O LENHADOR E OS CAJUEIROS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O LENHADOR E OS CAJUEIROS"

Transcrição

1 O LENHADOR E OS CAJUEIROS Eduardo B. Córdula e Rafael T. Guerra Uma família de retirantes vinda de uma região castigada pela seca no alto sertão paraibano, onde nada nascia e a água era pouca e ruim, procurava um lugar para morar. Estavam chegando com o pouco que havia sobrado do seu sítio, algumas galinhas, um porco e um cavalo que puxava a carroça com o que puderam carregar de mais importante da antiga casa de taipa. - Finalmente, após semanas de viagem, encontrei um bom lugar para morar e reconstruir minha vida com minha família, dizia com muita felicidade seu Joaquim, um lenhador ao chegar ao lugar tão sonhado.

2 - Praia, rio, cajueiros, um sonho perfeito para meu marido. Aqui seremos felizes, pensou Donana. Madeira para levantar sua casa tinha à vontade. Apesar de haver muitos cajueiros, as outras árvores eram poucas e pequenas. O lenhador pensou que era devido à pouca chuva, mas perto do rio tinha muitas árvores grandes e de madeira boa. Em poucos dias com a ajuda de seus filhos e de sua mulher, levantou sua casa, com madeira de cajueiro mesmo. O chão da casa era de terra batida, e os móveis improvisados com a madeira que sobrou do cajueiro. Na cozinha um fogão improvisado, panelas, potes para água e pratos, tudo feito pela esposa do lenhador com barro tirado perto do rio. Uma casa simples, mas perfeita para quem não tinha nada. Podia-se dizer que os cajueiros eram tudo para o lenhador, pois lhe davam casa, comida, e carvão para seu fogão.

3 Depois de todo aquele trabalhão para deixarem a casa em ordem, veio um período de descanso que eles bem mereciam. Tempos depois, seu Joaquim o lenhador, resolveu ensinar seus filhos a pescar, pois caçar eles já sabiam. - Não é fácil a vida de pescador. Trançar rede de pesca, construir uma jangada, preparar os anzóis. Mas é divertido não é meu irmão? - É sim. Só brincar e pescar, respondeu o outro. Para eles tudo era alegria, pois não tinham com quem brincar e um dependia do outro. Coisa de irmãos. Donana, trabalhadora e esforçada, cuidava da casa e das roças de milho, feijão, cana e macaxeira. Quando sobrava um tempinho, ia catar frutas na mata. Sabendo cozinhar bem, o que aprendera com sua mãe e com sua avó, a mulher do lenhador fazia doces fantásticos. Seu Joaquim, como fazia muito carvão, trocava o que sobrava com o vizinho que vivia a 5 quilômetros de sua casa. Lá ia ele, uma vez por mês, montado no seu cavalinho levando consigo um saco de carvão. Após alguns anos, usando e abusando dos cajueiros, do barro e das árvores do rio, o lenhador descobriu que estava cercado pelo nada. Os cajueiros grandes que lhes davam cajus em grande quantidade não existiam mais, pois haviam virado carvão. O barro do rio acabou de tanto a mulher do lenhador fazer panelas e pratos, e depois de ter derrubado as árvores que estavam na beira do rio, o restinho de barro que ainda existia, acabou ficando duro demais para ser aproveitado. A caça foi diminuindo e os bandos de marrecos deliciosos sumiram. Diante dessa situação, seu Joaquim um belo dia se sentou na soleira de sua casa, e lembrou do dia em que chegou com sua família ali, naquele lugar onde havia de tudo. Mas como nunca se preocupou em pensar no futuro ele usou e abusou de tudo. E o resultado estava ali diante de seus olhos.

4 Agora, para conseguir lenha, tinha que andar mais de um quilômetro, e caju que era bom nada. O rio estava secando, pois não tinha mais as árvores que o protegiam e faziam sombra sobre a água não deixando o sol secar tudo. Depois de muito pensar, decidiu fazer algo para desfazer o prejuízo que tinha causado ao seu paraíso. O lenhador resolveu plantar mudas de cajueiros e de outras árvores para repor a sombra, voltar a ter frutos e madeira. Decidiu que só iria cortar o necessário para sua sobrevivência. A sua mulher fez o mesmo com o barro da beira do rio. Seus filhos deixaram de caçar todos os dias. Passaram a caçar apenas quando precisavam de comida. O tempo se passou e muito depois de aprendida a lição, lá estavam ainda Donana e seu Joaquim, velhinhos, felizes e cercados pelos netos e bisnetos que brincavam em volta dos cajueiros plantados pelo velho lenhador.

5 CHRISTIANE R. C. GUSMÃO Desenhos EDGARD RUIZ SIBRÃO Pintura RAFAEL TORQUEMADA GUERRA Supervisão Geral

TONICO E TINOCO: O QUE FAZER COM O LIXO?

TONICO E TINOCO: O QUE FAZER COM O LIXO? TONICO E TINOCO: O QUE FAZER COM O LIXO? José Nascimento Jr. e Rafael T. Guerra Todos os dias, Tonico o galo da vizinha ficava em cima do muro, observando a natureza e, principalmente, seu reino, o galinheiro.

Leia mais

Um ato de amor sonhador ao mundo

Um ato de amor sonhador ao mundo Um ato de amor sonhador ao mundo Este livro esta aberto para qualquer idade, pois relata uma historia de amor com a nossa sociedade, uma garotinha de 09 anos de idade busca fazer a diferença sempre dando

Leia mais

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de ''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de lá para cá sem descanso, até que um choro é ouvido, sim,

Leia mais

Marcus Aurelius IMENTA. José Roberto TORERO. Ilustrações LAURENT CARDON

Marcus Aurelius IMENTA. José Roberto TORERO. Ilustrações LAURENT CARDON José Roberto Marcus Aurelius IMENTA TORERO Ilustrações LAURENT CARDON 41207 - Joões e Marias.indd 1 1/23/17 6:12 PM Copyright 2014 by Padaria de textos Copyright das ilustrações 2014 by Laurent Cardon

Leia mais

* Nascimento: 31/12/1931

* Nascimento: 31/12/1931 Silvia Conti Jardim * Nascimento: 31/12/1931 Falecimento: 02/10/2009 Quem nos conta a historia de Silvia Conti Jardim, são seus filhos Antonio Carlos Conti Jardim e Silvio Luiz Conti Jardim. Silvia nasceu

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura)

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura) Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso Ano Lectivo 2009/2010 O segredo do rio Trabalho realizado no âmbito do PNL (Plano Nacional de Leitura) Era uma vez um rapaz que morava numa casa no campo.

Leia mais

* Nascimento: 06/10/1939

* Nascimento: 06/10/1939 Arno Luthero Marquardt * Nascimento: 06/10/1939 Falecimento: 25/03/2013 Arno Luthero Marquardt nasceu em 6 de outubro de 1939, no 5 o Distrito de Santa Cruz do Sul. Filho de Adolfo Marquardt e Oliria Seibert

Leia mais

Certo dia Mário estava em casa sem nada para fazer quando o telefone tocou e ele foi atender: - Alô, é você, vovô Moreira? - Sim, sou eu, meu neto.

Certo dia Mário estava em casa sem nada para fazer quando o telefone tocou e ele foi atender: - Alô, é você, vovô Moreira? - Sim, sou eu, meu neto. FÉRIAS NA CASA DO AVÔ Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Ana Clara da Silva Marques Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Certo dia Mário estava em casa sem nada para fazer

Leia mais

Você agiu bem, meu marido

Você agiu bem, meu marido Você agiu bem, meu marido E ra uma vez um casal de camponeses que vivia modestamente. Eles alimentavam-se dos frutos que as colheitas lhes rendiam e eram felizes pois se amavam muito. Moravam numa casinha

Leia mais

OS XULINGOS ERAM PEQUENOS SERES, FEITOS DE MADEIRA. TODA ESSA GENTE DE MADEIRA TINHA SIDO FEITA POR UM CARPINTEIRO CHAMADO ELI. A OFICINA ONDE ELE

OS XULINGOS ERAM PEQUENOS SERES, FEITOS DE MADEIRA. TODA ESSA GENTE DE MADEIRA TINHA SIDO FEITA POR UM CARPINTEIRO CHAMADO ELI. A OFICINA ONDE ELE 1 OS XULINGOS ERAM PEQUENOS SERES, FEITOS DE MADEIRA. TODA ESSA GENTE DE MADEIRA TINHA SIDO FEITA POR UM CARPINTEIRO CHAMADO ELI. A OFICINA ONDE ELE TRABALHAVA FICAVA NO ALTO DE UM MORRO, DE ONDE SE AVISTAVA

Leia mais

A lenda do homem. ignorante. Samara Caroline dos Santos Torres

A lenda do homem. ignorante. Samara Caroline dos Santos Torres A lenda do homem ignorante Samara Caroline dos Santos Torres Samara Caroline dos Santos Torres A lenda do homem ignorante Meu livro Escrevi este livro, por que no mundo ainda existe pessoas que tratam

Leia mais

AME E DEIXE SER AMADA. A dor da violentada da Ponte Rio-Niterói

AME E DEIXE SER AMADA. A dor da violentada da Ponte Rio-Niterói AME E DEIXE SER AMADA A dor da violentada da Ponte Rio-Niterói AME E DEIXE SER AMADA A dor da violentada da Ponte Rio-Niterói João Batista Viana Copyright by João Batista Viana Digitação, Diagramação

Leia mais

Nº 8C 2º Domingo do Tempo Comum Bodas de Caná

Nº 8C 2º Domingo do Tempo Comum Bodas de Caná Nº 8C 2º Domingo do Tempo Comum-17.1.2016 Bodas de Caná Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, ia haver uma grande tristeza, porque

Leia mais

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Era uma vez um menino chamado Pedro. Ele

Leia mais

Caboclinha do Pará. Uma história de fé. Por Chris Tomazine

Caboclinha do Pará. Uma história de fé. Por Chris Tomazine Caboclinha do Pará Uma história de fé Por Chris Tomazine INTRODUÇÃO Eu imaginei minha vida de várias formas, mas nunca como um escritor, contudo, ao conhecer Dona Nazaré, sua generosidade e sua amizade

Leia mais

Uma Aventura Fantástica

Uma Aventura Fantástica Uma Aventura Fantástica Koziołek Matołek Salta-Pocinhas Platero Polónia, Portugal e Espanha Era uma vez um burro chamado Platero que vivia no sul de Espanha. Platero tinha um amigo chamado Salta-Pocinhas.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE RIO DE MOURO PADRE ALBERTO NETO QUESTIONÁRIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE RIO DE MOURO PADRE ALBERTO NETO QUESTIONÁRIO QUESTIONÁRIO Após teres lido o livro O GUARDA DA PRAIA de Maria Teresa Maia Gonzalez, com atenção, assinala a afirmação com V se for verdadeira ou com F se for falsa. 1. A história deste livro centra se

Leia mais

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda Matias Miranda Lilico, Um Coelho Atrapalhado Matias Miranda Dedico este livro a você que esta lendo. Jesus te ama e eu também! Lilico era um coelho muito atrapalhado que vivia com sua mãe, seu pai e seus

Leia mais

Que Nevão! Teresa Dangerfield

Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Mamã, Mamã, está tudo branquinho lá fora! gritou o Tomás muito contente assim que se levantou e espreitou pela janela. Mariana, vem ver depressa!

Leia mais

DATA: 27 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 27 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do DATA: 27 / 09 / 2014 UNIDADE: II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 60,0

Leia mais

1ª Edição. Ana Gonçalves. Cândida Santos. Ilustração de. Vítor Silva

1ª Edição. Ana Gonçalves. Cândida Santos. Ilustração de. Vítor Silva 1ª Edição Ana Gonçalves Cândida Santos Ilustração de Vítor Silva Era uma vez uma casa velha no meio de um prado verde. O seu telhado era velho, as paredes eram brancas e à volta da porta e de todas as

Leia mais

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: AMIGOS

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: AMIGOS 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: AMIGOS Toda manhã o galo Juvenal tinha de acordar os animais do sítio. É claro que o rato Frederico e o gordo Valdemar lhe davam uma mãozinha. Pois amigos de

Leia mais

A ORIGEM DAS SEMENTES TRADICIONAIS

A ORIGEM DAS SEMENTES TRADICIONAIS A ORIGEM DAS SEMENTES TRADICIONAIS Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol CIFCRSS A ORIGEM DAS SEMENTES TRADICIONAIS Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol Comunidade

Leia mais

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança.

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. 1 Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. Desconfiar Do que eu ia desconfiar?! Não. De nada nem de ninguém.

Leia mais

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004 Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004  Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira O Ribeiro que queria Sorrir Ana Cristina Luz Ilustração: Margarida Oliveira Versão COMPLETA PLIP004 www.plip.ipleiria.pt Este trabalho foi desenvolvido no espírito do art.º 75 e 80 do Código do Direito

Leia mais

Personagens. Publicado em TV Brasil (http://tvbrasil.ebc.com.br) 30/09/ h00

Personagens. Publicado em TV Brasil (http://tvbrasil.ebc.com.br) 30/09/ h00 Publicado em TV Brasil (http://tvbrasil.ebc.com.br) 30/09/2015-12h00 Personagens GUILHERMINA - A menina tem 8 anos. É muito extrovertida, carinhosa, e gosta de fazer novas amizades. Por ser a queridinha

Leia mais

JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15

JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15 JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15 1 1. Objetivos: Ensinar a cada aluno que Deus estava com Jacó mesmo quando tinha feito coisas más. Ensinar que Deus promete nos amar e ser com aqueles que acreditam e tentam

Leia mais

Língua Portuguesa. Férias na casa de meu avô. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Camila Vilas Boas Oliveira

Língua Portuguesa. Férias na casa de meu avô. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Camila Vilas Boas Oliveira Férias na casa de meu avô Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Camila Vilas Boas Oliveira Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Num belo dia eu e meu avô João fomos pescar

Leia mais

Quando Gandhi Estudava Quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres, havia um professor que não o suportava, mas Gandhi não baixava a

Quando Gandhi Estudava Quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres, havia um professor que não o suportava, mas Gandhi não baixava a Piadas E Adivinhas Quando Gandhi Estudava Quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres, havia um professor que não o suportava, mas Gandhi não baixava a cabeça. Um dia o professor estava comendo

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

Elia UM PROFETA EM BUSCA DE REFORMAS

Elia UM PROFETA EM BUSCA DE REFORMAS Elia UM PROFETA EM BUSCA DE REFORMAS UM ENCONTRO PROVIDENCIAL Então o Senhor Deus disse a Elias: Apronte-se e vá até a cidade de Sarepta, perto de Sidom, e fique lá. Eu mandei que uma viúva que mora ali

Leia mais

Capitulo 1 A história de Richard. Setembro 2012

Capitulo 1 A história de Richard. Setembro 2012 O amor, como ele é? Capitulo 1 A história de Richard. Setembro 2012 A história relatada neste livro, é sobre seu primeiro amor, seu primeiro encontro com a felicidade. Pode parecer um pouco poético e engraçado,

Leia mais

Entrevista 01. Dados do entrevistado: Perguntas:

Entrevista 01. Dados do entrevistado: Perguntas: Sexo: Feminino Idade: 18 anos 1. É morador da Vargem Grande? Sim Entrevista 01 2. Trabalha na Vargem Grande? Como é o percurso para ir ao trabalho? Não, trabalha no Santa Mônica. Pega ônibus em frente

Leia mais

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum-11.11.2012 Vimos hoje como Jesus deu um grande elogio a uma pessoa pobre, a quem ninguém dava importância: a viúva que pôs na caixa das esmolas duas pequenas moedas.

Leia mais

a) Pelo resultado dos exames, os alunos da minha sala foram considerados brilhantes. b) O almoço do dia dos pais na casa de meu avô estava delicioso.

a) Pelo resultado dos exames, os alunos da minha sala foram considerados brilhantes. b) O almoço do dia dos pais na casa de meu avô estava delicioso. 5. A ANÁLISE DOS FATOS 1. Nos parágrafos a seguir há algumas falas de personagens que deveriam estar destacadas. Identifique essas falas e destaque-as com aspas. 2. Identifique os substantivos a que se

Leia mais

Páginas da vida, marcadas pelo tempo...

Páginas da vida, marcadas pelo tempo... Páginas da vida, marcadas pelo tempo... UEMG- UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS FAE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Disciplina: Educação Física - Professora: Darsoni Capitúlo 1 - A infância, relacionada ao

Leia mais

7. CONVERSAS SOBRE VIAGENS

7. CONVERSAS SOBRE VIAGENS 7. CONVERSAS SOBRE VIAGENS 1. Leia a história e responda às questões propostas a seguir. Sou o filho mais velho de dona Raimunda em uma família de 05 (cinco) irmãos. Aos 17 anos, decidi ir morar com os

Leia mais

Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra

Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra na vida. Se pensa que era diferente dos outros coelhos,

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

Feedback - O caso do Feijão queimado

Feedback - O caso do Feijão queimado Feedback - O caso do Feijão queimado Post (0205) O feedback é uma das mais poderosas ferramentas motivacionais do sistema de gestão com pessoas. Através dele o empregado, numa conversa franca com seu superior

Leia mais

Brincar para aprender

Brincar para aprender Troca do Livro Lundi Français Curitiba, le 29 mai 2017. Prends ton cahier de classe et copie : Colorie: LIÇÕES DE FRANCÊS, PORTUGUÊS, HISTÓRIA E VIVÊNCIA RELIGIOSA - 3 ano Semana de 29 de maio a 2 de junho

Leia mais

JESUS ALIMENTA PESSOAS

JESUS ALIMENTA PESSOAS Bíblia para crianças apresenta JESUS ALIMENTA 5.000 PESSOAS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a vida e projeto de seu FILHO. A missão dela era nos dar Jesus e fez isso de maneira ímpar. Vamos refletir nos fatos na vida de Jesus onde ELA está

Leia mais

6º Ano 2º Trimestre Roteiro de Estudos.

6º Ano 2º Trimestre Roteiro de Estudos. 6º Ano 2º Trimestre Roteiro de Estudos. Queridos, espero que este pequeno roteiro/resumo ajude todos vocês, mas lembrem-se que devem estudar também pelo Anglo, caderno e por todas as anotações que fizemos

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS 1º ANO B e C PROFESSORAS: CRISTINA e JULIANA

REUNIÃO DE PAIS 1º ANO B e C PROFESSORAS: CRISTINA e JULIANA REUNIÃO DE PAIS 1º ANO B e C PROFESSORAS: CRISTINA e JULIANA LIVRO APONTADOR LÁPIS CADERNO LUZ PESSOA OBJETO ATIVIDADES PERMANENTES DE ALFABETIZAÇÃO ATIVIDADES DE LEITURA PRODUÇÃO DE TEXTOS Por que

Leia mais

NÚMEROS NATURAIS OS NÚMEROS E SEUS SIGNIFICADOS!

NÚMEROS NATURAIS OS NÚMEROS E SEUS SIGNIFICADOS! NÚMEROS NATURAIS OS NÚMEROS E SEUS SIGNIFICADOS! Você já parou para pensar como surgiram os números? Será que os números surgiram da invenção de um matemático? O número surgiu a partir do momento em que

Leia mais

Projeto Reconhecendo a Diversidade Cultural

Projeto Reconhecendo a Diversidade Cultural Projeto Reconhecendo a Diversidade Cultural Apresentamos às crianças do 4º Ano B, o vídeo do livro O Cabelo de Lelê de Valeria Belém. Roda de conversa sobre a historia apresentada e os que existem diversos

Leia mais

A PRÉ-HISTÓRIA Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita.

A PRÉ-HISTÓRIA Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. A PRÉ-HISTÓRIA Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. PERÍODO PALEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA LASCADA No começo de sua trajetória, o homem usou sobretudo a pedra (além do

Leia mais

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus,

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum-20.1.13 Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, ia haver uma grande tristeza, porque o vinho se tinha

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

Pé na Roça. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Brenda Carneiro de Carvalho. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara

Pé na Roça. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Brenda Carneiro de Carvalho. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara Pé na Roça Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Brenda Carneiro de Carvalho Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Em um belo dia de sol, Paulo acordou muito ansioso porque

Leia mais

Nada Falta a Quem Não Desperdiça

Nada Falta a Quem Não Desperdiça Nada Falta a Quem Não Desperdiça Toninho e Carol haviam passado a semana toda pensando na viagem para acampar, e finalmente o final de semana chegou. No sábado de manhã cedo, eles ajudaram o pai e a mãe

Leia mais

Colégio Madre Carmen Sallés

Colégio Madre Carmen Sallés Colégio Madre Carmen Sallés Educação Infantil Ensino Fundamental Ensino Médio Desde 1962 evangelizando através da educação em Brasília DF AV. L2 NORTE QUADRA 604 Bloco D Tel: 3223-2863 www.carmensalles.com.br

Leia mais

TÍTULO: A VERDADEIRA HISTÓRIA DE CHAPEUZINHO VERMELHO - VERSÃO DO LOBO

TÍTULO: A VERDADEIRA HISTÓRIA DE CHAPEUZINHO VERMELHO - VERSÃO DO LOBO TÍTULO: A VERDADEIRA HISTÓRIA DE CHAPEUZINHO VERMELHO - VERSÃO DO LOBO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: LETRAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE VICTOR HUGO AUTOR(ES): DAVI DE AGUIAR

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação História 4 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Relacione as colunas. (A) Colonos portugueses (B) indígenas e africanos escravizados ( ) Vieram para o Brasil com o objetivo

Leia mais

Anexo Entrevista G2.5

Anexo Entrevista G2.5 Entrevista G2.4 Entrevistado: E2.5 Idade: 38 anos Sexo: País de origem: Tempo de permanência em Portugal: Feminino Ucrânia 13 anos Escolaridade: Imigrações prévias: --- Ensino superior (professora) Língua

Leia mais

GRUPO I 1 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO I 1 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: TARDE Data: 16/3/2011 PROVA GRUPO GRUPO I 1 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

o casamento do fazendeiro

o casamento do fazendeiro o casamento do fazendeiro ERA uma fez um fazendeiro que ele sempre dia mania de ir na cidade compra coisas mais ele tinha mania de ir sempre de manha cedo um dia ele acordou se arrumou e foi pra cidade,

Leia mais

História de Carmem Biancho Flores

História de Carmem Biancho Flores História de Carmem Biancho Flores Nascimento: 14 de julho de 1953 Falecimento: 6 de outubro de 2013 Foi no dia 14 de julho de 1953 que Valdemar e Alda Biancho tiveram sua filha Carmen, que passou muitas

Leia mais

Atividades de Natal 4 ano - Para imprimir. Simulado de Matemática 4º ano. Simulado de Português 4º ano sobre Natal.

Atividades de Natal 4 ano - Para imprimir. Simulado de Matemática 4º ano. Simulado de Português 4º ano sobre Natal. Atividades de Natal 4 ano - Para imprimir Simulado de Matemática 4º ano. Simulado de Português 4º ano sobre Natal. Atividades de Natal 4 ano - POR QUE O PINHEIRO É A ÁRVORE DE NATAL? Quando o Menino

Leia mais

Àhistória de uma garota

Àhistória de uma garota Àhistória de uma garota Gabriele é uma menina cheio de sonhos ela morava com sua mãe Maria seu pai Miguel Gabriele sofre muito ela tem apena 13 anos e já sofre Deus de quando ela era pequena a história

Leia mais

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 205 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR:

Leia mais

ROTEIRO PARA CÉLULA INFANTIL: DE 08/10/2017 Á 14/10/2017 TEMA DO MÊS: JOÃO, MARIA E EU. SOMOS TODOS DIFERENTES!

ROTEIRO PARA CÉLULA INFANTIL: DE 08/10/2017 Á 14/10/2017 TEMA DO MÊS: JOÃO, MARIA E EU. SOMOS TODOS DIFERENTES! TEMA DO MÊS: JOÃO, MARIA E EU. SOMOS TODOS DIFERENTES! Palavra ao líder: Durante o mês de outubro aventuraremos com as crianças no mundo da fantasia viajando na estória da literatura infantil: João e Maria.

Leia mais

Certa manhã, todos foram para a mata apanhar lenha e frutas silvrestres, mas os sete irmãos acabaram se perdendo

Certa manhã, todos foram para a mata apanhar lenha e frutas silvrestres, mas os sete irmãos acabaram se perdendo O pequeno Polegar E ra uma vez um casal de lenhadores muito pobre, com sete filhos pequenos. O caçula era magro e fraco, mas também esperto e inteligente. Ele recebeu o apelido de Polegar por ser muito

Leia mais

O Estranho Homem. S. Esteves

O Estranho Homem. S. Esteves O Estranho Homem S. Esteves [ 2 ] O conteúdo desta obra literária inclusive as imagens, está protegido pela legislação autoral vigente no Brasil, e pelas regras internacionais estabelecidas na Convenção

Leia mais

Miguel Sousa Tavares. O segredo do rio. Ilustrações de. Fernanda Fragateiro

Miguel Sousa Tavares. O segredo do rio. Ilustrações de. Fernanda Fragateiro Miguel Sousa Tavares O segredo do rio Ilustrações de Fernanda Fragateiro Copyright 1997 by Miguel Sousa Tavares e Fernanda Fragateiro A editora manteve o vocabulário vigente em Portugal observando as regras

Leia mais

Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo)

Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo) Ruben, o menino Hiperactivo Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo) NOTA AOS PAIS 2 A Hiperactividade é uma Perturbação de Comportamento cujas causas ainda não são totalmente conhecidas. As explicações

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION. Leia o texto abaixo para realizar as lições de Língua Portuguesa da semana. A FADA QUE TINHA IDEIAS

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION. Leia o texto abaixo para realizar as lições de Língua Portuguesa da semana. A FADA QUE TINHA IDEIAS COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Lições de Português, História e Vivência Religiosa 3º ano Semana de 13 a 17 de junho de 2016. Troca do Livro 3º A, B e D 3º C quinta ta-feira segunda-feira Leia o texto abaixo

Leia mais

Mensagens aos Avós. Meus distantes mas presentes avós

Mensagens aos Avós. Meus distantes mas presentes avós Mensagens aos Avós Meus distantes mas presentes avós Débora Bahia T. da Silva * Meus familiares, paternos e maternos, não são de Ilhéus (cidade onde sempre morei). Por conta disso, não pude conhecer o

Leia mais

Do Sempre e do Nunca

Do Sempre e do Nunca INCLUI GUIA DE LEITURA PARA PAIS E EDUCADORES ILUSTRAÇÕES JOÃO MORENO TERESA LOBATO DE FARIA História Do Sempre e do Nunca Para aprender e ensinar que quem nos ama nunca nos deixa e está sempre connosco

Leia mais

DATA: 04 / 05 / 2013 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 04 / 05 / 2013 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 04 / 05 / 2013 1 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

* Nascimento: 03/10/1948

* Nascimento: 03/10/1948 Alcindino José de Oliveira * Nascimento: 03/10/1948 Falecimento: 11/05/2012 Quem nos conta a história de Alcindino José de Oliveira é sua filha Renata de Oliveira. Alcindino nasceu em 3 de outubro de 1948,

Leia mais

Rosário Alçada Araújo

Rosário Alçada Araújo Rosário Alçada Araújo Ilustrações de Catarina França A CAIXA DE SAUDADES Rosário Alçada Araújo Ilustrações e design de Catarina França 2007, Gailivro, uma chancela do grupo LeYa. Rua Cidade de Córdova,

Leia mais

* Nascimento: 02/04/1939

* Nascimento: 02/04/1939 História de Adão Nadir Cardoso * Nascimento: 02/04/1939 Falecimento: 09/01/2011 Adão Nadir Cardoso nasceu em Candelária, filho de Vasco dos Santos Cardoso e Ana Lima dos Santos. Quando Adão completou dois

Leia mais

Depois do almoço e do soninho da tarde...

Depois do almoço e do soninho da tarde... Marquinhos e sua querida mãe tiveram uma tarde muito especial. Como será que foi? Vamos ver? Mamãe! Mamãe!! Oi, filho! Mamãe! Hoje, lá na Escola das Escrituras, as professoras pediram que nós orássemos

Leia mais

A Formiga. Gustavo Rela

A Formiga. Gustavo Rela A Formiga e a Baleia Gustavo Rela Enia Mara de Carvalho São Paulo 2014 Copyright 2014 by Editora Baraúna SE Ltda Capa e ilustrações Gustavo Rela Projeto Gráfico Jacilene Moraes Produção Textual Gustavo

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

DATA: 01 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0

DATA: 01 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / 2 / 206 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 2.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Há muito muito tempo atrás, havia um velhinho e uma velhinha que viviam juntos numa casinha velha e torta, que tinha um grande jardim coberto de

Há muito muito tempo atrás, havia um velhinho e uma velhinha que viviam juntos numa casinha velha e torta, que tinha um grande jardim coberto de Há muito muito tempo atrás, havia um velhinho e uma velhinha que viviam juntos numa casinha velha e torta, que tinha um grande jardim coberto de plantas O velhinho e a velhinha tinham seis canários amarelos,

Leia mais

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos.

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos. Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T Data: 11/8/2009 Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são

Leia mais

Certo dia, chegou uma mensagem do rei, informando que sua filha, a princesa, escolheria o futuro esposo entre os jovens do reino.

Certo dia, chegou uma mensagem do rei, informando que sua filha, a princesa, escolheria o futuro esposo entre os jovens do reino. João Bobo U m velho fazendeiro tinha três filhos: dois eram cultos e orgulhosos e o terceiro era simples e humilde. Ele passava horas caminhando pelos campos, brincando com os animais e colhendo frutas

Leia mais

1- Um lugar para viver

1- Um lugar para viver 1- Um lugar para viver Chegando à nova região, sua tribo está em um grande vale rodeado por montanhas. É o momento em que vocês devem escolher onde montarão acampamento, já que do ponto onde estão da pra

Leia mais

Texto e imagens. Walled Al-Husseini. Para mais informação. Agradecimento especial. Glynis Scot

Texto e imagens. Walled Al-Husseini. Para mais informação. Agradecimento especial. Glynis Scot Esta sequência de imagens simples é uma boa base de ensino dirigido às crianças de modo a que possam aprender a viver a sua vida afastadas de um certo tipo especial de ignorância. Texto e imagens Walled

Leia mais

Projeto: Quilombos do Vale do Jequitinhonha: Música e Memória. Entrevistadas: Maria Moreira dos Santos e Maria Valdeci Souza Santos

Projeto: Quilombos do Vale do Jequitinhonha: Música e Memória. Entrevistadas: Maria Moreira dos Santos e Maria Valdeci Souza Santos Projeto: Quilombos do Vale do Jequitinhonha: Música e Memória Instituição responsável: Nota Musical Comunicação www.quilombosdojequitinhonha.com.br Entrevistadas: Maria Moreira dos Santos e Maria Valdeci

Leia mais

A COZINHA ENCANTADA DOS CONTOS DE FADAS

A COZINHA ENCANTADA DOS CONTOS DE FADAS Instituto de Educação Infantil e Juvenil Primavera, 2016. Londrina, Nome: de Ano: Tempo Início: Término: Total: Edição 16 MMXVI Fase 1 Grupo a A COZINHA ENCANTADA DOS CONTOS DE FADAS Na cesta de Chapeuzinho

Leia mais

O INÍCIO DA TRISTEZA DO HOMEM

O INÍCIO DA TRISTEZA DO HOMEM Bíblia para crianças apresenta O INÍCIO DA TRISTEZA DO HOMEM Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Byron Unger; Lazarus Adaptado por: M. Maillot; Tammy S. O texto bíblico desta história é extraído ou

Leia mais

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005 Título: Poemas da verdade e da mentira Autor: Luísa Ducla Soares Ilustação: Ana Cristina Inácio Edição original: Livros Horizonte, 2005 Edição: Serviço das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Finisterra-

Leia mais

Laércio Martins Reis

Laércio Martins Reis Laércio Martins Reis * Nascimento: 27/10/1988 Falecimento: 09/04/2012 Quem nos conta a história de Laercio Martins Reis são seus pais, Bruno Raimundo Reis e Jussara Dolores Martins. Laercio nasceu em um

Leia mais

O Peixinho e a Minhoca

O Peixinho e a Minhoca O Peixinho e a Minhoca Arádia Raymon Era uma vez... Um lindo peixinho chamado Garibaldi. Garibaldi era um lambari muito esperto. Ele morava no fundo da lagoa, lá na fazenda do Sebastiãozinho. Um dia, Garibaldi

Leia mais

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante.

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Os pais que viviam naquela aldeia decidiram que, ao chegar o Natal, as crianças deveriam escrever uma carta de natal. Esta carta tinha 2 objectivos:

Leia mais

MÓDULO IV.

MÓDULO IV. 1 MÓDULO IV Antes de começar a estudar o Módulo IV, faço a sugestão de leitura de um artigo que considero interessante para introduzir o assunto Razões e Proporções. Nesse artigo se encontra um detalhamento

Leia mais

UM PÉ DE TATAJUBEIRA QUE APARECE UM ENCANTO

UM PÉ DE TATAJUBEIRA QUE APARECE UM ENCANTO UM PÉ DE TATAJUBEIRA QUE APARECE UM ENCANTO Dona Francisca da Tribo Tremembé contou que há muito tempo atrás, existia um pé de Tatajubeira que aparecia um encanto. Quando as pessoas passavam por lá viam

Leia mais

Constrói a tua história!

Constrói a tua história! VAMOS COLORIR 1º Ciclo ensino básico Constrói a tua história! Imprime esta história e lê-a com a atenção. Já reparaste que não tem imagens? Desenha e pinta uma imagem para cada página para completares

Leia mais

Ficha de transcrição / Póvoa do Varzim / A bruxa e o peixe. A bruxa e o peixe

Ficha de transcrição / Póvoa do Varzim / A bruxa e o peixe. A bruxa e o peixe Ficha de transcrição / Póvoa do Varzim / A bruxa e o peixe A bruxa e o peixe Classificação: Lendas e Mitos Assunto: Relato de um pescador que, recusando dar peixe a uma bruxa que lho pedira, se viu sem

Leia mais

ACEITAR OS DESAFIOS. Saber: Não tenha medo de aceitar os desafios da vida. Sentir: Coragem diante dos desafios. Praticar: Enfrentar os desafios.

ACEITAR OS DESAFIOS. Saber: Não tenha medo de aceitar os desafios da vida. Sentir: Coragem diante dos desafios. Praticar: Enfrentar os desafios. Celebração - Kids do Modelo O nosso propósito é transformar discípulos em conquistadores apostólicos, na qual cada um é um ministro e cada casa uma igreja no lar, conquistando, assim, a nossa geração para

Leia mais

Texto: A Professora e a Maleta (Lygia Bojunga) 18 de julho de 2013

Texto: A Professora e a Maleta (Lygia Bojunga) 18 de julho de 2013 Texto: A Professora e a Maleta (Lygia Bojunga) 18 de julho de 2013 A Professora era gorducha; a maleta também. A Professora era jovem; a maleta era velha, meio estragada e de um lado tinha um desenho de

Leia mais