Algoritmos e Programação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Algoritmos e Programação"

Transcrição

1 Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Parte 02 Prof. Jorge Cavalcanti 1 Algoritmos em Pseudocódigo Pseudocódigo Técnica textual de representação de um algoritmo - Também conhecida como Português Estruturado ou Portugol. Nele os verbos (ações) disponíveis para utilização são limitados e empregados no imperativo. Deve-se evitar as expressões excessivamente longas, estas restrições visam eliminar a possibilidade de ambiguidade. Técnica é baseada em uma PDL (Program Design Language), que é uma linguagem genérica na qual é possível representar um algoritmo de forma semelhante à das linguagens de programação. A estrutura de um algoritmo em pseudocódigo pode variar um pouco de acordo com o autor ou com base na linguagem de programação que será utilizada posteriormente, mas essas variações ocorrem apenas na sintaxe, pois a semântica deve ser exatamente a mesma. - Prof. Jorge Cavalcanti - Univasf 2 1

2 Entrada de dados. Sintaxe leia (<lista de variáveis>) É necessária a declaração prévia das variáveis, na seção var. var n1: inteiro k: caractere Exemplos: leia (n1) - O valor digitado será armazenado na variável n1. leia (k) - Um ou vários caracteres digitados serão armazenados na variável k (Definida como caractere). No caso de utilizar leia (<lista de variáveis>), será respeitada a ordem da lista de variáveis, da esquerda para direita. Exemplo: leia (n1, k, n2) 3 Saída de dados. Sintaxe escreva (<lista-de-variáveis>) escreval (<lista-de-variáveis>) Obs: escreval imprime a variável na tela e o cursor vai para uma nova linha. Exemplos: escreva (n1) - Será mostrado na tela o conteúdo da variável n1. escreva ( O texto digitado foi, k) - Será mostrado o texto entre e depois o conteúdo da variável k. 4 2

3 Saída de dados. É possível especificar o número de colunas da tela e/ou de casas decimais onde se deseja escrever um determinado valor. Exemplo: considerando uma variável inteira x, o comando escreva (x:5) escreve o valor da variável x em 5 colunas, alinhado-o à direita. Exemplo: considerando y como uma variável real, o comando escreva (y:6:2), escreve seu valor em 6 colunas colocando 2 casas decimais. 5 Saída de dados. Exemplo - Abaixo um pseudocódigo de um algoritmo simples, que recebe um valor inteiro, fornecido pelo usuário, e o retorna no monitor. algoritmo exemplo 1 var x: inteiro leia (x) escreva (x) 6 3

4 Operador de Atribuição símbolo <- Exemplo: var a: inteiro valor1, valor2: real... a <- 5 valor1 < valor2 <- valor1 escreva(valor2) Apenas valores pertencentes ao tipo da variável podem lhe ser atribuídos. O valor a ser atribuído pode ser o conteúdo de uma variável, de uma constante, o resultado de operações sobre variáveis/constantes ou um valor diretamente. 7 Operador de Atribuição Exemplo: Declarações constante: MÁXIMO = 10 var quantidade, filhos, netos: inteiro aberto: booleano altura: real resposta: caractere Atribuições altura < filhos <- 3 netos <- filhos * 2 3 quantidade <- MÁXIMO 5 aberto <- F aberto <- quantidade < MÁXIMO resposta <- S 8 4

5 Operadores e Hierarquia na operações: 9 Operadores e Hierarquia nas operações: Exemplos: 3/4+5 = /(4+5) = \2*9 = 9 11%3^2 = 2 11%(3^2) = 2 (11%3)^2 = 4 3\2+(65-40)^(1/2) =

6 Operadores e Hierarquia na operações: Exemplos: 3>7 = FALSO A = a = VERDADEIRO a > B = FALSO (3>=13\4) xou (nao (5%2=0)) = FALSO 11 Blocos de instruções. As instruções em uma linguagem de programação sempre são executadas em sequência. A utilização de blocos de instruções deixa claro onde a sequência de instruções começa e termina. Todo algoritmo tem pelo menos um bloco de instruções, que indica o início e final do próprio algoritmo. Ex.: <declaração de variáveis> início <primeira instrução do bloco> <segunda instrução do bloco>... <última instrução do bloco> fim 12 6

7 Blocos de instruções. Ex. Sabendo que a relação entre vértices, arestas e faces de um objeto geométrico é dada pela fórmula: vértices + faces = arestas + 2, calcule o número de vértices de um cubo (06 faces e 12 arestas). Ex Algoritmo Vértices de um cubo var vertices, faces, arestas: inteiro faces <- 6 arestas <-12 vertices <- arestas + 2 faces fim 13 Estrutura de um algoritmo: algoritmo "soma de dois números {NOME DO ALGORITMO} // Função : // Autor : // Data : 10/8/2010 // Seção de Declarações var a,b,c:inteiro {DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS} // Seção de Comandos "){INÍCIO DO ALGORITMO} escreval("digite dois números leia (a) leia (b) c:= a + b escreva ("A soma he:",c) {FIM DO ALGORITMO} 14 7

8 15 Passos necessários para a construção de um algoritmo: Ler atentamente o enunciado do problema, compreendendo-o e destacando os pontos mais importantes; Definir os dados de entrada, ou seja, quais dados serão fornecidos; Definir os dados de saída, ou seja, quais dados serão gerados depois do processamento; Definir o processamento, ou seja, quais cálculos serão efetuados e quais as restrições para esses cálculos. O processamento é responsável pela obtenção dos dados de saída com base nos dados de entrada; Definir as variáveis necessárias para armazenar as entradas e efetuar do processamento; Elaborar o algoritmo; Testar o algoritmo realizando simulações. 16 8

9 EXERCÍCIO (Adaptado do Ex. 01) Ex Sabendo que a relação entre vértices, arestas e faces de um objeto geométrico é dada pela fórmula: vértices + faces = arestas + 2, calcule o número de vértices de um objeto genérico. A entrada será o número de faces e arestas e a saída será o número de vértices. Alg Algoritmo Vértices de um objeto genérico var vertices, faces, arestas: inteiro escreva ( Entre com o número de faces do objeto: ) leia (faces) escreva ( Entre com o número de arestas do objeto: ) leia (arestas) vertices <- arestas + 2 faces escreva ( O número de vértices do objeto é:, vertices) fim 17 Ex. 03a - Construa um pseudocódigo para representar um algoritmo que efetue a multiplicação de dois inteiros quaisquer. algoritmo exemplo 3a var n1, n2, res: inteiro escreva ( Digite o multiplicando inteiro: ) leia (n1) escreva ( Digite o multiplicador inteiro: ) leia (n2) res<- n1 * n2 escreva ( Resultado da multiplicação:, res) 18 9

10 Ex. 03b - Construa um pseudocódigo para representar um algoritmo que efetue a multiplicação de dois inteiros quaisquer. algoritmo exemplo 3b var n1, n2: inteiro escreva ( Digite o multiplicando inteiro: ) leia (n1) escreva ( Digite o multiplicador inteiro: ) leia (n2) escreva ( Resultado da multiplicação:, n1*n2) 19 Ex. 03c - Construa um pseudocódigo para representar um algoritmo que efetue a multiplicação de dois inteiros quaisquer. algoritmo exemplo 3c var n1, n2: inteiro escreva ("Digite o multiplicando e em seguida ") escreva (" o multiplicador (ambos inteiros): ") leia (n1, n2) escreva ("Resultado da multiplicação: ", n1*n2) 20 10

11 Ex. 4a - Gere um pseudocódigo que aplique um desconto de 30% sobre o valor de um produto, recebido como entrada, e retorne o resultado da manipulação na saída padrão. algoritmo exercício 4a var valor, resultado: real escreva ( Entre com o valor do produto: ) leia (valor) resultado <- valor * 0.7 escreva ( Valor com desconto de 30%: ) escreva (resultado) 21 Ex. 4b - Gere um pseudocódigo que aplique um desconto de 30% sobre o valor de um produto, recebido como entrada, e retorne o resultado da manipulação na saída padrão. algoritmo exercício 4b var valor: real var valor: real escreva ( Entre com o valor do produto: ) leia (valor) valor <- valor * 0.7 escreva ( Valor com desconto de 30%: ) escreva (valor:6:2) 22 11

12 Ex. 4c - Gere um pseudocódigo que aplique um desconto de 30% sobre o valor de um produto, recebido como entrada, e retorne o resultado da manipulação na saída padrão. algoritmo exercício 4c var valor: real escreva ( Entre com o valor do produto: ) leia (valor) escreva ( Valor com desconto de 30%:, valor * 0.7:6:2) 23 EXERCÍCIOS 1) Escreva um programa que receba dois números e calcule a média deles. 2) Escreva um programa que receba três números e depois peça o valor dos pesos e depois calcule a média ponderada dos números. 3) Faça um programa que leia uma temperatura em graus Celsius e calcule o correspondente em Fahrenheit. Sabendo que: F=(180*(C+32))/

13 Estruturas de Controle de Fluxo Os algoritmos desenvolvidos até o momento constituem uma seqüência de ações que sempre são executadas em sua totalidade indiferente do valor da entrada de dados. Para a resolução de determinados problemas ou para a execução de determinadas tarefas é necessária a realização de um conjunto distinto de ações e este conjunto é definido com base na análise da entrada de dados. Um exemplo simples de uma destas situações é um algoritmo capaz de efetuar o cálculo do imposto de renda devido por um determinado contribuinte. Neste caso dependendo da quantidade de dependentes, do valor de sua renda e outras fatores o cálculo será feito de formas distintas. 25 Instrução Condicional Estas instruções permitem que o programador especifique a seqüência de instruções que será executada. Considere um problema que exija uma decisão. Tomemos como exemplo uma divisão, onde haja a necessidade de que o algoritmo verifique se o divisor é igual ou diferente de zero. Se for igual não é possível dividir. Se for diferente é possível dividir. Sintaxe: se (<expressão-lógica>) então <sequência de comandos> senão <seqüência de comandos> fimse 26 13

14 Exemplo: Instrução Condicional algoritmo "divisão instrução condicional // Seção de Declarações var n1, n2: inteiro resultado: real // Seção de Comandos escreva ("Digite o dividendo:") leia (n1) escreva ("Digite o divisor:") leia (n2) se (n2=0) entao escreva ("Impossível dividir por zero") senao resultado <- n1/n2 escreva ("O resultado eh:", resultado) fimse

15 Comando de Seleção Múltipla Em algumas situações ao chegarmos a uma determinada instrução de um algoritmo devemos selecionar um dentre alguns trechos a seguir, tendo como base para esta escolha um conjunto de valores. Para lidar com casos deste tipo foi criado o comando de seleção múltipla. 29 Sintaxe: Comando de seleção múltipla escolha (<variável>) caso <valor11>, <valor12>,..., <valor1n> <seqüência-de-comandos-1> caso <valor21>, <valor22>,..., <valor2m> <seqüência-de-comandos-2>... outrocaso <seqüência-de-comandos-extra> fimescolha 30 15

16 Exemplo: algoritmo "Times - seleção múltipla" // Função : // Autor : // Data : 10/8/2010 // Seção de Declarações var time: caractere // Seção de Comandos escreval ("Digite um nome de time de futebol:") leia (time) escolha (time) caso "Sport", "Santa Cruz", "Nautico", "Petrolina" escreval ("É um time Pernambucano") caso "Vitória", "Bahia", "Camaçari", "Juazeiro" escreval ("É um time Baiano") outrocaso escreval ("É de outro Estado") fimescolha

17 1) 33 2) Receba do usuário um número entre 1 e 7, inclusive 1 e 7. Se ele digitar o número 1 mostre Hoje é Domingo, se ele digitar o número 2 mostre Hoje é Segunda... 3) Peça uma letra e mostre se ela é vogal ou consoante. 4) Peça três números e mostre o maior entre eles

Método para Construção de Algoritmos

Método para Construção de Algoritmos Método para Construção de Algoritmos Os passos necessários para a construção de um algoritmo são: ler atentamente o enunciado do problema, compreendendo-o e destacando os pontos mais importantes; definir

Leia mais

Conceitos básicos de algoritmos

Conceitos básicos de algoritmos Conceitos básicos de algoritmos Operadores Aritméticos Unários: +, - Exemplos: +1-5.9... var a: inteiro... a

Leia mais

Prof. Jorge Cavalcanti

Prof. Jorge Cavalcanti Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia de Computação Introdução a Algoritmos Parte 03 (baseado no material do prof. Marcelo Linder) Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br

Leia mais

Conceitos Básicos de Algoritmos

Conceitos Básicos de Algoritmos Conceitos Básicos de Algoritmos 35 TIPOS PRIMITIVOS Palavra-reservada: inteiro - define variáveis numéricas do tipo inteiro, ou seja, sem casas decimais Palavra-reservada: real - define variáveis numéricas

Leia mais

Fluxograma. Símbolo Nome Descrição

Fluxograma. Símbolo Nome Descrição 65 Fluxograma Analisaremos agora o método de representação de algoritmos denominado fluxograma. Conceitualmente um fluxograma é um tipo de diagrama, e pode ser entendido como uma representação esquemática

Leia mais

Pseudocódigo Exercício 6

Pseudocódigo Exercício 6 Pseudocódigo Exercício 6 Elabore um algoritmo que receba como entrada o valor do saque realizado pelo cliente de um banco e retorne quantas notas de cada valor serão necessárias para atender ao saque com

Leia mais

Fluxograma. Símbolo Nome Descrição

Fluxograma. Símbolo Nome Descrição 63 Fluxograma Analisaremos agora o método de representação de algoritmos denominado fluxograma. Conceitualmente um fluxograma é um tipo de diagrama, e pode ser entendido como uma representação esquemática

Leia mais

Fluxograma. Conjunto de símbolos utilizados em fluxogramas

Fluxograma. Conjunto de símbolos utilizados em fluxogramas 27 Símbolo Nome Terminador Seta de fluxo Entrada de dados Atribuição Saída de dados Desvio condicional Declaração Fluxograma Descrição Indica o início e o fim do fluxo do algoritmo. Indica o sentido do

Leia mais

Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF Colegiado de Engenharia de Computação CECOMP

Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF Colegiado de Engenharia de Computação CECOMP Algoritmos e Programação Ricardo Argenton Ramos Baseado nos slides do professor Jadsonlee da Silva Sá Criando um Algoritmo Os passos necessários para a construção de um algoritmo: ler atentamente o enunciado

Leia mais

Estruturas de Controle de Fluxo

Estruturas de Controle de Fluxo Estruturas de Controle de Fluxo Exercício 11 Elabore um algoritmo, representando-o com um pseudocódigo e com um fluxograma, que com base no nome, em três notas e no número de faltas de um aluno qualquer

Leia mais

Aplicaremos a técnica do teste de mesa sobre o algoritmo abaixo, o qual visa determinar o número de vértices de uma figura geométrica.

Aplicaremos a técnica do teste de mesa sobre o algoritmo abaixo, o qual visa determinar o número de vértices de uma figura geométrica. Teste de Mesa Ao nos recordarmos dos passos necessários para a construção de um algoritmo veremos que após a elaboração de um algoritmo devemos testá-lo realizando simulações com o propósito de verificarmos

Leia mais

Estruturas de Controle de Fluxo

Estruturas de Controle de Fluxo 2. Comando de Seleção Múltipla Em algumas situações ao chegarmos a uma determinada instrução de um algoritmo devemos selecionar um dentre alguns trechos a seguir, tendo como base para esta escolha um conjunto

Leia mais

algoritmo "exercício 5" var x, y, aux: inteiro inicio escreva ("Entre com um valor inteiro p/ variável x: ") leia (x) escreva ("Entre com um valor

algoritmo exercício 5 var x, y, aux: inteiro inicio escreva (Entre com um valor inteiro p/ variável x: ) leia (x) escreva (Entre com um valor algoritmo "exercício 5" var x, y, aux: inteiro inicio escreva ("Entre com um valor inteiro p/ variável x: ") leia (x) escreva ("Entre com um valor inteiro p/ variável y: ") leia (y) aux

Leia mais

PSEUDO-CÓDIGO. Nickerson Fonseca Ferreira

PSEUDO-CÓDIGO. Nickerson Fonseca Ferreira 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS JOÃO CÂMARA PSEUDO-CÓDIGO Nickerson Fonseca Ferreira nickerson.ferreira@ifrn.edu.br Introdução 2 Um algoritmo pode ser

Leia mais

Microcontroladores. Programação: fluxogramas, pseudocódigos e lógica. Prof. Daniel

Microcontroladores. Programação: fluxogramas, pseudocódigos e lógica. Prof. Daniel Microcontroladores Programação: fluxogramas, pseudocódigos e lógica Prof. Daniel 1 Algoritmo Pseudocódigo Também conhecido como Portugol ou Português Estruturado; As instruções são todas padronizadas;

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 ALGORITMOS

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 ALGORITMOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 ALGORITMOS Profª ª Danielle Casillo ALGORITMOS Um algoritmo é uma sequência de instruções

Leia mais

Português Estruturado (VISUALG)

Português Estruturado (VISUALG) Português Estruturado (VISUALG) Estrutura do programa Exemplo: algoritmo "Ola mundo" // Função : Mostrar na tela uma saudação // Autor : Christianne Dalforno // Data : 09/03/2016

Leia mais

Algoritmo e Programação Matemática

Algoritmo e Programação Matemática Algoritmo e Programação Matemática Fundamentos de Algoritmos Parte 1 Renato Dourado Maia Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Dados A funcionalidade principal de um computador

Leia mais

ESTRUTURA CONDICIONAL E SELEÇÃO

ESTRUTURA CONDICIONAL E SELEÇÃO Algoritmos e Estruturas de Dados 1 Prof. Eduardo 1 ESTRUTURA CONDICIONAL E SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE OU DECISÃO) Até o momento da disciplina vimos algoritmos e programas

Leia mais

Introdução a Algoritmos Parte 04

Introdução a Algoritmos Parte 04 Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia de Computação Introdução a Algoritmos Parte 04 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Algoritmos e Estrutura de Dados I Conceitos de Algoritmos. Prof. Elyssandro Piffer

Algoritmos e Estrutura de Dados I Conceitos de Algoritmos. Prof. Elyssandro Piffer Algoritmos e Estrutura de Dados I Conceitos de Algoritmos Prof. Elyssandro Piffer CONCEITO DE ALGORITMO O computador pode auxiliar em muitas tarefas, contudo ele não possui independência, não é inteligente,

Leia mais

Conceitos Básicos. Professor: Juliano Lucas Gonçalves.

Conceitos Básicos. Professor: Juliano Lucas Gonçalves. Conceitos Básicos Professor: Juliano Lucas Gonçalves juliano.goncalves@ifsc.edu.br Agenda Revisão Algoritmos Memória, variáveis e constantes Estrutura básica de um algoritmo em pseudocódigo 2 O que já

Leia mais

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE)

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Algoritmos e Estruturas de Dados 1 Prof. Eduardo 1 ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Até o momento da disciplina vimos comandos de entrada, processamento e saída

Leia mais

Estruturas de Decisão

Estruturas de Decisão Estruturas de Decisão Professor: Juliano Lucas Gonçalves juliano.goncalves@ifsc.edu.br Agenda Operadores Relacionais Lógicos Estruturas de Decisão Se... Entao caso 2 Operadores Relacionais São muito usados

Leia mais

Prof. Jorge Cavalcanti

Prof. Jorge Cavalcanti Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia de Computação Introdução a Algoritmos Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti www.twitter.com/jorgecav

Leia mais

Algoritmos Estrutura Condicional

Algoritmos Estrutura Condicional Algoritmos Estrutura Condicional Aula 06 Diogo Pinheiro Fernandes Pedrosa http://www2.ufersa.edu.br/portal/professor/diogopedrosa diogopedrosa@ufersa.edu.br Universidade Federal Rural do Semiárido Bacharelado

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. 2) Explique a diferença entre algoritmo computacional e não computacional.

LISTA DE EXERCÍCIOS. 2) Explique a diferença entre algoritmo computacional e não computacional. LISTA DE EXERCÍCIOS 1) Qual a definição de lógica de programação? 2) Explique a diferença entre algoritmo computacional e não computacional. 3) Qual a definição de instruções em computação? 4) Qual a definição

Leia mais

ET51D - INFORMÁTICA. Algoritmos - Estruturas de Decisão. Professor: Glauber G. O. Brante.

ET51D - INFORMÁTICA. Algoritmos - Estruturas de Decisão. Professor: Glauber G. O. Brante. ET51D - INFORMÁTICA Algoritmos - Estruturas de Decisão Professor: Glauber G. O. Brante gbrante@utfpr.edu.br UTFPR Universidade Tecnológica Federal do Paraná DAELT Departamento Acadêmico de Eletrotécnica

Leia mais

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim

ALGORITMOS AULA 1. Profª Amanda Gondim ALGORITMOS AULA 1 Profª Amanda Gondim O que é lógica? NOÇÕES DE LÓGICA A lógica trata da correção do pensamento Ensina-nos a usar corretamente as leis do pensamento É a arte de pensar corretamente A forma

Leia mais

AULA 07. HABILIDADES TRABALHADAS: Desenvolver algoritmos utilizando laços a partir da leitura de fluxogramas ou algoritmos em portugol.

AULA 07. HABILIDADES TRABALHADAS: Desenvolver algoritmos utilizando laços a partir da leitura de fluxogramas ou algoritmos em portugol. AULA 07 OBJETIVO: Estruturas de repetição: visão geral HABILIDADES TRABALHADAS: Desenvolver algoritmos utilizando laços a partir da leitura de fluxogramas ou algoritmos em portugol. ESTRUTURA DE REPETIÇÃO

Leia mais

Métodos de Representação de Algoritmos

Métodos de Representação de Algoritmos Métodos de Representação de Algoritmos Contudo, quando falamos em algoritmo sob o enfoque computacional, como já foi mencionado, não podemos utilizar uma descrição narrativa para representar um algoritmo.

Leia mais

Aula 4B. Lógica e Algoritmos. Profª. Fabiany

Aula 4B. Lógica e Algoritmos. Profª. Fabiany Fundamentos de Programação 1 Aula 4B Lógica e Algoritmos. Profª. Fabiany Lógica A lógica de programação é a técnica de encadear pensamentos para atingir determinado objetivo. Sequência Lógica São passos

Leia mais

Introdução à Lógica de Programação. Adaptação de Luis Otavio Alvares

Introdução à Lógica de Programação. Adaptação de Luis Otavio Alvares 1 Introdução à Lógica de Programação Adaptação de Luis Otavio Alvares 2 Elaboração de um programa Problema Análise Programa Algoritmo 3 Processo de geração de um programa Análise do problema: Ler atentamente

Leia mais

Algoritmos Computacionais

Algoritmos Computacionais Material produzido por professores da UFABC Objetivos Aprender a sintaxe e a semântica de instruções de saída e de entrada de dados na linguagem PORTUGOL Aprender alguns operadores pra uso na parte de

Leia mais

Noções de algoritmos - Aula 1

Noções de algoritmos - Aula 1 Noções de algoritmos - Aula 1 Departamento de Física UFPel Definição de algoritmo Sequência ordenada e finita de operações para a realização de uma tarefa. Tarefa: Experimento de Física I. Passo 1: Reunir

Leia mais

Português Estruturado

Português Estruturado Português Estruturado Português Estruturado Para que o algoritmo possa ser executado por uma máquina é importante que as instruções sejam corretas e sem ambigüidades. O português estruturado é, na verdade,

Leia mais

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE)

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Algoritmos e Estruturas de Dados 1 Prof. Eduardo 1 ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Já vimos entrada, processamento e saída, que compõem os algoritmos puramente

Leia mais

Introdução aos Algoritmos

Introdução aos Algoritmos Introdução aos Algoritmos Aula 05 Diogo Pinheiro Fernandes Pedrosa http://www2.ufersa.edu.br/portal/professor/diogopedrosa diogopedrosa@ufersa.edu.br Universidade Federal Rural do Semiárido Bacharelado

Leia mais

PORTUGUÊS ESTRUTURADO: INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PROF. ALEXANDRO DOS SANTOS SILVA

PORTUGUÊS ESTRUTURADO: INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PROF. ALEXANDRO DOS SANTOS SILVA PORTUGUÊS ESTRUTURADO: INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PROF. ALEXANDRO DOS SANTOS SILVA SUMÁRIO Introdução Conceitos básicos Formato básico Tipos primitivos Variáveis Constantes Operadores Operações

Leia mais

Objetivo: Desenvolver algoritmos a partir de problemas

Objetivo: Desenvolver algoritmos a partir de problemas Objetivo: Desenvolver algoritmos a partir de problemas Definição de Lógica Definição de Algoritmo Algoritmo x Lógica Diagrama de Blocos e Portugol Portugol: Estrutura da Linguagem Exemplos de Diagramas

Leia mais

Fluxogramas. Vanessa Braganholo

Fluxogramas. Vanessa Braganholo Fluxogramas Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Antes de vermos Fluxogramas...... vamos conhecer um pouco sobre a evolução das linguagens de programação 2 Paradigmas de Programação Definem regras básicas

Leia mais

Variáveis, Expressões Aritméticas e Entrada e Saída de Dados

Variáveis, Expressões Aritméticas e Entrada e Saída de Dados Escola de Ciências e Tecnologia UFRN Variáveis, Expressões Aritméticas e Entrada e Saída de Dados ECT1103 INFORMÁTICA FUNDAMENTAL Manter o telefone celular sempre desligado/silencioso quando estiver em

Leia mais

Fluxogramas. Leonardo Gresta Paulino Murta.

Fluxogramas. Leonardo Gresta Paulino Murta. Fluxogramas Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Antes de vermos Fluxogramas......vamos conhecer um pouco sobre a evolução das linguagens de programação Leonardo Murta Fluxogramas 2 Paradigmas

Leia mais

Introdução à Pseudo-código PROGRAMAÇÃO I (COM06842) LÓGICA E TÉCNICA DE PROGRAMAÇÃO (COM06039)

Introdução à Pseudo-código PROGRAMAÇÃO I (COM06842) LÓGICA E TÉCNICA DE PROGRAMAÇÃO (COM06039) Introdução à Pseudo-código PROGRAMAÇÃO I (COM06842) LÓGICA E TÉCNICA DE PROGRAMAÇÃO (COM06039) F REDDY BRASILEIRO www.inf.ufes.br/~fbrasileiro fbrasileiro@inf.ufes.br Conteúdo 4. Elementos fundamentais

Leia mais

1 ESTRUTURA SEQUENCIAL

1 ESTRUTURA SEQUENCIAL Noções de Programação de Computadores Prof. Eduardo 1 1 ESTRUTURA SEQUENCIAL algoritmo Nome_do_algoritmo declaração de variáveis variáveis inicio bloco de comandos; fim_algoritmo 1.1 Declaração de variáveis

Leia mais

Processamento de Dados aplicado à Geociências. AULA 3: Algoritmos computacionais Representação de Algoritmos Sintaxe Tipos de dados Expressões

Processamento de Dados aplicado à Geociências. AULA 3: Algoritmos computacionais Representação de Algoritmos Sintaxe Tipos de dados Expressões Processamento de Dados aplicado à Geociências 1 AULA 3: Algoritmos computacionais Representação de Algoritmos Sintaxe Tipos de dados Expressões UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Aula 5 Oficina de Programação Introdução ao C. Profa. Elaine Faria UFU

Aula 5 Oficina de Programação Introdução ao C. Profa. Elaine Faria UFU Aula 5 Oficina de Programação Introdução ao C Profa. Elaine Faria UFU - 2017 Linguagem de Programação Para que o computador consiga ler um programa e entender o que fazer, este programa deve ser escrito

Leia mais

Programação de Computadores I Introdução. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa

Programação de Computadores I Introdução. Prof. Ramon Figueiredo Pessoa Programação de Computadores I Introdução Prof. Ramon Figueiredo Pessoa 1 Conceitos Básicos O computador só consegue: Armazenar dados em disco Imprimir Relatórios gerar gráficos realizar cálculos 5 4 3

Leia mais

CAPÍTULO IV. Estruturas Condicionais CAPÍTULO IV ESTRUTURAS CONDICIONAIS ESTRUTURA CONDICIONAL SIMPLES

CAPÍTULO IV. Estruturas Condicionais CAPÍTULO IV ESTRUTURAS CONDICIONAIS ESTRUTURA CONDICIONAL SIMPLES NBT110- Algoritmos e Estruturas de Dados Profa. Rosanna Mara Rocha Silveira Fevereiro/2013 - Versão 1.1 CAPÍTULO IV ESTRUTURAS CONDICIONAIS 31 Dentro dos algoritmos temos comandos especiais utilizados

Leia mais

Algoritmo e Introdução a Programação. Prof. Josino Rodrigues

Algoritmo e Introdução a Programação. Prof. Josino Rodrigues Algoritmo e Introdução a Programação Prof. Josino Rodrigues Um algoritmo é qualquer procedimento computacional bem definido que toma algum valor ou conjunto de valores como entrada e produz algum valor

Leia mais

Introdução à Programação de Computadores Fabricação Mecânica

Introdução à Programação de Computadores Fabricação Mecânica Introdução à Programação de Computadores Fabricação Mecânica Edilson Hipolito da Silva edilson.hipolito@ifsc.edu.br - http://www.hipolito.info Aula 06 - Introdução a algoritmos Roteiro Algoritmos Formas

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Edirlei Soares de Lima Introdução a Computação Aula 02 Lógica de Programação Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para atingir

Leia mais

Fluxograma Pseudocódigo Estruturas de decisão. Professor Leandro Augusto Frata Fernandes

Fluxograma Pseudocódigo Estruturas de decisão. Professor Leandro Augusto Frata Fernandes Programação de Computadores III Aula 4 Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2011.1/tcc-03.063 Roteiro da Aula

Leia mais

Introdução à Lógica de Programação

Introdução à Lógica de Programação Introdução à Lógica de Programação 1 Elaboração de um programa Problema Análise Programa Algoritmo 2 Processo de geração de um programa Análise do problema: Ler atentamente o enunciado do problema até

Leia mais

BCC Introdu c ao ` a Programa c ao Portugol Guillermo C amara-ch avez UFOP 1/35

BCC Introdu c ao ` a Programa c ao Portugol Guillermo C amara-ch avez UFOP 1/35 BCC 201 - Introdução à Programação Portugol Guillermo Cámara-Chávez UFOP 1/35 Introdução I Lógica A lógica é usada no dia a dia das pessoas que trabalham com computação para solucionar problemas de forma

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS ALGORITMOS

CADERNO DE EXERCÍCIOS ALGORITMOS J. EXERCÍCIOS SOBRE MODULARIZAÇÃO 77. Faça uma função que recebe um número inteiro por parâmetro e retorna verdadeiro se ele for par e falso se for ímpar. 78. Escreva um programa que leia o raio de um

Leia mais

Estruturas de Seleção Seleção Simples e Composta (parte 1)

Estruturas de Seleção Seleção Simples e Composta (parte 1) Seleção Simples e Composta (parte 1) Material produzido por professores da UFABC Objetivos Reconhecer a necessidade do uso de estruturas de seleção (decisão) Aprender a utilizar operadores relacionais

Leia mais

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS

CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS CAPÍTULO 3 INSTRUÇÕES BÁSICAS Guilherme da Cunha Fonseca FEPI Centro Universitário de Itajubá Curso de Tecnologia em Fabricação Mecânica 1 INTRODUÇÃO As instruções ou comandos básicos são o conjunto de

Leia mais

ALGORITMOS E LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PRÉ AULA PRÉ AULA 31/08/2015

ALGORITMOS E LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PRÉ AULA PRÉ AULA 31/08/2015 ALGORITMOS E LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com PRÉ AULA De acordo com a sua compreensão acerca da representação das fórmulas

Leia mais

Este conceito é bastante simples e será útil e conveniente nos itens seguintes, na definição das estruturas básicas de controle de execução.

Este conceito é bastante simples e será útil e conveniente nos itens seguintes, na definição das estruturas básicas de controle de execução. Capítulo 7 Controle de Fluxo de Execução Até o momento os algoritmos estudados utilizam apenas instruções primitivas de atribuição, e de entrada e saída de dados. Qualquer conjunto de dados fornecido a

Leia mais

Funcionamento do computador. Conceito e definição de algoritmos. Prof. Alex Camargo

Funcionamento do computador. Conceito e definição de algoritmos. Prof. Alex Camargo UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO Funcionamento do computador. Conceito e definição de algoritmos Prof. Alex Camargo alexcamargoweb@gmail.com Funcionamento do computador

Leia mais

Estruturas de controle: Estrutura de DECISÃO

Estruturas de controle: Estrutura de DECISÃO Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Estruturas de controle: Estrutura de DECISÃO DCA0800 - Algoritmos e Lógica de Programação Heitor Medeiros

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Pseudocódigo e Estruturas Básicas de Controle Professor Hugo de Oliveira Barbalho hbarbalho@ic.uff.br Material produzido pelo professor: Leandro Augusto Frata Fernandes

Leia mais

Programação em C. Victor Amorim dos Santos

Programação em C. Victor Amorim dos Santos Programação em C Victor Amorim dos Santos Proposições Lógicas Expressões Lógicas e o tipo Boolean Importante para a tomada de decisão; Tipo Boolean: tipo de dados para representar a satisfação ou não de

Leia mais

Resolução de Algoritmos

Resolução de Algoritmos Resolução de Algoritmos Disciplina: Algoritmos e Programação Luciano Moraes Da Luz Brum Universidade Federal do Pampa Unipampa Campus Bagé Email: lucianobrum18@gmail.com Tópicos Resolução dos exercícios

Leia mais

Programação de Computadores:

Programação de Computadores: Instituto de C Programação de Computadores: Pseudocódigo e Estruturas Básicas de Controle Luis Martí Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense lmarti@ic.uff.br - http://lmarti.com Roteiro

Leia mais

Aula 4 Estruturas Condicionais

Aula 4 Estruturas Condicionais Departamento de Sistemas de Computação Universidade de São Paulo SSC 600 Introdução a Ciência de Computação I Aula 4 Estruturas Condicionais Seiji Isotani, Rafaela V. Rocha sisotani@icmc.usp.br rafaela.vilela@gmail.com

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação Universidade Federal do Pampa Campus-Bagé Algoritmos e Programação Aula 2 - Elementos fundamentais de Algoritmos, Conceitos de Varíaveis Prof. Julio Saraçol juliodomingues@unipampa.edu.br Slide1 Aula de

Leia mais

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 1

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 1 AULA 5 EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 1 5.1 Operadores aritméticos Os operadores aritméticos definem as operações aritméticas que podem ser realizadas sobre os números inteiros e reais. Para os inteiros,

Leia mais

01/08/2011. Tipos de dados Numéricos Alfanuméricos Lógicos. Numéricos. Tipos de dados. Dados Numéricos Inteiros. Dados Numéricos Reais.

01/08/2011. Tipos de dados Numéricos Alfanuméricos Lógicos. Numéricos. Tipos de dados. Dados Numéricos Inteiros. Dados Numéricos Reais. Engenharia de Controle e Automação Programação I Prof. Ricardo Sobjak ricardo.sobjak@ifsc.edu.br Tipos de dados Numéricos Alfanuméricos Lógicos Tipos de dados Os tipos de dados primitivos ou básicos são

Leia mais

Estruturas de Repetição. João Medeiros FATERN

Estruturas de Repetição. João Medeiros FATERN Estruturas de Repetição João Medeiros FATERN 2010.2 Quais seriam os passos do algoritmo? 1. colocar café solúvel na xícara 2. colocar água quente 3. Colocar açucar na xícara 4. mexer 5. mexer 6. mexer

Leia mais

Expressões, Atribuições, Entrada e Saída. Givanaldo Rocha

Expressões, Atribuições, Entrada e Saída. Givanaldo Rocha Expressões, Atribuições, Entrada e Saída Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Expressões Expressão: em termos computacionais, está ligado ao conceito de

Leia mais

CAPÍTULO IV. Estruturas Condicionais CAPÍTULO IV ESTRUTURAS CONDICIONAIS ESTRUTURA CONDICIONAL SIMPLES

CAPÍTULO IV. Estruturas Condicionais CAPÍTULO IV ESTRUTURAS CONDICIONAIS ESTRUTURA CONDICIONAL SIMPLES NB217 Algoritmos e Estruturas de Dados I Profa. Rosanna Mara Rocha Silveira Fevereiro/2012 - Versão 4.1 CAPÍTULO IV ESTRUTURAS CONDICIONAIS 35 Dentro dos algoritmos temos comandos especiais utilizados

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPI JOÃO CÂMARA COMANDOS DE DESVIO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPI JOÃO CÂMARA COMANDOS DE DESVIO 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPI JOÃO CÂMARA COMANDOS DE DESVIO Nickerson Fonseca Ferreira nickerson.ferreira@ifrn.edu.br Expressões lógicas 2 Antes de

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Pseudocódigo e Estruturas Básicas de Controle Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.1/tcc-00.157

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Estudos Básicos e Instrumentais Disciplina: Introdução à Ciência da Computação Prof.

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Estudos Básicos e Instrumentais Disciplina: Introdução à Ciência da Computação Prof. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Estudos Básicos e Instrumentais Disciplina: Introdução à Ciência da Computação Prof. Modesto A. Chaves Faça um algoritmo que Leia dois valores

Leia mais

Estruturas de Repetição

Estruturas de Repetição Estruturas de Repetição Introdução As estruturas de repetição, permitem executar mais de uma vez um mesmo trecho de código. Trata-se de uma forma de executar blocos de comandos somente sob determinadas

Leia mais

Maratona de Programação

Maratona de Programação Maratona de Programação 4 de abril de 2016 1 Questões Básicas 1. Faça um algoritmo que peça para o usuário digitar seu nome e, em seguida, escreva seu nome na tela. 2. Faça um algoritmo que leia o nome

Leia mais

Linguagem de Descrição de algoritmos

Linguagem de Descrição de algoritmos FTC Faculdade de Tecnologia e Ciências Engenharia Civil 1º Semestre Linguagem de Descrição de algoritmos Rafael Barbosa Neiva rafael@prodados.inf.br Definição - Algoritmo Diariamente, executamos uma série

Leia mais

Fábio Rodrigues / Israel Lucania

Fábio Rodrigues / Israel Lucania Fábio Rodrigues / Israel Lucania Variável é um local na memória principal, isto é, um endereço que armazena um conteúdo. Em linguagem de alto nível nos é permitido dar nomes a esse endereço, facilitando

Leia mais

PROGRAMADOR JAVA. Aula 0X31 Semanas - 0b Instrutor : Léo Billi

PROGRAMADOR JAVA. Aula 0X31 Semanas - 0b Instrutor : Léo Billi Aula 0X31 Semanas - 0b110001 Instrutor : Léo Billi Email : leo.billi@gmail.com ALGORITMOS Podemos dizer que algoritmo é uma receita de bolo! Na verdade é uma sequência finita e lógica de instruções de

Leia mais

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas

Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Algoritmo, Variáveis, Comandos de Entrada e Saída e Expressões Aritméticas Estrutura de um Programa em Linguagem Algorítmica Nesse curso nós vamos utilizar a linguagem algorítmica para

Leia mais

Algoritmos. Prof. Jonatas Bastos Site:

Algoritmos. Prof. Jonatas Bastos   Site: Algoritmos Prof. Jonatas Bastos Email: jonatasfbastos@gmail.com Site: http://jonatasfbastos.wordpress.com/ 1 Dúvidas! p p p Como os computadores entendem os algoritmo? Os computadores não entendem os passos

Leia mais

TIPOS DE DADOS E VARIÁVEIS

TIPOS DE DADOS E VARIÁVEIS AULA 3 TIPOS DE DADOS E VARIÁVEIS 3.1 Tipos de dados Os dados manipulados por um algoritmo podem possuir natureza distinta, isto é, podem ser números, letras, frases, etc. Dependendo da natureza de um

Leia mais

Estruturas de Repetição. Vanessa Braganholo

Estruturas de Repetição. Vanessa Braganholo Estruturas de Repetição Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Estruturas de Repetição } Permitem que um bloco de comandos seja executado diversas vezes } Repetição condicional: executa um bloco de código

Leia mais

01/08/2011. Introdução Lógica Sequencia lógica Instruções Algoritmos Programas. Lógica. Lógica na programação. Instrução.

01/08/2011. Introdução Lógica Sequencia lógica Instruções Algoritmos Programas. Lógica. Lógica na programação. Instrução. Engenharia de Controle e Automação Programação I Prof. Ricardo Sobjak ricardo.sobjak@ifsc.edu.br Introdução Lógica Sequencia lógica Instruções s Programas Lógica Raciocínio estruturado (partindo-se do

Leia mais

Estruturas de Repetição. Leonardo Murta

Estruturas de Repetição. Leonardo Murta Estruturas de Repetição Leonardo Murta leomurta@ic.uff.br Estruturas de Repetição } Permitem que um bloco de comandos seja executado diversas vezes } Dois tipos de Repetição: } Repetição condicional: executa

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Program João Manuel R. S. Tavares Sumário 1. Ciclo de desenvolvimento de um programa; 2. Descrição de algoritmos; 3. Desenvolvimento modular de programas; 4. Estruturas de controlo de um programa.

Leia mais

5. Expressões aritméticas

5. Expressões aritméticas 5. Expressões aritméticas DIM0320 2015.1 DIM0320 5. Expressões aritméticas 2015.1 1 / 37 Sumário 1 Operadores inteiros 2 Precedências 3 Alteração de prioridades 4 Operadores reais 5 Expressões de tipo

Leia mais

Questão 1. Nome para o arquivo fonte questao1.c

Questão 1. Nome para o arquivo fonte questao1.c Questão 1 Nome para o arquivo fonte questao1.c Construa um programa, na linguagem de programação C, que receba através da entrada padrão um número natural, o qual indicará quantas operações de divisão

Leia mais

Controle de Fluxo Comandos de repetição: while e do-while

Controle de Fluxo Comandos de repetição: while e do-while BCC 201 - Introdução à Programação Controle de Fluxo Comandos de repetição: while e do-while Guillermo Cámara-Chávez UFOP 1/26 Comandos de Repetição (Laços) I São muito comuns as situações em que se deseja

Leia mais

REVISÕES DA SESSÃO ANTERIOR

REVISÕES DA SESSÃO ANTERIOR REVISÕES DA SESSÃO ANTERIOR Fluxogramas Um fluxograma é uma forma padronizada e eficaz para representar os passos lógicos de um determinado processamento. Com os fluxogramas podemos definir uma sequência

Leia mais

Estruturas de Repetição

Estruturas de Repetição Estruturas de Repetição O conceito de repetição (looping) é utilizando quando se deseja repetir certo trecho de instruções por um número de vezes. O número de repetições pode ser conhecido antes ou não,

Leia mais

Lógica de Programação: aula 2. Dariel Mazzoni Maranhão. Uninove: Universidade Nove de Julho. 22 de agosto de 2010

Lógica de Programação: aula 2. Dariel Mazzoni Maranhão. Uninove: Universidade Nove de Julho. 22 de agosto de 2010 Uninove: Universidade Nove de Julho 22 de agosto de 2010 Tipos de Dados Primitivos São informações manipuladas pelos usuários. Classificam-se em quatro tipos: Inteiro; Tipos de Dados Primitivos São informações

Leia mais

Parte I - Expressões lógicas e operadores

Parte I - Expressões lógicas e operadores Lista de Exercícios de Algoritmos e Laboratório de Programação - 01 Parte I - Expressões lógicas e operadores 1. Sendo A=3, B=7 e C=4, informe se as expressões abaixo são verdadeiras ou falsas. a) (A+C)

Leia mais

Informática Aplicada I Lista: Fluxograma

Informática Aplicada I Lista: Fluxograma UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CAMPUS DE GUARATINGUETÁ Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Informática Aplicada I Lista: Fluxograma 1) Escreva um fluxograma que armazene

Leia mais

TÉCNICO DE INFORMÁTICA - SISTEMAS

TÉCNICO DE INFORMÁTICA - SISTEMAS 782 - Programação em C/C++ - estrutura básica e conceitos fundamentais Linguagens de programação Linguagem de programação são conjuntos de palavras formais, utilizadas na escrita de programas, para enunciar

Leia mais

Pseudocódigo e visualg

Pseudocódigo e visualg Pseudocódigo e visualg Professor: Juliano Lucas Gonçalves juliano.goncalves@ifsc.edu.br Agenda Revisão Algoritmos Estrutura de dados Estrutura básica de um algoritmo em pseudocódigo Teste de mesa Operadores

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 3. Revisão Estrutura de Decisão Se Então

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 3. Revisão Estrutura de Decisão Se Então CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 3 Revisão Estrutura de Decisão Se Então Revisão da aula anterior 1. Variáveis 2. Estrutura de um Algoritmo 3. Operadores 4. Visualg Variável Revisão da aula anterior É

Leia mais

Computação I: Representações de Algoritmos

Computação I: Representações de Algoritmos Computação I: Representações de Algoritmos reginaldo.re@utfpr.edu.br * Parte da apresentação foi gentilmente cedida pelo prof. Igor Steinmacher Agenda Objetivos Relembrando... Algoritmos para desenvolver

Leia mais