Administração. Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho. Professor Rafael Ravazolo.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Administração. Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho. Professor Rafael Ravazolo."

Transcrição

1 Administração Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho Professor Rafael Ravazolo

2

3 Administração Aula XX HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Higiene do Trabalho pode ser definida como sendo a ciência dedicada à antecipação, reconhecimento, avaliação, e controle de fatores e riscos ambientais originados nos postos de trabalho e que podem causar enfermidade, prejuízos para a saúde dos trabalhadores, também tendo em vista o possível impacto nas comunidades vizinhas e no meio ambiente em geral. Higiene no trabalho está relacionada com as condições ambientais de trabalho que assegurem a saúde física e mental das pessoas. Os principais itens da higiene do trabalho são: 1. Ambiente físico: iluminação, ventilação, temperatura, ruídos. 2. Ambiente psicológico: relacionamentos humanos agradáveis, atividade motivadora, gerência democrática e participativa, eliminação de fontes de estresse, envolvimento emocional. 3. Princípios de ergonomia: máquinas, equipamentos, móveis, instalações e ferramentas adequados às características humanas; ferramentas que reduzam a necessidade de esforço físico. 4. Saúde ocupacional: é o estado de bem estar físico, mental e social, e não meramente a ausência de doenças ou enfermidades (Organização Mundial da Saúde - OMS). Um programa de saúde ocupacional tem as seguintes etapas: Estabelecer um sistema de indicadores de saúde (afastamentos, acompanhamento de saúde, etc.); Desenvolvimento de sistemas de relatórios médicos; Criação de regras e procedimentos para prevenção médica; Recompensas aos gestores pela eficácia na administração da saúde ocupacional. O trabalho é um dos elementos que mais interferem nas condições e na qualidade de vida humana e, portanto, na sua saúde. A existência de doenças ligadas à atividade produtiva já era reconhecida pela Organização Internacional do Trabalho desde o início do século XX e muitas das lutas travadas por direitos trabalhistas no último século estão ligadas a demandas dos trabalhadores por um ambiente de trabalho saudável. Os principais problemas de saúde nas organizações envolvem: dependência química (álcool, drogas, medicamentos, etc.), estresse, hábitos alimentares inadequados, sedentarismo, auto medicação, exposição a produtos perigosos e a ambientes insalubres. Observação: o estresse não é necessariamente disfuncional. Algumas pessoas trabalham bem sob pequena pressão e são mais produtivas e criativas em uma abordagem de cobrança de metas. 3

4 Fatores que geram danos à saúde Aspectos ligados à dimensão corporal e a movimentos do corpo Quando locais, espaços e instrumentos não são adequados e não respeitam as necessidades físicas do trabalhador, ou então quando trabalhos exigem força ou movimentos repetitivos. São chamados riscos ergonômicos. Ergonomia é a aplicação das ciências biológicas humanas em conjunto com os recursos e técnicas da engenharia para alcançar o ajustamento mútuo, ideal entre o homem e o seu trabalho, e cujos resultados se medem em termos de eficiência humana e bem-estar no trabalho. Problemas ergonômicos podem gerar distúrbios psicológicos e fisiológicos que comprometem a produtividade, a saúde e a segurança, tais como: LER/DORT, cansaço físico, dores musculares, hipertensão arterial, alteração do sono, diabetes, doenças nervosas, taquicardia, doenças do aparelho digestivo (gastrite e úlcera), tensão, ansiedade, problemas de coluna, etc. LER / DORT Lesão por Esforços Repetidos / Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho a manutenção de posturas inadequadas e os movimentos repetidos de qualquer parte do corpo podem provocar lesões em tendões, músculos e articulações. Isso ocorre principalmente nos membros superiores, ombros e pescoço, resultando no declínio do desempenho profissional. As vítimas mais comuns são os digitadores, datilógrafos, bancários, telefonistas, secretárias e trabalhadores de linhas de montagem. Aspectos químicos, físicos e biológicos Contato com substâncias químicas prejudiciais à saúde sem a devida proteção, exposição a ruídos muito altos, temperaturas extremas (muito altas ou muito baixas), vibração e radiação, ou ainda a contaminação por fungos, bactérias e vírus presentes no ambiente. Tais fatores podem provocar efeitos tóxicos e prejudiciais à saúde, desencadeando doenças agudas e crônicas, tais como: Dermatoses ocupacionais lesões que afligem a pele dos trabalhadores que durante suas atividades precisam entrar em contato com produtos e agentes que causam irritação e alergia, mas não têm acesso à proteção adequada. Comuns em indústrias e também no trabalho doméstico (por meio dos produtos de limpeza). Intoxicação por metais pesados. Asma ocupacional acontece com trabalhadores que entram em contato com produtos químicos ou agentes biológicos que causam alergia ou irritação no aparelho respiratório. Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) é a diminuição gradual da capacidade de ouvir em razão de uma longa exposição a ruídos sem a devida proteção. A exposição repetida ao ruído excessivo pode levar, ao cabo de alguns anos, à perda irreversível da audição. Como sua instalação é lenta e progressiva, a pessoa só se dá conta da deficiência quando as lesões já estão avançadas. 4

5 Administração Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho Prof. Rafael Ravazolo Nos casos de trabalhos realizados em locais onde há exposição a agentes que podem prejudicar a saúde, a empresa é obrigada, por lei, a fornecer gratuitamente Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados (como capacetes, protetores de ouvido, luvas, máscaras, etc.), orientar e fiscalizar para que os trabalhadores utilizem corretamente estes equipamentos e adotar medidas que diminuam os riscos. Além disso, no caso de funções que são realizadas em condições que expõem o trabalhador a agentes nocivos à saúde acima dos limites tolerados, o empregador deve pagar um adicional sobre o salário, que pode ser o adicional de insalubridade ou adicional de periculosidade, dependendo do trabalho. Aspectos mecânicos Máquinas, ferramentas e demais equipamentos que não oferecem condições de manuseio ou de segurança adequada, podendo causar acidentes de trabalho ou LER/DORT. Acidentes de trabalho podem ser evitados com o uso de EPIs, com a manutenção correta dos equipamentos e com a devida atenção a instruções e a protocolos de segurança. Aspectos ligados ao planejamento e execução de tarefas Pressão muito grande da chefia, ritmo de trabalho muito acelerado, exigências irreais de produtividade, jornada de trabalho longa, trabalhos noturnos, proibição de ir ao banheiro, falta de intervalos e pausas para descanso, prejuízo das relações entre colegas de trabalho, capacitação inadequada, etc. A combinação destes fatores pode levar as pessoas para muito além dos limites saudáveis, provocando distúrbios psíquicos. Podem ser sinais de distúrbios psíquicos relacionados ao trabalho: modificação do humor, fadiga, irritabilidade, cansaço por esgotamento, isolamento, distúrbio do sono (falta ou excesso), ansiedade, pesadelos com o trabalho, intolerância, descontrole emocional, agressividade, tristeza, alcoolismo e falta ao trabalho. Estes sinais podem vir acompanhados de sintomas físicos como: dores (de cabeça ou no corpo todo), perda do apetite, mal estar geral, tonturas, náuseas, sudorese, taquicardia, etc. As tensões, angústias e conflitos presentes no ambiente de trabalho sobrecarregam o corpo e podem levar também a acidentes e contribuir para agravar outras doenças profissionais. A forma de evitar tais distúrbios é respeitar os próprios limites psíquicos. Segurança no Trabalho É o conjunto de medidas de ordem técnica, educacional, médica e psicológica utilizada para prevenir acidentes, quer eliminando as condições inseguras do ambiente, quer instruindo e convencendo as pessoas da implantação de práticas preventivas. Acidentes Em todo acidente no trabalho estão presentes os seguintes elementos: 1. Agente objeto ou substância (a máquina, o local, o equipamento, etc.) diretamente relacionado com a lesão., 5

6 Slides Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho Higiene no trabalho: condições ambientais de trabalho que assegurem a saúde física e mental das pessoas. Segurança no trabalho: conjunto de medidas de ordem técnica, educacional, médica e psicológica utilizada para prevenir acidentes, quer eliminando as condições inseguras do ambiente, quer instruindo e convencendo as pessoas da implantação de práticas preventivas. 1 Higiene do Trabalho Ambiente físico: iluminação, ventilação, temperatura, ruídos. Ambiente psicológico: relacionamentos humanos agradáveis, atividade motivadora, gerência democrática e participativa, eliminação de fontes de estresse, envolvimento emocional. Princípios de ergonomia: máquinas, equipamentos, móveis, instalações e ferramentas adequados às características humanas; ferramentas que reduzam a necessidade de esforço. Saúde ocupacional: é o estado de bem estar físico, mental e social, e não meramente a ausência de doenças ou enfermidades (OMS). 6

7 Administração Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho Prof. Rafael Ravazolo Higiene do Trabalho Principais problemas de saúde nas organizações: dependência química (álcool, drogas, medicamentos, etc.), estresse, hábitos alimentares inadequados, sedentarismo, automedicação, exposição a produtos perigosos e a ambientes insalubres. o Obs.: o estresse não é necessariamente disfuncional. Higiene do Trabalho Fatores que geram danos à saúde: Aspectos ligados à dimensão corporal o Riscos ergonômicos Aspectos químicos, físicos e biológicos o Riscos ambientais Aspectos mecânicos Aspectos ligados ao planejamento e execução de tarefas 7

8 Segurança no Trabalho Segurança = medidas para prevenir acidentes. Elementos comuns em um acidente: Agente Parte do agente Condição insegura Tipo de acidente Ato inseguro Fator pessoal de insegurança Segurança no Trabalho Causas de acidentes: Condições inseguras: condição física, química ou mecânica existente no local ou equipamento. Atos inseguros: pessoas violam procedimentos seguros. Como prevenir acidentes: Eliminação das condições inseguras: Mapeamento de áreas de risco; Análise dos acidentes; Apoio da alta administração Redução dos atos inseguros: Processos de seleção de pessoal; Comunicação interna; Treinamento; Reforço positivo. 8

SEGURANÇA DO TRABALHO. Riscos Ambientais

SEGURANÇA DO TRABALHO. Riscos Ambientais SEGURANÇA DO TRABALHO Riscos Ambientais Riscos Profissionais Os riscos profissionais são decorrentes de condições inseguras, ou seja, das condições precárias de trabalho, capazes de afetar a segurança

Leia mais

Segurança no Trabalho

Segurança no Trabalho Apresentação Ronei Vagner Alves Técnico em Segurança no Trabalho 2007 Tecnólogo em Segurança no Trabalho 2012 Supervisor de Trabalho em Altura 2012 Supervisor de Espaço Confinado 2014 Prestador de serviços

Leia mais

A Implantação de Programas de Prevenção de Saúde e Segurança do Trabalho. Engª Jane Belém e Drª Gilda Maria

A Implantação de Programas de Prevenção de Saúde e Segurança do Trabalho. Engª Jane Belém e Drª Gilda Maria A Implantação de Programas de Prevenção de Saúde e Segurança do Trabalho Engª Jane Belém e Drª Gilda Maria Agentes Físicos Conceito - São diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores,

Leia mais

Segurança do Trabalho na Construção Civil. Enga. Civil Olivia O. da Costa

Segurança do Trabalho na Construção Civil. Enga. Civil Olivia O. da Costa Segurança do Trabalho na Construção Civil Enga. Civil Olivia O. da Costa Qual a importância da Segurança do Trabalho na Construção Civil? A construção civil é o quinto setor econômico em número de acidentes

Leia mais

Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto

Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto Exigência Legal Norma Regulamentadora nº 17 NR 17 Portaria MTPS nº 3.751, de 23 de novembro de 1990 17.1.2. Para avaliar a adaptação das condições de trabalho

Leia mais

INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE

INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE SUMÁRIO 1. Conceitos...3 2. Embasamento legal e agentes...4 3. Equipamentos de Proteção Individual...8 4. Normas Regulamentadoras...9 5. Sinopse...10 2 1. CONCEITOS ADICIONAL

Leia mais

MPT. Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS

MPT. Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS MPT Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS JULIANA BORTONCELLO FERREIRA Procuradora do Trabalho EXEMPLOS DE FATORES OCUPACIONAIS DE RISCO

Leia mais

Perda de audição pode gerar indenização por acidente de trabalho. por Kendra Chihaya Qua, 11 de Janeiro de :44

Perda de audição pode gerar indenização por acidente de trabalho. por Kendra Chihaya Qua, 11 de Janeiro de :44 Além do benefício da previdência, o empregado pode requer uma indenização da empresa pelo dano à sua saúde, em razão dela não ter cumprido rigorosamente as normas de saúde e segurança do trabalho No Brasil

Leia mais

ERGONOMIA. Prof.ª Rosana Abbud

ERGONOMIA. Prof.ª Rosana Abbud ERGONOMIA Prof.ª Rosana Abbud ERGONOMIA CIÊNCIA QUE ESTUDA A ADAPTAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO AO HOMEM, BEM COMO A FORMA DAS FERRAMENTAS DE ACORDO COM A SUA FUNÇÃO. EXEMPLOS FORMATO DE TALHERES E ESCOVAS

Leia mais

NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora).

NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora). 6155 - NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora). Aula 1 Capítulo 1 - Introdução à NR 33 1.1. Espaço Confinado... 22 1.1.1. Principais Características... 22 1.1.2. Outras Definições... 22 1.1.3.

Leia mais

Módulo 5 Riscos Ergonômicos

Módulo 5 Riscos Ergonômicos Módulo 5 Riscos Ergonômicos Introdução a Ergonomia A ergonomia ou engenharia humana é uma ciência relativamente recente que estuda as relações entre o homem e seu ambiente de trabalho. A Organização Internacional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA MAPA DE RISCOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA MAPA DE RISCOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA MAPA DE RISCOS Autores: Professor: Cláudia Gonçalves de Azevedo Marina Damião Besteti Kallyu Manoel de Souza Luís Cláudio Lopes Outubro,

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO (AET) ANÁLISE DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO (AET) ANÁLISE DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO (AET) ANÁLISE DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO (AET) A AET visa: Prevenção de LER/DORT Diminuição do absenteísmo; Adequação à Lei 3751/90 - NR-17

Leia mais

Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica

Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica Sintomas Patológicos na Sociedade Tecnológica A L.E.R. é uma síndrome dolorosa e de incapacidade funcional, localizada nos membros superiores e inferiores, causada pelo uso deles em tarefas que implicam

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2 Semestre/2015. Ensino Técnico ETEC ANHANQUERA. Professor: Eduardo Moreno de Paula

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2 Semestre/2015. Ensino Técnico ETEC ANHANQUERA. Professor: Eduardo Moreno de Paula PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2 Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Saúde e Segurança do Trabalho Componente Curricular: Prevenção

Leia mais

Riscos ambientais empresariais. 4.1 Programa de prevenção de acidentes (PPRA)

Riscos ambientais empresariais. 4.1 Programa de prevenção de acidentes (PPRA) Capítulo 4 Riscos ambientais empresariais Segundo o artigo 9.1.5 da Portaria n 25, de 29.12.94, do Secretário de Segurança e Saúde no Trabalho, considera-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos

Leia mais

Andréia de Conto Garbin

Andréia de Conto Garbin Andréia de Conto Garbin Promoção: DVST - CEREST ESTADUAL/SP São Paulo, 12 de novembro de 2015 O nexo causal dos Transtornos mentais relacionados ao trabalho e a importância da anamnese ocupacional Por

Leia mais

Mapa de Risco da Empresa :

Mapa de Risco da Empresa : Mapa de Risco da Empresa : Questionário auxiliar para elaboração do Mapa de Riscos Objetivos: A - O objetivo deste questionário é de reunir as informações necessárias para estabelecer o diagnóstico da

Leia mais

PESQUISA CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE NA SME - DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA NOME:

PESQUISA CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE NA SME - DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA NOME: PESQUISA CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE NA SME - DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA NOME: SECRETARIA: LOCAL DE TRABALHO: FUNÇÃO: TEMPO NA PMC: IDADE: TEMPO FUNÇÃO: I- MARQUE COM UM X OS 5 (CINCO) PRINCIPAIS

Leia mais

PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994

PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994 PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994 O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e CONSIDERANDO o disposto nos artigos 155 e 200, item VI, da Consolidação das

Leia mais

Ergonomia: Sinais/sintomas (demanda)

Ergonomia: Sinais/sintomas (demanda) Ergonomia: Sinais/sintomas (demanda) I - Alta incidência de afastamentos ao trabalho (doenças ou acidentes); II- Grande rotatividade de funcionários; III- Necessidade de melhoria de desempenho e produtividade

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 02)

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 02) SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (OFICINA 02) Oficina 02 Ganhos Rápidos O que é Ganho Rápido (GR)? Resolução em curto prazo, de uma situação perigosa ou que polua o meio ambiente

Leia mais

Lilian do Nascimento Silva

Lilian do Nascimento Silva CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO ERGONÔMICA EM UM SETOR DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA EM POÇOS DE CALDAS Lilian

Leia mais

Capítulo 4 PONTOS FUNDAMENTAIS DA ABORDAGEM MÉDICA DOS DORT Estabelecimento do Médico Responsável, Formação da Equipe Assistencial e

Capítulo 4 PONTOS FUNDAMENTAIS DA ABORDAGEM MÉDICA DOS DORT Estabelecimento do Médico Responsável, Formação da Equipe Assistencial e ÍNDICE PARTE 1 17 Capítulo 1 ENTENDENDO OS MEMBROS SUPERIORES E A SOBRECARGA RELACIONADA AO TRABALHO 19 1.1 Estruturas Musculoesqueléticas de Interesse para Compreensão do Funcionamento dos Membros Superiores

Leia mais

LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (LER)

LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (LER) LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (LER) AUTORES LEANDRO FERRO BORGES THIAGO MATHEUS GOMES PACHECO GLAUCIA AVELINA DOS SANTOS MAGNA DE JESUS LEAL ANANDA LIMA HASSAN 1 - Que é LER? O termo LER refere-se a um

Leia mais

Normas de Segurança em Laboratórios. Profa. Soraya Ferreira Habr

Normas de Segurança em Laboratórios. Profa. Soraya Ferreira Habr Normas de Segurança em Laboratórios Profa. Soraya Ferreira Habr Por que devemos nos preocupar com a segurança nos Laboratórios? Segundo a Declaração dos Direitos Humanos todo homem tem direito à vida e

Leia mais

SERVIÇOS FLORESTAIS: TRABALHO COM SEGURANÇA PRINCIPAIS RISCOS DOS TRABALHOS FLORESTAIS. Interprev Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

SERVIÇOS FLORESTAIS: TRABALHO COM SEGURANÇA PRINCIPAIS RISCOS DOS TRABALHOS FLORESTAIS. Interprev Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho SERVIÇOS FLORESTAIS: TRABALHO COM SEGURANÇA PRINCIPAIS RISCOS DOS TRABALHOS FLORESTAIS Interprev Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Cecília Leonor Guarda, 02 de Outubro de 2012 PRINCIPAIS RISCOS DOS

Leia mais

SAÚDE DO TRABALHADOR - LER. Nome: Silvia Kelly Leão Silva de Freitas Gilvan Carvalho Barbosa

SAÚDE DO TRABALHADOR - LER. Nome: Silvia Kelly Leão Silva de Freitas Gilvan Carvalho Barbosa SAÚDE DO TRABALHADOR - LER Nome: Silvia Kelly Leão Silva de Freitas Gilvan Carvalho Barbosa Este trabalho tem por objetivo trazer mais conhecimento sobre uma patologia que aflige muitas pessoas atualmente

Leia mais

INSTITUIÇÃO DO TEMPO DE RECUPERAÇÃO DE FADIGA (TRF) EM SETOR DE COSTURA CASE MALWEE MALHAS JARAGUÁ DO SUL SC. Apresentação. Equipe

INSTITUIÇÃO DO TEMPO DE RECUPERAÇÃO DE FADIGA (TRF) EM SETOR DE COSTURA CASE MALWEE MALHAS JARAGUÁ DO SUL SC. Apresentação. Equipe INSTITUIÇÃO DO TEMPO DE RECUPERAÇÃO DE FADIGA (TRF) EM SETOR DE COSTURA CASE MALWEE MALHAS JARAGUÁ DO SUL SC Apresentação Dr. Lucas Bevervanço Medicina do Trabalho / Ergonomia Equipe Vanderléia Fischer

Leia mais

Biossegurança. Profª Soraya Ferreira Habr

Biossegurança. Profª Soraya Ferreira Habr Biossegurança Profª Soraya Ferreira Habr Introdução a Biossegurança Era Microbiológica descoberta das células ou pequenas caixas em 1665 por Hobert Hooke. 1863 Florence Nightingale reduziu a incidência

Leia mais

PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS

PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA RESUMO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS GRAZIELE ALVES DIAS 1 LIA T. HOFFMANN 2 O Projeto de Ginástica Laboral Para os Servidores da Prefeitura Municipal

Leia mais

SAÚDE AMBIENTAL E VIGILÂNCIA SANITÁRIA. CONTEÚDO 13: Saúde e Segurança dos Trabalhadores

SAÚDE AMBIENTAL E VIGILÂNCIA SANITÁRIA. CONTEÚDO 13: Saúde e Segurança dos Trabalhadores SAÚDE AMBIENTAL E VIGILÂNCIA SANITÁRIA CONTEÚDO 13: Saúde e Segurança dos Trabalhadores O TEMPLO DA SAÚDE Nosso corpo é uma máquina perfeita, mas exige manutenção Saúde enquanto patrimônio do trabalhador

Leia mais

Data: / / Assinatura e carimbo do Diretor do Campus

Data: / / Assinatura e carimbo do Diretor do Campus SOLICITAÇÃO DE CONCESSÃO DE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE/PERICULOSIDADE/RADIAÇÃO IONIZANTE E GRATIFICAÇÃO DE RAIOS-X Nome SIAPE Lotação Coordenação Cargo Telefone INFORMAÇÕES DO SERVIDOR Carga horária /

Leia mais

Educação para a Saúde

Educação para a Saúde Educação para a Saúde Exercícios Laborais Setembro de 2006 Raquel Faria Araújo de Oliveira Ergonomista e Educadora física Saúde Segundo a Organização Mundial de Saúde: Saúde é um estado de completo bem-estar

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE OPERADORES DE MÁQUINA DA COLHEITA FLORESTAL

AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE OPERADORES DE MÁQUINA DA COLHEITA FLORESTAL AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE OPERADORES DE MÁQUINA DA COLHEITA FLORESTAL Emília Pio da Silva 1 ; Luciano José Minette 1 ; Amaury Paulo de Souza 1 ; Marcio Alves Marçal 2 ; Cleverson de Mello

Leia mais

Termo ergonomia. Ergonomia 25/04/2012. Palavra de origem grega. Ergo Trabalho. Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA

Termo ergonomia. Ergonomia 25/04/2012. Palavra de origem grega. Ergo Trabalho. Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA Termo ergonomia Ergonomia Palavra de origem grega Ergo Trabalho LILIANE GRAÇA SANTANA CEREST-ES Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA É o estudo da adaptação do trabalho às características fisiológicas

Leia mais

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Julho - 2010 Colabora dor Na análise da relação TRABALHO X SAÚDE = DOENÇA/ INCAPACITAÇÃO ERGONOMIA DEFINIÇÃO A Ergonomia pode ser definida como o estudo

Leia mais

Computadores e Sociedade Aula IX: Doenças

Computadores e Sociedade Aula IX: Doenças Computadores e Sociedade Aula IX: Doenças Elverton Fazzion 2017/01 Doença profissional x Doença do trabalho Doença profissional assim entendida a produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar

Leia mais

S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR)

S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR) CIPATR S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR) A CIPATR tem uma grande importância na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais nas atividades

Leia mais

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO HISTÓRICO A ergonomia nasce da constatação de que o Homem não é uma máquina, pois: - ele não é um dispositivo mecânico; - ele não transforma energia como uma máquina a vapor;

Leia mais

Data: / / Assinatura e carimbo do Diretor do Campus

Data: / / Assinatura e carimbo do Diretor do Campus SOLICITAÇÃO DE CONCESSÃO DE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE/PERICULOSIDADE/RADIAÇÃO IONIZANTE E GRATIFICAÇÃO DE RAIOS-X Nome Fulano de Tal SIAPE 18246987 Lotação Coordenação Cargo Telefone (22)... Campos Itaperuna

Leia mais

Idade vsriscos Psicossociais. Como actuar?

Idade vsriscos Psicossociais. Como actuar? Idade vsriscos Psicossociais. Como actuar? VI JORNADAS TÉCNICAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO DA AEVA Idade vs Riscos Psicossociais. Como actuar? Competitividade -Produtividade Competitividade Produtividade

Leia mais

O impacto da tecnologia no mercado de trabalho

O impacto da tecnologia no mercado de trabalho O impacto da tecnologia no mercado de trabalho Tecnologia no mercado de trabalho Vivemos em uma era digital onde a sociedade atual passa por uma grande evolução tecnológica, sendo o computador uma das

Leia mais

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho Stress e a caracterização de doenças psicológicas Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho camila@azevedonetto.com.br Definição Uma força que deforma corpos processo corporal para se adaptar a todas

Leia mais

MBA em Gestão e Negócio em Saúde Gestão em Serviços Hospitalares Profa. Esp. Kelly Barros

MBA em Gestão e Negócio em Saúde Gestão em Serviços Hospitalares Profa. Esp. Kelly Barros FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Vice-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação MBA em Gestão e Negócio em Saúde Gestão em Serviços Hospitalares Profa. Esp. Kelly Barros 09/05/2014 a 10/05/2014

Leia mais

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS SOMBRIO

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS SOMBRIO LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS SOMBRIO ALAINE SANTANA BARRETO Engenheira de Segurança do Trabalho CREA SC nº 072076-6 SIAPE 1789080 Blumenau,03 de Setembro de 2014. Laudo

Leia mais

Como identificar as LER/DORT

Como identificar as LER/DORT O que são as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT)? São doenças graves originadas do uso excessivo ou inadequado do sistema que agrupa nervos,

Leia mais

Total Worker Health (Saúde Total do Trabalhador)

Total Worker Health (Saúde Total do Trabalhador) Total Worker Health (Saúde Total do Trabalhador) Autora Patrícia Lins de Paula O conceito de saúde no local de trabalho tem tomado cada vez mais importância nos fóruns internacionais. Existe uma tendência

Leia mais

LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (L.E.R.) Causas, prevenção e tratamento

LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (L.E.R.) Causas, prevenção e tratamento LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO (L.E.R.) Causas, prevenção e tratamento CONTEXTUALIZAÇÃO DO TEMA Hoje em dia, vivemos mais tempo conectado ao mundo virtual do que ao mundo real. As novas tecnologias digitais,

Leia mais

ERGONOMIA O ERRO HUMANO. É qualquer variação do comportamento humano que ultrapassa uma faixa considerada normal ou aceitável de operação.

ERGONOMIA O ERRO HUMANO. É qualquer variação do comportamento humano que ultrapassa uma faixa considerada normal ou aceitável de operação. ERGONOMIA AULA 13: Segurança a do Trabalho O ERRO HUMANO É qualquer variação do comportamento humano que ultrapassa uma faixa considerada normal ou aceitável de operação. Nem sempre ocorre devido ao FATOR

Leia mais

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS ABELARDO LUZ

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS ABELARDO LUZ LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS ABELARDO LUZ ALAINE SANTANA BARRETO Engenheira de Segurança do Trabalho CREA SC nº 072076-6 SIAPE 1789080 Blumenau, Abril 2017. SUMÁRIO 1

Leia mais

Acidente do Trabalho. Prof.ª Rosana Abbud

Acidente do Trabalho. Prof.ª Rosana Abbud Acidente do Trabalho Prof.ª Rosana Abbud Conceito de Acidente No dicionário, acidente é o acontecimento imprevisto, casual ou não, ou então - acontecimento infeliz que resulta em ferimento, dano, estrago,

Leia mais

NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS ( )

NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS ( ) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação, por

Leia mais

Leia e veja como sua postura conta muito. Ergonomia

Leia e veja como sua postura conta muito. Ergonomia Leia e veja como sua postura conta muito. Ergonomia ERGONOMIA A ergonomia é a busca da relação ideal entre indivíduo e ambiente de trabalho. Ela visa proporcionar um ambiente de trabalho perfeitamente

Leia mais

Mente Sã Corpo São! Abanar o Esqueleto - Os factores que influenciam as doenças osteoarticulares. Workshop 1

Mente Sã Corpo São! Abanar o Esqueleto - Os factores que influenciam as doenças osteoarticulares. Workshop 1 Abanar o Esqueleto - Os factores que influenciam as doenças osteoarticulares. Workshop 1 Mente Sã Corpo São! Unidade de Cuidados na Comunidade Centro de Saúde de Alfândega da Fé Elaborado por: Rosa Correia

Leia mais

OU SOBRE A EXPLORAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA INFANTIL

OU SOBRE A EXPLORAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA INFANTIL OU SOBRE A EXPLORAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA INFANTIL 2 OBrasil tem uma legislação ampla sobre a proteção da criança e do adolescente e a proibição do trabalho infantil. Vamos conhecê-la? A Constituição Federal

Leia mais

Gestão e Prevenção de Riscos Psicossociais: Como Preveni-los?

Gestão e Prevenção de Riscos Psicossociais: Como Preveni-los? Gestão e Prevenção de Riscos Psicossociais: Como Preveni-los? António Tavares técnico de SST Auditório da Casa das Histórias da Paula Rego 22 de maio de 2014 A importância da SHST no contexto das relações

Leia mais

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS SANTA ROSA DO SUL

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS SANTA ROSA DO SUL LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS SANTA ROSA DO SUL ALAINE SANTANA BARRETO Engenheira de Segurança do Trabalho CREA SC nº 072076-6 SIAPE 1789080 Blumenau,03 de Agosto de 2015.

Leia mais

Ficha Informativa + Segurança

Ficha Informativa + Segurança Ficha Informativa + Segurança Saúde no Trabalho Edição n.º 24 Equipamentos de A atividade laboral pode apresentar alguns riscos para a Segurança e Saúde dos trabalhadores. A eliminação dos riscos deve

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado

SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado PELA MANHÃ VOCÊ SE SENTE ASSIM? E NO TRABALHO, VOCÊ SE SENTE ASSIM? SUA VIDA ESTA ASSIM? OU TUDO ESTA ASSIM? ESTRESSE Ocorre diante de uma situação (real ou imaginária)

Leia mais

DIAGNÓSTICO SINDRÔMICO

DIAGNÓSTICO SINDRÔMICO LER / DORT DIAGNÓSTICO SINDRÔMICO José Roberto Teixeira Outubro/2005 PÓLO SAÚDE, Assessoria e Consultoria em Saúde Ocupacional histórico paralisia de mãos em trabalhador após esforço prolongado (Hipócrates,

Leia mais

O homem como sujeito da realidade da saúde. Prof. Dr. Lazslo A. Ávila

O homem como sujeito da realidade da saúde. Prof. Dr. Lazslo A. Ávila O homem como sujeito da realidade da saúde Prof. Dr. Lazslo A. Ávila O significado do trabalho O quê é Trabalho? Sentido etimológico da palavra Sentido histórico-social O trabalho enquanto veículo de transformação

Leia mais

Efeitos sobre a saúde devido à exposição aos agentes físicos: ruído

Efeitos sobre a saúde devido à exposição aos agentes físicos: ruído Efeitos sobre a saúde devido à exposição aos agentes físicos: ruído Pelas normas regulamentadoras (NR), ruído faz parte dos riscos físicos e ergonômicos (NR 9 e NR 17) Dependendo do seu valor, pode levar

Leia mais

ERGONOMIA AULA 11: FATORES HUMANOS

ERGONOMIA AULA 11: FATORES HUMANOS ERGONOMIA AULA 11: FATORES HUMANOS CARACTERÍSTICAS HUMANAS QUE INFLUEM NO DESEMPENHO Estudo do(a): ADAPTAÇÃO AO TRABALHO: TRANSFERÊNCIA DO REPOUSO À ATIVIDADE E TREINAMENTO MONOTONIA, FADIGA E MOTIVAÇÃO

Leia mais

Doenças Mentais e os Riscos Psicossociais no Trabalho

Doenças Mentais e os Riscos Psicossociais no Trabalho Doenças Mentais e os Riscos Psicossociais no Trabalho Seminário Empresarial de Segurança e Saúde no Trabalho Porto Alegre, Novembro/2010 Especialista em Medicina do Trabalho, Doutora pela USP, Diretora

Leia mais

LER A DOENÇA DO SÉCULO

LER A DOENÇA DO SÉCULO LER A DOENÇA DO SÉCULO Introdução Muitas vezes sofremos lesões que procedem de comportamentos cotidianos que não nos damos conta de ser danosos a nossa saúde até começarmos a sentir a dores que são ocasionadas

Leia mais

Ana Gonçalves. Curso: TSHT- Técnico de Segurança e Higiene no trabalho UFCD: Unidade de Formação de Curta Duração

Ana Gonçalves. Curso: TSHT- Técnico de Segurança e Higiene no trabalho UFCD: Unidade de Formação de Curta Duração Módulo: 3779- Agentes Físicos Formadora: Susana Ricardo Agentes Físicos: Entidade, imaterial ou com um mínimo de matéria, capaz de produzir efeitos adversos no organismo. O dano produz sem que haja um

Leia mais

DORT EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL INTRODUÇÃO FATORES QUE CONTRIBUEM PARA O APARECIMENTO DAS LER/DORT - MULTICAUSALIDADE

DORT EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL INTRODUÇÃO FATORES QUE CONTRIBUEM PARA O APARECIMENTO DAS LER/DORT - MULTICAUSALIDADE EDITORIAL EDITORIAL INTRODUÇÃO COMBATE A LER/ DORT PARA TER UM AMBIENTE DE TRABALHO SAÚDAVEL Sérgio Butka Presidente da Força Sindical do Paraná A legião de pessoas com Ler /Dort e outras doenças do trabalho

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO PARA INFORMÁTICA_PROF. MARCUS AURÉLIO. QUESTIONÁRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO. e) Incidente. e) Incidente

SEGURANÇA DO TRABALHO PARA INFORMÁTICA_PROF. MARCUS AURÉLIO. QUESTIONÁRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO. e) Incidente. e) Incidente 1. Que ciências, tem como objetivo reconhecer, avaliar e controlar todos os fatores ambientais de trabalho que podem causar doenças ou danos a saúde dos trabalhadores.. 2. Relacione as colunas: (A). NR5

Leia mais

PPRA: Equívocos Comuns na Elaboração

PPRA: Equívocos Comuns na Elaboração XXXI Jornada Paranaense de Saúde Ocupacional, IV Congresso Paranaense de Medicina do Trabalho II Encontro Iberoamericano II Simpósio Paranaense de Higiene Ocupacional PPRA: Equívocos Comuns na Elaboração

Leia mais

SEG72 - SEGURANÇA DO TRABALHO. Professor: Gleison Renan Inácio Tecnólogo Mecatônica

SEG72 - SEGURANÇA DO TRABALHO. Professor: Gleison Renan Inácio Tecnólogo Mecatônica SEG72 - SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Gleison Renan Inácio gleison.renan@ifsc.edu.br Curso: Tecnólogo Mecatônica - Aula 02 NR 6 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL NR 15 ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES

Leia mais

Vias de Entrada dos Produtos Químicos no Organismo

Vias de Entrada dos Produtos Químicos no Organismo Riscos químicos Consideram-se agentes de riscos químicos aqueles cuja periculosidade é devido a um produto ou composto químico. Podem penetrar o organismo do trabalhador através a inalação (poeiras, fumos,

Leia mais

O problema de saúde relacionado com o trabalho mais comum na Europa

O problema de saúde relacionado com o trabalho mais comum na Europa Prevenção das lesões músculo-esqueléticas (LME) O problema de saúde relacionado com o trabalho mais comum na Europa Os objectivos comunitários no âmbito da Estratégia de Lisboa prevêem a criação de empregos

Leia mais

GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO

GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO CALENDARIZAÇÃO PARA NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2016 Destinados a quem gere a Segurança na Empresa ou é Interlocutor com a Prestadora externa de Serviços GESTÃO DA SEGURANÇA NO TRABALHO Legislação laboral -

Leia mais

PREVALÊNCIA DA PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO E O RISCO RELACIONADO À EXPOSIÇÃO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PESCADORES E TRABALHADORES DE FRIGORÍFICO

PREVALÊNCIA DA PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO E O RISCO RELACIONADO À EXPOSIÇÃO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PESCADORES E TRABALHADORES DE FRIGORÍFICO PREVALÊNCIA DA PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUÍDO E O RISCO RELACIONADO À EXPOSIÇÃO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PESCADORES E TRABALHADORES DE FRIGORÍFICO Grazielle Gütz Marques Professora Dra. Adriana Bender

Leia mais

Ergonomia. para. Escritórios

Ergonomia. para. Escritórios Ergonomia para Escritórios Manual de Segurança sobre Ergonomia para Escritórios Objetivos Abrangência Público Alvo Este Manual irá permitir a você: entender melhor os elementos básicos da Ergonomia para

Leia mais

AULA 06: HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

AULA 06: HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO AULA 06: Prof. Thiago Gomes ASPECTOS INICIAIS Cuidados Domésticos no dia-a-dia Motivos dos cuidados especiais no trabalho. Motivo A: Motivo B: 1 ASPECTOS INICIAIS Morte Doenças ocupacionais LER DORT ASPECTOS

Leia mais

Estrutura da apresentação

Estrutura da apresentação Estrutura da apresentação Carga de Trabalho: Insalubridade, Penosidade, Periculosidade, Nocividade; Carga Física de Trabalho: Riscos Ocupacionais: Físicos, Químicos, Biológicos, Ergonômicos; Carga Física

Leia mais

FÓRUM LIXO & CIDADANIA RIO DE JANEIRO Os Rumos da Coleta Seletiva Boas Práticas e Indicadores de Sustentabilidade

FÓRUM LIXO & CIDADANIA RIO DE JANEIRO Os Rumos da Coleta Seletiva Boas Práticas e Indicadores de Sustentabilidade FÓRUM LIXO & CIDADANIA RIO DE JANEIRO Os Rumos da Coleta Seletiva Boas Práticas e Indicadores de Sustentabilidade AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO DAS ORGANIZAÇÕES DE CATADORES DOS MUNICÍPIOS DO RIO

Leia mais

INDÍCE: 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E TRANSPORTAR CARAS MANUAIS DEFINIÇÃO OBJETIVO 5 3.

INDÍCE: 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E TRANSPORTAR CARAS MANUAIS DEFINIÇÃO OBJETIVO 5 3. 1 INDÍCE: 1. QUANDO SURGIU A ERGONOMIA. 2 1.1 DEFINIÇÃO 2 1.2 A ERGONOMIA ESTUDA A SITUAÇÃO DE TRABALHO 2 1.3 ONDE PODEMOS APLICAR UM ESTUDO ERGÔNOMICO 2 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E

Leia mais

DDS - PAIR Perda Auditiva Induzida pelo Ruído

DDS - PAIR Perda Auditiva Induzida pelo Ruído DDS - PAIR Perda Auditiva Induzida pelo Ruído Perda auditiva induzida por ruído (PAIR) / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Brasília :

Leia mais

C o n c e i t o d e B i o s s e g u r a n ç a

C o n c e i t o d e B i o s s e g u r a n ç a C o n c e i t o d e B i o s s e g u r a n ç a É o conjunto de ações para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos visando à saúde do homem, dos animais, a preservação do meio ambiente e a obtenção

Leia mais

DETERMINAÇÃO, AVALIAÇÃO E MEDIDAS DE PROTEÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO EM ALTURA SEGUINDO AS RECOMENDAÇÕES DA NR 35

DETERMINAÇÃO, AVALIAÇÃO E MEDIDAS DE PROTEÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO EM ALTURA SEGUINDO AS RECOMENDAÇÕES DA NR 35 DETERMINAÇÃO, AVALIAÇÃO E MEDIDAS DE PROTEÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO EM ALTURA SEGUINDO AS RECOMENDAÇÕES DA NR 35 Kerley STÜLP 1 Mirdes Fabiana HENGEN 2 PALAVRAS-CHAVES: Segurança no trabalho. Medidas

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E RISCOS À SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL 1. OBJETIVO 2. PROCEDIMENTO

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E RISCOS À SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL 1. OBJETIVO 2. PROCEDIMENTO 1. OBJETIVO Definir a metodologia para levantamento de perigos e riscos relacionados ao sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional da (nome da organização). 2. PROCEDIMENTO 2.1 Definições Perigo

Leia mais

ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS

ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS 15.10.2016 Ergonomia na Atualidade História 1700 Brenardino Ramazzini livro De Morbis Artificum. 1857 Wojciech Jastrzebowski cita o termo Ergonomia. 1912 - Taylor Princípios

Leia mais

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS BLUMENAU

LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS BLUMENAU LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CÂMPUS BLUMENAU ALAINE SANTANA BARRETO Engenheira de Segurança do Trabalho CREA SC nº 072076-6 SIAPE 2155240 Blumenau, 11 de Abril de 2017. SUMÁRIO

Leia mais

NRs e NR-34. Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE

NRs e NR-34. Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE NRs e NR-34 Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE NR 01: Disposições Gerais 1.1 As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas

Leia mais

Estresse. Saiba identifi car o excesso de preocupação e nervosismo.

Estresse. Saiba identifi car o excesso de preocupação e nervosismo. Estresse Saiba identifi car o excesso de preocupação e nervosismo. EsTREssE O estresse é uma reação física e mental diante de estímulos que podem ser positivos ou negativos. As pessoas não reagem da mesma

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos NEUTROL

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos NEUTROL 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço: Rua Coronel Marcílio Franco, 1063 São Paulo S.P. Telefone da empresa: (11) 6901-5522 /

Leia mais

MELHORAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO, NO TRANSPORTE PÚBLICO!

MELHORAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO, NO TRANSPORTE PÚBLICO! MOBILIDADE E TRANSPORTE SUSTENTÁVEIS MELHORAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO, RESOLVERIA MUITOS PROBLEMAS NO TRANSPORTE PÚBLICO! SINDICATO DOS MOTORISTAS E TRABALHADORES NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO URBANO DE TRANSPORTE

Leia mais

PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS DA CATEGORIA DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS: Movimentos Repetitivos; Assédio Moral; Assaltos.

PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS DA CATEGORIA DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS: Movimentos Repetitivos; Assédio Moral; Assaltos. PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS DA CATEGORIA DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS: Movimentos Repetitivos; Assédio Moral; Assaltos. MOVIMENTOS REPETITIVOS: PRINCIPAIS DOENÇAS RELACIONADAS LER (Lesão por Esforço Repetitivo)

Leia mais

Tratamento Com freqüência, é possível se prevenir ou controlar as cefaléias tensionais evitando, compreendendo e ajustando o estresse que as ocasiona.

Tratamento Com freqüência, é possível se prevenir ou controlar as cefaléias tensionais evitando, compreendendo e ajustando o estresse que as ocasiona. CEFALÉIAS As cefaléias (dores de cabeça) encontram-se entre os problemas médicos mais comuns. Alguns indivíduos apresentam cefaléias freqüentes, enquanto outros raramente as apresentam. As cefaléias podem

Leia mais

ANEXO I QUESTIONÁRIO SOBRE CONDIÇÕES DE SAÚDE E ALGUNS FATORES QUE PODEM INFLUENCIAR NO ESTADO DE SAÚDE. Data da 1ª coleta de informações: / /2016.

ANEXO I QUESTIONÁRIO SOBRE CONDIÇÕES DE SAÚDE E ALGUNS FATORES QUE PODEM INFLUENCIAR NO ESTADO DE SAÚDE. Data da 1ª coleta de informações: / /2016. ANEXO I QUESTIONÁRIO SOBRE CONDIÇÕES DE SAÚDE E ALGUNS FATORES QUE PODEM INFLUENCIAR NO ESTADO DE SAÚDE O presente Questionário tem como objetivos informar o estado de saúde do aluno para que o profissional

Leia mais

Questionário Empresas

Questionário Empresas Prezado amigo! Questionário Empresas Este questionário não é obrigatório, mas sua opinião sobre o seu trabalho É MUITO IMPORTANTE. Solicito, então, que você preencha com sua idade, turno e função o quadro

Leia mais

PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA

PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA COMPANHIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Gerência Executiva de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA PROJETO 2014 Julho de 2014 1. DADOS DA COMPANHIA Razão

Leia mais

10º ENTEC Encontro de Tecnologia: 28 de novembro a 3 de dezembro de 2016 ANÁLISE DE RISCOS ERGONÔMICOS NA AGRICULTURA

10º ENTEC Encontro de Tecnologia: 28 de novembro a 3 de dezembro de 2016 ANÁLISE DE RISCOS ERGONÔMICOS NA AGRICULTURA ANÁLISE DE RISCOS ERGONÔMICOS NA AGRICULTURA Patrícia Barroso da Silveira¹, Prof.ª Dra. Mariana da Silva Quinteiro² ¹, ² Uniube patriciabsilveira@hotmail.com¹, quinteiro.mari@gmail.com² Resumo A atividade

Leia mais

Lesão por esforço Repetitivo

Lesão por esforço Repetitivo Lesão por esforço Repetitivo Lesão por esforço repetitivo Inrodução A lesão por esforço repetitivo ( LER),são lesões nos sistemas músculo esquelético e nervoso por tarefas repetitivas, esforços vigorosos,

Leia mais

Redução dos riscos ambientais como responsabilidade da gestão industrial um enfoque ergonômico

Redução dos riscos ambientais como responsabilidade da gestão industrial um enfoque ergonômico Redução dos riscos ambientais como responsabilidade da gestão industrial um enfoque ergonômico Herus Pontes (CEFET-PR) herus@pb.cefetpr.br Antonio Augusto de Paula Xavier Dr. (CEFET-PR) augustox@cefetpr.br

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho EPC e EPI Medidas de Proteção EPI Equipamentos de Proteção Individual EPC Equipamentos de Proteção Coletiva 1 São aqueles que neutralizam a fonte do risco no lugar em que ele se manifesta. É todo dispositivo,

Leia mais

Curso Técnico/a Segurança e Higiene no Trabalho. Projecto Integrador Seminário Como Minimizar os Riscos no Trabalho

Curso Técnico/a Segurança e Higiene no Trabalho. Projecto Integrador Seminário Como Minimizar os Riscos no Trabalho Pág 1 Curso Técnico/a Segurança e Higiene no Trabalho Projecto Integrador Seminário Como Minimizar os Riscos no Trabalho Pág 2 Tema: Seminário: Como Minimizar os riscos no Trabalho Questões Geradoras:

Leia mais