NT 066/2006. C:\WINDOWS\TEMP\d.Lotus.Notes.Data\NT-066_revisão CAR do SUL.doc

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NT 066/2006. C:\WINDOWS\TEMP\d.Lotus.Notes.Data\NT-066_revisão CAR do SUL.doc"

Transcrição

1

2 2006/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 066/2006 C:\WINDOWS\TEMP\d.Lotus.Notes.Data\NT-066_revisão CAR do SUL.doc

3 !" #$ "%&'" ( "#)*+,-+. -!++/+-0-$"%"*"1!/ ( 2/!/#/*%-2- +'"/!+)" #-3"4- /&'"5!)/4-1!'"* 6 #-3"4-$-!#/&'"%/%/ -1!'"* 7!+$/%-8!1 /+9:/% "+-$/;-*/+ NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007

4 #$ "%&'" O Artigo 1º da Resolução Normativa da ANEEL nº 224, de 20 de junho de 2006, estabeleceu em zero MW médios a garantia física de energia da Estação Conversora de Garabi, da Companhia de Interconexão Energética CIEN, até que esta empresa comprove a existência de disponibilidade de energia em valores superiores ao montante anteriormente mencionado. O Artigo 2º da referida Resolução Normativa estabelece que o Operador Nacional do Sistema Elétrico ONS deverá considerar o valor acima referido como limite de disponibilidade de geração para a Estação Conversora de Garabi, para fins de elaboração do Programa Mensal de Operação Eletroenergética PMO e suas revisões e deverá reavaliar a Curva de Aversão a Risco CAR do subsistema Sul, submetendo-a para homologação da ANEEL até a data de 30 de junho de Essa Nota Técnica, em cumprimento ao disposto na Resolução Normativa citada, apresenta a Revisão 2 da Curva de Aversão a Risco para a Região Sul - biênio 2006/2007, contemplando o período de junho de 2006 a dezembro de 2007, considerando a disponibilidade de geração de zero MW médios na Estação Conversora de Garabi, mantendo inalteradas as demais premissas da CAR atualmente em vigor, constantes da NT 127/2005 Revisão 1. NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007 (

5 "#)*+,-+ A Curva Bianual de Aversão a Risco da Região Sul considerando as orientações da Resolução Normativa da ANEEL nº. 224 está apresentada na Figura 1. Esta curva tem uma característica sazonal, com ciclo anual, partindo do valor mínimo de segurança de 13% EAR máx ao final de maio e permanecendo nesse valor até o final de agosto de 2006, quando há uma elevação gradual para a proteção do período seco do ciclo anual subseqüente, atingindo o valor máximo de 23% EAR máx ao final de novembro de 2006, correspondendo a um aumento de 1% EAR máx em relação à CAR atualmente em vigor. Figura 1 Sul Curva Bianual de Aversão a Risco 2006/2007 (%EAR máx) Revisão 2 NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007.

6 -!++/+-0-$"%"*"1!/ Conforme já mencionado, foram mantidas inalteradas as premissas e metodologias consideradas para a elaboração da Curva de Aversão a Risco atualmente em vigor exceto a importação de energia da Argentina, que passou de 400,71 MWmédios, conforme Portaria MME nº 153/2005 e Resolução Normativa ANEEL nº 155/2005, para zero MWmédios, conforme Resolução Normativa nº 224/2006. A Tabela 1, a seguir, apresenta o despacho de geração térmica global considerado para a revisão da CAR, obtido pela composição da geração térmica a gás, carvão e óleo, levando em conta a redução de 400,71 MW médios na importação de energia da Argentina. Tabela 1 Sul Geração térmica global (MW médios) JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ MÉDIA Obs.: Os valores por usina estão indicados no Anexo I. NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007

7 ( 2/!/#/*%-2- +'"/!+)" A revisão da Curva Bianual de Aversão a Risco da região Sul foi determinada utilizando a mesma metodologia da CAR em vigor. De forma a obter a atenuação de alguns picos de armazenamento, sem provocar alteração no volume afluente, utilizou-se, a cada mês, a média móvel centrada de ordem 3 das energias naturais afluentes. O Anexo II apresenta a determinação da CAR da região Sul. Para pronta referência, de forma que se possa efetuar uma análise comparativa, a Tabela 2, a seguir, apresenta os valores de armazenamento da CAR atualmente em vigor. Na Tabela 3 estão indicados os valores de armazenamento da CAR 2006/2007 resultantes dessa revisão. Tabela 2 Sul Curva Bianual de Aversão a Risco 2006/2007 (%EAR máx) CAR atual 31/jan 28/fev 31/mar 30/abr 31/mai 30/jun 31/jul 31/ago 30/set 31/out 30/nov 31/dez % 13% 13% 13% 13% 17% 22% 22% % 19% 17% 16% 13% 13% 13% 13% 13% 13% 13% 13% Tabela 3 Sul Curva Bianual de Aversão a Risco 2006/2007 (%EAR máx) Revisão 2 31/jan 28/fev 31/mar 30/abr 31/mai 30/jun 31/jul 31/ago 30/set 31/out 30/nov 31/dez % 13% 13% 13% 13% 19% 23% 22% % 20% 19% 16% 13% 13% 13% 13% 13% 13% 13% 13% NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007

8 #-3"4- /&'"5!)/4-1!'"* Ano jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez ALEGRETE 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 CANOAS 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 CHARQUEADAS 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 FIGUEIRA J.LACERDA A1 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 J.LACERDA A2 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 J.LACERDA B 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 J.LACERDA C 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 NUTEPA 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 P.MEDICI A 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 P.MEDICI B 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 S.JERONIMO 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 URUGUAIANA G 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 217,04 GTmax Ano jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez ALEGRETE 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 49,28 CANOAS 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 155,01 CHARQUEADAS 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 54,37 FIGUEIRA J.LACERDA A1 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 48,55 J.LACERDA A2 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 105,18 J.LACERDA B 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 219,14 J.LACERDA C 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 329,15 NUTEPA 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 20,6 P.MEDICI A 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 71,25 P.MEDICI B 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 230,4 S.JERONIMO 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 17,58 URUGUAIANA G 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 217,06 GTmax Obs.: Os valores indicados consideram aplicação de TEIF e IP, exceto para a UTE Uruguaiana. NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007 6

9 #-3"4-$-!#/&'"%/%/ -1!'"* Observação: Os valores referentes a desvio d água e afluência foram corrigidos para levar em conta a variação da altura de queda em relação à altura padrão, correspondente a 65% de armazenamento. NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007 7

10 !+$/%-8!1 /+9:/% "+-$/;-*/+ <!1 /+ Figura 1 Sul Curva Bianual de Aversão a Risco 2006/2007 (%EAR máx) Revisão 2 5 /;-*/+ Tabela 1 Sul Geração térmica global (MW médios) 6 Tabela 2 Sul Curva Bianual de Aversão a Risco 2006/2007 (%EAR máx) CAR atual 7 Tabela 3 Sul Curva Bianual de Aversão a Risco 2006/2007 (%EAR máx) Revisão 2 7 NT 066/2006 ATUALIZAÇÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2006/2007

REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010

REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010 REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010 2008/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. ONS NT 038/2009 REVISÃO DA CURVA BIANUAL

Leia mais

2005/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 050/2005. C:\WINDOWS\TEMP\d.lotus.notes.data\~

2005/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 050/2005. C:\WINDOWS\TEMP\d.lotus.notes.data\~ 2005/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 050/2005 C:\WINDOWS\TEMP\d.lotus.notes.data\~8766246.doc !" # $% "&'(" ) "$*+,-.,.*".$&/'-., 2.1 Conclusão Geral

Leia mais

CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2011/2012

CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2011/2012 CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2011/2012 2010/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. ONS NT 127/2010 CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

REVISÃO 1 NT 156/2003. P:\Meus documentos\nota Técnica\NT REVISÃO 1.doc

REVISÃO 1 NT 156/2003. P:\Meus documentos\nota Técnica\NT REVISÃO 1.doc REVISÃO 1 2003/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 156/2003 REVISÃO 1 P:\Meus documentos\nota Técnica\NT 156-2004 REVISÃO 1.doc !"# $%!#&'(# #$)*+,-+-)#-$&.',-+

Leia mais

PMO de Outubro 2018 Semana Operativa de 20/10/2018 a 26/10/2018

PMO de Outubro 2018 Semana Operativa de 20/10/2018 a 26/10/2018 O presente documento tem como objetivo apresentar as principais premissas do Programa Mensal de Operação para o mês de Outubro/2018, bem como os resultados de despacho térmico, CMO e armazenamentos para

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

14º Encontro Internacional de Energia. Operação do SIN frente à Mudança na Matriz Elétrica. Hermes Chipp Diretor Geral

14º Encontro Internacional de Energia. Operação do SIN frente à Mudança na Matriz Elétrica. Hermes Chipp Diretor Geral 14º Encontro Internacional de Energia Operação do SIN frente à Mudança na Matriz Elétrica Hermes Chipp Diretor Geral São Paulo, 6 de Agosto de 2013 1 Sumário 1. Atendimento 2012 2. Atendimento 2013 e Análise

Leia mais

PMO de Dezembro 2018 Semana Operativa de 01/12/2018 a 07/12/2018

PMO de Dezembro 2018 Semana Operativa de 01/12/2018 a 07/12/2018 O presente documento tem como objetivo apresentar as principais premissas do Programa Mensal de Operação para o mês de Dezembro/2018, bem como os resultados de despacho térmico, CMO e armazenamentos para

Leia mais

Garantia do Atendimento do SIN Visões de Curto ( ) e Médio Prazos ( )

Garantia do Atendimento do SIN Visões de Curto ( ) e Médio Prazos ( ) Garantia do Atendimento do SIN Visões de Curto (2015-2016) e Médio Prazos (2017-2019) Hermes Chipp Diretor Geral FGV 1 Rio de Janeiro, 17/08/2015 Condições Hidroenergéticas de 2010 a 2015 2010 2011 2012

Leia mais

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE Fatores válidos para recolhimento em 01/08/2016 JANEIRO 3,3714 3,2396 3,0166 2,8566 2,6932 2,5122 2,3076 2,1551 1,9790 1,8411 1,7203 1,5947 FEVEREIRO 3,3614 3,2158 3,0021 2,8464 2,6807 2,4939 2,2968 2,1429

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL OUT.2012

INFORMATIVO MENSAL OUT.2012 R$/MWh R$/MWh R$/MWh INFORMATIVO MENSAL OUT.212 Preço de Liquidação das Diferenças PLD Médio OUT/212 PLD Médio Anual - Seco x Úmido 4, 6 35, 3, 5 25, 2, 15, 1, 5, 4 3 2 1, MÉDIA SEMANA 1 1/ a 5/ NORTE

Leia mais

Avaliação do Atendimento Energético 2007 / 2011

Avaliação do Atendimento Energético 2007 / 2011 Avaliação do Atendimento Energético 2007 / 2011 Reunião ABRAGE Brasília 30 de agosto de 2007 Hermes J. Chipp Diretor Geral 2 Estrutura da Apresentação 1. Objetivo 2. Sistemática de Avaliação 3. Atendimento

Leia mais

PMO de Agosto Semana Operativa 18/08/2018 a 24/08/2018

PMO de Agosto Semana Operativa 18/08/2018 a 24/08/2018 PMO de Agosto Semana Operativa 18/08/18 a 24/08/18 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 11/08 a 17/08/18 ocorreu chuvisco em pontos isolados das bacias dos rios São Francisco, Paranaíba e Tocantins. Na semana

Leia mais

Avaliação Eletroenergética do Sistema Interligado Nacional

Avaliação Eletroenergética do Sistema Interligado Nacional Avaliação Eletroenergética do Sistema Interligado Nacional Hugo Mikami GTOP Brasília - DF 29 de Janeiro de 2015 VISÃO GERAL ENERGIA DEMANDA ANÁLISE CLIMÁTICA - TEMPERATURA Fonte: CPTEC/INPE ANÁLISE CLIMÁTICA

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12 JANEIRO 2,7899 2,6581 2,4351 2,2751 2,1117 1,9307 1,7261 1,5736 1,3975 1,2596 1,1388 1,0132 FEVEREIRO 2,7799 2,6343 2,4206 2,2649 2,0992 1,9124 1,7153 1,5614 1,3860 1,2496 1,1288 1,0032 MARÇO 2,7699 2,6010

Leia mais

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA Fatores válidos para recolhimento em 01/02/2017 JANEIRO 3,4634 3,3316 3,1086 2,9486 2,7852 2,6042 2,3996 2,2471 2,0710 1,9331 1,8123 1,6867 FEVEREIRO 3,4534 3,3078 3,0941 2,9384 2,7727 2,5859 2,3888 2,2349

Leia mais

Submódulo 6.1. Planejamento e programação da operação elétrica: visão geral

Submódulo 6.1. Planejamento e programação da operação elétrica: visão geral Submódulo 6.1 Planejamento e programação da operação elétrica: visão geral Rev. Nº. 0.0 0.1 0.2 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Adequação

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA UTN ANGRA 3 PARA O ATENDIMENTO DO SIN

IMPORTÂNCIA DA UTN ANGRA 3 PARA O ATENDIMENTO DO SIN ONS NT-0020/2017 IMPORTÂNCIA DA UTN ANGRA 3 PARA O ATENDIMENTO DO SIN FEVEREIRO DE 2017 Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua Júlio do Carmo, 251 - Cidade Nova 20211-160 Rio de Janeiro RJ Tel (+21)

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica PORTARIA N o 125, DE 14 DE JUNHO DE 2007. O MINISTRO DE ESTADO, INTERINO, DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo

Leia mais

Info PLD. Outubro de 2013

Info PLD. Outubro de 2013 Info PLD Outubro de 2013 Objetivo do encontro Discutir tecnicamente as informações relacionadas ao PLD e publicadas no boletim; Tratar da adequabilidade dos dados, procedimentos e resultados da cadeia

Leia mais

Avaliação das Condições do Atendimento Eletroenergético do SIN em 2014 e Visão para Hermes Chipp Diretor Geral

Avaliação das Condições do Atendimento Eletroenergético do SIN em 2014 e Visão para Hermes Chipp Diretor Geral Avaliação das Condições do Atendimento Eletroenergético do SIN em 2014 e Visão para 2015 Hermes Chipp Diretor Geral FGV Rio de Janeiro, 02/06/2014 1 Visão de Curto Prazo Avaliação das Condições Meteorológicas

Leia mais

Panorama Mensal do Setor Elétrico

Panorama Mensal do Setor Elétrico Janeiro 19 Análise Estrutural e Conjuntural da Operação Física e Comercial do Setor Elétrico Brasileiro Histórico dos Níveis dos Reservatórios SIN Histórico dos Níveis dos Reservatórios por Submercado

Leia mais

PMO de Outubro Semana Operativa de 21/10/2017 a 27/10/2017

PMO de Outubro Semana Operativa de 21/10/2017 a 27/10/2017 1. APRESENTAÇÃO No início da semana de 14 a 20/10/2017 ocorreu chuva fraca nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai e Iguaçu. No final da semana ocorreu chuva fraca a moderada na bacia do rio Jacuí e precipitação

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

PMO de Abril 2019 Semana Operativa de 13/04/2019 a 19/04/2019

PMO de Abril 2019 Semana Operativa de 13/04/2019 a 19/04/2019 O presente documento tem como objetivo apresentar as principais premissas do Programa Mensal de Operação para o mês de Abril/2019, bem como os resultados de despacho térmico, CMO e armazenamentos para

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL AGO.2012

INFORMATIVO MENSAL AGO.2012 Preço de Liquidação das Diferenças PLD Médio AGO/212 PLD Médio Anual - Seco x Úmido 16, 6 14, 12, 5 1, 8, 6, 4, 2, 4 3 2 1, MÉDIA SEMANA 1 1/ a 3/ NORTE SEMANA 2 4/ a 1/ SEMANA 3 11/ a 17/ SEMANA 4 18/

Leia mais

PMO de Dezembro Semana Operativa de 25/11/2017 a 01/12/2017

PMO de Dezembro Semana Operativa de 25/11/2017 a 01/12/2017 1. APRESENTAÇÃO Nas três primeiras semanas de novembro ocorreram totais significativos de precipitação na bacia do rio Iguaçu e no trecho incremental à UHE Itaipu. Em seguida, a configuração de um episódio

Leia mais

Procedimentos Operativos de Curto Prazo

Procedimentos Operativos de Curto Prazo Procedimentos Operativos de Curto Prazo Luiz Hamilton Moreira GTOP 26 de Novembro de 2008 São Paulo - SP Procedimentos Operativo de Curto Prazo Objetivo Aumento da segurança do SIN através da antecipação

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

Oferta e Demanda de Energia Elétrica: Cenários. Juliana Chade

Oferta e Demanda de Energia Elétrica: Cenários. Juliana Chade Oferta e Demanda de Energia Elétrica: Cenários Juliana Chade Agenda Cenário atual Preços Afluências Reservatórios Consumo de energia elétrica Meteorologia/Clima Expansão da Oferta Projeções de PLD 2 Agenda

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Fevereiro Semana Operativa de 26/01 a 01/02/2013 1. APRESENTAÇÃO A perspectiva para a próxima semana é de que a passagem de uma frente fria pela

Leia mais

PMO de Novembro Semana Operativa de 18/11/2017 a 24/11/2017

PMO de Novembro Semana Operativa de 18/11/2017 a 24/11/2017 1. APRESENTAÇÃO Para o início da semana de 18 a 24/11/2017 há previsão de precipitação nas bacias hidrográficas dos subsistemas Sul e Sudeste/Centro-Oeste e no alto São Francisco. A bacia do rio Tocantins

Leia mais

Info PLD. Fevereiro de 2014

Info PLD. Fevereiro de 2014 Info PLD Fevereiro de 2014 Objetivo do encontro Discutir tecnicamente as informações relacionadas ao PLD e publicadas no boletim; Tratar da adequabilidade dos dados, procedimentos e resultados da cadeia

Leia mais

O ATENDIMENTO ENERGÉTICO º ENASE

O ATENDIMENTO ENERGÉTICO º ENASE O ATENDIMENTO ENERGÉTICO 27-211 4º ENASE São Paulo, 12 / 9 / 27 Hermes J. Chipp 2 Estrutura da Apresentação 1. Contextualização das Incertezas - Providências 2. Atendimento 27/211 PEN 27 2.1 Atendimento

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Determinação do BH Climatológico. Método de Thornthwaite & Mather (1955)

Determinação do BH Climatológico. Método de Thornthwaite & Mather (1955) Determinação do BH Climatológico Método de Thornthwaite & Mather (1955) Utiliza como dados de entrada: Precipitação pluvial ETP CAD Calcula-se: A disponibilidade de água no solo (Armazenamento = ARMAZ)

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL MARÇO Preço de Liquidação das Diferenças. Intercâmbio de Energia entre Submercados. Nordeste. Norte SE/CO. Sul

INFORMATIVO MENSAL MARÇO Preço de Liquidação das Diferenças. Intercâmbio de Energia entre Submercados. Nordeste. Norte SE/CO. Sul JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR R$/MWh R$/MWh R$/MWh Preço de Liquidação das Diferenças 400,00 PLD Médio MAR/2019 800 PLD Médio

Leia mais

2 Sistema Elétrico Brasileiro

2 Sistema Elétrico Brasileiro 2 Sistema Elétrico Brasileiro O setor elétrico brasileiro passou por diversas mudanças nos últimos anos. Tais mudanças foram necessárias para viabilizar a expansão da capacidade de geração e acompanhar

Leia mais

Panorama Geral do Setor Elétrico

Panorama Geral do Setor Elétrico 11º CONSTRUBUSINESS Congresso Brasileiro da Construção 2015 Panorama Geral do Setor Elétrico Ministro Eduardo Braga São Paulo, 09 de março de 2015 2 Condições Hidrológicas Desfavoráveis 29.909 21.438 22.413

Leia mais

III Seminário sobre a Matriz e Segurança Energética FGV / IBRE / CERI

III Seminário sobre a Matriz e Segurança Energética FGV / IBRE / CERI III Seminário sobre a Matriz e Segurança Energética FGV / IBRE / CERI Painel I O cenário político: Posição do Governo e Planejamento Energético Desafios e Cenários da Operação do SIN Hermes Chipp Diretor

Leia mais

Boletim Mensal de Geração Eólica Dezembro/2014

Boletim Mensal de Geração Eólica Dezembro/2014 Dezembro/214 Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS Diretoria de Operação DOP Centro Nacional de Operação do Sistema CNOS Gerência Executiva de Pós-Operação, Análise e Estatística da Operação GOA

Leia mais

Perspectivas do Mercado de Energia

Perspectivas do Mercado de Energia Perspectivas do Mercado de Energia Tractebel Energia GDF SUEZ - todos os direitos reservados Março de 2014 1 Conjuntura do Sistema 2 Recordes de demanda mensal de energia elétrica... Fev/14 68.500 61.106

Leia mais

PMO de Setembro Semana Operativa de 09/09/2017 a 15/09/2017

PMO de Setembro Semana Operativa de 09/09/2017 a 15/09/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 02 a 08/09/2017 ocorreu chuva fraca na bacia do rio Jacuí. Para a semana de 09 a 15/09/2017 há previsão de chuva fraca nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu e Paranapanema.

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO ESPECIAL

GRUPO DE TRABALHO ESPECIAL GRUPO DE TRABALHO ESPECIAL Impacto nos geradores do MRE causado pelas novas curvas de aversão a risco. Coordenadores - Edimilson Nogueira Luiz Roberto M. Ferreira Brasília, 29 de Novembro de 2007 ANÁLISE

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA

RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA Novembro 2018 Sumário Executivo O presente relatório elaborado pela equipe da ABRACE - Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores

Leia mais

PMO de Janeiro Semana Operativa de 29/12/2018 a 04/01/2019

PMO de Janeiro Semana Operativa de 29/12/2018 a 04/01/2019 PMO de Janeiro Semana Operativa de 29/12/18 a 04/01/19 1. APRESENTAÇÃO Na primeira semana do mês de dezembro/18 ocorreram totais elevados de precipitação nas bacias dos rios Grande, Paranaíba, São Francisco

Leia mais

Gestão da regulação em um cenário de escassez de oferta

Gestão da regulação em um cenário de escassez de oferta Fórum APINE - Canal Energia Gestão da regulação em um cenário de escassez de oferta Jerson Kelman Diretor-Geral da ANEEL Rio de Janeiro 28/02/2008 Três temas contemporâneos Curva de Aversão ao Risco -

Leia mais

Da teoria à prática: a operação real da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira

Da teoria à prática: a operação real da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira Da teoria à prática: a operação real da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira Dr. Sinval Zaidan Gama Diretor de Operação - ONS Rio de Janeiro, 12 de junho 2018 A Matriz de Energia Elétrica

Leia mais

Aperfeiçoamentos na Metodologia Atual de Cálculo do Preço do Mercado de Curto Prazo. Reunião GTRM 03/10/08

Aperfeiçoamentos na Metodologia Atual de Cálculo do Preço do Mercado de Curto Prazo. Reunião GTRM 03/10/08 Aperfeiçoamentos na Metodologia Atual de Cálculo do Preço do Mercado de Curto Prazo Reunião GTRM 03/10/08 Introdução Grupo de Trabalho Formação do PLD FT-1: Aperfeiçoamento da Metodologia FT-2: Novos Paradigmas

Leia mais

PMO de Setembro Semana Operativa de 02/09/2017 a 08/09/2017

PMO de Setembro Semana Operativa de 02/09/2017 a 08/09/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 26/08 a 01/09/2017 ocorreu precipitação de fraca intensidade na bacia do rio Jacuí e chuvisco em pontos isolados da bacia do rio Uruguai. Para a semana de 02 a 08/09/2017 prevê-se,

Leia mais

PMO de Setembro Semana Operativa de 16/09/2017 a 22/09/2017

PMO de Setembro Semana Operativa de 16/09/2017 a 22/09/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 09 a 15/09/2017 a atuação de duas frentes frias na região Sul, uma no início da semana e a outra no final, ocasionou apenas chuva fraca isolada nas bacias dos rios Jacuí e

Leia mais

ACOMPANHAMENTO MENSAL DA GERAÇÃO DE ENERGIA DAS USINAS EOLIELÉTRICAS COM PROGRAMAÇÃO E DESPACHO CENTRALIZADOS PELO ONS SETEMBRO / 2013

ACOMPANHAMENTO MENSAL DA GERAÇÃO DE ENERGIA DAS USINAS EOLIELÉTRICAS COM PROGRAMAÇÃO E DESPACHO CENTRALIZADOS PELO ONS SETEMBRO / 2013 ACOMPANHAMENTO MENSAL DA GERAÇÃO DE ENERGIA DAS USINAS EOLIELÉTRICAS COM PROGRAMAÇÃO E DESPACHO CENTRALIZADOS PELO ONS SETEMBRO / 213 Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS Diretoria de Operação DOP

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA

RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA Dezembro 2018 Sumário Executivo O presente relatório elaborado pela equipe da ABRACE - Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

REDUÇÃO NAS VAZÕES NA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO em 2014 e 2015

REDUÇÃO NAS VAZÕES NA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO em 2014 e 2015 REDUÇÃO NAS VAZÕES NA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO em 2014 e 2015 Reunião Plenária Ordinária Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco 1 09/dezembro/2015 Salvador/BA Características do Sistema de

Leia mais

Reunião Pública Anual com Analistas e Investidores 2017

Reunião Pública Anual com Analistas e Investidores 2017 Reunião Pública Anual com Analistas e Investidores 2017 Mauro Arce Presidente Almir Martins Diretor Financeiro e de RI Mituo Hirota Diretor de Geração Marcio Rea Diretor Administrativo 14 de Dezembro de

Leia mais

PMO de Setembro Semana Operativa de 22/09/2018 a 28/09/2018

PMO de Setembro Semana Operativa de 22/09/2018 a 28/09/2018 PMO de Setembro Semana Operativa de 22/09/18 a 28/09/18 1. APRESENTAÇÃO No início da semana operativa de 15/09 a 21/09/18 ocorreu precipitação fraca a moderada nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu,

Leia mais

Análise PLD 2ª semana operativa de janeiro

Análise PLD 2ª semana operativa de janeiro 125,16 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 97,36 135,43 38,73 7,28 29,42 166,69 263,6 98,49 35,66 3,42 37,73 49,42 75,93 61,32 83,43 115,58 147,5 2,21 218,98 122,42 148,4 11,24 287,2 395,73 689,25 www.ccee.org.br

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE CUSTOS DO TRANSPORTE CARGA LOTAÇÃO

ÍNDICE NACIONAL DE CUSTOS DO TRANSPORTE CARGA LOTAÇÃO ÍNDICE NACIONAL DE CUSTOS DO TRANSPORTE CARGA LOTAÇÃO MÊS DE REFERÊNCIA: AGOSTO 2015 PERCURSO DISTÂNCIA (km) R$/ton. INCTL OUT/03 = 100 Acumulada 60 Meses (%) Acumulada 48 Meses (%) Acumulada 36 Meses

Leia mais

Mês de referência JUNHO 2014 INCTL OUT/03 = 100. Muito curto 50 51,05 172,06 6,33 3,50 (0,3003) Curto ,97 174,77 5,81 2,98 (0,1306)

Mês de referência JUNHO 2014 INCTL OUT/03 = 100. Muito curto 50 51,05 172,06 6,33 3,50 (0,3003) Curto ,97 174,77 5,81 2,98 (0,1306) ÍNDICE NACIONAL DE CUSTOS DO TRANSPORTE CARGA LOTAÇÃO Mês de referência JUNHO 2014 PERCURSO DISTÂNCIA (km) R$/ton. INCTL OUT/03 = 100 Variação Acumulada 12 Meses (%) Variação Acumulada Anual (%) Variação

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL NOV.2012

INFORMATIVO MENSAL NOV.2012 Preço de Liquidação das Diferenças PLD Médio NOV/212 PLD Médio Anual - Seco x Úmido 5, 6 45, 4, 5 35, 3, 25, 2, 15, 1, 5, 4 3 2 1, MÉDIA SEMANA 1 1/ a 2/ NORTE SEMANA 2 3/ a 9/ SEMANA 3 1/ a 16/ SEMANA

Leia mais

Análise PLD 4ª semana operativa de maio

Análise PLD 4ª semana operativa de maio 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 38,73 125,16 97,36 7,28 29,42 35,66 3,42 37,73 49,42 135,43 86,45 8,39 74,51 73,31 166,69 263,6 287,2 395,73 689,25 www.ccee.org.br Nº 243 4ª semana de o/216 8 1 8 O InfoPLD

Leia mais

PMO de Novembro Semana Operativa de 28/10/2017 a 03/11/2017

PMO de Novembro Semana Operativa de 28/10/2017 a 03/11/2017 1. APRESENTAÇÃO Na primeira quinzena de outubro ocorreu chuva fraca a moderada nas bacias dos subsistemas Sul e Sudeste/Centro-Oeste. Na quarta semana do mês ocorreram totais elevados de precipitação nas

Leia mais

Planejamento da Matriz Elétrica Brasileira e a Importância das Questões Ambientais

Planejamento da Matriz Elétrica Brasileira e a Importância das Questões Ambientais III Seminário "Estratégias para Conservação de Peixes em Minas Gerais 5 anos do Programa Peixe Vivo Planejamento da Matriz Elétrica Brasileira e a Importância das Questões Ambientais Prof. Nivalde J. de

Leia mais

Análise PLD 3ª semana operativa de maio

Análise PLD 3ª semana operativa de maio 125,16 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 97,36 135,43 38,73 7,28 29,42 166,69 263,7 287,2 24,8 145,9 227,4 212,32 22,87 116,8 35,66 3,42 37,73 49,42 86,45 8,39 74,51 395,73 387,24 369,39 688,88 www.ccee.org.br

Leia mais

Análise PLD 4ª semana operativa de abril

Análise PLD 4ª semana operativa de abril 1,16 37,61 13, 19,3 8,9 67,31 97,36 13,43 38,73 7,8 9,4 166,69 63,6 94,1 3,66 3,4 37,73 49,4 7,93 61,3 83,43 11,8 149,,1 166, 1,19 11,44 18,43 16,4 87, 39,73 46,1 36,68 3,66 331,1 689, www.ccee.org.br

Leia mais

Complementaridade entre os regimes hidrológico e eólico, Benefícios Energéticos e Operativos

Complementaridade entre os regimes hidrológico e eólico, Benefícios Energéticos e Operativos SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 XXX.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO VII GRUPO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL ESTUDO ENERGÉTICO

Leia mais

PMO de Março Semana Operativa de 24/02/2018 a 02/03/2018

PMO de Março Semana Operativa de 24/02/2018 a 02/03/2018 PMO de Março Semana Operativa de 24/02/18 a 02/03/18 1. APRESENTAÇÃO Nas duas primeiras semanas do mês de fevereiro ocorreram totais elevados de precipitação nas bacias dos rios São Francisco e Tocantins.

Leia mais

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças)

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) 24 06 5 6 06 5 Fonte: PLD: CCEE / PLD médio: PONDERAÇÃO COMERC. PLD médio é a média ponderada dos valores já divulgados do PLD, pelas horas das semanas publicadas.

Leia mais

Análise PLD 2ª semana operativa de fevereiro

Análise PLD 2ª semana operativa de fevereiro 125,16 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 97,36 135,43 38,73 7,28 29,42 166,69 263,6 94,28 35,66 3,42 37,73 49,42 75,93 61,32 83,43 115,58 149,2 2,21 166,5 122,19 121,44 1,64 111,91 287,2 395,73 689,25 www.ccee.org.br

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS Na semana de 08 a 14/07/2017 não ocorreu precipitação nas bacias hidrográficas de interesse do SIN. Para a semana de 15 a 21/07/2017

Leia mais

Análise PLD 3ª semana operativa de fevereiro

Análise PLD 3ª semana operativa de fevereiro 125,16 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 97,36 135,43 38,73 7,28 29,42 166,69 263,6 94,28 35,66 3,42 37,73 49,42 75,93 61,32 83,43 115,58 149,2 2,21 166,5 122,19 121,44,64 111,91,97 287,2 395,73 689,25 www.ccee.org.br

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL FEV.2014

INFORMATIVO MENSAL FEV.2014 INFORMATIVO MENSAL.214 Preço de Liquidação das Diferenças 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, PLD Médio /214 PLD TETO = 822,83 7 6 5 4 3 2 PLD Médio Anual - Seco x Úmido 1,, NORTE MÉDIA SEMANA 1 1/ a 7/ SEMANA 2 8/

Leia mais

Alturas mensais de precipitação (mm)

Alturas mensais de precipitação (mm) Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos AGUASPARANÁ - Instituto das Águas do Paraná Sistema de Informações Hidrológicas - SIH Alturas mensais de precipitação (mm) Estação: Município: Tipo: Altitude:

Leia mais

PMO de Abril Semana Operativa de 30/03/2019 a 05/04/2019

PMO de Abril Semana Operativa de 30/03/2019 a 05/04/2019 PMO de Abril Semana Operativa de 30/03/19 a 05/04/19 1. APRESENTAÇÃO No mês de março ocorreu precipitação no trecho incremental a UHE Itaipu e nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu, Grande e Paranaíba.

Leia mais

Submódulo 5.1. Consolidação da previsão de carga: visão geral

Submódulo 5.1. Consolidação da previsão de carga: visão geral Submódulo 5.1 Consolidação da previsão de carga: visão geral Rev. Nº. 1.1 2016.12 Motivo da revisão Atendimento à Resolução Normativa ANEEL nº 376/09, de 25 de agosto de 2009. Versão decorrente da Audiência

Leia mais

Plano Decenal de Expansão de Energia 2027

Plano Decenal de Expansão de Energia 2027 Plano Decenal de Expansão de Energia 2027 Expansão da Oferta de Energia Elétrica Roraima Superintendência de Planejamento da Geração PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA -PDE 2027 Estudos integrados para

Leia mais

PMO de Janeiro 2019 Semana Operativa de 29/12/2018 a 04/01/2019

PMO de Janeiro 2019 Semana Operativa de 29/12/2018 a 04/01/2019 O presente documento tem como objetivo apresentar as principais premissas do Programa Mensal de Operação para o mês de Janeiro/2019, bem como os resultados de despacho térmico, CMO e armazenamentos para

Leia mais

DESPACHO DE USINAS TÉRMICAS A PARTIR DE OUTUBRO DE 2016

DESPACHO DE USINAS TÉRMICAS A PARTIR DE OUTUBRO DE 2016 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 jan/13 abr/13 jul/13 out/13 jan/14 abr/14 jul/14 out/14 jan/15 abr/15 jul/15 out/15 abr/16 jul/16 % MLT MWméd DESPACHO DE USINAS TÉRMICAS A PARTIR DE OUTUBRO

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 11 de maio de 2017 1 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL MAI.2013

INFORMATIVO MENSAL MAI.2013 JAN JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN INFORMATIVO MENSAL.213 Preço de Liquidação das Diferenças 4, PLD Médio /213 6 PLD Médio Anual - Seco x Úmido 35, 3, 25, 2, 15, 1, 5 4

Leia mais

Nº 003 Março/ Nº de usinas

Nº 003 Março/ Nº de usinas Introdução O Boletim de Operação das Usinas é uma publicação mensal que apresenta os principais resultados consolidados de capacidade, garantia física e geração das usinas, tendo como referência a contabilização

Leia mais

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5 % Armazenamento 1.1 ARMAZENAMENTO HISTÓRICO DO SISTEMA INTEGRADO NACIONAL 100 60 40 20 56,8 55,7 54,8 53,5 50,2 42,3 42,9 38,5 40,4 42,6 42,0 43,0 40,0 34,9 37,0 38,1 40,3 34,4 35,7 29,0 30,1 32,3 23,4

Leia mais

PMO de Outubro Semana Operativa de 07/10/2017 a 13/10/2017

PMO de Outubro Semana Operativa de 07/10/2017 a 13/10/2017 1. APRESENTAÇÃO Na semana operativa de 30/09 a 06/10/2017 ocorreu precipitação nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu, Paranapanema, Tietê, Grande, Paranaíba, na calha principal do Paraná, no alto

Leia mais

Submódulo 9.2. Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional

Submódulo 9.2. Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional Submódulo 9.2 Acompanhamento, análise e tratamento dos dados hidroenergéticos do Sistema Interligado Nacional Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador

Leia mais

Avaliação das Condições de Atendimento e Desafios da Operação do SIN

Avaliação das Condições de Atendimento e Desafios da Operação do SIN Avaliação das Condições de Atendimento e Desafios da Operação do SIN ABRAGE Florianópolis, 07 de Outubro de 2008 Hermes J. Chipp 1. Procedimentos para aumentar a segurança energética do SIN 2. Avaliação

Leia mais

Impactos dos Recursos Energéticos Distribuídos. Francisco José Arteiro de Oliveira Diretoria de Planejamento e Programação da Operação

Impactos dos Recursos Energéticos Distribuídos. Francisco José Arteiro de Oliveira Diretoria de Planejamento e Programação da Operação Impactos dos Recursos Energéticos Distribuídos Francisco José Arteiro de Oliveira Diretoria de Planejamento e Programação da Operação 1 Rio de Janeiro, 20 de maio de 2016 Condições Hidroenergéticas SE/CO

Leia mais

Info PLD. Julho de 2014

Info PLD. Julho de 2014 Info PLD Julho de 2014 Objetivo do encontro Discutir tecnicamente as informações relacionadas ao PLD e publicadas no boletim; Tratar da adequabilidade dos dados, procedimentos e resultados da cadeia de

Leia mais

3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016

3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016 3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016 Panorama político-econômico para a geração de energia eólica e perspectivas ambientais para o setor Saulo Cisneiros

Leia mais

Análise PLD 4ª semana operativa de agosto

Análise PLD 4ª semana operativa de agosto 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 38,73 125,16 97,36 7,28 29,42 35,66 3,42 37,73 49,42 135,43 75,93 61,32 83,43 166,69 117,58 117,44 115,63 94,51 263,6 287, 395,73 689,25 www.ccee.org.br Nº 255 4ª semana de

Leia mais

Análise PLD 1ª semana operativa de janeiro

Análise PLD 1ª semana operativa de janeiro s www.ccee.org.br Nº 17 1ª semana de janeiro/215 8 1 8 O InfoPLD é uma publicação semanal que traz uma análise dos fatores que influenciam na formação do Preço de Liquidação das Diferenças - PLD, calculado

Leia mais

O Mercado Livre de Energia Elétrica

O Mercado Livre de Energia Elétrica O Mercado Livre de Energia Elétrica Conjuntura atual do setor elétrico, seus impactos na indústria e perspectivas futuras. Campetro Energy Novembro de 2015 Sumário 1. Institucional Grupo Votorantim e Votorantim

Leia mais

Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 A ótica do Mercado

Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 A ótica do Mercado Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 A ótica do Mercado Reunião Plenária da ABRAGE Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração 20/09/18 Grandes números CCEE e mercado de energia elétrica

Leia mais

PMO de Outubro Semana Operativa de 13/10/2018 a 19/10/2018

PMO de Outubro Semana Operativa de 13/10/2018 a 19/10/2018 PMO de Outubro Semana Operativa de 13/10/18 a 19/10/18 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 06/10 a 12/10/18 ocorreu precipitação de intensidade fraca à moderada nas bacias hidrográficas dos subsistemas Sul e

Leia mais

PMO de Junho Semana Operativa de 02/06/2018 a 08/06/2018

PMO de Junho Semana Operativa de 02/06/2018 a 08/06/2018 PMO de Junho Semana Operativa de 02/06/18 a 08/06/18 1. APRESENTAÇÃO No início da semana de 26/05 a 01/06/18 ocorreu ausência de precipitação nas bacias hidrográficas de interesse do SIN. No final da semana

Leia mais

JANEIRO RV0 1º Semana

JANEIRO RV0 1º Semana JANEIRO 2014 RV0 1º Semana Sumário INTRODUÇÃO... 1 INFORMAÇÕES ESTRUTURAIS PARA CONSTRUÇÃO DA FUNÇÃO DE CUSTO FUTURO... 1 1 - Armazenamento inicial dos reservatórios equivalentes... 2 2 - Tendência hidrológica

Leia mais

A Energia na Cidade do Futuro 3º Workshop Perspectivas da Matriz Elétrica de Fontes Térmicas no Mundo e Brasil

A Energia na Cidade do Futuro 3º Workshop Perspectivas da Matriz Elétrica de Fontes Térmicas no Mundo e Brasil A Energia na Cidade do Futuro 3º Workshop Perspectivas da Matriz Elétrica de Fontes Térmicas no Mundo e Brasil Perspectivas e importância da geração termelétrica na matriz brasileira Hermes Chipp Diretor

Leia mais

ANÁLISE REGULATÓRIA EXCELÊNCIA ENERGÉTICA

ANÁLISE REGULATÓRIA EXCELÊNCIA ENERGÉTICA HÁ RISCO DE RACIONAMENTO? O título desta análise é a pergunta mais frequente neste início de 2013, e o objetivo deste artigo é aprofundar a discussão em busca de uma resposta. Desde setembro de 2012 há

Leia mais