NCE/13/00876 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NCE/13/00876 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos"

Transcrição

1 NCE/13/00876 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00876 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido o Relatório de Avaliação/Acreditação elaborado pela Comissão de Avaliação Externa relativamente ao novo ciclo de estudos Administração Escolar 2. conferente do grau de Mestre 3. a ser leccionado na(s) Unidade(s) Orgânica(s) (faculdade, escola, instituto, etc.) ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) 4. a(s) Instituição(ões) de Ensino Superior / Entidade(s) Instituidora(s) ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) 5. decide: Apresentar pronúncia 6. Pronúncia (Português): Vimos por este meio pronunciar-nos relativamente ao relatório preliminar da Comissão de Avaliação Externa (CAE) referente ao Ciclo de Estudos conducente ao grau de Mestre em Administração Escolar. Assim, começamos por agradecer a apreciação da CAE, bem como, as suas sugestões e recomendações, as quais mereceram a nossa melhor atenção. Após cuidadosa análise e reflexão, ponderamos e respondemos conforme documento em anexo. 7. Pronúncia (Português e Inglês, PDF, máx. 150kB): (impresso na página seguinte) pág. 1 de 1

2 Anexos

3 Pronúncia ao relatório preliminar da CAE Pronounce to the preliminary report of CAE Mestrado em Administração Es colar (N CE/13/00876) Vimos por est e meio pronunciar- nos relati vamente ao relatóri o prelimi nar da C omissão de Avaliação Externa (CAE) referente ao Ciclo de E studos conducente ao grau de Mestre em Administração Escolar. Assim, começamos por agradecer a apreciação da C AE, bem como, as suas sugestões e recomendações, as quais mereceram a nos sa melhor atenção. Após cuidadosa análise e reflexão, ponderamos e respondemos aos s eguintes pontos: 1. No que respeita à ausência de um conjunto estruturado de UCs const itutivo de um cor e curriculum, foram consideradas as observações da CAE, e por isso reforçado o número de UCs obrigatórias de quatr o para s eis nos dois primeiros semestres. Foi também r eforçada a ofer ta dos blocos de optativas em cada semestre, de forma a aumentar a coer ência da f ormação oferecida. As UCs obrigatór ias são assim garantia de uma for mação central mais sólida em administração escolar, e as opções traduzem uma maior coerência face a essa f ormação, conforme consta do plano de estudos que s e apresenta em anexo. Foi ainda reintroduzida como optativa a unidade curr icular Quality Management in E ducati on pelo contributo que dá na formação dos mestrando relativamente à compreensão da importância da qualidade dos processos educativos e organizacionais par a a construção de pr ocessos educativos baseados na equi dade (vd FUC em anexo). De referir que procedemos também à alteração da área científica das unidades curr iculares Pedagogical Organization and di versity e Violence and unruliness in school, de Políticas Públicas para Sociologia. 2. A visão apresentada para este mestrado em adminis tração escolar compreende competências cruzadas nas ár eas científicas, técnicas e pr ofissionais das polí ticas públicas, gestão e sociologia, dentr o da tradição académica de colaboração inter discipli nar que carateriza e distingue o ISCTE-IUL, como referido pela CAE. Neste sentido, fica garantida a mobilização de saberes es pecíficos relativos à educação, nomeadamente, no que res peita à análise das pol íticas educativas, aos processos organizacionais e à gestão pedagógica das escolas. É ainda possível o acesso a outras UCs da área da educação, di sponíveis no uni ver so da oferta educativa do ISCTE-IUL, num quadro que acolhe a diver sidade teórica e metodológica característica do campo da administ ração e gestão escolar. A integração des tes saberes ocorre através da f requência das respetivas UCs e, de forma convergente, na produção de uma di ssertação ou trabalho de projeto em Adminis tração Escolar. 3. Seguindo as recomendações da CAE, for am corrigidas as gralhas presentes na proposta enviada, nomeadamente na menção de ramos no curso pr oposto. Em anexo o texto r evisto do ponto D os objetivos do cicl o de estudos. For am também revis tas as Fichas de Unidade Curricular (FUC) das segui nt es unidades curriculares: Pedagogi cal O rganization and diversity; Violence and unruliness in school ; Longlife learning; A ssessment of perf ormance and competencies in education e Ass essment of school organisations, nas quais foi revista a informação do campo Metodologias de ensi no, no que concerne à ponderação dos diferentes momentos de avaliação, conforme res petivas FUC em anexo. 4. Tendo em consideração as observações efetuadas pela CAE, foi reformulada a FUC Gestão das Organizações Escolares, a qual se apresenta em anexo. O Departamento de Recur sos Humanos e Comportamento Or ganizacional alocou um novo docente com as qualificações adequadas e cuja Ficha curri cular de docente consta em anexo. 5. No que respeita ao entendimento relativo ao enquadrament o científico e de pesquisa proporci onado pelo CIES-IUL, é necessário especificar que este não se traduz pela obrigatoriedade de i ntegração das dissertações ou trabalhos de projeto nas linhas de investigação, antes diz res peito à articulação entr e o ensino/formação e a i nves tigação que est e Centro de excelência pode proporcionar aos alunos do mestrado. Trata-se, nomeadamente, da part icipação nas variadas iniciativas científicas que promove, como works hops, seminários, confer ências, etc., em estágios científicos, assim como, o acesso a um ambiente de desenvolvimento e debate científicos através da ligação que alguns dos projetos e s eus investigadores, o que consideramos enri quecedor para os mestrandos. Constituindo uma área de investigação recente no CIES, encontra-se em preparação um conjunto de iniciativas ci entíficas nes ta área, nomeadamente em conjugação com a área das políticas públicas. Salientamos, no entanto, a interação do ponto de vista da investi gação com a área de Gestão e da Psicologia Social, que t em vindo a crescer no âmbito deste Mestrado. 6. Como cons ta na proposta apres entada, o mestrado visa a formação de dirigentes de escolas e outros docentes ou agentes educativos não docentes responsáveis pela organização e desenvolvimento de processos educativos. Esta orientação incorpora as necessidades de formação r es ultantes do pr ocesso de transformação estrutural do sistema educati vo, traduzido pela cres cente diversi ficação das instituições e esferas de decisão educativa. O alargamento do leque de entidades que tutelam a atividade das escolas ou que com estas se rel acionam (nomeadamente autarquias), a integração or gânica dos est abelecimentos escolares (refletida na organização da rede em agrupamentos com dimensão cres cent e) e as mudanças nos mandatos e modelos de governança das escol as, incluindo novas res ponsabilidades no que respeita a lideranças intermédias e à neces sidade da sua qualificação, colocam a neces sidade premente, em noss o entender, de qualificar os intervenientes em atividades relacionadas com a gover nança e a administr ação de or ganizações complexas como as referidas anteriormente. De salientar, t ambém o crescente número de docentes que procuram qualificações em administração escolar como forma de reorientação de carreiras, bem como, de profiss ionais que s e relacionam com as escolas e que por isso necessitam de compet ências nesta área. Pronounce to the preliminary report of CAE We her eby pronounce in relation to the preliminar y report of t he External Evaluat ion (CAE) for the Mast er in School Administration. So we begin by thanking the assessment of CAE, as w ell as i ts suggesti ons and recommendations, which des er ve our best attention. A fter careful analysis and reflection, we ponder and r es pond to the following point s: 1. As r egards the abs ence of a s tructured set of courses constituent of a core curriculum, we have considered the observations of CAE, and therefore enhanced the number of mandatory courses from four to six in the first tw o s. Was also enhanced supply of blocks of elective cour ses each semest er in or der to increase the coherence of the tr aining offer ed. This way mandatory cours es ensure a stronger centr al training in school administ ration, and the elect ive courses reflect greater consistency in the face of such training, as indicated on the curricular plan that is pres ented in the Annex. It was also r e-introduced as the optional course Q uality Management in Education by contribution enhanced to the training of student in what concerns to understanding the importance of quality education for building organizational and educational processes based on equity processes. (see FUC attached). We also changed of the s cientific area of the following course units Pedagogical Organization and diversity and Violence unruliness in school from Public Policy to Sociology. 2. The vision presented for this master's degree comprises cross competencies in s cientific areas, technical and professional of publ ic policy, management and sociology w ithin the academic tradition of interdisciplinary collaboration that characterizes and distinguishes the ISCTE-IUL, as reported by CAE. In this sens e, it is guaranteed the mobilization of specifi c knowledge relating to education, in particular with regard to the analysis of education policy, or ganizational proces ses and educational management of schools. It is also possible, for the students, to acces s other courses in the field of education, available in the training offer of I SCTE-IUL, in a framework that welcomes theoretical and methodological diversity, characteristic of the field of school administration and management. The integration of this knowledge occurs through the frequency of the respective cour ses, and in a convergent way, in t he production of a diss er tation or project work in School Administration. 3. Foll ow ing the recommendations of the CAE, the small errors, pres ent in the proposal submitted, have been corr ected, including the mention of br anches in the proposed master. Pleas e find attached the revised text of Section The following FU C were also revised: Pedagogical Organi zation and diver sity; Violence and unr uli ness in school; Longlife learning; Assess ment of perf or mance and competencies in education e Assessment of school organisations. For those the field was revised to clarify the weighing of the different evaluation moments. Please see FU C in the Annex 4. Taking into account the observations made by CAE, the FUC Management of School Organisations was reformulated, which is presented in Annex. A new teacher was allocated to this course, with appropriate qualif ications, whose curriculum is Annex. 5. In what concerns the scientific background and resear ch provided by CIES - IUL, w e must s pecify that this does not means the mandat ory integr ation of dissertations or project works on lines of research, before concerns t he links between education/ traini ng and the research that this center of excellence can provide to master students. It is, in par ticular, the participation in various scientific initiatives that are promoted, s uch as workshops, seminars, conferences, in scientific internships, as w ell, as access to an environment of development and s cientific debate over the connection to s ome of the projects and its researchers, w hich we consider enriching for Master's students. Cons tituting a recent area of r esearch in CIES, it is being pr epared a set of scientific initiatives in this ar ea, particularly in conjunction with the area of public policy. We stress, however, the interaction from the viewpoint of research in the area of Management and the Social Psychology, which has been growing under this Master 6. As s tat ed in the proposal, the master aims to train leaders of schools and other teaching or non-teaching school staff res ponsible for the organization and development of educational processes. This guidance incor porates the training needs resulting from the struct ural transformation of the education system proces ses, translated by the increasing diver sity of educational instituti ons and spheres of decision. Extending the range of entities that overs ee the activity of schools or that they relate to (eg municipalities ), the or ganic integration of schools ( reflected in the organization of the network into clusters with increas ing size ) and changes in the mandates and governance models schools, including new responsibilities in res pect of interim leadership and the need for their skills, put the urgent need, in our view, to qualify stakeholders i n activities related to the governance and administ ration of complex organizations such as those mentioned previously. It should also highlight the increasing number of teachers s eeking qualifications in school administration as a w ay to redirect careers, as w ell as pr of ess ionals that are related to schools and therefore require skills in this ar ea. ISCTE Instituto Universitário de Lisboa 2

4 ANEXOS Anexo 1 - Estrutura Curricular e P lano de Estudos Estr utura curricular Área Científica Sigla C réditos Obrigatórios Optativos Políticas Públicas / Public Policy PP / PP 54 0 Gestão G eral / Management G G / M 12 0 Sociologia / Sociology Soc / Soc 6 0 Direito / Law D ir / L 6 0 Métodos de Pesquis a Social / Social Research Methods Estatística e A nálise de Dados / Statistics and Data Analysi s E AD / SDA Não específicada / Not specified n.e. / n.s TOTA L Plano de estudo s Unidades C urriculares 1º Ano 1º Semestre Políticas de educação Educat ional policies Gestão das organizações es colares Management of school organisations Direito da Educação Law of Education Optativa em administração escolar Optional Courses in s chool adm inistration Optativa em administração escolar Optional Courses in s chool adm inistration 1º Ano 2º Semestre Desenho da pesquis a Research design Organização pedagógica e diversidade Pedagogical Organization and diversity Gestão de recurs os humanos em educação Human resources m anagement in education Optativa em administração escolar Optional Courses in s chool adm inistration Optativa em administração escolar Optional Courses in s chool adm inistration 2º Ano Optativa em técnicas especializadas de pesquisa Research methods option Optativa livre ou unidade cur ricular de formação supletiva Free option or supplementary course Dissert ação ou Trabalho de projeto em Administração Escolar Master D issertation or Master Project in School Administration Área Científica PP / PP GG / M D ir Soc / Soc GG / M MPS- E AD Duração Horas Totais Horas C ontacto ECT S Observações (T P=20; O T=1) 6 *Optativa Tempo médio de (T P=20; O T=1) 6 *Optativa Tempo médio de (T P=20; O T=1) 6 *Optativa Tempo médio de (T P=20; OT =1) 6 *Optativa Tempo médio de (T P=20; O T=1) (T P=20; O T=1) 6 O ptati va Tempo médio de O ptati va Tempo médio de PP / PP Anual (S=20; OT=5) 48 O bri gatória / Mandat ory *Opt at ivas em Adminis tração es colar - Lista aprovada anual mente pela respetiva comissão científ ica Avaliação das organizações escolares C O / OB Assessm ent of school or ganis ations (T P=20; O T=1) 6 1º semes tre / 1st se4mester Indicadores e estatísticas em educação PP / PP Indicat or s and stati stics in educati on (T P=20; O T=1) 6 1º semes tre / 1st se4mester Comunicação em educação C O / OB Communication in Education (T P=20; O T=1) 6 1º semes tre / 1st se4mester Gestão da Q ualidade em Educação Quality Management in Educat ion C O / OB (T P=20; O T=1) 6 1º semes tre / 1st se4mester Avaliação do desempenho e de competências em educação R H / HR Assessm ent of performance and competencies in (T P=20; O T=1) 6 2º semes tre / 2nd education Educação ao longo da vida Soc / Soc (T P=20; O T=1) 6 2º semes tre / 2nd Longlif e learning Violência e indisciplina em meio escolar Soc / Soc (T P=20; O T=1) 6 2º semes tre / 2nd Violence and unruliness in school Autoridade e liderança C O / OB (T P=20; O T=1) 6 2º semes tre / 2nd Authorithy and leadership Optativa em técnicas especializadas de pesquisa - List a aprovada anualmente pela respetiva comis são científica Análise de arquivos e de outr as fontes documentais Archives and other sour ces studies Análise de conteúdo com programas informáti cos Using content analysi s software Análise de indicadores estatísticos Using s tatistical indicators Análise de r edes em ciências sociais Network analysis Métodos avançados de análise de dados Advanced data analysis methods Pesquis a de terreno Field r es ear ch E AD ( TP=20; PL=6 O T=1) 6 O ptati va / O ptional course 3 Anexo 2 Objetivos gerais: nova redação 3.1. Do s objetivos do ciclo de estudos Objetivos gerais definidos para o ciclo de estudos: A transformação das est ruturas org anizacion ai s do sistema educativo t em-se trad uzido por uma progressiv a transferência para níveis region ais ou locais de co mpetências e responsab ilidades associadas à gestão administrativ a e pedagógica dos territó rios e estabelecimentos edu cat ivo s. Esta t ran sferên cia tem co locado a necessidade de uma profunda mudan ça nos modelos e comp et ên ci as organizaci onais dos diversos ag entes edu cativo s, nomeadamen te aquelas que se encontram asso ci ad as à gestão e liderança d as escolas, aos pro cessos de avaliação e regu lação internos e externos, à produ ção de ambientes educativos seguros e à medi ação d e conflitos, e, ainda, ao p rocesso estratégico d e requalificação da população adul ta subqualificad a. Este Mestrado p rocura responder a n ecessidades de formação avançada e específica qu e permit am qualificar os d ecisão e gestão das organizaçõ es esco lares e out ras organ izações co m responsab ilidades edu cati vas Gen eri c objecti ves defined for th e study programme: The transformation of the organizational structures of the education system has been reflected by a progressive transfer to regional o r local powers and responsibiliti es for the admin istrativ e and pedagogical management o f territories and educational establishment s levels. This transfer has placed the need for a profound change in org an izat ion al models and skill s of many educators, esp ecially those who are asso ciated with the management and leadership of school s, assessmen t procedures and internal and external regulation, the produ ct ion of safe l earn ing environments and medi ation of conflicts, and also to the strat eg ic pro cess of re-qualification of sub-qualified adu lt population. This MSc aims to answer the n eed s o f advan ced and specific training, to enab le qualification and manag ement of school organizations and oth er org anizations with education al responsibiliti es. 4

5 Anexo 3 Ficha de Unidade Curricular (re visão) Unidade Curricular: O rganizaç ão Pedagógica e Diversidade João Manuel Grossinho Sebastião Com a frequência desta unidade curr icular os estudantes deverão ser capazes de: - C onhecer e problematizar as diferenças conceptuais entre diferença e des igual dade; - Integrar o debate sobre diferença e des igualdade no quadro das trans formações dos sistemas educativos contemporâneos ; - A nali sar o impacto da massificação e multiculturalidade s obre as várias dimensões de funcionamento da organização escolar; - D ebater a diferença e desigualdade no contexto da gestão pedagógica e organizacional das escolas, tendo como cenário as pol íticas educativas e o debate sobre a qualidade, eficácia e equidade. 1. Di ferenças e desigualdades nas trajectórias escolares 1.1 Os resultados escolares segundo o género, as class es sociais e a etnicidade. 1.2 Sistemas de ens ino, escolas e professores na produção do (in)sucesso escolar. 2 - Modelos or ganizacionais e os dilemas da diversi dade Níveis de decisão curricular e autonomia da es cola Pr át icas organizacionais e igualdade de opor tunidades Ensinar como o centro da acção docente: o des af io da di ferenciação 3 - A profiss ionalidade docente e diversidade: Socialização profissional dos profess or es e tendências de transformação na composição socioprofissional do grupo profiss ional Cultura de escola e cultura pr ofissional With t his curricular unit students shall be able to: - Recognis e and put to question the conceptual differences betw een difference and inequality; - Make par t of the debate on difference and inequality in the scope of contemporary educat ional systems transformations ; - Analyse the impact of massification and multicultur alism over the several dimensions of school organisation functioning; - Debate difference and inequality in the context of the schools pedagogic and organisational management, in the landscape of educational policies and the bedate about quality, efficacy and equity. 1. Educational trajector ies differences and inequalities 1. School results according to gender, social condition and ethnicity Teaching systems, schools and teachers in the production of school success/failur e. 2. Organisational models and the diversity dilemmas 2.1. Curricular decisi on levels and school autonomy 2.2. Organisational practices and opportunity equality 2.3. Teaching as the central point in teacher activity: the differentiation challenge 3. The teacher's profess ional identity and diversity 3.1 T he teachers' professional socialisation and transf ormation tendencies in the socio-professional formation of the professional group 3.2.School culture and professional culture A unidade curricular centra-se na análise da relevância da diversidade nas suas T he curr icular unit is focused on the analysis of t he diversity rel evance in its various várias dimensões para a organização e funcionamento do si stema educativo e dos dimensions concerning organis ation and functioning of the educational system and estabel ecimentos es colares. A unidade curricular coloca no seu centro o papel a school establishments. The central issue of the curr icular unit is the role of t he análi se dos diversos níveis de decisão organizacional e curr icular e importância da analysis on or ganis ational and cur ricular diverse levels and the importance of its sua interligação como elemento crucial para o suces so da promoção de processos interrelation as crucial element concerning the succes s of the encouragement of educativos capazes de integrar a diversidade social e cultural como elementos creative process es able to integrate the social and cultural divers ity as positive positivos de desenvolvimento educativo. O s conteúdos expressam o percurso que os elements in educational development. The contents show the path students have to formandos deverão percorr er para adquirirem os conhecimentos e competências follow in order to acquire the necess ar y knowledge and skills to recognise the necessári as para reconhecerem a importância dos di versos tipos de diversidade para importance of the various types of diversity towards the development of the o desenvolvimento das organizações e agentes do sistema educativo. Tomarão assim educat ional system organisations and agents. thus, they will contact wit h a s et of com um conjunto de referências teórica se conceptuais as quais cons tituirão theoretical and conceptual references, which w ill assume the role of basic element in elemento de base para o debate sobre as consequências educativas da diversidade e the debate about the educational consequences of diversity and the implications of as implicações das decisões educativas de carácter organizaci onal e curr icular para a educat ional decisions with organisational and curricular char acter for the promoção da qualidade e equidade educativa. encour agement of educational quality and equity. A concretização dos objectivos desta unidade curricular faz-se através de aulas teórico-pr áticas, seminários e orientação tutorial, e através do trabalho pessoal de consult a e pesquisa autónoma da bibliografia. As aulas dividem-se entre um período de expos ição teórica do docente e um período de debate apoiando-se na leitura prévia de textos acordados acordadas com o docente. Tipicamente, cada ses são compreende o enquadramento do tema por parte do docente e o debate relacionado com o mes mo. A avaliação dos alunos terá como base: a participação nas aulas; b) o debate sobre a bibliografia de trabalho; c) um trabalho es crito individual. No fi m do semestre, cada aluno deverá entregar um trabalho escrito sobre um tema relativo ao programa da cadeira, com a forma de um ensaio sintético de natureza principalmente teórica, sem que tal exclua a possibilidade de se tomar como referência a reflexão sobre um problema ou caso concreto, ou a de se incluírem informações empíricas pertinentes. A avaliação é ponderada da seguinte forma: - A ssiduidade e participação nas aulas: 15% - Proposta de projeto - trabalho escrito f inal (individual): 85% As met odologias de ensino têm como objectivo operacionalizar os objectivos de ensino- aprendizagem da unidade cur ricular devendo para is so integrar os instrumentos apropriados. Tendo esta unidade curricular como objectivo o mais alar gado como os princípios e instrumentos da avaliação da educação é essenci al que os alunos sejam capazes de dominar os seus conceitos básicos, desenvolvendo capacidades analíti cas que lhes permitam questionar modelos e práticas nesta área. Para iss o dever ão empenhar-se num proces so de formação que implica uma forte autonomia de pesquisa individual e participação nos processos colectivos de aprendizagem, nomeadamente através de um posicionamento crítico informado. T he at tainment of this curricular unit's objectives happens through theoreticalpractical classes, seminars and tutorial guidance, as well as individual bibliography reading and autonomous research. C las ses are split between a period of teacher theoretical exposition and a debate st age, supported by the pri or reading of previously agreed texts. T ypicall y, each ses sion will be composed of a subject cont extualis ation done by the teacher and resulting debate. Student evaluation w ill be based on: a) cl as s participation; b) debate on w ork bibli ography; c) a writ ten individual work. A t the end of the semes ter, each student s hall hand in a w ritten work about a topic in the curri cul ar unit's syllabus, in the format of a mai nly theoretical short es say, with the possi bil ity of taking as reference an actual problem or case, or of including empirical pertinent information. T he evaluation is weighted as follows: - Attendance and class participation: 15% - Project propos al - final written work (individual): 85% T he teaching methodologies have the objective of implementing the teachingapprenticeship objectives of the curricular unit and, as such, they must incorporate the appropriate instruments. Being this curricular unit's objective that of providing a w ider contact w ith as sessment principles and instruments, it is essential that students are able to master their basic concepts, developing analytical skills which enable them t o question models and practices in this field. For that, they will have to get involved in a traini ng process t hat implies a strong individual research autonomy and participation in the collective apprenticeship process es, namely through a criti cally informed at titude. Abrantes, Pedro (2008) O s muros da escola: As distâncias e as tr ansições entre ciclos de ensino, Lisboa, Tese de Doutoramento ISCTE. Boggino, Norberto (2009) "A avaliação como estratégia de ensino. Avaliar processos e resultados", Sí sifo, 9. Barr, Rebecca, Dreenen, R. (2008) "How schools w ork" in Ballantine, J. e Spade, J. (org), Schools and s ociety, London, Pine Forge Pr ess TOR RES, Leonor L. (2008) "A escola como entreposto cultural: o cultural e o simbólico no desenvolvimento democrático da escola" Revis ta Portuguesa de Educação, 21: 1. Roldão, M C éu (2009) Estratégias de Ensino, V.N. Gaia, Fundação Manuel Leão Seabra, Teresa e Sandra Mateus (2008), Imigração e Escolaridade: trajectórias, quotidiano e aspirações, em Guerreiro, M. das Dores, A. Torres e L. Capucha (or g.), Por tugal e a Eur opa: Sociedade, Estado, Quotidi ano, Lisboa, CIES/Cel ta. Sebasti ão, João (2009) Democratização do ens ino, desigualdades sociais e tr ajectóri as escolares, Lisboa, Fundação C alouste Gulbenkian. Unidade Curricular: Violência e Indisc iplina em Meio Escolar João Manuel Grossinho Sebastião Com a frequência desta unidade curr icular os estudantes deverão ser capazes de: - C onhecer e problematizar as diferenças conceptuais entre indisciplina e violência; - Integrar o debate sobre indisciplina e violência no quadro das transformações da infância nas sociedades contempor âneas; - A nali sar o impacto da indisciplina e violência sobre as várias dimensões do quotidiano escolar, num quadro de massif icação e multicul turalidade; - D ebater a indisciplina e violência no contexto da gest ão pedagógica e organizacional das escolas; After attending this curr icular unit, students will be able to : - R ecognise and call into questi on the conceptual differences between indi scipline and violence; - Participate in the debate about indiscipline and violence in the framework of contemporary societies' infancy transformat ions; - A nalyse the impact of indiscipline and violence over the various dimensions of school daily life, in a structure of massification and multiculturalism - D ebate i ndiscipline and violence in the context of the schools pedagogical and organisational management. - Indisciplina e violência: questões conceptuais; - D emocratização do ensino, diversidade dos públicos escolares e s istemas de regras; - Sociedade de risco e representações da infância: destradicionalização, percepção do risco e contextos de socialização; - T rans for mação da escola e sistemas de regras: massificação escolar e modelos organizacionais - A s respostas ins titucionais à indisciplina e violência: entre a pedagogia e a judicialização. - O s programas internacionais de intervenção em indisciplina e violência na escola. - Indiscipline and violence: conceptual questions; - E ducation democr atisation, school public divers ity and systems of rules; - R isk society and infancy representations: detraditionalisation, r isk perception and socialisation contexts; - T rans for mation of the s chool and its rule system: school massification and organisational models; - T he institutional responses to indiscipline and violence: between pedagogy and legal procedures; - T he international programmes for s chool indiscipline and violence intervention. A concretização dos objectivos desta unidade curricular faz-se através de aulas teórico-pr áticas, seminários e orientação tutorial, e através do trabalho pessoal de consulta e pesquisa autónoma da bibliografia. As aulas dividem-se entre um período de expos ição teórica do docente e um período de debate apoiando-se na leitura prévia de textos acordados com o docente. Tipicamente, cada ses são compr eende o enquadramento do tema por parte do docente e o debate relacionado com o mesmo. A avaliação dos alunos terá como base: a) participação nas aulas; b) o debate sobr e a bibl iografia de tr abalho; c) um trabalho escrito individual. No fi m do semestre, cada aluno deverá entregar um trabalho escrito sobre um tema relativo ao programa da cadeira, com a forma de um ensai o sintético de natur eza principalmente teórica, sem que tal exclua a pos sibil idade de se tomar como referência um problema ou caso concreto, ou a de se i ncluírem informações empíricas pertinentes. The attainment of this curricular unit's obj ectives happens through theoretical practical classes, seminars and tutor ial guidance, as well as individual bibliography r eading and autonomous research. Classes are split between a period of teacher theoretical exposition and a debate stage, supported by the prior reading of previously agreed texts. Typically, each session wil l be compos ed of a subject contextualisation done by the teacher and resulting debate. Student evaluation will be based on: a) class parti cipation; b) debate on work bibliography; c) a w ritten individual work. At the end of the, each student shall hand in a written work about a topic in the curricular unit's syllabus, in the format of a mainly theoret ical short essay, wi th the poss ibility of taking as reference an actual problem or case, or of including empir ical pertinent information. A unidade curricular centra-se na análise das situações de indisciplina e violência que ocorrem em contexto escolar e do impacto que estas possuem na alteração do quotidiano escol ar. Os conteúdos express am o percurs o que os formandos deverão per cor rer para adquirirem os conhecimentos e competências necessári as à compreensão das situações de indisciplina e violência enquanto processos internacionais social e culturalmente enraizados. Contribuirão ainda para que, cruzando com os saberes das outras unidades curriculares, desenvolvam capacidades de análise-diagnóstico das situações de indis ciplina e violência existente nos seus contextos de trabalho. A avaliação é ponderada da seguinte forma: - E xposição na aula: 20% - Proposta de projeto - trabalho escrito f inal (individual): 80% The curricular unit is focus ed on the analysis of indiscipline and vi olence situations w hich occur in school contexts and the school environment change t hey provoke. The syllabus expr es ses the trail master s tudents w ill have to go over in order to acquire the necessary knowledge and skills for the understanding of indiscipline and violence situations as social and culturally rooted interactional processes. Furt hermore, it will contribute, through knowledge cr oss ing with the other curricular units, towar ds the development of analysi s-diagnosis capabilities on indiscipline and violence s ituations that take place in their workplaces. The evaluation is w eighted as follow s: - A ttendance and class part icipation: 20% - Project proposal - final written w ork (individual): 80% As met odologias de ensino têm como objectivo operacionalizar os objectivos de ens ino-apr endizagem da unidade curricular devendo para isso i ntegrar os instrumentos apropriados. Tendo esta unidade curricular como objectivo o mais alargado como um quadro teórico-conceptual aprofundado é essenci al que os alunos sejam capazes de dominar esses i ns trumentos, desenvolvendo capacidades analíticas que l hes permitam questionar modelos e práticas nesta área. Para iss o dever ão empenhar-se num proces so de formação que implica uma forte aut onomia de pesquisa individual e participação nos process os colectivos de aprendizagem, nomeadamente através de um posicionamento crítico informado. The teaching methodologies have the objective of implementing the teaching-apprentices hip objectives of the curricular unit and, as such, they must incor porate the appropriate instruments. Being this curricul ar unit's objective that of providing a wider contact with a theoret ical-conceptual deeper framework, it is essential that students are able to mas ter thos e inst ruments, developing analytical s kills which enable them to question models and pr actices in this field. For that, they will have to get involved in a training process that implies a strong individual res earch autonomy and participation in the collective apprenticeship processes, namely through a critical ly inf ormed attitude. - B rown, Jane e Munn, Pamela ( 2008) 'School violence as a social problem: charting the rise of the pr oblem and the emerging specialist field", International Studi es in Sociology of Education, 18: 3 - C harl ot, B. (1997). V iolences à l?école, Etat des Savoirs. Par is: Armand Colin. - D omi ngues, Ivo (2001) Controlo D isciplinar na Escola. Processos e práticas, Lisboa, Texto Editores - E strela, Maria Ter es a (2002) Relação Pedagógica, Disciplina e Indis ciplina na Aula, Porto, Porto Editora - Freire, Isabel, Amado, João (2009) A(s) Indisciplina(s) na Es cola, Coimbra, Edições Almedina - Sebastião, João (2009) "Violência na escol a: uma questão sociológica" Interacções, 5: Smith, Peter K.; Cowie, H.; Olafsson, R. and Liefooghe, A. ( 2002) Definitions of Bul lying: "A Comparison of Terms - U sed, and Age and Gender Dif ferences, in a Fourteen-Country International Comparison", Child Development, 73: 4 - V isser, J. ( 2006). "Keeping violence in perspective" I nternational Journal on Violence and Schools, (1) 5 6

6 Unidade Curricular: Educaç ão ao Longo da Vida Patrícia D ur ães Ávila a) Compreender e reflectir criticamente sobr e as principais características e dinâmi cas das sociedades actuais e a relação destas com a centralidade crescente dos process os de aprendizagem ao longo da vida; b) Di stinguir os vários tipos de process os e contextos de aprendizagem na idade adult a; c) Refl ectir sobre as competências-chave, ou fundamentais, nas sociedades actuais; d) Identificar as condições sociais que favorecem, ou antes dificultam, o desenvolvimento de aprendizagens e compreender as desigualdades sociais neste domí ni o; e) Conhecer as novas modalidades de educação e formação exist entes na s ociedade portuguesa, a sua extensão e o perfil social dos adultos por elas abrangidos, e ai nda o(s) s eu (s) i mpacto(s). 1. Conhecimento, educação e aprendizagem nas sociedades contemporâneas 1.1 Educação ao longo da vida e mudança social; 1.2 Educação ao longo da vida e desigualdades soci ais 1.3 Literacia e outras competências cognitivas 1.4 A apr endizagem ao longo da vida na agenda 2. Conceitos, indicadores e comparações internacionais 2.1 Conceito e indicadores de práticas e modos de aprendizagem ao longo da vi da: o inquéri to europeu à aprendizagem ao longo da vida (2003) e o inquérito à educação e formação de adultos (2007) 2.2 Conceitos e indicadores de competências: estudos internacionais de avaliação de competências 3. A intervenção formal e os actores 3.1 Educação e formação de adultos na sociedade portuguesa 3.2 Novas modalidades de educação e formação dirigidas aos adultos pouco escol ar izados a) To under stand and reflect critically on the contemporary societi es main features and dynami cs, and their relationship with the growing centrality of lifel ong learning processes; b)to discer n the several types of adult age learning processes and context s; c)to reflect on the key, or fundamental, s kills for the current societies; d) To identify the s ocial conditions that favour, or make difficul t, the development of apprenticeships and understand the social inequalities in this domain; e) To know the new education and training modes in the Portuguese society, their coverage and the social profile of the adults involved, as w ell as their impact(s). 1. Conheciment o, educação e aprendizagem nas sociedades contemporâneas 1.1 E ducação ao longo da vida e mudança s ocial; 1.2 E ducação ao longo da vida e des igualdades sociais 1.3 L iteracia e outr as competências cognitivas 1.4 A aprendi zagem ao longo da vida na agenda 2. Conceitos, indicadores e comparações inter nacionais 2.1 C onceito e i ndicadores de práticas e modos de aprendizagem ao longo da vida: o inquérito europeu à aprendizagem ao longo da vi da (2003) e o inquérito à educação e for mação de adultos ( 2007) 2.2 C onceitos e indicadores de competências: est udos internacionais de avaliação de competências 3. A intervenção formal e os actor es 3.1 E ducação e formação de adultos na sociedade portuguesa 3.2 N ovas modalidades de educação e for mação dirigidas aos adultos pouco escolarizados 3.3 I mpactos dos processos f or mais de aprendizagem A unidade curricular tem como objectivo central a análise do modo como algumas T he curr icular unit is focused on the analysis of how some of the ess ential das característ icas e dinâmicas centrais das s ociedades actuais se relacionam com a characteristics and dynamics of the contemporary s ocieties are r elated to the crescente centralidade dos processos de aprendizagem ao longo da vida. Pretende growing centrality of lifelong l earning. Students are intended to develop s kills that que os formandos desenvolvam competências que lhes permitam disti nguir os enable them to dist inguish the differ ent lear ning types, as w ell as analyse the s ocial diferentes tipos de aprendizagem, assim como analisar as condições sociai s e os conditions and factor s that support those types; and also actualis e know ledge on factores que os promovem; pretende ainda actualizar o conhecimento sobre estes these processes in the Portuguese society. To attain these goals, the syll abus was process os na sociedade por tuguesa. Para alcançar estes objectivos, os conteúdos st ructured s o as to contribute towards an insightful, theoretical and empirically progr amáticos foram estrut urados de modo a contribuírem para uma reflexão supported reflection about lifelong learning in the context of contemporar y societies. aprof undada, teórica e empiricamente apoiada, por parte formandos, sobre a aprendizagem ao longo na vida, no quadro das sociedades contemporâneas. O processo de ensino-aprendizagem nes ta unidade curricular des envolve-s e através aulas teóricas, aulas teóricopráticas, orientação tutorial e através do trabalho pessoal dos mestrandos. O trabalho pessoal consiste num conjunto de actividades que incluem: a) a participação nas aulas ; b) a consulta e leitura da bibliografia de referência e a pesquis a aut ónoma de bibliografia complementar; e c) a realização de um trabalho individual escrito fi nal. A avaliação dos alunos nes ta unidade decorre de dois elementos: participação nas aulas e realização de um trabalho i ndividual es crito. Para a par ticipação nas aulas será recomendada a leitura prévia de alguns textos, indicados com antecedência para cada uma das sessões. O trabalho individual será subordinado a um tema relacionado com o programa, cuja dimensão não deverá ultrapassar as 10 páginas. A avaliação é ponderada da seguinte forma: - E xposição na aula: 25% - Proposta de projeto - trabalho escrito f inal (individual): 75% In this curricular unit, the teaching-apprenti ceship process is developed through theoretical class es, theoretical-practical clas ses, tutorial guidance, and the st udents' individual w ork. Individual work cons ists of a set of activities that include: a) class participation; b) the consultation of the reference bibliography and autonomous r es earch of complementary bibliography; c) the production of a final written individual work. Student evaluation in this curri cular unit is based on two elements: class participation and production of a final written individual wor k. For class participation, the previous reading of s ome texts will be recommended for each sessi on. Individual w ork shall be about a topic related to the syllabus, and shall not exceed the length of 10 pages. T he evaluation is weighted as follows: - Attendance and class participation: 25% - Project propos al - final written work (individual): 5% As met odologias de ensino propostas procur am responder, de forma integrada, aos T he teaching methodologies have the objective of res ponding in an integrated objecti vos de ensino-aprendizagem da uni dade curricular. A ssim, para a manner to the teaching-apprenticeship objectives of the curricular unit. Thus, in actualização de conhecimentos teóricos sobr e os temas tratados, é fundamental que order t o achieve a theoretical actualisation on the themes at hand, it is imperative os formandos preparem a sua participação nas aulas desenvolvendo um trabalho de that students prepare their class participat ion by reading the reference texts leitura individual de textos de referência (devidamente identifi cados antes de cada (i dentified before each class). That r eading will allow that every session, even those aula). Essa leitura permitirá que todas as sessões, mesmo aquelas de pendor predominantly theoretical, to become a place of extensive reflection on the predominantemente teórico, constituam um espaço alargado de r eflexão sobre os considered themes, contributing for the development of the abovementi oned skills. temas analis ados, contri buindo, assim, para o desenvolvimento das competências T he final w or k will, in itself, be a learning moment, but will, above all, to assimilate enunciadas. O trabalho final constituirá, em si mesmo, um momento de the r ange of developed knowledge and skill s. aprendizagem, mas permitirá sobretudo integrar os vários conhecimentos e competências desenvolvidos. -Ávila, Patrícia(2008), A Literacia dos Adul tos. Competências-chave na Soc. do Conheci mento, Lis boa, Celta. -Cavaco, Cármen(2009), A dultos Poucos Es col arizados. Políti cas e Pr áticas de Formação, Lisboa, ED UCA -Costa, António F.(2003), "Competências para a sociedade educativa: questões teóricas e resul tados de investigação", em AA.VV., Cruzamentos de Saberes. Aprendizagens Sustentáveis, Lis boa, Fundação Calouste Gulbenkian -Field, John(2006), Lifelong Learning and the New Educational Order, Staff ordshire, Trentham Books -Gomes,Maria do Car mo(2003), "Literexclusão na vida quotidiana", Sociologia, Problemas e Práticas, 41 -Jarvis,Peter(2007), Globalization, Lifelong Learning and the Learning Society: Soci ological Per spect ives: vol. 2, Londres, Routledge -Murray,T. Scott e outros(2009), A Dimensão Económica da Literacia em Portugal: uma Análise, Lisboa, GEPE -OEC D e St atistics Canada(2000), Liter acy in the Information A ge. Final Report of the Inter nacional Adult Literacy Survey, Paris,OECD Unidade Curricular: A valiação do Desempe nho e Competências em Educação António Caetano / Generos a do Nascimento Facultar aos alunos um conhecimento teórico e aplicado sobre as técnicas de avaliação do desempenho e de competências. O est udante que conclua com sucesso esta Unidade Curricular será capaz de res ponder às seguintes ques tões: Q uais são os pr oblemas conceptuais e metodológicos no estudo dos sis temas de avaliação de desempenho e de competências? Q uais são as pr incipais caracterís ticas dos sis temas mais usuais de avaliação de competências e de desempenho? Q ual o impacto do des enho de tais sis temas na motivação para o trabalho e nos desempenhos individual, grupal e organizacional? 1. As abordagens da avaliação de desempenho e de competências 2. Os componentes críticos do sistema de avaliação e gestão do desempenho e de competências 3. Como criar indicadores e métricas na gestão do desempenho e de competências 4. Como gerir o processo com qualidade e equidade: princípios e procedimentos Demonstração da coerência dos conteúdos programát icos com os objectivos de aprendi zagem da unidade curricular. Esta unidade curricular tem por objecti vo principal facultar aos alunos um conhecimento teórico e aplicado sobre as técni cas de avaliação do desempenho e de competências. Este objectivo será concretizado através do desenvolvimento de quatro grandes pontos progr amáticos. A aprendizagem enceta com a compreensão das principais perspectivas referentes à avaliação do desempenho e de competências para seguir cumulativamente para a identificação das componentes dos sistemas de avaliação do desempenho e de competências. Uma vez adquiridas as matrizes de referência e compreendida analiti camente a complexidade dos sistemas estão reunidas as condições para o aluno ser capaz de construir indicadores e métricas para gerir o desempenho e as competências. Para finalizar, e porque não basta construir estes indicadores para se possuir um sistema eficaz de gestão de desempenho e de competências, propõe- se ao aluno que integre um conjunto de princípi os e procedimentos que governem estes sis temas de ges tão. Desta forma o aluno poderá compreender quais os problemas conceptuais e metodológicos, quais as características dos si stemas, e que impacto tem o des enho destes sistemas na motivação para o trabalho e nos desempenhos individuais e colectivos. Exposição, exercíci os em s ala de aula, discussões em sala de aula, leitur as, discussões de casos (em pequenos grupos), análise de projectos; A abordagem pedagógica: instrução, auto-explor ação e experimental baseado em processo de aprendizagem. O processo de avaliação contempla um trabalho individual ou de grupo (ponder ação de 40%) e um exame escrito (ponderação de 60%). A avaliação respeitará as condições vigentes no Regulamento Es pecífico de Avaliação de Conhecimentos da Es cola de Gestão do ISCTE. A concretização do objectivo principal desta unidade curricular e que cons iste em facultar aos alunos um conhecimento teórico e aplicado sobre as técnicas de aval iação do desempenho e de competências passa necessariamente pela avaliação com dois instrumentos: um que permite a demonstr ação do domínio conceptual e teórico (60%) e outro que permita ao aluno compreender de que forma as probl emáticas podem ser abor dadas de forma sistemática e mobi lizando algumas ferramentas conceptuais e teóricas (40%) e que pode ter natureza individual ou grupal. - C aetano, A. (2008). Avaliação de desempenho O essencial que avaliadores e avaliados precisam de s aber. Lisboa: Livros H or izonte. - C aetano, A. (1996/2008). A valiação de desempenho - Metáforas, conceitos e práticas. Lisboa: RH Editor es. (2ª edição em 2008). - D anielson Charlotte and Thomas L. McG real, (2007). Teacher Evaluation to Enhance Professional Practice. A lexandr ia, VA: ASC D - Fer ris, G.R., Munyon, T.P., Basik, K., & Buckley, M.R. (2008). The performance evaluation context: Social, emotional, cognitive, political, and relationship components. Human Resource Management Review, 18, Jaw ahar, I.M. (2006). A n investigation of potential consequences of sat isfaction with appraisal feedback. Journal of Leadership and Organizational Studies, 2006; 13, 2: Peterson, K.D. e Pet erson, C. A. (2006). Effective Teacher Evaluation: A Guide For Principals. Thousand O aks, CA: Corw in Press. 7 8

7 Unidade Curricular: A valiação das Organizações Escolares Maria Luísa Macedo Ferreira Veloso Esta unidade curricular tem os seguintes objectivos: 1. D ebater o percur so hist órico e teórico de emergência das escolas como organizações como objecto de estudo. 2. Problematizar a especificidade das escolas como organizações. 3. Problematizar os modelos organizacionais, os perfis de liderança e os mecanismos de coor denação prevalecentes nas escolas. 4. Discuti r a heterogeneidade dos contextos escolares e das várias componentes que os estruturam. 5. Problematizar os objectivos, procedimentos e práticas de avali ação das organizações escolares. 6. Problematizar o papel desempenhado pelos vári os agentes (líder es das escolas, professores, funcionários, alunos) na avaliação das organizações escolar es. 7. Debater e reflectir sobre modelos de avali ação externa e de auto-avaliação. 8. Debater e reflectir sobre a avaliação como proces so social. 9. Desenvolver competências de avaliação das escolas como organizações. 1. As escolas como organizações: principais teorias e conceitos. 2. A aval iação das escolas como processo social. 3. Avaliação das organizações escolares : o cenário internacional. 4. Avaliação das organizações es colares: enquadr amento do caso português nas transformações ocorridas no sis tema de ensino. 5. Procedimentos de avaliação das organizações escolares 5.1. Os modelos Avaliação externa e auto-avaliação Os instr umentos de avaliação. 6. Os actores s ociais no process o de avaliação das organizações escolares T his course has the foll owing objectives: 1. To discus s the hi stori cal and theoretical emergence of schools as organizati ons as an object of study. 2. To question the specificity of schools as organizations. 3. To questi on existing organizational models, leadershi p pr ofiles and coordinating mechani sms prevalent in s chools. 4. T o di scuss the diversit y of school contexts and the various components t hat st ructure. 5. To question the objectives, procedures and practices for evaluati ng school organizations. 6. To discuss the role played by various actors (leaders of schools, teachers, staff, peoples) in the assess ment of school organizations. 7. To discuss and reflect on models of the external evaluation and self-evaluation. 8. To discuss and reflect on the evaluation as a social process. 9. To developing skills for the evaluation of schools as organizations. 1. Schools as organizations: main theories and concepts. 2. The assessment of schools as a social process. 3. Assessment of school organizations: the international scenario. 4. Assessment of school organizations: the Portuguese case. 5. Assessment procedures of the schools organization Models External evaluation and self-evaluation The assessment ins truments. 6. The social actors in t he assessment of s chools organizations. Esta unidade curricul ar tem como objectivo problematizar a especificidade das T his course aims t o di scuss the specific nat ure of schools as organizations as a escolas como organizações como uma questão centr al na sua avaliação. A avali ação central issue i n their as ses sment. The assessment has been focus ed on dimensions tem estado centrada nas dimensões relacionadas com as práticas e modelos de related to the practices and models of teaching and learni ng. I t is proposed to di scus s ensino-aprendizagem, sendo fundamental discutir as dimensões de avaliação da the key dimensions for assessing the organizational structure of schools, focusing on estrutura organizacional das escolas. the achievement of the following aims : Perspecti va-se: - to discuss major internat ional experiences of assessment and meet the specificities - debater as principais experiências internacionais de avaliação e atender às of the Portuguese context, framing it on changes in education in recent years; especifici dades do contexto português, enquadrando-o nas transf ormações ocorridas - to promote the development of skills training on assessment, discussi ng thei r no sistema de ensino nos últimos anos; st rengths and limitati ons, as well as the role of soci al act ors i n their processes; - promover o desenvolvimento e treino das competências de avaliação, discutindo as - to discuss the assessment processes as processes of social classification. suas virtudes e limitações, as sim como o papel dos actores sociai s nos respectivos process os ; - debater os pr ocess os de avaliação como processos de classificação social. Metodologias de ensino (avaliação incluída): Esta unidade curricular terá como metodologias de ensino: - exposição e debate de conteúdos de cariz teórico-conceptual; - partil ha e debate de experiênci as prof issionais de avaliação de es colas como organizações; - refl exão acerca da avaliação como processo de classificação social; - t reino de competências de avali ação de escolas (avaliação externa e autoavali ação.) A avaliação consistirá: - numa avaliação contínua a parti r da exposição, debate e comentári o crítico de textos, experiências ou casos de avaliação exter na de organizações escolar es (55%); - na redacção de um relat ório que consiste num exercício de avaliação de uma organização escolar (45%). T his course will have as teaching methodologies: - presentation and dis cussion of contents from a theoreti cal and conceptual point of view; - discussion and sharing of professi onal experiences of schools assessment as organizations; - reflection on assessment as a pr ocess of soci al classification. - skills training for schools assessment (external assessment and self-evaluation. T he evaluation will consist of: - a conti nuous evaluati on of t he pres ent ation, debate and critical commentary of texts, exper iences, or cases of external evaluation of school organizations; - a final repor t on an assessment exercise of a school organization. Na medida em que a unidade curricul ar tem como objectivo discutir a es pecifici dade das organizações escolares, as metodologias de avaliação e desenvolver os procedimentos teórico-met odológicos de avaliação (auto-avaliação e avali ação externa), as metodologias de ensino a accionar centrar-se- ão na reflexão em t or no dos modelos exi stentes, das características das escolas como organizações e dos Taki ng into account that the cour se aims to discuss the s pecific nature of school s organization, the as sessment methodol ogies and develop the theoreti cal and methodological procedures of assessment (self-evaluation and exter nal evaluation), the teaching methodologies will focus on the reflection on exi sti ng models, the character istics of schools as organi zations and as sessment models. In parallel, it modelos de avaliação. Paral elamente, per spectiva-se treinar os al unos em aims at training student s in assessment procedur es, properly based on theories and procedimentos de avaliação, devidamente as sentes em teorias e conceitos. concepts. Archer, M. (1979). Social Origins of Educat ional Systems. Londres: Sage. Azevedo, J. (Org.) (2002). Avaliação das escolas. Consensos e divergências. Porto: ASA. Balazs, G. & Faguer, J. (1996). Une nouvelle forme de management: l évaluation. Actes de la recherche en Sciences Sociales, 114, Bourdieu, P. (1978). Classement, déclas sement, reclassement. Actes de la Recherche en Sciences Sociales, 24, 1, Conselho Nacional de Educação (2010). Par ecer sobre Avaliação Externa das Escolas ( ). Conselho Nacional de Educação (CNE). Inspecção G er al da Educação (2009). Quadr o de ref erência para a avaliação de escolas e agrupamentos. Lis boa: IG E. Lima, L. (1992), A escola como organização e a participação na or ganização escolar. Braga: Inst ituto de Educação/U niversidade do Minho. McBeath, J. (2010). School self-eval uation models, tools and examples of pract ice. National C ollege f or School Leader ship. Mintzber g, H. (1995). Estrutura e dinâmica das organizações. Lisboa: D om Quixote. Nóvoa, A. (1995). A s organizações escolares em análise. Lisboa: Dom Q uixote. Torres, L. L. (1997). Cultura or ganizacional escolar. Representações dos professores numa escola portuguesa. Oeiras : Celta Editora. Unidade Curricular: G estão da Qualidade e m Educ ação João Manuel Grossinho Sebastião Ident ificar e sistematizar as fases do processo de gestão da qualidade em educação, com especial ênfase para o desenvolvimento da melhori a contínua; Ident ificar princípios e modelos de gestão da qualidade; Conhecer as fases e processos da formalização e implementação do s istema de gestão da qualidade; Ident ificar modelos de análise empírica de avaliação da qualidade em educação. Pretende-se desenvolver as seguintes competências: D es cr ever as principais teor ias sobre o conceito em estudo D iferenciar princípios e modelos de gestão da qualidade Preparar projecto de gestão da qualidade em educação ancorado nos proces sos de formalização e implementação de um sistema de gestão da qual idade E laborar projeto de avaliação empírica da qualidade em educação D a qual idade à equidade: políticas e práticas A spet os conceptuais e metodológicos do estudo da qualidade N or mas ISSO, modelos de Qualidade Total, modelos de qualidade para organizações sociais. Modelos de análise e de avaliação da qualidade em ser viços educativos: EFQM, EQUASS, CAF, BSC, modelos de auto- avaliação (I GEC, How G ood is Our School, Stow). Processos de formalização e de implementação de um sistema de gestão da qualidade A quali dade em educação constitui um objetivo expresso por todos os Governos e organizações e por isso importa conhecer as ferramentas que auxiliam na operaci onalização de tal desiderato. C omo tal, saber identificar conceptualmente qualidade em educação, conhecer as metodologias associadas a gestão de um sist ema de gestão da qualidade e de um sistema da qualidade total, saber constr uir um modelo de análise e de avaliação da qualidade em s erviços educativos e contactar com os processos de formalização e de implement ação de um si stema de gestão da qualidade, constituem alguns exemplos da coerência entre conteúdos do programa da UC e os objectivos definidos para a mesma. A abordagem pedagógica: instrução, auto-exploração e experimental baseado em processo de aprendizagem. A avaliação consistirá: Exposição, exercíci os em s ala de aula, discussões em sala de aula, leitur as, discussões de casos (em pequenos grupos), análise de projetos (25%). Trabalho de G rupo: A avaliação consis te na construção e apresentação de um projecto de avaliação da qualidade ( 75%). Integrar teoricamente a evol ução dos conceitos em análise, utilizar métodos e técnicas de operacionalização dos conceitos, apreciar criticamente a articulação entre elementos simples e complexos, constituem as competências a adquirir. Para tal, uma diversi dade de metodologias de ensino são utilizadas, equilibrando três pilares fundamentai s do processo de aprendizagem: a t utoria do Pr ofess or, o trabalho i ndividual e a experiência de trabalho em grupo. Por isso, exposição informativa da teoria, uso de casos para ilustrar técnicas e dis cussão crít ica i ndi vidual e em grupo, leitur a de texto e realização de actividades de aprendizagem individuais e colectivas suportam o processo de aprendizagem. - B esterfield, D.; Besterfield-Michna, C.; B esterfield, G. & Besterfield-Sacre, M. (1999), Total Quality Management (2ª ed.), Upper Saddle River: Prentice- Hall.D avok, Del si Fries. (2007) Qualidade em educação. Avaliação (Campinas) [online]., vol.12, n.3, pp ISSN D omi ngues, Ivo (2004) Qualidade nos serviços públ icos constrangimentos e possibilidades, Epis teme, nº : (RCA AP) - Freeman, R. (1994). Q uality As surance in Secondary E ducat ion, Quality Ass urance in Education, 2 (1), pp Jeanette Colby, Miske Witt and Associates ( 2000) Defining Quality in Educati on, New York, WP UN ICEF/PD/ED/ 00/02. - Manual DQ P Desenvolver a Q ualidade em Parceria, DGIDC/ME, N iven, Paul R. (2003). Balanced scorecard step- by-step for gover nment and nonprofit agencies. Hoboken, John Wiley - O CDE (2004) Raising the quality of educational performance at school, OECD Observer, - Oger, B. & Platt, D. (2000). Value measurement and value creati on models in Eur ope and the US: A compari son of the EFQM Excell ence Model and the Baldrige Aw ar d Criter ia. Paris, IAE.Pinto, Francisco (2007) Balanced scorecard : alinhar mudança, estratégia e perf ormance nos serviços públicos, Lis boa, Sílabo. - V enâncio, Isabel Maria & Agustin Godás O tero (2003), Eficácia e Qualidade na Escola, Guias práticos, Edições ASA, Porto. - Vinagre, M. H. & Neves, J. G. (2004). Medi ção da qualidade de serviços em autarquias locais, in C olibri (ed.), Percursos da investigação em Psicologia Social e Organizaci onal, Lisboa, vol. 1, p

8 Unidade Curricular: G estão das Organizações Escolares José Gonçalves das N eves 1. Identificar as diferentes aceções da problemática organizacional (OA1). 2. Relacionar conceitos e práticas trans ver sais da gestão com a especificidade da gestão em organizações escolares (OA2). 3. Identificar especificidades dos per fis e papéis dos gestores de organizações escolares (OA 3). 4. Avaliar criticamente situações e práticas de ges tão escolar e propor, fundamentadamente, alter nativas consideradas mais adequadas (OA4). 1. Identify the different views of the organizational problematic (LG1). 2. Relate trans versal concepts and practices of organizational management with particular view of scholar organizations management (LG2). 3. Identify par ticular manager prof iles and roles on scholar or ganizations ( LG3). 4.Critically evaluate the practices of schol ar organizations and to propos e ways of improving the effecti veness (LG4) 1. A gestão das organizações e a especificidade da organização escolar O modelo da organização escolar no contexto dos modelos organizaci onais. 2. Ef icácia e eficiência na administração escolar. 3. O papel da gestão na articulação da organização escolar com a sua envolvente. 4. Fatores condicionantes dos procedimentos em gestão. 5 Papéis do gestor no contexto da administr ação escolar. 6. A tomada de decisão em administração es colar. 1. Management of t he organizations and the scholar organization characteristic The model of scholar organization in the context of t he organizational models. 2. Ef fectiveness and efficiency in scholar adminis tration. 3. The management role in the environment of the s cholar organization. 4. Control factor s in management procedures. 5. Manager role models in the context of s cholar adminis tration. 6. Deci sion making in scholar administration. Demonstração da coerência dos conteúdos programát icos com os objectivos de aprendi zagem da unidade curricular. OA1 - Ponto 1 e 2 do progr ama OA2 - Ponto 3 e 4 do progr ama OA3 - Ponto 5 do programa OA4 - Ponto 1,2,3,4,5,6 do programa LG1 - Program point 1 and 2 LG2 - Program point 3 and 4 LG3 - Program point 5 LG4 - Program points 1,2,3,4,5,6 1. Metodologias expositivas e interativas (metod1) 2. Es tudos de casos (metod2) 3. Apresentações e debates (metod3) A avaliação incidirá sobr e um trabalho individual (50%) e sobre um trabalho de grupo (50%), ambos com temas pr eviamente discutidos com o docente. 1. Expositor y and interactive methodol ogies (metod1) 2. Case studies (metod2) 3. Or al presentations and debate (metod3) The evaluation w ill focus on an individual paper work (50%) and another paper work in group (50%), about previous discussed subjects. OA1 - metod1, metod2 OA2 - metod1, metod2 OA3 - metod1, metod2 OA4 - metod3 LG1 - metod1, metod2 LG3 - metod1, metod2 LG3 - metod1, metod2 LG4 - metod3 - B ar roso, J. & Pi nhal, J. (Orgs.) (1996). A administração da educação: os caminhos da descentralização. Lisboa: Edi ções Colibri. - H oy, W. & Miskel, C. (2013) Educational Administration. McG raw-h ill. A nexo 5 Ficha Curricular de Docente F icha Curricular do Docente / Academic Staff Curricular File D ados Pes soais N ome I ns tituição de Ensino Superior U nidade O rgânica C ategoria G rau Á rea científ ica deste grau académico A no em que foi obtido este gr au académico 1997 I ns tituição que conferiu este grau académico ISCTE -IUL R egi me de tempo na instituição que s ubmete a proposta 100 Outros graus académicos ou títul os Jos é Gonçalves das Neves ISCTE - I ns tituto Uni ver sitário de Lis boa ISCTE - I ns tituto Uni ver sitário de Lis boa Professor As sociado ou Equivalente Doutor Psicologia social e organizacional Ano Grau ou título Área Insti tuição Class if Agregação Psi cologia organizaci onal ISCTE -IUL Aprovado por unani midade 1997 Doutoramento Psi cologia s ocial e organizacional ISCTE -IUL Di stinção e louvor 1981 Licenciatura Psi cologia e ciências da educação Universidade de C oimbra Aprovado com 16 valores A ctividades ci entíficas - referênciar até 5 arti gos em revistas int ernacionais com revisão por pares, livros ou capítulos de livros rel evantes para o ciclo de estudos G omes, D. & Neves, J. (2011). Organizational attractiveness and prospective applicant s intentions to apply, Pers onnel Review, Vol. 40 (6), pp V inagre, M. H. & N eves, J. G. (2010). Emotional predictors of consumer's satisfaction with healthcare public services. International J ournal of Health Care Quality Assurance, vol. 23 (2), G omes, D. R: & Neves, J. G. (2010). Do applicants' prior experiences influence or ganizational attractiveness prediction? Management Research: The Journal of the Iberoamerican A cademy of Management, Vol. 8 ( 3), pp Gonçalves, S. P. & Neves, J. (2011). Factorial validation of War r s ( 1990) Well-Bei ng Measure: A Sample Study on Police Officers, Psychology, 7, D uarte, A.P., Mouro, C., & N eves, J. (2010). Corporate social responsibility. Mapping its social meaning. Management Research: The Journal of I beroamerican. Academy of Management, 8 (2), A ctividades de desenvolvimento de natureza prof issional de alto nível (actividades de desenvolvimento t ecnológico, prestação de serviços ou f ormação avançada) relevantes para o ciclo de estudos - 5 referências. P ara es tudos art ísticos, referenciar até 5 actividades relevantes para o ciclo de estudos. E. Simões & J. Neves (Eds), ( 2012). On ethics and social respons ibility res ear ch. B RU, Lisboa N eves, J., Garr ido, M. & Simões, E. (2008). Manual de competências, Sílabo, Lisboa Ferreira, J., Neves, J. & Caetano, A. (2011). Manual de psicos sociologia das organizações, E. E, Lx. 5 presidências de eventos científicos internacionai s 23 parti cipações em Comités científicos de eventos nacionais e internacionais E xperiência profissional relevant e - 5 referências 25 anos de docência universitária, a nível de estudos graduados e pós-graduados 90 publicações científicas (autor e co-autor) das quais 36 em revistas internacionais 135 comunicações (autor e co-autor) das quais 67 em eventos internacionais ori entação de 23 teses de mestrado e 5 de doutoramento 2 Outsanding Reviewer Aw ard (Academy of Management-USA ) D istribuição do serviço docent e U nidade C urricular Ciclo de es tudos Nº T otal de H oras de Psi cologia organizacional Mestrado em Psicologia Social e das O rganizações 24 R esponsabilidade social das organizações Mestrado em Economia Social e Solidária 24 D iagnósti co e int ervenção em grupos Licenciatura em Psicologi a 72 C ultura organizacional e processos de liderança Optativa dos Mestrados da IBS 15 Mudança organizacional e r ecur sos humanos Mestrado em Políticas de Desenvolvimento RH 24 Projecto de inves tigação em RH e comportamento organizacional Doutoramento em Gestão

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Unidade curricular: / Curricular Unit: Sociologia da Comunicação Sociology of Communication Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES

FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES a. Unidade curricular Course unit title: Construção da Imagem Fílmica Construction of the Filmic Image Código: 01343927 Code: 01343927 b. ECTS: 5.0 c. Horas de contacto

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

2. Conhecer a diversidade e complexidade de temáticas que podem ser abrangidas por esta área de conhecimento.

2. Conhecer a diversidade e complexidade de temáticas que podem ser abrangidas por esta área de conhecimento. Ficha de Unidade Curricular 1. Unidade curricular / Curricular Unit Psicologia Geral / General Psychology 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular (com semestre e ano lectivo)

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

Estudar o Inglês Quando a Língua Materna é o Português/ Studying English as a Portuguese Native Speaker

Estudar o Inglês Quando a Língua Materna é o Português/ Studying English as a Portuguese Native Speaker Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1 1. Unidade curricular / Curricular Unit Estudar o Inglês Quando a Língua Materna é o Português/ Studying English as a Portuguese Native Speaker 2. Designação do Ciclo

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Type of course Compulsory Year 2º Semester 2nd sem Student Workload: Professor(s) Natalia Gomes, Ascensão Maria

Leia mais

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Hidráulica Urbana CU Name Código UC 725 Curso MEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 164 ECTS 6 Horas de contacto T - 22,5; PL -

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

Ficha das Unidades Curriculares (UC)

Ficha das Unidades Curriculares (UC) Ficha das Unidades Curriculares (UC) Ano letivo/ Semestre: 1º ano, 2º semestre Programa Doutoral em: Sociologia 1. Unidade Curricular: Ciência na sociedade optatitva 2. Docente Responsável Horas de contato

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular Comunicação Multimédia (Desenvolvimento) Multimedia Communication (Development) 6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Ficha da Unidade Curricular CURSO Mestrado em U.C. SISTEMAS INTEGRADOS DE Gestão Integrada da Qualidade,Ambiente e Segurança GESTÃO Horas presenciais

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 Design de Identidade Identity design 6.2.1.2. Docente responsável e respetivas horas de contacto na unidade curricular

Leia mais

Serviço Social VII: Administração e gestão de serviços sociais. 6 ECTS Social work VII: Social services administration and management

Serviço Social VII: Administração e gestão de serviços sociais. 6 ECTS Social work VII: Social services administration and management Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1. Unidade curricular / Curricular Unit (com ECTS) Serviço Social VII: Administração e gestão de serviços sociais 6 ECTS Social work VII: Social services administration

Leia mais

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Instituto Superior Miguel Torga Escola Superior de Altos Estudos Cláudia Sofia da Costa Duarte As Novas Tecnologias como componente da Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Dissertação de Mestrado em

Leia mais

1. Lingüística Periódicos. 2. Língua Inglesa Periódicos

1. Lingüística Periódicos. 2. Língua Inglesa Periódicos ISSN 0102-7077 the ESP São Paulo Vol. 25 nº especial p. 1-114 2004 The Especialist/Centro de Pesquisas, Recursos e Informação em Leitura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo CEPRIL. V. 1, n.

Leia mais

ACEF/1314/18522 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1314/18522 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/131/18522 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/131/18522 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011

Leia mais

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Construção, Território e Ambiente CU Name Código UC 11 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 95 ECTS 3.5 Horas de contacto

Leia mais

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado UAb Session on Institutional Change Students and Teachers Lina Morgado Lina Morgado l SUMMARY 1 1. Pedagogical Model : Innovation Change 2. The context of teachers training program at UAb.pt 3. The teachers

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO APRENDER CIDADANIA COM A DISCIPINA DE HISTÓRIA: 3 PERCURSOS NO CONCELHO DE ODEMIRA Rita Santos Agudo do Amaral Rêgo MESTRADO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015

Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular 2014/2015 Gestão de Projetos Audiovisuais e Multimédia Audiovisual and Multimedia Project Management 6.2.1.2. Docente responsável

Leia mais

Ficha de unidade curricular. Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante

Ficha de unidade curricular. Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante Unidade curricular Direito das Sociedades Comerciais Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante Docente responsável e respetiva carga letiva na unidade curricular (preencher

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. FÍSICA APLICADA Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011 Horas

Leia mais

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional!

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! ii A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! iii Agradeço à Deus, esta força maior, pela vida, pela sabedoria e pelo amor. Mas, sobretudo, por me ensinar saber fazer ser

Leia mais

Ensino a Distância e elearning (regime de elearning)

Ensino a Distância e elearning (regime de elearning) Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1. Unidade curricular / Curricular Unit Ensino a Distância e elearning (regime de elearning) 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular (com

Leia mais

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking Agradecimentos A dissertação do Mestrado que adiante se apresenta resulta na concretização de um projecto que me parecia difícil mas não impossível de alcançar. Foram meses seguidos de trabalho de investigação,

Leia mais

Informática e Programação. Computer Science and Programming. Semestre do plano de estudos 1

Informática e Programação. Computer Science and Programming. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Informática e Programação CU Name Código UC 4 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Informática Duração Semestral Horas de trabalho 135 ECTS 5 Horas de contacto TP - 67,5 Observações

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Curricular Unit Plan ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. GESTÃO DE PROJECTOS INFORMÁTICOS Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado Científico

Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado Científico Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado Científico Unidade curricular Direito Constitucional I Docente responsável e respetiva carga letiva na unidade curricular José Alberto de Melo Alexandrino

Leia mais

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma Proposta de Criação do Mestrado em Logística III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma De acordo com o Despacho RT 41/2005 de 19 de Setembro Universidade do Minho Escola de Economia e Departamento

Leia mais

Gestão e Análise Financeira. Managment and Financial Analysis. Semestre do plano de estudos 5

Gestão e Análise Financeira. Managment and Financial Analysis. Semestre do plano de estudos 5 Nome UC Gestão e Análise Financeira CU Name Código UC 28 Curso LEC Semestre do plano de estudos 5 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 106 ECTS 4 Horas de contacto T - 22,5; TP -

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and RESUMO EXPANDIDO Pode definir-se Literacia Emocional como a capacidade para reconhecer, compreender, expressar e gerir estados emocionais, do próprio e de outras pessoas, existindo associações entre esta

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA UNIVERSIDADE DE ÉVORA MESTRADO EM INTERVENÇÃO SÓCIO-ORGANIZACIONÀL NA SAÚDE Curso ministrado em parceria com a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (DR Série, n.. 250 de 29 de Outubro de 2002)

Leia mais

Pré-Inscrição On-line» [Versão em português] Online Registration» [English version] Programa Syllabus

Pré-Inscrição On-line» [Versão em português] Online Registration» [English version] Programa Syllabus Pré-Inscrição On-line» [Versão em português] Online Registration» [English version] Programa Syllabus Código Code Unidade Curricular Course Unit Português para Estrangeiros nível intermédio B Portuguese

Leia mais

Título: - Diagnóstico e análise da rede social: o caso da prestação de cuidados continuados a crianças com diabetes.

Título: - Diagnóstico e análise da rede social: o caso da prestação de cuidados continuados a crianças com diabetes. Título: - Diagnóstico e análise da rede social: o caso da prestação de cuidados continuados a crianças com diabetes. Palavras-chave : Análise Redes Sociais, Criança com Diabetes, Cuidados Continuados,

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/2015

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/2015 6.2.1.1. Unidade curricular: Curricular Unit: Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/2015 Design de Interface Interface Design 6.2.1.2. Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade

Leia mais

PROGRAMA DAS UNIDADES CURRICULARES

PROGRAMA DAS UNIDADES CURRICULARES 1. Unidade Curricular (máx. 100 caracteres) Modelação de Dados Curricular Unit (máx. 100 caracteres) Data Modelling 2. Ciclo de Estudos (máx. 100 caracteres) Comunicação e Design Multimédia Study Cycle

Leia mais

Desempenho no trabalho: Revisão da literatura [I] Job performance: An overview of literature

Desempenho no trabalho: Revisão da literatura [I] Job performance: An overview of literature PSICOLOGIA ARGUMENTO doi: 10.7213/psicol.argum.5895 ARTIGOS [T] Desempenho no trabalho: Revisão da literatura [I] Job performance: An overview of literature [R] [A] Pedro Fernando Bendassolli Resumo Received

Leia mais

NCE/14/01201 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01201 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/01201 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/01201 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Mecânica dos Sólidos III. Solid Mechanics III. Semestre do plano de estudos 3

Mecânica dos Sólidos III. Solid Mechanics III. Semestre do plano de estudos 3 Nome UC Mecânica dos Sólidos III CU Name Código UC 721 Curso MEC Semestre do plano de estudos 3 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 130 ECTS 5 Horas de contacto TP 45 Observações

Leia mais

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office DPI Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office Apresentação/Presentation Criado em 1 de março de 2011, o Núcleo de

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

Técnicas de Comunicação Audiovisual / Audiovisual Communication Techniques

Técnicas de Comunicação Audiovisual / Audiovisual Communication Techniques Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1. Unidade curricular / Curricular Unit Técnicas de Comunicação Audiovisual / Audiovisual Communication Techniques 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC)

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Ano letivo 2014/2015 Ano/Semestre curricular 2º ano/3º semestre Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] (máx100 caracteres) Língua de

Leia mais

NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Corporate Behaviour and Legislation. Semestre do plano de estudos 2

Corporate Behaviour and Legislation. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Comportamento Organizacional e Legislação CU Name Código UC 711 Curso MEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 80 ECTS 3 Horas de contacto T

Leia mais

Mestrado em Gestão (2º ciclo) especialização em Gestão de Negócios

Mestrado em Gestão (2º ciclo) especialização em Gestão de Negócios Mestrado em Gestão (2º ciclo) especialização em Gestão de Negócios Unidade curricular: Gestão de Recursos Humanos Nº horas: 30 ECTS: 7 Curricular Unit: Human Resources Management No. hours: 30 ECTS: 7

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil 2 Língua(s) de aprendizagem/avaliação:

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15

Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15 Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15 Unidade curricular: Curricular Unit: Laboratório de Aplicações Interactivas Interactive Application Lab Docente responsável e respectivas horas de contacto

Leia mais

Marketing e Publicidade / Marketing and Advertising (5,5 ECTS)

Marketing e Publicidade / Marketing and Advertising (5,5 ECTS) Ficha de Unidade Curricular [FUC] 1. Unidade curricular / Curricular Unit Marketing e Publicidade / Marketing and Advertising (5,5 ECTS) 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL E CONCORRÊNCIA DESLEAL

PROPRIEDADE INDUSTRIAL E CONCORRÊNCIA DESLEAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL E CONCORRÊNCIA DESLEAL / INDUSTRIAL PROPERTY AND UNFAIR COMPETITION provisório ELEMENTOS DA DISCIPLINA / COURSE DETAILS Docência/ Faculty Evaristo Mendes Ano Lectivo / Academic year:

Leia mais

Diversidade Cultural e Envolvimento Parental na Educação Básica

Diversidade Cultural e Envolvimento Parental na Educação Básica Ficha de Unidade Curricular 1. Unidade curricular / Curricular Unit Diversidade Cultural e Envolvimento Parental na Educação Básica 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular

Leia mais

SAÚDE GLOBAL, SAÚDE DAS POPULAÇÕES E DETERMINANTES SOCIAIS / GLOBAL HEALTH, POPULATION HEALTH AND SOCIAL DETERMINANTS

SAÚDE GLOBAL, SAÚDE DAS POPULAÇÕES E DETERMINANTES SOCIAIS / GLOBAL HEALTH, POPULATION HEALTH AND SOCIAL DETERMINANTS SAÚDE GLOBAL, SAÚDE DAS POPULAÇÕES E DETERMINANTES SOCIAIS / GLOBAL HEALTH, POPULATION HEALTH AND SOCIAL DETERMINANTS 1. Unidade curricular: Saúde global, saúde das populações e determinantes sociais /

Leia mais

Universidade da Beira Interior. Departamento de Psicologia e Educação

Universidade da Beira Interior. Departamento de Psicologia e Educação Universidade da Beira Interior Departamento de Psicologia e Educação A RELEVÂNCIA DO ENSINO DAS CIÊNCIAS PARA A CIDADANIA AO NÍVEL DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO MARIA JOSÉ DE SOUSA PESTANA Dissertação de

Leia mais

Topografia Aplicada. Applied Topography. Semestre do plano de estudos 1

Topografia Aplicada. Applied Topography. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Topografia Aplicada CU Name Código UC 736 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 124 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5;

Leia mais

IMPLICAÇÕES DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE PARA A INCLUSÃO DIGITAL NA ESCOLA PÚBLICA

IMPLICAÇÕES DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE PARA A INCLUSÃO DIGITAL NA ESCOLA PÚBLICA IMPLICAÇÕES DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE PARA A INCLUSÃO DIGITAL NA ESCOLA PÚBLICA Adriana Richit, Bárbara Pasa, Valéria Lessa, Mauri Luís Tomkelski, André Schaeffer, Andriceli Richit, Angélica Rossi

Leia mais

V Simpósio de Pesquisa em Educação e Mostra de TCs de 10 a 14 de novembro de 2014 5 - EIXO: ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO, EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

V Simpósio de Pesquisa em Educação e Mostra de TCs de 10 a 14 de novembro de 2014 5 - EIXO: ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO, EDUCAÇÃO MATEMÁTICA 5 - EIXO: ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO, EDUCAÇÃO MATEMÁTICA A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO Ana Lúcia de Oliveira Jéssica Maria Bulin Profa Dra Lígia Formico Paoletti http://lattes.cnpq.br/4928386512604987

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Ciências Empresariais U.C. MARKETING Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011 Horas presenciais

Leia mais

Descritor ISCSP Subject File

Descritor ISCSP Subject File Unidade Orgânica Plano de Estudos Study Plan Tipo Type (Diurno ou Pós-laboral) Área Disciplinar/Científica Scientific Area Unidade Curricular Subject Docente(s) Lecturer(s) School of Social and Political

Leia mais

Vânia Finholdt Ângelo Leite

Vânia Finholdt Ângelo Leite Vânia Finholdt Ângelo Leite A atuação da coordenação pedagógica em conjunto com os professores no processo de recontextualização da política oficial no 1º ano do Ensino Fundamental no Município do Rio

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Silvane Guimarães Silva Gomes, Frederico José Vieira Passos Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

DIMINUIÇÃO DO ISOLAMENTO PEDAGÓGICO DO FORMADOR

DIMINUIÇÃO DO ISOLAMENTO PEDAGÓGICO DO FORMADOR DINA MARIA DELGADO LOURO DIMINUIÇÃO DO ISOLAMENTO PEDAGÓGICO DO FORMADOR Dissertação apresentada para a obtenção do grau de Mestre em Ciências de Educação, área de especialização em Supervisão Pedagógica

Leia mais

Do desenvolvimento curricular ao conhecimento profissional

Do desenvolvimento curricular ao conhecimento profissional Do desenvolvimento curricular ao conhecimento profissional José Duarte jose.duarte@ese.ips.pt Escola Superior de Educação de Setúbal José Duarte iniciou a sua carreira como professor de Matemática do Ensino

Leia mais

Licenciatura em Gestão (1º ciclo) First Cycle Degree in Management Unidade curricular: Nº horas: 60 ECTS: 6 3.º ano Curricular Unit:

Licenciatura em Gestão (1º ciclo) First Cycle Degree in Management Unidade curricular: Nº horas: 60 ECTS: 6 3.º ano Curricular Unit: Licenciatura em Gestão (1º ciclo) First Cycle Degree in Management Unidade curricular: Opção V - Estratégia Empresarial e Empreendedorismo Nº horas: 60 ECTS: 6 3.º ano Curricular Unit: Option V - Business

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15

Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15 Ficha de Unidade Curricular Ano lectivo 2014/15 Unidade curricular: Curricular Unit: Design Gráfico Graphic Desgin Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular (preencher o

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. ENGENHARIA DE SOFTWARE I Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 /

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva Perspectivas nacionais e internacionais sobre as TIC na escola Carla Morais e João Paiva O que sabemos? Nem dados, nem estatísticas, nem decretos-lei, nem tecnologias mudam verdadeiramente a educação.

Leia mais

Desenho e Computação Gráfica. Drawing and Computer-aided Design. Semestre do plano de estudos 2

Desenho e Computação Gráfica. Drawing and Computer-aided Design. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Desenho e Computação Gráfica CU Name Código UC 12 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Informática Duração Semestral Horas de trabalho 163 ECTS 6 Horas de contacto TP - 67,5

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

O B-LEARNING PROMOVENDO A FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO ÂMBITO DO PROJETO EUROPEU PROFILES: DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA PORTUGUESA

O B-LEARNING PROMOVENDO A FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO ÂMBITO DO PROJETO EUROPEU PROFILES: DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA PORTUGUESA O B-LEARNING PROMOVENDO A FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO ÂMBITO DO PROJETO EUROPEU PROFILES: DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA PORTUGUESA Carla Morais, João Paiva, José Barros Faculdade de Ciências,

Leia mais

NCE/09/02327 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/09/02327 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/09/02327 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas 1 a 7 1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: UNL + UCP 1.a. Descrição da Instituição

Leia mais

NCE/11/00726 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/11/00726 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/00726 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/00726 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

Estruturas de Suporte e Fundações I. Retaining Structures and Foundations I. Semestre do plano de estudos 1

Estruturas de Suporte e Fundações I. Retaining Structures and Foundations I. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Estruturas de Suporte e Fundações I CU Name Código UC 705 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto

Leia mais

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais?

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Patrícia Freitas de Sá Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

O INTÉRPRETE EM SEU MEIO PROFISSIONAL

O INTÉRPRETE EM SEU MEIO PROFISSIONAL Rebecca Frances Atkinson O INTÉRPRETE EM SEU MEIO PROFISSIONAL Por uma voz mais alta Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Letras da PUC-Rio como requisito parcial

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA: Sociologia da Educação SOCIOLOGIA E EDUCAÇÃO DE ADULTOS. LOUREIRO, Armando. Doutora em Educação

ÁREA TEMÁTICA: Sociologia da Educação SOCIOLOGIA E EDUCAÇÃO DE ADULTOS. LOUREIRO, Armando. Doutora em Educação ÁREA TEMÁTICA: Sociologia da Educação SOCIOLOGIA E EDUCAÇÃO DE ADULTOS LOUREIRO, Armando Doutor em Educação Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro aloureiro@utad.pt CARIA, Telmo Agregado em Sociologia

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Ficha da Unidade Curricular CURSO Licenciatura em Ciências Empresariais U.C. INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS EMPRESARIAIS Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo

Leia mais

Práticas de Ensino Supervisionadas em Educação Pré-Escolar com enfoque investigativo em jogos, brincadeiras e parcerias sociais em creche

Práticas de Ensino Supervisionadas em Educação Pré-Escolar com enfoque investigativo em jogos, brincadeiras e parcerias sociais em creche Práticas de Ensino Supervisionadas em Educação Pré-Escolar com enfoque investigativo em jogos, brincadeiras e parcerias sociais em creche Sara Sofia Silva Parreira Mestrado em Educação Pré-Escolar Práticas

Leia mais