O MARCO CIVIL COMO EXEMPLO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O MARCO CIVIL COMO EXEMPLO"

Transcrição

1 O MARCO CIVIL COMO EXEMPLO Após anos de debate, foi aprovado pela Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 2126/11, mais conhecido como Marco Civil da Internet (ou, simplesmente, Marco Civil). Trata-se de um projeto polêmico desde o começo. Poucas questões poderiam atrair mais controvérsia do que a regulamentação da Internet, ainda mais para tratar de assuntos tão complexos para a sociedade e para a comunidade jurídica, quanto os abordados no Marco Civil. Os principais aspectos regulados pelo Marco Civil são a adoção do princípio da neutralidade de rede, a regulamentação da responsabilidade civil por conteúdo publicado por terceiros, a obrigação de guarda em sigilo dos dados dos usuários e proteção dos dados pessoais. Neutralidade de Rede A adoção da neutralidade de rede pelo Brasil foi, de fato, uma das principais novidades trazidas pelo Marco Civil. De acordo com o Marco Civil, torna-se obrigatório o tratamento igualitário de todos os dados transmitidos via Internet, sem discriminação, preferência ou privilégio, seja em função do conteúdo, da origem ou do destino, do tipo de dispositivo ou aplicativo utilizado. A neutralidade de rede impede que se restrinja ou limite o tipo de conteúdo que o usuário poderá acessar via Internet e/ou que se priorize o acesso do usuário a determinados conteúdos. Na prática, isso impede que empresas que fornecem acesso à Internet (os "provedores de conexão") estabeleçam planos de uso de Internet com base no tipo de conteúdo que o usuário pode acessar, oferecendo, por exemplo, um plano apenas para acesso a s, outro plano para acesso a músicas e vídeos, outro apenas

2 para navegar em redes sociais. Ou um plano para quem quer acessar a Internet apenas em computador e outro para quem acessa a Internet somente pelo celular. A obrigação de neutralidade impede também que empresas façam acordos com os provedores de conexão para que seu conteúdo seja mais rapidamente acessado pelos usuários em detrimento do acesso ao outros conteúdos. Exceções à obrigação de neutralidade são admitidas apenas no caso de necessidade técnica indispensável para a adequada prestação de serviços e no caso de serviços de urgência. O fato de que a regulamentação das exceções deverá ser feita por meio de decreto presidencial causa desconforto em muitos segmentos da comunidade da Internet e em determinados setores do mercado e da classe política. Responsabilidade de Provedores de Conexão e Provedores de Aplicações de Internet O Marco Civil também regulou a responsabilidade civil dos provedores de conexão e dos que fornecem serviços ou aplicativos via Internet (os "provedores de aplicações") pelos danos causados por conteúdo publicado por terceiros. De acordo com o texto aprovado pela Câmara, estabeleceu-se que: (a) o provedor de conexão não será responsável por conteúdo publicado por terceiros; e (b) o provedor de aplicações somente poderá ser responsabilizado por conta de conteúdo de terceiros se, após ordem judicial, deixar de excluir o conteúdo apontado como causador do dano. Com relação a essa questão, o Marco Civil estabelece ainda que a decisão judicial deve identificar de forma clara e específica o conteúdo a ser removido, de forma a permitir sua localização. Além disso, quando se possa identificar o terceiro responsável pelo conteúdo removido, esse deverá ser informado, com o propósito de assegurar seu direito a manifestação e defesa. O Marco Civil dispensa a obtenção de ordem judicial para exclusão de imagens, vídeos ou outros materiais contendo cenas de nudez ou de atos sexuais de caráter privado, solicitada pelo próprio participante. Nesses casos, o provedor de aplicações poderá ser responsabilizado civilmente se deixar de remover o conteúdo após recebimento de notificação do próprio participante.

3 Na prática, ao impor, como regra geral, a obtenção de ordem judicial como condição para a remoção de conteúdo de terceiro, o Marco Civil só encarece, dificulta e retarda a eficácia da medida. Além disso, vai no sentido oposto ao da jurisprudência que já se consolidava no sentido de que o provedor de aplicações deve responder pelos danos causados por conteúdo de terceiros quando, após tomar ciência de conteúdo ilegal, deixa de atender a notificação do interessado no sentido de remover tal conteúdo. As infrações a direitos autorais na Internet foram expressamente excluídas da abrangência do Marco Civil e permanecem sujeitas ao disposto na Lei de Direitos Autorais. Guarda de Dados e Sigilo das Comunicações Dentre os direitos e garantias do usuário de Internet, o Marco Civil procurou reforçar, regulando de forma específica, o sigilo e a inviolabilidade das comunicações privadas online ou armazenadas. A preocupação de reiterar para o usuário de Internet a inviolabilidade de suas comunicações decorre em grande parte das denúncias de que a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) havia espionado as comunicações da presidente Dilma Roussef e da Petrobras. Tal garantia, no entanto, já se encontrava prevista na Constituição Federal e, portanto, não representa muita novidade. Aspecto mais relevante foi estabelecer para provedores de conexão a obrigação de guarda em sigilo dos dados de acesso à Internet pelo prazo de 12 meses e, para provedores de aplicações, a obrigatoriedade da guarda em sigilo dos registros de uso dos aplicativos pelo prazo de 6 meses. Em ambos os casos a disponibilização dos dados de conexão à Internet e de acesso a aplicações dependerá de autorização judicial. Os provedores de conexão não poderão guardar registros de acesso às aplicações e os provedores de conexão não poderão guardar registros de acesso a qualquer outra aplicação sem o consentimento do usuário.

4 Proteção de Dados Pessoais Da mesma forma o Marco Civil determina de forma expressa, tanto como princípio, quanto como garantia específica, a proteção dos dados pessoais do usuário. No entanto, trata desse tema de forma genérica, sem aprofundar conceitos e procedimentos, deixando para legislação específica a tarefa. Ainda assim, o Marco Civil deixa claro que qualquer operação que envolva a coleta, guarda ou tratamento de dados que ocorra em território nacional ou em que um dos terminais esteja localizado no território nacional deverá observar a legislação brasileira, os direitos de privacidade e a proteção dos dados pessoais. A esse respeito é importante esclarecer que já há um anteprojeto de lei especificamente preparado para proteção de dados pessoais e que já foi igualmente debatido online e encontra-se no Ministério da Justiça para consolidação de comentários e apresentação ao Congresso. Exemplo Ainda que se possa questionar a necessidade da regulamentação da Internet e mesmo que se possa questionar eventuais falhas ou omissões do Marco Civil, não se pode deixar de ressaltar o impacto que o Marco Civil vai deixando no que diz respeito ao processo de elaboração legislativa. Um processo absolutamente inovador, que incluiu a iniciativa do Ministério da Justiça, com a colaboração de especialistas da área do direito e da tecnologia na elaboração de um texto abrangente e bem fundamentado; a apresentação e debate do texto com o público na própria Internet e com ampla divulgação na mídia; o recebimento de comentários e sugestões também online de forma democrática irrestrita, tranquila e educada, com a subsequente consolidação dos comentários mais significativos; e a apresentação do projeto ao Congresso Nacional com amplo debate na Câmara e encaminhamento ao Senado. Que sirva de exemplo para futuras iniciativas legislativas! FERNANDO F. STACCHINI Sócio de Motta, Fernandes Rocha Advogados São Paulo, 02 de Abril de 2014

5 RIO DE JANEIRO SÃO PAULO Avenida Almirante Barroso 52-5º Andar Alameda Santos, º, 11º e 12º andares Centro - Rio de Janeiro - RJ CEP: Cerqueira César - São Paulo - SP CEP: Tel.: +55 (21) Tel.: +55 (11) Fax: +55 (21) Fax: +55 (11) W W W. M F R A. C O M. B R

Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016

Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016 Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016 Carlos Bruno Ferreira da Silva Procurador da República Secretário de Cooperação Internacional Adjunto da PGR Coordenador do GT de Tecnologia

Leia mais

Riscos e desafios à Internet no Brasil: um panorama da atividade legislativa sobre o assunto

Riscos e desafios à Internet no Brasil: um panorama da atividade legislativa sobre o assunto Riscos e desafios à Internet no Brasil: um panorama da atividade legislativa sobre o assunto Diego R. Canabarro http://lattes.cnpq.br/4980585945314597 @diegorrcc http://observatoriodainternet.br/ O regime

Leia mais

Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet Marco Civil da Internet Marco Civil da Internet O Brasil discutiu durante quatro anos o Marco Civil da Internet, considerado hoje uma lei pioneira no mundo ao estabelecer regras, direitos e deveres no

Leia mais

www.opiceblum.com.br O Marco Civil da Internet, Novas Aplicações, Riscos Legais e Oportunidades para o Setor Bancário Rubia Ferrão FONTES DE DIREITO CF LEIS CP, CC,CPC, CLT, CTN, CDC etc. Demais Atos Decretos,

Leia mais

Assunto: Adequação dos aplicativos de desconto do Grupo Pão de Açúcar com o Marco Civil da Internet

Assunto: Adequação dos aplicativos de desconto do Grupo Pão de Açúcar com o Marco Civil da Internet Carta Idec nº 249/2017/Coex São Paulo, 11 de setembro de 2017 A COMPANHIA DE DISTRIBUIÇÃO BRASILEIRA Av. Brg. Luís Antônio, 3172 Jardim Paulista São Paulo - SP CEP: 01402-000 Assunto: Adequação dos aplicativos

Leia mais

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE 2011

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE 2011 SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE 2011 1 Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE 2011 Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

Marco Civil da Internet. Audiência Pública Senado Federal 03/09/2013

Marco Civil da Internet. Audiência Pública Senado Federal 03/09/2013 Marco Civil da Internet Audiência Pública Senado Federal 03/09/2013 1. Contexto e importância do Marco Civil O Marco Civil da Internet decorre de riquíssimo debate que resultou em um projeto de lei moderno,

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade INFOCAP TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA A presente Política regula as condições gerais de coleta, uso, armazenamento, tratamento e proteção de dados nos sites, plataformas e aplicações

Leia mais

Marcelo Pimenta * Flávio Wagner ** Diego R. Canabarro ***

Marcelo Pimenta * Flávio Wagner ** Diego R. Canabarro *** Tabela comparativa da redação das versões do Substitutivo do Dep. Alessandro Molon ao texto do Projeto de Lei 2.126/2011 (Marco Civil da Internet do Brasil) Marcelo Pimenta * Flávio Wagner ** Diego R.

Leia mais

SENADO FEDERAL. PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 28, DE 2017 (nº 5.587/2016, na Câmara dos Deputados)

SENADO FEDERAL. PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 28, DE 2017 (nº 5.587/2016, na Câmara dos Deputados) SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 28, DE 2017 (nº 5.587/2016, na Câmara dos Deputados) Altera a Lei nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012, para regulamentar o transporte remunerado privado individual

Leia mais

Minuta de Decreto Marco Civil da Internet

Minuta de Decreto Marco Civil da Internet Minuta de Decreto Marco Civil da Internet Regulamenta a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 para tratar das exceções à neutralidade de rede e indicar procedimentos para a guarda de dados por provedores

Leia mais

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE 1 TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE A QuickCheck Soluções Financeiras Ltda estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização do site www.quickcheck.com.br e do

Leia mais

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil.

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE 2011 Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

Ministério das Comunicações Secretaria de Telecomunicações

Ministério das Comunicações Secretaria de Telecomunicações Ministério das Comunicações Secretaria de Telecomunicações Marco Civil da Internet Debates sobre neutralidade de rede, privacidade e conservação dos dados pessoais e outras questões controversas Brasília,

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE BANDA LARGA NO BRASIL ( ): CRÍTICAS E IMPASSES

POLÍTICAS PÚBLICAS DE BANDA LARGA NO BRASIL ( ): CRÍTICAS E IMPASSES POLÍTICAS PÚBLICAS DE BANDA LARGA NO BRASIL (2014-2017): CRÍTICAS E IMPASSES Rafael A. F. Zanatta, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Senado Federal, 24/05/17 O Idec Organização civil criada

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2017

PROJETO DE LEI Nº, DE 2017 PROJETO DE LEI Nº, DE 2017 (Do Sr. Odorico Monteiro) Altera o Marco Civil da Internet, Lei n o 12.965, de 23 de abril de 2014, para incluir procedimento de retirada de conteúdos que induzam, instiguem

Leia mais

Computadores e Sociedade Aula VII: Marco Civil

Computadores e Sociedade Aula VII: Marco Civil Computadores e Sociedade Aula VII: Marco Civil Elverton Fazzion 2017/01 Marco Civil da Internet brasileira Ganhou força com a espionagem americana Lei 12.965/14 Estipula normas para o uso da Internet Direitos,

Leia mais

A mudança de paradigma do Sistema Financeiro Nacional quanto aos documentos eletrônicos. Prof. Ms. Caio César Carvalho Lima

A mudança de paradigma do Sistema Financeiro Nacional quanto aos documentos eletrônicos. Prof. Ms. Caio César Carvalho Lima A mudança de paradigma do Sistema Financeiro Nacional quanto aos documentos eletrônicos Entendendo os impactos da recente Resolução nº 4.480 do C.M.N. Prof. Ms. Caio César Carvalho Lima Contratos: Princípio

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE Trust Dashboard

POLÍTICA DE PRIVACIDADE Trust Dashboard TRUST AGRO SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA S.A. CNPJ: 11.468.315/0001-84 A presente Política regula as condições gerais de proteção de dados nos sites, plataformas e aplicações de Internet do Trust

Leia mais

PRIVACIDADE NA INTERNET

PRIVACIDADE NA INTERNET BAPTISTA LUZ ADVOGADOS R. Ramos Batista. 444. Vila Olímpia 04552-020. São Paulo SP baptistaluz.com.br PRIVACIDADE NA INTERNET PROJETOS DE LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS E OS POSSÍVEIS IMPACTOS NO MERCADO

Leia mais

Apresentação. Composta por uma equipe de profissionais qualificados, que atuam especificamente nestas áreas.

Apresentação. Composta por uma equipe de profissionais qualificados, que atuam especificamente nestas áreas. 02 O escritório Schumacher & Vitola é especializado em Direito Previdenciário, Direito Trabalhista e Propriedade Intelectual, bem como as demais áreas do direito. Composta por uma equipe de profissionais

Leia mais

RIO DE JANEIRO 2016 Consulta pública do decreto de regulação da exploração econômica do uso intensivo do viário na cidade de São Paulo

RIO DE JANEIRO 2016 Consulta pública do decreto de regulação da exploração econômica do uso intensivo do viário na cidade de São Paulo RIO DE JANEIRO 2016 Consulta pública do decreto de regulação da exploração econômica do uso intensivo do viário na cidade de São Paulo Desafios à privacidade e compartilhamento de dados Resumo Em resposta

Leia mais

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE SÓCIO MAIS QUERIDO ON LINE

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE SÓCIO MAIS QUERIDO ON LINE TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE SÓCIO MAIS QUERIDO ON LINE O ABC FUTEBOL CLUBE ( ABC ) estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização da plataforma de serviços

Leia mais

Última versão do Marco Civil da Internet - 12/02/2014

Última versão do Marco Civil da Internet - 12/02/2014 Última versão do Marco Civil da Internet - 12/02/2014 SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.126, DE 2011 Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O Congresso

Leia mais

É um tributo estabelecido no artigo 579 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de pagamento obrigatório, recolhido uma vez por ano.

É um tributo estabelecido no artigo 579 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de pagamento obrigatório, recolhido uma vez por ano. INFORMATIVO DE CONTRIBUIÇÃO SINDICAL O QUE É A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É um tributo estabelecido no artigo 579 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de pagamento obrigatório, recolhido uma vez por

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI Nº, DE 2016 (Da Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a investigar a prática de crimes cibernéticos e seus efeitos deletérios perante a economia e a sociedade neste país) Possibilita

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO CULTURAL Paradas do Brasil 2ª Edição PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A.

REGULAMENTO DO CONCURSO CULTURAL Paradas do Brasil 2ª Edição PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A. REGULAMENTO DO CONCURSO CULTURAL Paradas do Brasil 2ª Edição PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A. 1- O concurso exclusivamente cultural denominado Paradas do Brasil 2ª Edição (doravante denominado simplesmente

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE FACHADAS DOS EDIFÍCIOS DA FEUP PARA COLOCAÇÃO DE PAINÉIS PUBLICITÁRIOS

FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE FACHADAS DOS EDIFÍCIOS DA FEUP PARA COLOCAÇÃO DE PAINÉIS PUBLICITÁRIOS FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Artº 1º Âmbito de aplicação Artº 2º O disposto no presente Regulamento aplica-se à colocação de painéis publicitários abrangendo zonas de fachada dos edifícios

Leia mais

PLS 181/2014. Audiência Pública Senado Federal. Brasília, 02 de dezembro de 2014 Eduardo Levy

PLS 181/2014. Audiência Pública Senado Federal. Brasília, 02 de dezembro de 2014 Eduardo Levy PLS 181/2014 Audiência Pública Senado Federal Brasília, 02 de dezembro de 2014 Eduardo Levy Histórico das teles atesta a garantia da inviolabilidade da intimidade, da vida privada e do sigilo das comunicações

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE DA REDE CREDENCIADA MARKETUP

TERMO DE COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE DA REDE CREDENCIADA MARKETUP TERMO DE COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE DA REDE CREDENCIADA MARKETUP Este Termo de Compromisso e Responsabilidade é um acordo legal entre, pessoa, inscrita no sob o nº, na, nº,,,,, doravante denominado

Leia mais

XAVIER, BERNARDES, BRAGANÇA, Sociedade de Advogados QUESTÕES ATUAIS SOBRE A APLICAÇÃO EFETIVA DA REGULAMENTAÇÃO, POLÍTICA

XAVIER, BERNARDES, BRAGANÇA, Sociedade de Advogados QUESTÕES ATUAIS SOBRE A APLICAÇÃO EFETIVA DA REGULAMENTAÇÃO, POLÍTICA , Sociedade de Advogados QUESTÕES ATUAIS SOBRE A APLICAÇÃO QuickTime and a TIFF (Uncompressed) decompressor are needed to see this picture. EFETIVA DA REGULAMENTAÇÃO, POLÍTICA QuickTime and a TIFF (Uncompressed)

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL BRASÍLIA, 02 DE JUNHO DE 2017 EDUARDO LEVY A Federação Brasileira de Telecomunicações é composta por 10 sindicatos, representando

Leia mais

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse:

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse: TERMOS DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE Visando esclarecer as obrigações e responsabilidades dos Usuários, o Instituto Unibanco estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET

MARCO CIVIL DA INTERNET FACULDADE INTEGRADA SANTA CRUZ-FARESC SHERILYN HAYANA DA SILVA VANESSA FRANCIELE VIANA LOPES GRACIELE DIAS DA ROSA OLIVEIRA MARCO CIVIL DA INTERNET Trabalho apresentado á disciplina de História e Antropologia

Leia mais

O FATCA no Direito Brasileiro

O FATCA no Direito Brasileiro O FATCA no Direito Brasileiro Apresentação para ABBC, 15/9/2015 Vinicius Branco Legislação Aplicável Lei Complementar nº 105, de 10 de janeiro de 2001 Decreto Legislativo nº146, de 25 de junho de 2015

Leia mais

ANEXO À EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS (MINUTA)

ANEXO À EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS (MINUTA) 2250417 08027.000186/2016-86 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA ANEXO À EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS (MINUTA) 1. Síntese do problema ou da situação que reclama providências: Necessidade de regulamentar o Marco Civil da Internet

Leia mais

NORMA DE PRIVACIDADE NORMA INTERNA

NORMA DE PRIVACIDADE NORMA INTERNA NORMA DE PRIVACIDADE NORMA INTERNA Sumário 1. INTRODUÇÃO...4 2. POLÍTICA DE PRIVACIDADE...4 2.1 ATUALIZAÇÃO CADASTRAL...4 2.2 DIREITOS DE ACESSO...5 2.3 TRATAMENTO DE INFORMAÇÕES...5 2.4 SEGURANÇA E SIGILO...5

Leia mais

ISO 9001 : De: 07/11/2011 a 10/11/2011. Local: Hotel a definir RJ. Carga Horária: 32 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : De: 07/11/2011 a 10/11/2011. Local: Hotel a definir RJ. Carga Horária: 32 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Licitação e Contratação - Enfoques: Lei 8666/93 e Decreto 2745/98 De: 07/11/2011 a 10/11/2011 Local: Hotel a definir RJ Carga Horária: 32 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

Audiências Públicas em Piracicaba

Audiências Públicas em Piracicaba Boletim Nº MAIO 04 Audiências Públicas em Piracicaba www.observatoriopiracicaba.org.br UM IMPORTANTE ESPAÇO DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL NESTE BOLETIM VOCÊ ENCONTRA UM PANORAMA SOBRE AS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS REALIZADAS

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE Páginas AMBEV

POLÍTICA DE PRIVACIDADE Páginas AMBEV POLÍTICA DE PRIVACIDADE Páginas AMBEV A AMBEV S.A., pessoa jurídica com sede na cidade de São Paulo, inscrita no CNPJ sob o nº 91.088.328/0001-67 ( AMBEV ), entende como sensível e relevante os registros

Leia mais

MESA DE ABERTURA PLENÁRIA INICIAL

MESA DE ABERTURA PLENÁRIA INICIAL MESA DE ABERTURA PLENÁRIA INICIAL TRILHA 2 SEGURANÇA E DIREITOS NA INTERNET Ambiente legal e regulatório da Internet Coordenadores Percival Henriques de Souza e Thiago Tavares A Câmara de Segurança e Direitos

Leia mais

USUÁRIO: TÉCNICO REVISÃO

USUÁRIO: TÉCNICO REVISÃO MANUAL DO APLICATIVO GERADOR DE SENHAS PARA ECF USUÁRIO: TÉCNICO REVISÃO 1.7.2 1. Introdução 3 2. Acesso ao aplicativo 3 2.1. Login 4 2.2. Tela principal 4 3. Descrição das funções 5 3.1. Gerar senha ECF

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI Nº 7.742, DE 2017 Acrescenta o art. 10-A à Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 (Marco Civil da Internet), a fim de dispor sobre

Leia mais

Termos e condições de uso do site de NOVA ESCOLA

Termos e condições de uso do site de NOVA ESCOLA Insititucional Termos e condições de uso do site de NOVA ESCOLA NOVA ESCOLA Ao enviar qualquer conteúdo ou informação para o site de NOVA ESCOLA, você declara autorizar, de forma gratuita e não exclusiva,

Leia mais

Manual de Normas Cetip I Sistema de Contratos. Cetip I Sistema de Contratos

Manual de Normas Cetip I Sistema de Contratos. Cetip I Sistema de Contratos Cetip I Sistema de Contratos 1 Sumário CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS... 3 Seção I. Objetivo... 3 CAPÍTULO II DAS INFORMAÇÕES... 3 Seção I. Inclusão de Informações pelos Participantes... 3 Seção II.

Leia mais

PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE OS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR

PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE OS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE OS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR INTRODUÇÃO...- 1-1. ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR...- 1-2. AUTONOMIA DOS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR...- 1-3. AUTORIDADES...-

Leia mais

Código de Autorregulação Informações aos Participantes

Código de Autorregulação Informações aos Participantes MINUTA Código de Autorregulação Informações aos Participantes Capítulo I - Propósito Artigo 1º - O objetivo deste Código de Autorregulação (Código) é estabelecer os parâmetros relativos às informações

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. PASTOR FRANKLIN) Altera a Lei nº 8.069, de 12 de julho de 1990, criando o Cadastro Nacional de Acesso à Internet, com a finalidade de proibir o acesso de crianças e adolescentes

Leia mais

A VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS

A VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS A VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS Beatriz Sette Camara Haizer Gisele Adriana Torres Cunha Graziele Alexandrina Diniz Melissa Cristien Mendes Jota Sabrina Machado Ferreira Thais Tassia Pereira Resumo Considerando

Leia mais

SOLO NETWORK. Guia De Criptografia

SOLO NETWORK. Guia De Criptografia (11) 4062-6971 (21) 4062-6971 (31) 4062-6971 (41) 4062-6971 (48) 4062-6971 (51) 4062-6971 (61) 4062-6971 (71) 4062-7479 SO LO N ET W O RK Guia De Criptografia (11) 4062-6971 (21) 4062-6971 (31) 4062-6971

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE BENEFICIÁRIO CNU MOBILE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE BENEFICIÁRIO CNU MOBILE POLÍTICA DE PRIVACIDADE BENEFICIÁRIO CNU MOBILE Como parte integrante dos Termos de Uso e Condições de Navegação do BENEFICIÁRIO CNU MOBILE, este documento, denominado Política de Privacidade, tem por

Leia mais

REGULAMENTO DE NUMERAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO

REGULAMENTO DE NUMERAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO REGULAMENTO DE NUMERAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Capítulo I Da Abrangência e dos Objetivos Art. 1 o Os Recursos de Numeração do Serviço Telefônico Fixo Comutado

Leia mais

O sistema de pagamento será previamente efetuado pela CONTRATANTE, à divulgação e exposição através das opções fornecidas pela CONTRATADA.

O sistema de pagamento será previamente efetuado pela CONTRATANTE, à divulgação e exposição através das opções fornecidas pela CONTRATADA. CONTRATO PLANO PREMIUM DO OBJETO DO CONTRATO CLÁUSULA 1ª: O objeto deste contrato consistirá na divulgação e exposição do anúncio da CONTRATANTE, no WEB SITE acessado pelo endereço www.viakart.com.br de

Leia mais

Buscador não é provedor de conteúdo!!! É índice de conteúdos!!!!

Buscador não é provedor de conteúdo!!! É índice de conteúdos!!!! 1. CONCEITO DOS BUSCADORES Buscador não é provedor de conteúdo!!! É índice de conteúdos!!!! Conceito Funcional: O motor de busca, como são chamados os buscadores, é um programa que auxilia a procura de

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA PROSYS ENGENHARIA Página 1 de 7 Código: PA05-IT01-A Data: 31/03/2016 Elaboração: Cibele de Souza (Analista Administrativo) Assinatura: Aprovação: Alexandre Zamith (Diretor

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N, DE 2012

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N, DE 2012 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N, DE 2012 Altera dispositivos da Constituição Federal para assegurar a participação da Ordem dos Advogados do Brasil em todas as fases dos concursos públicos de prova

Leia mais

Perspectivas jurídicas sobre a proteção dos dados sensíveis. Vitor Almeida Professor de Direito Civil do ITR/UFRRJ

Perspectivas jurídicas sobre a proteção dos dados sensíveis. Vitor Almeida Professor de Direito Civil do ITR/UFRRJ Perspectivas jurídicas sobre a proteção dos dados sensíveis Vitor Almeida Professor de Direito Civil do ITR/UFRRJ Os direitos de personalidade A construção da categoria do ser A emergência dos direitos

Leia mais

TERMOS DE USO E PRIVACIDADE. 1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Privacidade, consideram-se:

TERMOS DE USO E PRIVACIDADE. 1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Privacidade, consideram-se: TERMOS DE USO E PRIVACIDADE A ContalWeb Solução Contábil Digital Ltda ( ContalWeb ) estabelece nestes Termos de Uso e Privacidade as condições para utilização do site (www.contalweb.com.br ) e/ou do(s)

Leia mais

Perguntas e respostas sobre Marco Civil da Internet

Perguntas e respostas sobre Marco Civil da Internet Perguntas e respostas sobre Marco Civil da Internet O Marco Civil da Internet define regras mais claras a respeito dos direitos, deveres e princípios para o uso da internet no Brasil. Elaborado pelo Poder

Leia mais

1) Princípios Gerais. Política de Privacidade Pagina 2 de 5

1) Princípios Gerais. Política de Privacidade Pagina 2 de 5 1) Princípios Gerais A privacidade e a proteção dos dados pessoais de todos os Clientes e Utilizadores dos serviços disponibilizados ou prestados pela empresa Vertente Natural Actividades Ecológicas e

Leia mais

Noções de Estado. Organização da Federação e Poderes do Estado

Noções de Estado. Organização da Federação e Poderes do Estado Noções de Estado Noções de Estado Organização da Federação e Poderes do Estado Estado É a sociedade política e juridicamente organizada, dotada de soberania, dentro de um território, sob um governo, para

Leia mais

ESCLARECIMENTOS DA RELATORIA SOBRE O REPORTANTE

ESCLARECIMENTOS DA RELATORIA SOBRE O REPORTANTE CÂMARA DOS DEPUTADOS CONSULTORIA LEGISLATIVA ÁREA XXII - DIREITO PENAL, PROCESSO PENAL E PROCEDIMENTOS INVESTIGATÓRIOS PARLAMENTARES COMISSÃO ESPECIAL PL 4.850/16 ESCLARECIMENTOS DA RELATORIA SOBRE O REPORTANTE

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Parágrafo único. Para os fins deste Código, considera-se:

CÓDIGO DE ÉTICA. Parágrafo único. Para os fins deste Código, considera-se: CÓDIGO DE ÉTICA Art. 1º Este Código de Ética aplica-se a todos os sócios, parceiros, colaboradores, empregados e quaisquer profissionais que atuem no âmbito da Câmara de Mediação e Arbitragem Especializada

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO - CLUBE DE REVISTAS -

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO - CLUBE DE REVISTAS - TERMOS E CONDIÇÕES DE USO - CLUBE DE REVISTAS - Neste documento se estabelecem os Termos e Condições (daqui em diante denominado T&C ) que regulam o uso do serviço e do app para smartphones e tablets Android

Leia mais

Eixo I - Promoção da transparência pública e acesso à informação e dados públicos

Eixo I - Promoção da transparência pública e acesso à informação e dados públicos Eixo I - Promoção da transparência pública e acesso à informação e dados públicos A transparência e o acesso à informação são essenciais para a consolidação do regime democrático e para a boa gestão pública.

Leia mais

Recomendação de políticas Equilíbrio entre direitos humanos e segurança pública

Recomendação de políticas Equilíbrio entre direitos humanos e segurança pública Recomendação de políticas Equilíbrio entre direitos humanos e segurança A oportunidade Essencial à dignidade pessoal e ao desenvolvimento do potencial humano, a liberdade de expressão é um direito humano

Leia mais

Introdução. Licença para usar o site

Introdução. Licença para usar o site Introdução Estes termos e condições regem o uso deste website, em que, ao utiliza-lo você aceita os termos e condições que seguem na íntegra. Você deve ter, pelo menos, 18 anos de idade para usar este

Leia mais

MANUAL DE CONDUTA EM MÍDIAS SOCIAIS

MANUAL DE CONDUTA EM MÍDIAS SOCIAIS MANUAL DE CONDUTA EM MÍDIAS SOCIAIS 1- Introdução Este manual expõe condutas, comportamentos e atitudes que a Empresa espera de seus empregados e prestadores de serviços no ambiente digital. Essas diretrizes

Leia mais

Câmara dos Deputados. A proteção dos dados pessoais no Brasil: Desafios e sugestões. 25 de agosto Luca Belli, PhD

Câmara dos Deputados. A proteção dos dados pessoais no Brasil: Desafios e sugestões. 25 de agosto Luca Belli, PhD Câmara dos Deputados 25 de agosto 2015 A proteção dos dados pessoais no Brasil: Desafios e sugestões Luca Belli, PhD luca.belli@fgv.br Hoje vamos falar de: Contexto: Elementos básicos de proteção dos dados

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 11/2013

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 11/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 11/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO Nº 011/2013 PREÂMBULO A Confederação Nacional de Municípios CNM, Inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.703.157/0001-83, com sede na SCRS 505, Bloco

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO E CONSTITUCIONAL 2014

DIREITO ADMINISTRATIVO E CONSTITUCIONAL 2014 DIREITO ADMINISTRATIVO E CONSTITUCIONAL 2014 51. "José da Silva, Senador da República, discursa na tribuna do Senado defendendo a legalização do aborto para mulheres grávidas que não tenham constituído

Leia mais

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA 01) Não se enquadra na subdivisão de "Público" o direito: a) Constitucional b) Administrativo. c) Judiciário / processual. d) Penal. e) Comercial. 02) Não

Leia mais

Marco Civil da Internet: Legitimidade do processo Neutralidade da rede Privacidade / Liberdade de Expressão Cláusulas contratuais nulas

Marco Civil da Internet: Legitimidade do processo Neutralidade da rede Privacidade / Liberdade de Expressão Cláusulas contratuais nulas 1 Marco Civil da Internet: Legitimidade do processo Neutralidade da rede Privacidade / Liberdade de Expressão Cláusulas contratuais nulas 2 Acesso a Internet No Brasil (dados): - Em 2014, 54,4% da população

Leia mais

Política de uso Serviço de conferência web

Política de uso Serviço de conferência web Política de uso Serviço de conferência web Diretoria Adjunta de Gestão de serviços Conteúdo Apresentação 3 Definições 3 Público alvo 4 Oferta do serviço 4 Comunidades 4 Contas de usuários 5 Gravações 5

Leia mais

Espionagem americana

Espionagem americana Espionagem americana Proposta de redação: Espionagem americana - Os norte-americanos invadem a soberania de 193 países para coibir o terrorismo nos EUA. ( ) Verdadeiro ( ) Falso WWW.REDIGIRAMAIS.COM.BR

Leia mais

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 31. Acerca de competência legislativa, assinale a opção correta. (a) Compete aos estados legislar sobre direito agrário. (b) Segundo a teoria dos poderes remanescentes, hoje aplicada

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE A REDE GANHA TEMPO CARTÓRIO EXPRESSO sabe o quanto sua segurança e privacidade são importantes e se preocupa muito com isso. Para garantir uma relação transparente, segue abaixo

Leia mais

MANUAL DE CONTRATAÇÃO E MONITORAMENTO DE AGENTE DE DEPÓSITO PARA FIDCS

MANUAL DE CONTRATAÇÃO E MONITORAMENTO DE AGENTE DE DEPÓSITO PARA FIDCS MANUAL DE CONTRATAÇÃO E MONITORAMENTO DE AGENTE DE DEPÓSITO PARA FIDCS VERSÃO: DEZEMBRO/2015 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DO AGENTE DE DEPÓSITO... 3 2.1 DA SELEÇÃO... 3 2.2 DOS

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 136, DE 2010

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 136, DE 2010 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 136, DE 2010 Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para modificar disposição sobre o depósito e a venda

Leia mais

Serviço de Conferência web. Politíca de uso do serviço

Serviço de Conferência web. Politíca de uso do serviço Serviço de Conferência web Politíca de uso do serviço 2017.1 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Definições... 3 3. Público alvo... 3 4. Oferta do serviço... 4 5. Comunidades... 4 6. Usuários... 5 7. Responsabilidades

Leia mais

LEGISLAÇÃO DE PRIVACIDADE

LEGISLAÇÃO DE PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO DE PRIVACIDADE Estes regulamentos são aplicáveis a todos os sites da Petrol Raccord S.p.A. (C.F. o qual possui um endereço URL. O documento tem por objetivo a expressão dos critérios e práticas

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA BR MALLS PARTNERS ( Programa )

REGULAMENTO DO PROGRAMA BR MALLS PARTNERS ( Programa ) REGULAMENTO DO PROGRAMA BR MALLS PARTNERS ( Programa ) 1. SOBRE O PROGRAMA 1.1. O BR MALLS PARTNERS é um programa de inovação aberta que tem por objetivo incentivar o crescimento de 15 empreendedores varejistas.

Leia mais

Regulamento do Domicílio Eletrônico do Cidadão Paulistano (DEC). Novos procedimentos para cancelamento de NFS-e e emissão da NFTS.

Regulamento do Domicílio Eletrônico do Cidadão Paulistano (DEC). Novos procedimentos para cancelamento de NFS-e e emissão da NFTS. Prezados Leitores: A publicação Nota Tributária # Conselho Municipal de Tributos de São Paulo tem por objetivo atualizar nossos clientes e demais interessados sobre os principais assuntos que estão sendo

Leia mais

Concurso de Pitch. EDITAL 01/ EDIFPI Concurso de Pitch

Concurso de Pitch. EDITAL 01/ EDIFPI Concurso de Pitch Concurso de Pitch EDITAL 01/2016 - EDIFPI Concurso de Pitch O EDIFPI torna público aos interessados a abertura das inscrições ao processo de seleção e fomento ao empreendedorismo que irá compor a apresentação

Leia mais

Aplicação do Marco Civil da Internet no Espaço

Aplicação do Marco Civil da Internet no Espaço Aplicação do Marco Civil da Internet no Espaço Lei nº 12.965/2014 Junho/2014 Agenda Ⱶ Lei nº 12.965/2014 Informações Preliminares Ⱶ Integração da Norma Fontes do Direito para a integração da norma Pressupostos

Leia mais

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR 1. CNAE - Serviço de Comunicação Multimídia 2. CREA 3. ANATEL Obrigações Pós Outorga - Ato de Autorização 4. CÁLCULO ESTRUTURAL 5. COMPARTILHAMENTO DE POSTES 6.

Leia mais

Súmula da Audiência Pública nº 4/2010

Súmula da Audiência Pública nº 4/2010 Minuta de resolução que estabelece a obrigatoriedade da utilização de certificados digitais para o envio de informações, em forma eletrônica, à ANP. 1. Data e local da realização A audiência pública realizou-se

Leia mais

Concurso Cultural Dia das Mães O nascimento de uma história de amor.

Concurso Cultural Dia das Mães O nascimento de uma história de amor. Concurso Cultural Dia das Mães O nascimento de uma história de amor. O Concurso Cultural Dia Das Mães O nascimento de uma história de amor. oferecido pelo Alameda Shopping tem como objetivo conhecer histórias

Leia mais

MANUAL DO DOMICÍLIO TRIBUTÁRIO ELETRÔNICO DO SIMPLES NACIONAL DTE-SN

MANUAL DO DOMICÍLIO TRIBUTÁRIO ELETRÔNICO DO SIMPLES NACIONAL DTE-SN MANUAL DO DOMICÍLIO TRIBUTÁRIO ELETRÔNICO DO SIMPLES NACIONAL DTE-SN Versão Setembro/2016 Índice 1 APRESENTAÇÃO... 03 2- REQUISITOS TECNOLÓGICOS... 03 3- ACESSO... 04 3.1 Sistema Alerta... 05 4- GERENCIAR

Leia mais

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS Principais preocupações dos contribuintes podem ser divididas em dois grupos: 1 2 Garantir a remissão/anistia e a convalidação dos incentivos fiscais existentes,

Leia mais

Proteção de dados pessoais sob a perspectiva da LAI. Renato Capanema Diretoria de Prevenção da Corrupção Controladoria-Geral da União

Proteção de dados pessoais sob a perspectiva da LAI. Renato Capanema Diretoria de Prevenção da Corrupção Controladoria-Geral da União Proteção de dados pessoais sob a perspectiva da LAI Renato Capanema Diretoria de Prevenção da Corrupção Controladoria-Geral da União Lei Nº12.527/2011: conceito de informação pessoal Informação pessoal:

Leia mais

Recomendação de políticas Acesso governamental aos dados

Recomendação de políticas Acesso governamental aos dados Recomendação de políticas A oportunidade As tecnologias de nuvem oferecem um enorme potencial, não apenas para estimular a inovação e a eficiência, mas também para servir como um local seguro para armazenar

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DOS CANAIS ELETRÔNICOS DA LOSANGO

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DOS CANAIS ELETRÔNICOS DA LOSANGO CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DOS CANAIS ELETRÔNICOS DA LOSANGO Banco Losango S.A. Banco Múltiplo, pessoa jurídica de direito privado, com sede na capital do Estado do Rio de Janeiro, na Praça XV de Novembro,

Leia mais

Novo Código do Processo Cívil: Cobrança de condomínio

Novo Código do Processo Cívil: Cobrança de condomínio Novo Código do Processo Cívil: Cobrança de condomínio Novo Código do Processo Cívil Processos Judiciais O Novo Código do Processo Civil foi aprovado pelo congresso nacional no final de 2014, mas passou

Leia mais

RESPONSABILIDADE DOS AGENTES NO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS VI SEMINÁRIO DE PROTEÇÃO À PRIVACIDADE E AOS DADOS PESSOAIS

RESPONSABILIDADE DOS AGENTES NO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS VI SEMINÁRIO DE PROTEÇÃO À PRIVACIDADE E AOS DADOS PESSOAIS RESPONSABILIDADE DOS AGENTES NO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS VI SEMINÁRIO DE PROTEÇÃO À PRIVACIDADE E AOS DADOS PESSOAIS AGENDA RESPONSABILIDADE E O APL RESPONSABILIDADE E JURISPRUDÊNCIA APLICAÇÃO E FISCALIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMESSA DE RECOMPENSA RADIO TANG COM HEWIE É 10

REGULAMENTO DA PROMESSA DE RECOMPENSA RADIO TANG COM HEWIE É 10 REGULAMENTO DA PROMESSA DE RECOMPENSA RADIO TANG COM HEWIE É 10 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS 1.1 A MONDELEZ BRASIL LTDA., sociedade limitada com sede na cidade de Curitiba, Paraná, na Avenida Presidente Kennedy,

Leia mais

Código de Conduta do Comercializador de Último Recurso de Gás Natural

Código de Conduta do Comercializador de Último Recurso de Gás Natural Código de Conduta do Comercializador de Último Recurso de Gás Natural A EDP Gás Serviço Universal, na observância dos Valores do Grupo EDP, designadamente de Transparência, Rigor, Integridade, Ética, Confiança,

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET

MARCO CIVIL DA INTERNET MARCO CIVIL DA INTERNET DELIMITAÇÃO DAS EXCEÇÕES ATRELADAS À NEUTRALIDADE DEREDE REQUISITOS TÉCNICOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA BRASÍLIA, 06 DE OUTUBRO DE 2015 ALEXANDER

Leia mais

DEMANDA COMPLEMENTAR DE SERVIÇOS": FATORES IMPREVISÍVEIS OU,

DEMANDA COMPLEMENTAR DE SERVIÇOS: FATORES IMPREVISÍVEIS OU, LEI 13.429/2017 - ALTERA A LEI 6.019/74. PERMANECE UMA RELAÇÃO TRIANGULAR: TRABALHADOR AGÊNCIA TOMADOR. ANTES DEPOIS SUBSTITUIÇÃO TRANSITÓRIA DE PESSOAL PERMANENTE. PERMANECE IGUAL. ACRÉSCIMO EXTRAORDINÁRIO

Leia mais