qualidade de Vida no Trabalho Condições do Trabalho Equipamentos arquitetônicos; mobiliários ; instrumentos, ferramentas, máquinas, dispositivos; iluminação; temperatura; ruído. Organização do Trabalho Metas organizacionais; divisão do trabalho (hierárquica, técnica, social); processo de trabalho (ciclos, etapas, ritmos, tipos de pressão); padrão de conduta (conhecimento, atitudes, habilidades previstas, higiene, trajes/vestimentas); trabalho prescrito ; trabalho real; carga horária, pausas, horas extras, dobras de turno... Relações Socioprofissionais do Trabalho Reconhecimento pelos chefes, superiores; equipe; instituição e clientes; crescimento profissional (desenvolvimento de competências, capacitações, oportunidades, incentivos, carreira). Elo Trabalho e Vida Social Sentido do trabalho; importância da instituição empregadora; vida social; lazer.

14 6 fatores relacionados à qualidade de vida no trabalho Pesquisas demonstram 6 fatores relacionados à qualidade de vida no trabalho 1. Atendimento às necessidades higiênicas 2. Identidade com a tarefa 3. Ciclos completos 4. Autoridade sobre o processo 5. Criatividade sobre o processo 6. Retroinformação

15 Escala de Malow

16

17 Análise Ergonômica do Trabalho - AET Exigências Físicas e Exigências Organizacionais: Exigências Cognitivas: Dispêndio mental, atenção necessária, percepção das informações, memória, treinamento, conhecimentos prévios, processamento intelectual das informações, resolução de problemas, tomada de decisões

18 Propósito da Ergonomia Compreender o trabalho, a fim de transformá-lo Análises das atividades, para a proposição de recomendações de mudanças Satisfação dos Clientes e Usuários, Eficiência, Eficácia dos Processos Produtivos e Bem estar e Segurança do Trabalhador = QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

19 ERGONOMIA É A ÁREA E ESTUDO DO CONFORTO HUMANO!!!

20 OBRIGADA!!! Claudia Nammour Rossi

ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde

ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde Curso: Gestão Hospitalar Disciplina: Arquitetura Hospitalar ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde Professora Ma. Tainá Menezes Belém/PA 2016 ERGONOMIA: Estudo entre homem e

Leia mais

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA Ergonomia e Organização do Trabalho Ergonomia Modern Times Charles Chaplin EUA/1936 Conceito Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento, ambiente e, particularmente,

Leia mais

Aula 04. Fundamentos de Ergonomia. Prof. Daniel Braatz. Introdução à Engenharia de Segurança. Introdução à Engenharia de Segurança DEP UFSCar 02sem09

Aula 04. Fundamentos de Ergonomia. Prof. Daniel Braatz. Introdução à Engenharia de Segurança. Introdução à Engenharia de Segurança DEP UFSCar 02sem09 Aula 04 Fundamentos de Ergonomia Prof. Daniel Braatz 1 Conceituação de trabalho Inicialmente defini se o termo trabalho por compreendermos que este é, de forma absoluta, o contexto onde ocorrem projetos

Leia mais

ENGENHARIA DE USABILIDADE Unidade I Conceituação. Luiz Leão

ENGENHARIA DE USABILIDADE Unidade I Conceituação. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Introdução 1.1 Ergonomia 1.1.1 Ergonomia física e cognitiva 1.2 Usabilidade e Engenharia de Usabilidade 1.3 Interação Humano-Computador. Unidade II

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Ergonomia Código da Disciplina: EPD 006 Curso: Engenharia de Produção Faculdade responsável: Engenharia

Leia mais

PLANO DE ENSINO semestre. Apresentar conceitos modernos de Gestão de Pessoas. Apresentar conceitos modernos de Gestão de.

PLANO DE ENSINO semestre. Apresentar conceitos modernos de Gestão de Pessoas. Apresentar conceitos modernos de Gestão de. PLANO DE ENSINO - 2016.2 DISCIPLINA: SU-B0065 Gestão de PROFESSOR: ANDERSON LOPES CARGA HORÁRIA: 60 HORAS TURMA: DF05-N101 SALA: 07 DATA Nº. MÓDU CONTEÚDO OBJETIVO METODOLOGIA RECURSO AULA LO 08/08/2016

Leia mais

Competência: Avaliar o comportamento postural dos indivíduos na execução de suas atividades e redimensionar a atuação profissional quando necessário,

Competência: Avaliar o comportamento postural dos indivíduos na execução de suas atividades e redimensionar a atuação profissional quando necessário, ERGONOMIA Profª Susana Sanson de Bem Carga horária: 60h Competência: Avaliar o comportamento postural dos indivíduos na execução de suas atividades e redimensionar a atuação profissional quando necessário,

Leia mais

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho Stress e a caracterização de doenças psicológicas Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho camila@azevedonetto.com.br Definição Uma força que deforma corpos processo corporal para se adaptar a todas

Leia mais

Ergonomia e SegurançA MáquinaS Agrícolas. Departamento de Engenharia de Biossistemas LEB Mecânica e Máquinas Motoras M.

Ergonomia e SegurançA MáquinaS Agrícolas. Departamento de Engenharia de Biossistemas LEB Mecânica e Máquinas Motoras M. Ergonomia e SegurançA MáquinaS Agrícolas Departamento de Engenharia de Biossistemas LEB 0332- Mecânica e Máquinas Motoras M. Milan 2013 ERGONOMIA E SEGURANÇA ORGANIZAÇÃO ERGONOMIA A palavra Ergonomia deriva

Leia mais

ERGONOMIA E ACESSIBILIDADE Aplicada à Habitação de Interesse Social. Aula 02 Introdução: Conceitos & Aplicações)

ERGONOMIA E ACESSIBILIDADE Aplicada à Habitação de Interesse Social. Aula 02 Introdução: Conceitos & Aplicações) Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Curso de Especialização em Arquitetura da Habitação de Interesse Social ERGONOMIA E ACESSIBILIDADE Aplicada à

Leia mais

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO HISTÓRICO A ergonomia nasce da constatação de que o Homem não é uma máquina, pois: - ele não é um dispositivo mecânico; - ele não transforma energia como uma máquina a vapor;

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DESIGN

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DESIGN MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DESIGN (Vigência a partir do segundo semestre de 2007) Fase Cód. Disciplinas Pré- Requisito Créditos Carga Horária 01 Integração ao Ensino Superior 1 18 02 Oficinas de Integração

Leia mais

Ergonomia e SegurançA MáquinaS Agrícolas. Departamento de Engenharia de Biossistemas LEB Mecânica e Máquinas Motoras 2014

Ergonomia e SegurançA MáquinaS Agrícolas. Departamento de Engenharia de Biossistemas LEB Mecânica e Máquinas Motoras 2014 Ergonomia e SegurançA MáquinaS Agrícolas Departamento de Engenharia de Biossistemas LEB 0332- Mecânica e Máquinas Motoras 2014 ERGONOMIA A palavra Ergonomia deriva do grego Ergon [trabalho] e nomos [normas,

Leia mais

Ergonomia. O que é ergonomia??? Ergonomia. Ergonomia 25/05/2015

Ergonomia. O que é ergonomia??? Ergonomia. Ergonomia 25/05/2015 O que é ergonomia??? É o conjunto de estudos que visam à organização metódica do trabalho em função do fim proposto e das relações entreohomemeamáquina. 1 A ergonomia preocupa-se com os aspectos fisiológicos

Leia mais

ENGENHARIA DE USABILIDADE

ENGENHARIA DE USABILIDADE ENGENHARIA DE USABILIDADE Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 O que você entende por Tecnologia Assistiva no âmbito de IHC? Cite exemplos. Questão 1 Resposta O que você entende

Leia mais

ERGONOMIA SITUAÇÃO DE TRABALHO. Prof. Fred

ERGONOMIA SITUAÇÃO DE TRABALHO. Prof. Fred ERGONOMIA SITUAÇÃO DE TRABALHO Prof. Fred 2 Trabalho Trabalho 3 Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida Confúcio Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não

Leia mais

Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica

Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica A L.E.R. é uma síndrome dolorosa e de incapacidade funcional, localizada nos membros superiores e inferiores, causada pelo uso deles em tarefas que implicam

Leia mais

AET Avaliação Ergonômica do Trabalho:

AET Avaliação Ergonômica do Trabalho: AET Avaliação Ergonômica do Trabalho: Como surge a necessidade de adequação? Giuliano Mannrich AET Como surge a necessidade de adequação? Estudo de Caso: Empresa Dominik Metal Center Pedido partiu do técnico

Leia mais

Análise Ergonômica do Trabalho ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO

Análise Ergonômica do Trabalho ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO Aula 05 Análise Ergonômica do Trabalho Prof. Daniel Braatz ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO Significa colocar a atividade de trabalho no centro da análise e a partir da compreensão desta, buscar a formulação

Leia mais

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA Seção Judiciária do Estado de São Paulo OFICINA DE MEMÓRIA REALIZADA COM OS OFICIAIS DE JUSTIÇA AVALIADORES DA CEUNI Uma Estratégia de Qualidade

Leia mais

Aspectos a serem considerados na modernização de salas de controle de centros de operação

Aspectos a serem considerados na modernização de salas de controle de centros de operação Salvador, 07 de agosto de 2007. Aspectos a serem considerados na modernização de salas de controle de centros de operação Autores: Assis Brasil R. de Macedo Junior Cristina L. P. Ferreira Travassos Hiram

Leia mais

Usabilidade Facilidade de Uso, Produtividade, Satisfação

Usabilidade Facilidade de Uso, Produtividade, Satisfação 1 Usabilidade Facilidade de Uso, Produtividade, Satisfação 10/03/2014 www.inf.puc-rio.br/~inf1403 2 Roteiro da Aula Discussão do exercício de travessia dos golfos (auto estudo/aprendizado da aula anterior)

Leia mais

03/04/2012 FUNDAMENTOS DA ERGONOMIA FUNDAMENTOS DA ERGONOMIA FUNDAMENTOS DA ERGONOMIA

03/04/2012 FUNDAMENTOS DA ERGONOMIA FUNDAMENTOS DA ERGONOMIA FUNDAMENTOS DA ERGONOMIA FUNDAMENTOS DA ERGONOMIA Adaptação do trabalho ao ser humano: Trabalho pano de fundo de sofrimento: TRIPALIUM Grécia antiga: duplo sentido: PONOS = penalidade ERGON = criação No sentido etimológico do

Leia mais

ADM 250 capítulo 9 - Slack, Chambers e Johnston

ADM 250 capítulo 9 - Slack, Chambers e Johnston ADM 250 capítulo 9 - Slack, Chambers e Johnston 1 Perguntas que se esperam respondidas ao final do capítulo 9 Quais são as principais decisões em projeto do trabalho? Projeto e Organização do Trabalho

Leia mais

Gerenciamento da Informação em Projetos de Engenharia

Gerenciamento da Informação em Projetos de Engenharia Gerenciamento da Informação em Projetos de Engenharia Introdução: Informação Revolução Agrária > Fixar as comunidades Revolução Industrial > Capacidade Física Revolução da Informação > Capacidade Mental

Leia mais

A Importância da Ergonomia nas Relações de Trabalho

A Importância da Ergonomia nas Relações de Trabalho A Importância da Ergonomia nas Relações de Trabalho Jaques Sherique Eng. Mecânico e de Segurança do Trabalho 2º vice-presidente do CREA-RJ Secretário da SOBES Presidente da ABPA-SP sherique@gbl.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso Psicologia Disciplina Processos Psicológicos Básicos Professor(es) Paulo Sérgio Boggio DRT 112311-5 Claudio Bastidas Martinez

Leia mais

Burnout: Prevenção. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia

Burnout: Prevenção. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia Burnout: Prevenção Rui Gomes rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt www.ardh-gi.com Alguns aspetos introdutórios 2 Stress ocupacional Custa às empresas americanas 300 biliões de dólares/ano em absentismo,

Leia mais

Andréia de Conto Garbin

Andréia de Conto Garbin Andréia de Conto Garbin Promoção: DVST - CEREST ESTADUAL/SP São Paulo, 12 de novembro de 2015 O nexo causal dos Transtornos mentais relacionados ao trabalho e a importância da anamnese ocupacional Por

Leia mais

Projeto e Organização do

Projeto e Organização do Projeto e Organização do Trabalho Profª. Ms. Eng. Aline Soares Pereira SISTEMAS PRODUTIVOS I Aula 10 Projeto e Organização do Trabalho Princípios gerais de projeto em produção/operações Projeto de processos

Leia mais

MUNDO DO TRABALHO E PROCESSO SAÚDE-DOENÇA. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP

MUNDO DO TRABALHO E PROCESSO SAÚDE-DOENÇA. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP MUNDO DO TRABALHO E PROCESSO SAÚDE-DOENÇA Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP Março/2015 ABORDAR algumas características do mundo do trabalho

Leia mais

Responsabilidade da Direção

Responsabilidade da Direção 5 Responsabilidade da Direção A gestão da qualidade na realização do produto depende da liderança da alta direção para o estabelecimento de uma cultura da qualidade, provisão de recursos e análise crítica

Leia mais

O trabalho mental Fernando Gonçalves Amaral

O trabalho mental Fernando Gonçalves Amaral O trabalho mental Fernando Gonçalves Amaral Assuntos Atividade mental Processamento de informação Captação de informação Cognição IHC/IHM Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção - UFRGS Atividade

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA QUALIDADE Cultura Religiosa O fenômeno religioso, sua importância e implicações na formação do ser humano e da sociedade. As principais

Leia mais

Centro de Tecnologia e Sociedade

Centro de Tecnologia e Sociedade Centro de Tecnologia e Sociedade Legislação e Acessibilidade na Web Bruna Castanheira de Freitas bruna.freitas@fgv.br twitter.com/brucastanheiraf Análises Das políticas sobre acessibilidade no cenário

Leia mais

1351/MONTADOR E REPARADOR DE COMPUTADORES Informática/Manutenção e Montagem de Equipamentos

1351/MONTADOR E REPARADOR DE COMPUTADORES Informática/Manutenção e Montagem de Equipamentos ESTRUTURA CURRICULAR DO PLANO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial 1351/MONTADOR E REPARADOR DE COMPUTADORES Informática/Manutenção e Montagem de Equipamentos Módulo: MÓDULO II - MONTADOR E REPARADOR

Leia mais

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Agenda Stress profissional nos enfermeiros e seus impactos Burnout profissional Engagement com o trabalho Preditores

Leia mais

Sistemas Baseados em Conhecimento

Sistemas Baseados em Conhecimento Sistemas Baseados em Conhecimento Profa. Josiane M. P. Ferreira Baseado no capítulo 2 do livro Sistemas Inteligentes Fundamentos de Aplicações, organizadção: Solange Oliveira Rezende, ed. Manole, 2005.

Leia mais

Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português

Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português Learning Outcomes Matrix, English Version Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português Compilado por: LMETB Título do módulo Perfil pessoal Matriz dos resultados da aprendizagem Nível introdutório

Leia mais

Teoria Geral dos Sistemas

Teoria Geral dos Sistemas Teoria Geral dos Sistemas Sistemas de Informação SIN0001 Turma B Prof. Ricardo Jose Pfitscher Material cedido por: Prof. Gerson Volney Lagemann Cronograma Introdução Sistemas Leis Universais dos Sistemas

Leia mais

Burnout. Debate Câmara dos Deputados. Ministério da Saúde CGST-DSAST-SVS. 10 de dezembro de 2015

Burnout. Debate Câmara dos Deputados. Ministério da Saúde CGST-DSAST-SVS. 10 de dezembro de 2015 Burnout Debate Câmara dos Deputados Ministério da Saúde CGST-DSAST-SVS 10 de dezembro de 2015 OBJETIVOS DA PNST PORTARIA GM/MS 1.823/2012 Fortalecer a Vigilância em Saúde do Trabalhador e a integração

Leia mais

Abordagem Ergonómica. dos Sistemas

Abordagem Ergonómica. dos Sistemas Abordagem Ergonómica dos Sistemas Conceito de ergonomia A ergonomia é o estudo científico da relação entre o homem e seus meios, métodos e espaços de trabalho. O seu objectivo é elaborar, mediante a contribuição

Leia mais

INDÍCE: 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E TRANSPORTAR CARAS MANUAIS DEFINIÇÃO OBJETIVO 5 3.

INDÍCE: 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E TRANSPORTAR CARAS MANUAIS DEFINIÇÃO OBJETIVO 5 3. 1 INDÍCE: 1. QUANDO SURGIU A ERGONOMIA. 2 1.1 DEFINIÇÃO 2 1.2 A ERGONOMIA ESTUDA A SITUAÇÃO DE TRABALHO 2 1.3 ONDE PODEMOS APLICAR UM ESTUDO ERGÔNOMICO 2 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO Semestre 2011.2 Nome da disciplina ODT 7004 Ergonomia Aplicada à Odontologia. Professores da disciplina Profa. Dayane Machado Ribeiro, Dra. Equivalências STM 5142 UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1

CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE MONITORES CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1 CAPACITAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA -14 de agosto a 11 de setembro de 2014 Prof. José

Leia mais

Ergonomia. Giselle Sousa. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina)

Ergonomia. Giselle Sousa. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina) Ergonomia Giselle Sousa Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina) O que é Ergonomia? ERGOS = TRABALHO NOMOS = LEI, REGRA "Conjunto de conhecimentos científicos relativos

Leia mais

Gestão de Riscos Psicossociais

Gestão de Riscos Psicossociais Gestão de Riscos Psicossociais Lisboa, 04 de Julho de 2013 Lúcia Simões Costa Centro de Psicologia da Universidade do Porto; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra Ao contrário de outros tipos

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira digo: 187 Município: Santana de Parnaíba o Tecnológico: Gestão e Negócios bilitação

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado

SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado PELA MANHÃ VOCÊ SE SENTE ASSIM? E NO TRABALHO, VOCÊ SE SENTE ASSIM? SUA VIDA ESTA ASSIM? OU TUDO ESTA ASSIM? ESTRESSE Ocorre diante de uma situação (real ou imaginária)

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO - TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: PSICOLOGIA (TRE-SP AJAP)

CONTROLE DE CONTEÚDO - TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: PSICOLOGIA (TRE-SP AJAP) CONTROLE DE CONTEÚDO - TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: PSICOLOGIA (TRE-SP AJAP) 1 Ortografia oficial. GRAMÁTICA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO DA LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO

Leia mais

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS º PERÍODO CURSO: MÚSICA LICENCIATURA EMENTAS - 2016.2 2º PERÍODO DISCIPLINA: LINGUAGEM E ESTRUTURAÇÃO MUSICAL II Teoria e Percepção Musical II. Desenvolvimento da leitura musical em quatro claves de referência:

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO ROGERIO LEME rogerio@lemeconsultoria.com.br PUBLICAÇÕES 1 PROJETOS NO SETOR PÚBLICO STN - Secretaria do Tesouro Nacional TCE-MT TCE-PR TRT-PA (8ª Região) TRT-SE

Leia mais

PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS DA CATEGORIA DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS: Movimentos Repetitivos; Assédio Moral; Assaltos.

PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS DA CATEGORIA DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS: Movimentos Repetitivos; Assédio Moral; Assaltos. PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS DA CATEGORIA DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS: Movimentos Repetitivos; Assédio Moral; Assaltos. MOVIMENTOS REPETITIVOS: PRINCIPAIS DOENÇAS RELACIONADAS LER (Lesão por Esforço Repetitivo)

Leia mais

PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994

PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994 PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994 O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e CONSIDERANDO o disposto nos artigos 155 e 200, item VI, da Consolidação das

Leia mais

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH Aula 9 Gestão de Recursos Humanos Agenda Seminário 7 Gestão de RH 2 1 Gestão de RH Gestão de Recursos Humanos O conjunto de políticas, práticas e programas que tem por objetivo atrair, selecionar, socializar,

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Maio 2014 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de

Leia mais

Profª Mônica Suely G. de Araujo

Profª Mônica Suely G. de Araujo Profª Mônica Suely G. de Araujo Desempenho Características Confiabilidade Reputação 2 1 Durabilidade Utilidade Resposta Estética 3 Projeto Conformidade Capabi lidade Atendi mento ao Cliente Cultura da

Leia mais

Tomada de Decisão Estratégica

Tomada de Decisão Estratégica EXERCÍCIO N N Tópico Tópico 1 2 Sistemas Tomada de de Informação Decisão Estratégica nos negócios DCC133 Introdução a Sistemas de Informação TÓPICO 2 Tomada de Decisão Estratégica Prof. Tarcísio de Souza

Leia mais

DISCIPLINA CRÉD CH PRÉ-REQUISITO 1ª FASE Desenho Geométrico

DISCIPLINA CRÉD CH PRÉ-REQUISITO 1ª FASE Desenho Geométrico CURSO DE BACHARELADO EM DESIGN HABILITAÇÃO EM DESIGN GRÁFICO AUTORIZAÇÃO: Resolução nº 75/2000 CONSUNI RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 5495/2002 renovado pelo Decreto Estadual nº 2285/2014 PERÍODO

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Aula 7- Novas Tecnologias de Sistemas nos negócios

Administração de Sistemas de Informação. Aula 7- Novas Tecnologias de Sistemas nos negócios Aula 7- Novas Tecnologias de Sistemas nos negócios Conteúdo Programático desta aula Conhecer os conceitos básicos de Sistemas Especialistas; e identificar os Impactos Éticos e Sociais causados pelo uso

Leia mais

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Educar Virtual PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Principios de Produção Tópicos ADMINISTRAÇÃO PLANEJAMENTO ORGANIZAÇÃO DIREÇÃO CONTROLE Princípios de Produção O propósito de um negócio é criar um cliente. (Peter

Leia mais

O, S & M, O QUE É? SISTEMAS MÉTODOS ORGANIZAÇÃO ANALISTA DE O, S & M

O, S & M, O QUE É? SISTEMAS MÉTODOS ORGANIZAÇÃO ANALISTA DE O, S & M O, S & M, O QUE É? ORGANIZAÇÃO ANALISTA DE O, S & M SISTEMAS MÉTODOS ORGANIZAÇÃO Preocupa-se com a estrutura organizacional da Empresa e com a distribuição de funções, de forma que este conjunto possa

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: Infraestrutura Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de Técnico em

Leia mais

A Ouvidoria na Saúde. Maria Inês Fornazaro Julho / 2013

A Ouvidoria na Saúde. Maria Inês Fornazaro Julho / 2013 A Ouvidoria na Saúde Maria Inês Fornazaro Julho / 2013 Cenário Social Nas últimas décadas a sociedade brasileira passou por inúmeras mudanças que determinaram o redimensionamento de políticas públicas,

Leia mais

Saúde Mental no trabalho. Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM

Saúde Mental no trabalho. Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM Saúde Mental no trabalho Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM O que é TRABALHO? O que é TRABALHO? Tripalium = do latim, um instrumento de ferro com três pontas, originalmente

Leia mais

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Tecnologia de Gestão em Administração Código: ENGP 550 Prérequisito: Período Letivo:

Leia mais

Avaliação de Desempenho do Técnico Administrativo em Educação

Avaliação de Desempenho do Técnico Administrativo em Educação Avaliação de Desempenho do Técnico Administrativo em Educação ANEXO I CAMPUS AUTO AVALIAÇÃO DO SERVIDOR 2016 Nome do Servidor: Cargo: Classe: Nível: Padrão: Período de Avaliação: / / a / / Lotação: Função

Leia mais

Prof. Silene Seibel, Dra.

Prof. Silene Seibel, Dra. Prof. Silene Seibel, Dra. silene@silene.com.br Início da produção em massa; Procurou identificar a melhor forma de fazer o trabalho baseado em princípios científicos. Inicio da engenharia industrial; Inovações

Leia mais

Análise Ergonômica. Organização. Posto de Trabalho. do Trabalho. População Trabalhadora. Ambiente Físico

Análise Ergonômica. Organização. Posto de Trabalho. do Trabalho. População Trabalhadora. Ambiente Físico A ERGONOMIA E VOCÊ Atualmente a ergonomia é uma das principais causas dos acidentes do trabalho, aproximadamente 30% do benefícios previdenciários estão relacionados a doenças e lesões causadas pelos riscos

Leia mais

METODOLOGIA. 250 empresas avaliadas 2 formas de análise: Análise Comparativa de Performance Qualitativa Análise de Processos - quantitativa

METODOLOGIA. 250 empresas avaliadas 2 formas de análise: Análise Comparativa de Performance Qualitativa Análise de Processos - quantitativa METODOLOGIA 250 empresas avaliadas 2 formas de análise: Análise Comparativa de Performance Qualitativa Análise de Processos - quantitativa ANÁLISE COMPARATIVA DE PERFORMANCE - QUALITATIVA Faturamento mensal

Leia mais

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique ADM29008 Administração para Engenharia Prof. Henrique Roteiro Introdução Abordagem Clássica (Teorias Clássica e Científica) Teoria Comportamental (Relações Humanas) Hierarquia de Necessidades (Maslow)

Leia mais

Escola Estadual João Ribeiro Guimarães Professor Marcos Alberto Sutiér

Escola Estadual João Ribeiro Guimarães Professor Marcos Alberto Sutiér Escola Estadual João Ribeiro Guimarães Professor Marcos Alberto Sutiér Treinamento Futsal Xadrez BANDEIRANTES/MS 2013 Justificativa As aulas de treinamento têm como base o desenvolvimento motor e intelectual

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Prof. Saravalli ademir_saravalli@yahoo.com.br O comportamento organizacional é um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o

Leia mais

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL EIXO 1 DIMENSÃO 8 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO 1 O plano de desenvolvimento do instituto PDI ( http://www.ufopa.edu.br/arquivo/portarias/2015/pdi20122016.pdf/view ) faz referência a todos os processos internos

Leia mais

ARRANJO FÍSICO (LAYOUT)

ARRANJO FÍSICO (LAYOUT) Definição ARRANJO FÍSICO (LAYOUT) Prof. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br www.marcoarbex.wordpress.com O arranjo físico (ou layout) corresponde ao arranjo dos diversos postos de trabalho nos espaços

Leia mais

C u r r í c u l o p o r C o m p e t ê n c i a e Te n d ê n c i a s d e M e r c a d o. E l i a s C a d d a h

C u r r í c u l o p o r C o m p e t ê n c i a e Te n d ê n c i a s d e M e r c a d o. E l i a s C a d d a h C u r r í c u l o p o r C o m p e t ê n c i a e Te n d ê n c i a s d e M e r c a d o E l i a s C a d d a h Agenda Legislação/Contextualização; Conceitos Acadêmicos; Tendências Mercado; Desafios. LEGISLAÇÃO

Leia mais

Lilian do Nascimento Silva

Lilian do Nascimento Silva CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO ERGONÔMICA EM UM SETOR DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA EM POÇOS DE CALDAS Lilian

Leia mais

Conhecimento Tecnológico. Base para crescimento da produtividade

Conhecimento Tecnológico. Base para crescimento da produtividade Base para crescimento da produtividade Contexto LIDERANÇA MÉTODO CONHECIMENTO O que fazer? Onde atuar? Conhecimentos e Habilidades Conhecer e Habilitar Transmitir conhecimento e prática Facilitar a aprendizagem

Leia mais

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências Gestão de Pessoas e Avaliação por competências quer a empresa que não existe! Funcionário quer o profissional que não existe! Empresa A visão evolutiva da área de Gestão de Pessoas... 1930 Surgem departamentos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA MAPA DE RISCOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA MAPA DE RISCOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA MAPA DE RISCOS Autores: Professor: Cláudia Gonçalves de Azevedo Marina Damião Besteti Kallyu Manoel de Souza Luís Cláudio Lopes Outubro,

Leia mais

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES. Alunos Concluintes 2008 Alunos Egressos de 2009 Pesquisa Empresa SENAI Departamento Regional de Goiás

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES. Alunos Concluintes 2008 Alunos Egressos de 2009 Pesquisa Empresa SENAI Departamento Regional de Goiás RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES Alunos Concluintes 2008 Alunos Egressos de 2009 Pesquisa Empresa 2010 SENAI Departamento Regional de Goiás Apresentação da pesquisa O que é? É um processo de avaliação, com

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: PSICOLOGIA Campus: MACAÉ Missão O Curso de Psicologia da Estácio de Sá tem como missão formar profissionais Psicólogos generalistas que no desempenho de suas atividades

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Graduação: Valmir Gonçalves Carriço www.professorvalmir.com.br / valmir.carrico@anhanguera.com Engenheiro Industrial Mecânico UNISANTA Universidade Santa Cecília Pós Graduação: Engenheiro de

Leia mais

improving your skills. Formação Synergie synergie.pt

improving your skills. Formação Synergie synergie.pt improving your skills. Synergie Formação synergie.pt em Portugal A SYNERGIE é uma multinacional de Re Humanos com sede em França. É a 5ª maior empresa de Gestão Global de Re Humanos. O Grupo está presente

Leia mais

Administração da Produção e Operações

Administração da Produção e Operações Administração da Produção e Operações 1 Administração da Produção e Operações Professor: Marco Machado 1º Semestre 2011 Aula 04 - Estudo de Tempos, Movimentos e Métodos 4- Estudo de Tempos e Métodos: 1.

Leia mais

Processo Seletivo Professor nº 02/2011

Processo Seletivo Professor nº 02/2011 l CRONOGRAMAS E TEMAS DAS Verifique o dia, o horário e o local das aulas práticas no quadro-resumo e nas tabelas seguintes de acordo com o seu número de inscrição e o seu cargo. QUADRO-RESUMO CARGO DESCRIÇÃO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Dr. José Luiz Viana Coutinho de Jales Código: 073 Município: Jales Eixo Tecnológico: Saúde, Segurança e Trabalho Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

Stresse no Trabalho: Risco e Oportunidade

Stresse no Trabalho: Risco e Oportunidade 9.º Congresso Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho Porto, 28 de Janeiro de 2010 Stresse no Trabalho: Risco e Oportunidade Marco Ramos (marco.ramos@ua.pt) 1 Uma pessoa em stresse é um acidente

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA N.º

NORMA REGULAMENTADORA N.º SUMÁRIO SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NORMA REGULAMENTADORA N.º 10 2. Formação profissional 2.1 Qualificação 2.2 Habilitação 2.3 Capacitação 2.4 Autorização 3. Medidas de controle

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº aprovado pela portaria Cetec nº de / / Etec: Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional:

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Qualificação: TECNICO EM MECÂNICA

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Qualificação: TECNICO EM MECÂNICA Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Habilitação Profissional: TECNICO EM MECÂNICA Qualificação:

Leia mais

Ergonomia. Introdução. Gênesis da Ergonomia. Bibliografia aconselhada. O que é Ergonomia? Fernando Gonçalves Amaral

Ergonomia. Introdução. Gênesis da Ergonomia. Bibliografia aconselhada. O que é Ergonomia? Fernando Gonçalves Amaral Bibliografia aconselhada Ergonomia DUL J., WEERDMEESTER B. Ergonomia prática. Tradução Itiro Iida. São Paulo: Edgard Blücher, 1995. GRANDJEAN E. Manual de Ergonomia. Porto Alegre: Bookman, 1998. GUÉRIN

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI I INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Pós-Graduação Aperfeiçoamento Gestão e Tecnologia da Informação Turma 13 19 de março 2014 Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI Brisa

Leia mais

Vigilância Epidemiológica. Profa. Rachel Sindeaux

Vigilância Epidemiológica. Profa. Rachel Sindeaux Vigilância Epidemiológica Profa. Rachel Sindeaux Vigilância Atividade contínua, permanente e sistemática; Foco para resultados inespecíficos para obtenção de metas; Utilização de dados relacionados com

Leia mais

Clima Organizacional

Clima Organizacional slide 1 Clima Organizacional Maria Cristina Bohnenberger cristin@feevale.br Conceitos de Clima organizacional É a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional que é percebida ou experimentada pelos

Leia mais

Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) Câmara dos Deputados. Organização: CEFOR e CONOF

Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) Câmara dos Deputados. Organização: CEFOR e CONOF Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) Câmara dos Deputados Organização: CEFOR e CONOF Brasília, 15 de outubro de 2014. maria.maeno@fundacentro.gov.br http://www.fundacentro.gov.br/politica

Leia mais

Gestão do Recurso Tempo. Gestão do Conhecimento José Cláudio C. Terra Professora: Carla Hammes Aluna: Amanda Palmeira

Gestão do Recurso Tempo. Gestão do Conhecimento José Cláudio C. Terra Professora: Carla Hammes Aluna: Amanda Palmeira Gestão do Recurso Tempo Gestão do Conhecimento José Cláudio C. Terra Professora: Carla Hammes Aluna: Amanda Palmeira Introdução O tempo é o mais escasso de todos os recursos, aquele impossível de se replicar

Leia mais

FATORES DE RISCO PSICOSSOCIAIS E RISCOS PROFISSIONAIS: O CASO DAS LMELT. Florentino Serranheira António Sousa Uva

FATORES DE RISCO PSICOSSOCIAIS E RISCOS PROFISSIONAIS: O CASO DAS LMELT. Florentino Serranheira António Sousa Uva FATORES DE RISCO PSICOSSOCIAIS E RISCOS PROFISSIONAIS: O CASO DAS LMELT Florentino Serranheira António Sousa Uva LMELT e fatores de risco psicossociais: causa/consequência CEE INQUÉRITO DE OPINIÃO 2000

Leia mais