BASES PARA AS NOSSAS AÇÕES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BASES PARA AS NOSSAS AÇÕES"

Transcrição

1

2 QUEM SOMOS Uma Instituição sem fins econômicos, voltada para o estudo, pesquisa e divulgação de informações e conhecimentos técnicos e científicos que digam respeito à busca de respostas e soluções economicamente viáveis para as questões socioambientais. Ainda desempenha permanente acompanhamento do cumprimento da legislação ambiental, visando à promoção do desenvolvimento sustentável.

3 NOSSA MISSÃO Estudar, pesquisar, analisar, discutir e solucionar questões e problemas ambientais, bem como viabilizar sua relação com o ser humano, de forma a que o mundo possa ser visto como ele é e entendido sobre como deveria ser.

4 NOSSA VISÃO As empresas públicas e privadas podem agregar valor a seus produtos e serviços através da adoção de práticas de gestão que sejam ambiental e socialmente harmônicas e responsáveis.

5 BASES PARA AS 27.3 As organizações não-governamentais, inclusive as organizações sem fins lucrativos que se ocupam esta seção da Agenda 21, possuem uma variedade de experiência, conhecimento especializado e capacidade firmemente estabelecidos nos campos que serão de particular importância para a implantação e o exame de um desenvolvimento sustentável, ambientalmente saudável e socialmente responsável, tal como previsto na Agenda 21. Portanto, a comunidade das organizações não-governamentais oferece uma rede mundial que deve ser utilizada, capacitada e fortalecida para apoiar os esforços de realização desses objetivos comuns.

6 NOSSOS PARCEIROS -PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O MEIO AMBIENTE UNEP - PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS - PARCERIA GLOBAL PARA GESTÃO DE RESÍDUOS GPWM - BANCO DE RESÍDUOS DA FIERGS - UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UnB - INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO - IBS

7 CONSTRUINDO CAPACIDADES Educação Continuada: Cursos de Capacitação Técnica Educação Continuada: Cursos de Capacitação Técnica

8 CONSTRUINDO CAPACIDADES Turmas do Pós em Planejamento Ambiental Turmas do Pós em Planejamento Ambiental

9 CONSTRUINDO CAPACIDADES Trabalho de campo para elaboração do PGIRS de Novo Hamburgo-RS Oficinas Política Nacional de Resíduos Sólidos: Aspectos Jurídicos e Operacionais em parceria com o Ecojus-TJRS

10 CONSTRUINDO CAPACIDADES Workshop e Curso na Universidade de Brasília.

11 ECOSISTEMA URBANO: DO DEBATE À AÇÃO Forum Internacional Socioecossistema Urbano em Debate

12 ECOSISTEMA URBANO: DO DEBATE À AÇÃO A CIDADE, A NATUREZA E O CIDADÃO: Um Olhar Sustentável

13 ECOSISTEMA URBANO: DO DEBATE À AÇÃO Plano de Manejo da UC de Cachoeirinha/RS

14 ALFABETIZAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA E COMUNIDADE Ação educativa realizada na Ilha Grande dos Marinheiros.

15 CRIANDO ESPAÇOS PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS 1º FORUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

16 CRIANDO ESPAÇOS PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS 2º FORUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

17 CRIANDO ESPAÇOS PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS 3º FORUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

18 CRIANDO ESPAÇOS PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS 4º FORUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

19 CRIANDO ESPAÇOS PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS I FORUM BRASILEIRO DE ENERGIA

20 CRIANDO ESPAÇOS PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS II FORUM BRASILEIRO DE ENERGIA

21 CRIANDO ESPAÇOS PARA A TROCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS III FORUM BRASILEIRO DE ENERGIA

22 DIFUNDINDO E APROFUNDANDO CONHECIMENTOS Ciclos de Palestras: A EMPRESA E O MEIO AMBIENTE O CUSTO DO DESCONHECIMENTO

23 A Feira Internacional de Ciência e Tecnologia para Reciclagem/Recuperacão de Resíduos - SIMBIOSE vem abrir um espaço essencial para o estabelecimento de um mercado de reciclagem e recuperação de resíduos, transformando estes em valor, fomentando o surgimento de novas indústrias de reciclados e fortalecendo as já existentes, através da geração de negócios. Nesse contexto, a SIMBIOSE vem atender a uma demanda do mercado, dos geradores de resíduos, da indústria, dos Núcleos de Produção Mais Limpa e dos Centros de Pesquisa e Desenvolvimento de novos materiais.

24 PRESTANDO SERVIÇOS CONSULTORIAS - Auditoria de Conformidades Ambientais na Gestão dos Resíduos Sólidos, Eficiência Energética, Captação de água e Destinação de águas servidas; - Relatório de Sustentabilidade (GRI); - Gestão Ambiental Corporativa. CURSOS DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL - Operadores de Instalações para Indústria de Reciclagem; - Educação Ambiental formal e não formal; - Introdução à Temática Ambiental. PROGRAMAS - Programa de Sustentabilidade do Centro de Eventos da Fiergs; - Programa de Educação e Proteção Ambiental e Responsabilidade Social Ecojus/TJRS.

25 MUITO OBRIGADO! Prof. Sérgio Pessôa Ribeiro

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Declaração Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e das

Leia mais

Mesa Redonda: POLÍTICAS PARA SUSTENTABILIDADE NAS UNIVERSIDADES

Mesa Redonda: POLÍTICAS PARA SUSTENTABILIDADE NAS UNIVERSIDADES Mesa Redonda: POLÍTICAS PARA SUSTENTABILIDADE NAS UNIVERSIDADES PERGUNTAS NORTEADORAS: 1) O que significa ambientalizar a universidade e o que se espera com isso? Ambientalização da universidade é a inserção

Leia mais

HOSPITAL SUSTENTÁVEL

HOSPITAL SUSTENTÁVEL HOSPITAL SUSTENTÁVEL QUEM SOMOS Ser uma instituição inovadora e resolutiva na assistência e promoção à saúde. Essa é a missão do Hospital Bandeirantes, que completa 70 anos em maio. Possui Centros de Referência

Leia mais

Considerações O mundo alcançou seu colapso nas esferas: social, ambiental e econômica, e o apelo para implantar o desenvolvimento sustentável não é

Considerações O mundo alcançou seu colapso nas esferas: social, ambiental e econômica, e o apelo para implantar o desenvolvimento sustentável não é Considerações O mundo alcançou seu colapso nas esferas: social, ambiental e econômica, e o apelo para implantar o desenvolvimento sustentável não é moda, é uma necessidade urgente. Em setembro de 2015,

Leia mais

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento Agenda Contexto O Nordeste Territorial Fórum de Governança da Atividade Econômica Formas de Financiamento Área de atuação do BNB Nordeste: 1.554,4 mil Km 2 Semi-árido: 974,4 mil Km 2 (62,7% do território

Leia mais

Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL

Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL Nome: Denise Maria Lara de Souza Seabra Formação: Enga. Civil e Sanitarista Instituição: Caixa Econômica Federal Agenda Contextualização

Leia mais

Sustentabilidade como alavanca de valor. Campinas, 7 novembro de 2013

Sustentabilidade como alavanca de valor. Campinas, 7 novembro de 2013 Sustentabilidade como alavanca de valor Campinas, 7 novembro de 2013 Visão Energia é essencial ao bem-estar das pessoas e ao desenvolvimento da sociedade. Nós acreditamos que produzir e utilizar energia

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

SÍNTESE DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (LEI , DE 02 DE AGOSTO DE 2010) NA PERSPECTIVA DAS CENTRAIS DE ABASTECIMENTO BRASILEIRAS

SÍNTESE DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (LEI , DE 02 DE AGOSTO DE 2010) NA PERSPECTIVA DAS CENTRAIS DE ABASTECIMENTO BRASILEIRAS SÍNTESE DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (LEI 12.305, DE 02 DE AGOSTO DE 2010) NA PERSPECTIVA DAS CENTRAIS DE ABASTECIMENTO BRASILEIRAS O QUE SÃO OS RESÍDUOS SÓLIDOS? Art. 3º, item XVI - material,

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa 2016 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de autopeças.

Leia mais

Engª Quím. Alessandra Pires

Engª Quím. Alessandra Pires Ciclo de palestras ABES - SENGE Resíduos da Construção Civil: Responsabilidades e Alternativas Gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil Desafios da Gestão Pública Engª Quím. Alessandra Pires Secretaria

Leia mais

PROGRAMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS

PROGRAMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARAPARI SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE PROGRAMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS Setembro - 2010 OBJETIVOS GERAIS: Criar condições viáveis para a população exercer práticas ambientais corretas.

Leia mais

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX DISPÕE SOBRE O PLANO MUNICIPAL DE APOIO E INCENTIVO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO MUNICÍPIO DE ARACRUZ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

SÉRGIO RUY BARBOSA PRESIDENTE

SÉRGIO RUY BARBOSA PRESIDENTE 1991-2010 SÉRGIO RUY BARBOSA PRESIDENTE Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração Histórico*. Início dos anos 90 - primeiros fóruns. 1995-1998: Participação na discussão das ECs 19 e

Leia mais

Departamento. Responsabilidade Social ELETROBRÁS

Departamento. Responsabilidade Social ELETROBRÁS Departamento de Responsabilidade Social ELETROBRÁS das@eletrobras.com (21) 2514-6146 Histórico de Criação da Área 1º Momento 27.01.2003 Res - 038/2003 Coordenadoria para o Desenvolvimento Humano e Responsabilidade

Leia mais

Quadro político, jurídico e técnico da gestão de resíduos no Brasil

Quadro político, jurídico e técnico da gestão de resíduos no Brasil Quadro político, jurídico e técnico da gestão de resíduos no Brasil Introdução ao Brazil ~ 205 milhões de habitantes 5.565 municípios Área: 8.502.728,27 Km² ~15% da Água Potável do Planeta A maior biodiversidade

Leia mais

Resultados da Pesquisa Virtual: Consulta aos Profissionais do Setor

Resultados da Pesquisa Virtual: Consulta aos Profissionais do Setor Resultados da Pesquisa Virtual: Consulta aos Profissionais do Setor Anexo Gráficos de resultados Perfil entrevistado Perfil por Região do Brasil Qual setor representa 30,0% 28,5% 26,6% 25,9% 25,0% 20,0%

Leia mais

A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas Sustentáveis

A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas Sustentáveis 06/11/12 A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas Sustentáveis A importância desta certificação para as Compras Públicas Sustentáveis Seminário Internacional A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL: DESENVOLVIMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL, DEMANDAS DE MERCADO, APLICAÇÃO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS SOLARES.

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL: DESENVOLVIMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL, DEMANDAS DE MERCADO, APLICAÇÃO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS SOLARES. FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL: DESENVOLVIMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL, DEMANDAS DE MERCADO, APLICAÇÃO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS SOLARES. Edson Pereira dos Santos Coordenador Técnico - Núcleo Tecnológico

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIENCIAS DA EDUCAÇÃO GRUPO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO, CULTURA E MEIO AMBIENTE GEAM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIENCIAS DA EDUCAÇÃO GRUPO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO, CULTURA E MEIO AMBIENTE GEAM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIENCIAS DA EDUCAÇÃO GRUPO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO, CULTURA E MEIO AMBIENTE- GEAM PROJETO I ENCONTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA UFPA: OS DEZ ANOS DO GRUPO DE ESTUDOS

Leia mais

2.1. Subcoordenador Técnico Operacional (Código STO) 1 vaga Atribuições:

2.1. Subcoordenador Técnico Operacional (Código STO) 1 vaga Atribuições: PRORROGAÇÃO DO EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTAS PROJETO CVDS Manaus, 24 de Novembro de 2014. 1. CONTEXTUALIZAÇÃO O Centro Vocacional para o Desenvolvimento Sustentável (CVDS), trata-se de um projeto piloto

Leia mais

Contratos de Desempenho Energético. Jorge Borges de Araújo

Contratos de Desempenho Energético. Jorge Borges de Araújo 0 Contratos de Desempenho Energético Jorge Borges de Araújo 1 Agenda 1. APESE 2. Oportunidades de Eficiência Energética 3. Contratos de desempenho energético (Portugal) 2 1. APESE Associação Portuguesa

Leia mais

Grupo de Pesquisa. Pesquisa em Sustentabilidade

Grupo de Pesquisa. Pesquisa em Sustentabilidade Centro Universitário SENAC Diretoria de Graduação e Pesquisa Coordenação Institucional de Pesquisa Identificação Grupo de Pesquisa Grupo Pesquisa em Sustentabilidade Linhas de Pesquisa Técnicas e tecnologias

Leia mais

Marvão - Caso Prático Construção Sustentável ReHabitar

Marvão - Caso Prático Construção Sustentável ReHabitar Marvão - Caso Prático Construção Sustentável ReHabitar Marvão, 29 th May A ECOCHOICE é uma empresa de consultoria de referência na área da construção sustentável em Portugal, satisfazendo as necessidades

Leia mais

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade O Atuação Responsável é uma ética empresarial, compartilhada pelas empresas associadas à Abiquim Missão do Atuação Responsável Promover o aperfeiçoamento

Leia mais

PLATAFORMA PARA AS ELEIÇÕES 2.014

PLATAFORMA PARA AS ELEIÇÕES 2.014 PLATAFORMA PARA AS ELEIÇÕES 2014 Considerando que a Bacia do Rio Paraguai abrange a maior planície inundável do planeta, o Pantanal; Considerando que a bacia abriga mais de 8 milhões de habitantes com

Leia mais

Perfil do Município IDHM. População. Renda per capita em R$ 0, hab. 593,90. Fonte: PNUD, Ipea e FJP

Perfil do Município IDHM. População. Renda per capita em R$ 0, hab. 593,90. Fonte: PNUD, Ipea e FJP IDHM 0,717 População Perfil do Município 700.000 hab. Renda per capita em R$ 593,90 Fonte: PNUD, Ipea e FJP Regionalização da Gestão Mapa dos Quatro Eixos Igualdade Competitividade Habitabilidade Modernidade

Leia mais

APRESENTAÇÃO ITAMBÉ. Engº: Mauricio Petenusso 18 de Novembro de 2009

APRESENTAÇÃO ITAMBÉ. Engº: Mauricio Petenusso 18 de Novembro de 2009 APRESENTAÇÃO ITAMBÉ Engº: Mauricio Petenusso 18 de Novembro de 2009 HISTÓRICO - Itambé - COOPERATIVA CENTRAL DOS PRODUTORES RURAIS DE MINAS GERAIS LTDA LATICÍNIOS ATIVIDADES /NEGÓCIOS RAÇÕES ARMAZÉNS HISTÓRICO

Leia mais

Sustentabilidade nos negócios. Fernando Carvalho Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle

Sustentabilidade nos negócios. Fernando Carvalho Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle Sustentabilidade nos negócios Fernando Carvalho Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle Sustentabilidade nos Negócios Agenda Um pouco do do Bradesco Sustentabilidade e o Bradesco Planejamento

Leia mais

PRIMEIRA OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA REGIÃO DO SERTÃO

PRIMEIRA OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA REGIÃO DO SERTÃO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS PRIMEIRA OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA REGIÃO DO SERTÃO SUMÁRIO INFORMAÇÃOES

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL A Verbo Educacional, uma das empresas do Grupo Verbo, oferece aos profissionais de múltiplas áreas do conhecimento a praticidade do ensino a distância aliado a possibilidade

Leia mais

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A Junho /2010 PI.034.00000001 Rev. A SUMÁRIO 1. SUSTENTABILIDADE : ESSÊNCIA DA CAB AMBIENTAL 2. MISSÃO 3.VISÃO 4. OBEJTIVO 5. SUSTENTABILIDADE NA PRÁTICA 6. COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO CHAVES PARA O SUCESSO

Leia mais

PRÉ-FABRICAÇÃO E A SUSTENTABILIDADE

PRÉ-FABRICAÇÃO E A SUSTENTABILIDADE Pré-Fabricação:O Contexto Habitacional e Sustentabilidade PRÉ-FABRICAÇÃO E A SUSTENTABILIDADE Roberto José Falcão Bauer 27 de agosto de 2009 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL UTILIZA ECOMATERIAIS E SOLUÇÕES INTELIGENTES,

Leia mais

Programa de RPPN do Estado do Rio de Janeiro. RPPN REGUA, Cachoeiras de Macacu/RJ. Créditos: Roberta Guagliardi.

Programa de RPPN do Estado do Rio de Janeiro. RPPN REGUA, Cachoeiras de Macacu/RJ. Créditos: Roberta Guagliardi. Programa de RPPN do Estado do Rio de Janeiro RPPN REGUA, Cachoeiras de Macacu/RJ. Créditos: Roberta Guagliardi. Serviço de RPPN Com a instituição do Programa através do Decreto 40.909/2007 foi criado o

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL - 2014 Disciplina: SHS 0382 Sustentabilidade e Gestão Ambiental TEXTO DE APOIO DIDÁTICO [material restrito da disciplina] Prof. Tadeu Fabrício Malheiros Monitora: Alejandra

Leia mais

Projeto Extensão Produtiva e Inovação

Projeto Extensão Produtiva e Inovação Projeto Extensão Produtiva e Inovação Núcleo de Extensão Produtiva e Inovação - NEPI UNILASALLE Dez/2013 Projeto Extensão Produtiva e Inovação Política Industrial Ações Transversais Programa de Fortalecimentodas

Leia mais

E I X O S

E I X O S 0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 5 E I X O S 10 dimensões 5 eixos 8- Planejamento e Avaliação. 1- Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional. 0011 3- Responsabilidade 0010 1010 1101 Social 0001

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes. Deputado Arnaldo Jardim

Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes. Deputado Arnaldo Jardim SEMINÁRIO POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOSS Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes Deputado Arnaldo Jardim 21.07.11 Política Nacional de Resíduos SólidosS Diretrizes Internalizar

Leia mais

Curso: INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL PARTICIPATIVA. Agenda 21 local : da teoria à prática

Curso: INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL PARTICIPATIVA. Agenda 21 local : da teoria à prática Curso: INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL PARTICIPATIVA Agenda 21 local : da teoria à prática Gina Rizpah Besen Psicóloga Mestre em Saúde Pública FSP-USP consultora em Gestão Ambiental rizpah@usp.br Desenvolvimento

Leia mais

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente do Município de Paranatinga. CAPÍTULO I Do Fundo Municipal de Meio Ambiente Art. 1º Fica instituído o Fundo Municipal de

Leia mais

2º ENCONTRO CAIXA/FORNECEDORES

2º ENCONTRO CAIXA/FORNECEDORES 2º ENCONTRO CAIXA/FORNECEDORES PIB Sustentabilidade na Prática Empresarial Jean Rodrigues Benevides GN de Meio Ambiente SN de Assistência Técnica e Desenvolvimento Sustentável Situação Atual Estratégia

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS 1 INTRODUÇÃO A Lojas Renner acredita que para alcançar a sua meta de ser a maior e melhor loja de departamentos das Américas precisa ir além

Leia mais

Educação Ambiental Mapas Mentais

Educação Ambiental Mapas Mentais Educação Ambiental Mapas Mentais Brasília Janaína Oliveira de Souza Sonali Mendes Machado Cleidivania Amario de Lira I n s t i t u t o A V e z d o M e s t r e Educação Ambiental Saneamento básico Água

Leia mais

I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO. 1º de outubro de 2009

I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO. 1º de outubro de 2009 I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO 1º de outubro de 2009 (112 MUNICÍPIOS) (64 MUNICÍPIOS) (91 MUNICÍPIOS) (16 MUNICÍPIOS) (10 MUNICÍPIOS) (IDH Médio M Nacional = 0,766) Especificação

Leia mais

Ouvidoria Unimed Porto Alegre Março de 2016

Ouvidoria Unimed Porto Alegre Março de 2016 Ouvidoria Unimed Porto Alegre Março de 2016 Agenda Estrutura da Ouvidoria na Unimed Porto Alegre; Tratamento das Manifestações na Ouvidoria; Tratamento dos pedidos de Formalização de Negativa ; Tratamento

Leia mais

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Viviane Lanunce Paes Supervisora da Gestão Integrada - CAP Carlos Eduardo Tavares de Castro Superintendente

Leia mais

PROJETO VIDA NO TRÂNSITO PARANÁ

PROJETO VIDA NO TRÂNSITO PARANÁ PROJETO VIDA NO TRÂNSITO PARANÁ PACTO NACIONAL PELA REDUÇÃO DE ACIDENTES NO TRÂNSITO Ação do Governo Federal, lançada em 11/05/2011 pelos Ministérios da Saúde e das Cidades; Resposta brasileira à demanda

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S 1 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. - ELETROBRÁS TOMADA DE PREÇOS N 3/2007 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS 2 ÍNDICE 1. Objeto 3 2. Justificativa 3 3. Diretrizes 4 3.1.

Leia mais

INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE E QUIMICA ELABORAÇÃO DO PLANO DE LOGISTICA REVERSA VESTUÁRIO E TÊXTIL

INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE E QUIMICA ELABORAÇÃO DO PLANO DE LOGISTICA REVERSA VESTUÁRIO E TÊXTIL INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE E QUIMICA ELABORAÇÃO DO PLANO DE LOGISTICA REVERSA VESTUÁRIO E TÊXTIL SINDICATOS PARTICIPANTES SINDICOURO Sindicato das Indústrias de Artefatos de Couro do

Leia mais

VI Seminário de Políticas de Gestão da Qualidade

VI Seminário de Políticas de Gestão da Qualidade VI Seminário de Políticas de Gestão da Qualidade do Solo e das Águas Subterrâneas aesas - 24 e 25 de setembro de 2008 Eng.º Giuseppe Michelino CETESB Departamento de Tecnologia do Solo, Águas Subterrâneas

Leia mais

RESUMO DO RELATORIO FINAL DA 1 a.cnsa CONFERENCIA NACIONAL DE SAUDE AMBIENTAL do Estado do Paraná.

RESUMO DO RELATORIO FINAL DA 1 a.cnsa CONFERENCIA NACIONAL DE SAUDE AMBIENTAL do Estado do Paraná. RESUMO DO RELATORIO FINAL DA 1 a.cnsa CONFERENCIA NACIONAL DE SAUDE AMBIENTAL do Estado do Paraná. A 1ª Conferência Nacional de Saúde Ambiental (CNSA) é uma iniciativa dos Conselhos Nacionais de Saúde,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE TRANSIÇÃO PARA PROMOÇÃO DE UM AMBIENTE HOSPITALAR SAUDÁVEL

IMPLANTAÇÃO DE TRANSIÇÃO PARA PROMOÇÃO DE UM AMBIENTE HOSPITALAR SAUDÁVEL IMPLANTAÇÃO DE TRANSIÇÃO PARA PROMOÇÃO DE UM AMBIENTE HOSPITALAR SAUDÁVEL Facilitadora: Morgana Moura Enfermeira do Trabalho / Docente Mestranda em Psicanálise do Ensino Superior RECIFE,2013 HOSPITAL Instituição

Leia mais

O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética

O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética Setembro/2010 AGENDA 1. Quem somos 2. Direcionadores Estratégicos do Grupo CPFL Energia 3. Eficiência Energética no Grupo CPFL Energia 2 O Grupo CPFL Energia

Leia mais

RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROJETO SEMENTE

RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROJETO SEMENTE RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROJETO SEMENTE Introdução Submissão de projetos SEMENTE: Transformando ideias em projetos é uma plataforma virtual que se destina a subsidiar os Promotores de Justiça

Leia mais

Gestão Econômica e Ecológica de Resíduos Sólidos SEAMA/IEMA. Ações da SEAMA/IEMA - 15/09/10

Gestão Econômica e Ecológica de Resíduos Sólidos SEAMA/IEMA. Ações da SEAMA/IEMA - 15/09/10 Gestão Econômica e Ecológica de Resíduos Sólidos SEAMA/IEMA Ações da SEAMA/IEMA - 15/09/10 Gestão Estadual de Resíduos no ES: No âmbito da SEAMA/IEMA a gestão de resíduos sólidos vem ocorrendo por meio

Leia mais

O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o

O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o APRESENTAÇÃO O PROJETO O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o desenvolvimento da cadeia logística do

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo A Federação Espírita do Espírito Santo, fundada em 1921, é constituída pelo Conselho Estadual e

Leia mais

Programa Próprio de Iniciação Tecnológica Industrial PPITI

Programa Próprio de Iniciação Tecnológica Industrial PPITI Programa Próprio de Iniciação Tecnológica Industrial PPITI Anápolis 2011 Programa Próprio de Iniciação Tecnológica Industrial - PPITI 1. Justificativa A inovação tecnológica é a introdução no mercado de

Leia mais

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis Organização Pan Americana da Saúde Oficina Regional da Organização Mundial da Saúde Municípios e Comunidades Saudáveis Guia dos prefeitos e outras autoridades locais Promovendo a qualidade de vida através

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (PGRSS) ODONTOLOGIA O gerenciamento dos RSS constitui-se em um conjunto de procedimentos de gestão, planejados e implementados a partir de bases

Leia mais

BENCHMARKING INTERNACIONAL GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

BENCHMARKING INTERNACIONAL GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS WORKSHOP E VISITAS TÉCNICAS A INFRA ESTRUTURAS DE GESTÃO E VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM PORTUGAL 1ª Edição: 05/12 a 09/12/2016 2ª Edição: 06/02 a 10/02/2017 APRESENTAÇÃO

Leia mais

CONSTRUINDO O PLANO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE

CONSTRUINDO O PLANO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE 2009 PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE GESTORES AMBIENTAIS PNC/PR Elias Araujo Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos CONSTRUINDO O PLANO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE Texto de apoio

Leia mais

AGENDA TERRITORIAL DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DA ALFABETIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Plano de Estratégico de Educação de Jovens e Adultos

AGENDA TERRITORIAL DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DA ALFABETIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Plano de Estratégico de Educação de Jovens e Adultos AGENDA TERRITORIAL DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DA ALFABETIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Plano de Estratégico de Educação de Jovens e Adultos Vitória ES Março/2010 1.Apresentação A elaboração do

Leia mais

REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA.

REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. PROMOVENDO INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA. A Rede SENAI/SC de Inovação e Tecnologia é uma iniciativa da FIESC composta por 10 Institutos SENAI

Leia mais

RITU- Empreender com a gente é

RITU- Empreender com a gente é RITU- Empreender com a gente é fácil Verônica de Menezes Nascimento Nagata,Mestre em Engenharia de Produção, Professora da UEPA, Coordenadora da Incubadora de empresas da UEPA- RITU Estrutura da palestra

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral Baixo Alentejo Planeamento Estratégico Regional

Leia mais

Desmatamento anual na Amazônia Legal ( )

Desmatamento anual na Amazônia Legal ( ) Setembro 2016 4.571 7.464 7.000 6.418 5.891 5.012 5.831 11.030 11.651 13.730 13.786 13.227 12.911 14.896 14.896 14.286 16.531 17.770 18.161 17.383 17.259 18.226 18.165 19.014 21.050 21.651 25.396 27.772

Leia mais

UMPR - UNIDADE DE MISTURA E PRÉ-CONDICIONAMENTO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS Resolução Conama nr. 264 de 26/08/1999

UMPR - UNIDADE DE MISTURA E PRÉ-CONDICIONAMENTO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS Resolução Conama nr. 264 de 26/08/1999 UMPR - UNIDADE DE MISTURA E PRÉ-CONDICIONAMENTO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS Resolução Conama nr. 264 de 26/08/1999 CONCEPÇÃO DO PROJETO FATORES IMPORTANTÍSSIMOS E JÁ MATERIALIZADOS: OS DOIS GRUPOS CIMENTEIROS

Leia mais

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 Aprova o Plano de Aplicação Plurianual - PAP dos recursos da cobrança pelo uso de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio São Francisco, referente

Leia mais

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda Governança em TI na UFF Modelo de Gestão da STI Henrique Uzêda henrique@sti.uff.br 2011-2013 Universidade Federal Fluminense 122 cursos de graduação e 359 de pós-graduação ~ 45.000 alunos de graduação

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE AÇÃO DA NOVA GESTÃO. Presidente Joilson Barcelos

PROPOSTA DE PLANO DE AÇÃO DA NOVA GESTÃO. Presidente Joilson Barcelos PROPOSTA DE PLANO DE AÇÃO DA NOVA GESTÃO Presidente Joilson Barcelos RESGATANDO NOSSA HISTÓRIA 1963 1964 a 2015 2016 Fundada em 30 de maio, fruto de um movimento nacional, com a finalidade de fortalecer

Leia mais

Governos Sociedades Entidades / ONGs Empresas públicas ou privadas Escolas / Universidades Cidadãos / Cidadãs

Governos Sociedades Entidades / ONGs Empresas públicas ou privadas Escolas / Universidades Cidadãos / Cidadãs Se queremos melhorar o mundo temos que melhorar a nós mesmos. Individual e coletivamente construirmos Modelo de Desenvolvimento para a SUSTENTABILIDADE e implementarmos CIDADES e VIDAS SAUDÁVEIS- SUSTENTÁVEIS

Leia mais

REFERENCIA NACIONAL.

REFERENCIA NACIONAL. REFERENCIA NACIONAL. LOCALIZAÇÃO Município: Crateús CE. Semiárido Nordestino Bioma Caatinga. Localizado a 380 km de Fortaleza. Área: 2.985,41 km 2. IDH: 0,675 (IBEG 2000). População: 72 386 habitantes

Leia mais

Aprecesp. 70 cidades

Aprecesp. 70 cidades Aprecesp 70 cidades Quem somos Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo Entidade privada, sem fins lucrativos Missão: Representar os interesses e trabalhar pelo desenvolvimento

Leia mais

Relatório de avaliação da 1a Oficina do Projeto Esplanada Sustentável

Relatório de avaliação da 1a Oficina do Projeto Esplanada Sustentável Relatório de avaliação da 1a Oficina do Projeto Esplanada Sustentável 1. Introdução A 1ª Oficina do Projeto Esplanada Sustentável foi realizada na ESAF, entre os dias 06 e 09 de fevereiro de 2012, em caráter

Leia mais

Programa Copa 2014 na Bahia. Projeto Legados Sociais para Copa 2014

Programa Copa 2014 na Bahia. Projeto Legados Sociais para Copa 2014 Programa Copa 2014 na Bahia Projeto Legados Sociais para Copa 2014 PROGRAMA COPA 2014 NA BAHIA Missão Assegurar, em nome do Governo do Estado, a realização com pleno êxito, da Copa das Confederações 2013

Leia mais

Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes

Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes PROPOSTAS INICIAIS PARA DIRETRIZES DE LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE MANEJO Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes INEXISTÊNCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS PRIORIDADE COLETA CORRETIVA Geradores Empresas

Leia mais

Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos

Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos JoelSaade Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos Guarulhos Agosto/2016 1. introdução Este documento reflete a Proposta de Gestão, conforme exigência

Leia mais

Certificação ISO

Certificação ISO Sistema de Gestão Ambiental SGA Certificação ISO 14.000 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento das Boas Práticas, das Normas e da Legislação

Leia mais

Encadeamento Produtivo Estratégia de atuação do Sistema SEBRAE PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS TRABALHANDO JUNTAS PELA SUSTENTABILIDADE

Encadeamento Produtivo Estratégia de atuação do Sistema SEBRAE PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS TRABALHANDO JUNTAS PELA SUSTENTABILIDADE Encadeamento Produtivo Estratégia de atuação do Sistema SEBRAE PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS TRABALHANDO JUNTAS PELA SUSTENTABILIDADE Encadeamento Produtivo Estratégia para aumentar a competitividade, a

Leia mais

Simpósio Brasil-Alemanha Construção sustentável e com baixo consumo de energia. Implementação. - Temas - Cronograma - Relatores - Patrocinadores

Simpósio Brasil-Alemanha Construção sustentável e com baixo consumo de energia. Implementação. - Temas - Cronograma - Relatores - Patrocinadores Simpósio Brasil-Alemanha Construção sustentável e com baixo consumo de energia Implementação - Temas - Cronograma - Relatores - Patrocinadores Objetivos do Simpósio através de informações e discussões,

Leia mais

AÇÕES REALIZADAS EM 2014

AÇÕES REALIZADAS EM 2014 RESÍDUOS SÓLIDOS - Articulação junto à CNI para criar a proposta de resolução CONAMA sobre aproveitamento de Areias de Fundição - Distribuição de cartilhas A Indústria e a Política Nacional de resíduos

Leia mais

CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA

CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA O Centro de Extensão e Pesquisa, além de contribuir para a formação integral do aluno, tem como objetivo geral desenvolver projetos de pesquisa e extensão e como objetivos

Leia mais

Programa Cidade ustentáveis ONU

Programa Cidade ustentáveis ONU Programa Cidade ustentáveis ONU 10 passos para as Cidades Sustentáveis 1: Âmbito institucional e administrativo 2: Financiamento e recursos 3: Avaliação dos riscos múltiplos e perigos 4: Proteção da infraestrutura,

Leia mais

Eng. Marcos Helano Fernandes Montenegro Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal - ADASA

Eng. Marcos Helano Fernandes Montenegro Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal - ADASA Regulação dos serviços públicos de saneamento básico e aproveitamento energético do gás metano de aterros sanitários Eng. Marcos Helano Fernandes Montenegro Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento

Leia mais

Meio Ambiente na Indústria Vidreira

Meio Ambiente na Indústria Vidreira Meio Ambiente na Indústria Vidreira 1 Sustentabilidade e Estratégia - O estado do mundo A Terra é a única casa que nós temos e ela é... Redonda... Azul... Finita! 2 Atualmente, se todas as pessoas do planeta

Leia mais

4ª Reunião de Especialistas sobre Consumo e Produção Sustentáveis da América Latina e Caribe

4ª Reunião de Especialistas sobre Consumo e Produção Sustentáveis da América Latina e Caribe 4ª Reunião de Especialistas sobre Consumo e Produção Sustentáveis da América Latina e Caribe Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais Abiquim São Paulo, 18 de outubro de 2007 O Programa Atuação

Leia mais

Célia Laranjeira Gil Nadais Município de Águeda

Célia Laranjeira Gil Nadais Município de Águeda Célia Laranjeira Gil Nadais Município de Águeda 11 Municípios 1 Comunidade Intermunicipal 1 Projeto de Sustentabilidade A RUCI da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, visa desenvolver uma estratégia

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA Governo do Estado do Ano Base: 06 007 - JUSTIÇA E CIDADANIA Diretriz 06 - PROMOÇÃO DO BEM-ESTAR DO POTIGUAR ATRAVÉS DA GARANTIA AO ACESSO AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Indicadores Nome de Medida Data de Apuração

Leia mais

Vladimir Mendes Queiroz. Gerente Corporativo de Auditoria Interna. Rede Marista RS DF Amazônia

Vladimir Mendes Queiroz. Gerente Corporativo de Auditoria Interna. Rede Marista RS DF Amazônia 16.05.2014 Implantação do Programa de Compliance da Rede Marista e a sua importância em relação às demandas legais, a exemplo da nova LEI ANTICORRUPÇÃO. Vladimir Mendes Queiroz Gerente Corporativo de Auditoria

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Sebraetec Inovação ALI Centro Sebrae de Sustentabilidade INOVAÇÃO PARA O SEBRAE A concepção de novo produto ou processo produtivo, bem como a agregação

Leia mais

B e n e f í c i o s. Gestão da Saúde

B e n e f í c i o s. Gestão da Saúde B e n e f í c i o s Gestão da Saúde O GRUPO NUNES & GROSSI Atuamos no mercado de benefícios, oferecendo produtos de qualidade e criados sob medida para você, sua família ou empresa. Através da nossa Administradora

Leia mais

Sonhar sozinho poder ser apenas um sonho; quando sonhamos juntos é mais fácil tornar uma realidade." Dom Helder

Sonhar sozinho poder ser apenas um sonho; quando sonhamos juntos é mais fácil tornar uma realidade. Dom Helder Turismo Rural e Natural Sonhar sozinho poder ser apenas um sonho; quando sonhamos juntos é mais fácil tornar uma realidade." Dom Helder O Associativismo como Indutor do Crescimento Empresarial Caso ACETER

Leia mais

Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais FIEMG

Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais FIEMG Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais FIEMG Vídeo: A Força de quem FAZ O SISTEMA FIEMG A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais representa as indústrias do Estado e atua na defesa

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Maio 2014 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de

Leia mais

PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Salvador 19 de outubro Seminário Propostas de Diálogo e de Ação para a Sustentabilidade PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROGRAMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Objetivos Definir

Leia mais

M4: Trabalho realizado por: Vanessa Cardoso Nrº ºH Disciplina: Área de Integração Professora: João Mesquita

M4: Trabalho realizado por: Vanessa Cardoso Nrº ºH Disciplina: Área de Integração Professora: João Mesquita EB1 JI Fundo de Vila Ano letivo de 2012/2013 EB1 JI Parque AGRUPAMENTO DE ESCOLAS M4: 3.3 Homem-Natureza: uma relação sustentável? 6.2 O desenvolvimento de novas atitudes no trabalho e no emprego: o empreendedorismo

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE HIDRÁULICA E SANEAMENTO GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL - 2014 Disciplina: SHS 0382 Sustentabilidade e Gestão Ambiental TEXTO DE APOIO DIDÁTICO [material restrito da disciplina] Prof. Tadeu Fabrício Malheiros Monitora: Alejandra

Leia mais