Limited Internal SISTEMA DE RETIFICADORES EM 48 VCC TIPO BZAB /0403 ÍNDICE 2 FUNCIONALIDADE CONEXÃO DOS CABOS DE ALARME...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Limited Internal SISTEMA DE RETIFICADORES EM 48 VCC TIPO BZAB 348 06/0403 ÍNDICE 2 FUNCIONALIDADE... 3 3 CONEXÃO DOS CABOS DE ALARME..."

Transcrição

1 DESCRIÇÃO 1 (18) SISTEMA DE RETIFICADORES EM 48 VCC TIPO BZAB /0403 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO FUNCIONALIDADE CONEXÃO DOS CABOS DE ALARME BACKBOARD SUBSTITUIÇÃO DE RETIFICADORES TROCA DO VENTILADOR DO RETIFICADOR CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS INSTALAÇÃO DO RACK ATERRAMENTO CARACTERÍSTICAS AMBIENTAIS DOS SR S DESCRIÇÃO DAS SUBUNIDADES SUB-RACK S PARA RETIFICADORES E UNIDADE DE SUPERVISÃO UNIDADE DE DISTRIBUIÇÃO CA UNIDADE DE DISTRIBUIÇÃO CC UNIDADE DE BATERIA/CONTATOR... 18

2 DESCRIÇÃO 2 (18) 1 INTRODUÇÃO O BZAB /0403 é um sistema de energia em 48 Vcc para alimentação de equipamentos de telecomunicação em ambientes internos (Indoor). Tais equipamentos estão alojados em um Rack U de 19. O sistema é composto por: SR Figura 1: vista em perspectiva do sistema De 2 até 8 unidades retificadoras com alto fator de potência, rendimento e compactação (densidade volumétrica de potência); Unidade de supervisão microprocessada com display; Unidades de distribuição para consumidores (UDCC) Unidade de distribuição para bateria (UFB/LVD) com um contator de desconexão (LVD1). Unidades de distribuição CA (UDCA) para alimentação das UR s. Rack em U 19 Rack em U 19 com 40 U s de altura e 2 bandejas de bateria.

3 DESCRIÇÃO 3 (18) 2 FUNCIONALIDADE O sistema de energia BZAB /0403 é um sistema completo incluindo retificadores, unidade com distribuição CA, distribuição para baterias (UFB/LVD), unidade de distribuição CC e unidade de supervisão/controle. Sua topologia básica é apresentada na figura 2 à seguir. Entrada CA Saídas -48 Vcc CAN BUS F1 F2 Fn Controlador (ACU) -48V LVD Saídas -48 Vcc F1 F2 Fn -48VBat SH Vbat F1 F2 Fn BAT 1 Bateria s Externas BAT 2 BAT n 0V Figura 2: Topologia do sistema de energia.

4 DESCRIÇÃO 4 (18) Com rede CA presente, os retificadores convertem a tensão alternada em tensão contínua de alta qualidade para alimentação dos equipamentos de telecomunicação e também para recarga/flutuação das baterias. Na ausência de rede CA, o contator K1 (LVD1: Low-Voltage Disconnection) permiti que cargas não prioritárias sejam desconectadas antes que a bateria seja completamente descarregada, mantendo-se desta forma as cargas prioritárias alimentadas por mais tempo. Quando a rede CA retorna, os retificadores são religados automaticamente. E as baterias passam a serem carregadas. O contator K1 fecha e todos os consumidores (prioritários e não-prioritários) são alimentados. Toda a operação do sistema é monitorada e controlada pela unidade de supervisão microcontrolada ACU (Advanced Controller Unit) através de barramento CANBUS. Tanto os fusíveis de bateria como os disjuntores de consumidor são monitorados pela unidade de supervisão microcontrolada ACU, que emite alarme quando um fusível/disjuntor que alimenta alguma carga ou bateria é aberto. IMPORTANTE: Para que o alarme de fusível/disjuntor aberto seja emitido é necessário que exista carga ou bateria conectada à saída do fusível/disjuntor. Fusíveis/disjuntores sem carga ou baterias conectadas não emitirão alarme quando abertos. Todos os alarmes do sistema são emitidos pela supervisão, que possui diversas maneiras de externá-los: 1. Visualmente, através de display e LED s; 2. Através de contatos secos de relés, R1 a R8 (NA/NF); 3. Através de interface RS232 ou Ethernet (*), com diversas opções de protocolo, tais como: PSTN (Public Service Telephone Network), TCP/IP, SNMP e Web Server;

5 DESCRIÇÃO 5 (18) 3 CONEXÃO DOS CABOS DE ALARME Todos os cabos de entrada e saída de alarmes do sistema são ligados através da placa de conexão localizada logo acima da unidade de supervisão (ACU) do sistema. Conectores Entrada de cabos Parafuso de fixação Alça do controlador Figura 3: Placa de conexão dos alarmes.

6 DESCRIÇÃO 6 (18) Para ter acesso aos blocos de entrada/saída de alarmes, retire o parafuso de fixação da placa de conexão e deslize-a com cuidado para frente para evitar danos aos cabos de alarme. Figura 4: Placa de conexão dos alarmes. A figura a seguir detalha a conexão de cabos às entradas digitais e saídas de relé. Figura 5: Detalhe das entradas digitais e saídas de relés. A placa de conexão possui desenho e texto explicativo estampado em sua superfície para facilitar as conexões.

7 DESCRIÇÃO 7 (18) IMPORTANTE: a) Como as entradas digitais 7 e 8 também estão disponíveis na parte traseira da backboard (PCI atrás da ACU), pode parecer que estas entradas não estão sendo utilizadas, porém normalmente são utilizadas para receber o sinal de feedback de estado dos contatores do sistema. Não utilize estas entradas a menos que tenha certeza que já não estão sendo utilizadas. b) A capacidade dos relés de saída para carga resistiva é de 2 A a 30 Vcc, 1 A a 60 Vcc e 0,5 A a 125 Vcc ou 60 W resistivos. A tensão máxima é de 220 Vcc. Relé Descrição Observação: R1 Falha de energia Equivalente a falha de CA, quando CA todos os retificadores estiverem R2 R3 Tensão de bateria baixa Tensão de bateria alta sem alimentação CA. Equivalente a subtensão, nível ajustável pelo usuário, valor de fábrica ajustado em 48,0 VCC. Atenção! A tensão de sistema não poderá ser ajustada abaixo deste valor para efeito de teste do alarme. Sobretensão do sistema, ajustado de fábrica em -58,0 VCC. Existe um alarme gerado na supervisão e outro intrínseco ao retificador, ambos ajustados no mesmo nível. Somente o valor da supervisão é ajustável. R4 Fus. Cons/Bat aberto Fusível de consumidor ou bateria interrompido no SR. R5 Falha de Falha de 1 ou mais retificadores. retificador R6 Falha multipla de retificador Quando 2 ou mais retificadores apresentarem defeito R7 Alta temp.bateria Ativo se temperatura de bateria superior a 35 C. R8 Falha de Supervisão Este sinal é acionado se a supervisão apresentar falha interna. Tabela 1: Configuração de fábrica para os relés de alarme.

8 DESCRIÇÃO 8 (18) 4 BACKBOARD A placa backboard fica no sub-rack que abriga a unidade de supervisão do sistema, logo atrás desta. Vide figura a seguir. 2 A para ACU 4 A para contatores Figura 6: Backboard e seus fusíveis. Existem dois fusíveis na backboard. O superior, de 2 A, protege a alimentação para a unidade de supervisão do sistema (ACU). O inferior, de 4 A, protege o circuito de comando dos contatores. Na placa backboard existe o conector J6 onde é conectado o cabo CAN BUS. Na placa backboard existe o conector J7 onde podem ser conectados os seguintes itens: Até 10 entradas para detecção de fusível interrompido de consumidor CC; Até 10 entradas para detecção de fusível interrompido de bateria; 1 entrada de shunt para detecção de corrente de consumidor; Até 2 entradas de shunt para detecção de corrente de bateria; Alimentação CC;

9 DESCRIÇÃO 9 (18) Na placa backboard existe o conector J8 onde podem ser conectados os seguintes itens: Entrada digital 7; Entrada digital 8; 5 SUBSTITUIÇÃO DE RETIFICADORES Destrave a alça ( handle ) do retificador a ser substituído, pressionando-a levemente e soltando-a. A alça ( handle ) abrirá para facilitar a remoção do retificador. Figura 7: Detalhe da alça ( handle ) do retificador. Remova o retificador. IMPORTANTE: Antes de inserir o novo retificador, certifique-se que sua alça está fechada. Com esta providência, a trava ( latch ) irá ficar saliente na parte inferior do retificador (vide figura a seguir). Insira lentamente o retificado na sua posição até que a trava ( latch ) impeça que o encaixe seja finalizado. Pressione a alça ( handle ) de forma a destravá-la e só então encaixe completamente o retificador em sua posição. Pressione novamente a alça para travar o retificador em sua posição.

10 DESCRIÇÃO 10 (18) Figura 8: Detalhe da trava (latch). Este procedimento é importante porque permite que o retificador tenha tempo para pré-carregar seus capacitores de saída através de um resistor interno, antes de ser completamente conectado ao barramento energizado do sistema. Isto evita faiscamento e danos aos conectores e aos capacitores de saída do retificador. 6 TROCA DO VENTILADOR DO RETIFICADOR Figura 9: Troca do ventilador. Remova o retificador. Solte os parafusos que prendem o painel frontal.

11 DESCRIÇÃO 11 (18) Remova o ventilador, soltando os cabos. Substitua pelo novo ventilador. Conecte os cabos do ventilador. Posicione o ventilador certificando-se que a seta que indica o sentido do fluxo de ar está apontando para a parte interna do retificador. Recoloque o painel frontal, apertando os parafusos de fixação. 7 CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS O sistema é composto de unidade de distribuição CA e distribuição de baterias com contator (UFB/LVD), sistema de retificadores e unidade de distribuição CC. O SR em 19 é montado em um Rack em U de 19. A figura 10 a seguir mostra o sistema já montado junto ao Rack em U.

12 DESCRIÇÃO 12 (18) Figura 10: Vista em perspectiva do sistema de energia.

13 DESCRIÇÃO 13 (18) O SR é integrado em uma estrutura 19. A tabela 1 a seguir mostra as dimensões externas do sistema utilizado: Gabinete 1/BAFB40050/1 Altura (mm) 1800 Largura (mm) 540 Profundidade (mm) 550 Observação - Altura Rack de 19 - Tabela 2: Dimensões do Rack U. Características do Rack: Chapas em aço carbono com tratamento de fosfatização tricatiônica por imersão; Chapas 2,0 mm; Acabamento com pintura a pó na cor MZY /01-K806 (Cinza fosco); Entrada de cabos pela parte superior ou inferior; Base com possibilidade de fixação ao piso.

14 DESCRIÇÃO 14 (18) 8 INSTALAÇÃO DO RACK Abaixo desenho da base do gabinete e as cotas referentes aos pontos de fixação da base, normalmente o gabinete é entregue com pés de apoio com altura ajustável para o nivelamento do gabinete. 492,5 mm 24,5 mm 484,5 mm 32,8 mm

15 DESCRIÇÃO 15 (18) 9 ATERRAMENTO O aterramento do sistema de retificadores (SR) é de suma importância para a segurança das pessoas que irão operar o sistema. Nunca deixe de realizar o aterramento conforme descrito a seguir. A barra de 0V (do gabinete ou da unidade de distribuição CC, dependendo da SR) do sistema de retificadores é ligada ao gabinete através de uma cordoalha de 25 mm 2 e também ao terra da rede CA (bloco terminal PE da entrada CA ou barra de cobre, dependendo da UDCA). A barra de 0V do sistema deve ser ligado à barra equalizadora de terra (MET) da sala onde o equipamento será instalado através de cabo isolado de 25 a 50 mm 2. A barra equalizadora de terra (MET) da sala deve possuir ligação de baixa impedância com a malha de aterramento do site. Opcionalmente, pode-se ligar o cabo terra diretamente à carcaça do gabinete e não a barra de 0V, contudo recomenda-se que o cabo terra seja ligado diretamente à barra de 0V, preferencialmente. É importante conectar o cabo terra o mais próximo possível do ponto de conexão da cordoalha que liga a barra de terra ao gabinete (caso este seja ligado à barra de 0V ) ou o mais próximo possível da conexão da cordoalha ao gabinete (caso o terra seja ligado diretamente ao gabinete). Os sub-rack s dos retificadores, a unidade de distribuição CA, a unidade de distribuição CC e a unidade de distribuição de baterias estão ligadas diretamente ao gabinete através dos parafusos de fixação das mesmas ao gabinete. Portanto, todas as unidades possuem suas carcaças aterradas. 10 CARACTERÍSTICAS AMBIENTAIS DOS SR S Os sistemas de energia podem operar em uma larga faixa de temperatura. SISTEMAS DE ENERGIA Operação normal (sem limitação de potência de saída) Operação normal (com limitação de -5 a +45 o C +45 a +65 o C

16 DESCRIÇÃO 16 (18) potência de saída) Armazenamento -40 a +75 o C Tabela 3: Faixa de temperatura de operação. 11 DESCRIÇÃO DAS SUBUNIDADES 11.1 SUB-RACK S PARA RETIFICADORES E UNIDADE DE SUPERVISÃO O sub-rack equipado com retificadores e a unidade de supervisão, mostrado na figura 4 a seguir, é composto de: 1 Sub-rack BFL /2; 1 Sub-rack BFL /1; 4 Retificadores; 5 Tampas cegas de retificador 1 Unidade de supervisão; Retificador Unidade de Supervisão (ACU) Figura 11: Sub-rack com retificadores e unidade de supervisão. A tabela 4, a seguir, mostra as dimensões dos sub-rack s: Altura do sub-rack das UR s: Largura: Profundidade: 3 U s (132,5 mm) 482,6 mm 327 mm Tabela 4: dimensões dos sub-rack s de retificadores.

17 DESCRIÇÃO 17 (18) 11.2 UNIDADE DE DISTRIBUIÇÃO CA A unidade de distribuição CA (UDCA), é formada por um conjunto de bornes. A UDCA tem a finalidade de servir de entrada para a alimentação CA e distribuição de alimentação CA para os retificadores. Figura 12: UDCA (BMGB /9). A unidade UDCA possui 3 U s de altura e é integrada ao SR através de 4 rebites. Cada retificador tem disponível 2 bornes de entrada para cabos até 6 mm2 de espessura. Também estão disponíveis 2 pontos para ligação do terra de proteção. O sistema tem retificadores monofásicos 220VCA. Pode-se alimentar o sistema de energia com rede trifásica desde que seja feita a distribuição das fases entre as entradas individuais de retificadores, desta forma cada retificador recebe tensão nominal de 220VCA, em redes trifásicas 220VCA conectar F+F para cada retificador conforme distribuição sugerida, AB, CA, BC, AB... Em redes trifásicas 380VCA usar F+N.

18 DESCRIÇÃO 18 (18) 11.3 UNIDADE DE DISTRIBUIÇÃO CC O sistema possui 2 unidades de distribuição para consumidores. A unidade de distribuição CC (UDCC) é formada por barramentos de interligação, 20 disjuntores monopolares e placa de alarmes (ROAB /1). Figura 13: Unidade de distribuição CC (BMGB /3) Observação: 20 posições livres para disjuntores monopolares UNIDADE DE BATERIA/CONTATOR A unidade de bateria/contator (UFB) é formada por barramentos de interligação, 4 fusíveis, shunt e contator. Figura 14: Unidade de Bateria/Contator (BMGB /15)

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

Características Técnicas Série Quasar

Características Técnicas Série Quasar Descrição do Produto A Série Quasar é uma linha de painéis tipo CCMi (centro de controle de motores inteligente) para baixa tensão e correntes até 3150 A, ensaiados conforme a norma NBR/IEC 60439-1 - TTA

Leia mais

ANEXO A ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS RETIFICADORES DO SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO EM TENSÃO CONTÍNUA.

ANEXO A ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS RETIFICADORES DO SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO EM TENSÃO CONTÍNUA. DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO - DOP ANEXO A ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS RETIFICADORES DO SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO EM TENSÃO CONTÍNUA. 1. INTRODUÇÃO Esta especificação técnica tem como objetivo estabelecer

Leia mais

Manual Técnico. Gabinete 45 CMPC. para notebooks educacionais

Manual Técnico. Gabinete 45 CMPC. para notebooks educacionais Manual Técnico Gabinete 45 CMPC para notebooks educacionais 01 Sobre o produto Armazenamento transporte e carga: - 45 Notebooks Educacionais + Notebook do professor Segurança: - Totalmente fabricado em

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 INSTALAÇÃO DO CONTROLADOR DE TEMPERATURA Atenção: A Montagem e manutenção devem ser realizadas apenas por profissionais

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto A Série Energy da Altus traz uma solução confiável para um dos pontos mais críticos em uma aplicação industrial: o fornecimento de alimentação para todos os dispositivos do sistema

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN FUNCIONAMENTO DO SISTEMA GUARDIAN. A central de alarmes Guardian realiza o monitoramento continuo de três entradas de alarmes, fornecendo três saídas de alarmes distintas,

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET Especificação Técnica 1. Objeto Aquisição de 1 (um) NOBREAK DE POTÊNCIA 5 kva Obs.: Os atributos técnicos abaixo relacionados são de atendimento obrigatório. A nomenclatura

Leia mais

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO POWERTRANS Eletrônica Industrial Ltda. Rua Ribeiro do Amaral, 83 Ipiranga SP - Fone/Fax: (11) 2063-9001 E-mail: powertrans@powertrans.com.br Site: www.powertrans.com.br Manual Técnico de Instalação e Operação

Leia mais

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento - CP Eletrônica S.A. Rua da Várzea 379 CEP: 91040-600 Porto Alegre RS Brasil Fone: (51)2131-2407 Fax: (51)2131-2469

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01

GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01 GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01 2 Suporte para Veículo CRD-TC7X-CVCD1-01 A Zebra reserva o direito de fazer alterações em qualquer produto para melhorar a confiabilidade, as

Leia mais

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br A SUPPLIER Indústria e Comércio de Eletroeletrônicos Ltda é uma empresa constituída com o objetivo de atuar no setor das Indústrias Eletroeletrônicas, principalmente na fabricação de fontes de alimentação

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

Relé Auxiliar RCA 116

Relé Auxiliar RCA 116 Relé Auxiliar RCA 116 Aplicação, Estrutura e Funcionamento. Aplicação O Relé Auxiliar RCA 116 é especialmente apropriado para uso em instalações de comando manual, controles automáticos e supervisão. O

Leia mais

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input.

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para detecção de acionamentos e monitoração de sensores. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. Possui seis entradas digitais optoacopladas com indicação de

Leia mais

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 42BEspecificação Técnica LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 3 / 6 / 8 / 10 / 12 / 15 / 20 kva 38BEngetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: Hwww.engetron.com.br

Leia mais

Retificador No Break duo

Retificador No Break duo Retificador No Break duo Manual do Usuário ccntelecom.com.br O Retificador No Break duo O Retificador No Break duo é um equipamento desenvolvido para facilitar a alimentação e organização de redes de dados

Leia mais

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade Energia CA Para a Continuidade da Operação Crítica Liebert GXT3, UPS de 6kVA e 10kVA: Muita Proteção,

Leia mais

Instruções de Instalação do Rack

Instruções de Instalação do Rack Instruções de Instalação do Rack Revise a documentação que acompanha o gabinete do rack para as informações sobre segurança e cabeamento. Antes de instalar o servidor em um gabinete do rack, revise as

Leia mais

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW COMPONENTES Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW Informações gerais A chave SW sem carga é uma gama completa projetada para cobrir todas as aplicações a serem cumpridas em subestações

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964 1 CENTRALNGSG101.DOC CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101 Manual de Instalação e de Operação INDICE 1. Generalidades 2. Especificações técnicas 3. Estrutura e configuração 3.1 Aspecto exterior

Leia mais

Galtrans MANUAL DE INSTRUÇÕES PAINEL MOD.: CROMATEC EQUIPAMENTOS PARA GALVANOPLASTIA. www.galtrans.com.br

Galtrans MANUAL DE INSTRUÇÕES PAINEL MOD.: CROMATEC EQUIPAMENTOS PARA GALVANOPLASTIA. www.galtrans.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES PAINEL MOD.: CROMATEC A GALTRANS agradece pela compra deste equipamento.para assegurar o total entendimento do seu funcionamento e obter o melhor desempenho possível, leia atentamente

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

Connect-i Manual do Usuário - Português

Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário Contronics Automação Ltda. Rua Tenente Silveira, 225 Ed. Hércules - 10 andar Centro - Florianópolis - SC, 88010-300 Brasil Fone: (48)

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383 bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO O temporizador programável tem como função básica monitorar o tempo e acionar sua saída de acordo com programação previamente realizada

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03 1 Introdução: Os indicadores possuem uma entrada analógica configurável por software, que permite a conexão de diverstos tipos de sensores de temperatura e outras grandezas elétricas sem a necessidade

Leia mais

Características e Configuração da Série Ponto

Características e Configuração da Série Ponto Série Ponto A Série Ponto oferece a melhor solução para sistemas de controle distribuído com E/S remotas. Possui uma arquitetura flexível que permite o acesso a módulos remotos via diferentes padrões de

Leia mais

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização Fechadura de códigos por Impressão Digital Manual de instalação e utilização CARACTERÍSTICAS SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS ---------------------------------------------------------------------- P2 COMPONENTES,

Leia mais

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work GE Consumer & Industrial GE Energy Services Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

PRODUTOS SERIADOS. ME30 infobox

PRODUTOS SERIADOS. ME30 infobox PRODUTOS SERIADOS ME30 infobox SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE SINAIS Adquirir, processar e visualizar de 8 a 40 alarmes ou indicadores de estado Funções de alarme configuráveis Anunciadores com possibilidade

Leia mais

Manual do instalador Box Output AC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output AC.

Manual do instalador Box Output AC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output AC. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para acionamento de cargas em corrente alternada 110/220V. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. 6 entradas digitais para acionamento local ou remoto. 6 entradas/saídas

Leia mais

Sistemas de Detecção e Alarme Detector de Fumaça de Alta Sensibilidade (HSSD)

Sistemas de Detecção e Alarme Detector de Fumaça de Alta Sensibilidade (HSSD) Sistemas de Detecção e Alarme Detector de Fumaça de Alta Sensibilidade (HSSD) Detector AnaLASER II com Display Opcional Detector AnaLASER II Características Detector de Fumaça por Amostragem de Ar para

Leia mais

TELEFONE ROBUSTO TPB-401

TELEFONE ROBUSTO TPB-401 TELEFONE ROBUSTO TPB-401 MANUAL DE OPERAÇÃO DMO 2501-001B.doc 1. APRESENTAÇÃO O Telefone Robusto TPB-401 é um aparelho telefônico resistente projetado para atender às necessidades especiais de comunicação

Leia mais

INDEL Indústria Eletrônica Ltda

INDEL Indústria Eletrônica Ltda INDEL Indústria Eletrônica Ltda UR INDEL Confidencial Estas informações são preparadas para uso da INDEL, seus Representantes Autorizados e seus Clientes, não podendo ser reproduzidas, copiadas ou usadas,

Leia mais

Tecnologia Inversor: Freqüência de saída Capacidade de sobrecarga: Fusíveis de Proteção: Proteção da Bateria:

Tecnologia Inversor: Freqüência de saída Capacidade de sobrecarga: Fusíveis de Proteção: Proteção da Bateria: Sistema de proteção e fornecimento de energia elétrica ininterrupto, com tempo limitado a capacidade das baterias, autonomia de 10 (dez) minutos em plena carga, capacidade de 30KVA, 24.000W, entrada e

Leia mais

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador WSI250 - HI Tecnologia W i re l e s s S i g n a l I n t e r fa c e O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador WSI250 da HI tecnologia

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE PRODUTO: CHM-T- C-P FOLHA TÉCNICA 1/10 1. CERTIFICAÇÕES DA SELCON 2. APLICAÇÃO O sistema de comprovação de estanqueidade é aplicado de modo a possibilitar a identificação da ocorrência de vazamento de

Leia mais

Controlador de Potência para TRIAC (Dimmer) PTR 220 Cód. 90.501.0021

Controlador de Potência para TRIAC (Dimmer) PTR 220 Cód. 90.501.0021 MANUAL DE OPERAÇÃO Controlador de Potência para TRIAC (Dimmer) PTR 0 Cód. 90.501.001 Modelos: 0VAC e 17VAC 40-000-0155 Rev. B setembro 009. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:... 3. INSTALAÇÃO EM PAINEL:... 3 3. DESCRIÇÃO

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CADASTRO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CD.DT.PDN.03.14.001 03 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO (DEEE) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA TEMA DA AULA EQUIPAMENTOS DA SE PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA COMPONENTES SUBESTAÇÕES OBJETIVOS Apresentar os principais equipamentos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS

MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS Sartor Indústria e Comércio LTDA CNPJ. 94.277.04/0001-59 Rua Evaristo de Antoni Nº 1062 Bairro São José CEP: 95041-000 CAXIAS DO SUL RS BRASIL MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS LINHA ON LINE SENOIDAL...

Leia mais

VALIDAÇÃO DA GARANTIA I IA CE/ I BT LV

VALIDAÇÃO DA GARANTIA I IA CE/ I BT LV VALIDAÇÃO DA GARANTIA INSTRUÇÕES PARA VALIDAÇÃO DA GARANTIA Os produtos deverão estar dentro do período de 12 meses de garantia contados a partir da NF de fornecimento ao cliente; A análise de cada produto

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

Comunicação via interface SNMP

Comunicação via interface SNMP Comunicação via interface SNMP 1 - FUNCIONAMENTO: Os No-breaks PROTEC possuem 3 interfaces de comunicação: Interface RS232, interface USB e interface SNMP. Todas elas permitem o controle e o monitoramento

Leia mais

Instruções de Instalação do Rack

Instruções de Instalação do Rack Instruções de Instalação do Rack Revise a documentação fornecida com o gabinete do rack para obter informações de segurança e cabeamento. Antes de instalar o servidor em um gabinete do rack, revise as

Leia mais

A tampa de proteção KS-100 é um ítem opcional altamente recomendável. 3-32 Vcc ou 90-280 Vca (especificar)

A tampa de proteção KS-100 é um ítem opcional altamente recomendável. 3-32 Vcc ou 90-280 Vca (especificar) MANUAL DE INSTRUÇÕES CONSIDERAÇÕES PARA INSTALAÇÃO Atenção: Material não passível de garantia. Evite utilizá-lo sem dissipador. Sempre utilizar pasta térmica entre o relé e o dissipador, ou placa de montagem;

Leia mais

Controlador de Segurança para chamas de Gás

Controlador de Segurança para chamas de Gás Controlador de Segurança para chamas de Gás Para queimadores de gás atmosféricos de 2 estágios: Detecção de chamas: - Sonda de Ionização - Detector de Infra-vermelho IRD 1020 - Sensor de chamas Ultravioleta

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

Proteção Diferencial

Proteção Diferencial GE Consumer & Industrial GE Energy Management Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013 MANUAL DE INSTRUÇÕES Multímetro Digital MM013 Obrigado por adquirir um produto ALLECO O GRUPO ALLECO garante a você um produto confiável, produzido com a mais alta tecnologia por uma empresa moderna e

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Renz Multimedidor MGG-92 ÍNDICE 1.0 INTRODUÇÃO 3 1.1 Aplicação 2.0 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 2.1 Mecânicas 2.2 Elétricas 2.3 Grandezas Elétricas medidas e/ou calculadas 3.0

Leia mais

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine A Manual Controle de motores via Bluetooth 1 William Trevine Sumário 1 Introdução... 4 2 Características... 5 3 Instalação... 6 3.1 Alimentação... 7 3.2 Motores... 8 3.3 Liga e desliga... 9 3.4 Saídas

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W MANUAL DO USUÁRIO FONTE NoBreak 360W 2 1 Contém: 1 cabo tripolar; 1 manual do usuário; 1 fonte NoBreak Fonte NoBreak Online 24V/10A 360W: Procedimento de instalação: Ao receber a fonte, verificar a integridade

Leia mais

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote Manual de Instalação Índice 1- Apresentação 2- Instalação da cuba. 3- Instalação do painel de controle 4- Ligação elétrica 5- Dispositivo de segurança 6- Características do Purilaqua 7- Tempo de filtragem

Leia mais

CCM. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão. Painéis metálicos fabricados em aço carbono.

CCM. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão. Painéis metálicos fabricados em aço carbono. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão Painéis metálicos fabricados em aço carbono. Definição ( montado): é uma combinação de dispositivos e equipamentos de manobra,

Leia mais

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Manual para Instalação e Operação Design de simulação de motocicleta Funções para frente e para trás Função de reprodução de música na parte frontal O produto

Leia mais

Instruções de Instalação do Rack

Instruções de Instalação do Rack Instruções de Instalação do Rack Revise a documentação fornecida com o gabinete do rack para obter informações de segurança e cabeamento. Antes de instalar o servidor em um gabinete do rack, revise as

Leia mais

Manual de funcionamento Esteira transportadora

Manual de funcionamento Esteira transportadora Manual de funcionamento Esteira transportadora Sumário 1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 2 2. ITENS DO SISTEMA... 3 2.1. PLACA DE COMANDO... 3 2.1.1. Sinalizador... 3 2.1.2. Botão pulsador... 3 2.1.3. Chave comutadora...

Leia mais

Proposta Técnica NOBREAK TOP-DSP

Proposta Técnica NOBREAK TOP-DSP Proposta Técnica NOBREAK TOP-DSP Informações Gerais A linha de nobreaks TOP-DSP é um avançado Sistema Ininterrupto de Potência (UPS) do tipo on-line de dupla conversão (de acordo com a NBR 15014:2003),

Leia mais

FONTE NO-BREAK MANUAL TÉCNICO

FONTE NO-BREAK MANUAL TÉCNICO FONTE NO-BREAK MANUAL TÉCNICO Sat5 Telecom www.sat5.com.br Última Revisão: 25/01/2012 Manual Técnico.:. Fonte No-Break.:. Sat5 Telecom 1 1. Modelos e diferenças As fontes no-break, são fornecidas em 2

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com.

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com. bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

DISTRIBUIDOR DE ALIMENTAÇÃO QDA-10

DISTRIBUIDOR DE ALIMENTAÇÃO QDA-10 DISTRIBUIDOR DE ALIMENTAÇÃO QDA-10 Manual do usuário Distribuidor de Alimentação MAN-DE-QDA10 Rev.: 02.00-08 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso QDA-10. Para garantir o uso correto e eficiente

Leia mais

Inspiron 3647 Manual do proprietário

Inspiron 3647 Manual do proprietário Inspiron 3647 Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 3647 Modelo regulamentar: D09S Tipo regulamentar: D09S001 Notas, Avisos e Advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

IPR 8000. Porteiro residencial MANUAL DO USUÁRIO

IPR 8000. Porteiro residencial MANUAL DO USUÁRIO IPR 8000 Porteiro residencial MANUAL DO USUÁRIO Porteiro residencial Modelo IPR 8000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras-Maxcom. O porteiro residencial

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO MODELO DFOL

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO MODELO DFOL DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO DFOL PARA MÉDIOS E GRANDES SISTEMAS IDEAL PARA GALPÕES ALCANCE DE 20 A 100 METROS ÁREA DE COBERTURA MÁXIMA 14x100M² ECONOMIA NA INSTALAÇÃO EM GRANDES ÁREAS ONDE SE

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva 1. Características gerais 1.1. Sistema de alimentação ininterrupta trifásico, especificado para no mínimo 160 kva, na configuração SINGELO, contendo banco

Leia mais

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 LUME 1000 e LUME 2000 Central de iluminação de emergência Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. As centrais de iluminação

Leia mais

Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!) - XC123 -

Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!) - XC123 - T e c n o l o g i a Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!) - XC123 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!)

Leia mais

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Tintas

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Tintas Capacitores Correção do Fator de Potência Motores Automação Energia Tintas Unidade Capacitiva Monofásica - UCW g As unidades capacitivas monofásicas WEG, tipo UCW, são produzidas com filme de polipropileno

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS HDS SISTEMAS DE ENERGIA ANTECIPANDO SOLUÇÕES, GERANDO RESULTADOS A HDS

Leia mais

IECETEC. Acionamentos elétricos AULA 15 INVERSOR DE FREQUÊNCIA (AULA PRÁTICA)

IECETEC. Acionamentos elétricos AULA 15 INVERSOR DE FREQUÊNCIA (AULA PRÁTICA) AULA 15 INVERSOR DE FREQUÊNCIA (AULA PRÁTICA) FOLHA DE ROTEIRO - 02 DISCIPLINA: INVERSOR DE FREQUÊNCIA ALUNO EXPERIMENTO AULA DE CAMPO TIPO DE ATIVIDADE AULA PRÁTICA DEMONSTRAÇÃO NOME DA ATIVIDADE INSTALAÇÃO

Leia mais

Instruções de Instalação em Rack

Instruções de Instalação em Rack Instruções de Instalação em Rack Releia a documentação fornecida com seu gabinete de rack, para obter informações sobre cabeamento e segurança. Ao instalar seu servidor em um gabinete de rack, considere

Leia mais

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line trifásico dupla convers o 60 a 300 kva 60 kva de 80 a 120 kva 160 e 300 kva PERFIL Os nobreaks on-line de dupla conversão da linha Gran Triphases foram desenvolvidos com o que

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Central de Iluminação de Emergência 12 V(cc), 20 A, com Capacidade de 240 W. Código AFB240 A central de iluminação de emergência é alimentada pela rede elétrica predial (110 ou 220 volts) e também possui

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS

SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS HDS SISTEMAS DE ENERGIA ANTECIPANDO SOLUÇÕES, GERANDO RESULTADOS A HDS Sistemas de Energia está

Leia mais

ANUNCIADOR DE ALARME AL-2003

ANUNCIADOR DE ALARME AL-2003 AL-2003 Manual do usuário Anunciador de Alarme MAN-PT-DE-AL2003 Rev.: 1.00-12 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso AL-2003. Para garantir o uso correto e eficiente do AL-2003, leia este manual

Leia mais

SEÇÃO 7C Alternadores

SEÇÃO 7C Alternadores SEÇÃO 7C Alternadores Índice da Seção Página ALTERNADORES Tabela nº... Identificação, Descrição dos Sistemas... Teste de Saída de Tensão - Somente CA... 0 Teste de Saída de Tensão - Somente CC... 9 / A...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. CONTROLADOR DE POTÊNCIA mod.: P301 Versão 1.01 / Revisão 3. SUPORTE TÉCNICO: 11 4223-5125 asstec@contemp.com.

MANUAL DE INSTRUÇÕES. CONTROLADOR DE POTÊNCIA mod.: P301 Versão 1.01 / Revisão 3. SUPORTE TÉCNICO: 11 4223-5125 asstec@contemp.com. MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR DE POTÊNCIA mod.: P301 Versão 1.01 / Revisão 3 CONTEMP IND. COM. E SERVIÇOS LTDA. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone: 11 4223-5100

Leia mais

Cuidados e Precausões

Cuidados e Precausões 1 P/N: AK-PRONET04AMA SERVO DRIVER AKIYAMA ESTUN Servoacionamento Serie Cuidados e Precausões Recomendamos a completa leitura desde manual antes da colocação em funcionamento dos equipamentos. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Curso de Manutenção de Notebook

Curso de Manutenção de Notebook Curso de Manutenção de Notebook Instrutor: João Ivan A de Macedo Apoio: ARQUITETURA DO NOTEBOOK NOTEBOOK 1. Tampa Superior É através dela que a tela (LCD) é sustentada e protegida. 2. Fecho da tampa Sua

Leia mais

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities.

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities. www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.0 014 Answers for infrastructure and cities. Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 R-HG11-8.tif Siemens HG

Leia mais

DL 1000. Manual de instalação e operação

DL 1000. Manual de instalação e operação DL 1000 Manual de instalação e operação Indice 1) Introdução 1.1) Principais Recursos 1.2) Especificações Técnicas 1.3) Dimensões (mm) 2) Instrução de Operação 2.1) Operação com chave mecânica 2.1.1) Destravando

Leia mais

PA-2000 Series Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks

PA-2000 Series Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks PA-2000 Series Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks.

Leia mais

Disjuntor a Vácuo uso Interno

Disjuntor a Vácuo uso Interno Disjuntor a Vácuo uso Interno D27 - U 1 Sumário 1. Aplicação... 3 2. Condições Normais de Serviço... 4 3. Principais Parâmetros Técnicos... 4 4. Estrutura e Operação do Disjuntor... 5 4.1. Estrutura Geral:...

Leia mais

Manual do usuário IPR 8000

Manual do usuário IPR 8000 Manual do usuário IPR 8000 IPR 8000 Porteiro residencial Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O porteiro residencial IPR 8000 possui saída para fechadura

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5 Manual Técnico Transformadores de Potência Versão: 5 Índice 2 8 Página 1 1 INTRODUÇÃO Este manual fornece instruções referentes ao recebimento, instalação e manutenção dos transformadores de potência a

Leia mais

Produtos de Baixa Tensão. Medidores

Produtos de Baixa Tensão. Medidores Produtos de Baixa Tensão Medidores Indicadores analógicos e digitais Indicadores analógicos Voltímetros e amperímetros ferro-móvel Amperímetros e voltímetros True RMS para conexão direta ou através de

Leia mais

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso TF-830 MOTOCICLETA Leia cuidadosamente antes do uso Leia este manual cuidadosamente antes de usar este produto. O manual o informará como operar e montar o produto de uma forma correta para que nenhuma

Leia mais

Luminárias LED Lumination (Série BT Versão UL - Opção EL Luz de Emergência)

Luminárias LED Lumination (Série BT Versão UL - Opção EL Luz de Emergência) GE Lighting Guia de Instalação Luminárias LED Lumination (Série BT Versão UL - Opção EL Luz de Emergência) DICAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES AO UTILIZAR EQUIPAMENTO ELÉTRICO, DEVEM SEMPRE SER SEGUIDAS AS

Leia mais

RECEPTOR DE SINAIS DE SATÉLITE GPS ELO588 MANUAL DE INSTALAÇÃO

RECEPTOR DE SINAIS DE SATÉLITE GPS ELO588 MANUAL DE INSTALAÇÃO RECEPTOR DE SINAIS DE SATÉLITE GPS ELO588 MANUAL DE INSTALAÇÃO Dezembro de 2011 ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 100406082 Revisão 0.0 Índice ÍNDICE... I INTRODUÇÃO 1... 1 CONTEÚDO DESTE MANUAL... 1 ONDE

Leia mais