Rating soberano do Brasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rating soberano do Brasil"

Transcrição

1 Rating soberano do Brasil Regina Nunes Presidente Standard & Poor s no Brasil Outubro 2014 Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poor s. Copyright 2014 by Standard & Poor s Financial Services LLC. All rights reserved.

2 Estrutura de Ratings Soberanos em Moeda Estrangeira da eficácia institucional e de governança econômica externa fiscal monetária Eficácia institucional e de governança e perfil econômico Nível de rating indicativo soberano Perfil de flexibilidade e desempenho Fatores de ajustes complementares e um degrau de flexibilidade, se aplicável Ratings Soberanos em Moeda Estrangeira 2

3 3 Definindo um Nível de Rating Indicativo Soberano

4 Definindo um Rating Soberano em Moeda Local Elevação de Zero a Dois Degraus Ratings Soberanos em Moeda Estrangeira Ratings Soberanos em Moeda Local Esperamos uma redução na diferença entre as taxas de default de dívidas em moeda estrangeira e em moeda local, visto que os governos têm menos incentivos para diferenciálas em um cenário de reestruturação de dívida. Essa tendência resulta de mudanças nas dinâmicas de reestruturação de dívida soberana e um aumento na participação da dívida em moeda local por não-residentes. Menor diferença em geral entre um rating soberano em moeda estrangeira e em moeda local. Uma elevação de um a dois degraus permanece para soberanos com maior flexibilidade para gerenciar a moeda local deles com independência. 4

5 Ratings Soberanos: América Latina e Caribe (23 Sep, 2014) Chile AA-/AA+ Bermuda AA-/AA- Trinidad & Tobago A/A Curacao A-/A- Mexico BBB+/A Peru BBB+/A- Aruba BBB+/BBB+ Colombia BBB/BBB+ Panama BBB/BBB Bahamas BBB/BBB Brazil BBB-/BBB+ Montserrat BBB-/BBB- Uruguay BBB-/BBB- Guatemala BB/BB+ Bolivia BB/BB Costa Rica BB/BB Paraguay BB/BB Suriname BB-/BB- Barbados BB-/BB- El Salvador BB-/BB- Dominican Republic B+/B+ Ecuador B+/Stable Honduras B/B Belize B-/B- Jamaica B-/B- Venezuela CCC+/CCC+ Argentina SD/CCC+ Grenada SD/SD Outlook/CreditWatch: Estável, Positivo, Negativo

6 Perfil de Crédito do Brasil (BBB-/Estável/A-3) Última ação de rating ou de perspectiva: Rating de Longo Prazo em Moeda Estrangeira Rebaixado para 'BBB-', Moeda Local para 'BBB+'; Perspectiva é Estável (24 de Março de 2014) Principais Fatores de Ratings Pontos Fortes: Instituições políticas estabelecidas e amplo compromisso com políticas que mantêm a estabilidade econômica. Economia grande e diversificada, incluindo a exportação de recursos naturais e uma classe média mais ampla, que sustenta a demanda doméstica. Baixa dívida externa líquida e composição da dívida do governo favorável, que oferece à economia espaço de manobra suficiente diante de choques externos. Pontos Fracos: Alta carga de dívida fiscal e deterioração nos balanços fiscais dentro e fora do orçamento Baixo crescimento, especialmente em mercados emergentes, o que reflete uma combinação de fatores cíclicos e estruturais incluindo sinais de políticas não claros. Demanda substancial por melhoras na infraestrutura que exigirão níveis mais altos de participação de investimentos do setor público e/ou de maior participação do setor privado.

7 Brazil: Selected Economic Indicators Brazil (Federative Republic of) Balance Sheet Date Year e 2015f 2016f 2017f Selected Indicators Nominal GDP (US$ bil) 1,367 1,653 1,621 2,143 2,477 2,248 2,128 2,156 2,256 2,423 2,629 GDP per capita (US$) 7,285 8,720 8,463 11,089 12,704 11,437 10,713 10,768 11,176 11,909 12,819 Real GDP growth (%) Real GDP per capita growth (%) Change in general government debt/gdp (%) General government balance/gdp (%) General government debt/gdp (%) Net general government debt/gdp (%) General government interest expenditure/revenu Oth dc claims on resident non-govt. sector/gdp CPI growth (%) Gross external financing needs/cars +use. res Current account balance/gdp (%) Current account balance/cars (%) Narrow net external debt/cars (%) Net external liabilities/cars (%) e--estimate. f--forecast. Other depository corporations (dc) are financial corporations (other than the central bank) whose liabilities are included in the national definition of broad money. Gross external financing needs are defined as current account payments plus short-term external debt at the end of the prior year plus nonresident deposits at the end of the prior year plus long-term external debt maturing within the year. Narrow net external debt is defined as the stock of foreign and local currency public- and private- sector borrowings from nonresidents minus official reserves minus public-sector liquid assets held by nonresidents minus financial sector loans to, deposits with, or investments in nonresident entities. A negative number indicates net external lending. CARs--Current account receipts. The data and ratios above result from S&P s own calculations, drawing on national as well as international sources, reflecting S&P s independent view on the timeliness, coverage, accuracy, credibility, and usability of available information.

Perspectivas para os Ratings Soberanos do Brasil Lisa M. Schineller Diretora Ratings Soberanos na América Latina Standard & Poor s

Perspectivas para os Ratings Soberanos do Brasil Lisa M. Schineller Diretora Ratings Soberanos na América Latina Standard & Poor s Perspectivas para os Ratings Soberanos do Brasil Lisa M. Schineller Diretora Ratings Soberanos na América Latina Standard & Poor s Copyright (c) 2006 Standard & Poor s, a division of The McGraw-Hill Companies,

Leia mais

Rating soberano do Brasil diante do aumento das incertezas no contexto global

Rating soberano do Brasil diante do aumento das incertezas no contexto global Copyright 2011 pela Standard & Poor's Financial Services LLC (S&P), uma subsidiária da The McGraw-Hill Companies, Inc. Todos os direitos reservados. Rating soberano do Brasil diante do aumento das incertezas

Leia mais

O Brasil no Contexto Internacional: A Visão de uma Agência de Rating

O Brasil no Contexto Internacional: A Visão de uma Agência de Rating O Brasil no Contexto Internacional: A Visão de uma Agência de Rating Regina Nunes Presidente Standard & Poor s Brasil Copyright 2010 Standard & Poor s Financial Services LLC, a subsidiary of The McGraw-Hill

Leia mais

Panorama Econômico e Político da América Latina -Por que a região vai tão bem

Panorama Econômico e Político da América Latina -Por que a região vai tão bem Panorama Econômico e Político da América Latina -Por que a região vai tão bem economicamente? Thomas J Trebat Centro de Estudos Brasileiros Columbia University Junho de 2011 Uma visão mais favorável sobre

Leia mais

Oferta e procura de professores na América Latina e no Caribe Garantindo uma educação de qualidade para todos

Oferta e procura de professores na América Latina e no Caribe Garantindo uma educação de qualidade para todos UIS Perfil Regional Oferta e procura de professores na América Latina e no Caribe Garantindo uma educação de qualidade para todos BR/2006/PI/H/16 Esse perfil regional é baseado no relatório Teachers and

Leia mais

Quero um empréstimo É uma ordem!

Quero um empréstimo É uma ordem! Quero um empréstimo É uma ordem! 2 de abril de 2014 Por Jesus Gonzalez-Garcia e Francesco Grigoli A participação estatal em bancos ainda é comum no mundo todo, apesar do grande número de privatizações

Leia mais

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %)

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %) Brasil e Coréia: Qualquer similaridade é mera coincidência? a Faz algum tempo que argumentamos sobre as lições importantes que a Coréia oferece ao Brasil. O país possui grau de investimento há muitos anos,

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

Panorama da Educação Superior na América Latina e Caribe:

Panorama da Educação Superior na América Latina e Caribe: Panorama da Educação Superior na América Latina e Caribe: a importância da expansão quantitativa e qualitativa da pesquisa e da pós-graduação ANA LÚCIA GAZZOLA OUTUBRO 2008 Cenáriosda da Educação Superior

Leia mais

Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva

Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva Data de Publicação: 14 de novembro de 2013 Perguntas Mais Frequentes Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva

Leia mais

Rating soberano do Brasil

Rating soberano do Brasil Rating soberano do Brasil Regina Nunes Presidente Standard & Poor s no Brasil Maio 2014 Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard

Leia mais

Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank. Depósitos com pré-aviso até 3 meses. equiparados até 2 anos (1)

Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank. Depósitos com pré-aviso até 3 meses. equiparados até 2 anos (1) B.0.1 AGREGADOS MONETÁRIOS DA ÁREA DO EURO (a) EURO AREA MONETARY AGGREGATES (a) Saldos em fim de mês End-of-month figures Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank M3 Circulação monetária

Leia mais

Tendências e perspectivas

Tendências e perspectivas Economia brasileira Tendências e perspectivas Apresentação para o VIII Seminário Econômico da Fundação CEEE Gustavo H. B. Franco Porto Alegre, 23 de novembro de 2006 4 Temas Fundamentais Para entender

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO MAR. 2018

BOLETIM ESTATÍSTICO MAR. 2018 BOLETIM ESTATÍSTICO MAR. 2018 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E GRÁFICOS

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2017

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2017 BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2017 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E GRÁFICOS

Leia mais

POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA O difícil caminho até o Grau de Investimento Jedson César de Oliveira * Guilherme R. S.

POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA O difícil caminho até o Grau de Investimento Jedson César de Oliveira * Guilherme R. S. POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA O difícil caminho até o Grau de Investimento Jedson César de Oliveira * Guilherme R. S. Souza e Silva ** Nos últimos anos, tem crescido a expectativa em torno de uma possível

Leia mais

Voluntariado e Desenvolvimento Social. Wanda Engel

Voluntariado e Desenvolvimento Social. Wanda Engel Voluntariado e Desenvolvimento Social Wanda Engel Desenvolvimento Humano Sujeito Sujeito Objeto Desenvolvimento Social Desenvolvimento Econômico Desenvolvimento Social Sistema de distribuição de oportunidades:

Leia mais

152 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO

152 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 152 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO Washington, D.C., EUA, 17 a 21 de junho de 2013 ORIGINAL: INGLÊS RESOLUÇÃO CE152.R17 CONTRIBUIÇÕES FIXAS

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

Pontes ao Sul: Argentina Brasil Laços com o Rio Grande do Sul. Consulado Geral da República Argentina em Porto Alegre Novembro 2015

Pontes ao Sul: Argentina Brasil Laços com o Rio Grande do Sul. Consulado Geral da República Argentina em Porto Alegre Novembro 2015 Pontes ao Sul: Argentina Brasil Laços com o Rio Grande do Sul Consulado Geral da República Argentina em Porto Alegre Novembro 2015 Vantagens e oportunidades da Argentina Alguns dados estruturais Com mais

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

Espaço Fiscal e a Extensão da Protecção Social: Lições de Países em Desenvolvimento

Espaço Fiscal e a Extensão da Protecção Social: Lições de Países em Desenvolvimento Espaço Fiscal e a Extensão da Protecção Social: Lições de Países em Desenvolvimento Nuno Cunha, Coordenador dos Programas de Protecção Social da OIT em Moçambique 20 de Junho 2012 Centro de Conferências

Leia mais

Comunicado à Imprensa. S&P reafirma ratings da Tele Norte Leste Participações S.A.

Comunicado à Imprensa. S&P reafirma ratings da Tele Norte Leste Participações S.A. Comunicado à Imprensa S&P reafirma ratings da Tele Norte Leste Participações S.A. Analistas: Ana Claudia Nunes, São Paulo (55) 11-5501-8956; Reginaldo Takara, São Paulo (55) 11-5501- 8932; Milena Zaniboni,

Leia mais

Rating soberano do Brasil

Rating soberano do Brasil Rating soberano do Brasil Regina Nunes Presidente Standard & Poor s no Brasil Maio 2015 Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS 1 ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 28 de setembro de 2011 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira Márcio Holland Secretário de Política Econômica Ministério da Fazenda Caxias do Sul, RG 03 de dezembro de 2012 1 O Cenário Internacional Economias avançadas: baixo crescimento

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO STATISTICAL BULLETIN Jun / 2018

BOLETIM ESTATÍSTICO STATISTICAL BULLETIN Jun / 2018 BOLETIM ESTATÍSTICO STATISTICAL BULLETIN 2008 - Jun / 2018 Banco Nacional de Angola Av. 4 de Fevereiro nº 151 - Luanda - Angola Caixa Postal 1243 Tel.: (+244) 222 679200 www.bna.ao Índice dos principais

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 14-03-2016 Prepared

Leia mais

Brazil and Latin America Economic Outlook

Brazil and Latin America Economic Outlook Brazil and Latin America Economic Outlook Minister Paulo Bernardo Washington, 13 de maio de 2009 Apresentação Impactos da Crise Econômica Situação Econômica Brasileira Ações Contra-Cíclicas Previsões para

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO SET. 2017

BOLETIM ESTATÍSTICO SET. 2017 BOLETIM ESTATÍSTICO SET. 2017 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E GRÁFICOS

Leia mais

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial 27/09/2011 Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial Estrutura da apresentação Perspectiva empresarial Doing Business 2011 Investimentos Estrangeiros e Comércio Exterior Complementaridade

Leia mais

Espanha, Alemanha e Reino Unido também são usados como pontos de trânsito para precursores destinados à região. Pág. 85 Recentemente, vários países

Espanha, Alemanha e Reino Unido também são usados como pontos de trânsito para precursores destinados à região. Pág. 85 Recentemente, vários países Referências ao Brasil e ao Cone Sul Relatos da fabricação de ATS também surgiram em países da América Central e da América do Sul. Seis laboratórios ilícitos de ATS foram relatados apreendidos em 2009.

Leia mais

Contato analítico adicional: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039?7782, marcelo.schwarz@standardandpoors.com

Contato analítico adicional: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039?7782, marcelo.schwarz@standardandpoors.com Data de Publicação: 26 de junho de 2014 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's reafirma ratings 'BB+' na escala global e 'braa' na Escala Nacional Brasil atribuídos à Ampla Energia e Serviços; Rating

Leia mais

Como Economizar US$ 36 Bilhões em Eletricidade

Como Economizar US$ 36 Bilhões em Eletricidade Como Economizar US$ 36 Bilhões em Eletricidade (sem desligar as luzes) UMA PESQUISA SOBRE A PRODUTIVIDADE ENERGÉTICA NAS AMERICAS CONTINUE POR FAVOR 6 1,9 1 0,1 4 3 14 4 8 O Futuro Sem Eficiência Uma maneira

Leia mais

Doing Business 2014 - Informações Gerais: América Latina e Caribe

Doing Business 2014 - Informações Gerais: América Latina e Caribe Doing Business 2014 - Informações Gerais: América Latina e Caribe Dezessete das 32 economias da América Latina e do Caribe implementaram pelo menos uma reforma regulatória tornando mais fácil fazer negócios

Leia mais

R E M J A VIII. 24, 25 e 26 de fevereiro de 2010

R E M J A VIII. 24, 25 e 26 de fevereiro de 2010 R E M J A VIII Brasília, Brasil 24, 25 e 26 de fevereiro de 2010 Antecedentes da Rede Institucionalização da Rede Composição da Rede Progressos desde a REMJA VII Novos Avanços Propósito: aumentar e melhorar

Leia mais

Brasil Explorando Oportunidades para Empreendedores: A Visão de uma Agência de Rating

Brasil Explorando Oportunidades para Empreendedores: A Visão de uma Agência de Rating Brasil Explorando Oportunidades para Empreendedores: A Visão de uma Agência de Rating Regina Nunes Presidente da Standard & Poor s Brasil Agosto 2010 Copyright 2010 Standard & Poor s Financial Services

Leia mais

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea 2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea Evolução segundo a ótica do Relatório Stiglitz-Sen: http://www.stiglitz-sen-fitoussi.fr/documents/rapport_anglais.pdf Recomendações Enfatizarrenda

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO SET. 2018

BOLETIM ESTATÍSTICO SET. 2018 BOLETIM ESTATÍSTICO SET. 2018 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E GRÁFICOS

Leia mais

Estudo dos países da América Latina e América Central

Estudo dos países da América Latina e América Central Empresa têxtil E M P R E S A T Ê X T I L Estudo dos países da América Latina e América Central Produtos considerados: 6003.33.00/6006.31.00/6006.21.00/6006.22.00/6006.23.00/6006.42.00 1. Exportações brasileiras

Leia mais

Introduction to Latin American Economies. Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP

Introduction to Latin American Economies. Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP Introduction to Latin American Economies Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP América Latina México América Central Guianas América Andina América Platina Brasil México América Latina México América Central

Leia mais

Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil

Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil Yoshiaki Nakano Escola de Economia de São Paulo Fundação Getulio Vargas 26 de Abril de 2006 Um Novo Modelo de Desenvolvimento para o Brasil A Base do Novo

Leia mais

MRE ABC CGRM CGPD CGRB

MRE ABC CGRM CGPD CGRB 1 Organograma da ABC MRE ABC CGRM CGPD CGRB 2 Competências da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional do país. Coordenar todo o ciclo da cooperação técnica internacional

Leia mais

O investimento público em educação tem aumentado fortemente desde 2000 e é agora um dos mais altos entre os países da OCDE e países parceiros.

O investimento público em educação tem aumentado fortemente desde 2000 e é agora um dos mais altos entre os países da OCDE e países parceiros. Education at a Glance: OECD Indicators é a principal fonte de informações relevantes e precisas sobre o estado da educação ao redor do mundo. Essa publicação oferece dados sobre a estrutura, o financiamento

Leia mais

Angola Estatísticas Monetárias. Angola Monetary Statistics. I.A.2 Agregados Monetários Monetary Aggregates

Angola Estatísticas Monetárias. Angola Monetary Statistics. I.A.2 Agregados Monetários Monetary Aggregates Angola Estatísticas Monetárias Índice Angola Monetary Statistics Table of Contents Nova Série das Estatísticas Monetárias e Financeiras Monetary and Financial Statistics New Series I.A Panorama monetário

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2015

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2015 BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 20 Av. 4 de Fevereiro, nº 1 - Luanda, Angola Caixa Postal 43 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 5 www.bna.ao 2 Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E GRÁFICOS

Leia mais

O mercado de PPPs na visão do Setor Privado. Seminário Formação em Parcerias Público-Privadas 05 e 06 de Novembro de 2013 São Paulo/SP

O mercado de PPPs na visão do Setor Privado. Seminário Formação em Parcerias Público-Privadas 05 e 06 de Novembro de 2013 São Paulo/SP O mercado de PPPs na visão do Setor Privado Seminário Formação em Parcerias Público-Privadas 05 e 06 de Novembro de 2013 São Paulo/SP OS AGENTES PRIVADOS DO MERCADO DE PPPS Principais Players do Setor

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2017

BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2017 BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2017 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E GRÁFICOS

Leia mais

Programa de Estudantes - Convênio de Pós-graduação - PEC-PG - 2006

Programa de Estudantes - Convênio de Pós-graduação - PEC-PG - 2006 Programa de Estudantes - Convênio de Pós-graduação - PEC-PG - 2006 1. Do objeto: O Ministério das Relações Exteriores (MRE), por intermédio do Departamento Cultural (DC), a Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

Programas Sociais. A recente experiência paulistana

Programas Sociais. A recente experiência paulistana Programas Sociais A recente experiência paulistana Mapa da fome no Brasil na década de 1950 Fonte: Banco Central do Brasil Fonte: CASTRO, Josué. Geografia da Fome. São Paulo: Brasiliense, 1957 10.000 9.000

Leia mais

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Cate Ambrose Presidente e Diretora Executiva Latin American Private Equity & Venture Capital Association Congresso da Anjos do Brasil 2013 LAVCA

Leia mais

BCS Expertise para preencher

BCS Expertise para preencher BCS Expertise para preencher papéis-chave do projeto Serviço Symantec que ajuda a Suportar seu Negócio Hugo Saadi Serviços de Informática Itaú BBA Agenda Overview Institucional Business Critical Services

Leia mais

Observações sobre o Reequilíbrio Fiscal no Brasil

Observações sobre o Reequilíbrio Fiscal no Brasil Observações sobre o Reequilíbrio Fiscal no Brasil Nelson Barbosa Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão 1º de junho de 2015 Cenário Macroeconômico e Reequilíbrio Fiscal O governo está elevando

Leia mais

ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS

ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS - 2007 (Anexo específico de que trata o art. 4º, 4º, da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000)

Leia mais

Inquérito Mexicano de Resistência a Drogas Usadas no Tratamento de Tuberculose

Inquérito Mexicano de Resistência a Drogas Usadas no Tratamento de Tuberculose Inquérito Mexicano de Resistência a Drogas Usadas no Tratamento de Tuberculose Junho 2008 Prevalência estimada por Regiões OMS, 2006 Prevalencia Estimada de Tuberculosis todas las formas en el mundo, por

Leia mais

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 14 de maio de 2014 Indicador IFO/FGV de Clima Econômico da América Latina¹ O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 O indicador

Leia mais

Espaço para expansão fiscal e PIB um pouco melhor no Brasil. Taxa de câmbio volta a superar 2,30 reais por dólar

Espaço para expansão fiscal e PIB um pouco melhor no Brasil. Taxa de câmbio volta a superar 2,30 reais por dólar Espaço para expansão fiscal e PIB um pouco melhor no Brasil Publicamos nesta semana nossa revisão mensal de cenários (acesse aqui). No Brasil, entendemos que o espaço para expansão adicional da política

Leia mais

Impacto do envelhecimento no setor saúde na América Latina: desafios e oportunidades

Impacto do envelhecimento no setor saúde na América Latina: desafios e oportunidades Impacto do envelhecimento no setor saúde na América Latina: desafios e oportunidades Paulo M. Saad CELADE-Divisao de Populacao da CEPAL Envelhecimento Populacional: Ações e Desafios para o Sistema de Saúde

Leia mais

Os desafios da intermediação financeira no setor informal

Os desafios da intermediação financeira no setor informal Os desafios da intermediação financeira no setor informal VI Seminário Banco Central de Microfinanças 14.06.2007 Porto Alegre - RS Dinheiro, segundo o provérbio, chama dinheiro. Quando se tem um pouco,

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2016

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2016 BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2016 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao 2 Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E

Leia mais

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial ONU A ONU (Organização das Nações Unidas) foi fundada no dia 24 de outubro de 1945, em São Francisco, Estados Unidos. O encontro

Leia mais

O Padrão de Financiamento da Saúde nas Américas. Autoria: Marislei Nishijima, Geraldo Biasoto Junior

O Padrão de Financiamento da Saúde nas Américas. Autoria: Marislei Nishijima, Geraldo Biasoto Junior O Padrão de Financiamento da Saúde nas Américas Autoria: Marislei Nishijima, Geraldo Biasoto Junior Resumo O objetivo deste trabalho é apresentar o padrão de financiamento da saúde nos países da Américas,

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO MAR. 2017

BOLETIM ESTATÍSTICO MAR. 2017 BOLETIM ESTATÍSTICO MAR. 2017 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao 2 Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E

Leia mais

50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 27 de setembro a 1º de outubro de 2010 Tema 4.17 da agenda CD50/26

Leia mais

Perspectivas da Comunidade Energética no Mundo e na América Latina

Perspectivas da Comunidade Energética no Mundo e na América Latina Perspectivas da Comunidade Energética no Mundo e na América Latina FURNAS, 29/08/2012 Desafios da Indústria Elétrica na América Latina É natural pensar na interligação da região! Sob o ponto de vista energético,

Leia mais

ARC Ratings atribui rating soberano de BBB +, com perspectiva estável, à India

ARC Ratings atribui rating soberano de BBB +, com perspectiva estável, à India ARC Ratings atribui rating soberano de BBB +, com perspectiva estável, à India EMITENTE DATA República da India 12 de Dezembro de 2014 RATINGS EMITENTE - MOEDA ESTRANGEIRA Médio e Longo Prazo BBB+ (BBB+,

Leia mais

Secretaria de Biodiversidade e Florestas

Secretaria de Biodiversidade e Florestas Secretaria de Biodiversidade e Florestas Gerência de Biodiversidade Aquática e Recursos Pesqueiros Haroldo Palo Jr Ana Paula Leite Prates O que é a Convenção de Ramsar? Convenção de Zonas Úmidas de Importância

Leia mais

Tendências e Perspectivas de Investimentos para o Setor de Bioenergia ABIMAQ Ribeirão Preto, 11 de novembro de 2009

Tendências e Perspectivas de Investimentos para o Setor de Bioenergia ABIMAQ Ribeirão Preto, 11 de novembro de 2009 Perspectivas Futuras e Evolução do Mercado de Biocombustíveis no Brasil e no Mundo Tendências e Perspectivas de Investimentos para o Setor de Bioenergia ABIMAQ Ribeirão Preto, 11 de novembro de 2009 Prof.

Leia mais

A Retomada do Crescimento na Construção

A Retomada do Crescimento na Construção A Retomada do Crescimento na Construção Desempenho recente da construção: do crescimento chinês a uma crise grega? O Ciclo de Crescimento 2007 a 2012 (ou o Ciclo Chinês) PIB: Economia e Construção 14,00

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais Financeiras por Sector Institucional Quarterly Financial National Accounts by Institutional Sector

Contas Nacionais Trimestrais Financeiras por Sector Institucional Quarterly Financial National Accounts by Institutional Sector Estatísticas Temáticas de Conjuntura 21 de abril de 2016 April, 21, 2016 Contas Nacionais Trimestrais Financeiras por Sector Institucional by Institutional Sector - 2006 a 2015 - - 2006 to 2015 - Dados

Leia mais

MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 7 POLÍTICA CAMBIAL

MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 7 POLÍTICA CAMBIAL MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 7 POLÍTICA CAMBIAL Índice 1. Política Cambial...3 1.1. Taxa de câmbio fixa... 3 1.2. Taxa de câmbio flutuante... 3 1.3. Padrão currency board... 3 2. Política de

Leia mais

Aliança do Pacífico: integração e crescimento

Aliança do Pacífico: integração e crescimento Aliança do Pacífico: integração e crescimento Juan Ruiz BBVA Research Economista chefe para América do Sul Ciclo de Conferências DE / BBVA - Alianza del Pacífico Lisboa, 1 de Outubro de 213 Índice 1 Um

Leia mais

Projeto Simon: Medindo a conec*vidade entre paises. Darío Gómez, dario @ lacnic.net

Projeto Simon: Medindo a conec*vidade entre paises. Darío Gómez, dario @ lacnic.net Projeto Simon: Medindo a conec*vidade entre paises Darío Gómez, dario @ lacnic.net Projecto Simon Os Começos O projeto começou em 2009 como um esforço colabora*vo, aberto e que procura a integração da

Leia mais

Resumo das reformas verificadas pelo Doing Business em 2013/14 na América Latina e no Caribe 2

Resumo das reformas verificadas pelo Doing Business em 2013/14 na América Latina e no Caribe 2 Doing Business 2015 Fact Sheet: América Latina e Caribe Dezesseis das 32 economias da América Latina e do Caribe implementaram pelo menos uma reforma regulatória facilitando negócios no período de 1 de

Leia mais

Cooperativismo de Crédito no mundo

Cooperativismo de Crédito no mundo Cooperativismo de Crédito no mundo Dr. Matthias Arzbach DGRV São Paulo marzbach@dgrv.org Brasília DF 17 Junho 2008 A experiência da Europa Bancos Cooperativos na Europa -Parceiros financeiros para a economia

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2012

Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Volume 39 Ano base 2011 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2010-2011

Leia mais

CENÁRIOS ECONÔMICOS O QUE ESPERAR DE 2016? Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2015

CENÁRIOS ECONÔMICOS O QUE ESPERAR DE 2016? Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2015 CENÁRIOS ECONÔMICOS O QUE ESPERAR DE 2016? Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2015 1 SUMÁRIO 1. Economia Mundial e Impactos sobre o Brasil 2. Política Econômica Desastrosa do Primeiro Mandato 2.1. Resultados

Leia mais

A Economia da América Latina

A Economia da América Latina A Economia da América Latina adsense1 Agricultura A agricultura de subsistência era a principal atividade econômica dos povos originais da América Latina, Essa atividade era complementada pela caça, pela

Leia mais

Financiamentos Habitacionais via SFH Unidades Financiadas

Financiamentos Habitacionais via SFH Unidades Financiadas Crédito à Habitação no Brasil e nos EUA Crescimento e Lições Financiamentos Habitacionais via SFH Unidades Financiadas Percentual Financiado pelos bancos Taxa de inadimplência Fonte: Abecip Mercado de

Leia mais

Informe Dívida. Redução da Vulnerabilidade Externa

Informe Dívida. Redução da Vulnerabilidade Externa Março 2008 E DESTAQUES Relação Dívida Externa/PIB atingiu 14,9% em janeiro de 2008; Fluxo de Investimentos Estrangeiros atinge patamar recorde; Mercado de capitais é o maior entre os países emergentes

Leia mais

Panorama do mercado internacional

Panorama do mercado internacional Life & Health Panorama do mercado internacional A Global Perspective de seguros de vida e saúde Escola Nacional de Seguros Rio de Janeiro, Maio 2014 Escola Nacional de Seguros Rio de Janeiro Hernán Fatone

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2016

BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2016 BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2016 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao 2 Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E

Leia mais

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 060 Balanços em 31 de Dezembro de 2007 e 2006 Balance at 31 December 2007 and 2006 Activo Assets 2007 2006

Leia mais

PANEL Dinâmica Demográfica y su Consideración en las Políticas Públicas

PANEL Dinâmica Demográfica y su Consideración en las Políticas Públicas PANEL Dinâmica Demográfica y su Consideración en las Políticas Públicas Eduardo L.G. Rios-Neto Cedeplar/UFMG CNPD SEMINÁRIO REGIONAL- Avances y Acciones Clave para la Implementación del Programa de Acción

Leia mais

Apresentação: Competências da DCE; Atividades recentes: atuação digital e Ciência sem Fronteiras; PEC-G e PEC-PG.

Apresentação: Competências da DCE; Atividades recentes: atuação digital e Ciência sem Fronteiras; PEC-G e PEC-PG. Apresentação: Competências da DCE; Atividades recentes: atuação digital e Ciência sem Fronteiras; PEC-G e PEC-PG. Competências da Divisão: Tratamento político dos temas educacionais nos fóruns multilaterais

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 Tema 4.3 da agenda provisória

Leia mais

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil 1 A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil Guido Mantega Outubro de 2008 1 2 Gravidade da Crise Crise mais forte desde 1929 Crise mais grave do que as ocorridas nos anos 1990 (crise de US$ bilhões

Leia mais

NEGÓCIA DA CADEIA DE FRIOS NO PERU. Jose Enrique Carranza

NEGÓCIA DA CADEIA DE FRIOS NO PERU. Jose Enrique Carranza NEGÓCIA DA CADEIA DE FRIOS NO PERU Jose Enrique Carranza Resultados desta apresentação Até of final destaapresentação você poderá... Apreciar o desenvolvimento econômico sólido que o Peru está tendo atualmente

Leia mais

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 068 Balanços em 31 de Dezembro de 2008 e 2007 Balance at 31 December 2008 and 2007 Activo Assets 2008 2007

Leia mais

A pergunta de um trilhão de dólares: Quem detém a dívida pública dos mercados emergentes

A pergunta de um trilhão de dólares: Quem detém a dívida pública dos mercados emergentes A pergunta de um trilhão de dólares: Quem detém a dívida pública dos mercados emergentes Serkan Arslanalp e Takahiro Tsuda 5 de março de 2014 Há um trilhão de razões para se interessar em saber quem detém

Leia mais

Paulo M. Saad CELADE Divisao de Populacao da CEPAL. XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais da ABEP

Paulo M. Saad CELADE Divisao de Populacao da CEPAL. XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais da ABEP Paulo M. Saad CELADE Divisao de Populacao da CEPAL XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais da ABEP IDEIA DE FUNDO Mostrar a contribuicao que a dinamica demografia oferece para que a sociedade e

Leia mais

Pension Fund Investment Strategy in Brazil. Ms. Solange Vieira. (Room Document N 28, Session 5)

Pension Fund Investment Strategy in Brazil. Ms. Solange Vieira. (Room Document N 28, Session 5) Pension Fund Investment Strategy in Brazil Ms. Solange Vieira (Room Document N 28, Session 5) System Overview Public % Private % Total Assets ( R$ milhões) 116.895 63 68.182 37 185.077 Workers 601.514

Leia mais

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Nelson Simões Maio de 2004 Resumo de situação da participação da RNP no início do Projeto ALICE America Latina Interconectada

Leia mais

tomadas de força pto - medal

tomadas de força pto - medal tomadas de força pto - medal A MEDAL PELO MUNDO MEDAL WORLDWIDE PRESENCE Medal Metalúrgica Dalla Lana Ltda. Rua Rui Barbosa, 1070 Luzerna SC 89609-000 Brasil +55 49 3523 4400 medal@medal.com.br www.medal.com.br

Leia mais

EXERCÍCIO EXTRA 1 (SEGUNDA CHAMADA)

EXERCÍCIO EXTRA 1 (SEGUNDA CHAMADA) EXERCÍCIO EXTRA 1 (SEGUNDA CHAMADA) 1 EXERCÍCIO EXTRA Analisem criticamente as figuras incluídas nesta apresentação. Utilizem o conhecimento apreendido nas aulas, principalmente no tópico relacionado a

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2014

BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2014 BOLETIM ESTATÍSTICO DEZ. 2014 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao 2 Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E

Leia mais

Introdução à comunicação científica em saúde. Bases de dados e índices bibliográficos internacionais e nacionais

Introdução à comunicação científica em saúde. Bases de dados e índices bibliográficos internacionais e nacionais Introdução à comunicação científica em saúde. Bases de dados e índices bibliográficos internacionais e nacionais Seminário eportuguêse Como melhorar o acesso à informação científica e técnica em saúde

Leia mais

Brasil fica em quarto lugar em desigualdade social

Brasil fica em quarto lugar em desigualdade social Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 4 o Bimestre 5 o ano Geografia 1. Leia a notícia, divulgada em vários jornais brasileiros, no dia 21

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO. Statistical Bulletin 8 2015. Lisboa, 2015 www.bportugal.pt

BOLETIM ESTATÍSTICO. Statistical Bulletin 8 2015. Lisboa, 2015 www.bportugal.pt BOLETIM ESTATÍSTICO Statistical Bulletin 8 2015 Lisboa, 2015 www.bportugal.pt BOLETIM ESTATÍSTICO 2015 Banco de Portugal Av. Almirante Reis, 71 1150-012 Lisboa www.bportugal.pt Edição Departamento de Estatística

Leia mais