Destinação do Superávit do Plano II Perguntas e Respostas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Destinação do Superávit do Plano II Perguntas e Respostas"

Transcrição

1 Destinação do Superávit do Plano II Perguntas e Respostas 1) Qual a origem da destinação do superávit? Resposta: A destinação do superávit se tornou possível, pois o Plano II registrou Reserva Especial nos exercícios de 2009, 2010 e 2011, e a lei determina que quando há apuração de Reserva Especial por três exercícios consecutivos a Entidade proceda obrigatoriamente à revisão do Plano para destinar e utilizar a referida reserva. 2) Por que foi necessário um estudo atuarial específico para iniciar a distribuição do superávit? Resposta: A realização do estudo atuarial específico para iniciar a distribuição do superávit está prevista no Regulamento do Plano II e se faz necessária para: Atualizar os Fundos Previdenciais de Revisão do Plano; Apurar a Reserva de Contingência que constitui a garantia do pagamento dos benefícios do Plano, para conferir se está no patamar mínimo exigido pela legislação que rege o assunto; e Calcular os valores e estimar, de um lado, os prazos de pagamento do benefício eventual temporário aos assistidos e, de outro lado, de suspensão das contribuições feitas por participantes e patrocinadoras. 3) Por que foi criado o Fundo para Recomposição da Reserva de Contingência FRRC? Resposta: Ele foi criado para evitar que o processo de utilização de superávit fosse postergado em razão da rentabilidade inferior à meta atuarial, ou que fosse interrompido logo após, se constatada a redução do montante da Reserva de Contingência a patamar inferior a 25% (vinte e cinco por cento) das Reservas Matemáticas do Plano II. Esse fundo será utilizado para recompor, caso necessário, a reserva de contingência. O valor desse fundo (FRRC) é de R$ ,52. 4) O que acontecerá caso o Fundo para Recomposição da Reserva de Contingência FRRC não seja utilizado? Resposta: Ao término do prazo estimado para a utilização do superávit, em havendo recursos remanescentes no FRRC, este será utilizado para dar continuidade ao processo de utilização do superávit, buscando-se prorrogar os períodos estimados para pagamento do Benefício Eventual Temporário aos Assistidos e para a suspensão das contribuições dos participantes e das Patrocinadoras. 1

2 5) Quando começará a distribuição da Reserva Especial? Resposta: A distribuição será realizada a partir do mês de competência abril/ ) Quem terá direito à destinação? Resposta: Os participantes ativos, os afastados, os autopatrocinados, os participantes em benefícios proporcionais diferidos/bpd, os assistidos que estejam atualmente inscritos no Plano, bem como, as Patrocinadoras. 7) Como os valores da distribuição foram calculados para cada participante e assistido? Resposta: O valor que cada participante ativo, elegível (com mais de 60 anos), autopatrocinado, em BPD e assistidos receberá na distribuição foi calculado de acordo com a proporção de suas Reservas Matemáticas perante o grupo de Participantes. 8) Qual o período de repasse dos valores? Resposta: A distribuição da Reserva Especial para cada participante ativo, elegível com mais de 60 anos, autopatrocinado e BDP será realizada na forma de suspensão de contribuição, e o período é variável, pois dependerá do valor referencial atribuído a cada um no rateio hipotético, do valor da sua contribuição mensal e do retorno dos investimentos. Para os assistidos a distribuição será realizada num prazo estimado de 30 meses através do pagamento de Benefício Eventual Temporário (BET), dependendo do retorno dos investimentos. Mas a qualquer momento durante esse período, a Entidade poderá interromper a distribuição se o valor da Reserva de Contingência for reduzido a patamar inferior a 25% das Reservas Matemáticas do Plano. 9) A suspensão da cobrança da contribuição básica dos participantes ativos será facultativa? O participante poderá continuar com o desconto? Quais os benefícios? Resposta: A suspensão será obrigatória, mas os participantes ativos, elegíveis com mais de 60 anos, autopatrocinados e em BPD poderão realizar contribuições adicionais no percentual escolhido. Nesse caso deverão preencher o formulário disponibilizado no site da EnerPrev. Para os participantes que optarem por continuar contribuindo para o Plano II, o valor dessas contribuições adicionais poderá ser deduzido da base de cálculo do seu Imposto de Renda, até o limite de 12% (doze por cento) do total dos rendimentos anuais computados na determinação da base de cálculo do imposto de renda devido na declaração. Não há contrapartida das Patrocinadoras para contribuições adicionais. 2

3 10) O participante poderá abater o valor correspondente à sua contribuição suspensa da base de cálculo do imposto na sua declaração anual de Imposto de Renda? Resposta: Não. Como o participante não incorrerá em despesas nesse período, o valor correspondente às contribuições suspensas não é passível de dedução na sua declaração anual. 11) A Patrocinadora continuará realizando a contribuição em contrapartida à contribuição do participante ativo? Resposta: Não. Entretanto, o valor correspondente à contrapartida da Patrocinadora (ou seja, a Contribuição Normal que ela faria) será deduzido da parcela da Reserva Especial a ela atribuível e creditado ao saldo de conta do participante ativo. 12) O valor referente à parcela de Ativo será informado no mesmo demonstrativo de pagamento mensal? Resposta: Não. O valor da Contribuição Básica e da Contribuição do Benefício Mínimo e de Risco não será informado no demonstrativo mensal de pagamento de colaborador ativo, uma vez que não haverá desconto de seu salário enquanto houver saldo no valor referencial informado a ele. No entanto, esse valor será informado no extrato do Plano, disponível no site da EnerPrev, no mês seguinte, depois da cota ser liberada. 13) Com a suspensão do pagamento das contribuições, como o participante ativo, afastado e autopatrocinado poderá manter o benefício da isenção de tributação? Resposta: O participante ativo, afastado e autopatrocinado poderá manter o benefício da isenção de tributação no caso de optar pela realização das contribuições adicionais, pois é a realização de contribuição que garante o benefício da isenção de tributação. 14) O valor correspondente à contribuição suspensa a ser creditado ao saldo de conta do participante ativo será igual ao percentual de sua contribuição básica? Resposta: O percentual de contribuição utilizado será o mesmo da contribuição realizada anteriormente ao início da distribuição da Reserva Especial. 15) O percentual da contribuição básica poderá ser alterado durante o período de suspensão de contribuição? 3

4 Resposta: No período em que estiver ocorrendo a distribuição, o percentual de Contribuição Básica não poderá ser alterado. 16) Quando o saldo do participante acabar e ele voltar a contribuir, haverá contribuição da Patrocinadora? Resposta: Como o período de suspensão da contribuição da Patrocinadora não coincide com o período de suspensão da contribuição do Participante, é possível que a contribuição da Patrocinadora não seja retomada ao mesmo tempo que a do Participante. Mas mesmo nesta hipótese, o valor correspondente à contrapartida da Patrocinadora continuará sendo creditado ao saldo de conta do participante. 17) Se o participante ativo for promovido ou receber aumento salarial o valor mensal que estiver sendo deduzido do seu valor referencial e creditado ao seu saldo de conta se alterará? Resposta: Sim, o valor se alterará em função do novo salário. No entanto, o percentual será mantido. 18) Caso o participante ativo mude de faixa etária durante o período de suspensão de contribuições (de 34 para 35 anos, por exemplo), como fica o percentual de contrapartida da Patrocinadora? Resposta: A contrapartida da Patrocinadora respeitará as regras regulamentares, durante a destinação, pelo que, ao mudar de faixa etária o percentual de contrapartida será aplicado. 19) Como fica o caso dos participantes ativos que têm mais de 60 anos? A Patrocinadora fará alguma contrapartida? Resposta: Durante o período de suspensão da contribuição, o participante elegível não terá direito à parcela do superávit atribuída à Patrocinadora, pois os participantes não têm direito à contribuição futura da Patrocinadora. Além disso, o rateio hipotético para apuração do valor do superávit a que esses participantes têm direito já levou em consideração o total da sua reserva acumulada/saldo de conta (parte do participante e parte da patrocinadora). Mensalmente será deduzido de seu valor referencial (ou seja, do valor de sua quota-parte no rateio do superávit atribuível aos participantes e assistidos) e creditado em seu saldo de conta o valor correspondente a sua última contribuição básica atualizada. 4

5 20) Quando o saldo do participante ativo acabar o desconto do contra-cheque retornará automaticamente? Resposta: Sim. Neste caso, a Entidade informará previamente sobre a retomada da cobrança das contribuições. 21) Como serão tratados os participante ativos que se tornarem assistidos? Resposta: O participante ativo que se tornar assistido durante o período de utilização da Reserva Especial terá direito ao restante do seu valor de rateio hipotético dividido pelo número de meses estimados que faltarem para o pagamento do BET. 22) O valor referente a parcela de assistido será informado no mesmo demonstrativo de pagamento do benefício mensal? Resposta: Sim. O valor do Benefício Eventual Temporário (BET) será informado no demonstrativo mensal de pagamento de benefício. 23) O valor do BET pago ao assistido será tributado? Resposta: Sim. Sobre o valor do Benefício Eventual Temporário (BET) incidirá o Imposto de Renda na forma da legislação em vigor, observando-se o regime de tributação escolhido pelo participante (progressivo ou regressivo). 24) Quem efetuar resgate ou portabilidade durante o pagamento da utilização da Reserva Especial, terá direito aos valores ainda não creditados ao seu saldo de conta? Resposta: O valor referencial somente poderá ser utilizado para suspensão de suas contribuições ao Plano II e não poderá ser resgatado nem portado para outro plano de benefício. Se no momento de seu desligamento o participante optar pelo resgate ou portabilidade, ele só poderá resgatar ou portar a parcela do valor referencial já creditada em seu saldo de conta e não terá qualquer direito sobre eventual parcela remanescente do valor referencial que ainda não tiver sido creditada em seu saldo de conta. 25) Quando poderá ocorrer a interrupção da distribuição da Reserva Especial? Resposta: A Entidade poderá interromper a qualquer momento a distribuição, se constatar que o montante da Reserva de Contingência é inferior a 25% (vinte e cinco por cento) das Reservas Matemáticas do Plano II e após utilizado todo o Fundo de Recomposição da Reserva de Contingência. 5

6 Se suas dúvidas persistirem, por favor nos contate através do ou pelos telefones (27) ou

Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF

Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF A Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, órgão que regulamenta e fiscaliza os fundos de pensão no Brasil, aprovou em 13 de

Leia mais

CARTILHA DO PLANO CELPREV

CARTILHA DO PLANO CELPREV CARTILHA DO PLANO CELPREV O QUE É O CELPREV? O CELPREV é um plano de contribuição definida, também conhecido como plano CD, que nada mais é do que uma poupança individual na qual serão investidos dois

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria 2016 DUPREV Entidade Fechada da Previdência Complementar Sociedade Civil sem fins lucrativos independente da DuPont Regulada

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo ABBprev Sociedade de Previdência Privada Este material explicativo tem como objetivo fornecer informações sobre um dos benefícios que as patrocinadoras ABB Ltda e Cooperativa de Crédito

Leia mais

Novo Plano de Contribuição Definida -CD

Novo Plano de Contribuição Definida -CD Previ-Siemens Novo Plano de Contribuição Definida -CD Protection notice / Copyright notice Agenda A Importância de um plano de previdência Plano de Aposentadoria CD -Previ-Siemens Contribuições Procedimentos

Leia mais

Itaú Fundo Multipatrocinado

Itaú Fundo Multipatrocinado Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Benefícios Schneider (CNPB n 2006.0040-11) Itaú Fundo Multipatrocinado Página 1 do quadro comparativo das alterações efetuadas no

Leia mais

APRESENTAÇÃO DEFINIÇÃO. O que é o Plano de Contribuição Definida CD

APRESENTAÇÃO DEFINIÇÃO. O que é o Plano de Contribuição Definida CD APRESENTAÇÃO Esta cartilha tem o objetivo de informá-lo, de forma simples e precisa, sobre os principais pontos do Plano SERGUS de Benefícios na modalidade de Contribuição Definida (CD), baseado no seu

Leia mais

2º Semestre de

2º Semestre de 1 2 2º Semestre de 2010 Informações sobre a nova estrutura do Plano de Benefícios PreviSenac 3 Introdução: Este folheto é destinado aos participantes do Plano de Benefícios PreviSenac que, até a data da

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1/5 Plano de Benefícios CD-02 Cuidar do seu futuro é o nosso negócio! 2/5 1 Por que foi criado o Plano CD-02? O Plano CD-02 foi desenhado no modelo de Contribuição Definida, um plano totalmente individual,

Leia mais

Plano de Benefícios CD-05

Plano de Benefícios CD-05 1/5 Plano de Benefícios CD-05 Nosso Plano é cuidar do seu futuro! 2/5 1 Apresentação A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada, que tem como objetivo

Leia mais

CARTILHA DA PORTABILIDADE. - Visão Prev -

CARTILHA DA PORTABILIDADE. - Visão Prev - CARTILHA DA PORTABILIDADE - - CARTILHA DA PORTABILIDADE Tome uma decisão consciente entenda, conheça e analise todos os fatores envolvidos em um processo de portabilidade. Após o encerramento de seu vínculo

Leia mais

CARTILHA DO PARTICIPANTE. O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência.

CARTILHA DO PARTICIPANTE. O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência. O que é o OABPREV/RS? CARTILHA DO PARTICIPANTE O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência. Quem instituiu o OABPREV/RS? A Ordem dos Advogados

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev MSD Prev Sociedade de Previdência Privada CNPB:19.980.047-83 CNPJ:02.726.871/0001-12 Anexo I Ata de Reunião Extraordinária

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução...4 Sobre o Plano Previplan...5 Adesão...5 Benefícios do Plano...6 Entenda o Plano...7 Rentabilidade...8 Veja como funciona a Tributação...9

Leia mais

Folheto explicativo PLANO A

Folheto explicativo PLANO A Folheto explicativo PLANO A Como está o seu planejamento para a aposentadoria? Você já parou para pensar que a vida está passando rápido demais? A gente sabe que ao longo dos anos muitas prioridades surgem

Leia mais

UBB PREV Previdência Complementar

UBB PREV Previdência Complementar UBB PREV Previdência Complementar 23 de março 2011 Quadro Comparativo das Alterações Propostas para o Regulamento do Plano de Previdência Unibanco (Futuro Inteligente Aprovadas na ata de Reunião Extraordinária

Leia mais

A Previdência no Brasil A FUNEPP e o PAP II. pág. 6 pág. 10

A Previdência no Brasil A FUNEPP e o PAP II. pág. 6 pág. 10 A Previdência no Brasil A FUNEPP e o PAP II pág. 6 pág. 10 2 3 O MELHOR MOMENTO PARA PENSAR NO FUTURO É AGORA! A Nestlé oferece aos seus colaboradores a oportunidade de se prepararem para o futuro, auxiliando-os

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS Esta cartilha traz informações e dicas, de forma simples e clara, para que você conheça as vantagens que o seu plano de previdência oferece. Leia com atenção e comece a

Leia mais

MATERIAL EXPLICATIVO PAP

MATERIAL EXPLICATIVO PAP MATERIAL EXPLICATIVO PAP índice A Previdência no Brasil A Funepp e o PAP pág. 6 pág. 10 2 3 A Nestlé oferece aos seus colaboradores a oportunidade de se prepararem para o futuro, auxiliando-os na formação

Leia mais

Folheto explicativo PLANO D

Folheto explicativo PLANO D Folheto explicativo PLANO D Como está o seu planejamento para a aposentadoria? Plano D Previ Novartis Veja algumas vantagens do plano: 1 2 Flexibilidade para planejar o seu futuro; Contrapartida da empresa

Leia mais

Adesão ao Plano de Benefícios HP

Adesão ao Plano de Benefícios HP Adesão ao Plano de Benefícios HP 1 Objetivo da HP Prev Proporcionar aos seus participantes a oportunidade de contribuir para a HP Prev e, juntamente com as contribuições da patrocinadora, formar uma renda

Leia mais

DUAS DEFINIÇÕES IMPORTANTES

DUAS DEFINIÇÕES IMPORTANTES Você está trabalhando, construindo sua vida e de sua família. Tudo vai bem. Mas... Você já começou a pensar na sua aposentadoria? Quando se aposentar, você receberá o benefício do INSS, mas ele será suficiente?

Leia mais

Este material contém uma mídia com documentos adicionais para você consultar no computador. MATERIAL EXPLICATIVO PLANO PAN

Este material contém uma mídia com documentos adicionais para você consultar no computador. MATERIAL EXPLICATIVO PLANO PAN Este material contém uma mídia com documentos adicionais para você consultar no computador. MATERIAL EXPLICATIVO PLANO PAN índice A Previdência no Brasil A Funepp e o PAN pág. 6 pág. 10 2 3 O MELHOR MOMENTO

Leia mais

FAQ Incorporação Plano Visão T-Gestiona ao Visão Telefônica

FAQ Incorporação Plano Visão T-Gestiona ao Visão Telefônica FAQ Incorporação Plano Visão T-Gestiona ao Visão Telefônica Confira abaixo as principais perguntas e respostas sobre a incorporação do plano Visão T-Gestiona ao plano Visão Telefônica: 1) Por que incorporar

Leia mais

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC Relatório PREVI 2013 Parecer Atuarial 2013 162 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC 1 OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre

Leia mais

Regulamento. Alterações no. do Plano de Benefícios D

Regulamento. Alterações no. do Plano de Benefícios D Alterações no Regulamento do Plano de D Apresentamos abaixo as alterações realizadas no Plano de D, aprovadas pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, por meio da Portaria nº

Leia mais

ASSUNTO ANTES DAS ALTERAÇÕES APÓS AS ALTERAÇÕES Definições Serviço Contínuo

ASSUNTO ANTES DAS ALTERAÇÕES APÓS AS ALTERAÇÕES Definições Serviço Contínuo Alterações no Regulamento do Plano de A Apresentamos abaixo as alterações realizadas no Plano de A, aprovadas pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, por meio da Portaria nº

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano II de Aposentadoria da Fundação Banestes de Seguridade Social BANESES

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano II de Aposentadoria da Fundação Banestes de Seguridade Social BANESES Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano II de Aposentadoria da Fundação Banestes de Seguridade Social BANESES B.2.40 "Término do Vínculo Empregatício": significará a perda da condição

Leia mais

Cartilha do Participante. Previdência Complementar CASFAM

Cartilha do Participante. Previdência Complementar CASFAM Cartilha do Participante Previdência Complementar CASFAM APRESENTAÇÃO Caro (a) Participante, Preparar-se para o futuro, podendo aproveitar o período de aposentadoria com saúde e conforto, implica controlar

Leia mais

Cartilha de Tributação 2016

Cartilha de Tributação 2016 Cartilha de Tributação 2016 Como funciona o Imposto de Renda incidente sobre Planos de Previdência Complementar *? * Na modalidade de Contribuição Definida ou Variável Conforme a legislação tributária

Leia mais

Secretaria de Previdência Complementar - DRAA

Secretaria de Previdência Complementar - DRAA Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 4 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA

Leia mais

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Prezado Colaborador, O Guia do Participante tem por objetivo resumir as informações dos seguintes regulamentos oficiais: Regulamento

Leia mais

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma r

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma r ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 12 Versão: janeiro 2008 BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA DA FPI

PERGUNTAS E RESPOSTAS PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA DA FPI PERGUNTAS E RESPOSTAS PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA DA FPI Válido para participantes que ingressaram no plano até 05/08/2008 1. O que é o Plano de Contribuição Definida? É o seu plano de benefícios na

Leia mais

Material Explicativo 1

Material Explicativo 1 Material Explicativo 1 quem está seguro, tem futuro. quem é PORTO, é seguro. GARANTIR UM FUTURO MAIS TRANQUILO É O DESEJO DE TODOS. AGORA, POUPAR FICOU MUITO MAIS FÁCIL PARA VOCÊ. Este manual se destina

Leia mais

Page 1 of 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO

Leia mais

a redução vai afetar o seu plano

a redução vai afetar o seu plano Como a redução da taxa de juros da meta atuarial vai afetar o seu plano Novos tempos O crescimento econômico vivido pelo Brasil nos últimos anos levou o país a reduzir as suas taxas de juros. Essa tendência

Leia mais

Saldamento do REG/Replan. e Novo Plano

Saldamento do REG/Replan. e Novo Plano Saldamento do REG/Replan e Novo Plano 1 NOVOS CAMINHOS A FUNCEF apresenta duas novidades aos associados: o Saldamento do REG/Replan e o Novo Plano de Benefícios. Neste site, você tem a oportunidade de

Leia mais

ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL PLANO CPqDPREV

ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL PLANO CPqDPREV ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL PLANO CPqDPREV AGENDA 1. OBJETIVO 2. CPqDPREV 3. InovaPrev 4. ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL E REGRAS DE TRANSAÇÃO 5. RESERVA MATEMÁTICA DE TRANSAÇÃO INDIVIDUAL - RMT i 6. COMPARATIVO

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV

CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV DATUSPREV Sociedade de Previdência Complementar CIASC Plano CIASCPREV CNPJ 10.605.283/0001-59 CNPB 2009.0009-19 Órgão Regulamentador PREVIC Ministério da Previdência Social

Leia mais

Plano CV Prevdata II Benefícios - Rendas. novembro/2012

Plano CV Prevdata II Benefícios - Rendas. novembro/2012 Plano CV Prevdata II Benefícios - Rendas novembro/2012 Informações gerais sobre a administração Concedendo o Auxílio Doença da PREVDATA Auxílio Doença Carência exigida de 12 meses, exceto se for acidente

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II

PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II MIGRAR OU NÃO, EIS A QUESTÃO! Conheça as principais diferenças entre o Plano de Benefícios PORTOPREV (Plano I) e o Plano de Benefícios

Leia mais

SIMULADOR DE BENEFÍCIOS ON-LINE: PASSO A PASSO

SIMULADOR DE BENEFÍCIOS ON-LINE: PASSO A PASSO SIMULADOR DE BENEFÍCIOS ON-LINE: PASSO A PASSO Os participantes dos Planos de Benefícios da Fundação Banrisul podem acessar, no site da Entidade, o Simulador de Benefícios On-line, ferramenta que permite

Leia mais

GEBSA-PREV - Sociedade de Previdência Privada. Regulamento do Plano de Aposentadoria da GEBSA- PREV

GEBSA-PREV - Sociedade de Previdência Privada. Regulamento do Plano de Aposentadoria da GEBSA- PREV GEBSA-PREV - Sociedade de Previdência Privada Regulamento do Plano de Aposentadoria da GEBSA- PREV Aprovado pelo Conselho Deliberativo na reunião datada de 12/06/2006 Aprovado pela Portaria nº 804 de 20/11/06,

Leia mais

REGRAS BÁSICAS - PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº

REGRAS BÁSICAS - PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº 1 - BENEFÍCIOS OFERECIDOS O Plano de Benefícios FAF oferece os seguintes benefícios aos seus participantes, ou aos dependentes de participantes falecidos: I - quanto aos participantes: - suplementação

Leia mais

FUNDAÇÃO TECHNOS. O presente para o seu futuro

FUNDAÇÃO TECHNOS. O presente para o seu futuro FUNDAÇÃO TECHNOS O presente para o seu futuro ASSUNTOS: - A Previdência no Brasil; - Organograma da Technos; - Vantagens para os funcionários; - Histórico de Rentabilidade; - Controle e Fiscalização; -

Leia mais

C A R T I L H A I N P E L P R E V PREV

C A R T I L H A I N P E L P R E V PREV C A R T I L H A I N P E L P R E V PREV 2 CARTILHA INPELPREV Bem-vindo, novo participante! É com satisfação que recebemos sua adesão ao INPELPrev, Plano desenhado para oferecer uma complementação de aposentadoria

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 6 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.020-38 - PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PAQUETÁPREV DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Informativo Eletrônico

Informativo Eletrônico Desde a promulgação da Lei Complementar 109, em 29 de maio de 2001, todas as entidades fechadas de previdência complementar vêm aguardando a referida Resolução, que dispõe sobre os institutos da Portabilidade,

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MANTIDOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MANTIDOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MANTIDOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

Parecer Atuarial Plano de Aposentadoria ABBPREV. ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 8 DE MARÇO DE 2012

Parecer Atuarial Plano de Aposentadoria ABBPREV. ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 8 DE MARÇO DE 2012 Parecer Atuarial Plano de Aposentadoria ABBPREV ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 8 DE MARÇO DE 2012 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 2. Perfil dos Participantes... 2 Participantes Ativos... 2 Participantes

Leia mais

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano Misto de Benefício Suplementar

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano Misto de Benefício Suplementar 12 de fevereiro de 2007 Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN Plano Misto de Benefício Suplementar Conteúdo 1. Introdução...1 2. Posição do Exigível Atuarial e das Reservas e Fundos...2

Leia mais

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado Entenda mais sobre O Plano Copasa Saldado Apresentação Senhor (a) Participante: Ao publicar este material, a Fundação Libertas tem por objeto facilitar o entendimento e a disseminação dos principais dispositivos

Leia mais

02 O que eu preciso fazer

02 O que eu preciso fazer 01 Quais são os documentos que necessito apresentar para requerer minha aposentadoria no FusanPrev e atualizar minha situação no SaneSaúde? Cópia simples dos seguintes documentos: - Identidade e CPF do

Leia mais

Introdução. Prodemge iniciou a oferta do Plano ProdemgePrev, na modalidade CD, em 1º/12/2012.

Introdução. Prodemge iniciou a oferta do Plano ProdemgePrev, na modalidade CD, em 1º/12/2012. Introdução A Prodemge iniciou a oferta do Plano ProdemgePrev, na modalidade CD, em 1º/12/2012. Ele está aberto à inscrição de novos participantes desde então. Adicionalmente, participantes e assistidos

Leia mais

Cartilha do Participante. Plano de Contribuição Definida

Cartilha do Participante. Plano de Contribuição Definida Construindo o futuro O futuro é uma grande obra a ser construída. Cada atitude é um passo que damos rumo à construção de algo sólido e seguro. Está em nossas mãos transformar o presente em uma oportunidade

Leia mais

COMPARATIVO DO PLANO PETROS 2 COM O PLANO TRANSPETRO

COMPARATIVO DO PLANO PETROS 2 COM O PLANO TRANSPETRO COMPARATIVO DO PLANO PETROS 2 COM O PLANO TRANSPETRO PLANO PETROS 2 O Plano PETROS 2 é um plano de benefícios estruturado na modalidade Contribuição Variável, onde os benefícios programados são de contribuição

Leia mais

O melhor da vida é feito em parceria

O melhor da vida é feito em parceria O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro para o futuro. A iniciativa de seu empregador em lhe proporcionar

Leia mais

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Guia do Participante Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Prezado Colaborador, O Guia do Participante tem por objetivo resumir as informações dos seguintes Regulamentos

Leia mais

Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2016

Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2016 Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2016 Material Explicativo ÍNDICE 1. Mensagem importante pra você... 4 2. Que tal planejar sua aposentadoria?... 5 3. Estamos juntos!... 6 4. Saiba quem pode

Leia mais

Novas Regras para as Carteiras de Empréstimos

Novas Regras para as Carteiras de Empréstimos Novas Regras para as Carteiras de Empréstimos Quais as principais mudanças? Um regulamento para cada plano Em razão das diferenças entre as duas modalidades de plano, teremos regulamentos diferentes para

Leia mais

Texto Original Alteração Justificativa

Texto Original Alteração Justificativa Capítulo 1 Do Objeto 1.1. Este documento, doravante designado Regulamento do Plano DUPREV CD, estabelece os direitos e os deveres das Patrocinadoras, dos Participantes, dos Beneficiários, Beneficiários

Leia mais

PLANO. Cartilha do Participante. Sem título /2/ :59:52

PLANO. Cartilha do Participante. Sem título /2/ :59:52 PLANO Cartilha do Participante Sem título-2 1 22/2/2011 12:59:52 Sem título-2 2 22/2/2011 12:59:55 SEBRAEPREV Cartilha do Participante INSTITUTO SEBRAE DE SEGURIDADE SOCIAL SEBRAE PREVIDÊNCIA Edjair de

Leia mais

Informe-se, esclareça as suas dúvidas e reflita!

Informe-se, esclareça as suas dúvidas e reflita! Previdência Saúde Vou aderir ao PDVA. E agora? Informe-se, esclareça as suas dúvidas e reflita! O seu futuro e o da sua família dependem da sua decisão. Previdência Proteção a pessoa, geralmente, no desemprego,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.868.955/0001-20] FUNDACAO GEAPPREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0006-47] GEAPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário Responsável ADILSON MORAES DA

Leia mais

FAELCE - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS - PLANO CD

FAELCE - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS - PLANO CD FAELCE - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS - PLANO CD 1 - OBJETIVO 1.1 Normatizar e disciplinar os critérios, normas e regras, a serem observados na concessão de empréstimos pessoais (mútuos financeiros)

Leia mais

Cartilha do Plano PrevSIAS

Cartilha do Plano PrevSIAS Sociedade Ibgeana de Assistência e Seguridade Cartilha do Plano PrevSIAS Plano de Aposentadoria SIAS Instituidor Associação dos Funcionários da SIAS - AFUSI JULHO DE 2013 MENSAGEM DA SIAS Prezado(a) Sr(a).,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.689.795/0001-50] BRF PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0047-19] PSPP ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MONICA TEIXEIRA DE ANDRADE MIBA:

Leia mais

CAPÍTULO 7 Da Data do Cálculo e da Forma de Pagamento dos Benefícios

CAPÍTULO 7 Da Data do Cálculo e da Forma de Pagamento dos Benefícios ÍNDICE CAPÍTULO 1 Do Objeto CAPÍTULO 2 Das Definições CAPÍTULO 3 Da Inscrição no Plano CAPÍTULO 4 Das Contribuições e das Disposições Financeiras Seção I - Disposições Gerais Seção II - Contribuições dos

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Instrução Normativa Conjunta SRF, SPC e Susep n o 524, de 11 de março de 2005. Regulamenta o prazo de acumulação de que trata o 3º do art. 1º da Lei

Leia mais

26 de dezembro de 2008. Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES

26 de dezembro de 2008. Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES 26 de dezembro de 2008 Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - Conteúdo B.1 Do Objeto...1 B.2 Das Definições...2 B.3 Dos Participantes do Plano II...10 B.4 Dos

Leia mais

Na aba "Dados do Participante", o saldo acumulado está posicionado no último dia do mês anterior ao da simulação.

Na aba Dados do Participante, o saldo acumulado está posicionado no último dia do mês anterior ao da simulação. O simulador de renda do Plano Petros-2 foi criado com o objetivo de ajudar o Participante a projetar o valor de sua renda de aposentadoria, respeitando as regras previstas no Regulamento do Plano. Esse

Leia mais

São Bernardo Previdência Privada

São Bernardo Previdência Privada Regulamento do Plano de Previdência Complementar CNPB: 1980.0007-19 Conteúdo 1. Do Objeto... 1 2. Das Definições... 2 3. Da Elegibilidade ao Plano... 8 4. Do Tempo de Serviço... 10 5. Da Mudança do Vínculo

Leia mais

Boas Vindas Apresentação do Plano Schering-Plough Prev Contribuições Contas Investimentos Benefícios...

Boas Vindas Apresentação do Plano Schering-Plough Prev Contribuições Contas Investimentos Benefícios... Índice Material Explicativo Boas Vindas...03 Apresentação do Plano Schering-Plough Prev...05 Contribuições...07 Contas...11 Investimentos...11 Benefícios...12 Desligamento da Empresa...15 Tributação...18

Leia mais

Manual do Aposentado e Pensionista EBC Prev. Plano de Benefícios da EBC Empresa Brasil de Comunicação

Manual do Aposentado e Pensionista EBC Prev. Plano de Benefícios da EBC Empresa Brasil de Comunicação Manual do Aposentado e Pensionista Prev Plano de Benefícios da Empresa Brasil de Comunicação SUMÁRIO Qual é o significado de Aposentado e Pensionista?...3 Quando é realizado o pagamento das parcelas do

Leia mais

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS NÚMERO DE PLANOS: 2 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS

Leia mais

PLANO PRINCIPAL. Material Explicativo Plano Principal 1

PLANO PRINCIPAL. Material Explicativo Plano Principal 1 PLANO PRINCIPAL Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Regulamento do Plano de Benefícios PREVCUMMINS

Regulamento do Plano de Benefícios PREVCUMMINS PREVCUMMINS Sociedade de Previdência Privada - Regulamento Plano PREVCUMMINS 1 PREVCUMMINS Sociedade de Previdência Privada Regulamento do Plano de Benefícios PREVCUMMINS Aprovado pelo Conselho Deliberativo

Leia mais

Elementos Mínimos. do Relatório de. Avaliação Atuarial

Elementos Mínimos. do Relatório de. Avaliação Atuarial Elementos Mínimos do Relatório de Avaliação Atuarial Comissão de Normas Técnicas 1 ÍNDICE 1. Sumário Executivo...3 2. Dados de Participantes (Avaliação atual e anterior)...3 3. Hipóteses (Avaliação atual

Leia mais

SUPLEMENTO AO REGULAMENTO DO FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS BANCO GMAC - FINANCIAMENTO A CONCESSIONÁRIAS

SUPLEMENTO AO REGULAMENTO DO FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS BANCO GMAC - FINANCIAMENTO A CONCESSIONÁRIAS SUPLEMENTO AO REGULAMENTO DO FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS BANCO GMAC - FINANCIAMENTO A CONCESSIONÁRIAS Os termos e expressões estabelecidos abaixo terão os mesmos significados a eles atribuídos

Leia mais

MSD Prev - Sociedade de Previdência Privada. Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev

MSD Prev - Sociedade de Previdência Privada. Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev MSD Prev - Sociedade de Previdência Privada Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev CNPB nº 1998.0047-83 16 de junho de 2014 Quadro Comparativo do Regulamento do Plano de Aposentadoria

Leia mais

plano misto de benefício suplementar

plano misto de benefício suplementar plano misto de benefício suplementar CNPB 1995.0039-56 Edição: janeiro 2016 REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIO SUPLEMENTAR (PLANO MILÊNIO) (Aprovado através da Portaria n.º 14, de 07-01-2016, publicada

Leia mais

REDAÇÃO ATUAL REDAÇÃO PROPOSTA IMPACTOS

REDAÇÃO ATUAL REDAÇÃO PROPOSTA IMPACTOS XIII XIV "Índice de Reajuste": significa o índice geral de aumentos salariais concedidos pela Patrocinadora 3M do Brasil Ltda., desconsiderados os aumentos reais. O Conselho Deliberativo poderá determinar

Leia mais

Regulamento do Plano de Aposentadoria

Regulamento do Plano de Aposentadoria Regulamento do Plano de Aposentadoria Previ-Ericsson Plano de Aposentadoria Previ-Ericsson CNPB: 1991.0021-65 Aprovado pela Portaria PREVIC nº 593, de 11/11/2014, publicada no DOU de 12/11/2014 2 Regulamento

Leia mais

ÍNDICE. 2. INTRODUÇÃO Apresentação A Previdência Complementar A Fundação CEEE...

ÍNDICE. 2. INTRODUÇÃO Apresentação A Previdência Complementar A Fundação CEEE... 1 ÍNDICE 2. INTRODUÇÃO... 05 Apresentação... 05 A Previdência Complementar... 05 A Fundação CEEE... 05 O CeeePrev... 05 3. INSCRIÇÃO... 07 Quem pode ser Participante do CeeePrev... 07 Inscrição no CeeePrev...

Leia mais

Manual do. Saldamento

Manual do. Saldamento Manual do Saldamento O SALDAMENTO. O QUE É E QUANDO OCORREU? Em 31 de março de 2010, a PREVEME efetuou o saldamento do plano de benefícios de todos os seus participantes ativos. Isto significa que esta

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº

PERGUNTAS FREQUENTES PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº 1 - Quem pode ingressar no Plano de Benefícios FAF? O Plano de Benefícios está fechado ao ingresso de novos Participantes desde 01.01.2003. 2 - Como são fixadas as contribuições mensais dos Participantes

Leia mais

PARECER ATUARIAL PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS

PARECER ATUARIAL PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PARECER ATUARIAL PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS A data base da avaliação atuarial do Plano Misto de Benefícios, administrado pela Mendesprev Sociedade Previdenciária, objeto deste parecer é 31/12/2010. Objetivo

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n )

PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n ) PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n. 2013.0011-18) TEXTO ORIGINAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA Do Glossário XXVII Resgate : o instituto que prevê o recebimento do valor conforme previsto no Regulamento

Leia mais

Previ-Siemens - Sociedade de Previdência Privada Regulamento do Plano de Aposentadoria Suplementar da Previ- Siemens CNPB:

Previ-Siemens - Sociedade de Previdência Privada Regulamento do Plano de Aposentadoria Suplementar da Previ- Siemens CNPB: - Sociedade de Previdência Privada Regulamento do Plano de Aposentadoria Suplementar da Previ- Siemens CNPB: 19.890.003-47 - Sociedade de Previdência Privada Regulamento do Plano de Aposentadoria Suplementar

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 9 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO

Leia mais

FISCAIS 2.CARACTERÍSTICAS DO PLANO PS II

FISCAIS 2.CARACTERÍSTICAS DO PLANO PS II 2 SUMÁRIO pág. 5 APRESENTAÇÃO pág. 61.VANTAGENS FISCAIS 2.CARACTERÍSTICAS DO PLANO PS II pág. 8 3.ESCOLHA DO REGIME TRIBUTÁRIO pág. 9 4.PRINCIPAIS BENEFÍCIOS pág. 13 5.INSTITUTOS 4 Apresentação O SERPROS

Leia mais

1) O que é um Plano de Previdência Complementar? É um plano cujo objetivo o pagamento de benefícios semelhantes aos pagos pela Previdência Social.

1) O que é um Plano de Previdência Complementar? É um plano cujo objetivo o pagamento de benefícios semelhantes aos pagos pela Previdência Social. Preparamos uma lista com as dúvidas mais comuns a respeito do Plano PREV-ESTAT. Se você ainda precisar de ajuda, ligue para 0800 025 35 45, das 8 às 19h. 1) O que é um Plano de Previdência Complementar?

Leia mais

Manual do Aposentado e Pensionista

Manual do Aposentado e Pensionista Manual do Aposentado e Pensionista 1 SUMÁRIO Qual é o significado de Aposentado e Pensionista?...3 Quando é realizado o pagamento do Benefício?...3 Quais as formas de recebimento dos Benefícios?...3 Quando

Leia mais

Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER

Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER REGULAMENTO APROVADO PELA PORTARIA SPC Nº 2.264, DE 27 DE MAIO DE 2008 - PUBLICADA NO DOU DE 28.05.2008 CISÃO CBTU - CTS Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER Regulamento do Plano de Contribuição

Leia mais

CARTILHA DE MIGRAÇÃO. Previdência Complementar: Um Investimento para a Vida

CARTILHA DE MIGRAÇÃO. Previdência Complementar: Um Investimento para a Vida CARTILHA DE MIGRAÇÃO Previdência Complementar: Um Investimento para a Vida 1 Ser Participante de um Plano de Previdência, administrado por uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, é um privilégio

Leia mais

PLANO MILÊNIO NOVAS REGRAS DE APOSENTADORIA E OUTRAS ALTERAÇÕES

PLANO MILÊNIO NOVAS REGRAS DE APOSENTADORIA E OUTRAS ALTERAÇÕES PLANO MILÊNIO NOVAS REGRAS DE APOSENTADORIA E OUTRAS ALTERAÇÕES INFORMATIVO N.º 165-13/07/2010 http://www.cbsprev.com.br Central de Atendimento 08000-268181 Caro(a) Participante, Para a melhor compreensão

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Em caso de dúvidas, contate os canais de comunicação que a BASF Sociedade de Previdência Complementar disponibiliza a você.

APRESENTAÇÃO. Em caso de dúvidas, contate os canais de comunicação que a BASF Sociedade de Previdência Complementar disponibiliza a você. APRESENTAÇÃO O Plano de Aposentadoria BASF é uma ferramenta importante de planejamento financeiro para o futuro. A iniciativa da BASF em proporcionar um plano dessa natureza aos seus colaboradores demonstra

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Contribuição Definida

Material Explicativo. Plano de Contribuição Definida Material Explicativo Plano de Contribuição Definida Material Explicativo - Plano de Contribuição Definida 2 Índice Mensagem ao colaborador...5 Por que planejar sua aposentadoria?...5 Conte com a Previ-Ericsson...6

Leia mais

INDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO 3. PLANO DE BENEFÍCIOS SALDADO 4. PLANO DE BENEFÍCIOS FBPREV II 5. AVANÇOS NA GOVERNANÇA

INDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO 3. PLANO DE BENEFÍCIOS SALDADO 4. PLANO DE BENEFÍCIOS FBPREV II 5. AVANÇOS NA GOVERNANÇA Seja a Mudança INDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO 3. PLANO DE BENEFÍCIOS SALDADO 4. PLANO DE BENEFÍCIOS FBPREV II 5. AVANÇOS NA GOVERNANÇA 6. INSTITUTOS 7. COMO MIGRAR 8. PERGUNTAS E

Leia mais