Corpo Nacional de Escutas Junta Regional de Braga

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Corpo Nacional de Escutas Junta Regional de Braga"

Transcrição

1 De: Para: Assunto: Data: Geração Sem Medo Lobitos, Exploradores, Pioneiros, Caminheiros e Dirigentes ARAE 2015 Oportunidades Educativas 07/10/2015 Corpo Nacional de Escutas Junta Regional de Braga Oportunidades Educativas

2 Acreditamos no Amor Um único raio de sol é suficiente para afastar muitas sombras S. Francisco de Assis

3 FÍSICA incentiva o conhecimento e desenvolvimento do corpo. O escuteiro deverá saber que uma alimentação equilibrada e a prática de exercício físico são meios que proporcionam um crescimento e desenvolvimento físico saudáveis. Mais importante do que saber é colocar em prática, assim, procura trazer para a ARAE alimentos saudáveis. Não deixes a fruta e a água em casa e não comas mais do que necessitas. Um almoço muito pesado fará com que sintas vontade de descansar em vez de disfrutar das atividades que temos para ti. Não te esqueças de trazer um chapéu, ao protegeres a cabeças estás a proteger o teu corpo! AFETIVO Favorece a equilibrada orientação dos afetos e a valorização pessoal. Tudo o que fazemos desenvolve em nós sentimentos, mas é ao estarmos em grupo que aprendemos mais sobre o que sentimos, pois é na relação com os outros que nos conhecemos melhor a nós mesmos. Por isso mesmo a ARAE, ao permitir que interajas com outros irmãos escutas, dá-te a oportunidade, não só de conheceres mais pessoas, mas principalmente de te conheceres melhor. CARÁTER promove o aperfeiçoamento de valores e de atitude e o ser mais. Do escutismo faz parte a vida na Natureza, esta pode ser no alto da montanha, na planície, no campo ou na cidade, tudo depende do sentimento que nos move, da alegria com que vamos, do cunho que imprimimos em cada gesto que temos. O escuteiro está habituado a viver em grupo e a realizar as suas atividades em grupo, seja bando, patrulha, equipa ou tribo. A ARAE será um meio privilegiado para o processo de socialização que implica a aquisição de valores e atitudes. Saber estar, falar quando é pedido, calar quando estamos em momentos que exigem silêncio, saber ouvir e acatar as conselhos e as dicas dos dirigentes, saber conviver com os escuteiros do nosso agrupamento e de outros agrupamentos da região. ESPIRITUAL aprofunda o sentido de Deus Deus está aqui, tão certo como o ar que respiro quantas vezes cantaste e pensaste no sentido desta canção? Quantas vezes a cantaste e sentiste que Deus estava realmente contigo? Nesta ARAE terás a oportunidade de sentir a presença de Deus, na Eucarística. Contudo, não basta estar na missa, tens de pensar, refletir e reportar para a tua vida o que te é dito acerca de Deus e dos seus discípulos, fazendo com que a presença de Deus seja sempre uma constante.

4 INTELETUAL Fomenta a exploração e criatividade A vida na Natureza e o sistema de patrulhas faz com que o escuteiro seja necessariamente criativo ou que desenvolva a sua imaginação, pois está constantemente a planear, explorar e a realizar. Nesta ARAE temos vários desafios para ti, distribuídos entre diferentes jogos e workshops. Não percas a oportunidade de os realizar. SOCIAL estimula o encontro, a partilha e o sentido do outro. Sabes que podes levar tampinhas e roupa escutista que já não usas para a ARAE? Para quê? Certamente te perguntas para seres solidário e partilhares com os outros o que tens, mas não usas ou não te faz falta mas para outro menino ou menina como tu poderá ser tudo! Pensa que as tampinhas que levares são as necessárias para perfazer 1 tonelada que alguém precisa para ter uma cadeira para se movimentar, pensa que a camisa ou os calções que já não usas fará feliz um escuteiro! Ser escuteiro é fazer diariamente uma boa ação, é ser amigo dos outros sejam ou não irmãos escutas, por isso pensa nos outros que têm menos que tu e partilha um pouco daquilo que tens.

5 Áreas Trilhos Objetivos Atividades na AREA Físico Bem-estar físico Manutenção e promoção: exercício, higiene, nutrição, evitar comportamentos de risco. Alimentação; Realização dos jogos; Limpeza e higiene nas idas à casa de banho (lavar as mãos e deixar a casa de banho limpa). Afetivo Caráter Relacionamento e sensibilidade Responsabilidade Autoexpressão, intereducação, valorização dos laços familiares, opção de vida; sentido do belo e do estético. Ser consequente; Perseverança e empenho; Levar a bom termo um projeto assumido. Relacionamento dentro da Alcateia, Expedição, Comunidade e/ou Clã. Relacionamento entre diferentes agrupamentos e com a comunidade. Processo de socialização, mobilização em massa. Espiritual Descoberta Disponibilidade interior; Interiorização progressiva; Busca do transcendente no específico cristão Eucarística Vivência da simbologia de S. Francisco de Assis. Intelectual Criatividade e Expressão Apresentação lógica de ideias, criatividade e discurso adequado Realização de diferentes jogos e workshops, nas diferentes áreas de desenvolvimento Social Solidariedade e tolerância Serviço, interajuda tolerância Recolha de Tampinhas; Tolerância e ajuda ao próximo (no bando, patrulha, equipa, tribo ou para com outro agrupamento); BUE.

Secretaria Regional para as Atividades Regionais. Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA

Secretaria Regional para as Atividades Regionais. Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA Secretaria Regional para as Atividades Regionais Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA 2013 Não tenhas medo Atividades Regionais, oportunidades

Leia mais

Percurso Inicial de Formação Sistema de Formação de Adultos no Escutismo. Enriquecimento

Percurso Inicial de Formação Sistema de Formação de Adultos no Escutismo. Enriquecimento Percurso Inicial de Formação Sistema de Formação de Adultos no Escutismo C Enriquecimento Enriquecimento O Enriquecimento visa a consolidação formativa do Candidato a Dirigente em diversas áreas temáticas

Leia mais

5º ACAMPAMENTO REGIONAL ACAREG 2015 VIANA DO CASTELO

5º ACAMPAMENTO REGIONAL ACAREG 2015 VIANA DO CASTELO 5º ACAMPAMENTO REGIONAL ACAREG 2015 VIANA DO CASTELO REGULAMENTO GERAL I FINALIDADES Artigo 1º A realização do V Acampamento Regional de Viana do Castelo (ACAREG 2015), orienta-se pelas seguintes finalidades:

Leia mais

III ACAMPAMENTO DE NÚCLEO NÚCLEO TERRAS DE SANTA MARIA REGIÃO DO PORTO

III ACAMPAMENTO DE NÚCLEO NÚCLEO TERRAS DE SANTA MARIA REGIÃO DO PORTO REGULAMENTO Preâmbulo O III Acampamento do Núcleo Terras de Santa Maria, Região do Porto, CNE, é uma atividade da responsabilidade do Corpo Nacional de Escutas Junta Núcleo Terras de Santa Maria, com a

Leia mais

DEFINIÇÃO, ATIVIDADE E FINALIDADES

DEFINIÇÃO, ATIVIDADE E FINALIDADES NORMAS Artigo 1º DEFINIÇÃO, ATIVIDADE E FINALIDADES a) O Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português promove, para as Secções de Lobitos, Exploradores e Moços, Pioneiros e Marinheiros, Caminheiros

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA Mês Temas/conteúdos Atividades Objetivos gerais Intervenientes Espaço -Início do Ano Escolar; -Recepção dos Alunos. - Atividades de grupo; -Acolhimento e receção

Leia mais

Caros Dirigentes, Para informações por favor contactem o endereço: Com as melhores saudações escutistas, De:

Caros Dirigentes, Para informações por favor contactem o endereço: Com as melhores saudações escutistas, De: De: Para: Assunto: Chefia do XXIII ACANAC Agrupamentos, Juntas de Núcleo e Juntas Regionais Normas do XXIII ACANAC Data: 15-06-2016 Circular: XXIIIACANAC-001 Caros Dirigentes, Vimos por este meio divulgar

Leia mais

Valorizo as minhas relações afectivas e demonstro equilíbrio na gestão de. OBJECTIVOS EDUCATIVOS DE SECÇÃO III Secção Comunidade

Valorizo as minhas relações afectivas e demonstro equilíbrio na gestão de. OBJECTIVOS EDUCATIVOS DE SECÇÃO III Secção Comunidade PROGRAMA EDUCATIVO OBJECTIVOS EDUCATIVOS DE SECÇÃO III Secção Comunidade JUNTA REGIONAL DE LEIRIA ÁREA PERSPECTIVA EDUCATIVA TRILHOS OS OBJECTIVOS DE CADA TRILHO RELACIONAM-SE COM OBJECTIVO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

B-WITH B-IN. Relacionamento e Sensibilidade. Autonomia. Responsabilidade. Equilíbrio emocional. Auto-estima. Coerência

B-WITH B-IN. Relacionamento e Sensibilidade. Autonomia. Responsabilidade. Equilíbrio emocional. Auto-estima. Coerência B-WITH B-IN Relacionamento e Sensibilidade 04. Valorizo as minhas relações afectivas e demonstro equilíbrio na gestão de conflitos. Comprometo-me com o bem-estar da minha família. Reconheço que existem

Leia mais

CERIMONIAIS DAS PROMESSAS

CERIMONIAIS DAS PROMESSAS Corpo Nacional de Escutas Agrupamento 683 - Telheiras CERIMONIAIS DAS PROMESSAS I SECÇÃO Aquelá Reparai bem, ó lobitos, este encontro na Rocha do Conselho é, para nós, muito importante. Sabeis porquê?

Leia mais

RENOVAÇÃO DA ACÇÃO PEDAGÓGICA e TÉCNICA ESCUTISTA

RENOVAÇÃO DA ACÇÃO PEDAGÓGICA e TÉCNICA ESCUTISTA RENOVAÇÃO DA ACÇÃO PEDAGÓGICA e TÉCNICA ESCUTISTA Alguns mal entendidos têm circulado em torno da Técnica Escutista e de uma sua pretensa ausência no Programa Educativo resultante do processo de Renovação

Leia mais

Ficha de Inscrição. Agrupamento Silveira. Paróquia de Nossa Senhora do Amparo da Silveira

Ficha de Inscrição. Agrupamento Silveira. Paróquia de Nossa Senhora do Amparo da Silveira Nos agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, a admissão de um novo elemento (aspirante), é um compromisso celebrado entre o movimento escutista e a família do novo elemento. Válido enquanto seja de adesão

Leia mais

ATIVIDADE ESCUTISTA INTERNACIONAL MULTICULTURALIDADE APRENDIZAGEM GEOGRAFIA INTENCIONALIDADE DESAFIO EXPERIÊNCIA INTERAÇÃO

ATIVIDADE ESCUTISTA INTERNACIONAL MULTICULTURALIDADE APRENDIZAGEM GEOGRAFIA INTENCIONALIDADE DESAFIO EXPERIÊNCIA INTERAÇÃO ATIVIDADE ESCUTISTA INTERNACIONAL MULTICULTURALIDADE APRENDIZAGEM GEOGRAFIA INTENCIONALIDADE DESAFIO EXPERIÊNCIA INTERAÇÃO O idoc é uma publicação sobre assuntos que visam contribuir para uma melhor vivência

Leia mais

Externato de Santa Margarida. Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha S. Cosme- Gondomar Tel Fax.

Externato de Santa Margarida. Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha S. Cosme- Gondomar Tel Fax. Externato de Santa Margarida Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha 4420-195-S. Cosme- Gondomar Tel. 224830104 Fax. 224837223 Ano Letivo 2016/2017 Plano anual de atividades SETEMBRO Dia 2

Leia mais

Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade. Ao jeito de Jesus

Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade. Ao jeito de Jesus Dicas familiares ? Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade Ao jeito de Jesus Para quê esta montagem? Para ilustrar as seguintes afirmações: Educamos mais com o que somos e

Leia mais

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Setembro Integração e adaptação das Crianças Reunião de pais - Promover a (re)integração e adaptação das crianças à creche; - Proporcionar um ambiente que

Leia mais

PROGRAMA EDUCATIVO. Corpo Nacional de Escutas

PROGRAMA EDUCATIVO. Corpo Nacional de Escutas PROGRAMA EDUCATIVO Corpo Nacional de Escutas Texto aprovado no Conselho Nacional de Representantes, reunido em Fátima, no dia 21 de Novembro de 2009. Entrada em vigor no início do ano escutista 2010-2011

Leia mais

ACAREG 2016 INSCRIÇÕES DEFINITIVAS INSCREVER ELEMENTOS DAS SECÇÕES E DIRIGENTES QUE AS ACOMPANHAM

ACAREG 2016 INSCRIÇÕES DEFINITIVAS INSCREVER ELEMENTOS DAS SECÇÕES E DIRIGENTES QUE AS ACOMPANHAM ACAREG 2016 INSCRIÇÕES DEFINITIVAS INSCREVER ELEMENTOS DAS SECÇÕES E DIRIGENTES QUE AS ACOMPANHAM ATENÇÃO: Caso o vosso Agrupamento vá com, ou leve elementos de, outro Agrupamento, veja no final da folha

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 O Plano Anual de Atividades deve ser entendido como o instrumento da planificação das Atividades escolares, para um ano letivo, no qual estão plasmadas as decisões sobre os

Leia mais

Lobitos Exploradores Pioneiros Caminheiros

Lobitos Exploradores Pioneiros Caminheiros 1 2 Lobitos Exploradores Pioneiros Caminheiros Objetivo: ajudar cada jovem a envolver-se ativamente e de forma consciente no seu próprio desenvolvimento. Principais características: centrado no indivíduo

Leia mais

PROGRAMA EDUCATIVO. Corpo Nacional de Escutas

PROGRAMA EDUCATIVO. Corpo Nacional de Escutas PROGRAMA EDUCATIVO Corpo Nacional de Escutas Programa Educativo do Corpo Nacional de Escutas FICHA TÉCNICA: Título: Programa Educativo Autor: Secretaria Nacional Pedagógica - Corpo Nacional de Escutas

Leia mais

Pacote de Atividades para as Associações Escutistas

Pacote de Atividades para as Associações Escutistas Pacote de Atividades para as Associações Escutistas Introdução Este pacote de atividades tem por objetivo inspirar as Associações Escutistas à celebração do Centenário do Lobitismo e ao fortalecimento

Leia mais

HUMANO DRAGÃO ÁREA DE DESENVOLVIMENTO AFECTIVO. Autonomia

HUMANO DRAGÃO ÁREA DE DESENVOLVIMENTO AFECTIVO. Autonomia HUMANO DRAGÃO ÁREA DE DESENVOLVIMENTO AFECTIVO Relacionamento e Sensibilidade Valorizar e demonstrar sensibilidade nas suas relações afectivas, de modo consequente com a opção de vida assumida. Respeitar

Leia mais

Esta comunidade pretende levar a cabo várias iniciativas nomeadamente:

Esta comunidade pretende levar a cabo várias iniciativas nomeadamente: z 1 VISÃO PEDAGÓGICA DA INSÍGNIA DA LUSOFONIA A Insígnia da Lusofonia renasce no âmbito das comemorações dos 20 anos da CEL e visa promover o conhecimento, a relação de proximidade e o intercâmbio entre

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017 Setembro Acolhimento das crianças Organização dos espaços Regras e rotinas Promover a adaptação e readaptação das crianças Criar laços de afecto e confiança entre os adultos, as crianças e as famílias

Leia mais

REGULAMENTO ACAREG 2016

REGULAMENTO ACAREG 2016 REGULAMENTO ACAREG 2016 ARTIGO 1º FINALIDADES A Junta Regional de Braga do Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português promove, de 1 a 7 de agosto de 2016, o ACAMPAMENTO REGIONAL DE BRAGA (adiante

Leia mais

Jardim de Infância Professor António José Ganhão

Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância da Lezíria Jardim de Infância do Centro Escolar de Samora Correia Jardim de Infância do Centro Escolar de Porto Alto Jardim de Infância

Leia mais

Metinaro. 26 de Setembro

Metinaro. 26 de Setembro Breves Palavras de Sua Excelência o Presidente do Parlamento Nacional, Vicente da Silva Guterres, em representação de Sua Excelência o Presidente da República Democrática de Timor- Leste, por ocasião da

Leia mais

Corpo Nacional de Escutas. Agrupamento 1233 Almalaguês

Corpo Nacional de Escutas. Agrupamento 1233 Almalaguês Corpo Nacional de Escutas Agrupamento 1233 Almalaguês Paulo Pinto Ilídio Dionísio Duarte Fachada João Rosado Idalina Rosa João Rosado Paulo Pinto Renato Rosa Alberto Dionísio Duarte Fachada Ilídio Dionísio

Leia mais

ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA CECÍLIA IDEÁRIO EDUCATIVO

ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA CECÍLIA IDEÁRIO EDUCATIVO ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA CECÍLIA IDEÁRIO EDUCATIVO Ideário Educativo da Academia de Música de Santa Cecília ESCOLA DE ENSINO INTEGRADO A AMSC define-se como uma Escola de Ensino Integrado que garante,

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2016/ 2017

Plano Anual de Atividades 2016/ 2017 Plano Anual de Atividades 2016/ 2017 Setembro Dia 02 Para além de criar um Acolhimento em cada sala, Receção das crianças ambiente acolhedor, fazer de cada criança, dando-lhe a sentir às crianças o conhecer

Leia mais

PLANO DE CURSO. ENSINO: Ensino Religioso ANO: 2016 PROFESSOR (A): Elâine Cristina Bento

PLANO DE CURSO. ENSINO: Ensino Religioso ANO: 2016 PROFESSOR (A): Elâine Cristina Bento Escola Estadual Virgínio Perillo venida José Bernardes Maciel, 471 Marília, Lagoa da Prata-MG Fone: (37) 3261-3222 E-mail: escolavirginioperillo@gmail.com PLNO DE CURSO ENSINO: Ensino Religioso NO: 2016

Leia mais

Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje

Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje A Bíblia é como se fosse um manual de sobrevivência com dicas e relatos escritos por pessoas, assim como nós, normais. Exemplo:- como o advogado

Leia mais

- Explicar os factores de sucesso do Método Escutista.

- Explicar os factores de sucesso do Método Escutista. O Jogo Escutista Objectivos - Explicar os factores de sucesso do Método Escutista. - Explicar o que é o Jogo Escutista e o que o caracteriza. - Enunciar os seis elementos fundamentais do jogo escutista

Leia mais

Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português

Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Agrupamento 348 Meadela INTRODUÇÃO Em direção ao alto Durante os últimos dois anos, o Corpo Nacional de Escutas (CNE) integrou o tema Somos um que

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015 (C.A.T.L)

Plano Anual de Atividades 2014/2015 (C.A.T.L) Plano Anual de Atividades 2014/2015 (C.A.T.L) Data Tema Objetivos Atividades Recursos ou materiais setembro Integração de crianças e jovens Reunião de pais Promover uma integração plena das novas crianças

Leia mais

IV º ACANUC Oriental 2015 Viseu Faz-te ao Caminho!

IV º ACANUC Oriental 2015 Viseu Faz-te ao Caminho! Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Núcleo Oriental de Lisboa IV º ACANUC Oriental 2015 Viseu Faz-te ao Caminho! REGULAMENTO Artigo Iº (Definição, atividades, finalidades) 1. A Junta

Leia mais

Plano de. Atividades do. Agrupamento 787. de Vitorino dos Piães

Plano de. Atividades do. Agrupamento 787. de Vitorino dos Piães Plano de Atividades do Agrupamento 787 de Vitorino dos Piães 2013-2014 Inserido no tema: Sentinelas da manhã 1. Introdução O Plano de Atividades é um documento de elaboração necessária para que possa ser

Leia mais

Orientar sobre Boas Práticas no condomínio? Conta comigo!

Orientar sobre Boas Práticas no condomínio? Conta comigo! Orientar sobre Boas Práticas no condomínio? Conta comigo! Dicas de Boas Práticas e Convivência A boa convivência no condomínio é um fator muito importante para a qualidade de vida de todos que vivem e/ou

Leia mais

Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda

Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda A proposta pedagógica das instituições de Educação Infantil deve ter como objetivo garantir à

Leia mais

Boletim Electrónico de Informação. do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português. (Edição de 24/09/2008)

Boletim Electrónico de Informação. do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português. (Edição de 24/09/2008) Notíci@s091 Boletim Electrónico de Informação do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português (Edição de 24/09/2008) JUNTA CENTRAL Seminário "CNE - Que Futuro?" As inscrições para o Seminário

Leia mais

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história.

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA Escola Básica Fernando Caldeira Departamento de Ciências Humanas e Sociais Educação Moral e Religiosa Católica - 5º ano Ano letivo 2016/2017 5 º ANO Unidade Letiva 1 -

Leia mais

Informações para Caminheiros

Informações para Caminheiros Informações para Caminheiros caminheiros.pcb@escutismo.pt Secção Tema Imaginário Simbologia Campo IV secção - Caminheiros È pelo Sonho que Vamos REGRESSO AO FUTURO 1907 (1907 Browsea Island) Browsea Island

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2016/2017

Plano Anual de Atividades 2016/2017 Plano Anual de 2016/2017 Colégio de Santa Clara Plano Anual de 2016/2017 Deus criou o Homem e a Natureza em sintonia perfeita. Corpo, alimento e movimento coexistem desde sempre, destinados a criar felicidade.

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2013 Resposta Social Serviço de Apoio ao Domicílio

PLANO DE ACTIVIDADES 2013 Resposta Social Serviço de Apoio ao Domicílio PLANO DE ACTIVIDADES 2013 Resposta Social Serviço de Apoio ao Domicílio DATA ATIVIDADE OBJETIVOS INTERVENIENTES RECURSOS Fevereiro Dia 12 Carnaval - Baile de Carnaval - - Participação em Festa de Carnaval

Leia mais

Sala: 4 meses aos 12 meses (Berçário) Educadora: Idalina Barros

Sala: 4 meses aos 12 meses (Berçário) Educadora: Idalina Barros Sala: 4 meses aos 12 meses (Berçário) Educadora: Idalina Barros CALENDARIZAÇÃO TEMAS/CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS SETEMBRO Adaptação Os primeiros grupos sociais Observar e explorar ativamente

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2016 / 2017 Pré-escolar e 1º Ciclo Receção dos Fomentar a integração da criança no meio escolar. Promover a socialização dos alunos. Receção

Leia mais

De acordo com o lema A variedade dá sabor à vida, elaboramos a seguinte planificação anual, tendo em conta a articulação horizontal.

De acordo com o lema A variedade dá sabor à vida, elaboramos a seguinte planificação anual, tendo em conta a articulação horizontal. PRIMEIRO PERÍODO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DO 1.º CICLO ANO LETIVO 2011-2012 De acordo com o lema A variedade dá sabor à vida, elaboramos a seguinte planificação anual, tendo em conta a articulação horizontal.

Leia mais

Informações Gerais para XVI ACAREG PCB

Informações Gerais para XVI ACAREG PCB Informações Gerais para XVI ACAREG PCB geral.pcb@escutismo.pt Linhas Orientadoras Permitir aos elementos uma vivência da mística e simbologia da Secção. Oferecer uma experiência de vivência na Natureza.

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos - Escola Básica Zeca Afonso Plano Anual de Atividades 2011/2012 Departamento do Pré escolar

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos - Escola Básica Zeca Afonso Plano Anual de Atividades 2011/2012 Departamento do Pré escolar Atividades Objetivos Intervenientes Recursos/Custos Calendário Avaliação Receção na sala de aula (cada sala será identificada por uma fruta) Apresentação das equipes de sala às crianças Exploração de materiais

Leia mais

Metodologia do Projecto

Metodologia do Projecto Metodologia do Projecto Índice 1. O Método 2. As Actividades 3. O Projecto 4. Fases da Metodologia do Projecto 5. Papel do Dirigente 6. Notas soltas 1. O Método Escutista Fonte: Escutismo: um sistema educativo,

Leia mais

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor :Airton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor :Airton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa LIST DE CONTEÚDOS PR RECUPERÇÃO FINL - 2015 Professor :irton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa CONTEÚDOS DO EXME 6º no 16 C e D Quem sou eu? mizade, cooperação, respeito... Convivência

Leia mais

CNE REGIÃO AÇORES Departamento de Formação

CNE REGIÃO AÇORES Departamento de Formação 1 Grupo de Questões: Responde duma forma espontânea e sincera, tomando uma posição clara em cada uma das questões que se seguem. 1. Quero candidatar-me a Dirigente/Educador do C.N.E., porquê? Por opção

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

Metodologia da Infância Missionária: as quatro áreas integradas

Metodologia da Infância Missionária: as quatro áreas integradas Metodologia da Infância Missionária: as quatro áreas integradas A I.M. é um estilo de vida, portanto não é algo que aprendemos de uma hora para outra, mas ensinamentos que adquirimos com o tempo. Por isso

Leia mais

COMO MELHORAR A ALIMENTAÇÃO DO SEU FILHO

COMO MELHORAR A ALIMENTAÇÃO DO SEU FILHO COMO MELHORAR A ALIMENTAÇÃO DO SEU FILHO Cristina Cançado Mães Que Educam Resumo da Aula de 11 05 2016 Alimentação é um dos grandes desafios do nosso tempo. Situações contraditóras como fome e obesidade

Leia mais

Painel 1 : LUZ PAZ CONHECIMENTO

Painel 1 : LUZ PAZ CONHECIMENTO Painel 1 : PAZ LUZ CONHECIMENTO LUZ LUZ QUENTE, LUZ FRIA VISÍVEL E INVISÍVEL COLORIDA, INCOLOR QUE INSPIRA E ILUMINA QUE DÁ VIDA E FAZ VIVER Querem uma Luz Melhor que a do Sol! AH! QUEREM uma luz melhor

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

Índice. Equipa de Animação 3. Objectivos 3. Objectivos 2008/ Calendário de actividades 8

Índice. Equipa de Animação 3. Objectivos 3. Objectivos 2008/ Calendário de actividades 8 Índice Equipa de Animação 3 Objectivos 3 Objectivos 2008/2009 4 Calendário de actividades 8 2 Equipa de Animação Chefe de Unidade: Maria Ester Gomes Pereira CIL: Fernanda Cristina Araújo Ferraz CI: João

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos

Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos Te darei todo louvor Te darei adoração Só a Ti minh alma anseia Meu louvor somente à Ti darei Te darei todo louvor Te darei adoração Só a Ti minh alma anseia

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância PL ANUAL DE ATIVIDADES Jardim de Infância LETIVO 2016/2017 Para além do trabalho previsto no projeto de sala, não podemos deixar de referir algumas atividades que surgem como comemoração de algumas datas

Leia mais

1.1. Creche Objectivos gerais

1.1. Creche Objectivos gerais 1.1. Creche 1.1.1. Objectivos gerais Os processos de ensino e aprendizagem deverão contribuir nesta primeira etapa da Educação para a Infância, para que as crianças alcancem os seguintes objectivos: -

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 1º Trimestre DAR VIDA no(s) encontro(s) com os amigos descobrindo o Amigo Jesus Manhã Início do ano letivo Portaria Sala Polivalente Todo o pessoal entra mais cedo para acolher cada criança e os pais Proporcionar

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. a s coleção Conversas #12 - SETEMBRO 2014 - Eu sinto a I tr s ç o ã o por c é no r r m ia a nç a l? s. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

Centro de Assistência Paroquial de Caria CATL CENTRO DE ATIVIDADES E TEMPOS LIVRES

Centro de Assistência Paroquial de Caria CATL CENTRO DE ATIVIDADES E TEMPOS LIVRES Centro de Assistência Paroquial de Caria CATL CENTRO DE ATIVIDADES E TEMPOS LIVRES Plano de Atividades 2015/2016 Semear o Futuro O tema anual do plano de atividades para o ano letivo 2015/16 tem como conceito

Leia mais

Semana da Alimentação

Semana da Alimentação Ano letivo 2011 / 2012 Agrupamento Escolas Aguada Cima Higiene e Saú: comportamentos Intificar alimentos promotores alimentação saudável e alimentação risco. Ajuda o cozinheiro a fazer o jantar. Pinta

Leia mais

FAÇA A SUA ESCOLHA JOSUÉ

FAÇA A SUA ESCOLHA JOSUÉ Filho está na hora de ir à igreja, vamos! Você já leu sua Bíblia hoje? Então, vamos logo. FAÇA A SUA ESCOLHA JOSUÉ 24.14-16 Talvez você também vá à igreja ou leia a Bíblia porque sua mãe (ou alguém outro)

Leia mais

Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz

Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz A primeira tarefa da educação é ensinar a ver É através dos olhos que as crianças tomam contacto com a beleza e o fascínio do mundo Os olhos têm de ser

Leia mais

Centro Social Monsenhor Júlio Martins

Centro Social Monsenhor Júlio Martins Centro Social Monsenhor Júlio Martins Plano Anual de Atividades 2014/2015 Tema do Projeto Educativo: Brincar a Aprender Tema do Projeto Curricular de Turma: Descobrir com as emoções Sala dos 3,4 e 5 anos

Leia mais

VOLUNTARIADO CÁRITAS IDOSOS

VOLUNTARIADO CÁRITAS IDOSOS IDO 01/2016 Acompanhamento Personalizado do Idoso IDO 02/2016 Animador IDO 03/2016 Acompanhamento Personalizado do Idoso IDO 04/2016 Trabalhador-auxiliar geral IDO 05/2016 Acompanhamento Personalizado

Leia mais

Plano Anual de Atividades e Orçamento 2013/2014

Plano Anual de Atividades e Orçamento 2013/2014 Plano Anual de Atividades e Orçamento 2013/2014 Natureza, Cidadania e o Escutismo Agrupamento de Escuteiros 981 - Campos Finalidades Desenvolver o espírito de grupo e de entreajuda em situações diversas;

Leia mais

Complemento do. Caderno de Caça

Complemento do. Caderno de Caça Complemento do Caderno de Caça 2ª edição - Outubro de 2013 Introdução Sabes o que vais fazer nos Lobitos? Aqui o que nós gostamos de fazer é jogar. E também cantamos, dançamos, contamos histórias, construímos

Leia mais

Complemento do. Diário de Percurso

Complemento do. Diário de Percurso Complemento do Diário de Percurso 2ª edição - Outubro de 2013 Introdução Se o Diário de Percurso deve ser inseparável da tua Caminhada, este complemento do Diário de Percurso, deverá estar sempre junto

Leia mais

4.1 - Viver o Caminho. Programa Internacional Escutista

4.1 - Viver o Caminho. Programa Internacional Escutista 4.1 - Viver o Caminho Programa Internacional Escutista Introdução 02 Índice Momento inicial A Arca da Aliança 03 01 Momento inicial B Confiança Paragem 1 Caminha com São Tiago Paragem 2 Apoia-te na vara

Leia mais

agrupamento927agrupamento9 27agrupamento927agrupament o927agrupamento927agrupame nto927agrupamento927agrupa mento927agrupamento927agru

agrupamento927agrupamento9 27agrupamento927agrupament o927agrupamento927agrupame nto927agrupamento927agrupa mento927agrupamento927agru agrupamento927agrupamento9 o927agrupamento927agrupame nto927agrupamento927agrupa mento927agrupamento927agru pamento927agrupamento927ag rupamento927agrupamento927 agrupamento927agrupamento9 o927agrupamento927agrupame

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Calendarização Actividades Objectivos Intervenientes Recursos Dia 2 de setembro Dias 21, 22, 23, 24, 25 e 28 de setembro Recepção das crianças à escola Reunião de pais e Encarregados de Educação Dia 23

Leia mais

Plano e Orçamento 2016

Plano e Orçamento 2016 Plano e Orçamento 2016 EDIFICAR COM FRANCISCO CNE - Junta Regional do Algarve Plano de Atividades 2016 1 Introdução O presente Plano de Atividades pretende apresentar em traços gerais as atividades previstas

Leia mais

Projeto de Educação para a Saúde- EB2 Paulo Quintela ( ) Autoras: - Alda Afonso - Margarida Rodrigues - Olívia Maria - Suzete Carpinteiro

Projeto de Educação para a Saúde- EB2 Paulo Quintela ( ) Autoras: - Alda Afonso - Margarida Rodrigues - Olívia Maria - Suzete Carpinteiro II Encontro de Boas Práticas Educativas Bragança, 8 de setembro de 2016 Projeto de Educação para a Saúde- EB2 Paulo Quintela (2014-2016) Autoras: - Alda Afonso - Margarida Rodrigues - Olívia Maria - Suzete

Leia mais

Plano Anual de Atividades Centro de Dia/Centro de Convívio/SAD

Plano Anual de Atividades Centro de Dia/Centro de Convívio/SAD Mês Temas Objetivos Atividades Intervenientes Facilitar a integração dos Identificação das necessidades dos Utentes Adaptação dos utentes/clientes no meio utentes/clientes; Equipa Técnica utentes/clientes

Leia mais

Workshop Ministério de Formação RCC/Brasil

Workshop Ministério de Formação RCC/Brasil Workshop Ministério de Formação RCC/Brasil Ensino: Aos Pés do Mestre Aos Pés do Mestre Escuta Profética Núcleo MF/Campinas/2015 Visualização: Jesus sentado ensinando e formando à todos. Ele voltassem para

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO 2010 - DEPARTAMENTO: 1º Ciclo PCA1 Coordenador(a): Fernando Martins Tel/Tem:

Leia mais

ESTUDO DO MEIO. Quais os meus hábitos de higiene? Observa as imagens. Numera-as de acordo com as frases.

ESTUDO DO MEIO. Quais os meus hábitos de higiene? Observa as imagens. Numera-as de acordo com as frases. Quais os meus hábitos de higiene? Comigo é assim! Cumpro regras para uma vida saudável: pratico desporto, faço uma alimentação saudável e tomo banho todos os dias. Olá! Com que então a praticar desporto?

Leia mais

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE UNIDADE 2: As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE 1ºESO 2ºESO Quem é você? Reconhecer minha sexualidade e meus afetos me ajuda a conhecer. Na igualdade e a diferença. No amor. 4. Meus primeiros

Leia mais

A FNA sua Missão e Fins

A FNA sua Missão e Fins A FNA sua Missão e Fins A missão da FNA é a promoção do espírito da Promessa e da Lei Escutista, baseada nos Princípios do Escutismo Católico. Pelo desenvolvimento pessoal continuado, pelo serviço à comunidade.

Leia mais

CORPO NACIONAL ESCUTAS AGRUPAMENTO Nº 990. Plano de Actividades / Orçamento VIANA DO CASTELO. Página 1 de 9

CORPO NACIONAL ESCUTAS AGRUPAMENTO Nº 990. Plano de Actividades / Orçamento VIANA DO CASTELO. Página 1 de 9 CORPO NACIONAL ESCUTAS AGRUPAMENTO Nº 990 ESCUTISMO CATÓLICO PORTUGUÊS 2014 Plano de Actividades / Orçamento VIANA DO CASTELO Página 1 de 9 1 - OBJECTIVOS O Corpo Nacional de Escutas é uma associação de

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

Orações Semanais para a Quaresma

Orações Semanais para a Quaresma Orações Semanais para a Quaresma Nesta Quaresma iremos realizar uma pequena oração no inicio ou no fim de cada reunião, pretendendo assim criar o hábito de oração em grupo, mas relembrando sempre que somos

Leia mais

R E F L E X O D E U M S Ó C O R P O

R E F L E X O D E U M S Ó C O R P O Índice Introdução pág.3 1º Etapa I Reflexão e Interiorização.pág.4 2º Etapa I União e Partilha..pág.5/6 3º Etapa I Apresentação.pág.7 Organização pág.8 2 Introdução O presente projecto surge de uma necessidade

Leia mais

2011. Ano Europeu do Voluntariado

2011. Ano Europeu do Voluntariado 2011. Ano Europeu do Voluntariado Projecto de Celebração Enquadramento A Comissão Europeia proclamou o ano de 2011 como Ano Europeu para o Voluntariado. No ano escutista de 2010/2011, o Corpo Nacional

Leia mais

Como Ajudar o Mundo?

Como Ajudar o Mundo? Como Ajudar o Mundo? Todos dizem como salvar o mundo, mas será mesmo que fazem o que falam? André tem 8 anos. Certo dia estava em uma aula de ciências e sua professora disse que o mundo está sofrendo com

Leia mais

Relatório e Contas 2012/2013 Agrup.787 Vitorino de Piães. Relatório e contas 2012/2013. Agrupamento 787- Vitorino de Piães

Relatório e Contas 2012/2013 Agrup.787 Vitorino de Piães. Relatório e contas 2012/2013. Agrupamento 787- Vitorino de Piães Relatório e contas 2012/2013 Agrupamento 787- Vitorino de Piães INTRODUÇÃO O ano escutista de 2012/2013 foi um ano em que nos deparamos com algumas dificuldades, nomeadamente com a doença de uma chefe

Leia mais

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017

Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil do Aluno Final do 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 Perfil de aprendizagens específicas do aluno à saída 1.º Ciclo do Ensino Básico Tendo em atenção as características estruturais e humanas das Escolas

Leia mais

MISTICA & SIMBOLOGIA Teresa Martins. Training by Night

MISTICA & SIMBOLOGIA Teresa Martins. Training by Night MISTICA & SIMBOLOGIA Teresa Martins Training by Night Imaginário Ambiente que envolve um determinado grupo e que se traduz por um espírito e uma linguagem próprios. Envolve frequentemente uma história

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

PLANO ORÇAMENTO. Beco do Bom Sucesso, 13

PLANO ORÇAMENTO. Beco do Bom Sucesso, 13 PLANO E ORÇAMENTO 2010/ 2011 "0 dia mais belo? Hoje A coisa mais fácil? Equivocar-se O obstáculo maior? 0 medo 0 erro maior? Abandonar-se A raiz de todos os males? 0 egoísmo A distração mais bela? 0 trabalho

Leia mais

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Tema 05: Dimensão de Capacitação (Processo- metodológico. Como organizar a ação ). Tituto 02: O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Antonio Ramos do Prado, sdb (Ms. Pastoral Juvenil

Leia mais