FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado"

Transcrição

1 FIESP - 8º Encontro de Logística e Transportes A Hora do Investimento Privado Painel: Logística e Competitividade Mineração e Agronegócio: Superando Obstáculos para o Escoamento da Produção (São Paulo-SP, 07 de MAIO de 2013)

2 APRESENTAÇÃO IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral Brasileira; Fundado em 1976; Congrega 230 empresas [mineração e não-mineração] ; Representa mais de 85% da Produção Mineral Brasileira (US$ 51 bilhões em 2012) Escritório Central: Brasília Filiais: Estados de Minas Gerais e Pará;

3 BRASIL NO MUNDO Area > 3 milhões km² Bangladesh Pop > 140 milhões BRASIL Nigéria Rússia Paquistão Índia Indonésia Austrália China EUA Canadá Fonte: Banco Mundial (2012) Alemanha Itália França Espanha Reino Unido Japão México PIB > US$ 900 bilhões Coréia do Sul

4 POUCOS PAÍSES POSSUEM OS ELEMENTOS NECESSÁRIOS PARA TORNAR-SE UMA POTÊNCIA AGRÍCOLA MUNDIAL. O BRASIL É O QUARTO MAIOR DO SETOR NO MUNDO E UM DOS MAIORES EXPORTADORES DE GRÃOS Área Cultivada > 30 milhões de hectares Pop. Urbana > 80 milhões de habitantes Argentina BRASIL Rússia Indonésia Canadá Índia Japão China Austrália EUA México Harvested area higher PIB than >US$ 30 1 Trilhão million hectares Alemanha Reino Unido Espanha França Itália Fonte: MB Agro Vale Fertilizantes

5 O SETOR AGRÍCOLA NO BRASIL O setor agrícola brasileiro continua se destacando como um grande produtor que precisa de fertilizantes e têm origem mineral, tais como fosfato e potássio

6 O SOLO BRASILEIRO EXIGE FERTILIZANTES PARA GARANTIR A PRODUTIVIDADE, TANTO NO CURTO E NO LONGO PRAZO

7 O SETOR AGRÍCOLA NO BRASIL Demanda de Fertilizantes 80% dos Fertilizantes são consumidos em 6 estados Consumo de Fertilizantes Fonte: CRU e ANDA

8 CONSUMO DE FERTILIZANTES (ÚLTIMOS DEZ ANOS) Regiões Norte e Nordeste: Demanda por fertilizantes vem crescendo Disponibilidade de terra e recursos hídricos Boas condições climáticas Desafio de infraestrutura(portos, rodovias e ferrovias) Fonte: Anglo American e ANDA

9 RANKING MUNDIAL DE CONSUMO DE FERTILIZANTES

10 CONSUMO DE FERTILIZANTES NO BRASIL EM 2011

11 CONSUMO DE FERTILIZANTES NO BRASIL (em milhões de toneladas de nutrientes)

12 NOS ÚLTIMOS ANOS, O BRASIL TEM AUMENTADO SUA DEPENDÊNCIA DE FERTILIZANTES IMPORTADOS, MANTENDO A SUA PRODUÇÃO DOMÉSTICA ESTAGNADA

13 ORIGEM DAS IMPORTÃÇÕES DE FOSFATO

14 MAPA INTERNACIONAL DE SUPRIMENTO DE POTÁSSIO Source: Fosfertil and Rio Verde Minerals

15 O SETOR AGRÍCOLA NO BRASIL MINAS EM ATIVIDADE 75% DAS IMPORTAÇÕES SE CONCENTRAM EM 3 PORTOS 1 MINA DE POTÁSSIO 8 MINAS DE FOSFATO 4 PLANTAS DE AMÔNIA Fonte: CRU Group

16 PRODUÇÃO MINERAL BRASILEIRA EM US$ BILHÕES Crescimento 1 década = 550% 2008 até 2011 = 78% 2009 até 2011 = 108% 2010 até 2011 = 28% Estimativa cresc. em 2012 de 5% a 8% Estimativa Fonte: IBRAM/DNPM

17 Fonte: IBRAM

18 CONSUMO DE MINERAIS A produção mundial de minerais, incluindo os energéticos, segundo estimativas para o ano 2000, foi de 32 bilhões de toneladas (Wellmer e Becker-Plate, 2002). Desse total, cerca de 60% são de minerais (dos quais 2/3 de agregados para a construção civil) e 40% de energéticos. Hoje temos ± 40 bilhões de toneladas. Material Cimento Consumo (Mt) 9,40 22,40 26,0 32,9 59 Cimento kg/hab Aço Consumo (Mt) 6,24 10,9 11,7 19,2 26,6 Aço kg/hab , Cobre Consumo (Mt) 85, Cobre kg/hab 0,92 1,8 1,4 1,9 2,4 Alumínio Consumo (Mt) Tabela para Consumo no Brasil , ,9 Alumínio kg/hab 1,1 3,0 2,2 3,5 6,9 Fonte: Rochas & Minerais Industriais, 2005 ; Sumário Mineral 2011

19 PRODUÇÃO MINERAL BRASIL 2005 ATÉ 2012 Mineral Produção 2005 (toneladas) Produção 2010 (toneladas) Produção 2011 (toneladas) Produção 2012 (toneladas) Agregados Ferro Bauxita Manganês Fosfato Cobre Potássio Zinco Nióbio Níquel Ouro Fonte: IBRAM Total 2012: ± 907 milhões de toneladas

20 EXPECTATIVA DE AUMENTO DE PRODUÇÃO MINERAL BRASIL ATÉ 2016 Mineral Produção em 2011 Acréscimos até 2016 Produção Prevista Variação (1.000 ton) (A) (1.000 ton) (B) em 2016 (C)=(A+B) (C/A) Agregados % Ferro % Bauxita % Manganês % Fosfato % Cobre % Potássio % Zinco % Nióbio % Níquel % Ouro 0,066 0,029 0,095 44% Fonte: IBRAM estimativas Total 2016: ±1,700 bilhão de toneladas Curiosidade: Somente as 200 maiores minas do Brasil movimentam cerca de 764 milhões de toneladas ROM. O Brasil deve colher, na safra 2012/2013, mais de 183,5 milhões de toneladas de grãos, aumento de 10,5% em relação à safra anterior.

21 ESTRUTURA MODAL DE TRANSPORTES

22 DESTAQUE PARA ALGUNS PROJETOS DE MINERAÇÃO Informações podem ser complementadas através do site da empresa

23 DESTAQUE PARA ALGUNS PROJETOS DE MINERAÇÃO Informações podem ser complementadas através do site da empresa

24 DESTAQUE PARA ALGUNS PROJETOS DE MINERAÇÃO Informações podem ser complementadas através do site da empresa

25 DESTAQUE PARA ALGUNS PROJETOS DE MINERAÇÃO Projeto Integrado: Mineração Mineroduto Pelotização Siderurgia Porto Informações podem ser complementadas através do site da empresa

26 DESTAQUE PARA ALGUNS PROJETOS DE MINERAÇÃO Informações podem ser complementadas através do site da empresa

27 DESTAQUE PARA ALGUNS PROJETOS DE MINERAÇÃO Informações podem ser complementadas através do site da empresa

28 Brasil - Investimentos por Modo de Transporte Todos os Períodos (R$ 290,8 bi) Hidroviário 5,43% Outros 1,10% Portuário 13,39% Rodoviário 23,98% Ferroviário 51,63% Aeroportuário 4,48% Fonte: Ministério dos Transportes

29 Investimentos por Vetor Logístico e por Modal Brasil investimentos Modo Vetor Amazônico Centro- Norte Centro Sudeste Leste Nordeste Meridional Nordeste Setentrional Sul T O T A I S (R$ 1.000) Aeroportuário Ferroviário Hidroviário Outros Portuário Rodoviário T O T A I S Fonte: Ministério dos Transportes

30 MATRIZ DO TRANSPORTE DE CARGAS Fonte:

31 Fonte: MT - Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

32 VETORES LOGÍSTICOS DIVISÃO DAS MICRORREGIÕES Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

33 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

34 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

35 Estanho Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

36 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

37 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

38 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

39 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

40 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

41 Fonte: MT- Relatório Final do Plano Nacional de Logística e Transportes PNLT, 2012

42 OBRIGADO! Diretor de Assuntos Minerários Marcelo Ribeiro Tunes

Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013

Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013 Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013 Um pouco sobre o IBRAM IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral

Leia mais

Mineração e sua Importância na Economia Brasileira

Mineração e sua Importância na Economia Brasileira Mineração e sua Importância na Economia Brasileira 25 de novembro de 2010 2º CONGRESSO DE MINERAÇÃO DA AMAZÔNIA ANTONIO LANNES Área > 3 milhões Km² Brasil no Mundo Bangladesh Pop > 140 milhões Nigéria

Leia mais

Workshop Oportunidades de Desenvolvimento e Inovação em Mineração e Metais

Workshop Oportunidades de Desenvolvimento e Inovação em Mineração e Metais Workshop Oportunidades de Desenvolvimento e Inovação em Mineração e Metais 27 de Outubro de 2015 Local: Finep -Av. República do Chile, 330, 10º andar -Centro, Rio de Janeiro RJ IBRAM-Instituto Brasileiro

Leia mais

Objetivo do estudo. Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo:

Objetivo do estudo. Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo: Agosto 2008 Objetivo do estudo Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo: Riscos da indústria e o ambiente de negócios

Leia mais

APRESENTAÇÃO. IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração. Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral Brasileira;

APRESENTAÇÃO. IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração. Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral Brasileira; APRESENTAÇÃO IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral Brasileira; Fundado em 1976; Congrega 150 empresas [mineração e não-mineração]

Leia mais

INTERMODAL SOUTH AMERICA CONFERÊNCIA INFRAPORTOS PAINEL PALESTRA VIABILIDADE DAS EXPORTAÇÕES DEPENDE DOS PORTOS

INTERMODAL SOUTH AMERICA CONFERÊNCIA INFRAPORTOS PAINEL PALESTRA VIABILIDADE DAS EXPORTAÇÕES DEPENDE DOS PORTOS INTERMODAL SOUTH AMERICA CONFERÊNCIA INFRAPORTOS PAINEL PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS NO SETOR PALESTRA VIABILIDADE DAS EXPORTAÇÕES DEPENDE DOS PORTOS JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO São Paulo, 02 de abril de 2013

Leia mais

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS Câmara dos Deputados Comissão Especial PL 0037/11 Audiência Pública em 18 de Setembro de 2013 TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS (Brasília-DF) INSTITUTO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO SUMÁRIO 1) A MINERAÇÃO HOJE 2) MINERAÇÃO

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL Março/2014 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População

Leia mais

SETOR DE FERTILIZANTES E CORRETIVOS: CENÁRIOS E POTENCIAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS. Álvaro Resende

SETOR DE FERTILIZANTES E CORRETIVOS: CENÁRIOS E POTENCIAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS. Álvaro Resende SETOR DE FERTILIZANTES E CORRETIVOS: CENÁRIOS E POTENCIAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS Álvaro Resende Belo Horizonte, 03/08/2015 A CADEIA DE FERTILIZANTES NPK N P K Grandes e poucas empresas Mercados e preços

Leia mais

Verticalização e investimentos no setor de mineração e metalurgia. São Paulo, 26 de fevereiro de 2016

Verticalização e investimentos no setor de mineração e metalurgia. São Paulo, 26 de fevereiro de 2016 Verticalização e investimentos no setor de mineração e metalurgia São Paulo, 26 de fevereiro de 2016 MINERAÇÃO NO ESTADO DO PARÁ O Pará possui grande parte das reservas de recursos minerais mundiais. Evolução

Leia mais

MINERAÇÃO. Evolução da produção Mineral

MINERAÇÃO. Evolução da produção Mineral Mineração 41 MINERAÇÃO» O setor mineral mundial vive um momento de alta demanda e preços em níveis jamais vistos, motivado principalmente pela China;» O alto crescimento da economia chinesa tem exercido

Leia mais

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO JOÃO CRUZ REIS FILHO SECRETÁRIO DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Brasília/DF JULHO DE 2015 22 CENÁRIO POPULACIONAL

Leia mais

FERTILIZANTES HERINGER S/A

FERTILIZANTES HERINGER S/A FERTILIZANTES HERINGER S/A 4,5 bilhões de anos Área + de 51 BILHOES de hectares 71% H2O Somente 3% agua doce +- 15 bilhoes de hectares de terra + de 1 BILHÃO HECTARES PLANTADOS 6.6 BILHOES HABITANTES Previsão

Leia mais

1º Semestre PROJETO JAURU Exploração de Depósitos de Fosfato, região de Mirassol D oeste, Mato Grosso

1º Semestre PROJETO JAURU Exploração de Depósitos de Fosfato, região de Mirassol D oeste, Mato Grosso 1º Semestre 2016 PROJETO JAURU Exploração de Depósitos de Fosfato, região de Mirassol D oeste, Mato Grosso 1 DISCLAIMER As informações constantes desta apresentação estão sujeitas a riscos e incertezas,

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

A Ásia conta com enormes reservas minerais e energéticas, circunstância que tem facilitado seu recente desenvolvimento industrial.

A Ásia conta com enormes reservas minerais e energéticas, circunstância que tem facilitado seu recente desenvolvimento industrial. A Ásia conta com enormes reservas minerais e energéticas, circunstância que tem facilitado seu recente desenvolvimento industrial. Recursos minerais e energéticos de alguns países da Ásia Os principais

Leia mais

Recursos Minerais: para quê e para quem?

Recursos Minerais: para quê e para quem? Recursos Minerais: para quê e para quem? Rodrigo Salles P. Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) santosrodrigosp@hotmail.com Seminário Marco Regulatório da Mineração Roteiro Geologia e Dotação

Leia mais

A Perspectiva Otimista da Mineração no Brasil

A Perspectiva Otimista da Mineração no Brasil A Perspectiva Otimista da Mineração no Informações e Análises da Economia Mineral eira 7ª Edição Companhias Mineradoras no De acordo com a consolidação dos Relatórios Anuais de Lavra, entregues pelas empresas

Leia mais

Balança Comercial Mineral da Amazônia Legal. IBRAM AMAZÔNIA Belém, fevereiro de 2010.

Balança Comercial Mineral da Amazônia Legal. IBRAM AMAZÔNIA Belém, fevereiro de 2010. Balança Comercial Mineral da Amazônia Legal 2009 IBRAM AMAZÔNIA Belém, fevereiro de 2010. Exportação Mineral da Amazônia Legal 25.000.000.000 20.000.000.000 US$ 19 Bilhões ( 16%) 15.000.000.000 US$ FO

Leia mais

Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho. Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores. 12 de Março de 2009

Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho. Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores. 12 de Março de 2009 Visão Geral Da Companhia Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho Wilson Rio Mardonado d Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores 12 de Março de 2009 Mercado Mundial de Fertilizantes

Leia mais

Mineração. João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida

Mineração. João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida + Mineração João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida + 1. Histórico 2. Carajás 3. Aspectos Gerais Agenda + Histórico -Um solo, uma nação + Histórico 1500 1700: exploração de Au, Fe e diamantes 1603:

Leia mais

Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações

Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações Alinne B. Oliveira Superintendente de Relações Internacionais Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil CNA 17 de novembro de 2015. O agronegócio e

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Infraestrutura Logística para otimização da cadeia farmacêutica. Frederico Bussinger

Infraestrutura Logística para otimização da cadeia farmacêutica. Frederico Bussinger Infraestrutura Logística para otimização da cadeia farmacêutica Frederico Bussinger BRASIL NO MUNDO LOGÍSTICA: FATOR CRÍTICO DE SUCESSO Área > 4 mi Km 2 População > 100 mi Paquistão USA Bangladesh China

Leia mais

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO AMEAÇAS E OPORTUNIDADES PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Junho/2008 Três Pontas/MG Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento DIMENSÃO DEMOGRÁFICO DIMENSÃO SOCIOECONÔMICA DIMENSÃO SEGURANÇA

Leia mais

Insumos Agropecuários: Fertilizantes. Cadeias Produtivas Agrícolas

Insumos Agropecuários: Fertilizantes. Cadeias Produtivas Agrícolas Insumos Agropecuários: Fertilizantes Cadeias Produtivas Agrícolas Insumos Agropecuários Segundo dados da Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários, o mercado distribuidor

Leia mais

Vale do Rio Doce tem fábrica no Bahrein e vai fazer pesquisa mineral na Arábia Saudita

Vale do Rio Doce tem fábrica no Bahrein e vai fazer pesquisa mineral na Arábia Saudita Agência de Notícias Brasil-Árabe - SP 23/03/2004-00:00 Vale do Rio Doce tem fábrica no Bahrein e vai fazer pesquisa mineral na Arábia Saudita Na segunda reportagem da série sobre as maiores empresas exportadoras

Leia mais

Seminário CNI BID TRANSPORTE PARA O COMÉRCIO E A INTEGRAÇÃO REGIONAL

Seminário CNI BID TRANSPORTE PARA O COMÉRCIO E A INTEGRAÇÃO REGIONAL Seminário CNI BID TRANSPORTE PARA O COMÉRCIO E A INTEGRAÇÃO REGIONAL Custos de transporte nas exportações brasileiras: como solucionar os gargalos? Eng. Elcio Ribeiro, MSc. Uso da Terra no Brasil Área

Leia mais

Mineração e Transformação Mineral

Mineração e Transformação Mineral Mineração e Transformação Mineral 4 CONSIDERAÇÕES SOBRE O SETOR PIB da Mineração e Transformação Mineral - brasil (%) 15,2 14, 12,4» O agrupamento Mineração e Transformação Mineral (M&TM) compreende toda

Leia mais

ANEXO B. DADOS MUNDIAIS DE ENERGIA

ANEXO B. DADOS MUNDIAIS DE ENERGIA ANEXO B. DADOS MUNDIAIS DE ENERGIA 1. OFERTA MUNDIAL DE ENERGIA GRÁFICO B.1: OFERTA MUNDIAL DE ENERGIA POR FONTE GRÁFICO B.2: OFERTA MUNDIAL DE ENERGIA POR REGIÃO (*) (*) Excluindo bunkers marítimos internacionais

Leia mais

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior Março de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

Perspectivas do Comércio Exterior Brasileiro

Perspectivas do Comércio Exterior Brasileiro Reunião de Diretoria e Conselhos da Associação de Comércio Exterior do Brasil - AEB Perspectivas do Comércio Exterior Brasileiro Secretária de Comércio Exterior Ministério da Indústria, Comércio Exterior

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS. Sede Nacional - SP

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS. Sede Nacional - SP ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Sede Nacional - SP Fundação: 1937 - origem em um sindicato têxtil; Possui 1.200 empresas associadas e representa 4,5 mil empresas; Sede nacional

Leia mais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado do Pará

Informações sobre a Economia Mineral do Estado do Pará Informações sobre a Economia Mineral do Estado do Pará Atualizado em Julho de 2013 Distribuição da Produção Mineral no Pará Fonte: IBRAM Amazônia. Balança Mineral do Estado do PA A balança mineral do Pará

Leia mais

SEMINÁRIO DE FUNDIÇÃO

SEMINÁRIO DE FUNDIÇÃO SEMINÁRIO DE FUNDIÇÃO Fundição Mineira no Século XXI A Conquista da Excelência em Fundidos Afonso Gonzaga Presidente do SIFUMG Março de 2005 FUNDIÇÃO MINEIRA NO SÉCULO XXI Conteúdo NÚMEROS DO SETOR ANÁLISE

Leia mais

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin.

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin. GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD Professor Rodolfo Visentin. QUE É GEOGRAFIA AGRÁRIA A estrutura agrária reúne as condições sociais e fundiárias de um espaço, envolvendo aspectos referentes á legalidade das terras,

Leia mais

Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades

Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades FRANCISCO TURRA Presidente Executivo Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades Brasil é o 4º Maior Exportador Mundial de Produtos Agrícolas Exportação de produtos agrícolas

Leia mais

Santa Maria - RS

Santa Maria - RS MERCADO INTERNO E DE EXPORTAÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL XXVI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA ZOOTEC 2016 SIMPÓSIO III: MARKETING E EMPREENDEDORISMO Santa Maria - RS 13-05-2016 POSIÇÃO DO BRASIL

Leia mais

Empresas mineradoras no Brasil

Empresas mineradoras no Brasil Em 211, a Produção Mineral Brasileira (PMB) deverá atingir um novo recorde ao totalizar US$ 5 bilhões (valor estimado), o que configurará um aumento de 28% se comparado ao valor registrado em 21: US$ 39

Leia mais

Para Sempre Brasil. Audiência Pública Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados (1)

Para Sempre Brasil. Audiência Pública Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados (1) Para Sempre Brasil Audiência Pública Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados 21.05.2014 2014 (1) 108 anos de desenvolvimento industrial e sustentável Hydro liderou a industrialização e modernização

Leia mais

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Visão Geral da Companhia

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Visão Geral da Companhia Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes Visão Geral da Companhia Agosto 2009 1 Mercado Mundial de Fertilizantes 2 ( Em milhões de toneladas de nutrientes) Mercado Mundial de Fertilizantes por Nutrientes

Leia mais

Audiência Pública Senado Federal

Audiência Pública Senado Federal Audiência Pública Senado Federal Pedro de Camargo Neto Presidente Abipecs 12 de julho de 2012 Distribuição Geográfica da Suinocultura Estado Part. % 2009 RS 19,3 SC 25,1 PR 17,0 5,6% SP 5,0 MG 13,7 MT

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais. Informações até Dezembro de 2014 Divulgado em 25 de Março de 2015

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais. Informações até Dezembro de 2014 Divulgado em 25 de Março de 2015 Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Informações até Dezembro de 2014 Divulgado em 25 de Março de 2015 Estatísticas Minerais sobre MG Minas Gerais é o mais importante estado minerador

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Ministério dos Transportes

Ministério dos Transportes Ministério dos Transportes VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia Política Nacional de Transportes Belém, 01 de setembro de 2015 Ministério dos Transportes - Competências Possui como principais

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MINÉRIO DE FERRO AGOSTO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MINÉRIO DE FERRO AGOSTO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MINÉRIO DE FERRO AGOSTO DE 2015 PRODUTOS DISTRIBUIÇÃO DA PRODUÇÃO NACIONAL DE MINÉRIO DE FERRO 2013 91% Siderurgia 10% mercado interno 9% Pelotização

Leia mais

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Paulo Sérgio Passos Ministro de Estado dos Transportes Brasília, 16.07.2014 Brasil e China: Economias Complementares China

Leia mais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Atualizado em Julho de 2013 Estatísticas Minerais sobre MG Minas Gerais é o mais importante estado minerador do país; Minas Gerais extrai

Leia mais

Biodiesel: Panorama e perspectivas. 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT

Biodiesel: Panorama e perspectivas. 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT Biodiesel: Panorama e perspectivas 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT 1 Sumário Tecnologias de produção; A biomassa na matriz energética; Capacidade agrícola brasileira; Histórico do PNPB; Mercado; Novo marco

Leia mais

JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS, MOEDAS E COMMODITIES

JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS, MOEDAS E COMMODITIES JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS, MOEDAS E COMMODITIES JUROS TAXA DE JUROS DO TÍTULO DE 10 ANOS DO TESOURO AMERICANO 2006-2013. Fonte: Bloomberg ESTADOS UNIDOS: TAXAS DE JUROS DE 10 ANOS (% a.a.) 03/04/14

Leia mais

Mineração, Desenvolvimento e Soberania.

Mineração, Desenvolvimento e Soberania. Mineração, Desenvolvimento e Soberania. A propagação da mineração nos outros setores da economia provoca um círculo virtuoso na geração de emprego e renda, interiorizando riqueza, cidadania. MINAÇU ARAXÁ

Leia mais

O super-ciclo das commodities chegou ao fim? FIESP. Alexandre Mendonça de Barros

O super-ciclo das commodities chegou ao fim? FIESP. Alexandre Mendonça de Barros O super-ciclo das commodities chegou ao fim? FIESP Alexandre Mendonça de Barros 02 de Setembro de 2013 1 Índice 2 Índice 3 Referência bibliográfica básica Jacks, D. (2013) From boom to bust: a typology

Leia mais

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira Vice Presidente FARSUL Terra arável disponível, por pessoa no mundo Brasil EUA Rússia Índia China União Européia Congo Austrália

Leia mais

A A DEMANDA de PAPEL MUNDIAL e SUSTENTABILIDADE. 2o. CONGRESSO FLORESTAL DO MATO GROSSO DO SUL 8 de Junho de 2010

A A DEMANDA de PAPEL MUNDIAL e SUSTENTABILIDADE. 2o. CONGRESSO FLORESTAL DO MATO GROSSO DO SUL 8 de Junho de 2010 A A DEMANDA de PAPEL MUNDIAL e SUSTENTABILIDADE 2o. CONGRESSO FLORESTAL DO MATO GROSSO DO SUL 8 de Junho de 2010 CONTEÚDO 1. PERFIL DO SETOR BRASILEIRO DE C&P 2. OVERVIEW DO SETOR BRASILEIRO DE C&P 3.

Leia mais

Resultados de Junho de 2014

Resultados de Junho de 2014 Junho / 2014 Resultados de Junho de 2014 - Exportação: US$ 20,5 bi, em valor, e média diária de US$ 1,023 bilhão; sobre mai-14, aumento de 3,6%, pela média diária; sobre jun-13, redução de 3,5%, pela média

Leia mais

JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS, MOEDAS E COMMODITIES

JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS, MOEDAS E COMMODITIES JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS, MOEDAS E COMMODITIES JUROS 21/02/14 14/03/14 04/04/14 25/04/14 16/05/14 06/06/14 27/06/14 18/07/14 08/08/14 29/08/14 19/09/14 10/10/14 31/10/14 21/11/14 12/12/14 02/01/15

Leia mais

Boas Práticas para Uso Eficiente de Fertilizantes na Cultura do Café. Valter Casarin IPNI Programa Brasil

Boas Práticas para Uso Eficiente de Fertilizantes na Cultura do Café. Valter Casarin IPNI Programa Brasil Boas Práticas para Uso Eficiente de Fertilizantes na Cultura do Café Valter Casarin IPNI Programa Brasil Ranking da produção e exportação mundial Suco de laranja Açúcar Café Carne Soja Frango Milho Porco

Leia mais

Administração do Transporte 2008

Administração do Transporte 2008 Administração do Transporte 2008 A cadeia de suprimento começa com o cliente e sua necessidade de obter o produto. O próximo estágio dessa cadeia de suprimento é uma loja que o cliente procura. Por exemplo:

Leia mais

Painel: Modelos de Regulação de Atividades Econômicas Aplicação ao Setor Mineral

Painel: Modelos de Regulação de Atividades Econômicas Aplicação ao Setor Mineral Ministério de Minas e Energia Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Congresso Internacional de Direito Minerário Painel: Modelos de Regulação de Atividades Econômicas Aplicação ao Setor

Leia mais

CIMENTO NOVEMBRO DE 2016

CIMENTO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CIMENTO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

ARGENTINA. Comércio Exterior

ARGENTINA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

Bilhões de Pessoas. Cenário Global. Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro

Bilhões de Pessoas. Cenário Global. Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro Maringá(PR) 18.05.2012 Bilhões de Pessoas Cenário Global Demanda População Mundial Mundial por Alimentos Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro Cenário Global Urbanização 1,34 bi hab. 1,2 bi hab.

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Dezembro/2011 jan/07 mar/07 mai/07 jul/07 set/07 nov/07 jan/08 mar/08 mai/08 jul/08 set/08 nov/08 jan/09 mar/09 mai/09 jul/09

Leia mais

Terras Raras. 3ª Audiência Pública conjunta entre CCT e a CCTSTTR

Terras Raras. 3ª Audiência Pública conjunta entre CCT e a CCTSTTR Terras Raras 3ª Audiência Pública conjunta entre CCT e a CCTSTTR Debate: Ações para os Minerais Estratégicos para o País, com a Criação de um Novo Marco Regulatório que Possibilite o Desenvolvimento de

Leia mais

Fact Sheet 2009 VPAR VID. Fact Sheet Votorantim Composição da Receita Líquida. Composição do EBITDA. Composição da Exportação

Fact Sheet 2009 VPAR VID. Fact Sheet Votorantim Composição da Receita Líquida. Composição do EBITDA. Composição da Exportação Fact Sheet Votorantim Fact Sheet VPAR Fundada em 98 (9 anos de história) 65 mil funcionários Presença em 0 países Foco em core businesses desinvestimento VBC, CanaVialis e Alellyx Investimento social externo

Leia mais

Estatística e Probabilidades

Estatística e Probabilidades Estatística e Probabilidades Nesse resumo vamos mostrar como a análise crítica de séries estatísticas podem contribuir para uma compreensão mais precisa da realidade. Todos os dias ouvimos falar sobre

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Junho/2012 Faturamento Bruto mensal R$ milhões constantes (defl. Col. 32/FGV) Jun/12 = R$ 7.158 milhões -0,5% sobre Mai/12 3,8%

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 14/06/11 12/07/11 09/08/11 06/09/11 04/10/11 01/11/11 29/11/11 27/12/11 24/01/12 21/02/12 20/03/12 17/04/12 15/05/12 12/06/12 10/07/12 07/08/12 04/09/12

Leia mais

XIX Seminário ABMR&A. Safra 2008/2009. Tendências e Desafios

XIX Seminário ABMR&A. Safra 2008/2009. Tendências e Desafios XIX Seminário ABMR&A Safra 2008/2009 Tendências e Desafios 01/10/2008 SETOR DE FERTILIZANTES BRASIL ASSOCIAÇÃO NACIONAL PARA DIFUSÃO DE ADUBOS Histórico ENTIDADE REPRESENTATIVA Fundada em 13 de abril de

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Enaex Agosto, 2013 Luciano Coutinho Presidente 1 Brasil apresenta fundamentos compatíveis com o crescimento sustentável de Longo Prazo País possui

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. Tabela 1 Valor exportado do agronegócio brasileiro

1 INTRODUÇÃO. Tabela 1 Valor exportado do agronegócio brasileiro 1 INTRODUÇÃO O Brasil encontra-se num ambiente favorável de crescimento econômico nos últimos anos. A economia brasileira tem como principais forças o comércio, o setor industrial e o agronegócio. O agronegócio,

Leia mais

Empresa Brasileira 95 anos de história

Empresa Brasileira 95 anos de história Estratégia de Inovação para Tempos Incertos Grupo Votorantim Empresa Brasileira 95 anos de história Nossas operações industriais concentram-se nos setores de base da economia, que demandam capital intensivo,

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 23/09/11 21/10/11 18/11/11 16/12/11 13/01/12 10/02/12 09/03/12 06/04/12 04/05/12 01/06/12 29/06/12 27/07/12 24/08/12 21/09/12 19/10/12 16/11/12 14/12/12

Leia mais

Conheça a Vale

Conheça a Vale Conheça a Vale 2016 1 Quem somos A Vale é uma mineradora global que tem como missão transformar recursos naturais em prosperidade e desenvolvimento sustentável. Presente em cinco continentes e com sede

Leia mais

Visão de Futuro para o Sistema Financeiro Nacional

Visão de Futuro para o Sistema Financeiro Nacional Visão de Futuro para o Sistema Financeiro Nacional Sumário Financeirização da Economia Financiamento de Longo Prazo Desafios e Reflexões USD Milhões Capitalização de Mercado 2005-2009 70000000 60000000

Leia mais

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE MINAS CAMINHOS PARA O CRESCIMENTO DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE MINAS CAMINHOS PARA O CRESCIMENTO DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE MINAS PALESTRA CAMINHOS PARA O CRESCIMENTO DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Belo Horizonte, 30 de agosto de 2016 2 - REALIDADE BRASIL: PAÍS EXPORTADOR DE PESO

Leia mais

Recursos e oferta de energia - petróleo e gás natural. Ano base 2004 (Resources and energy supplies - oil and natural gas.

Recursos e oferta de energia - petróleo e gás natural. Ano base 2004 (Resources and energy supplies - oil and natural gas. Recursos e Ofertas de Energia Recursos e oferta de energia - petróleo e gás natural. Ano base 2004 (Resources and energy supplies - oil and natural gas. Base year 2004) Eng. Doutoranda Vanessa Meloni Massara

Leia mais

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio São Paulo, 22 de Setembro de 2015 Parece que estamos decolando ECONOMIA A BRASILEIR Agronegócio - Balança Comercial

Leia mais

LOGÍSTICA DE TRANSPORTES DE CARGAS

LOGÍSTICA DE TRANSPORTES DE CARGAS LOGÍSTICA DE TRANSPORTES DE CARGAS Jean Carlos Pejo J C PEJO CONSUTORES ASSOCIADOS S/C LTDA Mapa da Produção de Soja no Brasil Projeção da Produção de Soja no Brasil Safra Produção Exportação 2009/2010

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS AVALIAÇÕES TÉCNICAS / FEVEREIRO DE 2016 LUIZ ANTONIO FAYET Consultor da CNA AGRONEGÓCIO BRASILEIRO EVOLUÇÃO HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

O BRASIL VIROU GENTE GRANDE E AGORA?

O BRASIL VIROU GENTE GRANDE E AGORA? O BRASIL VIROU GENTE GRANDE E AGORA? A Evolução da Movimentação de Carga no Brasil e no Mundo BRASIL Virando Gente Grande Movimentação do Comércio Exterior no Brasil 1990 = 50 bi 2000 = 110 bi 2004 = 160

Leia mais

Porto de carvão de Nacala, Moçambique. Performance da Vale no 3T16

Porto de carvão de Nacala, Moçambique. Performance da Vale no 3T16 0 Porto de carvão de Nacala, Moçambique Performance da Vale no Rio de Janeiro, 27 de outubro de 206 Disclaimer Essa apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Vale sobre eventos

Leia mais

1º FÓRUM BRASILEIRO DE MINERAÇÃO

1º FÓRUM BRASILEIRO DE MINERAÇÃO 1º FÓRUM BRASILEIRO DE MINERAÇÃO Painel 2 Fatores Presentes e Projeções de Futuro para a Mineração Brasileira José Fernando Coura Diretor Presidente IBRAM Belo Horizonte (MG) - 21 de fevereiro de 2014

Leia mais

MUNDO. Elaboração: EMBRAPA TRIGO/Socioeconomia JANEIRO, 2014

MUNDO. Elaboração: EMBRAPA TRIGO/Socioeconomia JANEIRO, 2014 Elaboração: EMBRAPA TRIGO/Socioeconomia JANEIRO, 2014 MUNDO Tabela 1. Área, rendimento e oferta e demanda de TRIGO no mundo, safras 2011/12, 2012/13 e 2013/14. Item 2011/2012 2012/2013(A) 2013/2014 (B)

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 20 de março de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

o BRASIL E O COMÉRCIO MUNDIAL DE CARNE BOVINA INTRODUÇÃ

o BRASIL E O COMÉRCIO MUNDIAL DE CARNE BOVINA INTRODUÇÃ - o BRASIL E O COMÉRCIO MUNDIAL DE CARNE BOVINA Oscar Tupy1 INTRODUÇÃ O Este trabalho tem por objetivo mostrar de forma compacta as tendências mundiais de consumo, produção e comércio de carne bovina.

Leia mais

Associação de Terminais Portuários Privados. Apresentação Institucional Agosto/2016

Associação de Terminais Portuários Privados. Apresentação Institucional Agosto/2016 Associação de Terminais Portuários Privados Apresentação Institucional Agosto/2016 Um pouco da nossa história: ATP surgiu da vontade de um conceituado grupo de empresas que exploram instalações portuárias

Leia mais

COLÔMBIA. Comércio Exterior

COLÔMBIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COLÔMBIA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

Logística Vale Bienal dos Negócios da Agricultura 21/08/2009

Logística Vale Bienal dos Negócios da Agricultura 21/08/2009 Logística Vale Bienal dos Negócios da Agricultura 21/08/2009 Logística Vale Corredores Logísticos Legenda Ferrovias Estrada de Ferro Carajás - EFC Ferrovia Norte Sul FNS Ferrovia Norte Sul FNS (em construção)

Leia mais

TUFI DAHER FILHO Presidente da Transnordestina

TUFI DAHER FILHO Presidente da Transnordestina TUFI DAHER FILHO Presidente da Transnordestina Juiz de Fora, 28 de outubro de 2011 A g e n d a A TRANSNORDESTINA: O PROJETO: Situação da Malha Atual Clientes Trajetória A Transnordestina Indução de Oportunidades

Leia mais

Oportunidade de Atração de Investimentos no Setor de Celulose no Brasil Potencial de Negócios em Celulose no Pará

Oportunidade de Atração de Investimentos no Setor de Celulose no Brasil Potencial de Negócios em Celulose no Pará Oportunidade de Atração de Investimentos no Setor de Celulose no Brasil Potencial de Negócios em Celulose no Pará Belém, PA Junho -2016 1 Mercado de Floresta Plantada 2 Mercado de Floresta Plantada Distribuição

Leia mais

Indicadores de Performance para a gestão de resultados. Fabiano Simões Coelho

Indicadores de Performance para a gestão de resultados. Fabiano Simões Coelho Indicadores de Performance para a gestão de resultados Fabiano Simões Coelho Norte de nossas vidas Quando finalmente descobrimos todas as respostas... aparece a vida e muda todas as perguntas... Medindo

Leia mais

Resultados de 2015 Perspectivas para Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio

Resultados de 2015 Perspectivas para Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Resultados de 2015 Perspectivas para 2016 Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Agronegócio na Balança Comercial 300 250 37,9% 37,1% 39,5% 41,3% 43,0% 45,9% 50% 45% 40% 200 35% 30% US$ Bilhões

Leia mais

Oportunidades para apoio ao desenvolvimento do Centro Oeste. 25 de junho de 2013.

Oportunidades para apoio ao desenvolvimento do Centro Oeste. 25 de junho de 2013. Oportunidades para apoio ao desenvolvimento do Centro Oeste. 25 de junho de 2013. O Estado de Goiás Goiás, uma das 27 unidades federativas, está situado na região Centro Oeste do País ocupando uma área

Leia mais

Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável do Tocantins

Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável do Tocantins Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável do Tocantins Novembro 2015 1 Logística 2 Logística 3 Logística 4 Logística 5 Logística 6 Logística 7 Logística 8 Logística 9 Modais Comparativo

Leia mais

Marcos De Marchi Presidente do Conselho Diretor da Abiquim

Marcos De Marchi Presidente do Conselho Diretor da Abiquim Marcos De Marchi Presidente do Conselho Diretor da Abiquim A QUÍMICA OCUPA POSIÇÃO DE DESTAQUE NA INDÚSTRIA BRASILEIRA 3º maior PIB Industrial 10,4% 2,5% do PIB Brasil US$ 58,6 bilhões Produtos Químicos

Leia mais

DEMANDA MUNDIAL DE ALIMENTOS GARANTE CRESCIMENTO ECONOMICO DO BRASIL

DEMANDA MUNDIAL DE ALIMENTOS GARANTE CRESCIMENTO ECONOMICO DO BRASIL DEMANDA MUNDIAL DE ALIMENTOS GARANTE CRESCIMENTO ECONOMICO DO BRASIL 1-1985-2000: ESTAGNAÇÃO DA AGRICULTURA BRASILEIRA 2-1999: REFORMA CAMBIAL 3-2003: PREÇOS INTERNACIONAIS INICIAM ESCALADA 4- AGRICULTURES

Leia mais