Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase"

Transcrição

1 CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase

2 1) CESPE - Proc (BACEN)/BACEN/2009 Com relação à emissão de debêntures nas sociedades anônimas, assinale a opção correta. a) A emissão de debêntures é mecanismo de autofinanciamento feito pela sociedade, no qual, em vez de contrair empréstimos em instituição financeira, a sociedade emite títulos que conferem, a quem os adquirir, direito de crédito contra ela, com a vantagem de tais títulos serem negociáveis no mercado. b) Uma das desvantagens da emissão de debêntures é que sua prática em excesso interfere no controle acionário da companhia e representa certa diluição dos direitos de quem já é acionista. c) É vedado às companhias adquirir debêntures de sua própria emissão, ainda que por valor inferior ao nominal. d) As debêntures com garantia flutuante possuem privilégio geral sobre o ativo da companhia, impedindo, até, a negociação dos bens que o compõem, enquanto não saldadas. e) As debêntures são títulos emitidos pelas sociedades anônimas, com prazos curtos de resgate e cuja conversibilidade em ações não é admitida pelo direito brasileiro a fim de não prejudicar os que já são sócios. 2) CESPE - JF TRF5/TRF 5/2009 Tendo como referência a Lei n.º 6.404/1976, assinale a opção correta. a) Uma sociedade anônima é considerada aberta ou fechada conforme os valores mobiliários que emita possam ou não ser negociados no mercado de valores mobiliários. b) As ações de uma sociedade anônima são classificadas, de acordo com a espécie, em extraordinárias, ordinárias, preferenciais e de fruição. c) Em relação à sociedade anônima, a ação é sempre divisível. d) Mesmo constatada a mora, a companhia não pode mandar vender na bolsa de valores as ações do acionista remisso, por conta e risco deste. e) A responsabilidade do alienante de uma ação não integralizada cessa imediatamente após a transferência dessa ação ao adquirente. 3) CESPE - Procurador (BACEN)/BACEN/2013 Em relação a valores mobiliários, assinale a opção correta. a) Entre as pessoas jurídicas, só podem atuar como agente fiduciário dos debenturistas as instituições financeiras que, especialmente autorizadas pelo BACEN, tenham por objeto a administração ou a custódia de bens de terceiros. b) A deliberação sobre emissão de bônus de subscrição compete exclusivamente à assembleiageral, vedada sua atribuição estatutária ao conselho de administração. c) O BACEN fiscaliza a emissão do commercial paper, destinado à captação de recursos no médio prazo e negociado apenas mediante endosso em preto, com a cláusula sem garantia. d) O prazo de duração das partes beneficiárias destinadas a sociedades ou fundações beneficentes dos empregados da companhia é fixado no estatuto, até o máximo de dez anos. e) As ações ordinárias de companhias abertas podem ser divididas em classes, caso o estatuto da companhia assim estabeleça, em razão de sua conversibilidade em ações preferenciais ou 2

3 exigência de nacionalidade brasileira do acionista. 4) OFFICIUM - JE TJRS/TJ RS/2012 Em relação às sociedades anônimas, considere as assertivas abaixo. I As companhias fechadas, independentemente do número de acionistas, não oferecem, por intermédio de entidades legalmente autorizadas a negociar no mercado mobiliário, suas ações ao grande público. II Quanto à forma, as ações podem ser ordinárias, preferenciais e de fruição. III As debêntures, as partes beneficiárias e o bônus de subscrição, além do commercial papers, são títulos que podem ser emitidos pelas sociedades anônimas. Quais são corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e III e) I, II e III 5) IESES - NeR (TJ RS)/TJ RS/Remoção/2013 A respeito do regime jurídico das sociedades anônimas: I. As preferências ou vantagens das ações preferenciais podem consistir em prioridade na distribuição de dividendo, fixo ou mínimo, ou em prioridade no reembolso do capital, com prêmio ou sem ele; ou, ainda, em ambas as preferências e vantagens acumuladas. II. Nas companhias objeto de desestatização poderá ser criada ação preferencial de classe especial, de propriedade exclusiva do ente desestatizante, à qual o estatuto social poderá conferir os poderes que especificar, inclusive o poder de veto às deliberações da assembléiageral, nas matérias que especificar. III. O estatuto pode assegurar a uma ou mais classes de ações preferenciais o direito de eleger, em votação em separado, um ou mais membros dos órgãos de administração, sendo que o estatuto pode subordinar as alterações estatutárias que especificar, em assembléia especial, a aprovação dos titulares de uma ou mais classes preferenciais. IV. A debênture poderá assegurar ao seu titular juros fixos ou variáveis, participações no lucro da companhia e prêmio de reembolso. São afirmativas corretas: a) I e II, apenas. b) I e III, apenas. 3

4 c) II e III, somente. d) I, II, III e IV. 6) IESES - NeR (TJ RS)/TJ RS/Remoção/2013 Sobre debênture, está correto afirmar: a) É um título emitido por sociedade anônima e sociedade comandita por ações e confere aos seus titulares direito de crédito, sendo facultada a previsão de garantia real ou flutuante. b) É um título emitido por sociedade anônima e sociedade comandita por ações e confere aos seus titulares direito de crédito, sem privilégio ou garantia contra elas. c) É título emitido somente por sociedade anônima e confere aos seus titulares direito de crédito contra ela. d) É um título emitido somente por sociedade anônima e confere aos seus titulares direito de crédito contra ela, vedada sua conversão em ações. 7) CESPE - DP SE/DPE SE/2012 Assinale a opção correta no que diz respeito às sociedades anônimas. a) Em se tratando de companhia fechada, a assembleia-geral não poderá deliberar pela distribuição de dividendo inferior ao obrigatório, ou ainda pela retenção completa do lucro. b) O certificado de ação constitui simples meio de prova, não sendo documento constitutivo da condição de sócio nem importando sua transmissão em qualquer alteração da titularidade da ação. c) As ações em tesouraria, assim como ocorre com as quotas adquiridas pela sociedade limitada, não suspendem os direitos a elas inerentes, tais como o direito de voto e dividendos. d) Para serem custodiadas como ações fungíveis, as ações nominativas devem ser transferidas à instituição financeira, que se tornará titular delas, não podendo, a partir desse momento, os titulares das ações em custódia participar da assembleia-geral da companhia, ou nela se fazer representar. e) O conselho de administração, hierarquicamente situado entre a assembleia-geral e a diretoria da companhia, é órgão obrigatório de deliberação nas sociedades anônimas, tendo ampla competência para deliberar sobre todas as questões de interesse da sociedade. 8) VUNESP - NeR (TJ SP)/TJ SP/Provimento/2012 De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, a escritura de emissão de debêntures, sem garantia real, deve ser inscrita no a) registro civil de pessoa jurídica. b) registro de imóveis. c) registro de títulos e documentos. d) registro do comércio. 9) VUNESP - NeR (TJ SP)/TJ SP/Provimento/2012 Assinale a alternativa correta. a) As quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário constituem valores mobiliários, admitida a emissão sob a forma escritural. 4

5 b) Os Fundos de Investimento Imobiliário têm personalidade jurídica. c) Os bens integrantes do patrimônio do Fundo de Investimento integram o patrimônio da instituição administradora. d) É exigida a apresentação de Certidão Negativa de Débito, expedida pelo Instituto Nacional da Seguridade Social, para a alienação de bem imóvel integrante do patrimônio do Fundo de Investimento Imobiliário. 10) FGV - JE TJPA/TJ PA/2009 Em regra, em uma sociedade anônima, a deliberação sobre a emissão de debêntures é da competência: a) exclusiva da Diretoria Especial de Debêntures. b) originária do Conselho Fiscal. c) privativa da Assembléia Geral. d) concorrente com o Conselho Fiscal. e) delegada à Assembléia de Debenturistas. 11) FEPESE - Adv Auta (JUCESC)/JUCESC/2013 Assinale a alternativa correta de acordo com a Lei no 6.404/1976, que dispõe sobre as Sociedades por Ações. a) É vedado à companhia adquirir debêntures de sua emissão. b) É proibida a criação de mais de uma classe ou série de debêntures. c) Bônus de subscrição resulta da divisão do patrimônio líquido da companhia pelo número de ações. d) As partes beneficiárias poderão conferir ao beneficiário qualquer direito privativo de acionista. e) As partes beneficiárias conferirão aos seus titulares direito de crédito eventual contra a companhia, consistente na participação nos lucros anuais. 12) FCC - JE TJPE/TJ PE/2015 Analise as seguintes proposições acerca da sociedade anônima: I. As ações ordinárias de companhia aberta poderão ser de uma ou mais classes. II. O número de ações preferenciais sem direito a voto, ou sujeitas a restrição no exercício desse direito, não pode ultrapassar 50% do total das ações emitidas. III. O estatuto social não pode estabelecer limitação ao número de votos de cada acionista nas deliberações da assembleia geral. IV. Nas companhias abertas, é permitido ao acionista participar e votar a distância em assembleia-geral. 5

6 V. Nem mesmo a assembleia-geral poderá suspender o exercício dos direitos do acionista inadimplente com suas obrigações sociais, o que somente poderá ser determinado por decisão judicial. Está correto o que se afirma APENAS em a) III e V. b) IV e V. c) I e II. d) I e III. e) II e IV. Gabarito 1) A 2) A 3) A 4) D 5) D 6) A 7) B 8) D 9) A 10) C 11) E 12) E 6

sociedade anônima características

sociedade anônima características sociedade anônima características capital social dividido em ações (títulos de crédito) responsabilidade limitada dos sócios denominação : SOCIEDADE ANONIMA ou S/A. no início ou no final do nome COMPANHIA

Leia mais

Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase

Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase 1) Com. Exam. (TRT 2) - JT TRT2/TRT 2/2006 As sociedades por ações são um tipo de sociedade empresarial, regulada pela

Leia mais

Direito Societário IV. Prof. Henrique Subi

Direito Societário IV. Prof. Henrique Subi Direito Societário IV Prof. Henrique Subi 1 8. Sociedades institucionais 8.1. Sociedade em comandita por ações - Tem o capital dividido em ações - Os diretores possuem responsabilidade ilimitada pelas

Leia mais

AULA 13. Na sociedade anônima de capital aberto não podem ser divididas em classes diferentes.

AULA 13. Na sociedade anônima de capital aberto não podem ser divididas em classes diferentes. Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Direito Empresarial Professora: Carolina Lima Monitor: André Manso AULA 13 Espécies e classes de ações São 3: ordinária, preferencial e de fruição. Das ações ordinárias

Leia mais

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE 1 CONTRATO DE SOCIEDADE 1 Elementos contratuais 2 Sociedades simples e empresárias 3 Sociedades não personificadas 4 Sociedade em comum 4.1 Patrimônio social e responsabilidade

Leia mais

Sociedade Anônima DIREITO SOCIETÁRIO V. Características: Características: Responsabilidade dos sócios... Nome empresarial 13/11/2012

Sociedade Anônima DIREITO SOCIETÁRIO V. Características: Características: Responsabilidade dos sócios... Nome empresarial 13/11/2012 Sociedade Anônima Destinada aos grandes empreendimentos. Regida pela Lei de S/A, Lei 6.404/76 (LSA). Pessoa jurídica com objeto empresarial, de natureza capitalista, cuja responsabilidade dos sócios se

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Apresentação Introdução Aplicabilidade... 21

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Apresentação Introdução Aplicabilidade... 21 Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 15 Apresentação... 17 Introdução... 19 Aplicabilidade... 21 CAPÍTULO I Características e Natureza da Companhia ou Sociedade Anônima Características...

Leia mais

Sociedades Anônimas. Disciplina: Direito Empresarial (Sociedades Anônimas). Professor: Ricardo Henrique e Silva Guerra 2º Semestre/2016

Sociedades Anônimas. Disciplina: Direito Empresarial (Sociedades Anônimas). Professor: Ricardo Henrique e Silva Guerra 2º Semestre/2016 Sociedades Anônimas Disciplina: Direito Empresarial (Sociedades Anônimas). Professor: Ricardo Henrique e Silva Guerra 2º Semestre/2016 VALORES MOBILIÁRIOS VALORES MOBILIÁRIOS O que veremos na aula de hoje...

Leia mais

Direito Empresarial e Trabalhista

Direito Empresarial e Trabalhista Profa. Dra. Silvia Bertani Direito Empresarial e Trabalhista As sociedades organização formada por duas ou mais pessoas, por meio de um contrato com ou sem o registro, para o exercício de uma atividade

Leia mais

DIREITOS DOS ACIONISTAS

DIREITOS DOS ACIONISTAS DO GRUPO DE ESTUDOS DE DIREITO EMPRESARIAL FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DIREITO SOCIETÁRIO APLICADO Mário Tavernard Martins de Carvalho Patrocinadores: 2 Direitos essenciais

Leia mais

AULA 16. Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito por ele).

AULA 16. Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito por ele). Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Direito Empresarial Professor: Carolina Lima Monitor: André Manso AULA 16 Dos Acionistas Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL 7º Período

DIREITO EMPRESARIAL 7º Período SOCIEDADES ANÔNIMAS (Lei nº 6404/76) DIREITO EMPRESARIAL 7º Período 2014-02 RESUMO III O art. 1.088 do Código Civil conceitua S/A, prescrevendo o seguinte: Na sociedade anônima ou companhia, o capital

Leia mais

Renda Fixa Debêntures. Renda Fixa. Debênture

Renda Fixa Debêntures. Renda Fixa. Debênture Renda Fixa Debênture O produto A debênture é um investimento em renda fixa. Trata-se de um título de dívida que gera um direito de crédito ao investidor. Ou seja, o mesmo terá direito a receber uma remuneração

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL QUESTÃO 1 - Sobre a disciplina do direito empresarial no Brasil: 1. O adquirente de um estabelecimento comercial jamais responderá pelo

Leia mais

Sul América S.A. POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS

Sul América S.A. POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS Sul América S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CVM nº21121 CNPJ/MF 29.978.814/0001-87 NIRE 3330003299-1 POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS - abril de 2012 - Este documento, de caráter meramente

Leia mais

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira As sociedades empresárias no Código Civil José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br 1. ESPÉCIES DE EMPRESÁRIO 2. SOCIEDADES EMPRESÁRIAS TIPOS SOCIETÁRIOS Sociedade em Comum Sociedade em Conta

Leia mais

Direito Societário: Sociedades Anônimas. Prof. Manoel de Queiroz Pereira Calças

Direito Societário: Sociedades Anônimas. Prof. Manoel de Queiroz Pereira Calças Direito Societário: Sociedades Anônimas Prof. Manoel de Queiroz Pereira Calças 1 Aula 4 Títulos Emitidos pelas Sociedades Anônimas: Debêntures, Partes Beneficiárias e Bônus de Subscrição 2 Vimos na última

Leia mais

Mercado de Capitais. Mercado financeiro. Professor: Msc. Roberto César

Mercado de Capitais. Mercado financeiro. Professor: Msc. Roberto César Mercado de Capitais Mercado financeiro Professor: Msc. Roberto César Tipos de Mercado Comissão de Valores Mobiliários, 2013, p.15 Mercado de Crédito É o segmento do mercado financeiro onde as instituições

Leia mais

QUESTÕES DE SA. 2. Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: TRF - 1ª REGIÃO Prova: Juiz federal Em relação às sociedades anônimas, assinale a opção correta.

QUESTÕES DE SA. 2. Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: TRF - 1ª REGIÃO Prova: Juiz federal Em relação às sociedades anônimas, assinale a opção correta. QUESTÕES DE SA 1. Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TJ-CE Prova: Juiz de direito Acerca do Conselho de Administração da Sociedade Anônima, é correto afirmar: a) Compete ao Conselho de Administração, entre outras

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização

DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização O Direito Societário, dentro do sistema jurídico brasileiro, está distribuído em duas etapas: a Teoria Geral do Direito

Leia mais

Assembléia Geral Ordinária de 27 de Abril de 2007 PAUTA VOTO DA ENTIDADE JUSTIFICATIVA

Assembléia Geral Ordinária de 27 de Abril de 2007 PAUTA VOTO DA ENTIDADE JUSTIFICATIVA FUNDAÇÃO ITAUBANCO PARTICIPAÇÃO EM ASSEMBLÉIA DE ACIONISTAS Em cumprimento ao disposto na Resolução CGPC nº 23 de 06 de dezembro de 2006, a qual estabelece que as Entidades Fechadas de Previdência Complementar

Leia mais

CAPITALIZAÇÃO DE RESERVA ESTATUTÁRIA PARA MARGEM OPERACIONAL - Aumento do capital autorizado - Alteração dos artigos 7º e 8º do Estatuto Social

CAPITALIZAÇÃO DE RESERVA ESTATUTÁRIA PARA MARGEM OPERACIONAL - Aumento do capital autorizado - Alteração dos artigos 7º e 8º do Estatuto Social CAPITALIZAÇÃO DE RESERVA ESTATUTÁRIA PARA MARGEM OPERACIONAL - Aumento do capital autorizado - Alteração dos artigos 7º e 8º do Estatuto Social Srs. Acionistas, Submeto à apreciação de V. Sas. proposta

Leia mais

SOCIEDADES EMPRESARIAIS

SOCIEDADES EMPRESARIAIS SOCIEDADES EMPRESARIAIS Sociedade empresária é a pessoa jurídica de direito privado, não-estatal, que tem por objeto social a exploração de uma atividade comercial ou a forma de uma sociedade por ações.

Leia mais

Proposta da Administração

Proposta da Administração Proposta da Administração ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA EXPOSIÇÃO AOS ACIONISTAS ITEM I AUMENTO DO CAPITAL SOCIAL COM SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES. A administração da Companhia encaminha proposta à Assembleia

Leia mais

BOMBRIL S.A. CNPJ Nº / NIRE PROPOSTA DE EMISSÃO DE DEBÊNTURES (Art. 15 da ICVM n.º 481/2009)

BOMBRIL S.A. CNPJ Nº / NIRE PROPOSTA DE EMISSÃO DE DEBÊNTURES (Art. 15 da ICVM n.º 481/2009) BOMBRIL S.A. CNPJ Nº 50.564.053/0001-03 NIRE 35.3.0009971-1 PROPOSTA DE EMISSÃO DE DEBÊNTURES (Art. 15 da ICVM n.º 481/2009) ANEXO 15 DA INSTRUÇÃO CVM n.º 481/2009 EMISSÃO DE DEBÊNTURES Senhores Acionistas,

Leia mais

Tipos de Sociedades. Código Civil (Lei 10406/2002) prevê vários tipos. Os tipos mais relevantes. Sociedade Limitada (Ltda.) Sociedade Anônima (S.A.

Tipos de Sociedades. Código Civil (Lei 10406/2002) prevê vários tipos. Os tipos mais relevantes. Sociedade Limitada (Ltda.) Sociedade Anônima (S.A. INVESTIR NO BRASIL Os Modelos Societários no Sistema Jurídico Brasileiro e a sua Regulamentação 12 de Abril de 2012 Marco Ferreira Orlandi Sócio BOCCUZZI Advogados Tipos de Sociedades Código Civil (Lei

Leia mais

Prof. Milton Ueta. I. LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE CAPÍTULO I

Prof. Milton Ueta. I. LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE CAPÍTULO I ÍNDICE pág I. LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976. I. LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976 Dispõe sobre as Sociedades por Ações... 2 II. Resolução CFC n.º 750/93 Dispõe sobre os Princípios de

Leia mais

VERSÃO CONSOLIDADA ATÉ 01/11/01 DA LEI Nº 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976.

VERSÃO CONSOLIDADA ATÉ 01/11/01 DA LEI Nº 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976. VERSÃO CONSOLIDADA ATÉ 01/11/01 DA LEI Nº 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976 Observação: Esta consolidação foi produzida pela CVM apenas para fins consultivos, não sendo legalmente vinculante. Esta redação

Leia mais

CONFAB INDUSTRIAL S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta

CONFAB INDUSTRIAL S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta CONFAB INDUSTRIAL S.A. CNPJ/MF nº 60.882.628/0001-90 NIRE 35.3.002022.7 Companhia Aberta FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA (ATENDIMENTO AO ART. 24 3º - Itens II a IV e VI a VII) Data-Base: 31.12.2009 15. Controle

Leia mais

EMPRESA ENERGÉTICA DE MATO GROSSO DO SUL S.A - ENERSUL CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta

EMPRESA ENERGÉTICA DE MATO GROSSO DO SUL S.A - ENERSUL CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta EMPRESA ENERGÉTICA DE MATO GROSSO DO SUL S.A - ENERSUL CNPJ/MF nº 15.413.826/0001-50 NIRE 54.300.000.566 Companhia Aberta Campo Grande - MS, 04 de outubro de 2010. Aos Srs. Acionistas da ENERSUL. PROPOSTA

Leia mais

MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. CNPJ/MF n / NIRE Companhia Aberta

MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. CNPJ/MF n / NIRE Companhia Aberta MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. CNPJ/MF n 02.762.115/0001-49 NIRE 3.33.002.6111-7 Companhia Aberta ANEXO 14 DA INSTRUÇÃO CVM 481/2009 AUMENTO DE CAPITAL Em conformidade com o artigo 14 da Instrução CVM

Leia mais

Unidade III CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA. Prof. Carlos Barretto

Unidade III CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA. Prof. Carlos Barretto Unidade III CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA Prof. Carlos Barretto Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências: enfatizar a consciência ética

Leia mais

PROPOSTA DE ADMINISTRAÇÃO

PROPOSTA DE ADMINISTRAÇÃO PROPOSTA DE ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA A SER REALIZADA EM 25 DE MAIO DE 2017 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA A SER REALIZADA EM 25 DE MAIO DE 2017 EXPOSIÇÃO

Leia mais

INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE

INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ 01.548.981/0001-79 Companhia Aberta NIRE 35300315472 E S T A T U T O S O C I A L CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E PRAZO Art. 1º - A Companhia aberta regida por este Estatuto

Leia mais

Aula 2 Capital Social: Função, Composição, Aumento e Redução, Capital Autorizado. Prof. Manoel de Queiroz Pereira Calças

Aula 2 Capital Social: Função, Composição, Aumento e Redução, Capital Autorizado. Prof. Manoel de Queiroz Pereira Calças Aula 2 Capital Social: Função, Composição, Aumento e Redução, Capital Autorizado Prof. Manoel de Queiroz Pereira Calças 1 AUMENTO DO CAPITAL SOCIAL O capital social é um valor formal e estático; constitui

Leia mais

SOCIEDADES ANÔNIMAS E SEUS ELEMENTOS

SOCIEDADES ANÔNIMAS E SEUS ELEMENTOS SOCIEDADES ANÔNIMAS E SEUS ELEMENTOS Luís Carlos FRANZOI 1 Karla Rafaela Santana BARDDAL 2 RESUMO: O presente trabalho discorre sobre a pesquisa da Sociedade Anônima em face da organização de suas espécies

Leia mais

NATURA COSMÉTICOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO PRÓPRIA

NATURA COSMÉTICOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO PRÓPRIA NATURA COSMÉTICOS S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO PRÓPRIA SUMÁRIO Página 1. NORMAS GERAIS... 3 1.1. Definições... 3 2. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO

Leia mais

JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: /

JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: / JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: 33.035.536/0001-00 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 20 DE JUNHO DE 2013 ANEXO 14 (Instrução CVM nº481 de 17 de dezembro

Leia mais

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº 16.590.234/0001-76 NIRE 31.300.025.91-8 AVISO AOS ACIONISTAS AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. ( Companhia ), COMUNICA aos seus acionistas

Leia mais

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 28 de dezembro de 2015

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 28 de dezembro de 2015 ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 28 de dezembro de 2015 1.) Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: O valor do aumento

Leia mais

BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS

BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº 61.024.352/0001-71 NIRE 353.000.242-90 AVISO AOS ACIONISTAS Comunicamos aos senhores acionistas que em Assembleia Geral Extraordinária

Leia mais

Modificações na Lei 6.404/76 com a edição da Lei /11

Modificações na Lei 6.404/76 com a edição da Lei /11 Modificações na Lei 6.404/76 com a edição da Lei 12.431/11 Francisco Antunes Maciel Müssnich Francisco Antunes Maciel Müssnich 1 A Lei Societária como suporte legal para o desenvolvimento de novas operações

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória Contabilidade Introdutória Profa. Mara Jane Contrera Malacrida 1 Ö : Parte residual do patrimônio Riqueza líquida da empresa PL = Ativo Passivo Evidencia os recursos dos proprietários aplicados no empreendimento

Leia mais

Direito Empresarial Econômico

Direito Empresarial Econômico Direito Empresarial Econômico Os sistemas econômicos e o Direito empresarial A ordem econômica valorização do trabalho humano e na livre iniciativa assegurar a todos existência digna soberania nacional

Leia mais

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 26 de junho de 2015

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 26 de junho de 2015 ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 26 de junho de 2015 1.) Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: O valor do aumento

Leia mais

Letra Financeira - LF

Letra Financeira - LF Renda Fixa Letra Financeira - LF Letra Financeira O produto A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições financeiras com a finalidade de captar recursos de longo prazo. Tem

Leia mais

PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES E DE INCENTIVO ATRELADO A AÇÕES DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. CNPJ/MF / NIRE

PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES E DE INCENTIVO ATRELADO A AÇÕES DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. CNPJ/MF / NIRE PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES E DE INCENTIVO ATRELADO A AÇÕES DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. CNPJ/MF 16.614.075/0001-00 NIRE 31.300.025.837 28 de Abril de 2015 O presente Plano de Opção de Compra de Ações

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976. Produção de efeito (Vide Decreto-lei nº 1.978, de 1982) Dispõe sobre as Sociedades por Ações.

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N 26/2009 Cria a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro CDURP e dá outras providências. Autor : Poder Executivo A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE

Leia mais

CURSO ON-LINE DIREITO COMERCIAL RECEITA FEDERAL PROFESSOR: YURI MACHADO

CURSO ON-LINE DIREITO COMERCIAL RECEITA FEDERAL PROFESSOR: YURI MACHADO Olá amigos! Chegamos à segunda aula do nosso curso de direito comercial para a Receita Federal. Seguindo o esquema até aqui adotado, nesta aula trataremos dos temas incluídos no item 5-A, a sociedade limitada

Leia mais

AULA 5 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES. Prof Mestre Keilla

AULA 5 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES. Prof Mestre Keilla AULA 5 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES Prof Mestre Keilla ATENÇÃO: MUITA COISA PARA COPIAR EM SALA!!! COMPLETANDO ALGUNS SLIDES Objetivo da aula: Importância do Mercado de Capitais para o Mercado Financeiro.

Leia mais

AVISO AOS ACIONISTAS AUMENTO DE CAPITAL POR SUBSCRIÇÃO PRIVADA DELIBERADA PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM

AVISO AOS ACIONISTAS AUMENTO DE CAPITAL POR SUBSCRIÇÃO PRIVADA DELIBERADA PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM CNPJ 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS AUMENTO DE CAPITAL POR SUBSCRIÇÃO PRIVADA DELIBERADA PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 12.02.2016 (ANEXO 30-XXXII DA ICVM 480/09) 1. Informar

Leia mais

1. Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social:

1. Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo conselho de administração (conforme Anexo 30-XXXII da ICVM 480) 1. Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: O valor do aumento

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS E BANCOS E SERVIÇOS FINANCEIROS

MERCADO DE CAPITAIS E BANCOS E SERVIÇOS FINANCEIROS MERCADO DE CAPITAIS E BANCOS E SERVIÇOS FINANCEIROS 21/2/2017 BANCO CENTRAL SUBMETE À CONSULTA PÚBLICA MINUTA DE RESOLUÇÃO QUE DISPÕE SOBRE A EMISSÃO DE LETRA IMOBILIÁRIA GARANTIDA (LIG) No dia 30 de janeiro

Leia mais

ENEVA S.A. CNPJ/MF: / (Companhia Aberta) PROGRAMA DE OPÇÃO DE COMPRA OU SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES

ENEVA S.A. CNPJ/MF: / (Companhia Aberta) PROGRAMA DE OPÇÃO DE COMPRA OU SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES ENEVA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 (Companhia Aberta) PROGRAMA DE OPÇÃO DE COMPRA OU SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES (Aprovado em Assembleia Geral Extraordinária em 02 de agosto de 2016) 1. DEFINIÇÕES Para efeito

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DIR321 Direito Empresarial - Direto Societário

Programa Analítico de Disciplina DIR321 Direito Empresarial - Direto Societário 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Direito - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 3 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 5 Carga horária semanal 3 Períodos

Leia mais

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii)

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) CAMILA VILLARD DURAN Aula anterior: conceitos trabalhados! Pessoa Jurídica! Associações! Sociedade em conta de participação! Eireli vs. Empresário individual

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM Prof. Ma Marina Zava de Faria FACE: Marina Zava INSTA: Marina Zava Periscope:@marinazava E-mail: profmarinazava@hotmail.com DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM 1. CONCEITO: Modalidade

Leia mais

MAHLE METAL LEVE S.A. C.N.P.J/MF / COMPANHIA ABERTA FATO RELEVANTE

MAHLE METAL LEVE S.A. C.N.P.J/MF / COMPANHIA ABERTA FATO RELEVANTE MAHLE METAL LEVE S.A. C.N.P.J/MF 60.476.884/0001-87 COMPANHIA ABERTA FATO RELEVANTE Os administradores de Mahle Metal Leve S.A. ("Companhia"), na forma e para os fins das Instruções CVM nºs 319/99 e 358/02,

Leia mais

Lucro Líquido ,43. Lucros Acumulados ,71. Lucro Líquido Ajustado ,14. Reserva Legal

Lucro Líquido ,43. Lucros Acumulados ,71. Lucro Líquido Ajustado ,14. Reserva Legal DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO - Exercício 2011 Srs. Acionistas, Consoante as disposições da Lei 6.404, de 15.12.1976, e o Estatuto do Banco, apresento à deliberação desta Assembleia a destinação do Lucro

Leia mais

Concurso Prof. Cid Roberto

Concurso Prof. Cid Roberto Prof. Cid Roberto Concurso 2013 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij O mercado de capitais é o conjunto de mercados, instituições e ativos que viabiliza a transferência de recursos

Leia mais

Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. AEP FISCAL: DIREITO EMPRESARIAL Questões Esaf Prof. Giovani

Leia mais

CONCESSÃO METROVIÁRIA DO RIO DE JANEIRO S.A. 4ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2016

CONCESSÃO METROVIÁRIA DO RIO DE JANEIRO S.A. 4ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2016 CONCESSÃO METROVIÁRIA DO RIO DE JANEIRO S.A. 4ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2016 Rio de Janeiro, 28 de Abril de 2017. Prezados Senhores Debenturistas, Na qualidade

Leia mais

Módulo Extra Egbert 1

Módulo Extra Egbert 1 Módulo Extra Egbert 1 Conteúdo: Critérios de classificação dos elementos patrimoniais. Noções de Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) 2 1. Balanço patrimonial CLASSIFICAÇÃO CRITÉRIOS AVALIAÇÃO

Leia mais

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº 14.308.514/0001-13 NIRE nº 29.3.0000684-0 Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, PRAZO DE DURAÇÃO E OBJETO SOCIAL Artigo

Leia mais

COMPANHIA DE LOCAÇÃO DAS AMÉRICAS CNPJ/MF nº / NIRE (COMPANHIA ABERTA)

COMPANHIA DE LOCAÇÃO DAS AMÉRICAS CNPJ/MF nº / NIRE (COMPANHIA ABERTA) COMPANHIA DE LOCAÇÃO DAS AMÉRICAS CNPJ/MF nº 10.215.988/0001-60 NIRE 3530035956-9 (COMPANHIA ABERTA) ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 14 DE FEVEREIRO DE 2012 1. DATA, HORA E LOCAL: Realizada

Leia mais

UNIVERCIDADE TRUST DE RECEBÍVEIS S/A

UNIVERCIDADE TRUST DE RECEBÍVEIS S/A UNIVERCIDADE TRUST DE RECEBÍVEIS S/A 2ª Emissão de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2004 UNIVERCIDADE TRUST DE RECEBÍVEIS S/A 2ª Emissão de Debêntures Relatório Anual do Agente

Leia mais

Letra Financeira - LF

Letra Financeira - LF Renda Fixa Letra Financeira - LF Letra Financeira O produto A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições financeiras com a finalidade de captar recursos de longo prazo. Tem

Leia mais

Histórico de Pagamentos de Proventos

Histórico de Pagamentos de Proventos Histórico de s de Proventos Dividendo 2001 25/04/2002 AGO 1.812 0,01240 13/05/2002 Juros sobre capital próprio 2002 25/04/2002 AGO 5.701 0,03900 13/05/2002 Juros sobre capital próprio 2002 02/07/2002 RCA

Leia mais

SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. PLANO DE INCENTIVO ATRELADO A AÇÕES Este Plano de Incentivo Atrelado a Ações ( Plano ) da ( Santos Brasil ou Companhia ) tem como objetivo regular a possibilidade de concessão de incentivos atrelados a

Leia mais

ENERGISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: / NIRE: ANEXO 30 - XXXII DA INSTRUÇÃO CVM 480/2009 AUMENTO DE CAPITAL

ENERGISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: / NIRE: ANEXO 30 - XXXII DA INSTRUÇÃO CVM 480/2009 AUMENTO DE CAPITAL ENERGISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: 00.864.214/0001-06 NIRE: 31300025039 ANEXO 30 - XXXII DA INSTRUÇÃO CVM 480/2009 AUMENTO DE CAPITAL Em conformidade com o artigo 30, inciso XXXII, da Instrução da

Leia mais

UNIPAR CARBOCLORO S.A. Companhia Aberta. CNPJ/MF nº / NIRE

UNIPAR CARBOCLORO S.A. Companhia Aberta. CNPJ/MF nº / NIRE UNIPAR CARBOCLORO S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.958.695/0001-78 NIRE 35.300.454.758 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 27 DE NOVEMBRO DE 2014 1. DATA, HORA, LOCAL: Realizada aos

Leia mais

BRF S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ / NIRE CVM

BRF S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ / NIRE CVM 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL: Realizada virtualmente no dia 29 do mês de junho de 2015, às 18h00min, conforme faculta o Parágrafo Segundo do Artigo 17 do Estatuto Social. 2. COMPOSIÇÃO DA MESA: Presidente:

Leia mais

TOTVS S/A 1ª Emissão de Debêntures. 1ª e 2ª Séries. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015

TOTVS S/A 1ª Emissão de Debêntures. 1ª e 2ª Séries. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 TOTVS S/A 1ª Emissão de Debêntures 1ª e 2ª Séries Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR LIQUIDANTE TOTVS S/A Banco

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO.

COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. 1. Informar o valor do aumento e do novo capital social: O aumento do capital social da Companhia proposto é de R$25.032.8

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976. Vide texto compilado Dispõe sobre as Sociedades por Ações. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL EXERCÍCIO MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 2ª Emissão de Debêntures Simples

RELATÓRIO ANUAL EXERCÍCIO MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 2ª Emissão de Debêntures Simples RELATÓRIO ANUAL EXERCÍCIO 2011 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 2ª Emissão de Debêntures Simples ÍNDICE CARACTERIZAÇÃO DA EMISSORA...3 CARACTERÍSTICAS DAS DEBÊNTURES...3 DESTINAÇÃO DE RECURSOS...5 ASSEMBLÉIAS

Leia mais

MAKRO ATACADISTA S/A. 1ª Emissão Pública de Debêntures

MAKRO ATACADISTA S/A. 1ª Emissão Pública de Debêntures MAKRO ATACADISTA S/A 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2011 Makro Atacadista S/A 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício

Leia mais

RESTOQUE COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. 1ª Emissão de Debêntures Simples

RESTOQUE COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. 1ª Emissão de Debêntures Simples RESTOQUE COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A. 1ª Emissão de Debêntures Simples ÍNDICE CARACTERÍSTICAS DAS DEBÊNTURES... 3 CARACTERIZAÇÃO DA EMISSORA... 3 DESTINAÇÃO DE RECURSOS... 5 ASSEMBLEIAS DE DEBENTURISTAS...

Leia mais

A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES

A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES 1 TIPOS DE SOCIEDADES NO DIREITO BRASILEIRO SOCIEDADE EM COMUM não tem personalidade jurídica os sócios são ilimitadamente responsáveis SOCIEDADE SIMPLES atividades

Leia mais

Qual dos tipos de garantia abaixo NÃO se aplica às debêntures?

Qual dos tipos de garantia abaixo NÃO se aplica às debêntures? Qual dos tipos de garantia abaixo NÃO se aplica às debêntures? a) Subordinada, ou seja, os credores só têm preferências sobre os acionistas. b) Quirográfica, ou seja, sem nenhum tipo de garantia ou preferências.

Leia mais

IMIGRANTES COMPANHIA SECURITIZADORA DE CRÉDITOS IMOBILIÁRIOS S.A.

IMIGRANTES COMPANHIA SECURITIZADORA DE CRÉDITOS IMOBILIÁRIOS S.A. IMIGRANTES COMPANHIA SECURITIZADORA DE CRÉDITOS IMOBILIÁRIOS S.A. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS PARA O TRIMESTRE FINDO EM 30 DE SETEMBRO DE 2014 (Em milhares de reais - R$,

Leia mais

CONCESSIONÁRIA DAS RODOVIAS AYRTON SENNA E CARVALHO PINTO S.A. - ECOPISTAS CNPJ/MF N / NIRE

CONCESSIONÁRIA DAS RODOVIAS AYRTON SENNA E CARVALHO PINTO S.A. - ECOPISTAS CNPJ/MF N / NIRE CONCESSIONÁRIA DAS RODOVIAS AYRTON SENNA E CARVALHO PINTO S.A. - ECOPISTAS CNPJ/MF N 10.841.050/0001-55 NIRE 35.300.368.657 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 12 DE JULHO DE 2017 DATA,

Leia mais

MINERVA S.A. Companhia Aberta CNPJ nº / NIRE CVM n.º

MINERVA S.A. Companhia Aberta CNPJ nº / NIRE CVM n.º MINERVA S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 67.620.377/0001-14 NIRE 35.300.344.022 CVM n.º 02093-1 COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM REUNIÃO REALIZADA EM 15 DE

Leia mais

PROPOSTA DA DIRETORIA

PROPOSTA DA DIRETORIA PROPOSTA DA DIRETORIA Senhores Acionistas: A Diretoria da COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO ( Companhia ) vem propor à Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária o Plano de Investimentos para o ano

Leia mais

ANEXO 30-XXXII. Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 11 de maio de 2016

ANEXO 30-XXXII. Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 11 de maio de 2016 ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 11 de maio de 2016 1) Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: O valor do Aumento

Leia mais

8. CONTAS DO PATRIMONIO LÍQUIDO

8. CONTAS DO PATRIMONIO LÍQUIDO 8. CONTAS DO PATRIMONIO LÍQUIDO Patrimônio Líquido é o valor residual dos ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos (CPC). Diferença entre reservas e provisões: Provisões: são reduções

Leia mais

BRC SECURITIZADORA S.A.

BRC SECURITIZADORA S.A. BRC SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários Série: 15ª Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2013 CARACTERÍSTICAS DA EMISSÃO BRC SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão

Leia mais

ANEXO II. Política de Divulgação de Negociação com Valores Mobiliários da Investimentos e Participações em Infra-Estrutura S.A.

ANEXO II. Política de Divulgação de Negociação com Valores Mobiliários da Investimentos e Participações em Infra-Estrutura S.A. ANEXO II Política de Divulgação de Negociação com Valores Mobiliários da Investimentos e Participações em Infra-Estrutura S.A. INVEPAR I. DO OBJETO 1.1. Em atendimento à Instrução da Comissão de Valores

Leia mais

COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO CNPJ/MF nº /

COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO CNPJ/MF nº / COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO CNPJ/MF nº 47.508.411/0001-56 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE JUNHO DE 2009 1. DATA, HORA e LOCAL:

Leia mais

Diretoria Financeira e de Relações com Investidores/Gerência de Relações com Investidores Dirfi/Gerei. Estatuto Social do BRB Banco de Brasília S.A.

Diretoria Financeira e de Relações com Investidores/Gerência de Relações com Investidores Dirfi/Gerei. Estatuto Social do BRB Banco de Brasília S.A. Página 1/5 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: FINALIDADE: NORMA ESTRATÉGICA Estabelecer as regras e procedimentos sobre a distribuição de Dividendos e/ou Juros sobre o Capital Próprio - JCP aos acionistas do BRB Banco

Leia mais

STJ Ol!dl!G dp IBnUBW. {'BpBSdldw3. 010Vd oys. S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3

STJ Ol!dl!G dp IBnUBW. {'BpBSdldw3. 010Vd oys. S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3 S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3 010Vd oys {'BpBSdldw3 Ol!dl!G dp IBnUBW " I STJ00101622 2005 by Editora Atlas S.A. 1. ed. 2005; 2. ed. 2006; 3. ed. 2008;4. ed. 2009; 5. ed. 2010; 6. ed. 2012; 7. ed. 2013; 8.

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL 1. A recuperação extrajudicial é uma modalidade prevista na Lei Nº 11.101/2005, e pode ser adotada pelo empresário em dificuldade e com

Leia mais

MULTINER S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta

MULTINER S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta MULTINER S.A. CNPJ/MF nº 08.935.054/0001-50 NIRE nº 33.3.0028245-9 Companhia Aberta ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 14 DE MARÇO DE 2016 1. DATA, HORA E LOCAL DA ASSEMBLEIA: Realizada

Leia mais

A possibilidade de transformação da S.A em Eireli

A possibilidade de transformação da S.A em Eireli A possibilidade de transformação da S.A em Eireli Ana Clara Ribeiro Batista Costa Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Resumo O estudo abordará o seguinte questionamento: a possibilidade de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 96 01/09/2016 09:34 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976. Produção de efeito Vide texto compilado (Vide Decreto-lei nº 1.978,

Leia mais

VI PLANO DE OPÇÃO PARA SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES

VI PLANO DE OPÇÃO PARA SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES VI PLANO DE OPÇÃO PARA SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES CLÁUSULA PRIMEIRA DOS OBJETIVOS DO PLANO 1.1. O presente Plano de Opção para Subscrição de Ações (o Plano ), instituído nos termos do art. 168, 3º da Lei nº 6.404/76,

Leia mais

MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A. Companhia Aberta CNPJ no / NIRE PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A. Companhia Aberta CNPJ no / NIRE PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Prezados Senhores Acionistas, MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A. Companhia Aberta CNPJ no 08.684.547/0001-65 NIRE 31.300.026.485 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Apresentamos a seguir a Proposta da Administração ( Proposta

Leia mais

CAMARGO CORRÊA INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA S.A.

CAMARGO CORRÊA INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA S.A. CAMARGO CORRÊA INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA S.A. 2ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA COM GARANTIA FIDEJUSSÓRIA, EM DUAS SÉRIES. Relatório Anual do

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL EXERCÍCIO TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures Simples

RELATÓRIO ANUAL EXERCÍCIO TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures Simples RELATÓRIO ANUAL EXERCÍCIO 2011 TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures Simples ÍNDICE CARACTERIZAÇÃO DA EMISSORA...3 CARACTERÍSTICAS DAS DEBÊNTURES...3 DESTINAÇÃO DE RECURSOS...5 ASSEMBLÉIAS

Leia mais