MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID"

Transcrição

1 PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Bianca Bitencourt da Silva 1.2 Público alvo: Alunos de 7º a 9º ano e Magistério 1.3 Duração: 2 aulas de 2 h e 30 min cada 1.4 Conteúdo desenvolvido: Múltiplos e divisores 2. Objetivo(s) da proposta didática - Compreender o conceito de múltiplos e divisores; - Identificar os múltiplos e divisores; - Operar com múltiplos e divisores. 3. Desenvolvimento da proposta didática 1 Dia (10 mim) Acomodação e organização dos alunos e apresentação dos professores bem como da segunda etapa de oficinas nesse semestre. (30 mim) (será entregue para os alunos uma tabela contendo números de 1 a 100 com o intuito que eles respondam algumas questões sobre múltiplos) ) Pinte com a cor verde, metade do retângulo que conter os resultados encontrados na tabuada do 2. Copie os números aqui Resposta: 2, 4, 6, 8, 10, 12, 14, 16, 18, 20, 22, 24, 26, 28, 30, 32, 34, 36, 38, 40, 42, 44, 46, 48, 50.

2 2) Pinte com a cor amarela, metade do retângulo que conter os resultados encontrados na tabuada do 3. Copie os números aqui Resposta: 3, 6, 9, 12, 15, 18, 21, 24, 27, 30, 33, 36, 39, 42, 45, 48. 3) Pinte com a cor verde, metade do retângulo que conter os resultados encontrados na tabuada do 4. Copie os números aqui Resposta: 4, 8, 12, 16, 20, 24, 28, 32, 40, 44, 48. 4) Pinte com a cor marrom, a metade do retângulo que conter os resultados encontrados na tabuada do 5. Copie os números aqui Resposta: 5,10,15,20,25,30,35,40,45,50. (20 min) (Neste momento será reservado para os alunos identificarem com a ajuda dos bolsistas os números que foram destacados, espera-se que com o auxilio do professor os alunos cheguem a conclusão que tais números são os múltiplos dos números indicados. Também será visto o conceito de número múltiplo). Agora, observe os números encontrados na tabuada do 2. Como é chamado esse conjunto numérico? (espera-se que os alunos respondam: múltiplos de 2). Agora, observe os números encontrados na tabuada do 3. Como é chamado esse conjunto numérico? (espera-se que os alunos respondam: múltiplos de 3). (Observações: se os alunos tiverem dificuldades para responder será dado algumas dicas como palavras do tipo: multiplicação, resultado entre outas). (Após os alunos chegarem a palavra múltiplo será apresentado o conceito).

3 Múltiplos de um número natural Denominamos múltiplo de um número natural o produto desse número por um número natural qualquer. Um bom exemplo de números múltiplos é encontrado na tradicional tabuada. Exemplo: Como visto na tabela anteriormente, os múltiplos de 3 são os resultados contidos na tabuada do 3. Os múltiplos de 2 são os números contidos na tabuada do 2, e assim por diante. (20 min) (Para compreender o conceito de mínimo múltiplo comum (mmc) os alunos utilizarão a tabela anterior para responder as próximas questões). 1) Copie do quadro números que estão em comum nas tabuadas do 2 e do 3: Resposta: 6, 12, 18, 24, 30, 36, 42, 48. Resposta: 6. 2) Copie do quadro números que estão em comum nas tabuadas do 2 e do 4: Resposta: 4, 8, 12, 16, 20, 24, 28, 32, 40, 44, 48. Resposta: 4. 3) Copie do quadro números que estão em comum nas tabuadas do 2 e do 5: Resposta:10, 20, 30, 40, 50. Resposta: 10. 4) Copie do quadro números que estão em comum nas tabuadas do 3 e do 5: Resposta: 15, 30, 45.

4 Resposta: 10. 5) Copie do quadro números que estão em comum na tabuada do 3 e do 4: Resposta: 12, 24, 48. Resposta: 12. 6) Copie do quadro números que estão em comum na tabuada do 4 e do 5: Resposta: 20, 40. Identifique e copie o menor e primeiro número em comum Resposta:20. (20 min) (Neste momento será conversado sobre os números em comum encontrados nos casos anteriores, e espera-se que os alunos consigam identificar o mínimo múltiplo comum) Como chamamos os números em comuns encontrados nos casos anteriores? (espera-se que os alunos respondam que chamam-se múltiplos comuns) Como chamamos o menor desses números? (espera-se que os alunos respondam que esses números se chamem mínimos múltiplos comuns). (observações: caso os alunos não encontrem as respostas, será dado dicas como por exemplo: números menores, múltiplos em comum entre outros). Mínimo Múltiplo Comum O menor múltiplo comum de dois ou mais números, diferente de zero, é chamado de mínimo múltiplo comum desses números. Usamos a abreviação mmc.

5 (30 min) (Para compreender o conceito de mmc, múltiplo e trabalhar a multiplicação os alunos jogarão o jogo viagem dos múltiplos) O jogo tem como objetivo: Trabalhar com o conceito de mínimo múltiplo comum e chegar ao final da trilha. - Cada jogador escolhe uma das quatros trilhas que representam o número 2,3,4 ou 5. - O dado será lançado e o jogador deverá realizar o mmc entre o número representante da sua trilha e o número que caiu no dado; - Quando o jogador cair em um dos seis números destacados ele responderá alguns desafios. - Vence quem chegar ao número 60 primeiro. (20 min) (será realizado um questionário investigativo com os alunos sobre o jogo realizado) 1) Qual o mmc entre os quatros números que representavam as trilhas (2,3,4 e 5)? Resposta: ) Porque o jogo terminava no 60? Resposta: espera-se que os alunos respondam: porque 60 era o mmc dos quatro números.

6 3 ) Qual o mmc entre 2 e 5? E porque o número 10 estava em ambas as trilhas? Resposta: O mmc entre 2 e 5 é 10. Espera-se que os alunos respondam que: o número 10 era o mmc dos dois números da trilha. 4 ) Qual o mmc entre 4 e 3? E porque o número 12 estava em ambas as trilhas? Resposta: O mmc entre 4 e 3 é 12. Espera-se que os alunos respondam que: o número 12 era o mmc dos dois números da trilha. 5 ) Qual o mmc entre 5 e 3? E porque o número 15 estava em ambas as trilhas? Resposta: O mmc entre 5 e 3 é 15. Espera-se que os alunos respondam que: o número 15 era o mmc dos dois números da trilha. 2 Dia (10 min) Acomodações dos alunos (40 min) - (será entregue para os alunos uma tabela contendo números de 1 a 50 com o intuito que eles respondam algumas questões sobre divisores) Observando a tabela, responda: 1) Pinte com a cor amarela, o retângulo que conter os números que podem dividir o número 12. Copie os números aqui Resposta: 2, 3, 4, 6, 12.

7 2) Pinte com a cor verde, o retângulo que conter os números que podem dividir o número 20. Copie os números aqui Resposta: 2, 4, 5, 10, 20. 3) Pinte com a cor azul, o retângulo que conter os números que podem dividir o número 36. Copie os números aqui Resposta: 2, 3, 4, 6, 9, 12, 18, 36. 4) Pinte com a cor vermelho, o retângulo que conter os números que podem dividir o número 48. Copie os números aqui Resposta: 2, 4, 6, 8, 12, 16, 24, 48. 5) Pinte com a cor preta, o retângulo que conter os números que podem dividir o número 50. Copie os números aqui Resposta: 2, 5, 10, 25, 50. (20 min) (Neste momento será reservado para os alunos identificarem com a ajuda dos bolsistas os números que foram destacados, espera-se que os alunos citem que tais números são os divisores dos números indicados. Também será visto o conceito de divisor). Agora, observe os números encontrados na questão 1. Como é chamado esse conjunto numérico? (espera-se que os alunos respondam: divisores de 12) Agora, observe os números encontrados na questão 2. Como é chamado esse conjunto numérico? (espera-se que os alunos respondam: divisores de 20)

8 Divisor: Dizemos que um número é divisor de outro, quando o resto da divisão for zero, vamos ver os exemplos: Exemplo: Na divisão de 15 por 3 temos: 15 é múltiplo de 3 15 é divisível por 3 3 é divisor de 15 (20 min) (Os alunos responderão questões ligadas aos exercícios anteriores). 1) Qual é o menor divisor que foi encontrado entre os 5 números solicitados? Resposta: 1. 2) Copie os cinco maiores divisores dos 5 números acima. Resposta: 12, 20, 36, 48, 50. 3) Zero divide algum número? Resposta: Não. Vamos anotar as seguintes observações: O número 1 sempre será o mínimo divisor comum dos números naturais; O maior divisor de um número natural é ele mesmo. Zero não divide nenhum número. (40 min) (Os alunos realizarão o jogo do resto com o intuito de praticar a divisão de números naturais). Materiais: Dado, uma trilha (1 até o 50) e peões. Na sua jogada, você escolhe um número de 11 a 30. Depois joga o dado. Para avançar o peão, faça um cálculo mental: divida o número escolhido pelo número sorteado no dado e encontre o resto. Por exemplo: se escolheu 23 e no dado saiu 5, avance 3 casas, porque 3 é o resto de 23 divido por 5.

9 Depois é vez de o outro jogador escolher um número de 11 a 30, mas não vale repetir os números escolhidos. O jogo termina quando tiverem sido escolhidos todos os números de 11 a 30. Quem tiver avançado mais na trilha, ganha o jogo. (20 min) (Os alunos responderão algumas questões para a compreensão) Exercícios: Com base no que foi apresentado responda as questões abaixo. 1) De 0 a 50 quais os números naturais divisíveis por 10? Resposta: 50, 40, 30, 20, 10. 2) O número 24 possuem oito divisores naturais. Quais são eles? Resposta: 1, 2, 3, 4, 6, 8, 12, 24. 3) Quais são os divisores naturais de 18? Resposta: 1, 2, 3, 6, 9, 18. 4) Os números 18 e 24 possuem quatro divisores naturais comuns. Quais são? Resposta: 1, 2, 3, Referências Bibliográficas IMENES, Luiz Márcio. Matemática para todos: 5ª série 6º ano do Ensino Fundamental. São Paulo: Scipione, 2006.

PROPOSTA DIDÁTICA. 3. Desenvolvimento da proposta didática 1 Dia (10 mim) Acomodação dos alunos e realização da chamada.

PROPOSTA DIDÁTICA. 3. Desenvolvimento da proposta didática 1 Dia (10 mim) Acomodação dos alunos e realização da chamada. PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Camila Dorneles da Rosa 1.2 Público alvo: Alunos do 6 ao 9 ano e Magistério. 1.3 Duração: 5 horas aula 1.4 Conteúdo desenvolvido: Operações

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Taís Baú Bernardi 1.2 Público alvo: 6 ao 9 ano do Ensino Fundamental e Curso Magistério 1.3 Duração: 5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Natauan Bianchin de Lima 1.2 Público alvo: 6 ao 9 ano do Ensino Fundamental e Curso Magistério 1.3 Duração: 5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido:

Leia mais

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

Números Primos, Fatores Primos, MDC e MMC

Números Primos, Fatores Primos, MDC e MMC Números primos são os números naturais que têm apenas dois divisores diferentes: o 1 e ele mesmo. 1) 2 tem apenas os divisores 1 e 2, portanto 2 é um número primo. 2) 17 tem apenas os divisores 1 e 17,

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. (100 min) Desenvolvimento de atividades exploratórias envolvendo conceitos de fração

PROPOSTA DIDÁTICA. (100 min) Desenvolvimento de atividades exploratórias envolvendo conceitos de fração PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Jéssica Marilda Gomes Mendes 1.2 Público alvo: 6º/ 7º ano 1.3 Duração: 2,5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Frações 2. Objetivo(s) da proposta

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE RELATÓRIO DE ATIVIDADES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE RELATÓRIO DE ATIVIDADES NOME DO BOLSISTA: JÉSSICA MARILDA GOMES MENDES 1)RELATÓRIO REFERENTE AO MÊS DE: Setembro de 2016 2)ATIVIDADES INDIVIDUAIS E ESTUDOS REALIZADOS - Correção e elaboração das oficinas a serem aplicadas na

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID 1. Dados de identificação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DIDÁTICA 1.1 Nome do bolsista. Bruno Santana do Prado. 1.2 Público alvo: 8 e 9 ano. 1.3 Duração: 2,5 horas. 1.4 Conteúdo desenvolvido: Teorema

Leia mais

Identificar e aplicar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 4, 5,6, 8, 9 e 10.

Identificar e aplicar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 4, 5,6, 8, 9 e 10. DISCIPLINA: MATEMÁTICA PROFESSORA: GIOVANA 6os. ANOS (161 e 162) Você deverá: ORIENTAÇÃO DE ESTUDO RECUPERAÇÃO 3º. TRIMESTRE 1. Estudar o resumo dos conteúdos que, neste material, estão dentro dos quadros.

Leia mais

Calculando o MMC (mínimo múltiplo comum)

Calculando o MMC (mínimo múltiplo comum) Calculando o MMC (mínimo múltiplo comum) Público Alvo: Anos finais do ensino fundamental. Duração da atividade: 2h/a. Objetivo Geral: Compreender de forma significativa o algoritmo da fatoração simultânea

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Tanara da Silva Dicetti 1.2 Público alvo: 6 ao 9 ano e Magistério 1.3 Duração: 5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Razão e escala 2. Objetivo(s)

Leia mais

MÚLTIPLOS E DIVISORES

MÚLTIPLOS E DIVISORES MÚLTIPLOS E DIVISORES 6º ANO - Prof. Patricia Caldana Múltiplos e divisores são números que resultam da multiplicação por um número natural e que dividem um número deixando resto zero, respectivamente.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Nível 1 - POTI Aula 1 - Combinatória

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Nível 1 - POTI Aula 1 - Combinatória UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Nível 1 - POTI Aula 1 - Combinatória Exercícios: 1. Maria inventou uma brincadeira. Digitou alguns algarismos na primeira linha de uma folha. Depois, no segunda linha, fez

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI. Plano de aula nº 10. Potenciação e Radiciação

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI. Plano de aula nº 10. Potenciação e Radiciação ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI Plano de aula nº 10 Potenciação e Radiciação Bolsistas: Andressa Santos Vogel e Patricia Lombello Supervisora: Marlete Basso Roman

Leia mais

FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC

FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC PROJETO KALI MATEMÁTICA A AULA 0 FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC Introdução Hoje iniciaremos o estudo de alguns assuntos extremamente importantes para uma maior compreensão no ensino da

Leia mais

Expressão Numérica, Geometria Espacial, Múltiplos, Divisores, MMC, MDC. Profª Gerlaine 6º Ano

Expressão Numérica, Geometria Espacial, Múltiplos, Divisores, MMC, MDC. Profª Gerlaine 6º Ano Expressão Numérica, Geometria Espacial, Múltiplos, Divisores, MMC, MDC. Profª Gerlaine 6º Ano EXPRESSÃO NUMÉRICA Um monstro ou uma bela senhora, a forma como vemos a Matemática é produto dos nossos esforços

Leia mais

O USO DE JOGOS NAS AULAS DE MATEMÁTICA: TRABALHANDO COM AS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS

O USO DE JOGOS NAS AULAS DE MATEMÁTICA: TRABALHANDO COM AS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS na Contemporaneidade: desafios e possibilidades O USO DE JOGOS NAS AULAS DE MATEMÁTICA: TRABALHANDO COM AS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS José Márcio da Silva Ramos Diniz Universidade Estadual

Leia mais

~W ;f 1 L IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIILIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

~W ;f 1 L IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIILIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII Em certa região, existe uma linha de trem que atende a muitos moradores. As estações são numeradas. A estação inicial, de onde parte o trem, é chamada estação O. As outras se seguem: estação 1, estação

Leia mais

SEAM - SOCIEDADE EDUCACIONAL DO AMANHÃ

SEAM - SOCIEDADE EDUCACIONAL DO AMANHÃ SEAM - SOCIEDADE EDUCACIONAL DO AMANHÃ MÚLTIPLOS E DIVISORES PROFª EDNALVA DOS SANTOS Um Objeto de Aprendizagem é um arquivo digital (imagem, filme, etc.) que pretende ser utilizado para fins pedagógicos

Leia mais

Apontamentos de Matemática 6.º ano

Apontamentos de Matemática 6.º ano Revisão (divisores de um número) Os divisores de um número são os números naturais pelos quais podemos dividir esse número de forma exata (resto zero). Exemplos: Os divisores de 4 são 1, e 4, pois se dividirmos

Leia mais

APRENDENDO PROBABILIDADE E GEOMETRIA POR MEIO DO JOGO AS ROLETAS E OS SÓLIDOS

APRENDENDO PROBABILIDADE E GEOMETRIA POR MEIO DO JOGO AS ROLETAS E OS SÓLIDOS 1 APRENDENDO PROBABILIDADE E GEOMETRIA POR MEIO DO JOGO AS ROLETAS E OS SÓLIDOS Daniela Souza Lima SEEDF e FAJESU danielasouzza@hotmail.com Raquel Souza Lima de Moura SEEDF raquelslmoura@gmail.com Resumo

Leia mais

Podemos concluir que o surgimento do número fracionário veio da necessidade de representar quantidades menores que inteiros, por exemplo, 1 bolo é um

Podemos concluir que o surgimento do número fracionário veio da necessidade de representar quantidades menores que inteiros, por exemplo, 1 bolo é um FRAÇÕES Podemos concluir que o surgimento do número fracionário veio da necessidade de representar quantidades menores que inteiros, por exemplo, 1 bolo é um inteiro, mas se comermos um pedaço, qual seria

Leia mais

DANÔMIO. Objetivos Aprimorar o conhecimento da multiplicação de monômios.

DANÔMIO. Objetivos Aprimorar o conhecimento da multiplicação de monômios. DANÔMIO Objetivos Aprimorar o conhecimento da multiplicação de monômios. Materiais Dado feito de papel com um monômio em cada face, 6 tabelas que apresentam todas combinações de produtos dos monômios de

Leia mais

MATEMÁTICA. Revisão para o testes: dicas e bizus Prof.: Danillo Alves

MATEMÁTICA. Revisão para o testes: dicas e bizus Prof.: Danillo Alves MATEMÁTICA Revisão para o testes: dicas e bizus Prof.: Danillo Alves OPERAÇÕES MATEMÁTICAS ADIÇÃO SUBTRAÇÃO MULTIPLICAÇÃO DIVISÃO DOS NÚMEROS ADIÇÃO Adição é uma das operações básicas da álgebra. Na sua

Leia mais

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU 1 DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU Resolver equações de 1 grau; Estimular o raciocínio. Duplas. Material (um para cada dupla): Tabuleiro8x8 com 64 casas. 64 peças. O jogo é composto por um tabuleiro 8x8 com

Leia mais

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se efetuar a divisão. Essas regras são chamadas de critérios

Leia mais

VERMELHOS E AZUIS TRABALHANDO COM NÚMEROS INTEIROS E EXPRESSÕES LINEARES. TÂNIA SCHMITT UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

VERMELHOS E AZUIS TRABALHANDO COM NÚMEROS INTEIROS E EXPRESSÕES LINEARES. TÂNIA SCHMITT UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA VERMELHOS E AZUIS TRABALHANDO COM NÚMEROS INTEIROS E EXPRESSÕES LINEARES TÂNIA SCHMITT UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA tânia@mat.unb.br CAPÍTULO 1 JOGOS E ATIVIDADES PARA INTRODUÇÃO DE NÚMEROS NEGATIVOS A idéia

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Teoria dos Conjuntos Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Teoria dos Conjuntos Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Teoria dos Conjuntos Prof. Dudan Matemática NÚMEROS PRIMOS Por definição, os números primos são números pertencentes ao conjunto dos números naturais não nulos, que possuem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA MÚLTIPLOS E DIVISORES DE NÚMEROS NATURAIS UM ESTUDO NO QUINTO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

Leia mais

MÚLTIPLOS DE UM NÚMERO NATURAL

MÚLTIPLOS DE UM NÚMERO NATURAL PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ======================================================================== MÚLTIPLOS DE UM NÚMERO NATURAL Para

Leia mais

Este conjunto de testes formativos para a cadeira de Matemática Discreta baseia-se na matéria do manual indicado.

Este conjunto de testes formativos para a cadeira de Matemática Discreta baseia-se na matéria do manual indicado. INTRODUÇÃO Este conjunto de testes formativos para a cadeira de Matemática Discreta baseia-se na matéria do manual indicado. Com este conjunto de testes formativos visa-se atingir três objectivos: Fornecer

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO - PIBID

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO - PIBID COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO - PIBID Plano de aula De setembro à outubro de 2013 Bolsistas: Fernanda Menegotto, Jéssica Tumelero, Jéssica da Silva, Patricia Balbinot e Vera de Oliveira. Supervisora:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Jéssica Marilda Gomes Mendes 1.2 Público alvo: 8º e 9º ano 1.3 Duração: 3 períodos de 40 min 1.4 Conteúdo desenvolvido: Multiplicação e

Leia mais

01- Verifique se o número é múltiplo de 29. R.: a) D (25) = b) D (17) = c) D (20) = d) D (18) =

01- Verifique se o número é múltiplo de 29. R.: a) D (25) = b) D (17) = c) D (20) = d) D (18) = PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== 01- Verifique se o número 8 437 é

Leia mais

Recredenciamento Portaria MEC 347, de DOU Identificação:

Recredenciamento Portaria MEC 347, de DOU Identificação: Identificação: Curso: Matemática, Licenciatura Disciplina: Estágio Curricular Supervisionado I Professor: Lucas Nunes Ogliari Aluno: Valdemar Winkler Atividade: Plano de Aula Aula (s) Nº: 04 e 05 Data

Leia mais

Nome: Assinatura: A ser preenchido pelo examinador. Questão TOTAL. Nota. Pagina 1 de 9

Nome: Assinatura: A ser preenchido pelo examinador. Questão TOTAL. Nota. Pagina 1 de 9 Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa de Pós Graduação em Matemática Aplicada e Estatística Exame de Seleção 2015.2 Tópicos em Probabilidade 20/07/2015 Nome: Assinatura: 1. Durante a prova,

Leia mais

e um quadrado vermelho. O número sete precisaria outro símbolo porque não seria possível criá-lo através da multiplicação de outros primos, então foi

e um quadrado vermelho. O número sete precisaria outro símbolo porque não seria possível criá-lo através da multiplicação de outros primos, então foi PRODUTO DIDÁTICO O produto pedagógico produzido ao final desta dissertação será o novo segredo dos números, que recebeu este nome porque foi baseado no trabalho da professora Ester P. Grossi no ano de

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. Origem da Estatística

PROPOSTA DIDÁTICA. Origem da Estatística PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Camila Dorneles da Rosa 1.2 Público alvo: Alunos do 6 e 7 ano. 1.3 Duração: 2,5 horas. 1.4 Conteúdo desenvolvido: Estatística. 2. Objetivo(s)

Leia mais

Este jogo é indicado para alunos dos 6º ao 9º anos

Este jogo é indicado para alunos dos 6º ao 9º anos Elaboração do Jogo: Twister Matemático Responsável: Rassiê Tainy de Paula O Jogo Baseado no já existente jogo Twister, em que, os jogadores têm que mover pés e mãos conforme a indicação da roleta sem perder

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. 1) João tem R$ 84,30. Pedro tem R$ 31,50 a mais que João, e José tem R$ 54,25 a mais que Pedro. Quanto tem os três juntos?

PROPOSTA DIDÁTICA. 1) João tem R$ 84,30. Pedro tem R$ 31,50 a mais que João, e José tem R$ 54,25 a mais que Pedro. Quanto tem os três juntos? PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: André da Silva Alves 1.2 Série/Ano/Turma: 6º e 7º anos 1.3 Tempo da aula: 2,5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Operações Fundamentais com

Leia mais

Chama-se evento todo subconjunto de um espaço amostral. PROBABILIDADE. Introdução

Chama-se evento todo subconjunto de um espaço amostral. PROBABILIDADE. Introdução Introdução PROBABILIDADE Há certos fenômenos (ou experimentos) que, embora sejam repetidos muitas vezes e sob condições idênticas, não apresentam os mesmos resultados. Por exemplo, no lançamento de uma

Leia mais

Atividade 1. Espaço : 35X 35m Jogadores: 5 X 3. Equipeamarelapontuaquando: Passar a bola entre os cones

Atividade 1. Espaço : 35X 35m Jogadores: 5 X 3. Equipeamarelapontuaquando: Passar a bola entre os cones 1 Atividade 1 Espaço : 35X 35m Jogadores: 5 X 3 Equipeamarelapontuaquando: Passar a bola entre os cones Equipevermelhapontuaquando: A bola sair do espaço de jogo Recuperar a bola Atividade 3 Espaço : 25X

Leia mais

ISBN Apresentação

ISBN Apresentação Desafio da Estrela Apresentação O Desafio da Estrela é um jogo de tabuleiro original, desenvolvido pelo nosso grupo de pesquisa com o propósito de ser uma atividade lúdica educativa. Neste jogo, o aluno

Leia mais

MMC, MDC, TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO E GEOMETRIA. Profª Gerlaine Alves

MMC, MDC, TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO E GEOMETRIA. Profª Gerlaine Alves MMC, MDC, TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO E GEOMETRIA Profª Gerlaine Alves Múltiplos e Divisores Divisores: dizemos que um número é divisor do outro número quando a divisão for exata, ou seja, quando o resto

Leia mais

Noção de fenómeno aleatório e de experiência aleatória

Noção de fenómeno aleatório e de experiência aleatória Muitas vezes deparamo-nos com situações de incerteza, fenómenos aleatórios, em que não se pode prever o resultado. Pelo contrário, nos fenómenos deterministas conseguimos dizer antecipadamente o que vai

Leia mais

CAPÍTULO 1 MÚLTIPLOS E DIVISORES

CAPÍTULO 1 MÚLTIPLOS E DIVISORES 06 Matemática e Raciocínio Lógico Damares Pavione Capítulo Múltiplos e divisores CAPÍTULO MÚLTIPLOS E DIVISORES. NÚMERO PRIMO Um número será primo quando não for divisível por nenhum outro número além

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Trabalho Bimestral 1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Lúcia Disciplina: Matemática Turma: 1ª Série E. Médio Nome: Nº: Atividade deverá ser entregue em

Leia mais

= 0,333 = 0, = 0,4343 = 0, = 1,0222 = 1,02

= 0,333 = 0, = 0,4343 = 0, = 1,0222 = 1,02 1 1.1 Conjuntos Numéricos Neste capítulo, serão apresentados conjuntos cujos elementos são números e, por isso, são denominados conjuntos numéricos. 1.1.1 Números Naturais (N) O conjunto dos números naturais

Leia mais

MÚLTIPLOS DE UM NÚMERO NATURAL

MÚLTIPLOS DE UM NÚMERO NATURAL PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== MÚLTIPLOS DE UM NÚMERO NATURAL Para

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC TRAJANO CAMARGO ETIM EVENTOS HYGOR SANTOS ALMEIDA LEANDRA IRIANE MATTOS VITOR CARDOSO MARTINS

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC TRAJANO CAMARGO ETIM EVENTOS HYGOR SANTOS ALMEIDA LEANDRA IRIANE MATTOS VITOR CARDOSO MARTINS CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC TRAJANO CAMARGO ETIM EVENTOS HYGOR SANTOS ALMEIDA LEANDRA IRIANE MATTOS VITOR CARDOSO MARTINS JOGO: PERGUNTE ÀS CORES LIMEIRA SP 2016 HYGOR SANTOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Gabriel Prates Brener 1.2 Público alvo: 8º e 9º Ano 1.3 Duração: 2,5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Polinômios. 2. Objetivo(s) da proposta

Leia mais

3. Números Racionais

3. Números Racionais . Números Racionais O conjunto dos números racionais, representado por Q, é o conjunto dos números formado por todos os quocientes de números inteiros (mas não pode dividir por zero). O uso do símbolo

Leia mais

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro O JOGO DE XADREZ O xadrez é um esporte intelectual, disputado entre duas pessoas que possuem forças iguais (peças) sobre um tabuleiro. Este jogo representa uma batalha em miniatura, onde cada lado comanda

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DIDÁTICA 1 Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Gabriel Prates Brener 1.2 Público alvo: 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Magistério 1.3 Duração: 5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido:

Leia mais

INTERAULA I Data:22 /03/2017

INTERAULA I Data:22 /03/2017 Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID Subprojeto Matemática Campus Itaqui INTERAULA I Data:22 /03/2017 - Retomar os conceitos de maior ou menor que. - Trabalhar a ordem dos números

Leia mais

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações Registro PIBID Matemática 2016 ELABORAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS Foram elaborados Jogos didáticos envolvendo as equações do 2º grau colaborativamente com os alunos do nono ano da escola participante EELAS.

Leia mais

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO PIFE DA MULTIPLICAÇÃO Objetivo: Compreender melhor as operações de multiplicação. Materiais: 46 cartas da seguinte forma: 8 cartas com números do 2 ao 9 sendo estes multiplicadores; 8 cartas com números

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. A atividade será divididas em etapas. Cada etapa e o tempo previsto estão descritos a seguir.

PROPOSTA DIDÁTICA. A atividade será divididas em etapas. Cada etapa e o tempo previsto estão descritos a seguir. PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Tanara da Silva Dicetti 1.2 Público alvo: 6 e 7 anos 1.3 Duração: 2 Horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Áreas de figuras planas 2. Objetivo(s)

Leia mais

UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática

UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática Programação 1 Prof. Osório Aula 05 Pag.: 1 UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática PROGRAMAÇÃO I AULA 05 Disciplina: Linguagem

Leia mais

Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção. Prova da primeira fase

Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção. Prova da primeira fase Nível 2 Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção Prova da primeira fase Instruções: O tempo de duração da prova é de uma hora e trinta minutos. Esta é uma prova de múltipla escolha.

Leia mais

2ª série do Ensino Médio Turma 3º Bimestre de 2017 Data / / Escola Aluno

2ª série do Ensino Médio Turma 3º Bimestre de 2017 Data / / Escola Aluno AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO Matemática 2ª série do Ensino Médio Turma 3º Bimestre de 2017 Data / / Escola Aluno 23 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Avaliação da Aprendizagem em Processo Prova do Aluno

Leia mais

Unidade I Conjunto dos Números Inteiros.

Unidade I Conjunto dos Números Inteiros. A A Unidade I Conjunto dos Números Inteiros. A A Aula 8.2 Conteúdo: Problemas com divisão de inteiros. A A Habilidade: Resolver problemas que envolvam números inteiros. A A Agora iremos aprender uma forma

Leia mais

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA AULA 001 1 MATEMÁTICA PROFESSOR AULA 001 MATEMÁTICA DAVIDSON VICTOR 2 AULA 01 - CONJUNTOS NUMÉRICOS CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS É o primeiro e o mais básico de todos os conjuntos numéricos. Pertencem

Leia mais

Centro Universitário UNIVATES Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEX Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Apoio: CNPq

Centro Universitário UNIVATES Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEX Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Apoio: CNPq Centro Universitário UNIVATES Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEX Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Apoio: CNPq 4ª série/ 5º ano IDENTIFICAÇÃO: Nome(s) do(a)(s) aluno(a)(s):

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. 3. Desenvolvimento da proposta didática (10 min) Acomodação dos alunos em semicírculo e realização da chamada.

PROPOSTA DIDÁTICA. 3. Desenvolvimento da proposta didática (10 min) Acomodação dos alunos em semicírculo e realização da chamada. PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Bianca Bitencourt da Silva 1.2 Público alvo: Alunos do 8º e 9º ano 1.3 Duração: 2 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Área de triângulos equiláteros,

Leia mais

A v a mæe

A v a mæe N@o mæe@: D@a@t@a@: A v a l@i@a@ç@ã@o @d@o 1.º @t r@i mæe s@t ræe@ M@a@tæe m@á@t@i@c@a@ 4.º @a n@o I n f o r m@a@ç@ã@o : 1. O João, a Maria, a Carla, a Joana e o Rui fizeram um jogo, utilizando cinco cartões

Leia mais

Os jogadores com dificuldades em matemática devem ser ajudados e incentivados pelos colegas e pelos adversários.

Os jogadores com dificuldades em matemática devem ser ajudados e incentivados pelos colegas e pelos adversários. DOCUMENTO ORIENTADOR DE 2 APRESENTAÇÃO O Catchball permite a realização de uma infinidade de jogos com uma igual diversidade de níveis, que podem ser dirigidos a crianças do pré-escolar, a crianças de

Leia mais

Mat.Semana 4. PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Rodrigo Molinari)

Mat.Semana 4. PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Rodrigo Molinari) Semana 4 PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Rodrigo Molinari) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos

Leia mais

Cuiabá, de de. REVISÃO DE MATEMÁTICA

Cuiabá, de de. REVISÃO DE MATEMÁTICA Cuiabá, de de. REVISÃO DE MATEMÁTICA 1- O aluno Marcos do 6º ano do Ensino Fundamental, por não ter comparecido à aula na qual sua professora de Matemática explicou a matéria sobre Múltiplos e Divisores

Leia mais

PROBABILIDADE. Numero de Resultados Desejado Numero de Resultados Possiveis EXERCÍCIOS DE AULA

PROBABILIDADE. Numero de Resultados Desejado Numero de Resultados Possiveis EXERCÍCIOS DE AULA PROBABILIDADE São duas as questões pertinentes na resolução de um problema envolvendo probabilidades. Primeiro, é preciso quantificar o conjunto de todos os resultados possíveis, que será chamado de espaço

Leia mais

COLÉGIO SHALOM 6 ANO Professora: Bethânia Rodrigues Matemática. Aluno(a):. Nº.

COLÉGIO SHALOM 6 ANO Professora: Bethânia Rodrigues Matemática. Aluno(a):. Nº. COLÉGIO SHALOM 6 ANO Professora: Bethânia Rodrigues Matemática Recuperação Data: /12/2015 Aluno(a):. Nº. Bom dia Eis as orientações - devem ser entregues com todo cabeçalho preenchido, à caneta e grampeadas

Leia mais

2. Números Inteiros. A representação gráfica dos números Inteiros Os números podem ser representados numa reta horizontal, a reta numérica:

2. Números Inteiros. A representação gráfica dos números Inteiros Os números podem ser representados numa reta horizontal, a reta numérica: . Números Inteiros Sempre que estamos no inverno as temperaturas caem. Algumas cidades do Sul do Brasil chegam até mesmo a nevar. Quando isso acontece, a temperatura está menor do que zero. Em Urupema,

Leia mais

GENÉTICA EM JOGO. 1. Introdução:

GENÉTICA EM JOGO. 1. Introdução: 1 1. Introdução: Por: Carlos RICHARD DA COSTA SANTOS O jogo Genética em Jogo tem como objetivo contribuir para o processo de ensino-aprendizagem dos educando. Por ser uma atividade lúdica espera-se que

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. 2. Objetivo da proposta didática - Promover o entendimento dos alunos sobre leitura e interpretação de tabelas e gráficos.

PROPOSTA DIDÁTICA. 2. Objetivo da proposta didática - Promover o entendimento dos alunos sobre leitura e interpretação de tabelas e gráficos. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Tanara da Silva Dicetti 1.2 Público alvo: 6º e 7º ano 1.3 Duração: 2 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Leitura e

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Série/Ano/Turma: 7º ano e 8º ano do Ensino Fundamental. 1.2 Turno: manhã. 1.3 Data: outubro/2015 1.4 Tempo da aula: 2 horas. 1.5 Tema da aula: Teoria de

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA I MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA I MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA I MATEMÁTICA - ENSINO MÉDIO Título do Podcast Área Segmento Duração Progressão Geométrica Ciências da Natureza I Matemática Ensino médio 5min34seg Habilidades:

Leia mais

ISBN Apresentação

ISBN Apresentação Serpentes e Escadas - TERMOQUÍMICA Apresentação Serpentes e Escadas é um jogo de percurso feito em tabuleiro. Sua origem é indiana e os registros mais antigos são do século XIII. Na ocasião, era utilizado

Leia mais

MATEMÁTICA PARA VENCER. Apostilas complementares. APOSTILA 02 Teste com 200 exercícios.

MATEMÁTICA PARA VENCER. Apostilas complementares. APOSTILA 02 Teste com 200 exercícios. MATEMÁTICA PARA VENCER Apostilas complementares APOSTILA 02 Teste com 200 exercícios www.laercio.com.br APOSTILA 02 Colégio Militar 6º ano TESTE COM 200 EXERCÍCIOS Apostila de complemento do livro MATEMÁTICA

Leia mais

Documento curricular. 2º Trimestre

Documento curricular. 2º Trimestre Documento curricular 6º ano 2º Trimestre - 2017 Matemática Caros pais, Relacionamos nos quadros abaixo os conteúdos que serão trabalhados com os alunos neste 2º trimestre. Entenda-se por conteúdos o que

Leia mais

Aplicando o Jogo Avançando com o resto no Ensino de Matemática *

Aplicando o Jogo Avançando com o resto no Ensino de Matemática * Aplicando o Jogo Avançando com o resto no Ensino de Matemática * Ana Beatriz Alves Ribeiro da Silva¹ Cristiane Alexandra Lázaro Laís Fernanda Macedo Rosa¹ Tatiana Miguel Rodrigues Departamento de Matemática,

Leia mais

À procura dos números primos

À procura dos números primos Prática Pedagógica À procura dos números primos Com eles, é possível escrever outros números. Ensine a moçada a usar essa estratégia Cauê Marques NOVA ESCOLA Beatriz Vichessi A decomposição em fatores

Leia mais

Metodologia: A aula será interativa e dialogada, utilizando o jogo Twister dos Decimais e atividades de reforço.

Metodologia: A aula será interativa e dialogada, utilizando o jogo Twister dos Decimais e atividades de reforço. ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI Plano de aula 1 Twister dos Decimais Bolsistas: Andressa Santos Vogel e Guimara Bulegon. Supervisora: Marlete Basso Roman. Disciplina:

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 20 AULAS

RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 20 AULAS RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 20 AULAS 1 Números inteiros, racionais e reais. 1.1 Problemas de contagem. 2 Sistema legal de medidas. 3 Razões e proporções; divisão proporcional. 3.1 Regras de três simples

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO DAS QUATRO OPERAÇÕES POR MEIO DE JOGOS E NOVAS TECNOLOGIAS

UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO DAS QUATRO OPERAÇÕES POR MEIO DE JOGOS E NOVAS TECNOLOGIAS SILVA, C. R.; BALIEIRO FILHO, I. F. Uma Experiência de Ensino das Quatro Paulista de Educação Matemática: XI EPEM. São José do Rio Preto: SBEM/SBEM-SP, 2012, pp.1-5. (ISBN N. 978-85-98092-14-0) Eixo Temático:

Leia mais

MATEMÁTICA ELEMENTAR MMC E MDC. Proª Joanny Fernandes

MATEMÁTICA ELEMENTAR MMC E MDC. Proª Joanny Fernandes MATEMÁTICA ELEMENTAR MMC E MDC Proª Joanny Fernandes Mínimo Múltiplo Comum - MMC Dados dois ou mais números naturais não nulos, denomina-se mínimo múltiplo comum (MMC) o menor dos seus múltiplos que é

Leia mais

Conjuntos. Notações e Símbolos

Conjuntos. Notações e Símbolos Conjuntos A linguagem de conjuntos é interessante para designar uma coleção de objetos. Quando os estatísticos selecionam indivíduos de uma população eles usam a palavra amostra, frequentemente. Todas

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 1. Curso de Combinatória - Nível 2. Prof. Bruno Holanda

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 1. Curso de Combinatória - Nível 2. Prof. Bruno Holanda Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 2 Prof. Bruno Holanda Aula 1 Lógica Nos últimos anos, a participação brasileira em competições internacionais de matemática vem melhorado significamente.

Leia mais

a) Falsa. Por exemplo, para n = 2, temos 3n = 3 2 = 6, ou seja, um número par.

a) Falsa. Por exemplo, para n = 2, temos 3n = 3 2 = 6, ou seja, um número par. Matemática Unidade I Álgebra Série - Teoria dos números 01 a) Falsa. Por exemplo, para n =, temos 3n = 3 = 6, ou seja, um número par. b) Verdadeira. Por exemplo, para n = 1, temos n = 1 =, ou seja, um

Leia mais

Pró-Ciência 2008: uma avaliação preliminar

Pró-Ciência 2008: uma avaliação preliminar Pró-Ciência 2008: uma avaliação preliminar 1 - O Pró-Ciência 2008 O PRÓ-CIÊNCIA 2008 surge como um programa da Secretaria de Estado da Educação (SEE-MG), em parceria com a UFV, com o objetivo de resgatar

Leia mais

NOTAS SOBRE A VISUALIZAÇÃO GEOMÉTRICA DE FRAÇÕES. Notes on viewing fraction of geometric

NOTAS SOBRE A VISUALIZAÇÃO GEOMÉTRICA DE FRAÇÕES. Notes on viewing fraction of geometric 9 NOTAS SOBRE A VISUALIZAÇÃO GEOMÉTRICA DE FRAÇÕES Notes on viewing fraction of geometric Eudes Antônio da Costa Introdução Nestas notas consideraremos o conjunto dos números naturais (inteiros positivos)

Leia mais

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET MATEMÁTICA AULA DEMONSTRATIVA GRATUITA OPERAÇÕES NOS CONJUNTOS NUMÉRICOS A matemática é uma ciência em que o conhecimento é aplicado cumulativamente, ou seja, tudo o que foi aprendido será utilizado nos

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 1o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. Organizando todos os resultados possíveis para os dois números possíveis de observar,

Leia mais

A divisão também é usada para se saber quantas vezes uma quantidade cabe em outra.

A divisão também é usada para se saber quantas vezes uma quantidade cabe em outra. DIVISÃO É o contrário da multiplicação. Ou seja, tem o sentido de dividir, repartir ou distribuir. Quando dividimos um número pelo outro, estamos diminuindo seu tamanho, distribuindo de maneira igual à

Leia mais

MATEMÁTICA MÓDULO 4 PROBABILIDADE

MATEMÁTICA MÓDULO 4 PROBABILIDADE PROBABILIDADE Consideremos um experimento com resultados imprevisíveis e mutuamente exclusivos, ou seja, cada repetição desse experimento é impossível prever com certeza qual o resultado que será obtido,

Leia mais

(RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL

(RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL (RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL Ana Clara Pessanha Teixeira de Mendonça Rodrigo Viana Pereira Bruno Alves Dassie Wanderley Moura Rezende 4 Resumo: São notórias as dificuldades dos estudantes

Leia mais

DESAFIO FINAL TODOS OS NÍVEIS

DESAFIO FINAL TODOS OS NÍVEIS DESAFIO FINAL TODOS OS NÍVEIS 01. (Nível 1) No planeta Zilotaskabatu, as unidades de medidas são bem diferentes das que conhecemos na Terra. A medida padrão de comprimento é o Zimetro e um de seus submúltiplos

Leia mais

Jogando com a tabuada

Jogando com a tabuada Universidade Federal do Rio Grande do Norte Coordenação de aperfeiçoamento de pessoal de nível superior Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência Centro de Ensino Superior do Seridó-Campus

Leia mais

Experiência 01 Identificação e Medição de Resistores e suas Associações

Experiência 01 Identificação e Medição de Resistores e suas Associações 1 Experiência 01 Identificação e Medição de Resistores e suas Associações Aluno: Data: / / 1 Objetivos de Aprendizagem deste Experimento A experiência 1 trata dos capítulos 1 e 2 do livro texto. Os objetivos

Leia mais