KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES. GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES. GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais"

Transcrição

1 KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais José Vilani de Farias, IFRN, Amilde Martins da Fonseca, IFRN, Resumo: Este trabalho versa sobre a produção de jogos didáticos que subsidiam o processo ensino aprendizagem da Matemática. Os jogos produzidos são dominós que tratam dos conteúdos de frações e porcentagens. O professor/autor apresenta e discute o conteúdo utilizando como base jogos tradicionais. O kit dominós e o domínio das frações é composto por três dominós descritos abaixo: Dominó de Frações e figuras Os objetivos deste jogo são: construir o conceito de número fracionário: sua representação numérica e geométrica, seus termos e seus significados e contribuir para facilitar a aprendizagem dos alunos no processo de resolução de problemas envolvendo frações. Desenvolvemos atividades em sala de aula, utilizando os jogos, o que proporcionou aos alunos a construção de conhecimentos matemáticos de forma lúdica, divertida e sem traumas. Confeccionamos um dominó que envolve o conteúdo de frações e sua representação geométrica, mais ainda, capaz de construir nos participantes o conceito de frações quanto ao significado do numerador e do denominador, este (denominador) como sendo o número de partes em que foi dividido um objeto, no caso do jogo, o objeto é um retângulo, e aquele (numerador) como sendo o número de partes, do objeto dividido, tomadas para sobre elas realizar alguma ação, que neste caso a ação foi a de pintar as partes do retângulo.

2 Como o jogo foi montado sobre o jogo de dominó, procuramos manter as mesmas regras. Inicialmente, pensamos nos naipes, depois deveríamos ter sete peças de cada naipe combinadas entre elas. Escrevemos no papel todas as frações que formariam as peças, após isso escolhemos aleatoriamente 14 delas para representarmos de forma geométrica. O primeiro jogo foi confeccionado em papelão para usarmos como teste. O jogo definitivo foi confeccionado em madeira. Os materiais utilizados foram: uma folha de madeira medindo 50cm x 60cm x 1cm, tinta a óleo para madeira nas cores preta e branca, tinta para tecido de cores variadas, caneta para marcar compact disc (CD) nas cores preta, azul e vermelha, pincel 12 e gabarito de letras e números. A folha de madeira foi dividida em 28 pedaços de 12cm x 6cm. Os cortes e o lixamento foram feitos na serraria. A tinta a óleo foi utilizada para pintar as faces das peças, a tinta de tecido foi usada para pintar as figuras (retângulos), os números foram pintados com a caneta de marcar CD com auxílio de um gabarito de letras e números. Descrição passo a passo da atividade: Passo 1: apresentamos aos alunos o dominó convencional, suas peças, suas regras. Passo 2: Repetimos o procedimento anterior apresentando o dominó de frações e figuras. Nesse momento, não é dito aos alunos nada sobre frações, apenas explicamos as regas do jogo: Cada peça está pintada com números ou figuras. As peças pintadas com números são formadas por uma barra horizontal, um número que fica sobre a barra e outro abaixo dela. As peças pintadas com figuras são retângulos divididos em outros pequenos retângulos, alguns deles preenchidos com cores variadas. As regras são parecidas com aquelas do dominó convencional. Inicia-se com um dos participantes jogando um carroção, pode-se combinar entre os participantes, antes de iniciar o jogo, qual deve ser o carroção a ser jogado na saída. O próximo jogador tem três opções para realizar sua jogada: 1) jogar uma peça idêntica a uma daquelas que foram jogadas, e compõem as pontas do jogo; 2) jogar uma peça de forma a combinar peças de números com peças de figuras. A combinação de números e figuras se dá da seguinte forma: nas peças de números, o número que fica abaixo da barra horizontal indica a quantidade de partes em que foi dividido a figura retangular e o número que fica acima indica quantas dessas partes foram pintadas; 3) passar a vez, caso em que o jogador não consegue realizar nenhuma das

3 jogadas mencionadas anteriormente. Como no dominó convencional, ganha quem conseguir jogar todas as suas peças. Passo 3: Após os alunos jogarem algumas partidas e o professor observar o domínio do jogo, verificando se alguns já conseguem contar as peças, (essa ação deve ser incentivada pelo professor), é hora do professor fazer algumas intervenções apresentando o conteúdo de frações: mostrando que aquela simbologia numérica representa uma fração cujo número acima da barra chama-se numerador e o número abaixo chama-se denominador; apresentar o significado de numerador e denominador como sendo a quantidade de partes em que foi dividido um todo (retângulo, salário, distancia, quilos etc.). Essa informação é dada pelo denominador e quantas partes desse todo foram tomadas para sobre elas realizar alguma ação (pintar, pagar o aluguel, caminhar, vender, etc.). Essa informação é dada pelo numerador. A importância da contagem de peças, combinada com o ato de jogar, é desenvolver no aluno a percepção rápida dos vários símbolos que pode ser representada uma fração e a relação existente entre elas. Passo 4: Nesse momento, os alunos deixam de jogar, para apenas observar as peças, enquanto o professor expõe vários problemas envolvendo frações, fazendo a relação entre o jogo, o cotidiano e a Matemática. Nesse passo, cabe também à formalização matemática por parte do professor: definição de fração e tipos de frações. Dominó de frações equivalentes O objetivo deste é trabalhar o conceito de frações equivalentes com vistas a facilitar o processo de ensino aprendizagem das operações envolvendo números fracionários. O processo de construção foi idêntico ao do dominó de frações e figuras. Mantivemos os valores dos carroções e as demais peças são formadas por frações equivalentes as primeiras. Nesse jogo, as figuras desenhadas nas peças não se repetem, ou seja, não há figuras idênticas. A mudança significativa está no conteúdo a ser transmitido por meio do jogo. Diferente do dominó de frações e figuras, a idéia não era construir conceitos matemáticos através do jogo, mas sim, de internalizá-los. Antes de jogar esse dominó é necessário que o aluno tenha conhecimento de frações equivalentes e de como gerá-las, a partir de sucessivas multiplicações e divisões. Essa atividade pode ser feita como sequência da anterior, alguns passos:

4 Passo 1: Jogar o dominó de frações e figuras, atividade anterior. Passo 2: Apresentar ao aluno o conceito de frações equivalentes e como gerá-las. Passo 3: Apresentar o dominó de frações equivalentes e suas regras. Diferente do dominó de frações e figuras, no dominó de frações equivalentes não há peças idênticas. Isso significa que, diante da mesa de jogo, o jogador terá apenas duas opções: 1) jogar uma peça cuja fração inscrita seja equivalente a qualquer uma que esteja nas pontas ou 2) passar a vez, ou ir ao monte, caso em que se combinam entre os jogadores de deixar peças sobrando para serem utilizadas quando alguns dos jogadores não tiver a peça para jogar. Nas primeiras partidas, os alunos podem se utilizar de lápis e papel para fazer as contas, ou seja, tomar as frações que estão nas pontas e gerar outras equivalente a elas e verificar se possui alguma peça com alguma das frações geradas. Mas o professor deve incentivá-los a libertarem-se do papel, afim de que os mesmos consigam realizar cálculos mentais. Passo 4: Primeira intervenção do professor. Incentivar os alunos a contar as peças, pois mais do que no dominó de figuras a contagem de peças aqui é algo muito importante, uma vez que o aluno adquire a habilidade de cálculos mentais, a percepção rápida das frações equivalentes e a internalização deste conceito. Passo 5: Segunda intervenção do professor. Apresentação das operações envolvendo números fracionários. Nesse momento, o professor irá trabalhar as quatro operações envolvendo números fracionários. É importante que o professor apresente o significado de cada operação, mostrando-as de forma aritmética e geométrica. O conceito de frações equivalentes e a maneira de gerá-las serão de fundamental importância quando o aluno for somar ou subtrair frações com denominadores diferentes. Passo 6: Critérios de desempate. Somam-se as frações de cada peça, quem obtiver, menor resultado ganha o jogo. Este ficou sendo o último passo dessa atividade, visto que precisávamos dos conceitos que envolvessem as operações com frações para poder realizála. O professor pode incentivar os alunos a jogar na perspectiva de fechar o jogo, tanto no dominó de frações e figuras quanto no dominó de frações equivalentes. Antes desse passo caso haja empate pode-se definir que ganha quem tiver menos peças ou repetir a partida.

5 Dominó de porcentagem O objetivo desse jogo é construir o conceito de porcentagem como sendo um número fracionário e, portanto, com representações numéricas e geométricas. Trabalhar o conceito de porcentagem como sendo uma fração equivalente de denominador 100. O processo de confecção foi idêntico ao dos demais dominós. Escrevemos inicialmente, os naipes e, posteriormente, as demais peças combinadas. Nesse jogo, a exemplo do dominó de frações equivalentes, as figuras não se repetem, ou seja, não há figuras idênticas. Esse dominó reúne conhecimentos do dominó de frações e figuras e do dominó de frações equivalentes, pois as peças são mescladas com figuras, símbolos de porcentagens e frações. Confeccionamos nove peças com representação de frações em figuras geométricas, nove peças com representação numérica de frações e dez peças com símbolos de porcentagens. Passos para trabalhar com o jogo de dominó de porcentagem: Passo 1: Apresentar o jogo e suas regras. O dominó de porcentagem reúne elementos dos dois dominós anteriores e acrescenta-lhes uma novidade: peças com números unidos ao símbolo %. Nesse momento nada é dito aos alunos sobre porcentagem, apenas são expostas as regras desse novo dominó: semelhante ao dominó de frações e figuras, nesse nós encontramos peças com frações representadas de forma numérica e geométrica cujas regras para jogá-las são as mesmas. As novidades do novo jogo são as peças que combinam números com o símbolo %. Esse símbolo indicará que ali existe uma fração cujo denominador é 100 e o numerador é o numero que o acompanha (ex. 60% indica que é uma fração de denominador 100 e numerador 60). Portanto, essas peças serão jogadas quando forem equivalentes as frações que estiverem sobre a mesa seja na sua forma numérica ou geométrica. Uma vez que os alunos já conhecem os outros dois dominós anteriores, não será difícil jogar o dominó de porcentagem. É importante que este jogo seja apresentado aos alunos apenas quando estes tiverem domínio dos outros dois, ou dos conteúdos necessários para jogá-lo. Passo 2: Apresentar o conteúdo de porcentagem, formalização matemática e sua aplicação. Apresentar o significado do símbolo de porcentagens (%), como sendo uma fração de denominador 100 ou a ela equivalente.

6 Passo 3: Trabalhar problemas envolvendo porcentagens. É importante que o professor trabalhe problemas envolvendo porcentagens, procurando sempre fazer um paralelo com as peças do dominó. Da mesma forma que encontramos o percentual de retângulos pintados, podemos encontrar o percentual do salário utilizado para pagar o aluguel ou o percentual de combustível gasto para fazer determinada viagem dentre outras situações.

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de dominó que pode ser desenvolvido por até no máximo quatro

Leia mais

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO PIFE DA MULTIPLICAÇÃO Objetivo: Compreender melhor as operações de multiplicação. Materiais: 46 cartas da seguinte forma: 8 cartas com números do 2 ao 9 sendo estes multiplicadores; 8 cartas com números

Leia mais

DOMINÓ DAS QUATRO CORES

DOMINÓ DAS QUATRO CORES DOMINÓ DAS QUATRO CORES Aparecida Francisco da SILVA 1 Hélia Matiko Yano KODAMA 2 Resumo: O jogo Quatro Cores tem sido objeto de estudo de muitos profissionais que se dedicam à pesquisa da aplicação de

Leia mais

NÚMEROS RACIONAIS OPERAÇÕES

NÚMEROS RACIONAIS OPERAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE ANGRA DOS REIS DISCIPLINA: MATEMÁTICA CONTEÚDO E MÉTODO Período: 2016.2 NÚMEROS RACIONAIS OPERAÇÕES Prof. Adriano Vargas Freitas Noção de número

Leia mais

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números.

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números. 1º período Os números naturais: Sistema de Numeração Decimal. (SND). Pág.30 a 32. Um pouco de história: sistema de numeração dos romanos. Pág. 33 a 35 Os números naturais. Pág. 36 e 37 Sistema de Numeração

Leia mais

Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Equacionando Figura 1 - Painel imantado para fixação das formas geométricas coloridas.

Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Equacionando Figura 1 - Painel imantado para fixação das formas geométricas coloridas. Equacionando Durante o acompanhamento do PIBID Matemática na Escola Estadual Professor Viana, foi examinado no cronograma de atividades a serem desenvolvidas nas turmas de oitavo ano, o ensino de Equações

Leia mais

PLANO DE AULA DOMINÓ DE FRAÇÕES. 2. Conteúdo(s): Adição e subtração de frações de mesmo denominador.

PLANO DE AULA DOMINÓ DE FRAÇÕES. 2. Conteúdo(s): Adição e subtração de frações de mesmo denominador. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Educação Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/UFPR Projeto Interdisciplinar Pedagogia e Matemática PLANO DE AULA DOMINÓ DE FRAÇÕES Isabella

Leia mais

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática D10 Num problema, estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro, em função de seus valores. O que é? Por meio deste

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1 CAPÍTULOS 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes 2 IMAGENS E FORMAS Ângulos Ponto, retas e planos Polígono Diferenciar o significado

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º

Leia mais

Tamyris Caroline da Silva. Pricila de Fátima Stankevecz TEMA: FUTEBOL DE BOTÃO. FAIXA ETÁRIA: pré I (4 a 5 anos) JUSTIFICATIVA:

Tamyris Caroline da Silva. Pricila de Fátima Stankevecz TEMA: FUTEBOL DE BOTÃO. FAIXA ETÁRIA: pré I (4 a 5 anos) JUSTIFICATIVA: Universidade Federal do Paraná Setor de Educação Disciplina: PIBID Discentes: Tamara de la Macarena Moreiras Bucciarelli, Tamyris Caroline da Silva Pricila de Fátima Stankevecz TEMA: FUTEBOL DE BOTÃO FAIXA

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 2015/2016 5º Ano de escolaridade

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 2015/2016 5º Ano de escolaridade Uma Escola de Cidadania Uma Escola de Qualidade Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Sanches Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 05/06 5º Ano de escolaridade

Leia mais

Professor conteudista: Renato Zanini

Professor conteudista: Renato Zanini Matemática Básica Professor conteudista: Renato Zanini Sumário Matemática Básica Unidade I 1 OS NÚMEROS REAIS: REPRESENTAÇÕES E OPERAÇÕES... EXPRESSÕES LITERAIS E SUAS OPERAÇÕES...6 3 RESOLVENDO EQUAÇÕES...7

Leia mais

ROLETRANDO DOS INTEIROS. GT 01 Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais

ROLETRANDO DOS INTEIROS. GT 01 Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais ROLETRANDO DOS INTEIROS GT 01 Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais Cláudio Cristiano Liell Univates, cristianoliell@hotmail.com Gládis Bortoli Univates, gladisbortoli@gmail.com

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS MANIPULÁVEIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: JOGO CARA A CARA DE POLIEDROS

A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS MANIPULÁVEIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: JOGO CARA A CARA DE POLIEDROS A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS MANIPULÁVEIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: JOGO CARA A CARA DE POLIEDROS Formação de Professores e Educação Matemática (FPM) GT 08 Jailson Lourenço de PONTES jail21.jlo@gmail.com

Leia mais

Oficina de Matemática

Oficina de Matemática Oficina do Programa Integrar Eixo Educação 2012 Como usar bem o resultado da avaliação Oficina de Matemática Paracatu, 22 de junho de 2012 Eliane Scheid Gazire egazire@terra.com.br Quadro resumo do desempenho

Leia mais

Matemática. Questão 1. 6 o ano do Ensino Fundamental Turma. 1 o Bimestre de 2016 Data / / Escola. Aluno RESOLUÇÃO:

Matemática. Questão 1. 6 o ano do Ensino Fundamental Turma. 1 o Bimestre de 2016 Data / / Escola. Aluno RESOLUÇÃO: EF AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO Matemática 6 o ano do Ensino Fundamental Turma GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 1 o Bimestre de 2016 Data / / Escola Aluno Questão 1 Observe

Leia mais

Professor conteudista: Renato Zanini

Professor conteudista: Renato Zanini Matemática Professor conteudista: Renato Zanini Sumário Matemática Unidade I 1 OS NÚMEROS REAIS: REPRESENTAÇÕES E OPERAÇÕES... EXPRESSÕES LITERAIS E SUAS OPERAÇÕES...6 3 RESOLVENDO EQUAÇÕES...7 4 RESOLVENDO

Leia mais

fevereiro PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Allan Pinho)

fevereiro PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Allan Pinho) 10 fevereiro PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter 06 (Allan Pinho) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos

Leia mais

1º período ( 16 de Setembro a 17 de Dezembro) 38 blocos = 76 aulas

1º período ( 16 de Setembro a 17 de Dezembro) 38 blocos = 76 aulas ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIAS 2015/2016 PLANIFICAÇÃO DE MATEMÁTICA 5 ºANO 1º Período 2º Período 3º

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SOBRE LOGARITMO

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SOBRE LOGARITMO ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SOBRE LOGARITMO Nova Andradina-MS Outubro/2009 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA E SILVA

Leia mais

OS DIFERENTES SIGNIFICADOS DE NÚMEROS RACIONAIS: um estudo das dificuldades apresentadas por alunos de 6º ano do Ensino Fundamental

OS DIFERENTES SIGNIFICADOS DE NÚMEROS RACIONAIS: um estudo das dificuldades apresentadas por alunos de 6º ano do Ensino Fundamental OS DIFERENTES SIGNIFICADOS DE NÚMEROS RACIONAIS: um estudo das dificuldades apresentadas por alunos de 6º ano do Ensino Fundamental Karolyne Camile Batista dos Santos karolynecamile19@gmail.com Elisa Fonseca

Leia mais

OPERAÇÕES COM FRAÇÕES. Neste caso, adicionamos ou subtraímos os numeradores e conservamos os mesmos denominadores.

OPERAÇÕES COM FRAÇÕES. Neste caso, adicionamos ou subtraímos os numeradores e conservamos os mesmos denominadores. ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO Há dois casos possíveis: º) Frações com denominadores iguais OPERAÇÕES COM FRAÇÕES Neste caso, adicionamos ou subtraímos os numeradores e conservamos os mesmos denominadores. Exemplos:

Leia mais

As diversas linguagens da Multiplicação

As diversas linguagens da Multiplicação As diversas linguagens da Multiplicação E.E. Profa. CLORINDA TRITTO GIANGIACOMO Sala 12 Sessão 2 Professoras Apresentadoras: Giane Feitoza do Amaral Mariane Gomes Cabral Realização: Foco O projeto As diversas

Leia mais

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO DESCRITORES DE MATEMÁTICA PROVA - 3º BIMESTRE 2011 2º ANO Reconhecer e utilizar

Leia mais

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações.

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações. 4º. ano 1º. VOLUME 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE Realização de compreendendo seus significados: adição e subtração (com e sem reagrupamento) Multiplicação (como adição de parcelas

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Potenciação e Dízimas Periódicas. Números Irracionais e Reais. Oitavo Ano. Prof. Ulisses Lima Parente

Material Teórico - Módulo de Potenciação e Dízimas Periódicas. Números Irracionais e Reais. Oitavo Ano. Prof. Ulisses Lima Parente Material Teórico - Módulo de Potenciação e Dízimas Periódicas Números Irracionais e Reais Oitavo Ano Prof. Ulisses Lima Parente 1 Os números irracionais Ao longo deste módulo, vimos que a representação

Leia mais

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU 1 DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU Resolver equações de 1 grau; Estimular o raciocínio. Duplas. Material (um para cada dupla): Tabuleiro8x8 com 64 casas. 64 peças. O jogo é composto por um tabuleiro 8x8 com

Leia mais

UMA PROPOSTA CONSTRUTIVISTA PARA O ENSINO DE NÚMEROS RACIONAIS POSITIVOS E SUAS OPERAÇÕES UTILIZANDO O MATERIAL COUSINIERE

UMA PROPOSTA CONSTRUTIVISTA PARA O ENSINO DE NÚMEROS RACIONAIS POSITIVOS E SUAS OPERAÇÕES UTILIZANDO O MATERIAL COUSINIERE Sociedade Brasileira de Matemática Matemática na Contemporaneidade: desafios e possibilidades UMA PROPOSTA CONSTRUTIVISTA PARA O ENSINO DE NÚMEROS RACIONAIS POSITIVOS E SUAS OPERAÇÕES UTILIZANDO O MATERIAL

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações Registro PIBID Matemática 2016 ELABORAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS Foram elaborados Jogos didáticos envolvendo as equações do 2º grau colaborativamente com os alunos do nono ano da escola participante EELAS.

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa PLANO DE ENSINO 2015 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa I Etapa Competências Habilidades Conteúdos Revisão (breve) de conteúdos trabalhados anteriormente Construir significados

Leia mais

Módulo Unidades de Medidas de Comprimentos e Áreas. Unidades de Medida de Área e Exercícios. 6 ano/e.f.

Módulo Unidades de Medidas de Comprimentos e Áreas. Unidades de Medida de Área e Exercícios. 6 ano/e.f. Módulo Unidades de Medidas de Comprimentos e Áreas Unidades de Medida de Área e Exercícios. 6 ano/e.f. Unidades de Medidas de Comprimentos e Áreas. Unidades de Medida de Área e Exercícios. 1 Exercícios

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE Números e Operações ANUAL 164 dias letivos Números naturais Relações numéricas 1. Conhecer os numerais ordinais 1. Utilizar corretamente os numerais ordinais até «centésimo». 2. Contar até um milhão 1.

Leia mais

Operações Fundamentais com Números

Operações Fundamentais com Números Capítulo 1 Operações Fundamentais com Números 1.1 QUATRO OPERAÇÕES Assim como na aritmética, quatro operações são fundamentais em álgebra: adição, subtração, multiplicação e divisão. Quando dois números

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa PLANO DE ENSINO 2016 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa Competências e Habilidades Gerais da Disciplina Desenvolver a responsabilidade e o gosto pelo trabalho em equipe; Relacionar

Leia mais

SOFTWARES EDUCATIVOS

SOFTWARES EDUCATIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - NCE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO APLICADAS À EDUCAÇÃO - PGTIAE SOFTWARES EDUCATIVOS Anne Caroline de Oliveira

Leia mais

APLICAÇÃO DE EQUAÇÃO DO SEGUNDO GRAU COM MATERIAIS MANIPULÁVEIS: JOGO TRILHA DAS EQUAÇÕES

APLICAÇÃO DE EQUAÇÃO DO SEGUNDO GRAU COM MATERIAIS MANIPULÁVEIS: JOGO TRILHA DAS EQUAÇÕES APLICAÇÃO DE EQUAÇÃO DO SEGUNDO GRAU COM MATERIAIS MANIPULÁVEIS: JOGO TRILHA DAS EQUAÇÕES Rafael Pereira da Silva Universidade Estadual da Paraíba rafaelpereira.jt@hotmail.com Jailson Lourenço de Pontes

Leia mais

PROBABILIDADE. Numero de Resultados Desejado Numero de Resultados Possiveis EXERCÍCIOS DE AULA

PROBABILIDADE. Numero de Resultados Desejado Numero de Resultados Possiveis EXERCÍCIOS DE AULA PROBABILIDADE São duas as questões pertinentes na resolução de um problema envolvendo probabilidades. Primeiro, é preciso quantificar o conjunto de todos os resultados possíveis, que será chamado de espaço

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

UMA PROPOSTA CONSTRUTIVISTA PARA O ENSINO DE NÚMEROS RACIONAIS POSITIVOS E SUAS OPERAÇÕES UTILIZANDO O MATERIAL COUSINIERE

UMA PROPOSTA CONSTRUTIVISTA PARA O ENSINO DE NÚMEROS RACIONAIS POSITIVOS E SUAS OPERAÇÕES UTILIZANDO O MATERIAL COUSINIERE UMA PROPOSTA CONSTRUTIVISTA PARA O ENSINO DE NÚMEROS RACIONAIS POSITIVOS E SUAS OPERAÇÕES UTILIZANDO O MATERIAL COUSINIERE Lucas Dechem Calanca Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia/câmpus

Leia mais

CONTEÚDOS E DIDÁTICA DE MATEMÁTICA

CONTEÚDOS E DIDÁTICA DE MATEMÁTICA Oper ações Ao realizar operações com números naturais, os alunos ampliam seu conhecimento sobre os números e o sistema de numeração decimal. Por isso, operar com o sistema de numeração decimal a partir

Leia mais

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O SISTEMA ANGLO DE ENSINO Prova Anglo P-02 Tipo D4-08/2010 G A B A R I T O 01. B 07. B 13. D 19. D 02. D 08. D 14. C 20. D 03. A 09. C 15. D 21. D 04. C 10. A 16. B 22. B 05. C 11. C 17. C 00 06. D 12. A

Leia mais

(RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL

(RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL (RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL Ana Clara Pessanha Teixeira de Mendonça Rodrigo Viana Pereira Bruno Alves Dassie Wanderley Moura Rezende 4 Resumo: São notórias as dificuldades dos estudantes

Leia mais

MATEMÁTICA PROF. JOSÉ LUÍS FRAÇÕES

MATEMÁTICA PROF. JOSÉ LUÍS FRAÇÕES FRAÇÕES I- INTRODUÇÃO O símbolo a / b significa a : b, sendo a e b números naturais e b diferente de zero. Chamamos: a / b de fração; a de numerador; b de denominador. Se a é múltiplo de b, então a / b

Leia mais

Matriz Curricular 1º Ciclo / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática

Matriz Curricular 1º Ciclo / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática Ano letivo 2015 / 16 Matriz Curricular 1º Ciclo Ano Letivo: 2015 / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática Nº total de dias letivos 164 dias Nº de dias letivos 1º período - 64 dias 2º período - 52

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Câmpus Apucarana. Projeto Novos Talentos Edital CAPES 55/12. Professor Responsável Ivan José Coser.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Câmpus Apucarana. Projeto Novos Talentos Edital CAPES 55/12. Professor Responsável Ivan José Coser. 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Câmpus Apucarana Projeto Novos Talentos Edital CAPES 55/12 Professor Responsável Ivan José Coser. Atividades de Matemática Julho 2014 2 1. TANGRAM O TANGRAM

Leia mais

- Plano Anual 4º Ano de Escolaridade -

- Plano Anual 4º Ano de Escolaridade - Números e Operações TEM A - Plano Anual 4º Ano de Escolaridade - Matemática Domínios de Referência Contar 1.Reconhecer que se poderia prosseguir a contagem indefinidamente introduzindo regras de construção

Leia mais

Pró-letramento Matemática Estado de Minas Gerais

Pró-letramento Matemática Estado de Minas Gerais Pró-letramento Matemática Estado de Minas Gerais Diferentes significados de um mesmo conceito: o caso das frações. 1 Cleiton Batista Vasconcelos e Elizabeth Belfort Muitos conceitos matemáticos podem ser

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina:

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. 1) João tem R$ 84,30. Pedro tem R$ 31,50 a mais que João, e José tem R$ 54,25 a mais que Pedro. Quanto tem os três juntos?

PROPOSTA DIDÁTICA. 1) João tem R$ 84,30. Pedro tem R$ 31,50 a mais que João, e José tem R$ 54,25 a mais que Pedro. Quanto tem os três juntos? PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: André da Silva Alves 1.2 Série/Ano/Turma: 6º e 7º anos 1.3 Tempo da aula: 2,5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Operações Fundamentais com

Leia mais

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 3ª Eduardo e Ana 8 Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 3 Foco: Espaço e Forma Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES: DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES: 1) O JOGO DOS PALITOS E A PROBABILIDADE: esta sequência didática apresentada aos anos iniciais (1º/5º ano) do Ensino Fundamental tem como objetivo possibilitar conhecimentos das

Leia mais

DOS INFINITOS DE CANTOR AOS LIVROS DIDÁTICOS DOS ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO

DOS INFINITOS DE CANTOR AOS LIVROS DIDÁTICOS DOS ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO ANALISANDO LIVROS DIDÁTICOS E SEUS CONCEITOS EM RELAÇÃO AOS CONJUNTOS DOS NÚMEROS INTEIROS E RACIONAIS MÓDULO DE PESQUISA: QUAL O SIGNIFICADO DO ESTUDO DOS CONJUNTOS NUMÉRICOS NO ENSINO DE MATEMÁTICA E

Leia mais

Matriz de Referência da área de Matemática Ensino Fundamental

Matriz de Referência da área de Matemática Ensino Fundamental Matemática EF Matriz de Referência da área de Matemática Ensino Fundamental C1 Utilizar o conhecimento numérico para operar e construir argumentos ao interpretar situações que envolvam informações quantitativas.

Leia mais

EXPRESSÕES NUMÉRICAS FRACIONÁRIAS

EXPRESSÕES NUMÉRICAS FRACIONÁRIAS EXPRESSÕES NUMÉRICAS FRACIONÁRIAS Introdução: REGRA DE SINAIS PARA ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO: Sinais iguais: Adicionamos os algarismos e mantemos o sinal. Sinais diferentes: Subtraímos os algarismos e aplicamos

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

À Conquista das Aprendizagens: alguns exemplos de adequações

À Conquista das Aprendizagens: alguns exemplos de adequações À Conquista das Aprendizagens: alguns exemplos de adequações Nelson Santos XIII Ciclos de Sábados Beja, 9 de abril de 2016 O sucesso da educação inclusiva reside nas formas de gestão do currículo. Requer

Leia mais

Potências e logaritmos, tudo a ver!

Potências e logaritmos, tudo a ver! Reforço escolar M ate mática Potências e logaritmos, tudo a ver! Dinâmica 2ª Série º Bimestre Professor DISCIPLINA SÉRIE CAMPO CONCEITO Matemática 2ª do Ensino Médio Algébrico simbólico Função Logarítmica

Leia mais

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides.

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides. Conteúdo Básico Comum (CBC) Matemática - do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Matemática 5º Ano OBJETIVOS ESPECÍFICOS TÓPICOS SUB-TÓPICOS METAS DE APRENDIZAGEM 1º Período Compreender as propriedades das operações e usá-las no cálculo. Interpretar uma

Leia mais

Legenda 0 à 25% de Acertos Baixo De 26 à 50% de Acertos Intermediário De 51 à 75% de Acertos Adequado De 76 à 100% de Acertos Avançado

Legenda 0 à 25% de Acertos Baixo De 26 à 50% de Acertos Intermediário De 51 à 75% de Acertos Adequado De 76 à 100% de Acertos Avançado Relação de Descritores que apresentam os erros mais frequentes cometidos pelos estudantes nas Avaliações Diagnósticas de 2012 do ProEMI/JF no estado do Ceará Em 2012 foram aplicadas Avaliações Diagnósticas

Leia mais

Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção

Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção Nível 1 Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção Prova da segunda fase Caro Aluno, Parabéns pela sua participação na décima terceira edição da Olimpíada de Matemática de São José do

Leia mais

Caderno 1: 30 minutos. Tolerância: 10 minutos. (é permitido o uso de calculadora)

Caderno 1: 30 minutos. Tolerância: 10 minutos. (é permitido o uso de calculadora) Prova Final de Matemática 2.º Ciclo do Ensino Básico Prova 62/1.ª Fase/2014 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura do Aluno CC

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017 MATEMÁTICA- 3ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017 MATEMÁTICA- 3ºANO Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região do Algarve Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas) PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017

Leia mais

Obviamente não poderíamos ter um número negativo de livros. Também não poderíamos imaginar alguém falando: Tenho 3,4231 livros na minha estante.

Obviamente não poderíamos ter um número negativo de livros. Também não poderíamos imaginar alguém falando: Tenho 3,4231 livros na minha estante. Conjunto dos Números Naturais A noção de um número natural surge com a pura contagem de objetos. Ao contar, por exemplo, os livros de uma estante, temos como resultado um número do tipo: N = {0,1,2,3 }

Leia mais

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Ano 4º Ano letivo 2013.2014 Disciplina: Matemática Turmas: 4º ano Professores: todos os docentes do 4º

Leia mais

(RE) CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL

(RE) CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL (RE) CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL Wanderley Moura Rezende Universidade Federal Fluminense wmrezende@id.uff.br Bruno Alves Dassie Universidade Federal Fluminense badassie@gmail.com Ana Clara

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Matemática 4.ºano

PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Matemática 4.ºano PLANIFICAÇÃO MENSAL/ANUAL Matemática 4.ºano MATEMÁTICA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE Domínio/ Subdomínio Números Naturais Operações com números naturais Números racionais não negativos Metas a atingir Contar

Leia mais

Preparação para a Prova Final de Matemática 2.º Ciclo do Ensino Básico Olá, Matemática! 6.º Ano

Preparação para a Prova Final de Matemática 2.º Ciclo do Ensino Básico Olá, Matemática! 6.º Ano Números e operações Números racionais não negativos Noção e representação de número racional Comparação e ordenação de números racionais Operações com números racionais Valores aproximados Percentagens

Leia mais

APRENDENDO GEOMETRIA ATRAVÉS DE ATIVIDADES LÚDICAS

APRENDENDO GEOMETRIA ATRAVÉS DE ATIVIDADES LÚDICAS 27 a 30 de agosto de 2014. APRENDENDO GEOMETRIA ATRAVÉS DE ATIVIDADES LÚDICAS CALABREZ, Mayara Caetano Instituto Federal do Espírito Santo - Cachoeiro mayaracalabrez@hotmail.com MOREIRA, Michelli Rodrigues

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE Domínio/ NO4/ Números naturais NO4/ Números racionais não negativos AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE - 2016-2017 1. Contar 1. Reconhecer

Leia mais

Geometria e Medida. Números e Operações. Domínios/Subdomínios Objetivos gerais Descritores de desempenho Avaliação. - Atenção.

Geometria e Medida. Números e Operações. Domínios/Subdomínios Objetivos gerais Descritores de desempenho Avaliação. - Atenção. Conselho de Docentes do 3º Ano PLANIFICAÇÃO Anual de Matemática Domínios/Subdomínios Objetivos gerais Descritores de desempenho Avaliação Geometria e Medida Localização e orientação no espaço Coordenadas

Leia mais

Representando Edificações

Representando Edificações Código da Disciplina CCE0985 Aula 7 Representando Edificações e-mail:clelia.monasterio@estacio.br http://cleliamonasterio.blogspot.com/ Escalas: NBR - 8196 Escala Numérica: é a relação que existe entre

Leia mais

= 0,333 = 0, = 0,4343 = 0, = 1,0222 = 1,02

= 0,333 = 0, = 0,4343 = 0, = 1,0222 = 1,02 1 1.1 Conjuntos Numéricos Neste capítulo, serão apresentados conjuntos cujos elementos são números e, por isso, são denominados conjuntos numéricos. 1.1.1 Números Naturais (N) O conjunto dos números naturais

Leia mais

D e s e n h o T é c n i c o

D e s e n h o T é c n i c o AULA 2 VIII. ESCALAS NBR 8196 refere-se ao emprego de escalas no desenho. A escala de um desenho é a relação entre as dimensões do mesmo e as dimensões da peça real que está sendo representada. Assim,

Leia mais

Espera, espera, tive uma idéia e uma idéia não se deixa fugir.

Espera, espera, tive uma idéia e uma idéia não se deixa fugir. Nível 1 5ª e 6ª séries (6º e 7º anos) do Ensino Fundamental 2ª FSE 24 de outubro de 2009 Cole aqui a etiqueta com os dados do aluno. Parabéns pelo seu desempenho na 1ª Fase da OBMEP. É com grande satisfação

Leia mais

GT 01 Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais.

GT 01 Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais. OS NÚMEROS INTEIROS E O JOGO DO VAI-VEM GT 01 Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais. Sabrina Bobsin Salazar, salazar.ufpel@gmail.com Eduardo da Silva Schneider, schneider.ifm.ufpel@gmail.com

Leia mais

Informação - Ficha de Avaliação Global de Matemática 3.º ano. 1.º Ciclo do Ensino Básico maio de 2016

Informação - Ficha de Avaliação Global de Matemática 3.º ano. 1.º Ciclo do Ensino Básico maio de 2016 Agrupamento de Escolas de Marrazes Cód. 1609 Informação - Ficha de Avaliação Global de Matemática.º ano 1.º Ciclo do Ensino Básico maio de 2016 O presente documento divulga informação relativa à ficha

Leia mais

32 Matemática. Programação anual de conteúdos

32 Matemática. Programação anual de conteúdos Programação anual de conteúdos 2 ọ ano 1 ọ volume 1. A localização espacial e os números Construção do significado dos números e identificação da sua utilização no contexto diário Representação das quantidades

Leia mais

A) são da mesma cor. B) são vermelhas. C) uma é vermelha e duas são brancas. D) uma é branca e duas são vermelhas. E) pelo menos uma é vermelha.

A) são da mesma cor. B) são vermelhas. C) uma é vermelha e duas são brancas. D) uma é branca e duas são vermelhas. E) pelo menos uma é vermelha. XXII OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTIA Primeira Fase Nível 1 - A duração da prova é de 3 horas. - Não é permitido o uso de calculadoras nem consultas a notas ou livros. - Você pode solicitar papel para

Leia mais

Sequência da apresentação

Sequência da apresentação Sequência da apresentação Mal entendidos dos alunos relativos às frações. Os diferentes significados das frações. Diferentes tipos de unidade. Exemplos de tarefas para a reconstrução da unidade e exploração

Leia mais

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O Sistema Anglo de Ensino Prova Anglo P-02 Tipo D5-08/2010 G A B A R I T O 01. B 07. A 13. A 19. C 02. D 08. D 14. C 20. C 03. A 09. A 15. B 21. D 04. D 10. B 16. A 22. D 05. B 11. D 17. D 00 06. C 12. C

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA BÁSICA PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA BÁSICA DE PORTO ALTO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA BÁSICA PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA BÁSICA DE PORTO ALTO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA BÁSICA PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA BÁSICA DE PORTO ALTO Prova Extraordinária de Avaliação Matemática 2º Ciclo - 6.º Ano de Escolaridade Despacho Normativo

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. (100 min) Desenvolvimento de atividades exploratórias envolvendo conceitos de fração

PROPOSTA DIDÁTICA. (100 min) Desenvolvimento de atividades exploratórias envolvendo conceitos de fração PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Jéssica Marilda Gomes Mendes 1.2 Público alvo: 6º/ 7º ano 1.3 Duração: 2,5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Frações 2. Objetivo(s) da proposta

Leia mais

A realização de um grande sonho

A realização de um grande sonho Reforço escolar M ate mática A realização de um grande sonho Dinâmica 7 9º Ano 4º Bimestre Professor DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática 9º do Ensino Fundamental Geométrico. Polígonos regulares e

Leia mais

JOGOS E HABILIDADES. Marie-Claire Ribeiro Póla Mariele Cestari Esteves Supera Londrina

JOGOS E HABILIDADES. Marie-Claire Ribeiro Póla Mariele Cestari Esteves Supera Londrina JOGOS E HABILIDADES Marie-Claire Ribeiro Póla mariepola@yahoo.com.br Mariele Cestari Esteves Supera Londrina mariele.londrina@metodosupera.com.br Resumo: São inúmeras as habilidades que podem ser desenvolvidas

Leia mais

CONHECIMENTOS CAPACIDADES OBJETIVOS / METAS CURRICULARES

CONHECIMENTOS CAPACIDADES OBJETIVOS / METAS CURRICULARES Escola Secundária 2-3 de Clara de Resende COD. 346 779 Critérios de Avaliação Perfil de Aprendizagens Específicas (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 julho de 2016) AGRU P A M E N T O DE No caso específico

Leia mais

Identificar e aplicar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 4, 5,6, 8, 9 e 10.

Identificar e aplicar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 4, 5,6, 8, 9 e 10. DISCIPLINA: MATEMÁTICA PROFESSORA: GIOVANA 6os. ANOS (161 e 162) Você deverá: ORIENTAÇÃO DE ESTUDO RECUPERAÇÃO 3º. TRIMESTRE 1. Estudar o resumo dos conteúdos que, neste material, estão dentro dos quadros.

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º

Leia mais

PROJETO KALI MATEMÁTICA B AULA 3 FRAÇÕES

PROJETO KALI MATEMÁTICA B AULA 3 FRAÇÕES PROJETO KALI - 20 MATEMÁTICA B AULA FRAÇÕES Uma ideia sobre as frações Frações são partes de um todo. Imagine que, em uma lanchonete, são vendidos pedaços de pizza. A pizza é cortada em seis pedaços, como

Leia mais

MÓDULO III OPERAÇÕES COM DECIMAIS. 3 (três décimos) 3 da. 2 da área. 4. Transformação de número decimal em fração

MÓDULO III OPERAÇÕES COM DECIMAIS. 3 (três décimos) 3 da. 2 da área. 4. Transformação de número decimal em fração MÓDULO III OPERAÇÕES COM DECIMAIS. Frações decimais Denominam-se frações decimais aquelas, cujos denominadores são formados pelo número 0 ou suas potências, tais como: 00, 000, 0000, etc. Exemplos: a)

Leia mais

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental MATEMÁTICA - 5º EF Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações

Leia mais

Números. Leitura e escrita de um número no sistema de numeração indo-arábico Os números naturais 24 Comparando números naturais 25

Números. Leitura e escrita de um número no sistema de numeração indo-arábico Os números naturais 24 Comparando números naturais 25 Sumário CAPÍTULO 1 Números 1. Os números registram o mundo em que vivemos 11 2. Sistemas de numeração 12 3. O sistema de numeração indo-arábico 16 Leitura e escrita de um número no sistema de numeração

Leia mais

COLÉGIO MILITAR BELO HORIZONTE

COLÉGIO MILITAR BELO HORIZONTE COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE BELO HORIZONTE MG 23 DE OUTUBRO DE 200 DURAÇÃO: 20 MINUTOS CONCURSO DE ADMISSÃO 200 / 200 PROVA DE MATEMÁTICA ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO NÚMERO DE INSCRIÇÃO:

Leia mais

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres.

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. Cordeiros e tigres MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. 1. O jogo começa com o tabuleiro vazio. 2. Quem está com os tigres ocupa

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/ º Ano Matemática. METAS Domínios/Conteúdos Objetivos Descritores de Desempenho

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/ º Ano Matemática. METAS Domínios/Conteúdos Objetivos Descritores de Desempenho METAS Domínios/Conteúdos Objetivos Descritores de Desempenho Número e Operações - Números naturais 1. Contar 1.1. Reconhecer que se poderia prosseguir a contagem indefinidamente introduzindo regras de

Leia mais

Materiais que podem ser utilizados na sala de aula e algumas reflexões sobre a matemática no dia a dia do aluno

Materiais que podem ser utilizados na sala de aula e algumas reflexões sobre a matemática no dia a dia do aluno PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CORNÉLIO PROCÓPIO Materiais que podem ser utilizados na sala de aula e algumas reflexões sobre a matemática

Leia mais

A construção do Sistema de Numeração Decimal SND e Testagem com criança de 6 a 9 anos

A construção do Sistema de Numeração Decimal SND e Testagem com criança de 6 a 9 anos A construção do Sistema de Numeração Decimal SND e Testagem com criança de 6 a 9 anos *as idades são referências, podem variar conforme o contexto Curso Construção de jogos, materiais e atividades de Matemática

Leia mais