REGULAMENTO 2ª Edição 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO 2ª Edição 2015"

Transcrição

1 REGULAMENTO 2ª Edição 2015 Versão /04/2015

2 Índice ÂMBITO... 3 PROMOTOR... 3 ORGANIZAÇÃO... 3 CONTACTOS E SUPORTE... 3 FASES DA COMPETIÇÃO idrone ARENA idrone PERSON TRACKING idrone LINE FOLLOWER idrone AUTOMATIC LANDING idrone MEDICAL AID PONTUAÇÃO GLOBAL SITUAÇÕES OMISSAS

3 ÂMBITO A idronecup é uma competição de robótica autónoma que realiza a sua segunda edição em 2015, organizada pelos cursos de Licenciatura e Mestrado em Engenharia Eletrónica e de Computadores da Escola Superior de Tecnologia do IPCA com o objetivo de incentivar a educação da robótica. PROMOTOR Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico do Cávado e do Ave ORGANIZAÇÃO João L. Vilaça (Coordenador) António Moreira Nuno Dias Nuno Rodrigues José Brito Mariana Carvalho CONTACTOS E SUPORTE 3

4 FASES DA COMPETIÇÃO 1ª fase Divulgação do Concurso pelas Escolas Outubro a Novembro ª fase idrone Academy 26, 29 e 30 de Dezembro 3ª fase Inscrição das Equipas 31 de Março de ª fase Treinos na Arena da competição 1 de Maio 5ª fase idronecup - Competição 2 e 3 de Maio de

5 1. idrone ARENA 1.1. Desafio Numa arena com aros de diferentes cores o drone deverá de forma autónoma levantar voo da base de partida, identificar e localizar os diferentes aros através do seu sistema de visão, e definir uma trajetória que lhe permita passar pelo seu interior até à base de chegada Arena 1.3. Pontuação Geral 5 pontos por levantar na área assinalada 15 pontos por aterrar na área assinalada 5

6 Todos os elementos da equipa devem estar posicionados antes da zona de partida desclassificação Pontos dos aros 25 Pontos para cada aro estático completamente ultrapassado pelo interior. 5 Pontos por tocar no aro, mas não passar pelo seu interior (só conta um toque). Os aros estão localizados em três níveis de altura. Os pontos dos aros são multiplicados pelo número de diferentes níveis de altura alcançado. É considerada um novo nível de altura quando o drone passa o aro pelo seu interior. Pontos de tempo O jogo termina quando o tempo da prova terminar ou quando o drone alcançar a zona oposta à base de partida. É considerado que o drone alcançou a base quando este descer na vertical na base de chegada, tocar a base e desligar os motores. Para um tempo de prova t (em segundos), os pontos de tempo são calculados Resumo por: _ _ = (180 ) 10 Pontuação total = Pontos_dos_Aros + Pontos_de_tempo. Número de tentativas Cada equipa pode realizar 3 rondas. Cada ronda terá a duração máxima de 180 segundos. 6

7 A pontuação da equipa será igual à melhor pontuação alcançada nas 3 rondas. 2. idrone PERSON TRACKING 2.1. Desafio Numa área reservada com um percurso assinalado no chão, através de uma linha, o drone deverá de forma autónoma levantar voo, identificar e localizar um dos elementos da equipa, através do seu sistema de visão e, definir uma trajetória que lhe permita seguir o elemento da equipa durante todo o percurso Percurso 7

8 2.3. Pontuação Geral Apenas um elemento da equipa pode estar dentro da área da prova, todos os outros elementos devem estar colocados antes da zona da partida desclassificação O elemento da equipa deve ter a t-shirt vestida com o alvo nas costas não pode levar consigo qualquer objeto. Pontos das marcas 15 pontos em cada marca azul no percurso atingida e ultrapassada completamente pelo representante da equipa e pelo drone pontos pela passagem na marca vermelha 40 pontos pela correta identificação do representante da equipa pelo drone no início da prova, o elemento da equipa deve estar na posição de partida e costas com costas com o drone. 40 Pontos pela conclusão do percurso, estes pontos apenas serão atribuídos se o drone aterrar na área de chegada. Pontos de tempo O jogo termina quando o tempo da prova terminar ou quando o drone alcançar a zona oposta à base de partida, aterrar na zona de chegada ou passar a zona de chegada. 8

9 É considerado que o drone alcançou a base quando este descer na vertical na base de chegada, tocar a base e desligar os motores. O elemento da equipa (que será seguido) deverá vestir uma t-shirt com um alvo nas costas que o drone deverá identificar e seguir. No início da prova o drone deverá estar orientado no sentido oposto ao elemento da equipa que será seguido ao longo do percurso pelo drone. No final do percurso o elemento da equipa deverá baixar-se e o drone deve interpretar esse movimento como uma indicação para fim de prova. Para um tempo de prova t (em segundos), os pontos de tempo são calculados por: _ _ = ( ) Resumo Pontuação total = Pontos_das_marcas + Pontos_de_tempo. Número de tentativas Cada equipa pode realizar 3 rondas. Cada ronda terá a duração máxima de 120 segundos. A pontuação da equipa será igual à melhor pontuação alcançada nas 3 rondas. 9

10 3. idrone LINE FOLLOWER 3.1. Desafio Numa área reservada com um percurso assinalado no chão, através de uma linha, o drone deverá de forma autónoma levantar voo, identificar a linha, através do seu sistema de visão e, definir uma trajetória que lhe permita seguir a linha até ao fim do percurso Percurso 3.3. Pontuação Geral Todos os elementos da equipa devem estar posicionados antes da zona de partida desclassificação 10

11 Pontos das marcas 15 Pontos em cada marca azul no percurso atingida e ultrapassada completamente pelo drone pontos pela passagem na marca vermelha 40 Pontos pela conclusão do percurso, estes pontos apenas serão atribuídos se o drone aterrar na área de chegada. Pontos de tempo O jogo termina quando o tempo da prova terminar ou quando o drone alcançar a zona oposta à base de partida. É considerado que o drone alcançou a base quando este descer na vertical na base de chegada, tocar a base e desligar os motores. Para um tempo de prova t (em segundos), os pontos de tempo são calculados por: _ _ = (120 ) 10 Resumo Pontuação total = Pontos_das_marcas + Pontos_de_tempo. Número de tentativas Cada equipa pode realizar 3 rondas. Cada ronda terá a duração máxima de 120 segundos. A pontuação da equipa será igual à melhor pontuação alcançada nas 3 rondas. 11

12 4. idrone AUTOMATIC LANDING 4.1. Desafio Numa área reservada com uma base móvel, o drone deverá de forma autónoma levantar voo até uma altura de 3 metros da zona de partida, identificar e localizar a base, através do seu sistema de visão e, definir uma trajetória que lhe permita aterrar no centro da mesma Base 4.3. Pontuação Geral Não pode ser colocado nenhum objeto entre o drone e a base Todos os elementos da equipa devem estar localizados fora da área da prova. O drone tem que descolar da zona de partida 12

13 Não pode ser usada a camara frontal para o controlo do drone Pontos das marcas 20 Pontos se o drone aterrar com alguma parte do seu corpo na área Pontos se o drone aterrar com alguma parte do seu corpo na área 2, sem qualquer parte na área Pontos se o drone aterrar com todo o seu corpo na área 1. Só pode pontuar numa das áreas. Pontos de tempo A prova termina quando o tempo da prova terminar ou quando o drone aterrar. É considerado que o drone alcançou a base quando este descer na vertical na base de chegada, tocar a base e desligar os motores. Para um tempo de prova t (em segundos), os pontos de tempo são calculados por: _ _ = (120 ) 10 Resumo Pontuação total = Pontos_das_marcas + Pontos_de_tempo. Número de tentativas Cada equipa pode realizar 3 rondas. Cada ronda terá a duração máxima de 120 segundos. A pontuação da equipa será igual à melhor pontuação alcançada nas 3 rondas. 13

14 5. idrone MEDICAL AID 5.1. Desafio Levantar, recolher uma carga, larga-la e regressar à base. 1. Numa área reservada com uma base fixa, o drone deverá de forma autónoma levantar voo até uma altura mínima de 3 metros da zona de partida, navegar por meio de GPS até à zona de recolha, localizar a base de recolha, através do seu sistema de visão e aterrar no centro da mesma. 2. Depois de sinalizada a aterragem através da paragem dos motores, um dos elementos da equipa deverá colocar a carga médica no recipiente a bordo do drone. Logo que o elemento da equipa saia da área de prova, poderá ser dada a ordem de partida para a missão. 3. O drone deverá de forma autónoma levantar voo até uma altura mínima de 3 metros da zona de carga, navegar por meio de GPS até à zona de salvamento, localizar a zona de descarga e por meio de uma manobra de flip, largar a carga de forma a que o pára-quedas aterre no alvo. O lançamento deve ser feito também de uma altura mínima de 3 metros. 4. Depois de largar a carga, o drone deverá regressar à base de partida e aterrar no alvo, o mais rápido possível. Excepção: Caso o júri entenda que as condições atmosféricas não são as adequadas à realização da prova. A mesma será realizada no interior do pavilhão. Para o efeito, e dado que não será possível utilizar a informação do GPS, a navegação do drone deverá 14

15 ser realizada por um dos elementos da equipa com recurso a um smartphone ou tablet Zona de prova 5.3. Pontuação Não pode ser colocado nenhum objeto extra na zona de prova, sendo motivo de desqualificação. Todos os elementos da equipa devem estar localizados fora da área da prova, com excepção do elemento que irá colocar a carga médica. O drone tem obrigatoriamente que descolar da zona de partida assinalada. Pontos das zonas de aterragem (carga médica e chegada) 10 Pontos se o drone aterrar com alguma parte do seu corpo na área Pontos se o drone aterrar com alguma parte do seu corpo na área 2, sem qualquer parte na área Pontos se o drone aterrar com todo o seu corpo na área 1. Só pode pontuar numa das áreas. 15

16 Pontos da zona de lançamento 20 Pontos se a caixa de medicamentos aterrar com alguma parte do seu corpo na área Pontos se a caixa de medicamentos aterrar com alguma parte do seu corpo na área 2, sem qualquer parte na área Pontos se a caixa de medicamentos aterrar com todo o seu corpo na área 1. Só pode pontuar numa das áreas. Pontos de tempo O jogo termina quando o tempo da prova terminar ou quando o drone alcançar a zona de chegada. É considerado que o drone alcançou a base quando este descer na vertical na base de chegada, tocar a base e desligar os motores. Para um tempo de prova t (em segundos), os pontos de tempo são calculados por: _ _ = (300 ) 10 Resumo Pontuação total = Pontos_das_marcas + Pontos_de_tempo. Número de tentativas Cada equipa pode realizar 3 rondas. Cada ronda terá a duração máxima de 300 segundos. A pontuação da equipa será igual à melhor pontuação alcançada nas 3 rondas. 16

17 6. PONTUAÇÃO GLOBAL O vencedor da competição será a equipa que obtiver maior pontuação na fórmula seguinte: çã = çã + çã + çã + çã + çã + Em caso de empate será declarada a equipa que tiver alcançado maior pontuação na competição idrone Arena. 17

18 7. SITUAÇÕES OMISSAS Caso se verifiquem situações omissas, cabe ao júri a decisão final. 18

19 Boa Sorte! 19

REG ULAMENTO Versão 1. 0 1/11/2013

REG ULAMENTO Versão 1. 0 1/11/2013 REGULAMENTO Versão 1.0 1/11/2013 Índice ÂMBITO... 3 PROMOTOR... 3 ORGANIZAÇÃO... 3 CONTACTOS E SUPORTE... 3 FASES DA COMPETIÇÃO... 4 1. idrone ARENA... 4 2. idrone PERSON TRACKING... 7 3. idrone LINE FOLLOWER...

Leia mais

idronecup SMART MINI DRONES

idronecup SMART MINI DRONES idronecup SMART MINI DRONES REGULAMENTO 2016 Versão 2.0 18/04/2016 Índice ÂMBITO... 3 Kit Competição... 3 ORGANIZAÇÃO... 4 CONTACTOS E SUPORTE... 4 1. idrone Race... 5 2. idrone ZIGZAG... 9 3. idrone Maze...

Leia mais

Entidades responsáveis: Organização: Associação Desportiva Strix Bike Team. Enquadramento técnico: Associação de Ciclismo de Santarém.

Entidades responsáveis: Organização: Associação Desportiva Strix Bike Team. Enquadramento técnico: Associação de Ciclismo de Santarém. Entidades responsáveis: Organização: Associação Desportiva Strix Bike Team Enquadramento técnico: Associação de Ciclismo de Santarém Local: Distrito: Santarém Concelho: Coruche Freguesia: Coruche Coordenadas

Leia mais

Competição Ovo no Alvo

Competição Ovo no Alvo Semana dos Cursos Superiores de Tecnologia do UNISAL CST-UNISAL-Lorena Competição Ovo no Alvo Contribuição e participação especial de alunos dos Cursos de Matemática e de Engenharias do UNISAL Regulamento

Leia mais

AS REGRAS DO VOLEIBOL

AS REGRAS DO VOLEIBOL AS REGRAS DO VOLEIBOL NÚMERO DE JOGADORES Cada equipa é composta, no máximo, por 12 jogadores inscritos no boletim de jogo. Apenas 6 jogadores ocupam o terreno de jogo ( 6 efectivos e 6 suplentes ). O

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CICLISMO

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CICLISMO PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CICLISMO PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO

Leia mais

Artigo Primeiro (Estrutura) 2. As equipas são de dois elementos, e cada jogador apenas poderá integrar uma equipa.

Artigo Primeiro (Estrutura) 2. As equipas são de dois elementos, e cada jogador apenas poderá integrar uma equipa. Artigo Primeiro (Estrutura) 1. O presente Regulamento estrutura as Olimpíadas de Biomédica, organizadas pelo Gabinete de Alunos de Engenharia Biomédica da Universidade do Minho. 2. As equipas são de dois

Leia mais

IV Competição Brasileira de Robótica Educacional REGULAMENTO COMPETIÇÃO DE SUMÔ DE ROBÔS

IV Competição Brasileira de Robótica Educacional REGULAMENTO COMPETIÇÃO DE SUMÔ DE ROBÔS IV Competição Brasileira de Robótica Educacional REGULAMENTO COMPETIÇÃO DE SUMÔ DE ROBÔS REGULAMENTO COMPETIÇÃO 1. Introdução 1.1. Nome da Modalidade: Sumô 1.2. Número de Robôs por Partida/Equipe: um 1.3.

Leia mais

Regulamento Interno Liga Futsal AEISCSN 2010/2011

Regulamento Interno Liga Futsal AEISCSN 2010/2011 1 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Organização e direcção do torneio II. ORGANIZAÇÃO DA PROVA Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Pontuação de Jogo Artigo 4º - Critérios de Desempate Artigo

Leia mais

Regulamento Individual de cada Jogo JOGO LOUCO

Regulamento Individual de cada Jogo JOGO LOUCO Regulamento Individual de cada Jogo JOGO LOUCO OBJECTIVO: Efetuar um percurso de ida e volta, num total de cerca de 40 metros, no menor tempo possível. PARTICIPANTES: 6 elementos de cada Equipa. DESENVOLVIMENTO:

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL MASTER DE ÁGUAS ABERTAS II CAMPEONATO NACIONAL MASTER DE ÁGUAS ABERTAS

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL MASTER DE ÁGUAS ABERTAS II CAMPEONATO NACIONAL MASTER DE ÁGUAS ABERTAS REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL MASTER DE ÁGUAS ABERTAS 2009 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ÂMBITO O II Campeonato Nacional Masters de Águas Abertas atribuirá o título

Leia mais

REGULAMENTO. Concurso de Ideias para Logotipo da Biblioteca Escolar da Escola Básica do 1º Ciclo de Ferrel

REGULAMENTO. Concurso de Ideias para Logotipo da Biblioteca Escolar da Escola Básica do 1º Ciclo de Ferrel REGULAMENTO Concurso de Ideias para Logotipo da Biblioteca Escolar da Escola Básica do 1º Ciclo de Ferrel Agrupamento de Escolas de Atouguia da Baleia Artº1 Objeto 1. O Agrupamento de Escolas é a entidade

Leia mais

Regulamento. Circuito Paulista de Fun Trekking www.circuitopaulista.com.br Versão março de 2009

Regulamento. Circuito Paulista de Fun Trekking www.circuitopaulista.com.br Versão março de 2009 Regulamento Circuito Paulista de www.circuitopaulista.com.br Versão março de 2009 1. Definição a. Este regulamento aplica-se exclusivamente à etapa do Circuito Paulista de a ser realizada no mês de março

Leia mais

1.ºs JOGOS MINA DE ÁGUA 2014. Regulamento. Artigo 1º Equipas

1.ºs JOGOS MINA DE ÁGUA 2014. Regulamento. Artigo 1º Equipas 1.ºs JOGOS MINA DE ÁGUA 2014 Regulamento Artigo 1º Equipas 1. As equipas são constituídas no total por seis elementos, sendo três elementos do sexo masculino e os restantes três do sexo feminino; 2. A

Leia mais

Regulamento do Concurso de Ideias

Regulamento do Concurso de Ideias Regulamento do Concurso de Ideias 1. Apresentação O Concurso de Ideias e a Conferência Internacional sobre Prevenção e Controlo do Tabagismo, que vai ter lugar em Lisboa, de 14 a 15 de novembro de 2013,

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO Pequenos Gigantes

REGULAMENTO CONCURSO Pequenos Gigantes REGULAMENTO CONCURSO Pequenos Gigantes 1. OBJECTIVOS. 1.1. O Pequenos Gigantes é uma votação que decorre no programa Pequenos Gigantes, emitido pela TVI. Esta votação terá 6 edições que decorrerão entre

Leia mais

O Evento. 1) Apresentações: 1.1. Histórico:

O Evento. 1) Apresentações: 1.1. Histórico: EDITAL DUEL 2015 O Evento 1) Apresentações: 1.1. Histórico: Atualmente em sua quinta edição, o Desafio Universitário de Engenharia e Lógica DUEL - realizado anualmente pelo Centro Acadêmico de Engenharia

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA REGULAMENTO 2012 SEMI-FINAL + FINAL 29 de JUNHO DE 2012 As provas Semifinal e Final nacionais do Concurso Nacional de Leitura obedecem, em 2012, a um novo formato de concursos da RTP1, o Concurso Decisão

Leia mais

Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014

Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014 Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014 I - DOS JOGOS Art.1 - A Olimpíada Especial UBM/PMBM tem por finalidade desenvolver o intercâmbio desportivo e social entre os atletas, professores

Leia mais

8º GRANDE PREMIO FREI GIL

8º GRANDE PREMIO FREI GIL 8º GRANDE PREMIO FREI GIL REGULAMENTO CHAIMITE REGULAMENTO GERAL a) Não poderão participar no concurso membros do júri. b) As equipas deverão ser constituídas por um professor e por 2 (mínimo) a 5 (máximo)

Leia mais

Concurso Robô Bombeiro. Regras e Especificações Técnicas

Concurso Robô Bombeiro. Regras e Especificações Técnicas Concurso Robô Bombeiro Regras e Especificações Técnicas 13 de Janeiro de 2003 Índice 1. Introdução...3 2. Robô...3 2.1 Dimensões do robô... 3 2.2 Peso do robô... 3 2.3 Material de que é feito o robô...

Leia mais

Regulamento POPs, Projetos Originais Portugueses

Regulamento POPs, Projetos Originais Portugueses Regulamento POPs, Projetos Originais Portugueses 1. Enquadramento e Objetivos A Fundação de Serralves é uma instituição de utilidade pública que tem como missão sensibilizar o público para a Arte Contemporânea

Leia mais

REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO UMA ILUSTRAÇÃO SOBRE LISBOA

REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO UMA ILUSTRAÇÃO SOBRE LISBOA REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO UMA ILUSTRAÇÃO SOBRE LISBOA Artigo 1.º (Objecto) 1.O concurso Uma Ilustração sobre Lisboa é uma iniciativa da MArt Espaço de projecto, aprendizagem e experimentação

Leia mais

SÁBADO, 27 JUNHO 2015

SÁBADO, 27 JUNHO 2015 1 1. ENQUADRAMENTO No âmbito da realização na cidade de Setúbal, da FINA 10 km Marathon Swimming World Cup - Setúbal 2015, competição integrada na Taça do Mundo de Águas Abertas FINA 2015, a Federação

Leia mais

REGULAMENTO II Maratona Voleibol do Nordeste (4x4)

REGULAMENTO II Maratona Voleibol do Nordeste (4x4) REGULAMENTO II Maratona Voleibol do Nordeste (4x4) CAPÍTULO I Instalações e Materiais Terreno de Jogo - Cada campo terá 13 metros de comprimento por 6,5 metros de largura. 1) Linhas de marcação - O campo

Leia mais

F E D E R A Ç Ã O P O R T U G U E S A D E C A N O A G E M REGULAMENTO DE VELOCIDADE

F E D E R A Ç Ã O P O R T U G U E S A D E C A N O A G E M REGULAMENTO DE VELOCIDADE F E D E R A Ç Ã O P O R T U G U E S A D E C A N O A G E M REGULAMENTO DE VELOCIDADE Em vigor a partir de 27 de Janeiro de 2010 INDICE 1. CAMPEONATO NACIONAL DE REGATAS EM LINHA... 3 2. DEFINIÇÃO... 3 3.

Leia mais

AS REGRAS DO BASQUETEBOL

AS REGRAS DO BASQUETEBOL AS REGRAS DO BASQUETEBOL A BOLA A bola é esférica, de cabedal, borracha ou material sintéctico. O peso situa-se entre 600 g e 650g e a circunferência deve estar compreendida entre 75 cm e 78 cm. CESTOS

Leia mais

3x3 Regras do Jogo. quadra se alguma for utilizada podem ser adaptadas ao espaço disponível

3x3 Regras do Jogo. quadra se alguma for utilizada podem ser adaptadas ao espaço disponível 3x3 Regras do Jogo As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do Jogo 3x3. Art. 1 Quadra e Bola O jogo será

Leia mais

REGRAS DE COMPETIÇÃO KUMITE E KATA

REGRAS DE COMPETIÇÃO KUMITE E KATA FEDERAÇÃO NACIONAL DE K A R A T E PO R T U G A L REGRAS DE COMPETIÇÃO KUMITE E KATA Tradução de Carla Menezes Coordenação Técnica de Joaquim Fernandes Presidente do Conselho de Arbitragem da FNK-P VERSÃO

Leia mais

Regulamento do Concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança»

Regulamento do Concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança» Regulamento do Concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança» 1. APRESENTAÇÃO O concurso «Criação de um logótipo para a Linha da Criança» (adiante, concurso) visa divulgar a existência da Linha

Leia mais

COMPETIÇÕES DE VOLEIBOL ETAPA ESCOLAR

COMPETIÇÕES DE VOLEIBOL ETAPA ESCOLAR COMPETIÇÕES DE VOLEIBOL ETAPA ESCOLAR INTRODUÇÃO O Atleta na Escola tem como premissas a democratização do acesso ao esporte e o incentivo da prática esportiva na escola. Neste ano, o Programa de Formação

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA II DESAFIO INTERMODAL DA FACULDADE MULTIVIX VITÓRIA

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA II DESAFIO INTERMODAL DA FACULDADE MULTIVIX VITÓRIA EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA II DESAFIO INTERMODAL DA FACULDADE MULTIVIX VITÓRIA Antes do preenchimento do Formulário de Cadastramento da Inscrição recomenda-se a leitura completa deste edital, pois o seu

Leia mais

1ª - Resistência TT Praia das Rocas

1ª - Resistência TT Praia das Rocas 1ª - Resistência TT Praia das Rocas =Regulamento= Apoios: 1. DESCRIÇÃO DA PROVA O percurso terá aproximadamente 7 km, e estender-se-á pela zona do Alto da Palheira Castanheira de Pera. Este será maioritariamente

Leia mais

III CONCURSO DE QUADRILHA JUNINA ESTUDANTIL DE PORTO SEGURO

III CONCURSO DE QUADRILHA JUNINA ESTUDANTIL DE PORTO SEGURO III CONCURSO DE QUADRILHA JUNINA ESTUDANTIL DE PORTO SEGURO REGULAMENTO O presente regulamento estabelece normas para a participação no III Concurso de Quadrilha Estudantil, que será realizado de 20 a

Leia mais

III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015

III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015 III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015 I - OBJETIVOS: Incentivar a integração de todos como também valorizar e estimular a prática esportiva, como fator de

Leia mais

Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/2015. Regulamento Específico Ciclismo

Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/2015. Regulamento Específico Ciclismo Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/2015 Regulamento Específico Ciclismo Art. 1º - A competição de ciclismo dos Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/2015 obedecerá às regras oficiais da UCI e da Confederação

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão III 1. Um atleta salta por cima do obstáculo na figura e seu centro de gravidade atinge a altura de 2,2 m. Atrás

Leia mais

Campanha Rumo a Londres

Campanha Rumo a Londres Campanha Rumo a Londres Vivo Proteção Celular 1 Cronograma Maratona Março Abril Mai Semana 1 10-12 Semana 2 13-19 Semana 3 20-26 Semana 4 27-02 Semana 5 03-09 Semana 6 10-16 Semana 7 17-23 Semana 8 24-30

Leia mais

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento 1 I Prémio Jovens Talentos Regulamento 1. Introdução O presente concurso tem como objectivo estimular o aparecimento e divulgação de novos talentos, no domínio cultural e artístico, dos jovens Bracarenses

Leia mais

Fase Final Regional de Atividades rítmicas Expressivas Documento Orientador

Fase Final Regional de Atividades rítmicas Expressivas Documento Orientador 1 Índice 1 - Organização 3 2 Normas de participação 3 3 Alojamento 3 4 Receção das comitivas/acreditação 3 5 Alimentação 4 6 Transportes 4 7 Local da competição 4 8 Programa geral da competição 5 9 Regulamento

Leia mais

TORNEIO DE SUECA. CAFÉ CLASSIC Regulamento

TORNEIO DE SUECA. CAFÉ CLASSIC Regulamento TORNEIO DE SUECA CAFÉ CLASSIC Regulamento Torneio de sueca 1º O torneio será em forma de grupos. 2º Exemplo: podendo ser alteradas o número de equipas apuradas, dependendo das equipas inscritas! Grupo

Leia mais

1. ÂMBITO DE PARTICIPAÇÃO

1. ÂMBITO DE PARTICIPAÇÃO 1. ÂMBITO DE PARTICIPAÇÃO O PRORIVER ADVENTURE CHALLENGE é um evento aberto a todos os maiores de 18 anos. A prova é direccionada exclusivamente para equipas de dois elementos. As equipas poderão ser masculinas,

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO - PRPIPG Edital Nº 04/2015

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO - PRPIPG Edital Nº 04/2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO - PRPIPG Edital Nº 04/2015 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba

Leia mais

APOIO: 1ª COPA FUNILÂNDIA SESCON/MG

APOIO: 1ª COPA FUNILÂNDIA SESCON/MG 1ª COPA FUNILÂNDIA SESCON/MG VOLEIBOL 2015 CARTA CONVITE A Prefeitura Municipal de Funilândia em parceria com a SESCON/MG e a MACKSSUD convida todas as entidades esportivas a participarem da 1ª COPA FUNILÂNDIA

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER 1. O Prêmio 1.1. Apresentação O Prêmio Fortalecer é uma iniciativa da ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), dentro do escopo do PROGRAMA FORTALECER. Este prêmio

Leia mais

Modalidade Alternativa: Badminton

Modalidade Alternativa: Badminton Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas Modalidade Alternativa: Badminton Ações técnico-táticas Regulamento Professora: Andreia Veiga Canedo Professora Estagiária: Joana Filipa Pinto Correia Ano

Leia mais

COMPETIÇÃO CANSAT PORTUGAL 2016 REGULAMENTO TÉCNICO ÍNDICE

COMPETIÇÃO CANSAT PORTUGAL 2016 REGULAMENTO TÉCNICO ÍNDICE COMPETIÇÃO CANSAT PORTUGAL 2016 REGULAMENTO TÉCNICO ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 2 2- ELEGIBILIDADE 3- CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA 2 2 4 - RESUMO DA MISSÃO 2 5- REQUISITOS DO MÓDULO CANSAT 6- VOO DE EXPERIÊNCIA 7- AVALIAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA GINCANA

REGULAMENTO GERAL DA GINCANA 5ª Gincana 4x4 Trilha do Cadeado Clube do Jipeiro Joinville 05 de março de 2015 REGULAMENTO GERAL DA GINCANA Art. 1 - Definição O evento Gincana Trilha do Cadeado é um rally de estratégia e navegação por

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG

Grupo Educacional UNIS - MG 1º CONCURSO NEUNIS DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2014 1 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O Concurso NEUNIS de Planos de Negócio para Universitários é uma iniciativa

Leia mais

http://samcam.wix.com/x-ar2013 REGULAMENTO GERAL v. 2

http://samcam.wix.com/x-ar2013 REGULAMENTO GERAL v. 2 http://samcam.wix.com/x-ar2013 REGULAMENTO GERAL v. 2 Índice 1 O CONCEITO... 3 2 INSCRIÇÕES... 3 3 CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS... 4 4 PARTICIPAÇÃO... 4 5 ACREDITAÇÃO... 5 6 DESCOLAGENS... 5 7 ATERRAGEM...

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Álvares de Azevedo FAATESP 11 2181-0700 - www.faatesp.edu.br

Faculdade de Tecnologia Álvares de Azevedo FAATESP 11 2181-0700 - www.faatesp.edu.br Manual do Candidato Cursos Superiores de Curta Duração - Tecnólogo 1º Trimestre de 2011 A Faculdade de Tecnologia Álvares de Azevedo - FAATESP se orgulha por representar hoje a união entre duas tradições.

Leia mais

EDITAL DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA O CONGRESSO MARISTA PARA AS INFÂNCIAS 2014 DA REDE MARISTA DE SOLIDARIEDADE (RMS)

EDITAL DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA O CONGRESSO MARISTA PARA AS INFÂNCIAS 2014 DA REDE MARISTA DE SOLIDARIEDADE (RMS) EDITAL DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA O CONGRESSO MARISTA PARA AS INFÂNCIAS 2014 DA (RMS) O presente Edital tem por finalidade fixar as normas gerais e específicas para a apresentação de trabalhos a partir

Leia mais

DESPORTO ESCOLAR ATLETISMO CURSO DE JUIZES DE ESCOLA

DESPORTO ESCOLAR ATLETISMO CURSO DE JUIZES DE ESCOLA DESPORTO ESCOLAR ATLETISMO CURSO DE JUIZES DE ESCOLA DESPORTO ESCOLAR CURSO DE JUIZES DE ESCOLA ATLETISMO O ATLETISMO É COMPOSTO POR PROVAS DE PISTA, ESTRADA E CORTA- MATO AS PROVAS DE PISTA ESTÃO DIVIDIDAS

Leia mais

REGULAMENTO JOGO DA BOLSA 2014

REGULAMENTO JOGO DA BOLSA 2014 REGULAMENTO JOGO DA BOLSA 2014 1. INTRODUÇÃO 1.1 O Jogo da Bolsa 2014 é um passatempo organizado pelo Jornal de Negócios Online em parceria com a GoBulling - Banco Carregosa Online, com o Alto Patrocínio

Leia mais

Regulamento de Prova

Regulamento de Prova Regulamento de Prova ORGANIZAÇÃO! 3 ARBITRAGEM! 3 DATA / LOCAL / PROGRAMA! 3 PROVAS E ESCALÕES ETÁRIOS! 3 CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO! 5 DISPOSIÇÕES GERAIS! 5 INSCRIÇÕES! 6 CLASSIFICAÇÕES E TEMPOS LIMITE!

Leia mais

CBR 2014 Competição Brasileira de Robótica Robotino Logistics Competition

CBR 2014 Competição Brasileira de Robótica Robotino Logistics Competition Competição Brasileira de Robótica Robotino Logistics Competition CBR2014_PT 1 of 8 Introdução Estrutura da competição Prova modular 3 dias de prova. Cada módulo terá 7 horas de teste e programação + 3

Leia mais

EDITAL N. 06 - DETRAN-MS

EDITAL N. 06 - DETRAN-MS EDITAL N. 06 - DETRAN-MS O Diretor Presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições, de acordo com o disposto no Art. 23, XII e Art. 74 do Código de Trânsito

Leia mais

REGULAMENTO PROJETO PARTILHA COM ENERGIA 1ª EDIÇÃO

REGULAMENTO PROJETO PARTILHA COM ENERGIA 1ª EDIÇÃO REGULAMENTO PROJETO PARTILHA COM ENERGIA 1ª EDIÇÃO PREÂMBULO A EDP - Gestão da Produção de Energia, S.A., doravante EDP Produção lança a 1.ª edição do projeto Partilha com Energia. Trata-se de um projeto

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO SURF JEES 2016

REGULAMENTO ESPECÍFICO SURF JEES 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO SURF JEES 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE SURF JEES 2016 Art. 1º - As competições serão regidas pelas regras oficiais, em tudo que não contrariar o Regulamento Geral. Art. 2º - Todas

Leia mais

REGULAMENTO PROVA ÁGUAS ABERTAS PENICHE A NADAR

REGULAMENTO PROVA ÁGUAS ABERTAS PENICHE A NADAR REGULAMENTO PROVA ÁGUAS ABERTAS PENICHE A NADAR 1 REGULAMENTO PROVA DE ÁGUAS ABERTAS PENICHE A NADAR 1. ENQUADRAMENTO No âmbito da realização na cidade de Peniche, da prova de Águas Abertas PENICHE A NADAR,

Leia mais

2013 年 度 通 訊 博 物 館 電 子 裝 置 製 作 比 賽

2013 年 度 通 訊 博 物 館 電 子 裝 置 製 作 比 賽 Regras Suplementares Grupos de Ensino Básico e Secundário Função operacional do dispositivo: Ser capaz de parar em posição pré-definida. Materiais: Não existe limitação a materiais excepto dispositivos

Leia mais

EDITAL FACOM / PPGCO Nº 006/2014 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE DOUTORADO

EDITAL FACOM / PPGCO Nº 006/2014 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE DOUTORADO EDITAL FACOM / PPGCO Nº 006/2014 SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE DOUTORADO A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação da Faculdade de Computação da Universidade Federal de Uberlândia faz

Leia mais

Desafio de Robótica. Regulamento

Desafio de Robótica. Regulamento Desafio de Robótica Regulamento O Desafio de Robótica da Semana da Engenharia acontece anualmente no primeiro dia do evento. Em 2015 o desafio constituiu-se da etapa estadual da OBR (Olimpíada Brasileira

Leia mais

Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia

Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO 1.1 O torneio de vôlei de areia na AABB é um evento que busca incentivar a prática esportiva e promover a qualidade de vida entre os associados

Leia mais

PROJETO PÁGINA WEB GRUPO DISCIPLINAR DE EF

PROJETO PÁGINA WEB GRUPO DISCIPLINAR DE EF UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA MESTRADO EM ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE GAMA BARROS ESTÁGIO PEDAGÓGICO 20122013

Leia mais

FACULDADE SANTO AGOSTINHO DIREÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA COMPETIÇÃO DE ROBÔS

FACULDADE SANTO AGOSTINHO DIREÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA COMPETIÇÃO DE ROBÔS FACULDADE SANTO AGOSTINHO DIREÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EDITAL N 06/2015.2 COMPETIÇÃO DE ROBÔS 1. Da Apresentação A COMPETIÇÃO DE ROBÔS será um evento realizado durante

Leia mais

CLUBE AUTOMÓVEL 1994 II ENCONTRO DE CLÁSSICOS

CLUBE AUTOMÓVEL 1994 II ENCONTRO DE CLÁSSICOS CLUBE AUTOMÓVEL 1994 II ENCONTRO DE CLÁSSICOS Subida de Alvados 2014 REGULAMENTO DA PROVA Art. 1 Organização 1.1 -Definição II Encontro de clássicos/subida de Alvados Clube Organizador Clube Automóvel

Leia mais

REGULAMENTO ARTE MOVIE FESTIVAL DE CURTAS

REGULAMENTO ARTE MOVIE FESTIVAL DE CURTAS REGULAMENTO ARTE MOVIE FESTIVAL DE CURTAS A empresa Gaia Cultura & Arte, CNPJ: 10.709.140/0001-97, sediada na Rua Giordano Bruno, 160 na cidade de Porto Alegre, torna público, para o conhecimento dos interessados,

Leia mais

Regulamento do concurso para criação do logotipo para projecto ri(age)

Regulamento do concurso para criação do logotipo para projecto ri(age) FNERDM - Federação Nacional das Entidades de Reabilitação de Doentes Mentais Regulamento do concurso para criação do logotipo para projecto ri(age) Parceiros Projecto co-financiado Projecto ri(age) Breve

Leia mais

Diagrama das dimensões de uma quadra oficial Diagrama das dimensões de uma tabela oficial Equipe - Existem duas equipes que são compostas por 5

Diagrama das dimensões de uma quadra oficial Diagrama das dimensões de uma tabela oficial Equipe - Existem duas equipes que são compostas por 5 Basquetebol O basquetebol é um desporto colectivo inventado em 1891 pelo professor de Educação Física canadense James Naismith, na Associação Cristã de Moços de Springfield (Massachusetts), EUA. É jogado

Leia mais

INTRODUÇÃO ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO 2

INTRODUÇÃO ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO 2 1 INTRODUÇÃO É importante a Escola ter um Plano de Evacuação para que todos saibam o que fazer em caso de incêndio. Depois de feito há que treinar regularmente com professores e colegas. A prática permite

Leia mais

Basquete 3x3 Tour Nacional Etapas Regionais/FINAL 2013

Basquete 3x3 Tour Nacional Etapas Regionais/FINAL 2013 Basquete 3x3 Tour Nacional Etapas Regionais/FINAL 2013 REGRAS As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DO VESTIBULAR GERAL 2016/1 VESTIBULAR GERAL SOLIDÁRIO UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP

REGULAMENTO DE BOLSAS DO VESTIBULAR GERAL 2016/1 VESTIBULAR GERAL SOLIDÁRIO UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP REGULAMENTO DE BOLSAS DO VESTIBULAR GERAL 2016/1 VESTIBULAR GERAL SOLIDÁRIO UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP Regulamento de Bolsas do Vestibular Solidário da Universidade Anhanguera Uniderp ( Regulamento

Leia mais

Competições FPV Regulamento Versão

Competições FPV Regulamento Versão Competições FPV Regulamento Versão 0.3 19-04-2017 Promotores O idrone FPV é uma prova integrada no idrone Experience 2017, promovido por: Com o apoio de: Pista A pista tem um perímetro de cerca de 200

Leia mais

REGULAME TO REGIO AL PE TACO TROL QUADS 2012

REGULAME TO REGIO AL PE TACO TROL QUADS 2012 REGULAME TO REGIO AL PE TACO TROL QUADS 2012 1.CLASSES 1.1.ELITE OPE QX1 + QX2. Aberto a pilotos inclusive de nacionalidade estrangeira com licença, com Motos Livres. Cada piloto poderá apresentar 2 motos

Leia mais

Regulamento IX Raid Bttralhos Bodo das Castanhas

Regulamento IX Raid Bttralhos Bodo das Castanhas Regulamento IX Raid Bttralhos Bodo das Castanhas Organização A prova é organizada pelo Bttralhos Grupo, e terá lugar em Vermoil-Pombal no dia 25 de outubro de 2015, pelas 09H00. Provas e sua extensão 1

Leia mais

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS 2 ANIMAIS Para escrever a sua Questão da FLL WORLD CLASS, seu time precisa escolher um tópico em que uma PESSOA possa aprender. Tudo bem se há um animal envolvido em

Leia mais

A Direção de Tiro pode proceder à verificação da composição dos cartuchos, sendo punida toda a infração.

A Direção de Tiro pode proceder à verificação da composição dos cartuchos, sendo punida toda a infração. REGULAMENTO INTERNACIONAL DE TIRO ÀS FAN32 O presente regulamento é adotado pela F.E.D.E.C.A.T. para as competições internacionais, juntando-se a determinados artigos, algumas NOTAS, visando, tanto quanto

Leia mais

TESTES DE APTIDÃO FÍSICA A SEREM REALIZADOS PELO SESI

TESTES DE APTIDÃO FÍSICA A SEREM REALIZADOS PELO SESI TESTES DE APTIDÃO FÍSICA A SEREM REALIZADOS PELO SESI 1 DOS TESTES 1.1 Os Testes de Aptidão Física, de caráter eliminatório, serão aplicados no dia e horários indicados no telegrama de convocação, individualmente

Leia mais

ORGANIZAÇÃO. 4. A chegada será no Parque Desportivo das Vindimas (Campo da Associação) Vilamar // COORDENADAS GPS: N40º425076, W8º654027.

ORGANIZAÇÃO. 4. A chegada será no Parque Desportivo das Vindimas (Campo da Associação) Vilamar // COORDENADAS GPS: N40º425076, W8º654027. II ROTA DO OURIVES - VILAMAR REGULAMENTO DA PROVA ÂMBITO GERAL ORGANIZAÇÃO 1. A II Rota do Ourives é um evento ciclo-desportivo organizado pela ADV ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE VILAMAR em parceria com a UNIÃO

Leia mais

Regras do Concurso do Micro-Rato 97 e Especificações Técnicas

Regras do Concurso do Micro-Rato 97 e Especificações Técnicas Regras do Concurso do Micro-Rato 97 e Especificações Técnicas Fevereiro de 1997 O Robot O robot deverá caber completamente numa caixa com 400 400 400mm. Este limite é válido em qualquer altura. Se o robot

Leia mais

Regulamento do Concurso de Reciclagem Recicla Papel e Plástico, Ganha uma Barraquinha para a Queima das Fitas do Porto 2015

Regulamento do Concurso de Reciclagem Recicla Papel e Plástico, Ganha uma Barraquinha para a Queima das Fitas do Porto 2015 Regulamento do Concurso de Reciclagem Recicla Papel e Plástico, Ganha uma Barraquinha para a Queima das Fitas do Porto 2015 Artigo 1.º Preâmbulo No âmbito da Queima das Fitas do Porto 2015 e da temática

Leia mais

Paralisia Cerebral- Associação Nacional de Desporto

Paralisia Cerebral- Associação Nacional de Desporto B O C C I A REGULAMENTAÇÃO GERAL NACIONAL 2008/2009 1 INTRODUÇÃO Todos os intervenientes em competições de zona e nacionais, acções de formação e classificação médico - desportiva, deverão reger-se pelos

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTOCROSS 2013

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTOCROSS 2013 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTOCROSS 2013 1 - TÍTULO E GENERALIDADES O Campeonato Brasileiro de Motocross é organizado e supervisionado pela Confederação. Brasileira de Motociclismo, montado

Leia mais

FPAMC. Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas REGULAMENTO PARA OS CAMPEONATOS NACIONAIS DE WUSHU/KUNG FU SANDA SÉNIORES E ESPERANÇAS

FPAMC. Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas REGULAMENTO PARA OS CAMPEONATOS NACIONAIS DE WUSHU/KUNG FU SANDA SÉNIORES E ESPERANÇAS FPAMC Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas REGULAMENTO PARA OS CAMPEONATOS NACIONAIS DE WUSHU/KUNG FU SANDA SÉNIORES E ESPERANÇAS 26 e 27 de Junho de 2010 REGULAMENTO DAS PROVAS DESPORTIVAS

Leia mais

VI Prova de Águas Abertas do Grande Lago de Alqueva Amieira-Marina

VI Prova de Águas Abertas do Grande Lago de Alqueva Amieira-Marina VI Prova de Águas Abertas do Grande Lago de Alqueva Amieira-Marina ORGANIZAÇÃO Município de Portel Associação de Natação do Alentejo 1. APOIOS Gestalqueva Amieira Marina Gescruzeiros Junta de Freguesia

Leia mais

1 DA FINALIDADE E DO PÚBLICO ALVO

1 DA FINALIDADE E DO PÚBLICO ALVO A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências torna público as Normas Complementares do Processo Seletivo Ano Letivo 2015, aos candidatos a discente do Programa de Pós-Graduação em Ensino

Leia mais

V Prova de Águas Abertas. Barragem dos Minutos Montemor-o-Novo 2 Junho de 2012

V Prova de Águas Abertas. Barragem dos Minutos Montemor-o-Novo 2 Junho de 2012 V Prova de Águas Abertas Barragem dos Minutos Montemor-o-Novo 2 Junho de 2012 1. Organização Município de Montemor-o-Novo. 2. Apoios Associação de Natação do Alentejo Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Novo

Leia mais

XXVII COPA NORDESTE DE CICLISMO - 2015

XXVII COPA NORDESTE DE CICLISMO - 2015 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CICLISMO XXVII COPA NORDESTE DE CICLISMO - 2015 Art. 1º - REGULAMENTO OBJETIVO Com o objetivo de desenvolver e difundir o ciclismo em toda a Região Nordeste, bem como proporcionar

Leia mais

REGULAMENTO PARA O CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DO LOGÓTIPO DO BANCO LOCAL

REGULAMENTO PARA O CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DO LOGÓTIPO DO BANCO LOCAL REGULAMENTO PARA O CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DO LOGÓTIPO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES Preâmbulo A Divisão de Acção Social da Câmara Municipal de Guimarães leva a efeito o concurso

Leia mais

6ª Corrida do Ambiente 31 DE MAIO DE 2014

6ª Corrida do Ambiente 31 DE MAIO DE 2014 6ª Corrida do Ambiente 31 DE MAIO DE 2014 REGULAMENTO Centro de Cultura e Desporto Sintrense Rua Dr. António José Soares nº 8 A, R/C Loja Direita Portela de Sintra 2710-423 Sintra E-mail: sede@ccdsintrense.com

Leia mais

Troféu Guarulhos de futsal Municipal 2015 Menores 1º Semestre.

Troféu Guarulhos de futsal Municipal 2015 Menores 1º Semestre. Troféu Guarulhos de futsal Municipal 2015 Menores 1º Semestre. Título I Das Disposições Gerais A) Será obrigatório, de acordo com as Regras do Futsal, o uso de caneleiras para todos os atletas. B) Não

Leia mais

Concurso Natal Empreendedor 2013 NATAL EMPREENDEDOR 2013. Concurso. Ideias & Empreendedorismo. Prémio Avaliado em 5 000,00

Concurso Natal Empreendedor 2013 NATAL EMPREENDEDOR 2013. Concurso. Ideias & Empreendedorismo. Prémio Avaliado em 5 000,00 NATAL EMPREENDEDOR 2013 Concurso Ideias & Empreendedorismo Prémio Avaliado em 5 000,00 REGULAMENTO Artigo 1º Enquadramento O presente concurso é promovido pelo Correio de Azeméis, AzFm e Numeroscópio,

Leia mais

Art.2º- Os números de atletas por prova em suas respectivas categorias ficarão assim distribuídos:

Art.2º- Os números de atletas por prova em suas respectivas categorias ficarão assim distribuídos: REGULAMENTO ESPECÍFICO DE CICLISMO JEM S 2015 Art.1º- As competições serão regidas pelos regulamentos, normas e especificações técnicas da Confederação Brasileira de Ciclismo em tudo que não contrariar

Leia mais

REGULAMENTO DE CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS

REGULAMENTO DE CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS PREÂMBULO Nos termos do artigo 11.º do Decreto -Lei n.º 43/2014 de 18 de março, é aprovado o Regulamento das Condições de Ingresso nos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTSP) do Instituto Politécnico

Leia mais

REGULAMENTO. CAPÍTULO I - SOBRE O CONCURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL VIVER RECIFE: o Centro que precisamos

REGULAMENTO. CAPÍTULO I - SOBRE O CONCURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL VIVER RECIFE: o Centro que precisamos REGULAMENTO CAPÍTULO I - SOBRE O CONCURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL VIVER RECIFE: o Centro que precisamos Art. 1º. Em conjunto, a CDL Recife, o Observatório do Recife e a Faculdade Joaquim Nabuco realizarão

Leia mais

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020.

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020. CONCURSO 1 ESCOLAR REGULAMENTO 2011/2012 Como melhorar a qualidade ambiental da minha escola? TEMA Como Melhorar a Qualidade Ambiental da Minha Escola? ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para

Leia mais

O CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DA UFCG CAMPUS SOUSA: CONTEXTUALIZAÇÃO E PERFIL DISCENTE

O CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DA UFCG CAMPUS SOUSA: CONTEXTUALIZAÇÃO E PERFIL DISCENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG) CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS (CCJS) UNIDADE ACADÊMICA DE DIREITO E SERVIÇO SOCIAL (UADSS) GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS MARXISTAS EM SERVIÇO SOCIAL

Leia mais

SANTA CATARINA. 1. Preâmbulo

SANTA CATARINA. 1. Preâmbulo UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR DE SANTA CATARINA EDITAL 004/2013 PROCESSO SELETIVO PARA COMPOSIÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CENTRO COLABORADOR

Leia mais

Grupo II 12ºB (Área de Projecto): Daniel Ramos, Pedro Sousa, Raquel Cardoso e Sofia Dias.

Grupo II 12ºB (Área de Projecto): Daniel Ramos, Pedro Sousa, Raquel Cardoso e Sofia Dias. DINAMIZADORES Grupo II 12ºB (Área de Projecto): Daniel Ramos, Pedro Sousa, Raquel Cardoso e Sofia Dias. PROFESSOR RESPONSÁVEL Bruno José de Sousa Henriques JUSTIFICAÇÃO DA PARTICIPAÇÃO NO SEGURANET O grupo

Leia mais