Jornadas Técnicas Africa Subsahariana Água e Saneamento. Madrid 4-8 de Maio de 2009

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Jornadas Técnicas Africa Subsahariana Água e Saneamento. Madrid 4-8 de Maio de 2009"

Transcrição

1 Jornadas Técnicas Africa Subsahariana Água e Saneamento Madrid 4-8 de Maio de 2009

2 O Governo de Moçambique aprovou a Politica Nacional de Águas em Em 1998 o FIPAG foi criado para representar o Governo como Cedente e Gestor para a implementação da participação do sector privado.

3 Quadro Gestão Delegada GOVERNO DE MOÇAMBIQUE MF Acordo de Retrocessão FIPAG MOPH Contrato Programa Fórum Coordenador Agências Financiadoras MUNICÍPIOS CRA Contrato de Cessão e de Gestão ÁGUAS DE MOÇAMBIQUE Assistência Técnica e Contrato Programa VITENS Contrato de Adesão CONSUMIDORES

4 FIPAG MANDATO Gerir o Património Público de água Implementar o Programa de Investimentos Supervisionar os operadores Tutela MOPH- Através do Contrato Programa

5 CIDADES NO QUADRO DE GESTÃO DELEGADA Novo operator LICHINGA PEMBA CUAMBA NACALA TETE NAMPULA MOATIZE ANGOCHE GONDOLA QUELIMANE MANICA CHIMOIO DONDO BEIRA Em Integração no QGD CHOKWÉ MATOLA BOANE MAXIXE INHAMBANE XAI-XAI MAPUTO

6 VOLUME DE FINANCIAMENTO POR FINANCIADORES (Em Milh hões de USD)

7 Investimentos INVESTIMENTOS CUMULATIVOS 500 (Em Milhões de US SD)

8 IMPACTO DAS REALIZAÇÕES ATÉ PRESENTE MAPUTO/MATOLA/BOANE Melhoria da qualidade da água; Aumento da capacidade de reserva de m3 para m3; Disponibilidade de água para mais pessoas; Aumento do tempo de distribuição ETA UMBELUZI Captação Superficial

9 Xai-Xai: IMPACTO DAS REALIZAÇÕES ATÉ PRESENTE Aumento da Produção de para m3/dia; Aumento da capacidade de reserva de para 2.830m3; Disponibilidade de água para cerca de 76% da população; Aumento do tempo de distribuição; Chókwè: Aumento da Produção de para m3/dia; Aumento da capacidade de reserva de 500 para m3; Disponibilidade de água para mais pessoas; Aumento do tempo de distribuição.

10 IMPACTO DAS REALIZAÇÕES ATÉ PRESENTE BEIRA/DONDO : Água bruta sem influência salina Aumento da Produção de para m3/dia; Disponibilidade de água para mais pessoas; Aumento do tempo de Distribuição ETA LICÚARI Captação Subterânea QUELIMANE: ETA MUTUA Captação Superficial Melhoria da qualidade da água; Aumento da Produção de para m3/d; Aumento da capacidade de reserva de para m3; Disponibilidade de água para mais pessoas; Aumento do tempo de distribuição.

11 IMPACTO DAS REALIZAÇÕES ATÉ PRESENTE NAMPULA: Aumento da Tratamento de para m3/d; Disponibilidade de água para mais pessoas; Aumento do tempo de distribuição. ETA METUGE Captação Subterânea PEMBA: ETA NAMPULA Captação Superficial Aumento da Produção de para m3/d; Aumento da capacidade de reserva de para m3; Disponibilidade de água para mais habitantes; Aumento do tempo de distribuição;

12 Até 2005 Tete, Chókwe e Inhambane 2006 RESUMO DO IMPACTO Distribuição contínua (24 hrs/dia) Pemba e Nampula 2007 Quelimane, Beira, Maxixe, Xai-Xai e Moatize 2010 Maputo, Matola, Chimoio, Manica e Gondola

13 PROJECTOS EM CURSO Projecto do Abastecimento de Água ao Grande Maputo: 76.2 Milhões de Euros Nova Estação de Tratamento m^3/h (2x 2000m^3/h); Reservatórios m^3 Novas condutas adutoras 26 km; Reabilitação e extensão da rede de distribuição Km; 60 pequenos sistemas para bairros não servidos pela actual rede; 414 fontanários construídos e reabilitados; 50,000 novas ligações.

14 PROJECTOS EM CURSO Projecto WASIS: 22.0 Milhões de US$ Expansão da rede de distribuição na Beira, Nampula, Quelimane e Pemba incluindo construção de centros distribuidores; Criação de condições para a implementação do projecto de ligações subsidiadas para população de baixa renda; Capacitação institucional das empresas; Suporte atraves de subsidios aos novos operadores incluindo aquisição de bens

15 PROJECTOS EM CURSO Projecto GPOBA: 6.00 MilhõesUS$ Subsidio as ligações no Quintal para as Populações de baixa renda Projecto MCC : 35.3 Milhões US$ Quelimane (USD ): Abertura de novos furos, substituição parcial conduta adutora de Licuari Expansão da rede, Programa de redução de perdas da Nampula (USD ): Novo poço de captação, Nova adutora, Expansão da Estação de Tratamento, novos reservatórios e reabilitação dos existentes, Expansão da rede, redução de perdas Pemba(USD ): Novos furos, novos reservatórios e reabilitação existentes, Expansão da rede e redução de perdas dos

16 A MISSÃO DO FIPAG Obter através de uma gestão efectiva da Participação do Sector Privado, melhorias no abastecimento de água nas cidades integradas no Quadro de Gestão Delegada, realizando investimentos e usando o património de forma eficiente e sustentavel, promovendo tarifas justas, e salvaguardando o meio ambiente.

17 QUESTÕES PARA REFLEXÃO Qualidade de água subterrânea e sua solução (Nitratos, Ferro e Mangânes) Gestão de tratamento em sistemas com várias fontes Indenpendentes Operação e Manutenção dos sistemas a médio-longo prazo Metas de Desenvolvimento do Milénio Mantendo-se a tendência de Investimentos estão criadas condições para o alcançe;

18 OBRIGADO. A água é um líquido precioso, por favor conserve-a

República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação. ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação

República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação. ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação Pedro Paulino Maio 2013 CONTEÚDO 1. CONTEXTO INSTITUCIONAL: Quadro

Leia mais

O PAPEL DOS FORNECEDORES PRIVADOS DE ÁGUA EM MOÇAMBIQUE

O PAPEL DOS FORNECEDORES PRIVADOS DE ÁGUA EM MOÇAMBIQUE O PAPEL DOS FORNECEDORES PRIVADOS DE ÁGUA EM MOÇAMBIQUE Suzana Saranga Loforte Gestora de Recursos Hídricos & Meio Ambiente Direcção Nacional de Águas Ministério das Obras Públicas e Habitação de Moçambique

Leia mais

PROJECTOS EM PIPELINE DO SECTOR DE ÁGUAS

PROJECTOS EM PIPELINE DO SECTOR DE ÁGUAS PROJECTOS EM PIPELINE DO SECTOR DE ÁGUAS Direcção Nacional de Águas (DNA), Maputo, 31 de Maio de 2013 1 CONTEÚDO 1. ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL 2. FONTES E MECANISMO DE FINANCIAMENTO DE PROJECTOS 3. PROCESSO

Leia mais

A GESTÃO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA EM ÁREAS PERI-URBANAS GRANDES CIDADES DE MOÇAMBIQUE

A GESTÃO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA EM ÁREAS PERI-URBANAS GRANDES CIDADES DE MOÇAMBIQUE A GESTÃO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA EM ÁREAS PERI-URBANAS GRANDES CIDADES DE MOÇAMBIQUE Marseilles, Março de 2012 Orador: Pedro Paulino Contexto Peri-urbano Água urbana em Moçambique População: Total: 23,700,715

Leia mais

1 Conferência de Investidores da Província de Nampula

1 Conferência de Investidores da Província de Nampula REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE GOVERNO DA PROVINCIA DE NAMPULA 1 Conferência de Investidores da Província de Nampula DESAFIOS NO SECTOR DE AGUA E PRESPECTIVAS PARA NAMPULA 18 de Setembro de 2015 O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

POLÍTICAS DE INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES EM PAÍSES DA CPLP CASO DE MOÇAMBIQUE

POLÍTICAS DE INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES EM PAÍSES DA CPLP CASO DE MOÇAMBIQUE POLÍTICAS DE INFRA-ESTRUTURAS DE TRANSPORTES EM PAÍSES DA CPLP CASO DE MOÇAMBIQUE Titulo da Comunicação, Título da Comunicação Nome do Orador Empresa/Instituição Rede de Estradas Classificadas (DM. 03/2005)

Leia mais

A Regulação, Barómetro do Desenvolvimento!

A Regulação, Barómetro do Desenvolvimento! 1 Nota Prévia A Regulação, Barómetro do Desenvolvimento! O abastecimento de água das principais cidades atingiu níveis elevados de autosustentabilidade e de cobertura, resultado de um esforço continuado

Leia mais

RELATÓRIO AO GOVERNO 2010

RELATÓRIO AO GOVERNO 2010 República de Moçambique Conselho de Regulação de Águas RELATÓRIO AO GOVERNO 2010 Serviço sustentável para todos; Respeito para com a política e objectivos do Governo; Respeito para com o consumidor. Serviço

Leia mais

Estratégias de Melhoria da Gestão Escolar em Moçambique TANZÂNIA

Estratégias de Melhoria da Gestão Escolar em Moçambique TANZÂNIA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA Estratégias de Melhoria da Gestão Escolar em Moçambique TANZÂNIA C A B O N I A S S A D E L G A D O ZÂMBIA Lichinga Pemba T E T E MALAWI N A M P

Leia mais

A aplicação da lei de violência doméstica em Moçambique: constrangimentos institucionais e culturais

A aplicação da lei de violência doméstica em Moçambique: constrangimentos institucionais e culturais A aplicação da lei de violência doméstica em Moçambique: constrangimentos institucionais e culturais (Síntese a partir dos slides) Por Joaquim Nhampoca (Departamento da Mulher e da Criança, Ministério

Leia mais

Previsão Climática para o Período Outubro-2008 a Março-2009

Previsão Climática para o Período Outubro-2008 a Março-2009 Previsão Climática para o Período Outubro-2008 a Março-2009 Na elaboração desta previsão climática sazonal tomou-se em consideração a interação do sistema Oceano-Atmosfera e suas implicações para o clima

Leia mais

Guiné-Bissau e o sector da água

Guiné-Bissau e o sector da água Guiné-Bissau e o sector da água Testemunhos profissionais e empresariais na Guiné-Bissau Coimbra, 5 de Julho de 2016 Nuno Medeiros EPAL em parceria com a TESE-SF Índice 1. AS ENTIDADES EPAL E TESE 2. OS

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA. Situação da epidemia de Cólera em Moçambique em 2009

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA. Situação da epidemia de Cólera em Moçambique em 2009 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA Situação da epidemia de Cólera em Moçambique em 2009 Maputo, Janeiro de 2010 I. Introdução Tradicionalmente, a epidemia de

Leia mais

L ATITUDE PEMBA O MAR NO HORIZONTE

L ATITUDE PEMBA O MAR NO HORIZONTE L ATITUDE PEMBA O MAR NO HORIZONTE TANZÂNIA Mocimboa da Praia MALAWI Lichinga NIASSA CABO DELGADO NAMPULA Pemba Nacala TETE TETE ZAMBEZIA PEMBA MANICA SOFALA Quelimane CHIMOIO BEIRA para Hararre GAZA INHAMBANE

Leia mais

Dinâmicas de Investimento Privado em Moçambique: tendências e questões preliminaries para análise

Dinâmicas de Investimento Privado em Moçambique: tendências e questões preliminaries para análise Dinâmicas de Investimento Privado em Moçambique: tendências e questões preliminaries para análise Carlos Muianga, Helena Pérez-Nino, Sara Stevano, Michael Sambo Conference Paper nº 41 III CONFERÊNCIA INTERNACIONAL

Leia mais

ELEIÇÕES GERAIS Resultados das Eleições Presidenciais TOTAL NACIONAL DOS RESULTADOS

ELEIÇÕES GERAIS Resultados das Eleições Presidenciais TOTAL NACIONAL DOS RESULTADOS PROVÍNCIA / REGIÃO Assembleias de Voto Eleitores Inscritos ELEIÇÕES GERAIS 2004 - Resultados das Eleições Presidenciais RAUL DOMINGOS ARMANDO GUEBUZA TOTAL NACIONAL DOS RESULTADOS JACOB SIBINDY AFONSO

Leia mais

Prognostico da Estação Chuvosa e sua Interpretação para Agricultura

Prognostico da Estação Chuvosa e sua Interpretação para Agricultura Prognostico da Estação Chuvosa 2016-2017 e sua Interpretação para Agricultura Setembro de 2016 PROGNÓSTICO SOBRE A ESTAÇÃO CHUVOSA 2016/2017 E INTERPRETAÇÃO PARA AGRICULTURA 1. INTRODUÇÃO A Oscilação Sul

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE COMISSÃO NACIONAL DE ELEIÇÕES. Deliberação n.º 66/CNE/2014 De 3 de Agosto

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE COMISSÃO NACIONAL DE ELEIÇÕES. Deliberação n.º 66/CNE/2014 De 3 de Agosto REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE COMISSÃO NACIONAL DE ELEIÇÕES Deliberação n.º 66/CNE/2014 De 3 de Agosto Atinente aos locais de constituição e funcionamento das Assembleias de Voto Havendo necessidade de determinar

Leia mais

Projetos Internacionais

Projetos Internacionais Projetos Internacionais Projetos Nacionais de Desenvolvimento Nacional de Água (I e II) - Banco Mundial (IDA) Cerca de 130 milhões USD (1998-2007) para a produção de água em zonas rurais e urbanas e para

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE CONSELHO DE REGULAÇÃO DE ÁGUAS JULHO 2013 RELATÓRIO AO GOVERNO 2012 Conteúdo Acrónimos... II Nota Prévia... III Sumário Executivo... 1 1 Objectivos Estratégicos do CRA 2010/2012

Leia mais

FUNAB FUNDO NACIONAL DO AMBIENTE DE MOÇAMBIQUE FONTES INTERNAS DE FINANCIAMENTO. Lisboa, 20 de Junho de 2009

FUNAB FUNDO NACIONAL DO AMBIENTE DE MOÇAMBIQUE FONTES INTERNAS DE FINANCIAMENTO. Lisboa, 20 de Junho de 2009 FUNAB FUNDO NACIONAL DO AMBIENTE DE MOÇAMBIQUE FONTES INTERNAS DE FINANCIAMENTO Lisboa, 20 de Junho de 2009 INTRODUÇÃO O FUNAB é uma pessoa colectiva, de direito público, com personalidade jurídica e dotado

Leia mais

28 de Janeiro de 2015 Quente-Quente No. 1020

28 de Janeiro de 2015 Quente-Quente No. 1020 28 de Janeiro de 2015 Quente-Quente No. 1020 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura

Leia mais

23 de Abril de 2014 Quente-Quente No. 981

23 de Abril de 2014 Quente-Quente No. 981 5 Preco real (Mts/kg) 10 15 20 Preco real (Mts/kg) 22 24 26 28 30 23 de Abril de 2014 Quente-Quente No. 981 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação

Leia mais

LEGISLAÇAÕ SOBRE RECURSOS HIDRICOS EM MOÇAMBIQUE

LEGISLAÇAÕ SOBRE RECURSOS HIDRICOS EM MOÇAMBIQUE Ministério das Obras Públicas e Habitação 1. A constituição da República 2. Fundamentação da Lei de Águas 3. Objectivos da Lei de Águas 4. Definição do Domínio Público Hídrico 5. Princípios da Lei de Águas

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO 2015: atingir a meta de 30% no atendimento de esgotos sanitários e manter os 98% nos níveis de cobertura de água na área de atuação e buscar a inserção em novos

Leia mais

OS INVESTIMENTOS EM ÁGUA E SANEAMENTO EM CURSO NO SUMBE P/COORDENAÇÃO DO PROJECTO ENG.º CARLOS FONSECA

OS INVESTIMENTOS EM ÁGUA E SANEAMENTO EM CURSO NO SUMBE P/COORDENAÇÃO DO PROJECTO ENG.º CARLOS FONSECA OS INVESTIMENTOS EM ÁGUA E SANEAMENTO EM CURSO NO SUMBE WORKSHOP CONSULTA PÚBLICA SOBRE EIA DO PROJECTO SUMBE SUMBE, 22 DE MARÇO DE 2013 P/COORDENAÇÃO DO PROJECTO ENG.º CARLOS FONSECA 1 1. OBJECTIVOS DO

Leia mais

ABASTECIMENTO DE ÁGUA À LUANDA

ABASTECIMENTO DE ÁGUA À LUANDA ABASTECIMENTO DE ÁGUA À LUANDA ÍNDICE Produção e Distribuição Rede e Distribuição Projectos e Investimentos Comercial e Marketing Contabilidade e Finanças Perspectivas INTRODUÇÃO Paradigmas Balancear o

Leia mais

CONSELHO DE REGULAÇÃO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA RELATÓRIO RETROSPECTIVO

CONSELHO DE REGULAÇÃO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA RELATÓRIO RETROSPECTIVO CONSELHO DE REGULAÇÃO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA RELATÓRIO RETROSPECTIVO 1999-2009 Página 1 de 76 Página 2 de 76 Nota de Abertura É com sentido de responsabilidade mas também com orgulho que trazemos a público

Leia mais

Procura de Feijão Manteiga em Alta em Angónia

Procura de Feijão Manteiga em Alta em Angónia 21 de Abril de 20044XHQWH4XHQWHNo. 459,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HUFDGRV$JUtFRODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) MADER-Direcção de Economia-Dpto. Estatística

Leia mais

Balanço dos Compromissos Políticos do Governo de Moçambique. Nova Aliança para a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 10 e 11 de Abril de 2013

Balanço dos Compromissos Políticos do Governo de Moçambique. Nova Aliança para a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 10 e 11 de Abril de 2013 Balanço dos Compromissos Políticos do Governo de Moçambique Nova Aliança para a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 10 e 11 de Abril de 2013 1 1 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

Leia mais

Eleições Autárquicas 2013

Eleições Autárquicas 2013 Eleições Autárquicas 2013 Boletim sobre o processo político em Moçambique Número EA 28 1 de Agosto de 2013 Editor: Joseph Hanlon Editor Adjunto: Adriano Nuvunga Chefe de redação: Fatima Mimbire Repórter:

Leia mais

A INTERNACIONALIZAÇÃO DO SETOR PORTUGUÊS DA ÁGUA. ÁguaGlobal

A INTERNACIONALIZAÇÃO DO SETOR PORTUGUÊS DA ÁGUA. ÁguaGlobal ÁguaGlobal MOÇAMBIQUE CLUSTER DA ÁGUA ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO MOÇAMBIQUE DADOS GERAIS BREVE APRESENTAÇÃO DO ESTUDO DO SETOR DA ÁGUA EM MOÇAMBIQUE SETOR DA ÁGUA EM MOÇAMBIQUE Enquadramento Dados Estatísticos

Leia mais

DESAFIOS NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

DESAFIOS NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL DIRECÇÃO NACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL DESAFIOS NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS Apresentado por: Julia Ussy Félix Maputo, Fevereiro de 2014 SEQUÊNCIA

Leia mais

VI - EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA 6.1 Enquadramento Legal

VI - EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA 6.1 Enquadramento Legal VI - EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA 6.1 Enquadramento Legal O n.º 1 do artigo 15 da Lei n.º 9/2002, de 12 de Fevereiro, que cria o Sistema de Administração Financeira do Estado (SISTAFE), define a despesa

Leia mais

02 de Abril de 2015 Quente-Quente No. 1029

02 de Abril de 2015 Quente-Quente No. 1029 02 de Abril de 2015 Quente-Quente No. 1029 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura -

Leia mais

Com este documento, o Instituto de Desenvolvimento da Pesca de Pequena Escala (IDPPE) pretende divulgar aos

Com este documento, o Instituto de Desenvolvimento da Pesca de Pequena Escala (IDPPE) pretende divulgar aos Introdução Informação Referente ao Mês de ABRIL de 2013 Com este documento, o Instituto de Desenvolvimento da Pesca de Pequena Escala (IDPPE) pretende divulgar aos vários interessados, a informação mensal

Leia mais

A Disponibilidade de Produtos e o Poder de Compra dos Consumidores: Farinhas de Milho e Arroz

A Disponibilidade de Produtos e o Poder de Compra dos Consumidores: Farinhas de Milho e Arroz 7 de Julho de 1997 IODVK No. 8P Resultados das investigações do Projecto de Segurança Alimentar em Moçambique MAP-Direcção de Economía-Dpto. Estatística* A Disponibilidade de Produtos e o Poder de Compra

Leia mais

Gestão Delegada dos Serviços de Abastecimento de Água Urbana em Moçambique RESUMO DO ESTUDO DE CASO DO FIPAG E CRA

Gestão Delegada dos Serviços de Abastecimento de Água Urbana em Moçambique RESUMO DO ESTUDO DE CASO DO FIPAG E CRA Gestão Delegada dos Serviços de Abastecimento de Água Urbana em Moçambique RESUMO DO ESTUDO DE CASO DO FIPAG E CRA Logo após ter sido introduzida, 1999, a Gestão Delegada do serviço de abastecimento de

Leia mais

DIRECÇÃO ACADÉMICA BEIRA, ABRIL DE

DIRECÇÃO ACADÉMICA BEIRA, ABRIL DE SISTEMA DE GESTÃO DE RECLAMAÇÕES DIRECÇÃO ACADÉMICA BEIRA, ABRIL DE 2017 www.isced.ac.mz www.isced.ac.mz 1. SISTEMA DE GESTÃO DE RECLAMAÇÕES (SGR) O QUE É SGR? UMA FERRAMENTA CORPORATIVA ( ISCED ) PARA

Leia mais

15 de Janeiro de 2014 Quente-Quente No. 967

15 de Janeiro de 2014 Quente-Quente No. 967 15 de Janeiro de 2014 Quente-Quente No. 967 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura -

Leia mais

Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo. Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010

Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo. Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010 Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010 Índice de Atendimento Sabesp Abastecimento de Água 1994 95% 2001 100% 2010 Final de 2010

Leia mais

Agência Japonesa de Cooperação Internacional

Agência Japonesa de Cooperação Internacional Agência Japonesa de Cooperação Internacional Factos e Figuras Sobre a JICA 1. O que é JICA Desde a sua adesão ao Plano de Colombo em 1954, o Japão tem vindo a providenciar assistência técnica e financeira

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ)

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) MARCOS LEGAIS CONSÓRCIO PÚBLICO - CONSTITUIÇÃO FEDERAL (Art. 241 - Emenda nº 19/1998) - LEI FEDERAL

Leia mais

19 de Junho de 2013 Quente-Quente No. 937

19 de Junho de 2013 Quente-Quente No. 937 19 de Junho de 2013 Quente-Quente No. 937 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura - Direcção

Leia mais

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PROGRAMA PRÓ-RURAL / CESAN. PAINEL II Modelos de Gestão em Saneamento Rural

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PROGRAMA PRÓ-RURAL / CESAN. PAINEL II Modelos de Gestão em Saneamento Rural Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PROGRAMA PRÓ-RURAL / CESAN PAINEL II Modelos de Gestão em Saneamento Rural Estado do Espírito Santo Localização: Região sudeste, entre o RJ, MG e a BA Área:

Leia mais

Plano de Desenvolvimento na Área da Energia em Moçambique

Plano de Desenvolvimento na Área da Energia em Moçambique Plano de Desenvolvimento na Área da Energia em Moçambique Augusto de Sousa Fernando asousa@edm.co.mz 1 Electricidade de Moçambique (EDM) Empresa Nacional de Electricidade, responsável pela Produção, Transporte,

Leia mais

A SITUAÇÃO DA PROTECÇÃO SOCIAL EM MOÇAMBIQUE

A SITUAÇÃO DA PROTECÇÃO SOCIAL EM MOÇAMBIQUE República de Moçambique REUNIÃO NACIONAL DE CONSULTA A SITUAÇÃO DA PROTECÇÃO SOCIAL EM MOÇAMBIQUE Março de 2006 a Março de 2008 1 CONTEUDO Introdução Antecedentes Progressos realizados por Moçambique Conclusões

Leia mais

Apresentação da DHV. Local delivery of world-class solutions. DHV 2012 All rights reserved

Apresentação da DHV. Local delivery of world-class solutions. DHV 2012 All rights reserved Apresentação da DHV Local delivery of world-class solutions DHV 2012 All rights reserved Grupo DHV Serviços de Consultoria Multidisciplinares 4,300 Colaboradores 70 Escritórios em 20 países 95 anos de

Leia mais

Moçambique. informação de negócios. Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Moçambique. informação de negócios. Oportunidades e Dificuldades do Mercado Moçambique informação de negócios Oportunidades e Dificuldades do Mercado Outubro 2008 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Tecnologias de Informação e Comunicação 03 1.2 Formação Profissional 03 1.3 Produtos

Leia mais

Este relatório destaca as informações chave publicadas e disponíveis na Lei do Orçamento do Estado de 2014 Foto: UNICEF/Moçambique

Este relatório destaca as informações chave publicadas e disponíveis na Lei do Orçamento do Estado de 2014 Foto: UNICEF/Moçambique Este relatório destaca as informações chave publicadas e disponíveis na Lei do Orçamento do Estado de 2014 Foto: UNICEF/Moçambique Informe Orçamental Sector da Acção Social em Moçambique MENSAGENS CHAVE:

Leia mais

GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA. 5 de Dezembro de 2012

GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA. 5 de Dezembro de 2012 GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA 5 de Dezembro de 2012 GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA CONTEÚDO 1. A REGIÃO METROPOLITANA

Leia mais

DESAFIOS DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS EM MOÇAMBIQUE NA PRÓXIMA DÉCADA

DESAFIOS DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS EM MOÇAMBIQUE NA PRÓXIMA DÉCADA Conferência AQUASHARE 2014 A ÁGUA EM 2025 DESAFIOS DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS EM MOÇAMBIQUE NA PRÓXIMA DÉCADA Suzana Saranga Loforte Gestora de Recursos Hidricos e Meio Ambiente Directora Nacional

Leia mais

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo 15/12/2015 - Vitória/ES AGENDA A CESAN Principais resultados alcançados Cenário hídrico Ações e projetos futuros 52 municípios atendidos 72 % da população

Leia mais

Plano de Acção da Estratégia para a Fiscalização Participativa de Florestas e Fauna Bravia em Moçambique. Primeiro Draft

Plano de Acção da Estratégia para a Fiscalização Participativa de Florestas e Fauna Bravia em Moçambique. Primeiro Draft Plano de Acção da Estratégia para a Fiscalização Participativa de Florestas e Fauna Bravia em Moçambique Primeiro Draft Meta estratégica Lograr no prazo de cinco anos (2006-2010) que todas a províncias

Leia mais

Gestão descentralizada dos sistemas de abastecimento de água: desafios de eficiência e sustentabilidade. Três estudos de caso

Gestão descentralizada dos sistemas de abastecimento de água: desafios de eficiência e sustentabilidade. Três estudos de caso 2 Gestão descentralizada dos sistemas de abastecimento de água: desafios de eficiência e sustentabilidade. Três estudos de caso André Uandela 1. Introdução No presente capítulo o autor pretende fazer uma

Leia mais

Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo. Preço do Arroz Importado Cai Depois da Quadra Festiva em Alguns Mercados

Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo. Preço do Arroz Importado Cai Depois da Quadra Festiva em Alguns Mercados 04 de Janeiro de 2008 Quente-Quente No. 652 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura -

Leia mais

ESTRATÉGIA DE ENERGIA

ESTRATÉGIA DE ENERGIA República de Moçambique ESTRATÉGIA DE ENERGIA Apresentado por Antonio Osvaldo Saide Director Nacional de Energias Novas e Renovaveis 15 de Abril de 2011 1 Situação Actual em Moçambique 1 INTRODUÇÃO Moçambique

Leia mais

ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO DE AGUAS RESIDUAIS- EXPERIÊNCIA DE ANGOLA,

ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO DE AGUAS RESIDUAIS- EXPERIÊNCIA DE ANGOLA, E ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO DE AGUAS RESIDUAIS- EXPERIÊNCIA DE ANGOLA, 2000-20015 Lucrécio Costa, Katila Ribeiro Direcção Nacional de Águas Ministério de Energia e Águas Governo de Angola Conferência

Leia mais

Implantação do PSA na Sabesp

Implantação do PSA na Sabesp Implantação do PSA na Sabesp SABESP A Sabesp STATUS: PATRIMÔNIO LÍQUIDO: R$ 13,9 bilhões* EMPREGADOS: 14.147 Fundada em 1973 como sociedade de participação acionária (Governo do Estado de São Paulo, acionistas

Leia mais

,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HU DGRV$JUt RODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR. Compras do ICM em Mocuba Influenciam a Subida dos Preços do Milho Branco

,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HU DGRV$JUt RODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR. Compras do ICM em Mocuba Influenciam a Subida dos Preços do Milho Branco 19 de Junho de 2001 4XHQWH4XHQWH No. 311,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HU DGRV$JUt RODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR MADER-Direcção de Economia-Dpto. Estatística Telef (01) 46 01 31 / 46 01 45 Fax (01) 46 01 45 / 46 02 96 www.aec.msu.edu/agecon/fs2/mozambique

Leia mais

Gestão Avançada. ada de Sistemas de Abastecimento de Água. António Jorge Monteiro, IST Helena Alegre, LNEC Dídia Covas, IST

Gestão Avançada. ada de Sistemas de Abastecimento de Água. António Jorge Monteiro, IST Helena Alegre, LNEC Dídia Covas, IST Gestão Avançada ada de Sistemas de Abastecimento de Água Gestão Avançada ada de Sistemas de Abastecimento de Água António Jorge Monteiro, IST Helena Alegre, LNEC Dídia Covas, IST Laboratório Nacional de

Leia mais

Projecto Carvão Moatize

Projecto Carvão Moatize Projecto Carvão Moatize Quem somos A Vale é uma mineradora pioneira que trabalha com paixão, transformando recursos minerais em ingredientes essenciais para o dia-a-dia das pessoas. Actuamos em mais de

Leia mais

Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo. Preço do Arroz Cai em Alguns Mercados

Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo. Preço do Arroz Cai em Alguns Mercados 05 de Janeiro de 2006 Quente-Quente No. 548 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura -

Leia mais

TRI-M Mecano Metal de Moçambique

TRI-M Mecano Metal de Moçambique Visão da Empresa Visamos ter uma vantagem competitiva através da nossa força de gestão e trabalho em equipa. A Nossa Missão é a entrega de contratos de serviço de qualidade, em um ambiente seguro e rentável.

Leia mais

Evolução do modelo de gestão de energia e medidas de eficiência energética na Águas do Douro e Paiva, S. A.

Evolução do modelo de gestão de energia e medidas de eficiência energética na Águas do Douro e Paiva, S. A. Evolução do modelo de gestão de energia e medidas de eficiência energética na Águas do Douro e Paiva, S. A. APDA Encontro "Alterações Climáticas Escassez de Água e Eficiências Energética e Hídrica no Ciclo

Leia mais

FORUM RNP 2016 Ciência, Tecnologia e Inovação em Rede

FORUM RNP 2016 Ciência, Tecnologia e Inovação em Rede FORUM RNP 2016 Ciência, Tecnologia e Inovação em Rede República de Moçambique Rede de Instituições de Ensino Superior e de Investigação de Moçambique (MoRENet): Desafios e Perspectivas para a sua Sustentabilidade

Leia mais

Oportunidades de Investimento no Sector Agrario em Mocambique

Oportunidades de Investimento no Sector Agrario em Mocambique Oportunidades de Investimento no Sector Agrario em Mocambique Apresentado pelo Director do Centro de Promoção da Agricultura Abdul Cesar Mussuale Turino, Fevereiro 2012 Estrutura de Apresentacao I. Informacao

Leia mais

ESTADO ATUAL DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

ESTADO ATUAL DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Seminário Público P3LP São Tomé e Príncipe e o Sector de Água ESTADO ATUAL DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Mário Sousa - Director Geral da EMAE - Empresa de Água e Electricidade de São

Leia mais

PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS

PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS MAPUTO, 11 DE MARÇO DE 2013 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

PONTE MAPUTO KATEMBE: DESAFIOS E OPORTUNIDADES. Apresentação por Ocasião da Investidura dos Órgãos Directivos da OrdEM

PONTE MAPUTO KATEMBE: DESAFIOS E OPORTUNIDADES. Apresentação por Ocasião da Investidura dos Órgãos Directivos da OrdEM PONTE MAPUTO KATEMBE: DESAFIOS E OPORTUNIDADES Apresentação por Ocasião da Investidura dos Órgãos Directivos da OrdEM Hotel Cardoso, Maputo, 5 de Maio de 2016 1 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO (1/2) 1 Maputo Sul,

Leia mais

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN 3º PAINEL EXPERIÊNCIAS NA ESTRUTURAÇÃO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL PARA COMUNIDADES RURAIS ISOLADAS Estado do Espírito Santo Localização: Região

Leia mais

Preço de Milho Branco Estável em Alguns Mercados Grossistas

Preço de Milho Branco Estável em Alguns Mercados Grossistas 14 de Agosto de 20024XHQWH4XHQWHNo. 371,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HUFDGRV$JUtFRODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) MADER-Direcção de Economia-Dpto. Estatística

Leia mais

ÁGUA E SAÚDE PÚBLICA. Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Aguas de Moçambique.

ÁGUA E SAÚDE PÚBLICA. Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Aguas de Moçambique. Públicas e Habitação 1 CONGRESSO DE ENGENHEIROS DE LÍNGUA PORTUGUESA ÁGUA E SAÚDE PÚBLICA Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Aguas de Moçambique. DNA 18 OUTUBRO 2012 Maputo, October Outubro de2011

Leia mais

Informe 6 Novembro de 2008

Informe 6 Novembro de 2008 Parceria para os Direitos da Criança em Moçambique Informe 6 Novembro de 28 O QUE DIZ A PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO 29 SOBRE A PREVISÃO DE RECURSOS NO SECTOR DE ACÇÃO SOCIAL? Mensagens Chave A Proposta

Leia mais

GIANCARLO GERLI GOVERNADOR DO CONSELHO MUNDIAL DA ÁGUA São Paulo, 08 de outubro de 2013

GIANCARLO GERLI GOVERNADOR DO CONSELHO MUNDIAL DA ÁGUA São Paulo, 08 de outubro de 2013 GIANCARLO GERLI GOVERNADOR DO CONSELHO MUNDIAL DA ÁGUA São Paulo, 08 de outubro de 2013 DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA DOCE NO MUNDO DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA DOCE E SALGADA 97,5 8% 22% 70% 2,5 Indústria Agricultura

Leia mais

Apresentação por António Saíde Director Nacional de Energias Novas e Renováveis

Apresentação por António Saíde Director Nacional de Energias Novas e Renováveis MINISTÉRIO DA ENERGIA Estratégia de Desenvolvimento de Energias Novas e Renováveis veis e o seu impacto na electrificação rural em Moçambique Apresentação por António Saíde Director Nacional de Energias

Leia mais

VI EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA. 6.1 Enquadramento Legal

VI EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA. 6.1 Enquadramento Legal VI EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA 6.1 Enquadramento Legal Em conformidade com o preceituado no n.º 1 do artigo 15 da Lei n.º 9/2002, de 12 de Fevereiro, que aprova o Sistema de Administração Financeira

Leia mais

Oportunidades na Cooperação. A União Europeia e a cooperação para o desenvolvimento nos países ACP

Oportunidades na Cooperação. A União Europeia e a cooperação para o desenvolvimento nos países ACP Oportunidades na Cooperação A União Europeia e a cooperação para o desenvolvimento nos países ACP Primeira empresa de consultoria em assuntos europeus com escritório em Bruxelas. - Public Affairs (Intelligence,

Leia mais

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Viviane Lanunce Paes Supervisora da Gestão Integrada - CAP Carlos Eduardo Tavares de Castro Superintendente

Leia mais

,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HU DGRV$JUt RODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR

,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HU DGRV$JUt RODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR 15 de Maio de 2001 4XHQWH4XHQWH No. 306,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HU DGRV$JUt RODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR MADER-Direcção de Economia-Dpto. Estatística Telef (01) 46 01 31 / 46 01 45 Fax (01) 46 01 45 / 46 02 96 www.aec.msu.edu/agecon/fs2/mozambique

Leia mais

PPP do Saneamento Básico. Pioneirismo em parceria tripartite com a iniciativa privada; novo modelo de financiamento para a gestão pública

PPP do Saneamento Básico. Pioneirismo em parceria tripartite com a iniciativa privada; novo modelo de financiamento para a gestão pública PPP do Saneamento Básico Pioneirismo em parceria tripartite com a iniciativa privada; novo modelo de financiamento para a gestão pública Paraty, cidade sem rede de esgoto e água tratada? Patrimônio histórico

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA P3LP

APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA P3LP APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA P3LP PONTES E PARCERIAS NOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA - PLATAFORMA DE PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E CONHECIMENTO NO SETOR DA ÁGUA APDA, ENEG, Porto, Dezembro de 2015 Jaime Melo

Leia mais

12 de Março de 2014 Quente-Quente No. 975

12 de Março de 2014 Quente-Quente No. 975 12 de Março de 2014 Quente-Quente No. 975 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura - Direcção

Leia mais

Mercados Registam Queda de Preço de Milho Branco

Mercados Registam Queda de Preço de Milho Branco 12 de Março de 20034XHQWH4XHQWHNo. 401,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HUFDGRV$JUtFRODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) MADER-Direcção de Economia-Dpto. Estatística

Leia mais

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 25 de Abril de 2013 Constituição

Leia mais

AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE

AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE CONTEXTUALIZAÇÃO 2013 VISÃO: Ser referência por sua excelência em gestão e qualidade de serviços em saneamento. MISSÃO: Oferecer soluções sustentáveis em saneamento

Leia mais

VI - EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA 6.1 Enquadramento Legal

VI - EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA 6.1 Enquadramento Legal Outubro de 2009 VI - EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DA DESPESA 6.1 Enquadramento Legal O n.º 1 do artigo 15 da Lei n.º 9/2002, de 12 de Fevereiro, que aprova o Sistema de Administração Financeira do Estado (SISTAFE),

Leia mais

IRAR. Centro Empresarial Torres de Lisboa Rua Tomás da Fonseca, Torre G 8º LISBOA - PORTUGAL

IRAR. Centro Empresarial Torres de Lisboa Rua Tomás da Fonseca, Torre G 8º LISBOA - PORTUGAL Centro Empresarial Torres de Lisboa Rua Tomás da Fonseca, Torre G 8º 1600-209 LISBOA - PORTUGAL www.ersar.pt Tel.: +351 210 052 200 Fax: +351 210 052 259 Introdução Ciclo urbano da água: Abastecimento

Leia mais

Inauguração do Moinho de Cimento

Inauguração do Moinho de Cimento Press Kit NOVO Inauguração do Moinho de Cimento Fábrica da Matola, Moçambique 8 de Setembro de 2011 1 5 MOINHO DUPLICA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO NA FÁBRICA DA MATOLA EM MOÇAMBIQUE Novos investimentos reforçam

Leia mais

Desenvolvimento Industrial em. Moçambique. African Iron&Steel Conference, de 23 de Juhno de 2015, Hotel Avenida, Maputo, Moçambique

Desenvolvimento Industrial em. Moçambique. African Iron&Steel Conference, de 23 de Juhno de 2015, Hotel Avenida, Maputo, Moçambique República de Moçambique African Iron&Steel Conference, de 23 de Juhno de 2015, Hotel Avenida, Maputo, Moçambique Direcção Nacional da Industria Desenvolvimento Industrial em Moçambique Eng. Mateus Matusse

Leia mais

Apoio Internacional ao Plano Nacional de Investimento do Sector Agrário (PNISA) e Nutrição. Junho de Matthew Brooke, Delegação da UE, Moçambique

Apoio Internacional ao Plano Nacional de Investimento do Sector Agrário (PNISA) e Nutrição. Junho de Matthew Brooke, Delegação da UE, Moçambique Apoio Internacional ao Plano Nacional de Investimento do Sector Agrário (PNISA) e Nutrição Junho de 2013 Matthew Brooke, Delegação da UE, Moçambique 1 Breve Historial Mais de 70%vivem da agricultura Pequenos

Leia mais

O DESAFIO DO ACESSO À ÁGUA E SANEAMENTO NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PERSPECTIVAS PARA OS PRÓXIMOS QUINZE ANOS

O DESAFIO DO ACESSO À ÁGUA E SANEAMENTO NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PERSPECTIVAS PARA OS PRÓXIMOS QUINZE ANOS O DESAFIO DO ACESSO À ÁGUA E SANEAMENTO NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PERSPECTIVAS PARA OS PRÓXIMOS QUINZE ANOS Antonio da Costa Miranda Neto Fórum Pernambucano de Construção Sustentável,

Leia mais

Resultados Consolidados Primeiro Semestre de 2006

Resultados Consolidados Primeiro Semestre de 2006 Resultados Consolidados Primeiro Semestre de 2006 Lisboa, 21 de Setembro de 2006 www.orey.com Agenda Highlights Resultados Consolidados Evolução por Área de Negócio Agenda Highlights Resultados Consolidados

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Abastecimento de Água em Angola. 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa LUCRÉCIO COSTA

Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Abastecimento de Água em Angola. 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa LUCRÉCIO COSTA 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa A Engenharia como fator decisivo no processo de desenvolvimento" Estratégia de Desenvolvimento do Sector de Abastecimento de Água em Angola LUCRÉCIO COSTA

Leia mais

EMPRESA DE ÁGUAS E SANEAMENTO DE BENGUELA Rua Sacadura Cabral, N.º112 Telef: /89 Telefax: Website:

EMPRESA DE ÁGUAS E SANEAMENTO DE BENGUELA Rua Sacadura Cabral, N.º112 Telef: /89 Telefax: Website: EMPRESA DE ÁGUAS E SANEAMENTO DE BENGUELA Rua Sacadura Cabral, N.º112 Telef: 24427326/89 Telefax: 272233615 Website: WWW.easb.co. ao 1 MUNICÍPIOS DE BENGUELA E BAIA FARTA 2 Índice 1. Introdução 2. Empresa,

Leia mais

,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HUFDGRV$JUtFRODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR

,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HUFDGRV$JUtFRODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR 06 de Fevereiro de 2001 4XHQWH4XHQWH No. 292,QIRUPDomR6HPDQDOGH0HUFDGRV$JUtFRODVQR3DtV5HJLmRH0XQGR MADER-Direcção de Economía-Dpto. Estatística Telef (01) 46 01 31 / 46 01 45 Fax (01) 46 01 45 / 46 02

Leia mais

Possibilidades de PPP em Saneamento

Possibilidades de PPP em Saneamento Seminário Internacional MRE BID BNDES Parceria Público-Privada Privada na Prestação de Serviços de Infra-estrutura Possibilidades de PPP em Saneamento ROGÉRIO DE PAULA TAVARES Diretor de Saneamento e Infra-estrutura

Leia mais

SEMANA DO BRASIL EM MOÇAMBIQUE. Missão Empresarial De 26 de novembro a 06 de dezembro

SEMANA DO BRASIL EM MOÇAMBIQUE. Missão Empresarial De 26 de novembro a 06 de dezembro SEMANA DO BRASIL EM MOÇAMBIQUE Missão Empresarial De 26 de novembro a 06 de dezembro ENTIDADES APOIADORAS Apresentar as oportunidades de negócios que Moçambique oferece. OBJETIVOS Auxiliar a entrada de

Leia mais

Planos de Segurança da Água

Planos de Segurança da Água Planos de Segurança da Água 10 anos de um trajeto de sucesso Grupo Interno de Especialistas AdP Planos de Segurança da Água Planos de Segurança da Água Constituem uma abordagem baseada no conhecimento

Leia mais

A Disponibilidade de Produtos e o Poder de Compra dos Consumidores: Grãos de Milho e Arroz

A Disponibilidade de Produtos e o Poder de Compra dos Consumidores: Grãos de Milho e Arroz 10 de Abril de 1997 flash... No. 7P Resultados das investigações do Projecto de Segurança Alimentar em Moçambique MAP-Direcção de Economía-Dpto. Estatística * A Disponibilidade de Produtos e o Poder de

Leia mais