ORIGEM DO CRISTIANISMO. Igreja é uma realidade histórica e, portanto passível de ser estudada sob o ponto de vista da objetividade científica.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORIGEM DO CRISTIANISMO. Igreja é uma realidade histórica e, portanto passível de ser estudada sob o ponto de vista da objetividade científica."

Transcrição

1 ORIGEM DO CRISTIANISMO Igreja é uma realidade histórica e, portanto passível de ser estudada sob o ponto de vista da objetividade científica.

2 ORIGEM DO CRISTIANISMO O que começa com cristo não é a salvação, mas a revelação do plano salvífico que engloba todos os tempos, todos os lugares e todas as pessoas.

3 ORIGEM DO CRISTIANISMO A história da igreja na verdade é a história do povo de deus em seus multiformes aspectos de registro e narração.

4 O Jesus Histórico Promoveu uma nova leitura dos textos evangélicos e questionou a imagem tradicional de Jesus, submetida de forma metódica ao exame da ciência histórica, ou seja, à pesquisa histórico - critica.

5 O Jesus Histórico Bruno Bauer ( ) - Jesus não é um personagem histórico, mas uma criação mítica dos evangelistas H. S. Reimarus ( ) - deve-se distinguir entre o que Jesus realmente fez e ensinou, e o que os apóstolos narraram em seus escritos

6 O Jesus Histórico Harnack ( ) - os evangelhos não são propriamente uma obra histórica, mas livros postos a serviço da evangelização Hoje ninguém mais põe seriamente em dúvida a existência histórica de jesus e a possibilidade de reconstituir um núcleo substancialmente sólido de sua atividade.

7 Fontes Históricas Fontes ou documentos criticamente válidos para a reconstituição do ambiente de Jesus

8 Fontes Históricas Textos de alguns historiadores e geógrafos (Estrabão de Amaseaponto, 60 a.c.-21 dc; Plínio, o velho, dc. Flávio Josefo, 27/28-95 dc.)

9 Fontes Históricas Textos de qumran e de nag-hamadi (egito) Descobertas arqueológicas (escavações na palestina)

10 Fontes Históricas A fonte mais antiga - Romanos 1:3-4 "Acerca de seu Filho, que, como homem era descendente de Davi, e que mediante o Espírito de santidade foi declarado Filho de Deus com poder, pela sua ressurreição dentre os mortos: Jesus Cristo, nosso Senhor."

11 Os Evangelhos São testemunho e proclamação da fé, e não mera reportagem de ciência histórica narrativas com teor querigmático, não relatos históricos; não são história, mas não podem prescindir dela.

12 O Contexto Judaico do Século I Atividade Pública de Jesus Galiléia região fértil, densamente povoada e marcada por movimentos insurrecionais.

13 O Contexto Judaico do Século I Atividade Pública de Jesus Judéia montanhosa e semi-árida, e aí se encontrava a capital religiosa de todo o mundo judeu, Jerusalém.

14 A nação judaica e seu povo encontravam sua força de coesão em torno de dois pólos ou instituições: a lei e o templo

15 GRUPOS DENTRO DO JUDAÍSMO Sumo Sacerdote Autoridade supremada nação judaica

16 SADUCEUS: GRUPOS DENTRO DO JUDAÍSMO Aristocracia sacerdotal e leiga de Jerusalém. Adesão à lei escrita da Bíblia (interpretação literal da lei) e a rejeição de todo messianismo. abertos à colaboração com o poder político, para conservar o controle da instituição do templo e de seus recursos financeiros.

17 GRUPOS DENTRO DO JUDAÍSMO ESSÊNIOS: Sacerdotes e leigos dissidentes. Viviam numa espécie de organização comunitária às margens do mar Morto. observância da lei e à espera da libertação final dos filhos da luz. Sacerdotes que obedeciam à fé (Atos 6,7)

18 GRUPOS DENTRO DO JUDAÍSMO FARISEUS: A interpretação e observância da lei, baseadas numa tradição oral que tendia a aplicar a Torah escrita às novas situações. Organizados em forma de confrarias. Os mestres ou escribas promoviam a interpretação e atualização da Escritura. Controlavam de fato a formação e a vida religiosa do povo por meio da rede capilar das sinagogas e escolas anexas.

19 GRUPOS DENTRO DO JUDAÍSMO ZELOTAS-BANDIDOS-SICÁRIOS: Grupos mais politizados. se empenhavam numa ação militante pela independência nacional com uma ideologia de cunho teocrático e nacionalista. Parecem ser a ala extrema dos fariseus, reivindicando o respeito à lei por todos os meios e opondo-se a toda forma de autoridade não procedente diretamente da lei..

20 GRUPOS DENTRO DO JUDAÍSMO SAMARITANOS Reivindicavam o direito de possuir um templo sobre o monte Gerizim, e só aceitavam o Pentateuco e a autoridade de Moisés.

21 Identidade Histórica de Jesus Jesus (joshu a, ou abreviado jeshu) Ambiente histórico-cultural da palestina judaica do século i.

22 Identidade Histórica de Jesus Nazaré era uma pequena aldeia Baixa Galiléia era muito povoada e em grande parte urbanizada.

23 Identidade Histórica de Jesus O ano exato do nascimento de Jesus é desconhecido O ano preciso da morte de Jesus não pode ser estabelecido. Os cálculos aproximativos vão de 27 a 34.

24 Identidade Histórica de Jesus Possuía a cultura básica normal dos jovens de um lugarejo da Galiléia, Havia uma escola de leitura da torah, ao lado da sinagoga

25 Identidade Histórica de Jesus Pode-se supor que ele falava aramaico O carpinteiro (mc 6,31) e filho do carpinteiro (mt 13,55) - jesus era conhecido por sua profissão de artesão da madeira Não pertencia à categoria dos mais pobres de seu meio

26 Identidade Histórica de Jesus O quadro geográfico de sua atividade tem dois pólos: Cafarnaum, na Galiléia, e Jerusalém, na Judéia

27 Identidade Histórica de Jesus Ele vive uma missão que vai muito além da vocação de um profeta; fala com surpreendente autoridade e exige de seus discípulos um seguimento radical. Abbà e reino de deus - o resumo mais expressivo de sua vida e do sentido dela. Em suas palavras e atos existia uma tendência inegável á formação e ao crescimento de uma comunidade religiosa.

28 Identidade Histórica de Jesus Jesus não pregou uma piedade individual Jesus não foi um revolucionário político Sua preocupação sempre foi profundamente religiosa, embora tivesse fortes implicações políticas e sociais.

29 RESSUREIÇÃO DE JESUS A ressurreição de Jesus não pode ser objeto de investigação histórico-científica Trata-se de um acontecimento real mas metahistórico, porque foi percebido em seus efeitos e, sem ser histórico, toca a história enquanto contribui para modificar os acontecimentos deste mundo.

30 ISTO É APENAS O COMEÇO 30

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição Evangelho de São Lucas Ano litúrgico C O Terceiro Envangelho O TEMPO DE JESUS E O TEMPO DA IGREJA Este evangelho põe em relevo as etapas da obra de Deus na História. Mais do que Mateus e Marcos, ao falar

Leia mais

Acesso ao Jesus da História ROSSI & KLINGBEIL

Acesso ao Jesus da História ROSSI & KLINGBEIL Acesso ao Jesus da História 2 O Acesso ao Jesus da História A preocupação central da cristologia é o acesso ao Jesus da história. Se as cristologias do NT não são biografias, que acesso temos, então, ao

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Segunda-feira da 9ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Ó Deus,

Leia mais

Acesso ao Jesus da História

Acesso ao Jesus da História 2 O Acesso ao Jesus da História Acesso ao Jesus da História A preocupação central da cristologia é o acesso ao Jesus da história. Se as cristologias do NT não são biografias, que acesso temos, então, ao

Leia mais

GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS. Ctrl L para apresentar slides

GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS. Ctrl L para apresentar slides GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS Ctrl L para apresentar slides Não faziam oposição a Roma Não faziam oposição a Roma PALESTINA - COLÔNIA DO IMPÉRIO ROMANO No ano 63 a.c. a Palestina foi ocupada pelo

Leia mais

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI)

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) Teologia Bíblica da Missão de Deus RELEMBRAR A MISSÃO NOS EVANGELHOS 1. Jesus Cristo homem é o exemplo padrão para o exercício da Missão de Deus (intimidade

Leia mais

PARÓQUIA SANTA RITA DE CÁSSIA DIOCESE DE JUNDIAÍ

PARÓQUIA SANTA RITA DE CÁSSIA DIOCESE DE JUNDIAÍ PARÓQUIA SANTA RITA DE CÁSSIA DIOCESE DE JUNDIAÍ Material Estudo Bíblico Parte I Apresentação Pe Antônio 24/08 A BÍBLIA SAGRADA Palavra de Deus. Deus fala ao seu povo Deus se revela, se manifesta, intervém

Leia mais

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade II As tradições religiosas e os textos sagrados. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

PROFECIAS NEWS Boletim Informativo de Religiões Proféticas

PROFECIAS NEWS Boletim Informativo de Religiões Proféticas PROFECIAS NEWS Boletim Informativo de Religiões Proféticas Judaísmo, Cristianismo, Islamismo Qual a definição da palavra religião? Vem do latim religare, tem o siginificado de religação. Essa religação

Leia mais

Quem é Marcos? Marcos, autor do primeiro Evangelho, vivia em Jerusalém. A mãe se chamava Maria. Em sua casa reuniam-se os cristãos da cidade.

Quem é Marcos? Marcos, autor do primeiro Evangelho, vivia em Jerusalém. A mãe se chamava Maria. Em sua casa reuniam-se os cristãos da cidade. Atenção O Catequista, coordenador, responsável pela reunião ou encontro, quando usar esse material, tem toda liberdade de organizar sua exposição e uso do mesmo. Poderá interromper e dialogar com o grupo;

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM arta-feira da 3ª Semana da Páscoa Qu 1) Oração Permanecei,

Leia mais

Grupos no judaísmo na. época de Jesus

Grupos no judaísmo na. época de Jesus Grupos no judaísmo na época de Jesus Nome Origem Conceitos Jörg Garbers Ms. de Teologia Os Fariseus Nome: os que se separam, os separados. Origem: Eles têm a sua origem teológico junto com os Essênios

Leia mais

Se Jesus voltará, como devo esperá-lo?

Se Jesus voltará, como devo esperá-lo? Se Jesus voltará, como devo esperá-lo? O que os apocalípticos dizem a respeito dos últimos dias? Sinônimo da época em que se aproxima a 2ª vinda de Jesus Cristo e o consequente fim do mundo. Período marcado

Leia mais

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37):

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): Quem é o meu próximo? perguntou o Doutor da Lei a Jesus, que em seguida lhe contou a Parábola do

Leia mais

O FUNDAMENTO. O que simboliza o batismo

O FUNDAMENTO. O que simboliza o batismo Ou vocês não sabem que todos nós, que fomos batizados em Cristo Jesus, fomos batizados em sua morte? Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi

Leia mais

Evangelhos e atos. Observações

Evangelhos e atos. Observações NOVO TESTAMENTO Muitas vezes e de diversos modos outrora falou Deus aos nossos pais pelos profetas. Ultimamente nos falou por seu Filho (Hebreus 1,1-2) EVANGELHOS E ATOS Evangelhos e atos Os melhores recursos

Leia mais

A história de Jesus Vida e Ministério

A história de Jesus Vida e Ministério Tema A história de Jesus Vida e Ministério Introdução ao NOVO TESTAMENTO Nova Aliança > Veja Jesus em Lc.22:20 Introdução ao NOVO TESTAMENTO Nova Aliança > Veja Jesus em Lc.22:20 Aliança = Pode-se aceitar

Leia mais

Religiões Proféticas

Religiões Proféticas Religiões Proféticas O QUE É RELIGIÃO? Religião é uma fé, uma devoção a tudo que é considerado sagrado. É um culto que aproxima o homem das entidades a quem são atribuídas poderes sobrenaturais. É uma

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 4ª Semana da Quaresma Ó Deus, que

Leia mais

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI)

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) Teologia Bíblica da Missão de Deus Tema missiológico comum: Reino de Deus Mais de 70 vezes é referido por Jesus nos Evangelhos O tema destaca-se do começo ao

Leia mais

O AUTOR. A Tradição da Igreja identificou o evangelista Marcos com o personagem JOÃO MARCOS citado em At 12,12.25; 1Pd 5,13.

O AUTOR. A Tradição da Igreja identificou o evangelista Marcos com o personagem JOÃO MARCOS citado em At 12,12.25; 1Pd 5,13. O AUTOR Marcos não foi apóstolo nem discípulo de Jesus. Mas foi um personagem importante na Igreja Primitiva. É citado várias vezes no N.T. (At 12,12.25; 13,13; 15,37; Cl 4,10; 2Tm 4,11; Fm 24; 1Pd 5,13).

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 24 de Agosto - São Bartolomeu - Apóstolo 1) Oração Ó Deus,

Leia mais

A VIDA DE CRISTO SEGUNDO: MATHEUS MARCOS LUCAS JOÃO ELICE MENDES, ROSÂNGELA, MARNILDO FRANÇA

A VIDA DE CRISTO SEGUNDO: MATHEUS MARCOS LUCAS JOÃO ELICE MENDES, ROSÂNGELA, MARNILDO FRANÇA A VIDA DE CRISTO A VIDA DE CRISTO SEGUNDO: MATHEUS MARCOS LUCAS JOÃO ELICE MENDES, ROSÂNGELA, MARNILDO FRANÇA Sumário Prefácio... 3 O livro de Mateus...4 O livro de Marcos...11 O livro de João...13 O livro

Leia mais

Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar perguntas durante a exibição; montar grupos de reflexão após a exibição, e assim por diante.

Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar perguntas durante a exibição; montar grupos de reflexão após a exibição, e assim por diante. O Catequista, coordenador, responsável pela reunião ou encontro, quando usar esse material, tem toda liberdade de organizar sua exposição e uso do mesmo. Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar

Leia mais

Aula 7 : 22/Mar/2015. Te m a d a A u l a O Evangelho de João Proclamando Fé em Jesus como única fonte de salvação

Aula 7 : 22/Mar/2015. Te m a d a A u l a O Evangelho de João Proclamando Fé em Jesus como única fonte de salvação Te m a G e r a l A h i s t ó r i a d e J e s u s V i d a e M i n i s t é r i o Aula 7 : 22/Mar/2015 Te m a d a A u l a Escola Bíblica Dominical COXIPÓ lorikrama@hotmail.com Visão Geral Título Autoria Datação

Leia mais

REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões e Ilustração de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM

REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões e Ilustração de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões e Ilustração de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM Quarta-feira da 6ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Ó Deus,

Leia mais

REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM

REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM Quarta-feira da 4ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Concedei-nos, Senhor

Leia mais

A GRANDE COMISSÃO: ANÁLISE DAS CINCO DIMENSÕES

A GRANDE COMISSÃO: ANÁLISE DAS CINCO DIMENSÕES A MISSÃO NO SÉCULO XXI A GRANDE COMISSÃO: ANÁLISE DAS CINCO DIMENSÕES Dr. ERICO T. XAVIER Os cinco textos da Grande Comissão. Mateus 28:18-20 Marcos 16:14-20 Lucas 24:44-53 João 20:19-23 Atos 1:8 Repetiu

Leia mais

Bíblia:- Sociedade no tempo de Jesus e sua Proposta AS RAÍZES DA POBREZA. Segunda Parte

Bíblia:- Sociedade no tempo de Jesus e sua Proposta AS RAÍZES DA POBREZA. Segunda Parte Bíblia:- Sociedade no tempo de Jesus e sua Proposta AS RAÍZES DA POBREZA Segunda Parte Lc 2,1-2 Mt 17,24-27 Mt 9,36 Lc 3,1 Mt 26,57 Mc 9,35-36 25 Colheitas 20 15 10 Pedágio e alfândega Anona 5 0 Jo 18,3-12

Leia mais

Abraão Moisés Davi. Jesus

Abraão Moisés Davi. Jesus A natureza missionária da igreja Derivada da promessa de Deus de criar um Povo para Si dada para cada uma das três principais figuras : Abraão Moisés Davi Cumprida e exemplificada na pessoa de Jesus CTC

Leia mais

Quem foi LUCAS? Era gentio de nascimento, médico de profissão. Buscando aperfeiçoamento na arte de curar, mudou-se para Alexandria, Athenas e

Quem foi LUCAS? Era gentio de nascimento, médico de profissão. Buscando aperfeiçoamento na arte de curar, mudou-se para Alexandria, Athenas e Atenção O Catequista, coordenador, responsável pela reunião ou encontro, quando usar esse material, tem toda liberdade de organizar sua exposição e uso do mesmo. Poderá interromper e dialogar com o grupo;

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração 05 de Janeiro Deus eterno e todo-poderoso,pela

Leia mais

O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e

O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e irmãos uns dos outros; identifica-nos com Jesus-Verdade,

Leia mais

O último fato que agitou os apocalípticos

O último fato que agitou os apocalípticos O último fato que agitou os apocalípticos Uma crença desenvolvida por místicos Aponta para 21/12/2012 como o fim da história da humanidade Base para tal afirmação: Um calendário utilizado por culturas

Leia mais

No site da Amazon, há 275 livros sobre Nos Estados Unidos, já existem lojas vendendo produtos para o apocalipse.

No site da Amazon, há 275 livros sobre Nos Estados Unidos, já existem lojas vendendo produtos para o apocalipse. No site da Amazon, há 275 livros sobre 2012. Nos Estados Unidos, já existem lojas vendendo produtos para o apocalipse. Ocas construídas na Espanha capazes de resistir ao apocalipse. Vivemos os últimos

Leia mais

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a vida e projeto de seu FILHO. A missão dela era nos dar Jesus e fez isso de maneira ímpar. Vamos refletir nos fatos na vida de Jesus onde ELA está

Leia mais

Marcos 9,11: E interrogaram-no, dizendo: Por que dizem os escribas ser necessário que Elias venha primeiro?.

Marcos 9,11: E interrogaram-no, dizendo: Por que dizem os escribas ser necessário que Elias venha primeiro?. MARCOS 9,11 JOÃO BATISTA E ELIAS vivendopelapalavra.com Revisão e comentários: Helio Clemente Marcos 9,11: E interrogaram-no, dizendo: Por que dizem os escribas ser necessário que Elias venha primeiro?.

Leia mais

Os Livros dos Macabeus

Os Livros dos Macabeus Os Livros dos Macabeus O nome dos Livros surgiu do apelido de Macabeus (martelo) dado a Judas, filho mais famoso de Matatias. O texto foi escrito em Hebraico no início do 1º século a.c. Os livros descrevem

Leia mais

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA 17-03-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze A Igreja no desígnio de Deus O que significa a palavra Igreja? Designa o povo que Deus convoca e reúne de todos os

Leia mais

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade Tanto o Documento de Aparecida (248) como a Exortação Apostólica Verbum Domini (73) se referem à uma nova linguagem e a um novo passo na questão bíblica:

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Terça-feira da 22ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Deus do

Leia mais

A palavra Bíblia é de origem grega - τα βιβλια - e significa. os rolos, os livros.

A palavra Bíblia é de origem grega - τα βιβλια - e significa. os rolos, os livros. A palavra Bíblia é de origem grega - τα βιβλια - e significa os rolos, os livros. UM LIVRO INSPIRADO POR DEUS Inspiração Bíblica é a iluminação da mente do autor humano para que possa, com os dados da

Leia mais

PAULO DE TARSO. Um apóstolo para as nações

PAULO DE TARSO. Um apóstolo para as nações PAULO DE TARSO Um apóstolo para as nações Coleção Biografias Oscar Romero e a Comunhão dos Santos, Scott Wright Padre Ibiapina, José Comblin Padre Cícero de Juazeiro, José Comblin João Paulo II a biografia,

Leia mais

Módulo III O que anuncia a Catequese?

Módulo III O que anuncia a Catequese? Módulo III O que anuncia a Catequese? Diocese de Aveiro Objectivos Tomar consciência da realidade complexa do ser humano a quem levamos, hoje, uma Boa Nova. Compreender a importância da Sagrada Escritura

Leia mais

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial Roteiro de leitura e síntese para compreender o significado da Comunidade Eclesial Comunidade Eclesial Sinal do Reino no presente e no futuro O livro está dividido em 4 capítulos: Refletindo sobre Comunidade

Leia mais

Devocional. Céus Abertos Pastor Carlito Paes

Devocional. Céus Abertos Pastor Carlito Paes BÍBLIA Devocional Céus Abertos Pastor Carlito Paes 2 ROTEIRO BÍBLIA: ENTENDENDO A PALAVRA DE DEUS O que devo conhecer sobre a bíblia? Diversidade dos Autores Condições de alguns autores quando foram inspirados

Leia mais

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição. São Mateus Ano litúrgico A

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição. São Mateus Ano litúrgico A Evangelho de São Mateus Ano litúrgico A O Segundo Envangelho O TEMPO DE JESUS E O TEMPO DA IGREJA Este Evangelho, transmitido em grego pela Igreja, deve ter sido escrito originariamente em aramaico, a

Leia mais

Fatos: Acontecimentos: - A criação - O dilúvio - Formação do povo de Deus - Vida no deserto - Conquista da terra prometida - As dominações

Fatos: Acontecimentos: - A criação - O dilúvio - Formação do povo de Deus - Vida no deserto - Conquista da terra prometida - As dominações O Antigo Testamento é uma coleção de 39 livros onde encontramos a história de Israel, o povo que Deus escolheu para com ele fazer uma aliança. Portanto, o Antigo Testamento é a história de um povo: mostra

Leia mais

Recordando e refletindo

Recordando e refletindo MARCOS - O EVANGELHO DO SERVIÇO Recordando e refletindo ESTUDO 39 Lição 1 Chegam ao mundo as Boas Novas 1. Por que Gn 3.15 recebeu o nome de primeiro evangelho? 2. Identifique as qualidades de João Batista:

Leia mais

Teologia Bíblica de Missões SEFO 2013

Teologia Bíblica de Missões SEFO 2013 Teologia Bíblica de Missões SEFO 2013 2 ª Aula Fabio Codo Fábio Codo - http://teologiaaservicoevangelho.wordpress.com Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Madureira Campo de Mogi das Cruzes

Leia mais

A religião: Raiz de discriminação

A religião: Raiz de discriminação Bíblia Quinta Parte A religião: Raiz de discriminação Para o judeu era importante pertencer a uma família autenticamente judia: isto é, ser descendente de Abraão, considerado Pai de todos Os judeus. Eles

Leia mais

Siglas e abreviaturas 7 Prefácio 9 I. O que está em jogo na ressurreição de Jesus? 13

Siglas e abreviaturas 7 Prefácio 9 I. O que está em jogo na ressurreição de Jesus? 13 Sumário Siglas e abreviaturas 7 Prefácio 9 I. O que está em jogo na ressurreição de Jesus? 13 1. A ressurreição de Jesus como prova da divindade de Deus 15 2. A ressurreição como evidência da eleição singular

Leia mais

Princípios para uma Catequese Renovada. Eu vim para que tenham a vida Jo 10,10

Princípios para uma Catequese Renovada. Eu vim para que tenham a vida Jo 10,10 Princípios para uma Catequese Renovada Eu vim para que tenham a vida Jo 10,10 Por que Renovada? Podemos renovar o que ainda não existe? Como renovar? Introdução A renovação atual da catequese nasceu para

Leia mais

O livro continua a avaliação do sentido e da função da autoridade.

O livro continua a avaliação do sentido e da função da autoridade. O 2º Livro de Samuel continua a narração do primeiro. O núcleo do livro é a figura de DAVI, cuja história começa no 1º livro de Samuel capítulo 16. O livro traz também as lutas dos pretendentes para suceder

Leia mais

Jesus Prepara sua Morte

Jesus Prepara sua Morte Jesus Prepara sua Morte Texto base Marcos 14. 15-20 Introdução Jesus é ungido em Betânia Marcos 14. 3.9 Quais as características do gesto (Obra) dessa mulher: - Amor... v3 - Sacrifício... - Fé - Oportuna...

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 22ª Semana do Tempo Comum Deus do

Leia mais

A vida é mais do que aquilo que se vê.

A vida é mais do que aquilo que se vê. A vida é mais do que aquilo que se vê. Enquanto nós vamos vivendo de maneira distraída com as coisas aparentes da vida, algo misterioso está acontecendo no interior da existência. Passamos todos os dias

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRIMESTRE - Trimestre temático O desafio da evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura.

INTRODUÇÃO AO TRIMESTRE - Trimestre temático O desafio da evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura. INTRODUÇÃO AO TRIMESTRE - Trimestre temático O desafio da evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura. - A Igreja foi criada para dar seguimento ao ministério

Leia mais

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos )

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos ) Departamento de Ciências Socias e Humanas 2016/ 2017 Educação Moral e Religiosa Católica 5.º ano RESUMO DA PLANIFICAÇÃO Informações da disciplina de EMRC 5.º ano Resumo da Planificação: Conteúdos 1.º Período

Leia mais

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO Lição 1 INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO Por que Novo Testamento? O termo Novo Testamento vem da ideia da nova aliança de Deus com a humanidade por meio de Jesus Cristo. As alianças, testamentos, contratos

Leia mais

Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo ENSINO RELIGIOSO CONTEÚDO E HABILIDADES

Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo ENSINO RELIGIOSO CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

Paróquia de Nossa Senhora da Lapa. Póvoa de Varzim. Leituras Dominicais. Tempo da Quaresma. Ano C

Paróquia de Nossa Senhora da Lapa. Póvoa de Varzim. Leituras Dominicais. Tempo da Quaresma. Ano C Paróquia de Nossa Senhora da Lapa Póvoa de Varzim Leituras Dominicais Tempo da Quaresma Ano C Paroquia da Lapa Póvoa de Varzim Ano 2016 DOMINGO I DA QUARESMA LEITURA I Deut 26, 4-10 Leitura do Livro do

Leia mais

O grande rei Nabucodonosor II ( a.c.), se ufanava de sua invejável Babilônia, com seus jardins suspensos. Era uma nação rica e poderosa com

O grande rei Nabucodonosor II ( a.c.), se ufanava de sua invejável Babilônia, com seus jardins suspensos. Era uma nação rica e poderosa com A História dos livros de Esdras e Neemias se dá dentro do Reinado Persa do rei Ciro. O povo judeu tinha acabado de sair do exílio da Babilônia por ordem de Ciro, onde ficara 60 anos. Chegando a Judá, encontraram

Leia mais

Lição 5 ATOS 1. Atos destinado a Teófilo período 63 d.c apóstolo Pedro apóstolo Paulo Atos do Espírito Santo que Jesus operou por meio da igreja

Lição 5 ATOS 1. Atos destinado a Teófilo período 63 d.c apóstolo Pedro apóstolo Paulo Atos do Espírito Santo que Jesus operou por meio da igreja Lição 5 ATOS 1. Atos O livro de Atos foi o segundo escrito por Lucas, também destinado a Teófilo. Acredita-se que originalmente não tivesse título, sendo inserido Atos ou Atos dos Apóstolos nos manuscritos

Leia mais

Linha do tempo. A História é a grande mestra. Aprendamos dela! Importa saber ler

Linha do tempo. A História é a grande mestra. Aprendamos dela! Importa saber ler Linha do tempo A História é a grande mestra Aprendamos dela! Importa saber ler 1 Como ler a História Linha reta: tudo já está determinado. Não há participação, nem liberdade Círculo: tudo se repete. O

Leia mais

A 2 3:18 PNEUMATOLOGIA

A 2 3:18 PNEUMATOLOGIA VASOS DE OURO Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. 2 Pe. 3:18 PNEUMATOLOGIA OS DONS DO

Leia mais

FEB - EADE - Livro III - Módulo I - Roteiro 3 - A pedra angular

FEB - EADE - Livro III - Módulo I - Roteiro 3 - A pedra angular Esclarecer, à luz do Espiritismo, por que o Cristianismo é considerado pedra angular. Realizar análise espírita destas palavras do Cristo: O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 2ª Semana da Quaresma Concedei-nos,

Leia mais

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Prof. Denilson A. Rossi O que se entende por Nova Evangelização? Quais são as luzes dos documentos conciliares para a Nova Evangelização? Em que

Leia mais

evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura.

evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura. O Trimestre temático O desafio da evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura. O A Igreja foi criada para dar seguimento ao ministério terreno do Nosso Senhor

Leia mais

APÓCRIFOS LIVROS APÓCRIFOS. Aula 1 Introdução. Guilherme A. Wood. Guilherme Wood

APÓCRIFOS LIVROS APÓCRIFOS. Aula 1 Introdução. Guilherme A. Wood. Guilherme Wood LIVROS APÓCRIFOS Aula 1 Introdução Guilherme A. Wood Perguntas: Por que a Bíblia contém estes livros? Por que a Bíblia Católica contém alguns livros a mais? Por que alguns outros livros despertam o interesse

Leia mais

domingo, 26 de dezembro de 2010 A n é s i o R o d r i g u e s

domingo, 26 de dezembro de 2010 A n é s i o R o d r i g u e s A n é s i o R o d r i g u e s O Reino de Deus Mateus 3:1,2 Naqueles dias surgiu João Batista, pregando no deserto da Judéia. Ele dizia: Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo. Mateus 4:17 Daí

Leia mais

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra.

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra. Casas Abertas Estudos Diversos Batismo O batismo cristão é uma de duas ordenanças que Jesus instituiu para a igreja: E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra.

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

OS TRÊS OFÍCIOS DE CRISTO

OS TRÊS OFÍCIOS DE CRISTO VASOS DE OURO Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. 2 Pe. 3:18 CRISTOLOGIA OS TRÊS OFÍCIOS

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

O Autor. Os evangelhos não contêm as assinaturas de seus autores. Também não oferecem dados sobre eles.

O Autor. Os evangelhos não contêm as assinaturas de seus autores. Também não oferecem dados sobre eles. O Autor Os evangelhos não contêm as assinaturas de seus autores. Também não oferecem dados sobre eles. Tudo o que sabemos sobre os evangelistas provém da Tradição da Igreja. O testemunho mais antigo sobre

Leia mais

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes 4ª FASE Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes Unidade II Natureza-Sociedade: questões ambientais 2 Aula 8.1 Conteúdo Hebreus, Fenícios e Persas. 3 Habilidade Identificar as principais características físicas,

Leia mais

PARTE 2 - A PALAVRA NORMATIVA. O CÂNONE BÍBLICO

PARTE 2 - A PALAVRA NORMATIVA. O CÂNONE BÍBLICO Índice Siglas e abreviaturas 6 Introdução 7 PARTE 1 - A PALAVRA INSPIRADA CAPÍTULO I - NATUREZA DA INSPIRAÇÃO BÍBLICA 12 1. A inspiração bíblica no limiar do Vaticano II 13 1.1. Deus, autor principal,

Leia mais

DEUTERONÔMIO Devarim = םירבד

DEUTERONÔMIO Devarim = םירבד DEUTERONÔMIO דברים = Devarim Autor e Data Autor Deuteronômio identifica o conteúdo do livro com Moisés: Estas são as palavras que Moisés falou a todo o Israel (1.1). Moisés escreveu esta Lei, e a deu aos

Leia mais

Propedêutica Bíblica. 11 de Novembro de 2013 Texto Bíblico

Propedêutica Bíblica. 11 de Novembro de 2013 Texto Bíblico Propedêutica Bíblica 11 de Novembro de 2013 Texto Bíblico 24* Este é o discípulo que dá testemunho destas coisas e que as escreveu. E nós sabemos bem que o seu testemunho é verdadeiro. 25 Há ainda muitas

Leia mais

Academia Bíblica Brasileira - ABBA. Matérias e Conteúdos

Academia Bíblica Brasileira - ABBA. Matérias e Conteúdos Matérias e Conteúdos 1 - BIBLIOLOGIA I A matéria trata de forma introdutória sobre o Estudo da Bíblia propriamente dita, sobre sua formação, veracidade e divisões. - Bibliologia - O Canon das Escrituras

Leia mais

Romanos 6:3-4 ensina o batismo na água?

Romanos 6:3-4 ensina o batismo na água? Seria incorreto designar o batismo de Romanos 6:3-4 o batismo na água de João Batista, de Jesus ou de Pedro no dia de Pentecostes. Procurará em vão encontrar qualquer menção de água mesmo no livro inteiro

Leia mais

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com o Transcendente LIDERANÇA CHAMADOS PARA FORMAR UMA NAÇÃO Favorecer

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA O QUE É HISTÓRIA? História é uma palavra com origem no antigo termo grego "historie", que significa "conhecimento através da investigação".

Leia mais

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus Paróquia missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus Renovação paroquial Toda paróquia é chamada a ser o espaço onde se recebe e se acolhe a Palavra (172). Sua própria renovação

Leia mais

A igreja perseguida. A igreja perseguida l 5

A igreja perseguida. A igreja perseguida l 5 A igreja perseguida Quero contar para vocês a história do cristianismo. Creio que esta é uma prática do povo de Deus: ao longo dos anos, rememorar os grandes feitos de Deus. Alguém já disse apropriadamente

Leia mais

Interpretando o Apocalipse Por Pastor Luiz Antonio.

Interpretando o Apocalipse Por Pastor Luiz Antonio. Interpretando o Apocalipse Por Pastor Luiz Antonio. VERSÍCULOS DE 12 A 16. 12. E virei-me para ver quem falava comigo. E virando-me, vi sete castiçais de ouro. 13. E no meio dos sete castiçais um semelhante

Leia mais

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS 1. O CONHECIMENTO é uma relação que se estabelece entre o sujeito que conhece e o objeto conhecido. O sujeito que conhece se apropria, de certo modo, do objeto conhecido. Através

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Recapitulando Nas aulas passadas vimos que muitas vezes a fé tem horário e local específico, na Igreja, no domingo, e no horário

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

Revelar Descortinar Desvendar. Revelação - Criação - Bíblia - Jesus Cristo. Indicativa Imperativa Normativa

Revelar Descortinar Desvendar. Revelação - Criação - Bíblia - Jesus Cristo. Indicativa Imperativa Normativa Revelar Descortinar Desvendar Revelação - Criação - Bíblia - Jesus Cristo Indicativa Imperativa Normativa Deus informa a respeito de si mesmo - Quem Ele é - O que Ele fez - O que Ele está fazendo - O que

Leia mais

1ª Leitura - Hb 11,1-7

1ª Leitura - Hb 11,1-7 1ª Leitura - Hb 11,1-7 Foi pela fé que compreendemos que o universo foi organizado por uma palavra de Deus. Leitura da Carta aos Hebreus 11,1-7 Irmãos: 1A fé é um modo de já possuir o que ainda se espera,

Leia mais

ITINERÁRIO CATEQUÉTICO. Iniciação à vida cristã: Um processo de inspiração catecumenal

ITINERÁRIO CATEQUÉTICO. Iniciação à vida cristã: Um processo de inspiração catecumenal ITINERÁRIO CATEQUÉTICO Iniciação à vida cristã: Um processo de inspiração catecumenal COMO É PROPOSTO O PROCESSO CATEQUÉTICO NO ITINERÁRIO? O Itinerário orienta a construção do processo catequético conforme

Leia mais

Os evangelhos. Sinóticos. Mateus, Marcos e Lucas

Os evangelhos. Sinóticos. Mateus, Marcos e Lucas Os evangelhos Sinóticos Mateus, Marcos e Lucas INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS SINÓTICOS Evangelho euangellion = boas novas, boa notícia Sinótico Sin = Mesma Óptico = Visão Mesma visão sobre a história de Jesus

Leia mais

OFICINA. Formadora: Helena Gaia

OFICINA. Formadora: Helena Gaia OFICINA Formadora: Helena Gaia Deus abre à Igreja os horizontes de uma humanidade mais preparada para a sementeira evangélica (João Paulo II, RM n. 3). DA, 548: Compartilhar o dom do Encontro c/ Cristo

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA 1 2 ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS DOCUMENTO DA CNBB - 52 3 SENTIDO LITÚRGICO DA CELEBRAÇÃO

Leia mais

JESUS: A ESPERANÇA DO NATAL CHEGOU! Baseado em Lucas

JESUS: A ESPERANÇA DO NATAL CHEGOU! Baseado em Lucas Série: Um Natal de Esperança (02/04). JESUS: A ESPERANÇA DO NATAL CHEGOU! Baseado em Lucas 1.26-38 Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi, e ele

Leia mais