O Direito de Adoptar?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Direito de Adoptar?"

Transcrição

1 Direito da Igualdade Social O Direito de Adoptar? A adopção por casais homossexuais Andreia Engenheiro Nº 2068

2 1. Família Tem influência de factores: - Religiosos; - Económicos; - Socio-culturais. Fonte de Regulação Social

3 - Família Nuclear ou Simples Dois adultos que vivem em núcleo doméstico com filhos biológicos ou adoptados - Família Extensa ou Ampliada Agregação de parentes ao núcleo familiar, com um relacionamento próximo e contínuo - Família Monoparental Formadas por apenas uma das figuras parentais juntamente com os filhos - Família Reconstruída Quando pelo menos um dos cônjuges tem filhos de uma anterior relação Critério Biológico Critério Social

4 Artigo 67.º da CRP (Família) 1. A família, como elemento fundamental da sociedade, tem direito à protecção da sociedade e do Estado e à efectivação de todas as condições que permitam a realização pessoal dos seus membros.... Artigo 1576.º do C.C. (Fontes das relações jurídicas familiares) São fontes das relações jurídicas familiares o casamento, o parentesco, a afinidade e a adopção.

5 2.Homoparentalidade - Conceito criado em Resulta da junção das palavras Homossexual e Parental; Abrange várias formas: i) Situações em que um membro do casal traz para a sua relação homossexual os filhos de uma relação heterossexual; ii) Famílias monoparentais cujo progenitor é homossexual; iii) Crianças provenientes de procriação medicamente assistida, cujo progenitor é homossexual; iv) Adopção de uma criança por uma pessoa ou casal homossexual.

6 2.1. Homossexualidade Consiste na relação ou atracção sexual por indivíduos do mesmo género. - Antiguidade - Cristianismo -É associada à perversão, considerada um acto pecaminoso; -Imperador Justiniano proíbe práticas homossexuais (533 d.c.); : É criado o conceito Homossexual, por Karl Maria Kertbeny - Considerada uma doença mental; - Associada ao HIV/SIDA;

7 - Movimentos LGBT, desde 1970 Tomada de consciência da sua identidade - reivindicação de direitos. - A homossexualidade é retirada das listas de doenças mentais: - American Psychiatric Association em Organização Mundial da Saúde em Protecção Legislativa: - Recomendações do Conselho da Europa; - Sexta revisão Constiucional Portuguesa em 2004: alteração do art 13.º Artigo 13.º da CRP (Princípio da igualdade) 1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei. 2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

8 2.2. Estudos i) A influência na orientação sexual e identidade de género - 85% dos resultados levam a concluir que não existem disparidades entre os indivíduos provenientes de famílias heterossexuais ou homossexuais, quanto à orientação sexual e à identidade de género. (Vecho e Schneider, 2005 ) ii) O desenvolvimento psicológico e cognitivo - Concluiu-se a não existência de qualquer distúrbio comportamental assim como na sua evolução cognitiva. (e.g. Vanfraussen, et.al. 2003) iii) A possibilidade de discriminação - Divergência nos resultados: Enquanto estudos apontam para integração das crianças (Golombok et. al. 2003), outros referem que estas têm dificuldades nas relações sociais (Nadaud, 2002).

9 Estatísticas Eurobarómetro A orientação sexual é considerada pelos inquiridos, a segunda maior forma de discriminação na UE (2008). Em Portugal: 65% dos entrevistados consideram a orientação sexual como um factor de grande discriminação (média europeia: 51%)

10 3. Análise Jurídica Lei nº9/2010 de 31 de Maio Artigo 2.º Alterações ao regime do casamento Os artigos 1577.º, 1591.º e 1690.º do Código Civil passam a ter a seguinte redacção: «Artigo 1577.º Casamento é o contrato celebrado entre duas pessoas que pretendam constituir família mediante uma plena comunhão de vida, nos termos das disposições deste código. [...] Artigo 3º Adopção 1 As alterações introduzidas pela presente lei não implicam a admissibilidade legal da adopção, em qualquer das suas modalidades, por pessoas casadas com cônjuge do mesmo sexo. 2 Nenhuma disposição legal em matéria de adopção pode ser interpretada em sentido contrário ao disposto no número anterior.

11 3. Análise Jurídica Direito do Casal Superior interesse da Criança

12 3.1 Direitos do Casal Artigo 26.º da CRP Outros direitos pessoais 1. A todos são reconhecidos os direitos à identidade pessoal, ao desenvolvimento da personalidade, à capacidade civil, à cidadania, ao bom nome e reputação, à imagem, à palavra, à reserva da intimidade da vida privada e familiar e à protecção legal contra quaisquer formas de discriminação. Direito à autodeterminação sexual

13 Artigo 13.º da CRP Princípio da igualdade 1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei. 2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual. - Ideia de Direito fundamental como um trunfo contra a maioria. - A presença do termo orientação sexual na Constituição leva a presumir que toda a distinção em função da homossexualidade é inconstitucional. Artigo 1577.º do CC Noção de Casamento Casamento é o contrato celebrado entre duas pessoas que pretendam constituir família mediante uma plena comunhão de vida, nos termos das disposições deste código.

14 3.2 Adopção Artigo 1586.º do CC Noção de Adopção Adopção é o vínculo que à semelhança da filiação natural, mas independentemente dos laços de sangue, se estabelece legalmente entre duas pessoas nos termos dos artigos 1973.º e seguintes. - Garantia da realização do superior interesse da criança e que apresente reais vantagens para o adoptando artigo 1974.º do CC [No C.C. De 1966] O centro de gravidade da adopção deslocou-se da vontade do adoptante para o interesse do adoptado - Convenção sobre os Direitos da Criança artigo 21.º

15 Artigo 1976.º (quem pode adoptar plenamente) - duas pessoas casadas há mais de 4 anos e não separadas judicialmente de pessoas e bens ou de facto, se ambas tiverem mais de 25 anos. - quem tiver mais de 30 anos ou, se o adoptando for filho do cônjuge do adoptante, mais de 25 anos. ( ) A presunção absoluta de idoneidade do homossexual ou bissexual para adoptar, independentemente das suas reais qualidades humanas e educativas, constituiria uma discriminação em função da orientação sexual contrária ao art. 13.º da CRP ( ) Prof. Francisco Pereira Coelho e Prof. Guilherme de Oliveira

16 4. TEDH Fretéé vs França (2002) - Não existe violação do artigo 8º da CEDH visto que o direito a adoptar não comprometeria o direito à vida privada; - Não contraria o artigo 14.º ao considerar que não há discriminação; - O interesse do menor estaria em causa; - Falta de consenso entre a comunidade cientifica e as legislações dos vários estados-membros; E.B. vs França (2008) - A recusa das autoridades de um Estado-membro da candidatura de um homossexual para um processo de adopção singular em função da orientação sexual, traduz uma discriminação em razão da orientação sexual. - Violação o art. 8.º e 14.º da CEDH.

IGUALDADE NÃO É (SÓ) QUESTÃO DE MULHERES

IGUALDADE NÃO É (SÓ) QUESTÃO DE MULHERES IGUALDADE NÃO É (SÓ) QUESTÃO DE MULHERES TERESA MANECA LIMA SÍLVIA ROQUE DIFERENÇAS ENTRE HOMENS E MULHERES APENAS UMA QUESTÃO DE SEXO? SEXO GÉNERO SEXO: conjunto de características biológicas e reprodutivas

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 656/XII/4.ª

PROJETO DE LEI N.º 656/XII/4.ª Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI N.º 656/XII/4.ª ELIMINAÇÃO DA IMPOSSIBILIDADE LEGAL DE ADOÇÃO POR CASAIS DO MESMO SEXO PRIMEIRA ALTERAÇÃO À LEI N.º 9/2010, DE 31 DE MAIO E SEGUNDA ALTERAÇÃO À LEI N.º

Leia mais

Igualdade de Género, e Não-discriminação.

Igualdade de Género, e Não-discriminação. 2016 Igualdade de Género, e Não-discriminação. INSTITUTO PORTUGUÊS DO SANGUE E DA TRANSPLANTAÇÃO, I.P. Igualdade de Género, e Não-discriminação. O IPST, I.P., está sujeito às normas legais previstas no

Leia mais

CURSO EFA NS TÉCNICO/A ADMINISTRATIVO/A

CURSO EFA NS TÉCNICO/A ADMINISTRATIVO/A CURSO EFA NS TÉCNICO/A ADMINISTRATIVO/A Módulo: CP_4 Processos Identitários Tema: Identidade Sexual Grupo 4: Carla, Carmen, Sílvia Data: 2009/04/01 1 Introdução Homofobia Transfobia Identidades Sexuais

Leia mais

(Anexo 1) Tabela de Especificações

(Anexo 1) Tabela de Especificações Constructo Categorias Dimensões Sub dimensões Indicadores Posições Antecipadas Percepções Concordo acerca da adopção e em *Adopção Posições Concordância Discordo particular da adopção por casais Estáticas

Leia mais

Conceito De Liberdade Pessoal Tânia Fernandes

Conceito De Liberdade Pessoal Tânia Fernandes Conceito De Liberdade Pessoal Tânia Fernandes 24-11-2010 Tânia Fernandes Página 1 Índice Índice Conceito De Liberdade Pessoal... 1 Índice... 2 Conceito De Liberdade Pessoal... 3 Segue alguns artigos do

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015

PLANO DE ATIVIDADES 2015 PLANO DE ATIVIDADES 2015 ÍNDICE ENQUADRAMENTO QUEM SOMOS MISSÃO, VISÃO E VALORES SERVIÇOS À COMUNIDADE MISSÃO PRINCIPAL DA COOPERATIVA RESPOSTAS SOCIAIS ESTRATÉGIAS CHAVE QUAIS SÃO AS ESTRATÉGIAS CHAVE

Leia mais

A mulher casada antes e depois do 25 de Abril:

A mulher casada antes e depois do 25 de Abril: A mulher casada antes e depois do 25 de Abril: A evolução da sua situação jurídica em Alexandra Teixeira de Sousa Maio de 2011. A mulher casada antes e depois do 25 de Abril: evolução da situação jurídica

Leia mais

Estrutura FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL Sandra Almeida Área de Integração

Estrutura FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL Sandra Almeida Área de Integração Estrutura FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL Sandra Almeida 21115 Área de Integração 1 CONCEITO DE FAMÍLIA 2 3 RELAÇÕES DE PARENTESCO ESTRUTURAS FAMILIARES/MODELOS DE FAMÍLIA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA 4 5 FUNÇÕES

Leia mais

Estrutura familiar e dinâmica social

Estrutura familiar e dinâmica social Estrutura familiar e dinâmica social Introdução Neste trabalho pretendendo tratar minuciosamente sobre o conceito e relevância social do parentesco; a família enquanto grupo específico e diferenciado de

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2016

PLANO DE ATIVIDADES 2016 PLANO DE ATIVIDADES 2016 ÍNDICE ENQUADRAMENTO QUEM SOMOS MISSÃO, VISÃO E VALORES SERVIÇOS À COMUNIDADE MISSÃO PRINCIPAL DA COOPERATIVA RESPOSTAS SOCIAIS ESTRATÉGIAS CHAVE QUAIS SÃO AS ESTRATÉGIAS CHAVE

Leia mais

LICENCIATURA 2014/2015. DIREITO DA FAMÍLIA 2º ANO (NOITE) Regente: Professor Doutor Rui Paulo Coutinho de Mascarenhas Ataíde. Programa INTRODUÇÃO

LICENCIATURA 2014/2015. DIREITO DA FAMÍLIA 2º ANO (NOITE) Regente: Professor Doutor Rui Paulo Coutinho de Mascarenhas Ataíde. Programa INTRODUÇÃO LICENCIATURA 2014/2015 DIREITO DA FAMÍLIA 2º ANO (NOITE) Regente: Professor Doutor Rui Paulo Coutinho de Mascarenhas Ataíde Programa INTRODUÇÃO 1. Noção e objecto do Direito da Família; 2. O Direito da

Leia mais

Unidade de Recursos Humanos

Unidade de Recursos Humanos 2016 1 CODIGO DE ÉTICA E CONDUTA 2016 INTRODUÇÃO O presente tem como objectivo, não só estar em consonância com a alínea a) do ponto 3 da Recomendação do Conselho de Prevenção da Corrupção de 7 de Novembro

Leia mais

Transcrição da Entrevista - Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 6 (online)

Transcrição da Entrevista - Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 6 (online) Transcrição da Entrevista - Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 6 (online) [Sexo: mulher] Entrevistador: Olá. Boa tarde. Entrevistado: Muito boa tarde.

Leia mais

Do singular ao plural: construindo laços afetivos familiares.

Do singular ao plural: construindo laços afetivos familiares. Prof. MSc. Renato Duro Dias Coordenador do Curso de Direito da Universidade Federal do Rio Grande FURG Mestre em Memória Social e Patrimônio Cultural Especialista em Direito de Família e das Sucessões

Leia mais

A homoparentalidade à luz do Direito Português

A homoparentalidade à luz do Direito Português UNIVERSIDADE DE COIMBRA A homoparentalidade à luz do Direito Português Laura Sofia Correia de Sousa Coimbra 2014 Dissertação de Mestrado em Ciências Jurídico-Forenses, orientada pelo Senhor Professor Doutor

Leia mais

Assunto: Dispensa para amamentação /Pedido de informação Processo: 860 DV/2015

Assunto: Dispensa para amamentação /Pedido de informação Processo: 860 DV/2015 PARECER N.º 285/CITE/2015 Assunto: Dispensa para amamentação /Pedido de informação Processo: 860 DV/2015 I OBJETO 1.1. Em 28.4.2015, CITE recebeu da trabalhadora, enfermeira, um pedido de informação relativamente

Leia mais

REFORMA DO CÓDIGO DA FAMÍLIA

REFORMA DO CÓDIGO DA FAMÍLIA REFORMA DO CÓDIGO DA FAMÍLIA 1 P O R U M N O V O S I S T E M A J U D I C I Á R I O N O S É C U L O X X I www.crjd-angola.com https://www.facebook.com/crjdangola Estrutura da Apresentação 2 Introdução Propostas

Leia mais

GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR

GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR Manual de GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Acolhimento Familiar (33 V4.02) PROPRIEDADE Instituto

Leia mais

Modificações no Estatuto das Famílias

Modificações no Estatuto das Famílias Modificações no Estatuto das Famílias Projeto de Lei 2.285/2007, apensado ao PL 675/2007 PROJETO ORIGINAL deputado Sérgio Barradas (PT-BA) Art. 91 Constituindo os pais nova entidade familiar os direitos

Leia mais

Aviso de Abertura. Concurso para Atribuição de Bolsas de Doutoramento e Pós-Doutoramento Junho 2016

Aviso de Abertura. Concurso para Atribuição de Bolsas de Doutoramento e Pós-Doutoramento Junho 2016 Aviso de Abertura Concurso para Atribuição de Bolsas de Doutoramento e Pós-Doutoramento 2016 Junho 2016 AVISO DE ABERTURA CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE DOUTORAMENTO E PÓS-DOUTORAMENTO 2016 Aviso

Leia mais

Representações e atitudes dos lisboetas face à homossexualidade Programa de Ocupação Cientifica de Jovens nas Férias

Representações e atitudes dos lisboetas face à homossexualidade Programa de Ocupação Cientifica de Jovens nas Férias Representações e atitudes dos lisboetas face à homossexualidade Programa de Ocupação Cientifica de Jovens nas Férias Investigadores responsáveis: André Afonso Catarina Delgado Inês Tavares Helena Figueiredo

Leia mais

PROJETO EDUCAÇÃO SEM HOMOFOBIA INSTAURANDO O DEBATE EM HOMOPARENTALIDADE. Manuela Magalhães.

PROJETO EDUCAÇÃO SEM HOMOFOBIA INSTAURANDO O DEBATE EM HOMOPARENTALIDADE. Manuela Magalhães. PROJETO EDUCAÇÃO SEM HOMOFOBIA INSTAURANDO O DEBATE EM TORNO DA HOMOPARENTALIDADE Manuela Magalhães manusm@gmail.com OBJETIVOS: Conceituar e debater homoparentalidade, família e configurações homoparentais

Leia mais

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT 2011/0059(CNS) Projeto de parecer Evelyne Gebhardt (PE v01-00)

ALTERAÇÕES PT Unida na diversidade PT 2011/0059(CNS) Projeto de parecer Evelyne Gebhardt (PE v01-00) PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos 26.6.2012 2011/0059(CNS) ALTERAÇÕES 26-38 Projeto de parecer Evelyne Gebhardt (PE473.957v01-00) sobre a

Leia mais

O Perfil do Pai que vive com os filhos

O Perfil do Pai que vive com os filhos 19 de março: Dia do Pai 18 de março 2013 O Perfil do Pai que vive com os filhos Em Portugal, 1 631 376 Pais vivem com filhos/as. A idade média dos Pais é de 47,1 anos. Na sua maioria são casados e vivem,

Leia mais

Conceito: é a relação afetiva ou amorosa entre homem e mulher, não adulterina ou incestuosa, com estabilidade e durabilidade, vivendo ou não sob o

Conceito: é a relação afetiva ou amorosa entre homem e mulher, não adulterina ou incestuosa, com estabilidade e durabilidade, vivendo ou não sob o União Estável Conceito: é a relação afetiva ou amorosa entre homem e mulher, não adulterina ou incestuosa, com estabilidade e durabilidade, vivendo ou não sob o mesmo teto, com o objetivo de constituir

Leia mais

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento Sumário 1 Introdução ao Direito de Família 1.1 Compreensão 1.2 Lineamentos Históricos 1.3 Família Moderna. Novos Fenômenos Sociais 1.4 Natureza Jurídica da Família 1.5 Direito de família 1.5.1 Características

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (duração: 90 minutos + 30 minutos de tolerância) DIREITO 12º ANO (Cursos Científico Humanísticos Decreto

Leia mais

Recomendação n.º 1 /B/2005 [art.º 20.º, n.º 1, alínea b), da Lei n.º 9/91, de 9 de Abril]

Recomendação n.º 1 /B/2005 [art.º 20.º, n.º 1, alínea b), da Lei n.º 9/91, de 9 de Abril] Número: 1/B/2005 Data: 4-04-2005 Entidade visada: Ministro da Justiça Assunto: Regulação do exercício do poder paternal por pais não casados. Código Civil. Artigo 1911.º. Processo: R-1947/04 Área 6 Recomendação

Leia mais

Preconceito Sexual e Homoparentalidade

Preconceito Sexual e Homoparentalidade Preconceito Sexual e Homoparentalidade Pedro Alexandre Costa, Ph.D. Unidade de Investigação em Psicologia e Saúde (UIPES), ISPA-IU pcosta@ispa.pt Co-autores: Henrique Pereira & Isabel Leal Homoparentalidade

Leia mais

ESTRUTURA FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL

ESTRUTURA FAMILIAR E DINÂMICA SOCIAL O QUE É A FAMÍLIA? Família surgiu em Roma para identificar um novo grupo social que surgiu entre tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também escravidão legalizada. A família caracteriza

Leia mais

INTRODUÇÃO. BIBLIOGRAFIA: Curso, p (a actualizar em função das alterações resultantes da Lei 23/2010)

INTRODUÇÃO. BIBLIOGRAFIA: Curso, p (a actualizar em função das alterações resultantes da Lei 23/2010) INTRODUÇÃO A. Noção jurídica de família 1. Noção geral 2. As "fontes" de relações jurídicas familiares a) casamento (remissão) b) parentesco (especial relevo da filiação - remissão) c) afinidade d) adopção

Leia mais

Regulação das Responsabilidades Parentais: a nova lei em avaliação

Regulação das Responsabilidades Parentais: a nova lei em avaliação Regulação das Responsabilidades Parentais: a nova lei em avaliação Ana Catarina Fernandes Procuradora-Adjunta - Colaboradora do Observatório Permanente da Adopção 25 de Maio de 2012, CES-Coimbra 1 Evolução

Leia mais

LGBT: Público ou Privado. Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero

LGBT: Público ou Privado. Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero LGBT: Público ou Privado Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero 1969 Revolta de Stonewall que marca o Dia Mundial do Orgulho LGBT; 1973 A OMS deixa de classificar a homossexualidade como doença;

Leia mais

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal.

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal. DIREITO PROCESSUAL PENAL PROGRAMA I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. O funcionamento real do sistema penal: os dados da PGR (2010), do Relatório Anual de Segurança Interna (2011) e o tratamento

Leia mais

Instituições de Direito FEA

Instituições de Direito FEA Instituições de Direito FEA MÓDULO II INTRODUÇÃO AO DIREITO EMPRESARIAL! Pessoa jurídica vs. Pessoa física! Personalidade jurídica! Registro dos atos constitutivos! Empresa e empresário! EIRELI e sociedade

Leia mais

05 de maio: Dia da Mãe

05 de maio: Dia da Mãe 03 de maio 2013 05 de maio: Dia da Mãe O retrato da Mãe que vive com os filhos A idade das Mães ao nascimento do primeiro filho tem vindo a aumentar. Em 2001 era-se Mãe pela primeira vez aos 26,8 anos.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Direito e Serviço Social Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Direito e Serviço Social Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular Direito e Serviço Social Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular Direito

Leia mais

Promovendo o engajamento das famílias e comunidades na defesa do direito à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes e jovens

Promovendo o engajamento das famílias e comunidades na defesa do direito à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes e jovens Promovendo o engajamento das famílias e comunidades na defesa do direito à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes e jovens Jaqueline Lima Santos Doutoranda em Antropologia Social UNICAMP Instituto

Leia mais

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85 Sumário Nota do Autor à lfi edição, xiii 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 2 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da

Leia mais

CONHECER RESPEITAR PARTILHAR

CONHECER RESPEITAR PARTILHAR CONHECER RESPEITAR PARTILHAR VALORES EM COMUM DA SOCIEDADE QUEBEQUENSE VALORES A SEREM PARTILHADOS Québec, terra hospitaleira de muitos imigrantes vindos do mundo todo, é uma sociedade fundamentada em

Leia mais

Estado do Pará Assembléia Legislativa Gabinete da Deputada Sandra Batista HOMOSSEXUAIS: RESPEITO AGORA É LEI

Estado do Pará Assembléia Legislativa Gabinete da Deputada Sandra Batista HOMOSSEXUAIS: RESPEITO AGORA É LEI Estado do Pará Assembléia Legislativa Gabinete da Deputada Sandra Batista HOMOSSEXUAIS: RESPEITO AGORA É LEI Os homossexuais do Pará já podem dizer que estão amparados pela constituição estadual em caso

Leia mais

Convenção de Istambul

Convenção de Istambul CONVENÇÃO DO CONSELHO DA EUROPA PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES E A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Convenção de Istambul LIVRE DO MEDO LIVRE DA VIOLÊNCIA QUAL É O OBJETIVO DA CONVENÇÃO?

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 244/XI/1.ª

PROJECTO DE LEI N.º 244/XI/1.ª Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 244/XI/1.ª ALTERA O DECRETO-LEI N.º 89/2009, DE 9 DE ABRIL, REFORÇANDO A PROTECÇÃO NA PARENTALIDADE DOS TRABALHADORES ABRANGIDOS PELO REGIME CONVERGENTE Exposição

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 242/XI/1.ª

PROJECTO DE LEI N.º 242/XI/1.ª Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 242/XI/1.ª ALTERA O DECRETO-LEI N.º 91/2009, DE 9 DE ABRIL, REFORÇANDO O REGIME DE PROTECÇÃO NA PARENTALIDADE DO SISTEMA PREVIDENCIAL E DO SUBSISTEMA DE SOLIDARIEDADE

Leia mais

1. Direitos das pessoas com Autismo e suas famílias. Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões

1. Direitos das pessoas com Autismo e suas famílias. Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões 1. Direitos das pessoas com Autismo e suas famílias Beatriz Valério Direito da Família e Sucessões Direitos das pessoas com Autismo e suas famílias Normas nacionais sobre a não discriminação: a Constituição

Leia mais

Bolsa de Doutoramento. Programa Doutoral em Engenharia Mecânica (trabalhos de investigação desenvolvidos na vertente Integridade Estrutural) - (M/F)

Bolsa de Doutoramento. Programa Doutoral em Engenharia Mecânica (trabalhos de investigação desenvolvidos na vertente Integridade Estrutural) - (M/F) Bolsa de Doutoramento Programa Doutoral em Engenharia Mecânica (trabalhos de investigação desenvolvidos na vertente Integridade Estrutural) - (M/F) Encontra se aberto concurso para a atribuição de 5 Bolsas

Leia mais

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 22.6.2011 COM(2011) 360 final 2011/0157 (NLE) Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura e à conclusão do acordo monetário entre a União Europeia e a República Francesa

Leia mais

Direitos fundamentais supranacionais (O caso da União Europeia)

Direitos fundamentais supranacionais (O caso da União Europeia) Direitos fundamentais supranacionais (O caso da União Europeia) Vital Moreira (IGC-FDUC) São Paulo, 6.2015 1 Plano 1. Direitos fundamentais beyond the state 2. Natureza da UE 3. Direitos fundamentais na

Leia mais

Convenção relativa à luta contra as discriminações na esfera do ensino

Convenção relativa à luta contra as discriminações na esfera do ensino Convenção relativa à luta contra as discriminações na esfera do ensino Adotada em 14 de dezembro de 1960 pela Conferência Geral da organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura Entrou

Leia mais

DIREITOS E CIDADANIA LGBT

DIREITOS E CIDADANIA LGBT DIREITOS E CIDADANIA LGBT Direitos e Cidadania LGBT Este material informativo é destinado a todos os cidadãos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) moçambicanos be como àqueles que queiram saber

Leia mais

A PROTEÇÃO DE DADOS E O CONTROLO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO LOCAL DE TRABALHO. Otília Veiga

A PROTEÇÃO DE DADOS E O CONTROLO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO LOCAL DE TRABALHO. Otília Veiga A PROTEÇÃO DE DADOS E O CONTROLO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO LOCAL DE TRABALHO Otília Veiga Enquadramento normativo Nacional Constituição da República Portuguesa Lei de Proteção de Dados Pessoais (Lei

Leia mais

---------------------------------------------------------------------------------------------- O ESTADO DE DIREITO DEMOCRÁTICO E OS ADVOGADOS

---------------------------------------------------------------------------------------------- O ESTADO DE DIREITO DEMOCRÁTICO E OS ADVOGADOS ORDEM DOS ADVOGADOS DELEGAÇÃO DE BARCELOS DIA DO ADVOGADO 19 DE MAIO DE 2010 ---------------------------------------------------------------------------------------------- O ESTADO DE DIREITO DEMOCRÁTICO

Leia mais

Ricardo Andrade Coitinho Filho 7

Ricardo Andrade Coitinho Filho 7 Elementos-chave em um debate sobre família, casamento e homossexualidades. Resenha de: ALMEIDA, Miguel Vale de. A chave do armário: homossexualidade, casamento, família. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2010.

Leia mais

INSCRIÇÃO NO EOA. CAPÍTULO IV Inscrição como advogado. Artigo 192.º Requisitos de inscrição

INSCRIÇÃO NO EOA. CAPÍTULO IV Inscrição como advogado. Artigo 192.º Requisitos de inscrição INSCRIÇÃO NO EOA CAPÍTULO IV Inscrição como advogado Artigo 192.º Requisitos de inscrição 1 - A inscrição como advogado depende do cumprimento das obrigações de estágio com classificação positiva, nos

Leia mais

Visão Geral do Livro IV do Novo Código Civil Maria Luiza Póvoa Cruz

Visão Geral do Livro IV do Novo Código Civil Maria Luiza Póvoa Cruz Visão Geral do Livro IV do Novo Código Civil Maria Luiza Póvoa Cruz Há muito que o nosso vigente modelo codificado (Lei nº 3.071, de 01 de janeiro de 1916), não atendia às demandas sociais e, via de conseqüência,

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 515/XII

PROJETO DE LEI N.º 515/XII PROJETO DE LEI N.º 515/XII PROCEDE À 31.ª ALTERAÇÃO AO CÓDIGO PENAL, APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 400/82, DE 23 DE SETEMBRO, CRIANDO O CRIME DE MUTILAÇÃO GENITAL FEMININA Exposição de motivos 1 A Mutilação

Leia mais

O PLURALISMO FAMILIAR E A LIBERDADE DE CONSTITUIÇÃO DE UMA COMUNHÃO DA VIDA FAMILIAR

O PLURALISMO FAMILIAR E A LIBERDADE DE CONSTITUIÇÃO DE UMA COMUNHÃO DA VIDA FAMILIAR O PLURALISMO FAMILIAR E A LIBERDADE DE CONSTITUIÇÃO DE UMA COMUNHÃO DA VIDA FAMILIAR 104 Ana Paula de Araujo Carina Ana de Oliveira Elieser Leal Germano Tatiane Alves Salles dos Santos. INTRODUÇÃO O presente

Leia mais

Renata Tibyriçá Defensora Pública do Estado

Renata Tibyriçá Defensora Pública do Estado Renata Tibyriçá Defensora Pública do Estado Defensoria Pública é instituição prevista na Constituição Federal (art. 134), presta assistência jurídica gratuita à população necessitada (geralmente são atendidas

Leia mais

Espinho, 16 de março de João Severino

Espinho, 16 de março de João Severino Espinho, 16 de março de 2016 João Severino Lei n.º 141/2015, de 8 de setembro Aprovou o Regime Geral do Processo Tutelar Cível; Alterou o Regime Jurídico do Apadrinhamento Civil; Revogou a Organização

Leia mais

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM)

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) ( de quem verificou que o infrator pagou a sua multa) Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) Todos os seres humanos nascem livres em dignidade e em direitos Sabia que: tem o direito e o

Leia mais

REGULAMENTO DO ACONSELHAMENTO ETICO E DEONTOLÓGICO NO ÂMBITO DO DEVER DE SIGILO

REGULAMENTO DO ACONSELHAMENTO ETICO E DEONTOLÓGICO NO ÂMBITO DO DEVER DE SIGILO REGULAMENTO DO ACONSELHAMENTO ETICO E DEONTOLÓGICO NO ÂMBITO DO DEVER DE SIGILO Proposta apresentada pelo Conselho Directivo Lisboa, 5 de Maio de 2010 Aprovado em Assembleia Geral de 29 de Maio de 2010

Leia mais

Cidadania Europeia. Direção-Geral da Educação Av. 24 de Julho, n.º Lisboa Tel

Cidadania Europeia. Direção-Geral da Educação Av. 24 de Julho, n.º Lisboa Tel Este documento foi elaborado pela Direção-Geral da Educação em parceria com a Pro Dignitate - Fundação de Direitos Humanos, por ocasião do Seminário conjunto realizado no âmbito do Ano Europeu dos Cidadãos

Leia mais

Da Nacionalidade. Revoga a Lei n.º 13/91, de 11 de Maio

Da Nacionalidade. Revoga a Lei n.º 13/91, de 11 de Maio Da Nacionalidade. Revoga a Lei n.º 13/91, de 11 de Maio Índice LEI DA NACIONALIDADE... 4 CAPÍTULO I Disposições Gerais... 4 ARTIGO 1.º (Objecto)... 4 ARTIGO 2.º (Modalidades)... 4 ARTIGO 3.º (Aplicação

Leia mais

PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE FOLHA ANEXA AO REQUERIMENTO DOS SUBSÍDIOS PARENTAL, SOCIAL PARENTAL E PARENTAL ALARGADO, MOD.

PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE FOLHA ANEXA AO REQUERIMENTO DOS SUBSÍDIOS PARENTAL, SOCIAL PARENTAL E PARENTAL ALARGADO, MOD. PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE FOLHA ANEXA AO REQUERIMENTO DOS SUBSÍDIOS PARENTAL, SOCIAL PARENTAL E PARENTAL ALARGADO, MOD. RP 5049-DGSS 1. Quais os subsídios a requerer I INFORMAÇÕES O formulário

Leia mais

Transcrição da Entrevista Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 3

Transcrição da Entrevista Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 3 Transcrição da Entrevista Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação heterossexual 3 [Sexo: homem] Entrevistador: Boa tarde! Entrevistado: Boa tarde. Entrevistador: Vamos

Leia mais

ÍNDICE GERAL PARTE GERAL

ÍNDICE GERAL PARTE GERAL ÍNDICE GERAL Nota à 2.a edição... 7 Preâmbulo...9 Advertência... 11 Principais abreviaturas...13 Quadro I - Sistematização do Código C ivil...15 Quadro II - Direito da Fam ília...17 PARTE GERAL CAPÍTULO

Leia mais

Carta. de Direitos e Deveres. do Cliente

Carta. de Direitos e Deveres. do Cliente Carta de Direitos e Deveres do Cliente Índice 1 - PREÂMBULO 3 2 - ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 3 - DIREITOS DAS CRIANÇAS 3 4 - DIREITOS DOS RESPONSÁVEIS PELAS CRIANÇAS 4 5 - DEVERES DAS CRIANÇAS 5 6 - DEVERES

Leia mais

NOVAS FAMÍLIAS A MONOPARENTALIDADE E A ADOPÇÃO

NOVAS FAMÍLIAS A MONOPARENTALIDADE E A ADOPÇÃO NOVAS FAMÍLIAS A MONOPARENTALIDADE E A ADOPÇÃO Monografia de Final de Curso 2003/2004 Liliana Fonte Licenciada em Psicologia no Instituto Superior da Maia, Portugal Email: lilianafonte@iol.pt RESUMO Neste

Leia mais

Rita Severino. As Rupturas Conjugais e as Responsabilidades. Parentais. Mediação Familiar em Portugal

Rita Severino. As Rupturas Conjugais e as Responsabilidades. Parentais. Mediação Familiar em Portugal Rita Severino As Rupturas Conjugais e as Responsabilidades Parentais Mediação Familiar em Portugal Lisboa Universidade Católica Editora 2012 Índice Introdução 9 PARTE I ENQUADRAMENTO TEÓRICO Capítulo 1

Leia mais

EDITORIAL. v. 6, n.1, p. 1-24, jan./jun Revision, v. 1, p , 1998.

EDITORIAL. v. 6, n.1, p. 1-24, jan./jun Revision, v. 1, p , 1998. EDITORIAL Família é um termo muito utilizado, mas difícil de captar em toda a sua complexidade. Nos estudos de família há limitações, tanto no aspecto teórico quanto na perspectiva empírica, em relação

Leia mais

AG/RES (XLIII-O/13) DIREITOS HUMANOS, ORIENTAÇÃO SEXUAL E 12/3/ 4/5/ 6 7/ IDENTIDADE E EXPRESSÃO DE GÊNERO

AG/RES (XLIII-O/13) DIREITOS HUMANOS, ORIENTAÇÃO SEXUAL E 12/3/ 4/5/ 6 7/ IDENTIDADE E EXPRESSÃO DE GÊNERO ASSEMBLEIA GERAL QUADRAGÉSIMO TERCEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DE SESSÕES OEA/Ser.P 4 a 6 de junho de 2013 AG/RES. 2807 (XLIII-O/13) La Antigua, Guatemala 6 junho 2013 Original: português AG/RES. 2807 (XLIII-O/13)

Leia mais

Código de Processo Civil

Código de Processo Civil Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código de Processo Civil 2011 22ª Edição Actualização nº 2 1 [1] Código do Trabalho CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Actualização nº 2 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA

Leia mais

Abortamento. Bioética e Deontologia Profissional. 4º Ano da Licenciatura em Medicina

Abortamento. Bioética e Deontologia Profissional. 4º Ano da Licenciatura em Medicina Abortamento Bioética e Deontologia Profissional 4º Ano da Licenciatura em Medicina 1 Abortamento Interrupção da gravidez, antes de atingida a viabilidade fetal. Nunes, 2000 O aborto é o resultado do abortamento.

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE DOS AFETOS

A SUSTENTABILIDADE DOS AFETOS A SUSTENTABILIDADE DOS AFETOS Manuel Muacho 1 1 RESUMO A sustentabilidade dos afetos, a fomentar no seio das famílias, reforçando laços já existentes, agilizando e pluralizando personalidades e formas

Leia mais

Direitos das Minorias

Direitos das Minorias Direitos das Minorias Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direitos das Minorias Nos Estados em que existam minorias étnicas, religiosas ou linguísticas, as pessoas pertencentes a essas minorias

Leia mais

A importância dos afectos. Igualdade de género e políticas de emprego. Vida familiar na Europa. Emprego e flexibilidades. Qualidade de vida na Europa

A importância dos afectos. Igualdade de género e políticas de emprego. Vida familiar na Europa. Emprego e flexibilidades. Qualidade de vida na Europa 1. A importância dos afectos Vida familiar na Europa 2. 5. 6. Igualdade de género e políticas de emprego Qualidade de vida na Europa Emprego e flexibilidades 3. Políticas de cuidados com as crianças e

Leia mais

Projecto de Lei nº 40/X. Altera a Lei da Nacionalidade Portuguesa

Projecto de Lei nº 40/X. Altera a Lei da Nacionalidade Portuguesa Projecto de Lei nº 40/X Altera a Lei da Nacionalidade Portuguesa (5ª Alteração à Lei n.º 37/81, de 3 de Outubro, alterada pela Lei n.º 25/94, de 19 de Agosto, pelo Decreto-Lei n.º 322-A/2001, de 14 de

Leia mais

Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso.

Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso. Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso. Cretella Júnior e Cretella Neto Direito Constitucional III Prof. Dr. João Miguel da Luz Rivero jmlrivero@gmail.com Base da ordem social

Leia mais

Código de conduta. Aristóteles Ética a Nicómaco

Código de conduta. Aristóteles Ética a Nicómaco Código de conduta Toda a teoria da conduta tem de ser apenas um esquema, e não um sistema exacto ( ) os temas de conduta e comportamento não têm em si nada de fixo e invariável, tal como os temas de saúde.

Leia mais

Código de Processo Penal Disposições relevantes em matéria de Comunicação Social

Código de Processo Penal Disposições relevantes em matéria de Comunicação Social Código de Processo Penal Disposições relevantes em matéria de Comunicação Social Artigo 86. o Publicidade do processo e segredo de justiça 1. O processo penal é, sob pena de nulidade, público a partir

Leia mais

Código de Conduta e Ética Empresarial. Grupo Visium Build

Código de Conduta e Ética Empresarial. Grupo Visium Build Código de Conduta e Ética Empresarial Grupo Visium Build 1 Índice 2 Âmbito 3 Missão e Visão 4 Valores 4 Compromisso com as partes interessadas 5 Cumprimento deste Código 9 2 ÂMBITO Este Código de Conduta

Leia mais

REQUERIMENTO PRESTAÇÕES POR ENCARGOS FAMILIARES ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL E ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS

REQUERIMENTO PRESTAÇÕES POR ENCARGOS FAMILIARES ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL E ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS REQUERIMENTO PRESTAÇÕES POR ENCARGOS FAMILIARES ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL E ABONO DE FAMÍLIA PARA CRIANÇAS E JOVENS INFORMAÇÕES E INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO O requerimento deve ser preenchido manualmente.

Leia mais

Objetivos Evolução e diversidade nas famílias monoparentais

Objetivos Evolução e diversidade nas famílias monoparentais 1 Objetivos Evolução e diversidade nas famílias monoparentais Quais as mudanças e as continuidades ocorridas nestas famílias entre 1991-2011? Qual o impacto das mudanças na conjugalidade e na parentalidade,

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 2008/2115(INI)

PARLAMENTO EUROPEU ALTERAÇÕES Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 2008/2115(INI) PARLAMENTO EUROPEU 2004 2009 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 2008/2115(INI) 27.6.2008 ALTERAÇÕES 1-35 Siiri Oviir (PE407.727v01-00) sobre o Livro branco Juntos para a saúde:

Leia mais

NACIONALIDADE COMO DIREITO FUNDAMENTAL: A QUESTÃO DOS, APÁTRIDAS E OS REFUGIADOS

NACIONALIDADE COMO DIREITO FUNDAMENTAL: A QUESTÃO DOS, APÁTRIDAS E OS REFUGIADOS NACIONALIDADE COMO DIREITO FUNDAMENTAL: A QUESTÃO DOS, APÁTRIDAS E OS REFUGIADOS Aula 07 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Identificamos a evolução histórica dos direitos humanos Direitos Humanos Direitos fundamentais

Leia mais

Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É?

Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É? Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É? Apartheid sistema de segregação social Até há uma década, cada sul africano era classificado numa destas categorias: Branco, pessoa de

Leia mais

A Informação do Sector Público O acesso aos documentos da Administração Pública. Juiz Conselheiro Castro Martins ( CADA )

A Informação do Sector Público O acesso aos documentos da Administração Pública. Juiz Conselheiro Castro Martins ( CADA ) Informação do Sector Público: Acesso, reutilização e comercialização 24 de Novembro de 2004 Representação da Comissão Europeia em Portugal A Informação do Sector Público O acesso aos documentos da Administração

Leia mais

ST Segurança e Higiene no Trabalho e Legislação em Vigor

ST Segurança e Higiene no Trabalho e Legislação em Vigor ST Segurança e Higiene no Trabalho e Legislação em Vigor Colóquio Saúde no Trabalho Gestão do Stress e Motivação Porto 30 de setembro Auditório do ISMAI Fonte: https://tecnologiaegestao.files.wordpress.com/2010/03/stress.gif

Leia mais

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630)

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) Constitui uma violação dos direitos fundamentais à vida, à liberdade, à segurança, à dignidade, à igualdade entre mulheres e homens, à não-discriminação e à integridade

Leia mais

LEI DA NACIONALIDADE. Lei n.º 37/81, de 03 de Outubro (versão actualizada)

LEI DA NACIONALIDADE. Lei n.º 37/81, de 03 de Outubro (versão actualizada) 8/3/2014 :::Lei n.º 37/81, de 03 de Lei n.º 37/81, de 03 de (versão actualizada) LEI DA NACIONALIDADE Contém as seguintes alterações: - DL n.º 322-A/2001, de 14 de Dezembro - Lei Orgânica n.º 1/2004, de

Leia mais

DIVERSIDADE IDENTIDADE DE GÊNERO E ORIENTAÇÃO SEXUAL

DIVERSIDADE IDENTIDADE DE GÊNERO E ORIENTAÇÃO SEXUAL DIVERSIDADE IDENTIDADE DE GÊNERO E ORIENTAÇÃO SEXUAL PME por uma educação que respeite a diversidade O Plano Municipal de Educação foi construído por meio de discussões e conferência abertas a toda a comunidade

Leia mais

CÓDIGO CIVIL. Actualização N.º 2

CÓDIGO CIVIL. Actualização N.º 2 CÓDIGO CIVIL Actualização N.º 2 Código Civil 2 TÍTULO: AUTOR: CÓDIGO CIVIL Actualização N.º 2 BDJUR EDITOR: EDIÇÕES ALMEDINA, SA Avenida Fernão de Magalhães, n.º 584, 5º Andar 3000-174 Coimbra Tel.: 239

Leia mais

Direito Civil. Do Regime de Bens. Prof. Marcio Pereira

Direito Civil. Do Regime de Bens. Prof. Marcio Pereira Direito Civil Do Regime de Bens Prof. Marcio Pereira Regime de Bens É o estatuto patrimonial que vigora entre os cônjuges durante o casamento. São aplicáveis os seguintes princípios: Princípio da variedade

Leia mais

Decorrido este período parece-nos oportuna uma reflexão aprofundada sobre a referida temática.

Decorrido este período parece-nos oportuna uma reflexão aprofundada sobre a referida temática. Exmºs. Senhores O Colóquio que ontem e hoje teve lugar, subordinado ao tema Procriação Medicamente Assistida: Presente e Futuro assume a maior importância e pertinência, na medida em que permite abordar

Leia mais

A problemática dos Casamentos Prematuros em Moçambique: Que futuro para as raparigas?

A problemática dos Casamentos Prematuros em Moçambique: Que futuro para as raparigas? MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CENTRO DE FORMAÇÃO JURÍDICA E JUDICIÁRIA IV CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MULHER E GÉNERO Maputo, 24 e 25 de Abril de 2014 LEMA: Mulheres e Homens juntos na eliminação dos Casamentos

Leia mais

Artigo 1.º Objeto Artigo 2.º Alteração ao Código Civil

Artigo 1.º Objeto Artigo 2.º Alteração ao Código Civil Projeto de Lei n.º 149 /XIII Regulação das responsabilidades parentais por mútuo acordo junto das Conservatórias do Registo Civil em caso de dissolução de uniões de facto e casos similares EXPOSIÇÃO DE

Leia mais

RAÇA BRASIL REPORTAGENS: TEMAS & CÓDIGOS GRUPOS TEMÁTICOS (2.318 REPORTAGENS / 185 TEMAS & CÓDIGOS)

RAÇA BRASIL REPORTAGENS: TEMAS & CÓDIGOS GRUPOS TEMÁTICOS (2.318 REPORTAGENS / 185 TEMAS & CÓDIGOS) Personalidade Personalidade Perfil 322 Personalidade Personalidade Carreira 244 Estética Cabelos Femininos 157 Sociedade Eventos NULL 121 Estética Moda Feminina & Masculina 118 Estética Moda Feminina 107

Leia mais

INDICE POLÍTICA DA QUALIDADE 2 POLÍTICA DE ÉTICA 3 POLÍTICA DE ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO 4 POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE 5

INDICE POLÍTICA DA QUALIDADE 2 POLÍTICA DE ÉTICA 3 POLÍTICA DE ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO 4 POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE 5 INDICE POLÍTICA DA QUALIDADE 2 POLÍTICA DE ÉTICA 3 POLÍTICA DE ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO 4 POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE 5 POLÍTICA DE PREVENÇÃO DE ABUSO FÍSICO, MENTAL E FINANCEIRO 6 POLÍTICA DE RECRUTAMENTO

Leia mais

N/Referência: P.º C.C. 73/2016 STJ-CC Data de homologação:

N/Referência: P.º C.C. 73/2016 STJ-CC Data de homologação: DIVULGAÇÃO DE PARECER DO CONSELHO CONSULTIVO N.º 35/ CC /2016 N/Referência: P.º C.C. 73/2016 STJ-CC Data de homologação: 29-07-2016 Consulente: Susete F. Assunto: Registo de nascimento. Consulado-Geral

Leia mais