Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)"

Transcrição

1 Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

2 Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp 3 ) 1 (sp 3 ) 1 (sp 3 ) 1 (sp 3 ) 1 C, grafite (sp 2 ) 1 (sp 2 ) 1 (sp 2 ) 1 p 1 Forças de van der Waals ressonância

3 Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes Deslizamento de planos: propriedades lubrificantes C, grafite

4 Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes Mobilidade dos e - s π: condução anisotrópica Conduz ao longo dos planos C, grafite Não conduz na direcção perpendicular

5 Sólidos covalentes banda de condução, vazia E (níveis antiligantes) bandas proibidas banda de valência, completamente preenchida (níveis ligantes) níveis completamente ocupado por electrões Elemento C (diamante) Si Ge Sn (cinzento) E / ev 5,5 1,1 0,7 0,1 Ligação enfraquece ao longo do grupo (orbitais mais difusas)

6 Condutividade / Ω -1 m -1 Sólidos covalentes Cobre e ouro Ferro Chumbo Condutores 10 0 Bismuto Elemento C (diamante) E / ev 5,5 Silício e Germânio com impurezas Si 1, Ferrites Silício Semicondutores Ge Sn (cinzento) 0,7 0, Cloreto de sódio Vidro E Diamante Isolantes Sílica fundida Poliestireno

7 Semicondutores intrínsecos Condução por e - s (níveis acessíveis) e - E e - Promoção de e - s da banda de valência para a de condução (termocondutividade ou fotocondutividade) Condução por lacunas (alguns níveis ficaram acessíveis) Condução por lacunas etc.

8 Semicondutores intrínsecos Banda de valência (e - s: transportadores n) E Banda de valência (lacunas: transportadores p)

9 Semicondutores intrínsecos n p E 1 1 ( nµ n + pµ p ) e Ω 1 1 n ( µ + ) e Ω σ = m σ = m i n µ p σ condutividade µ mobilidade Concentração de transportadores de carga n i = n = p (semicondutores intrínsecos) E 3 n kt i = CT 2 e 2 n i aumenta exponencialmente com T µ livre percurso médio choques com iões positivos da rede varia inversamente com T ( T -3/2 )

10 Condutividade / Ω -1 cm -1 > T Cu Semicondutores: σ quando T (prevalece o aumento de n i ) Metais: σ quando T -n i constante - prevalece a diminuição de µ Definição de condutor metálico

11 Semicondutores extrínsecos (com impurezas) Tipo N: dopados com impurezas de valência superior (Ge com As, p.e.) banda de condução (vazia) ~0,01 ev nível da impureza (preenchido) banda de valência (preenchida) átomo de germânio átomo de arsénio níveis interiores (preenchidos) As:Ge de 1:10 6 σ sobe 100!

12 log σ condução intrínseca (coef. ang. E/2k) Semicondutores extrínsecos tipo N σ = n µ condução por impurezas (coef. ang. E c -E d /2k) 1/T tipo n Ec Ed n = Ce 2kT (baixas T) µ quando T banda de condução (vazia) log σ condução intrínseca ~0,01 ev E E c E d nível da impureza (preenchido) influência da variação da mobilidade condução por impurezas banda de valência (preenchida) níveis interiores (preenchidos) 1/T

13 Semicondutores extrínsecos tipo P Tipo P: dopados com impurezas de valência inferior (Ge com In, p.e.) banda de condução (vazia) ~0,01 ev nível da impureza (vazio) banda de valência (preenchida) log σ condução intrínseca influência da variação da mobilidade condução por impurezas 1/T tipo p (lacunas na banda de valência) a E E p = Ce 2kT v níveis interiores (preenchidos)

14 Supercondutividade Resistividade T c Temperatura Resistência 0 (σ = ), abaixo de T c!!!!

15 103 Lr 102 No 101 Md 100 Fm 99 Es 98 Cf 97 Bk 96 Cm 95 Am 94 Pu 93 Np 92 U 91 Pa 90 Th 89 Ac 71 Lu 70 Yb 69 Tm 68 Er 67 Ho 66 Dy 65 Tb 64 Gd 63 Eu 62 Sm 61 Pm 60 Nd 59 Pr 58 Ce 57 La 118 Uuo 116 Uuh 114 Uuq 112 Uub 111 Uuu 110 Uun 109 Mt 108 Hs 107 Bh 106 Sg 105 Db 104 Rf Ac-Lr 88 Ra 87 Fr 86 Rn 85 At 84 Po 83 Bi 82 Pb 81 Tl 80 Hg 79 Au 78 Pt 77 Ir 76 Os 75 Re 74 W 73 Ta 72 Hf La-Lu 56 Ba 55 Cs 54 Xe 53 I 52 Te 51 Sb 50 Sn 49 In 48 Cd 47 Ag 46 Pd 45 Rh 44 Ru 43 Tc 42 Mo 41 Nb 40 Zr 39 Y 38 Sr 37 Rb 36 Kr 35 Br 34 Se 33 As 32 Ge 31 Ga 30 Zn 29 Cu 28 Ni 27 Co 26 Fe 25 Mn 24 Cr 23 V 22 Ti 21 Sc 20 Ca 19 K 18 Ar 17 Cl 16 S 15 P 14 Si 13 Al 12 Mg 11 Na 10 Ne 9 F 8 O 7 N 6 C 5 B 4 Be 3 Li 2 He 1 H Supercondutividade Metais (T c < 10 K)

16 Efeito de Meissner Supercondutividade Levitação de magnetos Supercondutores deflectem campos magnéticos (T < T c )

17 Supercondutividade Em 1986, Bednorz e Müller (IBM, Zurich) descobrem que cerâmicas isolantes à temperatura ambiente tornam-se supercondutoras com T c elevadas (30 K): La 2-x Ba x CuO 4

18 T c / K Temperatura mais baixa registada à superfície da Terra (1983) -100ºC Supercondutividade ºC HgBa 2 Ca 2 Cu 3 O 8 Mai Tl 2 Ba 2 Ca 2 Cu 3 O 10 Fev Bi 2 Sr 2 CaCu 2 O 8 Jan Corrida por supercondutores com T c crescente durante os anos 80 e 90! 100 YBa 2 Cu 3 O 7 Fev N 2 líquido -200ºC La 2-x Ba x CuO Dez Dez Ne líquido Abr Jan Nb-Al-Ge Nb 3 Ge Ba 0.6 K 0.4 BiO 3 20 H 2 líquido NbN Nb 3Sn Nd 2-x Ce x CuO 4 He líquido Hg Pb NbO A x WO 3 Nb SrTiO 0 3-x BaPb 0.75 Bi 0.25 O 3 LiTi 2 O ano Sólidos elementares Compostos intermetálicos La 1.6 Sr 0.4 CaCu 2 O 6 Óxidos supercondutores Aplicações: Supermagnetos (NMR)

19 Estrutura Óxidos com camadas de cuprato CuO 2 Supercondutividade triplas duplas Cu simples O Tl 2 Ba 2 CuO 6 Tálio Cálcio Bário Cobre Oxigénio Tl 2 CaBa 2 Cu 2 O 8 Tl 2 Ca 2 Ba 2 Cu 3 O 10

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

MÓDULO 6 MATRIZ DA PROVA

MÓDULO 6 MATRIZ DA PROVA ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA FÍSICA E QUÍMICA A (11º ANO) Programa iniciado 2016/2017 TIPO DE PROVA: ESCRITA DURAÇÃO: 90 minutos Cursos Científico - Humanísticos de Ciências e Tecnologias

Leia mais

Sólidos metálicos. Fe Hg

Sólidos metálicos. Fe Hg Sólidos metálicos Fe Hg Quais são? Metalóides Não-metais Metais Sólidos metálicos partilha de e - s por muitos átomos iguais (muitos átomos e poucos electrões). Energias de ionização baixas. Propriedades

Leia mais

Sólidos metálicos. Fe Hg

Sólidos metálicos. Fe Hg Sólidos metálicos Fe Hg Quais são? Metalóides Não-metais Metais Sólidos metálicos partilha de e - s por muitos átomos iguais (muitos átomos e poucos electrões). Energias de ionização baixas. Propriedades

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. Pb Bi Po At Rn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7.

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. Pb Bi Po At Rn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7. PROVA DE QUÍMICA TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS º 2º 3º 4º 5º 6º 7º (IA) H,0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr

Leia mais

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Física e Química A Versão Teste Intermédio Física e Química A Versão Duração do Teste: 90 minutos 30.05.01 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de março Na folha de

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 85,5 87,6 88,9 91,2 92,9 95,9 (98) 101,1 102,9 106,4 140,1

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 85,5 87,6 88,9 91,2 92,9 95,9 (98) 101,1 102,9 106,4 140,1 PROVA DE QUÍMICA º 2º 3º 4º 5º 6º 7º TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS (IA) H,0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

Tabela Periódica* 1 H 1,0. Massa atômica. 20,2 18 Ar 39,9 2º VESTIBULAR UFOP Fe. 29 Cu. 28 Ni. 27 Co. 58,9 45 Rh 102,9 77 Ir 192,2 109 Mt

Tabela Periódica* 1 H 1,0. Massa atômica. 20,2 18 Ar 39,9 2º VESTIBULAR UFOP Fe. 29 Cu. 28 Ni. 27 Co. 58,9 45 Rh 102,9 77 Ir 192,2 109 Mt Tabela Periódica* 1 1 18 1 1,0 2 Número atômico 1 1,0 13 14 15 16 17 2 e 4,0 2 3 3 Li 6,9 11 Na 23,0 4 Be 9,0 Massa atômica 12 Mg 24,3 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 5 B 10,8 13 Al 27,0 6 C 12,0 14 Si 28,1 7 N

Leia mais

Física e Química A Tabela de Constantes Formulário Tabela Periódica

Física e Química A Tabela de Constantes Formulário Tabela Periódica Física e Quíica A Tabela de Constantes Forulário Tabela Periódica http://fisicanalixa.blogspot.pt/ CONSTANTES Velocidade de propagação da luz no vácuo c = 3,00 10 8 s 1 Módulo da aceleração gravítica de

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012 Prova Discursiva Medicina 16/12/2012 Caderno de Prova Este caderno, com 16 páginas numeradas sequencialmente, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos

Leia mais

Exame de Seleção Mestrado em Química Turma Candidato: CPF:

Exame de Seleção Mestrado em Química Turma Candidato: CPF: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DPTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Exame de Seleção Mestrado em Química Turma 2014.2

Leia mais

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 Teste Intermédio de Física e Química A Teste Intermédio Física e Química A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Na folha de

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES CADERNO DE QUESTÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO/2010-2 GRUPO 1 Química 1º DIA 06/06/2010 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

AULA 03 Tabela Periódica

AULA 03 Tabela Periódica Faculdade de Tecnologia e Ciências FTC Colegiado de Engenharia Civil Química Geral AULA 03 Tabela Periódica PROFESSORA: Shaiala Aquino shaiaquino@hotmail.com Henry Moseley A.B.Chancourtois ( 1820-1886)

Leia mais

Universidade Federal de Goiás. Instituto de Química. Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1

Universidade Federal de Goiás. Instituto de Química. Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1 Nº. de Inscrição Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO - Número de Inscrição:

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO I DO PISM (triênio )

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO I DO PISM (triênio ) PRVA DE QUÍMICA MÓDUL I D PISM (triênio 006-008) CLASSIFICAÇÃ PERIÓDICA DS ELEMENTS 1 18 1 3 4 6 7 1 1,0 3 Li 6,9 11 Na 3,0 19 K 39,1 37 Rb 8, Cs 13,9 67 Fr 3,0 4 Be 9,0 1 Mg 4,3 0 Ca 40,1 38 Sr 87,6 6

Leia mais

Propriedades dos metais

Propriedades dos metais Ligações metálicas Propriedades dos metais Forma sólidos cristalinos; Ponto de fusão e ebulição relativamente elevados e variados a maioria é sólida na TA; Maleabilidade e ductilidade - deformam-se sem

Leia mais

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir:

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar, escrever

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO:

QUESTÕES OBJETIVAS. As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO: QUESTÕES OBJETIVAS 9) O esquema abaixo representa uma tabela periódica simplificada. Li a b Ca Sc c O e d As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO: a) c é

Leia mais

Grupo I. 1. No laboratório, encontras vários frascos com substâncias químicas. O que significam os seguintes símbolos de segurança:

Grupo I. 1. No laboratório, encontras vários frascos com substâncias químicas. O que significam os seguintes símbolos de segurança: Banco de Questões nº 1 Módulo Inicial Materiais: diversidade e constituição Grupo I 1. No laboratório, encontras vários frascos com substâncias químicas. O que significam os seguintes símbolos de segurança:

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma estação espacial hipotética, em órbita circular em torno da Terra, a uma distância h da superfície do planeta, que equivale à metade do raio da Terra.

Leia mais

001. PROVA I. Vestibular 2016

001. PROVA I. Vestibular 2016 FMMA1502 03001001 001. PROVA I Vestibular 2016 Confira seus dados impressos neste caderno. Assine com caneta de tinta azul ou preta apenas no local indicado. Qualquer identificação fora do local indicado

Leia mais

O Mundo das Baixas Temperaturas:

O Mundo das Baixas Temperaturas: O Mundo das Baixas Temperaturas: Supercondutividade, campos magnéticos e outras histórias Laboratório de Baixas Temperaturas Instituto de Física - UFRJ Freezer - 20 C Geladeira 5 C Gelo seco (CO2 sólido)

Leia mais

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco questões, constituídas de

Leia mais

Capítulo II Classificação Periódica

Capítulo II Classificação Periódica 2.1. A história da tabela periódica Um pré-requisito necessário para construção da tabela periódica, foi a descoberta individual dos elementos químicos. Embora os elementos, tais como ouro (Au), prata

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2002 2ª ETAPA (Cada questão desta prova vale até cinco pontos) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 37 Ca 40, 08 38 5 Rb 85, 47 55 Sr

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2013/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Número de Inscrição: INSTRUÇÕES IMPROTANTES: -

Leia mais

MÓDULO 4,5,6 MATRIZ DA PROVA

MÓDULO 4,5,6 MATRIZ DA PROVA ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA FÍSICA E QUÍMICA A (11º ANO) Programa iniciado 2016/2017 TIPO DE PROVA: ESCRITA DURAÇÃO: 135 minutos Cursos Científico - Humanísticos de Ciências e Tecnologias

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere o movimento de queda de uma partícula de massa, m, em um meio fluido cuja força de viscosidade pode ser modelada como sendo proporcional à

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA FÍSICA E QUÍMICA A (10º ANO) MÓDULO 1 MATRIZ DA PROVA

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA FÍSICA E QUÍMICA A (10º ANO) MÓDULO 1 MATRIZ DA PROVA Cursos Científico - Humanísticos de Ciências e Tecnologias ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA Ensino Recorrente de Nível Secundário FÍSICA E QUÍMICA A (10º ANO) MÓDULO 1 TIPO DE PROVA: ESCRITA

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO I (triênio )

QUÍMICA MÓDULO I (triênio ) QUÍMICA MÓDULO I (triênio 2003-2005) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 37 Ca 40, 08 38 5 Rb 85, 47 55 Sr 87, 62 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr

Leia mais

CONCEITO DE GEOQUÍMICA

CONCEITO DE GEOQUÍMICA UNIVERSIDADE FEDEREAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA GEOQUÍMICA GC 012 CONCEITO DE GEOQUÍMICA Profa. Dra. Eleonora Maria Gouvea Vasconcellos Introdução distribuição dos elementos químicos controlada

Leia mais

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013 Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014 Prova Discursiva MEDICINA 17/11/2013 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica

Leia mais

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014 VESTIBULAR 2015.1 Universidade Severino Sombra - USS Prova Discursiva Medicina 02/11/2014 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação

Leia mais

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA 2 a Etapa BIOLOGIA/QUÍMICA SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Leia atentamente o CARTAZ sobre ELIMINAÇÃO AUTOMÁTICA, afixado na parede da sala, à sua frente, e as instruções

Leia mais

Jogos Didáticos de Química 4

Jogos Didáticos de Química 4 Jogos Didáticos de Química 4 Jogos Didáticos de Química 5 APRESENTAÇÃO Esta publicação traz exemplos jogos didáticos destinados ao ensino de química. Os jogos elaborados até o momento contemplam conteúdos

Leia mais

Processo Seletivo 2009-1

Processo Seletivo 2009-1 Processo Seletivo 2009-1 GRUP 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GIÁS PRÓ-REITRIA DE GRADUAÇÃ CENTR DE SELEÇÃ Química SÓ ABRA QUAND AUTRIZAD 1. Após autorização, verifique se este caderno está completo ou se contém

Leia mais

7ª OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO RIO DE JANEIRO 2012

7ª OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO RIO DE JANEIRO 2012 7ª OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO RIO DE JANEIRO 2012 MODALIDADE EM1 2ª FASE Leia atentamente as instruções abaixo: Esta prova destina-se exclusivamente aos alunos da 1 a série do ensino médio. A prova contém

Leia mais

Química Inorgânica. Bioinorgânica

Química Inorgânica. Bioinorgânica Bioquímica Química Inorgânica Bioinorgânica Impacto - Medicina -Farmacologia -Agricultura - Ciências do meio ambiente Resolução de problemas -Química - Física - Biologia Molecular Nos sistemas biológicos

Leia mais

EXAME Discursivo. 2 A fase 01/12/2013. Boa prova!

EXAME Discursivo. 2 A fase 01/12/2013. Boa prova! 2 A fase EXAME Discursivo 01/12/2013 Química Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos está

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. As distâncias que separam a Terra da Lua e a Terra do Sol são, respectivamente, 400.000km e 150 milhões de quilômetros. A massa da Terra é, aproximadamente, 24 30

Leia mais

Metais alcalinos - Grupo 1A

Metais alcalinos - Grupo 1A Metais alcalinos - Grupo 1A Li / Na / K / Rb / Cs / Fr Na e K são os mais abundantes ns 1 - aparecem normalmente como iões positivos ( +) Não se encontram isolados na natureza / reacção com não-metais

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO II (triênio )

QUÍMICA MÓDULO II (triênio ) QUÍMICA MÓDUL II (triênio 2002-2004) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr

Leia mais

TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS gabinete de avaliação educacional PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE FÍSICA E QUÍMICA A 006 11.º Ano de Escolaridade 007 11.º ou 1.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de Março)

Leia mais

Processabilidade nos Tratamentos de Superfícies para Elementos de Fixação

Processabilidade nos Tratamentos de Superfícies para Elementos de Fixação 1 Processabiidade nos Tratamentos de Superfícies para Eementos de Fixação (parafusos, porcas, arrueas e afins) Patricia Preikschat SurTec Deutschand GmbH D-64673 Zwingenberg 1. Legisação e Consequências

Leia mais

Capítulo 6: Estrutura dos Materiais Ligação química e propriedades

Capítulo 6: Estrutura dos Materiais Ligação química e propriedades Capítulo 6: Estrutura dos Materiais Ligação química e propriedades Questões a abordar... O que promove a ligação química? Que tipos de ligações químicas existem? Que propriedades dependem da ligação química?

Leia mais

química EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014

química EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 química Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos está

Leia mais

Química. 2ª Fase Exame Discursivo 29/11/2015. Caderno de prova. Instruções. Informações gerais. Boa prova!

Química. 2ª Fase Exame Discursivo 29/11/2015. Caderno de prova. Instruções. Informações gerais. Boa prova! 2ª Fase Exame Discursivo 29/11/2015 Química Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos está

Leia mais

ESTRUTURAS IÔNICAS. Be 2+ Al 3+ Na + Cl- S 2- Mg 2+ Fe 2+ Fe 3+ Sc 3+ Ti 4+ V 5+ Cr 3+ Co 2+ Ni 2+ Cu + Zn 2+ Ga 3+ Ca 2+ K + Mn 2+ Se2- Br -

ESTRUTURAS IÔNICAS. Be 2+ Al 3+ Na + Cl- S 2- Mg 2+ Fe 2+ Fe 3+ Sc 3+ Ti 4+ V 5+ Cr 3+ Co 2+ Ni 2+ Cu + Zn 2+ Ga 3+ Ca 2+ K + Mn 2+ Se2- Br - ESTRUTURAS IÔNICAS Estamos em condição, agora, de estudar os tipos de estruturas cristalinas iônicas mais comuns. Muitos haletos dos Grupos 1 e 2 são usados como modelos estruturais básicos para compostos

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com 10 litros de

Leia mais

QUÍMICA 2ª FASE EXAME DISCURSIVO 11/12/2016 CADERNO DE PROVA INSTRUÇÕES INFORMAÇÕES GERAIS BOA PROVA!

QUÍMICA 2ª FASE EXAME DISCURSIVO 11/12/2016 CADERNO DE PROVA INSTRUÇÕES INFORMAÇÕES GERAIS BOA PROVA! 2ª FASE EXAME DISCURSIVO 11/12/2016 QUÍMICA CADERNO DE PROVA Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos está

Leia mais

metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável

metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável Arames Barras chatas Bobinas Cantoneiras Chapas Discos Perfis Buchas Tubos Tubos de cobre para refrigeração Vergalhões, redondos, sextavados e

Leia mais

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR LIGAÇÕES QUÍMICAS 5 TEORIA CORPUSCULAR 1 INTRODUÇÃO O fato de os gases nobres existirem na natureza como átomos isolados, levou os cientistas KOSSEL e LEWIS a elaborar um modelo para as ligações químicas.

Leia mais

O Átomo. a + thomos = sem divisão

O Átomo. a + thomos = sem divisão O Átomo 1. O nome átomo tem origem na Grécia Antiga no sec. V a.c. Os pensadores antigos falavam da existência de partículas invisíveis e indivisíveis que formariam toda matéria. a + thomos = sem divisão

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO III DO PISM (triênio )

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO III DO PISM (triênio ) PRVA DE QUÍMIA MÓDUL III D PISM (triênio 004-006) LASSIFIAÇÃ PERIÓDIA DS ELEMENTS 1 18 1 3 4 5 6 7 1 1,0 3 Li 6,9 11 Na 3,0 19 K 39,1 37 Rb 85,5 55 s 13,9 67 Fr 3,0 4 Be 9,0 1 Mg 4,3 0 a 40,1 38 Sr 87,6

Leia mais

MINERAÇÃO URBANA. A saída para a reciclagem valores metálicos. renováveis. de fontes nãoclique para editar o estilo do subtítulo mestre

MINERAÇÃO URBANA. A saída para a reciclagem valores metálicos. renováveis. de fontes nãoclique para editar o estilo do subtítulo mestre MINERAÇÃO URBANA A saída para a reciclagem de valores metálicos de fontes não renováveis. D. Monteiro de Oliveira & L. Sobral Metais Ferrosos: V, Cr, Fe, Mn, Ni, Nb, Mo Metais Não-Ferrosos: Mg, Al, Ti,

Leia mais

13 (III A) 12 (II B) 11 (I B) (VIII B) 28 Ni 58,7. 27 Co 58,9. 29 Cu 63,5. 30 Zn 65,4. 45 Rh 102,9. 46 Pd 106,4. 47 Ag 107,9. 48 Cd 112,4.

13 (III A) 12 (II B) 11 (I B) (VIII B) 28 Ni 58,7. 27 Co 58,9. 29 Cu 63,5. 30 Zn 65,4. 45 Rh 102,9. 46 Pd 106,4. 47 Ag 107,9. 48 Cd 112,4. 2 ESTIBULAR UFMG v TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 (I A) 18 (0) 1º 1 H 1,0 2 (II A) 1 H 1,0 13 (III A) 14 (IV A) 15 (V A) 16 (VI A) 17 (VII A) 2 He 4,0 2º 3 Li 6,9 4 Be 9,0 5 B 10,8 6 C 12,0 7 N 14,0

Leia mais

003. Ciências da Natureza e Matemática

003. Ciências da Natureza e Matemática VESTIBULAR 2013 Prova de Conhecimentos Específicos e Redação 16.12.2012 Assinatura do candidato 003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) Confira seus dados impressos neste caderno. Assine

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA GRUPO 2 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA GRUPO 2 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO CADERNO DE QUESTÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA 07/06/2010 Biologia Química Redação SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

Leia mais

TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS. Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33

TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS. Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33 TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33 Johann Wolfgang Döbereiner John Alexander Reina Newlands Tríades Döbereiner Lei das Oitavas

Leia mais

FÍSICA E QUÍMICA A 2017

FÍSICA E QUÍMICA A 2017 INFORMAÇÃO-PROVA FÍSICA E QUÍMICA A 2017 Prova 715 11.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) O presente documento divulga informação relativa à prova de exame final nacional do

Leia mais

Estrutura da Tabela Periódica

Estrutura da Tabela Periódica Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina Aula 6 Propriedades Periódicas Prof. Isac G. Rosset Estrutura da Tabela Periódica Ordem crescente de Número Atômico (Z): 13 Al 26,9

Leia mais

VESTIBULAR MEDICINA 19/06/2016 PROVA DISCURSIVA. Universidade Severino Sombra - USS. Observe as seguintes instruções, antes de iniciar a prova:

VESTIBULAR MEDICINA 19/06/2016 PROVA DISCURSIVA. Universidade Severino Sombra - USS. Observe as seguintes instruções, antes de iniciar a prova: Universidade Severino Sombra - USS VESTIBULAR2016.2 PROVA DISCURSIVA MEDICINA 19/06/2016 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica

Leia mais

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova!

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014.2 Prova Discursiva MEDICINA 01/06/2014 Este caderno, com dezesseis páginas numeradas, contém cinco questões de Biologia e cinco questões de Química. A

Leia mais

Lista de Exercício de Química - N o 6

Lista de Exercício de Química - N o 6 Lista de Exercício de Química - N o 6 Profa. Marcia Margarete Meier 1) Arranje em ordem crescente de energia, os seguintes tipos de fótons de radiação eletromagnética: raios X, luz visível, radiação ultravioleta,

Leia mais

003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24)

003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) VESTIBULAR MEIO DE ANO 2012 Prova de Conhecimentos Específicos e Redação 23.06.2012 Assinatura do candidato 003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) Confira seus dados impressos neste caderno.

Leia mais

QUESTÕES DISCURSIVAS. ácido 2-hidroxipropanóico ácido etanóico ácido metanóico

QUESTÕES DISCURSIVAS. ácido 2-hidroxipropanóico ácido etanóico ácido metanóico QUESTÕES DISCURSIVAS 1) O esmalte que reveste os dentes é constituído pelo mineral hidroxiapatita, um hidroxifosfato de cálcio. O processo de mineralização/desmineralização do esmalte do dente pode ser

Leia mais

PROVA A (1º e 2º anos) Olimpíada Mineira de Química (OMQ)

PROVA A (1º e 2º anos) Olimpíada Mineira de Química (OMQ) O O PROVA A (1º e 2º anos) Olimpíada Mineira de Química (OMQ) O O NanoScholar NanoScholar Nome: Inscrição: Escola: Instruções: 1 Esta prova contém 12 questões de múltipla escolha e duas questões abertas,

Leia mais

2) Um átomo T apresenta menos 2 prótons que um átomo Q. Com base nessa informação, assinale a opção falsa.

2) Um átomo T apresenta menos 2 prótons que um átomo Q. Com base nessa informação, assinale a opção falsa. 1) Um átomo, cujo número atômico é 18, está classificado na Tabela Periódica como: a) metal alcalino b) metal alcalinoterroso c) metal terroso d) ametal e) gás nobre 2) Um átomo T apresenta menos 2 prótons

Leia mais

Semicondutores Extrínsecos

Semicondutores Extrínsecos Semicondutores Extrínsecos Grupo 14 Grupo 13 Grupo 15 Tipo p: Impurezas com 3 electrões de valência Tipo n: Impurezas com 5 electrões de valência + Li Si ([Ne]3s 2 3p 2 ) dopado com As ([Ar]3d 10 4s 2

Leia mais

Aula 3: Tabela Periódica

Aula 3: Tabela Periódica Aula 3: Tabela Periódica PESQUISA INDIVIDUAL N1 Pesquisa individual envolvendo Elementos Químicos Elaborar um folder colorido (papel A4) envolvendo os seguintes tópicos: 1. Histórico e curiosidades 2.

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Demanda Química de Oxigênio pelo método colorimétrico com refluxo fechado

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Demanda Química de Oxigênio pelo método colorimétrico com refluxo fechado ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 9 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO BASF S.A. Laboratorio Central de Controle de Qualidade

Leia mais

2015.2 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 31/05/2015

2015.2 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 31/05/2015 VESTIBULAR 2015.2 Universidade Severino Sombra - USS Prova Discursiva Medicina 31/05/2015 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA. H= -900 kj/mol C 2 H 5 OH (l) + 3 O 2 (g) 2 CO 2 (g) + 3 H 2 O (l) H= kj/mol

PROVA DE QUÍMICA. H= -900 kj/mol C 2 H 5 OH (l) + 3 O 2 (g) 2 CO 2 (g) + 3 H 2 O (l) H= kj/mol PRVA DE QUÍMICA 13. A pilha alcalina é uma melhoria da pilha comum, pois essa melhoria impede que ocorram reações químicas enquanto as pilhas estão sem uso. A reação que ocorre nas pilhas alcalinas pode

Leia mais

COMPOSTOS IÓNICOS A-B

COMPOSTOS IÓNICOS A-B COMPOSTOS IÓNICOS AB B (baixa E i, logo baixa χ) B B A (alta E i, logo alta χ) 1s 1 Hidrogénio i Metalóides 1s 2 1s 2 Metais alcalinos Não metais 1s 2 2s 1 1s 2 2s 2 Metais alcalino terrosos Gases raros

Leia mais

Aulas Particulares on-line

Aulas Particulares on-line QUÍMICA PRÉ-VESTIBULAR LIVRO DO PROFESSOR 2006-2008 IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização por escrito dos autores e do detentor dos direitos autorais.

Leia mais

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu Desembaraço Informações da indústria como você nunca viu Introdução O caminho para uma boa gestão passa pela necessidade de se conhecer a área em que atua. Com o volume de informações no qual somos expostos

Leia mais

Importância. Técnicas espectroscópicas ICP OES AAS ICP-MS. Introdução de amostras na forma de solução líquida.

Importância. Técnicas espectroscópicas ICP OES AAS ICP-MS. Introdução de amostras na forma de solução líquida. UFSCAR 27/03/2013 Importância Técnicas espectroscópicas ICP OES AAS ICP-MS Introdução de amostras na forma de solução líquida. Importância Preparo de amostra O preparo ideal Menor tempo Menor consumo de

Leia mais

Curso de Caracterização de Bens Culturais CABENS 2011 Ligações Químicas e Características dos materiais

Curso de Caracterização de Bens Culturais CABENS 2011 Ligações Químicas e Características dos materiais Curso de Caracterização de Bens Culturais CABENS 2011 Ligações Químicas e Características dos materiais Augusto Camara Neiva LABENS (Laboratório de Caracterização de Bens Culturais) Poli - USP Como são

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA. QUÍMICA (12º ANO) MÓDULOS 1, 2 e 3 MATRIZ DA PROVA

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA. QUÍMICA (12º ANO) MÓDULOS 1, 2 e 3 MATRIZ DA PROVA Cursos Científico - Humanísticos de Ciências e Tecnologias ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA Ensino Recorrente de Nível Secundário QUÍMICA (12º ANO) MÓDULOS 1, 2 e 3 TIPO DE PROVA: ESCRITA

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Química A Semiextensivo V. 2

Química A Semiextensivo V. 2 Química A Semiextensivo V. Exercícios 0) B 0) A 0) A Símbolo N: elemento Nitrogênio Símbolo P: elemento Fósforo (do latim Phosphorus) Símbolo K: elemento Potássio (do latim Kalium) Trata-se de uma questão

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO III do PISM (triênio )

QUÍMICA MÓDULO III do PISM (triênio ) QUÍMICA MÓDUL III do PISM (triênio 2002-2004) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 30 TRIMESTRE DE 2014

PROVA DE QUÍMICA - 30 TRIMESTRE DE 2014 ------ -- -~ C01.égiO..~(ii'(f~.~~ da Vinci -- --- PROVA DE QUÍMICA - 30 TRIMESTRE DE 2014 PROF. MARCOS NOME N 90 ANO A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador.

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS EXERCÍCIOS Questão 01) O correto uso da tabela periódica permite determinar os elementos químicos a partir de algumas de suas características. Recorra a tabela periódica

Leia mais

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de quinze

Leia mais

Não. Não. Sim. Sim. Sim. Sim. Axial. Radial. Radial + USN. Axial & Radial Como escolher? Diagrama de Blocos ICP

Não. Não. Sim. Sim. Sim. Sim. Axial. Radial. Radial + USN. Axial & Radial Como escolher? Diagrama de Blocos ICP Axial & Radial Como escolher? Problema com Limite Detecção? Não Sim Sim > 10 % Sólidos Dissolvidos? Sim Sim Não Radial Radial + USN Axial Diagrama de Blocos ICP Sistema de RF Tocha Policromador Sistema

Leia mais

Teoria da Ligação Química em Metais e Semicondutores

Teoria da Ligação Química em Metais e Semicondutores Teoria da Ligação Química em Metais e Semicondutores Pode explicar Brilho Condutividade térmica t e eléctrica. Maleabilidade Estas propriedades estão relacionadas com a mobilidade electrónica Valentim

Leia mais

Lista de Exercícios. Química Inorgânica: Óxidos. Professor Anderson Dino

Lista de Exercícios. Química Inorgânica: Óxidos. Professor Anderson Dino Lista de Exercícios Química Inorgânica: Óxidos Professor Anderson Dino www.aulasdequimica.com.br O óxido é um composto químico binário formado por átomos de oxigênio com outro elemento em que o oxigênio

Leia mais

Sb Te I Xe 27,0 28,1 31,0 32,1 35,5 39,9. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 (IV B) (V B) (VI B) (VII B) (VIII B) (IB) (IIB) (III B)

Sb Te I Xe 27,0 28,1 31,0 32,1 35,5 39,9. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 (IV B) (V B) (VI B) (VII B) (VIII B) (IB) (IIB) (III B) PROVA DE QUÍMICA º 2º 3º 4º 5º 6º 7º TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS (IA) H,0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr

Leia mais

Ministério cfc Aeronáutica Departamento de P quba 9 DotaniwoMmgnto Centro Técnico Aaioatpacial

Ministério cfc Aeronáutica Departamento de P quba 9 DotaniwoMmgnto Centro Técnico Aaioatpacial Ministério cfc Aeronáutica Departamento de P quba 9 DotaniwoMmgnto Centro Técnico Aaioatpacial ICAROG: UM PROGRAMA QUE CONVERTE UMA BIBLIOTECA NO FORMATO WIMSD/4 DE CÓDIGO BCD PARA BINÁRIO E VICE-VERSA

Leia mais

PROJETO SOLOS DE MINAS

PROJETO SOLOS DE MINAS PROJETO SOLOS DE MINAS Liliana Adriana Nappi Mateus Fundação Estadual do Meio Ambiente Walter Antônio Pereira Abraão Universidade Federal de Viçosa 15-04-2015 Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos

Leia mais

BIOLOGIA. Questões de 01 a 06

BIOLOGIA. Questões de 01 a 06 GRUPO 2 TIPO A BIO. 1 BIOLOGIA Questões de 01 a 06 01. Como todas as células eucariotas, as células caliciformes da traquéia humana apresentam compartimentos intracelulares chamados de organelas, especializados

Leia mais

Jogo de duas equipes, para um mínimo sugerido de 30 participantes.

Jogo de duas equipes, para um mínimo sugerido de 30 participantes. Jogo de duas equipes, para um mínimo sugerido de 30 participantes. JUSTIFICATIVA O jogo Xadrez Periódico nível 1 pode ser utilizado como atividade lúdica de complemento ao ensino de Química, em especial

Leia mais

Concurso Vestibular 2005 PROVA DE QUÍMICA

Concurso Vestibular 2005 PROVA DE QUÍMICA oncurso Vestibular 2005 PRVA DE QUÍMIA 21. acetileno ( 2 2 ) é um gás que pode ser produzi colocan o carbeto de cálcio (a 2 ) na presença de água ( 2 ). A combustão acetileno pode liberar cerca de 1256

Leia mais