CONSULTORIA COMPLETTA PARA FM

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSULTORIA COMPLETTA PARA FM"

Transcrição

1 CONSULTORIA COMPLETTA PARA FM Projeto inicial ou alteração do Serviço Auxiliar de Ligação para Transmissão de Programas LINK e Reportagem Externa; Requerimento e cadastro para uso temporário de radiofrequência; Verificação de multas e taxas: TFI, FISTEL, PPDUR e etc. no sistema da Defesa ou alegações finais da parte técnica, não contemplando a parte jurídica; Relatório de Conformidade RNI; Elaboração de requerimento anual de atualização cadastral de composição societária ou quadro diretivo no Elaboração de procuração específica para o Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de FM; Prestar esclarecimentos e orientações que se fizerem necessárias à prestação do serviço em questão.

2 CONSULTORIA COMPLETTA PARA AM Instrução e elaboração do processo de migração de AM para FM; Projeto inicial ou alteração do Serviço Auxiliar de Ligação para Transmissão de Programas LINK e Reportagem Externa; Requerimento e cadastro para uso temporário de radiofrequência; Verificação de multas e taxas: TFI, FISTEL, PPDUR e etc. no sistema da Defesa ou alegações finais da parte técnica, não contemplando a parte jurídica; Relatório de Conformidade RNI; Elaboração de requerimento anual de atualização cadastral de composição societária ou quadro diretivo no Elaboração de procuração específica para o Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de AM; Prestar esclarecimentos e orientações que se fizerem necessárias à prestação do serviço em questão.

3 CONSULTORIA COMPLETTA PARA RÁDIO COMUNITÁRIA Verificação de multas e taxas: TFI, FISTEL, PPDUR e etc. no sistema da Defesa ou alegações finais da parte técnica, não contemplando a parte jurídica; Relatório de Conformidade RNI; Elaboração de requerimento anual de atualização cadastral de composição societária ou quadro diretivo no Elaboração de procuração específica para o Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de Radiodifusão comunitária; Prestar esclarecimentos e orientações que se fizerem necessárias à prestação do serviço em questão.

4 CONSULTORIA COMPLETTA PLANO ESSENCIAL PARA SCM Cadastro, organização, cálculos e captação das informações requeridas pela Anatel mensalmente para o SICI, sistema de acompanhamento dos provedores; Cálculo e acompanhamento do pagamento dos impostos que recaem para provedores de Internet, para o FUST e FUNTTEL; Acompanhamento das taxas anuais que recaem sobre provedores de Internet (TFF, CFRP e CONDECINE); Requerimento com justificativa técnica, caso a prestação do serviço de Internet tenha que ser interrompido; Elaboração de defesas junto à ANATEL, quando relacionadas a infrações de natureza técnica; Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de SCM; Prestar esclarecimentos e orientações que se fizerem necessárias à prestação do serviço de provedor de Internet; Elaboração de até 2 projetos para Cadastro de Estação SCM ou Radioenlace Associado ao SCM por ano, sem custo adicional.

5 CONSULTORIA COMPLETTA PLANO PLUS PARA SCM Cadastro, organização, cálculos e captação das informações requeridas pela Anatel mensalmente para o SICI, sistema de acompanhamento dos provedores; Cálculo e acompanhamento do pagamento dos impostos que recaem para provedores de Internet, para o FUST e FUNTTEL; Acompanhamento das taxas anuais que recaem sobre provedores de Internet (TFF, CFRP e CONDECINE); Requerimento com justificativa técnica, caso a prestação do serviço de Internet tenha que ser interrompido; Elaboração de defesas junto à ANATEL, quando relacionadas a infrações de natureza técnica; Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de SCM; Prestar esclarecimentos e orientações que se fizerem necessárias à prestação do serviço de provedor de Internet; Elaboração de até 2 projetos para Cadastro de Estação SCM ou Radioenlace Associado ao SCM por ano, sem custo adicional. Avisos de Boletos a vencer da Modelo de Boleto com Usuário Final; Denúncia contra provedores ilegais na Auxílio e indicação para contratação de Link Dedicado; Informativos de eventos e novidades para provedores de Internet;

6 CONSULTORIA COMPLETTA PLANO PRIME PARA SCM Cadastro, organização, cálculos e captação das informações requeridas pela Anatel mensalmente para o SICI, sistema de acompanhamento dos provedores; Cálculo e acompanhamento do pagamento dos impostos que recaem para provedores de Internet, para o FUST e FUNTTEL; Acompanhamento das taxas anuais que recaem sobre provedores de Internet (TFF, CFRP e CONDECINE); Requerimento com justificativa técnica, caso a prestação do serviço de Internet tenha que ser interrompido; Elaboração de defesas junto à ANATEL, quando relacionadas a infrações de natureza técnica; Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de SCM; Prestar esclarecimentos e orientações que se fizerem necessárias à prestação do serviço de provedor de Internet; Elaboração de até 10 projetos para Cadastro de Estação SCM ou Radioenlace Associado ao SCM por ano, sem custo adicional. Projeto para compartilhamento de infraestrutura para utilização de até 100 portes por ano, sem custo adicional; Avisos de Boletos a vencer da Modelo de Boleto com Usuário Final; Denúncia contra provedores ilegais na Auxílio e indicação para contratação de Link Dedicado; Informativos de eventos e novidades para provedores de Internet; Website responsivo com tráfego ilimitado + hospedagem; 5 s coorporativos com capacidade de 10GB com a identificação da empresa

7 CONSULTORIA COMPLETTA PARA TV Projeto inicial ou alteração do Serviço Auxiliar de Ligação para Transmissão de Programas Link e Reportagem Externa; Requerimento e cadastro para uso temporário de radiofrequência; Verificação de multas e taxas: TFI, FISTEL, PPDR e etc. No sistema da Defesa ou alegações finais da parte técnica, não comtemplando a parte jurídica; Relatórios de Conformidade RNI Elaboração de requerimento anual de atualização cadastral de composição societária ou quadro diretivo no Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de TV; Prestar esclarecimento e orientações que se fizerem necessária à prestação de serviço em questão; Licença.

8 CONSULTORIA COMPLETTA PARA RETRANSMISSORA DE TV Verificação de multas e taxas: TFI, FISTEL, PPDR e etc. No sistema da Defesa ou alegações finais da parte técnica, não comtemplando a parte jurídica; Relatórios de Conformidade RNI Elaboração de procuração específica para o Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de RTV; Prestar esclarecimento e orientações que se fizerem necessária à prestação de serviço em questão; Elaborar e acompanhamento de todo o processo de migração para o sistema digital, desde a consignação, até a licença.

9 CONSULTORIA COMPLETTA PARA TV DA CIDADANIA Os seguintes serviços estão inclusos ANTES DO LICENCIAMENTO: Requerimento de solicitação da TV da Cidadania junto ao Acompanhamento junto ao Ministério das Comunicações do trâmite do pedido; Instrução da documentação em complementação ao pedido de outorga exigida pelo Ministério das Comunicações; Elaboração de Projeto Técnico para instalação da emissora; Elaboração de Laudo de vistoria para licenciamento; Elaboração de Relatório de conformidade. Os seguintes serviços estão inclusos APÓS O LICENCIAMENTO: Projeto inicial ou alteração do Serviço Auxiliar de Ligação para Transmissão de Programas Link e Reportagem Externa; Requerimento e cadastro para uso temporário de radiofrequência; Verificação de multas e taxas: TFI, FISTEL, PPDR e etc. No sistema da Defesa ou alegações finais da parte técnica, não comtemplando a parte jurídica; Relatórios de Conformidade RNI Elaboração de procuração específica para o Informar da publicação de legislação pertinente ao serviço de TV; Prestar esclarecimento e orientações que se fizerem necessária à prestação de serviço em questão.

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR 1. CNAE - Serviço de Comunicação Multimídia 2. CREA 3. ANATEL Obrigações Pós Outorga - Ato de Autorização 4. CÁLCULO ESTRUTURAL 5. COMPARTILHAMENTO DE POSTES 6.

Leia mais

O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira

O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira O Ministério das Comunicações e a Radiodifusão Brasileira 1 Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica Ações 2011. 2 Comunicação Eletrônica A comunicação eletrônica está em fase de transição tecnológica

Leia mais

MOSAICO. Mosaico T U T O R I A L SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO S I S T E M A M O S A I C O

MOSAICO. Mosaico T U T O R I A L SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO S I S T E M A M O S A I C O T U T O R I A L D O S I S T E M A M O S A I C O MOSAICO SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO Plataforma desenvolvida para gerir recursos de espectro, cuja gestão está a cargo da Superintendência de Outorga

Leia mais

CONVERSANDO COM A SET

CONVERSANDO COM A SET Departamento de Outorgas CONVERSANDO COM A SET Patrícia Ávila / William Ivo Brasília, agosto de 2012 REGULAMENTO DO SERVIÇOS DE RADIODIFUSÃO E RTV/RpTV Decreto nº 7.670, de 2012 Análise mais rigorosa da

Leia mais

23 congresso Paranaense de Radiodifusão

23 congresso Paranaense de Radiodifusão Gerência Regional da Anatel nos estados do Paraná e Santa Catarina - ER03 23 congresso Paranaense de Radiodifusão Foz do Iguaçu/PR, 11 a 13/11/2015 Reunião de Acompanhamento Gerencial Página 1 Acordo de

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO

SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO SET EXPO 2016 Vitor Elisio Goes de Oliveira Menezes Superintendente Sistema de Controle de Radiodifusão SCR O que é o Mosaico? Administração Administração

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO

BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO 21.03.2014 NÚMERO 26 BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO Solicitações de migração do AM para FM começam a ser recebidas na segunda Matérias de especial interesse Solicitações de migração do AM para FM começam

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 578, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011.

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 578, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011. AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 578, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011. Aprova o Regulamento do Serviço Rádio do Cidadão. O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, no uso das

Leia mais

LEGALIZAÇÃO DE RÁDIOS - ANATEL

LEGALIZAÇÃO DE RÁDIOS - ANATEL 1 LEGALIZAÇÃO DE RÁDIOS - ANATEL POR QUE LEGALIZAR? Com exceção dos rádios FRS (Family Radio System - rádios amadores, destinados ao lazer como Talk About, Intelbrás Twin e aqueles que você pode comprar

Leia mais

O Processo de Licenciamento junto à Anatel

O Processo de Licenciamento junto à Anatel O Processo de Licenciamento junto à Anatel Bernardo Lopes C. da Costa, M.Sc. Coordenação de Outorga e Recursos à Prestação no Paraná GR03OR Gerência Regional nos Estados do Paraná e Santa Catarina GR03

Leia mais

ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇOES. REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL

ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS COMUNICAÇOES. REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL [. ERICSON M. SCORSIM DIREITO DAS - COMUNICAÇOES REGIME JURíDICO: Telecomunicações, Internet Televisão e Publicidade. B18UOTECA DO SENADO FEDERAL SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DO DIREITO DAS COMUNICAÇÔES....13

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I GABINETE DO MINISTRO

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I GABINETE DO MINISTRO SEÇÃO I GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 215, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, considerando o disposto no inciso II do art. 9o e art. 19 do Regulamento

Leia mais

Resolução nº 635, de 9 de maio de 2014

Resolução nº 635, de 9 de maio de 2014 Resolução nº 635, de 9 de maio de 2014 Aprova o Regulamento sobre Autorização de Uso Temporário de Radiofrequências Observação: Este texto não substitui o publicado no DOU de 12/5/2014. O CONSELHO DIRETOR

Leia mais

Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital

Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital Processo de Adaptação do serviço de RTV para tecnologia digital PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES 1. O que são Entidades Cedentes de Programação ECP? São as entidades geradoras de televisão que disponibilizam

Leia mais

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert O Novo Papel da Anatel na Radiodifusão MARCONI THOMAZ DE SOUZA MAYA Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa Recife, 4 de maio de 2012 O

Leia mais

Manual de Autocadastramento

Manual de Autocadastramento Manual de Autocadastramento Cadastramento de Estações sem/com uso de Radiofrequencia Superintendência de Serviços Privados SPV Gerência Geral de Serviços Privados PVST Gerência de Autorização PVSTA Agosto

Leia mais

ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA. Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações,

ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA. Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações, ANEXO I FORMULÁRIO PADRONIZADO PARA SOLICITAÇÃO DE RTV SECUNDÁRIA 1. REQUERIMENTO Excelentíssimo Sr. Ministro de Estado das Comunicações, A , CNPJ nº , com endereço na

Leia mais

Internet para Todos Uma estratégia focada nos municípios

Internet para Todos Uma estratégia focada nos municípios Internet para Todos Uma estratégia focada nos municípios Municípios Digitais Rio de Janeiro 17 de abril de 2008 PEDRO JAIME ZILLER DE ARAÚJO Conselheiro Anatel ATO N o 66.198, DE 27 DE JULHO DE 2007 RESOLVE:

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Desregulamentação e perspectivas para o Setor de Radiodifusão

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Desregulamentação e perspectivas para o Setor de Radiodifusão Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Desregulamentação e perspectivas para o Setor de Radiodifusão Panorama antes das medidas visando à Desregulamentação A Secretaria de Radiodifusão

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SECRETARIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA PORTARIA Nº 641, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016 O SECRETÁRIO DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA, SUBSTITUTO tendo em

Leia mais

ANEXO I - ORIENTAÇÕES GERAIS E INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS A SEREM APRESENTADAS NO PROJETO PROVISÓRIO DE INSTALAÇÃO (PPI)

ANEXO I - ORIENTAÇÕES GERAIS E INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS A SEREM APRESENTADAS NO PROJETO PROVISÓRIO DE INSTALAÇÃO (PPI) ANEXO I - ORIENTAÇÕES GERAIS E INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS A SEREM APRESENTADAS NO PROJETO PROVISÓRIO DE 1. A EMPRESA, após a realização da Vistoria Inicial Conjunta, deverá elaborar e enviar o Projeto Provisório

Leia mais

Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Fundação Estadual de Proteção Ambiental. Sistema Online de Licenciamento (SOL)

Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Fundação Estadual de Proteção Ambiental. Sistema Online de Licenciamento (SOL) Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Fundação Estadual de Proteção Ambiental Sistema Online de Licenciamento (SOL) CRONOGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO SOL Sistema Online de Licenciamento (SOL)

Leia mais

INSTALAÇÕES POR CABO PARA O TRANSPORTE DE PESSOAS REQUERIMENTO

INSTALAÇÕES POR CABO PARA O TRANSPORTE DE PESSOAS REQUERIMENTO INSTALAÇÕES POR CABO PARA O TRANSPORTE DE PESSOAS ( Dezembro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 143/2004, de 11 de Junho e Regulamento 277/2012 de 18 de junho) REQUERIMENTO 1. Pretensão (indicar a número da

Leia mais

TENDÊNCIAS, DESAFIOS E OBSTÁCULOS À INTERNET 5G, INTERNET DAS COISAS E INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

TENDÊNCIAS, DESAFIOS E OBSTÁCULOS À INTERNET 5G, INTERNET DAS COISAS E INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TENDÊNCIAS, DESAFIOS E OBSTÁCULOS À INTERNET 5G, INTERNET DAS COISAS E INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL :: SENADO FEDERAL :: COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA :: CARLOS DUPRAT

Leia mais

NORMA TÉCNICA DE FM ATUAL

NORMA TÉCNICA DE FM ATUAL NORMA TÉCNICA DE FM ATUAL REVISÃO DA NORMA TÉCNICA PARA ATUAL REALIDADE Resolução nº. 67 de 12 de novembro de 1998, Publicada no D.O.U. de 13/11/1998. FAIXA DE FM ATUAL: 87,5 a 108 MHz CANAIS: 198 ao 300

Leia mais

Administração Central Unidade de Infraestrutura INSTRUÇÃO 01 UIE. Rev 01 - Atualizada em 26/09/2016

Administração Central Unidade de Infraestrutura INSTRUÇÃO 01 UIE. Rev 01 - Atualizada em 26/09/2016 INSTRUÇÃO 01 UIE Rev 01 - Atualizada em 26/09/2016 DISPENSA DE LICITAÇÃO PARA OBRAS/SERVIÇOS DE ENGENHARIA ATÉ R$ 15.000,00 A presente Instrução da Unidade de Infraestrutura UIE, tem por objetivo informar

Leia mais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais 56 o Painel Telebrasil O papel das telecomunicações no desenvolvimento do País Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais Miriam Wimmer Ministério das Comunicações Brasília, 29 de agosto

Leia mais

Procedimentos para apresentação de documentação para licenciamento municipal ambiental.

Procedimentos para apresentação de documentação para licenciamento municipal ambiental. INDÚSTRIA MÉDIO PORTE Procedimentos para apresentação de documentação para licenciamento municipal ambiental. 1 - Procedimentos de licenciamento: 1. Os responsáveis pelas atividades a licenciar, instituído

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL EVENTO MOBILIZAÇÃO EMPRESARIAL: PIS COFINS SIMPLIFICAÇÃO OU AUMENTO? EDUARDO LEVY CURITIBA, 23 DE NOVEMBRO DE 2015 Números do Setor de Telecomunicações 275 milhões de celulares

Leia mais

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM

As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM As condições impostas pelo Governo para a migração das rádios AM para FM CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CCTCI SETEMBRO/2015 Motivações Necessidade da Migração:

Leia mais

Manual para Registro de Fundos de Investimento Imobiliários na ANBIMA

Manual para Registro de Fundos de Investimento Imobiliários na ANBIMA Manual para Registro de Fundos de Investimento Imobiliários na ANBIMA ANBIMA Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais VERSÃO 1.0 03/06/2013 INTRODUÇÃO O presente Manual

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQUÊNCIA E FISCALIZAÇÃO GERÊNCIA-GERAL DE FISCALIZAÇÃO ESCRITÓRIO REGIONAL NO ESTADO DO PARÁ DESPACHO DO GERENTE REGIONAL Aplica às entidades,

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL EM MINAS GERAIS

LICENCIAMENTO AMBIENTAL EM MINAS GERAIS LICENCIAMENTO AMBIENTAL EM MINAS GERAIS Gerência de Meio Ambiente Superintendência de Desenvolvimento Empresarial LICENCIAMENTO AMBIENTAL As atividades econômicas e outras das quais possam resultar intervenções

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I ATOS DO CONGRESSO NACIONAL

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I ATOS DO CONGRESSO NACIONAL SEÇÃO I ATOS DO CONGRESSO NACIONAL No- 221, DE 2015 Aprova o ato que renova a permissão outorgada à RÁDIO ALMENARA STÉREO FM LTDA. para executar serviço de radiodifusão sonora em frequência modulada na

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável (eis) técnico (s) para atividades técnicas da Empresa

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.436, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2014 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, de acordo com o art. 31-A do Decreto

Leia mais

Catálogo de Licenças Online

Catálogo de Licenças Online Catálogo de Licenças Online Licença n.º 234 Registo de Alojamento Local www.cm-freixoespadacinta.pt Pág. 1 de 9 1. Qual a finalidade? (preencher só quando a informação for diferente da informação geral

Leia mais

PACTO DAS ANTENAS RICARDO DIECKMANN CDC ALEP - ACAMPAR LEGISLAÇÃO RESTRITIVA - CENÁRIO REGULATÓRIO E DESAFIOS. Cascavel, 21 de Novembro de 2013

PACTO DAS ANTENAS RICARDO DIECKMANN CDC ALEP - ACAMPAR LEGISLAÇÃO RESTRITIVA - CENÁRIO REGULATÓRIO E DESAFIOS. Cascavel, 21 de Novembro de 2013 PACTO DAS ANTENAS CDC ALEP - ACAMPAR LEGISLAÇÃO RESTRITIVA - CENÁRIO REGULATÓRIO E DESAFIOS Cascavel, 21 de Novembro de 2013 RICARDO DIECKMANN R$ 25,8 bilhões de investimentos em 2012 recorde histórico

Leia mais

Processo de Input - Procedimentos Administrativos: Atualização via parcelamento - loteamento.

Processo de Input - Procedimentos Administrativos: Atualização via parcelamento - loteamento. Atualização via parcelamento - loteamento. Aprovação do projeto Regularização das parcelas no Registro de Imóveis Concessão da Licença de Obras de Urbanização Digitação de no sistema de licenciamento (módulo

Leia mais

Módulo Emissor de NFS-e

Módulo Emissor de NFS-e Poder Executivo do MUNICÍPIO de Londrina Secretaria Municipal de Fazenda ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA Módulo Emissor de NFS-e Tutorial para solicitação de autorização para emissão de NFS-e REVIsÃo 2014.04.28

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 013, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2005.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 013, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2005. INSTRUÇÃO NORMATIVA N 013, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2005. Dispõe sobre normas para licenciamento ambiental de fontes não ionizantes - telefonia celular, rádio e TV, no Município de Goiânia. O SECRETÁRIO MUNICIPAL

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 03 DE MAIO DE 2016 SENADO FEDERAL

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 03 DE MAIO DE 2016 SENADO FEDERAL BANDA LARGA FIXA NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE SENADO FEDERAL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA,

Leia mais

Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel.

Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel. Rádios Licenciados O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel. Qual é a vantagem: 1 Os canais em uso são registrados pela Anatel e a base de

Leia mais

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas PORTO ALEGRE WIRELESS Eduardo Ramires 1 Abordagem As novas tecnologias de acesso sem fio à INTERNET. Regulação da Internet e redes municipais

Leia mais

Módulo Órgãos Ambientais Competentes Procedimentos do licenciamento ambiental Exercícios.

Módulo Órgãos Ambientais Competentes Procedimentos do licenciamento ambiental Exercícios. Módulo 4 4.1. Órgãos Ambientais Competentes. 4.2. Procedimentos do licenciamento ambiental Exercícios. 4.1 Órgãos Ambientais Competentes DILIC - Diretoria de Licenciamento Ambiental Coordenação Geral de

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N - 287, DE 6 DE JUNHO DE 2012 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das atribuições, e tendo em vista o que consta do Processo

Leia mais

EDITAL Nº 002/2017 Termo de Colaboração nº 003/2016 Processo nº /

EDITAL Nº 002/2017 Termo de Colaboração nº 003/2016 Processo nº / EDITAL Nº 002/2017 Termo de Colaboração nº 003/2016 Processo nº 00005.220475/2016-46 A SOCIEDADE MARANHENSE DE DIREITOS HUMANOS - SMDH, no uso de suas atribuições legais, torna público, que estão abertas

Leia mais

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) REGULARIZAÇÃO

ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) REGULARIZAÇÃO ANÁLISE DOCUMENTAL (CHECK LIST) REGULARIZAÇÃO Regularização de Licença de Instalação (Empreendimento ou Atividade sem qualquer Licenciamento Ambiental) LICENÇA DE INSTALAÇÃO (Regularização) - Exigida nos

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações CLIPPING ABRATEL DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DIA 31.01.2012 SEÇÃO I Ministério das Comunicações AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES CONSELHO DIRETOR DESPACHOS DO PRESIDENTE Em 25 de janeiro de 2012 No-

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA 2ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL DA 8ª SUBSECÇÃO DE BAURU, ESTADO DE SÃO PAULO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA 2ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL DA 8ª SUBSECÇÃO DE BAURU, ESTADO DE SÃO PAULO EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA 2ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL DA 8ª SUBSECÇÃO DE BAURU, ESTADO DE SÃO PAULO Se há antinomia entre valor da liberdade e valor da segurança, a antinomia é solucionada a favor da

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTAÇÃO SOLICITADA PARA O PROCEDIMENTO SIMPLIFICADO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL

ANEXO I DOCUMENTAÇÃO SOLICITADA PARA O PROCEDIMENTO SIMPLIFICADO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL ANEXO I DOCUMENTAÇÃO SOLICITADA PARA O PROCEDIMENTO SIMPLIFICADO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL 1. Requerimento de licenciamento ambiental do empreendimento (Modelo IMA); 2. Certificado de Regularidade no

Leia mais

PLANO 2016 Planejamento específico da infra-estrutura tecnológica para a digitalização do sistema de retransmissão.

PLANO 2016 Planejamento específico da infra-estrutura tecnológica para a digitalização do sistema de retransmissão. EPC EMPRESA PERNAMBUCO DE COMUNICAÇÃO TV PERNAMBUCO PLANO 2016 Planejamento específico da infra-estrutura tecnológica para a digitalização do sistema de retransmissão. ÍNDICE 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 INTRODUÇÃO...

Leia mais

Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame Detran/AC

Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame Detran/AC Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame Detran/AC De acordo com a portaria 579 de 17 de Junho de 2016, o DETRAN/AC passou a efetuar o bloqueio de cancelamento de gravame

Leia mais

INFRAESTRUTURA PASSIVA

INFRAESTRUTURA PASSIVA INFRAESTRUTURA PASSIVA A BASE DO ICEBERG 30º ENCONTRO TELE.SÍNTESE EDUARDO LEVY SÃO PAULO, 19 DE JUNHO DE 2012 Fonte: Telebrasil mais de 329 milhões de clientes mais de 240 mil km de cabos com multifibras

Leia mais

TOMADA DE PREÇO Nº 001/2017

TOMADA DE PREÇO Nº 001/2017 TOMADA DE PREÇO Nº 001/2017 1. Contexto e Justificativa A Associação O Eco, instituição não governamental sem fins lucrativos com sede no Rio de Janeiro, cuja missão é dedicar-se a cobertura de pautas

Leia mais

Atuação e Linhas de Financiamento do BNDES São Paulo Wireless 2ª edição

Atuação e Linhas de Financiamento do BNDES São Paulo Wireless 2ª edição Atuação e Linhas de Financiamento do BNDES São Paulo Wireless 2ª edição Ludmila Colucci Departamento de Telecomunicações 25 de Março de 2009 Organização interna Secretaria Geral Conselho de Administração

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 465, DE 17 DE JUNHO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, conforme o disposto no art. 6º, Parágrafo

Leia mais

:: SEI / TSE Termo de referência :: TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TERMO DE REFERÊNCIA

:: SEI / TSE Termo de referência :: TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TERMO DE REFERÊNCIA Página 1 de 5 TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de monitoramento e suporte à gestão de redes sociais. 2. JUSTIFICATIVA 2.1 Segundo

Leia mais

ANEXO AO CONTRATO DE ADESÃO DOS SERVIÇOS DE CONEXÃO E ACESSO À INTERNET

ANEXO AO CONTRATO DE ADESÃO DOS SERVIÇOS DE CONEXÃO E ACESSO À INTERNET ANEXO AO CONTRATO DE ADESÃO DOS SERVIÇOS DE CONEXÃO E ACESSO À INTERNET CLÁUSULA 1 - FINALIDADE 1.1- A ENGENHARIA E ARQUITETURA LTDA. (ou Engenharte Tecnologia ou OPERADOR SCM) retro qualificada, de comum

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SECRETARIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA PORTARIA No- 3.417, DE 26 DE OUTUBRO DE 2015 O SECRETÁRIO DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA, no uso das atribuições

Leia mais

Procedimentos para apresentação de documentação para licenciamento municipal ambiental.

Procedimentos para apresentação de documentação para licenciamento municipal ambiental. EDIFICAÇÕES Sistema de Licenciamento Ambiental SISLAM Procedimentos para apresentação de documentação para licenciamento municipal ambiental. 1 - Procedimentos de licenciamento: 1. Os responsáveis pelas

Leia mais

NORMA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE AO FINANCIAMENTO DO TERRORISMO NA GESTÃO DE RECURSOS DE TERCEIROS

NORMA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE AO FINANCIAMENTO DO TERRORISMO NA GESTÃO DE RECURSOS DE TERCEIROS NORMA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE AO FINANCIAMENTO DO TERRORISMO NA GESTÃO DE RECURSOS DE TERCEIROS Versão: setembro/2016 1. OBJETIVO Em conformidade com as diretrizes de Prevenção à Lavagem

Leia mais

RESOLUÇÃO SRJ Nº08, de

RESOLUÇÃO SRJ Nº08, de RESOLUÇÃO SRJ Nº08, de 22-09-2017 DOM 20-10-2017 Dispõe sobre a definição das Não Conformidades a serem verificadas na fiscalização da prestação dos serviços públicos de água e esgoto, no âmbito do município

Leia mais

CONTRATOS ANO/2017. IGAM Corporativo Cursos e Assessoria Ltda /

CONTRATOS ANO/2017. IGAM Corporativo Cursos e Assessoria Ltda / CONTRATO 01/2017 CONTRATOS ANO/2017 IGAM Corporativo Cursos e Assessoria Ltda. 07.675.477/0001-16. CNPJ Assinatura de informativos técnicos especializados, consultoria e assessoria com ênfase em RPPS nas

Leia mais

ANEXO V TERMOS E CONDIÇÕES DOS PACOTES DE INTERNET PÓS ILIMITADO SOB MEDIDA E NÃO SOB MEDIDA 4GMAX Objeto: Pacotes de Internet disponíveis para contratação nos planos pós pago Sob Medida e Não Sob Medida

Leia mais

Manual de Autocadastramento

Manual de Autocadastramento Manual de Autocadastramento Cadastramento das Estações sem uso de Radiofreqüências (SCM / SLE / SRTT ) Superintendência de Serviços Privados SPV Gerência Geral de Serviços Privados de Telecomunicações

Leia mais

WORKSHOP de SARC e RpTV. Problemas para o autocadastramento

WORKSHOP de SARC e RpTV. Problemas para o autocadastramento WORKSHOP de SARC e RpTV Problemas para o autocadastramento Problemas para o autocadastramento Fábio Fonseca 1h00 Regulamentação Homologação das antenas Padronização do tratamento pelos Escritórios Regulamentação

Leia mais

PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO

PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO 1. INTRODUÇÃO O Portal de Fornecedores da Previ foi criado para conferir maior autonomia aos fornecedores, facilitar o processo

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTROLE E IMPACTO AMBIENTAL DCIA SETOR DE ANÁLISE AMBIENTAL (SAA) CHECK-LIST PARA REQUERIMENTO DE CERTIDÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

DEPARTAMENTO DE CONTROLE E IMPACTO AMBIENTAL DCIA SETOR DE ANÁLISE AMBIENTAL (SAA) CHECK-LIST PARA REQUERIMENTO DE CERTIDÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DEPARTAMENTO DE CONTROLE E IMPACTO AMBIENTAL DCIA SETOR DE ANÁLISE AMBIENTAL (SAA) CHECK-LIST PARA REQUERIMENTO DE CERTIDÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA (Preenchido por Analista na

Leia mais

003 SAÚDE DA FAMÍLIA COM SAÚDE BUCAL - MOD II

003 SAÚDE DA FAMÍLIA COM SAÚDE BUCAL - MOD II PORTARIA PORTARIA PORTARIA 82 ISSN 677-7042 003 SAÚDE DA FAMÍLIA COM SAÚDE BUCAL - MOD II 5726-AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO PSF ou 0729-TECNICO DE ENFERMAGEM DO PSF

Leia mais

Licenciamento Ambiental no Brasil

Licenciamento Ambiental no Brasil Licenciamento Ambiental no Brasil Prof. Dra. Érica L. Romão. Departamento de Ciências Básicas e Ambientais Escola de Engenharia de Lorena, Universidade de São Paulo, EEL-USP O que é o Licenciamento Ambiental?

Leia mais

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO?

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? A OCUPAÇÃO DE ESPECTRO, O COMPARTILHAMENTO E OUTRAS QUESTÕES CONCEITUAIS É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO 43º ENCONTRO TELE.SÍNTESE

Leia mais

LEI GERAL DAS ANTENAS PL 5.013/2013

LEI GERAL DAS ANTENAS PL 5.013/2013 LEI GERAL DAS ANTENAS PL 5.013/2013 COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 5.013/ 2013 CÂMARA DOS DEPUTADOS Brasília, 30 de outubro de 2013 EDUARDO LEVY crescimento do setor

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT IMPLANTAÇÃO DO 4G Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT sumário números do setor demanda por infraestrutura investimentos do setor dificuldades para ampliação da infraestrutura faixa de 700

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL SENADO FEDERAL COMISSÃO DE TRANSPARÊNCIA E GOVERNANÇA PÚBLICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 06 DE DEZEMBRO DE 2016

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL SENADO FEDERAL COMISSÃO DE TRANSPARÊNCIA E GOVERNANÇA PÚBLICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 06 DE DEZEMBRO DE 2016 TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL SENADO FEDERAL COMISSÃO DE TRANSPARÊNCIA E GOVERNANÇA PÚBLICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 06 DE DEZEMBRO DE 2016 1 Situação do Setor de Telecomunicações 2 4 3 Crescimento da Demanda

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO

BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO 11.04.2014 NÚMERO 29 BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO Ministério recebeu 1.386 solicitações de migração durante sessões públicas Matérias de especial interesse Ministério recebeu 1.386 solicitações de

Leia mais

SERVIÇO DE GESTÃO REGULATÓRIA MWT SEU DESAFIO, NOSSA INSPIRAÇÃO!

SERVIÇO DE GESTÃO REGULATÓRIA MWT SEU DESAFIO, NOSSA INSPIRAÇÃO! SERVIÇO DE GESTÃO REGULATÓRIA MWT SEU DESAFIO, NOSSA INSPIRAÇÃO! Obtenção de Outorgas e Autorizações Tipos de Outorgas e Serviço ANATEL... p. 1 a 3 Fases do Processo... p. 4 a 6 Investimentos: Honorários

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS COLEGIADO DE CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS COLEGIADO DE CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS COLEGIADO DE CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS Anexo 4 Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado Não-obrigatório do Curso de

Leia mais

REAG GESTORA DE RECURSOS LTDA.

REAG GESTORA DE RECURSOS LTDA. REAG GESTORA DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE SELEÇÃO, CONTRATAÇÃO E SUPERVISÃO DE GESTORES E FUNDOS DE TERCEIROS PARA ALOCAÇÃO MAIO DE 2017 Página 1 de 5 CAPÍTULO I INTRODUÇÃO APRESENTAÇÃO 1.1. A REAG Gestora

Leia mais

NÚCLEO INTEGRADO DE PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS - REGULAMENTO INTERNO TÍTULO I DA FINALIDADE DO NÚCLEO DE PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS

NÚCLEO INTEGRADO DE PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS - REGULAMENTO INTERNO TÍTULO I DA FINALIDADE DO NÚCLEO DE PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS NÚCLEO INTEGRADO DE PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS - REGULAMENTO INTERNO A AESGA no uso de suas atribuições regimentais vem regulamentar o funcionamento do Núcleo Integrado de Práticas Administrativas. TÍTULO

Leia mais

Como. começar a trabalhar com FIBRA ÓPTICA

Como. começar a trabalhar com FIBRA ÓPTICA Como começar a trabalhar com FIBRA ÓPTICA Introdução Sabemos que migrar para uma nova tecnologia traz muitas dúvidas e começar tudo sem nenhuma orientação pode ser trabalhoso. Por isso reunimos neste e-book

Leia mais

Políticas de incentivo a provedores regionais

Políticas de incentivo a provedores regionais 14º Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo a provedores regionais Montes Claros, julho de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE, PNAD Acessos fixos e móveis

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2012

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2012 ANEXO À RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2012 PROCEDIMENTOS PARA LICENCIAMENTO DE ESTAÇÕES DE RADIOCOMUNICAÇÃO ASSOCIADAS À PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO DESTINADO AO USO DO PÚBLICO EM GERAL - STFC

Leia mais

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações Câmara De Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação M2M Histórico 17/set/2012 02/mai/2014

Leia mais

Uma oportunidade para o crescimento do seu provedor

Uma oportunidade para o crescimento do seu provedor Uma oportunidade para o crescimento do seu provedor PROPOSTA DE FILIAÇAO CONTEÚDO Apresentação... 3 A Proposta de distribuição... 4 Entre em contato conosco... 5 Página 2 R2 Web, a força de uma internet

Leia mais

PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008.

PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008. Data de Publicação do D.O.U 15 de dezembro de 2008 PORTARIA n.º 475 de 12 de dezembro de 2008. A SECRETÁRIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Sistema Fumproate - Inscrição

Sistema Fumproate - Inscrição CARTILHA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS NO Sistema Fumproarte - Inscrição Manual do Usuário Índice 1. Introdução...2 2. Conceitos iniciais...2 3. Orientações Gerais...3 3.1. Segurança do Sistema... 3 3.2.

Leia mais

MANUAL ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE

MANUAL ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE MANUAL ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 7 DE JANEIRO DE 2016 ÍNDICE 1. Glossário, Abreviaturas e Termos Definidos 3 2. Introdução 5 3. Edital de Convocação 6 4. Instruções 8 5. Proposta da Administração

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA POSTO DE ABASTECIMENTO DE A CANDIDATURA A PROMOTOR DA ÁREA RESIDENCIAL DE CAMAMA PRODUTOS PETROLÍFEROS

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA POSTO DE ABASTECIMENTO DE A CANDIDATURA A PROMOTOR DA ÁREA RESIDENCIAL DE CAMAMA PRODUTOS PETROLÍFEROS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A CANDIDATURA A PROMOTOR DA ÁREA RESIDENCIAL DE CAMAMA POSTO DE ABASTECIMENTO DE PRODUTOS PETROLÍFEROS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A CANDIDATURA A PROMOTOR DA ÁREA RESIDENCIAL

Leia mais

TELEFONIA MÓVEL NO BRASIL SÉRGIO KERN BRASÍLIA, 31 DE MAIO DE 2016

TELEFONIA MÓVEL NO BRASIL SÉRGIO KERN BRASÍLIA, 31 DE MAIO DE 2016 TELEFONIA MÓVEL NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS SÉRGIO KERN BRASÍLIA, 31 DE MAIO DE 2016 A escolha do regime privado para

Leia mais

Compartilhamento de Frequência e Qualidade

Compartilhamento de Frequência e Qualidade TIM BRASIL Brasília, 06 de Dezembro de 2016 Regulatory, Institutional and Press Relations Compartilhamento de Frequência e Qualidade Carlos Eduardo Siqueira Por que o RAN Sharing é relevante? Cenário Macroeconômico

Leia mais

A TRIBUTAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES

A TRIBUTAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES A TRIBUTAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NA ERA DA ECONOMIA DIGITAL CARLOS DUPRAT RIO DE JANEIRO,27 DE NOVEMBRO DE 2015 Números do Setor de Telecomunicações 281 milhões de celulares 45 milhões de telefones fixos

Leia mais

Prefeitura Municipal de IBIRUBÁ-RS. DEPARTAMENTO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE Gestão Ambiental Municipal

Prefeitura Municipal de IBIRUBÁ-RS. DEPARTAMENTO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE Gestão Ambiental Municipal ^ Prefeitura Municipal de IBIRUBÁ-RS DEPARTAMENTO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE Gestão Ambiental Municipal IBIRUBÁ Noroeste do RS - Região do Alto Jacuí População: 18.690 (Censo 2007) Área Territorial: 611,81

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8 DE JUNHO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8 DE JUNHO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS BANDA LARGA FIXA NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8

Leia mais

Arrecadação e utilização dos fundos de telecomunicações (Fistel, Fust e Funttel)

Arrecadação e utilização dos fundos de telecomunicações (Fistel, Fust e Funttel) Arrecadação e utilização dos fundos de telecomunicações (Fistel, Fust e Funttel) Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional Brasília, 10/5/2017 Secretaria de Fiscalização de Infraestrutura Hídrica,

Leia mais

SERVIÇOS DE INTERNET BRASIL EM 2016 E TELEFONIA NO AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

SERVIÇOS DE INTERNET BRASIL EM 2016 E TELEFONIA NO AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS SERVIÇOS DE INTERNET E TELEFONIA NO BRASIL EM 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS BRASÍLIA, 17 DE OUTUBRO DE 2017 ALEXANDER CASTRO Os serviços de telecomunicações

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL FUNDAMENTAÇÃO LEGAL:

LICENCIAMENTO AMBIENTAL FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: LICENCIAMENTO AMBIENTAL FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Lei 6938/81 (PNMA), art. 9º, inc. IV Dec. 99.274/90, art. 7, inc. I Resolução CONAMA 001/86 e 237/97 e 006/86 CF/88 art. 225 (proteção e prevenção) Art. 2º

Leia mais

DIFICULDADES PARA INSTALAÇÃO

DIFICULDADES PARA INSTALAÇÃO DIFICULDADES PARA INSTALAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL SEMINÁRIO DO INSTITUTO DE DIREITO APLICADO Brasília, 21 de agosto de 2013 EDUARDO LEVY crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU:

Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU: Universidade de Brasília UnB Faculdade de Direito Núcleo de Direito Setorial e Regulatório Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU: principais questões jurídicas e seus encaminhamentos PAULO FIRMEZA

Leia mais

MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE CERTIDÕES

MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE CERTIDÕES MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE CERTIDÕES WWW.CRICOSTARICA.COM.BR Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. OBJETIVO DESTE DOCUMENTO... 3 2. CADASTRANDO-SE NO WEBSITE... 4 3. ACESSANDO O SISTEMA... 6 4. ALTERANDO MEUS

Leia mais