A DISPENSABILIDADE DO INQUÉRITO POLICIAL E A PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL 37/2011

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A DISPENSABILIDADE DO INQUÉRITO POLICIAL E A PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL 37/2011"

Transcrição

1 A DISPENSABILIDADE DO INQUÉRITO POLICIAL E A PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL 37/2011 Autoria: Jurandi Ferreira de Souza Neto - - Faculdade de Ciências Sociais Aplicada (FACISA) RESUMO Foi apresentada, no dia 8 de julho de 2011, a Proposta de Emenda Constitucional 37, que teria como objetivo acrescentar um novo parágrafo, o 10, ao art. 144 da Constituição Federal, que tem por objeto a segurança pública, e definir a atribuição para a investigação criminal exclusiva para as polícias federal e civis dos Estados e do Distrito Federal. Contudo, verifica-se, através do Código de Processo Penal, da jurisprudência e da doutrina em geral, possuir o inquérito policial o caráter de dispensável, pois não poderá servir, por si próprio, de embasamento para ação penal, uma vez que é desprovido do contraditório, ferindo, tal hipótese, o artigo 5º., inciso LV da Constituição Federal. Nesse sentido, não poderá a polícia judiciária ter exclusividade na colheita de provas para promoção de ação penal, uma vez que, por natureza própria, carece de diversos elementos necessários ao devido processo legal, e, por natureza da ação, o Ministério Público deverá poder colher provas, na condição de autor legítimo, para embasar o ajuizamento de sua ação judiciária. Palavras-chave: PEC 37, inquérito policial, ministério público

2 RESUMO ESTENDIDO Da proposta de emenda constitucional 37/ No dia 8 de julho de 2011, foi apresentada, pelo deputado federal, e delegado de polícia de classe especial, Lourival Mendes, do PTdoB, foi apresentado ao plenário da Câmara a Proposta de Emenda Constitucional 37/2011, ou PEC 37/2011, com o objetivo de acrescentar o 10 ao art. 144 da Constituição Federal, e definir como exclusiva para as polícias federal e civis dos Estados e do Distrito Federal a atribuição para a investigação criminal, através do inquérito policial. Consumado o proposto, o Ministério Público seria privado de sua função de também colher provas, ou investigar, através de seus meios, para o ajuizamento de suas ações penais, ações das quais é legitimado exclusivo. Do inquérito policial. A dispensabilidade - O inquérito policial se trata de um procedimento administrativo instrutório, de legitimidade exclusiva do delegado de polícia, preparatório para a ação penal. O procedimento deverá regido pelo formalismo, ou seja, todas as diligências e informações deverão constar de forma escrita ou datilografada, conforme ordena o art. 9º do Código de Processo Penal. É revestido, ainda, segundo Fernando Capez (2007), de oficialidade, oficiosidade, autoritariedade e indisponibilidade. Através deste, o delegado de polícia deverá investigar acerca da materialidade e autoria do fato criminoso, devendo fazê-lo de forma a evitar que juízos precários do fato desencadeiem uma injusta ação penal, gerando consequências a inocentes e superlotando demasiadamente a justiça no âmbito criminal. Mormente o art. 5º do Código de Processo Penal, nos crimes de ação pública ele deverá ser iniciado de ofício, após a notitia criminis pela autoridade policial; mediante requisição do juízo criminal ou do parquet; ou mediante requerimento do ofendido ou de seu representante. Nos crimes de ação penal condicionada à representação da vítima ou de seu representante, porém, o inquérito não poderá ser instaurado ex officio. Já nos crimes de ação privada, a autoridade policial apenar poderá instaurá-la a requerimento do autor legitimado para a ação. Deverá ser concluído em dez dias no caso de estar o indiciado preso em flagrante ou preventivamente, devido ao direito fundamental à liberdade. O prazo será contado a partir da data da prisão, excluindo-se o dia final. Deverá ter fim no prazo de trinta dias

3 caso o indiciado esteja solto. O autos deverão ser remetidos ao juízo criminal após concluído, podendo o delegado, porém, em ambos os casos, requerer ao juiz a devolução para mais diligências, a serem realizadas em prazo estipulado pelo juiz, por força do art. 10 do Código de Processo Penal. Há, porém, algumas exceções destes prazos para casos específicos, como a prevista na Lei nº /95 (oitenta e um dias, quando o réu estiver preso, e de cento e vinte dias, quando solto) e a prevista na Lei nº /06 (trinta dias, se o indiciado estiver preso, e noventa dias, quando solto). O procedimento em pauta é marcado, também, por sua característica dispensabilidade, de forma que a ação penal poderá prescindir deste para seu ajuizamento, caso o Ministério Público possua indícios suficientes da autoria e materialidade. Nesse mesmo sentido, a presença de vícios no inquérito policial não invalidará a ação penal que tenha desencadeado, mas apenas o inquérito policial em si. A dispensabilidade está expressa no Código de Processo Penal, quando, em seu artigo 39, 5, assevera que: O órgão do Ministério Público dispensará o inquérito, se com a representação forem oferecidos elementos que o habilitem a promover a ação penal, e, neste caso, oferecerá a denúncia no prazo de quinze dias. Neste sentido, vê-se que o inquérito policialmente é expressamente dispensável na lei. O desembargador Chiaradia Netto, do Tribunal de Justiça de São Paulo, entendeu, neste sentido, que: O inquérito policial apenas legitima o Ministério Público a provocar o poder jurisdicional por meio de ação penal, propondo-se fazer prova do alegado no decorrer da instrução criminal. Assim, não sendo o inquérito estruturado tendo em vista o contraditório, não é o mesmo apto a constituir prova contra o acusado (Ap , TACrimSP, Rel. Chiaradia Netto). Desse modo, a ausência de observância dos princípios do contraditório e ampla defesa (em prol do sigilo da investigação) compromente a validade das provas colhidas no inquérito policial, dando-lhes valor relativo. Portanto, caso sejam exclusivas, as provas advindas do inquérito policial não terão potencialidade de ensejar a senteça condenatória. Se posiciona, ainda, a jurisprudência, no sentido de que: Não se justifica decisão condenatória apoiada exclusivamente em inquérito policial, pois se viola o principio constitucional do contraditório (RTJ, 59/786).

4 Assevera, Fernando Capez, que o inquérito tem valor probatório, embora relativo, haja visto que os elementos de informação não são colhidos sob a égide do contraditório e da ampla defesa. Outrossim, o poder investigativo do Ministério Público decorre do raciocínio de que este é litigante no processo, e deve ter acesso, segundo o Art. 5º., LV, da Constituição Federal, o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ela inerentes, conforme o princípio da paridade de armas. Neste sentido, o membro do Ministério Público poderá, bem como o acusado, colher todo tipo de prova necessário para a sua atuação frente ao juízo criminal. Dessa forma, o poder investigativo do Ministério Público decorre unicamente de sua titularidade exclusiva para promoção de ação penal pública, pois é função do autor de uma petição tecer os argumentos desta, considerando ser a prova uma modalidade de argumentação (Rodríguez, 2002). Conclusão - Não será alteração justificável, portanto, a polícia judiciária ter exclusividade na colheita de provas para promoção de ação penal visto que por sua natureza carece de diversos elementos necessários ao devido processo legal, e por ser o Ministério Público autor legítimo da ação penal, devendo ter a possibilidade de colher provas para embasar o ajuizamento de sua ação judiciária. Ainda, conforme Mario Bonsaglia, Procurador-Regional da República e atual conselheiro do Conselho Superior do Ministério Público, em audiência pública na Câmara dos Deputados, no dia 9 de maio: Impedir que o Ministério Público possa fazer investigações importa em violação à autonomia funcional da instituição e à independência funcional de seus membros, que estão garantidas na Constituição, deixando o Ministério Público em situação de total dependência da polícia. A partir deste prisma, observa-se que o Ministério Público, como autor exclusivo da ação penal pública, deverá também ter a prerrogativa de colher provas, bem como o porquê da dispensabilidade do inquérito policial no ajuizamento da ação penal. Logo, não poderá este ser exclusivo para ajuizamento da ação penal, visto seu valor relativo. Referências ARANHA, Adalberto José Q.T. de Camargo. Da prova no processo penal, p CAPEZ, Fernando, Curso de processo penal. 14.ed. São Paulo: Saraiva, 2007, p.68-69

5 RODRÍGUEZ, Victor Gabriel de Oliveira. Manual de redação forense: curso de linguagem e construção do texto no direito. 2. ed. ampl. Com caítulo sobre monografia jurídica. Campinas: LZN Editora, BONSAGLIA, Mario. Disponível em <http://www.cnmp.gov.br/portal/index.php?option= com_content&view=article&id=1335:audiencia-publica&catid=3:noticiasprincipal&itemid =146>. Acesso em 24 de março de 2013.

DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 04/05/2015. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 04/05/2015. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA DIREITO PROCESSUAL PENAL I AULA DIA 04/05/2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 10.2.5. Características - Procedimento escrito: não se permite uma investigação verbal. Todas

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES 2007/1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL PENAL I Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

PROCESSO PENAL I 7ª - Part r e Pro r f o e f ss s o s r o : r :Ru R b u ens s Co C r o r r e r ia a Jun u ior

PROCESSO PENAL I 7ª - Part r e Pro r f o e f ss s o s r o : r :Ru R b u ens s Co C r o r r e r ia a Jun u ior PROCESSO PENAL I 7ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 PROCESSO PENAL I 2 PROCESSO PENAL FORMA Será escrito art. 9 do CPP objetivando o controle dos atos e posteriormente servir de base ao processo;

Leia mais

MPU Processo Penal Investigação Criminal Armando Júnior

MPU Processo Penal Investigação Criminal Armando Júnior MPU Processo Penal Investigação Criminal Armando Júnior 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. INVESTIGAÇÃO CRIMINAL #1) INTRODUÇÃO à Jus puniendi à Persecução penal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.396 INSTRUÇÃO Nº 958-26.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes eleitorais.

Leia mais

SUMÁRIO A ǧ.! A A ǧ

SUMÁRIO A ǧ.! A A ǧ SUMÁRIO... 19 1. Introdução e breve reconstrução histórica da função e da carreira... 19 2. Fundamento constitucional da carreira... 20 2.1 Abrangência da expressão Autoridade Policial... 20 3. Lei de

Leia mais

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto;

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; 2. Evolução História do Processo Penal 2.1 Processo penal no Brasil; 2.2 Sistemas

Leia mais

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL.

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Dias Toffoli. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

Inquérito Policial Esquematizado - PF

Inquérito Policial Esquematizado - PF Inquérito Policial Esquematizado - PF SUMÁRIO UNIDADE 1 Processo Penal UNIDADE 2 Persecução penal 2.1 Diferença entre Policia Administrativa e Polícia Judiciária UNIDADE 3 Conceito 3.1 Finalidade UNIDADE

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL III INÍCIO ART. 5º,CP

INQUÉRITO POLICIAL III INÍCIO ART. 5º,CP INQUÉRITO POLICIAL III INÍCIO ART. 5º,CP CINCO MODOS: DE OFÍCIO quando a autoridade pública, tomando conhecimento da prática da infração penal de ação pública incondicionada, instaura a investigação para

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.363 INSTRUÇÃO Nº 1160-71.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

CONCEITO NATUREZA DO INQUÉRITO POLICIAL

CONCEITO NATUREZA DO INQUÉRITO POLICIAL CONCEITO Inquérito Policial é todo o procedimento policial destinado a reunir elementos necessários à apuração da pratica de uma infração penal. É destinado sempre ao Ministério publico ou diretamente

Leia mais

LFG MAPS. INQUÉRITO POLICIAL 08 questões. qualquer diligência, que será realizada, ou não, a juízo da autoridade.

LFG MAPS. INQUÉRITO POLICIAL 08 questões. qualquer diligência, que será realizada, ou não, a juízo da autoridade. NOÇÕES DE DIREITO PENAL Nível de importância Tema QTDE de Questões Porcentagem (%) 1 Inquérito Policial 8 32% 2 Prisões 7 28% 3 Provas 6 24% 4 Ação Penal 2 8% 5 Habeas Corpus 2 8% TOTAL 25 100% INQUÉRITO

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 18/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 2.3 PROCEDIMENTO DA LEI DE DROGAS (Lei 11.343/06) - Procedimento Previsto nos artigos 54 a 59 da

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL I. Fontes e Princípios Aplicáveis ao Direito Processual Penal... 002 II. Lei Processual Penal e Sistemas do Processo Penal... 005 III. Inquérito Policial... 006 IV. Processo e

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL TEORIA EXERCÍCIOS E EXERCÍCIOS TJ-RJ PROFESSOR: PEDRO IVO AULA 03

DIREITO PROCESSUAL PENAL TEORIA EXERCÍCIOS E EXERCÍCIOS TJ-RJ PROFESSOR: PEDRO IVO AULA 03 AULA 03 Futuros Aprovados, Hoje veremos um tema importante e interessante: O inquérito policial. Trata-se de um assunto que, bem provavelmente, estará presente em sua PROVA. Deste modo, atenção total!

Leia mais

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. Processo penal I

23/09/2012 PROCESSO PENAL I. Processo penal I I 10ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Processo penal I 2 1 CLASSIFICAÇÃO - Quanto ao titular; A ação penal pública é condicionada sempre que houver exigência de alguma observância formal à sua

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL. Todos os testes possuem explicação sobre a resposta correta. a) O inquérito policial é a peça inicial da ação penal.

INQUÉRITO POLICIAL. Todos os testes possuem explicação sobre a resposta correta. a) O inquérito policial é a peça inicial da ação penal. DIREITO PENAL INQUÉRITO POLICIAL Todos os testes possuem explicação sobre a resposta correta. 1- Assinale a alternativa CORRETA. a) O inquérito policial é a peça inicial da ação penal. b) O inquérito policial

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Processo Penal I Código

Leia mais

CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA

CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA POLÍCIA FEDERAL 2012 AGENTE/ESCRIVÃO PROF. EMERSON CASTELO BRANCO DISCIPLINA: PROCESSO PENAL 1. INQUÉRITO POLICIAL PARTE 1 1. 1. Noções iniciais - A partir

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Inquérito Policial Professor Joeberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal INQUÉRITO POLICIAL TÍTULO II Do Inquérito Policial Art. 4º A polícia judiciária

Leia mais

Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da verdade. Jurisdição: Conceito, Princípios.

Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da verdade. Jurisdição: Conceito, Princípios. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Penal / Aula 08 Professor: Elisa Pittaro Conteúdo: Ação Penal nos Crimes contra a Honra: Pedido de explicações, audiência de conciliação, exceção da

Leia mais

HÁ NULIDADE NO INQUÉRITO POLICIAL?

HÁ NULIDADE NO INQUÉRITO POLICIAL? HÁ NULIDADE NO INQUÉRITO POLICIAL? Irving Nagima Advogado, formado pela Faculdade de Direito de Curitiba. O inquérito policial pode ser definido como o conjunto de atos praticados pela função executiva

Leia mais

RECOMENDAÇÃO N 001/2016-CGMP

RECOMENDAÇÃO N 001/2016-CGMP RECOMENDAÇÃO N 001/2016-CGMP O CORREGEDOR-GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, com fundamento nos artigo 17, inciso IV, da Lei Federal n 8.625/93 e no artigo 36, inciso IV, da Lei Complementar

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR. ANTONIO CARLOS MENDES THAME E OUTROS, QUE ESTABELECE MEDIAS CONTRA A CORRUPÇÃO E DEMAIS CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Correlação entre acusação e sentença Gustavo Badaró aula de 11.08.2015 1. Noções Gerais PLANO DA AULA 2. Distinção entre fato penal e fato processual penal

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5 Sumário Capítulo 1 Introdução... 1 Capítulo 2 Processo Penal... 3 Capítulo 3 Ação Penal... 5 3.1. Considerações Gerais...5 3.1.1. Ação penal pública incondicionada...5 3.1.2. Ação penal pública condicionada

Leia mais

]âü áw ûé x T ûé cxçtä MARQUE CERTO ( C ) OU ERRADO ( E ) PARA AS QUESTÕES DE JURISDIÇÃO E AÇÃO PENAL

]âü áw ûé x T ûé cxçtä MARQUE CERTO ( C ) OU ERRADO ( E ) PARA AS QUESTÕES DE JURISDIÇÃO E AÇÃO PENAL MARQUE CERTO ( C ) OU ERRADO ( E ) PARA AS QUESTÕES DE JURISDIÇÃO E AÇÃO PENAL 1 - (CESPE/Agente Penitenciário/1998) Embora a função jurisdicional seja função precípua do Poder Judiciário, não pode o juiz,

Leia mais

1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que:

1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que: P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que: I - De acordo com o Código de Processo Penal, as

Leia mais

PRINCÍPIO = começo; ideia-síntese

PRINCÍPIO = começo; ideia-síntese PRINCÍPIOS INFORMADORES DO DIREITO PROCESSUAL PENAL PRINCÍPIO = começo; ideia-síntese os princípios da política processual de uma nação não são outra coisa senão os segmentos de sua política (ética) estatal

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE AULA 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Direito Processual Penal

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO TERMO CIRCUNSTANCIADO TERMO CIRCUNSTANCIADO -Substitui o inquérito policial, é utilizado para crimes de menor potencial ofensivo (pena máxima

Leia mais

Aula 2: Inquérito Policial. Prof. Ma. Luane Lemos. São Luis,

Aula 2: Inquérito Policial. Prof. Ma. Luane Lemos. São Luis, Aula 2: Inquérito Policial 1. Conceito É o procedimento investigatório instaurado em razão da prática de uma infração penal, composto de uma série de diligências, e que tem como objetivo obter elementos

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR Silvana Dantas Aula 01 MPU 2017 DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR PROFª SILVANA DANTAS.

DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR Silvana Dantas Aula 01 MPU 2017 DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR PROFª SILVANA DANTAS. 01 MPU 2017 DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR PROFª SILVANA DANTAS 1 APRESENTAÇÃO CURRÍCULO DO PROFESSOR : possui graduação em direito pela Universidade Federal de Campina Grande PB; Pós-graduanda em Direito

Leia mais

OS EFEITOS PENAIS DO INQUÉRITO CIVIL FACE AO PODER INVESTIGATÓRIO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

OS EFEITOS PENAIS DO INQUÉRITO CIVIL FACE AO PODER INVESTIGATÓRIO DO MINISTÉRIO PÚBLICO OS EFEITOS PENAIS DO INQUÉRITO CIVIL FACE AO PODER INVESTIGATÓRIO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Michelle de Lima RODRIGUES 1 Orientador: Prof. Émerson de Oliveira LONGHI 2 Resumo: O presente trabalho tem como

Leia mais

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório...

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório... Sumário Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de 1988...2 Contexto Político e Histórico... 2 Características da Constituição de 1937... 4 Código de Processo Penal de

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL

NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL SUMÁRIO UNIDADE 1 Inquérito Policial 1.1 histórico 1.2 Natureza 1.3 Conceito 1.4 Finalidade 1.5 Características 1.6 Fundamento 1.7 Titularidade 1.8 Grau de cognição 1.9

Leia mais

TEMA 1 : Prisão Preventiva para evitar a dissipação do dinheiro desviado (arts. 16 do PL) CPP PL 4.850/16 SUBSTITUTIVO Art (...

TEMA 1 : Prisão Preventiva para evitar a dissipação do dinheiro desviado (arts. 16 do PL) CPP PL 4.850/16 SUBSTITUTIVO Art (... CÂMARA DOS DEPUTADOS CONSULTORIA LEGISLATIVA ÁREA XXII - DIREITO PENAL, PROCESSUAL PENAL E PROCEDIMENTOS INVESTIGATÓRIOS PARLAMENTARES COMISSÃO ESPECIAL PL 4.850/16 10 MEDIDAS CONTRA A CORRUPÇÃO MEDIDA

Leia mais

a) descrição do fato em todas as suas circunstâncias;

a) descrição do fato em todas as suas circunstâncias; DENÚNCIA Requisitos - art. 41 do CPP a) descrição do fato em todas as suas circunstâncias; O autor deve indicar na peça inicial, todas as circunstâncias que cercaram o fato...o processo penal do tipo acusatório

Leia mais

CONCEITO DE AUTORIDADE

CONCEITO DE AUTORIDADE - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 4.898/65 - Abuso de Autoridade - Professor: Marcos Girão - CONCEITO DE AUTORIDADE 1 CONCEITO DE AUTORIDADE LEI Nº 4.898/65 Pode ser considerado autoridade o servidor

Leia mais

OBS: IMPRIMIR ATÉ SLIDES 16 INQUÉRITO POLICIAL. Art. 4 ao Art. 23 do CPP.

OBS: IMPRIMIR ATÉ SLIDES 16 INQUÉRITO POLICIAL. Art. 4 ao Art. 23 do CPP. OBS: IMPRIMIR ATÉ SLIDES 16 INQUÉRITO POLICIAL --------------------------- Art. 4 ao Art. 23 do CPP. CONSIDERAÇÕES INICIAIS ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO ação penal mínimo razoável de provas materialidade

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL

NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL Prof.ª Maria Carolina Brassanini Centa http://centaadvocacia.meuescritório.com.br centa.advocacia@onda.com.br PROCESSO CONCEITO: É O ESTUDO DE NORMAS CRIADAS PARA A APLICAÇÃO

Leia mais

Condições da Ação Penal -Possibilidade jurídica do pedido A pretensão do autor deve referir-se a providência admitida pelo direito objetivo. Para que

Condições da Ação Penal -Possibilidade jurídica do pedido A pretensão do autor deve referir-se a providência admitida pelo direito objetivo. Para que AÇÃO PENAL Ação é o direito subjetivo de se invocar do Estado- Juiz a aplicação do direito objetivo a um caso concreto. Tal direito é público, subjetivo, autônomo, específico, determinado e abstrato (TOURINHO

Leia mais

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43 Capítulo 1 Da aplicação da Lei Processual Penal... 17 1. Lei processual penal no espaço... 17 2. Lei processual penal no tempo... 19 3. Imunidades (aplicação da lei processual quanto às pessoas)... 21

Leia mais

Tropa de Elite Resolução de Questões Processo Penal Bloco de Questões I Emerson Castelo Branco

Tropa de Elite Resolução de Questões Processo Penal Bloco de Questões I Emerson Castelo Branco Tropa de Elite Resolução de Questões Processo Penal Bloco de Questões I Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. QUESTÕES DE PROCESSO PENAL 1

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito SUMÁRIO Introdução Capítulo 1 PRINCÍPIOS INFORMADORES DO PROCESSO PENAL 1.1 Devido processo legal (due process of law) ou justo processo 1.2 Publicidade dos atos processuais 1.3 Presunção de inocência,

Leia mais

Tratado nos artigos a a do d o CP C. P

Tratado nos artigos a a do d o CP C. P AÇÃO PENAL Tratado nos artigos 100 a 106 do CP. Conceito: Direito de exigir do Estado a aplicação da norma penal ao infrator. É o ius puniendi do Estado. CLASSIFICAÇÃO Conhecimento Cautelar Execução Art.

Leia mais

RESOLUÇÃO N INSTRUÇÃO N CLASSE 19 - BRASILIA - DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO N INSTRUÇÃO N CLASSE 19 - BRASILIA - DISTRITO FEDERAL TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO N 23.396 INSTRUÇÃO N 958-26.2013.6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASILIA - DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toifoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 77, DE 14 DE SETEMBRO DE 2004

CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 77, DE 14 DE SETEMBRO DE 2004 CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 77, DE 14 DE SETEMBRO DE 2004 Regulamenta o artigo 8º da Lei Complementar nº 75, de 20 de maio de 1993, disciplinando, no âmbito do Ministério

Leia mais

Material Didático de Direito Penal n.5:

Material Didático de Direito Penal n.5: [Digite o nome da empresa] Material Didático de Direito Penal n.5: AÇÃO PENAL Produzido por Gisele Alves e Ieda Botelho 14 AÇÃO PENAL De acordo com Cleber Masson (2012, p. 833) a ação penal é o direito

Leia mais

DIREITO PROCESSO PENAL

DIREITO PROCESSO PENAL DIREITO PROCESSO PENAL ÍNDICE 1 - INQUÉRITO POLICIAL... 4 1.1 - DESTINATÁRIOS... 5 1.2 - POLÍCIA JUDICIÁRIA... 6 1.3 - CARACTERÍSTICAS... 8 1.4 - VALOR PROBATÓRIO... 10 1.5 - DISPENSABILIDADE DO INQUÉRITO

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Citação e Intimação Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal CITAÇÃO E INTIMAÇÃO TÍTULO X Das Citações e Intimações CAPÍTULO I DAS CITAÇÕES

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL...

INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL... SUMÁRIO Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 17 Guia de leitura da Coleção... 19 Agradecimentos... 21 Nota à 4ª edição... 23 Apresentação... 25 Prefácio... 27 Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL

Leia mais

Seção I Disposições Preliminares

Seção I Disposições Preliminares Substitutivo do Senado ao Projeto de Lei da Câmara nº 1, de 2002 (PL nº 4.715, de 1994, na Casa de origem), que transforma o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana em Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

Ofício Circular nº 01/2014 CGMP Curitiba, 17 de janeiro de Senhor(a) Promotor(a) de Justiça:

Ofício Circular nº 01/2014 CGMP Curitiba, 17 de janeiro de Senhor(a) Promotor(a) de Justiça: Ofício Circular nº 01/2014 CGMP Curitiba, 17 de janeiro de 2014. Senhor(a) Promotor(a) de Justiça: Tendo sido detectado problemas de ordem técnica, por ocasião da geração do CD anteriormente apresentado

Leia mais

Professor Wisley Aula 16

Professor Wisley Aula 16 - Professor Wisley www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 7 PRISÕES 1. PRISÃO TEMPORÁRIA: Lei 7.960/89 A prisão temporária caracteriza-se por

Leia mais

Espécies de Prisão Preventiva e a Lei /2011

Espécies de Prisão Preventiva e a Lei /2011 Espécies de Prisão Preventiva e a Lei 12.403/2011 Por Francisco Sannini Neto Delegado de Polícia Especialista em Direito Público pela Escola Paulista de Direito. 1-) Considerações Gerais Em 04 de julho

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ AULA X DIREITO PENAL II TEMA: AÇÃO PENAL PROFª: PAOLA JULIEN O. SANTOS AÇÃO PENAL INTRODUÇÃO Ação Penal, faculdade que tem o Poder Público de, em nome da sociedade, apurar a responsabilidade dos agentes

Leia mais

Legislação Curso TRF 1

Legislação Curso TRF 1 INQUÉRITO POLICIAL : arts. 4 a 23 dp CPP e art. 5º, CF 1) Inquérito policial NÃO é processo. É procedimento administrativo 2) Atribuições da PF e PC : art. 144, CF 3) Caráter inquisitorial : não aplica-se

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga)

PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga) *C0059067A* C0059067A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga) Estabelece normas de atuação dos advogados das instituições de ensino superior que mantenham atendimento

Leia mais

Súmula vinculante 35-STF

Súmula vinculante 35-STF Súmula vinculante 35-STF Márcio André Lopes Cavalcante DIREITO PROCESSUAL PENAL TRANSAÇÃO PENAL SÚMULA VINCULANTE 35-STF: A homologação da transação penal prevista no artigo 76 da Lei 9.099/1995 não faz

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Processo Penal II Código

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011, 98/2013, 113/2014 e 121/2015) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011, 98/2013, 113/2014 e 121/2015) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO (Alterada pelas Resoluções nº 65/2011, 98/2013, 113/2014 e 121/2015) RESOLUÇÃO Nº 20, DE 28 DE MAIO DE 2007. Regulamenta o art. 9º da Lei Complementar nº 75, de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Reorganiza as atribuições gerais e as classes dos cargos da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração e dá outras providências.

Leia mais

CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA

CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA CURSO TROPA DE ELITE PREPARAÇÃO PARA A GUERRA POLÍCIA FEDERAL 2012 AGENTE/ESCRIVÃO PROF. EMERSON CASTELO BRANCO DISCIPLINA: PROCESSO PENAL 1. INQUÉRITO POLICIAL PARTE 2 1. 8 Providências (ou diligências)

Leia mais

Aula 09 FUNDAMENTOS DA PRISÃO PREVENTIVA

Aula 09 FUNDAMENTOS DA PRISÃO PREVENTIVA Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 09 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 09 FUNDAMENTOS DA PRISÃO PREVENTIVA 1º Garantia da ordem pública;

Leia mais

Direito processual penal Conceito e finalidade

Direito processual penal Conceito e finalidade Direito processual penal Conceito e finalidade O Direito é uno, logo não devemos interpretar as disciplinas do direito de forma isolada, mas sim em um sistema único que se comunica com as outras disciplinas

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Procedimento Comum e Ordinário Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal PROCEDIMENTO COMUM E ORDINÁRIO LIVRO II Dos Processos em Espécie

Leia mais

JULGAMENTO DOS RECURSOS INTERPOSTOS CONTRA O GABARITO PRELIMINAR

JULGAMENTO DOS RECURSOS INTERPOSTOS CONTRA O GABARITO PRELIMINAR O DIRETOR DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais, torna público o JULGAMENTO DOS RECURSOS INTERPOSTOS CONTRA O GABARITO PRELIMINAR da prova objetiva

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 4ª Câmara de Direito Criminal

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 4ª Câmara de Direito Criminal Correição Parcial nº 2194554-13.2014.8.26.0000 Origem: DIPO 4/Barra Funda Corrigente: MINISTÉRIO PÚBLICO Corrigido: MM. Juiz de Direito do Departamento de Inquéritos Policiais da Capital DIPO 4 Voto nº

Leia mais

CONCEITO DE PROCESSO: CÂMARA ramos da ciência jurídica que estuda e regulamente o exercício, pelo Estado, da função jurisdicional.

CONCEITO DE PROCESSO: CÂMARA ramos da ciência jurídica que estuda e regulamente o exercício, pelo Estado, da função jurisdicional. CONCEITO DE PROCESSO: CÂMARA ramos da ciência jurídica que estuda e regulamente o exercício, pelo Estado, da função jurisdicional. Conjunto de princípios e normas que visam regular a função jurisdicional.

Leia mais

Organização da Aula. Direito Administrativo Aula n. 6. Contextualização. Processo Administrativo. Instrumentalização. Processo Administrativo

Organização da Aula. Direito Administrativo Aula n. 6. Contextualização. Processo Administrativo. Instrumentalização. Processo Administrativo Organização da Aula Direito Administrativo Aula n. 6 Processo Administrativo Professor: Silvano Alves Alcantara Inserir o vídeo: Contextualização http://www.youtube.com/watch?v= HIk9czoUaXU De 0:00 à 1:47.

Leia mais

Direito Processual. Prof. Keops Castro de Souza

Direito Processual. Prof. Keops Castro de Souza Direito Processual Prof. Keops Castro de Souza INQUÉRITO POLICIAL MILITAR 1- Conceito, natureza jurídica,características e finalidade; 2-Prazos do IPM 3- Modos por que pode ser iniciado; 4- Medidas preliminares

Leia mais

Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial

Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial Gustavo Badaró aula de 15 de setembro de 2015 PLANO DA AULA 1. Noções gerais 2. Procedimento

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária D- 7º 4 30 h/a Nome da Disciplina / Curso

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária D- 7º 4 30 h/a Nome da Disciplina / Curso Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária D- 7º 4 30 h/a Turma Nome da Disciplina / Curso DIREITO LABORATÓRIO DE PRÁTICA JURÍDICA II PROCESSUAL PENAL D XX DIREITO PROCESSUAL PENAL Portaria Auto de

Leia mais

PREPARATÓRIO PARA OAB DISCIPLINA: DIREITO PENAL

PREPARATÓRIO PARA OAB DISCIPLINA: DIREITO PENAL PREPARATÓRIO PARA OAB DISCIPLINA: DIREITO PENAL Capítulo 11 - Aula 2 CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor: Dr. Ivan Francisco Pereira Agostinho Coordenação: Dr. Ivan Francisco Pereira Agostinho

Leia mais

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Índice Geral Código de Processo Penal Decreto-lei 3.689, de 3 de outubro de 1941... 13 Súmulas Criminais do STF e do STJ Comentadas... 1645 Índice Alfabético-Remissivo... 1905 Bibliografia... 1923 Índice

Leia mais

1. Capacitar o aluno a perseguir uma constante atualização nos diversos aspectos do Direito Processual Penal;

1. Capacitar o aluno a perseguir uma constante atualização nos diversos aspectos do Direito Processual Penal; Detalhes da Disciplina Código JUR3321 Nome da Disciplina DIREITO PROCESSUAL PENAL I Carga Horária 60 Créditos 4 Direito Processual Penal: evolução histórica. Lei e Norma Processual Penal: interpretação,

Leia mais

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231).

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231). NO PROCESSO PENAL No processo penal todos os prazos correrão em cartório e serão contínuos e peremptórios, não se interrompendo por férias, domingo ou feriado (CPP, art. 798). Não se computará, no prazo,

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL Prezado (a) candidato (a) Coloque seu número de inscrição e nome no quadro abaixo: Nº de Inscrição Nome DIREITO CONSTITUCIONAL QUESTÃO 01 Considerando as últimas discussões e deliberações na Câmara dos

Leia mais

Polícia Civil Legislação Penal Especial Liana Ximenes

Polícia Civil Legislação Penal Especial Liana Ximenes Polícia Civil Legislação Penal Especial Liana Ximenes Crimes de Trânsito- Lei 9503/97 Arts. 291-301 do CTB - Parte Geral Arts.302-312 do CTB Crimes em espécie Parte Geral Art. 291. Aos crimes cometidos

Leia mais

MEDIDA PRÓVISORIA 657/2014 EMENDA ADITIVA Nº TEXTO/JUSTIFICAÇÃO. Acrescente-se os seguintes artigos ao texto da Medida Provisória:

MEDIDA PRÓVISORIA 657/2014 EMENDA ADITIVA Nº TEXTO/JUSTIFICAÇÃO. Acrescente-se os seguintes artigos ao texto da Medida Provisória: MPV 657 00049 MEDIDA PRÓVISORIA 657/2014 Altera a Lei no 9.266, de 15 de março de 1996, que reorganiza as classes da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração dos cargos que as integram e dá outras

Leia mais

...SINPOL...SINPAP...APO...ADEPOL... PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N. /2016

...SINPOL...SINPAP...APO...ADEPOL... PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N. /2016 ...SINPOL...SINPAP...APO...ADEPOL... PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N. /2016 Dispõe sobre a promoção na carreira da Polícia Civil e da outras providencias. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL, faz

Leia mais

A ocorrência dos requisitos da prisão preventiva como fator determinante para as prisões provisórias

A ocorrência dos requisitos da prisão preventiva como fator determinante para as prisões provisórias A ocorrência dos requisitos da prisão preventiva como fator determinante para as prisões provisórias Jean Marcelo da Rosa Formado em Direito pela Universidade Luterana do Brasil e especializando em Direito.

Leia mais

Iago Oliveira Silva de Sousa

Iago Oliveira Silva de Sousa ALGUMAS CONSIDERAÇÕES ACERCA DO PRAZO DE CONCLUSÃO DO INQUÉRITO POLICIAL NOS CASOS EM QUE O INVESTIGADO ESTIVER PRESO TEMPORARIAMENTE PELA PRÁTICA DE CRIME HEDIONDO OU EQUIPARADO Iago Oliveira Silva de

Leia mais

Direito Processual Penal Inquérito Policial

Direito Processual Penal Inquérito Policial Direito Processual Penal Inquérito Policial O inquérito policial é um procedimento administrativo préprocessual, de caráter facultativo, destinado a apurar infrações penais e sua respectiva autoria. Ainda

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL I. Fontes e Princípios Aplicáveis ao Direito Processual Penal... 002 II. Lei Processual Penal e Sistemas do Processo Penal... 005 III. Inquérito Policial... 006 IV. Processo e

Leia mais

PLANO DE CURSO. Código: DIR32 Carga Horária: 80 h Créditos: 04 Pré-requisito: Teoria Geral do Processo Período: 6 Ano:

PLANO DE CURSO. Código: DIR32 Carga Horária: 80 h Créditos: 04 Pré-requisito: Teoria Geral do Processo Período: 6 Ano: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Direito Processual Penal I Professor(a): Lígia Nunes de Sá E-mail: ligianunesdesa@yahoo.com.br Código: DIR32 Carga Horária:

Leia mais

CARÁTER SIGILOSO E "VALOR PROBANDI" DO INQUÉRITO POLICIAL

CARÁTER SIGILOSO E VALOR PROBANDI DO INQUÉRITO POLICIAL CARÁTER SIGILOSO E "VALOR PROBANDI" DO INQUÉRITO POLICIAL Keila Lacerda de Oliveira Magalhães Advogada, com recém aprovação na OAB/PB e com estágio profícuo e conceituado escritório de advocacia. Graduada

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO DE APELAÇÃO nº 2006.0003066-4/0, DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE FAXINAL Recorrente...: VILSON RODRIGUES Recorrido...: MINISTÉRIO PÚBLICO Relator...: J. S. FAGUNDES CUNHA RECURSO DE

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES Em regra, os candidatos diplomados deputados federais prestam compromisso em sessão preparatória e podem ser empossados por intermédio de procurador.

Leia mais

Aula 3: Ação Penal. Prof. Ma. Luane Lemos. São Luis,

Aula 3: Ação Penal. Prof. Ma. Luane Lemos. São Luis, Aula 3: Ação Penal Incondicionada Ação Penal Pública Condicionada Exclusiva À representação À requisição do MJ Privada Personalíssima Subsidiária da pública 4.1 Ação Penal Pública 4.1.2 Ação Penal Pública

Leia mais

Vistos e examinados os autos.

Vistos e examinados os autos. CONCLUSÃO Em 08 de fevereiro de 2013, faço estes autos conclusos à MMª. Juíza Federal Titular da 3ª Vara Federal de Sorocaba, Drª SYLVIA MARLENE DE CASTRO FIGUEIREDO. Técnico Judiciário RF 5448 PROCESSO

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL Inquérito Policial (arts. 4 o ao 23)

DIREITO PROCESSUAL PENAL Inquérito Policial (arts. 4 o ao 23) DIREITO PROCESSUAL PENAL Inquérito Policial (arts. 4 o ao 23) Professor Gladson Miranda www.gladsonmiranda.jur.adv.br Legendas: - Já cobrado de 01 a 04 vezes em provas; - Já cobrado de 05 a 09 vezes em

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL

Leia mais

PRISÕES PRISÃO PREVENTIVA. Vídeo: Prisão Parte 2 do início até 17:28

PRISÕES PRISÃO PREVENTIVA. Vídeo: Prisão Parte 2 do início até 17:28 AULA AO VIVO PRISÕES PRISÃO PREVENTIVA Vídeo: Prisão Parte 2 do início até 17:28 Vimos o esquema da prisão em flagrante: - lavratura do flagrante; - em 24 horas, audiência de custódia: I - relaxar a prisão

Leia mais

AULA 08. Critérios utilizados pelo legislador para escolher que ação penal de um delito será privada.

AULA 08. Critérios utilizados pelo legislador para escolher que ação penal de um delito será privada. Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Processo Penal Professora: Elisa Pitarro AULA 08 Ação penal privada Critérios utilizados pelo legislador para escolher que ação penal de um delito será privada.

Leia mais

Tropa de Elite - Polícia Civil Legislação Penal Especial Crimes de Trânsito Liana Ximenes

Tropa de Elite - Polícia Civil Legislação Penal Especial Crimes de Trânsito Liana Ximenes Tropa de Elite - Polícia Civil Legislação Penal Especial Crimes de Trânsito Liana Ximenes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Arts. 291-301 do CTB - Parte Geral

Leia mais

REVISÃO DE VÉSPERA CONCURSO PROCURADOR MARANHÃO

REVISÃO DE VÉSPERA CONCURSO PROCURADOR MARANHÃO REVISÃO DE VÉSPERA CONCURSO PROCURADOR MARANHÃO Direito Processual Penal Prof. Renan Araújo INQUÉRITO POLICIAL Conceito - Conjunto de diligências realizadas pela Polícia Judiciária, cuja finalidade é angariar

Leia mais

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL INSTITUTOS IMPORTANTES PARA O MERCADO DE SEGUROS MARCIO MALFATTI NOVEMBRO 2016 DO INCIDENTE DE RESOLUÇÃO DE DEMANDAS REPETITIVAS IRDR DO CABIMENTO Art. 976. É cabível a instauração

Leia mais