A p r e s e n t a ç ã o

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A p r e s e n t a ç ã o"

Transcrição

1

2 A p r e s e n t a ç ã o Dando continuidade à coleção "Panorama Logístico" - conjunto de relatórios que trazem resultados detalhados de pesquisas desenvolvidas pelo Centro de Estudos em Logística - apresentamos neste volume o tema "". O estudo teve como objetivo atualizar algumas informações importantes sobre custos logísticos no país, substituindo o relatório com o mesmo tema anteriormente lançado pelo CEL/COPPEAD. A metodologia utilizada englobou tanto uma abordagem macroeconômica, onde foram identificados os custos do Brasil como um todo, quanto uma abordagem microeconômica, retratando a perspectiva das empresas. A análise macroeconômica foi realizada utilizando-se mais de 30 fontes diferentes, entre elas: ANP, ANTT, ANTAQ, BNDES, CNT, ANAC, INFRAERO, FIPE, IPEA, NTC & Logística, SINDICOM, ABCR, empresas aéreas e de navegação e empresas distribuidoras de combustíveis. Por sua vez, o estudo microeconômico foi conduzido com uma amostra de 41 indústrias brasileiras, todas elas pertencentes ao grupo das 500 maiores empresas do país. Estas grandes companhias consultadas, escolhidas por serem provavelmente mais bem estruturadas em relação à disponibilidade de informações de custos, responderam um questionário desenvolvido pelo Centro de Estudos em Logística a respeito dos custos logísticos e das decisões gerenciais adotadas. Todo o relatório está focado na análise das operações domésticas no país, incluindo, no caso das exportações e importações, as atividades nos portos e aeroportos brasileiros. Os resultados finais geraram um mapeamento detalhado dos custos logísticos no país. As análises incluem os custos de transporte de carga (que proporcionaram a atualização da matriz nacional de transporte de cargas no país), além dos custos de estoque e armazenagem. Os resultados encontrados para o Brasil foram comparados com dados dos Estados Unidos, obtidos através de fontes como o Council of Supply Chain Management Professionals (CSCMP). Esperamos que este relatório possa contribuir com informações relevantes tanto para as empresas quanto para o desenvolvimento da logística nacional. IAtenção: TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer forma ou por qualquer meio. A violação dos direitos do autor é crime Apresentação

3 Í n d i c e / Análise Macroeconômica - Sumário Executivo - Parte 1 Custos de Transporte de Carga Transporte Rodoviário Transporte Ferroviário Transporte Aquaviário Transporte Dutoviário Transporte Aéreo Custos de Estoque Custos de Armazenagem Custos Administrativos da Logística Sumário Executivo - Parte 2 PRINCIPAIS OBSERVAÇÕES Maior Nível Hierárquico do profissional que utiliza informações sobre Custos Logísticos na Tomada de Decisão 97 Importância das informações sobre Custos Logísticos no Planejamento Estratégico das empresas Segmentação por maior nível hierárquico do profissional que utiliza as informações sobre custos logísticos Segmentação em relação ao percentual dos Custos Logísticos sobre a Receita Líquida Prioridade nas decisões logísticas: Redução de Custos x Melhoria de Serviço

4 Í n d i c e /2006 Prioridade nas decisões logísticas: Redução de Custos x Melhoria de Serviço Distribuição em 100 pontos Grau de priorização das empresas na Redução de Custos Logísticos (Média) - Setor de Alimentos, Farmácia, Higiene e Fumo - Setor Automotivo - Setor Químico, Petroquímico, Papel e Celulose - Setor Siderurgia, Metalurgia e Mineração - Setor Tecnologia, Computação e Eletroeletrônicos - Produtos de Consumo Duráveis e Semi Duráveis - Produtos de Consumo Não Duráveis - Insumos Industriais e Produtos Intermediários Grau de priorização das empresas na Redução de Custos Logísticos (% de empresas) - Produtos de Consumo Duráveis e Semi Duráveis - Produtos de Consumo Não Duráveis - Insumos Industriais e Produtos Intermediários Os Custos Logísticos Totais, incluindo custos de transporte, estoque e armazenagem, são analisados de forma integrada para a Tomada de Decisão? Profissionais da área de Logística envolvidos na Análise de Custos Logísticos Profissionais da área de Logística que Utilizam informações sobre Custos Logísticos Existe um Sistema Gerencial que aborde os Custos Logísticos na sua empresa? Ferramentas utilizadas no gerenciamento dos custos logísticos das empresas: Excel X Software Gerencial de Custos

5 Í n d i c e /2006 Ferramentas utilizadas no gerenciamento dos custos logísticos das empresas Periodicidade de monitoramento dos Custos Logísticos - Produtos de Consumo Duráveis e Semi Duráveis - Produtos de Consumo Não Duráveis - Insumos Industriais e Produtos Intermediários Quantidade de Indicadores de Desempenho de Custos Logísticos monitorados Acurácia das informações sobre Custos Logísticos disponíveis nas empresas Dificuldade de Obtenção de Informações sobre Custos Logísticos Tabela de respostas das empresas: INFORMAÇÕES GERENCIAIS 156 Análise das respostas das empresas: INFORMAÇÕES GERENCIAIS ANÁLISE COMPARATIVA DOS CUSTOS LOGÍSTICOS Distribuição dos Custos Logísticos entre as atividades nas empresas Custos Logísticos em relação à Receita Líquida das empresas Segmentação por Faixas de Receita Segmentação por Atividades Segmentação entre empresas que avaliam ou não avaliam os custos logísticos de forma integrada Segmentação por maior nível hierárquico do profissional que utiliza as informações sobre custos logísticos Segmentação por grau de importância dado às informações de custos logísticos no planejamento estratégico Segmentação por empresas que priorizam Redução de Custos X Melhoria de Serviço

6 Í n d i c e /2006 Tabela de respostas das empresas: ANÁLISE COMPARATIVA DOS CUSTOS LOGÍSTICOS 171 Análise das respostas das empresas: ANÁLISE COMPARATIVA DOS CUSTOS LOGÍSTICOS TRANSPORTE Custos com Transporte em relação à Receita Líquida das empresas Distribuição dos Custos com Transporte Nacional e Internacional Custos com Transporte de Suprimento, Transferência e Distribuição Custos com Transportadoras e Operadores de Transporte e Gerenciamento de Risco 183 Utilização de Gerenciamento de Risco no Transporte Tipos de Gerenciamento de Risco Utilizados Profissionais da área de Logística envolvidos na Análise de Custos com Transporte Profissionais da área de Logística que Utilizam informações sobre Custos com Transporte Frota Própria nas empresas 196 Grau de priorização da empresa na Redução de Custos com Transporte Segmentação por Grupos de Setores

7 Í n d i c e /2006 Tabela de respostas das empresas: TRANSPORTE 200 Análise das respostas das empresas: TRANSPORTE ESTOQUE Custos com Estoque em relação à Receita Líquida das empresas Valor dos Produtos em Estoque em relação à Receita Líquida das empresas Valor dos Produtos em Estoque X Receita Líquida das empresas Cobertura e Giro dos Produtos em Estoque Custo de Capital (Taxa de Oportunidade) Giro de Estoque x Custo de Capital Perda de Estoque (roubo, obsolescência e danos) Profissionais da área de Logística envolvidos na Análise de Custos com Estoque Profissionais da área de Logística que Utilizam informações sobre Custos com Estoque

8 Í n d i c e /2006 Grau de priorização da empresa na Redução de Custos com Estoque Segmentação por Grupos de Setores Tabela de respostas das empresas: ESTOQUE 233 Análise das respostas das empresas: ESTOQUE ARMAZENAGEM Custos com Armazenagem em relação à Receita Líquida das empresas Profissionais da área de Logística envolvidos na Análise de Custos com Armazenagem Profissionais da área de Logística que Utilizam informações sobre Custos com Armazenagem Número de Armazéns e CDs utilizados: Total Número de Armazéns e CDs utilizados: Próprios Número de Armazéns e CDs utilizados: Terceirizados Número de Armazéns e CDs utilizados: Próprios x Terceirizados

9 Í n d i c e /2006 Percentual de Armazéns e CDs utilizados: Próprios x Terceirizados Área de Armazenagem: Total Área de Armazenagem: Própria Área de Armazenagem: Terceirizada Área de Armazenagem: Própria x Terceirizada Valor pago a Prestadores de Serviço de Armazenagem Valor pago a Prestadores de Serviço de Armazenagem em relação à Receita Líquida Itens incluídos nos gastos com Prestadores de Serviço de Armazenagem 277 Valor gasto com Sistemas de Gerenciamento de Armazenagem 278 Valor gasto com Sistemas de Gerenciamento de Armazenagem em relação à Receita Líquida 279 Valor Imobilizado nas Instalações Próprias de Armazenagem Valor Imobilizado em Equipamentos Próprios de Armazenagem

10 Í n d i c e /2006 Valor Imobilizado em Instalações e Equipamentos Próprios de Armazenagem em relação à Receita Líquida Grau de Priorização da empresa na Redução de Custos com Armazenagem Segmentação por Grupos de Setores Tabela de respostas das empresas: ARMAZENAGEM 292 Análise das respostas das empresas: ARMAZENAGEM DETALHAMENTO DA AMOSTRA Setores das Empresas Entrevistadas 295 Grupo de Setores das Empresas Entrevistadas 296 Receita Líquida em 2004 das empresas entrevistadas Distribuição da Receita Líquida obtida nas vendas ao mercado interno e externo Cargo dos Entrevistados 303

11 - 2008/2006 Por que adquirir este Panorama? Os custos logísticos correspondem a 11,7% do PIB brasileiro. Para as empresas brasileiras seus custos logísticos equivalem em média a 7,5% da receita líquida, considerando custos com transporte, estoque e armazenagem. Este relatório traz informações de extrema importância para os gestores que buscam entender os custos logísticos do Brasil e das empresas que atuam no país. As análises permitem a comparação dos custos nos diferentes modais de transporte, além dos custos com estoque e armazenagem. O que contém este Panorama? Este relatório lançado em 2008 atualizou algumas informações macroeconômicas anteriormente divulgadas no Panorama Logístico de mesmo nome lançado pelo CEL/COPPEAD em O Panorama está dividido em duas partes, a primeira contempla uma análise macroeconômica onde é analisado os custos logísticos de transporte, estoque, armazenagem e administrativo referentes ao Brasil. A segunda parte apresenta um estudo microeconômico resultado da pesquisa junto a grandes empresas, onde é possível identificar entre outros pontos os custos logísticos detalhados por setor da economia e alguns indicadores de desempenho.

12 % dos custos em relação ao PIB /2006 Que exemplos de análises vou encontrar? 14% 12% 10% 8% 6% 4% 2% 0% % de Custos Logísticos em relação ao PIB - BRASIL - 0,4% 0,5% 0,6% 0,6% 3,9% 3,7% 11,9% 11,7% 7,0% 6,9% Administrativo Armazenagem Estoque Transporte Fonte Brasil: Pesquisa CEL/COPPEAD Matriz de Transportes e Matriz de Custos Brasil X Estados Unidos Matriz de Transporte e Custo Modal Brasil (2006) Ferroviário % TKU 1 % US$ TKU/ Mil TKU 25,4% 19 Estados Unidos (2006) % TKU 1 US$ / Mil TKU 38,5% 19 Rodoviário 55,8% ,6% 284 Aquaviário 13,9% 29 11,5% 6 Dutos 4,7% 32 20,1% 7 oleodutos gasodutos nd* Aéreo 0,1% 721 0,4% 833 * Os dados dos EUA consideram somente a movimentação de oleodutos Dados referentes a 2006; considera 1 US$ = R$ 2,17

13 - 2008/2006 Percentual Percentual dos Custos dos com Custos Transporte com em Transporte relação à em relação à Receita Líquida Líquida das empresas Químico, Petroquímico, Papel e Celulose 5,0% Alimentos, Farmácia, Higiene e Fumo 4,7% Automotivo 4,2% Siderurgia, Metalurgia e Mineração 3,8% Tecnologia, Computação e Eletroeletrônicos 3,2% 0% 2% 4% 6% 8% 10% % médio dos custos com transporte Prioridade: Redução Prioridade de Custos nas empresas x Melhoria de Serviço Redução de Custos X Melhoria de Serviços Brasil Estados Unidos Prioridade Igual 23% 22,5% Prioridade Igual 26% Maior Prioridade para Redução de Custos 35% Maior Prioridadepara Prioridade para ços Melhoria 23% de Serviço 22,5% Maior Prioridade Reduç para Redução de Custos 55% 55% Maior Prioridade para Melhoria de Serviço 39%

14 - 2008/2006 Quem respondeu a pesquisa? (Empresas e setores) de 41 indústrias brasileiras, todas elas pertencentes ao grupo das 500 maiores empresas do país. Setor Alimentos, Higiene, Farmácia e Fumo Automotivo Confecções e Têxteis Construção e Material de Construção Plástico e Borrachas Químico, Petroquímico, Papel e Celulose Siderurgia, Metalurgia e Mineração Tecnologia, Computação e Eletroeletrônicos Geral % de Empresas entrevistadas 15% 12% 2% 2% 5% 37% 15% 12% 100% Quantidade de Empresas entrevistadas Quanto custa e qual o formato deste Panorama? PANORAMA LOGÍSTICO: 2008/2006 Relatório ELETRÔNICO (arquivo formato pdf) Relatório IMPRESSO (303 páginas, Colorido, Formato A4, Capa dura) PACOTE (Relatório ELETRÔNICO + IMPRESSO) Preço R$ 2.950,00 R$ 3.600,00 R$ 3.900,00 Onde Comprar? Este relatório é vendido exclusivamente pelo. Maiores informações: ou pelo

15

PANORAMA. Custos Logísticos no Brasil

PANORAMA. Custos Logísticos no Brasil PANORAMA ILOS Custos Logísticos no Brasil 2014 APRESENTAÇÃO O tema custos é uma preocupação recorrente dos executivos de logística no Brasil. Por isso, de dois em dois anos, o ILOS vai a campo para trazer

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS c Custos Logísticos no Brasil - 2017 - Apresentação O tema custos é uma preocupação recorrente dos executivos de logística no Brasil. Por isso, de dois em dois anos, o ILOS vai

Leia mais

Apresentação. Atenção:

Apresentação. Atenção: 100 95 75 25 5 0 capa_azul2009 Tuesday, December 02, 2008 11:50:46 AM Apresentação Este Panorama Logístico tem como tema a, e traz análises sobre as experiências e expectativas das empresas com relação

Leia mais

Apresentação. IAtenção:

Apresentação. IAtenção: Apresentação A coleção Panorama Logístico CEL/COPPEAD é um conjunto de relatórios que têm como objetivo apresentar de forma detalhada os resultados das pesquisas desenvolvidas pelo Centro de Estudos em

Leia mais

Programa de Desenvolvimento de Fornecedores. Implementação nas empresas do Brasil. Instituto de Logística e Supply Chain

Programa de Desenvolvimento de Fornecedores. Implementação nas empresas do Brasil. Instituto de Logística e Supply Chain Programa de Desenvolvimento de Fornecedores Implementação nas empresas do Brasil 2011 Instituto de Logística e Supply Chain Apresentação Procurando entender em que estágio a prática de implementação de

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS Operadores Logísticos e Ferrovias Os Melhores na Percepção de seus Usuários

Brochura - Panorama ILOS Operadores Logísticos e Ferrovias Os Melhores na Percepção de seus Usuários Brochura - Panorama ILOS Operadores Logísticos e Ferrovias Os Melhores na Percepção de seus Usuários - 2015 - Apresentação O mercado de operadores logísticos no Brasil vem crescendo junto com a economia

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS Condomínios Logísticos no Brasil A visão dos operadores logísticos

Brochura - Panorama ILOS Condomínios Logísticos no Brasil A visão dos operadores logísticos Brochura - Panorama ILOS Condomínios Logísticos no Brasil A visão dos operadores logísticos - 2013 - Apresentação Impulsionado pelo aumento do consumo e pela necessidade das empresas em investirem na atividade

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Customer Service Avaliação do Serviço de Distribuição das Indústrias de ALIMENTOS PERECÍVEIS - 2015 - Apresentação A pesquisa "Customer Service: Avaliação do Serviço de Distribuição

Leia mais

Custos Logísticos na Economia Brasileira

Custos Logísticos na Economia Brasileira Custos Logísticos na Economia Brasileira MAURICIO PIMENTA LIMA Introdução A carência de informações sobre custos logísticos no Brasil torna freqüente a utilização de dados defasados. O grande problema

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS c Custos Logísticos no Brasil - 2014 - Apresentação O tema custos é uma preocupação recorrente dos executivos de logística no Brasil. Por isso, de dois em dois anos, o ILOS vai

Leia mais

Carga Aérea Crescimento e Estratégias. Por: Marcus Gentil

Carga Aérea Crescimento e Estratégias. Por: Marcus Gentil Carga Aérea Crescimento e Estratégias Por: Marcus Gentil Vídeo de Abertura Agenda Representatividade e Missão Tipos de Cargas e suas Principais Características Participação Comparativa dos Modais Evolução

Leia mais

Logística. Prof a Marta Monteiro da Costa Cruz Profª Patrícia Alcântara Cardoso

Logística. Prof a Marta Monteiro da Costa Cruz Profª Patrícia Alcântara Cardoso Logística Prof a Marta Monteiro da Costa Cruz mcruz@npd.ufes.br Profª Patrícia Alcântara Cardoso profa.patriciacardoso@gmail.com 1 LOGÍSTICA É a processo sistêmico de planejamento, implementação, controle

Leia mais

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Enaex Agosto, 2013 Luciano Coutinho Presidente 1 Brasil apresenta fundamentos compatíveis com o crescimento sustentável de Longo Prazo País possui

Leia mais

Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços

Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços Modais de Transporte no Brasil Características dos Modais Modal Ferroviário Maior concentração das ferrovias no Brasil As ferrovias

Leia mais

Carlos Campos Neto

Carlos Campos Neto V BRASIL NOS TRILHOS Investimentos e outras observações sobre o setor ferroviário brasileiro Carlos Campos Neto carlos.campos@ipea.gov.br Setembro de 2012 2 Crise/ajuste fiscal degrada/não amplia estoque

Leia mais

3 Apresentação do problema

3 Apresentação do problema 3 Apresentação do problema 3.1 A cadeia de suprimentos da indústria petrolífera Conforme se definiu no início do capítulo anterior, a cadeia de suprimentos é um processo em que fornecedores, fabricantes,

Leia mais

Administração do Transporte 2008

Administração do Transporte 2008 Administração do Transporte 2008 A cadeia de suprimento começa com o cliente e sua necessidade de obter o produto. O próximo estágio dessa cadeia de suprimento é uma loja que o cliente procura. Por exemplo:

Leia mais

Gestão da Produção Logística

Gestão da Produção Logística UNIESP Campus Butantã Gestão da Produção Logística LOGÍSTICA EMPRESARIAL SUPPLY CHAIN MANAGEMENT GESTÃO DE DEPÓSITOS OPERADOR LOGÍSTICO ORGANIZAÇÃO PAULISTANA EDUCACIONAL E CULTURAL FACULDADE DE EDUCAÇÃO

Leia mais

Planejamento de Transportes: Introdução à Logística

Planejamento de Transportes: Introdução à Logística UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Planejamento de Transportes: Introdução à Logística ESTRATÉGIAS DE LOCALIZAÇÃO Profª. Daniane F. Vicentini Atividades com a maior parcela do custo total de logística: Transportes:

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial Logística Empresarial Profª Esp. Mônica Suely Guimarães de Araujo Conceito Logística são os processos da cadeia de suprimentos (supply chain) que planejam, estruturam e controlam, de forma eficiente e

Leia mais

O BRASIL VIROU GENTE GRANDE E AGORA?

O BRASIL VIROU GENTE GRANDE E AGORA? O BRASIL VIROU GENTE GRANDE E AGORA? A Evolução da Movimentação de Carga no Brasil e no Mundo BRASIL Virando Gente Grande Movimentação do Comércio Exterior no Brasil 1990 = 50 bi 2000 = 110 bi 2004 = 160

Leia mais

Sumário. PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos. Capítulo 2. Capítulo 1

Sumário. PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos. Capítulo 2. Capítulo 1 Sumário PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos Capítulo 1 Cadeias de suprimentos no século xxi... 2 A revolução da cadeia de suprimentos... 4 Integração gera valor... 6 Modelo geral de cadeia

Leia mais

POT- Plano Operacional de Transportes

POT- Plano Operacional de Transportes SUMÁRIO 1. Objetivo 2. EAP Estrutura Analítica do Projeto 3. Descrição das Atividades 3.1- Escopo do Trabalho 3.2- Demanda Atual por Transporte 3.3 O Sistema de Transporte 3.4 Comportamento Futuro do Setor

Leia mais

O Papel Estratégico das Ferrovias para a Implementação da Intermodalidade no Brasil. Jose Luis Demeterco Neto

O Papel Estratégico das Ferrovias para a Implementação da Intermodalidade no Brasil. Jose Luis Demeterco Neto O Papel Estratégico das Ferrovias para a Implementação da Intermodalidade no Brasil Jose Luis Demeterco Neto joseluis@brado.com.br Brasília, 05 de Setembro de 2012 O INÍCIO Duas empresas pioneiras que

Leia mais

INTRODUÇÃO À LOGISTICA

INTRODUÇÃO À LOGISTICA INTRODUÇÃO À LOGISTICA Danillo Tourinho Sancho da Silva, MSc VAMOS NOS CONHECER Danillo Tourinho Sancho da Silva, M.Sc Bacharel em Administração, UNEB Especialista em Gestão da Produção e Logística, SENAI

Leia mais

Jornal do Commercio

Jornal do Commercio Jornal do Commercio http://goo.gl/ajf8bz Revista Logweb http://goo.gl/nbbsr8 Revista Logística Site da Abralog http://goo.gl/0ikh6i Site da revista Tecnologística http://goo.gl/4toa2r Newsletter Tecnologística

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Planejamento no Supply Chain - 2015 - Apresentação As empresas devem garantir que suas cadeias de suprimento estejam preparadas para um mercado em constante modificação. Planejar

Leia mais

Programa Operações Logísticas e Supply Chain ESPM/SENAI-MS. Manual do Curso

Programa Operações Logísticas e Supply Chain ESPM/SENAI-MS. Manual do Curso Programa Operações Logísticas e Supply Chain ESPM/SENAI-MS Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2017 Apresentação Oferece aos profissionais, que atuam nas indústrias e serviços, visão ampla de

Leia mais

Escopo do Sistema e Modais de Transporte. Identificar os principais benefícios e modos de transporte

Escopo do Sistema e Modais de Transporte. Identificar os principais benefícios e modos de transporte Escopo do Sistema e Modais de Transporte Me. Edvin Kalil Freitas Granville julho de 2010 OBJETIVOS Identificar os principais benefícios e modos de transporte Conhecer os critérios mais utilizados para

Leia mais

Capítulo 01 Principais Versões do Ecossistema

Capítulo 01 Principais Versões do Ecossistema Capítulo 01 Principais Versões do Ecossistema Principais Versões do Ecossistema Além da versão ECC, o ecossistema da companhia possui outras 23 versões. Para cada tipo e tamanho de negócio existe uma solução

Leia mais

INTEGRAÇÃO FINANCEIRA NA CADEIA DE SUPRIMENTOS SUPPLY CHAIN FINANCE. Vanessa Saavedra

INTEGRAÇÃO FINANCEIRA NA CADEIA DE SUPRIMENTOS SUPPLY CHAIN FINANCE. Vanessa Saavedra INTEGRAÇÃO FINANCEIRA NA CADEIA DE SUPRIMENTOS SUPPLY CHAIN FINANCE Vanessa Saavedra Este artigo é parte do resultado alcançado por meio da pesquisa de Supply Chain Finance (SCF), que tem como tema Integração

Leia mais

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016 Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial Brasília, julho de 2016 Coeficientes de abertura comercial Estrutura 1. O que são os coeficientes de exportação e penetração de importações?

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS. Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte

Brochura - Panorama ILOS. Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte Brochura - Panorama ILOS Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte 2016 Apresentação A atividade de transporte representa mais da metade dos gastos das

Leia mais

SOLUÇÕES QUE ACOMPANHAM A VELOCIDADE DO MERCADO.

SOLUÇÕES QUE ACOMPANHAM A VELOCIDADE DO MERCADO. SOLUÇÕES QUE ACOMPANHAM A VELOCIDADE DO MERCADO. PAG. Criada para atender a evolução do mercado de transportes e logística, a Teruslog fornece soluções integradas que incluem gestão de transportes, armazenagem,

Leia mais

Brasil. US$ % de carga 1000.Ton.Km. 898 Dutoviário. 9 Aquaviário. 9 Rodoviário. 274 Ferroviário

Brasil. US$ % de carga 1000.Ton.Km. 898 Dutoviário. 9 Aquaviário. 9 Rodoviário. 274 Ferroviário 1. Introdução A necessidade de consumo de produtos que não são produzidos localmente é uma demanda antiga. Já neste passado distante, produtos eram transportados das suas áreas de produção para atendimento

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL exportações líquidas da indústria de transformação cai para -1% O coeficiente de exportação da indústria geral se mantém estável em 20. Já os coeficientes de penetração

Leia mais

INDICADORES DE DESEMPENHO

INDICADORES DE DESEMPENHO DE DESEMPENHO Indicadores relacionados com o faturamento Faturamento (valor) Faturamento no Exterior (valor) Faturamento Estimado (valor) Evolução do Faturamento (valor ou %) Evolução do Faturamento estimado

Leia mais

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP AULA 10 Supply Chain Management (SCM) Prof. Dr. Joshua Onome Imoniana

Leia mais

Alguns casos de avanços tecnológicos...28 PERSPECTIVAS...30

Alguns casos de avanços tecnológicos...28 PERSPECTIVAS...30 APRESENTAÇÃO...11 INTRODUÇÃO...13 Definições de operadores...13 A evolução do segmento...13 O PAPEL ESTRATÉGICO DA LOGÍSTICA...15 Uma ampla cadeia de negócio.. 15 As atividades da logística...15 Importância

Leia mais

ZPE CEARÁ. A primeira a operar no Brasil. Mário Lima Junior Presidente ZPE Ceará. zpeceara.ce.gov.br facebook.com/zpeceara twitter.

ZPE CEARÁ. A primeira a operar no Brasil. Mário Lima Junior Presidente ZPE Ceará. zpeceara.ce.gov.br facebook.com/zpeceara twitter. ZPE CEARÁ A primeira a operar no Brasil Mário Lima Junior Presidente ZPE Ceará zpeceara.ce.gov.br facebook.com/zpeceara twitter.com/zpeceara CONCEITO A ZPE Zona de Processamento de Exportação é uma área

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS Portos Brasileiros Inclui capítulo sobre Cabotagem

Brochura - Panorama ILOS Portos Brasileiros Inclui capítulo sobre Cabotagem Brochura - Panorama ILOS Portos Brasileiros Inclui capítulo sobre Cabotagem - 2015 - Pré-Venda Pré-Venda Ao garantir o Panorama ILOS Portos Brasileiros Avaliação dos Usuários e Análise de Desempenho 2015

Leia mais

Integração a favor da produtividade

Integração a favor da produtividade Integração a favor da produtividade Estudo aponta que o gerenciamento da cadeia de suprimentos ganha cada vez mais relevância nas empresas brasileiras O todo é maior que a soma das partes. Essa frase resume

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS. Supply Chain Finance Como o Supply Chain pode contribuir no planejamento financeiro das empresas - 2015 -

Brochura - Panorama ILOS. Supply Chain Finance Como o Supply Chain pode contribuir no planejamento financeiro das empresas - 2015 - Brochura - Panorama ILOS Supply Chain Finance Como o Supply Chain pode contribuir no planejamento financeiro das empresas - 2015 - Por que adquirir este Panorama ILOS? O Supply Chain Finance é a forma

Leia mais

Tópicos Especiais em Engenharia de Produção

Tópicos Especiais em Engenharia de Produção Tópicos Especiais em Engenharia de Produção Tema (desde 2015) Gestão da Cadeia de Suprimentos Supply Chain Management Prof. Valério Salomon www.feg.unesp.br/salomon Os profissionais mais bem pagos do momento

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte 2ª Edição Revisada e Ampliada em 2014 Apresentação O Panorama ILOS Transporte Rodoviário

Leia mais

LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO GESTÃO DE LOGÍSTICA

LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO GESTÃO DE LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO GESTÃO DE LOGÍSTICA PERGUNTA O que entendo por Logística? E qual sua importância para as empresas no cenário atual? Porque estudar Logística? EVOLUÇÃO Logística Uma função essencial

Leia mais

Programa Operações Logísticas e Supply Chain MANUAL DO CURSO

Programa Operações Logísticas e Supply Chain MANUAL DO CURSO Programa Operações Logísticas e Supply Chain MANUAL DO CURSO ESPM/Senai-MS - 2017 Apresentação Oferece aos profissionais, que atuam nas indústrias e serviços, visão ampla de questões e desafios à gestão

Leia mais

A regulação no setor aquaviário brasileiro

A regulação no setor aquaviário brasileiro A regulação no setor aquaviário brasileiro Fernando Antonio Brito Fialho Diretor-Geral da ANTAQ Mare Forum South America 2011 Rio de Janeiro, outubro 2011 Aspectos institucionais da ANTAQ 2 Criada pela

Leia mais

FAMEBLU Engenharia Civil

FAMEBLU Engenharia Civil Disciplina LOGÍSTICA EMPRESARIAL FAMEBLU Engenharia Civil Aula 4: Atividades da Logística Professor: Eng. Daniel Funchal, Esp. ATIVIDADES PRIMÁRIAS As atividades primárias da Logística são as seguintes:

Leia mais

6 Análise e Expectativas Contratantes X Contratados

6 Análise e Expectativas Contratantes X Contratados 6 Análise e Expectativas Contratantes X Contratados Este capítulo oferece a análise e as expectativas das empresas contratantes e contratadas com base nas informações adquiridas na pesquisa de campo objeto

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 4º Trimestre de 2010 Coordenação de Contas Nacionais 03 de março de 2010 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

SITUAÇÃO ATUAL, DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO PNPB

SITUAÇÃO ATUAL, DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO PNPB SITUAÇÃO ATUAL, DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO PNPB Rodrigo Augusto Rodrigues Casa Civil da Presidência da República Comissão Executiva Interministerial do Biodiesel Guarulhos (SP), 26 de outubro de 2011 ESTA

Leia mais

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG Vale do Rio Grande Julho/2016 Objetivo Prover informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria no Estado de Minas Gerais e nas Regionais

Leia mais

ATENÇÃO. Apresentação

ATENÇÃO. Apresentação Apresentação O tema logística reversa vem crescendo em importância entre as empresas desde a regulamentação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Com as novas exigências, as empresas precisam buscar

Leia mais

Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI ETEC

Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI ETEC Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI 2016 - ETEC Centro Paula Souza Fevereiro/2017 Sumário Sumário... 1 Tabela de figuras... 2 Conceitos e simbologia... 4 Apresentação... 5 Consultando os resultados

Leia mais

Anuário Valor Além de fonte de consulta e referência entre executivos, líderes e leitores, Valor 1000 é garantia de grandes negócios.

Anuário Valor Além de fonte de consulta e referência entre executivos, líderes e leitores, Valor 1000 é garantia de grandes negócios. Anuário Valor 1000 Além de fonte de consulta e referência entre executivos, líderes e leitores, Valor 1000 é garantia de grandes negócios. O único que publica análises detalhadas sobre as 1000 maiores

Leia mais

Inteligência Empresarial

Inteligência Empresarial SOLUÇÕES WK Inteligência Empresarial A Solução para da WK Sistemas contempla um conjunto de ferramentas que permitem integrar através de Dashboards e Relatórios personalizados informações das diversas

Leia mais

A Competitividade da Indústria Química no contexto da Logística

A Competitividade da Indústria Química no contexto da Logística Brasil: uma vocação natural para a indústria química A Competitividade da Indústria Química no contexto da Logística USUPORT Bahia 29 de Novembro de 2016 País rico em petróleo, gás, biodiversidade, minerais

Leia mais

MMO Polietilenos 2013

MMO Polietilenos 2013 MMO Polietilenos 2013 O MaxiQuim Market Outlook (MMO) se trata de um conjunto de serviços multiclient, que visa oferecer informações precisas e detalhadas sobre os mercados da indústria petroquímica na

Leia mais

Quem somos. Porque ABCCorp? Referencias

Quem somos. Porque ABCCorp? Referencias 1 Quem somos 2 Porque ABCCorp? 3 Referencias Trabalhamos como você! Experiência não somente acadêmica, sobre o teu segmento; Entendemos suas expectativas Valorizamos e garantimos o teu investimento com

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS ESTRATÉGIA LOGÍSTICA E POLÍTICA DE PRODUÇÃO

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS ESTRATÉGIA LOGÍSTICA E POLÍTICA DE PRODUÇÃO GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS ESTRATÉGIA LOGÍSTICA E POLÍTICA DE PRODUÇÃO Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-1 Objetivos Conhecer o que são estratégias de posicionamento logístico Compreender as políticas

Leia mais

H E A D - O F F I C E : B R A N C H - O F F I C E

H E A D - O F F I C E : B R A N C H - O F F I C E Nossa história Fundada em 1994 Soluções rápidas e eficientes para comércio exterior, tais como: desembaraço aduaneiro, gestão de operações internacionais e agenciamento de cargas. 1994 1999 B R AN C H

Leia mais

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 2 Número 4 outubro/dezembro de 2012 www.cni.org.br Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Fevereiro/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Dez16/Nov16 (%) dessaz. Dez16/Dez15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out16/Set16 (%) dessaz. Out16/Out15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário

Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 ApresentAção A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 apresenta a visão do empresário do transporte rodoviário

Leia mais

Introdução à Nova Logística

Introdução à Nova Logística UPS do Brasil 2016 Introdução à Nova Logística A UPS é a maior empresa do mundo em entregas expressas e líder global em serviços da Cadeia de Suprimentos. A Logística da UPS é única porque tem: Capacidade

Leia mais

Cadeia de Suprimentos. Aula 1. Contextualização. O que é Supply Chain Management? Prof. Luciano José Pires

Cadeia de Suprimentos. Aula 1. Contextualização. O que é Supply Chain Management? Prof. Luciano José Pires Cadeia de Suprimentos Aula 1 Contextualização Prof. Luciano José Pires O que é Supply Chain Management? Atual e futuro A Logística é uma das atividades econômicas mais antigas e também um dos conceitos

Leia mais

TDI CEMEC 11. Análise CHAID das Emissões de Debêntures (2005 a 2012) SETEMBRO

TDI CEMEC 11. Análise CHAID das Emissões de Debêntures (2005 a 2012) SETEMBRO TDI CEMEC 11 Análise CHAID das Emissões de Debêntures (2005 a 2012) SETEMBRO 2012 As informações deste relatório são resultantes de informações preliminares e portanto estão circunscritas às informações

Leia mais

Logística E gerenciamento da cadeia de abastecimento

Logística E gerenciamento da cadeia de abastecimento Logística E gerenciamento da cadeia de abastecimento Conceitos básicos Logística e Varejo Entendendo a cadeia de abastecimento integrada OBJETIVOS Os conceitos, definições e importância da cadeia de abastecimento;

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAL I STA 04041

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAL I STA 04041 Departamento de Administração ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAL I STA 04041 Prof. Aurélio Lamare Soares Murta DECISÕES DE TRANSPORTES SUMÁRIO 1. Introdução 2. Seleção de Alternativas de Transporte 3. Terceirização

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Junho/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Abr17/Mar17 (%) dessaz. Abr17/Abr16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até abril

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: OS MODAIS DE TRANSPORTE

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: OS MODAIS DE TRANSPORTE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTOS: OS MODAIS DE TRANSPORTE Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-1 Objetivos Conhecer os principais modos de transporte usados na Gestão da Cadeia

Leia mais

Esse ajuste pro forma foi feito em função das seguintes razões:

Esse ajuste pro forma foi feito em função das seguintes razões: 1 Na apresentação, a fim de estabelecer uma melhor base de comparação, os números do 4T10 e 2010 estão apresentados de duas formas diferentes: (i) conforme previamente divulgado no balanço do 4T10 e 2010

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS Terceirização Logística no Brasil - 2014 -

Brochura - Panorama ILOS Terceirização Logística no Brasil - 2014 - Brochura - Panorama ILOS Terceirização Logística no Brasil - 2014 - Apresentação A terceirização de atividades logísticas no Brasil tem sido motivada pela redução de custos e melhoria nas operações logísticas.

Leia mais

Resultados Análises, identificação de oportunidades e ações assertivas

Resultados Análises, identificação de oportunidades e ações assertivas Resultados Análises, identificação de oportunidades e ações assertivas Best Practices & Improvement A Consultoria A BPI Consultoria nasceu da necessidade de implementação de soluções customizadas para

Leia mais

4. Análise do mercado de transporte rodoviário

4. Análise do mercado de transporte rodoviário 39 4. Análise do mercado de transporte rodoviário Este capítulo tem como principais fontes, pesquisa de mercado executada pelo Instituto ILOS (Panorama ILOS, 2012), CEL/COPPEAD-UFRJ (2007), CNT (2012)

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Portos. (Extensão EE Padre Bartolomeu de Gusmão)

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Portos. (Extensão EE Padre Bartolomeu de Gusmão) Habilitação: Portos (Extensão EE Padre Bartolomeu de Gusmão) Aviso: Este catálogo pode ter sofrido alterações. A versão oficial encontra-se para consulta na Unidade Escolar. Gerado em 24/06/2016 Pág. 2/7

Leia mais

STT Logística e Transportes. Lucas Assirati beth.stt.eesc.usp.br/~la

STT Logística e Transportes. Lucas Assirati beth.stt.eesc.usp.br/~la STT0610 - Logística e s Lucas Assirati assirati@usp.br beth.stt.eesc.usp.br/~la 10/mar 17/mar 24/mar 31/mar 07/abr 28/abr Introdução Conceitos, importância, estrutura e tendências Sistemas de transportes:

Leia mais

LOGÍSTICA DE TRANSPORTES DE CARGAS

LOGÍSTICA DE TRANSPORTES DE CARGAS LOGÍSTICA DE TRANSPORTES DE CARGAS Jean Carlos Pejo J C PEJO CONSUTORES ASSOCIADOS S/C LTDA Mapa da Produção de Soja no Brasil Projeção da Produção de Soja no Brasil Safra Produção Exportação 2009/2010

Leia mais

Panorama da Indústria Brasileira de Eletro-Eletrônica e Software. Eugênio E. Staub Abril de 2004

Panorama da Indústria Brasileira de Eletro-Eletrônica e Software. Eugênio E. Staub Abril de 2004 Panorama da Indústria Brasileira de Eletro-Eletrônica e Software Eugênio E. Staub Abril de 2004 Sumário Indústria Eletro-Eletrônica Indústria de Software Conclusão 2 Indústria Eletro-Eletrônica Principais

Leia mais

Engenharia de Produção

Engenharia de Produção Engenharia de Produção 4ª SÉRIE Campus Mossoró MECÂNICA DOS FLUIDOS MECÂNICA TÉCNICA Propriedades dos fluidos.- Estática dos fluidos.- Teoremas de Pascal e Stevin. - Força hidrostática- Flutuação e estabilidade-

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE FÍSICA DISCIPLINA: REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DISCIPLINA:

Leia mais

Portfólio Nacional de Cursos em Educação a Distância - EaD. Cursos Livres: 166 Cursos Regulamentados: 2 Provas Eletrônicas: 2

Portfólio Nacional de Cursos em Educação a Distância - EaD. Cursos Livres: 166 Cursos Regulamentados: 2 Provas Eletrônicas: 2 Portfólio Nacional de Cursos em Educação a Distância - EaD Cursos Livres: 166 Cursos Regulamentados: 2 Provas Eletrônicas: 2 TEMA CURSO CH Educação 1 Educação Português 40 2 Educação Redação Técnica 60

Leia mais

IDT FIESP. Índice Comparado de Desempenho da Infraestrutura de Transporte

IDT FIESP. Índice Comparado de Desempenho da Infraestrutura de Transporte IDT FIESP Índice Comparado de Desempenho da Infraestrutura de Transporte Brasil: 191 milhões de habitantes 8,5 milhões km² PIB R$ 4,4 trilhões A infraestrutura de transportes do Brasil é adequada: Ao tamanho

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente O BNDES e sua importância para o Desenvolvimento da Indústria Têxtil e de Confecção no Brasil Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT) Outubro 2013 Luciano Coutinho Presidente 1

Leia mais

4. A Infra-Estrutura logística da Indústria de Petróleo no Brasil

4. A Infra-Estrutura logística da Indústria de Petróleo no Brasil 4. A Infra-Estrutura logística da Indústria de Petróleo no Brasil Para permitir o fluxo dos produtos através da Cadeia de Suprimentos de Petróleo, iniciando na produção ou importação de óleos crus, passando

Leia mais

Estudos Setoriais do BNDES

Estudos Setoriais do BNDES Estudos Setoriais do BNDES Antônio Marcos Hoelz Ambrózio Área de Planejamento e Pesquisa BNDES IV Seminário de Gestão da Informação e do Conhecimento da Rialide-BR Rio de Janeiro 25 de agosto de 2017 2

Leia mais

Terça 28 de março 05:00 IPC (semanal) FIPE. 08:00 Sondagem da Construção (mar) FGV - INCC-M (mar) FGV

Terça 28 de março 05:00 IPC (semanal) FIPE. 08:00 Sondagem da Construção (mar) FGV - INCC-M (mar) FGV Informe Semanal 45/2017 Publicado em 29 de março de 2017 Brasil Relatório Focus 10/03/2017 Agenda da Semana Conjuntura ISAE SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 27 de março Sondagem do Consumidor (mar)

Leia mais

ELEMAR Logística, Suporte e Soluções

ELEMAR Logística, Suporte e Soluções ELEMAR Logística, Suporte e Soluções Operador Logístico 1. Projetos de Importação e Exportação 2. Planejamento e execução 3. Agilidade de informação 4. Segurança 5. Experiência 6. Capacidade técnica Missão

Leia mais

Treinamentos EMENTA GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 20 Horas

Treinamentos EMENTA GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 20 Horas EMENTA GERENCIAMENTO DE PROJETOS 20 Horas OBJETIVO O treinamento tem como objetivo capacitar os envolvidos em gerenciamento de projetos a aplicar, de forma prática e imediata, os conceitos e boas práticas

Leia mais

MANUAL. Excelência Municipal

MANUAL. Excelência Municipal MANUAL Excelência Municipal 1. Objetivo O objetivo deste estudo é medir a eficiência da gestão dos municípios capixabas ao longo do tempo e avaliar o esforço em melhorar os resultados medidos por indicadores

Leia mais

3 Metodologia de pesquisa

3 Metodologia de pesquisa 3 Metodologia de pesquisa Esta pesquisa foi concebida com o intuito de identificar como a interação entre o gerenciamento de projetos e o planejamento estratégico estava ocorrendo nas empresas do grupo

Leia mais

Crystalsev Comércio e Representação Ltda.

Crystalsev Comércio e Representação Ltda. Crystalsev Comércio e Representação Ltda. Cia. Açucareira Vale do Rosário Cia. Energética Santa Elisa Usina de Açúcar e Álcool MB Ltda. Usina Moema - Açúcar e Álcool Ltda. Usina Mandú S/A Usina Pioneiros

Leia mais

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios COMUNICADO O SEBRAE NACIONAL Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, por meio da Universidade Corporativa SEBRAE, comunica que, na prova, serão avaliados conhecimentos conforme as áreas descritas

Leia mais

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015 SETOR 1. Serviços de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Análise e desenvolvimento de sistemas Data de Ingresso Alíquotas Programação Análise e desenvolvimento

Leia mais

Núcleo de Apoio ao Planejamento e Gestão da Inovação. Junho de 2006

Núcleo de Apoio ao Planejamento e Gestão da Inovação. Junho de 2006 Núcleo de Apoio ao Planejamento e Gestão da Inovação Junho de 2006 NUGIN: Núcleo de Gestão da Inovação Missão Promover a geração de ambientes inovadores, fomentando e apoiando as empresas na gestão da

Leia mais

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL ÍNDICE FEDEX CORPORATION 3 FEDEX EM NÚMEROS 4 FEDEX EXPRESS 5 FEDEX NO BRASIL 6 PORTFÓLIO DOMÉSTICO 8 Logística 9 Aéreo 10 Rodoviário 11 PORTFÓLIO INTERNACIONAL 12 Envios até

Leia mais