SEGURANÇA FRENTE A RISCOS ELÉTRICOS EM BAIXA TENSÃO NORMAS E RECOMENDAÇÕES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEGURANÇA FRENTE A RISCOS ELÉTRICOS EM BAIXA TENSÃO NORMAS E RECOMENDAÇÕES"

Transcrição

1 SEGURANÇA FRENTE A RISCOS ELÉTRICOS EM BAIXA TENSÃO NORMAS E RECOMENDAÇÕES

2 ACIDENTES PRODUZIDOS POR ELETRICIDADE CONTATOS DIRETOS Contatos com partes da instalação energizadas CONTATOS INDIRETOS Contatos com partes ou elementos metálicos energizados acidentalmente QUEIMADURAS POR ARCO ELÉTRICO Produzidas pela união de 2 pontos de diferentes potenciais mediante um elemento de baixa resistência elétrica

3 NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA FORMAÇÃO E AUTORIZAÇÃO PARA MANIPULAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS (PAINÉIS ELÉTRICOS, QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO, ACIONAMENTO DE MOTORES, DE TRANSFORMADORES, MÁQUINAS EM GERAL, ETC.) FRENTE ANOMALÍA COMUNICAR O SUPERIOR RESPEITAR ÀS SINALIZAÇÕES EFETUAR MANUTENÇÃO PREVENTIVA EM EQUIPAMENTOS DE ACORDO COM SUA UTILIZAÇÃO Todo equipamento de trabalho com tensão superior a 24 V sem duplo isolamento deve estar aterrado e protegido por interruptor diferencial ou outra proteção de acordo com o Regulamento Eletrotécnico de baixa tensão MIE BT 021.

4 NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA DESCONECTAR SEMPRE PEGANDO A TOMADA (SEMPRE HOMOLOGADA) DO CONECTOR E TIRANDO DELA EVITAR A PASSAGEM DE PESSOAS E EQUIPAMENTOS SOBRE EXTENSÕES OU CABOS ELÉTRICOS Possibilita a deterioração do isolante do cabo condutor e provoca tropeços e quedas NÃO USAR FERRAMENTAS ELÉTRICAS COM AS MÃOS OU PÉS ÚMIDOS MOLHADOS

5 NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA NÃO USAR FERRAMENTAS ELÉTRICAS ÚMIDAS OU MOLHADAS NÃO BRINCAR COM A ELETRICIDADE NÃO USAR ÁGUA PARA EXTINGUIR FOGO ONDE POSSA EXISTIR TENSÃO ELÉTRICA

6 NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA FRENTE UMA PESSOA ELETROCUTADA Em qualquer caso, procurar cortar a tensão Retire o eletrocutado da fonte de eletrocução sem manter contato direto com o mesmo utilizando para isto elementos isolantes como varas, madeiras, cadeiras de madeira, luvas isolantes, etc. Solicitar ao superior imediato ou pessoas mais próximas para iniciar as atividades de emergência Se for capacitado, prestar os primeiros socorros e avisar a Medicina do Trabalho

7 NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA NUNCA SOLDAR AS PROTEÇÕES (interruptores, diferenciaies etc.) MANUTENÇÃO E USO ADEQUADO DAS INSTALAÇÕES Comprovação mensal do pulsador manual dos diferenciais Comprovação anual do valor da resistência da terra na época na qual o terreno esteja mais seco

8 NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA ACESSO EXCLUSIVO DE TRABALHADORES AUTORIZADOS A RECINTOS DE SERVIÇO E ENVOLVENTES DE MATERIAL ELÉTRICO

9 NORMAS PARA O PESSOAL ENCARREGADO DE MANIPULAR INSTALAÇÕES ELÉTRICAS FORMADOS E AUTORIZADOS PELA EMPRESA REALIZAR OS TRABALHOS SEM TENSÃO SEMPRE QUE SEJA POSSÍVEL NÃO REALIZAR TRABALHOS EM CONDIÇÕES CLIMATOLÓGICAS ADVERSAS (CHUVA, VENTOS FORTES, ETC) NÃO REALIZAR TRABALHOS PORTANDO OBJETOS METÁLICOS (PULSEIRAS, ANÉIS, CELULARES, BIP, ETC.) SEGUIR COMO NORMA GERAL AS CINCO REGRAS DE OURO

10 AS CINCO REGRAS DE OURO PRIMEIRA REGRA DESCONECTAR A PARTE DA INSTALAÇÃO EM QUE SE VÁ TRABALHAR ISOLANDO-A DE TODAS AS POSSÍVEIS FONTES DE TENSÃO

11 AS CINCO REGRAS DE OURO SEGUNDA REGRA PREVENIR QUALQUER POSSÍVEL REALIMENTAÇÃO, PREFERIVELMENTE POR BLOQUEIO DO MECANISMO DE MANOBRA

12 AS CINCO REGRAS DE OURO TERCEIRA REGRA VERIFICAR A AUSÊNCIA DE TENSÃO EM TODOS OS ELEMENTOS ATIVOS DA ÁREA DE TRABALHO

13 AS CINCO REGRAS DE OURO QUARTA REGRA ATERRAR E COLOCAR EM CURTOCIRCUITO TODAS AS POSSÍVEIS FONTES DE TENSÃO

14 AS CINCO REGRAS DE OURO QUINTA REGRA PROTEGER A ÁREA DE TRABALHO FRENTE AOS ELEMENTOS PRÓXIMOS SOB TENSÃO E ESTABELECER UMA SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA PARA DELIMITÁ-LA

15 PROTEÇÕES EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL COMUM LUVAS CLASSE 00 TAPETES ISOLANTES VOLTÍMETRO FERRAMENTAS CERTIFICADAS MATERIAL DE SINALIZAÇÃO PROTETOR FACIAL

16 IMPORTANTE QUANDO SE SUPRIMIR UMA DAS MEDIDAS PARA REALIZAR O TRABALHO SEM TENSÃO SE DEVE CONSIDERAR SOB TENSÃO A PARTE DA INSTALAÇÃO AFETADA

Segurança em Eletricidade

Segurança em Eletricidade Segurança em Eletricidade Os serviços que envolvem eletricidade podem provocar acidentes que, na maioria das vezes, são de natureza grave. Essas atividades são responsáveis por um número elevado de mortes

Leia mais

NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Instalações e Dispositivos Elétricos Dispositivos de Partida, Acionamento e Parada Dispositivos de Parada de Emergência Clarice I. Lorenzi Eng.

Leia mais

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi NR 8 e NR-10 Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-8 Edificações Dispõe sobre os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações

Leia mais

17/2/2011. Ato de sabotagem ou terrorismo praticado por terceiros;

17/2/2011. Ato de sabotagem ou terrorismo praticado por terceiros; 1 2 Departamento Segurança do Trabalho Prevenção de Acidentes acidente de trabalho, de acordo com Lei 6.367 é aquele que ocorrer pelo exercício do trabalho, a serviço da empresa, provocando lesão corporal

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/5 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA TRABALHOS PRÓXIMOS DE INSTALAÇÕES EM TENSÃO 2 DESCRIÇÃO Nas tarefas de exploração, construção e manutenção das instalações eléctricas são susceptíveis

Leia mais

Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho

Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho SEGURANÇA DE PESSOAS: TECNOLOGIAS E CONCEITOS 1 Sumário Acidentes com a eletricidade. Porque acontecem Proteção contra choques elétricos Prevenção de

Leia mais

NR-10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

NR-10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE Segurança e Saúde do Trabalho ao seu alcance! NR-10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE PREVENÇÃO Esta é a palavra do dia. TODOS OS DIAS! PRECAUÇÃO: Ato ou efeito de prevenir ou de se prevenir;

Leia mais

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR Carpintaria Versão_CPN. TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões)

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR Carpintaria Versão_CPN. TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões) PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR 18 18.7. Carpintaria Versão_CPN TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões) 18.7.1. As operações em máquinas e equipamentos necessários à realização da atividade de

Leia mais

ST 06 SEGURANÇA NOS TRABALHOS EM CARPINTARIA CÓPIA CONTROLADA Nº: 02

ST 06 SEGURANÇA NOS TRABALHOS EM CARPINTARIA CÓPIA CONTROLADA Nº: 02 ESCALA CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA. PROCEDIMENTO OPERACIONAL DE SEGURANÇA DO TRABALHO ST 06 SEGURANÇA NOS TRABALHOS EM CARPINTARIA NBR ISO 90:2008 e PBQP-H ELABORADO E FORMATADO POR: Caroline Ribeiro

Leia mais

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS!

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS! Treinamento: Obrigatoriedade prevista na NR-10: Todos devem ter Treinamento básico de 40 horas; Trabalhos em SEP e proximidades o Treinamento complementar, além do básico, mais 40 horas Conteúdo e carga

Leia mais

NR-10. Segurança em instalações e serviços em eletricidade. Antônio Fábio Dantas da Nóbrega

NR-10. Segurança em instalações e serviços em eletricidade. Antônio Fábio Dantas da Nóbrega NR-10 Segurança em instalações e serviços em eletricidade Sumário Riscos em instalações e serviços elétricos Visão geral sobre a NR-10 Medidas de Proteção Coletiva Equipamentos de Proteção Coletiva Medidas

Leia mais

Medidas de controle do RISCO ELÉTRICO

Medidas de controle do RISCO ELÉTRICO Medidas de controle do RISCO ELÉTRICO Desenergização A desenergização é um conjunto de ações coordenadas, seqüenciadas e controladas. Somente serão consideradas desenergizadas as instalações elétricas

Leia mais

Medidas de controle do RISCO ELÉTRICO. Desenergização. Desenergização

Medidas de controle do RISCO ELÉTRICO. Desenergização. Desenergização Medidas de controle do RISCO ELÉTRICO Desenergização A desenergização é um conjunto de ações coordenadas, seqüenciadas e controladas. Somente serão consideradas desenergizadas as instalações elétricas

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/6 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA COMO ACTUAR EM CASO DE ACIDENTE ELÉCTRICO 2 DESCRIÇÃO A sobrevivência da vítima de um acidente de origem eléctrica depende muitas vezes da actuação

Leia mais

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE Texto base apresentado pelo MTE como proposta de atualização da Regulamentação Normativa atual em segurança e saúde no trabalho com atividades

Leia mais

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo QMASS NR 10 Prof. Felipe A. Camargo NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 01 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.1.1 Esta NR estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS. Execução de operações em sistemas de contagem em baixa tensão.

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS. Execução de operações em sistemas de contagem em baixa tensão. PP. 1/8 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA OPERAÇÕES COM CLIENTES SISTEMAS DE CONTAGEM (BT) 2 DESCRIÇÃO Execução de operações em sistemas de contagem em baixa tensão. 3 ACTIVIDADES Colocar

Leia mais

SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE

SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE Elaborado por Ana Karolina Kalil Oliveira dos Santos Visto Aprovado por Márcio Flávio Ribeiro Pereira Visto Revisado por - CONTROLE DE REVISÃO Revisão Data Item Natureza das alterações 0 20/09/2006 - Emissão

Leia mais

NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.2 - MEDIDAS DE CONTROLE 10.3 - SEGURANÇA EM PROJETOS 10.4 - SEGURANÇA NA CONSTRUÇÃO, MONTAGEM, OPERAÇÃO

Leia mais

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade Engenheiro Eletricista Edson Martinho Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade abracopel@abracopel.org.br 11-99688-1148 PROXIMIDADE COM A

Leia mais

Eletrotécnica básica Atividade prática

Eletrotécnica básica Atividade prática Eletrotécnica básica Atividade prática 1 SUMÁRIO Apresentação... 3 Identificação dos terminais de motor trifásico... 5 Chave de Partida direta automática (com contator)... 7 Comando com acionamento de

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/5 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA TRABALHOS TET (BT) 2 DESCRIÇÃO Trabalhos na presença de tensão (TET) de conservação ou reparação, realizados em instalações BT. Nota: Um trabalho

Leia mais

CONTROLE REMOTO. Controles remoto para retificadores GST. CÓDIGOS - Para GST 250 e GST 425 : Para GST 850 :

CONTROLE REMOTO. Controles remoto para retificadores GST. CÓDIGOS - Para GST 250 e GST 425 : Para GST 850 : CONTROLE REMOTO CÓDIGOS - Para GST 250 e GST 425 : 0706507 Para GST 850 : 0706505 Controles remoto para retificadores GST MANUAL DO USUÁRIO / LISTA DE PARTES E PEÇAS Página em branco 2 Controles remoto

Leia mais

VII IEEE ESW-Brasil 2015

VII IEEE ESW-Brasil 2015 VII IEEE ESW-Brasil 2015 Engenharia Elétrica na Segurança do Trabalho 2 a 3 de dezembro de 2015 Rio de Janeiro Brasil DESENERGIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA E ALTA TENSÃO João Gilberto Cunha

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde. Ocupacional Procedimento para instalações elétricas provisórias. Revisão: 00 Folha: 1 de 18

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde. Ocupacional Procedimento para instalações elétricas provisórias. Revisão: 00 Folha: 1 de 18 provisórias. Revisão: 00 Folha: 1 de 18 1. Objetivo Assegurar que todos os canteiros de obras tenham maior embasamento técnico sobre instalações elétricas temporárias, orientar profissionais presentes

Leia mais

5) CEEE - Sobre a Norma Regulamentadora 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade -, assinale a alternativa correta

5) CEEE - Sobre a Norma Regulamentadora 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade -, assinale a alternativa correta 1) TRENSURB - Em serviços executados em instalações elétricas são previstas medidas de proteção coletiva, relacionadas a seguir. Assinale a alternativa que contém a medida coletiva prioritária: a) bloqueio

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil José Manaci Gadelha Maia Companhia Energética do Ceará Antonio Gutemberg Silva de Sousa

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO Os fatores básicos que envolvem o dimensionamento de um condutor são: tensão nominal; frequência nominal; potência ou

Leia mais

EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DE TRABALHO (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios).

EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DE TRABALHO (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios). EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DE TRABALHO (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios). 10.2 - MEDIDAS DE CONTROLE 10.2.4 Os estabelecimentos com carga instalada superior a 75 kw devem constituir e manter

Leia mais

Código: NT GN-SP.ESS

Código: NT GN-SP.ESS norma técnica Padrão de Segurança e Saúde: trabalhos em baixa tensão Código: NT.00054.GN-SP.ESS Edição: 2 O texto seguinte corresponde a uma tradução do documento original Estándar de Seguridad y Salud:

Leia mais

GLOSSÁRIO 1. Alta Tensão (AT): 2. Área Classificada: 3. Aterramento Elétrico Temporário: 4. Atmosfera Explosiva: 5. Baixa Tensão (BT):

GLOSSÁRIO 1. Alta Tensão (AT): 2. Área Classificada: 3. Aterramento Elétrico Temporário: 4. Atmosfera Explosiva: 5. Baixa Tensão (BT): GLOSSÁRIO 1. Alta Tensão (AT): tensão superior a 1000 volts em corrente alternada ou 1500 volts em corrente contínua, entre fases ou entre fase e terra. 2. Área Classificada: local com potencialidade de

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D E B A R C E L O S

C Â M A R A M U N I C I P A L D E B A R C E L O S O presente regulamento visa dar cumprimento ao disposto no artigo 5.º do REGULAMENTO INTERNO DE SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO do MUNICIPIO DE BARCELOS. Pretende-se estabelecer um conjunto de normas

Leia mais

Treinamento Recomendado: - formal - leitura (sem necessidade de manter em registro) Controle de Revisão. Revisão Data Item Descrição das Alterações

Treinamento Recomendado: - formal - leitura (sem necessidade de manter em registro) Controle de Revisão. Revisão Data Item Descrição das Alterações Folha Página 1 de 9 Treinamento Recomendado: - formal - leitura (sem necessidade de manter em registro) Controle de Revisão Revisão Data Item Descrição das Alterações 03/10/2006 Emissão Inicial. 26/07/2007

Leia mais

Pedal Master TIG 400DC

Pedal Master TIG 400DC Pedal Master TIG 400DC CÓDIGO : 0707894 MANUAL DO USUÁRIO / LISTA DE PARTES E PEÇAS Página em branco 2 Pedal Master TIG 400DC MANUAL DO USUÁRIO / LISTA DE PARTES E PEÇAS Índice I) DESCRIÇÃO... 05 II) MEDIDAS

Leia mais

SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO NBR 5410

SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO NBR 5410 SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO NBR 5410 Um dispositivo de proteção deve seccionar automaticamente a alimentação do circuito por ele protegido sempre que uma falta entre parte viva e massa der

Leia mais

19 Efeitos da corrente elétrica. Eletricidade Efeitos da corrente elétrica e energia elétrica

19 Efeitos da corrente elétrica. Eletricidade Efeitos da corrente elétrica e energia elétrica 19 Efeitos da corrente elétrica Eletricidade Efeitos da corrente elétrica e energia elétrica A explorar: Quais os efeitos provocados pela corrente elétrica? 19 Efeitos da corrente elétrica Efeito térmico

Leia mais

Quadro eléctrico de uma habitação

Quadro eléctrico de uma habitação Quadro eléctrico de uma habitação Dispositivos de protecção É nos quadros eléctricos que se encontram os dispositivos para a protecção dos circuitos eléctricos contra sobreintensidades (curto circuitos

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/9 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA POSTO DE TRANSFORMAÇÃO AUXILIAR (PT MÓVEL) 2 DESCRIÇÃO Trabalhos específicos de operação e ligação de posto de transformação móvel à rede de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA SERRAS DE CORTAR FERRO SC-90 SC-100 SERRAS DE CORTAR ALUMÍNIO SCA-100 SCAP-120

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA SERRAS DE CORTAR FERRO SC-90 SC-100 SERRAS DE CORTAR ALUMÍNIO SCA-100 SCAP-120 MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA SERRAS DE CORTAR FERRO SC-90 SC-100 SERRAS DE CORTAR ALUMÍNIO SCA-100 SCAP-120 CONHEÇA NOSSOS MODELOS SC-100 SCAP-120 SC-90 SCA-100 02 INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO

Leia mais

CAPÍTULO V. NR-10 - Norma Regulamentadora de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade

CAPÍTULO V. NR-10 - Norma Regulamentadora de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade CAPÍTULO V NR-10 - Norma Regulamentadora de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade PROFESSOR: SÉRGIO QUEIROZ DE ALMEIDA 1 NR-10 - Norma Regulamentadora de Segurança em Instalações e Serviços

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/5 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA INSTALAÇÃO ELÉCTRICA DO ESTALEIRO 2 DESCRIÇÃO A instalação eléctrica num estaleiro de obra será toda a rede de fornecimento e distribuição de

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá

Universidade Estadual de Maringá Universidade Estadual de Maringá Pró-reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Comunitários CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 057/2013-PRH INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA E PREENCHIMENTO DA FOLHA DE RESPOSTAS

Leia mais

DDS - A Umidade e o Risco Elétrico

DDS - A Umidade e o Risco Elétrico DDS - A Umidade e o Risco Elétrico NR 15 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES ANEXO N.º 10 - UMIDADE 1. As atividades ou operações executadas em locais alagados ou encharcados, com umidade excessiva, capazes

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS NOS LABORATÓRIOS

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS NOS LABORATÓRIOS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS NOS LABORATÓRIOS SOBRAL - CE ÍNDICE Capítulo I Objetivos... 01 Capítulo II Finalidade e Aplicação... 01 Capítulo III Responsabilidades...

Leia mais

Eletricidade: fenômeno que escapa aos nossos sentidos, percepção apenas de suas manifestações exteriores. Conseqüência da invisibilidade : exposição

Eletricidade: fenômeno que escapa aos nossos sentidos, percepção apenas de suas manifestações exteriores. Conseqüência da invisibilidade : exposição Eletricidade: fenômeno que escapa aos nossos sentidos, percepção apenas de suas manifestações exteriores. Conseqüência da invisibilidade : exposição à situações de riscos ignoradas ou subestimadas. Objetivo

Leia mais

Manual Do Usuário. Máquina de Corte Plasma CUT- 40. Máquina de Corte Plasma CUT-40.

Manual Do Usuário. Máquina de Corte Plasma CUT- 40. Máquina de Corte Plasma CUT-40. Manual Do Usuário Máquina de Corte Plasma CUT-40. A máquina de Corte Plasma CUT-40 é um equipamento de design moderno, leve e de fácil manuseio, são equipamentos destinado para corte de metais (inox, alumínio,

Leia mais

OS PERIGOS ELETRICIDADE OS PERIGOS DA ELETRICIDADE CHOQUE ELÉTRICO. Choque elétrico de cargas estáticas

OS PERIGOS ELETRICIDADE OS PERIGOS DA ELETRICIDADE CHOQUE ELÉTRICO. Choque elétrico de cargas estáticas OS PERIGOS DA OS PERIGOS DA Nós, em forma de corrente elétrica, acendemos lâmpada, aquecemos água nos chuveiros elétricos, movimentamos motores e produzimos som e luz na televisão. Mas nem sempre a nossa

Leia mais

Medium Voltage Products. UniSec DY803 - Ed. 6 Novo quadro de média tensão de 24 kv isolado a ar segundo as especificações e-distribuzione

Medium Voltage Products. UniSec DY803 - Ed. 6 Novo quadro de média tensão de 24 kv isolado a ar segundo as especificações e-distribuzione Medium Voltage Products UniSec DY803 - Ed. 6 Novo quadro de média tensão de 24 kv isolado a ar segundo as especificações e-distribuzione UniSec DY803 Características Compartimentos disponíveis Especificações

Leia mais

PLANO DE CURSO PARCERIA SENAI

PLANO DE CURSO PARCERIA SENAI PLANO DE CURSO PARCERIA SENAI 1 - NOME DO CURSO: Qualificação para instalador de equipe de serviços de Rede de Distribuição Aérea. (multifuncional) 2 - ÁREA: Energia Elétrica Sub área Sistema Elétrico

Leia mais

Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS

Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS Objetivo Definir procedimentos básicos para execução de atividades/trabalhos em sistema e instalações elétricas desenergizadas. Âmbito de aplicação Aplica-se às áreas

Leia mais

Regras básicas para o eletricista de redes de distribuição de energia elétrica

Regras básicas para o eletricista de redes de distribuição de energia elétrica 1/12 Regras básicas para o eletricista de redes de distribuição de energia elétrica O eletricista para executar as tarefas de operação, manutenção e construção em redes de distribuição deverá: 1- Identificar

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/8 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA MEDIÇÕES DE GRANDEZA ELÉTRICA EM REDE BT. 2 DESCRIÇÃO Actividades de medições de grandezas elétricas diversas em redes de torçada de baixa tensão

Leia mais

Elétricas e Serviços com Eletricidade

Elétricas e Serviços com Eletricidade Segurança em Instalações Elétricas e Serviços com Eletricidade 1 NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇOES E SERVIÇOS COM A ELETRICIDADE O curso é teórico e prático e tem carga horária de 40 horas. O curso será ministrado

Leia mais

Proteção contra choques elétricos. Proteção em instalações elétricas. Proteção contra choques elétricos. Proteção contra choques elétricos

Proteção contra choques elétricos. Proteção em instalações elétricas. Proteção contra choques elétricos. Proteção contra choques elétricos Proteção em instalações elétricas Na disciplina de instalações elétricas, verificamos os quatro tipos de proteção previstos na NBR 5410: Proteção contra sobre tensão; Proteção contra sobrecorrente e curto-circuito;

Leia mais

Risco não é rabisco: Acidentes domésticos com eletricidade. Acidentes domésticos com eletricidade

Risco não é rabisco: Acidentes domésticos com eletricidade. Acidentes domésticos com eletricidade Acidentes domésticos com eletricidade 1 Acidentes fatais devido à choque elétrico, provocaram em 2016, quase duas mortes por dia em todo Brasil, segundo dados da Abracopel. O que pouca gente sabe, é que

Leia mais

Curso de Engenharia de Manutenção de Linhas de Transmissão - ENGEMAN LT (Recife Novembro de 2007) Ementas das Palestras. Dia 19/11/2007(segunda-feira)

Curso de Engenharia de Manutenção de Linhas de Transmissão - ENGEMAN LT (Recife Novembro de 2007) Ementas das Palestras. Dia 19/11/2007(segunda-feira) Curso de Engenharia de Manutenção de Linhas de Transmissão - ENGEMAN LT (Recife Novembro de 2007) Ementas das Palestras Dia 19/11/2007(segunda-feira) Fundamentos de Projeto de Linhas de Transmissão O Setor

Leia mais

BLOQUEIO E IDENTIFICAÇÃO DE ENERGIA LOCK-OUT & TAG-OUT AGUINALDO

BLOQUEIO E IDENTIFICAÇÃO DE ENERGIA LOCK-OUT & TAG-OUT AGUINALDO BLOQUEIO E IDENTIFICAÇÃO DE ENERGIA LOCK-OUT & TAG-OUT ENERGIA Elétrica Mecânica Hidraúlica Pneumática Química Térmica Gravidade Radiação Os procedimentos de Bloqueio e Identificação de Energia são a maneira

Leia mais

ENTRAN INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS LTDA. HP Manual do Usuário

ENTRAN INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS LTDA. HP Manual do Usuário ENTRAN INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS LTDA. HP5200 - Manual do Usuário Ler o manual antes de usar o aparelho. ATENÇÃO Durante o teste de rigidez dielétrica é necessário isolar o equipamento

Leia mais

Manual de Instruções Destopadeira DST-350

Manual de Instruções Destopadeira DST-350 Manual de Instruções Destopadeira DST-350 Figura 1: VISTA DA DESTOPADEIRA DST-350 (IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA) Versão: 1577/16 Advertência: Não execute nenhuma operação com o equipamento antes de ler

Leia mais

10/ REV 0 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

10/ REV 0 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 10/12 912-09-05 780872 REV 0 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha do Hidromassageador Aqua Foot 2. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, ler atentamente

Leia mais

CURSO ENCARREGADO DE ELÉTRICA

CURSO ENCARREGADO DE ELÉTRICA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA Simões Filho-Ba CURSO ENCARREGADO DE ELÉTRICA 1. CARACTERÍSTICAS DO CURSO Nível: Capacitação de nível técnico Nome: Encarregado de Elétrica Carga horária:

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/5 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA MANUTENÇÃO DE POSTO DE TRANFORMAÇÃO (AÉREO) 2 DESCRIÇÃO Trabalhos de manutenção e reparação em posto de transformação aéreo (MT/BT) de distribuição

Leia mais

LISTA DE EXERCÌCIOS 1

LISTA DE EXERCÌCIOS 1 Faculdade Anhanguera de Guarulhos Rua do Rosário, 300, Centro - Guarulhos SP. Data: / / 2014 Nota: Nome RA Assinatura Ergonomia e Segurança do Trabalho José Jorge Alcoforado Curso/Turma Disciplina Professor

Leia mais

TÉCNICAS DE TRABALHOS SOB TENSÃO

TÉCNICAS DE TRABALHOS SOB TENSÃO TÉCNICAS DE TRABALHOS SOB TENSÃO TÉCNICA DE LINHA VIVA São atividades realizadas sem o desligamento da linha e mediante a adoção de procedimentos que garantem a segurança dos trabalhadores. Foi desenvolvida

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÃO DE ATERRAMENTO TEMPORÁRIO

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÃO DE ATERRAMENTO TEMPORÁRIO 1/6 1. Objetivo Estabelecer procedimentos para utilização do aterramento temporário, na manutenção ou construção de redes e linhas aéreas urbanas e rurais de distribuição primária ou secundária, desenergizadas.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO PARA MESA DE PASSADORIA THEOBOARD 03 CONFORME NORMAS DA NR-12 SINAIS DE ATENÇÃO! Atenção! Alta Voltagem 230/240V Atenção! Superfície quente! Vapor quente ou líquido. Atenção!

Leia mais

NR-10. Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS. Prof. Pedro Armando da Silva Jr. Engenheiro Eletricista, Dr.

NR-10. Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS. Prof. Pedro Armando da Silva Jr. Engenheiro Eletricista, Dr. NR-10 Rotinas de trabalho PROCEDIMENTOS Prof. Pedro Armando da Silva Jr. Engenheiro Eletricista, Dr. pedroarmando@ifsc.edu.br Objetivo Definir procedimentos básicos para execução de atividades/trabalhos

Leia mais

Manual de Instruções Serra Circular SCI-350

Manual de Instruções Serra Circular SCI-350 Manual de Instruções Serra Circular SCI-350 Figura 1: VISTA DA SERRA CIRCULAR SCI-350 (IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA) Advertência: Não execute nenhuma operação com o equipamento antes de ler atentamente

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES TR1B/2003

MANUAL DE INSTRUÇÕES TR1B/2003 MANUAL DE INSTRUÇÕES BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 - Centro - CEP 15990-668 - Matão (SP) - Brasil Fone (16) 3383-3800 - Fax (16) 3382-4228 bambozzi@bambozzi.com.br - www.bambozzi.com.br CNPJ

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS PARA TRABALHOS EM ELETRICIDADE. Workshop Internacional de Engenharia para Atualização em Segurança do Trabalho

NOVAS TECNOLOGIAS PARA TRABALHOS EM ELETRICIDADE. Workshop Internacional de Engenharia para Atualização em Segurança do Trabalho Palestrante:Wanderson Oliveira Gerente de Produtos NOVAS TECNOLOGIAS PARA TRABALHOS EM ELETRICIDADE Workshop Internacional de Engenharia para Atualização em Segurança do Trabalho Distribuidor Exclusivo

Leia mais

A falta de cuidado no uso da eletricidade tem causado inúmeros acidentes e até fatais. Procurando despertar em seus clientes a consciência da

A falta de cuidado no uso da eletricidade tem causado inúmeros acidentes e até fatais. Procurando despertar em seus clientes a consciência da A falta de cuidado no uso da eletricidade tem causado inúmeros acidentes e até fatais. Procurando despertar em seus clientes a consciência da prevenção a CELESC divulga recomendações que possibilitam significativo

Leia mais

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 02 - PARTIDA DIRETA E REVERSORA 1 REVISÃO BIBLIOGRAFICA

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 02 - PARTIDA DIRETA E REVERSORA 1 REVISÃO BIBLIOGRAFICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Campus Araranguá Curso: Eletromecânica Disciplina: Instalações Elétricas Local: Laboratório de Eletrotécnica Professor: Giovani Batista

Leia mais

Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890

Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890 Manual de Instruções Tupias TPA-740; TPA-890 Figura 1: VISTA DA TUPIA (IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA) Advertência: Não execute nenhuma operação com o equipamento antes de ler atentamente este manual. Este

Leia mais

O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras

O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras Instrumentos legais editados pelo Ministério do Trabalho e Emprego que regulamentam e fornecem orientações do conjunto de requisitos e procedimentos

Leia mais

Quadros Eléctricos de Entrada

Quadros Eléctricos de Entrada Quadros Eléctricos de Entrada Quadros Eléctricos de Entrada Entrada de uma instalação Eléctrica Quadro de Entrada Definição, implantação e localização Condições de escolha do Equipamento Em função do aparelho

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5 Manual Técnico Transformadores de Potência Versão: 5 Índice 2 8 Página 1 1 INTRODUÇÃO Este manual fornece instruções referentes ao recebimento, instalação e manutenção dos transformadores de potência a

Leia mais

2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho

2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho 14/03/2011 2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho NR.36 TRABALHOS EM ALTURA Esta norma é aplicável a qualquer trabalho realizado acima de

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Barramento blindado BWW Painel TTW Eng André Guimarães Building Technology Building Technology Solução completa da entrada de energia ao interruptor

Leia mais

NR 18. Segurança na Construção Civil

NR 18. Segurança na Construção Civil NR 18 Segurança na Construção Civil Tópicos da NR 18 Objetivo e Campo de Aplicação Comunicação Prévia Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção - PCMAT Áreas de Vivência

Leia mais

236 Conjunto eletrômetro

236 Conjunto eletrômetro 1 Roteiro elaborado com base na documentação que acompanha o conjunto por: Osvaldo Guimarães PUC-SP Equipamentos 127 V 220 V Multímetro digital 07134.00 07134.00 1 Cabo de conexão, 32A, 50cm, vermelho

Leia mais

Materiais Elétricos Lançamentos/2016

Materiais Elétricos Lançamentos/2016 WWW.SOPRANO.COM.BR Materiais Elétricos Lançamentos/2016 Botoeiras e Sinalizadores A linha de botoeiras e sinalizadores foi projetada para o mercado de automação de máquinas, acionamentos e comandos comerciais

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções TR 250 Turbo II (60 Hz - 110/220 V) +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções TR 250 Turbo II (60 Hz - 110/220 V) +55 (16) 3383 A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE SEGURANÇA : SERVIÇOS COM ELETRICIDADE

LAUDO TÉCNICO DE SEGURANÇA : SERVIÇOS COM ELETRICIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ENGENHARIA ELÉTRICA (SISTEMAS ELETRÔNICOS EMBARCADOS) LAUDO TÉCNICO DE SEGURANÇA : SERVIÇOS COM ELETRICIDADE ADRIANO LEAL CARLOS

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções NM / 220 V 60 Hz

bambozzi Manual de Instruções NM / 220 V 60 Hz bambozzi Consulte as Assistências Técnicas Autorizadas acesse: www.bambozzi.com.br/assistec.xls ou ligue: +55 (16) 33833806 / 33833807 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. ua Bambozzi, 522 Centro

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Eletrotécnica MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 320h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 320h

Curso Técnico Subsequente em Eletrotécnica MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 320h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 320h Curso Técnico Subsequente em Eletrotécnica CÂMPUS CRICIÚMA MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 320h Matemática Básica 64h - Eletricidade 64h - Medidas Elétricas I 32h - Desenho Técnico

Leia mais

Guia do instalador e do usuário. Kit Porteiro 1.1

Guia do instalador e do usuário. Kit Porteiro 1.1 Kit Porteiro 1.1 Tabela de Referências: Referência Descrição com Teto. PRM721410T * Unidade Interna Branco. * Unidade Externa Grafite. PRM720901 Interfone Arbus 900 Branco. PRM720214T Unidade Externa de

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS DESENROLAMENTO E COLOCAÇÃO DE CABOS - REDE SUBTERRÂNEA

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS DESENROLAMENTO E COLOCAÇÃO DE CABOS - REDE SUBTERRÂNEA PP. 1/6 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA DESENROLAMENTO E COLOCAÇÃO DE CABOS - REDE SUBTERRÂNEA 2 DESCRIÇÃO Trabalhos de colocação de cabos eléctricos em redes subterrâneas. 3 ACTIVIDADES

Leia mais

Manual Do Usuário. Máquina de Solda TIG/MMA-250. Máquina de solda TIG/MMA-250.

Manual Do Usuário. Máquina de Solda TIG/MMA-250. Máquina de solda TIG/MMA-250. Manual Do Usuário Máquina de Solda TIG/MMA-250 Máquina de solda TIG/MMA-250. A máquina de solda TIG/MMA-250 é equipamento de avançada tecnologia inversora. Ela é leve, compacta e de fácil manuseio. Tem

Leia mais

Isolamentos elétricos, eliminando a possibilidade de energização indesejada

Isolamentos elétricos, eliminando a possibilidade de energização indesejada CONCEITOS BÁSICOS Impedimento de equipamento Isolamentos elétricos, eliminando a possibilidade de energização indesejada Responsável pelo serviço Empregado ou empresa terceirizada que assume a coordenação

Leia mais

RISCOS ELÉTRICOS. Circuito independentes Caixa de passagem. Figura 1.1 Projeto elétrico de uma moradia.

RISCOS ELÉTRICOS. Circuito independentes Caixa de passagem. Figura 1.1 Projeto elétrico de uma moradia. UNIDADE I RISCOS ELÉTRICOS 1. INTRODUÇÃO Quando é construída uma moradia, deve-se prestar atenção no projeto e nos materiais utilizados para ter no futuro uma moradia durável, segura e com uma manutenção

Leia mais

Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora)

Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) 5596 - Eletricista Instalador Predial Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) Aula 1 Capítulo 1 - Conceitos Fundamentais 1.1. Matéria......21 1.2. Circuito Elétrico...22 1.2.1. Dispositivo de Manobra...23

Leia mais

MÁQUINA INVERSORA DE SOLDA TW160I-MMA TW200I-MMA TW250I-MMA TW400I-MMA

MÁQUINA INVERSORA DE SOLDA TW160I-MMA TW200I-MMA TW250I-MMA TW400I-MMA MÁQUINA INVERSORA DE SOLDA TW160I-MMA TW200I-MMA TW250I-MMA TW400I-MMA Sumário SEGURANÇA... 2 CARACTERÍSTICAS GERAIS... 4 ESPECIFICAÇÃO... 5 COMPONENTES DO EQUIPAMENTO... 5 INSTALAÇÃO... 6 OPERAÇÃO...

Leia mais

PEK. Manual de Peças de reposição PEK. ESAB S/A se reserva o direito de alterar as características técnicas de seus equipamentos sem aviso prévio.

PEK. Manual de Peças de reposição PEK. ESAB S/A se reserva o direito de alterar as características técnicas de seus equipamentos sem aviso prévio. PT PEK Manual de Peças de reposição PEK ESAB S/A se reserva o direito de alterar as características técnicas de seus equipamentos sem aviso prévio. 025955 206 SEGURANÇA...3 2 ADQUIRIR PEÇAS DE REPOSIÇÃO...5

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES LUMINÁRIAS DE EMERGÊNCIA LED

MANUAL DE INSTRUÇÕES LUMINÁRIAS DE EMERGÊNCIA LED MANUAL DE INSTRUÇÕES LUMINÁRIAS DE EMERGÊNCIA LED * Estas luminárias apenas ser montados em superfícies não-combustíveis (gesso, concreto, peças de metal, etc.), de modo que: "EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA

Leia mais

Módulo de Expansão de Entrada de Encoder EEN1 SCA06

Módulo de Expansão de Entrada de Encoder EEN1 SCA06 Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Módulo de Expansão de Entrada de Encoder EEN1 SCA06 Guia de Instalação, Configuração e Operação Índice ÍNDICE 1 INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA...

Leia mais

NR - 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - NOÇÕES BÁSICAS - Jeferson Seidler

NR - 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - NOÇÕES BÁSICAS - Jeferson Seidler NR - 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - NOÇÕES BÁSICAS - NR 10 Inst. Elétricas Aplica se à: geração, transmissão, distribuição e consumo, De energia elétrica NR 10 Inst. Elétricas incluindo as etapas de projeto,

Leia mais

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 90 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM BOMBA ELÉTRICA DE SUCÇÃO SUBMERSÍVEL

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 90 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM BOMBA ELÉTRICA DE SUCÇÃO SUBMERSÍVEL LISTA DE CHECAGEM DE BOMBA ELÉTRICA DE SUCÇÃO SUBMERSÍVEL 1 Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras de

Leia mais

14. PRIMEIROS SOCORROS.

14. PRIMEIROS SOCORROS. Os choques elétricos causam danos, porque nosso corpo funciona como uma resistência à passagem da corrente elétrica. Quanto maior a intensidade dessa corrente, mais intensos serão seus efeitos prejudiciais

Leia mais

MÓDULO III SISTEMAS DE ATERRAMENTO

MÓDULO III SISTEMAS DE ATERRAMENTO MÓDULO III SISTEMAS DE ATERRAMENTO Versão 2.0 Direitos Reservados PROCOBRE 2009 CONTEÚDO Capítulo 1: Finalidade de um sistema de aterramento. Capítulo 2: Resistência e resistividade do terreno. Capítulo

Leia mais