ROCHAS ÍGNEAS. Identificação Macroscópica

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ROCHAS ÍGNEAS. Identificação Macroscópica"

Transcrição

1 ROCHAS ÍGNEAS Identificação Macroscópica

2 RECONHECER DESCREVER CLASSIFICAR ROCHAS ÍGNEAS

3 RELATÓRIO DE PETROGRAFIA Quais os parâmetros a considerar na descrição/classificação de uma rocha ígnea? A. Estrutura B. Textura C. Descrição Minerais constituintes Abundância relativa Estado de alteração e outros aspectos gerais D. Critério da cor E. Critério da saturação ou da acidez F. Critério da alcalinidade G. Nome

4 Estrutura No Campo Morfologia e organização interna das formações (filões, chaminés vulcânicas, batólitos, etc.) Em Amostra de mão (relatório) Modo de formação da rocha cristalinidade Como avaliar este aspecto? A rocha não tem cristais? A rocha tem alguns cristais? A rocha é formada completamente por cristais?

5 (Estas não estudamos na aula prática!) Estruturas de formações magmáticas

6 Estrutura da Rocha Afanítica Fanerítica A rocha é composta totalmente por cristais. Os constituintes minerais são identificáveis à vista desarmada. Corresponde a um ambiente de formação de profundidade grande ou intermédia. A rocha é total ou parcialmente amorfa. Podem identificar-se alguns constituintes minerais. Caracteriza um processo de arrefecimento rápido do magma, em condições superficiais ou próximo da superfície. Amorfa Fenocristais Matriz

7 Textura quando falamos de texturas? De que falamos Constituintes Forma Dimensão Arranjo Espacial

8 Estruturas afaníticas Vesicular Vidro basáltico Basalto Pedra Pomes Basalto Escoada lávica - Havai Basalto compacto /vacuolar Escória basáltica

9 Fenocristais Cristais precoces que são transportados e aprisionados por magma que arrefece rapidamente Estruturas afaníticas Textura Porfírica Fenocristais + Matriz amorfa Olivina + massa negra silicatada Quartzo + Feldspato + massa clara silicatada Basalto porfírico Pórfiro Riolítico

10 Estruturas faneríticas Textura granular Os cristais têm dimensão relativamente homogénea < 1 mm Grão fino 1-5 mm Grão médio 5 mm - 3 cm > 3 cm Grão grosseiro Grão muito grosseiro Pedra Natural Material de construção Estes valores podem variar consoante os autores

11 Estruturas faneríticas Textura porfiróide Os cristais não têm dimensão homogénea Existem cristais maiores (pseudofenocristais- PF) destacando-se numa matriz granular - MG PF Os pseudofenocristais têm inclusões, geralmente, de minerais máficos (escuros) PF PF PF PF MG São os últimos a formar-se Granito Porfiróide A rocha tem dois tempos de cristalização!

12 As formações pegmatíticas têm muitas vezes interesse económico Estruturas faneríticas Textura pegmatítica Os cristais têm dimensões muito grandes (desde alguns centímetros até vários metros) Podem ter formas euédricas Podem estar orientados

13 Indústria Cerâmica e do Vidro Feldspato Quartzo Pegmatito (Vidago) Norte de Portugal Quartzo Apatite Fenacite Quartzo

14 Acabamentos em granitos O acabamento da superfície exalta ou modifica o aspecto textural das rochas Flamejado Polido Amaciado

15 Mineralogia Os minerais essenciais constituintes das rochas ígneas pertencem à classe dos SILICATOS é preciso ter muita sílica! Máficos ou escuros Contêm Fe e Mg. São mais densos Félsicos ou claros Minerais Contêm mais Al e Si

16 Mineralogia Será que os minerais presentes numa rocha ígnea se formam em simultâneo? Vamos ver o que descobriu o Sr. BOWEN sobre este assunto no início do século passado! PETROLOGIA EXPERIMENTAL

17 Séries de Reacção de Bowen Cristalização Fraccionada Plagioclases + Ca Olivinas Piroxenas + Fe, Mg + Sílica, Al Anfíbolas Plagioclases + Na Biotite Moscovite Quartzo 100% sílica Feldspato alcalino (K)

18 Tetraedro isolado Alta Temperatura Polímeros com número crescente de tetraedros Arranjo tridimensional de tetraedros Baixa Temperatura

19 Tetraedro isolado Olivinas Polímeros com número crescente de tetraedros Piroxenas Anfíbolas Arranjo tridimensional de tetraedros Biotite Moscovite Quartzo

20 Abundânciarelativados minerais na rocha As rochas são definidas a partir do tipo de minerais presentes e da sua abundância relativa Os minerais de um determinado tipo de rocha são considerados Essenciais quando estão sempre presentes e em quantidade significativa Acessórios principais podem encontrar-se ou não na rocha e a sua proporção é muito variável Acessórios menores podem ocorrer mas em muito pequena quantidade Escassos a sua ocorrência é extremamente rara

21 Quantificar expeditamente a abundância de um mineral ou constituinte Atenção! Os minerais escuros ou coloridos tendem a evidenciar-se mais que os claros ou incolores, daí o serem frequentemente sobrestimados

22 Quantificação visual de fases minerais numa rocha considerando o efeito da sua distribuição (homogénea vs. concentrados locais)

23 Identificar sinais de alteração nos minerais ou nas rochas As rochas ígneas actualmente expostas à superfície foram formadas em condições muito diferentes maior pressão maior temperatura ambiente químico diferente Por isso estão sujeitas a alteração meteórica Transformações principais nos silicatos Oxidação Hidrólise máficos silicato argila

24 Identificar sinais de alteração (basalto) patine cor de ferrugem Decomposição acentuada da rocha Vários processos actuantes Oxidação da Olivina óxidos de ferro óxidos de ferro argilas calcite

25 Classificação macroscópica de rochas ígneas 1. Critério da cor Proporção de minerais máficos e félsicos 2. Critério da saturação ou da acidez Teor em SiO 2 tipo de minerais presentes e sua proporção relativa 3. Critério da alcalinidade Teor em elementos alcalinos (Na, K)

26 Principais Famílias de Rochas ígneas (Simplificado) CRITÉRIO DA ALCALINIDADE Na,K Ca CRITÉRIO da ACIDEZ (SATURAÇÃO) Sílica Sobressaturadas Alcalinas Neutras Básicas GRANITO Saturadas SIENITO DIORITO GABROS Sub-saturadas SIENITOS NEFELÍNICOS Leucocratas Mesocratas Melanocratas Máficos CRITÉRIO DA COR

27 TABELA (SIMPLIFICADA) DE CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS ÍGNEAS IDENTIFICAÇÃO MACROSCÓPICA DAS ROCHAS TERMO PLUTÓNICO (1), FILONIANO (2) e VULCÂNICO (3) CRITÉRIO DA ALCALINIDADE Na,K Alcalinas Neutras Básicas CRITÉRIO da ACIDEZ (SATURAÇÃO) Sílica Sobressaturadas Granitos (1) Pegmatitos (2) Saturadas Sienitos (1) Dioritos (1) Gabros (1) Sub-saturadas Sienitos nefelínicos (1) Basaltos (3) Leucocratas Mesocratas Melanocratas Máficos CRITÉRIO DA COR

28 Mineralogia Principal das Rochas Ígneas CRITÉRIO DA ALCALINIDADE ALCALINAS NEUTRAS BÁSICAS CRITÉRIO DA ACIDEZ ou DA SATURAÇÃO SOBRESSATURADAS SATURADAS SUBSATURADAS Feldspatos alcalinos Quartzo Feldspatos alcalinos Na e K Feldspatos alcalinos Feldspatóides (ex. Nefelina) Plagioclases (Na-Ca) Anfíbolas Piroxenas Plagioclases (Ca,Na) Piroxenas Anfíbolas Olivina LEUCOCRATAS MESOCRATAS MELANOCRATAS CRITÉRIO DA COR

29 Classificação macroscópica de rochas ígneas Como atribuir o Nome à rocha? 1. Determinar a Família a que pertence - critérios 2. Definir o Tipo em função da Estrutura e Textura Plutónico Estrutura fanerítica (granular, porfiróide, etc.) Intermédio Estrutura fanerítica (microgranular, pegmatítica, etc.) Vulcânico Estrutura Afanítica (compacta, porfírica, etc.) 3. Compor o Nome Tipo + textura + acessórios principais + acessórios menores Ex. GRANITO DE GRÃO MÉDIO BIOTÍTICO COM MOSCOVITE

30 TABELA DE CLASSIFICAÇÃO MACROSCÓPICA DE ROCHAS ÍGNEAS CRITÉRIOS: ACIDEZ (% SÍLICA SiO 2 ); ALCALINIDADE (% ELEMENTOS ALCALINOS); COR (% MINERAIS MÁFICOS) CRITÉRIO DA SATURAÇÃO OU ACIDEZ FELDSPATOS K Na Ca CRITÉRIO DA ALCALINIDADE SOBRES- Quartzo SATURADAS >10% Quartzo SATURADAS ou Ftóide < 10% SUB- Ftóide SATURADAS > 10% CRITÉRIO DA COR (% MINERAIS MÁFICOS) MÁFICOS ASSOCIADOS ORTOSE, MICROCLINA Na...PLAGIOCLASES...Ca ALBITE OLIGOCLASE ANDESINA LABRADOR BITAUNITE ANORTITE ALCALINA NEUTRA BÁSICA (Na +, K + ) (Na + Ca 2+ ) (Ca 2+, Mg 2+, Fe 2+ ) Família dos Granitos P Granito F Pegmatito, aplito, pórfiro granítico V Riolito, pomito, obsidiana Família dos Sienitos P Sienito F Microsienito, Pórfiro sienítico V Traquito Família dos Sienitos Nefelínicos P Sienito nefelínico, F Pórfiro, Pegmatito V Fonolito Família dos Granodioritos P Granodiorito F Pórfiro granodiorítico V Quartzolatito Família dos Monzonitos P Monzonito F Pórfiro monzonítico V Latito Família dos Tonalitos P Tonalito F Pórfiro tonalítico V Dacito Família dos Dioritos P Diorito F Pórfiro diorítico (Lamprófiros) V Andesito Família dos Gabros P Gabro F Dolerito, Microgabro (lamprófiros) V Basalto Família dos Gabros Família dos Nefelínicos Peridotitos P Teralito, Gabro nefelínico P Peridotito F Teschenito F Kimberlito V Tefrito V Limburgito 0% 5% 35% 65% 95% 100% HOLO LEUCOCRATA MESOCRATA MELANOCRATA HOLO LEUCOCRATA MELANOCRATA BIOTITE ANFÍBOLAS PIROXENAS OLIVINA TIPO DE ROCHA P- TERMO PLUTÓNICO; F TERMO FILONIANO; V- TERMO VULCÂNICO

Agregados de minerais

Agregados de minerais Mineral Substância natural, formada em contextos geológicos (ou biológicos), sólida, com estrutura cristalina, composição química definida e propriedades físicas específicas Definição 1 Hematite (Fe2O3)

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO DE MAGMAS

CONSOLIDAÇÃO DE MAGMAS CONSOLIDAÇÃO DE MAGMAS Prof. Ana Rita Rainho Condições de Texturas das rochas magmáticas Consoante as condições de arrefecimento do magma, o grau de desenvolvimento dos cristais é diferente. Fanerítica

Leia mais

Relatórios Modelo de Petrografia

Relatórios Modelo de Petrografia Relatórios Modelo de Petrografia Estes relatórios servem como referência para os alunos que estão agora a iniciar as primeiras observações. Obviamente que cada pessoa tem o seu estilo pessoal de escrever,

Leia mais

Relatórios Modelo de Petrografia

Relatórios Modelo de Petrografia Relatórios Modelo de Petrografia Estes relatórios servem como referência para os alunos que estão agora a iniciar as primeiras observações. Obviamente que cada pessoa tem o seu estilo pessoal de escrever,

Leia mais

ROCHAS ÍGNEAS ENG1202-LABORATÓRIO DE GEOLOGIA. Prof. Patrício Pires 20/03/2012

ROCHAS ÍGNEAS ENG1202-LABORATÓRIO DE GEOLOGIA. Prof. Patrício Pires 20/03/2012 ROCHAS ÍGNEAS ENG1202-LABORATÓRIO DE GEOLOGIA 20/03/2012 Prof. Patrício Pires patricio.pires@gmail.com Rochas Magmáticas O que é uma Rocha Magmática? O que acontece durante o arrefecimento e cristalização

Leia mais

Resultam da consolidação ou arrefecimento do magma

Resultam da consolidação ou arrefecimento do magma Resultam da consolidação ou arrefecimento do magma Resultam da consolidação ou arrefecimento do magma mistura rochas em fusão com uma % de gases variável Principais elementos: SILICATOS 800 1500ºC O que

Leia mais

Magmatismo e rochas magmáticas. Hélder Giroto Paiva - Escola Portuguesa do Lubango

Magmatismo e rochas magmáticas. Hélder Giroto Paiva - Escola Portuguesa do Lubango Magmatismo e rochas magmáticas Hélder Giroto Paiva - Escola Portuguesa do Lubango O ciclo litológico Definição de magma Material de origem profunda formado por uma mistura complexa de silicatos fundidos,

Leia mais

Unidade 3. Geologia, problemas e materiais do quotidiano. Capitulo 2. Processos e materiais geológicos importantes em ambientes terrestres.

Unidade 3. Geologia, problemas e materiais do quotidiano. Capitulo 2. Processos e materiais geológicos importantes em ambientes terrestres. Unidade 3 Geologia, problemas e materiais do quotidiano Capitulo 2 Processos e materiais geológicos importantes em ambientes terrestres. Aula Nº 74 24 Abr 09 Prof: Ana Capelo O QUE É O CICLO DAS ROCHAS?

Leia mais

Magmas e formação de rochas ígneas

Magmas e formação de rochas ígneas Magmas e formação de rochas ígneas O que é um magma? Um fundido (geralmente silicatado) + cristais + gases (H 2 O, CO 2 SO 2, Cl, F, etc ), que é gerado no interior da Terra, provido de mobilidade. Quando

Leia mais

Apêndice VIII Teste diagnóstico da componente de Geologia. Formação das Rochas Magmáticas

Apêndice VIII Teste diagnóstico da componente de Geologia. Formação das Rochas Magmáticas O TRABALHO LABORATORIAL SEGUNDO A APRENDIZAGEM BASEADA NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: CONSTRUÇÃO DE ÁRVORES FILOGENÉTICAS E ESTUDO DA FORMAÇÃO E EVOLUÇÃO DOS MAGMAS 1 Apêndice VIII Teste diagnóstico da componente

Leia mais

Magmatismo rochas magmáticas

Magmatismo rochas magmáticas Magmatismo rochas magmáticas Magma Uma definição de magma: Material de origem profunda, formado por uma mistura complexa de silicatos em fusão, entre 800 e 1500ºC, com uma percentagem variável de gases

Leia mais

Introdução. Importância - 70 % das rochas da crosta terrestre são formadas a partir de magma

Introdução. Importância - 70 % das rochas da crosta terrestre são formadas a partir de magma MAGMATISMO Introdução Importância - 70 % das rochas da crosta terrestre são formadas a partir de magma Definições Rochas ígneas = rochas formadas através da cristalização de magma Magma rocha fundida termo

Leia mais

Identificação macroscópica de Rochas Metamórficas. Portugal - Praia de Almograve

Identificação macroscópica de Rochas Metamórficas. Portugal - Praia de Almograve Identificação macroscópica de Rochas Metamórficas Portugal - Praia de Almograve Rochas Metamórficas Relatório macroscópico RELATÓRIO DE PETROGRAFIA Quais os parâmetros a considerar na descrição/classificação

Leia mais

Diferenciação magmática

Diferenciação magmática Diferenciação magmática Um só tipo de magma pode originar diferentes tipos de rochas, porque: > O magma é uma mistura complexa de substâncias minerais; > A cristalização desses minerais ocorre a temperaturas

Leia mais

Capítulo 4 - ROCHAS CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS QUANTO À QUANTIDADE DE TIPOS DE MINERAL

Capítulo 4 - ROCHAS CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS QUANTO À QUANTIDADE DE TIPOS DE MINERAL Capítulo 4 - ROCHAS DEFINIÇÕES MINERAL: Toda substancia inorgânica natural, de composição química estrutura definidas. Quando adquire formas geométricas próprias, que correspondam à sua estrutura atômica,

Leia mais

Magmas e formação de rochas ígneas

Magmas e formação de rochas ígneas Magmas e formação de rochas ígneas Consultar também a apresentação prática sobre rochas ígneas e os temas da Estrutura da Terra e da Tectónica de Placas para ficar com um boa ideia de conjunto, da escala

Leia mais

Nas ilhas dos Açores predominam

Nas ilhas dos Açores predominam http://.azores.gov.pt SANTA MARIA ESCOADA LÁVICA SUBMARINA Nas ilhas dos Açores predominam as rochas vulcânicas, estando as rochas sedimentares especialmente presentes na ilha de Santa Maria, onde frequentemente

Leia mais

TIPOS DE ROCHAS. Magmáticas provenientes do arrefecimento e solidificação do magma.

TIPOS DE ROCHAS. Magmáticas provenientes do arrefecimento e solidificação do magma. TIPOS DE ROCHAS As rochas dividem-se em três grupos: Magmáticas provenientes do arrefecimento e solidificação do magma. Metamórficas resultam de modificações, no estado sólido, devido à pressão e temperatura.

Leia mais

Aula 3 - Petrologia das rochas ígneas ou magmáticas

Aula 3 - Petrologia das rochas ígneas ou magmáticas Aula 3 - Petrologia das rochas ígneas ou magmáticas Tipos de Magmas Tipos de Magmas Tipo de Magma Viscosidade Teor de Sílica Ocorrência Basáltico Baixa (muito fluido) 50% 80% Andesítico Média 60% 10% Riolítico

Leia mais

Magmatismo e rochas Magmáticas Susana Prada. Modo de jazida das rochas magmáticas. Rochas magmáticas: resultam da consolidação do magma

Magmatismo e rochas Magmáticas Susana Prada. Modo de jazida das rochas magmáticas. Rochas magmáticas: resultam da consolidação do magma Magmatismo e rochas Magmáticas Susana Prada Rochas magmáticas: resultam da consolidação do magma Magma: mistura de rocha fundida, gases dissolvidos (H 2 O, CO 2, SO 4, etc) e cristais (que não chegaram

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF CAMPUS SERRA DA CAPIVARA COLEGIADO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA CCINAT.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF CAMPUS SERRA DA CAPIVARA COLEGIADO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA CCINAT. UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF CAMPUS SERRA DA CAPIVARA COLEGIADO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA CCINAT Rochas Ígneas Referências Cap. 16 - Decifrando a Terra Cap. 4 Para entender a Terra

Leia mais

2. A figura 2 representa, de modo esquemático, um fenómeno físico que pode ocorrer numa câmara magmática.

2. A figura 2 representa, de modo esquemático, um fenómeno físico que pode ocorrer numa câmara magmática. Disciplina de Biologia e Geologia (Ano ) º ANO Ficha de Avaliação Formativa Tema IV de Geologia (Correcção) Nome: Nº: Turma: Leia com atenção e responda sucintamente às questões que se seguem!. A diferenciação

Leia mais

GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL MINERAIS E ROCHAS: ROCHAS ÍGNEAS E SEDIMENTARES

GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL MINERAIS E ROCHAS: ROCHAS ÍGNEAS E SEDIMENTARES GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL MINERAIS E ROCHAS: ROCHAS ÍGNEAS E SEDIMENTARES Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Conhecer os tipos de rocha Compreender a formação das rochas ígneas e sedimentares

Leia mais

Serão as Rochas e os Minerais o mesmo? As rochas são constituídas por minerais.

Serão as Rochas e os Minerais o mesmo? As rochas são constituídas por minerais. Serão as Rochas e os Minerais o mesmo? As rochas são constituídas por minerais. Substância natural e inorgânica, com propriedades físicas e químicas definidas. Por exemplo o Quartzo pode formar-se em diversas

Leia mais

Ficha de Trabalho de Biologia e Geologia (ano 2)

Ficha de Trabalho de Biologia e Geologia (ano 2) Ficha de Trabalho de Biologia e Geologia (ano 2) Ano Lectivo: 2007/2008 Nome: Nº Turma: CT Curso: CH-CT Data: / /2008 Docente: Catarina Reis 1- A figura seguinte representa uma região imaginária, onde

Leia mais

Biologia e Geologia 10º ou 11º Ano Classificação de amostras de rochas

Biologia e Geologia 10º ou 11º Ano Classificação de amostras de rochas SEDIMENTOS têm origem Físico-química Química Biológica são são são Detritos (fragmentos de rochas pré-existentes) Substâncias dissolvidas na água Substâncias químicas produzidas pelos seres vivos ou resultantes

Leia mais

PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS GEOLOGIA.

PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS GEOLOGIA. PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS GEOLOGIA Nome: BI: Classificação: CHAMADA DE ATENÇÃO: Esta prova é constituída

Leia mais

GEOTÉCNICA /2. Minerais Ciclo Geológico Solo/rocha Rochas. Marita Raquel Paris Cavassani Curbani

GEOTÉCNICA /2. Minerais Ciclo Geológico Solo/rocha Rochas. Marita Raquel Paris Cavassani Curbani UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO ENGENHARIA CIVIL GEOTÉCNICA - 2011/2 Minerais Ciclo Geológico Solo/rocha Rochas Marita Raquel Paris Cavassani Curbani maritarpc@gmail.com Referência: Notas de aula

Leia mais

AGG00209 INTRODUÇÃO A PETROFÍSICA QUESTIONÁRIO 1 MINERAIS E ROCHAS

AGG00209 INTRODUÇÃO A PETROFÍSICA QUESTIONÁRIO 1 MINERAIS E ROCHAS AGG00209 INTRODUÇÃO A PETROFÍSICA QUESTIONÁRIO 1 MINERAIS E ROCHAS 1) Qual das sentenças abaixo é verdadeira? a) Os minerais originam-se e são destruídos por reações químicas. b) A maior parte dos minerais

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Sertã

Agrupamento de Escolas da Sertã Agrupamento de Escolas da Sertã Direcção Regional de Educação do Centro Ficha de trabalho - Ciências Naturais Ano Lectivo: 2010/11 Ano de Escolaridade: 7 º Ano Aluno: N.º: Turma: Data: / / 1. Estabelece

Leia mais

TECTÔNICA DE PLACAS. Ajuste Geométrico dos Continentes. eologia e Paleontologia Combinadas em Lados Opostos do Atlantico

TECTÔNICA DE PLACAS. Ajuste Geométrico dos Continentes. eologia e Paleontologia Combinadas em Lados Opostos do Atlantico TECTÔNICA DE PLACAS Podemos simplificar três hipóteses, que deram origem efetivamente, a Teoria da Tectônica de Placas: Primeira hipótese: Deriva Continental: Em 1915 Wegener ao publicar o livro Origin

Leia mais

Estrutura Interna da Terra

Estrutura Interna da Terra Estrutura Interna da Terra Rochas Ígneas As rochas ígneas são um tipo rochoso formado pela pressão e calor intenso que ocorre dentro do nosso planeta. Elas derretem devido às temperaturas muito altas

Leia mais

3. Classificação de rochas ígneas

3. Classificação de rochas ígneas - 34-3. Classificação de rochas ígneas Antes do século XIX, os corpos, as rochas e os minerais não eram bem distinguidos. Desta forma, a classificação de rochas por meio de modo de ocorrência geológica,

Leia mais

OCUPAÇÃO ANTRÓPICA E PROBLEMAS DE ORDENAMENTO RECORDAR E/OU ENFATIZAR COMPETÊNCIAS ATITUDINAIS. Assumir atitudes

OCUPAÇÃO ANTRÓPICA E PROBLEMAS DE ORDENAMENTO RECORDAR E/OU ENFATIZAR COMPETÊNCIAS ATITUDINAIS. Assumir atitudes OCUPAÇÃO ANTRÓPICA E PROBLEMAS DE ORDENAMENTO 1. Ocupação antrópica e de ordenamento formular hipóteses. de rigor e Testar e validar Usar fontes bibliográficas de forma autónoma, pesquisando, organizando

Leia mais

4. Séries de cristalização fracionada

4. Séries de cristalização fracionada Séries de cristalização fracionada - 73-4. Séries de cristalização fracionada A maioria dos magmas basálticos é considerada como originada de fusão parcial do manto superior. Como a primeira aproximação,

Leia mais

Rochas e minerais. Professora Aline Dias

Rochas e minerais. Professora Aline Dias Rochas e minerais Professora Aline Dias Os minerais São substâncias químicas, geralmente sólida, encontradas naturalmente na Terra. São compostos pela união de vários tipos de elementos químicos (silício,

Leia mais

ANO INTERNACIONAL DOS SOLOS

ANO INTERNACIONAL DOS SOLOS 2015 - ANO INTERNACIONAL DOS SOLOS FALANDO DOS SOLOS (7) Em condições normais, coexistem no solo uma componente mineral e uma orgânica, a que se associam uma fase líquida e uma fase gasosa essenciais ao

Leia mais

Planeamento da visita de estudo ao maciço de Sintra e zonas limítrofes

Planeamento da visita de estudo ao maciço de Sintra e zonas limítrofes Planeamento da visita de estudo ao maciço de Sintra e zonas limítrofes Esta saída de campo destina-se a alunos do 7º ano de escolaridade e deve ser efectuada no âmbito da disciplina de Ciências Naturais,

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: Rochas e minerais: o que são? Tipos de rocha. Aula 2: O solo. FORTALECENDO SABERES APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES

Conteúdo: Aula 1: Rochas e minerais: o que são? Tipos de rocha. Aula 2: O solo. FORTALECENDO SABERES APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES A Conteúdo: Aula 1: Rochas e minerais: o que são? Tipos de rocha. Aula 2: O solo. 2 A Habilidades: Aula 1: Entender o que são rochas e como elas se formam. Saber diferenciar as rochas de acordo com os

Leia mais

CIÊNCIAS O CICLO DAS ROCHAS

CIÊNCIAS O CICLO DAS ROCHAS Texto para estudo CIÊNCIAS O CICLO DAS ROCHAS A Terra é um planeta vivo e seus continentes estão em constante movimento, devido à dissipação de calor do interior do planeta. A geologia é a ciência que

Leia mais

GRANITO CINZA DE GUIMARÃES

GRANITO CINZA DE GUIMARÃES GRUPAMENTO DE ESCOLAS FICHA RELATÓRIO GRANITO CINZA DE GUIMARÃES TRABALHO REALIZADO PELAS TURMAS: _ 5º F _ 5º G TRABALHO REALIZADO PELO PROFESSOR: _Raúl Freitas São Torcato, Fevereiro de 2010 Escola Básica

Leia mais

Revisão sobre Rochas e Minerais

Revisão sobre Rochas e Minerais Revisão sobre Rochas e Minerais Quando conhecemos melhor as pedras, elas deixam de ser simples objetos inanimados e transformam-se em pequenos capítulos da história do planeta Terra e da nossa própria

Leia mais

ROCHAS ORNAMENTAIS FELDSPATO E QUARTZO

ROCHAS ORNAMENTAIS FELDSPATO E QUARTZO ROCHAS ORNAMENTAIS FELDSPATO E QUARTZO Ricardo Dutra (SENAI PR) ricardo.dutra@pr.senai.br Resumo O Brasil possui uma das maiores reservas mundiais de granitos, e a lavra extensiva dos mesmos gera um volume

Leia mais

è Reconhecer a importância das rochas no fornecimento de informações sobre o passado da Terra.

è Reconhecer a importância das rochas no fornecimento de informações sobre o passado da Terra. è Reconhecer a importância das rochas no fornecimento de informações sobre o passado da Terra. è Conhecer o trabalho dos geólogos e a importância da Geologia como ciência que estuda o presente e o passado

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico, 21 outubro de 2014) CIÊNCIAS NATURAIS 7º ano de escolaridade

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico, 21 outubro de 2014) CIÊNCIAS NATURAIS 7º ano de escolaridade CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico, 21 outubro de 2014) CIÊNCIAS NATURAIS 7º ano de escolaridade A TERRA EM TRANSFORMAÇÃO Dinâmica Externa da Terra Paisagens geológicas

Leia mais

Revisão de geologia e Pedogênese

Revisão de geologia e Pedogênese Revisão de geologia e Pedogênese Ricardo Gonçalves de Castro 1 Minerais Mineral é um sólido homogêneo, com composição química definida, podendo variar dentro de intervalos restritos, formados por processos

Leia mais

Professora responsável: Patrícia Oliveira

Professora responsável: Patrícia Oliveira FICHA-RELATÓRIO SOBRE BASALTO, região da Malveira No Projecto Rocha Amiga Professora responsável: Patrícia Oliveira Malveira, Maio 2008 Classificação Categoria principal: Magmática Categoria subordinada:

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» MINERAÇÃO E PETRÓLEO E GÁS «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» MINERAÇÃO E PETRÓLEO E GÁS « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» MINERAÇÃO E PETRÓLEO E GÁS «21. As rochas selantes devem mostrar propriedades como impermeabilidade e plasticidade para manter sua condição de selante mesmo após ser submetida

Leia mais

CAPÍTULO 1. Introdução aos Magmas e às Rochas Magmáticas POR QUE ESTUDAR AS ROCHAS MAGMÁTICAS?

CAPÍTULO 1. Introdução aos Magmas e às Rochas Magmáticas POR QUE ESTUDAR AS ROCHAS MAGMÁTICAS? CAPÍTULO 1 Introdução aos Magmas e às Rochas Magmáticas POR QUE ESTUDAR AS ROCHAS MAGMÁTICAS? Os objetivos deste livro são despertar o interesse do leitor em rochas e processos magmáticos e desenvolver

Leia mais

Como as rochas se transformam em solos?

Como as rochas se transformam em solos? Como as rochas se transformam em solos? Na natureza existe uma tendência ao equilíbrio físico-químico entre as substâncias sólidas, líquidas e gasosas. A maior parte das rochas origina-se em grandes profundidades

Leia mais

Material de apoio. Origem e Constituição. Origem e Constituição. Curso básico de mecânica dos solos (Carlos Souza Pinto, Oficina de Textos, 2006);

Material de apoio. Origem e Constituição. Origem e Constituição. Curso básico de mecânica dos solos (Carlos Souza Pinto, Oficina de Textos, 2006); Universidade Paulista Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Civil Professora Moema Castro, MSc. Material de apoio 2 Curso básico de mecânica dos solos (Carlos Souza Pinto,

Leia mais

ROCHAS MAGMÁTICAS OU ÍGNEAS

ROCHAS MAGMÁTICAS OU ÍGNEAS TIPOS DE ROCHAS ROCHAS MAGMÁTICAS OU ÍGNEAS Na história geológica da Terra, lentamente o magma resfriou e solidificou, formando as primeiras rochas magmáticas. As rochas magmáticas dividem-se em dois grupos:

Leia mais

Intemperismo. Profa. Maristela Bagatin Silva

Intemperismo. Profa. Maristela Bagatin Silva Intemperismo Profa. Maristela Bagatin Silva Uma vista do sul do escarpamento de Omã, próximo ao mar da Arábia Intemperismo Conjunto de modificações de ordem Física (desagregação) Química (decomposição)

Leia mais

O metamorfismo é caracterizado por: mudanças mineralógicas crescimento de novos minerais sem adição de novo material (processo isoquímico);

O metamorfismo é caracterizado por: mudanças mineralógicas crescimento de novos minerais sem adição de novo material (processo isoquímico); Rochas metamórficas Metamorfismo - processo geológico que consiste num conjunto de transformações mineralógicas, químicas e estruturais que ocorrem no estado sólido, em rochas sujeitas a estados de tensão,

Leia mais

Geodinâmica externa. UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. 3 Intemperismo FUNDAMENTOS DE GEOLOGIA

Geodinâmica externa. UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. 3 Intemperismo FUNDAMENTOS DE GEOLOGIA UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Centro de Ciências Exatas, Biológicas e Ambientais UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Centro de Ciências Exatas, Biológicas e Ambientais

Leia mais

7ºs anos Professor Daniel Fonseca

7ºs anos Professor Daniel Fonseca Salesiano Dom Bosco Capítulo 3 Geologia, Solo e Relevo 7ºs anos Professor Daniel Fonseca ROCHAS: Aglomerado de um ou mais minerais ÍGNEAS OU MAGMÁTICAS (cristalinas) - intrusivas ou plutônicas - extrusivas

Leia mais

GEOLOGIA APLICADA A OBRAS CIVIS AULA 2 ROCHAS

GEOLOGIA APLICADA A OBRAS CIVIS AULA 2 ROCHAS Centro Universitário Luterano de Palmas CEULP / ULBRA Departamento de Engenharia Civil - DEC Engenharia Civil GEOLOGIA APLICADA A OBRAS CIVIS AULA 2 ROCHAS Prof. Msc. Roberta Mara NÃO CONFUNDA ROCHA

Leia mais

GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL MINERAIS E ROCHAS

GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL MINERAIS E ROCHAS GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL MINERAIS E ROCHAS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Compreender a diferença entre minerais e rochas Apresentar os conceitos químicos que embasam a compreensão do

Leia mais

CAPÍTULO 3 ROCHAS 1) DEFINIÇÃO

CAPÍTULO 3 ROCHAS 1) DEFINIÇÃO CAPÍTULO 3 ROCHAS 1) DEFINIÇÃO Rochas são agregados de uma ou mais espécies de minerais e constituem unidades mais ou menos definidas da crosta terrestre. Mineral é toda substância inorgânica natural,

Leia mais

GEOTÉCNICA Bibliografia

GEOTÉCNICA Bibliografia GEOTÉCNICA Intemperismo - Físico - Químico - Solução ou carbonatação Bibliografia: Notas de aula (apostila) de Geotécnica, Prof. Reno Reine Castello (1998) Teixeira, W.; Toledo, M.C.M.; Fairchild, T.R.;

Leia mais

PROPOSTA DE EXAME. Prova Escrita Biologia e Geologia

PROPOSTA DE EXAME. Prova Escrita Biologia e Geologia Proposta de Exame 361 PROPOSTA DE EXAME Prova Escrita Biologia e Geologia A prova de Exame Nacional tem por referência o programa de Biologia e Geologia e a conceção de Educação em Ciência que o sustenta.

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS E O CICLO DAS ROCHAS

CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS E O CICLO DAS ROCHAS CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS E O CICLO DAS ROCHAS O que são rochas? São produtos consolidados, resultantes da união natural de minerais. Diferente dos sedimentos, como por exemplo a areia da praia (um conjunto

Leia mais

Minerais e suas propriedades físicas_2

Minerais e suas propriedades físicas_2 Minerais e suas propriedades físicas_2 Silicatos Tectossilicatos Sílica Quartzo (SiO 2 ) Etimologia: Do alemão quarz, de origem desconhecida Incolor a variável, clara gorduroso Prismático, dipirâmide hexagonal

Leia mais

Modos e meios para otimizar o trabalho em geociências FERNANDO PINA, FaGEO-IG/UFPA,2010. Texto elaborado a partir de notas de aula

Modos e meios para otimizar o trabalho em geociências FERNANDO PINA, FaGEO-IG/UFPA,2010. Texto elaborado a partir de notas de aula CONSTRUINDO UM KIT DIDÁTICO DE ROCHAS Modos e meios para otimizar o trabalho em geociências FERNANDO PINA, FaGEO-IG/UFPA,2010. Texto elaborado a partir de notas de aula OBJETIVOS 1-elaborar minicoleções

Leia mais

INTEMPERISMO DE ROCHAS MINERALOGIA DE SOLOS

INTEMPERISMO DE ROCHAS MINERALOGIA DE SOLOS INTEMPERISMO DE ROCHAS X MINERALOGIA DE SOLOS INTEMPERISMO DE ROCHAS 1-CONCEITO: conjunto de processos que ocorrem na superfície terrestre envolvendo ação de agentes atmosféricos, água, calor solar, gelo,vento,

Leia mais

Teste Diagnóstico I Biologia e Geologia

Teste Diagnóstico I Biologia e Geologia Nome: Data: Alguns aspetos detetados: Conhecimentos prévios mal assimilados ou interiorizados. Dificuldades na interpretação de um pequeno texto. Dificuldades na interpretação de enunciados. Dificuldade

Leia mais

Mas sem se dar alteração significativa da composição química global da rocha! 1)

Mas sem se dar alteração significativa da composição química global da rocha! 1) Génese Formam-se como resultado da transformação, no estado sólido, de rochas pré-existentes (de todos os tipos), em condições de alta pressão e sob elevadas temperaturas: Consequentemente, ocorre: 2 Cristalização

Leia mais

Informações gerais sobre o Trilho Pedestre de Pitões das Júnias

Informações gerais sobre o Trilho Pedestre de Pitões das Júnias Informações gerais sobre o Trilho Pedestre de Pitões das Júnias Local de partida Local de chegada Extensão aproximada 4 km Duração média Dificuldade Altitude máxima 1132 m Altitude mínima 950 m Época aconselhada

Leia mais

1. Localização 2. Formação Morro Vermelho 3. Seção colunar da formação 4. Aspectos petrográficos 5. Modelo evolutivo 6. Conclusões 7.

1. Localização 2. Formação Morro Vermelho 3. Seção colunar da formação 4. Aspectos petrográficos 5. Modelo evolutivo 6. Conclusões 7. 1. Localização 2. Formação Morro Vermelho 3. Seção colunar da formação 4. Aspectos petrográficos 5. Modelo evolutivo 6. Conclusões 7. Agradecimentos 8. Bibliografia Cadeia Vitória Trindade Alinhamento

Leia mais

Gênese e Morfologia do Solo. Prof. Dr. José Ribamar T. Silva 1 SILVA J. R.T (2010)

Gênese e Morfologia do Solo. Prof. Dr. José Ribamar T. Silva 1 SILVA J. R.T (2010) Prof. Dr. José Ribamar T. Silva 1 1 Prof. Adjunto IV do Departamento de Ciências Agrárias da UFAC. Doutor em Solos e Nutrição Mineral de Plantas. Importância da Disciplina a) Para o Curso - Solos I (Gênese

Leia mais

Netxplica http://netxplica.com

Netxplica http://netxplica.com Teste de Avaliação de Biologia e Geologia 10.º Ano de Escolaridade 3 Compreender a estrutura e o interior da geosfera Duração do Teste: 120 minutos VERSÃO 2 Na folha de respostas, indica de forma legível

Leia mais

Aula 5: Minerais e Rochas Prof. Daniel Caetano

Aula 5: Minerais e Rochas Prof. Daniel Caetano Geologia para Engenharia 1 Aula 5: Minerais e Rochas Prof. Daniel Caetano Objetivo: Compreender o que são minerais, suas propriedades e sua identificação e classificação. INTRODUÇÃO - "Pedras Preciosas"

Leia mais

Planificação de Ciências Naturais 7º ano de escolaridade

Planificação de Ciências Naturais 7º ano de escolaridade AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde Escola Básica 1/JI do Casal do Sapo Ano Letivo - 2015/2016 DOMÍNIO SUBDOMÍNIO UNIDADE CONTEÚDOS Dinâmica externa

Leia mais

MINERAIS SECUNDÁRIOS

MINERAIS SECUNDÁRIOS MINERAIS SECUNDÁRIOS -Aula 27- Alexandre Paiva da Silva Minerais primários: diretamente da rocha Ex.: micas, feldspatos, quartzo, etc Minerais secundários: formados no solo a partir de outros minerais

Leia mais

Génese das Rochas. Minerais. Rochas Sedimentares. Rochas Magmáticas. Rochas Metamórficas

Génese das Rochas. Minerais. Rochas Sedimentares. Rochas Magmáticas. Rochas Metamórficas Génese das Rochas Minerais Rochas Sedimentares Rochas Magmáticas Rochas Metamórficas As rochas são constituídas por... São substâncias inorgânicas, naturais, cristalinas e com uma composição química bem

Leia mais

Ficha de Avaliação Refira as características dos iões Fe 2+ e Mg 2+ que possibilitam a sua intersubstituição,

Ficha de Avaliação Refira as características dos iões Fe 2+ e Mg 2+ que possibilitam a sua intersubstituição, Ficha de Avaliação 1 A figura representa a estrutura das olivinas que são silicatos de ferro e/ou magnésio. Para simplificação do esquema, os átomos de silício no centro dos tetraedros, não foram desenhados.

Leia mais

FUNDAMENTOS EM GEOLOGIA

FUNDAMENTOS EM GEOLOGIA FUNDAMENTOS EM GEOLOGIA AULA 01 AS ROCHAS E SUAS PROPRIEDADES Profº Me.: JOSÉ STROESSNER O que é Geologia Os Mineralóides Os Minerais As Rochas Rochas Magmáticas Rochas Metamórficas Rochas Sedimentares

Leia mais

Metamorfismo I. Do grego meta - mudança e morfos -forma

Metamorfismo I. Do grego meta - mudança e morfos -forma Metamorfismo I Do grego meta - mudança e morfos -forma É um processo de transformação da composição mineral e/ou da sua textura da rocha com a simultânea manutenção da composição química original do protólito.

Leia mais

AS ROCHAS E OS MINERAIS SENGIK, E.

AS ROCHAS E OS MINERAIS SENGIK, E. AS ROCHAS E OS MINERAIS SENGIK, E. 1. INTRODUÇÃO O estudo das rochas e minerais é de extrema importância por ser a rocha o material de origem da maioria dos solos, e os minerais das rochas a fonte principal

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DA RAINHA SANTA ISABEL

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DA RAINHA SANTA ISABEL ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DA RAINHA SANTA ISABEL 402643 Planificação Anual de Ciências Naturais 7º ano 2016-2017 Professoras : Catarina Coimbra /Manuela Pomar DOMÍNIOS/SUBDOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS/DESCRITORES

Leia mais

Classificação das Rochas

Classificação das Rochas Classificação das Rochas Oliveira, Francisco Sérgio Silva de. O48c Classificação das rochas / Francisco Sérgio Silva de Oliveira. Varginha, 2015. 54 slides; il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader

Leia mais

Planificação Anual GR Disciplina Ciências Naturais 7ºAno

Planificação Anual GR Disciplina Ciências Naturais 7ºAno Período letivo 1º Competências Definir paleontologia. Apresentar uma definição de fóssil. Explicar os diversos processos de fossilização, recorrendo a actividades práticas. Relacionar a formação de fósseis

Leia mais

Minerais e Rochas. Samuel Brito - Ciências Naturais 8º ano

Minerais e Rochas. Samuel Brito - Ciências Naturais 8º ano Minerais e Rochas O que é um mineral? Os minerais são substâncias sólidas, naturais, inorgânicas, com estrutura cristalina e composição química mais ou menos definida. Substâncias sólidas não há minerais

Leia mais

GEOQUÍMICA DO SOLO DEFINIÇÃO:

GEOQUÍMICA DO SOLO DEFINIÇÃO: GEOQUÍMICA DO SOLO DEFINIÇÃO: Ciência que se dedica ao estudo do solo e de suas relações com as demais esferas geoquímicas (pedosfera, atmosfera, hidrosfera, litosfera e biosfera). Nos ecossistemas terrestres...

Leia mais

Composições Mineralógicas Virtuais em Rochas Ígneas. Norma CIPW. José Carrilho Lopes

Composições Mineralógicas Virtuais em Rochas Ígneas. Norma CIPW. José Carrilho Lopes Composições Mineralógicas Virtuais em Rochas Ígneas Norma CIPW José Carrilho Lopes Universidade de Évora, 2012 Nota Introdutória Este trabalho constitui um documento didático de apoio aos alunos do 1º

Leia mais

Curso de Especialização em Beneficiamento Mineral

Curso de Especialização em Beneficiamento Mineral Curso de Especialização em Beneficiamento Mineral Departamento de Engenharia de Minas Escola de Minas de Ouro Preto Universidade Federal de Ouro Preto Fundamentação mineralógica para a produção mineral

Leia mais

4.2.0 Rochas Definimos como rocha uma associação natural dos minerais, formada num processo geológico.

4.2.0 Rochas Definimos como rocha uma associação natural dos minerais, formada num processo geológico. 73 4.2.0 Rochas Definimos como rocha uma associação natural dos minerais, formada num processo geológico. Os trés etapas do ciclo geológico referido no capítulo precedente implicam a existência de três

Leia mais

DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS - 7º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2014/2015

DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS - 7º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2014/2015 DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS - 7º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2014/2015 Conteúdos/Metas Curriculares Tipologia das Atividades Elementos/Instrumentos de Avaliação Dinâmica externa da Terra 1. Compreender

Leia mais

Prova Modelo PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS GEOLOGIA

Prova Modelo PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS GEOLOGIA Prova Modelo PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS GEOLOGIA Nome: BI: Classificação: CHAMADA DE ATENÇÃO: Esta prova

Leia mais

Materiais e Processos Construtivos. Agregados. Frank Cabral de Freitas Amaral 1º º Ten.-Eng.º. Instrutor

Materiais e Processos Construtivos. Agregados. Frank Cabral de Freitas Amaral 1º º Ten.-Eng.º. Instrutor Agregados Frank Cabral de Freitas Amaral 1º º Ten.-Eng.º Instrutor Março/2005 Programação SEMANA DATA TÓPICOS 1 2 3 4 5 6 7 8 06/mar 09/mar 13/mar 16/mar 20/mar 23/mar 27/mar 30/mar 3/abr 6/abr 10/abr

Leia mais

Deep Sea Drilling Vessel (D/V) CHIKYU is the first riser equipped scientific drilling vessel built for science at the planning stage.

Deep Sea Drilling Vessel (D/V) CHIKYU is the first riser equipped scientific drilling vessel built for science at the planning stage. Deep Sea Drilling Vessel (D/V) CHIKYU is the first riser equipped scientific drilling vessel built for science at the planning stage. It is capable of drilling up to 7,000m deep sea floor and aim to the

Leia mais

AS ROCHAS. Professores: Alinne Carin Marcôncio

AS ROCHAS. Professores: Alinne Carin Marcôncio AS ROCHAS Professores: Alinne Carin Marcôncio Para Pensar Em que período da história o homem passou a fazer uso das rochas como ferramentas? Há mais de 2 milhões de anos os nossos antepassados aprenderam

Leia mais

2. PROPRIEDADES DOS MINERAIS E ROCHAS

2. PROPRIEDADES DOS MINERAIS E ROCHAS 2. PROPRIEDADES DOS MINERAIS E ROCHAS 2.1 Introdução Todos os processos geológicos estão de certa maneira dependentes das propriedades dos minerais e rochas. Erupções vulcânicas, movimentos tectónicos,

Leia mais

MINERALOGIA DOS SOLOS COMPOSIÇÃO MINERALÓGICA DOS SOLOS

MINERALOGIA DOS SOLOS COMPOSIÇÃO MINERALÓGICA DOS SOLOS COMPOSIÇÃO MINERALÓGICA DOS SOLOS minerais resistentes ao intemperismo. Ex: quartzo minerais intemperizáveis em diferentes graus de alteração. Exs: feldspatos, micas minerais secundários originados do

Leia mais

Ciência Viva Geologia no Verão 2010

Ciência Viva Geologia no Verão 2010 2010 Universidade de Lisboa 1 Enquadramento no sistema Terra Geologia [do grego - (ge-, "a terra") e (logos, "palavra", "razão")] é a ciência que estuda o planeta Terra: a sua origem, a sua composição

Leia mais

Areias e Ambientes Sedimentares

Areias e Ambientes Sedimentares Areias e Ambientes Sedimentares As areias são formadas a partir de rochas. São constituídas por detritos desagregados de tamanhos compreendidos entre 0,063 e 2 milímetros. Areias: Ambiente fluvial As areias

Leia mais

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO 6 o Ensino Fundamental COLÉGIO 7 DE SETEMBRO FUNDADOR PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ O Colégio que ensina o aluno a estudar TD As Rochas Central de Atendimento: 4006.7777 ALUNO(A): N o TURMA: PROFESSORES:

Leia mais

ESTRUTURA GEOLÓGICA E AS FORMAS DE RELEVO

ESTRUTURA GEOLÓGICA E AS FORMAS DE RELEVO ESTRUTURA GEOLÓGICA E AS FORMAS DE RELEVO ROCHAS: Aglomerado de um ou mais minerais ÍGNEAS OU MAGMÁTICAS (cristalinas) - intrusivas ou plutônicas - extrusivas ou vulcânicas SEDIMENTARES - detríticas -

Leia mais

Aula 8: recapitulando os exercícios da avaliação...

Aula 8: recapitulando os exercícios da avaliação... Aula 8: recapitulando os exercícios da avaliação... Aula 8: Intemperismo INTEMPERISMO Rocha tenaz Solo friável INTEMPERISMO FÍSICO 1. Variação de temperatura (termoclastia); 2. Alívio de pressões; 3. Congelamento

Leia mais

Sulfuretos. Relação de Minerais. Normal 0 21 false false false Nativos PT X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4. 1 Cobre. 2 Enxofre.

Sulfuretos. Relação de Minerais. Normal 0 21 false false false Nativos PT X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4. 1 Cobre. 2 Enxofre. Podem selecionar as amostras, estas são fornecidas individualmente em caixa de acrílico com a dimensão 10x10cm para as Rochas e 6x4x3cm para os minerais, ou em caixa de cartão com a dimensão 6x5cm. Relação

Leia mais