DIPLOMACIA DO BRASIL JOSÉ VIEGAS FILHO. Autor. Formato: 17,0x24,0 cm CÓDIGO: DE TIRDESILHAS AOS NOSSOS DIAS. Prefácio José Viegas Filho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIPLOMACIA DO BRASIL JOSÉ VIEGAS FILHO. Autor. Formato: 17,0x24,0 cm CÓDIGO: DE TIRDESILHAS AOS NOSSOS DIAS. Prefácio José Viegas Filho"

Transcrição

1 entendimento e do diálogo com os demais países e a diversidade étnica da nossa população. Fatores como esses permitiram que desenvolvêssemos uma política externa construtiva e progressista, que aceita a diversidade como uma riqueza e que se preocupa em contribuir para um mundo melhor. A presente obra descreve e interpreta esse processo que fez do Brasil o único país do mundo que, tendo muitos vizinhos, vive em paz permanente com todos eles há mais de 140 anos e não tem inimigos em nenhum lugar. Autor JOSÉ VIEGAS FILHO DIPLOMACIA DO BRASIL DE TIRDESILHAS AOS NOSSOS DIAS Prefácio José Viegas Filho O livro Diplomacia do Brasil: de Tordesilhas aos nossos dias abarca todo o período do final do século XV ao início do século XXI e apresenta uma visão panorâmica da formação dos principais traços que foram conformando a atitude e a imagem do Brasil no cenário internacional e que hoje constituem marcos da nossa presença no mundo. Focaliza a formação da nossa nacionalidade e da nossa pujança territorial, os aspectos principais do nosso relacionamento com Portugal, com a Grã-Bretanha e com os países do Prata no século XIX, o desenvolvimento das nossas relações com os Estados Unidos e com a América Latina nos séculos XX e XXI, assim como a maturação da nossa política multilateral, sempre construtiva em defesa de um sistema internacional mais justo, democrático e efetivo. Escrito em linguagem clara e acessível, o livro oferece um bom entretenimento cultural ao leitor que se interessa pelo Brasil e por sua história internacional e se presta especialmente a ser leitura útil aos estudantes universitários nas áreas de história, política externa e relações internacionais. Ao longo da nossa história fomos definindo traços que hoje nos caracterizam como nação diante dos nossos vizinhos e do mundo em geral. Tais traços, é claro, aparecem mesclados com ambiguidades e contradições, pois assim é a história, mas podem ser identificados. Entre eles, estão a busca do Área específica História Diplomática do Brasil Áreas afins Relações Internacionais; Direito Internacional Público Público-alvo Pessoas interessadas em história do Brasil, relações internacionais, diplomacia, história em geral, formação política, econômica e social do Brasil, identidade sulamericana, política multilateral, Nações Unidas, Direito Internacional Público Formato: 17,0x24,0 cm CÓDIGO:

2 Informação bibliográfica deste livro, conforme a NBR 6023:2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): VIEGAS FILHO, José. Diplomacia do Brasil: de Tordesilhas aos nossos dias. Belo Horizonte: Fórum, p. V656d Viegas Filho, José. Diplomacia do Brasil: de Tordesilhas aos nossos dias. / José Viegas Filho. 1 ed. Belo Horizonte: Fórum, p. ISBN Direito Ambiental. 2. Direito Internacional Público. 3. Relações Internacionais. I. Título. II. Viegas Filho, José. CDD: CDU: 349.6

3 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO 1 A NECESSIDADE DE POVOAR A Ilha Brasil CAPÍTULO 2 A INSTABILIDADE E A EXPANSÃO TERRITORIAL O Tratado De Madri - Uti Possidetis CAPÍTULO 3 A INDEPENDÊNCIA A separação José Bonifácio, o Estado brasileiro e a altivez CAPÍTULO 4 O CENÁRIO INTERNACIONAL CAPÍTULO 5 A INSTABILIDADE NO PRATA CAPÍTULO 6 DEPOIS DE ROSAS A Tríplice Aliança O tango argentino CAPÍTULO 7 AS RELAÇÕES COM A GRÃ-BRETANHA NO SÉCULO XIX CAPÍTULO 8 AS RELAÇÕES COM OS ESTADOS UNIDOS NO SÉCULO XIX Os EUA e a Amazônia CAPÍTULO 9 O FIM DO IMPÉRIO E A REPÚBLICA Transições Os primeiros anos da República A República e as relações com os Estados Unidos Joaquim Nabuco e a relação especial com os Estados Unidos CAPÍTULO 10 O SURGIMENTO DO MULTILATERALISMO... 89

4 10.1 A Conferência da Haia A Liga das Nações CAPÍTULO 11 VARGAS E A GUERRA Uma relação especial? CAPÍTULO 12 O PÓS-GUERRA A ajuda externa como motor do desenvolvimento Vargas e a Guerra Fria Juscelino e a paz CAPÍTULO 13 A ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS A Fundação: Dumbarton Oaks e Yalta A entrada da Argentina na ONU O sexto membro permanente A Conferência de São Francisco CAPÍTULO 14 O CONGELAMENTO DO PODER MUNDIAL O Conselho de Segurança As armas de destruição em massa e os projetos estratégicos CAPÍTULO 15 A POLÍTICA EXTERNA NA ÉPOCA RECENTE Os governos militares e a política do desenvolvimento A descolonização e o diálogo Norte-Sul CAPÍTULO 16 A GLOBALIZAÇÃO DOS PROBLEMAS A financeirização da economia Consequências CAPÍTULO 17 A AMÉRICA LATINA E A AMÉRICA DO SUL NA ATUALIDADE A América Latina e a globalização A América do Sul O Brasil e o Mercosul Brasil e Argentina no século XXI CAPÍTULO 18 NEGOCIAÇÕES ECONÔMICAS INTERNACIONAIS NO SÉCULO XXI A OMC, a Rodada de Doha e os acordos de livre comércio

5 18.2 Os foros plurilaterais e o G O Brasil e o meio ambiente CAPÍTULO 19 LULA E O BRASIL NO SÉCULO XXI: OS TEMAS ESTRATÉGICOS NA ATUALIDADE Os BRICS e a ordem do futuro Brasil, Turquia e Irã: de quem foi o faux-pas? Os programas estratégicos no século XXI A reforma do Conselho de Segurança no século XXI CAPÍTULO 20 O ITAMARATY As reformas A Instituição CAPÍTULO 21 O MOMENTO ATUAL REFERÊNCIAS

MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES SECRETARIA DE PLANEJAMENTO DIPLOMÁTICO REPERTÓRIO DE POLÍTICA EXTERNA: POSIÇÕES DO BRASIL

MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES SECRETARIA DE PLANEJAMENTO DIPLOMÁTICO REPERTÓRIO DE POLÍTICA EXTERNA: POSIÇÕES DO BRASIL MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES SECRETARIA DE PLANEJAMENTO DIPLOMÁTICO REPERTÓRIO DE POLÍTICA EXTERNA: POSIÇÕES DO BRASIL BRASÍLIA, 2007 Copyright Ministério das Relações Exteriores Brasil. Ministério

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL Raízes & Asas

DIREITO INTERNACIONAL Raízes & Asas Autor Paulo Ferreira da Cunha DIREITO INTERNACIONAL Raízes & Asas Área específica Direito Internacional Público. O Direito Internacional é uma realidade ao mesmo próxima e distante de cada um de nós. Todos

Leia mais

SUMÁRIO. Antecedentes do período colonial ( ) Império ( )

SUMÁRIO. Antecedentes do período colonial ( ) Império ( ) SUMÁRIO Sobre o organizador... 11 Nota introdutória... 13 Prefácio Rubens Ricupero... 15 Antecedentes do período colonial (1493-1821) 1493 Bula Inter Coetera... 27 1494 Tratado de Tordesilhas... 31 1711

Leia mais

Política Externa do Brasil

Política Externa do Brasil Política Externa do Brasil A política externa é o conjunto de objetivos políticos que um determinado Estado almeja alcançar nas suas relações com os demais países do mundo. Definição planejada e objetiva

Leia mais

PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA DO BRASIL

PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA DO BRASIL PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA DO BRASIL Na prova a seguir, faça o que se pede, usando, caso julgue necessário, as páginas para rascunho constantes deste caderno. Em seguida, transcreva os textos para as respectivas

Leia mais

HISTORIADA POIÍI1CA EXKRIOR DO BRASIL

HISTORIADA POIÍI1CA EXKRIOR DO BRASIL A WA SÉRIE 81 AMADO LUIZ CERVO Professor da Universidade de Brasília CLODOALDO BUENO Professor da Universidade Estadual Paulista Campus de Marília HISTORIADA POIÍI1CA EXKRIOR DO BRASIL Sumário Introdução

Leia mais

FRONTEIRAS POLÍTICAS: A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE POLÍTICA NA AMÉRICA DO SUL

FRONTEIRAS POLÍTICAS: A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE POLÍTICA NA AMÉRICA DO SUL FRONTEIRAS POLÍTICAS: A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE POLÍTICA NA AMÉRICA DO SUL Jacqueline Cristina da Silva 1 RESUMO: As mudanças políticas observadas no mundo hoje remetem a questionamentos sobre o acesso

Leia mais

TEMA: INTRODUÇÃO À POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA. Autor: Bruno Quadros e Quadros

TEMA: INTRODUÇÃO À POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA. Autor: Bruno Quadros e Quadros POLÍTICA INTERNACIONAL TEMA: INTRODUÇÃO À POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA Autor: Bruno Quadros e Quadros (bquadrosequadros@gmail.com) BIBLIOGRAFIA: CERVO, Amado Luiz; BUENO, Clodoaldo. História da política

Leia mais

Formas de entendimento do Sistema Internacional

Formas de entendimento do Sistema Internacional Formas de entendimento do Sistema Internacional Abordagens Realismo ESTADO DE NATUREZA CONTRATO SOCIAL ESTADO POLÍTICO ASSIM: Homens: Iguais entre si Guerra de todos contra todos ESTADO DE NATUREZA PAÍSES

Leia mais

Uma análise crítica do acordo de associação estratégica entre a União Européia e a América Latina e o Caribe A Cúpula de Viena

Uma análise crítica do acordo de associação estratégica entre a União Européia e a América Latina e o Caribe A Cúpula de Viena UFPE - CFCH - DCP Processo de Integração Regional Prof. Marcelo Medeiros Uma análise crítica do acordo de associação estratégica entre a União Européia e a América Latina e o Caribe A Cúpula de Viena FRANKLIN

Leia mais

História das Relações Internacionais BH1335 (4-0-4)

História das Relações Internacionais BH1335 (4-0-4) História das Relações Internacionais BH1335 (4-0-4) Professor Dr. Demétrio G. C. de Toledo BRI demetrio.toledo@ufabc.edu.br UFABC 2016.I Aula 17 2ª-feira, 11 de abril Módulo III: Sistema internacional

Leia mais

Cristina Soreanu Pecequilo Professora de Relações Internacionais Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Pesquisadora NERINT/UFRGS e UnB

Cristina Soreanu Pecequilo Professora de Relações Internacionais Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Pesquisadora NERINT/UFRGS e UnB Brasil e Oriente Médio: Os Caminhos da Política Externa Brasileira Cristina Soreanu Pecequilo Professora de Relações Internacionais Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Pesquisadora NERINT/UFRGS

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL PROGRAMA ARCUS. INTEGRAÇÃO POLÍTICA E ECONOMICA DA AMÉRICA DO SUL Intercâmbios Universitários Brasil-Chile-França

SEMINÁRIO INTERNACIONAL PROGRAMA ARCUS. INTEGRAÇÃO POLÍTICA E ECONOMICA DA AMÉRICA DO SUL Intercâmbios Universitários Brasil-Chile-França SEMINÁRIO INTERNACIONAL PROGRAMA ARCUS INTEGRAÇÃO POLÍTICA E ECONOMICA DA AMÉRICA DO SUL Intercâmbios Universitários Brasil-Chile-França O Brasil e a América do Sul: Cenários Geopolíticos e os Desafios

Leia mais

AULA DE HISTÓRIA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL. El Sal /02/2014

AULA DE HISTÓRIA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL. El Sal /02/2014 AULA DE HISTÓRIA PRIMEIRA MUNDIAL El Sal 2014 PRIMEIRA MUNDIAL Inicialmente, os conflitos se deram na Europa. Embora várias nações tenham declarado neutralidade, no decorrer da guerra várias nações não-européias

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 199/2009/CONEPE Aprova alteração na Departamentalização e no Ementário

Leia mais

Reflexões acerca da ONU e do CS-ONU. Entendimento do Sistema Internacional

Reflexões acerca da ONU e do CS-ONU. Entendimento do Sistema Internacional Reflexões acerca da ONU e do CS-ONU Entendimento do Sistema Internacional Abordagens Realismo ESTADO DE NATUREZA CONTRATO SOCIAL ESTADO POLÍTICO ASSIM: Homens: Iguais entre si Guerra de todos contra todos

Leia mais

Instituição: Colégio Mauá Professor: Marcelo Tatsch Disciplina: Geografia

Instituição: Colégio Mauá Professor: Marcelo Tatsch Disciplina: Geografia Otawa - Canadá Washington D.C Cidade do México - México Instituição: Colégio Mauá Professor: Marcelo Tatsch Disciplina: Geografia ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA URBANIZAÇÃO E POPULAÇÃO - formação das metrópoles

Leia mais

Expansão do território brasileiro

Expansão do território brasileiro Expansão do território brasileiro O território brasileiro é resultado de diferentes movimentos expansionistas que ocorreram no Período Colonial, Imperial e Republicano. Esse processo ocorreu através de

Leia mais

HISTÓRIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

HISTÓRIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS HISTÓRIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém sete questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de nove

Leia mais

CAPÍTULO 3 BRASIL E MERCOSUL PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE

CAPÍTULO 3 BRASIL E MERCOSUL PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE CAPÍTULO 3 BRASIL E MERCOSUL PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE ORIGEM DO MERCOSUL P. 30 e 31 Os blocos econômicos promovem uma maior integração econômica, social e cultural entre as

Leia mais

COMÉRCIO E INVESTIMENTO INTERNACIONAIS PROF. MARTA LEMME 2º SEMESTRE 2011

COMÉRCIO E INVESTIMENTO INTERNACIONAIS PROF. MARTA LEMME 2º SEMESTRE 2011 COMÉRCIO E INVESTIMENTO INTERNACIONAIS PROF. MARTA LEMME 2º SEMESTRE 2011 1 Krugman & Obtstfeld (2005) Cap. 9 OMC Entendendo la OMC (www.wto.org) 2 INTERESSE DO EXPORTADOR Identificação Barreiras e Ações

Leia mais

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL LEI Nº /2015 LEI DE MEDIAÇÃO LEI Nº /2015

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL LEI Nº /2015 LEI DE MEDIAÇÃO LEI Nº /2015 Autores Dierle Nunes Natanael Lud Santos e Silva CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL LEI Nº 13.105/2015 LEI DE MEDIAÇÃO LEI Nº 13.140/2015 Área específica Direito Processual Civil Apresenta-se o Novo Código de Processo

Leia mais

ORGANISMOS MULTILATERAIS TRATADO DE NÃO PROLIFERAÇÃO NUCLEAR SISTEMA BRETTON WOODS

ORGANISMOS MULTILATERAIS TRATADO DE NÃO PROLIFERAÇÃO NUCLEAR SISTEMA BRETTON WOODS ORGANISMOS MULTILATERAIS TRATADO DE NÃO PROLIFERAÇÃO NUCLEAR SISTEMA BRETTON WOODS - Atuação segundo orientações estratégicas - Adotar normas comuns de comportamento político, social, etc. Planejar e concretizar

Leia mais

PEP/2006 6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0)

PEP/2006 6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) PEP/2006 6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) Analisar a evolução da Doutrina Militar Brasileira, da Arte da Guerra e do Pensamento Militar, com base na

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX Habilidade: Analisar a interferência na organização dos territórios a partir das guerras mundiais. Geopolítica e Território A Europa foi cenário

Leia mais

DIPLOMACIA E CHANCELARIA CONCURSOS DA. 2 a EDIÇÃO COMENTADAS. 1 a FASE 1.200 QUESTÕES NOS. Renan Flumian Coordenador da obra

DIPLOMACIA E CHANCELARIA CONCURSOS DA. 2 a EDIÇÃO COMENTADAS. 1 a FASE 1.200 QUESTÕES NOS. Renan Flumian Coordenador da obra 2 a EDIÇÃO Renan Flumian Coordenador da obra NOS CONCURSOS DA DIPLOMACIA E CHANCELARIA 1 a FASE 1.200 QUESTÕES COMENTADAS Wander Garcia coordenador da coleção SUMÁRIO SUMÁRIO COMO USAR O LIVRO? 15 01.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD - Coordenação de Processos Seletivos COPESE www.ufvjm.edu.br - copese@ufvjm.edu.br UNIVERSIDADE

Leia mais

O BRASIL NO CONTEXTO MUNDIAL

O BRASIL NO CONTEXTO MUNDIAL O BRASIL NO CONTEXTO MUNDIAL BRASIL: PAÍS RICO OU POBRE??? Ao estudarmos a economia brasileira nos deparamos com uma série de incoerências: é atualmente a 6ª economia mundial; significativo parque industrial;

Leia mais

A Política Externa Brasileira Conteúdos:

A Política Externa Brasileira Conteúdos: A Política Externa Brasileira Conteúdos: Política da boa vizinhança e hegemonia norte-americana Política externa e relações internacionais Blocos econômicos MERCOSUL, ALALC, ALADI e UNASUL BRICS e Fórum

Leia mais

Evolução do capitalismo

Evolução do capitalismo Evolução do capitalismo EVOLUÇÃO DO CAPITALISMO Prof. JÚLIO CÉSAR GABRIEL http://br.groups.yahoo.com/group/atualidadesconcursos Modo de produção Maneira como o seres humanos se organizam para produzirem

Leia mais

POLITICA INTERNACIONAL CACD Blenda Lara

POLITICA INTERNACIONAL CACD Blenda Lara POLITICA INTERNACIONAL CACD 2016 Blenda Lara A prova de Política Internacional Características da Prova O que efetivamente tem sido cobrado? ATUALIDADES TEORIA POLITICA OU DE RELAÇOES INTERNACIONAIS BANCA

Leia mais

- Renascimento - Formação dos Estados Nacionais Modernos (Espanha, Portugal, França e Inglaterra) - O Antigo Regime (Absolutismo) - Mercantilismo

- Renascimento - Formação dos Estados Nacionais Modernos (Espanha, Portugal, França e Inglaterra) - O Antigo Regime (Absolutismo) - Mercantilismo GRÉCIA ANTIGA: - Formação, Cultura e Religião - Atenas - Esparta - Guerras Médicas e Peloponeso CONTEÚDO HISTÓRIA GERAL ROMA ANTIGA: - Formação, Cultura, Política, Economia e Religião - Monarquia - República

Leia mais

Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. Profa. Lérida Malagueta

Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. Profa. Lérida Malagueta Unidade I SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Profa. Lérida Malagueta Sistemática de importação e exportação - conteúdo O Comércio Internacional Legislação e a estrutura brasileira Termos internacionais

Leia mais

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano Culturas, Etnias e modernidade no mundo e no Brasil A diversidade cultural Capítulo 11 - Item 11.4 O choque entre culturas e etnocentrismo Capítulo 11 Relativismo cultural e tolerância Capítulo 11 Civilização

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Perfil de aprendizagem de História 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações Das sociedades recolectoras às primeiras sociedades produtoras 1. Conhecer o processo

Leia mais

A AMÉRICA DO SUL NOS GOVERNOS DE FHC, LULA E DILMA ROUSSEFF LEANDRO F. COUTO ANDRÉ P. F. LEÃO REGIANE N. BRESSAN

A AMÉRICA DO SUL NOS GOVERNOS DE FHC, LULA E DILMA ROUSSEFF LEANDRO F. COUTO ANDRÉ P. F. LEÃO REGIANE N. BRESSAN A AMÉRICA DO SUL NOS GOVERNOS DE FHC, LULA E DILMA ROUSSEFF LEANDRO F. COUTO ANDRÉ P. F. LEÃO REGIANE N. BRESSAN FHC LULA DESDE A PRIMEIRA METADE DA DÉCADA DE 1990, A AMÉRICA DO SUL PASSA A SE DELINEAR

Leia mais

DESTAQUE BIBLIOGRÁFICO

DESTAQUE BIBLIOGRÁFICO DESTAQUE BIBLIOGRÁFICO Julho 2017 Biblioteca do Exército História Militar de Portugal História Militar de Portugal / Francisco Domingues, João Gouveia Monteiro ; Coordenador Nuno Severiano Teixeira. -

Leia mais

CAPÍTULO 6 O TERRITÓRIO BRASILEIRO EM CONSTRUÇÃO. Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira

CAPÍTULO 6 O TERRITÓRIO BRASILEIRO EM CONSTRUÇÃO. Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira CAPÍTULO 6 O TERRITÓRIO BRASILEIRO EM CONSTRUÇÃO Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira 1- O país dos contrastes Imensas riquezas naturais, culturais e econômicas.

Leia mais

DESCOLONIZAÇÃO DA ÁSIA

DESCOLONIZAÇÃO DA ÁSIA DESCOLONIZAÇÃO DA ÁSIA CHINA -Revoluções 1911 Revolução Nacionalista. -1949 Revolução Comunista. Antecedentes, Século XIX e XX: - impotência da elite tradicional e Dinastia Manchu frente as imposições

Leia mais

REVISÃO I Prof. Fernando.

REVISÃO I Prof. Fernando. REVISÃO I Prof. Fernando Brasil Colônia 1500: Descobrimento ou Conquista? Comunidades indígenas do Brasil Características: heterogeneidade e subsistência. Contato: a partir da colonização efetiva, ocorreu

Leia mais

IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO

IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO Resultado da 2ª Revolução Industrial CONTEXTO: 2ª Revolução Industrial; Necessidade de novos mercados; Nacionalismo; Produção de armas; O CAPITALISMO MONOPOLISTA Setor industrial

Leia mais

Guerra Fria ( )

Guerra Fria ( ) Guerra Fria (1946-1991) Guerra improvável, paz impossível Conflito político, Ideológico (cultural), Militar Indireto entre EUA e URSS Início Churchill, Truman e Stalin (1945) - A Conferência de Potsdam

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO Competências - Identificar e analisar as relações de trabalho compulsório em organizações sociais, culturais

Leia mais

Matriz de Referência de HISTÓRIA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL

Matriz de Referência de HISTÓRIA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL H01 Identificar diferentes tipos de modos de trabalho através de imagens. X H02 Identificar diferentes fontes históricas. X H03 Identificar as contribuições de diferentes grupos

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO

MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO Conteúdo Programático de História Conteúdo Competências e Habilidades I. Antiguidade clássica: Grécia e Roma. 1. Conhecer as instituições políticas gregas e romanas,

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina e Projeto Educativo 3º CICLO HISTÓRIA 9º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

Geografia ação e transformação. Encontre bons resultados em aprendizagem. Conteúdo programático. Junte nossa experiência em fazer bons

Geografia ação e transformação. Encontre bons resultados em aprendizagem. Conteúdo programático. Junte nossa experiência em fazer bons Junte nossa experiência em fazer bons livros à sua competência para ensinar: Encontre bons resultados em aprendizagem. Geografia ação e transformação Conteúdo programático MATERIAL DE DIVULGAÇÃO - ESCALA

Leia mais

XXXVI Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul Cúpula Extraordinária da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) 16 Dezembro 2008 Itamaraty

XXXVI Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul Cúpula Extraordinária da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) 16 Dezembro 2008 Itamaraty XXXVI Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul Cúpula Extraordinária da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) 16 Dezembro 2008 Itamaraty Cúpula Extraordinária da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL)-Costa

Leia mais

PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Comparar a evolução política dos países latinos da América do Sul com a evolução política dos Estados Unidos

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Temas propostos para o FSM 2006 Ásia (Karachi Paquistão) A. Imperialismo, militarização e conflitos

Leia mais

Primeira Guerra Mundial

Primeira Guerra Mundial Aula 22 Primeira Guerra Mundial 1 Causas Setor 1606 2 Desenvolvimento 3 Conferência de Paris (1919) ealvespr@gmail.com 1.1 Antecedentes Disputas imperialistas Alsácia-Lorena França X Alemanha Inglaterra

Leia mais

PERFIL DE APRENDIZAGENS 7 ºANO

PERFIL DE APRENDIZAGENS 7 ºANO 7 ºANO No final do 7º ano, o aluno deverá ser capaz de: DISCIPLINA DOMÍNIO DESCRITOR Das Sociedades Recoletoras às Primeiras Civilizações A Herança do Mediterrâneo Antigo 1. Conhecer o processo de hominização;

Leia mais

Formação e contradições do Sistema Internacional

Formação e contradições do Sistema Internacional Formação e contradições do Sistema Internacional Abordagens Realismo ESTADO DE NATUREZA CONTRATO SOCIAL ESTADO POLÍTICO ASSIM: Homens: Iguais entre si Guerra de todos contra todos ESTADO DE NATUREZA PAÍSES

Leia mais

SERVIDOR PÚBLICO Teoria e Prática

SERVIDOR PÚBLICO Teoria e Prática Autor Pedro Carlos Bitencourt Marcondes SERVIDOR PÚBLICO Teoria e Prática Área Específica Direito Administrativo. O presente trabalho é fruto da experiência amealhada pelo autor ao longo de mais de vinte

Leia mais

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO - OMC

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO - OMC ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO - OMC Bretton Woods 1944: Ainda antes do final da Segunda Guerra Mundial, chefes de governo resolveram se reunir buscando negociar a redução tarifária de produtos e serviços.

Leia mais

A visão geopolítica luso-brasileira: Colônia Império

A visão geopolítica luso-brasileira: Colônia Império A visão geopolítica luso-brasileira: Colônia Império ECEME IMM / CEE 12/JUN/2013 Marcos Henrique Camillo Côrtes Embaixador À guisa de introdução Fundamentos do Relacionamento Internacional 1. Espaço Geopolítico

Leia mais

Moderna Plus História

Moderna Plus História Moderna Plus História Estrutura Estrutura do Livro Texto Livro-texto - Professor Um único volume compõe todo o conteúdo de história do ensino médio. Livro Texto - Aluno O livro é dividido em três partes

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina e Metas de Aprendizagem 3º CICLO HISTÓRIA 9º ANO DE ESCOLARIDADE

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500 - A chegada

Leia mais

REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso

REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE/ TURMA: 1º ANO MÉDIO ABC BIMESTRE: 4º NÚMERO 1. Módulo 16 - Política e economia no Antigo Introdução do módulo, com aula em slides

Leia mais

O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO NA ERA DIGITAL 2ª edição

O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO NA ERA DIGITAL 2ª edição Autor Aroldo Cedraz de Oliveira O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO NA ERA DIGITAL 2ª edição Área específica Direito Administrativo. Por seu ineditismo, este é um daqueles títulos de que carecem as estantes de

Leia mais

DISCIPLINA DE HISTÓRIA

DISCIPLINA DE HISTÓRIA DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 6º ano Estabelecer relações entre presente e passado permitindo que os estudantes percebam permanências e mudanças nessas temporalidades. Desenvolver o raciocínio crítico

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Graduação

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Graduação 8 semestres Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Graduação MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE RELAÇÕES E INTEGRAÇÃO CARGA HORÁRIA (HORA-AULA) COMPONENTES

Leia mais

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD CANOAS, JULHO DE 2015 DISCIPLINA PRÉ-HISTÓRIA Código: 103500 EMENTA: Estudo da trajetória e do comportamento do Homem desde a sua origem até o surgimento do Estado.

Leia mais

VII. VIAGENS DO SECRETÁRIO-GERAL E DO SECRETÁRIO-GERAL ADJUNTO

VII. VIAGENS DO SECRETÁRIO-GERAL E DO SECRETÁRIO-GERAL ADJUNTO VII. VIAGENS DO SECRETÁRIO-GERAL E DO SECRETÁRIO-GERAL ADJUNTO Viagens do Secretário-Geral Visita oficial à Espanha e participação no ciclo de conferências Iberoamérica: discursos claves, auspiciado pela

Leia mais

CÓDIGO DE PROCESSO ÉTICO- PROFISSIONAL MÉDICO COMENTADO

CÓDIGO DE PROCESSO ÉTICO- PROFISSIONAL MÉDICO COMENTADO CÓDIGO DE PROCESSO ÉTICO- PROFISSIONAL MÉDICO COMENTADO PAULO EDUARDO BEHRENS Autor Prefácio Rui Licínio de Castro Paixão Área específica Ética Médica, Processo Penal e Processo Civil O presente trabalho

Leia mais

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO ANTROPOLOGIA CULTURAL E DESENVOLVIMENTO HUMANO

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO ANTROPOLOGIA CULTURAL E DESENVOLVIMENTO HUMANO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: HISTÓRIA LICENCIATURA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 7

Leia mais

O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO NA ERA DIGITAL

O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO NA ERA DIGITAL Autor Aroldo Cedraz de Oliveira O CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO NA ERA DIGITAL Área específica Direito Administrativo. Por seu ineditismo, este é um daqueles títulos de que carecem as estantes de administradores

Leia mais

5 2º RELAÇÕES INTERNACIONAIS E POLÍTICA INTERNACIONAL. 5 3º o DIÁLOGO INTERNACIONAL CAPÍTULO I. INTRODUÇÃO SIº A COMUNIDADE INTERNACIONAL

5 2º RELAÇÕES INTERNACIONAIS E POLÍTICA INTERNACIONAL. 5 3º o DIÁLOGO INTERNACIONAL CAPÍTULO I. INTRODUÇÃO SIº A COMUNIDADE INTERNACIONAL índice GERAL PREFÁCIO PARA A OITAVA EDIÇÃO NOTA PRÉVIA À PRIMEIRA EDIÇÃO NOTA PARA A SEGUNDA EDIÇÃO BREVE NOTA PRÉVIA À TERCEIRA EDIÇÃO PREFÁCIO PARA A QUARTA EDIÇÃO PREFÁCIO PARA A QUINTA EDIÇÃO PREFÁCIO

Leia mais

O papel geopolítico do Brasil. Professor: Eduardo Elias de Oliveira Sobrinho

O papel geopolítico do Brasil. Professor: Eduardo Elias de Oliveira Sobrinho O papel geopolítico do Brasil Professor: Eduardo Elias de Oliveira Sobrinho eduardoeos@gmail.com Geopolítica Clássica O conceito da geopolítica clássica foi formulado pelo geógrafo alemão Friedrich Ratzel

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO E DIREITOS HUMANOS. Um estudo sobre o papel do Ministério Público na defesa e na promoção dos direitos humanos

MINISTÉRIO PÚBLICO E DIREITOS HUMANOS. Um estudo sobre o papel do Ministério Público na defesa e na promoção dos direitos humanos JORGE ALBERTO DE OLIVEIRA MARUM Promotor de Justiça no Estado de São Paulo, mestre em Direito do Estado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo São Francisco) e professor titular

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Informação aos Pais / Encarregados de Educação Programação do 5º ano Turma 1 1. Aulas previstas (Tempos letivos) 2. Conteúdos a leccionar

Leia mais

Sumário. Parte 1. Capítulo 1 Abordagens Analíticas do Comércio Internacional. Capítulo 2 Políticas Comerciais

Sumário. Parte 1. Capítulo 1 Abordagens Analíticas do Comércio Internacional. Capítulo 2 Políticas Comerciais Sumário Parte 1 Capítulo 1 Abordagens Analíticas do Comércio Internacional 1.1. Uma breve abordagem histórica 1.1.1. A Passagem do Protecionismo para o Liberalismo 1.2. Teorias Clássicas 1.2.1. Teoria

Leia mais

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma Escola Secundária Dr. José Afonso Informação-Prova de Equivalência à Frequência História Prova 19 2016 3.º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA Aluno: Nº Série: 8º Turma: Data: Nota: Professora: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO. Globalização e a Crise Econômica Mundial

GLOBALIZAÇÃO. Globalização e a Crise Econômica Mundial GLOBALIZAÇÃO Globalização e a Crise Econômica Mundial TRÊS FLUXOS DA GLOBALIZAÇÃO FLUXOS DE INFORMAÇÃO FLUXOS COMERCIAIS FLUXOS FINANCEIROS FLUXOS DE INVESTIMENTOS NEOLIBERALISMO (DÉC. 1980) - Privatizações;

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA O ENEM 2009 EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as áreas de conhecimento) I. Dominar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 6 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início: 15 setembro 2014 *Fim: 16 dezembro 2014 *Início: 5

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DIPLOMÁTICA. 40 SESSÕES LETIVAS (80 horas)

CURSO DE FORMAÇÃO DIPLOMÁTICA. 40 SESSÕES LETIVAS (80 horas) CALENDÁRIO HORÁRIO CURSO DE FORMAÇÃO DIPLOMÁTICA 2015 40 SESSÕES LETIVAS (80 horas) MÓDULOS DOCENTES 27 ABRIL 18h30 Sessão inaugural Diretor da Faculdade Embaixador Vieira Branco Prof. Doutor Jorge Miranda

Leia mais

A FORMAÇÃO DO CAPITALISMO E SUAS FASES MÓDULO 02

A FORMAÇÃO DO CAPITALISMO E SUAS FASES MÓDULO 02 A FORMAÇÃO DO CAPITALISMO E SUAS FASES MÓDULO 02 Sistema político econômico que tem como principal foco a acumulação de capitais, ou seja, moedas, recursos ou produtos que de alguma forma representem o

Leia mais

ÁFRICA: DA COLONIZAÇÃO A INDEPENDÊNCIA. Módulo 28 - Frente 03 (segunda parte) página 194 a 196 ( segunda parte)

ÁFRICA: DA COLONIZAÇÃO A INDEPENDÊNCIA. Módulo 28 - Frente 03 (segunda parte) página 194 a 196 ( segunda parte) ÁFRICA: DA COLONIZAÇÃO A INDEPENDÊNCIA Módulo 28 - Frente 03 (segunda parte) página 194 a 196 ( segunda parte) Desde o século XVI, devido ao tráfico de escravos, os europeus já conheciam e exploravam algumas

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 3

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 3 ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 3 1) Considerando todo o histórico da União Europeia, Em que ano houve a maior ampliação do bloco, com a entrada de 10 novos membros? a) 2001 b) 2006 c) 2004 d) 2007 2) Folha de

Leia mais

Carlos Gaspar. O Pós-Guerra Fria. lisboa tinta da china MMXVI

Carlos Gaspar. O Pós-Guerra Fria. lisboa tinta da china MMXVI Carlos Gaspar O Pós-Guerra Fria lisboa tinta da china MMXVI ÍNDICE Apresentação 7 Parte I: Continuidade e mudança no pós Guerra Fria 11 1. As ordens da anarquia 23 2. Os equilíbrios da unipolaridade 39

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33)

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) PROFESSOR: Emiliano Glaydson de Oliveira TURMA: 9º Ano DISCIPLINA: História 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Unidade 2 Intervencionismo e autoritarismo no mundo em crise Cap. 4 O mundo no contexto

Leia mais

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s)

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s) Programa de DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO 7º período: 2h/s Aula: Teórica EMENTA Aspectos preliminares. Relações entre o sistema interno e o externo de Direito. A sociedade internacional. O Estado. Organizações

Leia mais

Disciplina de Mestrado: Geografia das Relações Internacionais

Disciplina de Mestrado: Geografia das Relações Internacionais Federal University of Roraima, Brazil From the SelectedWorks of Elói Martins Senhoras Winter January 1, 2011 Disciplina de Mestrado: Geografia das Relações Internacionais Prof. Dr. Eloi Martins Senhoras

Leia mais

A Eurafrásia A, Afro-Eurásia ou África-Eurásia é formada por: Europa, África e Ásia e estende-se por mais de 84 milhões de km² (quase 60% da superfície sólida da Terra) com uma população de cerca de 5.5

Leia mais

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS Autor Weder de Oliveira LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS Gênese, Funcionalidade e Constitucionalidade Retomando as Origens Área específica Direito Financeiro. A maior inovação da Constituição de 1988 no

Leia mais

A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR

A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR CAPITALISMO X SOCIALISMO Economia de mercado lei da oferta e procura; Propriedade privada dos meios de produção; Obtenção de lucro; Sociedade dividida em classes sociais; Trabalho

Leia mais

Dividir para dominar

Dividir para dominar ÁFRICA Contexto histórico África século XV: -Grandes navegações -Estabelecimento de feitorias na África A partir do século XIX: -Colonialismo europeu -Partilha da África (Conferência de Berlim, em 1885)

Leia mais

CONTROLE EXTERNO DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

CONTROLE EXTERNO DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL CONTROLE EXTERNO DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL LUIZ HENRIQUE LIMA E ALEXANDRE MANIR FIGUEIREDO SARQUIS Autores Prefácio Algusto Sherman Área específica Direito Administrativo O Brasil conta

Leia mais

RÚSSIA: POTÊNCIA GEOPOLÍTICA

RÚSSIA: POTÊNCIA GEOPOLÍTICA RÚSSIA: POTÊNCIA GEOPOLÍTICA CARACTERÍSTICAS GERAIS A Rússia é o maior país do mundo (+17 milhões km²) Grande parte do território predomina o clima temperado continental (estações bem definidas e invernos

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL GR DISCIPLINA HISTÓRIA 9ºANO 3º período

PLANIFICAÇÃO ANUAL GR DISCIPLINA HISTÓRIA 9ºANO 3º período Total -10 tempos PLANIFICAÇÃO ANUAL GR 400 - DISCIPLINA HISTÓRIA 9ºANO 3º período Tratamento de informação/ utilização de fontes: Formular hipóteses de interpretação dos princípios que nortearam a criação

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO CARREIRA DE DIPLOMATA

CONTROLE DE CONTEÚDO CARREIRA DE DIPLOMATA CONTROLE DE CONTEÚDO CARREIRA DE DIPLOMATA LÍNGUA PORTUGUESA (1ª E 2ª FASES) 1 Língua portuguesa: modalidade culta usada contemporaneamente no Brasil. 1.1 Sistema gráfico: ortografia, acentuação e pontuação;

Leia mais

A ocupação africana e suas consequências

A ocupação africana e suas consequências A ocupação africana e suas consequências Introdução Contato europeus X africanos: século XV (criação de entrepostos comerciais no litoral, áreas de descanso e atracadouro). Período marcado pelo povoamento

Leia mais

Atividade: Proclamação da Independência Brasileira

Atividade: Proclamação da Independência Brasileira Atividade: Proclamação da Independência Brasileira Obra: Independência ou morte! (O grito do Ipiranga) Produzida por Pedro Américo em 1888. 1. Observe a imagem acima e responda: Quais sujeitos estão na

Leia mais

ALIANÇA DAS CIVILIZAÇÕES, INTERCULTURALISMO e DIREITOS HUMANOS

ALIANÇA DAS CIVILIZAÇÕES, INTERCULTURALISMO e DIREITOS HUMANOS CONFERÊNCIA INTERNACIONAL ALIANÇA DAS CIVILIZAÇÕES, INTERCULTURALISMO e DIREITOS HUMANOS Rio de Janeiro, Brasil 8 10 de dezembro de 2007 Organizada por: Com o apoio de: REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Dicas: ATUALIDADES/ PROFESSOR: ORLANDO STIEBLER Para Atualidades o candidato deve ter conhecimentos de história e geografia além de estar antenado com as últimas notícias. Não caia na armadilha de imaginar

Leia mais

Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos

Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA I Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos Industrialização e Imperialismo Heranças africanas A Primeira Guerra Mundial A Revolução Russa

Leia mais