Conectividade Social

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conectividade Social"

Transcrição

1 Conectividade Social

2 Conectividade Social - ICP Disseminar o uso do novo Portal de Relacionamento Conectividade Social no padrão ICP-Brasil.

3 Certificado digital O que é? É o instrumento virtual que garante a identificação das partes envolvidas numa comunicação e o transporte seguro das mensagens por meio eletrônico. Autenticidade do emissor e receptor Características Integridade dos dados transmitidos Sigilo das informações Irretratabilidade das transações efetuadas

4 Conectividade Social - ICP O que é? Canal de Relacionamento da CAIXA com os Empregadores, Contadores, Instituições Financeiras, Sindicatos e Outros. Para que serve? Para transmitir arquivos de arrecadação do FGTS (SEFIP e GRRF) e acessar a cesta de serviços do FGTS. O que mudou? Além de utilizar a Certificação Digital no Padrão ICP-Brasil, também conta com várias melhorias e atualizações.

5 Conectividade Social - ICP Principais mudanças Canal 100% WEB Facilidade de navegação; Desnecessária instalação e atualização de versões; Inclusão de novos serviços diretamente no Portal; Mensagens personalizadas por empresa. Certificado digital ICP Procuração Eletrônica Maior segurança nas transações Verificação do certificado diretamente no chip Rastreamento do certificado e PF Impossibilidade de duplicar certificação Utilização mais ágil Facilidade no gerenciamento das outorgas

6 Cronograma de certificações EMPRESAS (detendores de CNPJ ou CEI) com mais de 500 empregados com 20 a 500 empregados com 5 a 20 empregados PRAZO de 02/05/2011 até 13/05/2011 de 16/05/2011 até 03/06/2011 de 06/06/2011 até 01/07/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 9 de 04/07/2011 até 12/07/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 8 de 13/07/2011 até 22/07/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 7 de 25/07/2011 até 03/08/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 6 de 04/08/2011 até 12/08/2011 com até 5 empregados 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 5 de 15/08/2011 até 31/08/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 4 de 01/09/2011 até 09/09/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 3 de 12/09/2011 até 21/09/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 2 de 22/09/2011 até 05/10/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 1 de 06/10/2011 até 28/10/2011 1º algarismo do CNPJ ou CEI igual a 0 de 31/10/2011 até 23/12/2011 Fonte: Circular CAIXA 547/2011

7 Certificado digital Na CAIXA, no endereço: Onde fazer a certificação? Ou pela relação disponível no endereço abaixo

8 Certificado Pessoa Jurídica - PJ Certificado gerado pela AC emissora como sendo do tipo PJ, ou seja, que tenha em seu registro um CNPJ ou expedido certificado PF com a informação do CEI AMPLO Empresas em geral e Escritórios de Contabilidade Entes detentores de Certificados com inscrição CEI ( obras, contadores, etc.) RESTRITO Detentor de CNPJ ou CEI que, além das atribuições regulares de um empregador junto ao FGTS, tem também atribuições específicas vinculadas à sua natureza jurídica como por exemplo: - Agente Arrecadador; - Agente de Moradia; - Sindicato e SRTE

9 Certificado Pessoa Física - PF Certificado gerado pela AC emissora como sendo do tipo PF, ou seja, que tenha em seu registro um CPF AMPLO Empregado de uma PJ que fará transações em nome desta no Conectividade Social ICP, mediante o uso de uma procuração eletrônica, previamente concedida pela PJ empregadora, não havendo á necessidade de comprovação complementar para se registrar neste perfil. RESTRITO É aquele que não é uma PJ e tem serviços associados originariamente ao seu perfil. Disponível apenas para os magistrados da Justiça do Trabalho. OBS: Ao se registrar neste perfil, o sistema exibirá mensagem orientando o usuário a comprovar junto a CAIXA, mediante a apresentação da documentação adequada, sua condição de magistrado em exercício na Justiça do Trabalho.

10 Registro No primeiro acesso à página do Conectividade Social ICP, será necessário o registro do certificado para que o sistema defina o PERFIL de acesso às funcionalidades. Onde Acessar? Pelo endereço:

11 Registro - PJ Certificado

12 Registro - PJ Chave PIN (Assinatura digital)

13 Registro - PJ Continuar

14 Registro - PJ Aceito Continuar

15 Registro - PJ Empresa Agente Arrecadador Agente Financ.FCVS Agente Moradia Sindicato SRTE Unidade Meio STA

16 Registro - PJ Continuar Cesta de Serviços

17 Registro - PJ Aceitar Termo

18 Registro - PJ Chave PIN

19 Registro - PJ Continuar Visualizar Contrato Salva PDF

20 Registro - PJ Caixa Postal,Revogar Registro, Acessar Empresa Outorgante, Visualizador e Ajuda

21 Registro - PF Continuar

22 Registro - PF Magistrado Pessoa Física

23 Registro - PF Continuar Procuração Digital

24 Registro - PF Aceitar Termo

25 Registro - PF Chave PIN (Assinatura digital)

26 Registro - PF Continuar Visualizar Contrato Salvar PDF

27 Registro - PF É importante informar a inscrição da empresa ou pessoa física que vai representar (CNPJ e CEI)

28 Validade do Registro O Registro somente perderá sua validade quando for revogado ou suspenso. REVOGADO o usuário deverá fazer novo registro marcando o perfil correto. SUSPENSO procurar uma de nossas Agências para obter informações sobre o motivo e que ações são necessárias para a normalização do Registro. Enquanto o Registro estiver numa das situações acima, nenhuma funcionalidade será liberada ao usuário.

29 Bloqueio de Registro Ocorrerá quando: Identificado qualquer indício de irregularidade no uso do canal, por parte de um usuário PF/PJ Potencial risco ao trabalhador, usuário, FGTS, CAIXA, Poder Público ou qualquer outra entidade pública ou privada. Para regularização, procurar uma unidade da CAIXA para obter informações do motivo do bloqueio e a forma de regularizar o registro. OBS. 1 Quando um registro de PJ (CNPJ ou CEI) for bloqueado, o acesso a TODAS as funcionalidades estarão interrompidos enquanto perdurar o bloqueio. 2 Quando um registro de PF for bloqueado, TODOS os certificados PJ cujo responsável é o CPF bloqueado, estarão impedidos de utilizar o Conectividade Social até sua regularização.

30 Procuração Eletrônica (Outorga) O que é? Uma autorização que o usuário do Conectividade Social ICP pode conceder a um outro usuário do canal, para que este último possa transacionar em seu nome. Validade Outorgante Outorgado 1 ano, podendo ser renováveis, por igual período, sem limite de vezes. Usuário que concede uma Procuração Eletrônica. (PJ Amplo e Restrito e PF Restrito) Usuário que recebe uma Procuração Eletrônica. (PJ Amplo, PF Amplo) Importante! 1. As procurações outorgadas no Conectividade Social CSE foram migradas para o Conectividade Social ICP e terão validade até 31/12/ As empresas que não utilizarem o Certificado Digital ICP estarão com a procuração válida até 31/12/2011.

31 Outorga de Procuração PJ X PJ PJ(CNPJ/CEI) Amplo Outorgante Escritório Contábil (CNPJ/CEI) Outorgado Escritório Contábil (CNPJ/CEI) Outorgado Escritório Contábil (CNPJ/CEI) Outorgado Escritório Advogados (CNPJ/CEI) Outorgado Escritório Advogados (CNPJ/CEI) Outorgado Escritório Advogados (CNPJ/CEI) Outorgado Escritório Contábil (CNPJ/CEI) Outorgado Escritório Advogados (CNPJ/CEI) Outorgado O Usuário PJ poderá outorgar procurações a tantos usuários PJ que desejar (cadeia horizontal). OBS: Os usuários PJ que receberem procurações, não poderão repassá-las a outros usuários PJ.

32 Outorga de Procuração PJ X PF PJ(CNPJ/CEI) Amplo Outorgante PF (PIS) Empregado (Outorgado) PF (PIS) Empregado (Outorgado) PF (PIS) Empregado (Outorgado) PF (PIS) Empregado (Outorgado) PF (PIS) Empregado (Outorgado) PF (PIS) Empregado (Outorgado) PF (PIS) Empregado (Outorgado) PF (PIS) Não Empregado O Usuário PJ poderá outorgar a tantos usuários PF que desejar. OBS: 1) Neste caso os usuários PF têm que ter vínculo empregatício com o usuário PJ. 2) Se o certificado do outorgado não possuir PIS (chave de localização de vínculo empregatício), o sistema irá buscar a informação do PIS baseado no CPF informado. 3) Caso não localize o PIS na base, o usuário PF deverá solicitar na CAIXA a atualização de seu cadastro no sistema do FGTS (base de endereços).

33 Outorga de Procuração Outorgar Procuração Procuração

34 Outorga de Procuração Marcar: CNPJ, CEI, CPF ou NIS Preencher: CNPJ, CEI, CPF ou NIS

35 Outorga de Procuração Termo de Outorga

36 Outorga de Procuração Chave PIN

37 Outorga de Procuração Outorgante Outorgado

38 Outorga de Procuração com Cláusula de Substabelecimento Atenção!!! Selecionar os poderes que poderão ser substabelecidos

39 Outorga de Procuração com Cláusula de Substabelecimento Poderes que podem ser substabelecidos. Poderes que não podem ser substabelecidos. Data da outorga e validade.

40 Substabelecimento de Procuração O que é? Possibilita o repasse de uma Procuração Eletrônica desde que recebida com cláusula de substabelecimento, a outro usuário do canal. Usuário PJ não pode substabelecer uma procuração a outra PJ. OBS 1: O usuário PJ que recebeu uma procuração eletrônica somente poderá substabelecer a uma PF com quem detém vinculo empregatício ativo. OBS 2: Uma mesma procuração poderá ser outorgada a um terceiro e substabelecida sucessivamente a até 4 usuários. OBS 3: Para que a empresa outorgada consiga repassar as autorizações passadas a ela por outorga, a empresa deve marcar a clausula de substabelecimento e indicar quais serviços podem ser substabelecidos. OBS 4: O usuário PF que receber uma procuração, ao repassá-la a outro usuário PF, deverá habilitar a clausula de substabelecimento, no sentido de permitir que o novo usuário possa repassá-la a outro, respeitando-se o limite da cadeia vertical.

41 Substabelecimento PJ X PF PJ(CNPJ/CEI) Amplo Outorgante 1 Escritório Contábil (CNPJ/CEI) Outorgado 2 PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Não Empregado 3 PF (PIS) Empregado Substabelecido 3 PF (PIS) Não Empregado PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido OBS: A. O Usuário PJ poderá substabelecer a tantos usuários PF que desejar, desde que estes possuam vínculo empregatício com o usuário PJ (cadeia horizontal). B. Uma mesma procuração poderá ser outorgada a um terceiro e substabelecida sucessivamente a até 4 usuários (cadeia vertical), desde que estes possuam vínculo empregatício com o usuário PJ.

42 Substabelecimento PF X PJ PJ(CNPJ/CEI) Amplo Outorgante 1 PF (PIS) Empregado Outorgado PF (PIS) Empregado Outorgado 1 1 PF (PIS) Empregado Outorgado 2 3 PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido Escritório Contábil A (CNPJ/CEI) Substabelecido 2 2 Escritório Advogados A (CNPJ/CEI) Substabelecido 4 5 PF (PIS) Empregado Substabelecido PF (PIS) Empregado Substabelecido O Usuário PF amplo que recebeu uma procuração eletrônica poderá substabelecê-la a uma PJ, se a única PJ constante na cadeia vertical for a empresa raiz.

43 Renovação de Procuração/Substabelecimento Até a data de expiração, o concessor poderá renovar a procuração e o substabelecimento, desde que esta não tenham sido revogados. Lembrando!!! A procuração tem validade de 1 ano e pode ser renovada quantas vezes o usuário desejar. A renovação da procuração não renova automaticamente os substabelecimentos. Os substabelecimentos deverão ser renovados. O prazo de validade do substabelecimento é de 1 ano, mas está vinculado ao último dia de validade da procuração original.

44 Revogação de Procuração Pelo concessor o usuário que recebeu a procuração não pode revogá-la. Pelo sistema quebra de vínculo empregatício, revogação ou bloqueio do registro/inscrição do usuário, revogação automática em cadeia.

45 Procuração Existem ainda outras funcionalidades relativas à procuração, como: - Aditamento de procuração; - Consulta de Procurações outorgadas; - Consulta de Procurações Substabelecidas; - Consulta de Procurações recebidas em outorga e por substabelecimento.

46 Caixa Postal Todo usuário PJ, a partir do seu registro, passa a ter uma Caixa Postal para recebimento e envio de mensagens e arquivos no Conectividade Social.

47 Caixa Postal Como usar? Caixa Postal

48 Caixa Postal Como usar? Mensagens Institucionais Nova Mensagem Caixa de Entrada Itens Enviados Ajuda

49 Caixa Postal Como usar? Continuar Para fins de transmissão do arquivo da GRRF Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS no modelo ICP-Brasil, deverão os empregadores obter o instalador do aplicativo cliente INSTALADOR_GRRF_FB_ICP.EXE, na página da CAIXA na internet Downloads FGTS GRRF Aplicativos e Arquivos. Envio de Arquivo REMAG GRRF Sol. Saldo GRRF Reenvio Envio de arquivo GRRF Envio de arquivo SEFIP

50 Caixa Postal Como usar? Município de Arrecadação

51 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Anexar Arquivo O Nome da Mensagem poderá ser editado da forma mais conveniente pelo usuário(nome da empresa, mês de competência, etc...)

52 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Arquivo Abrir

53 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Salvar

54 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Enviar

55 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Enviar Procurar

56 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Abrir

57 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Progresso do envio da mensagem

58 Caixa Postal (enviando um arquivo SEFIP) Mensagem enviada com sucesso. Salvar protocolo

59 Caixa Postal (selecionando o protocolo de envio do SEFIP) Pesquisar Filtros para a procura (Serviço, Situação e Data) Itens enviados

60 Protocolo Imprimir, Salvar ou Salvar PDF

61 Empregador obtém Certificado PJ padrão ICP Fluxo Operacional Usuário a ser Outorgado obtém Certificado PJ/PF padrão ICP junto Autoridade Certificadora Acessa função de empresa outorgada Acessa o Conectividade Social ICP e se registra no novo canal Acessa o Conectividade Social ICP e se registra no novo canal Acessa conjunto de serviços outorgados Se for o caso, acessa função Procuração e outorga poderes Acessa conjunto de serviços disponíveis no canal Se for o caso, acessa função Procuração e revoga poderes

62 Empregador As cesta de serviços do FGTS no ICP-Brasil é a mesma que hoje existe no Conectividade Social Conexão Segura: Acessar empresa outorgante; Alterar endereço do trabalhador; Comunicar movimentação; Consultar extrato Créditos Complementares LC 110/2001; RDT Retificação e Visualização das retificações efetuadas; Simular GRRF; Extrato/ extrato para fins rescisórios; IS Informação de Saldo; Relatório de inconsistências cadastrais; Visualizar/ Download/ Reimpressão de GRRF.

63 Importante! Se o usuário for do perfil Restrito, alternar para outro perfil qualquer e voltar para o perfil anterior, não será necessário comprovar novamente o enquadramento. Mas se o registro for revogado pela CAIXA, uma nova comprovação será necessária. É muito importante que o usuário informe corretamente o seu perfil, levando em conta a natureza jurídica da empresa. É o perfil que definirá a cesta de serviços a ser atribuída ao usuário e a seleção incorreta dificultará o acesso ao canal. O perfil sendo revogado, todas as procurações eletrônicas/substabelecimentos concedidos por ele serão automaticamente revogados. Feito um novo registros, novas procurações/substabelecimentos deverão ser concedidos. A verificação de vínculo empregatício será automática a cada acesso do outorgado/substabelecido. Se for detectada qualquer situação que deixe de satisfazer as condições acima, a procuração/substabelecimento será cancelada automaticamente.

64 HELP DESK: Opção: 2-1

65 Obrigado!

Conectividade Social. Massificação MAIO 2011

Conectividade Social. Massificação MAIO 2011 Conectividade Social Massificação MAIO 2011 Canal de relacionamento eletrônico, para troca de informações entre a CAIXA e os entes que se relacionam com o FGTS e/ou outros produtos e serviços nele disponíveis.

Leia mais

Conectividade Social

Conectividade Social Conectividade Social O que é Certificação Digital? É uma espécie de cédula de identidade virtual. Quais as finalidades da Certificação Digital? Identificação segura do autor de uma transação em rede de

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E CONECTIVIDADE SOCIAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E CONECTIVIDADE SOCIAL CERTIFICAÇÃO DIGITAL E CONECTIVIDADE SOCIAL Palestrante: Rosalina Camilot Alves de Lima GIFUG/SP Gerência de Filial do FGTS de São Paulo 14/07/2011 Assuntos abordados nesta apresentação Circular CAIXA

Leia mais

Conectividade Social ICP GERÊNCIA DE FILIAL DO FUNDO DE GARANTIA GIFUG/BH 2012

Conectividade Social ICP GERÊNCIA DE FILIAL DO FUNDO DE GARANTIA GIFUG/BH 2012 Conectividade Social ICP GERÊNCIA DE FILIAL DO FUNDO DE GARANTIA GIFUG/BH 2012 Objetivo: Conectividade Social ICP Alteração cadastral no FGTS Acesso do Trabalhador ao FGTS Novo TRCT Quase 3 milhões de

Leia mais

Utilizava uma certificação digital proprietária, exclusiva para o. acessar o Conectividade Social ICP? Adequação às normas do ITI.

Utilizava uma certificação digital proprietária, exclusiva para o. acessar o Conectividade Social ICP? Adequação às normas do ITI. O que é Certificação Digital? Certificação Digital É uma espécie de cédula de identidade virtual. Quais as finalidades da Certificação Digital? Identificação segura do autor e do receptor de uma transação

Leia mais

CONECTIVIDADE SOCIAL CONECTIVIDADE SOCIAL :: DEFINIÇÃO : É um Canal Eletrônico de Relacionamento desenvolvido pela Caixa Econômica Federal e disponibilizado às empresas. : Utiliza certificado digital próprio.

Leia mais

Conectividade Social ICP GERÊNCIA DE FILIAL DO FUNDO DE GARANTIA GIFUG/BH 2012

Conectividade Social ICP GERÊNCIA DE FILIAL DO FUNDO DE GARANTIA GIFUG/BH 2012 Conectividade Social ICP GERÊNCIA DE FILIAL DO FUNDO DE GARANTIA GIFUG/BH 2012 Objetivo: Conectividade Social ICP Alteração cadastral no FGTS Acesso do Trabalhador ao FGTS Novo TRCT Certificado Digital

Leia mais

BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP

BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP CONECTIVIDADE SOCIAL - Guia de Orientações ao Usuário - V.1.4 novembro 2011 BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP O Conectividade Social ICP é a evolução do Conectividade Social que você já conhece

Leia mais

BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP

BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP CONECTIVIDADE SOCIAL - Guia de Orientações ao Usuário V.1.6 Outubro 2015 BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP O Conectividade Social ICP é a evolução do Conectividade Social que você já conhece e

Leia mais

Nunca foi tão fácil utilizar

Nunca foi tão fácil utilizar Nunca foi tão fácil utilizar o Conectividade Social da CAIXA O que antes era feito com a autenticação de disquetes e precisava do antigo programa CNS para o relacionamento com a CAIXA e prestação de informações

Leia mais

3) Empregador doméstico terá que ter certificado e-cpf? Resposta - Se recolher FGTS, sim. e-cpf contendo o CEI de Empregador Doméstico.

3) Empregador doméstico terá que ter certificado e-cpf? Resposta - Se recolher FGTS, sim. e-cpf contendo o CEI de Empregador Doméstico. 1) Empresas construtoras que possuem várias obras (CEI), precisam de um certificado para cada obra? Resposta - Não, só será necessário um certificado para o CNPJ da construtora, as obras com CEI continuam

Leia mais

BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP

BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP CONECTIVIDADE SOCIAL - Guia de Orientações ao Usuário - V.1.3 Maio 2011 BEM-VINDO AO NOVO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP O Conectividade Social ICP é a evolução do Conectividade Social que você já conhece e

Leia mais

FGTS para as empresas. Fórum Trabalhista - 24/01/2013 Realização Sescon-RJ

FGTS para as empresas. Fórum Trabalhista - 24/01/2013 Realização Sescon-RJ FGTS para as empresas Fórum Trabalhista - 24/01/2013 Realização Sescon-RJ Roteiro Conectividade Social Regularizações Individualização Cadastral Parcelamento CRF Novo Modelo de TRCT Legislação do FGTS

Leia mais

Conectividade Social

Conectividade Social Conectividade Social terça-feira, 21 de junho de 2011 Principais mudanças Conectividade Social - ICP Canal 100% WEB Desnecessária instalação de aplicativos para uso Inclusão de novos serviços diretamente

Leia mais

Conectividade Social ICP

Conectividade Social ICP Conectividade Social ICP Com o novo Conectividade Social ICP a partir de 30/06/2012 será obrigatório a utilização do certificado digital, sendo realizado 100% via WEB, dessa forma todo processo relacionado

Leia mais

Conectividade Social ICP Certificação Digital ICP-Brasil

Conectividade Social ICP Certificação Digital ICP-Brasil O que é Certificação Digital É uma espécie de cédula de O certificado é um documento identidade virtual. eletrônico que por meio de procedimentos lógicos e matemáticos assegura a integridade das informações

Leia mais

BEM-VINDO AO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP

BEM-VINDO AO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP CONECTIVIDADE SOCIAL ICP Guia de Orientações ao Magistrado e Servidores da Justiça do Trabalho Março 2014 BEM-VINDO AO CONECTIVIDADE SOCIAL ICP O Conectividade Social ICP é o canal de relacionamento eletrônico,

Leia mais

R: Portal Eletrônico de relacionamento desenvolvido em plataforma 100% WEB que viabiliza a troca de informações entre o usuário e a CAIXA.

R: Portal Eletrônico de relacionamento desenvolvido em plataforma 100% WEB que viabiliza a troca de informações entre o usuário e a CAIXA. CONECTIVIDADE SOCIAL ICP 1 - O que é? R: Portal Eletrônico de relacionamento desenvolvido em plataforma 100% WEB que viabiliza a troca de informações entre o usuário e a CAIXA. 2 - A quem se destina o

Leia mais

CONECTIVIDADE SOCIAL ICP

CONECTIVIDADE SOCIAL ICP CONECTIVIDADE T SOCIAL ICP - Dicas de utilização ABRIL 2012 Prezado Usuário O novo Conectividade Social trouxe a segurança da certificação digital no padrão ICP Brasil para o dia a dia das empresas, aliado

Leia mais

Clique aqui para começar. Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS

Clique aqui para começar. Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS Clique aqui para começar Cartilha do Empregador Doméstico para emissão da GRF Guia de Recolhimento do FGTS Informações adicionais Você poderá navegar livremente na cartilha utilizando os botões localizados

Leia mais

CONECTIVIDADE SOCIAL APLICATIVO WEB - INTERNET

CONECTIVIDADE SOCIAL APLICATIVO WEB - INTERNET CONECTIVIDADE SOCIAL APLICATIVO WEB - INTERNET Apresentação 1. Introdução O que é? O que é Portal Eletrônico de Relacionamento? Qual a finalidade? Por que utilizar? Quem utiliza? Participantes do processo

Leia mais

Prezado Usuário. Cordialmente, CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Prezado Usuário. Cordialmente, CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONECTIVIDADE SOCIAL ICP - Dicas de utilização JUNHO / 2013 Prezado Usuário O novo Conectividade Social ICP trouxe a segurança da certificação digital no padrão ICP Brasil para o dia-a-dia das empresas.

Leia mais

Número do Contrato: 001407781 Data de Assinatura: 13/06/2012 Certificado Solicitante: 8602E621312D04AACD41BA47E6BF0DCC5EA3BA85

Número do Contrato: 001407781 Data de Assinatura: 13/06/2012 Certificado Solicitante: 8602E621312D04AACD41BA47E6BF0DCC5EA3BA85 Número do Contrato: 001407781 Data de Assinatura: 13/06/2012 Certificado Solicitante: 8602E621312D04AACD41BA47E6BF0DCC5EA3BA85 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - CONECTIVIDADE SOCIAL CAIXA X CLIENTE PESSOA

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Nosso trabalho é fortalecer seu Agronegócio

Nosso trabalho é fortalecer seu Agronegócio ART 08/11/2011 COTAÇÕES Brasil** (R$/kg) Argentina ($/kg) Uruguai (US$/kg) Atual 01 ano Atual 01 ano Atual 01 ano Novilho Gordo* 3,10 2,90 8,78 8,31 2,00 1,60 Vaca Gorda* 2,80 2,65 6,75 6,19 1,75 1,41

Leia mais

Manual de orientação da Autorização Eletrônica. Autorização Eletrônica no Portal e-cac

Manual de orientação da Autorização Eletrônica. Autorização Eletrônica no Portal e-cac Manual de orientação da Autorização Eletrônica Autorização Eletrônica no Portal e-cac Autorização Eletrônica no Portal e-cac Versão 1.0-30/04/2013 Sumário 1. Apresentação...1 O Portal e-cac...2 Acesso

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Coordenadoria da Administração Tributária Diretoria Executiva da Administração Tributária Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte Manual

Leia mais

Jd Soft Informática Ltda F o n e : ( 0 4 8 ) 3 2 4 7-0 0 0 1

Jd Soft Informática Ltda F o n e : ( 0 4 8 ) 3 2 4 7-0 0 0 1 INFORMATIVO DPPH Nº 023 30/10/2014. MANTER EM DIA AS ATUALIZAÇÕES O programa DOWNLOAD JD é o nosso portal oficial onde são publicadas as versões e os manuais de atualização e de informação para o usuário.

Leia mais

CERTIFICAÇÃO FGTS / CAIXA ECONOMICA CONECTIVIDADE

CERTIFICAÇÃO FGTS / CAIXA ECONOMICA CONECTIVIDADE 1. Introdução CERTIFICAÇÃO FGTS / CAIXA ECONOMICA CONECTIVIDADE Conectividade Social é um canal eletrônico de relacionamento, utilizado para troca de informações entre a CAIXA e as empresas, escritórios

Leia mais

Gerência de Filial do FGTS/ RJ

Gerência de Filial do FGTS/ RJ Gerência de Filial do FGTS/ RJ Objetivos Esclarecer e dirimir dúvidas sobre rescisão de contrato de trabalho. Assuntos a serem abordados Preenchimento do TRCT Códigos de Saque Homologação Comunicação da

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Novo procedimento de cadastramento dos trabalhadores no cadastro Número de Inscrição Social (NIS)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Novo procedimento de cadastramento dos trabalhadores no cadastro Número de Inscrição Social (NIS) Novo procedimento de cadastramento dos trabalhadores no cadastro 11/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão...

Leia mais

o que é 2 público-alvo 3 demanda 4 prazos 5 tipos de certificados 6 como funciona 7 estratégias comerciais 8 materiais de apoio

o que é 2 público-alvo 3 demanda 4 prazos 5 tipos de certificados 6 como funciona 7 estratégias comerciais 8 materiais de apoio Conectividade Social ICP agenda do dia 1 o que é 2 público-alvo 3 demanda 4 prazos 5 tipos de certificados 6 como funciona 7 estratégias comerciais 8 materiais de apoio 1 o que é Canal de relacionamento

Leia mais

Apresentação. 1. Introdução. 2. Como acessar. 3. Localização da conta vinculada do trabalhador. 4. Algumas observações importantes sobre o aplicativo

Apresentação. 1. Introdução. 2. Como acessar. 3. Localização da conta vinculada do trabalhador. 4. Algumas observações importantes sobre o aplicativo Apresentação 1. Introdução O que é? O que é Portal Eletrônico de Relacionamento? Qual a finalidade? Por que utilizar? Quem utiliza? Participantes do processo Benefícios ( para as empresas, para os trabalhadores,

Leia mais

RECOLHIMENTO DO FGTS E INDIVIDUALIZAÇÃO DE VALORES 25/06/2014 GIFUG/SP

RECOLHIMENTO DO FGTS E INDIVIDUALIZAÇÃO DE VALORES 25/06/2014 GIFUG/SP RECOLHIMENTO DO FGTS E INDIVIDUALIZAÇÃO DE VALORES 25/06/2014 1 Assuntos abordados nesta apresentação RECOLHIMENTO DO FGTS LEGISLAÇÃO DIRIGENTE SINDICAL, MENOR APRENDIZ, EMPREGADA DOMÉSTICA E DIRETOR NÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tecnologia e Segurança da Informação Coordenação de Sistemas de Informação Divisão de Sistemas Corporativos Tributários

Coordenação-Geral de Tecnologia e Segurança da Informação Coordenação de Sistemas de Informação Divisão de Sistemas Corporativos Tributários Coordenação-Geral de Tecnologia e Segurança da Informação Coordenação de Sistemas de Informação Divisão de Sistemas Corporativos Tributários Sistema de Informações ao Judiciário InfoJud Manual do Usuário

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Coordenadoria da Administração Tributária Diretoria Executiva da Administração Tributária Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte Manual

Leia mais

o que é 2 público-alvo 3 demanda 4 prazos 5 tipos de certificados 6 como funciona 7 estratégias comerciais 8 materiais de apoio

o que é 2 público-alvo 3 demanda 4 prazos 5 tipos de certificados 6 como funciona 7 estratégias comerciais 8 materiais de apoio Conectividade Social ICP agenda do dia 1 o que é 2 público-alvo 3 demanda 4 prazos 5 tipos de certificados 6 como funciona 7 estratégias comerciais 8 materiais de apoio 1 o que é Canal de relacionamento

Leia mais

Copyright 2004/2015 - VLC

Copyright 2004/2015 - VLC Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Perguntas Frequentes Versão 8.1 Atualizado em 26/08/2015 Copyright 2004/2015 - VLC As informações contidas neste caderno de Perguntas e Respostas são de propriedade da

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

Sistema de Informações ao Judiciário. InfoJud. Manual do Usuário

Sistema de Informações ao Judiciário. InfoJud. Manual do Usuário Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação Coordenação de Sistemas de Informação Divisão de Sistemas Corporativos Tributários Sistema de Informações ao Judiciário InfoJud Manual do Usuário Página 1

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 36 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 2. REGRAS PARA CADASTRAMENTO... 5 3. SENHA WEB... 6

Leia mais

Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço

Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço VALPARAÍSO DE GOIÁS quarta-feira, 28 de outubro de 2014 Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço ÍNDICE Legislação Cadastrando A Senha Eletrônica Acessando O Sistema De Nfs- E Pela Primeira Vez

Leia mais

CONECTIVIDADE SOCIAL / EMPREGADOR - INTERNET

CONECTIVIDADE SOCIAL / EMPREGADOR - INTERNET CONECTIVIDADE SOCIAL / EMPREGADOR - INTERNET SUMÁRIO Apresentação 1. Introdução O que é o CS/E? O que é Portal Eletrônico de Relacionamento? Qual a finalidade? Por que utilizar? Quem utiliza? Participantes

Leia mais

RETIFICAÇÃO DE DADOS FGTS

RETIFICAÇÃO DE DADOS FGTS RETIFICAÇÃO DE DADOS FGTS Visualização na Internet: CONTA LOCALIZADA NÃO ATENDE AOS CRITÉRIOS ESTABELECIDOS PARA ACESSO VIA INTERNET Esta mensagem indica que a conta possui algum impeditivo de localização,

Leia mais

Qualificação dos Identificadores. CPF e NIS

Qualificação dos Identificadores. CPF e NIS Qualificação dos Identificadores CPF e NIS Qualificação e Consulta do NIS via Dataprev MÓDULO QUALIFICAÇÃO WEB* Aplicação web para consultas simultâneas de até 10 trabalhadores. MÓDULO QUALIFICAÇÃO EM

Leia mais

Guia de Utilização. Índice. Sumário. Produção Online 3.0 - Cooperados

Guia de Utilização. Índice. Sumário. Produção Online 3.0 - Cooperados Índice Sumário 1. Apresentação... 2 2. Dúvidas Frequentes... 2 2.1. Não consigo acessar o Produção Online 3.0. O que fazer?... 2 2.2. Qual o meu login e senha de acesso ao Produção Online 3.0?... 2 2.3.

Leia mais

MONTE CARMELO MINAS GERAIS

MONTE CARMELO MINAS GERAIS MONTE CARMELO MINAS GERAIS Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço ÍNDICE Legislação Cadastrando A Senha Eletrônica Acessando O Sistema De Nfs- E Pela Primeira Vez Alterando a senha eletrônica

Leia mais

Serviços Ibama Certificação Digital

Serviços Ibama Certificação Digital Guia da nos 1. Informações Gerais Objetivando garantir mais segurança ao acesso dos usuários dos Serviços do Ibama, foi estabelecido desde o dia 1º de janeiro de 2014, o acesso por meio de certificação

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO ACESSO AO SISTEMA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO ACESSO AO SISTEMA O ISS-e é um sistema completo de gestão do ISS do Município de Maringá, composto pelos módulos de: - NFS-e (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica) - DMS-e (Declaração Mensal de Serviços Eletrônica) - AIDF-e

Leia mais

MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar

MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar MANUAL DO PERSUS - OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS Índice 1. INTRODUÇÃO...5 2. MÓDULO DE GESTÃO DE

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 Regulamenta os procedimentos relativos à certificação digital, para garantir a segurança das transações eletrônicas realizadas por meio dos sistemas, das aplicações e dos

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER 1 Manual de Instruções Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER Sumário Apresentação:... 2 Exigência para funcionalidade do software:... 3 Instalação:... 4 Utilização... 5 Menu NFE/CTE XML... 7 XML

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL CERTIFICAÇÃO DIGITAL 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3.CNES - LEGISLAÇÃO EM VIGOR PARA UTILIZAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO DIGITAL 4.CERTIFICAÇÃO DIGITAL - COMO OBTER E INICIAR UMA SOLICITAÇÃO 5.CNES - COMO INICIAR

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional P á g i n a 1 SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Manual Operacional P á g i n a 2 1 SUMÁRIO 2 Orientações gerais... 3 2.1 Perfis de acesso... 4 2.2 Para acessar todas as funcionalidades

Leia mais

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES 1 Quais são os sujeitos que devem ser cadastrados e o que cada um representa no cadastro da empresa?...2 2 Como fazer para cadastrar uma empresa?...3 3 Cliquei

Leia mais

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e MANUAL RLE 2 Sumário 1 Como preparar o computador para uso do certificado digital...04 2 Primeiro acesso: cadastro do cidadão...10 3 Consulta de Classificação de Risco...13

Leia mais

RSN Administrar FGTS/RJ

RSN Administrar FGTS/RJ RSN Administrar FGTS/RJ Índice Legislação Vigente Evolução Procedimental Percentuais Guias em utilização recolhimento regular SEFIP 8.4 - Importação de Folha e Entrada de dados SEFIP 8.4 - Dados do Movimento

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais

Conhecimento de Transporte

Conhecimento de Transporte Página1 Conhecimento de Transporte No menu de navegação, este item é a opção para emissão e administração dos Conhecimentos de Transporte do sistema. Para acessar, posicione o mouse no local correspondente

Leia mais

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG Manual do Usuário Novo Internet Banking Governo - IBG Versão V - Abril 2013 Sumário 2. Visão Geral do Sistema... 5 2.1. Operações disponíveis no novo IBG... 6 2.1. Perfis disponíveis... 7 2.2. Definições,

Leia mais

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS NA ANVISA PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS NA ANVISA PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRAMENTO DE EMPRESAS NA ANVISA PERGUNTAS FREQUENTES Quais são os sujeitos que devem ser cadastrados e o que cada um representa no cadastro da empresa?...2 Como fazer para cadastrar uma empresa?...3

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JARDINÓPOLIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE JARDINÓPOLIS PREFEITURA MUNICIPAL DE JARDINÓPOLIS ESTADO DE SÃO PAULO Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pela da Prefeitura Municipal de Jardinópolis

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Fazenda Receita Estadual MANUAL DO DTE

Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Fazenda Receita Estadual MANUAL DO DTE MANUAL DO DTE Domicílio Tributário Eletrônico Sumário 1. Apresentação... 3 2. Credenciamento... 3 3. Legislação... 3 4. Informações Gerais... 3 5. Cientificação... 3 6. Logins e formas de acesso à caixa

Leia mais

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104 Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.2 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.4 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

MANUAL DA COMPENSAÇÃO

MANUAL DA COMPENSAÇÃO MANUAL DA COMPENSAÇÃO Versão fevereiro/2014 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 03 1.1 APRESENTAÇÃO DO APLICATIVO... 03 1.2 OBJETIVOS DO APLICATIVO... 03 1.3 A QUEM SE DESTINA... 03 2 REQUISITOS TECNOLÓGICOS... 03

Leia mais

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE.

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. GERAÇÃO DO ARQUIVO SEGURO DESEMPREGO NO SGRH: Depois de calcular a rescisão, acesse o menu Relatórios > Demissionais > Requerimento SD, selecione o empregado que será gerado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Casa Civil da Presidência da República Presidência da República Comitê Gestor da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Secretaria Executiva RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Altera os Critérios e

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE INTRODUÇÃO O portal do Afrafep Saúde é um sistema WEB integrado ao sistema HEALTH*Tools. O site consiste em uma área onde os Usuários e a Rede Credenciada,

Leia mais

Certificação Digital - Previsão Legal

Certificação Digital - Previsão Legal Certificação Digital - Previsão Legal De acordo com o Art. 18 da Portaria GM/MS nº 53, de 16/01/13, o SIOPS passou a adotara Certificação Digital no processo de interface dos usuários. Art. 18. Seráadotada

Leia mais

MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO

MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO MANUAL DE REGRAS E NORMAS TÉCNICAS PARA WEB GUIA E DEMONSTRATIVO DE PAGAMENTO Este Manual tem por finalidade orientar os procedimentos de preenchimento da Web Guia do CREDENCIADO no atendimento aos beneficiários

Leia mais

Colégio Notarial do Brasil - Seção São Paulo

Colégio Notarial do Brasil - Seção São Paulo 1) O que é assinatura digital? A assinatura digital é uma modalidade de assinatura eletrônica, resultado de uma operação matemática que utiliza criptografia e permite aferir, com segurança, a origem e

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Produto : RM NUCLEUS - 11.52.61 Processo Subprocesso : Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e : Integração com o TSS / TopConnect / CT-e Data

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Manual de Instruções. Programa para Baixar e Transmitir Arquivos XML XML CONQUER MÓDULO TRANSMISSOR

Manual de Instruções. Programa para Baixar e Transmitir Arquivos XML XML CONQUER MÓDULO TRANSMISSOR 1 Manual de Instruções Programa para Baixar e Transmitir Arquivos XML XML CONQUER MÓDULO TRANSMISSOR Sumário Apresentação... 2 Instalação... 3 Utilização... 4 Menu Cadastro... 5 XML NFE Notas Emitidas

Leia mais

Aquisição de Créditos Eletrônicos. lojavirtual@sptrans.com.br

Aquisição de Créditos Eletrônicos. lojavirtual@sptrans.com.br Loja Virtual Aquisição de Créditos Eletrônicos 1 lojavirtual@sptrans.com.br O que é a Loja Virtual Ferramenta que possibilita a aquisição de créditos eletrônicos diretamente pelo site da SPTrans. 2 Quem

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 1.0 29/09/2015 Alterações em relação à versão anterior Não se aplica Simples Doméstico esocial 1. O que é o SIMPLES Doméstico? Vivemos um momento

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE SUPORTE À GESTÃO DO SISTEMA DE TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO Portal dos Convênios

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MAIRIPORÃ ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MAIRIPORÃ ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA MUNICIPAL DE MAIRIPORÃ ESTADO DE SÃO PAULO Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pelo Departamento de Informática da Prefeitura

Leia mais

Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas

Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas Para facilitar o entendimento do processo de geração da RAIS 2010 nos Sistemas Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas disponibilizou este pequeno manual que contém dicas importantes sobre

Leia mais

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial...

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial... 1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3 1.1. Conhecendo a Plataforma... 4 1.2. Seleção da Empresa de Trabalho... 4 1.3. Sair do Sistema... 5 1.4. Retornar a tela principal... 5 3. Configurações...

Leia mais

Certidão Online Manual do Usuário

Certidão Online Manual do Usuário JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Certidão Online Manual do Usuário Versão 3.1 Lista de Tópicos - Navegação Rápida CADASTRANDO O USUÁRIO... 3 ACESSANDO O SISTEMA... 5 CERTIDAO SIMPLIFICADA NADA

Leia mais

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ Guia CD-18 Público Índice 1. Emissão dos Certificados Digitais PRODERJ... 3 2. Documentos Necessários para Emissão dos Certificados... 3 3. Responsabilidades...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ ESTADO DE MINAS GERAIS Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pela da Prefeitura Municipal de Muriaé.

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre NFS-e Nota Legal Porto Alegre APRESENTAÇÃO DA NFS-e A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica é um documento digital, gerado e armazenado eletronicamente pela prefeitura e que substitui as tradicionais notas

Leia mais

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES.

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Portaria

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO Processos de Concessão de Benefícios Histórico da Revisão Data Versão

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL VICE-PRESIDÊNCIA DE FUNDOS DE GOVERNO E LOTERIAS

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL VICE-PRESIDÊNCIA DE FUNDOS DE GOVERNO E LOTERIAS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL VICE-PRESIDÊNCIA DE FUNDOS DE GOVERNO E LOTERIAS CIRCULAR Nº 449, DE 13 DE OUTUBRO DE 2008: Estabelece procedimentos referentes à retificação de informações e transferência de contas

Leia mais

PREFEITURA DE DEMONSTRAÇÃO ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA DE DEMONSTRAÇÃO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DE DEMONSTRAÇÃO ESTADO DE SÃO PAULO Versão 1.14.01 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS 1 SUMÁRIO Download do Programa... 3 Instalação do Programa... 6 Utilização

Leia mais

Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE )

Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE ) Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE ) Neste processo iremos utilizar o sistema Tecnocargas na versão WEB O que pode ser alterado em uma CC-e: Segue o modelo de um XML para melhor

Leia mais