O envelhecimento da pele causado pela exposição solar na cidade de Salvador: avaliação e abordagem da fisioterapia dermato-funcional

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O envelhecimento da pele causado pela exposição solar na cidade de Salvador: avaliação e abordagem da fisioterapia dermato-funcional"

Transcrição

1 O envelhecimento da pele causado pela exposição solar na cidade de Salvador: avaliação e abordagem da fisioterapia dermato-funcional Mariana Alves Braga 1 Milena Alves Medrado 2 Mylana Almeida 3 Rafaela Silva Dos Santos 4 Resumo: A camada de ozônio que funciona como proteção da atmosfera contra os raios ultravioletas está sendo destruída no dia a dia pela ação do homem no seu processo evolutivo. Tornando os seres vivos mais suscetíveis à radiação ultravioleta (UV) e aos efeitos indesejáveis causados pela mesma na pele. Sendo um destes efeitos o Fotoenvelhecimento. Para este estudo, foi elaborado um questionário contendo questões objetivas e subjetivas, preparadas especificamente para a pesquisa, para ser aplicado em 200 estudantes do Centro Universitário Jorge Amado com idade entre 18 e 39 anos, na cidade do Salvador - BA, com o objetivo de avaliar a predisposição ao envelhecimento precoce da pele, devido à excessiva exposição solar sem métodos de proteção adequados, além dos conhecimentos a respeito dos riscos à exposição solar. Palavras-Chave: Fotoenvelhecimento. Exposição solar. Radiação ultravioleta. Fisioterapia Dermato-Funcional. Summary: The ozone layer that acts as protection against ultraviolet rays atmosphere is being destroyed day by day by the action of man in the evolutionary process. Making living beings susceptible to ultraviolet (UV) radiation and undesirable effects caused by it on the skin. Being one of the effects Photoaging. For this study we designed a 1 Fisioterapeuta. Pós Graduanda em Fisioterapia Dermato-Funcional pela Universidade Gama Filho. 2 Fisioterapeuta pela EBMSP. Especialista em Ergonomia Aplicada à saúde do trabalhador pela PU-M.G; Mestre em Gestão do Conhecimento pela UFSC 3 Fisioterapeuta pelo Instituto Baiano de Ensino Superior - IBES. yahoo.com.br 4 Fisioterapeuta pelo Centro Universitário Jorge Amado. hotmail.com 38

2 questionnaire with objective and subjective, prepared specifically for the research to be applied to 200 students of the University Center Jorge Amado aged between 18 and 39 years in the city of Salvador - BA, with the objective of evaluating predisposition to premature aging of the skin due to excessive sun exposure without adequate protection, apart from knowledge about the risks of sun exposure. Keywords: Photoaging. Exposure to sunlight. ultraviolet radiation. Physiotherapy Dermato-Functional. INTRODUÇÃO O sol é fonte de energia e vida, porém seus benefícios e malefícios irão depender do tempo e forma de exposição, período do dia e localização geográfica. O espectro solar que atinge a superfície da terra é formado por radiações ultravioletas (UV), radiações visíveis (Vis) e infravermelhas (IV). (FLOR apud DE PAOLA, 2007, p. 153). A radiação ultravioleta é não ionizante e está diretamente relacionada a efeitos indesejáveis, diretos e/ou indiretos à pele. (FILHO, 2007, p. 34). Quanto menor o comprimento de onda, maior será a energia de radiação solar. Com isso, a radiação ultravioleta A (UVA) é a mais energética, por possuir um menor comprimento de onda, o que facilita a penetração na pele, chegando à camada mais profunda da derme além de contribuir para o fotoenvelhecimento. (FLOR apud OSTERWALDER, 2007, p. 153). Dessa forma, são induzidas reações fotoquímicas, como o bronzeamento, por gerar uma fotoxidação da melanina, que se situa na camada mais externa da epiderme. (FLOR apud DE PAOLA, 2007, p. 153). [...] A pele envelhecida pelo sol apresenta-se amarelada, com pigmentação irregular, enrugada, atrófica, com telangiectasias e lesões pré-malignas. (MONTAGNER apud LANDAU, 2009, p. 264). A cor da pele é classificada em 3 tipos: branca, parda e negra. Com isso, Fitzpatrick criou uma classificação dos fototipos cutâneos (FTC), subdividido em seis grupos: Quadro I Classificação dos fototipos cutâneos de acordo com Fitzpatrick (FTC) 39

3 FTC Cor básica da pele Resposta à exposição solar Não bronzeia, queima com I Branco-pálida facilidade Bronzeia com dificuldade, II Branca queima-se com facilidade Bronzeia-se após a primeira III Branca queimadura solar Castanho-clara/ IV Bronzeia-se com facilidade oliva V Castanho Bronzeia-se com facilidade VI Negra Fica mais Escura Fonte: FITZPATRICK, Com isso percebeu-se a necessidade de se estudar sobre as possíveis causas do envelhecimento extrínseco, riscos e melhores meios de prevenção. Visto que Salvador trata-se de uma cidade litorânea e as pessoas têm hábitos de exposição solar, levando ao fotoenvelhecimento e outras patologias associadas. Então foi realizada uma revisão bibliográfica a respeito do tema proposto e a partir daí foi criado um questionário contendo 15 questões objetivas e 3 questões subjetivas, sendo este último, raça, idade e sexo, para ser aplicado em adultos jovens entre 18 e 39 anos, de ambos os sexos, alunos da Unijorge e que residam na cidade do Salvador. A população escolhida para esse estudo pode apresentar riscos ao fotoenvelhecimento e a patologias associadas, pois 64,8% da população estudada não sabe o fator de proteção adequado para seu tipo de pele bem como a diferença entre radiação ultravioleta A (UVA) e radiação ultravioleta B (UVB), correspondendo a 69,4% da população de estudo. E cerca de 3,1% da população não sabem os riscos causados pela exposição solar. Fatores estes que são indispensáveis para promover uma proteção ideal no dia a dia. O objetivo do estudo foi de discorrer sobre os efeitos causados pela exposição solar sem os métodos de prevenção adequados e avaliar a predisposição na população de estudo ao envelhecimento precoce da pele, devido à excessiva exposição solar sem métodos de proteção adequados bem como seus conhecimentos a respeito dos riscos à exposição solar e dos métodos de prevenção.

4 METODOLOGIA O referencial teórico foi retirado de bases de dados como Scielo, Bireme, Medline entre os anos de 1999 a 2007, utilizando como descritores: fotoenvelhecimento, radiação ultravioleta, envelhecimento extrínseco, exposição solar. Foi realizado um estudo de corte transversal de caráter descritivo e analítico. Sendo utilizado como local de estudo o Centro Universitário Jorge Amado. A quantidade de indivíduos da população de estudo foi escolhida de forma aleatória, apresentando como critério de inclusão, pessoas entre 18 e 39 anos, de ambos os sexos, diferentes fototipos cutâneos, que residam em Salvador, alunos da Unijorge e que assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. Excluindo aqueles que possuíam idade inferior a 18 anos e superior a 39 anos, que não residam em Salvador, que apresentem alguma patologia de pele e que não assinaram o termo de consentimento. Os voluntários responderam a um questionário contendo 15 questões objetivas e 3 subjetivas, estas sobre: raça, sexo e idade, preparadas especificamente para a pesquisa. Perguntouse aos entrevistados por quanto tempo, antes de se exporem ao sol, utilizam o protetor solar; quantas vezes aplicam protetor solar diariamente; se fazem algum tratamento de manchas na pele por conseqüência da exposição solar; se utilizam algum cosmético ou hidratante após exposição; se já tiveram alguma queimadura solar; se sabem a diferença entre bloqueador e protetor solar; qual fator de proteção que costumam utilizar; qual marca utilizam; por quanto tempo ficam expostos ao sol quando vão à praia; qual o horário que costumam se expor ao sol, quando vão à praia e em qual classificação de pele se encaixam. As perguntas mais importantes para análise da pesquisa são: se a população de estudo utiliza protetor solar diariamente; se sabe qual o fator de proteção solar ideal para seu tipo de pele; se sabe quais os riscos ao se expor ao sol e a diferença ente raios UVA e UVB. Seguindo os critérios de inclusão e exclusão os entrevistados receberam informações sobre o estudo, assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido, sendo entregue pelos 41

5 pesquisadores ao entrevistado o questionário, solicitando que ele mesmo preencha, sem a interferência do pesquisador. Nos resultados foi utilizado o teste F que é uma análise de dados de amostras, a qual consiste em comparar os resultados encontrados e se há diferença significativa entre elas, com a intenção de verificar se existiam equivalências entre as variâncias das amostras. A partir do teste F podemos escolher qual procedimento do teste t (t de Student) para amostras não pareadas poderíamos escolher, ou seja, se através do teste F verificássemos que as variâncias eram equivalentes ou diferentes para se testar a hipótese da diferença das médias entre as amostra, ou seja, um processo paramétrico. Os testes paramétricos assumem que as variáveis se comportam segundo um modelo normal, de modo que as amostras tenham uma boa aproximação com tal modelo. O nível de confiabilidade adotado durante todo o processo de teste das hipóteses e estimação dos parâmetros foi de 95%. O projeto foi encaminhado ao comitê de ética e pesquisa do Hospital Santo Antonio, localizado em Salvador para apreciação, sendo aprovado pelo referido comitê em 14 de outubro de RESULTADOS O questionário foi aplicado em 200 estudantes, alunos do Centro Universitário Jorge Amado, seguindo os critérios de inclusão e exclusão já mencionados, correspondendo a 100% da população estudada. Os resultados mostraram que a faixa etária predominante foi de 21 a 29 anos, correspondendo a 38% da amostra. Em relação ao sexo, houve um predomínio do sexo feminino de 71,4% e o sexo masculino de 28,6%. No que se refere ao uso de protetor solar diariamente, os resultados mostraram que estudantes classificados pelo fototipo cutâneo I (FTC I), em uma proporção de 50% utilizam protetor solar às vezes, e 10% nunca utilizam. Os classificados pelo FTC II 60,4% utilizam protetor às vezes e 11,3% disseram utilizar. Os de FTC III, o que corresponde a 52,9%, utilizam às vezes e 29,4% utilizam protetor solar. De FTC IV, 58,6% utilizam às vezes e 42

6 31% nunca utilizam. Os de FTC V, 49% utilizam às vezes e 34,7% nunca utilizam. Já os de FTC VI, 42,9% nunca utilizam e 21,4% utilizam protetor solar diariamente. Como pode ser visto abaixo na figura 1. Figura 1 70 CLASSIFICAÇÃO DA PELE x USA PROTETOR SOLAR DIARIAMENTE? 60 60,4 58, ,9 49 % 34,7 42,9 35, ,4 28, ,3 21,4 17, ,3 10, SIM NUNCA AS VEZES EM QUAL CLASSIFICAÇÃO DE PELE VOCÊ SE ENCAIXA? FTC I FTC III FTC II FTC IV Fonte: Dados da pesquisa de campo FTC V FTC VI Em relação ao número de aplicações do protetor solar, 51,5% dos estudantes entrevistados, aplicam pelo menos uma vez ao dia, o protetor solar e 39,8% não aplicam protetor solar em nenhum momento do dia; 70% dos que utilizam, pelo menos uma vez ao dia, o protetor são os estudantes de FTC I e os que não utilizam são os estudantes classificados pelo FTC VI. Demonstrados na figura 2 abaixo. 43

7 Figura 2 CLASSIFICAÇÃO DA PELE x USA PROTETOR SOLAR DIARIAMENTE? ,4 58, ,9 49 % 34,7 42,9 35, ,4 28, ,3 21,4 17, ,3 10, SIM NUNCA AS VEZES EM QUAL CLASSIFICAÇÃO DE PELE VOCÊ SE ENCAIXA? FTC I FTC III FTC II FTC IV Fonte: Dados da pesquisa de campo FTC V FTC VI Quando questionados por quanto tempo antes de se expor ao sol eles aplicam o protetor solar, 33,7% aplicam pelo menos meia hora antes de se expor, 16,8% 1 hora antes, 30,1% aplicam na hora de se expor e 19,4% não aplicam protetor solar. Sendo os que aplicam, por meia hora antes de se expor, a maioria, 52,9% são os de FTC III e os que aplicam na hora de se expor, 51,7%, são os de FTC IV. Quando comparados quanto à escolha do fator proteção solar (FPS), 55,6% utilizam o FPS 30, utilizado em maior proporção pela população classificada pelo FTC III 64,7%, fator 8 representa 1,5% da população, 13,3% utilizam fator 15. Fator 45 é utilizado por 6,6%, fator 50 por 9,7%, outros protetores por 2,6% e os que não utilizam nenhuma proteção representa 10,7%. 44

8 Quanto ao conhecimento a respeito do fator de proteção ideal para o seu tipo de pele, 64,8% não sabem responder qual fator de proteção ideal, sendo que 72,4% desta amostra são indivíduos de FTC IV e 35,2% sabem qual fator utilizar. Figura 3 CLASSIFICAÇÃO DA PELE x QUANTAS VEZES APLICA PROTETOR DIARIAMENTE? ,8 54,7 51, ,9 39,6 41,4 % 30 23, , ,9 10,7 0 1 VEZ 2 OU MAIS VEZES NENHUMA EM QUAL CLASSIFICAÇÃO DE PELE VOCÊ SE ENCAIXA? FTC I FTC III FTC II FTC IV Fonte: Dados da pesquisa de campo FTC V FTC VI Quando perguntado sobre a utilização de marcas de protetores solares 49% utilizam sundow, onde 58,8% são de FTC III. Dos que utilizam nívea 7,2%, 11,3% natura, 6,7% Avon Sun, 2,1% utilizam cenoura & bronze e 23,7% outros protetores. De acordo com os resultados, 15,2% ficam por 30 minutos expostos ao sol, 12% por uma hora, 11% por uma hora e meia, 16,8% por duas horas e 45% dos estudantes ficam expostos ao sol por mais 45

9 de 2 horas, onde 55,3% são os de fototipo cutâneo V. Já os de FTC I representam apenas 30% dos que se expõem por mais de 2 horas. De acordo com a amostra, 96,9% sabem os riscos de se expor ao sol, incluindo todos os fototipos cutâneos. Dos que se classificaram com FTC I, 100% sabem dos riscos de se expor ao sol. E 3,1% não sabem dos riscos envolvidos com a exposição solar. Dos estudantes entrevistados, 67% se expõem ao sol no período entre 10 e 15 horas, 83% indivíduos possuem fototipos cutâneos V e 28,3% se expõem antes das 10 horas, 4,7% após as 15 horas - como pode ser visto na figura 4. Figura 4 CLASSIFICAÇÃO DA PELE x QUAL HORÁRIO FICA EXPOSTO AO SOL QUANDO VAI A PRAIA? % 20 0 ANTES DAS 10 HORAS DA MANHÃ ENTRE 10 HORAS E 15 HORAS APÓS AS 15 HORAS EM QUAL CLASSIFICAÇÃO DE PELE VOCÊ SE ENCAIXA? FTC I FTC III FTC II FTC IV FTC V FTC VI Fonte: Dados da pesquisa de campo 46

10 Quanto à utilização de cosmético ou hidratante após exposição solar, 72,4% dos entrevistados utilizam, e 27,6% não; dos que utilizaram algum cosmético, 94,1% são de FTC III, e os que não utilizaram, o que corresponde a 44,8%, são de FTC IV. Quanto à diferença entre protetor e bloqueador solar, 51% sabiam da diferença entre os dois, e 49% não sabem; dos que sabiam, 70,6% são de FTC III, e os que não sabiam correspondem à 58,6%, são de FTC IV. Quanto à realização de tratamentos de manchas relacionadas à exposição solar, 11,7% já realizaram tratamento e 88,3% não realizaram nenhum tipo de tratamento. Como demonstrado na figura 5. Figura 5 CLASSIFICAÇÃO DA PELE x FEZ OU FAZ TRATAMENTO POR CAUSA DE MANCHAS NA PELE DEVIDO A EXPOSIÇÃO SOLAR? ,9 89,7 88,7 85,7 82,4 60 % ,6 11,3 10,3 6,1 14,3 0 SIM NÃO EM QUAL CLASSIFICAÇÃO DE PELE VOCÊ SE ENCAIXA? FTC I FTC III FTC II FTC IV Fonte: Dados da pesquisa de campo FTC V FTC VI 47

11 Quando se refere à diferença entre radiação UVA e UVB, 30,6% sabem da diferença e 69,4% não sabem da diferença. Como demonstrado na figura 6. Figura 6 CLASSIFICAÇÃO DA PELE x SABE A DIFERENÇA ENTRE RAIOS UVA E UVB? , , ,4 60,7 % 35, ,6 39, , SIM NÃO EM QUAL CLASSIFICAÇÃO DE PELE VOCÊ SE ENCAIXA? FTC I FTC III FTC II FTC IV Fonte: Dados da pesquisa de campo FTC V FTC VI E em relação à queimadura solar 33,2% já tiveram algum tipo de queimadura relacionada ao sol, e 66,8% não tiveram queimaduras. Dos entrevistados que já tiveram queimadura solar, 65% foram dos que se classificaram com FTC I, e os que não tiveram nenhum tipo de queimadura, são os classificados com o FTC VI, como pode ser visto abaixo na figura 7. 48

12 Figura 7 CLASSIFICAÇÃO DA PELE x JÁ TEVE ALGUMA QUEIMADURA RELACIONADA AO SOL? , , , % 49,1 50,9 29, ,4 7,1 0 SIM NÃO EM QUAL CLASSIFICAÇÃO DE PELE VOCÊ SE ENCAIXA? FTC I FTC III FTC II FTC IV Fonte: Dados da pesquisa de campo FTC V FTC VI DISCUSSÃO No que se refere ao uso de protetor solar diariamente, os resultados mostraram que estudantes classificados pelo fototipo cutâneo I (FTC I) utilizam mais protetor solar diariamente quando comparados aos estudantes com FTC II e IV. Já os classificados com FTC III, comparando-os com os de FTC I, não foram encontradas diferenças significativas, porém quando comparados ao FTC II, os de FTC III apresentam maior probabilidade de utilizar protetor solar diariamente, com P < 0,05, temos uma proporção equivalente de estudantes de FTC I, V e VI que utilizam protetor 49

13 50 solar e quando observamos quantas vezes o protetor solar é aplicado, estudantes classificados pelo FTC I e III aplicam com mais frequência, pelo menos uma vez ao dia, do que estudantes classificados com outros fototipos cutâneos. Inclusive quando questionados por quanto tempo antes de se expor é aplicado protetor solar, os que se classificaram como FTC I e III disseram aplicar no mínimo 30 minutos antes se expor ao sol. Flor (2007) mostra que o grau adequado de proteção está relacionado com a forma com que a estrutura aplicada absorve e reflete a radiação e com as modificações estruturais de cada indivíduo, causando implicações sobre a utilização adequada do produto, assim como quantidade de produto e de vezes que deve ser aplicado. O fator de proteção mais utilizado pelos estudantes com FTC III é o FPS 30, com 64,7%, seguidos pelo FTC IV, II, I, com uma porcentagem de 62,1%, 60,4% e 55% respectivamente. Flor (2007) explica que o FPS está relacionado ao tempo em que o indivíduo pode ficar exposto ao sol sem causar eritema, ou seja, quanto maior o fator de proteção, maior pode ser o tempo de exposição. Se uma pessoa com FTC I permanecer exposta ao sol por dez minutos sem proteção, esse tempo pode aumentar para 300 minutos, quando utilizado protetor FPS 30 (10 min.x 30 FPS = 300 minutos). Em relação ao conhecimento sobre o fator de proteção ideal para seu tipo de pele, os estudantes disseram não saber, com uma porcentagem de 70% para indivíduos de FTC I, 72,4% para os com FTC IV, 71,4% para FTC V, FTC VI com 60,7%, 58,8 para os com FTC III e 56,6% para FTC II. Já a marca mais utilizada pela população de estudo, foi SUNDOW, com 45% para FTC I, 58,8% para FTC III, 55,8% para FTC II, 50% para FTC IV, FTC V com 34,7% e FTC VI com 57,1%, seguidas das marcas, Natura, Nívea, Avon Sun e Cenoura & Bronze, respectivamente; 23,7% disseram utilizar outras marcas, não mencionadas no questionário. Ao tempo de exposição solar quando vão à praia, 55,3% (FTC V), permanecem por mais de 2 horas, seguidos de FTC II com 47,1%, FTC IV com 46,4%, FTC VI com 42,9% e FTC I com 30%. Sendo que o horário de preferência para exposição solar é entre 10 e 15 horas, principalmente por estudantes com FTC V. Porém,

14 quando questionados quanto ao conhecimento sobre os fatores de riscos associados à exposição solar, estudantes de FTC I e III disseram estar ciente dos riscos, com uma porcentagem de 100% cada um, para os dois tipos de classificação. E 98% para os de FTC V, 96,6% para FTC IV e 92,5% para FTC II. Souza (2004) traz em seu artigo que, em países desenvolvidos, as campanhas contra a exposição solar sem meios de proteção adequados, vieram se intensificando ao longo dos anos, mostrando os riscos causados pela exposição solar e a importância da fotoproteção, fator este que teve como conseqüência a redução e/ou estabilização do índice de mortalidade por melanoma. Já no Brasil, apesar das campanhas sobre os riscos e ao incentivo à fotoproteção, esse índice de mortalidade esta sendo de crescimento. O que nos indica que se faz necessária a criação de campanhas efetivas para intensificar a conscientização sobre os efeitos nocivos da exposição solar, tanto o fotoenvelhecimento, quanto ao risco de melanoma. Quando se trata de tratamentos de manchas na pele por conseqüência da exposição solar, a maioria não realiza ou realizou tratamentos de pele, com 88,3% dos entrevistados. Mas, 72,4% relatam utilizar hidratante ou algum cosmético após exposição solar, com predomínio de estudantes com FTC III e I, respectivamente. Dados importantes como saber a diferença entre protetor e bloqueador solar, a maioria disse saber da diferença com uma porcentagem de 51%, com um maior conhecimento entre a população de FTC III e I. Já com relação à diferença entre radiação ultravioleta A e ultravioleta B, a maioria não sabe responder, com um predomínio entre os FTC I, III e V. Fatores estes que são indispensáveis para promover uma proteção ideal durante a exposição. Este não conhecimento favorece ao Fotoenvelhecimento e a outras patologias associadas, como o melanoma. Contudo, a maioria relata não ter sofrido nenhuma queimadura solar, porém indivíduos com FTC I, 65% relataram já ter sofrido algum tipo de queimadura por conseqüência da exposição solar, seguido pelo FTC II, com 49,1%. 51

15 CONSIDERAÇÕES FINAIS A exposição solar é um fator a que todos os seres vivos estão expostos durante seu tempo de vida, a destruição da camada de ozônio além de causar alterações no planeta, está relacionado também com questões de saúde. O estudo permitiu através dos resultados obtidos na pesquisa, que as pessoas não têm conhecimento sobre os tipos de radiação a que estão expostas e que permanecem em exposição ao sol durante longos períodos sem proteção adequada. Desta forma, essa população apresenta riscos para fotoenvelhecimento e patologias como câncer de pele que estão diretamente associadas à exposição solar. O estudo é valido, pois permite entender como a exposição solar pode acelerar o envelhecimento da pele, tornando o estudo importante para a fisioterapia Dermato-Funcional, possibilitando através do conhecimento, adequar os melhores tratamentos para os danos causados à pele, através da aplicação de microcorrente galvânica, para melhorar as atrofias e linhas de expressão, a limpeza facial como tratamento de rotina para revitalizar a pele, o peeling para promover o clareamento da pele, a renovação celular melhorando com isso as manchas apresentadas no fotoenvelhecimento bem como a utilização diária e constante de fotoprotetores, não só visando os filtros solares, mas também a utilização de chapéus, óculos e guarda-sol. Além da intervenção primária, em longo prazo, nesta população de estudo, através da divulgação de folders explicativos, intensificando as medidas de proteção solar e os danos causados pelas radiações. REFERÊNCIAS AZULAY, Rubem David; AZULAY, David Rubem. Dermatologia. 4º ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2006, p FITZPATRICK, Thomas B. et al. Dermatologia Atlas e Texto. 5º ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2006, p FILHO, Maria Beranardo et al. Fotoenvelhecimento. Fisioterapia Ser, Vol. 2, nº 1, Disponível em: < com.br/trabalhos/artigo%206.pdf> (Acesso em: 18 mar ) 52

16 FLOR, Juliana; DAVOLOS, Marian Rosaly; CORREA, Marcos Antonio. Protetores Solares. Química Nova, Vol. 30, nº 1, Disponível em: < (Acesso em: 04 abr ) GUIRRO, Elaine; GUIRRO, Rinaldo. Fisioterapia Dermato- Funcional. Fundamentos Recursos Patologias. 3º ed. São Paulo: Manole, JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, José. Histologia Básica. 9º Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999, P KEDE, Maria Paulina Villarejo; SABATOVICH, Oleg. Dermatologia Estética. São Paulo: Atheneu, 2004, P MONTAGNER, Suelen; COSTA, Adilson. Bases biomoleculares do fotoenvelhecimento. Anais Brasileiros de Dermatologia, Disponível em: < v84n03a08.pdf> (Acesso em: 18 mar ) POPIM, Regina Célia et al. Câncer de pele: uso de medidas preventivas e perfil demográfico de um grupo de risco na cidade de Botucatu. Ciências & Saúde Coletiva, Disponível em: < (Acesso em: 15 mar.2010.) SAMPAIO, Sebastião de Almeida Prado. Dermatologia. 2º ed. São Paulo: Artes Médicas, 2001, P SILVA, Abel A. Medidas de radiação solar ultravioleta em Belo Horizonte e saúde pública. Revista Brasileira de Geofísica, Disponível em: < pdf> (Acesso em: 04 abr ) SOUZA, Sonia R. P. de.; FISCHER, Frida M.; SOUZA, José M. P. de. Bronzeamento e risco de melanoma cutâneo: revisão de literatura. Revista de Saúde Pública, Disponível em: < (Acesso em: 20 Ago ) 53

PROTETOR SOLAR. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, Licenciatura em Química, IQ-UNICAMP

PROTETOR SOLAR. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, Licenciatura em Química, IQ-UNICAMP PROTETOR SOLAR Priscila Pessoa, bolsista PIBID, Licenciatura em Química, IQ-UNICAMP É a fonte de energia essencial para a vida na terra e muitos são os benefícios trazidos pela luz solar para os seres

Leia mais

PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO RESUMO

PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO RESUMO PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO MACIEL, D. 1 ; OLIVEIRA, G.G. 2. 1. Acadêmica do 3ºano do Curso Superior Tecnólogo em Estética

Leia mais

Antes de falar sobre protetor solar vamos falar um pouco sobre a Radiação Solar.

Antes de falar sobre protetor solar vamos falar um pouco sobre a Radiação Solar. Proteção Solar PERFECT*SUN Antes de falar sobre protetor solar vamos falar um pouco sobre a Radiação Solar. A Radiação Solar é composta por diversos raios, com diferentes comprimentos de onda, conforme

Leia mais

A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar

A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar sem qualquer proteção, enquanto apenas 34,31% usam protetor

Leia mais

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções:

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: CUIDADOS COM A PELE A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: Regular a temperatura do nosso corpo; Perceber os estímulos dolorosos e agradáveis; Impedir a entrada

Leia mais

O que é Radiação Ultravioleta (R-UV)?

O que é Radiação Ultravioleta (R-UV)? O que é Radiação Ultravioleta (R-UV)? A radiação solar mais conhecida é a faixa do visível. No entanto, outras duas faixas muito importantes são as do ultravioleta (UV) e do infravermelho (IV). A faixa

Leia mais

SUN PROTECTION FACTOR: AWARENESS ABOUT THE RISK OF EXPOSURE TO THE SUN WITHOUT PROTECTION AND CORRECTLY AND EFFECTIVE USE OF GUARDS ABSTRACT

SUN PROTECTION FACTOR: AWARENESS ABOUT THE RISK OF EXPOSURE TO THE SUN WITHOUT PROTECTION AND CORRECTLY AND EFFECTIVE USE OF GUARDS ABSTRACT FATOR DE PROTEÇÃO SOLAR: CONSCIENTIZAÇÃO QUANTO AOS RISCOS DA EXPOSIÇÃO SOLAR SEM PROTEÇÃO E A FORMA CORRETA E EFICAZ DO USO DE PROTETORES L. R. L. Dias¹ e E. S. Sousa 2 ¹Graduando em Biologia, Campus

Leia mais

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado.

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. Histórico A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. A pele bronzeada tornou-se moda, sinal de status e saúde. Histórico

Leia mais

RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA E CÂNCER DE PELE

RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA E CÂNCER DE PELE UNIFESP UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM CIRURGIA PLÁSTICA REPARADORA Coordenadora e Professora Titular: Profa.Dra.Lydia Masako Ferreira RADIAÇÃO

Leia mais

PROTETORES SOLARES. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP

PROTETORES SOLARES. Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP PROTETORES SOLARES Priscila Pessoa, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP O sol é uma fonte de energia essencial para a vida na terra pois, direta ou indiretamente a maioria dos ciclos biológicos dependem da radiação

Leia mais

Fátima Cecilia Poleto Piazza * Maria Enói dos Santos Miranda **

Fátima Cecilia Poleto Piazza * Maria Enói dos Santos Miranda ** AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DOS HÁBITOS DE EXPOSIÇÃO E DE PROTEÇÃO SOLAR DOS ADOLESCENTES DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO UNIVALI DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ (SC),2007. Fátima Cecilia Poleto Piazza * Maria Enói dos Santos

Leia mais

Avaliação e Conscientização Quanto a Prevenção do Câncer de Pele

Avaliação e Conscientização Quanto a Prevenção do Câncer de Pele Avaliação e Conscientização Quanto a Prevenção do Câncer de Pele Liliane de Sousa Silva¹, Valéria Rodrigues de Sousa¹, Naiara Maria de Sousa¹, Rosilane Fernanda de Faria¹, Elisângela Gomes Queiroz de Sá¹,

Leia mais

THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro.

THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro. THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro. Thalitan é um complexo formado por um oligossacarídeo marinho quelado a moléculas de magnésio e manganês. Esse oligossacarídeo é obtido a partir da despolimerização

Leia mais

2 Radiação Ultravioleta

2 Radiação Ultravioleta 2 Radiação Ultravioleta 2.1 Introdução Radiação solar é a energia radiante emitida pelo Sol, em particular aquela que é transmitida sob a forma de radiação electromagnética. O espectro eletromagnético

Leia mais

O verão chegou, e as férias também.

O verão chegou, e as férias também. O verão chegou, e as férias também. Toda a família se prepara para uma viagem rumo à praia, você está pronto para se divertir com ela? Hélios e Hélia têm pressa para encontrar seus amigos e curtir o calor

Leia mais

QUESTÕES AMBIENTAIS: FILTRO SOLAR¹

QUESTÕES AMBIENTAIS: FILTRO SOLAR¹ QUESTÕES AMBIENTAIS: FILTRO SOLAR¹ TEIXEIRA, Bárbara Machado²; ALMEIDA, Cristina Silva de³; PACHECO, Júlia Fursel4; DOS REIS, Welerson Roberto5; PRATES, Taciara Vanessa Pfeiffer6 RESUMO Objetivou-se com

Leia mais

TÓPICOS DESSA APRESENTAÇÃO:

TÓPICOS DESSA APRESENTAÇÃO: APRESENTAÇÃO Lilian Wesendonck Bióloga e Farmacêutica Membro da Associação Brasileira de Cosmetologia Ministrante de Palestras e Cursos de Aperfeiçoamento em Cosméticos TÓPICOS DESSA APRESENTAÇÃO: INTRODUÇÃO:

Leia mais

Biofísica 1. Ondas Eletromagnéticas

Biofísica 1. Ondas Eletromagnéticas Biofísica 1 Ondas Eletromagnéticas Ondas Ondas são o modo pelo qual uma perturbação, seja som, luz ou radiações se propagam. Em outras palavras a propagação é a forma na qual a energia é transportada.

Leia mais

Proteção Solar na Infância. Cláudia Márcia de Resende Silva (1) Luciana Baptista Pereira(1) Bernardo Gontijo(1, 2) Maria Ester Massara Café(1)

Proteção Solar na Infância. Cláudia Márcia de Resende Silva (1) Luciana Baptista Pereira(1) Bernardo Gontijo(1, 2) Maria Ester Massara Café(1) Proteção Solar na Infância Cláudia Márcia de Resende Silva (1) Luciana Baptista Pereira(1) Bernardo Gontijo(1, 2) Maria Ester Massara Café(1) O sol emite um amplo espectro de radiações eletromagnéticas

Leia mais

Interacção da Radiação com a Matéria

Interacção da Radiação com a Matéria Interacção da Radiação com a Matéria Já sabemos que: As radiações eletromagnéticas têm comportamento ondulatório e corpuscular. Cada radiação apresenta as suas características individuais; Os corpúsculos

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC no 433 de 21/10/11 DOU de 24/10/11

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC no 433 de 21/10/11 DOU de 24/10/11 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC no 433 de 21/10/11 DOU de 24/10/11 Componente Curricular: Estética Facial Código: -- Pré-requisito: -- Período Letivo:

Leia mais

uriosidades O que é Radiação Ultravioleta? Tipos de Radiação Ultravioleta

uriosidades O que é Radiação Ultravioleta? Tipos de Radiação Ultravioleta C uriosidades Índice de Radiação Ultravioleta e Saúde: Proteja-se! V ocê saberia dizer quais o perigos ao se expor diariamente ao Sol? Quais os efeitos causados pela radiação solar ultravioleta à nossa

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO QUANTO AO CÂNCER DE PELE E SUA RELAÇÃO COM EXPOSIÇÃO SOLAR EM ALUNOS DO SENAC DE APARECIDA DE GOIÂNIA 1

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO QUANTO AO CÂNCER DE PELE E SUA RELAÇÃO COM EXPOSIÇÃO SOLAR EM ALUNOS DO SENAC DE APARECIDA DE GOIÂNIA 1 HYGEIA, Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde - www.hygeia.ig.ufu.br/ ISSN: 1980-172 AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO QUANTO AO CÂNCER DE PELE E SUA RELAÇÃO COM EXPOSIÇÃO SOLAR EM ALUNOS DO SENAC

Leia mais

O OZONO NA ATMOSFERA. Maria do Anjo Albuquerque

O OZONO NA ATMOSFERA. Maria do Anjo Albuquerque O OZONO NA ATMOSFERA O buraco na camada de ozono é a região sobre Antárctica com um total de 220 ou menos unidades de Dobson A imagem mostra o buraco em outubro de 2004. Imagem obtida pelo satélite Aura

Leia mais

OTRABALHO NOTURNO E A SAÚDE DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

OTRABALHO NOTURNO E A SAÚDE DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS OTRABALHO NOTURNO E A SAÚDE DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Tatiane Paula de Oliveira 1, Adriana Leonidas de Oliveira (orientadora) 2 1 Universidade de Taubaté/ Departamento

Leia mais

sol, luz e calor. protetor solar e óculos de sol.

sol, luz e calor. protetor solar e óculos de sol. Com a chegada das férias e o verão, a procura por locais abertos para passeios e diversão é comum, mas é preciso cuidado na exposição ao sol para evitar problemas de saúde. Assim, é necessário adquirir

Leia mais

Campanha de prevenção do cancro da pele

Campanha de prevenção do cancro da pele Campanha de prevenção do cancro da pele Use o protetor solar adequado. Proteja-se com chapéu e óculos de sol. Evite a exposição solar entre as 11:00 e as 17:00. www.cm-loures.pt facebook.com/municipiodeloures

Leia mais

RADIAÇÃO SOLAR ULTRAVIOLETA E A MODELAGEM MATEMÁTICA

RADIAÇÃO SOLAR ULTRAVIOLETA E A MODELAGEM MATEMÁTICA RADIAÇÃO SOLAR ULTRAVIOLETA E A MODELAGEM MATEMÁTICA Resumo Marinez Cargnin Stieler 1 Vanilde Bisognin 2 Neste trabalho o objetivo é apresentar situações-problema relacionadas ao tema radiação solar ultravioleta,

Leia mais

28-02-2015. Sumário. Atmosfera da Terra. Interação Radiação-Matéria 23/02/2015

28-02-2015. Sumário. Atmosfera da Terra. Interação Radiação-Matéria 23/02/2015 Sumário Na : Radiação, Matéria e Estrutura Unidade temática 2. O ozono como filtro protetor da Terra. Formação e decomposição do ozono na atmosfera. Filtros solares. Alternativas aos CFC. Como se mede

Leia mais

Avaliação do uso de protetores solares pela população rural de Piracicaba São Paulo Brasil, através da aplicação de questionário

Avaliação do uso de protetores solares pela população rural de Piracicaba São Paulo Brasil, através da aplicação de questionário Dermatologia Pesquisa Avaliação do uso de protetores solares pela população rural de Piracicaba São Paulo Brasil, através da aplicação de questionário Sunscreens evaluation usage by rural population from

Leia mais

UVA e UVB. quais são alguns dos BENEFÍCIOS 21/10/2015. QUAL O PROBLEMA então? por que se fala tanto em FOTOPROTEÇÃO? Δ e E Fotossíntese Vitamina D

UVA e UVB. quais são alguns dos BENEFÍCIOS 21/10/2015. QUAL O PROBLEMA então? por que se fala tanto em FOTOPROTEÇÃO? Δ e E Fotossíntese Vitamina D espectro de ondas eletromagnéticas 21/10/2015 FILTRO SOLAR como escolher corretamente seu AMIGO de todos os dias quais são alguns dos BENEFÍCIOS do SOL? Δ e E Fotossíntese Vitamina D QUAL O PROBLEMA então?

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Protetor Solar, Fotoproteção, Câncer de Pele.

PALAVRAS-CHAVE: Protetor Solar, Fotoproteção, Câncer de Pele. PROTEÇÃO SOLAR PARA ESTETICISTAS, EDUCADORES FÍSICOS E PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA. 1. BARBOSA DA SILVA. Samara Cristina; 2. MORO. Rafael; 3. RODRIGUES DE FREITAS. Lígia; 4. OLIVEIRA. Aide Angélica

Leia mais

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Capítulo 3 Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Maria Inês Monteiro Mestre em Educação UNICAMP; Doutora em Enfermagem USP Professora Associada Depto. de Enfermagem

Leia mais

RELAÇÃO DO USO DO PROTETOR SOLAR COM A INCIDÊNCIA DO CANCER DE PELE RELATIONSHIP BETWEEN SUNSCREEN USE AND SKIN CANCER INCIDENCE

RELAÇÃO DO USO DO PROTETOR SOLAR COM A INCIDÊNCIA DO CANCER DE PELE RELATIONSHIP BETWEEN SUNSCREEN USE AND SKIN CANCER INCIDENCE RELAÇÃO DO USO DO PROTETOR SOLAR COM A INCIDÊNCIA DO CANCER DE PELE RELATIONSHIP BETWEEN SUNSCREEN USE AND SKIN CANCER INCIDENCE Aline de Godoy SANTOS 1, Lizandra Morele dos SANTOS 1, Carlos Roberto Escrivão

Leia mais

Espectro Eletromagnético (Parte III)

Espectro Eletromagnético (Parte III) Espectro Eletromagnético (Parte III) Nesta aula estudaremos os raios ultravioleta que são raios muito utilizados em câmaras de bronzeamento artificial, dos raios X que são essenciais para os diagnósticos

Leia mais

PROTEÇÃO SOLAR NA INFÂNCIA

PROTEÇÃO SOLAR NA INFÂNCIA PROTEÇÃO SOLAR NA INFÂNCIA Dra. Ana Elisa Kiszewski Bau Vice Presidente do Departamento de Dermatologia da SBP Professora Adjunta de Dermatologia da UFCSPA. Dermatologista Pediatra do Complexo Hospitalar

Leia mais

Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO 3 Claudomilson F. BRAGA 4 Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO

Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO 3 Claudomilson F. BRAGA 4 Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO Estudo da proporção e o nível de conhecimento dos alunos de graduação do período vespertino do Campus II da UFG sobre o Programa Coleta Seletiva Solidária 1 Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO

Leia mais

AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO SOBRE FOTOENVELHECIMENTO E LEVANTAMENTO DE CASOS DE CÂNCER DE PELE EM IPORÁ-GO.

AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO SOBRE FOTOENVELHECIMENTO E LEVANTAMENTO DE CASOS DE CÂNCER DE PELE EM IPORÁ-GO. AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO SOBRE FOTOENVELHECIMENTO E LEVANTAMENTO DE CASOS DE CÂNCER DE PELE EM IPORÁ-GO. Gábia da Silva Ferreira Lourenço¹, Camila Regina do Vale² ; Luciana Gomes Ferreira³. 1.

Leia mais

NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS ENFERMEIROS SOBRE A SAÚDE DO HOMEM NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS-PB.

NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS ENFERMEIROS SOBRE A SAÚDE DO HOMEM NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS-PB. NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS ENFERMEIROS SOBRE A SAÚDE DO HOMEM NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS-PB. Antonio José Barbosa Neto (ajbneto_@hotmail.com) 1 Ceciliana Araújo Leite (cecidemais@hotmail.com)

Leia mais

Brasília Patrimônio Cultural da Humanidade SEPN 511, Bloco C, Edifício Bittar, 4º andar, Asa Norte, Brasília/DF, CEP: 70.750-543 Telefone: (61)

Brasília Patrimônio Cultural da Humanidade SEPN 511, Bloco C, Edifício Bittar, 4º andar, Asa Norte, Brasília/DF, CEP: 70.750-543 Telefone: (61) 2 Telefone: (61) 3214-5602 (Ramal: 5729) PROGRAMA DE PROTEÇÃO À RADIAÇÃO SOLAR NO DISTRITO FEDERAL Plano de Gestão Integrada da Qualidade Ambiental no Distrito Federal Subsecretaria de Saúde Ambiental

Leia mais

CÂNCER : ABORDAGEM AVALIATIVA DE CAUSA E PRENVEÇÃO SOBRE O ÁLCOOL, EXPOSIÇÃO AO SOL E TABAGISMO ENTRE SERVIDORES UEG - UnUCET

CÂNCER : ABORDAGEM AVALIATIVA DE CAUSA E PRENVEÇÃO SOBRE O ÁLCOOL, EXPOSIÇÃO AO SOL E TABAGISMO ENTRE SERVIDORES UEG - UnUCET CÂNCER : ABORDAGEM AVALIATIVA DE CAUSA E PRENVEÇÃO SOBRE O ÁLCOOL, EXPOSIÇÃO AO SOL E TABAGISMO ENTRE SERVIDORES UEG - UnUCET Rejane de Sousa Ferreira 1, Cristiane Alves da Fonseca 2, Andréia Juliana Leite

Leia mais

Um novo conceito em peeling sequencial. Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista

Um novo conceito em peeling sequencial. Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista Um novo conceito em peeling sequencial Prof.Ms.Edivana Poltronieri Fisioterapeuta Dermato-Funcional e Esteticista O QUE É O PEELING 3D? Método diferenciado e patenteado de peeling superficial sequencial

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS COLABORADOR(ES): JOYCE MANOEL ALVES DA SILVA, NATALIE ANDRADE DE SOUZA

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS COLABORADOR(ES): JOYCE MANOEL ALVES DA SILVA, NATALIE ANDRADE DE SOUZA TÍTULO: NANOTECNOLOGIA NA FOTOPROTEÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS AUTOR(ES): ANA PAULA

Leia mais

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas

Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas AULA 22.2 Conteúdo Eletromagnetismo Aplicações das ondas eletromagnéticas Habilidades: Frente a uma situação ou problema concreto, reconhecer a natureza dos fenômenos envolvidos, situando-os dentro do

Leia mais

Radiação UV, quais são os perigos? Toda pessoa está sujeita a melanomas, possua todas as informações para proteger você e sua família.

Radiação UV, quais são os perigos? Toda pessoa está sujeita a melanomas, possua todas as informações para proteger você e sua família. A referência médica online sobre os danos UV RISCOS SOLARES Radiação UV, quais são os perigos? Toda pessoa está sujeita a melanomas, possua todas as informações para proteger você e sua família. Faça a

Leia mais

VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde

VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde Boletim de Alerta do VIGIAR Palmas 09 de setembro de 2014 RECOMENDAÇÕES PARA ENFRENTAR SITUAÇÕES DE A BAIXA UMIDADE RELATIVA

Leia mais

Quicksuntm Clear Introdução Pigmentação Fototipo

Quicksuntm Clear Introdução Pigmentação Fototipo Quicksun tm Clear Introdução As radiações solares agem no organismo de maneira benéfica a curto prazo (calor, síntese de vitamina D, bem-estar) mas infelizmente elas também têm efeitos nocivos que são

Leia mais

FOTOENVELHECIMENTO E EXPOSIÇÃO SOLAR EM TRABALHADORES PRAIANOS EM NATAL/RN

FOTOENVELHECIMENTO E EXPOSIÇÃO SOLAR EM TRABALHADORES PRAIANOS EM NATAL/RN FOTOENVELHECIMENTO E EXPOSIÇÃO SOLAR EM TRABALHADORES PRAIANOS EM NATAL/RN Envio em: Agosto de 2013 Aceite em: Fevereiro de 2014 Evangelline Feitosa cleomenes da cruz Daams Fisioterapeuta. Pós graduanda

Leia mais

Praticamente todo absorvido pelo ozônio. Pouquíssimo ou nada chegam à biosfera.

Praticamente todo absorvido pelo ozônio. Pouquíssimo ou nada chegam à biosfera. RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA A radiação ultravioleta (UV) é uma pequena porção da radiação total recebida do sol. Foi descoberta em 1801 pelo físico alemão Johann Wilhelm Ritter (1776-1810). Tornou-se um tópico

Leia mais

Uso do protetor solar em mulheres para a prevenção do fotoenvelhecimento

Uso do protetor solar em mulheres para a prevenção do fotoenvelhecimento Revista Faculdade Montes Belos (FMB), v. 6, n 1, 2013, p 1-10), 2013 ISSN 18088597 Uso do protetor solar em mulheres para a prevenção do fotoenvelhecimento Elísia Pereira Vasconcelos Ferreira, Erica Rodrigues

Leia mais

Programa Sol Amigo. Diretrizes. Ilustração: Programa Sunwise Environmental Protection Agency - EPA

Programa Sol Amigo. Diretrizes. Ilustração: Programa Sunwise Environmental Protection Agency - EPA Programa Sol Amigo Diretrizes Ilustração: Programa Sunwise Environmental Protection Agency - EPA 2007 CONTEÚDO Coordenador do programa... 3 Introdução... 4 Objetivos... 5 Metodologia... 6 Avaliação do

Leia mais

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B

Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29. Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina. Física B Título ONDULATÓRIA Extensivo Aula 29 Professor Edson Osni Ramos (Cebola) Disciplina Física B RADIAÇÕES ELETROMAGNÉTICAS ONDA ELETROMAGNÉTICA Sempre que uma carga elétrica é acelerada ela emite campos elétricos

Leia mais

CÂNCER DA PELE PATROCÍNIO

CÂNCER DA PELE PATROCÍNIO Luizinho e Chiquinho CÂNCER DA PELE PATROCÍNIO SBD: DERMATOLOGISTA COM TÍTULO DE ESPECIALISTA CUIDANDO DE VOCÊ. Luizinho/Chiquinho e o câncer da pele Oi Luiz. NOssO país é privilegiado, pois temos sol

Leia mais

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo The Use of Vitamin C and Peeling Diamond in the Treatment of Facial Melasma: a comparative study

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

A Evolução da Morbidade e Mortalidade por Câncer de Mama entre a População Feminina de Minas Gerais 1995 a 2001 *

A Evolução da Morbidade e Mortalidade por Câncer de Mama entre a População Feminina de Minas Gerais 1995 a 2001 * A Evolução da Morbidade e Mortalidade por Câncer de Mama entre a População Feminina de Minas Gerais 1995 a 2001 * Andréa Branco Simão UFMG/Cedeplar Luiza de Marilac de Souza UFMG/Cedeplar Palavras Chave:

Leia mais

24/03/2014. Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos

24/03/2014. Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos Marcela Altvater canaldoprofissional@buonavita.com.br ENZIMOCOSMÉTICA NA RENOVAÇÃO CELULAR Para

Leia mais

Actividades com os Pais no Computador (APC)

Actividades com os Pais no Computador (APC) Grupo de Multimédia, Ensino e Fronteiras da Química Centro de Investigação em Química da Universidade do Porto CIQ (U.P.) Actividades com os no Computador (APC) Título: A diminuição da camada de ozono

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS HÁBITOS DE EXPOSIÇÃO SOLAR DOS ESTUDANTES DE UMA CIDADE SITUADA NO INTERIOR DO ESTADO PARANÁ

AVALIAÇÃO DOS HÁBITOS DE EXPOSIÇÃO SOLAR DOS ESTUDANTES DE UMA CIDADE SITUADA NO INTERIOR DO ESTADO PARANÁ 37 AVALIAÇÃO DOS HÁBITOS DE EXPOSIÇÃO SOLAR DOS ESTUDANTES DE UMA CIDADE SITUADA NO INTERIOR DO ESTADO PARANÁ Evaluation of solar exposure habits of students of a city located within the Paraná State VANIELE

Leia mais

FICHA DE CADASTRO DE PROJETOS - PARTE 2 (FIP2)

FICHA DE CADASTRO DE PROJETOS - PARTE 2 (FIP2) FICHA DE CADASTRO DE PROJETOS - PARTE 2 (FIP2) Cadastro do Projeto - Parte 2 Autor Tatiane Franco - USF - Braganca Paulista - SP Comitê Local USF - Universidade São Francisco - Braganca Paulista - SP Criação

Leia mais

2. O índice experimental UV como usá-los

2. O índice experimental UV como usá-los RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA SOLAR CUIDADOS ESPECIAIS ÍNDICE 1. Introdução -------------------------------------------------------------------------------------1 2. O índice experimental UV como usá-los ------------------------------------------------1

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 237, DE 22 DE AGOSTO DE 2002

RESOLUÇÃO - RDC Nº 237, DE 22 DE AGOSTO DE 2002 RESOLUÇÃO - RDC Nº 237, DE 22 DE AGOSTO DE 2002 Aprova Regulamento Técnico Sobre Protetores Solares em Cosméticos. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição

Leia mais

Radiação UV e fotodano cutâneo. Luis Fernando Tovo

Radiação UV e fotodano cutâneo. Luis Fernando Tovo Radiação UV e fotodano cutâneo Luis Fernando Tovo EXPECTRO DA RADIAÇÃO SOLAR FOTO-ENVELHECIMENTO X FOTODANO FOTO-ENVELHECIMENTO: superposição do dano crônico do sol sobre processo de envelhecimento intrínseco

Leia mais

Educação Continuada Pharmaceutical Assessorias Março/Abril 2012. Módulo 10. Fisioterapia dermato-funcional facial: Protocolo em Melanoses.

Educação Continuada Pharmaceutical Assessorias Março/Abril 2012. Módulo 10. Fisioterapia dermato-funcional facial: Protocolo em Melanoses. Educação Continuada Pharmaceutical Assessorias Março/Abril 2012. Módulo 10 1 Fisioterapia dermato-funcional facial: Protocolo em Melanoses. 2 INTRODUÇÃO Radiação UV e Pigmentação O espectro da radiação

Leia mais

Classificação das fontes Todos os corpos visíveis são fontes de luz e podem classificar-se em primária ou secundária.

Classificação das fontes Todos os corpos visíveis são fontes de luz e podem classificar-se em primária ou secundária. Luz: é uma onda eletromagnética, que tem comprimento de onda (do espectro visível) na faixa de 400 nm a 700 nm (nm = nanômetros = 10-9 m). Além da luz visível, existem outras onda eletromagnéticas om diferentes

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 2006 (Do Sr. Leonardo Picciani)

PROJETO DE LEI N.º 2006 (Do Sr. Leonardo Picciani) PROJETO DE LEI N.º 2006 (Do Sr. Leonardo Picciani) Dispõe sobre a obrigatoriedade do fornecimento de protetores ou bloqueadores solares, nas condições que específica. O Congresso Nacional decreta: Art.

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA UNIDADE FLORIANÓPOLIS CURSO TÉCNICO DE METEOROLOGIA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA UNIDADE FLORIANÓPOLIS CURSO TÉCNICO DE METEOROLOGIA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA UNIDADE FLORIANÓPOLIS CURSO TÉCNICO DE METEOROLOGIA Coordenadora: Alexsandra da Cunha Gabriel Dominguez Cordeiro Geison Alves Thuany Schmidt Efeitos

Leia mais

O SR. IVO JOSÉ (PT-MG) pronuncia o seguinte. discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, convido

O SR. IVO JOSÉ (PT-MG) pronuncia o seguinte. discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, convido O SR. IVO JOSÉ (PT-MG) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, convido os Ilustres Congressistas a partilharem comigo a preocupação de oferecer uma legislação adequada aos

Leia mais

O que é Depilação com Laser?

O que é Depilação com Laser? O que é Depilação com Laser? Autor Prof. Dr. Miguel Francischelli Neto Clínica Naturale Av. Moema, 87 cj 51-52, Moema, São Paulo - SP, Brasil Fone 11 50511075 Clínica Naturale 2008 Pêlos indesejáveis são

Leia mais

CARACTERÍSTICAS POSTURAIS DE IDOSOS

CARACTERÍSTICAS POSTURAIS DE IDOSOS CARACTERÍSTICAS POSTURAIS DE IDOSOS 1INTRODUÇÃO A partir dos 40 anos, a estatura começa a se reduzir em torno de um centímetro por década¹.a capacidade de manter o equilíbrio corporal é um prérequisito

Leia mais

DIREÇÃO DE PRODUTOS DE SAÚDE. Campanha de supervisão de Produtos Cosméticos para Proteção Solar - Relatório Final -

DIREÇÃO DE PRODUTOS DE SAÚDE. Campanha de supervisão de Produtos Cosméticos para Proteção Solar - Relatório Final - DIREÇÃO DE PRODUTOS DE SAÚDE Campanha de supervisão de Produtos Cosméticos para Proteção Solar - Relatório Final - Lisboa, 04 de janeiro de 2012 ENQUADRAMENTO O INFARMED, I.P., enquanto Autoridade Competente

Leia mais

Como considerações sobre a realização desse projeto, ficaram evidentes:

Como considerações sobre a realização desse projeto, ficaram evidentes: 1 Apresentação, em Banca, do projeto Ações Educativas e Preventivas Destinadas a um Grupo de Usuários do Programa de Prevenção aos Cânceres de Boca e de Pele do Centro de Saúde de Linhares Em coerência

Leia mais

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos A etnia confere características herdadas que devem ser valorizadas na indicação de procedimentos e tratamentos e na avaliação de

Leia mais

Despigmentantes ou agentes clareadores:

Despigmentantes ou agentes clareadores: Despigmentantes ou agentes clareadores: Na pele os melanócitos estão presentes na camada basal da epiderme,na junção dermoepiderme e são responsáveis pela produção de melanina. Ocorrem numa taxa de aproximadamente

Leia mais

APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA

APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA APLICAÇÃO DE LASERS NA MEDICINA Questões associadas à aplicação dos lasers na Medicina Princípios Físicos e aspectos técnicos do equipamento Interacção da luz laser com os tecidos: fotocoagulação, fotovaporização,

Leia mais

Revista Científica da UNIARARAS v. 1, n. 2/2013

Revista Científica da UNIARARAS v. 1, n. 2/2013 ESTUDO COMPARATIVO SOBRE A CONSCIENTIZAÇA O DOS HA BITOS DE FOTOPROTEÇA O E DOS FATORES DE RISCO DA CARCINOGE NESE DE PELE EM TRABALHADORES DE RUA COMPARATIVE STUDY ON AWARENESS OF HABITS PHOTOPROTECTION

Leia mais

DOCENTES DO CURSO DE JORNALISMO: CONHECIMENTO SOBRE SAÚDE VOCAL

DOCENTES DO CURSO DE JORNALISMO: CONHECIMENTO SOBRE SAÚDE VOCAL DOCENTES DO CURSO DE JORNALISMO: CONHECIMENTO SOBRE SAÚDE VOCAL Rayné Moreira Melo Santos (CESMAC) raynefono@yahoo.com.br Rozana Machado Bandeira de Melo (CESMAC) rmbmelo@ig.com.br Zelita Caldeira Ferreira

Leia mais

O EFEITO DA LUZ INTENSA PULSADA EM MANCHAS SENIS: UM RELATO DE CASO.

O EFEITO DA LUZ INTENSA PULSADA EM MANCHAS SENIS: UM RELATO DE CASO. O EFEITO DA LUZ INTENSA PULSADA EM MANCHAS SENIS: UM RELATO DE CASO. Janaína Bastos da Silva¹ Jussara Baronio² Felipe Lacerda³ Vandressa Bueno Resumo: A literatura sugere que a luz intensa pulsada tem

Leia mais

RADIAÇÃO UV E SAÚDE HUMANA 1

RADIAÇÃO UV E SAÚDE HUMANA 1 RADIAÇÃO UV E SAÚDE HUMANA 1 O presente documento apresenta os seguintes tópicos relacionados à radiação UV e Saúde humana: - Efeitos da R-UV sobre a Pele - Examinando sua pele - Tipos de pele - Efeitos

Leia mais

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Bioafinidade dermo epidérmica para o Clareamento & Controle da pele hiperpigmentada.

Leia mais

PEELING ORAL FOTOENVELHECIMENTO DA PELE EFÉLIDES HIPERCROMIAS 13/3/2014. Cloasma ou Melasma. Efélides ou Sardas

PEELING ORAL FOTOENVELHECIMENTO DA PELE EFÉLIDES HIPERCROMIAS 13/3/2014. Cloasma ou Melasma. Efélides ou Sardas FOTOENVELHECIMENTO DA PELE Mudanças do fotoenvelhecimento da pele incluem pigmentação irregular, rugas e perda de elasticidade. (Rendon et al., 2010) Profª Luisa Amábile Wolpe Simas DISCROMIAS HIPERCROMIAS

Leia mais

Avaliação de protetores solares segundo padrão australiano e neo-zeolandês. Addor - SP

Avaliação de protetores solares segundo padrão australiano e neo-zeolandês. Addor - SP Avaliação de protetores solares segundo padrão australiano e neo-zeolandês Flávia Addor - SP Considerações gerais: R País s em condições climáticas similares ao Brasil R Políticas mais maduras R One out

Leia mais

Sejam bem-vindas a nossa Terça do Conhecimento!

Sejam bem-vindas a nossa Terça do Conhecimento! Sejam bem-vindas a nossa Terça do Conhecimento! Tema: Linha solar Mary Kay Pele A pele é o maior órgão do corpo humano, Tem a função de proteger o corpo contra o calor, a luz e as infecções é responsável

Leia mais

AA 2-G (Vitamina C estabilizada)

AA 2-G (Vitamina C estabilizada) AA 2-G (Vitamina C estabilizada) INCI NAME: Ácido ascórbico-2-glicosilado CAS Number: 129499-78-1 Descrição: O AA2G (Ácido Ascórbico 2-Glicosídeo) é a vitamina C (ácido ascórbico) estabilizada com glicose.

Leia mais

SETEMBRO PROTEÇÃO SOLAR E PROMOÇÕES

SETEMBRO PROTEÇÃO SOLAR E PROMOÇÕES SETEMBRO PROTEÇÃO SOLAR E PROMOÇÕES O brasileiro consome grandes quantidades de protetor solar: segundo dados da Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o Brasil responde

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia CÓDIGO: Fisio 227 CH TOTAL: 60hs PRÉ-REQUISITO: -----

Leia mais

A FOTOPROTEÇÃO NO COMBATE AO FOTOENVELHECIMENTO

A FOTOPROTEÇÃO NO COMBATE AO FOTOENVELHECIMENTO 1 A FOTOPROTEÇÃO NO COMBATE AO FOTOENVELHECIMENTO CARDOSO, Fernanda da Rocha ASSINI, Gisele Mª Levandoski RAHINI, Amanda Michelly Rosa RAUBER, Cristina Marcon VENTURIM, Aline Cristina RESUMO O fotoenvelhecimento

Leia mais

Palavras-chave: pele; radiação ultravioleta; fotoenvelhecimento; fotoproteção. Key words: skin; ultraviolet radiation; photoaging; sunblocker.

Palavras-chave: pele; radiação ultravioleta; fotoenvelhecimento; fotoproteção. Key words: skin; ultraviolet radiation; photoaging; sunblocker. REVISÃO A importância do uso do filtro solar na prevenção do fotoenvelhecimento e do câncer de pele The importance of the use of sunblocker to prevent the photoaging and skin cancer Maria Helena de Faria

Leia mais

EVOLUÇÃO DO NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE CRIANÇAS PRÉ ESCOLARES

EVOLUÇÃO DO NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE CRIANÇAS PRÉ ESCOLARES EVOLUÇÃO DO NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE CRIANÇAS PRÉ ESCOLARES Ana Karolina Paiva Braga 1 ; Juliana Campos Rodovalho 1 ; Lílian Fernanda Pacheco 2 ; Cibelle Kayenne Martins Roberto Formiga

Leia mais

Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012.

Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012. Imprimir Acórdão nº. 293 de 16 de junho de 2012. D.O.U nº 120, Seção I, em 03/07/2012, páginas 127 e 128. O PLENÁRIO DO CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL, no uso de suas atribuições

Leia mais

Determinação do Fator de Proteção Solar In Vitro. Maria Cecília Baptista Todeschini Adad Bacharel em Física

Determinação do Fator de Proteção Solar In Vitro. Maria Cecília Baptista Todeschini Adad Bacharel em Física PUCRS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS Faculdade de Engenharia Faculdade

Leia mais

ELIX-IRTM O ELIX-IR TM da Juventude

ELIX-IRTM O ELIX-IR TM da Juventude INCI NAME: Water (and) Glycerin (and) Polygonum aviculare Extract Number CAS: 7732-18-5 / 56-81-5 / 84604-04-6 Introdução O envelhecimento da pele é causado por dois processos principais: Envelhecimento

Leia mais

A percepção da melhora da capacidade funcional em indivíduos da Terceira Idade praticantes de hidroginástica

A percepção da melhora da capacidade funcional em indivíduos da Terceira Idade praticantes de hidroginástica A percepção da melhora da capacidade funcional em indivíduos da Terceira Idade praticantes de hidroginástica Lillian Garcez Santos 1 Marcus Vinícius Patente Alves 2 RESUMO O número de pessoas acima de

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS IPIRANGA CURSO TECNÓLOGICO DE ESTÉTICA E COSMÉTICA ANA CLAÚDIA PEREIRA DOS SANTOS ABIDEIA CARVALHO DE SÁ

FACULDADES INTEGRADAS IPIRANGA CURSO TECNÓLOGICO DE ESTÉTICA E COSMÉTICA ANA CLAÚDIA PEREIRA DOS SANTOS ABIDEIA CARVALHO DE SÁ FACULDADES INTEGRADAS IPIRANGA CURSO TECNÓLOGICO DE ESTÉTICA E COSMÉTICA ANA CLAÚDIA PEREIRA DOS SANTOS ABIDEIA CARVALHO DE SÁ FOTOENVELHECIMENTO: UMA QUESTÃO DE PROTEÇÃO Belém - PA 2013 FACULDADES INTEGRADAS

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA ABORDAGEM SOBRE AS PRÁTICAS EDUCATIVAS APLICADAS NO ENSINO FUNDAMENTAL II

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA ABORDAGEM SOBRE AS PRÁTICAS EDUCATIVAS APLICADAS NO ENSINO FUNDAMENTAL II EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA ABORDAGEM SOBRE AS PRÁTICAS EDUCATIVAS APLICADAS NO ENSINO FUNDAMENTAL II HOMEN, V. M. S. 1 ; SILVA, R. F. 2 1- Discente do curso de Ciências Biológicas da FAP- Faculdade de Apucarana.

Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ID: 103 A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL, NA PERSPECTIVA DO ENFERMEIRO Enfa. Aryhadne Michelle Chimicoviacki Machado

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Tratamento Pré e Pós Operatório Código: -- Pré-requisito: --

Leia mais

Tempo de Sol e de Cuidados

Tempo de Sol e de Cuidados Tempo de Sol e de Cuidados APRESENTAÇÃO Esta Cartilha, que integra a série Tempo de Sol e de Cuidados, destina-se a todas as pessoas, em especial aos profissionais que estão em constante exposição ao sol,

Leia mais

Peeling Diamante. Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele

Peeling Diamante. Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele Auxiliando no rejuvenescimento e na limpeza de pele Promove o rejuvenescimento da pele Atenua rugas e linhas finas Eficaz no tratamento de estrias Altamente indicado no tratamento de cicatrizes de acne

Leia mais