PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS TEORIA DO ESTADO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS TEORIA DO ESTADO"

Transcrição

1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS TEORIA DO ESTADO P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - Sobre a noção de poder em Michel Foucault é incorreto afirmar que: a) Há uma separação entre o poder soberano (que provém do Estado, sobretudo em sua dimensão jurídica) e o poder Normalizador (que pode ter uma face disciplinar ou biopolítica); b) O poder disciplinar é aquele capilar que atua sobre os corpos, a fim de moldá-los e torná-los úteis e dóceis; c) A biopolítica é aquele que atua sobre conjuntos populacionais e que comumente tem uma faceta biológica (como a questão dos nascimentos, morbidade, mortalidade); d) Leitura atenta dos textos foucaultianos leva à conclusão que não há nem pode haver qualquer interrelação entre o poder do Estado ( soberano ou jurídico-soberano ) e o poder disciplinar ou a biopolítica; e) Tanto o poder disciplinar quanto a biopolítica são formas de poder históricos, no sentido de que surgem e se desenvolvem em dado contexto histórico, não sendo dotados de uma essencialidade transtemporal. QUESTÃO 2 - Sobre o contratualismo é incorreto afirmar que: A) Inicia-se com o inglês Thomas Hobbes, no século XVII, para quem o Estado de natureza é onde se tem lugar a insegurança e o medo; B) Tem como importante teórico John Locke, em fins do século XVII, para quem o Estado de natureza tem como característica não preservar alguns direitos inatos, como, em especial, a propriedade; C) Tem como importante teórico Nicolau Maquiavel, no século XVI, para quem as formas de conquista e manutenção de um Estado devem superar os dilemas do estado de natureza;

2 P á g i n a 2 D) Tem como importante teórico J.-J. Rousseau, já no século XVIII, para quem o Estado deveria ser um espelho da sociedade e refletir, na sua atuação política, a vontade geral ; E) O contratualismo calca-se em premissas a-históricas e fundamentalmente individualistas (como o é a própria noção de estado de natureza ) QUESTÃO 3 - Pietro Costa em CIVITAS destaca que o conceito de cidadania refletiria a relação entre o indivíduo e a ordem político-júridica na qual se insere. Assim, o autor reformula uma visão mais corrente do termo. A respeito do assunto considere as seguintes alternativas: 1. O discurso de cidadania passa a se identificar com a política do Estado Nacional que se consolida na modernidade; 2. O conceito de cidadania incorpora a representação do sujeito e de sua relação com a ordem; 3. A cidadania teria uma origem medieval na qual a questão do pertencimento seria central; 4. A cidadania da Primeira Modernidade deslocou a relação dos corpos para o Estado; Assinale a alternativa correta a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira. b) Somente a afirmativa 2 é verdadeira. c) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras. QUESTÃO 4 - Para Norberto Bobbio, no livro A República de Jean Bodin concebe a soberania como "una, indivisível e perpétua". A respeito do assunto considere as seguintes alternativas:

3 1. a afirmação acerca da soberania absoluta e perpétua significa apoio ao absolutismo; P á g i n a 3 2. soberania perfeita é aquela que responde eficazmente às necessidades dos súditos; 3. o soberano é a fonte ilimitada da lei; 4. o poder absoluto é summa potestas - potência soberana. Assinale a alternativa correta a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira. b) Somente a afirmativa 2 é verdadeira. c) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras. d) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras. QUESTÃO 5 - Para definir o Estado, Max Weber (Economia e Sociedade) define antes o conceito de Associação Política que é descrito da seguinte forma pelo autor: A uma associação de dominação denominamos associação política, quando e na medida em que sua subsistência e vigência de suas ordens, dentro de determinado território geográfico, estejam garantidas de modo contínuo mediante ameaça e aplicação de coação física por parte do quadro administrativo. Escolha a alternativa correta que expressa conceitualmente as características essenciais do Estado segundo Max Weber: a) Uma empresa com caráter de instituição política denominamos Estado, quando e na medida em que seu quadro administrativo pretende para si o monopólio legítimo da coação hierocrática para a realização de suas ordens. b) Uma empresa com caráter de instituição política denominamos Estado, quando e na medida em que seu quadro administrativo reivindica com êxito o monopólio legítimo da coação física para realizar as ordens vigentes.

4 P á g i n a 4 c) Uma empresa com caráter de instituição política denominamos Estado, quando e na medida em que seu quadro administrativo promove o bemestar social e estende sua autoridade única e exclusivamente aos membros que se associam voluntariamente. d) Uma empresa com caráter de instituição política denominamos Estado, quando uma associação cuja ordem estatuída se impõe, com (relativa) eficácia, a toda ação com determinadas características que tenha lugar dentro de determinado âmbito de vigência. e) Uma empresa com caráter de instituição política denominamos Estado, quando uma associação baseada num acordo e cuja ordem estatuída só pretende vigência para os membros que pessoalmente se associaram. QUESTÃO 6 - A definição precisa de conceitos notabiliza a obra de Max Weber, em especial seu tratado Economia e Sociedade. Dentre os conceitos fundamentais para o entendimento das Instituições Políticas, das Associações e do Estado está o conceito de dominação. Escolha a alternativa correta que descreve o conceito de dominação segundo Max Weber: a) Toda probabilidade de impor a própria vontade numa relação social, mesmo contra resistências. b) A probabilidade de ocorrer a subordinação em uma relação social com a necessária presença de um quadro administrativo. quando há a cumplicidade daqueles que não querem saber que lhe estão sujeitos ou mesmo que a exercem. c) A probabilidade de encontrar obediência a uma ordem de determinado conteúdo, entre determinadas pessoas indicáveis. d) A probabilidade de encontrar obediência pronta, automática e esquemática a uma ordem, entre uma pluralidade indicável de pessoas, em virtude de atividades treinada.

5 P á g i n a 5 e) Toda probabilidade de exercer poder ou influência sobre outras pessoas, independentemente da existência de um quadro administrativo pra o exercício de dominação. QUESTÃO 7 - Para Norberto Bobbio (Estado, governo e sociedade), o problema da relação entre Direito e poder define os limites do exercício de poder pelo Estado. Isto é, que leis coagem o soberano na imposição de suas decisões sobre o povo. Historicamente, alguns limites internos ao exercício do poder estatal foram constituídos, tais como (considere as afirmações abaixo): I. A relação dos Estados soberanos entre si (guerra, imperialismo, organizações internacionais, etc.). II. A imposição de leis divinas e naturais. III. A divisão de poderes. IV. A constitucionalização de leis fundamentais. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras. b) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras. c) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras. d) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras. e) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras. QUESTÃO 8 - Segundo Robert Dahl (Poliarquia) quando regimes hegemônicos e oligarquias competitivas se deslocam na direção de uma poliarquia, eles aumentam (...) o número de indivíduos, grupos e interesses cujas preferências devem ser levadas em consideração nas decisões políticas. Tanto para governantes quanto para opositores, a democratização traz consigo novas possibilidades de conflito. Diante

6 P á g i n a 6 desta situação de conflito entre governo e oposição, Dahl formula, como hipótese para a democratização, a seguinte proposição geral (como um conjunto de axiomas): I. A probabilidade de um governo tolerar uma oposição aumenta com a diminuição dos custos esperados da tolerância. II. A probabilidade de um governo tolerar uma oposição aumenta na medida em que crescem os custos de sua eliminação. III. Quanto mais os custos da supressão excederem os custos da tolerância, tanto maior a possibilidade de um regime competitivo. IV. A probabilidade de um governo tolerar uma oposição aumenta na medida em que estruturas econômicas e superestruturas políticojurídicas limitam a autonomia do Estado. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras. b) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras. c) Somente as afirmativas I, II são verdadeiras. d) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras. e) Todas as afirmativas são verdadeiras. QUESTÃO 9 - Segundo Arend Lijphart (LIJPHART, A. Modelos de Democracia) as principais regras e práticas institucionais das democracias modernas tais como a organização e o modo de operação de executivos, legislaturas, sistemas partidários/eleitorais pode ser medido em escalas que apresentam, numa extremidade, o majoritarismo, e na outra, o sistema do consenso. Essas características institucionais compõem dois grupos distintos ou dois modelos de democracia : o Modelo Majoritário e o Modelo Consensual. Considerando as afirmações

7 P á g i n a 7 abaixo, quais itens institucionais estão de acordo com o Modelo Consensual de democracia proposto por Lijphart: I. Sistemas Eleitorais com representação proporcional. II. Divisão do Poder legislativo em duas casas igualmente fortes (simetria), porem incongruentes quanto à forma de sua composição (Bicameralismo). III. Constituições Rígidas (modificadas por maiorias extraordinárias). IV. Sistemas nos quais a legislação está sujeita à revisão judicial de sua constitucionalidade, por uma corte suprema ou constitucional. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras. b) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras. c) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras. d) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras. e) Todas as afirmativas são verdadeiras. QUESTÃO 10 - Os contratualistas do século XVIII ao teorizarem sobre o Estado Democrático de Direito o vincularam a uma manifestação da vontade soberana do povo, elemento central para a construção de sua soberania. Entretanto, no século XIX, Karl Marx defende uma visão diversa acerca do Estado. Considerando as afirmações abaixo, quais itens estão de acordo com o Modelo marxiano: I. O Estado passa a ser visto como uma estrutura à mercê do controle econômico e político, quebrando assim sua visão de autonomia; II. Para Marx a neutralidade do Estado reside apenas em seu funcionamento burocrático (máquina institucional) e não em sua essência;

8 P á g i n a 8 III. O determinismo econômico de Marx se de um lado coloca a estrutura estatal como subordinada à economia, de outro questiona sua neutralidade; IV. O Estado Absolutista para Marx era um estado de transição, entre o feudalismo e o capitalismo. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras. b) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras. c) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras. d) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras. e) Todas as afirmativas são verdadeiras. GABARITO TEORIA DO ESTADO QUESTÕES ALTERNATIVA 01 D 02 C 03 C 04 D 05 B 06 C 07 C 08 A 09 E 10 ANULADA

1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA DO ESTADO

1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA DO ESTADO 1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA DO ESTADO P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - Em O Federalista, artigos assinados por Publius (Alexander Hamilton, James Madison e John Jay; várias edições), os autores defendem a nova

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS TEORIA DO ESTADO

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS TEORIA DO ESTADO P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS TEORIA DO ESTADO 1. Na teoria contratualista, o surgimento do Estado e a noção de contrato social supõem que os indivíduos abrem mão de direitos (naturais)

Leia mais

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento Estado: conceito e evolução do Estado moderno Santana do Livramento Objetivos da Aula Objetivo Geral Estudar o significado do Estado, sua concepção e evolução para os modelos do Estado Moderno, para a

Leia mais

Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral SOCIOLOGIA 2º EM

Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral SOCIOLOGIA 2º EM Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral SOCIOLOGIA 2º EM NOME: IMPRIMA AS FOLHAS. RESOLVA AS QUESTÕES DISSERTATIVAS EM FOLHA DE PAPEL ALMAÇO OU FOLHA DE FICHÁRIO; OS TESTES PODERÃO SER RESPONDIDOS

Leia mais

Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral SOCIOLOGIA 3º EM

Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral SOCIOLOGIA 3º EM Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral SOCIOLOGIA 3º EM NOME: IMPRIMA AS FOLHAS. RESOLVA AS QUESTÕES DISSERTATIVAS EM FOLHA DE PAPEL ALMAÇO OU FOLHA DE FICHÁRIO; OS TESTES PODERÃO SER RESPONDIDOS

Leia mais

Parte I Compreensão dos Fundamentos da Ciência Política, Estado, Governo e Administração Pública, 9

Parte I Compreensão dos Fundamentos da Ciência Política, Estado, Governo e Administração Pública, 9 Sumário Apresentação, xiii Estrutura do livro, xv Introdução, 1 Debate sobre Governo e Administração Pública, 1 Gestão Pública no Brasil, 3 Reforma e Modernização do Estado, 4 Papel do Estado no Mundo

Leia mais

ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 1 TEORIA DO ESTADO E CONCEITOS BÁSICOS DE ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO

ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 1 TEORIA DO ESTADO E CONCEITOS BÁSICOS DE ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO ECONOMIA E GESTÃO DO SETOR PÚBLICO MÓDULO 1 TEORIA DO ESTADO E CONCEITOS BÁSICOS DE ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO Índice 1. Teoria do estado e conceitos básicos de economia do setor público...3 1.1. Estado,

Leia mais

COD FCP de abril Apresentação do programa do curso. 4 de abril Somos livres para agir? Teoria da ação voluntária em Hobbes

COD FCP de abril Apresentação do programa do curso. 4 de abril Somos livres para agir? Teoria da ação voluntária em Hobbes UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO C E N T R O D E F I L O S O F I A E C I Ê N C I A S S O C I A I S I N S T I T U T O D E F I L O S O FI A E C I Ê N C I A S S O C I A I S D E P A R T A M E N T O D

Leia mais

A filosofia Política. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba Abril de 2016

A filosofia Política. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba Abril de 2016 A filosofia Política Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba Abril de 2016 Os contratualistas Grupo de filósofos que tomaram a política como uma categoria autônoma, ou seja,

Leia mais

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo.

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ESTADO I Estado Antigo, Oriental ou Teocrático não se distingue o pensamento político da religião, da moral, da filosofia, ou das doutrinas econômicas. Características: a) Natureza

Leia mais

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO Capítulo 6 Poder, política e Estado 1 O poder e a política Poder se refere à capacidade de agir ou de determinar o comportamento dos outros. As relações de poder perpassam todas as relações sociais. As

Leia mais

Por uma definição de estado sob a ótica de norberto bobbio

Por uma definição de estado sob a ótica de norberto bobbio ISSN 1127-8579 Pubblicato dal 07/03/2013 All'indirizzo http://xn--leggedistabilit2013-kub.diritto.it/docs/34733-por-uma-defini-o-deestado-sob-a-tica-de-norberto-bobbio Autore: Rodrigo Janoni Carvalho Por

Leia mais

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA CONCEPÇÕES DA ORIGEM DO ESTADO Existem cinco principais correntes que teorizam a este respeito: A corrente teológica; A corrente familiar ou patriarcal;

Leia mais

Programa da Componente Curricular: Tema Leitura obrigatória Data

Programa da Componente Curricular: Tema Leitura obrigatória Data Componente Curricular: Teoria do Estado e Ciência Política Professor Responsável: Hector Cury Soares E-mail: hectorsoares@unipampa.edu.br Programa da Componente Curricular: Observações preliminares: a)

Leia mais

1. O CONCEITO DE SOBERANIA

1. O CONCEITO DE SOBERANIA Conceito Soberania e Legitimidade do Poder 1. O CONCEITO DE SOBERANIA 1.1. ORIGEM DO CONCEITO - O conceito de soberania teve origem na França (souveraineté) e seu primeiro teórico foi Jean Bodin. O Estado

Leia mais

Filosofia e Política

Filosofia e Política Filosofia e Política Aristóteles e Platão Aristóteles Política deve evitar a injustiça e permitir aos cidadãos serem virtuosos e felizes. Não há cidadania quando o povo não pode acessar as instituições

Leia mais

Origem na palavra Politéia, que se refere a tudo relacionado a Pólis grega e à vida em coletividade.

Origem na palavra Politéia, que se refere a tudo relacionado a Pólis grega e à vida em coletividade. O homem é um animal político por natureza; Política visa (ou deveria visar) um fim útil e bom para sociedade; Característica do ser humano é a vida em comunidade. Origem na palavra Politéia, que se refere

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: Filosofia e Sociologia Série/Ano: 1º ANO Professores: Adriane e Silvio Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou

Leia mais

ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO. Profª Viviane Jordão

ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO. Profª Viviane Jordão ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO Profª Viviane Jordão INTRODUÇÃO As características básicas do sistema econômico e político dominante na Europa ocidental nos séculos XVI e XVII foram: o capitalismo comercial

Leia mais

Jean-Jacques Rousseau

Jean-Jacques Rousseau Jean-Jacques Rousseau 1712-1778 Da servidão à liberdade Temas centrais da filosofia política rousseauniana O contrato social. O surgimento da propriedade privada. A passagem do estado de natureza para

Leia mais

O Contratualismo - Thomas Hobbes

O Contratualismo - Thomas Hobbes O Contratualismo - Thomas Hobbes 1. Sem leis e sem Estado, você poderia fazer o que quisesse. Os outros também poderiam fazer com você o que quisessem. Esse é o estado de natureza descrito por Thomas Hobbes,

Leia mais

A democracia no Brasil

A democracia no Brasil 5/8/17 Semana 7 A democracia no Brasil Bases constitucionais da organização política brasileira O conceito de democracia Modelos institucionais de democracia As escolhas da Constituição Brasileira A organização

Leia mais

Teoria das Formas de Governo

Teoria das Formas de Governo Universidade Federal de Santa Catarina Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas Disciplina: Governo Eletrônico Teoria das Formas de Governo Equipe 2 Biancca Nardelli Schenatz Nair

Leia mais

A POLÍTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO

A POLÍTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO PLATÃO (428-347 a.c.) Foi o primeiro grande filósofo que elaborou teorias políticas. Na sua obra A República ele explica que o indivíduo possui três almas que correspondem aos princípios: racional, irascível

Leia mais

Revisão da Prova: Primeira Prova 37 participantes. Médiada Turma: 52,83% Mediana:54,55% Moda:63,64% Desvio Padrão:17,87%

Revisão da Prova: Primeira Prova 37 participantes. Médiada Turma: 52,83% Mediana:54,55% Moda:63,64% Desvio Padrão:17,87% Revisão da Prova Revisão da Prova Primeira Prova 37 participantes Médiada Turma: 52,83% Mediana:54,55% Moda:63,64% Desvio Padrão:17,87% 12 Distribuição das notas (n) 10 8 6 4 2 0 35,00% Distribuição das

Leia mais

A FORMAÇÃO DOS ESTADOS NACIONAIS

A FORMAÇÃO DOS ESTADOS NACIONAIS A FORMAÇÃO DOS ESTADOS NACIONAIS O REI FOI O ELEMENTO UNIFICADOR DE UMA NOBREZA EM CRISE, CONCILIANDO, QUANDO POSSÍVELCOM A RICA BURGUESIA, CONDIÇÕES MATERIAIS PARA O FINANCIAMENTO DO PRÓPRIO ESTADO NACIONAL.

Leia mais

DEMOCRATIZAÇÃO, OPOSIÇÃO PÚBLICA E POLIARQUIA SOB A ÓTICA DE ROBERT DAHL

DEMOCRATIZAÇÃO, OPOSIÇÃO PÚBLICA E POLIARQUIA SOB A ÓTICA DE ROBERT DAHL DEMOCRATIZAÇÃO, OPOSIÇÃO PÚBLICA E POLIARQUIA SOB A ÓTICA DE ROBERT DAHL Rodrigo Janoni Carvalho 1 Nesse trabalho abordaremos em forma de resenha a obra Poliarquia: Participação e Oposição, do cientista

Leia mais

Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio HISTÓRIA E PENSAMENTO POLÍTICO

Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio HISTÓRIA E PENSAMENTO POLÍTICO Professor: Décius Caldeira HISTÓRIA 3ª série Ensino Médio HISTÓRIA E PENSAMENTO POLÍTICO I- OS HOMENS DEVEM AMOR AO REI: SÃO SÚDITOS. Jacques Bossuet II- AS VIRTUDES DO HOMEM PÚBLICO SE CONFUNDEM COM AS

Leia mais

ILUMINISMO. Prof.ª Maria Auxiliadora

ILUMINISMO. Prof.ª Maria Auxiliadora ILUMINISMO Prof.ª Maria Auxiliadora A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO O Antigo Regime vigorou entre os séculos XVI a XVIII na maioria dos países europeus. Este período caracterizou-se pelo: poder absoluto

Leia mais

O ILUMINISMO SÉCULO XVII - XVIII

O ILUMINISMO SÉCULO XVII - XVIII O ILUMINISMO SÉCULO XVII - XVIII ILUMINISMO: A BUSCA PELA RACIONALIDADE Somente pela razão os homens atingiriam o progresso, em todos os sentidos. A razão permitiria instaurar no mundo uma nova ordem,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE CIÊNCIA POLÍTICA Planejamento de Campanha Eleitoral Estudo dos conteúdos teóricos introdutórios ao marketing político, abordando prioritariamente os aspectos

Leia mais

Professora Gisele Masson Professora Patrícia Marcoccia PPGE - UEPG

Professora Gisele Masson Professora Patrícia Marcoccia PPGE - UEPG Professora Gisele Masson Professora Patrícia Marcoccia PPGE - UEPG Filósofo inglês, ideólogo do liberalismo e um dos principais teóricos contratualistas. Difundiu a noção de tábula rasa: a mente humana

Leia mais

TEORIA GERAL DO ESTADO ELEMENTOS DO ESTADO. Prof. Thiago Gomes. Teoria Geral do Estado 1. CONTEXTUALIZAÇÃO. O que é necessário para formar um Estado?

TEORIA GERAL DO ESTADO ELEMENTOS DO ESTADO. Prof. Thiago Gomes. Teoria Geral do Estado 1. CONTEXTUALIZAÇÃO. O que é necessário para formar um Estado? TEORIA GERAL DO ESTADO Prof. Thiago Gomes 1. CONTEXTUALIZAÇÃO O que é necessário para formar um Estado? 1 1. A IDEIA DE ESTADO Primeira definição apresentada Estado é uma forma específica de sociedade

Leia mais

1. Um Estado é caracterizado por quatro elementos: povo, território, governo e independência. ANOTAÇÕES

1. Um Estado é caracterizado por quatro elementos: povo, território, governo e independência. ANOTAÇÕES 1º BLOCO... 2 I. Estado... 2 II. Governo... 2 III. Estado Contemporâneo... 4 IV. Aspectos Fundamentais na Formação do Estado brasileiro... 6 Derivado... 6 V. Decreto-lei nº 200/1967... 8 Programa Nacional

Leia mais

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO Prof. Me. Edson Guedes 1. Introdução ao Direito 1.1 Origem do Direito: Conflitos humanos; Evitar a luta de todos contra todos; 1. Introdução ao Direito 1.2 Conceito de

Leia mais

REVISIONAL DE FILOSOFIA Questões de 1 a 10

REVISIONAL DE FILOSOFIA Questões de 1 a 10 REVISIONAL DE FILOSOFIA Questões de 1 a 10 1) Hobbes assim define a essência da república ou cidade: Uma cidade (...) é uma pessoa cuja vontade, pelo pacto de muitos homens, há de ser recebida como sendo

Leia mais

A Formação dos Estados Nacionais. Prof. André Vinícius

A Formação dos Estados Nacionais. Prof. André Vinícius A Formação dos Estados Nacionais Prof. André Vinícius Você sabe o que é um Estado? Sabia que na Idade Média não existiam país? Ninguém afirmava ser inglês ou ter nascido em Portugal, por exemplo. Os Reis

Leia mais

1. Sobre a regulamentação das cooperativas de trabalho (Lei /2012), a afirmativa correta é:

1. Sobre a regulamentação das cooperativas de trabalho (Lei /2012), a afirmativa correta é: P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO COOPERATIVO 1. Sobre a regulamentação das cooperativas de trabalho (Lei 12.690/2012), a afirmativa correta é: A) A sua implementação elimina as cooperfraudes

Leia mais

Aula 3 O Estado. Objetivos:

Aula 3 O Estado. Objetivos: Aula 3 O Estado Objetivos: a) Conhecer a estrutura política e jurídica de um Estado; b) Conhecer a estrutura política e jurídica do Estado brasileiro; c) Relacionar o conhecimento da estrutura política

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL I

DIREITO CONSTITUCIONAL I DIREITO CONSTITUCIONAL I De acordo com Uadi Bulos, a Constituicao de 1988 qualificou a organizacao do Estado brasileiro como politico-administrativa. A ORGANIZACAO ESPACIAL E TERRITORIAL DO PODER DO ESTADO,

Leia mais

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO O Absolutismo ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO Regime político em que o poder está concentrado nas mãos do Rei. Rei: chefe militar, economia, chefe administrativo, controle da Igreja, poder político -> Poder

Leia mais

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 Aula Véspera UFU 2015 Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 NORTE DA AVALIAÇÃO O papel da Filosofia é estimular o espírito crítico, portanto, ela não pode

Leia mais

O conceito de Estado em Immanuel Wallerstein e Hans Morgenthau: alguns apontamentos teóricos

O conceito de Estado em Immanuel Wallerstein e Hans Morgenthau: alguns apontamentos teóricos O conceito de Estado em Immanuel Wallerstein e Hans Morgenthau: alguns apontamentos teóricos Tiago Alexandre Leme Barbosa 1 RESUMO O presente texto busca apresentar alguns apontamentos a respeito do conceito

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 12) Segundo Marx,as relações de produção ou a natureza da produção e a organização do trabalho, determinam a organização de uma sociedade em um específico momento histórico. Em relação ao pensamento de

Leia mais

O ANTIGO REGIME AS RAÍZES DO MUNDO CONTEMPORÂNEO

O ANTIGO REGIME AS RAÍZES DO MUNDO CONTEMPORÂNEO O ANTIGO REGIME AS RAÍZES DO MUNDO CONTEMPORÂNEO ANTIGO REGIME Escreva no seu caderno o que você entende por Antigo Regime. Para auxiliá-lo, abaixo está a definição do dicionário Michaelis para a palavra

Leia mais

A formação dos Estados Modernos

A formação dos Estados Modernos A formação dos Estados Modernos Onde: Europa Período: fim da Idade Média e início da Idade Moderna Dividido em dois momentos: Estados Monárquicos (centralização do poder econômico e político) e Estados

Leia mais

Professora Edna Ferraresi. Aula 2

Professora Edna Ferraresi. Aula 2 Aula 2 Escolas e Teorias Jus filosóficas Modernas: a Escola da Exegese: positivismo jurídico ideológico; redução do Direito à lei; "In Claris NON cessat interpretatio"; aplicação mecânica do Direito. Escolas

Leia mais

Objetivos: Dar ao aluno noções gerais sobre o Estado e a ordem social e oferecer-lhe o pleno conhecimento da organização constitucional brasileira.

Objetivos: Dar ao aluno noções gerais sobre o Estado e a ordem social e oferecer-lhe o pleno conhecimento da organização constitucional brasileira. DISCIPLINA: CONSTITUCIONAL I CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 CRÉDITOS: 04 CÓDIGO: DIR 02-07411 Dar ao aluno noções gerais sobre o Estado e a ordem social e oferecer-lhe o pleno conhecimento da organização constitucional

Leia mais

Tripartição dos Poderes do Estado (Separação das funções Estatais)

Tripartição dos Poderes do Estado (Separação das funções Estatais) Tripartição dos Poderes do Estado (Separação das funções Estatais) Prof. Rodrigo Lagares Mestre em Políticas Públicas e Processo TRIPARTIÇÃO DO PODER PODER ESTATAL UNO INDIVISÍVEL A tripartição das funções

Leia mais

Unidade I. Instituições de Direito Público e Privado. Profª. Joseane Cauduro

Unidade I. Instituições de Direito Público e Privado. Profª. Joseane Cauduro Unidade I Instituições de Direito Público e Privado Profª. Joseane Cauduro Estrutura da Disciplina Unidade I Conceitos Gerais de Direito O Direito e suas divisões, orientações e a Lei jurídica Unidade

Leia mais

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA 01) Não se enquadra na subdivisão de "Público" o direito: a) Constitucional b) Administrativo. c) Judiciário / processual. d) Penal. e) Comercial. 02) Não

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I CÓD. ENUN º PERÍODO SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I CÓD. ENUN º PERÍODO SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I CÓD. ENUN 60004 1º PERÍODO TOTAL DE ENCONTROS: 20 SEMANAS SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS 1 UNIDADE I UMA ANÁLISE DA

Leia mais

SOCIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 06 CIÊNCIA POLÍTICA: A TEORIA DO ESTADO

SOCIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 06 CIÊNCIA POLÍTICA: A TEORIA DO ESTADO SOCIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 06 CIÊNCIA POLÍTICA: A TEORIA DO ESTADO Como pode cair no enem Leia o texto: Estado de violência Sinto no meu corpo A dor que angustia A lei ao meu redor A lei que eu não queria

Leia mais

IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO. Absolutismo ANA CRISTINA.

IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO. Absolutismo ANA CRISTINA. Absolutismo DEFINIÇÃO: Regime político em que os reis possuem o poder absoluto sobre suas nações (concentração de poderes nas mãos dos reis. Transição entre o feudalismo e o capitalismo. Nova adequação

Leia mais

Kant e a Razão Crítica

Kant e a Razão Crítica Kant e a Razão Crítica Kant e a Razão Crítica 1. Leia o texto a seguir. Kant, mesmo que restrito à cidade de Königsberg, acompanhou os desdobramentos das Revoluções Americana e Francesa e foi levado a

Leia mais

212 Direito Matutino/Noturno

212 Direito Matutino/Noturno UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PROCESSO DE OCUPAÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES NÚCLEO DE CONCURSOS Edital n 09/2016 UOVR/COPAP/NC/PROGRAD / UFPR Prova Objetiva 16/10/2016 INSCRIÇÃO TURMA NOME DO CANDIDATO

Leia mais

RESPOSTA. Questão Discursiva. Para rascunho da questão, utilize o verso da capa.

RESPOSTA. Questão Discursiva. Para rascunho da questão, utilize o verso da capa. INSTRUÇÕES 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste caderno, você será eliminado do Processo Seletivo. Este Caderno contém, respectivamente,

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I (CÓD. ENUN60004) PERÍODO: 1 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I (CÓD. ENUN60004) PERÍODO: 1 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I (CÓD. ENUN60004) PERÍODO: 1 º PERÍODO TOTAL DE SEMANAS: 20 SEMANAS TOTAL DE ENCONTROS: 20 AULAS Aulas Conteúdos/ Matéria Tipo de aula Textos, filmes e outros

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS CARACTERÍSTICAS GERAIS 1.1 CONTEXTO TRANSIÇÃO FEUDO-CAPITALISTA CRISE DO FEUDALISMO 1.2 CAUSAS EXPANSÃO DA ATIVIDADE COMERCIAL ALIANÇA REI-BURGUESIA ENFRAQUECIMENTO DO PODER CENTRAL CARACTERÍSTICAS GERAIS

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CONSTITUCIONAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CONSTITUCIONAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CONSTITUCIONAL 1. Na Federação Brasileira, os Estados-Membros: I organizam-se e regem-se pelas respectivas Constituições, ainda que contrariem alguns

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: SOCIOLOGIA GERAL E JURÍDICA Código da Disciplina: Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 2º Faculdade responsável: DIREITO Programa em vigência a partir de:

Leia mais

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER Professora: Susana Rolim MAX WEBER Sociólogo alemão, nascido em 21 de abril de 1864. Seu primeiro trabalho foi A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (1905).

Leia mais

RACIONALISMO 1- [...] E, tendo percebido que nada há no "penso, logo existo" que me assegure que digo a verdade, exceto que vejo muito claramente que,

RACIONALISMO 1- [...] E, tendo percebido que nada há no penso, logo existo que me assegure que digo a verdade, exceto que vejo muito claramente que, RACIONALISMO 1- [...] E, tendo percebido que nada há no "penso, logo existo" que me assegure que digo a verdade, exceto que vejo muito claramente que, para pensar, é preciso existir, pensei poder tomar

Leia mais

Segundo Rousseau, o que impediu a permanência do homem no Estado de natureza?

Segundo Rousseau, o que impediu a permanência do homem no Estado de natureza? Segundo Rousseau, o que impediu a permanência do homem no Estado de natureza? O princípio básico da soberania popular, segundo Rousseau, é: a) o poder absoluto b) o poder do suserano c) a vontade de todos

Leia mais

Geografia e mundo atual

Geografia e mundo atual Geografia e mundo atual Formação do mundo moderno Medievo Renascença Ordenamento dado ao mundo Existência no coletivo Séc. XVIII XIX Ausência de ordenamento dado Atomização do homem Madona Gioto Trecento

Leia mais

Prefácio 17 Explicação necessária 19

Prefácio 17 Explicação necessária 19 SUMÁRIO Prefácio 17 Explicação necessária 19 I. CONSTITUIÇÃO 21 1. Conceitos 21 2. História das Constituições 21 3. Classificação das Constituições 23 4. Elementos das Constituições 24 5. Estrutura da

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: Ciência Política NOME DO CURSO: Ciências Econômicas.

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: Ciência Política NOME DO CURSO: Ciências Econômicas. 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: PERÍODO: III CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: Ciência Política NOME DO CURSO: Ciências Econômicas. 2. EMENTA

Leia mais

ILUMINISMO, ILUSTRAÇÃO OU FILOSOFIA

ILUMINISMO, ILUSTRAÇÃO OU FILOSOFIA O ILUMINISMO ILUMINISMO, ILUSTRAÇÃO OU FILOSOFIA DAS LUZES Começou na Inglaterra e se estendeu para França, principal produtor e irradiador das ideias iluministas. Expandiu-se pela Europa, especialmente

Leia mais

Teoria Realista das Relações Internacionais (I)

Teoria Realista das Relações Internacionais (I) Teoria Realista das Relações Internacionais (I) Janina Onuki janonuki@usp.br BRI 009 Teorias Clássicas das Relações Internacionais 25 de agosto de 2016 Realismo nas RI Pressuposto central visão pessimista

Leia mais

PROGRAMA DE CIÊNCIA POLÍTICA E DIREITO CONSTITUCIONAL

PROGRAMA DE CIÊNCIA POLÍTICA E DIREITO CONSTITUCIONAL João Albuquerque PROGRAMA DE CIÊNCIA POLÍTICA E DIREITO CONSTITUCIONAL (Ano Lectivo de 2010/2011) Faculdade de Direito da Universidade de Macau 2 CAPÍTULO I O POLÍTICO I A noção de Política em sentido

Leia mais

1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO CONSTITUCIONAL

1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO CONSTITUCIONAL 1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO CONSTITUCIONAL P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - Em relação às emendas à constituição é verdadeiro: I. No sistema brasileiro cabe a sua propositura ao presidente da república, aos

Leia mais

DEMOCRACIA P R O F. D R. S I L V I O L U I Z D E A L M E I D A

DEMOCRACIA P R O F. D R. S I L V I O L U I Z D E A L M E I D A DEMOCRACIA P R O F. D R. S I L V I O L U I Z D E A L M E I D A Política e democracia Polis - lugar da definição sobre: a) Legitimidade do poder; b) Lugar do indivíduo; c) Organização da vida econômica;

Leia mais

FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político. TGE I Nina Ranieri 2017

FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político. TGE I Nina Ranieri 2017 FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político TGE I Nina Ranieri 2017 Formas de Governo Conceito Modos pelos quais o poder político é distribuído entre os Poderes do Estado distribuição

Leia mais

O ESTADO DEMOCRÁTICO. TGE II Nina Ranieri 2017

O ESTADO DEMOCRÁTICO. TGE II Nina Ranieri 2017 O ESTADO DEMOCRÁTICO TGE II Nina Ranieri 2017 1 Plano de Aula I- Conceito II Origens III- Definições de Democracia IV Modalidades V- Problemas contemporâneos 2 I- Conceito de Estado Democrático aquele

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL JORGE MIRANDA CURSO DE ESTRUTURA DO ESTADO. SISTEMAS POLÍTICOS. ATIVIDADE CONSTITUCIONAL DO ESTADO. FISCALIZAÇÃO DE CONSTITUCIONALIDADE VOL. 2 UNIVERSIDADE CATÓLICA EDITORA LISBOA 2016 ÍNDICE PARTE I ESTRUTURA

Leia mais

2.3 Jean-Jacques Rousseau

2.3 Jean-Jacques Rousseau 2.3 Jean-Jacques Rousseau Jean-Jacques Rousseau escreveu em 1762 sua obra O Contrato Social 1, na qual discorre sobre o Estado e a soberania popular. Suas idéias exerceram grande influência sobre os ideais

Leia mais

DIREITOS DE CIDADANIA. Sumário

DIREITOS DE CIDADANIA. Sumário Direitos Humanos PC-SP 2017 Investigador de Polícia Aula 01 - Prof. Ricardo Torques AULA 01 DIREITOS DE CIDADANIA Sumário 1 - Considerações Iniciais... 2 2 Direitos Humanos e Cidadania... 2 3 - Constituição

Leia mais

PROFESSOR (A): ASSINATURA DOS PAIS E/ OU RESPONSAVEIS:

PROFESSOR (A): ASSINATURA DOS PAIS E/ OU RESPONSAVEIS: NOME: DATA: TURMA: 8º PROFESSOR (A): ASSINATURA DOS PAIS E/ OU RESPONSAVEIS: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1º TRI DISCIPLINA: História NOTA: 1- "Todo o poder vem de Deus. Os governantes, pois, agem como ministros

Leia mais

Unidade I TEORIA POLÍTICA. Prof. Vanderlei da Silva

Unidade I TEORIA POLÍTICA. Prof. Vanderlei da Silva Unidade I TEORIA POLÍTICA Prof. Vanderlei da Silva Teoria política A palavra política denomina arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados e a aplicação desta arte aos

Leia mais

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA Profº Ney Jansen Sociologia Ao problematizar a relação entre indivíduo e sociedade, no final do século XIX a sociologia deu três matrizes de respostas a essa questão: I-A sociedade

Leia mais

Pedro Bandeira Simões Professor

Pedro Bandeira Simões Professor Ano Lectivo 2010/2011 ÁREA DE INTEGRAÇÃO Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso 12º Ano Apresentação nº 10 Os fins e os meios: que ética para a vida humana? Pedro

Leia mais

1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA GERAL DO DIREITO

1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA GERAL DO DIREITO 1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA GERAL DO DIREITO QUESTÃO 1 - Sobre o positivismo é CORRETO dizer que: P á g i n a 1 A. Para o positivismo a teoria do direito deve ser caracterizada por propriedades valorativas,

Leia mais

SUMÁRIO. PREFÁCIO - MÁRCIO PUGLlESI... 7 NOTA DOS AUTORES À 4." EDIÇÃO... 9 NOTA DOS AUTORES À 3." EDIÇÃO NOTA DOS AUTORES À 2." EDIÇÃO...

SUMÁRIO. PREFÁCIO - MÁRCIO PUGLlESI... 7 NOTA DOS AUTORES À 4. EDIÇÃO... 9 NOTA DOS AUTORES À 3. EDIÇÃO NOTA DOS AUTORES À 2. EDIÇÃO... SUMÁRIO PREFÁCIO - MÁRCIO PUGLlESI... 7 NOTA DOS AUTORES À 4." EDIÇÃO... 9 NOTA DOS AUTORES À 3." EDIÇÃO... 11 NOTA DOS AUTORES À 2." EDIÇÃO... 13 INTRODUÇÃO... 25 PARTE I TEORIA GERAL DO ESTADO 1. DIVISÃO

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO FILOSOFIA

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO FILOSOFIA PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO FILOSOFIA P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - Assinalar a alternativa correta: A) Com seu giro linguístico hermenêutico, Gadamer mostra que o processo hermenêutico é unitário,

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR: Fábio Ramos 2015 FGV TJ/PI Analista Judiciário Escrivão Judicial 1. A Constituição de 1988, ao enunciar os seus princípios fundamentais, fez menção, em seu art. 1º, à

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina INTRODUÇÃO À CIÊNCIA POLÍTICA

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMO FUNÇÃO DO ESTADO

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMO FUNÇÃO DO ESTADO ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMO FUNÇÃO DO ESTADO Estado: Pessoa Jurídica de Direito Público; Submetido às normas estipuladas pela Constituição Federal; Dirigido por um governo que possui soberania reconhecida

Leia mais

Sociologia Jurídica. Apresentação 2.1.b Capitalismo, Estado e Direito

Sociologia Jurídica. Apresentação 2.1.b Capitalismo, Estado e Direito Sociologia Jurídica Apresentação 2.1.b Capitalismo, Estado e Direito O direito na sociedade moderna Fonte: UNGER, Roberto Mangabeira. O Direito na Sociedade Moderna contribuição à crítica da teoria social.

Leia mais

Teoria do poder constituinte e da constituição

Teoria do poder constituinte e da constituição Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Constitucional Aula 01 Professor: Marcelo Leonardo Tavares Monitora: Beatriz Moreira Souza 1. Introdução Teoria do poder constituinte e da constituição

Leia mais

1. Sobre a história tradicional/rankeana na História e na História do Direito, é incorreto afirmar que:

1. Sobre a história tradicional/rankeana na História e na História do Direito, é incorreto afirmar que: P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS FORMATIVAS 1. Sobre a história tradicional/rankeana na História e na História do Direito, é incorreto afirmar que: A) Inspira-se em pressupostos epistemológicos positivistas,

Leia mais

Políticas Públicas e Inclusão Social

Políticas Públicas e Inclusão Social Políticas Públicas e Inclusão Social Apresentação Ementa Propõe a problematização e discussão crítica acerca das Políticas Públicas e Sistemas de Saúde. A partir da perspectiva da PROMOÇÃO DA SAÚDE discute

Leia mais

Estado e Democracia. Sociologia Professora: Larissa Rocha 26/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo

Estado e Democracia. Sociologia Professora: Larissa Rocha 26/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo Estado e Democracia 1. A fria letra da lei tem sentido para o mundo racional das instituições do Estado, mas não necessariamente para o cidadão que seria por ela beneficiado. A começar pelo fato de que

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL Nome: Nº 2ª Série Data: / / 2016 Professor: Alexandre Final Nota: (Valor 2,0) A - Introdução Neste ano, sua média foi inferior a 6,0 pontos e você não assimilou

Leia mais

Idade Moderna Parte I

Idade Moderna Parte I Idade Moderna Parte I A expansão marítima europeia Período: séculos XV e XVI. Domínio das rotas mediterrânicas para o Oriente pelas cidades italianas. Busca de rotas alternativas Oceano Atlântico. Reinos

Leia mais

O ILUMINISMO 8º ANO. Prof. Augusto e Marcos Antunes

O ILUMINISMO 8º ANO. Prof. Augusto e Marcos Antunes O ILUMINISMO 8º ANO Prof. Augusto e Marcos Antunes O ILUMINISMO Movimento que justificou a ascensão da burguesia ao poder político O Iluminismo foi um movimento intelectual, ocorrido na Europa, principalmente

Leia mais

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD CANOAS, JULHO DE 2015 DISCIPLINA PRÉ-HISTÓRIA Código: 103500 EMENTA: Estudo da trajetória e do comportamento do Homem desde a sua origem até o surgimento do Estado.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SOCIEDADE E DESENVOLVIMENTO REGIONAL

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SOCIEDADE E DESENVOLVIMENTO REGIONAL ANEXO 1 DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS IDENTIFICAÇÃO: Disciplina (nome): Teoria Política Característica: [X] Obrigatória Período: 1º [ ] Optativa CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: _6_

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÃO 1 - Quanto aos princípios constitucionais da Administração Pública, assinale a alternativa correta. A. O princípio da supremacia

Leia mais

b) A garantia do desenvolvimento nacional, a erradicação da pobreza e da marginalização e a redução das desigualdades sociais e regionais.

b) A garantia do desenvolvimento nacional, a erradicação da pobreza e da marginalização e a redução das desigualdades sociais e regionais. Os candidatos que já anteciparam a preparação para o concurso da Polícia Civil de Minas (PC-MG) contam com um teste de Direito Constitucional. As questões foram elaboradas, pelo professor Saulo Viana que

Leia mais

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria 1. (Uel) O marxismo contribuiu para a discussão da relação entre indivíduo e sociedade. Diferente de Émile Durkheim e Max Weber, Marx considerava que não se pode pensar a relação indivíduo sociedade separadamente

Leia mais