REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I"

Transcrição

1 C/'.~:T. MARtElO RIBAS -1 n Re n ""It '. ~. I s. e Does Brasllia - DF! M/CROF!LME N -; REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I i. Disposições Gerais 1.1 Para os efeitos desse regimento, considera-se condômino o morador de apartamento do Residencial Imprensa I, proprietário ou não do imóvel. 1.2 Devem ser observadas, em todos os casos, as disposições contidas Interno, na Convenção do Condomínio e no Código Civil Brasileiro. 2. Churrasqueiras e Espaço Gourmet no Regimento 2.1 Para a utilização dos referidos espaços é necessário efetuar reserva para data futura ou para o mesmo dia das 07h. até as 19h na portaria dos bloco C/O ou pelo fone Caso os espaços estejam cancelamento de reserva. reservados, será criada lista de espera para eventual 2.3 As churrasqueiras e o espaço gourmet destinam-se à realização de festividades de pequeno porte, de cunho familiar ou de reunião particular. O limite máximo de pessoas por churrasqueira e para o espaço gourmet é de 26 pessoas. 2.4 Não é permitido fechar a área entre as churrasqueiras e o espelho d'água durante a realização de eventos que utilizem qualquer churrasqueira ou o espaço gourmet. Tal espaço é de livre acesso aos moradores do condomínio, mesmo quando a área de lazer estiver sendo utilizada. 2.5 No dia do evento, o morador deverá assinar um termo de responsabilidade contendo as normas da área de lazer. Com a assinatura, o morador declara estar ciente e de acordo com todas as condições contidas no documento. Qualquer infração ao disposto no termo ensejará a aplicação de multa no valor da taxa condominial, sem a necessidade de notificação por escrito. O documento assinado é prova suficiente do conhecimento das normas. 2.6 Não é permitida a reserva simultânea de duas ou mais churrasqueiras e do espaço gourmet para um mesmo morador. Cada reserva refere-se a apenas um espaço. 2.7 O morador que efetuou a reserva deve comunicar eventual desistência com, no mínimo, 24 (vinte e quatro) horas de antecedência, caso não o faça será penalizado com multa no valor equivalente a 1/7 do valor da taxa condominial vigente que será cobrado juntamente com o condomínio e ficará suspenso durante 30 dias sem poder usar o local reservado. Serão desconsideradas as penalidades acima por tormentas ou variações climáticas ou em casos excepcionais com as devidas justificativas. 2.8 Nos eventos realizados nas churrasqueiras e no espaço gourmet, deve ser incondicionalmente respeitada a lei do silêncio após as 22h. Dessa forma, não é permitido, após esse horário, o uso de qualquer aparelho sonoro. Antes deste horário, o morador deve atentar para os limites de razoabilidade e da boa convivência, tanto considerando a churrasqueira ao lado como os moradores do condomínio. 2.9 O morador deverá tomar as providências necessárias para evitar que o barulho provocado pelo evento de que é responsável não perturbe o sossego dos demais moradores, principalmente após as 22 horas É dever do morador, após a utilização, deixar a churrasqueira em estado aceitável, inclusive acondicionando o lixo produzido em sua festa no local adequado. Eventuais danos nas instalações, em móveis e/ou em equipamentos que venham a ser constatados ~.

2 serao de responsabilidade do morador, que fica obrigado a restituir ao condominio os bens danificados No dia e horário reservado para utilização, o condomínio disponibilizará mesa, cadeiras e banquetas. Como complemento aos lugares disponíveis, o morador poderá alugar, às suas custas, até quatro jogos de mesas com quatro cadeiras cada O condômino deve enviar à portaria lista completa com os nomes de seus convidados, com antecedência. Referida lista ficará, no dia do evento, na portaria do bloco, de forma a controlar o acesso ao evento Só será permitida uma locação por dia de cada espaço Os objetos locados para o evento, como mesas, cadeiras, espetos e tinas devem ser recolhidos, no máximo, até às 9: 30 horas do dia subseqüente, permitindo ao novo usuário encontrar o local pronto e adequado para uso A área de lazer não é dotada de área própria para carga e descarga, nem para estacionamento. Os moradores devem utilizar suas vagas ou a vaga de carga e descarga do bloco D apenas para o descarregamento dos mantimentos para o evento e os convidados usarão o estacionamento externo Os carrinhos de compra eventualmente utilizados para o transporte de materiais para a realização do evento devem ser devolvidos ao bloco de onde foi retirado imediatamente após seu uso, garantindo, assim, seu uso rotativo Não é permitido a permanência ou o trânsito com animais domésticos na área de lazer Todas as ações dos convidados são de total responsabilidade do morador que efetuou a reserva do espaço. Dessa forma, qualquer dano provocado por algum convidado é de responsabilidade do condômino, sob pena de multa e proibição de utilização dos espaços da área de lazer em período que pode variar de três meses a um ano, de acordo com a gravidade do problema ou do dano observado. Tal suspensão será deliberada e assinada pelo conselho consultivo do condomínio, pelo menos por três membros referido conselho Só será permitida a instalação de toldos cujo tamanho seja, no máximo, 3 x 3 metros, de forma a não atrapalhar a circulação dos moradores nem invadir a área da churrasqueira ao lado ou do espaço gourmet Não é permitida a instalação de brinquedos infantis e infláveis na área de lazer do condomínio, tais como pula-pula, cama elástica, piscina de bolinha e futebol de sabão, como também nenhuma barraquinha de comida É vedada ao condômino a contratação para apresentação de música ao vivo nos eventos realizados na área de lazer. No entanto, pode o condomínio contratar e promover apresentações de música ao vivo até às 23h nos eventos para a comunidade do Residencial Imprensa I, a exemplo da festa junina anual, podendo, inclusive utilizar toda a área de lazer O condomínio não se responsabiliza por eventuais perdas de objetos na área de lazer A separação do lixo orgânico e do lixo reciclável deve ser realizada, também, nas churrasqueiras e no espaço gourmet Para regulamentar e padronizar o volume de som permitido nas churrasqueiras e no espaço gourmet, o condomínio disponibilizará um som portátil a ser retirado pelo morador mediante assinatura do termo de responsabilidade. Não será permitido outro tipo de som, somente o fornecido pelo condomínio. Será permitida a instalação de televisor nos ambientes Cada morador terá direito a uma locação por mês na permitindo uma rotatividade aos moradores, podendo caso a churrasqueira esteja desocupada no dia. área de lazer, não cumulativa, usar novamente dentro do mês "r. r" 1':1 ',~ ~,J r"": ELO RIB.AS 1 0 Keg. fits. edoéâ! "I" ", d li ~.... 8rasília - DF MiCROFiLME t~o 7 2 t 8 2 7

3 2.26 Os eletrodomésticos dos saldes de festas nao poderao ser removidos ou emprestados para os eventos nas churrasqueiras ou no espaço gourmet. 3. Playground 3.1 O playground destina-se à recreação infantil e é de uso exclusivo dos moradores e de seus visitantes. Os pais ou responsáveis deverão orientar e fiscalizar as crianças no sentido de preservar a área e os brinquedos. 3.2 Não será permitida a prática de jogos ou brincadeiras que possam restringir o uso da área aos demais freqüentadores. 3.3 A idade limite para o uso do playground é de onze anos, devendo os menores de cinco anos estar na companhia de seus pais ou responsáveis. 3.4 Ao observar brinquedos com defeito ou em mau funcionamento, o morador deve comunicar o problema ao síndico, ao subsíndico ou ao encarregado do condomínio. 3.5 Ao entrar no playground com areia, é obrigatória a retirada dos calçados, tanto das crianças quanto dos adultos. 3.6 É proibido retirar ou jogar areia para fora da caixa dos playgrounds. 3.7 O horário limite para o uso das dependências dos playgrounds são 22 horas. 3.8 É proibida a circulação e a permanência de animais domésticos no playground. 3.9 Os brinquedos danificados deverão ser devidamente restituídos ou reparados pelo infrator. 4. Quadra Poliesportiva 4.1 A quadra poliesportiva não pode ser reservada, sendo de uso exclusivo dos moradores do condomínio. A quadra permanecerá constantemente fechada. O morador que desejar utilizá-ia deve comunicar o porteiro dos blocos C e D e solicitar que ela seja aberta. 4.2 A quadra destina-se à prática de vôlei, basquete, futebol de salão e handebol. Dessa forma, não é permitido o uso de chuteiras com travas na quadra. 4.3 Fica estabelecido que o horário máximo para a utilização da quadra é 22 h. 4.4 Não é permitido levar à quadra frascos, copos, garrafas, gêneros alimentícios ou quaisquer objetos em vidro, porcelana, metal ou outro que possa atentar contra a segurança dos freqüentadores. Para evitar acidentes, a quadra será fechada quando estiver molhada. 4.5 É proibido o trânsito de bicicletas, patins, skate, triciclos infantis, sapato de salto, ou qualquer outro material que possa danificar o piso emborrachado da quadra. Pelo mesmo motivo, não é permitida a instalação de mesas, cadeiras, palanques e objetos do gênero. 4.6 Não é permitido o uso da quadra para a realização de eventos, nem como espaço para instalação de brinquedos infantis ou infláveis. 5. Sala de Ginástica 5.1 A sala de ginástica destina-se ao uso exclusivo dos moradores e dependentes, sendo vetada sua utilização por parte de visitantes, funcionários e secretárias ainda que residam nos apartamentos. 5.2 É proibido o uso da sala de ginástica por menores de 16 (dezesseis) anos. Fica o condomínio isento de qualquer responsabilidade quando a sala de ginástica for indevidamente usada, cabendo aos responsáveis orientar os menores sobre a inconveniência do uso dos aparelhos. Os menores de 18 (dezoito) anos só poderão praticar exercícios na sala de ginástica mediante autorização expressa, por escrito, dos pais ou responsáveis legais. C;\RT, MARCELO RIBAS Reg. Títs. edoes. 8 ".,... ",_.:1:,". :-~:-: ;J :..' ''"':"{/I}''1,,,' ~ V

4 5.3 Cabe a cada usuário total responsabilidade quanto ao risco da prática da atividade fisica sem uma prévia avaliação médica, não cabendo ao condomínio qualquer responsabilidade quanto às conseqüências que possam advir de tais precauções. 5.4 O morador interessado em fazer uso da sala de ginástica deverá solicitar a chave na portaria do bloco C e D. A fiscalização do local será feita pelo monitoramento do circuito interno dentro da sala de ginástica 24 horas por dia. Constatada qualquer infração o responsável será penalizado, com multa e reparo ou troca do bem danificado. 5.5 Havendo espera para a utilização dos aparelhos, o limite será de 30 (trinta) minutos por morador por aparelho como esteiras, bicicletas e elíptico. 5.6 A sala de ginástica poderá ser utilizada 24 horas por dia, com interrupção apenas para serviços de limpeza ou por reparos e manutenções eventuais. 5.7 O morador será responsabilizado por eventuais danos que cause nos equipamentos por utilização inadequada, inclusive no sentido de repor ou reparar o aparelho danificado. 5.8 É obrigatório o uso de toalha para utilização dos aparelhos, visando à higiene e a preservação dos aparelhos. 5.9 É exigido o uso de calçados adequados, e não será permitido o uso dos aparelhos de pessoas descalças ou com sandálias Não é permitido o consumo de alimentos, bebidas alcoólicas e/ou fumar no interior da sala de ginástica É vedada a marcação de horário para utilização da academia, o critério adotado será por ordem de chegada. Sendo relacionado no quadro da academia O condomínio não tem obrigação de contratar profissional para academia O morador poderá contratar profissional de Educação Física particular, não recaindo ao condomínio nenhum ônus ou custo trabalhista sobre tal contratação. O profissional deverá assinar termo declaratório de desvinculo empregatícios com o condomínio O condomínio não se responsabiliza por qualquer tipo de lesão atribuída ou não aos excessos cometidos durante a realização dos exercícios. 6. Salão de Festas 6.1 O salão de festas destina-se à promoção de pequenas atividades sociais, festas, recepções e aniversários e é de uso exclusivo dos moradores do condomínio. 6.2 Caberá ao porteiro do respectivo bloco o agendamento dos eventos e a vistoria do salão após a realização das festas. Reservas e cancelamentos deverão ser feitos por escrito em formulário próprio. 6.3 O salão de festas funciona em regime de aluguel, com taxa fixada em 1/7 (um sétimo) do valor da taxa condominial vigente do apartamento, conforme regimento interno. A taxa deve ser paga no ato da vistoria do salão ou junta mente com o valor do condomínio, discriminada no boleto bancário. 6.4 O salão só poderá ser alugado a condômino, seja morador ou inquilino, ficando este responsável pela observância das regras aqui descritas, bem como pelos atos de seus convidados, especialmente, no que diz respeito à manutenção da ordem no condomínio, sob pena de advertência e multa. 6.5 O morador só pode reservar o salão de festas do bloco onde reside. Como também os eletros não poderão ser emprestados para outros salões. 6.6 O responsável deve entregar na portaria a lista contendo os convidados e os empregados contratados para a ocasião com, com antecedência. 6.7 No dia da festa, a subsíndica ou o encarregado realizará vistoria no salão, na presença do condômino. Após a vistoria, o condômino deverá assinar documento declarando-se responsável pelos objetos do salão, vistoriados e descritos no documento. As chaves do C/IRT. MARCELO RIM:;> 1 D Reg. Títs. e Does, Brasília - DF fv';;ç:\nf~l~5g 14': 7 (\ ~ t., 8" 2- (

5 salao serao entregues após a assinatura do termo. No dia seguinte ao do evento, as chaves deverão ser entregues ao porteiro mediante vistoria até às 10h. 6.8 Após as 22h, o volume de quaisquer aparelhos sonoros deverá ser reduzido, de forma a não perturbar o descanso dos demais moradores. O limite para a permanência no salão, bem como para a retirada dos brinquedos e dos objetos do buffet é às 24 h. 6.9 O agendamento do salão de festas deve ser efetuado com antecedência, de forma a evitar conflito de datas e horários com outros interessados Só será aceita uma reserva por salão, por dia, sendo facultado ao morador se inscrever em lista de espera, em caso de desistência. É obrigatória a permanência do condômino no salão durante sua utilização. Para o agendamento no mesmo dia o morador deverá fazer a vistoria e assinar o termo de responsabilidade Em caso de desistência da reserva, o morador deve comunicar o fato ao porteiro com, pelo menos, três dias de antecedência, caso não o faça será multado em 1/7 no valor da taxa condominial. Será isenta da multa por motivo de força maior devidamente registrado junto ao condomínio É de responsabilidade do condômino a manutenção de conduta coerente e respeitosa, por parte de seus convidados, respeitando a tranqüilidade, o sossego e a liberdade dos demais moradores Ao morador que não respeitar a lei do silêncio após as 22 h será aplicada multa no valor da taxa condominial, conforme descrito no termo de responsabilidade previamente assinado. Antes das 22 h deve-se utilizar o bom senso para não causar incômodos aos moradores. Em casos extremos, poderá ser aplicada multa, mesmo antes das 22 h É direito do morador receber o salão de festas limpo. É seu dever entregar o salão com todo o lixo acondicionado nos locais devidos A separação do lixo reciclável do lixo orgânico deve ser feita também no salão de festa Eventuais danos no salão de festas causados por convidados são de responsabilidade do morador, que ficará sujeito à multa e restrição do uso do salão por período de três meses a um ano, além da obrigação de restituir ao condomínio os bens danificados. Penalidade de suspensão do uso será deliberada pelo conselho consultivo do condomínio, por três membros Os brinquedos infantis, infláveis e as barraquinhas eventualmente instaladas não poderão interditar o acesso às garagens térreas nem a entrada de serviço do bloco Não será permitido o uso do salão de festas sem o prévio agendamento, a vistoria e a assinatura do termo de responsabilidade. As reservas devem ser feitas com, no mínimo, 48 horas de antecedência ao evento Não é permitida a utilização de fita adesiva ou cola quente nas paredes ou no teto do salão de festa, nem a utilização de adesivo que possa danificar a pintura. Uma vez constatada a utilização de um dos materiais citados, o morador será responsável pelo reparo necessário para manter o estado original do local afetado. 7. Sauna 7.1 A sauna é de uso exclusivo dos moradores do condomínio e de seus dependentes. 7.2 O horário de utilização da sauna é: Terça-feira ao domingo, das 8h às 23h. Podendo ser fechada para limpeza e manutenção. 7.3 O morador interessado em utilizar a sauna deverá solicitar e retirar a chave na portaria, ficando responsável pelo bom uso dos equipamentos. Após a utilização, o morador deverá comunicar à portaria para que efetue o desligamento, encerrando sua responsabilidade sobre a mesma. 7.4 É proibida a utilização da sauna por menores de 16 (dezesseis) anos desacompanhados de seus pais ou maior responsável. At~rt~t fi.":~"""" e-,,,, I, rv:r\!'íl-:.:lo RJ8AS 1 Reg -r't O " I s. e OC$. Brasília - DF.

6 7.5 E proibido fumar nas dependências da sauna. 7.6 É proibido portar bebidas ou alimentos nas dependências da sauna. 7.7 Não é permitido o uso de barbeadores ou qualquer outro tipo de aparelho de depilação na sauna. 8. Espelho D'água 8.1 O espelho d'água é um espaço decorativo, não sendo permitida a entrada de crianças ou adultos para banho. 9. Salão de Jogos 9.1 O salão de jogos é de uso dos moradores e de seus visitantes. O morador interessado em utilizá-lo deve retirar as chaves na portaria. 9.2 O horário de utilização do salão de jogos é das 8 às 22 horas. 9.3 Não serão permitidos jogos ou brincadeiras que possam vir a danificar os equipamentos e instalações dos salões de jogos. Os responsáveis serão advertidos e, na insistência, serão multados. No caso dos menores, os pais ou responsáveis serão comunicados para tomar as providências necessárias, com a aplicação de multa, se necessário. 10. Solarium 10.1 O solarium do condomínio destina-se principalmente ao banho de sol dos moradores, sendo vedada a realização de eventos no local A capacidade máxima do solarium é de 20 pessoas; 11. Penalidades e Multas 11.1 O valor da multa de que trata este regulamento, quando não especificada, corresponde a uma taxa condominial vigente Não é necessário o aviso prévio sobre a possibilidade de multa. A assinatura dos termos de responsabilidade é suficiente para demonstrar a ciência do morador. Na sauna, academia, solarium e salão de jogos as normas serão fixadas em local visível dando total ciência ao usuário, não sendo também necessário o aviso prévio para aplicação da multa Em caso de reincidência de infração, o valor de multa será dobrado Em caso de vandalismo, uso indevido ou quebra dos bens do condomínio, além de multa, o infrator estará sujeito à perda do direito de usar a área de lazer por três meses a um ano, tal penalidade será deliberada pelo conselho consultivo do condomínio, sendo assinada por pelo menos três membros do conselho. Brasília-DF, 23 de junho de 2007 José Márcio Teles Teixeira Secretário da mesa CART. MARCELÓ RIBAS 1 Reg.líts. eooes. Brasília.. DF MICROFILME N 7 2 t 8 2 7

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE Art. 1º - Este documento visa de estabelecer as normas relativas à utilização das áreas comuns do Espaço FRANELLI,

Leia mais

Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR, 80610-280 www.lejardinresidencial.com administrativo@lejardinresidencial.

Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR, 80610-280 www.lejardinresidencial.com administrativo@lejardinresidencial. CIRCULAR Nº 003/2014 DATA: 15 de dezembro de 2014 ASSUNTO: LIBERAÇÃO, em caráter provisório, de parte das áreas comuns do condomínio, que foram aprovadas e recebidas da Cyrela. A Síndica do Condomínio

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados.

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados. SEM MARCADOR TEXTO ORIGINAL GRIFADO EM VERDE ALTERAÇÕES A SEREM APROVADAS NA ASSEMBLÉIA REGIMENTO INTERNO Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos

Leia mais

CENTRO DE CONVIVÊNCIA Associação Residencial Alphaville 9

CENTRO DE CONVIVÊNCIA Associação Residencial Alphaville 9 REGRAS ESPECÍFICAS ESTABELECIDAS PARA FREQUENCIA E USO A, disponibiliza aos seus Associados o Centro de Convivência e Academia, como espaço destinado à prática de atividades esportivas e sociais, fundamentais

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1 REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1. A Administração do Condomínio Condomínio Parque Residencial Vitória Régia II Blocos reger-se-á pela Lei 4.591, de 16/12/1964 e outras Leis que forem aplicáveis, a cujo

Leia mais

Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF

Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF Altera o Regimento Interno da Área de Lazer da ASIBAMA-DF A Presidente da ASIBAMA-DF, nos termos do art. 30, inciso I, do Estatuto da ASIBAMA-DF, e considerando o disposto

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

Condomínio do Residencial Villa D'Itália

Condomínio do Residencial Villa D'Itália Prezados moradores, De acordo com a Assembléia Extraordinária realizada no dia 18 de dezembro de 2014, informamos para ciência de todos que alguns itens presentes no Regimento Interno, que foram aprovados

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE Estrada do Coco, Km 31 Barra do Jacuípe CEP 42.833-000 Camaçari/Bahia CNPJ 03.380.253/0001-26 Telefones : (071) 3678-1690 e 3678-2356 E-mail : vjacuipe@oi.com.br

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONDOMINIO CAMÉLIAS APROVADO EM ASSEMBLÉIA DIA 27/052015

REGULAMENTO INTERNO CONDOMINIO CAMÉLIAS APROVADO EM ASSEMBLÉIA DIA 27/052015 O CONDOMÍNIO DAS CAMELIAS reger-se-á, para todos os efeitos de direito, pelo presente Regulamento Interno, Convenção condominial e pela Legislação federal, estadual e municipal em vigor, especialmente

Leia mais

MINUTA DO REGIMENTO INTERNO RESIDENCIAL COSTÃO DA BARRA (PARA APROVAÇÃO) CAPÍTULO I FINALIDADE

MINUTA DO REGIMENTO INTERNO RESIDENCIAL COSTÃO DA BARRA (PARA APROVAÇÃO) CAPÍTULO I FINALIDADE MINUTA DO REGIMENTO INTERNO RESIDENCIAL COSTÃO DA BARRA (PARA APROVAÇÃO) CAPÍTULO I FINALIDADE Art. 1 A finalidade primordial deste Regimento Interno é consolidar conceitos, normas de procedimentos, horários

Leia mais

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB Art. 1º. O presente regulamento visa disciplinar o uso do Clube de Areia Dourada, assim como eventuais unidades de lazer a serem construídas ou adquiridas pela Associação dos Magistrados da Paraíba. DOS

Leia mais

Regimento Interno. Residencial Villa D Itália

Regimento Interno. Residencial Villa D Itália Regimento Interno Residencial Villa D Itália O objetivo do presente regulamento interno é estabelecer regras de convivência para que tenhamos um local de moradia agradável, onde o respeito ao outro seja

Leia mais

REGIMENTO INTERNO MONTES CLAROS MINAS GERAIS

REGIMENTO INTERNO MONTES CLAROS MINAS GERAIS REGIMENTO INTERNO 2009 MONTES CLAROS MINAS GERAIS 1 CADASTRO DE CONDÔMINOS 1. Entende-se como condômino: 1.1. Pessoa que esteja residindo no apartamento. 1.2. Filhos (as) solteiros (as) do condômino, que

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II DOS DIREITOS E DEVERES DOS CONDÔMINOS E LOCATÁRIOS CONDOMÍNIO RESIDENCIAL AMORIM II Rua: Manoel Libãnio Amorim nº 86 Massaguaçú Caraguatatuba- SP. 1 REGIMENTO INTERNO RESUMIDO DO ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS

Leia mais

Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO. Reeditado conforme alterações da. Assembléia Geral Extraordinária. de 18 de Maio de 1994

Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO. Reeditado conforme alterações da. Assembléia Geral Extraordinária. de 18 de Maio de 1994 Condomínio Edifício MAISON DE MOUETTE REGIMENTO INTERNO Reeditado conforme alterações da Assembléia Geral Extraordinária de 18 de Maio de 1994 Projectus Assessoria S/C Ltda - janeiro/95 1.É dever de todos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL FATTO MANSÕES

REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL FATTO MANSÕES REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL FATTO MANSÕES O presente Regulamento Interno foi elaborado com a finalidade de proporcionar aos Senhores Condôminos o máximo bem estar social, e excelente convivência. Este

Leia mais

ARTIGO 1º - Compete ao Síndico (Artigo 20 da Convenção) a administração geral do condomínio, fazendo cumprir o disposto neste Regimento Interno.

ARTIGO 1º - Compete ao Síndico (Artigo 20 da Convenção) a administração geral do condomínio, fazendo cumprir o disposto neste Regimento Interno. Nome do empreendimento Regimento Interno - Programa Minha Casa Minha Vida PMCMV Grau de sigilo #PÚBLICO REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno estabelece normas de disciplina, procedimento, conduta

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Regulamento de Cessão de Espaços para Eventos

Regulamento de Cessão de Espaços para Eventos 1. Finalidade dos Espaços Regulamento de Cessão de Espaços para Eventos Espaços destinados à realização de eventos sociais, como aniversários, casamentos, palestras e happy hour, a associados e seus convidados.

Leia mais

Regimento Interno Condomínio Vésper Ouro Preto. Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio:

Regimento Interno Condomínio Vésper Ouro Preto. Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio: Capítulo I - Da área de lazer do Condomínio: Art. 1- A área de lazer do Condomínio é composta de: piscina, sauna, quadra, espaço gourmet e sala fitness. Título I Da Piscina: Art. 2 A piscina será de uso

Leia mais

CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO INTRODUÇÃO CONDOMÍNIO ROSSI IDEAL JACARANDÁS REGULAMENTO INTERNO O presente instrumento constitui o Regulamento Interno do Condomínio Rossi Ideal Jacarandás, regido pelas disposições da lei 4591 de 16/12/64

Leia mais

REGULAMENTO DA HOTELARIA

REGULAMENTO DA HOTELARIA REGULAMENTO DA HOTELARIA I DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 1º. O presente Regulamento, aprovado pela Diretoria Executiva, rege o uso dos serviços de hotelaria disponibilizados pela AMAM aos Associados e seus

Leia mais

Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela

Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela Regulamento para Obras nos Apartamentos do Condomínio Residencial Resort Santa Angela DAS NORMAS REGULAMENTARES 1. Todas as empresas prestadoras de serviço, seus funcionários, representantes, são obrigados

Leia mais

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial Nome do empreendimento REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno estabelece normas de disciplina, procedimento, conduta e comportamento às quais estão obrigados todos os moradores e toda e qualquer

Leia mais

RECIBO DE LOCAÇÃO DO SALÃO DE FESTAS

RECIBO DE LOCAÇÃO DO SALÃO DE FESTAS RECIBO DE LOCAÇÃO DO SALÃO DE FESTAS ASSOCIADO: QUADRA: LOTE: FASE DATA DA RESERVA: / / VALOR DA DIÁRIA: R$ 151,50 (Cento E Cinquenta E Um Reais E Cinquenta Centavos) FORMA DE PAGAMENTO: À VISTA (EM DINHEIRO)

Leia mais

REGULAMENTO DOS CLUBES SOCIAIS

REGULAMENTO DOS CLUBES SOCIAIS REGULAMENTO DOS CLUBES SOCIAIS DA ASFEB A Diretoria Executiva, no uso de suas atribuições, com fulcro no artigo 31, inciso VI do Estatuto Social, após a devida aprovação do Conselho Deliberativo, nos termos

Leia mais

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO 1. Função do Síndico O síndico é aquele eleito pelos condôminos, por um período de até dois anos, para administrar e representar o condomínio, seja judicialmente

Leia mais

ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS

ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS Nome do Arquivo: Normas de utilização de Áreas de Lazer Última alteração: 18/09/2015 1. OBJETIVOS Estabelecer normas para utilização das áreas

Leia mais

Associação Esportiva do Alto Paraopeba REGIMENTO INTERNO

Associação Esportiva do Alto Paraopeba REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO Este Regimento contém procedimentos a serem adotados por diretores, conselheiros, associados, colaboradores e visitantes, complementando o Estatuto Social de 18 de Outubro de 2012. Contém

Leia mais

ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA PARA APROVAÇÃO DAS ALTERAÇÕES DO REGIMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO ABSOLUTTO IMBUÍ

ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA PARA APROVAÇÃO DAS ALTERAÇÕES DO REGIMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO ABSOLUTTO IMBUÍ ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA PARA APROVAÇÃO DAS ALTERAÇÕES DO REGIMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO ABSOLUTTO IMBUÍ Aos onze, doze e treze dias do mês de dezembro do ano de dois mil e doze, às vinte horas,

Leia mais

Rio de Janeiro, 21 de Abril de 2011 IMO-1.419/3078/11

Rio de Janeiro, 21 de Abril de 2011 IMO-1.419/3078/11 Rio de Janeiro, 21 de Abril de 2011 IMO-1.419/3078/11 Ilmos. Srs. Co-Proprietários do Condomínio MORADA DO PONTAL Rodovia BR 101, KM 102 Angra dos Reis RJ ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM

Leia mais

COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS

COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS CONDOMÍNIO VILA VERDE SABARÁ Rua Doutor Marino Costa Terra, 1000, Parque Sabará São Carlos- SP COMPLEMENTO DO REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS DEVERES DOS CONDÔMINOS Artigo 1 : Zelar e fazer zelar pela

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO ESPLANADA RESORT

REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO ESPLANADA RESORT REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO ESPLANADA RESORT RUA LAURENT MARTINS, N 479 JARDIM ESPLANADA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP INDICE OBJETIVO 2 CAPÍTULO I: DESTINAÇÃO DO EDIFÍCIO 2 CAPÍTULO II: HORÁRIOS 2 CAPÍTULO

Leia mais

Capítulo I Da Administração... Capítulo II Normas, direitos e obrigações dos condôminos... Capítulo III Disposições de uso da garagem...

Capítulo I Da Administração... Capítulo II Normas, direitos e obrigações dos condôminos... Capítulo III Disposições de uso da garagem... ÍNDICE Capítulo I Da Administração... Capítulo II Normas, direitos e obrigações dos condôminos... Capítulo III Disposições de uso da garagem... Capítulo IV Disposições sobre o uso do salão de festas...

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Ff 1 REGULAMENTO GERAL Nº. 001/2007 Regulamenta o funcionamento do clube social da Associação dos Servidores da Secretaria da Administração e Unidades Vinculadas - ASSECAD e dá outras providências. DAS

Leia mais

SOLAR DAS ILHAS CLUB HOUSE ILHA DE TRINDADE REGIMENTO INTERNO

SOLAR DAS ILHAS CLUB HOUSE ILHA DE TRINDADE REGIMENTO INTERNO SOLAR DAS ILHAS CLUB HOUSE ILHA DE TRINDADE REGIMENTO INTERNO Pág - 1 - Fica convencionado neste REGIMENTO INTERNO o seguinte: a) CONDOMÍNIO é a Pessoa Jurídica de direito privado que regulamenta, administra

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO - N. 1

REGULAMENTO INTERNO - N. 1 REGULAMENTO INTERNO - N. 1 Regulamenta a Convenção do Condomínio Tayayá Resort no que diz respeito ao setor de habitação e o setor de lazer A Assembléia Geral de Instalação do Condomínio Parcial do Complexo

Leia mais

Data de emissão: 05/03/2007. Assunto: Regulamento Interno. Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO

Data de emissão: 05/03/2007. Assunto: Regulamento Interno. Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO Data de emissão: 05/03/2007 Assunto: Regulamento Interno Número: 4307 CONDOMÍNIO EDIFÍCIO ACAPULCO REGULAMENTO INTERNO O Condomínio Edifício Acapulco, situado à Rua Cel. Pedro Dias de Campos, 388, reger-se-à

Leia mais

Regulamento do Alojamento Estudantil do Curso de Medicina da Universidade de Marília

Regulamento do Alojamento Estudantil do Curso de Medicina da Universidade de Marília Regulamento do Alojamento Estudantil do Curso de Medicina da Universidade de Marília I - Da Organização do Alojamento Artº 1º- A Gestão do Alojamento estudantil da Universidade de Marília é da competência

Leia mais

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 Regulamenta o funcionamento da SEDE CAMPESTRE da Associação dos Servidores da UDESC - ASUDESC e dá outras providências. Das disposições preliminares

Leia mais

Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da

Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LOCAÇÃO DO ESPAÇO PARA EVENTOS Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da cédula de identidade R.G. sob nº 28.266.412-9,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO EDIFÍCIO JACARANDÁ CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO E USO

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO EDIFÍCIO JACARANDÁ CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO E USO REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO EDIFÍCIO JACARANDÁ CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO E USO Artigo 1º - A administração do Condomínio Edifício Jacarandá é dirigida e fiscalizada por um Síndico e, no impedimento

Leia mais

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local.

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local. MANUAL DO CONDÔMINO REGULAMENTO INTERNO Cada prédio possui as suas próprias necessidades e, por isso, tanto a convenção como o regulamento interno devem ser redigidos especialmente para a edificação em

Leia mais

MODELO DE REGIMENTO INTERNO I - DISPOSIÇÕES GERAIS

MODELO DE REGIMENTO INTERNO I - DISPOSIÇÕES GERAIS MODELO DE REGIMENTO INTERNO I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente Regulamento Interno do Condomínio do Edifício, tem por objetivo explicitar as normas que devem ser obedecidas por todos os moradores,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO PORTO REAL SUÍTES. RODOVIA RIO SANTOS KM 454 MANGARATIBA - RJ CEP 23.860-000.

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO PORTO REAL SUÍTES. RODOVIA RIO SANTOS KM 454 MANGARATIBA - RJ CEP 23.860-000. REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMINIO PORTO REAL SUÍTES. RODOVIA RIO SANTOS KM 454 MANGARATIBA - RJ CEP 23.860-000. Este regulamento foi aprovado na Assembléia Geral Extraordinária realizada em 24 de Janeiro

Leia mais

CONDOMÍNIO SPORTS GARDEN LESTE. Rua Desembargador Andrade Pinto, 27 MINUTA REGULAMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO SPORTS GARDEN LESTE. Rua Desembargador Andrade Pinto, 27 MINUTA REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO SPORTS GARDEN LESTE Rua Desembargador Andrade Pinto, 27 MINUTA REGULAMENTO INTERNO O presente Regulamento Interno, de obediência obrigatória e incondicional, foi elaborado com a finalidade de

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SAN LORENZO

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SAN LORENZO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SAN LORENZO I II III IV V VI VII VIII XIX X XI XII XIII XIV XV Í N D I C E: - Do Objeto; - Dos Direitos; - Das Proibições; - Dos Deveres; - Da Realização de Mudanças;

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MACHADO ASSEIF-MACHADO

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MACHADO ASSEIF-MACHADO ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MACHADO ASSEIF-MACHADO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE

Leia mais

Regulamento e Normas para Colocação de Mesas e Cadeiras em Calçadas, Praças e Áreas Verdes do Condomínio Centro Comercial Alphaville

Regulamento e Normas para Colocação de Mesas e Cadeiras em Calçadas, Praças e Áreas Verdes do Condomínio Centro Comercial Alphaville Regulamento e Normas para Colocação de Mesas e Cadeiras em Calçadas, Praças e Áreas Verdes do Condomínio Centro Comercial Alphaville Art. 1º - O presente Regulamento destina-se exclusivamente aos estabelecimentos

Leia mais

CAPÍTULO IV DA UTILIZAÇÃO DOS SALÕES DE FESTAS, ESPAÇO GOURMET, CHURRASQUEIRAS E PIZZA PLACE.

CAPÍTULO IV DA UTILIZAÇÃO DOS SALÕES DE FESTAS, ESPAÇO GOURMET, CHURRASQUEIRAS E PIZZA PLACE. CAPÍTULO IV DA UTILIZAÇÃO DOS SALÕES DE FESTAS, ESPAÇO GOURMET, CHURRASQUEIRAS E PIZZA PLACE. Salão de Festas Juvenil Salão de festas Infantil 1 Salão de Festas Adulto 2 Al. Joaquim Eugênio de Lima, 766

Leia mais

MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO

MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO MODELO REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO... REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DEFINIÇÃO DO CONDOMÍNIO Art. 1º - O presente Regulamento Interno, do Condomínio do Edifício, aprovado em Assembléia Geral

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO CHÁCARA DOS PINHEIROS

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO CHÁCARA DOS PINHEIROS 1 de 6 15/3/2010 21:05 REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO CHÁCARA DOS PINHEIROS I DISPOSIÇOES GERAIS 1 O Condomínio é regido pela Convenção de 19/12/1979 e pela lei 4.591 de 16 de dezembro de 1964. 2 Ao

Leia mais

CONDOMÍNIO ESPAÇO & VIDA VILA MARIANA REGIMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO ESPAÇO & VIDA VILA MARIANA REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO ESPAÇO & VIDA VILA MARIANA REGIMENTO INTERNO O presente Regimento Interno tem por finalidade disciplinar a conduta e o comportamento de todos quantos morem neste Condomínio, bem como zelar pelo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL

REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL REGULAMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO FAZENDA TAMBORÉ RESIDENCIAL FINALIDADE 1. Este regulamento tem por finalidade definir direitos e deveres e orientar a conduta de todas as pessoas que se encontrarem, a

Leia mais

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento CAPÍTULO V Da Garagem e Estacionamento Art 37. Cada unidade autônoma tem direito a uma vaga de estacionamento, perfazendo um total de 967 (novecentos e sessenta e sete) vagas, distribuídas de acordo com

Leia mais

1ª ALTERAÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO REGIONAL DOS ENGENHEIROS AGRÔNOMOS DE CASCAVEL AREAC CAPITULO I

1ª ALTERAÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO REGIONAL DOS ENGENHEIROS AGRÔNOMOS DE CASCAVEL AREAC CAPITULO I 1ª ALTERAÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO REGIONAL DOS ENGENHEIROS AGRÔNOMOS DE CASCAVEL AREAC DO REGIMENTO E SUA FINALIDADE CAPITULO I Art l - A diretoria da Associação Regional dos Engenheiros Agrônomos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO NORMAS E PROCEDIMENTOS CONDOMINIAIS

REGIMENTO INTERNO NORMAS E PROCEDIMENTOS CONDOMINIAIS REGIMENTO INTERNO NORMAS E PROCEDIMENTOS CONDOMINIAIS Página 1 de 17 REGULAMENTO INTERNO Introdução CONSIDERANDO os termos da Convenção do Condomínio Edificio Novitá Acqua, CONSIDERANDO que tal Regulamento

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO D E CHÁCARA TEMPORÁRIA

CONTRATO DE LOCAÇÃO D E CHÁCARA TEMPORÁRIA CONTRATO DE LOCAÇÃO D E CHÁCARA TEMPORÁRIA Pelo presente instrumento, de um lado, como LOCADOR e assim chamado doravante, FRANCISCO AUGUSTO LOPES, brasileiro, casado, autônomo, portador da cédula de identidade

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO TEMPORÁRIO DADOS PESSOAIS

CONTRATO DE LOCAÇÃO TEMPORÁRIO DADOS PESSOAIS CONTRATO DE LOCAÇÃO TEMPORÁRIO OBJETO DO CONTRATO Numero: 10001 Chácara em Guaratinguetá, medindo 8.000,00 m 2 de área total, com salão para festas de 340,00 m 2 de área construída com uma cozinha agregada

Leia mais

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno visa regulamentar o funcionamento do edifício zelando sempre pela segurança e conforto dos condôminos. I REGULAMENTO

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL MEDITERRÂNEO Rua Prof. Roberval Fróes, 390 Jardim Esplanada II São José dos Campos São Paulo CNPJ 10.816.

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL MEDITERRÂNEO Rua Prof. Roberval Fróes, 390 Jardim Esplanada II São José dos Campos São Paulo CNPJ 10.816. REGULAMENTO INTERNO O presente Regulamento Interno, complementando a Convenção do Condomínio Mediterrâneo, e em conformidade com as disposições do Código Civil Brasileiro, Lei 10.406/02, Lei 4.591/64 e

Leia mais

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer A hospedagem no Arraial do Conto Hotel e Lazer é regida pelas seguintes condições: 1. Preenchimento da Ficha de Identificação: É obrigatório

Leia mais

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação MANUAL DO LOCATÁRIO Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE SEU NOVO LAR VISTORIA E OCUPAÇÃO MANUTENÇÕES E BENFEITORIAS PAGAMENTO E REAJUSTE DESOCUPAÇÃO DO

Leia mais

RESIDENCIAL PRAIA DE ITACARÉ REGULAMENTO INTERNO

RESIDENCIAL PRAIA DE ITACARÉ REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL PRAIA DE ITACARÉ REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O Condomínio reger-se-á pelas disposições do Código Civil, da Lei nº 4.591/64 e demais legislações pertinentes e ainda

Leia mais

Clube de Campo de São Paulo

Clube de Campo de São Paulo REGULAMENTO DO USO DOS "CHALÉS DO C.C.S.P" 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 - O uso dos quatro chalés do C.C.S.P construídos na zona residencial "A", doravante denominados "Chalés do CCSP" ou simplesmente "Chalés",

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Capítulo I Do ingresso nas dependências

REGIMENTO INTERNO. Capítulo I Do ingresso nas dependências REGIMENTO INTERNO Capítulo I Do ingresso nas dependências Art. 1º - Somente os sócios e demais (considerados como tais pelo Estatuto do Clube), somente poderão ingressar nas dependências do Clube após

Leia mais

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA.

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA. O Regulamento Interno da ULIVING SOROCABA, localizado na cidade de SOROCABA à Rua Bernardo Ferraz nº 100 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento. I - HORÁRIO

Leia mais

Condomínio Residencial SOLAR DA CHAPADA REGIMENTO INTERNO Aprovado em 06/11/13 e alterado em 13/01 e 31/03/2014

Condomínio Residencial SOLAR DA CHAPADA REGIMENTO INTERNO Aprovado em 06/11/13 e alterado em 13/01 e 31/03/2014 REGIMENTO INTERNO Introdução; Com o intuito de formalizar as ações coletivas e individuais, estabelecendo normas de conduta para a boa convivência e administração do Residencial Solar da Chapada, adotou-se

Leia mais

Propostas de Alteração do Regimento Interno

Propostas de Alteração do Regimento Interno Propostas de Alteração do Regimento Interno 1- Proposta de Antônio de Jesus Ribeiro Q22 L17: Incluir Único no Artigo 1º Parágrafo único Caso o dano seja no meio, caberá ao proprietário da unidade danificada

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR. Cronograma de Montagem e Desmontagem

MANUAL DO EXPOSITOR. Cronograma de Montagem e Desmontagem MANUAL DO EXPOSITOR Evento: Simpósio AMIB de Odontologia em UTI Data: 06 a 07 de junho de 2014 Local: Hotel Pestana Rua Tutóia, 77 - Jardins Horário: 8h00 às 18h00 Organizadora: Associação de Medicina

Leia mais

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS Público alvo: síndicos, condôminos, administradores de condomínio, gerentes de condomínio, advogados e quaisquer pessoas

Leia mais

CLUBE DE ENGENHARIA DE GOIÁS ANEXO I - REGIMENTO INTERNO

CLUBE DE ENGENHARIA DE GOIÁS ANEXO I - REGIMENTO INTERNO CLUBE DE ENGENHARIA DE GOIÁS ANEXO I - REGIMENTO INTERNO Normas de Utilização das Dependências Internas Janeiro 2015 CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO DA PORTARIA Art. 1º - A portaria controlará a entrada e saída

Leia mais

"CONDOMÍNIO RESIDENCIAL GRAN VILLE GUANABARA REGULAMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL GRAN VILLE GUANABARA REGULAMENTO INTERNO "CONDOMÍNIO RESIDENCIAL GRAN VILLE GUANABARA REGULAMENTO INTERNO O presente Regulamento Interno foi elaborado com a finalidade de proporcionar aos Srs. Condôminos, o máximo de bem estar e convivência de

Leia mais

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede.

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Recepção: HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO da recepção dás 8:00 às 12:00 e 13:00 às 18:00. DO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Í N D I C E:

REGIMENTO INTERNO Í N D I C E: REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA IV Quadra 207, Lotes 04, 06 e 08 - Águas Claras DF. Aprovado na AGE realizada em 07 de julho de 2012. Í N D I C E: I. - Do Objeto; II. - Dos Direitos;

Leia mais

REGIMENTO INTERNO HOME234

REGIMENTO INTERNO HOME234 REGIMENTO INTERNO HOME234 REGRAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA E SEGURANÇA 01. Porta Principal: Os hóspedes não podem abrir a porta principal a pessoas que não conhecem, e a ninguém após as 22h00min e deverá

Leia mais

CONDOMÍNIO A RESERVA RUA OLAVO BILAC, 242

CONDOMÍNIO A RESERVA RUA OLAVO BILAC, 242 CONDOMÍNIO A RESERVA RUA OLAVO BILAC, 242 CAPÍTULO IV - DO REGIMENTO INTERNO Art. 6º - O Regimento Interno, disciplinador da conduta interna dos condôminos do CONDOMÍNIO "A RESERVA" e usuários, a qualquer

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS CAMPOS DE FUTEBOL DO SESC VENDA NOVA

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS CAMPOS DE FUTEBOL DO SESC VENDA NOVA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS CAMPOS DE FUTEBOL DO SESC VENDA NOVA CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade normatizar a utilização dos campos A (Estádio das Alterosas),

Leia mais

RESIDENCIAL ALTOS DO BUTANTÃ REGULAMENTO INTERNO

RESIDENCIAL ALTOS DO BUTANTÃ REGULAMENTO INTERNO RESIDENCIAL ALTOS DO BUTANTÃ REGULAMENTO INTERNO O Residencial Altos do Butantã, situado à Av. Nossa Senhora da Assunção, 647 Butantã SP, reger-se-á por este Regulamento Interno, pela Convenção de Condomínio,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Norma de conduta, infrações e imposições de penalidades

REGULAMENTO INTERNO. Norma de conduta, infrações e imposições de penalidades REGULAMENTO INTERNO Norma de conduta, infrações e imposições de penalidades APRESENTAÇÃO O Regulamento Interno e Imposições de Penalidades da Associação dos Proprietários do Loteamento Residencial Athenas

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira Revisão: 001 Página 1 de 7 Dispõe sobre conjunto de regras relativas à concessão do direito de uso dos espaços de convivência vinculados à Diretoria de Infraestrutura, da Universidade Federal de Itajubá

Leia mais

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA REGULAMENTO INTERNO (APROVADO NA AGE DE / / 2012) 1 CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO ESTRELA DA LAGOA REGULAMENTO INTERNO APROVADO NA AGE DE / / 2012 INTRODUÇÃO 1 ACESSO AO

Leia mais

2.Horário de funcionamento da biblioteca ao público externo (ás quartas-feiras e aos sábados):

2.Horário de funcionamento da biblioteca ao público externo (ás quartas-feiras e aos sábados): BIBLIOTECA SEQUENCIAL Regulamento Interno 1.Horário de funcionamento da biblioteca (diariamente): De segunda à sexta-feira das 7h00min às 22h30min. Aos sábados das 8h00min às 12h00min. Obs.: Caso seja

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TORRE A CHARLES DE GAULLE

REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TORRE A CHARLES DE GAULLE REGULAMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TORRE A CHARLES DE GAULLE O Regulamento Interno do Prédio, aprovado em Assembléia Geral de 09.04.1991, atualizado em 11.11.2001 e aprovado em A.G.O. de 23.02.2002,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM FLORENÇA AMOJAF REGULAMENTO INTERNO

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM FLORENÇA AMOJAF REGULAMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM FLORENÇA AMOJAF REGULAMENTO INTERNO Os proprietários de imóveis da Célula Residencial do Jardim Florença, nesta cidade de Limeira (SP), abaixo assinados, aprovam o presente

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 23 DE 17 DE ABRIL DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 23 DE 17 DE ABRIL DE 2014 RESOLUÇÃO Nº. 23 DE 17 DE ABRIL DE 2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais RESOLVE: I) Aprovar o REGIMENTO INTERNO DA MORADIA ESTUDANTIL

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL -UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DCM Campus Universitário - Viçosa, MG - 36570-000 - Telefone: (31) 2878 / 4502 - E-mail: dcm@ufv.br

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann REGULAMENTO DO CEL DA OAB-GO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SEÇÃO I Da Conceituação e da Freqüência Art. 1º. O Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia de Goiás é um espaço reservado aos profissionais

Leia mais

NORMAS E REGRAS DE CONVÍVIO CONDOMÍNIO CELINA GUIMARÃES

NORMAS E REGRAS DE CONVÍVIO CONDOMÍNIO CELINA GUIMARÃES NORMAS E REGRAS DE CONVÍVIO CONDOMÍNIO CELINA GUIMARÃES As normas abaixo descritas deverão ser aprovadas na assembleia de 30-01-15, para a boa convivência de todos os moradores, até a definição da convenção

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE

REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE Versão: Janeiro 2012 1 REGULAMENTO INTERNO - CONDOMÍNIO EDIFÍCIO UPTOWN 18 RESIDENCE ÍNDICE Capítulo I Capítulo II Capítulo III Capítulo IV Capitulo

Leia mais

CEFIS Centro de Formação e Integração Sindical. Disciplina e normas para utilização de todas as dependências do Cefis REGIMENTO INTERNO

CEFIS Centro de Formação e Integração Sindical. Disciplina e normas para utilização de todas as dependências do Cefis REGIMENTO INTERNO CEFIS Centro de Formação e Integração Sindical Disciplina e normas para utilização de todas as dependências do Cefis REGIMENTO INTERNO Art. 1º - O presente Regimento Interno tem por finalidade estabelecer

Leia mais

1º - O funcionamento da Sede Campestre obedecerá aos seguintes dias e horários:

1º - O funcionamento da Sede Campestre obedecerá aos seguintes dias e horários: O Divinópolis Clube, no uso de suas atribuições estatutárias, aprova o presente Regimento Interno organizado pela Diretoria Executiva, em razão de criação e alterações procedimentais e que entrará em vigor

Leia mais

RESIDENCIAL SPLENDOR REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I

RESIDENCIAL SPLENDOR REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I RESIDENCIAL SPLENDOR REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO CONDOMÍNIO Art. 1 - O Condomínio do Residencial Splendor, localizado na Rua Ribeiro Guimarães, nº 35, Rio de Janeiro, compõe-se de 127

Leia mais

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,...,

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,..., 29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA Pelo presente instrumento particular de um lado,..., brasileira, solteira, professora universitária, inscrita no CPF sob o n...., residente e domiciliada

Leia mais

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007.

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. Regulamenta o uso dos veículos da frota oficial e estabelece normas gerais sobre as atividades de transporte de usuários da FHDSS-Unesp. O Diretor da Faculdade de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO FÓRMULA RESIDENCIAL PARALELA PLUS DO CADASTRO DOS CONDÔMINOS E SEUS DEPENDENTES... 3

REGIMENTO INTERNO DO CONDOMÍNIO FÓRMULA RESIDENCIAL PARALELA PLUS DO CADASTRO DOS CONDÔMINOS E SEUS DEPENDENTES... 3 Sumário CAPÍTULO I - CAPÍTULO II - CAPÍTULO III - CAPÍTULO IV - CAPÍTULO V - CAPÍTULO VI - DAS ELEIÇÕES... 2 DO CADASTRO DOS CONDÔMINOS E SEUS DEPENDENTES... 3 DO ACESSO AO CONDOMÍNIO... 3 DO PAGAMENTO

Leia mais

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada LOCATÁRIO: Profissão: RG: CPF: Residente e domiciliado: LOCADOR: VILA DOS MANACÁS ATIVIDADES IMOBILIARIAS, empresa estabelecida nesta cidade de Ubatuba/SP,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ALLEGRO

REGULAMENTO GERAL CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ALLEGRO REGULAMENTO GERAL CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ALLEGRO (Com as alterações da A.G.O de 29/11/2013 e A.G.E de 22/02/2014). SUMÁRIO CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS 4 SEÇÃO I DAS FINALIDADES 5 SEÇÃO II

Leia mais

CLUBE RECREATIVO DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIMENTO INTERNO

CLUBE RECREATIVO DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIMENTO INTERNO CLUBE RECREATIVO DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIMENTO INTERNO Este regimento foi criado, visando padronizar comportamentos e estabelecer regras e limites de convivência coletiva. No entanto, poderá ser alterado

Leia mais