Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP"

Transcrição

1 P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa

2 NIVEL DE EMPREGO REGIONAL DA INDÚSTRIA NERI I N T R O D U Ç Ã O A P e s q u i s a " N í v e l d e E m p r e g o R e g i o n a l " r e a l i z a d a p e l o C e n t r o d a s I n d ú s t r i a s d o E s t a d o d e S ã o P a u l o, a t r a v é s d a G e r ê n c i a d e P e s q u i s a e d a s D i r e t o r i a s d o C I E S P, o b j e t i v a a c o m p a n h a r a e v o l u ç ã o d o n í v e l d e e m p r e g o n a I n d ú s t r i a P a u l i s t a. S e g m e n t a d a p o r r a m o s d a a t i v i d a d e e r e g i o n a l i z a d a p e l a s 3 6 D i r e t o r i a s m u n i c i p a i s e r e g i o n a i s d o C I E S P, a p e s q u i s a, d e s t a c a n e s t e r e l a t ó r i o a v a r i á v e l n í v e l d e e m p r e g o p a r a a s D i r e t o r i a s q u e e s t ã o i n t e g r a d a s a o s i s t e m a, j u n t a m e n t e c o m S ã o P a u l o - C a p i t a l. A a m o s t r a é c o n s t i t u í d a p o r a p r o x i m a d a m e n t e i n d ú s t r i a s d i s t r i b u í d a s p e l o E s t a d o d e S ã o P a u l o, c o m p r e e n d e n d o c e r c a d e e m p r e g o s. F I E S P / C I E S P - P E S Q U I S A DESEMPENHO NO MÊS 2

3 A análise dos dados do nível de emprego no mês de Junho de 2013, em relação ao mês anterior, nas 35 Diretorias do CIESP pesquisadas, apresentou resultado positivo em 13, estável em 3 e negativo em 19 delas. Entre as 13 que apresentaram variações positivas, as que mais de destacaram foram: Santos (2,20%); Santo André (1,23%); Jacareí (0,63%); Diadema (0,61%); e Marília (0,60%). Entre as 19 que apresentaram variações negativas, as que mais de destacaram foram: Araraquara (- 2,06%); São Carlos (-1,79%); Matão (-1,44%); Presidente Prudente (-1,21%); e Campinas (- 1,08%). Para São Paulo Capital a variação foi estável em -0,07%. Para o ABCD a variação foi de 0,33%. A Grande São Paulo permaneceu estável, com variação de 0,06%, para o interior do Estado a variação foi de -0,29% e o Estado de São Paulo como um todo sofreu queda de - 0,18%. DIRETORIAS REGIONAIS % DIRETORIAS REGIONAIS % SANTOS 2,20 JAÚ -0,19 SANTO ANDRÉ 1,23 BOTUCATU -0,21 JACAREÍ 0,63 SÃO JOSÉ DO RIO PRETO -0,21 DIADEMA 0,61 OSASCO -0,23 MARÍLIA 0,60 GUARULHOS -0,27 ARAÇATUBA 0,58 JUNDIAÍ -0,33 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 0,58 FRANCA -0,37 LIMEIRA 0,51 SÃO JOÃO DA BOA VISTA -0,51 RIO CLARO 0,47 AMERICANA -0,57 MOGI DAS CRUZES 0,38 CUBATÃO -0,58 SANTA BÁRBARA D'OESTE 0,34 PIRACICABA -0,62 BAURU 0,26 SÃO CAETANO DO SUL -0,70 COTIA 0,23 TAUBATÉ -0,73 INDAIATUBA 0,05 CAMPINAS -1,08 SERTÃOZINHO 0,01 PRESIDENTE PRUDENTE -1,21 SOROCABA -0,05 MATÃO -1,44 SÃO PAULO CAPITAL -0,07 SÃO CARLOS -1,79 SÃO BERNARDO DO CAMPO -0,17 ARARAQUARA -2,06 ABCD 0,33 INTERIOR DO ESTADO -0,29 GRANDE SÃO PAULO 0,06 ESTADO DE SÃO PAULO -0,18 3

4 O gráfico mostra o comportamento do Nível de Emprego Industrial, nas 35 Diretorias do CIESP analisadas, bem como em São Paulo - Capital, no mês de Junho de 2013, com relação ao mês anterior. Variações Percentuais Comparativas Diretorias Regionais - Junho de ,20 1,23 0,63 0,61 0,60 0,58 0,58 0,51 0,47 0,38 0,34 0,26 0,23 0,05 0,01-0,05-0,07-0,17-0,19-0,21-0,21-0,23-0,27-0,33-0,37-0,51-0,57-0,58-0,62-0,70-0,73-1,08-1,21-1,44-1,79-2,06-3,0-2,0-1,0 0,0 1,0 2,0 3,0 SANTOS SANTO ANDRÉ JACAREÍ DIADEMA MARÍLIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ARAÇATUBA LIMEIRA RIO CLARO MOGI DAS CRUZES SANTA BÁRBARA D'OESTE BAURU COTIA INDAIATUBA SERTÃOZINHO SOROCABA SÃO PAULO CAPITAL SÃO BERNARDO DO CAMPO JAÚ SÃO JOSÉ DO RIO PRETO BOTUCATU OSASCO GUARULHOS JUNDIAÍ FRANCA SÃO JOÃO DA BOA VISTA AMERICANA CUBATÃO PIRACICABA SÃO CAETANO DO SUL TAUBATÉ CAMPINAS PRESIDENTE PRUDENTE MATÃO SÃO CARLOS ARARAQUARA 4

5 Estado de São Paulo, Grandes Regiões e Diretorias do CIESP em São Paulo Capital Variação do Nível de Emprego Industrial Amostra intencional Resultados para o mês de Junho de 2013 Ramos Industriais Estado de São Paulo Grande São Paulo Interior do Estado ABCD São Paulo Capital Produtos Alimentícios Bebidas -0,63 0,43-0,74-1,07 0,97 0,34 1,68 0,01-2,03 1,34 Produtos Têxteis -0,37 1,05-1,24 2,07 0,81 Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios -0,47-1,04-0,18 0,00 0,46 Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados 0,35 1,54 0,26 ** 1,26 Produtos de Madeira -0,53 0,53-0,79 0,00-0,75 Celulose, Papel e Produtos de Papel -0,08-0,21 0,00-0,37-0,35 Impressão e Reprodução de Gravações -1,47-1,63 0,03-4,08-1,40 Coque, Petróleo e Biocombustíveis -1,64 1,39-1,65 1,39 ** Produtos Químicos 0,30 0,26 0,41 2,01-0,18 Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos 0,06 0,27-0,93-0,90 0,52 Borracha e Plástico Produtos de Minerais Não Metálicos 0,19 0,03 0,43 1,05 0,65-0,50-0,80-0,52 0,12 0,07 Metalurgia -0,51-0,27-0,56-1,48 0,03 Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos 0,38 0,06 0,47-0,11-0,21 Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos -0,84-2,00 2,09-0,35-10,06 Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos -0,58-0,31-1,16-0,40-0,26 Máquinas e Equipamentos 0,27 0,64-0,05-0,26 0,50 Veículos Automotores e Autopeças -0,38-0,30-0,50-0,27-0,51 Outros Equipamentos de Transporte Móveis Produtos Diversos TOTAL 1,27 2,67 1,28 ** 4,35-0,77 0,23-0,98-0,33-0,36 2,30 5,80-0,09 13,04 3,07-0,18 0,06-0,29 0,33-0,07 (**) Resultado não disponível ou não calculado 5

6 Diretorias do CIESP na Região da Grande São Paulo Variação do Nível de Emprego Industrial Amostra intencional Resultados para o mês de Junho de 2013 Ramos Industriais Produtos Alimentícios Bebidas Cotia Diadema Guarulhos Diretorias Mogi das Cruzes Osasco Santo André São Bernardo do Campo São Caetano do Sul 2,26 0,74 0,00-0,12 0,00-3,65-2,28 0,24 ** ** 0,96 0,63 4,02 ** -2,03 ** Produtos Têxteis 0,00 2,13 0,05 4,03-6,77 ** 0,21 ** Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios -0,60 ** -3,81 ** -2,25 5,26-2,13 ** Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ** ** 1,52 5,71 ** ** ** ** Produtos de Madeira ** ** 7,69 2,73 ** ** 0,00 ** Celulose, Papel e Produtos de Papel 0,00-0,12-0,89-0,11 0,52 0,00-2,04-20,00 Impressão e Reprodução de Gravações -2,94 ** 0,88 9,52-3,14 0,70-7,69-3,17 Coque, Petróleo e Biocombustíveis ** ** ** ** ** 1,39 ** ** Produtos Químicos -0,62 0,37-0,89-2,43 1,09 4,27 1,16 ** Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos -0,78 0,57-0,25 ** 2,45 ** -0,97 ** Borracha e Plástico -0,24 1,06-0,69-0,47 0,31 1,35 1,17-0,49 Produtos de Minerais Não Metálicos 0,00-5,26-2,39-2,43-2,94 0,61-0,07-1,92 Metalurgia -0,11 3,92 0,15 0,95-3,00-3,53-0,37-0,34 Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos 0,87 1,22 2,09 0,11-0,93-0,35 1,63-0,63 Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos 4,69 0,13-0,30-4,96 13,72 ** -5,71 ** Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos -0,50 ** -0,53 0,72-1,41-0,42-0,38 ** Máquinas e Equipamentos 0,26-0,41-1,71 2,03 ** -0,26 0,06 0,62 Veículos Automotores e Autopeças 1,12-0,24 0,04 0,05-2,72 0,16-0,19-0,39 Outros Equipamentos de Transporte 0,00 ** 1,35 ** 16,67 ** ** ** Móveis Produtos Diversos -0,90 4,00 0,00-0,24-5,71 2,53 6,06-1,24 0,00-1,98-1,13 5,69-0,77 26,52 0,16-1,57 TOTAL 0,23 0,61-0,27 0,38-0,23 1,23-0,17-0,70 (**) Resultado não disponível ou não calculado 6

7 Diretorias do CIESP no Interior do Estado de São Paulo Variação do Nível de Emprego Industrial Amostra Intencional Resultados para o mês de Junho de 2013 Ramos Industriais Diretorias Americana Araçatuba Araraquara Bauru Botucatu Campinas Cubatão Produtos Alimentícios Bebidas -0,39 1,17-0,67-0,57-0,44-0,57-3,00-0,39 ** -0,56 2,29 1,19-7,37 ** Produtos Têxteis -0,51 ** -6,48 ** 0,00-2,94 ** Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios 0,00-1,60-1,13 1,95-4,29-16,78 ** Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ** 0,60 ** ** 4,95-0,68 ** Produtos de Madeira 0,00-3,41-8,70-1,28-0,25 0,29 ** Celulose, Papel e Produtos de Papel ** -1,02 ** 0,59 1,84-1,16 0,00 Impressão e Reprodução de Gravações ** -3,68 ** -2,12-3,20 3,86 ** Coque, Petróleo e Biocombustíveis ** -0,71-9,60 ** 1,40 2,12 0,00 Produtos Químicos 1,57 ** 4,32-0,84 ** 0,79-0,78 Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos 0,00 ** -2,55 ** -4,05-1,00 ** Borracha e Plástico 0,21-1,87-2,15 0,34 1,52-0,29 ** Produtos de Minerais Não Metálicos ** 27,27-1,03 ** 0,71-1,69 0,00 Metalurgia -3,22 ** -2,48 ** ** -0,58-0,65 Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos 3,95-12,50-2,67 0,52 0,69-0,39-0,35 Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos 0,82 ** ** ** ** 0,07 ** Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos 1,76 1,29 ** -2,84 11,27-3,80 ** Máquinas e Equipamentos -4,99 0,00-0,62 3,17 0,00 0,56 ** Veículos Automotores e Autopeças -0,14 ** 0,00-0,10 0,60-0,20 ** Outros Equipamentos de Transporte ** ** 0,06 ** 2,23-0,32 ** Móveis Produtos Diversos ** -3,27 2,54 0,79 0,42-1,41 ** -15,00 5,13 ** -1,30 0,40-0,63 ** TOTAL -0,57 0,58-2,06 0,26-0,21-1,08-0,58 (**) Resultado não disponível ou não calculado 7

8 Diretorias do CIESP no Interior do Estado de São Paulo Variação do Nível de Emprego Industrial Amostra Intencional Resultados para o mês de Junho de 2013 Ramos Industriais Diretorias Franca Indaiatuba Jacareí Jaú Jundiaí Limeira Marília Produtos Alimentícios Bebidas -0,22 0,37 6,19-2,30-0,23 0,71 1,54 ** 1,74 0,15-3,90 0,63 ** 0,35 Produtos Têxteis ** -1,85 0,10 ** 2,55-2,56 0,46 Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios 0,00-0,14 0,00 3,03 2,00 3,93 ** Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados -0,61 ** ** 1,68 ** ** 0,00 Produtos de Madeira ** 0,15 ** -0,34-4,17 0,00 3,03 Celulose, Papel e Produtos de Papel 0,00-0,30-0,37 3,95 0,48 0,15 0,00 Impressão e Reprodução de Gravações ** -0,56 ** ** ** -5,41 0,00 Coque, Petróleo e Biocombustíveis -0,48 ** ** ** ** ** -0,21 Produtos Químicos 1,61 3,78-0,59 0,00-0,20 0,00 5,71 Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos ** ** ** ** ** ** ** Borracha e Plástico -0,65 0,41 4,28 2,21 1,32 0,88-0,43 Produtos de Minerais Não Metálicos ** 0,00 0,57-2,94-0,07-0,12 0,00 Metalurgia 0,00 2,91 3,39 0,00 0,16 1,27-3,23 Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos 0,00 0,79-0,17 0,00-0,68 0,30 0,13 Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ** -0,65 ** -0,23-0,45 ** ** Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos ** -2,47 ** -3,92-2,02 2,70-1,40 Máquinas e Equipamentos 1,28-0,31 0,50 ** -0,79 0,69 0,24 Veículos Automotores e Autopeças ** -0,52 1,65 4,42-2,79 0,22 ** Outros Equipamentos de Transporte ** ** -2,19 ** ** ** ** Móveis Produtos Diversos ** 0,00 ** -1,12 1,42-0,61 ** -2,24-3,16 ** 0,00 0,00 1,21-1,36 TOTAL -0,37 0,05 0,63-0,19-0,33 0,51 0,60 (**) Resultado não disponível ou não calculado 8

9 Diretorias do CIESP no Interior do Estado de São Paulo Variação do Nível de Emprego Industrial Amostra Intencional Resultados para o mês de Junho de 2013 Diretorias Ramos Industriais Matão Piracicaba Presidente Prudente Rio Claro Sta. Bárbara D Oeste Santos São Carlos Produtos Alimentícios Bebidas -3,92-3,35-0,58-0,23 3,73 4,37-8,31 ** 14,43-1,76 0,00 0,00 1,22 0,00 Produtos Têxteis ** 0,38 ** 1,52-0,24 0,00 2,46 Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios 12,19-7,50 0,00 0,00-0,94 3,00 0,00 Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados ** ** -0,85 ** ** 0,00 ** Produtos de Madeira ** ** 0,84-1,49 ** ** ** Celulose, Papel e Produtos de Papel ** 1,26-2,65 0,00 ** ** 2,37 Impressão e Reprodução de Gravações ** -9,47 0,00 ** 0,00-1,20 ** Coque, Petróleo e Biocombustíveis ** 0,43-3,48 ** ** ** ** Produtos Químicos ** -0,83 0,00 0,00 ** 1,43 1,43 Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos ** ** ** ** ** ** ** Borracha e Plástico ** -3,43 ** 3,27-2,94 6,90 15,79 Produtos de Minerais Não Metálicos ** 0,21-7,41-0,10 ** -0,55-0,73 Metalurgia 0,00-0,59 0,00-1,72 9,37 0,00-5,77 Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos -6,81-2,88-8,93-1,48 0,54 0,77-5,13 Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ** ** 5,36 ** ** ** ** Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos -0,30 ** ** 0,76 3,36 ** -1,48 Máquinas e Equipamentos -2,16-0,09 3,19 0,58 0,19-0,97 0,26 Veículos Automotores e Autopeças ** 2,03 0,18 0,00 ** ** -1,18 Outros Equipamentos de Transporte ** ** ** 0,00 ** ** -19,35 Móveis Produtos Diversos ** ** 1,20 1,54-0,32 0,00 0,41 ** 5,56 0,00 2,50 ** ** 1,03 TOTAL -1,44-0,62-1,21 0,47 0,34 2,20-1,79 (**) Resultado não disponível ou não calculado 9

10 Diretorias do CIESP no Interior do Estado de São Paulo Variação do Nível de Emprego Industrial Amostra Intencional Resultados para o mês de Junho de 2013 Ramos Industriais São João da Boa Vista São José do Rio Preto Diretorias São José dos Campos Sertãozinho Sorocaba Taubaté Produtos Alimentícios Bebidas -2,58-0,27-2,30-0,01-1,26 0,70-2,27-0,53-0,32 ** 0,91 ** Produtos Têxteis -2,16 ** 0,00 ** -2,38 ** Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios 6,76 2,03 ** ** 1,06 ** Artefatos de Couro, Artigos para Viagem e Calçados 0,00-1,05 ** ** ** ** Produtos de Madeira -3,13 1,08 ** ** -1,53-0,62 Celulose, Papel e Produtos de Papel -1,23 5,38-0,17 ** 0,00-9,30 Impressão e Reprodução de Gravações 0,00 0,00 0,00 ** -0,77 2,04 Coque, Petróleo e Biocombustíveis 0,00-1,59 ** -0,72 ** ** Produtos Químicos -0,67-3,33-0,49 ** 0,00 1,27 Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos ** -0,68-1,29 ** 0,00-0,48 Borracha e Plástico 0,00 2,05 0,37 ** -2,12-0,09 Produtos de Minerais Não Metálicos 1,16-3,79 0,48 ** 0,17-5,02 Metalurgia ** ** 1,35-2,51 0,55-1,46 Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos -0,31 1,90 ** 3,32-0,05-0,60 Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos ** ** 1,45-0,82 5,79-1,60 Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos ** 1,06 0,43 ** -0,10 ** Máquinas e Equipamentos 0,23 0,00 4,57-1,59 0,89-0,66 Veículos Automotores e Autopeças -1,50-1,75-0,14 ** -0,50-0,04 Outros Equipamentos de Transporte -0,83 ** 1,49 ** ** 0,93 Móveis Produtos Diversos -4,44-1,50 0,00 ** -2,56 ** ** -0,62 0,60 ** -2,26 ** TOTAL -0,51-0,21 0,58 0,01-0,05-0,73 (**) Resultado não disponível ou não calculado 10

11 DESEMPENHO NO ANO Os dados obtidos no ano indicam comportamento positivo em 25 Diretorias Regionais. As que mais se destacaram dentre estas foram: Franca (11,91%); Araçatuba (11,58%); Sertãozinho (10,87%); São José do Rio Preto (6,17%); e Botucatu (5,91%). Uma diretoria manteve-se estável: Osasco (0,09%). As Diretorias Regionais que mais se destacaram entre as 9 que apresentaram variações negativas foram: Matão (-2,69%); São Caetano do Sul (-1,55%) e Cubatão (-1,54%). Para São Paulo Capital a variação ficou em -0,13%. O ABCD variou -0,38%, a Grande São Paulo teve queda de -0,10%, o interior do Estado variou 3,42% e o Estado de São Paulo como um todo cresceu em 2,31%. DESEMPENHO EM 12 MESES Os dados obtidos em 12 meses indicam comportamento positivo em 12 Diretorias Regionais. As que mais se destacaram dentre estas foram: Botucatu (7,13%); Franca (4,27%); Marilia (2,77%); Mogi das Cruzes (2,31%); e São José do Rio Preto (1,99%). As que mais se destacaram entre as 23 Diretorias que apresentaram variações negativas foram: Cubatão (-8,57%); Jaú (-6,70%); Piracicaba (-4,94%); Americana (- 4,30%); e Campinas (3,55%). Para São Paulo Capital a variação foi negativa em -1,84%. O ABCD variou -1,54%, a Grande São Paulo teve queda de -0,98%, o interior do Estado variou negativamente, ficando em -1,22% e o Estado de São Paulo como um todo teve uma queda de -1,05%. 11

12 O quadro mostra o comportamento do Nível de Emprego Industrial, nas 35 Diretorias do CIESP analisadas, bem como em São Paulo Capital, ABCD, Grande São Paulo, Interior do Estado e o Estado de São Paulo no mês de Junho 2012/13 e os acumulados no ano e em 12 meses. DIRETORIAS REGIONAIS E GRANDES REGIÕES VARIAÇÕES NO MÊS NO ANO MESES AMERICANA -0,57-0,57 1,81-4,30 ARAÇATUBA 0,38 0,58 11,58-3,05 ARARAQUARA -0,89-2,06 5,31-1,36 BAURU -0,06 0,26 0,97-0,69 BOTUCATU 0,22-0,21 5,91 7,13 CAMPINAS 0,21-1,08-1,31-3,55 COTIA -0,31 0,23 2,36 1,63 CUBATÃO -0,25-0,58-1,54-8,57 DIADEMA -1,44 0,61 1,27-1,73 FRANCA 0,44-0,37 11,91 4,27 GUARULHOS -0,63-0,27-1,41-3,27 INDAIATUBA -0,08 0,05 1,58-2,38 JACAREÍ -0,32 0,63 2,25-0,84 JAÚ -1,21-0,19 5,87-6,70 JUNDIAÍ -1,81-0,33 2,24 0,93 LIMEIRA 0,34 0,51 0,89 1,69 MARÍLIA 0,35 0,60 2,35 2,77 MATÃO 1,72-1,44-2,69-1,33 MOGI DAS CRUZES -0,91 0,38 0,88 2,31 OSASCO -0,49-0,23 0,09-1,13 PIRACICABA 0,74-0,62 3,84-4,94 PRESIDENTE PRUDENTE 5,59-1,21 3,47-0,23 RIO CLARO 0,17 0,47 3,96 1,89 SANTA BÁRBARA D'OESTE -0,78 0,34 5,08 1,51 SANTO ANDRÉ -1,49 1,23-1,06-0,27 SANTOS -0,01 2,20-0,81-2,81 SÃO BERNARDO DO CAMPO -0,39-0,17-0,59-1,97 SÃO CAETANO DO SUL -0,34-0,70-1,55-2,75 SÃO CARLOS -0,24-1,79 4,26-2,89 SÃO JOÃO DA BOA VISTA -0,62-0,51 0,72-0,34 SÃO JOSÉ DO RIO PRETO -1,61-0,21 6,17 1,99 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS -0,68 0,58-1,41-2,58 SÃO PAULO CAPITAL -0,45-0,07-0,13-1,84 SERTÃOZINHO -1,01 0,01 10,87-2,05 SOROCABA -0,59-0,05 0,73 0,14 TAUBATÉ -1,45-0,73 3,96 1,44 ABCD -0,92 0,33-0,38-1,54 GRANDE SÃO PAULO -0,56 0,06-0,10-0,98 INTERIOR DO ESTADO -0,07-0,29 3,42-1,22 ESTADO DE SÃO PAULO -0,27-0,18 2,31-1,05 12

13 Os gráficos mostram o comportamento do Nível de Emprego na Região da Grande São Paulo e nas Diretorias do Interior analisadas nos acumulados no ano e em 12 meses. 10,00 Variações Percentuais Acumuladas no Ano e em 12 Meses REGIÃO DA GRANDE SÃO PAULO 5,00 0,00-5,00 COTIA DIADEMA GUARULHOS MOGI DAS CRUZES OSASCO SANTO ANDRÉ SÃO SÃO CAETANO BERNARDO DO DO SUL CAMPO SÃO PAULO CAPITAL ANO 12 MESES Variações Percentuais Acumuladas no Ano e em 12 Meses DIRETORIAS DO INTERIOR 25,00 0,00-25,00 AMERICANA ANO ARAÇATUBA ARARAQUARA BAURU 12 MESES BOTUCATU CAMPINAS CUBATÃO FRANCA INDAIATUBA JACAREÍ JAÚ JUNDIAÍ LIMEIRA MARÍLIA MATÃO PIRACICABA PRESIDENTE PRUDENTE RIO CLARO SANTA BÁRBARA D'OESTE SANTOS SÃO CARLOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SERTÃOZINHO SOROCABA TAUBATÉ FIESP/CIESP - PESQUISA Junho de

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Setembro de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Agosto de 2014 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2011 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 16 de dezembro de 2016 A Diretoria Regional do CIESP de Mogi

Leia mais

Nível de Emprego Regional - CIESP

Nível de Emprego Regional - CIESP Diretorias Regionais do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Indústria de Transformação Setembro de 2005 Nota metodológica: Pesquisa mensal, realizada pelo CIESP/Sede entre suas Diretorias

Leia mais

Exportações do Estado de São Paulo Acumulado de janeiro a setembro de 2013 Novembro /2013

Exportações do Estado de São Paulo Acumulado de janeiro a setembro de 2013 Novembro /2013 Exportações do Estado de São Paulo Acumulado de janeiro a setembro de 2013 Novembro /2013 O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgou o saldo comercial por município

Leia mais

ano XVI, n 6, junho de 2012

ano XVI, n 6, junho de 2012 ,, junho de 2012 EM FOCO O índice de preços das exportações apresentou alta de 0,3% em maio na comparação com abril, causada pela evolução positiva em produtos básicos e manufaturados (0,4%). Contudo,

Leia mais

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 EM FOCO O índice de preços das exportações encerrou o ano de 2013 com queda de 3,2% em relação ao ano anterior. A redução dos preços de exportação foi generalizada, afetando

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL Março de 2015 + 3,0% + 10,3% - 0,3% -0,6 % +0,4% +1,0% +2,5% +6,2% 113 111 109 107 103 101 99 97 Atividade volta a crescer Com expressivos crescimentos do faturamento

Leia mais

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016 Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial Brasília, julho de 2016 Coeficientes de abertura comercial Estrutura 1. O que são os coeficientes de exportação e penetração de importações?

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out16/Set16 (%) dessaz. Out16/Out15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

PARÂMETROS ECONÔMICOS NAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS M A R Ç O /

PARÂMETROS ECONÔMICOS NAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS M A R Ç O / PARÂMETROS ECONÔMICOS NAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS M A R Ç O / 2 0 1 5 N EGOCIAÇ ÃO C O L E T I VA : "... u m pro c e s s o dinâmico de busca do ponto d e e q u i l í b r i o e ntre i nte r e s s e s d i

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro 2013 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM 2013 Exportações A contabilização como exportação de três plataformas de petróleo e gás somou

Leia mais

Programa Compete Brasil

Programa Compete Brasil Programa Compete Brasil Situação atual dos projetos Agosto de 2013 1. Funding: Covered Bonds Parceria com ABECIP Inclusão de Letra Financeira Imobiliária LFI na Lei nº 12.249/10 ( Letra Financeira : títulos

Leia mais

Tabela 1 - Preços da gasolina nos municípios do Estado de São Paulo

Tabela 1 - Preços da gasolina nos municípios do Estado de São Paulo Tabela 1 - Preços da gasolina nos municípios do Estado de São Paulo Nº DE POSTOS PREÇO AO CONSUMIDOR MARGEM DO PREÇO DE VENDA DA DISTRIBUIDORA AMOSTRADOS PREÇO MÉDIO PREÇO MÍNIMO PREÇO MÁXIMO POSTO PREÇO

Leia mais

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Diretoria Adjunta de Análise e Disseminação de Informações Gerência de Indicadores Econômicos Em fevereiro de 2016, no acumulado de 12 meses,

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JULHO Exportações As exportações da indústria atingiram o nível mais baixo desde 2006 para o

Leia mais

ano V, n 46, Fevereiro de 2015

ano V, n 46, Fevereiro de 2015 ,, Fevereiro de 2015 EM FOCO O Índice de rentabilidade das exportações registrou queda de 10,1% em janeiro de 2015 na comparação com janeiro de 2014 (Tabela 1). A queda do Índice resultou da forte diminuição

Leia mais

Indicadores Conjunturais

Indicadores Conjunturais Ano 31 número 10 novembro 2016 Indicadores Conjunturais SISTEMA FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO PARANÁ - DEPARTAMENTO ECONÔMICO Resultados de Outubro de 2016 Vendas Industriais página 04 O resultado

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM AGOSTO Exportações As exportações da indústria registraram o nível mais baixo para o mês desde

Leia mais

Cidade de Prova - 01 ADAMANTINA. Cidade de Prova - 02 AMERICANA. Cidade de Prova - 03 ANDRADINA. Cidade de Prova - 04 APIAI

Cidade de Prova - 01 ADAMANTINA. Cidade de Prova - 02 AMERICANA. Cidade de Prova - 03 ANDRADINA. Cidade de Prova - 04 APIAI Cidade de Prova - 01 ADAMANTINA 001-029 - Agente de Organização Escolar - Adamantina 2.195 Total na Cidade 2.195 Cidade de Prova - 02 AMERICANA 001-030 - Agente de Organização Escolar - Americana 1.115

Leia mais

ANEXO I - Edital 01/2012 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO

ANEXO I - Edital 01/2012 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO ANEXO I - Edital 01/2012 PARA NÍVEL EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO ÁREA DO CURSO Técnico em Administração ADAMANTINA 1 Técnico em Administração ARARAQUARA 1 Técnico em Administração ATIBAIA 4 Técnico

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Janeiro de 2016

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Janeiro de 2016 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Janeiro de 2016 Março/2016 BRASIL A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação apresentou uma queda de 2,3% em Janeiro

Leia mais

ano IV, n 40 agosto de 2014

ano IV, n 40 agosto de 2014 ano IV, n 40 agosto de 2014 SÍNTESE JULHO DE 2014 Em US$ milhões Período Exportações Importações Saldo Julho 23.024 21.450 1.574 Variação em relação a julho de 2013 10,7% - 5,5 % 3.473 Acumulado no ano

Leia mais

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria Rede Setorial da Indústria Os desafios setoriais à competitividade da indústria brasileira Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria São Paulo, 10 de setembro de 2013 ROTEIRO

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Fevereiro de 2016

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Fevereiro de 2016 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Fevereiro de 2016 BRASIL Abril/2016 A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação apresentou uma queda de 1,6% em fevereiro

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,51% em março

IGP-M registra variação de 0,51% em março Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,51% em março O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,51%, em março. Em fevereiro, o índice variou 1,29%. Em março de 2015, a variação

Leia mais

ANEXO I - Edital 004/2012 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO

ANEXO I - Edital 004/2012 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO ANEXO I - Edital 004/2012 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO ÁREA DO CURSO Técnico em Administração ADAMANTINA 1 Técnico em Administração ARARAQUARA 1 Técnico em Administração

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,33% em abril

IGP-M registra variação de 0,33% em abril Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,33% em abril O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,33%, em abril. Em março, o índice variou 0,51%. Em abril de 2015, a variação foi

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Divulgação dos Resultados da Indústria Geral e Setorial 1º Trimestre de 2011 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Maio de 2011 Objetivos Calcular

Leia mais

Encontro RMPI/FIEMG de Inovação 2013

Encontro RMPI/FIEMG de Inovação 2013 Encontro RMPI/FIEMG de Inovação 2013 O Processo de Inovação na Empresa Brasileira: Avanços e Desafios Prof. Dr. Ruy Quadros Unicamp e Innovarelab Belo Horizonte 4/11/2013 O Processo de Inovação na Empresa

Leia mais

Gestão Financeira Manhã ,53 Gestão Financeira Noite ,33 Análise e Desenvolvimento de Sistemas Manhã ,03

Gestão Financeira Manhã ,53 Gestão Financeira Noite ,33 Análise e Desenvolvimento de Sistemas Manhã ,03 FATECs CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA 1.º SEM./2017 CIDADE CURSOS TURNO INSCRITO VAGA C/V Análise e Desenvolvimento de Sistemas Manhã 122 40 3,05 Análise e Desenvolvimento

Leia mais

ANEXO I - Edital 001/2013 Atualizado em 18/02/2013

ANEXO I - Edital 001/2013 Atualizado em 18/02/2013 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Técnico em Administração ADAMANTINA 2 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Técnico em Administração ARARAQUARA 1 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Técnico em Administração ATIBAIA 1 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Técnico

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Dezembro/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

ano IV, n 46 Fevereiro de 2015

ano IV, n 46 Fevereiro de 2015 ano IV, n 46 Fevereiro de 2015 SÍNTESE JANEIRO DE 2015 Em US$ milhões Período Exportações Importações Saldo Janeiro 13.704 16.878-3.174 Variação em relação a Janeiro de 2014-14,5 % -16,0 % 894 Acumulado

Leia mais

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões...

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões... OUTUBRO DE 2016 ÍNDICE 1. Desempenho Estadual... 3 2. Desempenho por Atividade... 7 3. Desempenho por Região... 10 3.1. Melhores e Piores Regiões... 13 4. Conclusão... 15 5. Nota Metodológica... 16 1.

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL AGOSTO DE 2011 Novo crescimento não altera o quadro desfavorável Agosto de 2011 www.fiergs.org.br Os resultados dos Indicadores Industriais do RS referentes ao

Leia mais

O Desafio de Unificar o Atendimento ao Cidadão

O Desafio de Unificar o Atendimento ao Cidadão O Desafio de Unificar o Atendimento Julio Semeghini Subsecretaria de Tecnologia e Secretaria de Governo Governo do Estado de São Paulo 11 de agosto 2015 Governo do Estado de São Paulo - Secretaria de Governo

Leia mais

Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação

Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação Gráfico 1 CE e PI da Indústria de transformação e taxa de câmbio real CE e PI(%) 20 A taxa média de câmbio efetiva real

Leia mais

ano V, n 47, Março de 2015

ano V, n 47, Março de 2015 ,, Março de 2015 EM FOCO Em fevereiro, o Índice de rentabilidade das exportações totais registrou aumento de 2,6%, em relação a janeiro. O aumento da Rentabilidade exportadora no mês foi devido ao impacto

Leia mais

Indicadores Conjunturais

Indicadores Conjunturais Ano 31 número 06 julho 2016 Indicadores Conjunturais SISTEMA FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO PARANÁ - DEPARTAMENTO ECONÔMICO Resultados de Junho de 2016 Vendas Industriais página 04 O resultado de

Leia mais

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões...

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões... SETEMBRO DE 2016 ÍNDICE 1. Desempenho Estadual... 3 2. Desempenho por Atividade... 7 3. Desempenho por Região... 9 3.1. Melhores e Piores Regiões... 10 4. Conclusão... 13 5. Nota Metodológica... 14 1.

Leia mais

Indicadores Conjunturais

Indicadores Conjunturais Ano 31 número 12 janeiro 2017 Indicadores Conjunturais SISTEMA FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO PARANÁ - DEPARTAMENTO ECONÔMICO Resultados de Dezembro de 2016 Vendas Industriais página 04 O resultado

Leia mais

PANORAMA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO BRASILEIRA

PANORAMA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO BRASILEIRA PANORAMA DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO BRASILEIRA 9ª Edição Última atualização 07 de Março de 2016 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 1. A DESINDUSTRIALIZAÇÃO NO BRASIL... 6 1.1. Evolução da Participação da Indústria

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Fevereiro de 2015

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Fevereiro de 2015 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Fevereiro de 2015 Abril/2015 BRASIL A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação apresentou uma queda de 0,8% em Fevereiro

Leia mais

Campinas a Cubatão Diadema a Indaiatuba Jaboticabal a Lins Marília a Mogi-Mirim Osasco a Porto Ferreira...

Campinas a Cubatão Diadema a Indaiatuba Jaboticabal a Lins Marília a Mogi-Mirim Osasco a Porto Ferreira... Americana a Atibaia... 47 Barretos a Caçapava... 48 Campinas a Cubatão... 50 Diadema a Indaiatuba... 51 Itanhaém a Itu... 52 Jaboticabal a Lins... 54 Marília a Mogi-Mirim... 55 Osasco a Porto Ferreira...

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit COLETIVA DE IMPRENSA Rafael Cervone Presidente da Abit RESULTADOS 2014 Var.% em relação ao mesmo período do ano anterior 2013 2014* Perfil 2014* Emprego +7.273-20.000 1,6 milhão Produção Vestuário -1,3%

Leia mais

Emprego Industrial Dezembro de 2014

Emprego Industrial Dezembro de 2014 Emprego Industrial Dezembro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de dezembro de 2014, o saldo de empregos em Santa Catarina recuou em relação ao estoque de novembro (-36.691 postos e variação de -1,8%). A

Leia mais

O setor de Serviços foi o maior gerador de empregos formais no mês de julho (1.372 postos), seguido da Construção Civil (564 postos).

O setor de Serviços foi o maior gerador de empregos formais no mês de julho (1.372 postos), seguido da Construção Civil (564 postos). EMPREGO INDUSTRIAL JULHO DE 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO A INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO CATARINENSE APRESENTOU DIMINUIÇÃO DO EMPREGO EM JULHO. O número de demissões foi maior que o de admissões resultando em um

Leia mais

Emprego Industrial Setembro de 2014

Emprego Industrial Setembro de 2014 Emprego Industrial Setembro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de setembro de 2014, o saldo do emprego voltou a crescer em Santa Catarina (7.033 postos e variação de 0,3% em relação ao estoque de agosto).

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Resultados de 2011 Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular São Paulo, 07 de fevereiro de 2012 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior -

Leia mais

Ambiente Empresarial do Setor Industrial na Região Centro X Projetos do Sebrae Centro

Ambiente Empresarial do Setor Industrial na Região Centro X Projetos do Sebrae Centro Ambiente Empresarial do Setor Industrial na Região Centro X Projetos do Sebrae Centro Quantidade de MPEs por Regional - Dados da RFB Setor Campanha Centro Metropolitana Noroeste Norte Planalto Serra Sinos

Leia mais

Emprego Industrial Outubro de 2015

Emprego Industrial Outubro de 2015 Emprego Industrial Outubro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de ubro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de setembro (-4.475 postos e variação de -0,2%). A indústria

Leia mais

Acumulado até novembro registra IED de US$ 52,7 bilhões

Acumulado até novembro registra IED de US$ 52,7 bilhões São Paulo, 18 de janeiro de 2016 NOVEMBRO DE 2015 Acumulado até novembro registra IED de US$ 52,7 bilhões No acumulado até novembro, os fluxos de investimento estrangeiro direto (IED) no Brasil totalizaram

Leia mais

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e!

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e! C a r o l i n a M a n h ã......................................................................... p r e s e n t e! L u g a r.......................................................................... p

Leia mais

Divisão de Estudos Econômicos

Divisão de Estudos Econômicos nº 13 Índice FIRJAN de Produção Exportada 2010.1 O Índice FIRJAN de Produção Exportada (IFPE) mede a parcela exportada da produção brasileira da indústria de transformação no acumulado em 12 meses. É calculado

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E E S T U D O D O S P R O B L E M A S D A E C O N O M I A B R A S I L

Leia mais

COMENTÁRIOS. O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três. meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de

COMENTÁRIOS. O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três. meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de COMENTÁRIOS PESSOAL OCUPADO ASSALARIADO O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de influências sazonais. Esta

Leia mais

Emprego Industrial Junho de 2015

Emprego Industrial Junho de 2015 Emprego Industrial Junho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de junho de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de maio (-7.922 postos e variação de -0,4%). A indústria

Leia mais

Emprego Industrial Setembro de 2015

Emprego Industrial Setembro de 2015 Emprego Industrial Setembro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de setembro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de agosto (-4.425 postos e variação de -0,2%). A indústria

Leia mais

Emprego Industrial Janeiro de 2015

Emprego Industrial Janeiro de 2015 Emprego Industrial Janeiro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de janeiro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina cresceu em relação a dezembro (14.637 postos e variação de 0,7%). A indústria de transformação

Leia mais

15ª Região Campinas/SP Ano de 2011

15ª Região Campinas/SP Ano de 2011 1ª de Adamantina 895 714 519 1ª de Americana 2.093 2.606 2.217 2ª de Americana 2.113 2.407 2.141 P. Avanç. de Américo Brasiliense 539 668 289 1ª de Amparo 667 776 252 1ª de Andradina 1.605 1.182 1.948

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG Vale do Rio Grande Julho/2016 Objetivo Prover informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria no Estado de Minas Gerais e nas Regionais

Leia mais

LOCAIS DE VOTAÇÃO CAPITAL E GRANDE SÃO PAULO. POSTO DE VOTAÇÃO - SEDE DA APESP Rua Líbero Badaró, 377 9º andar conj. 906 Centro Tel.

LOCAIS DE VOTAÇÃO CAPITAL E GRANDE SÃO PAULO. POSTO DE VOTAÇÃO - SEDE DA APESP Rua Líbero Badaró, 377 9º andar conj. 906 Centro Tel. LOCAIS DE VOTAÇÃO CAPITAL E GRANDE SÃO PAULO POSTO DE VOTAÇÃO - SEDE DA APESP Rua Líbero Badaró, 377 9º andar conj. 906 Centro Tel.: (11) 3293-0800 Sede da PR 1 - Procuradoria Regional da Grande São Paulo

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Abril de 2016

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Abril de 2016 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Abril de 2016 Junho/2016 BRASIL A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação apresentou queda de 0,1% em abril de 2016,

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Setembro de 2016

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Setembro de 2016 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Setembro de 2016 BRASIL Novembro/2016 A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação apresentou uma queda de 0,7% em

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL DEZEMBRO DE 2013 Dezembro de 2013 www.fiergs.org.br Atividade industrial cresceu 4,5% em 2013, mas tendência é pouco animadora A atividade industrial gaúcha, segundo

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL #8 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE Regional Centro-Oeste Divinópolis INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS D A RE GIÃO LESTE FIEMG INDEX.

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Panorama da micro e pequena indústria de São Paulo. 1º semestre de 2014

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Panorama da micro e pequena indústria de São Paulo. 1º semestre de 2014 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Panorama da micro e pequena indústria de São Paulo 1º semestre de 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SETOR INDUSTRIAL NO CONTEXTO DO ZONEAMENTO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

A IMPORTÂNCIA DO SETOR INDUSTRIAL NO CONTEXTO DO ZONEAMENTO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO A IMPORTÂNCIA DO SETOR INDUSTRIAL NO CONTEXTO DO ZONEAMENTO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Nov. 2015 Distribuição % do Emprego e Massa Salarial e Valor Adicionado na Capital Seção CNAE Empregados % Massa Salarial

Leia mais

Indicadores selecionados do RS*

Indicadores selecionados do RS* 67 Indicadores selecionados do RS* Tabela 1 Taxas de crescimento da produção, da área colhida e da produtividade dos principais produtos da lavoura no Rio Grande do Sul /06 PRODUTOS / 2006/ (1) Produção

Leia mais

Custo do Trabalho na Indústria de Transformação

Custo do Trabalho na Indústria de Transformação Esta publicação contempla os seguintes temas: Abril/2016 Custo do Trabalho na Indústria de Transformação O país passa por uma das mais longas recessões da sua história. O quadro econômico atual combina

Leia mais

PIB DOS MUNICÍPIOS PAULISTAS 2011

PIB DOS MUNICÍPIOS PAULISTAS 2011 PIB DOS MUNICÍPIOS PAULISTAS 2011 Dezembro de 2013 PIB DOS MUNICÍPIOS PAULISTAS 2011 Principais resultados O balanço do PIB municipal na década de 2000 mostra mudanças importantes na distribuição do produto

Leia mais

PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO

PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO JANEIRO DE 212 - CAGED Emprego Formal na Economia Emprego no mês de Janeiro 213 - Ocorreu um saldo positivo de 28.9 postos de emprego e no comparativo dos meses de janeiro,

Leia mais

Emprego Industrial Agosto de 2014

Emprego Industrial Agosto de 2014 Emprego Industrial Agosto de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de agosto de 2014, o saldo de emprego em Santa Catarina voltou a crescer (6.599 postos e variação de 0,3% em relação ao estoque de julho). A indústria

Leia mais

A C T A N. º I V /

A C T A N. º I V / 1 A C T A N. º I V / 2 0 0 9 - - - - - - A o s d e z a s s e t e d i a s d o m ê s d e F e v e r e i r o d o a n o d e d o i s m i l e n o v e, n e s t a V i l a d e M o n c h i q u e, n o e d i f í c

Leia mais

Modelo de Insumo- Produto e a Interação entre Regiões

Modelo de Insumo- Produto e a Interação entre Regiões Modelo de Insumo- Produto e a Interação entre Regiões Economia Regional e Urbana Prof. Vladimir Fernandes Maciel Matriz Insumo-Produto Conhecida como matriz de relação intersetorial ou matriz de Leontief.

Leia mais

PESP PESQUISA DE EMPREGO NO COMÉRCIO VAREJISTA DE SÃO PAULO

PESP PESQUISA DE EMPREGO NO COMÉRCIO VAREJISTA DE SÃO PAULO PESP PESQUISA DE EMPREGO NO COMÉRCIO VAREJISTA DE SÃO PAULO JULHO DE 2016 ÍNDICE 1. Desempenho Estadual... 3 2. Desempenho por Atividade... 7 3. Desempenho por Região... 9 3.1. Melhores e Piores Regiões...

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Julho de 2015

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Julho de 2015 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Julho de 2015 Setembro/2015 BRASIL A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação cresceu 0,9% em julho de 2015, na comparação

Leia mais

Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira

Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira RETRATOS REGIONAIS - 6ª Edição Expediente Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira Diretoria de Desenvolvimento Econômico DIRETORA Luciana

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 2 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

A EVOLUÇÃO DO VTI DOS SEGMENTOS DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO ESTADO DO PARANÁ ENTRE OS ANOS DE 2009 E 2012

A EVOLUÇÃO DO VTI DOS SEGMENTOS DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO ESTADO DO PARANÁ ENTRE OS ANOS DE 2009 E 2012 A EVOLUÇÃO DO VTI DOS SEGMENTOS DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO ESTADO DO PARANÁ ENTRE OS ANOS DE 2009 E 2012 Rogério Allon Duenhas 1 Michelli Stumm 2 Raquel Valença 3 Sidarta Ruthes 4 Marilia de Souza

Leia mais

Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional 1. Agosto de 2016 SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL

Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional 1. Agosto de 2016 SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional 1 Agosto de 2016 A produção física da Indústria de Transformação da Bahia apresentou queda de 5,3%, na comparação dos últimos 12 meses, terminados em agosto,

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Entorno do DF

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Entorno do DF Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Entorno do DF Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva Manoel Xavier Ferreira Filho Diretor

Leia mais

Região Centro-Oeste. Regional Fevereiro 2015

Região Centro-Oeste. Regional Fevereiro 2015 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Centro- Oeste engloba a Regional Fiemg Centro-Oeste. Região Centro-Oeste GLOSSÁRIO Setores que fazem

Leia mais

Novo Fluxo p/ distribuição BiPAP Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica

Novo Fluxo p/ distribuição BiPAP Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica Novo Fluxo p/ distribuição BiPAP Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica Élica Fernandes 2016 Serviço Social - ABrELA Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica Rua Estado de

Leia mais

Ingressos de IED diminuem 12,3% frente a 2014

Ingressos de IED diminuem 12,3% frente a 2014 São Paulo, 06 de outubro de 2015 AGOSTO DE 2015 Ingressos de IED diminuem 12,3% frente a 2014 Até agosto de 2015, os fluxos de investimento estrangeiro direto (IED) no Brasil totalizaram US$ 36,8 bilhões.

Leia mais

62 ESPECIAL SONDAGEM

62 ESPECIAL SONDAGEM Indicadores CNI SONDAGEM 6 ESPECIAL China Perda de mercado doméstico em razão da concorrência com importados da China atinge 16% da indústria A concorrência com a China no mercado doméstico é sentida por

Leia mais

ANEXO I - Edital 004/2012 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL SUPERIOR

ANEXO I - Edital 004/2012 VAGAS PREVISTAS PARA NÍVEL SUPERIOR ANEXO I - Edital 004/2012 PARA NÍVEL SUPERIOR ÁREA Administração ADAMANTINA 2 2 Administração AMERICANA 5 5 Administração AMPARO 1 1 Administração ANDRADINA 7 7 Administração APARECIDA 1 1 Administração

Leia mais

Sem plataformas de petróleo parcela exportada da indústria cairia em 2013.

Sem plataformas de petróleo parcela exportada da indústria cairia em 2013. Informativo trimestral 4º trimestre de 2013 Para mais informações www.fiesp.com.br São Paulo, 19 de fevereiro de 2014 Sem plataformas de petróleo parcela exportada da indústria cairia em 2013. Coeficiente

Leia mais

RETRATOS REGIONAIS - 6ª Edição. Expediente

RETRATOS REGIONAIS - 6ª Edição. Expediente www.firjan.com.br RETRATOS REGIONAIS - 6ª Edição Expediente Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira Diretoria de Desenvolvimento Econômico

Leia mais

PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%).

PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%). PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%). O PIB encerrou o ano de 2014 com variação de 0,1%. Nessa comparação, a Agropecuária (0,4%) e os Serviços (0,7%) cresceram e a Indústria caiu (- 1,2%).

Leia mais

Boletim da Balança Comercial do RS Dezembro de 2016

Boletim da Balança Comercial do RS Dezembro de 2016 Boletim da Balança Comercial do RS Dezembro de 2016 Tópicos 1. Exportações do Rio Grande do Sul Dezembro Setores de atividade CNAE 2.0 Principais destinos 2. Importações do Rio Grande do Sul Dezembro Setores

Leia mais

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO INDICADORES DO VAREJO Boletim no. 34 (IEGV) FATURAMENTO E VOLUME DE VENDAS DO VAREJO NO ESTADO DE SÃO PAULO FEVEREIRO DE 2017 VAREJO RESTRITO Capital Capital * Estado de SP Estado de SP * Fevereiro 2017/

Leia mais

Emprego Industrial Dezembro de 2015

Emprego Industrial Dezembro de 2015 Emprego Industrial Dezembro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de embro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de novembro (-34.971 postos e variação de -1,7%). A indústria

Leia mais

PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA. Minas Gerais

PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA. Minas Gerais PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA Minas Gerais Julho/2016 Objetivo Prover informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria no Estado de Minas Gerais e nas Regionais FIEMG. Ficha Técnica Elaboração:

Leia mais

BALANÇO DAS NEGOCIAÇÕES0 COLETIVAS DE TRABALHO

BALANÇO DAS NEGOCIAÇÕES0 COLETIVAS DE TRABALHO BALANÇO DAS NEGOCIAÇÕES0 COLETIVAS DE TRABALHO BALANÇO FINAL / 1 O acompanhamento das negociações coletivas de trabalho do setor industrial do Estado de São Paulo, que foram concluídas com a celebração

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Estado de São Paulo 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

Índice de Preços ao Produtor

Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Indústrias Extrativas e de Transformação Indústrias Extrativas e de Transformação Resultados Novembro de 2016 Principais Indicadores Indústria

Leia mais