Oportunidades de investimentos do setor no País. Isabela M. C. da Rocha Gerente Executiva de Relacionamento com Investidores da Petrobras

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oportunidades de investimentos do setor no País. Isabela M. C. da Rocha Gerente Executiva de Relacionamento com Investidores da Petrobras"

Transcrição

1 Oportunidades de investimentos do setor no País Isabela M. C. da Rocha Gerente Executiva de Relacionamento com Investidores da Petrobras

2 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da companhia sobre condições futuras da economia, além do setor de atuação, do desempenho e dos resultados financeiros da companhia, dentre outros. Os termos antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "projeta", "objetiva e "deverá", bem como outros similares, visam a identificar tais previsões, as quais, evidentemente, envolvem riscos e incertezas previstos ou não pela companhia e, consequentemente, não são garantias de resultados futuros da companhia. Portanto, os resultados futuros das operações da companhia podem diferir das atuais expectativas e o leitor não deve se basear, exclusivamente, nas informações aqui contidas. A companhia não se obriga a atualizar as apresentações e previsões à luz de novas informações ou de seus desdobramentos futuros. Os valores informados para de 2016 em diante são estimativas ou metas. Adicionalmente, esta apresentação contém alguns indicadores financeiros que não são reconhecidos pelo BR GAAP ou pelo IFRS. Esses indicadores não possuem significados padronizados e podem não ser comparáveis a indicadores com descrição similar utilizados por outras companhias. Nós fornecemos esses indicadores porque os utilizamos como medidas de performance da companhia. Eles não devem ser considerados de forma isolada ou como substitutos de outras métricas financeiras que tenham sido divulgadas em acordo com o BR GAAP ou o IFRS. Aviso aos investidores norte-americanos: A SEC somente permite que as companhias de óleo e gás incluam em seus relatórios arquivados reservas provadas comprovadas por produção ou testes de formação conclusivos viáveis econômica e legalmente nas condições econômicas e operacionais vigentes. Utilizamos alguns termos nesta apresentação, tais como descobertas, os quais as orientações da SEC nos proíbem de usar em nossos relatórios arquivados. 2

3 Desafios: baixo preço do petróleo e situação financeira da Petrobras Histórico do Brent ( ) (US$/bbl) Elevação do endividamento x geração operacional (US$ bilhões) Fonte: Bloomberg. Dados coletados em 13/09/ s16 Geração operacional Dívida bruta 3

4 Reduzimos em 25% o Capex no PNG , sem impacto significativo na curva de produção Investimentos PNG e (US$ bi) Investimentos mundiais em upstream ( ) US$ Bi % % Investimentos já realizados impactarão produção de 2017 em diante: Elevado avanço físico e financeiro das plataformas próprias; Antecipação da perfuração de poços. Ganhos de eficiência e otimizações em projetos reduziram investimento necessário: Alta produtividade dos poços; Redução dos tempos de construção de poços. Nota: PNG : Plano de Negócios e Gestão

5 Podemos aumentar ainda mais a eficiência do capex? 1. A tecnologia como uma ferramenta para atingimento da estratégia; 2. Foco na redução de custos e otimização de poços; 3. Parceria entre operadores e fornecedores será essencial para atingirmos nossos objetivos. Ganhos de eficiência: experiência no polo Pré-sal da Bacia de Santos levarão a menor necessidade de Capex 5

6 Parcerias e desinvestimentos são fundamentais Valor em US$ bilhões Benefícios das parcerias 15,1 19,5 Compartilhamento de riscos Desoneração de investimentos Aumento da capacidade de investimento na cadeia Intercâmbio tecnológico Fortalecimento da governança corporativa O programa de parcerias e desinvestimentos da Petrobras alavanca investimentos adicionais que podem superar US$ 40 bilhões* nos próximos 10 anos. *Não considera investimentos de fornecedores no aumento da capacidade produtiva 6

7 Plano de Desinvestimentos _ Parcerias e desinvestimentos com contratos assinados Parcerias e desinvestimentos em fase final de negociação já divulgados Parcerias Estratégicas em andamento já divulgadas Desinvestimentos em andamento já divulgados Ativos Bacia Austral na Argentina, para a CGG 49% Gaspetro para a Mitsui 66,7% PESA para a Pampa Energia Petrobras Chile Distribuición para SCC Campos de Baúna e de Tartaruga Verde com Karoon PetroquímicaSuape e Citepe com Alpek Liquigás com Ultrapar MoU Statoil foco na revitalização dos campos do Pós-Sal MoU GALP foco nos campos em desenvolvimento de Sergipe-Alagoas e Espírito Santo Parceria na Petrobras Distribuidora (BR) Campos terrestres e em águas rasas Terminais de GNL e térmicas associadas 66% BM-S-8 (Carcará) para Statoil 90% da Nova Transportadora do Sudeste (NTS) para Brookfield Refinaria de Nansei para Taiyo 7

8 Nova configuração do mercado de Refino e Gás Natural: Estratégias da Petrobras Reduzir o risco da Petrobras na atuação em E&P, Refino, Transporte, Logística, Distribuição e Comercialização por meio de parcerias e desinvestimentos Promover política de preços de mercado e maximização de margens na cadeia de valor Otimizar o portfólio de negócios, saindo integralmente das atividades de produção de biocombustíveis, distribuição de GLP, produção de fertilizantes e das participações em petroquímica, preservando competências tecnológicas em áreas com potencial de desenvolvimento Maximizar a geração de valor da cadeia de gás, alinhada com a evolução regulatória, garantindo a monetização da produção própria e adequando a participação na cadeia de gás natural como combustível de transição para o longo prazo Reestruturar os negócios de energia, consolidando os ativos termelétricos e demais negócios desse segmento, buscando a alternativa que maximize o valor para a empresa Rever o posicionamento do negócio de lubrificantes, objetivando maximizar a geração de valor para a Petrobras 8

9 Ambiente de negócio de Refino, Logística e Comercialização Reposicionamento da Petrobras Adaptação à competição, suportada por algumas condições. Condições para a Adaptação Competitiva Estímulo à atuação relevante de outras empresas no Downstream Preços domésticos competitivos alinhados com o mercado internacional Refino otimizado sem obrigatoriedade de suprimento de todo o mercado Suprimento complementado através de importações realizadas pela Petrobras e outros atores Investimentos em ampliação da capacidade de refino e da infraestrutura logística realizados por terceiros Órgãos reguladores e governamentais buscando o engajamento e a responsabilidade de todos os atores ao longo da cadeia de forma a garantir o suprimento do mercado 9

10 Ambiente de negócio de Gás Natural Reposicionamento da Petrobras Transição Suave, sem afetar a continuidade do suprimento. Uma empresa integrada de energia com foco em óleo e gás que evolui com a sociedade, gera alto valor e tem capacidade técnica única Situação Atual: Alteração do ambiente de negócios Petrobras controladora das Transportadoras e único carregador Petrobras como único importador de GN Aproximadamente 95% market share 3 Terminais de GNL da Petrobras Unidades de Processamento de GN da Petrobras Situação Futura: Mudança de controle nas Transportadoras Redução de market share Novos agentes/carregadores no transporte Abertura dos Terminais de GNL para terceiros Parcerias nos dutos de escoamento/processamento Reposicionamento comercial da Petrobras 10

11 Expectativa de um ambiente de negócios mais dinâmico e competitivo 10 bid rounds com participação de diversas empresas Atração de investimentos privados Fim do monopólio da Petrobras Abertura do mercado: ambiente competitivo Parcerias com a Petrobras Inicios dos bid rounds Descoberta do pré-sal Discussão do novo marco regulatório do pré-sal Interrupção dos bid rounds Retomada dos bid rounds Programa de Desinvestimentos da Petrobras Parcerias e desinvestimentos da Petrobras Mudanças no marco regulatório do présal Aperfeiçoamento da política do conteúdo local 11

12 Ações em implantação indicam que estamos no rumo certo Valorização das ações da Petrobras (Base 100 = 31/12/2015) 230% 179% 165% 121% 16% Dívida Líquida/EBITDA 5,3 4,5 2,5 4T15 2T

A mudança da regra de exploração do pré-sal e as perspectivas para a Indústria. 18 de outubro de 2016

A mudança da regra de exploração do pré-sal e as perspectivas para a Indústria. 18 de outubro de 2016 A mudança da regra de exploração do pré-sal e as perspectivas para a Indústria 18 de outubro de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

ENAIQ 2/12/2016. Petrobras e perspectivas para 2017

ENAIQ 2/12/2016. Petrobras e perspectivas para 2017 ENAIQ 2/12/2016 Petrobras e perspectivas para 2017 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da companhia

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Teleconferência / Webcast 13 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Teleconferência / Webcast 13 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Teleconferência / Webcast 13 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

mestre Clique para editar o texto Apresentação para Imprensa 29 de Junho de 2015 Clique para editar o texto mestre

mestre Clique para editar o texto Apresentação para Imprensa 29 de Junho de 2015 Clique para editar o texto mestre Clique Plano de para Negócios editar e o Gestão título mestre 2015-2019 Clique para editar o texto mestre Clique para editar o texto mestre Apresentação para Imprensa 29 de Junho de 2015 AVISOS Clique

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA INDÚSTRIA DE REFINO NO BRASIL

PERSPECTIVAS PARA INDÚSTRIA DE REFINO NO BRASIL PERSPECTIVAS PARA INDÚSTRIA DE REFINO NO BRASIL Jorge Celestino Diretor Executivo de Refino e Gás Natural 24.10.2016 Transformações na indústria do petróleo mundial Mudança no cenário competitivo: shale

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1T17

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1T17 Clique para editar o título mestre Clique para editar o texto mestre DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Clique para editar o texto mestre Teleconferência / Webcast 12 de Maio de 2017 Avisos Estas apresentações podem

Leia mais

Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão

Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021 Rio de Janeiro, 20 de setembro de 2016 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras informa que seu Conselho de Administração aprovou, em reunião realizada

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão de Agosto de 2012

Plano de Negócios e Gestão de Agosto de 2012 Plano de Negócios e Gestão 2012 2016 29 de Agosto de 2012 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de 2015 Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 1 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores. Julho de 2004

José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores. Julho de 2004 José Sergio Gabrielli de Azevedo Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores Julho de 2004 As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2016 Clique para editar o título Coletiva de Imprensa mestre 10 de Novembro de 2016 Clique para editar o texto mestre Clique para editar o texto mestre Avisos Estas

Leia mais

Petrobras, mercado de combustíveis e mudança climática Pedro Parente

Petrobras, mercado de combustíveis e mudança climática Pedro Parente Petrobras, mercado de combustíveis e mudança climática Pedro Parente Novembro 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2016 / 4T Clique para editar o título mestre Clique para editar o texto mestre. Clique para editar o texto mestre

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2016 / 4T Clique para editar o título mestre Clique para editar o texto mestre. Clique para editar o texto mestre DIVULGAÇÃO Clique para editar o título mestre Clique para editar o texto mestre DE RESULTADOS / 4T Clique para editar o texto mestre Coletiva de Imprensa 21 de Março de 2017 Avisos Estas apresentações

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2016 Clique para editar o título Teleconferência / Webcast mestre 11 de Novembro de 2016 Clique para editar o texto mestre Clique para editar o texto mestre Avisos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2T17

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2T17 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Clique para editar o título Clique para editar o texto Coletiva de Imprensa 10 de Agosto de 2017 Clique para editar o texto Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década

Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década Desafios e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural na próxima década Roberto Gonçalves Gerente Executivo da Engenharia da Petrobras 8º Encontro Nacional do Prominp 23 de Novembro-São Luis, MA

Leia mais

Monitoramento Estratégico e Plano de Negócios e Gestão

Monitoramento Estratégico e Plano de Negócios e Gestão Monitoramento Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2018-2022 Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 2017 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras informa que seu Conselho de Administração aprovou, em reunião

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de de Abril de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de de Abril de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de 2014 22 de Abril de 2015 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores

Leia mais

Estratégia de Inovação e Tecnologia da Petrobras

Estratégia de Inovação e Tecnologia da Petrobras Estratégia de Inovação e Tecnologia da Petrobras Rio de Janeiro, 20 de abril de 2012 Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo de Pesquisas e Desenvolvimento Aviso As apresentações podem conter previsões

Leia mais

Conferência Telefônica / Webcast. Modelo Regulatório de Exploração e Produção Pré-sal e áreas estratégicas. José Sergio Gabrielli Presidente

Conferência Telefônica / Webcast. Modelo Regulatório de Exploração e Produção Pré-sal e áreas estratégicas. José Sergio Gabrielli Presidente Conferência Telefônica / Webcast Modelo Regulatório de Exploração e Produção Pré-sal e áreas estratégicas José Sergio Gabrielli Presidente 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de eventos

Leia mais

Petrobras Café da Manhã com Analistas

Petrobras Café da Manhã com Analistas Petrobras Café da Manhã com Analistas São Paulo, 10 de Junho de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores

Leia mais

8º Encontro Nacional do PROMINP

8º Encontro Nacional do PROMINP 8º Encontro Nacional do PROMINP Demandas de Bens & Serviços para a operação dos projetos de Abastecimento PETROBRAS Abastecimento São Luís, 23/11/2011 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T17

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T17 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T17 Clique para editar o título mestre Clique para editar o texto mestre Teleconferência / Webcast 14 de Novembro de 2017 Clique para editar o texto mestre Avisos Estas apresentações

Leia mais

O Sistema Tecnológico da PETROBRAS

O Sistema Tecnológico da PETROBRAS O Sistema Tecnológico da PETROBRAS José Roberto Fagundes Netto Gerente Geral de P&D em Geoengenharia e Engenharia de Poço do CENPES Rio de Janeiro, 29 de maio de 2014 Aviso As apresentações podem conter

Leia mais

O Sistema Tecnológico da PETROBRAS

O Sistema Tecnológico da PETROBRAS O Sistema Tecnológico da PETROBRAS José Roberto Fagundes Netto Gerente Geral de P&D em Geoengenharia e Engenharia de Poço do CENPES Rio de Janeiro, 29 de maio de 2014 Aviso As apresentações podem conter

Leia mais

A indústria do petróleo: Possibilidades de maior contribuição da iniciativa privada para a exploração e produção de áreas do Pré-Sal

A indústria do petróleo: Possibilidades de maior contribuição da iniciativa privada para a exploração e produção de áreas do Pré-Sal A indústria do petróleo: Possibilidades de maior contribuição da iniciativa privada para a exploração e produção de áreas do Pré-Sal Prof. Edmar de Almeida Grupo de Economia de Energia Instituto de Economia

Leia mais

José Sergio Gabrielli Presidente. 24 de Agosto de 2011

José Sergio Gabrielli Presidente. 24 de Agosto de 2011 José Sergio Gabrielli Presidente 24 de Agosto de 2011 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia

Leia mais

Petrobras Visão Geral

Petrobras Visão Geral Petrobras Visão Geral Fevereiro, 2017 PLANO ESTRATÉGICO PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO 2017-2021 Fevereiro 2017 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

Divulgação de Resultados

Divulgação de Resultados Divulgação de Resultados 2º trimestre de 2010 (legislação societária) 13 de agosto de 2010 Conferência com a Imprensa Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 1 AVISO

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2020 e Plano de Negócios

Plano Estratégico Petrobras 2020 e Plano de Negócios PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Plano Estratégico Petrobras 2020 e Plano de Negócios 2008 2012 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2007 PETRÓLEO BRASILEIRO S/A PETROBRAS,

Leia mais

Os Investimentos da Petrobras e o Desenvolvimento Econômico

Os Investimentos da Petrobras e o Desenvolvimento Econômico Os Investimentos da Petrobras e o Desenvolvimento Econômico Seminário UM BRASIL QUE CRESCE JORNAL O DIA E PETROBRAS José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente 30 de janeiro de 2007 1 Aviso PETROBRAS As

Leia mais

28 de novembro de 2016

28 de novembro de 2016 Impactos sobre a Concorrência e a Regulação da Indústria do Gás Natural do Processo de Desinvestimento da Petrobras Superintendência de Comercialização e Movimentação de Petróleo, seus Derivados e Gás

Leia mais

A Financiabilidade do Plano de Negócios e Gestão da Petrobras. Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

A Financiabilidade do Plano de Negócios e Gestão da Petrobras. Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores A Financiabilidade do Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 da Petrobras Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 20 de Agosto de 2013 1 Aviso Estas apresentações podem

Leia mais

Perspectivas sobre o Gás Natural do pré-sal brasileiro

Perspectivas sobre o Gás Natural do pré-sal brasileiro Perspectivas sobre o Gás Natural do pré-sal brasileiro AGENDA Infraestrutura antes do desenvolvimento do pré-sal Infraestrutura planejada Projetos de exportação de gás Rota 1 Projetos de exportação de

Leia mais

5 Discussão 60% 50% 55% 40% 30% 27% 20% 18% 10% 0% 0% 0% 0% DC DC ND / NC C CC Não se aplica

5 Discussão 60% 50% 55% 40% 30% 27% 20% 18% 10% 0% 0% 0% 0% DC DC ND / NC C CC Não se aplica 5 Discussão Este Capítulo tem como objetivo comparar os resultados obtidos a partir da análise tradicional com aqueles da análise relacional, visando identificar os principais subsídios proporcionados

Leia mais

MEC SHOW 2017 Conferência panorama atual e expectativas reais do setor offshore no Brasil

MEC SHOW 2017 Conferência panorama atual e expectativas reais do setor offshore no Brasil MEC SHOW 2017 Conferência panorama atual e expectativas reais do setor offshore no Brasil Investimentos previstos pela Petrobras no segmento offshore 18/07/2017 AGENDA A Unidade de Operações de Exploração

Leia mais

Resultados Financeiros e Operacionais. 1º Trimestre de 2003

Resultados Financeiros e Operacionais. 1º Trimestre de 2003 Resultados Financeiros e Operacionais 1º Trimestre de 2003 Abril - 2003 Agenda Tendências Desafios Consórcio Brasil Celular Programa de Relacionamento Resultados Financeiros e Operacionais Amazônia Celular

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de 2014 Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Petrobras: perspectivas e desafios. Pedro Parente LIDE 26/06/2017

Petrobras: perspectivas e desafios. Pedro Parente LIDE 26/06/2017 Petrobras: perspectivas e desafios Pedro Parente LIDE 26/06/2017 Até 2015, houve crescimento da dívida, muito acima do nível da indústria Petrobras Dívida bruta e geração operacional de caixa (US$ bilhões)

Leia mais

Plano de Negócios

Plano de Negócios Plano de Negócios 2010-2014 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou no dia 18 de junho, o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totalizando US$ 224 bilhões, representando

Leia mais

FILIPE AFFONSO FERREIRA

FILIPE AFFONSO FERREIRA FILIPE AFFONSO FERREIRA DISCLAIMER Esta apresentação contem estimativas prospectivas sobre nossa estratégia e oportunidades para o crescimento futuro. Essa informação é baseada em nossas expectativas atuais

Leia mais

CTBE - Workshop Estratégico Programa RenovaBio

CTBE - Workshop Estratégico Programa RenovaBio CTBE - Workshop Estratégico Programa RenovaBio Campinas, 18 de agosto de 2017 SINDICOM Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes Fundado em 1941 Fórum para discussão

Leia mais

A nova gestão na Petrobras Pedro Parente

A nova gestão na Petrobras Pedro Parente A nova gestão na Petrobras Pedro Parente Presidente da Petrobras Lição que aprendi com um CEO de uma grande empresa americana... Três coisas que um líder de qualquer organização deveria saber: 1) Onde

Leia mais

O desafio. energia. Plano Estratégico Plano de Negócios e Gestão Indicadores. 1,2% 1% 1% US$ 220,6 bilhões 0,4% 5% 4% 16% 12% 18% 20%

O desafio. energia. Plano Estratégico Plano de Negócios e Gestão Indicadores. 1,2% 1% 1% US$ 220,6 bilhões 0,4% 5% 4% 16% 12% 18% 20% PANORAMA O desafio é a nossa energia Criada em 1953, a Petrobras atua de forma integrada nas atividades de exploração e produção, refino, comercialização, transporte e petroquímica, distribuição de derivados,

Leia mais

11/2016 VOTO EM SEPARADO

11/2016 VOTO EM SEPARADO ASSEMBLEIA DE ACIONISTAS DA PETROBRAS 11/2016 VOTO EM SEPARADO (Do Sr. Acionista ) I RELATÓRIO O desmonte que o governo Temer vem fazendo no Sistema Petrobrás está afetando o valor da empresa, irá trazer

Leia mais

Perspectivas da Indústria de Óleo e Gás no Brasil

Perspectivas da Indústria de Óleo e Gás no Brasil Perspectivas da Indústria de Óleo e Gás no Brasil Ambiente global em mudança Sistemas de Energia Mercados modernos (Ocidente) Novos mercados (Ásia) COP 21 Novas tecnologias/ Revolução do Não-convencional

Leia mais

Ultrapar Participações S.A.

Ultrapar Participações S.A. Ultrapar Participações S.A. 3 rd Itaú BBA Commodities Conference Setembro 2011 1 > Previsões acerca de eventos futuros Este documento pode conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

CZZ O papel da CZZ COSAN LIMITED CSAN3 RLOG3. Energia Açúcar, Etanol e Cogeração. Combustíveis Distribuição de Combustíveis

CZZ O papel da CZZ COSAN LIMITED CSAN3 RLOG3. Energia Açúcar, Etanol e Cogeração. Combustíveis Distribuição de Combustíveis COSAN DAY 2016 DISCLAIMER Esta apresentação contem estimativas prospectivas futuro. sobre nossa estratégia e oportunidades para o crescimento Essa informação é baseada em nossas expectativas atuais ou

Leia mais

Confidencial. 23/Ago/2011 1

Confidencial. 23/Ago/2011 1 Confidencial 23/Ago/2011 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições futuras

Leia mais

Petrobras (PETR4) Comprar: PETR4

Petrobras (PETR4) Comprar: PETR4 21 de setembro de 2016 Petrobras (PETR4) Comprar: PETR4 O Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017 2021 anunciado ontem veio em grande parte dentro da expectativa do mercado: (i) redução da

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO Setembro 2016

PLANO ESTRATÉGICO PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO Setembro 2016 PLANO ESTRATÉGICO PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO 2017-2021 Setembro 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores

Leia mais

Teleconferência Resultados 1T13. Relações com Investidores São Paulo, 13 de Maio de 2013

Teleconferência Resultados 1T13. Relações com Investidores São Paulo, 13 de Maio de 2013 Teleconferência Resultados 1T13 Relações com Investidores São Paulo, 13 de Maio de 2013 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas

Leia mais

Excedentes da Cessão Onerosa

Excedentes da Cessão Onerosa Excedentes da Cessão Onerosa DESDOBRAMENTOS DA REUNIÃO DO CNPE Rio de Janeiro, 24 de junho de 2014 Informações preliminares Cessão Onerosa Através da Cessão Onerosa a Petrobras adquiriu os direitos para

Leia mais

ULTRAPAR. ULTRAPAR Aquisição da Shell Gás - Ago/03

ULTRAPAR. ULTRAPAR Aquisição da Shell Gás - Ago/03 ULTRAPAR ULTRAPAR Aquisição da Shell Gás - Ago/03 Este documento pode conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia. Palavras

Leia mais

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Roberto Murilo Carvalho de Souza Gerente de Estratégia Tecnológica CENPES PETROBRAS

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO Contribuição da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UO-BS)

PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO Contribuição da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UO-BS) PLANO DE NEGÓCIOS E GESTÃO 2012 2016 Contribuição da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UO-BS) PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2020 Santos, 23 de outubro de 2012 MERCADO DE DERIVADOS

Leia mais

Licitação de Gasodutos de Transporte

Licitação de Gasodutos de Transporte Mesa Redonda sobre Energia no Brasil : O inicio de uma nova era energética? Licitação de Gasodutos de Transporte Melissa Cristina Mathias José Cesário Cecchi Superintendência de Comercialização e Movimentação

Leia mais

LUBRIFICANTES Estratégia

LUBRIFICANTES Estratégia COSAN DAY 2016 RICARDO MUSSA DISCLAIMER Esta apresentação contem estimativas prospectivas futuro. sobre nossa estratégia e oportunidades para o crescimento Essa informação é baseada em nossas expectativas

Leia mais

Perspectivas e Desafios - Setor de óleo e gás. Flavio Rodrigues Diretor

Perspectivas e Desafios - Setor de óleo e gás. Flavio Rodrigues Diretor Perspectivas e Desafios - Setor de óleo e gás Flavio Rodrigues Diretor Sobre o IBP 1957 Início das atividades A casa da nossa indústria 244 Companhias associadas 1.500 Voluntários 438 Membros profissionais

Leia mais

Ultrapar Participações S.A.

Ultrapar Participações S.A. Ultrapar Participações S.A. 1 Previsões acerca de eventos futuros Este documento pode conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia.

Leia mais

Políticas para o Setor de Petróleo e Gás Natural

Políticas para o Setor de Petróleo e Gás Natural Políticas para o Setor de Petróleo e Gás Natural Lauro Doniseti Bogniotti Coordenador-Geral Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural depg@mme.gov.br Workshop de Energia

Leia mais

PANORAMA DA EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL

PANORAMA DA EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL PANORAMA DA EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis spg@mme.gov.br Agosto de 2014 SUMÁRIO Atividades de E&P no Brasil Contratos

Leia mais

Fórum. Financeiro. temas em discussão 24 OUT RIOCENTRO RIO DE JANEIRO

Fórum. Financeiro. temas em discussão 24 OUT RIOCENTRO RIO DE JANEIRO Fórum Financeiro temas em discussão 24 OUT RIOCENTRO RIO DE JANEIRO UM DEBATE C-LEVEL SOBRE OS DESAFIOS E OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO DO SETOR DE ÓLEO E GÁS NO BRASIL INVESTIDORES, BANCOS E GRANDES

Leia mais

UM OLHAR SOBRE A MATRIZ ENERGÉTICA DO FUTURO. Pedro Parente Ethanol Summit 27/06/2017

UM OLHAR SOBRE A MATRIZ ENERGÉTICA DO FUTURO. Pedro Parente Ethanol Summit 27/06/2017 UM OLHAR SOBRE A MATRIZ ENERGÉTICA DO FUTURO Pedro Parente Ethanol Summit 27/06/2017 ROACE Indústria do petróleo estava em crise mesmo antes da queda dos preços dos últimos anos... Retorno médio sobre

Leia mais

ULTRAPAR ULTRAPAR. Governança Corporativa e o Mercado de Capitais Empresa de Controle Compartilhado

ULTRAPAR ULTRAPAR. Governança Corporativa e o Mercado de Capitais Empresa de Controle Compartilhado ULTRAPAR ULTRAPAR Governança Corporativa e o Mercado de Capitais Empresa de Controle Compartilhado Fábio Schvartsman Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Este documento pode conter previsões

Leia mais

11 de agosto de Apresentação de Resultados 2T16

11 de agosto de Apresentação de Resultados 2T16 11 de agosto de 2016 Apresentação de Resultados 2T16 Agenda Visão Geral Destaques Financeiros Atualização de Ativos AVANÇOS EM UM CENÁRIO DESAFIADOR Perspectiva positiva com negociação do Bloco BM-S-8

Leia mais

INI Instituto Nacional de Investidores. 03 de abril de 2008

INI Instituto Nacional de Investidores. 03 de abril de 2008 INI Instituto Nacional de Investidores 03 de abril de 2008 1 a natura 1 nossa história Fundação Início da 1974 operação no 1983 Chile Início das operações na Argentina e no Peru 2001 IPO 2005 Início das

Leia mais

Avisos. Aviso aos investidores norte-americanos

Avisos. Aviso aos investidores norte-americanos Avisos Esta apresentação pode conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da companhia sobre condições futuras da economia, além do setor

Leia mais

Nova Lei do Gás Desafios e Oportunidades da Regulação

Nova Lei do Gás Desafios e Oportunidades da Regulação Nova Lei do Gás Desafios e Oportunidades da Regulação Felipe Kury Diretor ABDIB Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base 11 de dezembro de 2017 Agenda 1- Visão de um Modelo Concorrencial

Leia mais

CENÁRIO E PERSPECTIVAS DO SETOR PETRÓLEO 4º CAMPETRO CAMPINAS OIL & GAS

CENÁRIO E PERSPECTIVAS DO SETOR PETRÓLEO 4º CAMPETRO CAMPINAS OIL & GAS CENÁRIO E PERSPECTIVAS DO SETOR PETRÓLEO 4º CAMPETRO CAMPINAS OIL & GAS Alfredo Renault Campinas, 11 de novembro de 2015 SUMÁRIO I. PETROBRAS PLANO DE NEGÓCIOS II. PRÉ-SAL III. PRIORIDADES E DESINVESTIMENTOS

Leia mais

Estratégia Tecnológica da Petrobras

Estratégia Tecnológica da Petrobras Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil Rio de Janeiro, 1º de setembro de 2011 Estratégia Tecnológica da Petrobras Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo do CENPES Petrobras no mundo

Leia mais

Geopolítica do Petróleo, Petrobras e Pré Sal. Brasil aumenta a importância no Mundo

Geopolítica do Petróleo, Petrobras e Pré Sal. Brasil aumenta a importância no Mundo Geopolítica do Petróleo, Petrobras e Pré Sal Brasil aumenta a importância no Mundo Sumário Curto Prazo Preços do Petróleo Papel da OPEP Longo Prazo Papel do petróleo e gás Mudanças na Demanda Petrobras

Leia mais

Excedentes da Cessão Onerosa

Excedentes da Cessão Onerosa Maria das Graças Silva Foster Presidente Excedentes da Rio de Janeiro, 27 de junho de 2014 1 Através da a Petrobras adquiriu os direitos para explorar, avaliar e produzir até 5 bilhões de boe em seis áreas

Leia mais

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES e o Apoio ao Setor de P&G André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Instrumento chave

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T09

Teleconferência de Resultados 2T09 Teleconferência de Resultados 2T09 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas

Leia mais

14º Encontro de Energia São Paulo - 05/08/2013

14º Encontro de Energia São Paulo - 05/08/2013 INSTITUTO BRASILEIRO DE PETRÓLEO, GÁS E BIOCOMBUSTÍVEIS 14º Encontro de Energia São Paulo - 05/08/2013 Petróleo e Biocombustíveis Painel : A Eterna Busca da Autossuficiência Flávio Ofugi Rodrigues Diretor

Leia mais

Biocombustíveis em um Contexto Global. José Sérgio Gabrielli de Azevedo Presidente São Paulo 02 de junho de 2009

Biocombustíveis em um Contexto Global. José Sérgio Gabrielli de Azevedo Presidente São Paulo 02 de junho de 2009 Biocombustíveis em um Contexto Global José Sérgio Gabrielli de Azevedo Presidente São Paulo 02 de junho de 2009 MERCADO PARA BIOCOMBUSTÍVEIS A manutenção das metas dos governos para biocombustíveis, nos

Leia mais

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G Área de Insumos Básicos Novembro de 2011 1 1. BNDES e a Indústria de P&G Principais Objetivos A. Contribuir para o desenvolvimento competitivo e sustentável da Indústria

Leia mais

PARNAÍBA GÁS NATURAL. Fórum CONFAP. 19 de agosto de 2016

PARNAÍBA GÁS NATURAL. Fórum CONFAP. 19 de agosto de 2016 PARNAÍBA GÁS NATURAL Fórum CONFAP 19 de agosto de 2016 QUEM SOMOS A PGN é uma empresa independente de exploração e produção que opera na Bacia do Parnaíba, no Maranhão. Atualmente, opera 7 campos, 7 Planos

Leia mais

Hidrocarbonetos - O Pré-Sal - Dificuldades e Oportunidades. Adriano Pires Março de 2011

Hidrocarbonetos - O Pré-Sal - Dificuldades e Oportunidades. Adriano Pires Março de 2011 Hidrocarbonetos - O Pré-Sal - Dificuldades e Oportunidades Adriano Pires Março de 2011 1 Metas Nacionais de Produção e Reservas da Petrobras 7,4% a.a. 5.059 1.109 ia d / p e b il M 1.752 1.791 1.758 252

Leia mais

Click to edit Master title style

Click to edit Master title style Ultrapar Participações S.A. Aquisição da União Terminais 1 1 3T07 1 1 Previsões acerca de eventos futuros Este documento pode conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas

Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Exportação, Refino e Distribuição de Produtos Existentes nas Reservas Petrolíferas do Pré-Sal Audiência Pública

Leia mais

Impactos sobre a Concorrência e a Regulação da Indústria do Gás Natural do Processo de Desinvestimento da Petrobras

Impactos sobre a Concorrência e a Regulação da Indústria do Gás Natural do Processo de Desinvestimento da Petrobras Impactos sobre a Concorrência e a Regulação da Indústria do Gás Natural do Processo de Desinvestimento da Petrobras Superintendência de Comercialização e Movimentação de Petróleo, seus Derivados e Gás

Leia mais

Nova Refinaria de Pernambuco

Nova Refinaria de Pernambuco Nova Refinaria de Pernambuco Introdução Mercado e Refino Investimentos em Refino Nova Refinaria Recursos Necessários Introdução Política e Diretrizes MISSÃO Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade

Leia mais

Capacitação da Indústria. Nacional e Perspectivas de. Ampliação do Fornecimento. Local de Bens e Serviços para o. Setor de Óleo e Gás

Capacitação da Indústria. Nacional e Perspectivas de. Ampliação do Fornecimento. Local de Bens e Serviços para o. Setor de Óleo e Gás Capacitação da Indústria Nacional e Perspectivas de Ampliação do Fornecimento Local de Bens e Serviços para o Setor de Óleo e Gás 1 Agentes Governamentais Indústria Nacional Operadoras de P&G Missão Maximizar

Leia mais

OS DESAFIOS NO ONSHORE BRASILEIRO

OS DESAFIOS NO ONSHORE BRASILEIRO OS DESAFIOS NO ONSHORE BRASILEIRO AGENDA ABPIP E SEUS OBJETIVOS PREMISSAS OS PRINCIPAIS DESAFIOS ABPIP E SEUS OBJETIVOS Breve histórico Principais iniciativas A lei 12.351/2010 art 65 O Onshore e o REATE

Leia mais

Petrobras no Rio de Janeiro. José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2006

Petrobras no Rio de Janeiro. José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2006 Petrobras no Rio de Janeiro José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2006 Aviso As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente PAINEL EMPRESARIAL 2009 OPORTUNIDADES E PARCERIAS. São luís, 14/10/09

José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente PAINEL EMPRESARIAL 2009 OPORTUNIDADES E PARCERIAS. São luís, 14/10/09 José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente PAINEL EMPRESARIAL 2009 OPORTUNIDADES E PARCERIAS São luís, 14/10/09 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões

Leia mais

A REGULAÇÃO DO SETOR DE ENERGIA NO BRASIL AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS

A REGULAÇÃO DO SETOR DE ENERGIA NO BRASIL AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS A REGULAÇÃO DO SETOR DE ENERGIA NO BRASIL AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS Montevideo, 12 de novembro de 2009. Cenário do Brasil o Área - 8.5 milhões de km 2 o 2007: População

Leia mais

COMPARAÇÃO DOS MODELOS FISCAIS DE PARTILHA E CONCESSÃO. Prof. Edmar de Almeida Prof. Luciano Losekann Grupo de Economia de Energia

COMPARAÇÃO DOS MODELOS FISCAIS DE PARTILHA E CONCESSÃO. Prof. Edmar de Almeida Prof. Luciano Losekann Grupo de Economia de Energia COMPARAÇÃO DOS MODELOS FISCAIS DE PARTILHA E CONCESSÃO Prof. Edmar de Almeida Prof. Luciano Losekann Grupo de Economia de Energia Índice 1. Concessão e Partilha de Produção: Aspectos Metodológicos; 2.

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Apresentação Elog EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Maio de 2015

Apresentação Elog EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Maio de 2015 Apresentação Elog EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Maio de 2015 DESCRIÇÃO DA TRANSAÇÃO Exercício da Opção de Venda pela BRZ Exercício da opção de venda pela Logística Brasil Fundo de Investimentos

Leia mais

Seminário de Desenvolvimento Sustentável e Descarbonização. Belo Horizonte, 30 de agosto de 2017 Ana Helena Mandelli

Seminário de Desenvolvimento Sustentável e Descarbonização. Belo Horizonte, 30 de agosto de 2017 Ana Helena Mandelli Seminário de Desenvolvimento Sustentável e Descarbonização Belo Horizonte, 30 de agosto de 2017 Ana Helena Mandelli SINDICOM Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes

Leia mais

Plano de Negócios José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente

Plano de Negócios José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Plano de Negócios 2008-2012 José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente 14 1 de Agosto de 2007 Aviso As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INVESTIDORES FRAS-LE SA.

APRESENTAÇÃO INVESTIDORES FRAS-LE SA. APRESENTAÇÃO INVESTIDORES FRAS-LE SA 1 Esta apresentação contém informações futuras. Tais informações não são fatos históricos, mas refletem as metas e expectativas da direção da Companhia. As palavras

Leia mais

ESTADO, PETROBRÁS E SETOR DE PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL: diretrizes para reconstrução da soberania nacional

ESTADO, PETROBRÁS E SETOR DE PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL: diretrizes para reconstrução da soberania nacional ESTADO, PETROBRÁS E SETOR DE PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL: diretrizes para reconstrução da soberania nacional GEEP Grupo de Estudos Estratégicos e Propostas para o Setor de Óleo e Gás Rio de Janeiro, 19 de

Leia mais

Aquisição do negócio de distribuição de combustíveis Texaco no Brasil Um grande país se faz com grandes empresas

Aquisição do negócio de distribuição de combustíveis Texaco no Brasil Um grande país se faz com grandes empresas Aquisição do negócio de distribuição de combustíveis Texaco no Brasil Um grande país se faz com grandes empresas 1 Previsões acerca de eventos futuros Este documento pode conter previsões acerca de eventos

Leia mais